Você está na página 1de 6

FISIOTERAPIA

CARDIOPULMONAR
NA SAÚDE DO
ADULTO
Especi cidades da siologia
respiratória

O corpo humano é um complexo organismo formado


por uma grande quantidade de órgãos e estruturas
capazes de interagir equilibradamente para que todas
as suas funções ocorram de maneira adequada.

Fonte: Istock
Os sistemas cardiovascular e respiratório são Saber como essa integração ocorre facilita a
considerados vitais, pois sem eles a manutenção da compreensão dos mecanismos siológicos
vida não seria possível. Comandados pelo sistema envolvidos nas patologias e faz a diferença no
nervoso, esses sistemas estão associados ao atendimento aos pacientes. Assim, este material
sistema musculoesquelético e funcionam juntos, abordará o sistema respiratório, com foco ao
como uma perfeita engrenagem. controle da respiração e na ventilação pulmonar.

SISTEMA RESPIRATÓRIO
O sistema respiratório é formado por estruturas nas quais ocorre a passagem do ar (sistema de condução) até
chegar ao local onde ocorre a troca gasosa (parênquima pulmonar). A entrada e a saída de ar ocorrem graças à
ação dos músculos da caixa torácica e regiões adjacentes.

Controle da respiração

O processo de ventilação pulmonar, desde o


comando de contração e relaxamento dos músculos
respiratórios até a interferência para a de nição da
velocidade e amplitude de cada ciclo respiratório, é
resultado da ação do Sistema Nervoso Central, mais
especi camente dos centros respiratórios
(apnêustico e pneumotáxico), localizados no bulbo,
estrutura que faz parte do encéfalo.

Fonte: Istock

X
OsOs
quimiorreceptores
estímulos gerados periféricos
nos centros estão localizados
respiratórios em corpúsculos
são responsáveis por: carotídeos e aórticos e são sensíveis às
modificações
• Controlede
do ritmo, da ventilação.
e pH do sangue. Já os quimiorreceptores centrais são sensíveis às alterações
de e pH, indiretamente.
• Controle da intensidade de contração dos músculos respiratórios.

• Controle da frequência respiratória.

• manutenção do pH sanguíneo com o controle dos níveis de pressão parcial de oxigênio ( ) e gás
carbônico ( ).

A sensibilidade às alterações de , e do pH ocorre graças à ação de quimiorreceptores centrais e


periféricos, células altamente especializadas para tal função.
Entenda a ação dos quimiorreceptores
Quando os quimiorreceptores entendem que existe uma condição com diminuição importante da pO2 ou
aumento importante da pCO2, enviam estímulos aos centros respiratórios para aumentar o ritmo
respiratório, a m de promover hiperventilação e aumentar o volume de ar mobilizado por minuto, e,
consequentemente, a quantidade de oxigênio, diminuindo a quantidade de gás carbônico.

Ventilação pulmonar

O processo de respiração, propriamente dito, ocorre nas Dessa forma, o ar que sai e entra dos pulmões permite a
células do corpo humano e é realizado pelas disponibilização e retirada dos gases do organismo, e
mitocôndrias, que utilizam substrato energético e esse processo é chamado de ventilação pulmonar.
oxigênio para liberar água, gás carbônico e energia.
Entenda como ocorre a ventilação pulmonar
Para que a ventilação pulmonar ocorra, é necessária uma diferença entre o gradiente pressórico de dentro dos
pulmões e do ar atmosférico, ou seja, a pressão dentro dos pulmões precisa ser menor que a pressão
atmosférica para que o ar entre, assim como deve ser maior para que o ar saia a cada ciclo respiratório,
permitindo ciclos recorrentes.

Agora, vamos compreender com  mais detalhes a inspiração e a expiração.

Inspiração
A contração do principal músculo respiratório
(diafragma) permite o aumento da dimensão vertical e
do diâmetro transverso do tórax. Os músculos
intercostais externos promovem o aumento do
diâmetro látero-lateral e ântero-posterior em um 
movimento conhecido como “alça de balde”. Esse
aumento de volume da caixa torácica diminui a pressão
intrapleural e permite a entrada do ar.

Fonte: Istock
Com base nas forças que agem no tórax, pode-se Para manter uma condição de equilíbrio, a caixa
dizer que os pulmões apresentam tendência ao torácica é tracionada para dentro, enquanto os
colabamento, enquanto a caixa torácica apresenta pulmões são tracionados para fora, resultando na
tendência à expansão. Essas duas estruturas são pressão intrapleural negativa, o que permite que os
unidas pela pleura (onde há um espaço virtual que alvéolos permaneçam abertos,evitando o colapso
contém o líquido pleural). pulmonar.

Esperamos que, com base nessa introdução sobre o Sistema respiratório, você seja capaz de compreender os demais
fatores que interferem no funcionamento desse sistema. Esse é o primeiro passo para que você consiga estabelecer as
relações necessárias para compreender as afecções pulmonares. Continue estudando e aprofundando seus
conhecimentos!

Bons estudos!