Você está na página 1de 34
ProtecProtecççãoão ee valorizavalorizaççãoão dosdos resultadosresultados dada investigainvestigaççãoão
ProtecProtecççãoão ee valorizavalorizaççãoão dosdos resultadosresultados dada investigainvestigaççãoão
ProtecProtecççãoão ee valorizavalorizaççãoão dosdos resultadosresultados dada investigainvestigaççãoão
ISVOUGA, 29 de Novembro de 2010

Líderes de Propriedade Intelectual nos Países de Língua Portuguesa e Espanhola

O Grupo Clarke, Modet & C o é a única empresa do sector que acompanha
O Grupo Clarke, Modet & C o é a única empresa do sector que acompanha
O Grupo Clarke, Modet & C o é a única empresa do sector que acompanha os seus
clientes ao longo de todo o processo de inovação, graças à sua experiência de 130
anos gerindo intangíveis, presença em 9 países e mais de 20.000 clientes
Criação
Protecção
Exploração

Serviços de Gestão da Inovação

Estratégias de Elaboração de Tramitação e Protecção do PATENTE Memorias Tradução Conhecimento
Estratégias de
Elaboração de
Tramitação e
Protecção do
PATENTE
Memorias
Tradução
Conhecimento
Transferência de
Tecnologia
Avaliação de
Activos de PI
(Aquisição)
Representação
Inteligência
Intermediação
Tecnológica
e
Tecnológica
Defesa
Vigilância
Tecnológica
Transferência de
Tecnologia (venda
ou licenciamento)

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES

O QUE É UMA INVENÇÃO ?

• Uma invenção é uma solução nova para um problema técnico existente.

é uma solução nova para um problema técnico existente. anything “ under the sun that is

anything “

under the

sun that is made by man”

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES

Patente de Invenção – título

Que confere o direito:

Exclusivo, de fabricar, utilizar ou alienar o invento – Durante 20 anos; Impedir que terceiros o façam sem o seu consentimento; Opor-se aos actos que constituam violação da patente.

Opor-se aos actos que constituam violação da patente. Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES REQUISITOS DE PATENTEABILIDADE

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES REQUISITOS DE PATENTEABILIDADE

Podem ser objecto de patente as invenções:

Podem ser objecto de patente as invenções: NOVAS; implicando ACTIVIDADE INVENTIVA; susceptíveis

NOVAS; implicando ACTIVIDADE INVENTIVA; susceptíveis de APLICAÇÃO INDUSTRIAL.

A sua publicação ou a exploração não deve ser contrária à ordem pública, à saúde pública e aos bons costumes.

Em geral protegem produtos ou processos que apresentam características funcionais ou técnicas novas.

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES A PATENTE DE INVENÇÃO

PROTECÇÃO DAS INVENÇÕES A PATENTE DE INVENÇÃO

Objecto (artigo 51.º)

Podem-se obter patentes para quaisquer invenções, quer se trate de produtos ou processos, em todos os domínios da tecnologia, assim como para processos novos de obtenção de produtos, substâncias ou composições já existentes.

Produto;Produto;

ProcessoProcesso

• • Produto; Produto; • • Processo Processo Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

PATENTE DE INVENÇÃO

PATENTE DE INVENÇÃO

LIMITES:

Temporal – tem uma duração nunca inferior a 20 anos a contar da data do pedido;

Territorial - Os efeitos do direito têm a sua eficácia apenas no território onde foi solicitada a protecção.

apenas no território onde foi solicitada a protecção. Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

Estima-se que cerca de 80 a 90 % da informação é de domínio público.

No entanto, é de salientar a importância da informação recolhida em bases de dados de patentes:

• Segundo a Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO), cerca de 90% das invenções mundiais podem-se localizar em patentes e a cada ano publicam-se um milhão de novos documentos.

• São a fonte de informação mais actualizada: Estima-se que antecipam as tendências do mercado entre um a dois anos.

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES
IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES As patentes ainda têm uma vantagem acrescida, pois dão-nos informação

As patentes ainda têm uma vantagem acrescida, pois dão-nos informação estruturada, o facilita o grau de análise. Para além disso, têm um conteúdo técnico importantíssimo, que nos permite ter acesso a dados adicionais para entender o posicionamento global da linha de investigação em estudo.

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

Maior colecção de informação técnica disponível:

N.º Médio de Pedido de Patentes = 1 milhão/ano;

Existem bases de dados com mais de 30 milhões de referências;

O pedido de patente é a primeira publicação

Requisito – Novidade;

Mais de 75 % da literatura publicada sobre uma determinada tecnologia ocorre apenas através de patentes .

determinada tecnologia ocorre apenas através de patentes . Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

IMPORTÂNCIA DA DOCUMENTAÇÃO DE PATENTES

BASES DE DADOS DE PATENTES TORNAM-SE IMPRESCINDÍVEIS PARA …

Elaborar o pedido de patente:

Decisão de elaboração do pedido (custos/expectativas)

Redacção do pedido

Definição de projectos de I&D;

Avaliação de uma dada tecnologia (transferência, venda a terceiros);

Analise de concorrência;

Analise de tendência tecnológica.

de concorrência; Analise de tendência tecnológica. Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

RECOLHA DE INFORMAÇÃO

RECOLHA DE INFORMAÇÃO

Na União Europeia 30% do investimento em Investigação e Desenvolvimento é efectuado em investigação redundante.

e Desenvolvimento é efectuado em investigação redundante. Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

RECOLHA DE INFORMAÇÃO

RECOLHA DE INFORMAÇÃO

As consequências da saturação de informação:

• não prever as situações

• ser ultrapassado pela concorrência

• permanecer com tecnologia obsoleta

• não inovar, o que equivale a uma não melhoria de processos e/ou de produtos

SOLUÇÃO…

POSICIONAMENTO TECNOLÓGICO

- SISTEMA DE INFORMAÇÃO ESTRATÉGICA -

TECNOLÓGICO - SISTEMA DE INFORMAÇÃO ESTRATÉGICA - Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha
BENEFÍCIOS DO POSICIONAMENTO TECNOLÓGICO

BENEFÍCIOS DO POSICIONAMENTO TECNOLÓGICO

Detectar as oportunidades de investimento e avaliar os riscos tecnológicos das aplicações realizadas nos projectos de base tecnológica. Ajudar na definição do programa de I+D e da sua estratégia - os resultados e conclusões obtidos do estudo/análise do sector apoia o CLIENTE a definir e a orientar dos seus projectos de I+D e o enfoque técnico dos mesmos. Disponibilizar mecanismos e ferramentas que facilitem a transferência de tecnologia para o Mercado. Alertar sobre ameaças com repercussão no mercado alvo do CLIENTE e mercados relacionados - a inteligência tecnológica permite à empresa saber os feitos significativos para lá do seu próprio sector. Identificar parceiros adequados em projectos conjuntos de I+D economizando investimentos - a idoneidade de um parceiro num projecto conjunto não só reduz o esforço económico como também evita a realização de desenvolvimentos paralelos.

INFORMAÇÃO PI NA INTERNET

INFORMAÇÃO PI NA INTERNET

• INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial)

http://www.inpi.pt/

• WIPO (Organização Mundial de Propriedade Industrial) http://www.wipo.int/

• IHMI (Instituto de Harmonização do Mercado Interno) http://oami.europa.eu/

• EPO (Instituto Europeu de Patentes)

http://www.european-patent-office.org

Europeu de Patentes) http://www.european-patent-office.org • USPTO (United States Patent and Trademark Office)

• USPTO (United States Patent and Trademark Office) http://www.uspto.gov/

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

“Um homem com uma ideia nova é um excêntrico até que a ideia resulte” – Mark Twain

-

Investigação básica (fundamental) - investigação desenvolvida com o objectivo de adquirir novos conhecimentos baseados em fenómenos e factos observáveis. Investigação aplicada - investigação desenvolvida com o objectivo específico de encontrar uma solução para um determinado e previamente identificado problema técnico/tecnológico.

INOVAINOVAÇÇÃOÃO TECNOLTECNOLÓÓGICAGICA

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

Protecção e divulgação: incompatibilidade ou complementaridade?

ObjectivosObjectivos dodo desenvolvimentodesenvolvimento dede actividadesactividades dede investigainvestigaççãoão porpor parteparte dosdos acadacadéémicos:micos:

--progressãoprogressão nana carreiracarreira acadacadéémicamica

na na carreira carreira acad acad é é mica mica VS. - - Publica Publica ç

VS.

--PublicaPublicaççãoão dede artigos;artigos; realizarealizaççãoão dede conferências;conferências;

etc etc

RequisitoRequisito essencialessencial dede patenteabilidade:patenteabilidade:

-- NovidadeNovidade dada InvenInvenççãoão

- - Novidade Novidade da da Inven Inven ç ç ão ão - - a a

-- aa inveninvenççãoão nãonão podepode fazerfazer parteparte dodo estadoestado dada ttéécnicacnica

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade
•I+D+I Fundamental •I+D independente do mercado •Evolução Académica Universidades •Dependente do Mercado
•I+D+I Fundamental
•I+D independente do mercado
•Evolução Académica
Universidades
•Dependente do Mercado
•I+D contratada
•I+D aplicada
Institutos de
interface de I+D
Industria
•Sinergias
•Spin-offs e licenciamento
•Novas competências
•Desenvolvimento de necessidades de mercado
•Educação continua
•Transferência de Tecnologia

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade
E onde estão os Direitos de Propriedade Intelectual da Universidade?
E onde estão os
Direitos de
Propriedade Intelectual
da Universidade?

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

Actividades

Actividades

Patentes

Patentes

Informação

Informação

Confidencial

Confidencial

Copyright

Copyright

Protecção

Protecção

Design

Design

SDC

SDC

Utilização de papers, publicações e dados científicos, etc

Utilização de papers, publicações e dados científicos, etc

de terceiros

de terceiros

 

   

Pesquisa de informação

Pesquisa de informação

 

   

Preparar e recolher resultados experimentais

Preparar e recolher resultados experimentais

Publicar e apresentar pesquisas ou especificações técnicas, papers

Publicar e apresentar pesquisas ou especificações técnicas, papers

 

Projectos de Design Industrial

Projectos de Design Industrial

 

Contratos de I&D

Contratos de I&D

 

Projectos de Consultoria

Projectos de Consultoria

Análises preliminares para uma possível parceria ou contrato de I&D

Análises preliminares para uma possível parceria ou contrato de I&D

     

Recepção e Gestão de informação de carácter confidencial

Recepção e Gestão de informação de carácter confidencial

 

     

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

Actividades

Actividades

Patentes

Patentes

Informação

Informação

Confidencial

Confidencial

Copyright

Copyright

Protecção

Protecção

Design

Design

SDC

SDC

Disponibilização a terceiros de informação de carácter confidencial

Disponibilização a terceiros de informação de carácter confidencial

     

Utilização de software

Utilização de software

 

 

Desenvolvimento de software

Desenvolvimento de software

*

 

Revisão ou desenvolvimento de manuais

Revisão ou desenvolvimento de manuais

 

 

Preparação de notas para formação

Preparação de notas para formação

 

   

Responder a solicitações de natureza técnica

Responder a solicitações de natureza técnica

 

     

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

Titularidade da Patente Universitária

Regra Geral Art.º 58.º n.º1 CPI: “O direito à patente pertence ao inventor ou seus sucessores por qualquer título”

Regras Especiais Art.º 59.º CPI – Regras Especiais sobre a titularidade da patente

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade

Regras Especiais

Art.º 59.º n.º 1: “Se a invenção for feita durante a execução de contrato em que a actividade inventiva esteja prevista, o direito à patente pertence à respectiva empresa”.

Art.º 59.º n.º 2: “No caso a que se refere o número anterior, se a actividade inventiva não estiver especialmente remunerada, o inventor tem direito a remuneração, de harmonia com a importância da invenção”.

Art.º 59.º n.º 3 al. b): “O inventor deve informar a empresa da invenção que tiver realizado, no prazo de três meses a partir da data em que esta for considerada concluída”.

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia
Transmissão de conhecimentos que leva implicitamente a uma relação de cooperação
Transmissão de conhecimentos
que leva implicitamente
a uma relação de cooperação
que leva implicitamente a uma relação de cooperação Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

DA IDEIA AO MERCADO:

IDENTIFICAR

Transferência de Tecnologia DA IDEIA AO MERCADO: IDENTIFICAR NNÚÚCLEOCLEO DODO CONHECIMENTOCONHECIMENTO
NNÚÚCLEOCLEO DODO CONHECIMENTOCONHECIMENTO INOVADORINOVADOR
NNÚÚCLEOCLEO DODO
CONHECIMENTOCONHECIMENTO
INOVADORINOVADOR

PARTILHAR

CRIAR

GERIR

AVALIAR

EXPLORAR

PROTEGER

DIVULGAR

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Perspectiva Empresarial

Empresas não dispõem de meios que lhes permitam desenvolver actividades de I&D próprias;

Empresas optam por adquirir tecnologia a terceiros;

Pequenas empresas de base tecnológica que se dedicam a desenvolver novos produtos e processos com o objectivo de os transferir para grandes empresas e grupos empresariais.

SOLUÇÃO

TRANSFERÊNCIATRANSFERÊNCIA DEDE TECNOLOGIATECNOLOGIA

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - Perspectiva Universidade

Universidades não têm uma missão e vocação empresarial;

Universidades dedicam grandes parcelas dos seus recursos humanos, materiais e financeiros a actividades de I&D;

Universidades têm necessidade de encontrar novos meios de financiamento

SOLUÇÃO

TRANSFERÊNCIATRANSFERÊNCIA DEDE TECNOLOGIATECNOLOGIA

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA - objectivos

Venda/Cessão da activo intangível (ex. patente);

Licenciamento do activo intangível/patente;

Criação de Spin-Offs/Start-Ups.

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

VENDA VS LICENCIAMENTO

Venda Licenciamento
Venda
Licenciamento

Transferência permanente da titularidade da

patente

O titular da patente autoriza outros a comercializar a sua invenção patenteada Contrato de licença

Recebe-se um único pagamento, sem royalties futuras, independentemente dos lucros que a patente venha a produzir

Tem-se o benefício de royalties durante toda a vigência da patente Fonte de rendimento adicional para a empresa

Tem vantagem se a patente for vendida por uma quantia considerável Obtenção imediata do valor e não progressivamente ao longo de 20 anos

Útil se a empresa não tiver capacidade de produzir o produto ou em quantidade suficiente para cobrir as necessidades de mercado ou uma determinada área geográfica.

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

VENDA/CESSÃO

Vantagens Desvantagens Obtenção imediata das contrapartidas Perda de ligação à tecnologia, a novos
Vantagens
Desvantagens
Obtenção imediata das contrapartidas
Perda de ligação à tecnologia, a novos
desenvolvimentos e ao parceiro industrial.
financeiras através do pagamento de um
montante fixo e independente das vendas da
tecnologia/processo de fabrico protegido
Transferência para o parceiro industrial de
todas as responsabilidades inerentes à
manutenção e vigilância do Direito de
Propriedade Industrial.
Dificuldade em efectuar uma avaliação
adequada da tecnologia protegida no
momento da venda e antes da exploração
comercial, o que habitualmente resulta na
subavaliação da tecnologia

Transferência de Tecnologia

Transferência de Tecnologia

LICENCIAMENTO

Vantagens Desvantagens
Vantagens
Desvantagens

Participação no sucesso comercial resultante

da exploração comercial da criação intelectual

Necessidade em efectuar um controlo dos negócios do parceiro industrial.

Possibilidade de obter receitas mais elevadas fruto da maior participação no eventual sucesso comercial da invenção

Dificuldade em apurar os lucros obtidos pelo parceiro industrial na exploração económica da tecnologia objecto do Direito de Propriedade Industrial

Ligação estreita e duradoura ao parceiro industrial, possibilitando oportunidades de colaboração em novos desenvolvimentos da tecnologia ou desenvolvimento de novos projectos

Necessidade de continuar a zelar pela manutenção e vigilância dos Direitos de Propriedade Industrial .

Propriedade Intelectual na Universidade

Propriedade Intelectual na Universidade
Propriedade Intelectual na Universidade Regulamento interno de PI – ex. resolução de questões de titularidade Sistema
Propriedade Intelectual na Universidade Regulamento interno de PI – ex. resolução de questões de titularidade Sistema
Propriedade Intelectual na Universidade Regulamento interno de PI – ex. resolução de questões de titularidade Sistema

Regulamento interno de PI – ex. resolução de questões de titularidade

Sistema de Gestão de PI e TT– procedimentos internos de gestão

Formação de uma equipa multidisciplinar

Maximizar benefícios e minimizar os riscos: planificação, definição de estratégias de actuação

Preparação, Informação, paciência, e experiência em negociação

Alguns dados

Alguns dados

Pedidos de Instituições de Ensino Superior

Alguns dados Pedidos de Instituições de Ensino Superior Fonte: INPI Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha

Fonte: INPI

Lisboa Rua Castilho, Nº50 9ºandar 1269-163 Lisboa T: 21 381 50 50 F: 21 383
Lisboa
Rua Castilho, Nº50 9ºandar
1269-163 Lisboa
T: 21 381 50 50
F: 21 383 11 50
E-mail: info@clarkemodet.com.pt
SPAIN
PORTUGAL
Porto
MEXICO
Av. da Boavista, Nº3211 1ºandar, Escritório 2.1
4100-137 Porto
T: 22 532 33 40
F: 22 532 33 49
E-mail: porto@clarkemodet.pt
VENEZUELA
COLOMBIA
PERU
BRAZIL
ARGENTINA
CHILE
www.clarkemodet.com
Argentina Brasil Colômbia Chile Espanha Equador México Peru Portugal Venezuela