Você está na página 1de 24

1.

- ESCOLHENDO A SUA SEMENTE

Podemos começar distinguindo:

Ïndicas: Folhas largas ideal para plantio tanto em lugares fechados como a céu aberto,
devido a sua menor necessidade de luz e baixa estatura, também oferecendo resistência
a fungos e pestes, tendência a maturação precoce e densa produção de flores.

Indicas são originárias de climas mais frios, exibindo características descritas acima
pela sua aclimatação ao ambiente nas quais foram criadas.

Sua baixa estatura e folhas extremamente largas as fazem de fácil identificação.

Uma indica geralmente produz uma onda forte e exaustiva, sedativa; podendo levar
entre 45 e 60 dias para o término do florescimento.

plantas pequenas com menos de 1,20 metros e muitas variaveis. Efeito potente e
sedativo.
--------------------------------------

Sativas: folha comprida e estreita.

É uma planta difícil de criar em lugar fechado devido a grande necessidade de luz, alta
estatura e florescimento tardio.

Sativas são originárias das regiões equatoriais, daí sua maior necessidade de luz e um
clima tropical quente.

É possível identificar a Sativa por suas folhas longas e finas como dedos.

A Sativa tipicamente produz uma onda euforicamente energética e cerebral. Apesar das
limitações climáticas das Sativas, elas são realmente uma grande recompensa para quem
as obtém, plantar e fumar. Uma Sativa pura leva de 2 a 4 meses para florescer.
plantas grandes, geralmente com mais de 2 metros. Efeito cerebral e estimulante.

------------------------------------

Híbridas: Cruzamento entre índica/sativa, folha estreita ou larga, de cor variável, pois
pegam características do pai e da mãe, plantas médio/pequenas de 120 a 150
centímetros.

Resultado de cruzamentos genéticos e estabilizadas.

Asseguram um bom cultivo.

Efeito variável segundo relação genética índica/sativa, podem carregar o melhor dos
dois mundos, tanto no tipo de onda como nos padrões de crescimentos e seus traços
genéticos, apesar de algumas não conseguirem mantê-los.

As Híbridas tem potencial para exibir ótimas características que se procura para plantio.

Uma Híbrida bastante comum, tem uma onda forte, eufórica, energética, folhagem
densa e de baixa estatura, fazendo dessa espécie de Híbrida uma ótima escolha para
todo tipo de plantio e de sensações.

Tudo é relativo a sua condição de plantio e de preferência pessoal.

Tente conseguir sementes de bancos locais que tenham sido aclimatadas as condições
do seu clima, e carreguem as melhores características florais â€" potência, aroma, sabor,
crescimento vigoroso, maturação precoce e resistência a fungos e pestes.

Procure por sementes que sejam marrom escuro ou cinza claro.

Algumas podem ter linhas escuras nas tonalidades citadas, como listras de tigre.

Sementes pequenas e brancas são imaturas e não devem ser plantadas. Todos esses
fatores devem ser considerados pelo jardineiro experimentado.

Você se beneficiará tremendamente achando um amigo que te auxilie. Porém, nem


todos nos temos a sorte de ter amigos que forneçam sementes, então o caminho é
encomendar de fora. Fazer pedido em um banco de sementes online se torna o cenário
ideal, uma forma prática de escolher e achar o tipo particular de semente que se deseja.

Exemplos: skunk, Northern Ligths, Shiva Shanti e a grande maioria das variedades
comerciais.

e aqui a foto de uma planta proveniente de um fumo prensado,


que pela aparencia da folha representa ser um hibrido com folhas bem
indicas....cultivada pelo canna_farmer.
---------------------------------

Cannabis Ruderalis não é uma boa escolha tanto pra plantio interno quanto externo.

Apesar da baixa estatura (chegando no máximo a 1,5m) e maturação rápida, as


Ruderalis não produzem nem a quantidade nem a qualidade que se procura no
florescimento.

Uma pequena redução no ciclo luminoso, pode desencadear florescimento em uma


planta precoce com 2 a 3 grupamento de folhas.

Apesar disso a produção das Ruderalis não pode ser comparada com as subespécies
tanto das Sativas, como das Indicas.
--------------------------------

O mais fundamental neste processo é eleger uma boa semente em qualquer


seedebank CONFIRA AQUI A PONTUAÇÃO DOS MELHORES E PIORES
SEEDBANKS.
Ibope da Cannabis!

strain bases
Introdução e New World.pdf
Africa Strains.pdf
Asian Strains.pdf
European Strains.pdf

desenho de plantas, sativa, indica e ruderalis.

ESCOLHENDO A ESPECIE DESEJADA


GREEN MAN´S SEEDBANK UPDATE
LISTA DE SEEDBANKS
BIBLIA DE VARIEDADES(Cannabiscafe)
-----

Quote

2.- GERMINAÇÃO DAS SEMENTES

Colocam-se as sementes sobre um papel toalha bem empapado de água que ficara
dentro de uma vazilha plastica , com tampa, e num lugar QUENTE E ESCURO, para
que mantenha a umidade.

Em poucos dias se abrirão deixando assomar um ponto branco de raiz; neste momento
devemos pôr a semente com a raiz para abaixo da terra a meio centímetro de
profundidade e tampá-la ligeiramente com terra. Em seguida se levantará um longo
pescoço com um par de falsas folhas(cotiledones) seguidas do primeiro par real.

Nessa hora devemos coloca-la sob luz fraca de uma fluor, desde ja em 18X06 ou se for
outdoor protege-la do sol forte.

As folhas terão pontas em número de 3 a 11, ainda que o comum seja de 5 a 9 pontas.
Enquanto isto ocorre, podemos preparar uns vasinhos ou umas garrafas PETs( sempre
com buracos para escoar a água de rega ); preparamos uma mistura de terra muito
porosa misturada com areia e vermiculita, fibra de coco e no fundo da garrafa algumas
argilas expandidas, para que a rega possa escoar facilmente.

Numa semana a planta tera de dois a três pares de folhas.

complete o vaso com terra ao mesmo tempo que a planta cresçe


fortalece a raiz e o caule

GERMINAÇÃO NA TERRA
TUTORIAL

-----

Quote

3.- ÁGUA, UMIDADE, LUZ

Durante seu primeiro estagio, a planta precisará água cada 2 ou 3 dias, o que lhe
proporcionara uma umidade alta e constante na medida do possível ; ao menos 6 horas
de sol direto e mais 7 horas da máxima clareza possível, é dizer, um total a mais de 13
horas de luz.

Habitualmente se costuma plantar no final do inverno e começo da primavera, em


qualquer hemisferio.

O rego será cada 2 ou 3 dias durante o ciclo de crescimento ou vegetativo. Chegada a


época da floração, diminuiremos o ritmo de rego passando a faze-lo a cada 5 dias.

para quem planta outdoors, observe o FOTOPERIODO

nascer e por do sol em algumas capitais AQUI

para quem planta em estufa:

A maioria da luz se origina nos lados do refletor, os quais estão paralelos com o bulbo;
isto pode ser verificado

simplesmente fazendo um teste padrão observando a luz que brilha nas paredes e no
assoalho.

Os lados do refletor são angulares, e em muitos tipos de refletores voce mesmo pode
mudar o angulo, conforme suas necessidades.

Lembre-se então, se você tiver uma estufa retangular, é importante posicionar o lado o
mais longo do refletor paralelo ao lado o mais curto dela.

conforme imagem abaixo....

leia tambem:

Tutorial : instalações eletricas

Conceitos basicos de iluminação

Cuidados no uso de lampadas Hid

Usando lampadas florecentes

---------

Quote

4.- PREPARAÇÃO DA TERRA

A mistura de terra deverá ser neutra, com um pH =6,5/7, procurando que não baixe
nunca de 6; convém vigiá-lo, pois a planta não absorve o fósforo, importantísimo para a
floração, se o pH é inferior a 6,5. Em lojas de jardinagem, podem-se encontrar kits
básicos para medir o pH da terra mediante papel reactivo.

A composição e qualidade da terra também é muito importante. Convém fazer uma


mistura esponjosa que facilite o enraizamento e impeça o encharcamento do vaso.

Exemplos:

COMO PREPARAR UM BOM SOLO

essa mix de terra fara com que voce nao tenha problemas de estagnacao do crescimento
A perlita e a argila expandida cumprem a mesma função arejar a terra. Podem-se trocar
entre si as distintas receitas.

e uma mais simples

DICA DE UM BOM SOLO

saiba mais a respeito de SOLOS

-------

Quote

5.- A PLANTA NO VASO, ADUBACAO E REGO

NUNCA deveremos plantar mais de 1 (uma) semente por vaso, garrafa pet ou copos.

Em duas semanas poderemos passar as plantas das garrafas PET ou copo de plástico
para os vasos, aumentando seu diâmetro, que é tudo que a planta e suas raízes precisam,
controlando o pH da terra e adicionando adubo a partir da 2º ou 3º semana.

O ritmo da rega vai depender do tipo de midia usada ( terra, fibra, etc... ), do tamanho
do vaso e das condições climaticas da região...

Nos primeiros dias (15) o solo devera estar sempre umido, (não encharcado).

Lembre-se de que sempre é melhor pecar por falta do que por excesso.

Se usara adubos com alta percentagem de nitrogenio ( NPK: 20-12-12 ou 20-10-10).

Se adubara umas duas vezes por semana, nas duas primeiras semanas, usando doses
BEM abaixo do que o fabricante recomenda e aumentar progressivamente enquanto a
planta nao apresente nenhum problema.

Aconselha-se um "flush" a cada 15 dias para evitar a acumulação de sais na terra ( 2


litros de água por litro de terra ).
a duchinha de banheiro é o ideal, ela distribui a agua fazendo com que o flush seja
homogenio em toda superficie do vaso.

ALGUMAS PERGUNTAS E RESPOSTAS DE COMO SE REGA


ADUBAÇÃO VERDE

-----

Quote

6.- TRANSPLANTE

É aconselhável praticar ao menos um transplante antes de sua localização final,


aumentando o diâmetro do recipiente cada vez ( transplante sucessivo ).

Transplanta-se nas horas tardias e cuidando para não danificar as raízes.

É muito importante não expor o vaso ao sol direto para evitar o demasiado aquecimento
da terra. É suficiente pôr algo que faça sombra ao vaso e à terra.

primeiro transplante

agora vai florir.....ponha em um vaso maior


---------

Quote

7.- PODA

É aconselhável para cultivos urbanos, pois bem realizada fortalece as plantas e favorece
seu desenvolvimento lateral.

O fundamental é um corte no Top (gema apicial) da planta a partir do quarto par real de
folhas(Poda FIM)
Importante saber diferenciar a gema apicial, que é a parte que se corta ,,,,,da rama
apicial...!
veja a imagem abaixo

topnormal.jpg
fim1.jpg
fim2.jpg
fim3.jpg
fim4.jpg
e aqui um desenho muito bom por sinal, essencial...
mostrando que o corte nao é total......ele deve ser feito com tecnica que exige pratica
procure notar a base circular ...bem parecida com uma taça....um corte nela é fatal, a
poda nao sera mais a FIM, nascera no maximo um/dois tops, os 10% que tem de restar
para que o FIM de certo sao as partes novas que surgem a partir dessa taça, como
mostra no circulo ampliado do desenho......

e aqui mais um link ( http://www.drugs-for...growfaq/727.htm http://www.drugs-


for...rowfaq/1269.htm sobre poda fim Faq do Og postado la no www.drugs-forum.co.uk

aqui o Lui do solocannabis fala um pouco mais inclusive da origem da tecnica:

A grande maioria dos growers conhecem a técnica da poda da gema apical, isto é, a
ponta de crescimento. Normalmente quando trabalhamos com sativas, ou em geral as
plantas se esticam pelo motivo que seja, é usual “cortar-lhes a ponta”, com o que
conseguimos por um lado que a planta freie seu crescimento vertical para favorecer o
desenvolvimento dos ramos secundários, e por outro que estas tentem chegar à máxima
altura, pois ao cortar a ponta eliminamos o “sistema” que tem o cannabis para
saber qual é o talho ou ponta principal fazendo que todas queiram ser a mais alta.

Faz já tempo, lá pelo 99 apareceu pelo foro internacional Overgrow uma variação desta
técnica de poda que atualmente está bastante implantada, sobretudo fora de nosso país.
Estamos falando da poda FIM siglas de Fuck I Missed segundo seu descobridor ou
“Buceta, enchi-a” em castelhano... Como podereis imaginar por seu nome, é uma
técnica descoberta por acaso (como resultam ser a maioria das descobertas) ao falhar
quando se realizava a poda da gema apical convencional. Parece ser que ao realizar a
poda, o cannabicultor se descuidou cortando algo menos do total da ponta, como o 90%.
A surpresa veio quando depois de uns dias de paragem por causa do stress da poda
¡apareceram cinco surtos em lugar dos dois habituais!

A partir desse momento e através da experimentação, chegou-se à conclusão de que em


aproximadamente o 70% das vezes que se realiza esta poda, conseguem-se produzir de
três a sete ramos principais. A dificuldade consiste em dar o corte no lugar preciso.
Recomenda-se realizar esta poda em plantas de semente no vegetativo entre o quarto e o
sétimo nodo, isto é, desde k a planta produziu o quarto par de folhas reais até um
máximo de sete nodos. A poda se realiza com um cutter ou folha de barbear com o fim
de que resulte o mas limpo possível. Trata-se de cortar entre o 75% a 90% da gema de
um talho limpo e certeiro. Depois da recuperação podem passar duas coisas: 1-
fracassamos e só saem duas pontas ou inclusive continua uma só;2- acertamos! Do calo
formado começam a diferenciar-se vários ramos que em poucos dias continuam com um
crescimento normal, mas com varias pontas principais que se traduzirão na
multiplicação de Tops principais em floração

A explicação do mecanismo desta técnica de poda nos vem da incrível capacidade que
tem o cannabis para a produção de células mãe em momentos de mudança metabólica.
Quando realizamos corretamente esta poda, o que estamos produzindo é uma espécie de
“cancer” ou produção indiscriminada de células na zona do corte. Como queira
que esta é a zona mais sensível a nível hormonal neste estádio da planta, a concentração
de células mãe capazes de assumir qualquer função especializada é altíssima nessa zona,
de forma que ainda que a maioria de desenvolvimentos acabem em aberração, ao final
uns quantos se estabilizam produzindo essas gemas múltiplas. É por isto que tem de
realizar-se em plantas de semente, já que nos clones, devido entre outras coisas a sua
idade biometabólica, a produção de células mãe é mas baixa ou inclusive inexistente se
o exemplar doador é muito velho.

-------------

Quote

8.- IDENTIFICANDO O SEXO

Por ser uma planta dioica, produz machos e fêmeas, inclusive hermafroditas.

Podem-se detectar machos a partir de maio, ou inclusive antes se as plantas dispõem de


pouca luz ou vivem muito apertadas num mesmo vaso ou semillero.

Também podemos forçar às plantas a declarar seu sexo submetendo-as a 13 horas de


oscuridad total diárias durante 5 ou 7 dias, em local apropriado.

As fêmeas fazem flores com duas estigmas ou pelinhos brancos. Os machos têm flores
com aspecto de bolinhas que formam uma espécie de espiga.
varias fotos de femeas/machos e hermafroditas

-----------

Quote

9.- INÍCIO DA FLORAÇÃO

Depende da variedade: algumas plantas iniciam a floração precoçe, e outras demoram


mais, segundo o fotoperiodo que seguem.

A época certa da floração vai depender de onde voce esteja, hemisfério norte ou sul
lembrando q a planta floreçe com pouco tempo de luz (ver FOTOPERIODO ); há que
estar atenciosos e mudar o ritmo de adubo diminuindo o nitrogênio e aumentando o
fósforo e o potássio.
Exemplo: (NPK:04-14-08 ), de preferencia que seja LIQUIDO (evitar os granulados
pois eles demoram a se integrar ao solo).

Para que o fosforo fique disponivel a planta é preciso que se aplique 1 colher de café de
sal de epson a cada 15 dias, misturada na agua da rega.

a seguir uma traduçao do lessness:


descrevendo a fase vegetativa e de florecimento....

Assim que sua luz estiver ajustada e as folhas começarem a surgir, você estará entrando
no período vegetativo. Só regue a planta quando o solo estiver totalmente seco até o
fundo do vaso. Você poderá checar colocando o dedo em um dos buracos de drenagem
no fundo, sentindo se está húmido, ou usando um medidor de humidade. Um palitinho
de comida chinesa serve para teste improvisado, coloque-o até o fundo do vaso próximo
a lateral para não acertar nenhuma raiz, e retire-o em seguida. Se a ponta que tocou o
fundo voltar suja, ainda existe humidade no vaso. Deixe secar mais um pouco antes de
regar novamente.

Talvez o melhor método seja esperar a planta dizer que quer água. As folhas ficam meio
murchas com aparência de "sede". A razão deste método ser preferido, tem duas partes:
1- Você estará seguro de não "afogar" a planta e 2- Esperando o solo secar até o fim,
você estimulará o desenvolvimento das raízes à procura de água. Mais raízes = planta
maior e mais forte = mais e melhores "camarões da cabeleira dos cabra que toca reggae"
;-P

Provavelmente o erro mais comum entre iniciantes é "afogar" a planta. Regando em


excesso causará à planta um crescimento pobre e se continuado pode levar ao
apodrecimento da raiz e morte. Tome cuidado se você está começando com um pote
muito grande. Ao regar em excesso um planta pequena em um pote grande, ela não
conseguirá absorver toda a água, o solo poderá parecer seco na superfície, porém no
fundo pode estar se formando lama, levando ao apodrecimento da raiz. Uma planta que
não é regada o suficiente é muito mais saudável do que uma regada em excesso.
Também é mais difícil recuperar uma planta "afogada" do que uma com "sede".

Como regra deve se usar 2 cm de cascalho ou outra mistura apropriada de alta


drenagem, no fundo para evitar o afogamento da planta. É recomendável que se coloque
um ventilador em cima da planta assim que ela sair do solo, isso simula o vento e
estimula o fortalecimento do caule levando a uma planta mais vigorosa que aguentará o
seu próprio peso no período de florescimento. Caules grandes e fortes = planta grande e
forte = mais e melhores "camarões bla bla bla"

A temperatura poderá ficar entre 21 e 30 graus Celsius sem danificar a planta. Para o
solo, o Ph deverá variar entre 6.3 e 6.8, geralmente. A humidade relativa deverá ficar
por volta de 60% no período vegetativo. Durante este período alimente sua planta com
um fertilizante rico em Nitrogênio (N). Existem vários produtos ricos em Nitrogênio,
comece utilizando ¼ da dosagem recomendada pelo fabricante aumentando
gradativamente na medida que a planta responde ao crescimento. Entupir de fertilizante
não fará a planta crescer mais rápido e sim poderá queimá-la. Procure fertilizantes com
uma taxa de NPK de 2-1-1. NPK é o padrão em embalagens de fertilizante com a taxa
dos três maiores nutrientes necessários à planta: Nitrogênio (N), Fósforo (P) e Potássio
(K). Para esse período da planta procure um fertilizante com o dobro de N em relação a
P e K. Assim que a sua planta chegar por volta dos 30 cm ou 4 a 6 semanas de idade,
você poderá começar a notar a alternância de folhas dos nós (junção dos galhos e o
caule). Quando os galhos superiores começarem a alternar é um sinal que a planta
atingiu a maturidade e está pronta para o florescimento.

Se você optou por deixar a planta no ciclo 24/7, deixe a planta crescer pelo tempo que
você desejar. Uma planta costuma duplicar, triplicar e até quadruplicar de tamanho no
período de florescimento. Sativas costumam quadruplicar enquanto Indicas geralmente
duplicam de tamanho. Algumas espécies de marijuana precisam de 8 semanas de
crescimento vegetativo. Sua altura, colheita e potência dependerão do tipo e da forma de
crescimento. Como o nosso objetvo é a flor ou "camarão", evite criar muitas plantas ao
mesmo tempo, a não ser que você tenha luz suficiente para todas elas. Dessa forma elas
não ficarão com caules alongados e "camarões" somente na parte superior.

Lembre-se, você só pode conseguir flor ou "camarão" de uma planta fêmea, então
mantenha seu foco nas "minas". Para poder descobrir o sexo da planta, consiga um
timer e coloque as luzes em um ciclo de 12 horas ligadas e 12 horas apagadas.
Utilizando um timer é muito mais simples controlar o ciclo do que manualmente, além
de mais preciso. Assegure-se de que sua planta receba 12 horas completas de escuridão
nesse estágio. Qualquer interrupção poderá adiar o descobrimento do sexo por dias ou
até semanas e afetar a sua produção severamente. O período de florescimento pode levar
de 2 a 3 meses.

Durante o período de florescimento, sua planta necessita de nutrientes com alto teor de
Fósforo (P). Existem vários produtos com alto teor de P, geralmente comece diluindo ½
da dosagem recomendada pelo fabricante. A humidade relativa ideal é entre 40 e 55%
para esse estágio.

Por volta de 14 dias no ciclo 12/12, você pode começar a procurar por pequenos pistilos
ou "pêlos" brancos (indicativo de fêmea) ou pequenas bolas (indicativo de macho)
crescendo na base de cada nó. Os pistilos crescem até 0,5 cm, sendo facilmente visíveis,
aparecendo aos pares um de cada lado do nó. As bolas crescem também na base de cada
galho, aos grupos, parecendo pequenas cornetas, antes da forma final arredondada. Nas
bolas está o pólen. Assim que você identificar um macho, remova-o de sua área, para
permitir as fêmeas mais espaço e mais luz. É nesse estágio que se formam os
"camarões", e a medida que o tempo passa eles vão aumentando de tamanho e
necessitando de mais fertilizante. É altamente recomendável que se pare de usar
fertilizantes 2 semanas antes da colheita. Para assegurar que toda a química dos
produtos já foi absorvida pela planta. Se uma planta ainda estiver com química no
período de colheita, o fumo será muito amargo e áspero na garganta. Para evitar essa
aspereza, enxague a planta com água corrente, na medida de 4 vezes a capacidade de
seu vaso, 2 semanas antes da colheita. Exemplo: Um vaso de 4 litros pode ser
enxaguado com 16 litros de água.

Você pode tentar fumar uma planta macho, ou fazer óleo de haxixe, porém o objetivo
principal é a flor ou "camarão" rico em THC e agradável de fumar. Em pouco tempo
você estará colhendo sua planta, quando ela atingir o ponto onde o crescimento pára,
começando a inchar e amadurecer.

----------------

Quote

10.- CONTROLE DE PRAGAS: O REMÉDIO

Habitualmente, se as condições de cultivo são higiénicas, não há problemas graves.

A planta é do agrado de um semfim de bichos: aranha vermelha, pulgão, formigas,


mosca branca, cochinillas e mais. Convém, pois, observar os dois lados das folhas
cuidadosamente e com freqüência; uma boa detecção salvará a plantação.

Nos comércios encontrarás produtos drásticos baseados em piretrina, se não há mas


remédio, deveremos seguir sempre as instruções e utilizar só produtos aptos para
hortaliças e árvores frutiferas.

Também há preparados biológicos para pulverizar nas folhas: água de urtigas macerada,
enriquecida com colillas de fumo, alho e guindilla, que pulverizada funcionará como
afugentador de qualquer bicho que queira comer ou viver em tuas plantas. Ou água com
sabão de louças, álcool 96°, cebola, alho.
OS SINTOMAS DE DOENÇAS

1. Nas folhas - folhas com manchas amareladas, marrons, pretas,


esbranquiçadas, parecendo uma lã ou algodão, soltando ou não
um pó, com ou sem buracos. As manchas podem ser secas,
meladas ou cheias de pó. Além de manchas pode haver
murchamento, secamento ou apodrecimento das folhas.

2. Nos caules - os caules apresentam manchas, apodrecimento, pó


ou secam. Param de soltar brotos e as folhas e flores dele ficam
alteradas (caem, murcham, secam, apodrecem etc.).

3. Nas raízes - as raízes apodrecem, apresentam uns


entumescimentos parecidos com grãos ou estão parcialmente
destruídas.

AS CAUSAS DAS DOENÇAS DE PLANTAS

1. Excesso de umidade - o excesso de água no solo ou de


umedecimento das folhas é quase sempre o responsável pelo
aparecimento de doenças em jardins. Ao contrário das grandes
plantações comerciais, onde há milhares de metros quadrados de
um só tipo de planta, o que favorece o aparecimento de doenças,
nas áreas isoladas como jardins urbanos a causa de doenças é
geralmente o cultivo inadequado. Uma combinação de excesso de
água, sombra e calor, por exemplo, é extremamente favorável para o
desenvolvimento de uma série de fungos e bactérias causadores de
doenças, conhecidas como "mela", "ferrugem", "antracnose",
"podridão" etc.

2. Desnutrição - plantas fracas ficam doentes com mais facilidade.


Plantas que são muito pouco regadas, que estão em terra há muito
tempo não adubada ou com pH inadequado para elas são mais
suscetíveis de ficarem doentes e de serem atacadas por pragas.

3. Frio ou calor excessivos - quando certas plantas mais próprias


de climas quentes ou de climas frios situam-se em climas muito
diferentes, elas enfraquecem e ficam mais predispostas a doenças.
Principlamente se não estiverem bem nutridas ou com muita
umidade.

4. Mudas, terra, ferramentas ou sementes contaminadas - nesse


caso, mesmo que as condições de cultivo sejam boas, se a planta já
está doente ou os microrganismos causadores de doenças já estão
em contato com ela, qualquer corte, lasca ou situação temporária
que estresse a planta pode ser suficiente para torná-la doente.
O QUE FAZER COM PLANTAS DOENTES?

Uma vez percebido que há plantas


com problemas, siga os seguintes
passos:

1.º) certifique-se de que não são pragas que estão prejudicando as plantas. Às vezes as
lesões e
manchas são causadas por insetos.

2.º) verifique as condições às quais as plantas estão expostas, como tempo de insolação,
de sombra,
quantidade de regas, ventos frios ou quentes, proximidade de paredes que esquentam
com o sol.

3.º) depois de ter certeza que nada disso é a causa dos problemas, examine as plantas
doentes. Verifique
se há pó nas manchas, podridão, uma espécie de "lã" nas folhas etc.

4.º) se for mesmo uma doença, mas em poucas plantas, reitre-as com as raízes e destrua-
as. Jogue-as no lixo
ou queime-as, mas não as deixe expostas ao vento ou próximas das outras.

5.º) se houver muitas plantas doentes ou se a doença reaparecer, então convém chamar
um
especialista.

CUIDADO AO TRATAR PLANTAS DOENTES !

Agrotóxicos, venenos e outras substancias químicas violentas nem sempre são a melhor
opção para o seu jardim. Embora esses produtos sejam feitos para matar
microrganismos,
eles também matam insetos, animais e outras plantas. E são sempre produtos tóxicos
para o
ser humano! Por isso, se decidir fazer uma aplicação de produtos químicos, convide um
especialista e exija que sejam tomadas todas as precauções de segurança.
JAMAIS APLIQUE AGROTÓXICOS SEM LUVAS, MÁSCARA E ROUPAS
IMPERMEÁVEIS.

U.T.I. das Plantas

Bioinseticidas
Guerra biológica contra as pragas
Oleo de Nim
NEEN E SUAS FUNÇÕES

----------------------

Quote

11.- COLHEITA

Algumas espécies se podem colher a partir das 6 semanas do início da floração ( índicas
ou kush ), outras, entre as 10 e as 12 ( sativas ). Não sempre coincidem os dados que o
banco de sementes proporciona em nossa latitude.

O melhor momento é quando os cálices deixam de ser brancos e passam a ser marrons
ou violáceos, e as glândulas de resina, vistas com lupa, parecem chupachups com a
cabeça bem grande.

Outra indicação é olhar alguma semente, se tem, para ver se está madura ( cor escura ).

Outra regra é colher quando entre o 70 e o 90 por cento dos estigmas perderam sua cor
branca e se puseram marrons.

Se nos impacientamos e colhemos antes de tempo, a produção de THC não estará


completa e se nos passamos, esta diminuirá, aumentando a de CBN.

Quando as glândulas são de cor ámbar, significa que o THC está maduro: é o momento
ótimo.

-------------------------------------------------------------------------------------------
ricco y locco:

Salve, Nação!

Pelas informações que temos aqui no grow, já sabemos que a coloração dos pistilos
das flores da manjerona traduzem sua composição química. Ou seja, quando os pistilos
apresentam aspecto leitoso, o ácido tetrahidrocanabinóico ainda não é propriamente
THC, que ocorre no estágio posterior, onde os pistilos estão mais alaranjados...............
--------------------------------------------------------------------------------------------
donkeydick:

Não confunda a cor do tricoma e cor de cabelo/pistilo.


A cor do pistilo realmente não indica madureza...
E muito menos a cor das folhas!!!

Existem muitas coisas que farão os pistilos mudarem de cor, ou ficar na brancura...
Flores não são um guia muito seguro. Em algumas tensões viram vermelho/marrom em
poucos dias, algumas variedades nunca o fazem, podendo permanecer branco, purple,
verde.....A cor dos pistilos é somente um dos indicativos da hora certa...não o mais
exato.

O método mais preciso seria monitorar o processo de desenvolvimento das


glândulas de RESINA, os TRICOMAS:

Você não pode ver este tipo de detalhe a olho nu. Examine os tricomas com uma lupa
ou lente os gringos recomendam uma 30x.
Com uma lente, você pode ver o tricoma, se transformando. O talo começa a inchar na
parte superior, ficando com a forma de um cogumelo.
É este globo que indica a madureza. É a ele quem devemos observar. Se eles estiverem
claros, é muito cedo. Se a maioria dos tricomas está pelo menos leitoso e não
transparente, eles estão quase na hora, ou se tiver pressa, já pode colher.

Eu prefiro esperar até pelo menos 50% deles ser de uma cor âmbar/dourado.
------------------------------------------------------------------------------------------
ricco y locco:

Se ao invés de colher a manjerona pela coloração dos pistilos, deixar ela ir até o fim,
quando quase a totalidade das folhas estiverem secas, será que a manjerona, após a
devida maturação, vai trazer aquela sensação maravilhosa do famoso 2 por
1?...............

-------------------------------------------------------------------------------------------
donkeydick:

realmente é uma questão de gosto/tipo de barato:

tricoma claro/leitoso= + cerebral


tricoma ambarino= + corporal, narcótico

Ao envelhecer o THC oxida a CBN. Este CBN cria um efeito mais narcótico. CBN é
encontrado naturalmente mais em INDICAS, junto com CBD. CBN e CBD combinam
com o THC para produzir uma fumaça mais complexa e equilibrada.

Pura SATIVA não contem muito CBD ou CBN, mas deixando seus trichomas
envelhecer algum tempo, permite ao THC oxidar a CBN. O resultado é um bagulho
mais narcótico. Colha mais cedo e sua fumaça ainda será forte mas muito mais
cerebral.

O mais importante é:

BASEIEM SUAS COLHEITAS, PELA COR DOS TRICHOMAS E NÃO PELA


COR DOS PISTILOS.

Mais informações: <a href="http://www.overgrow.com/growfaq/12"


target="_blank">http://www.overgrow.com/growfaq/12</a>

----------------------------------------------------------------------------
Gandarva:

Mas caro Donkeydick, e se os pistilos começarem a ficar muito escuros e os tricomas


ainda estiverem muito tímidos...seria bom esperar pelos tricomas ou essa colheita vai
ser meio frustrada...pq eh o meu caso...já se formavam os tricomas mas não era muita
coisa naum, eu colhi pq fiquei com medo q os pistilos apodrecessem na espera de uma
flor mais resinada....

sabe me dizer alguma coisa???


-------------------------------------------------------------------------------------------
Donkeydick:
Gandarva,

São vários os fatores que influenciam a produção de tricomas, como por exemplo a
genética:
(trecho da tradução do Verdim)

“DESENVOLVIMENTO GLANDULAR
Poucas glândulas -------------- Muitas glândulas

A produção de resina é uma característica hereditária no cannabis, pelo que se deve


selecionar como pais aquelas plantas que têm maiores e mais numeros de, glândulas.

As variedades indicas, e plantas selecionadas para a produção de haxixe são as campeãs.

Infelizmente nem todas as sativas de prensado possuirão muitos tricomas.


O ideal seria plantar varias e selecionar as melhores.

Devemos também levar em conta os fatores ambientais, como quantidade e qualidade


de luz, temperatura e umidade que ela recebe....
A provisão de nutrientes adequados, a água, o ar fresco, o espaço para crescer, e o
tempo certo para maturação ....

Tudo tem que estar de acordo com a região de origem da semente para um maior
aproveitamento de toda as suas potencialidades.....

Quanto a cor dos pistilos veja mais um trecho da tradução do Verdim

Como a cor dos cálices, também os pistilos variam de cor segundo o parentesco da
família. A California Orange, por exemplo, denomina-se assim pela cor alaranjada de
suas pistilos.

Quanto ao apodrecimento de pistilo, é uma coisa que eu nunca vi.Os pistilos geralmente
secam.
Já o camarão pode mofar em caso muita umidade, como por exemplo durante uma
estação quente e chuvosa como o nosso verão.

Então para uma boa colheita o correto é acompanhar o desenvolvimento e a maturidade


das glândulas, os deliciosos tricomas.

---------------------------------------------------------------------------------------

Quote
12.- SECANDO E CURANDO A PLANTA

Uma vez colhidas, temos de seca-las, para isto, há que pensar na temperatura, a
umidade, a aeracao e o tempo para que a água que contêm desapareça. Se a planta ficar
umida, perderá potência e pode ficar mofada. Em geral, recomenda-se não fumar
maconha mofada, mas uma planta bem secada pode armazenar-se durante toda a
temporada sem perder efeito e aroma.

A planta ficara pendurada num lugar sem luz, (A LUZ DESTROI O THC ) e arejado
durante pelo menos duas semanas até secar completamente ( quando os ramos laterais
rompem fazendo o CLEK (SOM DE QUEBRAR GALHO SECO). Quando mais lento é
o processo, melhor qualidade obteremos.

A cura serve para melhorar o gosto, aroma e efeito dos Buds.


Cada erva tem seu tempo para curar, buds compactos ou volumosos...planta sativa ou
plantas indicas resinosas, cada uma delas exigira seu tempo certo para desidratar.
A experiencia no caso, é fundamental para obter um bom fumo

APRENDA A CURAR SEU FUMO