Você está na página 1de 4

CIVIL V

RESUMO – AV2

1) Tipos de Separação

 Judicial
 Extrajudicial (consensual)

A separação JUDICIAL pode ser Consensual ou Litigiosa:

A) Consensual: decorre da vontade das partes, desde que o casamento perdure a pelo
menos 1 ano
B) Litigiosa: decorre da vontade unilateral ou quando não haja consenso sobre questões
inerentes ao casamento.

A separação JUDICIAL LITIGIOSA se desdobra em:

A) Falência: comprovar que o casamento faliu a mais de 1 ano e a impossibilidade de


reconciliação.
B) Remédio: 1 dos cônjuges é acometido de doença após o casamento, impossibilitando
a continuidade do casamento. Deve “segurar” durante 2 anos para demonstrar a
insuportabilidade.
C) Sanção: a intenção de 1 é imputar culpa no outro. Única passível de Reconvenção.

2) Casamento – Prestação de fiança

 É necessário, em todos os regimes de bens, o consentimento/autorização do outro


cônjuge para alienar, vender, doar...
 EXCEÇÃO = Regime da separação absoluta
 Artigo 1642, 1647, CC. (inciso III fala sobre fiança)
3) Alimentos

 Quando cabe prisão Civil (Coerção Pessoal) na Execução de alimentos?

É cabível nos alimentos devidos ATUAIS OU FUTUROS, nos PRETÉRITOS não cabe.

ATUAIS = vencendo agora

FUTUROS = irão vencer

PRETÉRITOS = vencidos

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho ...


Entra com a ação no mês de junho

Pretérito = Janeiro, Fevereiro e Março (anteriores aos 3)

Atuais = Abril, Maio e Junho

Futuro = ...

4) Alimentos - Binômio

 O que precisa configurar para determinar o percentual a ser pago?

Binômio: Necessidade/Possibilidade

2 irmãos (A e B)
A = saudável
B = acometido de doença

O percentual será diferente para cada. Conforme a necessidade de quem recebe e


possibilidade de quem paga.
5) Comunicabilidade e Incomunicabilidade de Bens – Regime

A) Regime da Comunhão Parcial de Bens (Regime Legal)

 Comunicam os bens adquiridos na constância do casamento de forma onerosa,


doação, herança ou legado em favor dos dois, frutos dos bens comuns ou
particulares de cada cônjuge.
 Não se comunicam os bens adquiridos antes do casamento, bens de uso pessoal
como livros e instrumentos de profissão, proventos de trabalho pessoal de cada
cônjuge e doações feitas na constância do casamento em conta separada de 1 só
cônjuge.

B) Regime da Comunhão Universal de Bens

 Comunicam os bens da constância e antes do casamento. Inclusive doação e


herança.
 Não se comunicam os bens doados ou herdados com cláusula de
incomunicabilidade, inalienabilidade e reversão e os bens gravados de
fideicomisso.

C) Regime da Separação de Bens

 Única opção de comunicação é adquirir bens no nome dos 2 e/ou receber doação
em conta conjunta.
 Dividido em CONVENCIONAL (vontade das partes a separação) e OBRIGATÓRIA
(maior de 70 anos, suprimento judicial e causas do 1523)

D) Regime da Participação final de Aquestros

 Transforma o patrimônio em uma única massa, a massa de dívidas e bens. É como


se fosse uma sociedade, é crédito e débito. Indenizar o outro a metade.
6) Separação e Divórcio – Lapso Temporal

 A Lei 11.441/07 possibilita inventário, separação e divórcio consensual e


extrajudicial.
 Com a EC 66/2010, foi retirado o lapso temporal do divórcio, podendo pedir a
qualquer momento.
 A Separação põe fim a sociedade conjugal (regime de bens)
 O divórcio põe fim a sociedade conjugal e ao casamento.

7) Alteração do Regime de Bens

 É possível alteração mediante autorização judicial em pedido motivado de ambos


os cônjuges, apurada a procedência das razões invocadas e ressalvados os direitos
de terceiros conforme artigo 1639, §2º, CC.
 Na separação de bens, o maior de 70 anos não pode mudar o regime.

8) Idade núbil (16 anos)

 Possível casar? Sim, mediante autorização dos pais ou suprimento judicial.

9) Parentesco – Impedimento para casar

 Não podem casar: ascendentes com descendentes, afins em linha reta, colateral
até 3º grau (tios e sobrinhas ou tias e sobrinhos), adotado com adotante, pessoas
casadas, cônjuge sobrevivente com condenado.