Você está na página 1de 52

Treinamento Técnico Simrit

Retentores

Elton Santos

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Engenharia de Aplicação

Retentores | Elton Santos


Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem
9 Usinagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


Retentores
O retentor Simmering
1

2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem
9 Usinagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


O Original

Retentores | Elton Santos

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores

1 O retentor Simmering

2 Aplicações

3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


Aplicações

Transmissões

Agrícola e
Construção civil

Aplicações pressurizadas

Grandes Rolamentos

Máquinas de lavar

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Motores de dois tempos

Retentores | Elton Santos


Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações

3 Construção de um retentor

4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão
11 Inovações/ Lube and Seal
Retentores | Elton Santos
Construção de um Retentor

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
O Lábio de Vedação

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
O Lábio de Vedação

Interferência geralmente entre 0,8 e 2,5mm

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor

4 O retentor em ação

5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


O Retentor em Ação

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação

5 Materiais

6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


1
NITRÍLICA- NBR

...resistente a:
- óleos minerais e graxas
- fluidos hidráulicos HFA, HFB e HFC
- óleos e graxas de origem vegetal e animal

...não resistente a:
- solventes polares (acetona, MEK, etil-acetato, dietil-éter)
- fluidos de freio à base de glicol
- vapor super aquecido
- hidrocarbonetos aromáticos (benzeno)
- fluidos hidráulicos HFD

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


- Luz UV, ozônio

Retentores | Elton Santos


NITRÍLICA HIDROGENADA- HNBR

...resistente a:
- óleos e graxas minerais
- água quente
- fluidos hidráulicos HFA, HFB, HFC, HEES, HEPG e HETG
- óleos e graxas de origem vegetal e animal
- óleos e graxas de silicone
...não resistem a:
- solventes polares (acetona, MEK, Etil-acetato, Dietil-éter)
- fluido de freio à base de glicol
- vapor super aquecido
- hidrocarbonetos aromáticos (benzeno, xilol, tolueno)
- fluido hidráulico HFD

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
POLIACRÍLICA- ACM

...resistente a:
- óleos minerais (óleos de motor, câmbio e transmissão)

...não resistem a:
- água quente, vapor
- combustíveis
- solventes polares (Acetona, MEK, Etil-acetato, Dietil-éter)
- hidrocarbonetos aromáticos (Benzeno, Xilol, Toluol)
- fluidos de freio à base de glicol
- ácidos, soluções alcalinas
- fluido hidráulico (HFA, HFB, HFC, HFD)

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
VITON - FKM/ FPM

...resistente a:
- óleos e graxas minerais (pouco inchamento em óleo ASTM Nº 1a 3)
- fluidos hidráulicos HFD
- combustíveis
- hidrocarbonetos alifáticos (propano, butano, combustível, gás natural)
- hidrocarbonetos aromáticos (benzeno, xilol, tolueno)
- hidrocarbonetos clorados (tricloro-etileno e carbono tetraclorídrico)

...não resistem a:
- solventes polares (acetona, MEK, Etil-acetato, Dietil-éter, Dioxinas)
- ácidos orgânicos de baixa densidade molecular (ácidos fórmico e acético)

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


- fluido de freio à base de glicol
- gás amônia, aminas, alcalis

Retentores | Elton Santos


Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais

6 Fatores de influência

7 Razões de falha
8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


1
Velocidade Periférica

Elementos necessários para o cálculo Exemplo:

Diâmetro do eixo em milímetros Diâmetro do eixo: 50mm

Revoluções por minuto Rotação: 2000 RPM

A fórmula: 50 ∗ 2000 ∗ π

60000
 ∗ 
∗ π
  5,24m/s
60000

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


A velocidade periférica tem grande influência na escolha do elastômero

Retentores | Elton Santos


Escolha do Material

Exemplo:

Diâmetro do eixo: 50mm


Rotação: 2000 RPM

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Correlação entre atrito e vida do retentor

Atrito = Perda de potência = Temperatura = Tempo de vida

Obs: 8°C a10°C de aumento de temperatura pode resultar em 50%


na redução do tempo de vida!

Princípios para desenvolvimento:


 Redução do atrito e respectiva perda de potência
 Aumento da robustez

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


 Melhorias nas resistências química e física a todos os tipos de
lubrificantes

Retentores | Elton Santos


Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência

7 Razões de falha

8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


Razões de falha

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha

8 Montagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


9 Usinagem
10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


Instalação Inclinada

a O Retentor deve ser instalado vertical e


centralizadamente ao eixo

Limite de inclinação na instalação

a= 0,50

Exemplo: d = 30 mm a < 0,26 mm

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


d = 60 mm a < 0,52 mm
d = 100mm a < 0,80 mm

Retentores | Elton Santos


Instalação

Métodos apropriados( 1 )

O DIÂMETRO MÍNIMO DA FERRAMENTA DE APLICAÇÃO DEVE


SER MAIOR QUE O DIÂMETRO EXTERNO DO RETENTOR O DIÂMETRO DA FERRAMENTA DE APLICAÇÃO DEVE SER
MENOR QUE O DIÂMETRO DO ALOJAMENTO

FERRAMENTA
DE APLICAÇÃO
FERRAMENTA
DE APLICAÇÃO
ALOJAMENTO
ALOJAMENTO

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


FERRAMENTA COM REBAIXO PARA LIMITAR O
DESLOCAMENTO DO RETENTOR

Retentores | Elton Santos


Instalação

Métodos apropriados( 2 )

DIÂMETRO DA FERRAMENTA DE APLICAÇÃO MAIOR QUE O


DIÂMETRO EXTERNO DO RETENTOR

FERRAMENTA PLACA DE
DE APLICAÇÃO MONTAGEM

ALOJAMENTO
ALOJAMENTO

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Instalação

Métodos desapropriados( 1 )

DIÂMETRO MENOR QUE O


NECESSÁRIO
FERRAMENTA
DE APLICAÇÃO
FERRAMENTA
DE APLICAÇÃO
O RETENTOR SE
ALOJAMENTO ALOJAMENTO DEFORMARÁ

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Instalação

Métodos desapropriados ( 2 )

FERRAMENTA DE
APLICAÇÃO

RETENTOR
DEFORMADO
ALOJAMENTO
ALOJAMENTO

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


FALHA POR DESALINHAMENTO

Retentores | Elton Santos


Instalação

Montagem sob eixo com chaveta, roscado ou com canto vivo

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Instalação

DESAPROPRIADO
LOCALIZAÇÃO
APROPRIADO
DOS PINOS

Montagem em
alojamentos de

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


grande peso

Retentores | Elton Santos


Instalação

DESAPROPRIADO

APROPRIADO
Eixos longos
PLACA-GUIA

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem

9 Usinagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


O Alojamento

t2 Tolerância: ISO H8

t1 Rugosidade:
Chanfro
150 - 250 Tipo B1/B2 Ra = 0,8 - 3,2 µm
.
Tipo BA Ra = 1,6 - 6,3

Chanfro:
Furo d2 H8

O chanfro do alojamento deve ser ajustado


para um ângulo de 20° ± 5°.
t1min = 0,85 b Áreas de transição devem ser livres de
t2 min = b + 0,3
rebarbas.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


O comprimento do chanfro é feito de acordo
com a norma DIN 3760.

Retentores | Elton Santos


O Eixo

Rugosidade:
Ra = 0,2 - 0,8 µm

Tolerâncias
Tolerância do eixo: ISO h11
Concentricidade: IT 8

Rebarbas, riscos, ferrugem e danos causados


na zona de trabalho do retentor podem levar ao
vazamento.
Por este motivo é muito importante zelar por
uma boa proteção do eixo, desde a produção até
a montagem final, utilizando luvas de

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


R : para BA 0,6mm
para BASL 1,0mm montagem, ogivas e dispositivos especiais para
transporte.

Retentores | Elton Santos


O Eixo

Dureza da superfície
A dureza da superfície deve ser
de, no mínimo, 45 HRC.

Se trata-se de um meio com


presença de contaminação, como
sugeira ou partículas abrasivas,
podendo essas se localizar entre o
eixo e o canto de vedação, a
dureza deve ser aumentada para
60HRC.
Isso também é aplicado para
velocidades superficiais acima de

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


R : para BA 0,6mm
para BASL 1,0mm 12 m/s, com profundidade de
têmpera > 0,3mm.

Retentores | Elton Santos


Retentores

1 O retentor Simmering
2 Aplicações
3 Construção de um retentor
4 O retentor em ação
5 Materiais
6 Fatores de influência
7 Razões de falha
8 Montagem
9 Usinagem

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


10 Perfis padrão

Retentores | Elton Santos


Os Perfis Padrão

Modelo B1FUD Modelo B2 U

Modelo BAF UD SL X7 Modelo BABSL

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Modelo BA UM SL X7

Retentores | Elton Santos


Tipos de Lábios de Vedação
BA...

Este modelo é o mais confiável para vedação da parte


estática, especialmente nas seguintes configurações:
-Alojamento bi-partido;
-Alojamentos de metais não ferrosos com dilatação
térmica elevada;
-Aplicações de pressões elevadas
-Fluidos de baixas viscosidades e gasosos.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Tipos de Lábios de Vedação
BA...X7

-Facilita a montagem;
-Aumenta a força de fixação no alojamento e diminui o
risco de o retentor entrar inclinado no alojamento;
-Permite um melhor ajuste no alojamento, com o propósito
de melhorar a vedação estática sobretudo em alojamentos
com dilatação térmica elevada.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Tipos de Lábios de Vedação
B1 e B2

-Permite um ajuste especialmente sólido especialmente


sólido e preciso no alojamento.

-O tipo B2 (carcaça exposta com reforço metálico)


apresenta uma maior estabilidade para grandes
dimensões e montagens complicadas e difíceis.

-Em caso de condições difíceis,como:


-Elevada rugosidade do alojamento.
-Fluído de baixíssima viscosidade.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


-Aplicações pressurizadas.
Pode-se fazer necessário o uso de um selante (Dicthlack)
na zona de ajuste.

Retentores | Elton Santos


Tipos de Lábios de Vedação
F UD...

-Lábio flexível e longo é utilizado para


aplicações com desvio de
excentricidade.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Tipos de Lábios de Vedação
U...SL...

-Reduz o atrito.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Modelo BA B SL

b
Aplicação

Ød2
Para vedar pressões médias sem anti-
extrução adicional, isto é, para vedar
pressões em sistemas rotativos como
Ød1
min=b+0.3
bombas, motores hidráulicos etc.

Onde é necessária alta estabilidade


Ød2 H8
b térmica ou resistência química, deve ser
usado o material 75 FPM 595.
Ød2
Ød1 h11 O lábio adicional anti-pó evita a entrada de
poeira e impurezas no sistema.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Ød1

Retentores | Elton Santos


Retentor em Bombas e Motores

Retentores standard BABSL em NBR ou FKM

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Modelo B2 PT
Características
Carcaça externa de metal e lábio de vedação
em PTFE

Material:
Lábio de vedação em Composto de
min=b+0.3 PTFE pre-formado (Simrit 10/F 56101)
b
Aplicação:
Particularmente na engenharia mecânica
Ød2 Ød2 H8 e na indústria química, para requisitos de
altas temperaturas, vedação “a seco“ com
lubrificação deficiente; alta resistência
Ød1 Ød1 h11
química.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Modelo B2 PT

Condições Operacionais
Meio:
min=b+0.3
Óleo mineral, óleo sintético, graxas,
água, ácidos, álcalis, solventes e gases.
b

Temperatura média:
Ød2 Ød2 H8
-130 °C a +200 °C.

Velocidade superficial:
Ød1
até 30 m/s
Ød1 h11

Pressão de trabalho:
Até 1 MPa (10 bar).

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Cassette

Resistente a ambientes com muita


sugeira, não agride e diminui as
exigêcias sobre o eixo.

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Montagem

Solicitações para eixo e alojamento


- Tolerância: ISO H8/ h8
- Chanfro de entrada (alojamento): 20° ± 5° x 1 mm
- Chanfro de entrada (eixo): 20° ± 5° x 3 mm
- Rugosidade: 0,8 a 3,2 µm Ra

Alojamento

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Eixo

Retentores | Elton Santos


Montagem

Retentores | Elton Santos

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Combi

Para aplicações que combinam


movimento rotativo e alternativo

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies


Retentores | Elton Santos
Obrigado!

Retentores | Elton Santos

© Freudenberg-NOK Sealing Technologies

Você também pode gostar