1. Fonética 1.1 Fonema e Letra: A palavra falada é formada por combinações de unidades mínimas de som (fonemas).

Na escrita, a representação do fonema ocorre através de letras. Por isso, o fonema não pode ser confundido com a letra. O fonema é a menor unidade sonora da língua, enquanto a letra é um sinal gráfico e visual, cuja função é representar o fonema de acordo com as normas da língua.

A correspondência entre letra e som não ocorre em todas as situações, pois uma mesma letra pode representar fonemas distintos, como o x nas palavras: próximo, exato e feixe.

Mas, há casos em que letras distintas representam o mesmo som, como acontece com as palavras seco, cedo, laço e próximo.

Por fim, nota-se que uma letra pode representar mais de um fonema, como fixo, cuja leitura é "fikso", enquanto existe letra que não tem som, como o h em hora. Temos ainda os sons ora representados por uma só letra, ora por duas como xícara/chinelo, gato/guitarra e rabo/carro.

1.2 Tipos de Fonemas: Os fonemas são classificados em vogais, consoantes e semivogais:

As vogais são sons produzidos sem obstáculos para a passagem de ar, que passa livremente pela boca, oriundo do pulmão. Sua emissão é independente de outro fonema, por isso constitui a base da sílaba.

Os sons das vogais produzem-se a partir do diferentes posicionamentos dos músculos da boca, constituídos pela língua, pelos lábios e pelo véu palatino, formando o seguinte quadro:

a) modificação do véu palatino:

y y

vogais orais: a corrente de ar vibrante passa pela cavidade bucal, formando sete fonemas vocálicos orais: i, e, é, a, ó, o, u (fica, veja, vela, pá, bola, coma, pula). vogais nasais: corrente de ar vibrante passa pelas cavidades bucal e nasal, formando cinco fonemas vocálicos nasais: linda, tenta, banda, onda, fundo.

b) elevação da língua na região do céu da boca:

y y y

vogais anteriores: emitidas com abertura média da boca (linda, fica, tenta, vela, veja). vogais centrais: emitidas com abertura total da boca (banda, pá). vogais posteriores: emitidas com abertura inferior a 50% da boca (fundo, pula, onda, bola, coma).

Essa abertura da boca também estará relacionada à consoante que segue a vocal, por isso a pronúncia precisa ser casada entre posição de abertura da vogal e da consoante.

c) elevação da parte mais alta da língua:

y

vogais altas: máxima elevação da língua para o céu da boca (fica, linda, pula, fundo).

y y

vogais médias: a elevação é média (veja, tenta, vela, coma, tonta, bola). vogais baixas: a elevação é mínima (pá, banda).

As consoantes são fonemas produzidos através da obstrução do ar proveniente do pulmão, precisando de uma vogal para ser emitidos. Esses obstáculos podem ser totais ou parciais, a partir da posição da língua e dos lábios.

As consoantes apresentam quatro critérios de classificação:

y

modo de articulação: responsável pela identificação do obstáculo que ocorre durante a passagem do ar pela boca.

Se a corrente de ar encontrar um obstáculo total, essas consoantes serão classificadas como oclusivas (p, b, t, d, k e g).

Se o obstáculo for parcial, as consoantes serão chamadas constritivas (compressão), podendo ser fricativas (fricção do ar através de uma fenda no meio da boca), laterais (o ar sai pelos lados da boca) e vibrantes (quando ocorre a vibração da língua ou do véu palatal).

A classificação das consoantes constritivas ocorre da seguinte maneira:

- constritivas fricativas: f, v, s, z, x, j;

- constritivas laterais: l, lh;

- constritivas vibrantes: r, rr

y

ponto de articulação: identifica em qual ponto da cavidade bucal localiza-se o obstáculo para a passagem do ar.

O ponto de articulação classifica-se em consoantes bilabiais (contato entre os lábios superior e inferior), labiodentais (o lábio inferior tem contato com os dentes incisivos superiores), linguodentais (contato entre a língua e a face interna dos dentes incisivos superiores), alveolares (contato da língua com os alvéolos dos dentes incisivos superiores), palatais (o dorso da língua toca o céu da boca) e velares (parte posterior da língua tem contato com o véu palatino).

Essa classificação permite a seguinte divisão das consoantes quanto ao ponto de articulação:

- bilabiais: p, b, m;

- labiodentais: f, v;

- linguodentais: t, d, n;

- alveolares - s, z, l, r;

- palatais: x, j, lh, nh;

- velares: k, g, rr.

y

papel das cordas vocais: permite observar se ocorre ou não vibração das cordas vocais. Quando ocorrer a vibração a consoante é chamada de sonora, já quando não ocorre, ela é chamada de surda.

As consoantes surdas e sonoras da língua portuguesa podem ser di vididas em seis pares:

SURDAS p t k f s x

SONORAS b d g v z j

y

papel das cavidades bucal e nasal: verifica se a passagem do ar ocorre somente pela cavidade bucal ou se passa pela cavidade nasal.

De acordo com a passagem do ar as consoantes são classificadas em orais ou nasais. As consoantes nasais da língua portuguesa são três (m, n, nh), todas as demais são orais.

Já as semivogais sempre acompanham um vogal, formando sílaba com ela. Na língua escrita às semivogais são representadas pelo "i" e "u", podendo em alguns casos serem representadas pelo "e" e "o".

Deve-se observar também que a é sempre vogal e se estiver acompanhada de out ra vogal na mesma sílaba, esta será semivogal.

1.3 Sílaba: A sílaba é conjunto de sons que pode ser emitido numa só expiração. Na língua portuguesa a parte central da sílaba sempre é a vogal.

Assim, na estrutura da sílaba existe, uma vogal, à qual se juntam, ou não, semivogais ou consoantes.

A maneira mais fácil para separar as sílabas é pronunciar a palavra lentamente, de forma melódica.

Na língua portuguesa, os vocábulos são classificados de acordo com o número de sílabas que apresentam, podendo ser:

y y y y

monossílabos (apenas uma sílaba): cão, chá; dissílabos (apresenta duas sílabas): mulher, garfo; trissílabos (possuem três sílabas): macaco, equipe; polissílabos (formados por mais de três sílabas): amizade; felicidade.

A consoante inicial não seguida de vogal fica na sílaba seguinte (pneu-má-ti-co, mne-mô-ni-co). Se a consoante não seguida de vogal estiver dentro do vocábulo, ela fica na sílaba precedente (ap-to, rit-mo). Na questão, baseadas em texto de Gustavo Franco, marque o item em que a substituição da seqüência sublinhada pela alternativa proposta acarreta prejuízo à coerência ou à correção gramatical.

1.4 Encontros vocálicos:

As vogais serão as pronunciadas mais fortes. y tritongos: são constituídos por uma vogal entre duas semivogais numa só sílaba. no final das palavras. São três os tipos de encontros vocálicos: hiatos. falamos "tácsi"). existem também os dígrafos vocálicos formados pelas vogais nasais: am. (Paraguai. maio. y y hiatos: é a seqüência de duas vogais em sílabas diferentes. cooperar. Os encontros de palavras como praia. Quando x corresponde a cs (táxi. pois quando átonos finais. rr. Os tritongos também podem ser classificados em nasais ou orais. seguindo as mesmas regras dos ditongos. bíblia). Os encontros gu e qu se forem usados com trema ou acento. Os encontros consonantais (gn. nh. São dígrafos da língua portuguesa: lh. an.5 Encontro consonantal: O encontro consonantal é a seqüência de duas ou mais consoantes. gu (seguidos de e ou i). em. correspondem aos ditongos ao / ei nasalizados. in. sem vogal intermediária. Os ditongos podem ser classificados em decrescentes (pouco) ou crescentes (série) e orais (todos aqueles qu e não são nasais) ou nasais (pão). Quando estão no meio criam uma pronúncia mais difícil (pneu/advogado). ditongos e tritongos. sc. um e un. crêem) ditongos: ocorre quando uma vogal e uma semivogal são pronunciadas numa só sílaba. os encontros (ia. não serão dígrafos. deve-se observar também que: Am / em. Além desses. uma vez que o u será pronunciado. ch. qu (seguidos de e ou i). mas também podem ser hiatos. en. x é chamado de dífono. há um encontro consonantal fonético. 1. Nesse caso. iguais). ou seja. sç. No uso coloquial. pt e tm) não são muito comuns. e átonas. só podem ser hiatos (memória. 1. Cuidado com os falsos ditongos.6 Dígrafo: O dígrafo é o grupo de duas letras que representa um único fonema. . viela). on. ao e ua) são normalmente ditongos crescentes. Se esses grupos não forem finais nem átonos. que não sejam dígrafo. há uma tendência a destruir esse encontro.Os encontros vocálicos referem -se à seqüência de sons vocálicos (vogais e/ou semivogais) que pode ocorrer numa mesma sílaba ou em sílabas separadas. (saúde. ie. pn. democracia. Além dessas regras gerais. ps. ruim. ss. xc e xs. enquanto as semivogais serão mais fracas. feio. inserindo a vogal i depois da consoante surda. io. mn. Esse encontro pode ocorrer na mesma sílaba ou não (carpete. im. om. goiaba e baleia são separados de forma a criar um ditongo e uma vogal sozinha depois. independente da ordem destas. Quando eles aparecem no início da sílaba são inseparáveis.

2. lh. dra-ma. os dígrafos ch.discurso / sentir . 1ª pessoa do singular do verbo gostar) e homófonas. prim ou com verbos terminados por tir ou meter Exemplos: agredir . pel. significa música vocal). gu e qu não são separados (cho -ca-lho). significa ângulo / canto. as vogais idênticas e os grupos consonantais cc e cç são separados (co-or-de-na-dor. grupos consonantais que ocorrem no início dos vocábulos são inseparáveis: psi-co-se. nh. sç e xc são separados (pás-sa-ro. os encontros consonantais ocorridos em sílabas internas diferentes são separados (em -pre-gar). rr. quando tem a mesma grafia (gosto.submersão / divertir . do grego. a divisão das sílabas deve ser feita a partir da soletração.impulsivo / compelir . rt.compulsório / repelir . movimento durante o andar).1. in-te-lec-ção). usando o hífen para marcar as sílabas (con-ver-sí-vel).excesso / percutir .admissão / ceder . Para a separação silábica correta devem-se observar as seguintes regras: y y y y y y y os ditongos e tritongos não podem ser separados (Pa-ra-guai.inversão / aspergir aspersão / submergir .expansão / ascender . Exemplos: pretender .ascensão / inverter . ced.cessão / exceder .recurso / discorrer . substantivo e gosto. Ortografia.pretensão / expandir . palácio ou passo.7 Separação silábica: Na língua portuguesa. A ortografia é a parte da língua responsável pela grafia correta das palavras. os hiatos têm as vogais separadas (a-é-re-o).submissão y quando o prefixo termina com vogal que se junta com a palavra iniciada por s . pneu-mo-ni-a. As palavras podem apresentar igualdade total ou parcial no que se refere a sua grafia e pronúncia. do latim. mesmo tendo significados diferentes.diversão / impelir . devem-se observar as seguintes regras: O fonema s: Escreve-se com S e não com C/Ç: y as palavras substantivadas derivadas de verbos com radicais em nd. Quanto à grafia correta em língua por tuguesa. corr e sent.impressão / admitir .repulsa / recorrer .regressão / oprimir . au-la). As palavras homônimas dividem-se em homógrafas. quando tem o mesmo som (paço.opressão / comprometer .sensível / consentir .percussão / regredir . nas-cer. Essas palavras são chamadas de homônimas (canto. sc. Essa grafia baseia-se no padrão culto da língua.consensual Escreve-se com SS e não com C e Ç: y os nomes derivados dos verbos cujos radicais terminem em gred. rg.compromisso / submeter . cor-ri-da). os dígrafos ss.agressivo / imprimir . Ro-gé-rio.

esia. baronesa. ese. quando o radical é substantivo.marciano / infrator . aguçar. çar.infração / absorto . cachaça.assimétrico / re + surgir . etc. Exemplos: freguês. cacique y os sufixos aça. freguesia. ou em gentílicos e títulos nobiliárquicos. caniço. aço.absorção O fonema z: Escreve-se com S e não com Z: y os sufixos: ês.retenção y após ditongos Exemplos: foice. carapuça. esperança. ise e ose.atenção / reter . falasse Escreve-se com C ou Ç e não com S e SS: y os vocábulos de origem árabe: Exemplos: cetim. Juçara. ecer. Exemplos: catequese. y os sufixos gregos: ase. uçu. dentuço y nomes derivados do verbo ter. africana ou exótica Exemplos: cipó. princesa. Exemplos: abster . carniça. traição y palavras derivadas de outras terminadas em te. açúcar y os vocábulos de origem tupi. uça. açucena. empalidecer. .abstenção / deter . nça. esa. Exemplos: barcaça. to(r) Exemplos: marte . ricaço. e isa. poetisa.ressurgir y no pretérito imperfeito simples do subjuntivo Exemplos: ficasse.detenção / ater . caçula. freguesa.Exemplos: a + simétrico . metamorfose. iça. y as formas verbais pôr e querer. ação. coice.

Exemplos: pé + inho .difusão y os diminutivos cujos radicais terminam com s Exemplos: Luís . gim.finalizar / concreto .lapisinho y após ditongos Exemplos: coisa.pesquisar Escreve-se com Z e não com S: y os sufixos ez e eza das palavras derivadas de adjetivo Exemplos: macio .alusão / decidir .Rosinha / lápis . ugem. igem.concretizar y como consoante de ligação se o radical não terminar com s.lapisinho O fonema j: Escreve-se com G e não com J: y as palavras de origem grega ou árabe Exemplos: tigela.Exemplos: pôs.pezinho / café + al .Luisinho / Rosa . Exemplos: aludir . pus. quisera. Exemplos: sargento.cafezal  lápis + inho . quis.maciez / rico . pausa. y as terminações: agem. oge (com poucas exceções) .decisão / empreender . gesso.riqueza y os sufixos izar (desde que o radical da palavra de origem não termine com s) Exemplos: final . quiseste. ege. pouso y em verbos derivados de nomes cujo radical termina com s.analisar / pesquis(a) + ar . y nomes derivados de verbos com radicais terminados em d.empresa / difundir . Exemplos: anális(e) + ar . girafa. cuja letra G é originária. y estrangeirismo.

agente. y as palavras de origem inglesa (sh) e espanhola (J). égio. sortilégio. majestade. foge. Exemplos: laje. penugem. Exemplos: emergir. y as palavras terminada com aje. muxoxo. xucro. Escreve-se com J e não com G: y as palavras de origem latinas Exemplos: jeito. Observação Exceção: pajem y as terminações: ágio. y os verbos terminados em ger e gir. Exemplos: sufrágio. bege. . Exemplos: ágil.Exemplos: imagem. y depois da letra a. y as palavras de origem árabe. ultraje O fonema ch: Escreve-se com X e não com CH: y as palavras de origem tupi. ígio. litígio. refúgio. y depois da letra "r" com poucas exceções. relógio. Exemplo: abacaxi. ógio. hoje. vertigem. ugio. desde que não seja radical terminado com j. africana ou exótica. manjerona. mugir. Exemplos: alforje. Exemplos: eleger. africana ou exótica. surgir. jibóia.

Belém. Acentuação. os verbos com infinitivo em -air. Escrevemos com i. nenéns. Essa sílaba pronunciada com uma entonação maior recebe o nome de sílaba tônica: cô-mo-do. Exemplos: frouxo. crítica . caqui. Exemplos: enxurrada. armazéns. y y palavras paroxítonas.Exemplos: xampu. A presença da sílaba tônica na língua portuguesa cria os seguintes grupos: y palavras oxítonas. quando terminarem em A. porque ora damos entonação maior para uma sílaba. y depois de ditongo. dilatar (expandir) / emergir (vir à tona). só o ditongo interno cãibra.Cheio . As letras e e i: y y y os ditongos nasais são escritos com e: mãe. amém. pião (brinquedo). possui. dói. sonâmbulo. enxoval Observação: Exceção: quando a palavra de origem não derive de outra iniciada com ch . E. parabéns. os verbos que apresentam infinitivo em -oar.forma verbal Dentro da língua portuguesa é a pronúncia que permite ao leitor identificar o significado das palavras acima. ora para outra. São acentuadas. tumultue. lagartixa. filó. rapé. a penúltima sílaba é a tônica: porta. mocotó. seguidos ou não de S. sanduíche. Com i. que anda a pé). ENS: caju. Maringá. hora. atenção para as palavras que mudam de sentido quando substituímos a grafia e pela grafi a i: área (superfície). maná. japonês. palavras proparoxítonas. . massapê. quen-te. chumbo. E em EM. -oer e -uir: trai. 3. antepenúltima sílaba é a tônica: cômodo. ária (melodia) / delatar (denunciar). armazém. Iguaçu. mochila. põem. y depois de en. salsicha.substantivo critica . O. jiló. -uar são escritos com e: caçoe. rondó. maracujá. miudeza. imergir (mergulhar) / peão (de estância. chope. filé. aci. Corumbá. espadachim. também. feixe. sapé.(enchente) Escreve-se com CH e não com X: y as palavras de origem estrangeira Exemplos: chave. a última sílaba é a tônica. chassi.

is e u. portanto. ens: ninguém. cipós. ã(s): órfãos. es: pé. mês. Eles podem ser tônicos ou átonos. o. hás. 3. faz). o. uns: álbum. as: lá.1 Regras de acentuação: Acentuamos os monossílabos tônicos terminados em: a. nós. Os monossílabos tônicos apresentam acento próprio. São acentuados os paroxítonos terminados em: ão(s). os: avó. álbuns r: revólver x: tórax n / nos: hífen. em. sofás. de madeira).Já os monossílabos são palavras que apresentam apenas uma sílaba. as: Pará. armazéns. As palavras oxítonas terminadas em i. Já os monossílabos átonos não se destacam e estão ligados às palavras mais próximas (o homem. açaí. cafés. somente serão acentuadas quando formarem hiatos: baú. Acentua-se os oxítonos terminados em: a. lápis us: vírus um. e. os: pó. pronunciado com intensidade (gás. prótons l: fácil ps: bíceps . e. fáceis i(s): júri. órfãs ei(s): jóquei. es: jacaré. us.

argúi. Se o I destes casos vier seguido de NH não será acentuado .ditongos crescentes seguidos ou não de S: ginásio. qui se forem tônicos levarão acento: averigúe. apazigúem. se tônicos . seguidos ou não de S. que. pela (preposição + artigo) .rainha. anéis éu(s): chapéu. são acentuados: éi(s): assembléia. obliqúes. averigúem. apazigúe. lâmpada. ruim. independente da posição de tonicidade. apazigúes. gui. crêem. tônicos e que formam hiato: saúde. pélas. pelas. obliqúe. juiz. tainha Acentua-se também as primeiras vogais dos hiatos oo e eem. péla (verbo) pelo. Todos os ditongos abertos. heróis São acentuados I e U. O U dos grupos gue. conjunção) quê (substantivo ou em fim de frase) porque (advérbio ou conjunção) porquê (substantivo ou em fim de frase) pára (verbo) para (preposição) pélo. argúem. argúis. egoísmo. averigúes. Já o acento diferencial aparece nas seguintes situações: ás (substantivo) às (contração) pôr (verbo) por (preposição) que (pronome. áreas São acentuados todos os proparoxítonos: cômodo. obliqúem.vôo. troféus ói(s): heróico. mágoa.

geram acentuação se a forma verbal (sem o pronome) tiver seu acento justificado por alguma regra. menin-inho. ele vem. pélas (jogo) pólo. A vogal temática é a vogal que. As desinências estão apoiadas ao radical para marcar as flexões gramaticais. Quando os verbos terminam por R/S/Z ou no caso de mesóclise (R). pois na língua portuguesa é impossível a ligação do radical com. O tema é o acréscimo da vogal temática ao radical. menin-ada. substituí-lo. menin-a. eles têm. comprá-la-íamos  parti-los. polas (por + las) pêra (fruta ou barba) pera (preposição arcaica) côa. em alguns casos. preparando-o para receber as desinências: com-e-r. Os radicais permitem a formação de famílias de palavras: menin-o. pêlos (cabelo) pelo. MORFOLOGIA 1. Os pronomes oblíquos átonos o/a/os/as podem transformar-se em lo/la/los/las ou no/na/nos/nas em função da terminação verbal. pólos (extremo ou jogo) pêlo. pôlas (substantivo . pôlos (ave) pôla. arco-íris . Nos nomes compostos. Alguns vocábulos são constituídos apenas por radical (lápis. Exemplos: comprá-la. As demais palavras que constituem o nome composto são ditas átonas. une-se ao radical. pelos (preposição = artigo) pôlo. vendê-los. considera-se a tonicidade da última palavra para efeito de classificação.paroxítona. com a desinência r. coas (preposição + artigo) pôde (pretérito perfeito) pode (presente do indicativo) Ter e vir na 3ª pessoa plural recebem acento: ele tem. côas (verbo) coa. eles vêm Observações: Alguns problemas de acentuação devem-se a vícios de fala ou pronúncia inadequada de algumas palavras. menin-ona. por isso é necessário o uso do tema e. hoje).péla. Podem ser nominais ou verbais: .oxítona. mar. Exemplos: couve-flor .rebento ou broto de árvore) pola. Os elementos da morfologia: O radical é a forma mínima que indica o sentido básico de uma palavra.

rat-i-cida.derivam de outras (casebre.2 Processos de formação de palavras: As palavras estão em constante processo de evolução. y prefixal: acréscimo de prefixo à palavra primitiva (in-útil). podem ser: y y morfemas lexicais (lexemas ou semantemas) de significação externa. Os afixos são morfemas derivacionais (gramaticais) agregados ao radical para formar palavras novas.1 Morfemas: São unidades mínimas de significação.As nominais indicam flexões de gênero e número dos nomes (gat-a e gato-s). 1. pobre-t-ão. Derivação . enquanto outros nascem (neologismos) e outros mudam de significado com o passar do tempo. . com perda de elementos (pernalta. indicando o significado da palavra. São dois tipos de composição.só possuem um radical (couve. y y justaposição: quando não ocorre a alteração fonética (girassol. isto é.amaríeis. é necessário o conhecimento dos seguintes processos de formação: Composição . rod-o-via) Já os alomorfes são as variações que os morfemas sofrem (amaria . aglutinação: quando ocorre a alteração fonética. sexta-feira). Por isso alguns vocábulos caem em desuso (arcaísmos).possuem mais de um radical (couve-flor. 1.felicidade). ou seja. feliz . Na Língua Portuguesa. flor) palavras derivadas . colocado antes do radical (infeliz) e o sufixo. que não admitem subdivisão em unidades significativas menores. morfemas gramaticais (gramemas ou formantes) d e significação interna. Quanto à significação. Os afixos da língua portuguesa são o prefixo. em função da estruturação e origem das palavras encon tramos a seguinte divisão: y y y y palavras primitivas . tem significado ligado somente ao sistema gramatical da língua. de perna + alta). relacionados ao universo lingüístico. aguardente) Para a formação das palavras portuguesas.não derivam de outras (casa. pe-z-inho. o que torna a língua um fenômeno vivo que acompanha o homem.processo em que a palavra primitiva (1º radical) sofre o acréscimo de afixos.processo em que ocorre a junção de dois ou mais radicais. cujo significado está ligado ao mundo objetivo. flor) palavras compostas . florzinha) palavras simples . São cinco tipos de derivação. Já as verbais indicam tempo e modo (modo-temporais / fal-á-sse-mos) ou pessoa e número (número-pessoais / falá-sse-mos) dos verbos. integrantes da palavra. colocado depois do radical (felizmente) A vogal e consoante de ligação são elementos mórficos insignificativos que surgem para facilitar ou até possibilitar a pronúncia de determinadas construções (silv-í-cola.

companhia. amovível. arraigar. bicicleta. decapitar).y y y y sufixal: acréscimo de sufixo à palavra primitiva (clara-mente). des. de. parassintética ou parassíntese: acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo. "é um judas" . as. desprotegido). dr. co-.(movimento em torno. aversão).(anterioridade. 1. a língua portuguesa também possui outros processos para formação de palavras.. Na seqüência veremos os prefixos. adventício. companheiro. circunferência).3. ad-. concorrer. posição em redor = circumpolar. abordar. adnominal. circum. negação = desviar. petista) Neologismo: nome dado ao processo de criação de novas palavras. adjetivo. corroborar. decrescente. precedência = antepor. débil. . antebraço. cooperar. extra. bígamo.africano e grego / burocracia . 1. abdicar. pneu.francês e grego). ou derivadas.africano e latino / sambódromo . miau).(movimento para. y y y y Onomatopéia: reprodução imitativa de sons (pingue-pingue. contra. moto. circu-. grego e latim / sociologia. desfazer. Esse processo é responsável pela formação de verbos. ou para palavras que adquirem um novo significado. desleal. de base substantiva ou adjetiva. formam -se outras palavras também (aidético. aproximação. y y y y y y y y y ante. circunavegação. direção = adjunto. regressiva: redução da palavra primitiva.(indica afastamento. contrapeso). Abreviação vocabular: redução da palavra até o limite de sua compreensão (metrô. abster.) Siglas: a formação de siglas utiliza as letras iniciais de uma seqüência de palavras (Academia Brasileira de Letras ABL). abstrair. a partir de sua origem grega ou latina e a relação com a língua portuguesa. alcoômetro. Nesse processo forma-se substantivos abstratos por derivação regressiva de formas verbais (ajuda / de ajudar). A partir de siglas. apurar. árabe e grego / caiporismo: tupi e grego / bananal .(posição aquém = cisplatino. constituídas por elementos originários de línguas diferentes (automóvel e monóculo. antecâmara). ar-.3 Significado das palavras: O significado de algumas palavras pode ser identificado através da estrutura de seus elementos mórficos. associar. cis.1 Principais prefixos latinos: a-. como: y Hibridismo: são palavras compostas. advogado. ação contrária. abs. latim e grego / alcalóide. zunzum. ab-. cor. anteceder. arribar. con-. corrosivo). a-. contraveneno.de verbo para substantivo. obs. Além desses processos. cisandino). assimilar). circum -ambiente.([da preposição latina cum] concomitância. congregar. ação conjunta = competir. imprópria: é a alteração da classe gramatical da palavra primitiva ("o jantar" . os sufixos e os radicais.(oposição.de substantivo próprio a comum). coerente. com-.(movimento de cima para baixo = declive. ação conjunta = contradizer.(separação. à palavra primitiva (em + lata + ado). separação = aberrar.

enterrar. ateu. recomeçar). arcebispo. anáfora. anfíbio).(posição em cima. postônica. retrospectiva.(de um e outro lado. supramencionado).(movimento para fora. in-. i-. tresmalhar) . prefácio. y y y y y y y y diá-. mudança de estado = incrustar.(movimento através = perpassar.(posição interior = intravenoso. sus-. aná.(posição em frente. soto-mestre. em-.(sentido exclusivamente negativo. trás-. entretela.(movimento de cima para baixo. privação = anarquia. extra. arce-. sub-. retroagir).(movimento para dentro = introduzir. arque-. sufocar. dissimetria). dilacerar. diâmetro. entremeio). separaç ão = apogeu. afônico). diagnóstico. sobreviver. emigrar. extravasar. embarcar. estado inferior. estado anterior = extrair. im-. es-. discutir. oposição = objeto. postergar. arquétipo.(posição ao lado. apóstolo). arqui-.(movimento para a frente.(dificuldade. ex-. irregular). justalinear).(substituição. trespasse. entrelinha. inerte. escorrer. em lugar de = vice-presidente. catapulta. su-. perto de = justaposto. pernoitar). sota. transpor.(anterioridade = predatar. sobrecarga. diante de. sota-capitão). posição excedente = transmontano. anti. ingerir. sobpor. ir-. vice-. retro. ostentar).(procedência. entre. re. suspender. progredir. pré -tônica). dirimir. apó. trans-. intróito. ocupar. imoral. pos. acéfalo. sobre-. enformar). justafluvial.(dualidade.3. diante de = prosseguir. a. profano. oposição = catástrofe. introspecção). proclamar). ultra-som). reagir. o-. impressão.(posição além de.(ação ou movimento contrário.(movimento mais para trás = retroceder. pro. passagem. retrocesso. supra. posição superior. ignorar. in-. ultra.(movimento através de. transportar. opor. imberbe.(movimento de baixo para cima. arci. ilegal. supra-renal. disenteria. intrometer. vis. soterrar). impróprio.2 Principais prefixos gregos: an-. soto-. irromper. so. os. justa. de privarão [é de etimologia diferente do in. per.(sentido exclusivamente negativo.(posição inferior = sotopor. posterioridade. divisão. redução = sublevar. privação = dispnéia. intramedular). afastamento. subir. ob-. investigar. sopé. super-. perfurar. difundir). im-. afastamento = diagonal. arquiteto. posição acima. antiaéreo. disseminar. y y y y y y y y y y y y y y y y intra. dis. catacrese). vice-rei. irrestrito. 1. excesso = ultramar. repetição = regredir. supérfluo. separação. apócrifo. permeável. anticlerical). antipatia. esquecer. repetição = anagrama. supercílio. anfi. intro. falta. intensidade = superpor. excesso. obstáculo. visconde). arc-. tres. suspeitar. arcipreste) catá. dir-. tendência.(movimento para além de. posposto). preliminar. dis. movimento em muitos sentidos = disforme. imigrar. análise).(movimento para dentro. ir.anterior] = indecente. trasladar.(oposição = antípoda. arcanjo. transbordar. ultrapassar.y y y y y y di-. prefixo.(posição intermediária = entreato.(ação posterior = posdatar.(movimento para trás. subalterno.exportar. em torno de = anfiteatro. emergir). . en. reiterar. extramuros). e. soerguer.(posição exterior = extraordinário. sob-.(afastamento. i-. intrapulmonar. sonegar. expectorar . di. pre. catálogo. diurético). anônimo. diocese. ofuscar. superioridade = arquipélago.

sin-. epi. sim-.3. ev. meta-. barbaça). -orra (cabeçorra. hipertensão).(em torno de. vagalhão). prognóstico. epíteto). -ão (chorão. endoscopia. en-. favel-ado.(posição inferior = hipotenusa. evangélico). sufixo verbal: aquele responsável pela formação de um verbo: computador + izar. gatázio). simpatia. elipse). excesso = hipérbole. ao redor de = perímetro. perífrase. e. -eirão (vozeirão. parasita. movimento para frente = problema. endosmose). emplasto. paradoxo. beiçorra). silepse. -arrão (canzarrão. asneirão). metonímia). met. em-. -aça (dentuça. eufemismo.(posição interior. hiper.(posição em frente. síncope. meteoro. movimento pura.1 Principais sufixos nominais Sufixos aumentativos: y y y y y y y y y y y y y y -aça (barcaça. hipertrofia.3. entusiasmo. ricaço).3.(posição superior. movimento para dentro = endotérmico. felizmente = eucaristia. bom. bocarra). hipótese. par. eu-. sufixo adverbial: aquele responsável pela formação de advérbio. -aréu (fogaréu.3 Sufixos: Os sufixos podem ser divididos em três tipos: y y y sufixo nominal: aquele responsável pela formação de nome (substantivo ou adjetivo): pad-eiro. homenzarrão).(bem. para-. êxodo. mudança = metamorfose. epístola.y y y y y y y y y y y y ec-.(proximidade. peripécia). programa). reunião. companhia = sinfonia.(posição interna. sincronia. cm direção a = epiderme. posição sobre = encéfalo. -arra (naviarra. paralelo). -alhão (brincalhão. endo-. -aço (estilhaço. ex.(movimento para fora. medicastro). energia. povaréu). peri. epílogo. -astro (poetastro. em português apenas o sufixo -mente: felizmente 1. -anzil (corpanzil). separação = eclipse. metáfora. exorcismo). hipo. -az (voraz. hipocrisia). paródia. -ázio (copázio. cartaz).(simultaneidade. sapatão). end. eclético. comparação = paradigma. 1. sílaba). símbolo.(movimento de um lugar para outro. si. eufonia. epitáfio. prólogo. pró.(posição superior. carduça) Sufixos diminutivos: .

-agem (ação. pantanal. camoniano. sensato. bananal. -ato(a) (posse. -aneo(a) (modo de ser. cartilha). maníaco. -ejo. cultura de vegetais = genial. vestibulando). paulada. -ete. hebraico). mortal. armário). burrico). sergipano. militar). areal. engenhoca). estado = esperança. gotícula. resultado da ação. serrote. ignorância. lembrança. grânulo). -são (ação. violino. cabrito. demoníaco. -inho(a). imagem. -aco(a) (relação íntima. falácia). estabelecimento comercial. origem = austríaco. -ico(a) (jornaleco. relação íntima = viagem. parnasiano. menininha. capacidade = contemporâneo. -anca. aldeão. extensão. quintalejo. estado íntimo.y y y y y y y y y y -acho(a). pedraria. bispado. paulistano. quantidade = barbado. resultado de ação. vestiário. tesouraria. -únculo(a) (homúnculo. ilho(a) (artelho. visão). -ando(a) (ação furtiva aplicada a um indivíduo = doutorando. instantâneo. madeirame). Sufixos diminutivos eruditos: y y y y -ículo(a) (artículo. -icho(a). -ame (quantidade = dinheirama. zodíaco). cardíaco. amoníaco. -ino(a). ação = audácia. viela. cubículo. estrebaria. incaico. Outros sufixos nominais: y y y y y y y y y y y y y y y y y -áceo(a) (semelhança. -ção. lugares onde -se guardam coisas = operário. ladrilho. farináceo. meridiano. gorducho. -im (amiguinho. noitada. fazendola). cotidiano). opúsculo). pequenino. herbáceo). -ácea (qualidade. -usco(a) (chuvisco. -elho(a). -eiro(a) (atividade. selvagem). prisão. -ola (rapazola. odalisca. -ulo(a) (glóbulo. mandatário. avermelhado. folhagem. beirão). papelucho). vasilhame. homenagem. -ário(a) (profissões. soneca. miragem. judaico. -ama. -ucho(a) (riacho. coleção. velhusco. sectário ou partidário de = italiano. tribunal. curral. traição. . chamusco). Manuelito. lugarejo. película. partícula). rosácea. Antonico. temporada. -eto(a). -ano(a) (proveniência. artiguete. -ito(a). familiar. vigilância. -alha (quantidade pejorativa = canalha. livraria. -aria. cornicho. tolerância). laranjada. arrozal. rapazelho. coreto. matéria. padaria. -ar (pertinência. sucedâneo. -ebre (casebre) -eco(a). -ote(a) (lembrete. escriturário. fogacho. -al. camarim). -ela (rodela. instrumento. questiúncula). semelhança. -aico (referência. caseira). velhota). janela). barbicha. -ão(ã) (forma popular do sufixo -ano(a) = alemão. origem. boiada. -úsculo(a) (corpúsculo. coleção = pizzaria. bananada. momentâneo). gentalha. gaiola. galinheiro. -oca (sitioca. parentalha). livreiro. filhote. pertinência = galináceo. pertinência = prosaico. arcaico. cordato). -ado(a). neblina. republicano. quantidade. bruxaria. espadim. -ância (ação. asterisco. cacetada. -isco(a). casita. saleta. resultado da ação = condição.

instrumento de uma ação = assadura. que tem o caráter de = barulhento. ouro(a) (pertinência. propriedade. pertinência. francês. -eza (formam substantivos abstratos = altivez. ferimento. procedência. silvestre. presença. gastrite. marroquino. propriedade = sabor. ruindade. estado. filosofia). londrino. anarquismo. piauiense. tristeza). quebradiço). leitor. terrorismo. semelhança. relação = parisiense. qualidade. instrumento de ação = trabalhador. -il (semelhança. ação. canil). -ia (qualidade. português. -ita (origem. safadeza. nazareno. gigantesco. falsidade). ouvinte. civil. -ez. -tura. natalício. capitalista. mourisco). ação = vindouro. -inte (agente. lamacento). -ento(a) (agente. posse = mulherengo. israelita. amargor. rochedo. imundície. referência = pueril. -io(a) (relação = vazio. -(s)or (agente. -eno(a) (referência. febril. ditadura. judeu. -eu (origem. campestre. falência. patrício. agente. avarento. profissão. -esco(a). -ente. -ino(a) (relação. obsceno). anarquista. sistema. estado = doente. sombrio. -ite (inflamação = amigdalite. castidade. natureza = divino. -ície (formam substantivos abstratos = velhice. navegante. teoria. bondade. medonho. romantismo. artista. chileno. maldade. -el (formador de adjetivos = cruel. professor. -ença. -(d)or. relação = hebreu. cheio de. poente. capitalism o. -ismo (doutrina. sistema. estio. violência. -(t)or. selenita). passaredo). galileu). procedência. m eninice. -ês(a) (origem. diretoria. constituinte). -este (relação = agreste. qualidade = carnavalesco. -iço(a) (relação. quixotesco. . -onho(a) (propriedade hábito constante = risonho. vestimenta. fardamento. ação = socialismo. doidice. -iça. realengo). corredor. prudência). riqueza. -estre (relação = pedestre. -ense. realista. burguês. -or (qualidade. surdez. principio. modo de proceder ou pensar. paulista.y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y -dade (qualidade. inglesa). -ência (ação ou resultado da ação = crença. fiel). vinhedo. exorcismo). ancoradouro. mensura. senil. movediço. ocorrência. europeu. pianista. preguiça. normalidade. sentimento. modo de ser. nortista). -engo(a) (relação. profissão = moléstia. simbolista. jesuíta. origem. abertura. agressor. palidez. referência = alimentício. ação ou resultado da ação = ferramenta. fugidio). teoria. sadio. coleção. -ice. sulista. malícia). fluminense. -dura. chefia. adventício. tristonho. casamento. origem = terreno. pertinência = eremita. comunismo. tintura. peregrino). celeste). diferença. agente. escola. estomatite). enfadonho). inspetor. bronquite. -isco(a) (relação. ostracismo. cortês. latino. ocuparão. doença. ciumento. avareza. criatura. calvície). -sura (resultado da ação. parentesco. alegria. -ista (partidário ou sectário de doutrina. hostil. fervor). realismo. beleza. manjedoura). -ício(a). budista. armadura. olivedo. armamento). -ante. comunista. escritor. poeirenta. estado = dignidade. terrestre). tardio. pedinte. matutino. confessor). origem = socialista. cobiça. flamengo. -edo (cheio de = arvoredo. -mento(a) (instrumento. cristalino. lajedo. -ícia (formam substantivos abstratos = justiça. clausura). crueldade. dentista. semelhança.

3. ensangüentar). gratidão. -tude.3.qualidade. juventude. ensandecer) . plenitude = famoso.factitivo = alfabetizar. -ficar. -ilhar. narigudo. resultado da ação = refeitório.mudança de estado. -escer (início de um processo e seu desenvolvimento . quase absoluta. negrume. fertilizar. 1. lunático). apetitoso. fanático. mumificar. formosura. -oz (formador de adjetivos = veloz. -ulho (quantidade. atroz. -tório(a) (lugar. candura.y y y y y y y y y y y y y -oso(a) (abundância. entardecer. -ume (resultado de ação. -tério (instrumento. penugem. saudosa. cemitério. -ura (formador de substantivos abstratos = alvura. rabugem). modo de ser. mudança de estado = cabecear. dos novos verbos pertence à 1ª conjugação. indelével. quantidade = ferrugem. aromático. venenosa). -udo(a) (provido ou cheio de = peludo. cardume). do verbo computadorizar. perecível). queixume. noturno. meticuloso. patinhar). o processo se repete [iterativo] . -ugem (semelhança. mudança de estado (factitivo) = amamentar. aquático. gotejar).modo de ser. barbudo. retificar). -iscar (o processo se repete [iterativo] . imigratório. carnuda. -vel (possibilidade ou posse = impagável. gotear. São sufixos verbais da 2ª conjugação: y -ecer. como ocorre em -izar. rejuvenescer. -cotar (ação durativa . São sufixos verbais da 1ª conjugação: y y y y y y y -ear. lugar onde se faz algo = saltério. necrotério. inestimável. amolentar. chuviscar.3 Sufixo adverbial: .indica transformação. florescer. Considera-se sufixo verbal o conjunto formada pelo sufixo mais a terminação verbal (vogal temática + desinência). magnitude. cabível. pontudo). similitude.diminutivo = bebericar. ternura). -inhar (iterativo .diminutivo = dedilhar.diminutivo = saltitar. solidão. catequizar.2 Sufixos verbais: Na língua portuguesa há uma tendência em formar novos verbos: a maioria. coleção = azedume. adocicar). marulho. -icar. -dão (formador de substantivos abstratos = amplitude. laboratório. cuspilhar. dormitar). computadorizar). feroz) .3. vitória). retidão). barulho). cuspinhar.3. -urno(a) (duração = diurno. -fazer (ação durativa . -itar (iterativo . batistério). -tico(a) (relação = rústico. medrosa. mudança de estado (factitivo) = liquidificar. taci turna). mordiscar. enaltecer. -ejar (ação durativa [prolongada]. coleção = pedregulho. transformação = amanhecer. -izar (ação que se prolonga [durativa] . liquefazer. verdejar. 1.

anemômetro). andro (homem. cali (belo = caligrafia. O sufixo -mente é. .O único sufixo adverbial. cinesalgia). neurastenia). universo = cosmovisão. acrofobia). biblio (livro = biblioteca. agro (campo = agronomia. peso = barômetro. cosmo (mundo. antropo (ser humano = antropocentrismo. astrodinâmica). demográfico). mau = cacofonia. aero (ar = aeronave. cardio (coração = cardíaco. completamente. aristo (ótimo. calidoscópio). citoplasma). crono (tempo = cronômetro. formador de advérb io de modo. apressadamente. tecnocracia). debilidade = astenopia. cine. cito (célula = citologia. deca (dez = decâmetro. bicicleta. demagogo). humanamente). agogo (o que conduz = pedagogo. macho = andrógino. alg. cacoépia). cinesi (movimento = cinética.4 Principais radicais gregos e latinos: Radicais gregos: y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y acro (alto. barítono ). é o sufixo -mente. astro (corpo celeste = astronomia. dignamente. biografia). algia (dor. arquia (governo = monarquia. datilo (dedo = datilografia. ciclo (círculo = ciclometria. macrocosmo). fielmente. anemo (vento = anemógrafo. cromo (cor = cromogravura. aeronauta). elevado = acrobata. agrônomo). acrópole. bio (vida = biologia. cefaléia). acrescentado a um adjetivo feminino (lentamente. caco (feio. vapor = atmosfera. na língua portuguesa. sofrimento = analgésico. bata (o que anda = acrobata. arqueo (antigo. asteno. androfobia). demo (povo = democracia. anarquia). baro (pressão. arqueologia). datiloscopia). 1. nefelibata ). sempre que possível. astenia (fraqueza. nevralgia). cefalo (cabeça = acefalia. cromógeno). bibliotecário).3. antropofagia). o melhor = aristocracia. aristocrata). cardiograma). aritmo (número = aritmética. arcai. autoridade = gerontocracia. aritmologia). cronograma). decalitro). aer. atmo (gás. velho = arcaísmo. cracia (poder. triciclo). atmômetro).

dromo (corrida = autódromo. hidro (água = hidrografia. fotografia). dermite). ictiologia). domicílio. gonio (ângulo = polígono. log. fonoteca). latria (culto = idolatria. espermato (semente = espermatologia. gono. hemo (sangue = hemorragia. fobo (aversão = claustrofobia. etimo (origem = etiologia. edro (base. gine. caligrafia). opinião = ortodoxo. diferente = heterossexual. ecossistema). ditongo). hipno (sono = hipnose. fono (som. ergógrafo). hipnotismo). alcoólatra). homo (semelhante = homeopatia. etimologia). ergo (trabalho = ergofobia. iconografia). potência = dinamite. amante = fílósofo. hipódromo). geóide). etnocentrismo). di (dois = dissílabo. grafia (escrita = ortografia. ginecocracia). habitat = ecologia. gineco (mulher = andrógino. ictio (peixe = ictiofagia. heterogêneo). hepático). dinamo (força. xenofobia). homossexual). hidrófilo). foto (luz = fosfeno. dinamismo). macro (grande = macrocosmo. fisio (natureza física ou moral = fisiologia. hipo (cavalo = hipódromo. isósceles). lito (pedra = litografia. filantropo). voz = fonógrafo. geo (terra = geografia. eco (casa. genética). gastro (estômago = gastronomia. .y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y derma (pele = dermatologista. fisioterapia). higro (umidade = higrômetro. goniômetro). aerólito). doxo (crença. paradoxo). esperma. helio (sol = heliocentrismo. monogamia). gástrico). fago (que come ou aquele que come = antropófago. heliografia). astrologia). fos. higrófilo). gamo (casamento = gamomania. pentaedro). icono (imagem = iconoclasta. fisionomia. logia (estudo = ginecologia. etio. face = poliedro. filo (amigo. etno (raça. homeo. hipopótamo). ecônomo. gene (origem = gênese. iso (igual = isóbaro. nação = etnia. macrobiótica). hetero (outro. necrófago). espermatozóide). icon. hepato (fígado = hepatite. hemograma).

neolatino). quiro ( mão = quiromancia). siderografia). gás. morfologia). morfo (forma = zoomórfico. onir. meso (meio = Mesopotâmia. mnemo (memória = amnésia. mesóclise). proto (primeiro = protozoário. hipopótamo). oniromancia). mani. oxidação). pato (doença. scopio (o que faz ver = telescópio. onimo (nome = ortônimo. potamo (rio = Mesopotâmia. oligo (pouco = oligarquia. ácido = oxítona. nomo (regra. sema. paleo (antigo = paleografia. termômetro). patogenia). medição = barômetro. pediatria). orto (reto. rizo (raiz = rizotônico. ortografia). acrópole. pneumotórax). misossofia). pedia (educação = ortopedia. amorfo. micro (pequeno = microcosmo. pneum(o) (pulmão = pneumonia. agrônomo). psiquiatria). neuralgia). microscopia). cadáver = necrotério. espírito = pneumatologia. rinoceronte). rizófago). sidero (ferro. neuro (nervo = neurite. metro (que mede. sinônimo). cleptomania). neo (novo. pneumato (ar. odonto (dente = odontologia. oniro (sonho = onírico. polis (cidade = metrópole. correto = ortônimo. rino (nariz = rinite. sofrimento = patologia. monobloco). . paleontologia). cartomancia). mitomania). poli (muito = poligamia. ornito (ave = ornitologia. necro (morte. semio (sinal = semáforo. oftalmo (olho = oftalmologista. microfone). politeísmo). pseudo (falso = pseudônimo). protótipo). oftalmia). mito (fábula = mitologia. lei = nomologia. Florianópolis). aço = siderurgia. sozinho = monarquia. mnemônico). megalo (grande = megalomaníaco. aversão = misantropia. semiótica). necrofilia). moderno = neologismo. mania (loucura = manicômio. oligopólio). psico (alma. ornitofilia). espírito = psicologia. odontalgia). oxi (agudo. pole. miso (ódio. mega. pneumatólise). mono (único. megalocefalia).y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y mancia (adivinhação = quiromancia. polígono.

divindade = teocentrismo. termo (calor. telégrafo). secura = xerófilo. somato (corpo. discoteca). beligerante).y y y y y y y y y y y y y y y y sismo (terremoto = sísm ico. ambidestro. belicista. bilíngüe. arboriforme. distância = telefone. ambulo (caminhar. localidade = topografia. tanatofobia). duas vezes = bisavô. somo. tele (ao longe. ambi (ambos = ambivalência. colo (pescoço = colar. criminologia). coloração = colorífico. zoo (animal = zoologia. xenofilia). xerografia). ambíguo). curvi (curvo = curvilíneo). cornudo. beli (guerra = bélico. piscicultura). quadricolor). cuprífero). andar = sonâmbulo. xero (seco. corn(i) (chifre. colarinho). citrícola). telescópio. digitação). bissexual). sismógrafo). tecnocracia). filmoteca. color (cor. teocracia). cole. que cultiva = vinícola. Radicais latinos: y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y agri (campo = agricultura. cultura (ato de cultivar = suinocultura. topo (lugar. stico (linha. digit(i) (dedo = digitador. crimino (crime = criminoso. somatologia). animi (alma = animicida. sofo (sábio = filosofia. zoomorfo). antena = cornear. xeno (estranho = xenofobia. verso = dístico. teca (coleção = fonoteca. tanato (morte = eutanásia. taqui (rápido = taquicardia. soma. cida (que mata = vermicida. ofício = tecnologia. cornucópia). deci (décimo = decímetro. térmico. taquigrafia). xilo (madeira = xilogravura. agrícola). xilófago). topônimo). noctâmbulo). inseticida). teo (deus. matéria = cromossomo. . bi. cupr(i) (cobre = cúprico. cordi (coração = cordial). xer. cola (que habita. sofomaníaco). tecno (arte. arboricul tura). bis (repetição. cruci (cruz = crucificado). termostato). decigrama). arbori (árvore = arborícola. hemistíquio). temperatura = termômetro. calori (calor = caloria. calorífero). anímico).

estrato (coberta. fili (filho = filiação. ferro (ferro = ferrovia. amplo = latifúndio. pluviosidade). camada = estratosfera. maléfico. popul(o) (povo = populoso. ferrífero. pede (pé = pedestre. desodorante). pari (igual = paridade. luc(i) (luz = lucidez. quadrúpede. frigorífico). populismo). plani (plano = planisfério. egoísmo). pani (pão = panificadora). petróleo). pedicuro. pisciano). herbi (erva = herbívoro. estilismo). latofólio). duelo). estrato). herbicida). todo = onipresente. fero (que contém = mamífero. ocul(i) (olho = oculista. quadr(i). lati (largo. multiangular). primi (primeiro = primogênito. ferrugem). vermífugo). fico (que faz. equi (igual = equivalência. ferr(i). mínimo). oculiforme). paritário). frigorífico). longevo. petr(i) (pedra = petrificar. que produz = benéfico. filial). carbonífero).y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y dui (dois = duidade. pisci (peixe = piscicultura. homicídio). cheiro = odorífero. pluri (muitos = pluralizar. lúcido). homin(i) (homem = hominal. medievo). disforme. ego (eu = egocentrismo. igni (fogo = ignição. frig(i) (frio = frigidez. genito (relativo a geração = genitor). estil(i) (estilo = estilista. ped(i). personificar). pluvio (chuva = pluviômetro. gradu (grau. quadru (quatro = quadrangular. fugo (que foge = centrífugo. fratricida). oni (tudo. mini (muito pequeno = minissaia. pluricelular). onisciente). graduação). forme (forma = uniforme. evo (idade = longevidade. odori (odor. passo = centígrado. loquo (que fala = ventríloquo. planície). fide (fé = fidelidade. multi (numeroso = multissecular. personal(i) (pessoal = personalidade. cordiforme). fidedigno). frater (irmão = fraterno. bípede). ígneo). primícias). quadricular). altíloquo). . eqüidistante).

sacar(i) (açúcar = sacarífero. retroagir).y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y y radic(i) (raiz = radicar. sidério). soeíoíingílísüca sônico. retroceder. silvicultura sinologia. retilíneo). vitral). retro (movimento para trás = r etroceder. telurismo) . sudoral). sudoral telúrico. reti (reto. vin(i) (vinho = vinicultura. sino-brasileiro sociologia. sexo (sexo = sexologia. silvicultura). sonoplastia). saçarífero.) . sesqui (um e meio = sesquicentenário. socio (sociedade = sociologia. vitri (vidro = vitrina. retiforme).mesóclise: no meio do verbo (Dirigir-lhe-emos a palavra. vitrificar. sabatismo). Sílcarose. sonoplastía sudoríparo. veloci (veloz = velocípede. sudor(i) (suor = sudoríparo. triticultor). sidério silvícola. se-squipedal sexülogía. sabat(i) (sábado = sabatina. solo = telúrico. sideri (astro = sideral. ruído = sônico. 7. retroagir. telur(i) (terra. sesquipedal). reti (rede = reticulado. sociolingüística). sexi. direito = retificar. que deseja = malévolo. vinícola). assexuado sideral. tonificar). benévolo). voro (que devora = carnívoro. sino-brasileiro). sabatina. voto (que quer. assexuado). vermi (verme = vermífugo. toxico (veneno = toxicomania. Colocação pronominal: Em função da posição do pronome em relação ao verbo.) . herbívoro). sacarina sesquicenlenário. sacarose. velocímetro). classifica-se: . radiciação). toni (tom. sino (da China = sinologia. sacarina). toxina).próclise: antes do verbo (Nada se perde. vigor = tônico. sabalismo. vermicida). sono (som. silvi (selva = silvícola. triti (trigo = triticultura.

b) O homem produz pouco. exalto-me.pronome ou palavras interrogativas.conjunção subordinativa.) A regra geral diz que se deve colocar o pronome enclítico. a) Ninguém se mexe.ênclise: depois do verbo (Fugiram-nos as palavras. .pronome indefinido. é possível a ênclise: Calei para não magoá-lo. a) Alguém me ajude a sair daqui. . São fatores de próclise: . A elipse da conjunção não dispensa a próclise: Quando passo e te vejo. Se a palavra negativa preceder um infinitivo não-flexionado. c) Ele que se vestiu de verde está ridículo.advérbio (não seguido de vírgula) e o numeral ambos. a) Preciso de que me responda algo. . com atenção aos casos especiais. . a) Deus te guie! b) Quanto sangue se derramou inutilmente! . b) Isso te pertence.. demonstrativo e relativo. desde que não haja pausa entre o verbo e as palavras de negação. a) Aqui se vê muita miséria. quando se alimenta mal. b) Nada me abala. a) Quem me viu ontem? b) Queria saber por que te afliges tanto.oração negativa. .frases exclamativas (começadas por palavras exclamativas) e optativas (desejo). desde que não haja fator de próclise ou seja um dos futuros do indicativo.

. entretanto. em se tratando dos pronomes o/a (s). far-se-á mesóclise caso o verbo esteja nos tempos futuros do indicativo. O uso de mesóclise: Respeitados os princípios de próclise. Procure suas colegas e convide-as. Dar-te-ia = daria + te. b) Ele começou a insultá-la.em início da frase ou após sinal de pontuação. dar-te-ei = darei + te. Por questão de eufonia." Você viu-o. Este fator. pode-se preferir a próclise ao invés da ênclise.casos não proclíticos e não mesoclíticos em geral. não pode quebrar o princípio dos fatores de próclise. a) Diante da platéia.b) Aqui. b) Os amigos sinceros lembrar-nos-ão um dia. Usa-se ênclise: . c) Ambos se olharam profundamente.nas orações imperativas afirmativa. Ele se feriu ou ele feriu -se. b) Tudo se fez por uma boa causa. . vê-se muita miséria. cantar-se-ia melhor. Ninguém me convencerá. a) O homem se recupera ou o homem recupera -se. Você o viu. a próclise será facultativa.junto ao infinitivo não flexionado. a) Todos corriam a escutá-lo com atenção. Se o sujeito estiver logo antes do verbo. precedido da preposição a. quando o sujeito vier antes do verbo "Cada dia lhe desfolha um afeto. . .

Auxiliar + preposição + infinitivo (Há de acostumar-se / há de se acostumar .infinitivo. conforme as circunstâncias. ora à forma nominal. Mesmo com fator de próclise. a ênclise no infinitivo é correta. é indiferente a colocação do pronome oblíquo antes ou depois do verbo. sem pausa (Em se tratando de colocação pronominal.Não se há de acostumar / não há de acostumar-se. b) Silenciei para não o irritar. Estando o infinitivo pessoal regido da preposição para. Se o infinitivo vier flexionado.gerúndio. Para as locuções verbais: . Quanto às formas infinitas e locuções verbais: Para as formas finitas: . regra geral = ênclise (Viver é adaptar-se.) . regra geral = ênclise A próclise é obrigatória se: o gerúndio vier precedido da preposição em ou se o gerúndio vier precedido de advérbio que o modifique diretamente. Concedida a mim a preferência. prefere-se a próclise (desde que não inicie o período) . é obrigatória a ênclise. ora ao verbo auxiliar. sei tudo!) .) Admite-se também a próclise se o infinitivo não-flexionado vier precedido de preposição ou palavra negativa (para te servir / servir-te.particípio. . estar em próclise ou ênclise. a) Silenciei para não irritá-lo.auxiliar + infinitivo (podem os pronomes. farei por merecê-la.) Devo calar-me / devo-me calar / devo me calar Não devo calar-me / não me devo calar / não devo me calar. Sem auxiliar não admite próclise ou ênclise e sim a forma oblíqua regida de preposição. não o incomodar / incomodá-lo) Se o pronome for o/a (s) e o infinitivo regido da preposição a.c) Nem sei se nos tornaremos a vê-los novamente. mesmo com a presença do advérbio não.

/ A moça não está a par do assunto. Curiosidades ortográficas: A fim ou afim? Escrevemos afim. conforme as circunstâncias.) Ao encontro de ou de encontro a? Ao encontro de .. a) Os amigos o tinham prevenido. a fim de que respondamos certo. para junto de. / Isso vem ao encontro dos anseios da turma. de acordo com as circunstâncias.significa sobre. se quisermos utilizar esse tipo de expressão. Portanto.) Há cerca de . (Conversamos acerca de política. (O gosto dela era afim ao da turma. significando ciente.) De encontro a .): Vou-me arrastando / vou me arrastando / vou arrastando -me Não me vou arrastando / não vou arrastando-me.quer dizer contra. quando queremos indicar finalidade. (Teresópolis fica a cerca de uma hora de carro do Rio. / Pensemos bastante. / Este ato desagradou aos funcionários. quando queremos dizer semelhante. estar em próclise ou ênclise. ora à forma nominal. porque veio de encontro às suas aspirações. Com fator de próclise. (Mudei -me para este apartamento há cerca de oito anos.) Acerca de . / Há cerca de doze mil candidatos. concorrendo às vagas. / Ela não está a fim do rapaz. b) Os amigos tinham -no prevenido. deveremos escrever a par.significa que faz ou existe(m) aproximadamente. ora ao verbo auxiliar.) A par ou ao par? A expressão ao par significa sem ágio no câmbio.quer dizer favorável a. 8.) Escrevemos a fim (de). o pronome não pode aparecer entre os verbos. A cerca de. (Vamos ao encontro dos nossos amigos. (Veio a fim de conhecer os parentes.) . Auxiliar + particípio (os pronomes se juntam ao auxiliar e jamais ao particípio. acerca de ou há cerca de? A cerca de significa a uma distância. Fiquei a par dos fatos. (Um automóvel foi de encontro a outro.Auxiliar + gerúndio (podem os pronomes.

senão você vai se atrasar. Nada mais havia a fazer senão conformar-se com a situação (senão = a não ser). viajarei amanhã (= caso não chova .Há ou a? Quando nos referimos a um determinado espaço de tempo. viajarei amanhã)..) A . quando o se pode ser substituído por caso ou na hipótese de que. senão turmalinas.) A expressão ao invés de significa ao contrário de. Se não se tratar dessa alternativa. sua atitude piorou a situação). podemos escrever há ou a. (Ao invés de proteger. vou eu para Petrópolis. (Ela voltará daqui a dez minutos.quando o espaço de tempo já tiver decorrido. porque ou porquê? A maioria da população sofre com as dificuldades em entender a utilização da língua -padrão portuguesa. a gramática não aceita a substituição do verbo haver pelo ter. resolveu não assumir. Por quê.quando o espaço de tempo ainda não transcorreu. Deve-se dizer. Confira alguns exemplos: .. (Ela saiu há dez minutos.) Em vez de ou ao invés de? A expressão em vez de significa em lugar de. Se não chover. Haja vista o trágico acontecimento. nessa expressão.. não havia mais leite na padaria. (Hoje.. Não havia um senão naquele rapaz. puras turmalinas" (senão = mas). / Em vez de você. / Ao invés de melhorar.ou na hipótese de que não chova. a expressão sempre se escreverá com uma só palavra: senão.) Haver ou ter? Embora usado largamente na fala diária. porque a palavra "vista". (senão = caso con trário). principalmente na utilização do "Por que / Por quê / Porque / Porquê". (senão = defeito). Vá de uma vez. Se não ou senão? Emprega-se o primeiro. portanto. por que. nas seguintes situações: Há . Pedro foi em vez de Paulo. Haja vista ou haja visto? Apenas a primeira opção é correta. é invariável. "As pedras achadas pelo bandeirante não eram esmeraldas. (hajam vista os acontecimentos.

"por qual razão". um artigo. pelos quais. . imediatamente antes de um ponto: final. como: Você continua implicando comigo! É porque eu faltei ontem? Porque também pode indicar finalidade. devido à posição na frase. A forma porquê representa um substantivo. Significa causa. pela qual. pelas quais. Claro. o monossílabo que passa a ser tônico. equivalendo a pelo qual. É equivalente a "por qual motivo". pois. de interrogação ou exclamação. vejamos: Não sei por qual motivo você acha isso. a fim de. Por quê? Não julgues porque não te julguem. A forma por que é a seqüência de uma preposição (por) e um pronome interrogativo (que). ou um ponto de reticências. Dê-me ao menos um porquê para sua atitude. por exemplo. A forma porque também é uma conjunção. motivo e normalmente surge acompanha de uma palavra determinando. a seqüência deve ser grafada por quê.Não sei por que você acha isso. equivalente a pois. uma vez que. Creio que os verdadeiros porquês mais uma vez não vieram à luz. Trata -se de um uso mais freqüente na linguagem atual. Caso surja no final de uma frase. Não sei por qual razão você acha isso. já que. razão. Não sei por quê! Ainda não terminou? Por quê? Existem casos em que por que representa uma seqüência preposição + pronome relativo. como: para que. Em outros contextos por que equivale a "para que": O túnel por que deveríamos passar desabou ontem.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful