Você está na página 1de 2

Universidade de Brasília

Teoria Política Moderna – Turma C 1/2020


Professora: Marilde Loiola de Menezes
Aluno(a): Nina Peres
Matrícula: 190094061
Fichamento 2: MAQUIAVEL, Nicolau. Comentários sobre a primeira década de Tito Lívio.
“Discorsi”. Brasília, Editoria UnB, 2000.
O foco central da obra Comentários sobre a primeira década de Tito Lívio “Discorsi” (1531)
se dá através da análise à historiografia romana ao passo em que disseca e questiona as
relações sociais de poder e estabilidade.
Ao iniciar seus relatos, Maquiavael (1469) expõe a trajetória de povos estrangeiros,
dependentes de outros Estados ou nascidos na própria Itália, que obtiveram sucesso ao
construir cidades com segurança e considerável comodidade; ao contrários de príncipes, que
por ego, ergueram urbanizações, que por conseguinte fracassaram, devido à negligência
daqueles movidos apenas pela reputação. O empreendimento de cunho livre, sendo assim,
prova estar vinculado positivamente à estabilidade e emancipação.
Com territórios bem fundados, resta a escolha do regime, que deverá seguir um dos métodos
citados na leitura, sendo eles a monarquia, a aristocracia e o governo popular, que podem
respectivamente tornar-se despotismo, oligarquia e permissividade, num ciclo cronológico
onde um sucederia o outro, sem sucesso; segundo o autor, então, um regime eficiente é
aquele que estabelece a união dos três, como Licurgo, em Esparta, o fez.
O trabalho e a adoção da lei bem formulada também são pilares complementares para um
Estado notável. O trabalho deve se estabelecer, com vigor, principalmente onde há
abundância terrestre, não deixando os cidadãos se contentarem com a prosperidade da
natureza, a exemplo do Egito que uniu suas forças militares à bonança do Nilo, alcançando a
grandeza. A legislação deverá ser responsável pela manutenção da justiça, extinguindo a
possibilidade da violência, da guerra, da intervenção estrangeira e da calúnia desastrosa,
ainda que alguns poucos tenham morrido para alcançar a defesa da paz num maior âmbito.
As leis cujo gozam do privilégio da originalidade estão em vantagem, pois as reformas
dificilmente serão aceitas majoritariamente sem vantagens pessoais, gerando corrupção e
infringindo a defesa da liberdade social pelo caos da injustiça, de resto que, há a
probabilidade de não alcançarem êxito em sua execução. Códigos constitucionais sabiamente
consolidados exigem legisladores instruídos, fato que favoreceu a troca de líderes valentes
pelos instruídos e dotados do senso de justiça.
É visto durante o texto que, a ideologia fundada na perspectiva italiana de Maquiavel (1469),
através das narrativas históricas envolvendo governantes e governados, obedece à função
normativa para a escolha de um sistema político eficiente, indicando que passos como a
adequação judicial, o labor e a liberdade são primordiais para a proteção de uma governança
estável, com resguardo do bem público.