Você está na página 1de 1

08 sábado, 12 de fevereiro de 2011

capa Jornal Regional

corumbataí

Apicultor comenta sobre produção de mel


Em entrevista exclusiva proprietário rural revela os segredos e cuidados no cultivo do mel e conta como se transformou no maior produtor do município

O corumbataiense Devanir
Antonio Buscariol é des-
ses apaixonados pelos peque-
Ele extrai vários tipos de
mel: de eucalipto, de laranja e
silvestre, sendo que ainda há
“Se o mel fosse mais
importante não coletar todo
o produto. Por outro lado,
se o mel não for retirado a
nos insetos sociais. Não é dou- variação de tonalidade devido divulgado as farmá- colmeia irá desenvolver no-
tor em biologia nem nunca fez à época de abertura de cada cias venderiam bem vas rainhas que migrarão
curso algum para entender o florada. A abelha é do tipo para formar novas colônias.
comportamento das abelhas, “Europa africanizada”. Busca- menos remédios” Assim é possível dispor cai-
mas a prática de 27 anos de riol explica que o termo “afri- A afirmação é de Devanir xas vazias para multiplicar a
trabalho lhe deu bagagem canizada” é pelo motivo de Buscariol, que garante não produção com novas famí-
suficiente para compreender na década de 60 a Unesp de existir remédio melhor. “O mel lias. Um enxame, conforme
como vivem e como devem Rio Claro ter trazido abelhas cria anticorpos”, acrescenta, aponta, deve ter cerca de
ser respeitados esses peque- africanas para o país. Segun- tomando como exemplo ele 100 mil indivíduos para uma
nos seres. do ele, por falta de cuidado a próprio. Conforme diz, du- boa produtividade.
Tudo começou em 1983 espécie se expandiu e tomou rante os 15 anos em que tra- Devanir conta ainda que
quando o pai, João Busca- conta de todo o Brasil. balhou na capital sofreu com no ano passado uma empre-
riol, comprou duas colmeias faringite, depois que passou sa sediada em Ajapi desen-
para que ele iniciasse uma BOM NEGÓCIO volveu um alimento em pó
a manipular e ingerir o pro-
produção doméstica. À época Desde que começou no para a criação de abelhas
duto não teve mais problema
Devanir estava em São Paulo ramo Devanir só expandiu que está se mostrando bas-
algum.
trabalhando como metalúrgi- os negócios. Em seu sítio, tante eficiente.
Outro alerta de Buscariol
co na GM, assim como cente- aos 65 anos de idade, é ele O tempo de vida de uma
é que o mel puro cristaliza, ao
nas de rapazes do interior. Ele mesmo quem faz todo o tra- abelha operária, segundo
contrário do que muitos acre-
havia migrado em 1969 para balho, desde o preparo das o apicultor, é entre 50 e 60
ditam. De acordo com ele até
a capital, levado por outro madeiras para a caixaria até dias; de um zangão entre 90
em tumbas de faraós foi en-
colega. o processamento final do e 100 dias; e da rainha en-
Devanir Antonio Buscariol trabalha na extração da cera e do mel contrado mel cristalizado.
Em 1985 foi dispensado e mel para a comercialização, tre dois anos e dois anos e
retornou às origens de cam- que se dá em baldes de 25 CUIDADOS meio.
ponês. Aquilo que era um quilos cada. O único mo- O apicultor conta que Com relação à redução
hobby passou a ser fonte de mento em que ele contrata para uma boa produção al- de indivíduos verificada em
renda. Investiu em caixaria e serviço de terceiros é na guns cuidados são neces- alguns países do mundo, in-
equipamentos e ampliou o hora da coleta e transporte sários: Primeiro, as caixas clusive no sul do Brasil, Bus-
número de colmeias. As duas do mel. devem estar protegidas da cariol é pronto na resposta:
que o falecido pai lhe confiou A cera extraída das chuva e em mata fechada, agrotóxicos. Ele mesmo foi
se multiplicaram e, hoje, so- colmeias é derretida e en- mas o mais importante é o vítima há alguns anos, quan-
mam 180. viada para uma empresa manejo das colmeias. Con- do houve uma pulverização
Devanir tem criações no de Amparo, que lhe devol- forme explica, a abelha co- em lavouras próximas de sua
sítio de sua propriedade – ve em formato de lâminas leta o néctar das flores e o criação. De acordo com ele
localizado no pé da serra do para nova aplicação. No transforma em mel para se aconteceu queda abrupta na
Monte Alegre, em Corumbataí ano passado Buscariol ba- Mel puro de abelhas passa por diversas etapas para retirada de alimentar. Em apenas 15 dias produção de mel.
–, em sítios de conhecidos no teu recorde de produção, resíduos já se tem uma caixa cheia, Interessados no produto
próprio município, em Brotas com mais de 10 toneladas mas se houver pouca dis- ou na experiência de Devanir
e em Analândia, mas houve de mel puro vendido. Seu Europeia. Hoje, cada balde jo o apicultor comercializa ponibilidade de néctar e a Buscariol podem fazer con-
tempo em que possuía col- produto é enviado para São é vendido a R$ 100, mas, embalagens de ½ litro, a R$ caixa for esvaziada a própria tato pelo telefone (19) 3577-
meias até na região de Bebe- Paulo, segue para Botucatu conforme conta, chegou a 7 reais cada. “De agosto até colônia reduz a produção de 7204 e agendar uma visita.
douro por conta dos pomares e depois é exportado para R$ 160 quando o dólar es- agora já vendi mais de 250 novos indivíduos e pode até Sua produção é no sítio Bela
de laranja. Estados Unidos e União tava mais elevado. No vare- baldes”, comemora. se extinguir. Sendo assim é Vista, em Corumbataí.

Foto: Marco Mugnatto - Flick

região

Analista do Sebrae fala sobre apicultura


O misterioso desapareci- REGIÃO ca de baixo impacto ambiental
mento de abelhas observado Com a intenção de desen- que possibilita a utilização per-
em vários países, inclusive no volver a apicultura na região manente dos recursos naturais,
Brasil, tem deixado especialis- Centro-Paulista como uma ati- preservando o meio ambiente e
tas, produtores, distribuidores vidade econômica viável e auto- agregando esse “marketing eco-
e consumidores em alerta. Se- sustentável o Sebrae desenvolve lógico” aos produtos obtidos.
gundo estudo do Laboratório um trabalho nos municípios de “Pela sua natureza a apicultura é
de Pesquisa sobre Abelhas do Rio Claro, Araras, Descalvado e uma atividade conservadora das
Departamento de Agricultura Pirassununga, com associações espécies. Não é destrutiva como
dos Estados Unidos, divulgado de produtores de mel denomi- a maioria das atividades rurais
no jornal britânico “Indepen- nado - O Projeto Regional de e é uma das poucas atividades
dent“, o problema pode estar Apicultura. “Em Rio Claro tra- agropecuárias que preenche mais espécies vegetais, contri- mando que até o presente mo-
associado ao uso de novos pes- balhamos com a Associação de todos os requisitos do tripé da buindo para a preservação de mento na apicultura é explora-
Luciane Girasolo, Analista de
ticidas. Os venenos estão ma- Projetos do Sebrae SP Apicultores de Rio Claro, com sustentabilidade: o econômico muitas plantas que poderiam do, quase que exclusivamente,
tando esses insetos. A extinção 21 apicultores. O Projeto reúne porque gera renda para os agri- entrar em processo de extinção, a produção convencional de
das abelhas traz grande prejuí- concorrentes. Isso proporcio- 60 apicultores dos quatro muni- cultores; o social porque utiliza a pois em muitas regiões há uma mel sendo limitado ou até mes-
zo à apicultura e contribui para na um elevado potencial para cípios e arredores e trabalha as mão-de-obra familiar no campo, sensível redução no número mo ausente o aproveitamento
a fome no planeta, pois 80% da produção e exportação do mel boas práticas agrícolas, novas diminuindo o êxodo rural; e o de animais polinizadores. “Esta dos outros produtos apíco-
produção de alimentos depen- orgânico, procurado por impor- técnicas de manejo, novas tec- ecológico porque não se desma- atividade permite o  consórcio las diretos (geléia real, pólen,
de da polinização por abelhas tadores europeus, japoneses e nologias, gestão e acesso à mer- ta para criar abelhas”, explica. com qualquer outra atividade própolis, apitoxina e cera) que
e outros insetos. Mesmo em americanos. “Os estudos sobre cados”, destaca Luciane. O produtor rural comple- agropecuária, pois não concor- agregariam valor a toda a ca-
dose muito baixa, os insetici- os problemas encontrados nas Ela comenta que, Isley Gia- menta dizendo que outro bene- re com nenhum animal no pas- deia produtiva.
das, especialmente os neonico- colméias estão apenas come- netti Napolitano, consultora do fício oriundo do incremento da tejo, pois as abelhas não conso- “Qualquer tipo de prog-
tinoides (como o imidacloprida) çando e não existe um diagnós- Sebrae SP e gestora do Projeto, apicultura é o aumento da po- mem a forragem, o que mostra nóstico referente a diminuição
que imitam as propriedades da tico preciso das causas, e sim “através da união das quatro linização, em culturas agrícolas, mais uma vantagem. Pode- se das abelhas deve ser estudado
nicotina, matam as abelhas”, hipóteses, embasadas no nível Associações está sendo possível com conseqüentes ganhos de dizer mesmo que, sem abelhas, minusiosamente para evitar
afirmam pesquisadores dos la- crescente de contaminação das a viabilidade da construção do produtividade e de qualidade, não há agricultura”, afirma. conclusões errôneas”, finalizam
boratórios. flores, pelo uso intensivo de projeto com foco nos mercados e a sua importância para as de- Luciane completa infor- os especialistas.
De acordo com Luciane Gi- agrotóxicos; das águas, pelos interno e externo. Outro fator
rasolo, Analista de Projetos do resíduos despejados nos cor- importante é a inserção da fa-
Sebrae SP, nos  últimos meses pos d`água e da atmosfera, com mília neste processo”. A ana-
identificaram-se focos em San- emissões de gases e partículas lista diz que segundo Degmar
ta Catarina. “Os estudos sobre muitas vezes acima do tolerado Lopes de Oliveira, presidente
este fenômeno estão apenas por estes sensíveis insetos”, diz da Associação dos Apicultores
começando e os motivos ain- a especialista.  A analista acre- de Rio Claro, a região enfrentou
da são desconhecidos, mas dita que a alternativa é apostar um problema com o sumiço das
entre eles podem estar fatores na regularização dos apiários abelhas há três anos, mas assim
ligados a preservação  ambien- através do Serviço de Inspeção como o problema surgiu, desa-
tal,  predominância de  mono- Federal (SIF), monitoramente pareceu sem nenhum tipo de
culturas nas quais são utilizados e mapeamento dos apiários, prognóstico.
intensamente agroquímicos programas de qualidade e
(herbicidas, inseticidas, fungici- rastreabilidade dos produtos ATIVIDADE ECONÔMICA
das; água de origem contami- apícolas por meio das certifica- Segundo informações do
nada; e alimentos transgênicos ções internacionais e análises Engenheiro Agrônomo, Hugo
que pela modificação genética, laboratoriais do mel por órgãos Cesar Ravagnani Venturelli,
podem  acarretar em alterações fiscalizados, visando identificar Analista de Projetos no Sebrae e
comportamentais deste inseto compostos indesejáveis no pro- produtor rural explica a apicul-
social. duto nacional. tura é uma atividade econômi-
 ABELHAS
A especialista em gestão e
desenvolvimento de projetos
que visam boas práticas agrí-
colas, gestão das propriedades
e acesso a mercados, Luciane,
explica que o Brasil apresenta
ainda características especiais
de flora e clima que, aliados à
presença da abelha africani-
zada, mais resistente, lhe con-
ferem um potencial fabuloso
para a atividade  apícola, quan-
do comparado aos seus países