Você está na página 1de 5

Diário Oficial 28.01.

2011

ORIENTAÇÃO PARA PREENCHIMENTO DO REGISTRO DA JORNADA DE


TRABALHO

A Secretaria Executiva de Gestão da Rede, Secretaria Executiva de Desenvolvimento da


Educação, Secretaria Executiva de Educação Profissional e a Superintendência de
Desenvolvimento de Pessoas, orientam as escolas da Rede Estadual de Ensino, quanto ao
Registro da Jornada de Trabalho dos professores regentes e dos servidos técnicos
administrativos, com base no Estatuto do Magistério de Pré-Escolar, Ensino Fundamental e
Ensino Médio do Estado de Pernambuco, Lei nº 11.329, de 16.01.96 e o Estatuto dos
Funcionários Públicos do Estado de Pernambuco, Lei nº 6.123 de 20.08.68, Lei do contrato
temporário nº 10.954, de 17/11/93, alterada pela Lei nº 11.216, de 20/06/95 e pela Lei nº 11.736,
de 30/12/99, considerando que:

• O Registro da Jornada de Trabalho destina-se aos servidores efetivos do Estado e


contratos temporários.
• O Registro da Jornada de Trabalho é um instrumento que garante a formalização da vida
funcional do servidor.
• O Registro da Jornada de Trabalho é um instrumento comprobatório da frequência diária
do efetivo exercício do servidor, possibilitando dirimir contradições nas questões de
aposentadoria, jurídica e civil.

Assim sendo, nos parágrafos que seguem são apresentadas as competências dos servidores para
preenchimento do Registro da Jornada do Trabalho.

Dos Procedimentos
Os registros devem ser feitos manualmente, com caneta de tinta azul ou preta, sem rasuras. Caso
seja necessária alguma retificação, esta deve ser rubricada pelo servidor responsável e, no campo
das observações, justificada – com a citação da página em que foi feita a retificação.

1. Da Competência para o Preenchimento do Termo de Abertura e de Relação


dos Servidores Efetivos e Contratos Temporários.

1.1. Nas escolas o diretor, adjunto e secretário, ficarão responsáveis pelo preenchimento e
fidedignidade dos dados registrados.
1.2. Nos demais órgãos ligados à Secretaria de Educação, o responsável será uma pessoa
indicada por cada gestor/gerente.
1.3. Registrar o nome do Órgão / Local de Trabalho onde consta Gerência Regional de
Educação.
1.4. O servidor responsável pelo Registro da Jornada do Trabalho deverá relacionar todos os
servidores localizados nas escolas e demais órgãos da Secretária de Educação, com letra legível,
bem como matrícula e observações necessárias para indicar a modificação da situação funcional
do servidor (exoneração, aposentadoria, licença sem vencimentos, remoção e óbito).

2. Registro da Jornada de Trabalho do Professor Regente.

2.1. Horário do Professor

Deverão ser preenchidos todos os itens ressaltando que:

Para cada turno deverá ter um livro de Registro da Jornada de Trabalho ;

Caso o professor tenha dois vínculos na mesma escola deverá registrar as duas matrículas em
folhas separadas, conforme turno de trabalho.
Os campos deverão ser preenchidos com série/ano e turmas (Ex.: 5ªA, 5ªB, 6ªA, 6ªB) e aulas
atividades com a legenda AT.

2.2. Controle Mensal das Aulas

Aulas previstas
Correspondem ao total das aulas planejadas mensalmente, conforme estabelece a Matriz
Curricular.

Aulas dadas
Correspondem ao total de aulas efetivamente ministradas no mês, incluindo as aulas repostas.

Aulas não dadas


Correspondem ao total de aulas previstas menos as aulas dadas.

Aulas Atividades dadas


De acordo com o Artigo 16 da Lei nº 11.329/96:

Art. 16 - Compõem a carga horária de professor regente:


I - horas-aula em regência de classe;
II - horas-aula atividade;
§ 1º - As horas-aula atividade corresponderão a 20% (vinte por cento) da carga horária
total do professor, para docentes que desenvolvam suas atividades em classes da
pré-escola e de 1ª a 4ª série do Ensino Fundamental.
§ 2º - As horas-aula atividade corresponderão a 30% (trinta por cento) da carga
horária total do professor, para docentes que desenvolvam suas atividades em classes
de 5ª a 8ª séries do Ensino Fundamental e do Ensino Médio.
§ 3º - A hora-aula em regência de classe e a atividade de ensino-aprendizagem
desempenhada em sala de aula na escola ou em espaço pedagógico correlato.
§ 4º - A hora-aula atividade compreende as ações de preparação, acompanhamento e
avaliação de prática pedagógica e inclui:
a) elaboração de planos de atividades curriculares, provas e correção de trabalhos
escolares;
b) participação em eventos, reflexão da prática pedagógica, estudos, debates,
avaliações, pesquisas e trocas de experiências;
c) aprofundamento da formação docente;
d) participação em reuniões de pais e mestres e da comunidade escolar;
e) atendimento pedagógica a alunos e pais.

Aulas em substituição
De acordo com o Artigo 26 da Lei nº 11.329/96:
Art. 26 - O professor em regência de classe será substituído em suas faltas,
impedimentos, licenças ou afastamentos por professor de igual ou superior
habilitação, vinculado ao Magistério Público, que permanecerá apenas enquanto
perdurar a situação que deu causa.
§ 1º - Em caso de falta ou impedimento inferior a 5 (cinco) dias consecutivos, o
professor obriga-se a efetuar a compensação das aulas.
§ 2º - Tratando-se de falta, impedimento, licença ou afastamento por período igual ou
superior a 5 (cinco) dias consecutivos, caberá a direção da escola e a Diretoria
Executiva Regional de Educação, respectiva, efetuar a substituição.
§ 3º - Na impossibilidade de atender-se ao disposto no “caput” deste artigo, o
professor em regência de classe poderá ser efetuado:
I - por professor contratado por prazo determinado;
II - por estagiário.
Aulas / Assinatura
O professor deverá assinar diariamente o Registro da Jornada de Trabalho, bem como registrar as
aulas, incluindo as aulas repostas em substituição, com a seguinte padronização:
F - Falta e C - Compareceu

Quando não houver aulas previstas no horário, deixar o espaço em branco, atrasos / horas ao dia,
de acordo com Artigo 19 da Lei11.329/96:
Art. 19 - O professor que faltar até 10% (dez por cento) da respectiva carga horária
mensal poderá ter faltas abonadas, desde que as compense no prazo de até 30
(trinta) dias contados da última falta.
§ 1º - Cada 03 (três) atrasos ou saídas antecipadas de 15 (quinze) minutos, durante o
curso de um mesmo mês, será contado como uma falta, podendo ser abonada se os
mesmos forem compensados, em um só dia, na forma disposta no “caput” deste
artigo.
§ 2º - As faltas abonadas e compensadas não serão descontadas do tempo de serviço.

Faltas: ausência do professor no local de trabalho parcial ou integral


Ausência do professor no cumprimento de uma hora/aula ou de um dia de trabalho por turno.

Exemplos:
• Na ausência do professor em apenas uma ou duas horas-aula, coloca-se o símbolo F =
Falta. Caso o professor compareça nas demais horas/aula, deverá assinar para comprovar
a presença.
• Na ausência do professor no turno, coloca-se o símbolo F = Falta nas horas/aula e no local
da assinatura a palavra FALTOU em letras maiúsculas.

Faltas Abonadas
São aquelas a partir de 15 dias e que estão em consonância com o Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Faltas Não Abonadas


São aquelas que não são compensadas, porém são descontadas na remuneração de tempo de
serviço do servidor, de acordo com o Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Data da Reposição da Aula


Registrar dia/mês de acordo com o prazo estabelecido no Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Observação
Deverá ser registrado de acordo com a LEGENDA.

3. Registro da Jornada de Trabalho do Professor Regente Com Contratos


Temporários e Professores Cedidos.

3.1. Horário do Professor

Deverão ser preenchidos todos os itens ressaltando que:

Para cada turno deverá ter um livro de Registro da Jornada de Trabalho ;

Caso o professor tenha dois vínculos na mesma escola deverá registrar as duas matrículas em
folhas separadas, conforme turno de trabalho.

Os campos deverão ser preenchidos com série/ano e turmas (Ex.: 5ªA, 5ªB, 6ªA, 6ªB) e aulas
atividades com a legenda AT.

3.2. Controle Mensal das Aulas


Aulas previstas
Correspondem ao total das aulas planejadas mensalmente, conforme estabelece a Matriz
Curricular.

Aulas dadas
Correspondem ao total de aulas efetivamente ministradas no mês, incluindo as aulas repostas.

Aulas não dadas


Correspondem ao total de aulas previstas menos as aulas dadas.

Aulas Atividades dadas

Aulas / Assinatura
O professor deverá assinar diariamente o Registro da Jornada de Trabalho, bem como registrar as
aulas, incluindo as aulas repostas em substituição, com a seguinte padronização:
F - Falta e C - Compareceu

Faltas: ausência do professor no local de trabalho parcial ou integral


Ausência do professor no cumprimento de uma hora/aula ou de um dia de trabalho por turno.
Exemplos:
• Na ausência do professor em apenas uma ou duas horas-aula, coloca-se o símbolo F =
Falta. Caso o professor compareça nas demais horas/aula, deverá assinar para comprovar
a presença.
• Na ausência do professor no turno, coloca-se o símbolo F = Falta nas horas/aula e no local
da assinatura a palavra FALTOU em letras maiúsculas.

Faltas Abonadas
São aquelas a partir de 15 dias e que estão em consonância com o Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Faltas Não Abonadas


São aquelas que não são compensadas, porém são descontadas na remuneração de tempo de
serviço do servidor, de acordo com o Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Data da Reposição da Aula


Registrar dia/mês de acordo com o prazo estabelecido no Art. 19 da Lei nº 11.329/96.

Observação
Deverá ser registrado de acordo com a LEGENDA.

4. Horário do Servidor na função Técnico / Administrativos e Cedidos:

EX.: (Diretor, Adjunto, Secretário, Educador de Apoio, Coordenador de Biblioteca,


Coordenador de Central de Tecnologia, Readaptados de Função Técnico Educacional, Assistente
Administrativo Educacional e Auxiliar de Serviço Administrativo.

4.1 Registrar o horário de expediente

4.2 Os servidores administrativos com adicional noturno, deverá registrar na carga horária, nove
horas, distribuindo no campo de horário entrada e saída.

4.3 O servidor que tem seu cargo obrigatório em uma determinada escola e exerce o adicional
noturno em outra, deverá registrar seu horário de trabalho nas respectivas Unidades Escolares.
EX.:(Assistente Administrativo Educacional e Auxiliar de Serviço Administrativo)
4.4 Deverão ser preenchidos de acordo com sua jornada de trabalho, registrando seu horário de
entrada no início de expediente e a saída no término.

4.5 Quando houver ausência legal do servidor ao expediente, o mesmo não deverá ter sua
assinatura, devendo o responsável fazer o registro de acordo com a Legenda, especificando o
período do afastamento.

Faltas abonadas / Não abonadas


Registrar de acordo com o Artigo 139 da Lei nº 6.123, de 20.08.68:

Art. 139 - Poderão ser abonadas até três faltas durante o mês, por motivo de doença
comprovada, mediante atestado de médico ou dentista do serviço público estadual ou
em decorrência de circunstância excepcional, a critério do chefe da repartição.

Parágrafo Único - Para os efeitos deste artigo, o funcionário deverá apresentar o


atestado ao órgão de pessoal no prazo de dez dias, a contar da primeira falta ao
serviço.

Observação
O servidor deverá solicitar através do formulário padrão, o abono da sua falta até 03 (três) dias,
anexando atestado médico.

Recife, 27 de janeiro de 2011.

Margareth Zaponi
Secretaria Executiva de Gestão da Rede

Paulo Fernando de Vasconcelos Dutra


Secretario Executivo de Educação Profissional

Cantaluce Paiva
Secretaria Executiva de Desenvolvimento da Educação, em exercício

Elizabeth Jales
Superintendência de Desenvolvimento de Pessoas