Você está na página 1de 21

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - SENAI

MECÂNICA APLICADA A SISTEMAS AUTOMATIZADOS

GABRIEL LEONARDO MOURA RODRIGUES

ELEMENTOS DE MÁQUINAS

CURITIBA
2020

0
SUMÁRIO

ELEMENTOS DE FIXAÇÃO 1
PARAFUSOS 2
PORCAS 3
ARRUELAS 4
TRAVAS 5
CHAVETAS 6
ANEL ELÁSTICO 7
PINOS 8
ROLAMENTOS 9
MANCAL 10
MANCAL DE DESLIZAMENTO 11
MANCAL DE ROLAMENTO 12
ACOPLAMENTOS PERMANENTES 13
ACOPLAMENTOS PERMANENTES RÍGIDOS 14
ACOPLAMENTOS PERMANENTES FLEXÍVEIS 15
JUNTAS DE ARTICULAÇÃO 16
ELEMENTOS DE VEDAÇÃO 17

1
ELEMENTOS DE FIXAÇÃO

 O que são elementos de fixação? E qual a sua função?

Os elementos de fixação são componentes responsáveis por unir conjuntos de


peças.
Têm como principal função realizar a união de um grupo de peças em alguma
ocasião.
A união realizada por elementos de fixação pode ser classificada em dois
tipos: móvel ou permanente.
Na junção permanente os elementos não podem ser removidos sem que
percam sua função, por exemplo, no uso de rebites.
Já na união móvel, é possível que sejam retirados ou colocados sem que
nenhum dano acometa as peças que protagonizam a união, como em casos de
uso de elementos de fixação parafusos.

2
PARAFUSOS

 O que é um parafuso?

O parafuso é uma peça que se usa para segurar, fixar, sustentar ou prender
outra diferente, fazendo parte de algum tipo de dispositivo ou mecanismo.
O mais comum é que os parafusos tenham uma forma larga e disponham de
uma ponta arredondada e outra com porca ou uma terminação semelhante que
lhe permita cumprir com a sua função, que é fixar.

 Qual é a origem do parafuso?

A origem do parafuso possui algumas versões e uma destas aponta como o


inventor, o grego Arquitas de Tarento por volta de 400 a.C., quando
desenvolveu o parafuso para ser utilizado em prensas para a retirada de azeite
de oliva, também na produção de vinho.

 Como os parafusos são fabricados?

Os parafusos são fabricados com metais como o ferro ou o aço, os parafusos


vinculam peças de tamanho considerável à uma certa estrutura. Aquilo que os
parafusos permitem é juntar e montar diversos painéis ou componentes para
dar forma à estrutura em questão.
3
 Quais são os tipos de parafusos?

Os parafusos são diferenciados por causa do formato da cabeça, da rosca, da


haste e do tipo de acionamento do objeto. Assim criando quatro categorias
diferentes: parafusos passantes e não-passantes, parafusos prisioneiros e
parafusos de pressão:

 Parafusos prisioneiros:
São parafusos que não possuem cabeça e apresentam rosca
em ambos os limites do parafuso. Este parafuso é utilizado
em estruturas que requerem montagem e desmontagem
constantes.

 Parafusos passantes:
Estes parafusos atravessam a área total que será presa,
passando pelo ponto onde haverá a ligação. Os parafusos
passantes requerem o uso de porcas e arruelas, assim
assegurando a firmeza e estabilidade da junção das peças.

 Parafusos não passantes:


Não chegam atravessar o local onde estão sendo fixados,
assim não necessita de arruelas ou porcas, mas necessitar de
uma área que esteja preparada para recebê-lo, isto é, o local
precisa ter um suporte à rosca do parafuso a ser utilizado.

 Parafusos de pressão:
Garante a fixação de objetos apenas com a força aplicada
durante o aperto do parafuso.

4
PORCAS

 O que é uma porca?

A porca é uma peça de forma cilíndrica ou prismática, geralmente metálica com


furo roscado, no qual se encaixa um parafuso, prisioneiro ou barra roscada. As
porcas são elementos de fixação que está sempre ligada ao parafuso, dando
mais resistência a fixação. Além de fixar permite também a movimentação das
peças conectadas.

 Qual é a origem da palavra “porca”?

Pode parecer estranho, mas a palavra “porca” vem justamente do animal. A


genitália do porco macho tem formato que lembra parafuso que é introduzido
na da porca (animal)  para a união, do mesmo modo que o parafuso é
introduzido na porca (objeto).

5
 Como são fabricas as porcas?

Os parafusos e porcas são fabricados do mesmo jeito, as porcas e parafusos


passam por um processo complexo que começa com um método chamado
forjamento ocril.
As matrizes passam por alta pressão ao longo de 30 horas com o objetivo de
amaciar o aço e depois por banhos de ácido sulfúrico, com o intuito de remover
sujeiras.
Na sequência, eles são forçados em roletes a mais de 300 ºC, nos quais as
porcas são processadas a 500 ºC, tornando-as mais maleáveis.
Depois, são resfriados em óleos para elevar a resistência, passando por um
rígido controle de qualidade que especifica os diferentes tipos e tamanhos.

 Tipos de porcas:

 Porca com rosca de perfil triangular: sua função é somente fixar.

 Porca com rosca trapezoidal: é usada em máquinas operatrizes para


dar transmissão de movimentos suaves e uniformes.

 Porca com rosca de perfil quadrado: usadas em parafusos sujeitos a


choques e grandes esforços, que precisam que uma fixação mais
resistente.

 Porca com rosca de perfil especial: utilizadas em máquinas de


comando numérico.

 Porca perfil dente de serra: usada quando o parafuso exerce grande


esforço em um só sentido como morsas e macacos.

 Porca borboleta: é utilizada em apertos manuais.

6
ARRUELAS

7
TRAVAS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

8
CHAVETAS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

9
ANEL ELÁSTICO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

10
PINOS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

11
ROLAMENTOS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

12
MANCAL

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

13
MANCAL DE DESLIZAMENTO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

14
MANCAL DE ROLAMENTO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

15
ACOPLAMENTOS PERMANENTES

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

16
ACOPLAMENTOS PERMANENTES RÍGIDOS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

17
ACOPLAMENTOS PERMANENTES FLEXÍVEIS

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

18
JUNTAS DE ARTICULAÇÃO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

19
ELEMENTOS DE VEDAÇÃO

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

20