Você está na página 1de 7

Fatos sobrenaturais que fazem arrepiar

Atos 5
Pr. Alcenir
10 de abril de 2011

Introdução

Os nomes próprios em hebráico sempre têm um significado. Vejam que

ironicamente o nome Ananias significa “Deus é gracioso” e Safira significa “bonita”.

Como membros da comunidade que estava iniciando as atividades como igreja, eles são os

responsáveis pelos primeiros problemas na igreja. É interessante notar a narrativa de Lucas

que até agora, desde a subida do Senhor, não apontou grandes problemas. A igreja estava

vivendo ainda o êxtase da presença constante e abundante do Espírito Santo na vida do

líderes e de todos que eram recebidos.

Não há grandes outros grandes relatos problemáticos de Lucas em Atos, mas vamos

encontrar os apóstolos mais tarde administrando os mais variados problemas referidos em

suas cartas.

Problemas e pecados fazem parte da natureza humana. Ouvi um pregador dizendo

que nós nãos somos pecadores porque pecamos, mas pecamos porque somos pecadores.

Ele queria dizer que estamos em nossa natureza pecaminosa e precisamos vigiar

constantemente para que não caiamos. Paulo diz “quem está em pé veja que não caia”, I

Cor 10:12.

A falta de bom senso, discernimento e vigilância levou Ananias e Safira a cometer

um grande pecado: mentir ao Espírito.

Será que hoje Deus poderia pôr em prática da comundiade Ágape, onde o que era

privado tornava-se de todos ... onde tudo era compartilhado ...


Grande Temor

Diante desse fato tenebroso, macabro, clima de morte, fúnebre, o lugar se tornou

um ambiente de velório, de enterro.

Imagino o arrepio dos crentes de ver aqueles acontecimentos através da ação do

mesmo Espírito Santo que estava operando tantos milagres e sinais maravilhosos na vida

de todos.

Temo que se Deus repreender alguém tão tragicamente no nosso meio, tão perto de

nós, no seio de nossa igreja, os crentes vão desaparecer da igreja por medo da punição de

Deus. Houve grande temor na igreja, diz Lucas no verso 11.

Temos que deixar claro aqui que Deus não está realizando um julgamento à revelia,

nem Deus pretende aqui estabelecer um tribunal dentro da igreja para julgar o pecado do

povo. Deus quer mostrar que é isso que nós humanos merecemos.

Vemos aqui uma demonstração de que Deus está atento ao pecado dos filhos de sua

casa, Deus está atento à iniquidade de seu povo, Deus está entristecido com as ações

erradas de seu povo,

Mas nós vemos a misericórdia de Deus pela sua igreja em conceder o perdão dos

pecados, a dependência constante de sua graça para remissão dos nossos pecados ...

Aleluia!

O Trabalho da Igreja Cresce

O evento de Ananias e Safira e o temor do poder de Deus, da grandiosidade de

Deus tanto em misericórdia e graça, quanto em poder e soberania impulsiona ainda mais a

igreja ensinar, a aprender, a colocar a vida de santos em prática.


Lá estavam eles no templo pregando, ensinando e a igreja crescendo, e satanás

odiando, porque o reino dele estava sendo confrontado e desfeito, espíritos imundos eram

explulsos ... E ele não deixa por menos, embora não alcance vitória contra o Espírito Santo,

ele incomoda. E é isso que ele faz ao extremecer o coração dos saduceus para irem á luta e

tirar de circulação os agentes do céu.

Mas foi por pouco tempo, porque as portas do inferno não prevalecem contra a

igreja. O Senhor enviou um anjo para devolvê-los ao campo de trabalho.

É isso meu irmão, se você está fazendo a obra do Senhor dignamente, satanás pode

assediá-lo, pode incomodá-lo, mas maior é o que está em nós, e Deus vai quebrar as

barreiras, os obstáculos, os impecílios para você complete a obra, o propósito que Deus

tem em sua vida. Aleluia!

Enfurecidos, mas Cuidadosos

Enfurecidos, lá vão novamente as autoridade em busca dos homens de Deus. Agora

um tanto afetados pelos eventos da noite, os quais não entenderam, pois agora deixou de

ser qüerelas humanas para se tornar batalha espiritual. Temiam tocar neles e o povo se

revoltar.

Perante o Senado (Sinédrio) o Conselho de Cidadãos, liderados por Pedro, os

apóstolos deixam claro que nada senão o Senhor pode calar os seus lábios de falar desta tão

grande salvação, de proclamar o Reino do qual o próprio Rei os comissionou a pregar.

Os apóstolos estavam vivendo no dia-a-dia a prática dos ensinos de Jesus Cristo

para se ter uma vida abençoada, buscar em primeiro lugar o Reino de Deus, fazer primeiro

as tarefas do Reino e as demais coisas nos serão acrescentadas.


Deus Levanta Advogado Para Seus Agentes

Cuidado! Ouviu-se a vóz de um grande sábio judeu temente a Deus chamado

Gamaliel. Sejam prudentes, irmãos! Se estes homens estão falando em nome de Deus,

vocês vão lutar em vão, vão estar dando murro em ponta de faca, vão estar recalcitrando

contra os aguilhões, vão estar tentanto mover montanhas sem fé. Deus vai prevalecer,

vocês serão derrotados e punidos severamente.

Lembrem-se de Teudas, que prometia repetir o milagre de Moisés e Josué, abrindo

o rio Jordão. Foi morto e acabou. Lembrem-se de Judas, o Galileu, que se revoltou contra o

senso romano, morreu.

Se estes são de Deus, vocês devem desistar! E o Sinédrio ouviu

uma vóz sábia.

Irmãos, se o que você faz é de Deus, vai prevalecer, pois Deus vai lutar por você,

abrindo portas, quebrando obstáculos, removendo barreiras para que seus propósitos em

sua vida sejam cumpridos e o nome dele seja glorificado.

Dignos de Sofrer Afronta pelo “Nome” – v-41

Grande contradição. Outros sairiam da prisão sentido-se

desrespeitados, injustiçados. Pelo contrário, veja a atitude dos

apóstolos.

Alegrar-se, sentir-se honrado e vitorioso, no meio da dor, vergonha, desgraça, e

ameaças de morte é o privilégio do Novo Testamento.


Nada assim vemos, fora a atitude de Davi e uns poucos, entre os santos do Velho

Testamento. Muitos murmuravam, outros ficavam ansiosos, outros antecipavam o

sofrimento de morte. Os cristãos se alegravam e louvavam o Deus de nossa salvação.

Quando nós falamos de sofrer pelo Reino, de abrir mão dos compromissos

particulares e dar prioridade ao compromisso com o trabalho do Reino, de buscar primeiro

o Reino de Deus, muitos ficam entristecidos porque o Evangelho que ouviram é o

evangelho da busca, da prosperidade, do individualismo, do crescimento pessoal perante o

mundo e não do crescimento espiritual perante o mundo materialista.

Pregavam Todos Os Dias no Templo e nas Casas, v-42

Eles aproveitavam as reuniões que aconteciam no templo, e oportunidades

privadas, para ensinar a verdade do Evangelho, proclamar Jesus Cristo o Salvador,

crucificado e ressurreto, exaltado como Principe e Salvador ao lado direito de Deus Pai.

Fico imaginando quão pouco preocupados com suas vidas estavam esses homens,

visto que o que faziam os punha em risco tão grande!

Eles amavam o Mestre; eles amavam o trabalho dele; eles amavam correr risco pela

causa do Mestre; eles amavam ver que o NOME estava sendo feito conhecido, dando

partida para ir até os confins da terra.

Conclusão

Conta-se que os grandes avivamentos que aconteceram nos Estados Unidos foram

motivados por um grande temor a Deus diante do pecado, e pelo grande mover do Espírito

através de grandes pregadores da Palavra de Deus. A consciência de sua condição de


pecadores diante da santidade de Deus e a oferta imerecida de salvação pela graça através

da fé em Jesus Cristo, pregada com um grande mover do Espírito, começou a gerar uma

incomodação no povo, levando a esses dois movimentos que marcaram a história dos

daquele país.

Em Jerusalém, todos que ouviam a palavra pregada pelos apóstolos ficam

incomodados e cheios de temor. Algumas lições fundamentais aprendemos quando um

grande temor é despertado.

1. Um grande temor é conveniente quando afasta da igreja o pecado e a

hipocrisia.

A hipocrisia é próprio da humanidade. Mas parece que no mundo de hoje a

hipocrisia é mais exacerbada. O pecado aos poucos vai se descaracterizando como pecado

e de repente estamos convivendo com o pecado dentro da própria igreja porque a sociedade

o descaracterizou. Não há mais temor com relação a ele. A Palavra de Deus passa a não ter

mais poder sobre esse tipo de pecado.

Quando o temor e tremor diante do poder manifesto de Deus cresce, o pecado e a

hipocrisia se afastam.

2. É conveniente quando aumenta a santidade e a sinceridade (2 Cor

7.:1)

Lembro-me da lâmpada de Diógenes, filósofo grego, que saiu com ela acesa ao

meio-dia em Atenas. Ao ser perguntado por quê, disse que procurava um homem. A

Palavra de Deus considera os crentes como santos, em virtude de sua caminha de

edificação e santificação que vai culminar com a glorificação e santidade completa no


arrebatamento. Mas se sairmos a procurar santidade e sinceridade na terra, como fez

Diógenes, encontraremos muita boa intenção, mas muito pouco esforço em alcançá-las.

Quando há temor de Deus, os crentes se emprenham mais em viver uma vida de

santidade e sinceridade perante Deus e o Espírito Santo opera mais na igreja.

3. É conveniente quando cria espírito de submissão e obediência

Em Atos 2:42-43, vemos o relato de que “Eles se dedicavam ao ensino dos

apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e

muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos”. Havia um desejo de ouvir e se

submeter aos ensinos práticos da Palavra pregados pelos apóstolos. Quando isso acontece a

igreja cresce porque começa a se firmar em terra sólida.

4. É conveniente quando evita a tentação a Deus

O temor de Deus leva os crentes a não desqualificar a Palavra de Deus. A não

brincar com Deus. O apóstolo Pedro nos faz lembrar o julgamento, quando Jesus Cristo diz

que perguntarão quando essas coisas aconteceram com eles ... Atos 5:9 - “Por que

vocês entraram em acordo para tentar o Espírito do Senhor?”.

O temor de Deus nos conscientiza de que Deus está presente, vê

e conhece todas as coisas e sabe quando estamos errados. Assim, teme

que os seus atos estejam desagradando a Deus.

5. É conveniente quando confirma a presença real de Deus

A confirmação da presença de Deus em nossa vida faz a diferença. Sabemos que

Deus está conosco e conhece os nossos atos. Deus se desagrada de atos que ferem a sua

vontade e nós tememos que isso acontece. Esse atitude de reconhecimento de sua presença

conosco nos faz crescer espiritualmente.