Você está na página 1de 22

TEMA

ESTADO DAS
COMUNICAÇÕES DE APOIO À
NAVEGAÇÃO
à AÉREA
É
Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP
ENANA 1
OBJECTIVO
Esta apresentação tem como objectivo
fornecer um resumo do estado actual
dos sistemas e equipamentos de
comunicações que integram a infra
infra--
estrutura de Apoio
p a Navegação
g ç da Fir
de Luanda

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 2
REESTRUTURAÇÃO DO ESPAÇO
AÉREO NA FIR DE LUANDA

Pela

DIRECÇÃO DE ENGENHARIA E
EQUIPAMENTOS

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 3
TÓPICOS

¾ Sistema de Comunicações Aeronáuticas

¾ Sistemas de Rádio Ajudas

¾ SISTEMA DE VIGILÂNCIA
 ATC

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 4
SISTEMA DE COMUNICAÇÕES
Ç
¾ Serviço fixo aeronáutico (AFS)
z Comunicação Ponto a Ponto por Voz
z Rede VSAT SADC II
z Rede AFTN
¾ Serviço móvel aeronáutico (AMS)
z Sistema HF/SSB
z Sistema VHF/AM
z VHF de Alcance Estendido
Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP
ENANA 5
Comunicação Ponto a Ponto por Voz
à HF/SSB)
(COMUNICAÇÃO

¾É utilizada para longas distâncias


¾ Serve o serviço de informação de voos entre
o FIC de Luanda e os aeroportos provinciais
¾ É garantido por transceptores HF-HF-SSB de 1
kW de potência

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 6
Rede VSAT SADC II
™ Permite ao FIC de Luanda ¾ Esta rede permite
permite,
estabelecer comunicação ainda, estabelecer
ATS/DS com
circuitos AFTN com
™ Joanesburgo™Dacar
™Accra z Brazaville
™ Windhoek
™ Abidjan
Abidj z J
Joanesburgo
b
™ Gaberone ™Brazaville
™Kinshasa
z Accra
™ Lusaka

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 7


A Rede AFTN
¾ Garante os serviços de ¾ Estabelece circuitos VSAT com
comutação automática de z Joanesburgo
mensagem em forma de
mensagem,
dados, entre órgãos z Brazzaville
z ATS z Accra
z companhias aéreas ¾ Mediante DIGINET (Angola
associadas Telecom), circuitos com
z FIR's vizinhas e outras z Lisboa
z INAVIC
A Rede AFTN está z D Geral da ENANA
D.Geral
em fase de Após cobertura do país, por fibra óptica e satélite
substituição por um da Angola Telecom, é possível estender esta
Si t
Sistema AMHS rede,
d com um novo sistema,
i t para os Aeroportos
A t
Provinciais
ENANA--EP
ENANA 8
Comunicações Terra
Terra--AR (AMS)
Utiliza dois sistemas Sistema VHF/AM (Serviço CTA)
™ HF/SSB,
HF/SSB para cobertura de ¾ Ground Control
longas distâncias z Controla todo o tráfego em
movimento na placa até ao Taxiway
™ VHF/AM, para cobertura de z frequência
q 121.9 MHz
curtas
t di tâ i
distâncias z emissores, cuja potencia varia de 5W
Sistema HF/SSB (FIC de Luanda) a 50W
¾ Aerodrome Control
™ Configuração Split Side
z Controla a aterragem, descolagens e
™ 5 Transmissores
Transmissores;; dois de 5 movimento das A/A/Cs
Cs até 15 NM
KW e três de 1 kW (C (C.. z Freq.118.1MHz
Emissor) z E i
Emissores d
de 50W
™ 20 Receptores (C (C.. Receptor) ¾ Approch Control
z Controla todo o tráfego até as 80 NM
Sistema HF Digital de configuração dupla.
Instalado e operacionalizado em Junho de
z Freq 119 1MHz
Freq.119.1MHz
2007 , apresenta um alto desempenho z Emissores de 50W.

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 9


Comunicações Terra-
Terra-AR (AMS)
¾ Area control
z C t l ttodo
Controla d o ttráfego
áf até
té as Não obstante a proficiência
120NM ou mais freq.118.5MHz apresentada, com o
z Emissores acoplados com sistema VHF/AM actual não
amplificadores de 200W é possível
í l cumpriri os
• Permite alcance até 250NM
requisitos operacionais
para a cobertura efectiva
¾ Disponível canal emergência do espaço aéreo superior
da parte continental da Fir
z Freq.121.5 MHZ
de Luanda.
z Emissores acoplados com
amplificadores de 200W
O Sistema VHF/AM actual é composto por
equipamentos transmissores e receptores de marca
JOTRON e, desde
d d a sua instalação
i t l ã em fins
fi d 1994,
de 1994
até a presente data, tem apresentado boa proficiência

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 10


VHF E.R. ((VHF de Alcance Estendido))
Objectivo do Sistema VHF E.R. Sectorização do Sistema
¾ E t b l
Estabelecer as comunicações
i õ entret o ¾ Em três sectores,
sectores de acordo com
ACC de Luanda e as aeronaves em critérios operacionais
ƒ Sector Norte ( Luanda, Soyo)
trânsito, por toda a extensão da FIR
ƒ Sector Sul (Namibe,
(Namibe Huambo,
Huambo Cuito
continental
ti t l e parte
t da
d oceânica,
â i a fifim Cuanavale))
Cuanavale
de garantir o controlo efectivo de todo o ƒ Sector Este (Cafunfo, Saurimo)
tráfego aéreo, nesta região
¾ As estações
ç remotas serão
¾ Todas as aeronaves voando acima do interligados com Luanda por VSAT
nível FL 245, poderão estabelecer (Very Small Aperture Terminal)
comunicações em VHF, nas frequência
correspondentes de cada sector A instalação do sistema está
™ 124.6 MHz - ACC Sector Norte em curso. Seguir-se-ão os
™ 128.7 MHz - ACC Sector Leste ensaios e testes de interligação
™ 129.3 MHz - ACC Sector Sul das estações remotas com
Luanda

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 11


Trabalhos na Estação Remota do Soyo Futura Sala de Controlo VHF E.R.
ER

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 12
SISTEMAS DE RÁDIO AJUDAS
Em Angola, este Sistema é composto por

Si t
Sistema VOR/DME
• CVOR
• DVOR
Sistema ILS
• Localizer
• Glid Path
Glide P th
NDB

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 13
SISTEMAS DE RÁDIO AJUDAS
¾ O sistema actual conta com 5 Estação DVOR/DME de Luanda
estações CVOR/DME
CVOR/DME,, ¾ Instalação recente
recente, inspeccionada
instalados nos aeroportos de em voo, em 12.11.09.
™ Cabinda ¾ Permite ultrapassar
p a elevada
™ Saurimo quantidade de obstáculos,
™ Huambo provocados com a construção de
™ Namibe
N ib edifícios na redondeza do Aeroporto
¾ Emite um sinal, cuja qualidade e
™ Luena
imunidade aos obstáculos e as
interferências é superior ao do CVOR
O desempenho global pode ser considerado Qualidade do sinal irradiado
positivo exceptuando Luena e Huambo que
positivo, é de primeiríssima qualidade
qualidade,
têm tido bastantes paralisações
segundo alguns inspectores
Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 14
Estação DVOR/DME de Luanda Estação CVOR de Cabinda

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 15


SISTEMAS DE RÁDIO AJUDAS
SISTEMA DE AJUDA À ATERRAGEM Estações CVOR/DME
POR INSTRUMENTO-
INSTRUMENTO-ILS
¾ Permitem as A/ A/Cs
Cs receberem
¾ Temos um único sistema, informações para determinar a
instalado no aeroporto de sua posição angular (azimute) –
Luanda VOR e sua distância de e para a
¾ É constituído por um Localizer e estação – DME
um Glide Path,
Path, na pista principal ¾ Actualmente,
Actualmente está em curso a
(23--05)
(23 instalação de uma réplica do
¾ Permite as aeronaves realizarem sistema CVOR/DME, no centro de
uma melhor aproximação i t ã
instrução d
da ENANA--EP,
ENANA EP que
durante a aterragem, mesmo servirá para formação e
em condições meteorológicas aperfeiçoamento dos seus
difí i
difíceis quadros técnicos
Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 16
SISTEMAS DE RÁDIO AJUDAS
SISTEMAS NDB Intervenções
ç em curso
¾ Esta rádio ajuda, permite que
as A/
A/Cs
Cs orientem seus voos • Instalação NDB de
M'banza Congog
em direcção
di ã ao llocall d
da
estação e localizar o • Substituição NDB de
aeródromo de destino Cabinda
Cab da po
por equ
equipamento
pa e to
novo
¾ Actualmente, quase todos
• Trabalhos preparatórios
os aeroportos
t possuem de substituição do NDB LU,
esta rádio ajuda de Luanda

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 17
SISTEMA DE VIGILÂNCIA ATC
¾ Gera imagem de contorno de
Objectivo
j nuvens, essencial
i l a segurança d
dos
Prestação de serviço de vigilância voos.
ATC, para melhorar o ¾ Possui um emissor de ondas de
ordenamento,
d t escoamento t e as rádio de frequência muito elevada
condições de segurança das (ordem de Giga hertz) e um
aeronaves, na TMA de Luanda receptor da mesma frequência
¾ Este sistema é composto por ¾ Emprega uma antena rotativa

z Sistema radar acoplado PSR+SSR apropriada, que emite pulsos de


sinais e aguarda
g recepção
pç do eco
z ADS--C/CPDLC
ADS
¾ Com meios apropriados, os ecos
Radar Primário (PSR) são digitalizados e transformados
¾ É capaz de detectar qualquer alvo num ponto de radar (plot
(plot).
plot)).
)

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 18


SISTEMA DE VIGILÂNCIA ATC
Radar Secundário (SSR) ¾ Um equipamento especial
¾ É capaz ded captar
t sinais
i i d de recebe os sinais enviados
alvos activos, ou seja, de pelas aeronaves e gera um
aeronaves q que contenham um
transponder
ponto de radar para cada
¾ A aeronave, ao receber o sinal
alvo (plot
(plot secundário)
secundário)
do radar
radar, emite um sinal de z Essas informações são entregues a
um processador especial de
resposta que contém suas
Rastreio e Correlação que sintetiza
informações os plots primários e secundários e
z Código SSR (Identificação do gera uma única informação de
Voo) saída para cada alvo real
z Altitude de Voo

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 19


SISTEMA DE VIGILÂNCIA ATC
ADS – C ((Automatic
Automatic Dependent CPDLC
Surveillance--Contract
Surveillance Contract))
¾ C
Comunicações
i õ por enlace
l d
de
¾ É um sistema de auto-
auto-localização de
alta precisão, sem limite de
Dados, entre Controlador e Piloto
cobertura que recorre a enlaces por
cobertura, (Controller & Pilot Data Link
satélite para comunicar com o ACC Communications))
Communications
¾ Desde 1995 e actualmente, é muito ¾ Seu funcionamento consiste no
usado nas operações de voo das envio de dados dos órgãos ATS
ATS,
áreas oceânicas e remotas, onde é solicitando informações relevantes
difícil/impossível colocar estações para a operação das aeronaves
repetidoras de sinal ™ Posição
¾ Contribui na melhoria da eficiência ™ Altitude
das comunicações e operações das ™ Distancia, etc
etc,, usando o satélite como
A/Cs
A//Cs
C meio de transmissão

Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 20


Projecto de Vigilância ATC
1ª Fase 2ª Fase
¾ R li
Realização
ã ddo FAT ddo R
Radar,
d ¾ Construção
C t ã d do edifício
difí i que
VCCS e gravador acomodará
¾ Formação do pessoal • Os equipamentos
operacional e técnico • Salas ACC, técnica e do
¾ Recepção de alguns Simulador e Playback
equipamentos (AEROCAT
(AEROCAT--X) ¾ Treino operacional e técnico no
¾ Instalação do simulador radar e Simulador e Eurocat
Eurocat--X
Playback
Fase iniciada, com conclusão prevista
Esta Fase está concluída para o mês de Abril

Seguir se á a instalação do sistema radar,


Seguir-se-á radar no modo Fasttrack,
Fasttrack para acelerar o
tempo de conclusão do projecto
Direcção de Engenharia e Equipamentos ADM/EMT 21
Muito obrigado
pela
atenção
ç dispensada
p

Direcção de Engenharia e Equipamentos ENANA--EP


ENANA 22