Você está na página 1de 38

E- B O O K IP DT ®

Guia para a retoma do Turismo

GUIA PARA A RETOMA


DO TURISMO

Uma análise do IPDT® - Turismo e Consultoria


que conta com a opinião de vários gestores
responsáveis pelo turismo dos municípios
portugueses, no contexto da pandemia
de COVID-19.

1 Setembro 2020
E- B O O K IP DT ®

INTRODUÇÃO
O turismo está perante um grande desafio. A pandemia Durante o mês de agosto de 2020, os participantes do
de COVID-19 criou novos comportamentos, necessidades programa ALA+T – Qualificar para o Turismo – um projeto
e exigências que devem ser integradas pelas empresas do IPDT® que conta com apoio do Turismo de Portugal –
e destinos turísticos nas suas políticas de gestão. Neste responderam a várias questões relacionadas com o turismo
momento de antecipação da retoma e de preparação do do futuro, tendo-se obtido 73 questionários válidos, que
futuro é fundamental perceber que o turismo da próxima correspondem a uma taxa de resposta de 37%. ​
Guia para a retoma do Turismo

década será muito diferente. ​


O presente documento combina a opinião destes
A Sustentabilidade e a Segurança são as palavras-chave profissionais que, diariamente, planeiam e promovem os
que devem guiar a atuação concertada de todo ecossistema destinos portugueses, com uma análise aturada do IPDT®
turístico, com destaque para a necessidade da manutenção aos impactos e alterações do comportamento dos turistas
e criação de postos de trabalho e qualificação dos recursos por consequência da pandemia de COVID-19, tendo como
humanos, garantia dos níveis de qualidade dos serviços base o Barómetro do Turismo IPDT® e vários estudos
e produtos turísticos, aposta em planos de comunicação internacionais de referência.
e definição de modelos de valorização do património local
e cultural.​

No âmbito do compromisso com o desenvolvimento


de modelos positivos de turismo, o IPDT® - Turismo
e Consultoria lança o e-book "Guia para a Retoma do
Turismo" com o objetivo de contribuir para uma melhor
tomada de decisão dos gestores das empresas e destinos
turísticos portugueses.

Para o desenvolvimento do e-book "Guia para a Retoma do


Turismo", lançou-se o inquérito IPDT® - Retoma do Turismo
consultando a opinião dos técnicos superiores e executivos
dos Municípios e das Entidades Regionais do Turismo
responsáveis pela gestão do setor. ​

2
E- B O O K IP DT ®

ÍNDICE *

1 2 3 4
Guia para a retoma do Turismo

MENSAGEM MENSAGEM MENSAGEM DESTAQUES


SET TP IPDT®
FONTES

Rita Marques, Luís Araújo, António Jorge Como e quando Como será Quais são as Quem são
Secretária de Estado Presidente do Costa, Presidente deverá ser o a atividade prioridades os turistas
do Turismo Turismo de Portugal​ IPDT®​ momento da turística nos de intervenção do futuro?
retoma do turismo? próximos meses? a curto-prazo?

3 *Índice clicável
E- B O O K IP DT ®

MENSAGEM SECRETARIA DE ESTADO DO TURISMO 


REFORÇAR ESFORÇOS

Ultrapassada esta fase, teremos de reforçar esforços Em segundo lugar, o cliente procurará mais
no sentido de retomar o caminho que estávamos a flexibilidade aquando da escolha do destino
percorrer na prossecução das metas da Estratégia turístico. Teremos de inovar, conferindo aos
Turismo 2027 (ET27), inovando e trabalhando para turistas mais direitos em matéria de viagens,
que Portugal seja reconhecido como líder nomeadamente no que se refere aos requisitos
Guia para a retoma do Turismo

do turismo do futuro. de informação ou à responsabilidade de cada parte


pela execução da viagem, em especial se esta
Antes demais, temos de inovar na oferta,
não for corretamente executada ou em caso de
adaptando-a às novas tendências da procura.
alteração de determinadas circunstâncias.
Os critérios que pautarão a procura no futuro
serão naturalmente distintos. Assistiremos a Em terceiro lugar, o cliente procurará mais
alterações no comportamento do cliente, que atividades de nicho, nas quais a saúde e as
procurará em primeiro lugar mais segurança. experiências ao ar livre serão seguramente fatores
Por um lado, o cumprimento e adoção de padrões diferenciadores, impondo-se assim trabalhar
e medidas de segurança por parte dos equipamentos a oferta que privilegia a natureza. Felizmente,
e instalações turísticas, tendo em conta que Portugal concentra paisagens e espécies tão
a segurança sanitária e/ou alimentar será uma variadas que fazem de qualquer viagem, por
prioridade. mais pequena que seja, um prazer de descoberta.
Das montanhas imponentes às vastas planícies,
Por outro lado, a implementação de uma política
das praias de areais sem fim onde as ondas se
de informação que permita uma comunicação clara
desfazem lentamente à costa recortada banhada
quanto à identificação de eventuais desafios de
pelo oceano impetuoso, o país tem de tudo
segurança, bem como o controlo de possíveis riscos
um pouco. •
Rita Marques​ inerentes à prática turística e ainda a divulgação
Secretária de Estado do Turismo de informação sobre a oferta de serviços de apoio
em casos de emergência, que se tornará numa
prioridade.
4
E- B O O K IP DT ®

MENSAGEM TURISMO DE PORTUGAL 


AMBIÇÃO DE LIDERAR

Mesmo com a crise do Covid-19, há algo que não Queremos regressar aos resultados extraordinários
mudou: a nossa ambição de liderar o turismo do dos últimos anos. Não tenho dúvidas de que, todos
futuro. Continuamos a apostar nesse objetivo juntos, conseguiremos. Agora mais do que nunca,
para mobilizar todo o setor, no sentido de nos com metas comuns, esforço e dedicação, para
posicionarmos o melhor possível para poder continuar a afirmar Portugal como destino mundial
Guia para a retoma do Turismo

aproveitar a retoma económica quando ela surgir. de referência. •


Foi por isso que mobilizámos tantos recursos para
apoiar as empresas durante a pandemia. O objetivo
traçado foi dar condições às empresas para se
manterem viáveis porque no futuro o Turismo será,
de novo, um dos principais, senão o principal, motor
de crescimento económico e gerador de emprego,
de riqueza e de bem-estar social. Será assim em
Portugal e no mundo.

O sucesso da Estratégia Turismo 2027, que tem


vindo a granjear rasgados elogios ao turismo
português, depende da colaboração e envolvimento
da sociedade e de todos os agentes do setor,
públicos e privados. Mais do que nunca, ser líder do
turismo do futuro implica posicionar Portugal como
um destino sustentável, com um território coeso,
inovador e competitivo, um país que valoriza as
Luís Araújo​ profissões turísticas e atrai talento. Um destino para
Presidente do Turismo de Portugal visitar, investir, viver e estudar.

5
E- B O O K IP DT ®

MENSAGEM IPDT®  


É TEMPO DE ASSUMIR UM MODELO POSITIVO
DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO

A COVID-19 surge como uma oportunidade para refletir


sobre um novo modelo de desenvolvimento dos destinos
turísticos.
A resposta a esta nova realidade reside num novo
Guia para a retoma do Turismo

modelo de crescimento do turismo, em que os destinos


estarão comprometidos com a sustentabilidade, com
a coesão territorial e social, com a inovação, com o
empreendedorismo e a tecnologia e com a valorização
das pessoas. •

António Jorge Costa


Presidente IPDT®

6
E- B O O K IP DT ®

COMO E QUANDO DEVERÁ SER


O MOMENTO DA RETOMA DO TURISMO?
Guia para a retoma do Turismo

Qu
Quando Quando Quais são
vvamos alcançar vão regressar os mercados
os resultados os turistas que vão visitar o
registados antes internacionais? destino Portugal
da pandemia? no curto-prazo?

VOLTAR AO ÍNDICE
7
E- B O O K IP DT ®

2022 O ANO DO REGRESSO


AOS RESULTADOS PRÉ-COVID
Parte 1: Como e quando deverá ser o momento da retoma do turismo?

O início da retoma 2022, regresso


2021 será o ano em que se inicia
à normalidade
56%
a retoma do turismo. O maior Acredita-se que em 2022 a pandemia
conhecimento das medidas de proteção, de COVID-19 estará ultrapassada.
a melhor preparação dos destinos para As pessoas vão sentir-se mais seguras
garantir a segurança de todos para viajar e o ecossistema turístico
e o aumento da confiança em viajar recuperará, o que tornará possível
para o estrangeiro são os fatores que alcançar resultados próximos dos
vão alavancar o crescimento registados em 2018 e 2019.
18% da atividade turística já em 2021. 
12% 14%

2021 2022 2023 2024


A vacina será
fator-chave
56% DOS INQUIRIDOS AFIRMAM A possível descoberta da vacina para
QUE EM 2022 SERÃO ALCANÇADOS a COVID—19 será um momento crucial
OS RESULTADOS DE 2019 para o turismo, aumentando a confiança
e o desejo de viajar. 
Fonte: Inquérito IPDT®
R etoma do Turismo
setembro 2020

VOLTAR AO ÍNDICE
8
E- B O O K IP DT ®

TURISMO INTERNACIONAL REGRESSA


"EM FORÇA" NO VERÃO 2021
da retoma do turismo?

Verão’21,
a grande chegada
do Turismo

Embora haja um aumento considerável


26%
de turistas internacionais em Portugal já
momento

na primavera de 2021, será no verão do


20%
retoma

mesmo ano que acontecerá o primeiro


17% grande momento da sua chegada
ao

ao país.  
ser
para

11%
deverá

10% 10%
Parte 1: Como e quandoGuia

Turista internacional
6% 2022, o ano
menos sazonal?
0% da confirmação
2021 2021 2021 2021 2022 2022 2022 2022 Há uma grande expetativa de que em 2022
1ºTri. 2ºTri. 3ºTri. 4ºTri. 1ºTri. 2ºTri. 3ºTri. 4ºTri. Após 2021 ser marcado pelo regresso já se verifique uma menor sazonalidade da
do turismo internacional, será 2022 a procura turística internacional. Embora o
26% DOS INQUIRIDOS ACREDITAM QUE O REGRESSO confirmar essa tendência, voltando a verão de 2022 possa apresentar fluxos de
EM GRANDE ESCALA DO TURISMO INTERNACIONAL registar-se os valores alcançados em turismo mais elevados, as demais estações
ACONTECERÁ JÁ NO VERÃO DE 2021 2018 e 2019. devem aproximar-se da sua "quota de
mercado".
Fonte: Inquérito IPDT®
Retoma do Turismo
setembro 2020

VOLTAR AO ÍNDICE
9
E- B O O K IP DT ®

PORTUGAL E ESPANHA
DEVEM SER A PRINCIPAL APOSTA
A CURTO-PRAZO
Parte 1: Como e quando deverá ser o momento da retoma do turismo?

2020 e início de 2021 dependem Espanhóis vão continuar Países mais reservados
do turismo interno a viajar para Portugal
2019 2020
Segundo o Barómetro do Turismo IPDT , a principal
®
A proximidade com Espanha é um fator
1º ITÁLIA PORTUGAL
força do turismo em Portugal será o mercado interno. decisivo na escolha de Portugal. 
2º PORTUGAL ITÁLIA
As viagens domésticas são uma tendência atual e devem Um estudo da TravelgateX de ago'20 revela
3º TAILÂNDIA FRANÇA
manter-se até ao primeiro semestre de 2021. que Portugal, este ano, ultrapassou Itália
4º EUA ANDORRA
A instabilidade das ligações aéreas, o aparecimento enquanto principal destino de férias dos 5º FRANÇA TUNÍSIA
da 2ª vaga de COVID-19 e o sentimento generalizado de espanhóis. Se analisarmos por distritos, em
insegurança devem limitar a reserva de viagens 2020 encontramos 6 regiões portuguesas no
para destinos internacionais. TOP 10 das intenções de férias dos espanhóis. Distritos mais reservados
Este é um valor positivo por comparação a
2019 2020
2019, em que só encontrávamos Faro e Lisboa
no mesmo ranking. Destaque para Faro que 1º LONDRES FARO
DOS MEMBROS DO PAINEL DO BARÓMETRO se encontra em 1º lugar nas reservas dos 2º ROMA PORTO
DO TURISMO IPDT® AFIRMAM QUE OS 3º BANGKOK LISBOA
espanhóis em 2020, superando Londres
31% RESULTADOS DO TURISMO INTERNO
(que estava na liderança em 2019).  4º PARIS PARIS
EM PORTUGAL EM 2020 VÃO SER IGUAIS 5º MILÃO LEIRIA
OU MELHORES DOS REGISTADOS EM 2019

Fonte: T
 ravelgate X
agosto'20

VOLTAR AO ÍNDICE
10
E- B O O K IP DT ®

TENDÊNCIAS FRANÇA deverá continuar a ser aposta


Um estudo da Google de ago’20

A CURTO-PRAZO
9 em cada 10 inquiridos afirmam que este será
mostra que 27% dos franceses
o mercado internacional que mais procurará
pretendem viajar para destinos
Portugal para fazer férias depois de Espanha.
de praia.
FRANÇA, ALEMANHA
da retoma do turismo?

A boa gestão da crise pandémica continuará a


ser determinante para motivar os franceses a
E REINO UNIDO visitar o nosso país.

EM DESTAQUE ALEMANHA continuará a procurar Portugal


do Turismo

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo Um estudo da IPK International


momento

setembro 2020 A Alemanha deverá ser um mercado que irá


(ago’20) revela que 7 em cada 10
continuar a procurar Portugal, de acordo com
retoma

alemães tencionam viajar para


70% dos inquiridos. A estabilidade das ligações o estrangeiro, mesmo sem
aéreas e a relação qualidade-preço são fatores
ao

a existência de uma vacina.


ser

que devem motivar a procura deste mercado.


para
deverá
Parte 1: Como e quandoGuia

BRITÂNICOS são um mercado importante


75% dos respondentes afirmam que os Um estudo da Google
britânicos são um mercado importante para de ago’20 mostra que 29% dos
ingleses pretendem viajar para
Portugal no curto-prazo. As intenções de férias
destinos rurais.
dos britânicos para Portugal mantêm-se acima
da média. No entanto há que ter em atenção
os avanços e recuos no corredor aéreo
entre o Reino Unido e Portugal que estão
a influenciar a decisão de viagem, assim
como o próprio BREXIT.
VOLTAR AO ÍNDICE
11
E- B O O K IP DT ®

HOLANDA HOLANDA com bons indicadores


Existem indicadores interessantes sobre a Segundo um estudo da Google

EM LIGEIRO evolução do mercado holandês. 40% dos


inquiridos consideram que, a curto-prazo, este
de ago'20, 45% dos holandeses vão
viajar para destinos rurais, sendo

CRESCIMENTO
o país analisado onde esta tendência
poderá ser um dos mercados mais importantes
da retoma do turismo?

de viagem é maior.
para Portugal.

BRASIL E ESTADOS
BRASIL com uma diminuição significativa
UNIDOS EM QUEBRA
do Turismo

Nos últimos anos, o mercado brasileiro vinha a


Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo consolidar-se como um dos mais importantes para
momento

setembro 2020
Portugal. A evolução da COVID-19 no Brasil, faz com
retoma

que se registe uma diminuição significativa da procura


deste mercado emissor por Portugal. Recorde-se que,
ao

até setembro de 2020, as ligações aéreas entre Brasil


ser
para

e Portugal estão limitadas a deslocações de carácter


deverá

essencial.
Parte 1: Como e quandoGuia

EUA também vão diminuir a procura


Os norte americanos também vão diminuir a procura
por Portugal em 2020.  No entanto, este mercado
mostra-se bastante predisposto a viajar aquando
o lançamento de uma vacina. Será importante
considerar o impacto económico que a crise global
terá nos Estados Unidos da América e no poder de
compra dos norte americanos, que poderão, por esse
motivo, diminuir a procura por viagens.
VOLTAR AO ÍNDICE
12
E- B O O K IP DT ®

COMO SERÁ A ATIVIDADE TURÍSTICA


NOS PRÓXIMOS MESES?
Guia para a retoma do Turismo

Co
Como será o A curto-prazo, O que devem
tturista de 2020 será o preço os negócios do
e 2021? decisivo para turismo alterar
as viagens? na sua oferta?

VOLTAR AO ÍNDICE
13
E- B O O K IP DT ®

A SEGURANÇA SANITÁRIA SERÁ


DETERMINANTE PARA AS VIAGENS
A CURTO-PRAZO
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

Preço deixará de ser Os hóspedes estarão


tão determinante mais atentos à limpeza
A curto-prazo o turista irá priorizar a Os hóspedes estarão mais atentos
segurança, optando por destinos e ofertas à limpeza dos quartos. Um estudo
97% ligeiramente mais caras caso possam da End of Tenacy Cleaning (jul’20)
usufruir de experiências mais seguras. revela que 46% dos Britânicos
pretendem despender cerca de
30 minutos a limpar os quartos
Preços baixos não antes de os utilizarem. 
53%
compensam o risco
Um estudo da Singerman e Makón (ago’20)
refere que mais de 70% das pessoas não
ponderam viajar para um destino que
registe indicadores altos de transmissão de
Segurança Preço COVID-19, mesmo que os preços praticados
Sanitária ao nível do turismo sejam baixos.
A CURTO-PRAZO, A SEGURANÇA SANITÁRIA
DO DESTINO SERÁ MAIS IMPORTANTE DO
QUE O PREÇO

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo


setembro 2020

VOLTAR AO ÍNDICE
14
E- B O O K IP DT ®

PROCURA POR LIGAÇÕES NEWS​

AÉREAS DIRETAS VAI AUMENTAR


Açores
e Madeira
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

Pagar mais por Testar antes pagam testes


um voo direto da viagem e abertura à Covid-19 no
16,4% de corredores aéreos
Voos c/ escala
A curto-prazo os turistas vão preferir
voos diretos de modo a diminuir o são fatores cruciais
continente a
contacto entre pessoas, mesmo que o
custo seja mais elevado. Os viajantes vão estar mais quem quiser
83,6%
Voos diretos
disponíveis para realizar testes
à COVID-19 antes de viajar,
visitar os
Escalas: apenas em
sobretudo se tal diminuir a
burocracia e permitir aproveitar
arquipélagos.
situações essenciais melhor o destino de férias.
Público, jun’20
Os corredores aéreos entre
Prevê-se que os turistas optem por
países serão cruciais para evitar
voos com escalas apenas em situações
quarentena obrigatória à chegada.
pontuais e quando não existam outras
Os destinos que não tenham estes
alternativas. Os voos com escalas
acordos não serão prioridade para
ficarão para segundo plano, sobretudo
viajantes.
ao nível das viagens em lazer.
OS VOOS COM ESCALAS SERÃO
PROCURADOS APENAS EM SITUAÇÕES
PONTUAIS

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo


setembro 2020

VOLTAR AO ÍNDICE
15
E- B O O K IP DT ®

TRANSPORTES PÚBLICOS NEWS​

DE PASSAGEIROS DO DESTINO
VÃO SER MENOS UTILIZADOS A Covid-19 
criou mais
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

ciclistas.
Pedonal e ciclável serão Viagens fora da As grandes
turistas deverá recorrer mais procurados hora de ponta
à rede de transportes
Conhecer o destino em percursos a pé Os turistas deverão utilizar
cidades
públicos de passageiros
será uma opção bastante procurada. mais os transportes públicos reforçam
Também os passeios de bicicleta vão de passageiros nos períodos
estar no topo das preferências da fora das horas de ponta. A a aposta em
procura. É expectável que os viajantes curto-prazo deverão evitar, ao
procurem crescentemente os sistemas máximo, viajar em momentos ciclovias.
de partilha (ex: trotinetes).  em que a afluência seja
muito elevada por parte dos The Conversation, jun’20
residentes.
Táxis e Apps serão mais
utilizados
Os turistas vão aumentar a procura
por táxis e aplicações de transporte
privado (ex: Uber). Um estudo da
OS TURISTAS VÃO ANDAR MENOS DE Xenofon (jul’20) revela que apenas 7%
TRANSPORTES PÚBLICOS E, EM ALTERNATIVA, dos turistas tenciona fazer a viagem de e
VÃO PROCURAR SOLUÇÕES INDIVIDUAIS.
para o Aeroporto através de transportes
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo públicos coletivos.
setembro 2020
VOLTAR AO ÍNDICE
16
E- B O O K IP DT ®

OS VIAJANTES VÃO PROCURAR NEWS​

DESTINOS COM MENOR


Em julho’20,
CONCENTRAÇÃO DE TURISTAS
Portugal
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

registou mais
À descoberta de 1 milhão
do próprio país de hóspedes,
pela primeira
79% A curto-prazo, as viagens vão acontecer
em locais de proximidade e em
ambiente controlado. Prevê-se que as vez após
viagens domésticas aumentem e que
haja um estímulo à desconcentração
fevereiro’20.
do turismo, com uma procura mais Mas a praia permanece O turismo interno
uniforme por todo o país.
como essencial é o grande
DESTINOS COM MENOR NÚMERO DE impulsionador.
TURISTAS DEVERÃO SER MAIS PROCURADOS. As praias devem continuar a ser
— 79% dos inquiridos concordam com esta Natureza ganha procuradas pelos turistas (sobretudo no
INE, set’20
afirmação. verão). Contudo, acredita-se que haverá
(muito mais) peso maior procura por alternativas com
Haverá maior procura por destinos e menor aglomeração de pessoas. Deverá
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020 atividades de natureza. O inquérito registar-se uma maior procura por praias
realizado pelo IPDT®, mostra que os fluviais.
destinos de natureza são tidos como
mais seguros e com níveis de contágio
menores.

VOLTAR AO ÍNDICE
17
E- B O O K IP DT ®

MAIOR PROCURA POR TARIFAS NEWS​

FLEXÍVEIS E CERTIFICAÇÕES
Portugal foi o
DE SEGURANÇA
primeiro país
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

Reservas aumentam Transparência do mundo a


se existir flexibilidade na comunicação criar uma
Os turistas vão preferir reservar é fundamental certificação
serviços que permitam o cancelamento
sem custos. De acordo com o estudo
Após a reserva, os viajantes "Clean&Safe".
vão valorizar a transparência
da TravelZoo (jul’20), 81% dos viajantes
reservam mais viagens se puderem
e informação relativamente 20 mil entidades
a situações importantes.
cancelar sem custos e receber a A divulgação de medidas nacionais já
totalidade do valor pago.  e comportamentos a adotar possuem
será ponto-extra.
CERTIFICAÇÕES 78% o Selo.
Turistas procuram
serviços certificados Turismo de Portugal, set’20

TARIFAS FLEXÍVEIS 84% Os turistas, a curto-prazo, tenderão


a reservar serviços que estejam
certificados por entidades reconhecidas
AS TARIFAS FLEXÍVEIS E AS CERTIFICAÇÕES ou que garantam o cumprimento
DE SEGURANÇA VÃO SER FATORES das medidas de higiene e segurança
DETERMINANTES NA DECISÃO DE VIAGEM segundo as boas práticas de combate e
prevenção à COVID-19.
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020
VOLTAR AO ÍNDICE
18
E- B O O K IP DT ®

A COMUNICAÇÃO DOS DESTINOS NEWS​

SERÁ DETERMINANTE
A utilização
PARA A RETOMA
dos telemóveis
Parte 2: Como será a atividade turística nos próximos meses?

aumentou
Informar sobre Manter ativos
a situação atual os canais "Visit" 1h/dia desde
Antes de reservar, o turista Embora estejamos numa fase o início da
vai procurar informação sobre
a evolução pandémica no destino.
em que a intenção de viagem
é menor, os turistas continuam
pandemia de
COVID-19.
75%
A disponibilização organizada dos atentos às redes sociais e à
dados num portal será uma mais-valia.  informação divulgada. Esta é uma
boa oportunidade de comunicação
Ericson Mobility Report, jun’20
para partilhar conteúdo inspirador
Atualizar as medidas com o intuito de motivar os turistas
a visitar o destino.
de entrada no país
As medidas de entrada no país e os
requisitos necessários (ex: testes à
OS DESTINOS QUE TIVEREM OS CANAIS chegada) vão influenciar as reservas.
DE COMUNICAÇÃO ATIVOS E ATUALIZADOS
Sob pena de induzir os turistas em erro,
VÃO SAIR NA FRENTE DA CORRIDA NA
PREFERÊNCIA DOS TURISTAS — 75% dos os destinos devem atualizar sempre a
inquiridos concordam com esta afirmação. informação e disponibilizá-la em canais
de fácil acesso.

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo


setembro 2020

VOLTAR AO ÍNDICE
19
E- B O O K IP DT ®

QUAIS SÃO AS PRIORIDADES


DE INTERVENÇÃO A CURTO-PRAZO?
Guia para a retoma do Turismo

Em
Em que áreas Qual deverá Como preparar
oos destinos ser a principal o destino para
devem centrar aposta? a retoma?
esforços?

VOLTAR AO ÍNDICE
20
E- B O O K IP DT ®

A OFERTA TURÍSTICA Repensar a oferta NEWS​

e atualizá-la
DEVERÁ SER TRABALHADA, Este é o momento ideal para os destinos repensarem
+ ar livre
ATUALIZADA E ADAPTADA a sua oferta e atualizá-la para corresponder às novas
necessidades do mercado (ex: green experiencies).   + bem-estar
ÀS NOVAS NECESSIDADES
Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

Digitalizar a oferta turística


Os turistas vão procurar mais informação nos canais
Os hotéis

37% espanhóis
DOS INQUIRIDOS ACREDITAM
online através dos seus dispositivos. Esta tendência
QUE OS DESTINOS DEVEM
acontecerá no momento que antecede e em que
PRIORIZAR A ESTRUTURAÇÃO
DE NOVAS OFERTAS TURÍSTICAS ocorre a viagem. Além da comunicação em websites, estão a
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
deve-se apostar noutros canais e suportes, como por
exemplo, a criação de um QR Code para leitura
reinventar
setembro 2020
de informação. a sua oferta
para atrair
Potenciar a visita
por todo o território
o turista
Há uma clara tendência para a procura de destinos pós-coronavírus.
e experiências menos massificados e que tenham
como meta a preservação da natureza e da cultura.
Hosteltur, ago’20
Existe aqui uma oportunidade de negócio para a
oferta de experiências deste cariz e para aumentar
a desconcentração dos turistas.

VOLTAR AO ÍNDICE
21
E- B O O K IP DT ®

OS RECURSOS HUMANOS DEVEM


SER FORMADOS PARA SEREM
O FATOR DE SEGURANÇA
Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

Formar para garantir

34%
DOS INQUIRIDOS DEFENDEM QUE
OS DESTINOS DEVEM CENTRAR confiança
ESFORÇOS NA CAPACITAÇÃO
DOS RH PARA DAR RESPOSTA Os destinos devem garantir formação
AOS DESAFIOS DA COVID-19 específica aos recursos humanos sobre
as medidas de proteção e prevenção de Diversificar
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020 risco em várias áreas temáticas. Capacitar o conhecimento
permitirá aplicar medidas de segurança e
Deverá haver um conjunto de esforços
transmitir a ideia de que o destino é seguro
para estimular os RH à constante
e está preparado para receber os turistas.
formação e atualização. Deve apostar-se
na capacitação de competências que
permitam às empresas posicionar-se
Informação competitivamente no mercado e adotar
"ao minuto" práticas sustentáveis.

Partilhar informação relevante com os


recursos humanos será fundamental para
os manter atualizados sobre a evolução
da COVID-19 e sobre as medidas de
proteção. Vários destinos têm enviado essa
informação de forma automatizada para
a base de dados das empresas turísticas.

VOLTAR AO ÍNDICE
22
E- B O O K IP DT ®

PLANO
DE COMUNICAÇÃO
PARA A RETOMA
Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

Atuar nos mercados indicados

33%
DOS INQUIRIDOS AFIRMAM QUE
OS DESTINOS DEVEM APOSTAR Os destinos devem desenvolver uma estratégia
NUM PLANO DE COMUNICAÇÃO de comunicação dirigida aos mercados com
QUE ORIENTE A RETOMA maior predisposição para viajar.
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo Deve existir monitorização constante da
setembro 2020 evolução da pandemia nos países emissores
e nos mercados de proximidade para definir
a estratégia e os momentos de comunicação
mais adequados para promover e vender
Manter canais digitais ativos os destinos e serviços turísticos.

Mostra-se essencial levar a cabo uma


estratégia de comunicação que se baseie na Articular com todos os setores
constante atualização dos canais digitais dos O Plano de Comunicação para o Turismo
destinos e empresas turísticas. Considera-se deve incluir outras áreas de atividade,
importante adotar um estilo de comunicação nomeadamente o setor da saúde, que será
positivo para inspirar a viajar. um aliado na retoma das atividades turísticas.
A gestão da crise sanitária e as medidas de
segurança são ponto-chave da comunicação
junto do turista.

VOLTAR AO ÍNDICE
23
E- B O O K IP DT ®

SENSIBILIZAR OS AGENTES E FISCALIZAR


O CUMPRIMENTO DAS MEDIDAS DE SEGURANÇA
DEVEM SER PRIORIDADE
Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

Evitar o efeito Pedagogia

27%
DOS INQUIRIDOS AFIRMAM
QUE OS DESTINOS DEVEM "1 por todos" e não punição
PRIVILEGIAR A FISCALIZAÇÃO
DO CUMPRIMENTO DAS No momento em que vivemos basta uma Apesar dos respondentes serem
MEDIDAS DE SEGURANÇA situação de incumprimento das regras unânimes relativamente à necessidade
E HIGIENE para que o sentimento de confiança pelo de fiscalização, defendem que
destino seja afetado. Assim, os agentes as consequências dos eventuais
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020
turísticos devem ser sensibilizados para a incumprimentos não devem colocar em
importância do cumprimento das medidas causa a sustentabilidade económica das
de segurança. empresas. São apologistas de uma ação
essencialmente pedagógica que estimule
a correção e adaptação.
Fiscalizar é essencial
Apesar de as orientações estarem
disponíveis nos canais das entidades
reguladoras, é essencial garantir que as
mesmas são cumpridas. O aumento da
fiscalização fará com que as normas sejam
implementadas em larga escala.

VOLTAR AO ÍNDICE
24
E- B O O K IP DT ®

CONHECER OS VISITANTES
PARA AJUSTAR A ATUAÇÃO 
Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

26%
DOS INQUIRIDOS ACHAM
QUE OS DESTINOS DEVEM
DINAMIZAR ESTUDOS SOBRE
O PERFIL DO NOVO TURISTA
PARA AJUSTAREM A OFERTA
Fonte: Inquérito IPDT®
Retoma do Turismo
setembro 2020

Quem és tu, turista Reajustar o posicionamento


(se necessário)
de 2020/2021?
O estudo do perfil do turista e a análise
Apesar de muitas características dos turistas de
do mercado poderão evidenciar tendências
hoje serem semelhantes às dos turistas pré covid-19,
de comportamento importantes para os
é necessário conhecer e estudar para adaptar a
destinos e negócios. O futuro do turismo trará
oferta. Poderá ser interessante conhecer as suas
ou confirmará novos conceitos, nomeadamente
necessidades, motivações, receios e a tendência de
a sustentabilidade. Este poderá ser o momento
consumo. Uma ferramenta importante para conseguir
ideal para fazer uma revisão das estratégias
estes dados é a dinamização de estudos/inquéritos
para o turismo, preparando já os desafios dos
que apurem o perfil dos viajantes.
próximos anos.

VOLTAR AO ÍNDICE
25
E- B O O K IP DT ®

ANALISAR O IMPACTO NEWS​

20%
DOS INQUIRIDOS CONCORDAM QUE

ECONÓMICO E APOIAR OS DESTINOS DEVEM ANALISAR O


IMPACTO ECONÓMICO E SOCIAL
Açores vão
A PRODUÇÃO LOCAL
DA COVID-19

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo dar incentivo


Parte 3: Quais são as prioridades de intervenção a curto-prazo?

setembro 2020

financeiro
Monitorizar o impacto para compra
da COVID-19 no destino de bens ou
Estudar e conhecer o impacto real da pandemia
nas empresas do turismo permitirá definir políticas
serviços na
de apoio e proteção do setor, adequadas às suas região a quem
necessidades.
pretender
Apoiar a produção local deslocar-se
Cada vez mais, os turistas procuram contribuir ao arquipélago
ativamente para o comércio local. E, a verdade é que o
turismo tem contribuído para a criação e manutenção e fizer o teste
de empregos, para a preservação e valorização
das comunidades residentes, com destaque para
de covid-19
a descoberta da gastronomia, da agricultura, do na origem.
artesanato e da cultura. Perante esta realidade, mais
do que nunca, os destinos devem colocar-se ao lado
RTP1, set’20
das empresas e produtores locais, legislar e apoiar no
sentido de os promover.

VOLTAR AO ÍNDICE
26
E- B O O K IP DT ®

QUEM SÃO OS TURISTAS


DO FUTURO?
Guia para a retoma do Turismo

Qu
Quem são Quais são Como preparar Qual
ee quais as suas as prioridades o destino para o posicionamento
preferências? de intervenção? receber os que os agentes
turistas do e os destinos
futuro? devem adotar?

VOLTAR AO ÍNDICE
27
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

ESTADA MÉDIA NÃO DEVERÁ DIMINUIR


E OS GASTOS DOS TURISTAS DEVEM AUMENTAR 

98% 89% SLOW TOURISM É


TENDÊNCIA CRESCENTE
CARBON OFFSETTING:
NOVAS FORMAS DE
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

DOS INQUIRIDOS ACREDITAM ACREDITAM QUE A ESTADA


QUE OS GASTOS DURANTE A MÉDIA NÃO DEVERÁ DIMINUIR O slow tourism vai marcar o futuro do turismo, TRANSPORTE
VIAGEM DEVEM AUMENTAR o que contribuirá para que a estada média não A consciência social e ambiental dos
Fonte: Inquérito IPDT® Retoma do Turismo sofra grandes diminuições. Os visitantes vão viajantes, sobretudo ao nível do ativismo
setembro 2020
procurar a oportunidade de se tornarem parte ecológico assente na filosofia "menos é
dos destinos, num ritmo de viagem que lhes mais", tem vindo a mudar os padrões de
permita estar em contacto com a comunidade comportamento, nomeadamente ao nível
residente e apreender a cultura local.   da escolha do modo de transporte. Isto
fará com que a locomoção dos turistas
se centre em alternativas ao avião, o que
CONTRIBUTO PARA poderá também aumentar a estada média
O COMÉRCIO LOCAL de viagem.

Os turistas vão querer contribuir para o


comércio local, aumentando assim os gastos
durante a viagem. Também o desejo de
conhecer a cultura e a gastronomia local serão
fatores que vão influenciar o aumento do valor
médio gasto por turista.

VOLTAR AO ÍNDICE
28
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

AS VIAGENS DE NEGÓCIOS
VÃO CONTINUAR 

DOS INQUIRIDOS CONSIDERAM QUE

96%
AS VIAGENS DE NEGÓCIOS NÃO VÃO SOFRER
UMA DIMINUIÇÃO SIGNIFICATIVA NO PERÍODO
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

PÓS PANDEMIA

Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo


setembro 2020

As viagens de negócios Viagens de negócios vão ser


serão mais relevantes maioritariamente individuais
A exigência do teletrabalho permitiu às empresas No futuro, os turistas que viajem em
compreender os benefícios das reuniões online. negócios vão preferir fazê-lo individualmente.
É expectável que muitas viagens de negócios Além disso, vão procurar soluções integradas
sejam substituídas por videochamadas ou outras all in one que lhes confiram maior segurança,
plataformas digitais. As viagens de negócios nomeadamente, através de ferramentas que
do "futuro" vão acontecer apenas em momentos lhes garantam seguro de viagem, flexibilização
essenciais, em que a presença física seja de cancelamento, reserva de alojamento
determinante. e transporte. 

VOLTAR AO ÍNDICE
29
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

MAIOR PROCURA Viajar para uma cidade secundária NEWS​

é o novo normal
POR DESTINOS MENOS Os turistas do futuro estão mais preocupados com
"Turismo de
MASSIFICADOS a preservação ambiental e vão procurar destinos
alternativos caso isso se traduza num menor impacto. massas pode
A juntar a isto, também a preocupação com a
chegar ao
84%
segurança sanitária vai influenciar este novo padrão
DOS INQUIRIDOS ACREDITAM
QUE HAVERÁ MAIOR PROCURA de comportamento que vai beneficiar económica e
socialmente outros territórios e as suas comunidades. 
fim" antevê
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

POR DESTINOS ONDE A


CONCENTRAÇÃO DE PESSOAS Secretário
SEJA MENOR
Experiências Geral da OMT.
Fonte: Inquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020 mais tradicionais e únicas
Haverá agora uma maior procura por experiências Organização Mundial do Turismo,
jul’20
que permitam ao viajante mergulhar na cultura local.
Os sítios menos massificados permitem satisfazer
a necessidade de visitar e conhecer novas culturas,
gastronomias e tradições, num ritmo mais lento.
Segundo a Euromonitor International (ago’20),
87%  dos consumidores acreditam ser importante
experienciar outras culturas e 94% valorizam
experiências reais.

VOLTAR AO ÍNDICE
30
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

MAIOR PROCURA PELA Natureza e autenticidade NEWS​

estão no topo das preferências


NATUREZA E ESPAÇOS Esta será uma nova tendência por permitir a
Ter uma
AO AR LIVRE conciliação do conceito de isolamento social com a
descoberta e contacto com a natureza. É altura de
favorecer os produtos e serviços que maximizem
indústria
o impacto positivo do turismo nas dimensões de turismo
ambiental, sociocultural e económica.
de bem-estar

53% 49%
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

Espaços ao ar livre serão valorizados assente em


Os destinos e as empresas turísticas devem apostar em abordagens
DOS INQUIRIDOS CONSIDERAM ACREDITAM QUE HAVERÁ MAIOR produtos e serviços que permitam ao turista usufruir
de atividades de bem-estar ao ar livre. O movimento
científicas
QUE HAVERÁ MAIOR PROCURA PROCURA POR ATIVIDADES
POR DESTINOS DE NATUREZA, AO AR LIVRE global de bem-estar cresce a olhos vistos e os hotéis será um fator
pensam em como podem trazer saúde e bem-estar à
RETIROS E BEM-ESTAR
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo experiência do cliente. Integrar de forma bem-sucedida positivo para
setembro 2020 o bem-estar na experiência de hotel melhora
significativamente a qualidade da estada.
o turismo em
resultado da
O novo luxo: viagens de bem-estar pandemia.
A segurança ao nível da saúde pública e a necessidade
de adotar práticas que promovem o bem-estar Skift, maio’20
são dois temas que mereceram destaque com o
aparecimento da pandemia. A longo prazo, o turismo
de bem-estar vai estar no top-of-mind dos turistas. 

VOLTAR AO ÍNDICE
31
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

VIAGENS EM FAMÍLIA
GANHAM ESPAÇO
ATIVIDADES EXCLUSIVAS
E PERSONALIZADAS
Os turistas do futuro vão estar menos dispostos
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

25%
a partilhar experiências de viagem com outros turistas
e vão procurar atividades mais restritas, exclusivas
e personalizadas. Em consequência disso, vão estar
mais disponíveis para pagar mais por estes serviços.

PACOTES EM FAMÍLIA
E VIAGENS INTER-GERACIONAIS
GANHAM PONTOS
A pandemia realçou a necessidade de união entre
as pessoas. Por esse motivo, a longo-prazo os turistas
DOS INQUIRIDOS AFIRMAM QUE HAVERÁ MAIOR vão procurar experiências enriquecedoras em família,
PROCURA POR VIAGENS E EXPERIÊNCIAS EM com atividades únicas e pedagógicas. O turismo será
FAMÍLIA NO PERÍODO PÓS-COVID visto como uma excelente ferramenta para potenciar
os momentos de lazer entre gerações familiares
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020 - avós, pais e filhos.

VOLTAR AO ÍNDICE
32
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

MAIOR PROCURA Certificação da sustentabilidade NEWS​

será chave de ouro para os destinos


POR DESTINOS COM Os destinos devem desenvolver uma estratégia que
Porto Santo
PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS defenda uma visão integrada, com mais valias para
a economia, para a sociedade, para a cultura e para
o ambiente. Investir na certificação que será um
torna-se na
primeira
21%
DOS INQUIRIDOS ACHAM QUE atrativo para os turistas do futuro que, mais do que
nunca, vão valorizar as práticas amigas do ambiente.
HAVERÁ MAIOR PROCURA
POR DESTINOS COM PRÁTICAS "Smart Fossil
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

SUSTENTÁVEIS
Práticas sustentáveis? Free Island"
Fonte: I nquérito IPDT® Retoma do Turismo
setembro 2020 Os turistas dizem "Sim!"
TVI24, fevereiro ’18
Os turistas escolhem cada vez mais empresas e
destinos que promovam práticas de sustentabilidade.
Optar pela adoção gradual de práticas sustentáveis
é a melhor forma de assegurar benefícios para
todos: residentes, turistas e investidores. Segundo
a Booking.com (abr’19), 56% dos turistas jovens
pretendem que a sua estada seja sustentável.

Terá de existir impacto positivo


para a comunidade residente
Os turistas vão intensificar a procura por destinos que
valorizem e protejam as comunidades locais. Cada vez
mais, a experiência turística será encarada como um
meio para gerar benefícios reais para os residentes,
para a economia local e para a preservação
do património.  
VOLTAR AO ÍNDICE
33
E-B
E- OO
BO OK IPDT
K IP ®
DT®

RESERVAS DE ÚLTIMA HORA


VÃO AUMENTAR MAS HAVERÁ
MAIOR DETALHE NO MOMENTO
DE PREPARAÇÃO
Reservas last minute
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

19%
DOS INQUIRIDOS
14%
CONSIDERAM QUE HAVERÁ
estão a crescer
A reserva de viagens de última hora vinha
a ser um comportamento em crescendo e
deverá assumir uma nova dimensão. Os avanços
DEFENDEM QUE AS MAIOR PREPARAÇÃO e recuos nas restrições e nos corredores aéreos
VIAGENS DE ÚLTIMA DA VIAGEM podem também motivar a reserva de última hora.
HORA VÃO AUMENTAR

Fonte: Inquérito IPDT®


Retoma do Turismo
setembro 2020 Preparar a viagem com detalhe
No futuro, viajar será muito mais do que escolher
um alojamento, reservar um avião, fazer as
malas e criar um guia de viagem. Os turistas
vão detalhar cada momento da viagem que vai
LAST MINUTE
desde a qualidade do ar e das infraestruturas até
à garantia da eficiência do sistema de saúde de
cada destino.

VOLTAR AO ÍNDICE
34
E- B O O K IP DT ®

MAIOR PROCURA POR FLEXIBILIZAÇÃO


DOS CANCELAMENTOS E POR
SEGUROS DE VIAGEM 

Seguro de viagem será A nova realidade traz uma

16%
Parte 4: Quem são os turistas do futuro?

determinante na confiança nova prioridade no momento


para viajar de viajar
DOS INQUIRIDOS ACREDITAM Daqui em diante, no momento de reserva Devido à incerteza sobre a evolução
QUE HAVERÁ MAIOR PROCURA de uma viagem, será dada maior da pandemia, os turistas vão priorizar os
POR TARIFAS REFUND importância ao formulário que pergunta serviços que têm uma política de flexibilização
E SEGUROS DE VIAGEM dos cancelamentos. Esta prática trará maior
se quer garantir o voo. É importante que
Fonte: I nquérito IPDT®  as companhias aéreas, os operadores confiança e tranquilidade no momento
Retoma do Turismo turísticos ou as companhias de seguros se da reserva, o que poderá ser um ativo para
setembro 2020
adaptem a esta nova realidade. Segundo potenciar o aumento do número de reservas.
um estudo Europ Assistance (jul’20), 54% É fundamental garantir flexibilidade suficiente
dos respondentes afirmam que pretendem aos passageiros, permitir-lhes viajar na mesma
comprar um seguro de viagem, em rota nas mesmas condições de serviço ou
fevereiro o valor era de 48%. reservar um pacote turístico com o mesmo
tipo de serviços ou qualidade equivalente.

VOLTAR AO ÍNDICE
35
E- B O O K IP DT ®

DESTAQUES E-BOOK IPDT ®

2022: VERÃO’21: O REGRESSO MANTER A APOSTA ESPANHA, FRANÇA


ANO DA RETOMA TOTAL DOS ESTRANGEIROS NOS PORTUGUESES E ALEMANHA
— — — —
Guia para a retoma do Turismo

Em 2022 devem ser alcançados resultados O 3ºT de 2021 deverá ser marcado O mercado nacional manterá um peso Estes devem ser, a curto-prazo, os
próximos dos verificados em 2018 e 2019. pelo regresso "em força" do turismo elevado nos próximos anos. Em 2020 a principais mercados de aposta para o
internacional a Portugal. Este será o quebra do turismo interno foi menor do turismo nacional. O Reino Unido também
primeiro grande momento para a retoma que inicialmente seria esperado, existindo será importante, contudo a instabilidade
do turismo nacional. mesmo destinos que registaram recordes dos corredores aéreos pode afetar a
de dormidas no verão’20. confiança para viajar para Portugal.

ESSENCIAL APOSTAR MAIOR PROCURA POR PROCURA POR


REPENSAR A OFERTA NA QUALIFICAÇÃO DOS RH DESTINOS SUSTENTÁVEIS EXPERIÊNCIAS EXCLUSIVAS
— — — —
A curto-prazo os turistas terão novas É crucial apostar continuamente na O turista da próxima década deverá É expectável que os turistas procurem
necessidades (ex: tarifas mais flexíveis qualificação dos RH do turismo, não procurar destinos menos massificados experiências que possam usufruir sem ter
ou oferta de atividades ao ar livre). apenas nas medidas de proteção à e onde possa ter maior contato com a necessidade de as partilhas com outros
Os gestores devem ajustar as suas ofertas COVID-19, mas também noutras áreas que a comunidade local e usufruir de grupos ou pessoas, pagando mais para ter
para satisfazer os turistas. potenciem a eficiência dos negócios e sua experiências mais sustentáveis. uma experiência exclusiva a si, ou ao seu
adaptação ao "novo normal". grupo/família.

VOLTAR AO ÍNDICE
36
E- B O O K IP DT ®

FONTES CONSULTADAS

COMO R EFER ENCIAR


ESTUDOS E PUBLICAÇÕES IPDT® ESTE DOCUMENTO?

Inquérito IPDT® | Retoma do Turismo (set’20) Xenophon Strategies (jul’20) – Frequent Flyer Survey:
Traveling Post-Covid-19
Barómetro do Turismo (jul’20)
IPDT. (2020).
Guia para a retoma do Turismo

TravelZoo (jul’20) - La nueva normalidad pasa


Anuário Turismo’20 (abr’20) por las ofertas y por cancelar sin gastos ni bonos
Guia para
Euromonitor International (ago’20) - Understanding
OUTROS ESTUDOS the Path to Purchase: 2020 Consumer Types a Retoma
TravelgateX (ago’20) - Rankings: dónde han viajado Booking.com (abr’19) - Booking reveals key findings do Turismo.
from its 2019 sustainable travel report
los españoles en el verano del coronavirus
Porto. IPDT
Google (ago’20) - World Tourism Day: How digital skills Europ Assistance (jul’20) - Future of Travel
can support recovery Publishing
ITB Berlin and IPK International (jul’20) - Germans want IMAGENS
to travel abroad despite the coronavirus pandemic Arquivo IPDT®, Governo de Portugal,
Paulo Alexandrino, Freepik, Pexels, Unsplash Consulte a Versão
Singerman e Makon (jun’20) - Encuesta de Consumo Online aqui
y Turismo Post Coronavirus

End of Tenacy Cleaning (jul’20) - Half of Britons


don’t trust hotel room hygiene post lockdown

VOLTAR AO ÍNDICE
37
SOBRE O IPDT ®

O IPDT preconiza uma atuação centrada na otimização


e qualificação de recursos – Humanos, Turísticos
e Financeiros – que permita aumentar e tornar
mais sustentável o desempenho dos destinos
e das organizações públicas e privadas.

O IPDT acredita que as ferramentas mais poderosas


para a competitividade e sucesso das empresas
e destinos turísticos são:

• Deter uma estratégia, de desenvolvimento,


realista e dinâmica
• Manter uma base de conhecimento atualizada
do mercado turístico e dos perfis de consumo
• T
 er uma visão inovadora de desenvolvimento
que integre a preservação da identidade
e dos recursos locais
• Investir em comunicação segmentada,
consistente e criativa
• A
 proximidade e as parcerias
público-privadas

visite: www.ipdt.pt