Você está na página 1de 22

Curso Professor Marcelo Braga

Prof. Marcelo Braga


Português Instrumental

Emprego de Algumas Palavras e Expressões

 OS PORQUÊS

• Porque - É usado quando se explica (equivale a pois), quando indica causa (equivale a
já que), quando indica finalidade ( equivale a para que) e depois do verbo ser.
A moça chorou, porque o namorado foi embora. (pois)
A moça chorou porque os olhos estão vermelhos. (já que)
Fiz-lhe sinal porque se calasse. (para que)
Qual o motivo de tanta tristeza? Será porque iremos ao jogo?
• Porquê - Representa um substantivo. Significa causa, razão, motivo.
Gostaria de entender o porquê de tanta discussão.
• Por que - Apresenta as seguintes formas:
∗ A seqüência preposição + pronome interrogativo, equivalente a por qual razão.
“Não sei por que você se foi, quantas saudades eu senti”
∗ A seqüência preposição + pronome relativo, equivalente a pelo qual.
“A terra por que me apaixonei continua bela.”
∗ Depois de EIS e DAÍ
“Eis por que estamos próximos.”
“Daí por que dizermos que nem tudo são flores.”
• Por quê - Usa-se no final de frases.
“Não entendi por quê.”

1. Empregue os PORQUÊS corretamente.


a) Gostaria de perguntar________________ ela não está presente.
b) Ela ainda não chegou________________ o rio está cheio.
c) Explique-me o __________________ de sua ida.
d) Saí cedo da reunião _________________ passei mal.
e) Vi o aluno ______________ foste elogiado.
f) Fiz sinal _______________ ele falasse.
g) Não sabia ______________ ela estava daquele jeito.
h) Não saia, ______________ já volto.
i) Daí _________________ ela se irritou.
j) Será ________________ ela se aborreceu?
l) Orai ______________ não pequeis.
m) Eis ______________ somos felizes.
n) Não compreendi___________ se ausentou da reunião.

1
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

ONDE / AONDE / DE ONDE (DONDE) / POR ONDE / PARA ONDE

• Onde - Usa-se quando indica o lugar em que se está ou em que se passa


algum fato.
Refere-se a verbos que exprimem estado ou permanência.
“A cidade onde estou traz-me muitas alegrias.”
• Aonde - Usa-se quando indica idéia de movimento. Refere-se a verbos de
movimento.
“Todo artista tem de ir aonde o povo está.”
• De onde (donde) – Na construção VERBO + DE
“Venha de onde vier...”
• Para onde – Na construção VERBO + PARA
“Viajarei para onde ninguém me encontrará”

2. Empregue as formas supracitadas:


a) Eis a casa___________ moro.
b) Ali fica o lugar _________ vamos.
c) Não sei ______________ você estuda.
d) Diga ____________ moras e _____________ queres chegar.
e) ________ veio tanta sujeira.
f) Não deixe de dizer __________ você provém.
g) Não me interessa saber ______________ viajarás.
h) Diga-me ___________ estudas.

 A / HÁ Indicando tempo

• Há - O verbo haver é usado em expressões que indicam tempo já transcorrido.


“Há dois anos estive na França, foi minha melhor viagem.”
• A - A preposição a indica ideia de futuro.
“A dois anos estarei em Roma para certificar-me de que continua como antes.”

3. Empregue HÁ e A corretamente
a) _________ muito tempo eu vivi calado, mas agora resolvi falar.
b) _________ três semanas, irei a João Pessoa.
c) Daqui _______ pouco, eles chegarão.
d) _________ um mês, ela viajou à França.
e) Partiu __________ cinco dias.
f) Partirei _________ cinco dias.

2
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

ACERCA DE / HÁ CERCA DE/ A CERCA DE

• Acerca de - Significa sobre, a respeito de. Indica assunto.


“Neste momento, não deveremos comentar acerca de política.”
• Há cerca de - Indica um período aproximado de tempo transcorrido.
“Esses acontecimentos ocorreram há cerca de dez anos.”
• A cerca de – Usa-se quando se indica proximidade.
“Fiquei a cerca de alguns metros do ocorrido.”

4. Empregue HÁ CERCA DE – ACERCA DE – A CERCA DE corretamente.


a) Falamos ____________ política.
b) ______________ três anos ela viajou.
c) Debateremos ______________ inflação.
d) Você reside ______________ quatro quadras daqui.
e) Comentávamos ____________ relações harmoniosas
f) Você reside ____________ três quadras da minha casa.
g) Ela chegou à fazenda __________ três anos.
h) _______ cinco anos que ele faleceu.
i) Conversava ____________ sortes grandes.
j) A adenina foi lançada ____________ seis meses, prometendo substituir o ácido
rutinóico no combate às rugas e manchas.
k) O clube fica ________________ vinte e cinco quilômetros daqui.

SE NÃO / SENÃO

• Se não - Surge em orações condicionais. Equivale a caso não.


“Se não houver empenho, não obteremos nenhum resultado.”
• Senão - Equivale a caso contrário ou a não ser, mas, exceto.
“Não faz nada senão reclamar.”
“Produza um bom texto senão poderá ser reprovada.”
“E agora as entregueis desta maneira não a pastores, senão a lobos.”
“ Todos da turma foram convidados para festa, senão ele, que certamente não
aceitaria.”

5. Empregue SENÃO ou SE NÃO corretamente.


a) ___________ me atenderes, irei embora.
b) ___________ trouxe para mim as provas, nada poderei fazer por você.
c) Entregue-me os resultados dos exames, ______________ tomarei outras providências.

3
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

d) Não irei __________ chegares logo.


e) Vá à reunião ___________ será despedido.
f) Todos participaram da reunião, _________ ele.
g) Naquela ocasião doou-se aos livros, __________ a festas que sempre lhe foram
importantes.

A FIM / AFIM

• A fim - Surge na locução a fim de que ou a fim de . Significa para e indica


finalidade.
“A fim de conseguirmos o nosso objetivo, resolvemos participar do concurso.”
• Afim - É um adjetivo que significa igual, semelhante. Relaciona-se com a ideia
de afinidade.
“Certamente, nossas idéias são afins.”

6. Empregue AFIM DE ou A FIM DE corretamente.


a) Fez todas as atividades profissionais ______________ ser elogiado pelo chefe.
b) Ainda bem que nossas idéias estão _____________.
c) É preciso esclarecer tudo ____________ certificá-lo acerca do trabalho.
d) ____________ que possamos estudar, selecionei melhores livros.

 FORMAS VERBAIS NO INFINITIVO E NA CONJUGAÇÃO

• Estar = ficar
• Está = fica
• Dar = oferecer
• Dá = oferece
• Crer = acreditar
• Crê = acredita
• Ver = olhar
• Vê = olha

7. Use a forma verbal adequada.


a) Vou____________ uma bela festa na casa de meu amigo.
b) Ela não só empresta o vestido, como também __________ as luvas para combinar
melhor.
c) A pobre moça___________ tão sorumbática que nada diz.
d) Nossa moça da praia deve __________ muito bronzeada. Quantas saudades!
e) Ninguém __________ no que não ___________, mas não se deve __________ no que
apenas se _________.

4
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

f) O agricultor _________ em sua colheita e continuará a ___________ se for dado a ele


um pouco mais de esperança.

5
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

 EM VEZ DE / AO INVÉS DE
• Em vez de – Indica troca. No lugar de.
“Tá lá um corpo estendido no chão
Em vez de rosto, uma foto de um gol
• Ao invés de – Indica oposição.
Ao invés de se alegrar com o retorno do marido, Amanda desatou a chorar.

8. Use adequadamente uma das expressões AO INVÉS DE / EM VEZ DE


a) __________ de entrar à esquerda, o ônibus entrou à direita.
b) ___________ de duas empresas, como acontece hoje, o consumidor poderá escolher
entre cinco concorrentes.
c) Se, ___________ me obter com fuga, vejo-me desamparada, solitária, jogada num
cubículo sem dimensões, onde a luz e a sombra são fantasmas quietos.
d) ___________ permanecer-se fiel, tornou-se um infiel.

6
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Estudo da Crase

1. Ao substituir o feminino pelo masculino, obtendo o resultado AO, antes do


vocábulo feminino deverá haver a crase À.
Tenho respeito à atividade que realiza. (AO)
Agimos favoravelmente à médica plantonista (AO)
Temos aversão à violência. (AO)

1. Faça o uso adequado da crase nos itens abaixo.


a) A falta de respeito ....... população carente, dificulto a criação de políticas
públicas.
b) Nós temos aversões ..... prática de atos violentos.
c) Naquela ocasião, fizemos referências ...... empresa com a qual trabalhamos.
d) Acredita-se que a força do trabalho não deve ser contraditória ..... vontade de
conquistar um bom cargo em uma determinada empresa.

2. Ao substituir.
A  PARA =A
A  PARA A = À
Naquela ocasião, todos se dirigiram a casa. (PARA)
Os inspetores dirigiram-se à delegacia. (PARA A)
Resolvemos ir à Inglaterra. (PARA A)

2. Use a crase quando necessário.


a) Resolveram ir ..... cidade universitária, antes de voltarem .....terra natal.
b) Entregamos os documentos ......secretária do senhor.
c) Ao sair…..festa, todos a acompanharam com os olhos.
d) Trouxe muitas alegrias ........ população mais carente daquele humilde povoado.

- CHEGAR - vim de = A
3. Frases com os verbos. - VOLTAR VIR
- RETORNAR - vim da = À
- IR

Ao chegarmos a Fortaleza, sentimos uma grande alegria. (vim de)


Todos retornaram à encantadora Recife. (vim da)
As duas moças foram à fazenda. (vim da)
Voltamos à Brasília de JK. (vim da)
Ao chegarmos à Fortaleza de Alencar, ficamos felizes. (vim da)

7
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

3. Complete os espaços fazendo uso ou não do acento indicativo de crase.


a) Retornei ....... empresa para apanhar alguns papéis.
b) Voltarei ..... Fortaleza antes do final do mês.
c) Chegamos ...... cidade mais bela da região.
d) Eles foram ..... encantadora Recife.

4. A crase e a palavra casa.


• Determinada = À velha
Dirigiu-se à casa do amigo
verde
assombrada
• Sem determinante = A
Resolvi retornar a casa a fim de apanhar alguns pertences.

4. Use a crase, quando necessário, antes da palavra casa.


a) Resolvemos retornar ..... casa.
b) Irei ....... casa verde.
c) Chegaremos ...... casa do pai antes do amanhecer.
d) Ninguém deve se dirigir ....... casa azul.

5. A crase e os demonstrativos.
Aquele(s) Àquele  A esse
Aquela (s) Àquela  A essa
Aquilo Àquilo  A isso

Fiz alusões àquele poeta. (a esse / ao)


Refiro-me àquela senhora. (a essa / ao senhor)
Não mais obedeço àquilo. (a isso, ao preceito)

5. Complete com aquele(s), àquele(s), aquela(s), àquela(s), aquilo, àquilo .


a) Nem todos os diretores da empresa estavam presentes ................. acontecimento.
b) Não se esqueçam de entregar os documentos .................. funcionário.
c) Ninguém se referiu ..................... moças.

- À QUE = AO QUE
6. A crase em
- À QUAL = AO QUAL

A sua atitude é semelhante à que tive ontem (AO QUE)


A jovem à qual fiz referência foi muito aplaudida (AO QUAL)
8
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

6. Utilize a crase, quando necessário, antes dos relativos QUE e QUAL.


a) Aquela é a empresa .......qual sempre fiz elogios.
b) A sua ideologia é semelhante ....... que usei outrora.
c) A empresa ........ qual me convidou para ministrar o curso é muito competente e
organizada.
d) A ideia .........que fiz referências não foi essa.

- à tarde = durante a
7. A crase em
- à noite = durante a

Todos resolveram sair à tarde (durante a tarde)


Nós iremos à festa à noite (durante a noite)

7. Observe os vocábulos tarde e noite e verifique se o uso da crase faz-se


necessário.
a) ________ noite traz no rosto sinais de quem tem chorado muito.
b) Aquele nosso amigo nos disse que deveríamos voltar _____ tarde, pois _____
noite teria que sair.

8. A crase e os numerais

- antes de horas.
As aulas iniciarão às quinze horas.

- antes de ordinais femininos.


Os alunos da primeira à quarta série deverão se dirigir ao pátio.

- na omissão de um vocábulo feminino.


Leio o livro da página 5 à 20. (à página 20)

8.1. A crase e os dias da semana.


As nossas reuniões serão realizadas apenas às segundas-feiras.
- A preposição DE antes do vocábulo = A sem crase
De segunda a sexta estaremos aqui.

8. Use a crase, quando necessário, antes dos dias da semana ou de horas.


a) A reunião ocorrerá ......dezessete horas.
b) Os funcionários da quinta .......oitava seção deverão participar do evento.
c) Todas as aulas serão realizadas ...... terças-feiras.
d) De terça ...... quinta, não atenderemos clientes.
9
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

e) Devemos ler o livro da página 50 ...... 70.

Não use a crase

1. Antes de vocábulos masculinos.


2. Antes de verbo.
3. Em palavras repetidas.
4. Antes dos pronomes relativos QUEM e CUJO
5. Antes dos oblíquos tônicos MIM, TI, SI, ELE(s), ELA(s), NÓS, VÓS
6. Antes de alguns indefinidos TUDO, TODO(s), TODA(s), NADA, ALGO,
NINGUÉM, ALGUÉM.
7. Antes de alguns demonstrativos ESSE(s), ESSA(s), ISTO, ISSO
8. Antes dos tratamentos VOSSA SENHORIA, VOSSA EXCELÊNCIA,
VOCÊ, VOSSA EMINÊNCIA...

8.1 Complete o espaço e justifique o não uso da crase.


a) Não tenho nada ........declarar.
b) Tudo isso foi passado de geração ....... geração.
c) Nós iremos á fazenda ........ cavalo.
d) As pessoas ........ quem tenho muito respeito nunca me contradisseram.
e) O diretor da empresa ....... cujas obras sou favorável é muito capacitado.
f) Ana não disse nada ......... você.

10
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Concordância Verbal
Regra Geral

O verbo deverá concordar com o sujeito em número e pessoa.


Ex.: Eu ainda sonhava com aquela oportunidade.
1a p.s.
Ex.: Vós trareis o necessário conforto.
2a p.p.
Ex.: As chuvas inundaram toda região.
3a p.p.

Casos dignos de atenção

1. Nome Próprio no Plural


Quando o sujeito é representado por nome próprio de forma plural, precedido
de artigo no plural, o verbo aparece no plural. Não precedido de artigo no plural, o
verbo fica no singular.
As Pedras Altas ilustram a beleza do campo
Minas Gerais produz o melhor queijo.
Os Lusíadas contribuíram para a historiografia portuguesa

1. Complete os espaços com a forma verbal adequada, estabelecendo a concordância.


a) Os Estados Unidos .......................... um novo ônibus espacial. (lançar – pret. perf.)
b) Alagoas ................. excelentes pontos turísticos. (possuir – presente)
c) As Vilas Encantadas.......................um grande paraíso. (constituir – pres.)
d) Amazonas .................. um grande rio. (ser – pres.)
e) As Filipinas ................... uma emancipação política. (conseguir – pret. perf.)

2. Coletivo Partitivo + Substantivo no Plural


Quando o sujeito for um coletivo partitivo mais nome no plural, o verbo
ficará no singular ou irá para o plural.
A maioria dos candidatos gostou das provas.
A maioria dos candidatos gostaram das provas.

Atenham-se para a construção abaixo:


“A maioria dos candidatos que participaram do concurso gostou das provas.”
“A maioria dos candidatos que participaram do concurso gostaram das provas.”
Quando houver o pronome relativo QUE, o verbo da oração subordinada
deverá ficar no plural concordando com o relativo o qual faz referência ao termo
anterior, no caso específico, CANDIDATOS.
11
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

2. Preenche os espaços com a forma verbal adequada estabelecendo a correta


concordância.
a) A maioria da turma não ........................ ao evento. (comparecer – pret. perf.)
b) A maioria ......................... ficar em casa. (preferir - presente)
c) A maior parte dos presentes ................... ao espetáculo. ( assistir – pret. imperf.)
d) A minoria dos jogadores que ...................... daquela partida .................... afastamento
do clube. (participar / pedir – pret. perf.)
e) Uma multidão de religiosos que se ...................... à igreja .................... esperança,
caridade e fé. (dirigir-se / buscar – pret. imperf.)

3. Mais de um
Vindo no sujeito a expressão mais de um, o verbo ficará no singular.
Mais de um candidato resolveu as questões de Língua Portuguesa sem nenhuma
dificuldade.

Obs. – Se a expressão vier repetida ou indicar ideia de reciprocidade o verbo irá para
o plural.
Mais de um médico, mais de um psicólogo diagnosticaram que o paciente tem
problemas mentais.
Mais de um amigo abraçaram-se na praça principal da cidade.

3. Complete os espaços.
a) Mais de um jornalista, mais de um radialista ................... o espetáculo de futebol.
(presenciar – pret. perf.)
b) Mais de um amigo ........................... naquele momento. (entreolhar-se – pret. perf.)
c) Mais de um político ...................... a verdade em plenário. (falar – futur. Do pres.)
d) Mais de um ciclista ................... a corrida. (abandonar – futuro do pres.)
e) Mais de um deputado .................... -se verbalmente. (agredir – presente)

4. Sujeito com Percentual


Quando no sujeito há indicação de percentagem, pode ocorrer:
a) Percentagem singular + nome singular - verbo no singular.
1% da população brasileira percebe trinta salários mínimos.
b) Percentagem singular + nome plural - verbo no plural ou no singular.
Apenas 1% dos candidatos não conseguirá aprovação no concurso.
Apenas 1% dos candidatos não conseguirão aprovação no concurso.
c) Percentagem plural + nome singular – verbo no plural ou no singular
90% da comunidade literária acreditam que a literatura imortaliza o ser humano.
90% da comunidade literária acredita que a literatura imortaliza o ser humano

12
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

4. Complete os espaços com a forma verbal adequada, estabelecendo a concordância.


a) 98% da população rural ........................... com a seca que castiga a região. (sofrer -
presente)
b) 1% do faturamento da empresa .................. destinado a trabalhos sociais. (ser -
presente)
c) 20% dos jovens ........................... o Ensino Médio. (concluir - presente)
d) 1% dos condôminos não ...................... da reunião. (participar – pretérito perfeito)
e) 40% da receita da empresa .................... nas mãos do governo. (ficar - presente)

6. Concordância do verbo + Se ( pronome apassivador).


Quando houver o pronome apassivador, o verbo deverá concordar com o
sujeito.
Este curso faz-se de bons profissionais.
Solicitaram-se vários documentos

6. Complete os espaços.
a) Não se .................... as festas, porque não houve investimentos. (realizar – pret. perf.)
b) Esse livro ............... -se de bons exemplos. (fazer – presente)
c) ....................-se todos os livros de História. (reter – pretérito perfeito)
d) ...................-se o pobre homem. (encontrar – pret. perf.)
e) ................... -se os móveis do lugar. (retirar – pret. perf.)

7. Concordância dos verbos Haver e Fazer (impessoais)


Os verbos HAVER e FAZER ficarão na terceira pessoa do singular quando
impessoais.
HAVER – impessoal = no sentido de EXISTIR / OCORRER / ACONTECER / TEMPO

Haver no sentido de Existir


Naquele concurso, houve muitos candidatos que foram aprovados. = Sem sujeito
Naquele concurso, existiram muitos candidatos que foram aprovados. = Com
sujeito (muitos candidatos)

Todos sabemos que deve haver questões fáceis neste prova. (DEVE HAVER –
locução verbal) sem sujeito
Todos sabemos que devem existir questões fáceis nesta prova. (DEVEM EXISTIR –
locução verbal) com sujeito

Haver no sentido de Ocorrer / Acontecer


Naquele comício, haverá grandes confusões. = Sem sujeito
Naquele comício, ocorrerão grandes confusões. = Com sujeito
Já temos ciência de que vai haver alguns tumultos na cidade. (VAI HAVER –
locução verbal)

Sem sujeito
Já temos ciência de que vão ocorrer alguns tumultos na cidade. (VÃO OCORRER
– locução verbal) Com sujeito
13
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Na cidade, em breve, haverá as festas da padroeira que atrairão muitos fiéis. Sem
sujeito
Na cidade, em breve, acontecerão as festas da padroeira que atrairão muitos fiéis.
Com sujeito
Em breve, pode haver duas reuniões para a decisão do julgamento. (PODE
ACONTECER – locução verbal) = Sem sujeito

Em breve, podem acontecer duas reuniões para a decisão do julgamento.


( PODEM ACONTECER – locução verbal) = Com sujeito

Haver e Fazer na indicação de tempo

O certo é dizer que há três anos não nos vemos. (TEMPO)


O certo é dizer que deve haver três anos que não nos vemos. (DEVE HAVER –
locução verbal)
Fazia alguns meses que voltara do interior. (TEMPO)
Podia fazer alguns meses que voltara do interior. (PODIA FAZER – locução
verbal)

7. Complete os espaços.
a) ................. muitas confusões. (haver – futuro do presente)
b) ................. muitas confusões. (existir – futuro do presente)
c) .................. alguns meses que ela partiu. (fazer – pretérito imperfeito)
d) .................. segredos nesse cofre. (poder + haver = locução – pretérito perfeito)
e) ................... muitas dificuldades. (acontecer – futuro do presente)

14
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Concordância Nominal

Casos que merecem destaque

1. Concordância de mais de um substantivo com apenas um adjetivo


1.1. Adjetivo Anteposto – concorda com o substantivo mais próximo.
Naquele momento, tu tiveste má ideia e pensamento.
Naquele momento, tu tiveste mau pensamento e ideia.
Obs.: Se o adjetivo referir-se a nomes próprios, irá para o plural
Encontrei as simpáticas Flávia e Camila que são irmãs.

1.2. Adjetivo Posposto – concorda com o mais próximo ou com os substantivos a que
se referem.
Encontramos um jovem e uma mulher preocupada.
Encontramos uma mulher e um jovem preocupado.
Encontramos um jovem e uma mulher preocupados.

2. Concordância de mais de um adjetivo com apenas um substantivo


Se houver artigo fazendo referência ao segundo adjetivo, por exemplo, o substantivo
ficará no singular. Se não houver, ficará no plural.
Mariângela estudava o idioma espanhol e o francês.
Mariângela estudava os idiomas espanhol e francês.

1. Complete os espaços estabelecendo a concordância nominal.


a) Conversei com um homem e uma mulher........................... (velho)
b) Considero ...................... a pergunta e o enunciado. (errado)
c) Julguei ......................... o laudo médico e o resultado do exame. (equivocado)
d) A pergunta e o enunciado ........................... prejudicaram a nossa compreensão.
(atrapalhada)
e) Joguei fora o livro e a caneta ..................... (velho)
f) A unificação ............................. militar e civil. (da(s) polícia(s) )
g) A unificação ............................ militar e da civil ( da(s) polícia(s) )

3. A concordância das expressões é necessário / é bom / é preciso / é proibido / é


permitido
3.1. - Ficam invariáveis quando o substantivo vier indeterminado.
Para que se tenha uma vida mais sabia, é preciso dieta à base de frutas e verduras.
Todos afirmaram em uníssono: _ É proibido entrada de pessoas mesquinhas.
3.2.- Ficam variáveis quando o substantivo vier determinado.
Para que se tenha uma vida mais sabia, é precisa uma dieta à base de frutas e
verduras.
Todos afirmaram em uníssono: _ É proibida a entrada de pessoas mesquinhas.

15
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

2. Complete os espaços estabelecendo a concordância.


a) É ......................... uma nova ordem mundial. (necessário)
b) Uma pesquisa mais aprofundada é ........................ (preciso)
c) É .......................... paciência. (permitido)
d) É ................... água. (bom)
e) É ........................... a imaturidade. (proibido)

4. Anexo / Incluso - São adjetivos, concordam com o substantivo a que se referem.


Todas as poesias estavam anexas às cartas enviadas.
As apostilas estão inclusas ao pagamento da mensalidade.
O meu endereço pode ser anexo ao comprovante de renda.
Inclusas aos exercícios seguem as questões.
OBS. A expressão em anexo fica invariável.
Ex.: Foram colocados em anexo os documentos solicitados.

3. Complete os espaços estabelecendo a concordância nominal.


a) Vão ................................ aos documentos os formulários. (anexo)
b) Seguem .......................... às fotografias as cópias da identidade. (anexo)
c) Encontram-se ....................... ao testamento as apólices. (incluso)
d) Poderá ir ....................... aos documentos a procuração. (incluso)
e) Será enviado ................... à cópia do contrato o formulário. (anexo)

5. Bastante - Pode funcionar como adjetivo ou advérbio.


6.1. - Como adjetivo, concorda com o substantivo a que se refere.
Ainda havia bastantes crianças no parque de diversões.
Vocês acham bastantes dificuldades para realização de uma simples tarefa.
6.2. - Como advérbio, fica invariável.
A verdade é que todos estavam bastante preocupados com o que lhes poderia
acontecer.

6. Meio - Pode funcionar como adjetivo ou advérbio.


7.1.- Como adjetivo, concorda com o substantivo a que se refere.
Já se passava de meia-noite e meia quando chegaram ao sítio. Alguns, de tão
cansados, estavam um pouco tristes.
7.2.- Como advérbio, fica invariável.
As atrapalhadas do Fisco estão meio evidentes.

5. Complete os espaços estabelecendo a concordância nominal.


a) Na festa de casamento de Júlia, havia ....................... convidados. (bastante)
b) Todos ficaram ......................... satisfeitos. (bastante)
c) As duas crianças permaneceram ...................... inquietas. (meio)
d) Já era ............-noite e ............. hora. (meio)
e) Ele falou ................... verdades. (meio)
f) As lições .......................... irão ajuda-los a aprender. (bastante)

16
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Regência Verbal

Dá-se o nome de regência a relação de dependência que se estabelece entre um


verbo ou nome e seus complementos ou caracterizando adjuntos adverbiais.

Vejamos a regência de alguns verbos

Intransitivos

Chegar - a Obs.: A preposição em é usada em indicação de tempo.


Ir - a, para Ex.: Chegamos a Salvador em meados de janeiro
Vir - a, de Ex.: Chegarei no domingo
Voltar - a
Morar - em
Residir - em

Chegamos ............................ conclusão. (na – a uma)


Voltamos .......................... Curso prof.: Marcelo Braga (ao - do)
Venho ............................... cidade (passado) (à - da)
Venho................................ curso (futuro) (ao – do)
Vamos .............................. país de origem (ao - no)
Moramos .......................... av. Santos Dumont. (à - na)
Residimos ........................ av. Senador Virgílio Távora. (à - na)

Verbos Transitivos Diretos


Ajudar - Eu ajudarei o aluno.
Convidar - Convidaremos todos os alunos para a festa.

Verbos Transitivos Indiretos


Antipatizar / Simpatizar - com
Antipatizo......................aquele rapaz.
Simpatizo......................suas colegas.

Obedecer / Desobedecer - a
Obedeço.............velhos preceitos.
Desobedeço...........todos princípios.

Verbos Transitivos Diretos e Indiretos


Informar - objeto direto (coisa) objeto indireto (pessoa) ou vice-versa.
Informei.............tarefa...........alunos.
Informei.............alunos.........tarefa.
Preferir - objeto direto / objeto indireto - preposição a.
Prefiro viagens .......... festas.
17
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Verbos cuja mudança de transitividade implica mudança de significação


Aspirar
VTD - Sorver, inspirar
Há anos venho aspirando...........poluentes. (aos - os)
VTI - Desejar, almejar
Ainda aspiro............país melhor. (um - a um)

Assistir
VTD - Ajudar
O professor assistiu.........aluno em sua avaliação. (o - ao)
VTI - Ver, presenciar
Fomos ao Curso Prof.: Marcelo Braga assistir..........aulas de Língua Portuguesa. (as -
às)
VTI - Caber, pertencer
Reclamar é um direito que assiste.......consumidor. (o - ao)
VI - Morar, residir
O Papa assiste.........Vaticano. (no - a)

Visar
VTD - Mirar, apontar, pôr visto
O caçador visava......cabeça do rinoceronte. (à - a)
O gerente visou.......cheque. (ao - o)
VTI - Ter em vista, almejar, desejar
Essas medidas visam........melhoria do ensino público. (à - a)

Implicar
VTD - Acarretar
A resolução do exercício implica............nova teoria. (numa - uma - a uma)
VTI - Ter implicância
Mamãe implica............meus hábitos. (nos - com - aos - os)
VTDI - Comprometer-se, envolver-se
Implicaram..........ministro...........atividades criminosas. (ao - o / às - em)

Esquecer / Lembrar
VTD - Não pronominal
Esqueci.......livro. (o - do)
Lembrei.......acontecimentos. (os - dos)
VTI - Pronominal
Esqueci-me........livro. (o - do)
Lembrei-me.......acontecimentos. (os - dos)

Responder
VTD – a declaração dada como resposta.
Luana respondeu que não tinha assistido àquele filme
18
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Perguntado se gostava de peixe, Paulo respondeu que sim


VTI – quando nomear a coisa ou a pessoa a quem se quer dá a resposta.
Respondeu ......... professor que tinha lido o livro
Respondeu sim ...... todos os itens da pesquisa
Estudo da Vírgula
A vírgula na Oração
1. Quando houver intercalações
A tecnologia, a essência da sociedade moderna, embora tenha facilitado a vida
de muitas pessoas, prejudicou-as quanto ao desenvolvimento social e harmônico.
Todas as acusações de corrupção, sem privilégios a políticos, devem ser
apuradas com imparcialidade.
2. Termos explicativos
A fragilidade de nossa política, isto é, a falta de compromisso dos nossos
políticos atrapalha o desenvolvimento da nação.

3. Vocativo (Chamamento)
Brasil, mostra a tua cara.
4. Datação
Saboeiro, 2 de janeiro de 2009.
5. Repetições de conectores aditivos
Nem os vereadores, nem os deputados estaduais, nem o governador estão
preocupados com parte da população cearense que vive em condições miseráveis
6. Iniciando com expressão adverbial
Em um contexto histórico, pode-se explicar a falta de patriotismo do povo
brasileiro.

A vírgula no Período

7. Orações antepostas
Como ninguém quer resolver o problema da corrupção, o presidente da CPI
parou as investigações.
Embora todos tenham permanecidos incólumes a tal situação, ninguém
demonstrou nenhuma reação.
Se o Brasil não continuar investindo em educação, o seu desenvolvimento
será, sem dúvida, prejudicado.

8. Adjetivas Explicativas
A Infraero, que tem como principal objetivo assegurar aos seus funcionários
uma postura participativa, acredita no desempenho de seus colaboradores.
19
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

O cumprimento das leis, dos deveres, dos princípios éticos, da respeitabilidade


ajudaram a população a viver melhor.

- Adversativas
9. Orações Coordenadas - Explicativas

- Conclusivas

Fiz todas as tarefas, mas o padrão não ficou satisfeito.


Vamos trabalhar com mais afinco, pois precisamos melhorar a produção.
Preparamos todos os projetos em tempo hábil, portanto merecemos ganhar a
concorrência.

A vírgula e os conectores conclusivos e adversativos


Antes do conector
A tecnologia beneficiou a maioria da população, no entanto dificultou o
relacionamento mais harmônico entre as pessoas.
O Brasil investe muito em educação, portanto merece respeito.

Intercalando o conector
O Brasil, portanto, merece respeito.
A filha, no entanto, não lamentou a morte do pai.

Após o conector
No entanto, nada mais pode ser feito para salvá-lo.
Portanto, o Brasil deve ser considerado um país desenvolvido.

Não use a vírgula


1. Para separar o sujeito do predicado
2. Para separar verbo de complemento
3. Para separar nome de complemento
4. Para intercalar o vocábulo TAMBÉM (denotativa de inclusão)
5. Para intercalar as adjetivas restritivas

20
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

1. Leia o texto abaixo e virgule:

O justo

O treinador reuniu a turma no vestiário e escalou doze: onze e o goleiro. O


capitão do time estranhou avisando que havia gente demais.
O técnico porém sustentou a escalação:
— Isso é problema do juiz o teu é jogar e tentar ganhar a partida.
E lá se foi o time para o campo.
Cinco minutos de jogo a torcida começou a gritar alertando o árbitro: “O Pipira
tem doze!”. O árbitro interrompeu a partida contou os times e deu uma bronca no
capitão que por sua vez passou a bola ao treinador:
— Fala co’home ali.
O juiz foi ao técnico e mandou retirar o excedente. Uma confusão tremenda na
pista. O técnico chamou o árbitro para uma conversa em particular. Saíram os dois na
direção do centro do campo. A torcida aos berros descompunha todo o mundo pelo
atraso.
Os dois isolados no grande círculo o técnico pôs a mão no ombro do juiz e
entrou nas explicações:
— O problema é o seguinte: eu sou um homem de cinqüenta anos estreando na
profissão. Eu sou novo aqui na terra. Acontece que hoje de manhã o presidente do clube
me deu um bocado de nome pra pôr no time. Dois são protegidos do delegado quatro do
comandante do destacamento o goleiro é filho do gerente do banco o presidente diz que
os dois pontas-de-lança têm que jogar de qualquer maneira. Eu fui escalando escalando.
— É mas passou da conta — diz o árbitro inflexível.
— E eu não sei que passou? Ia ser mais. Por sorte o sobrinho do prefeito
amanheceu com o pé inchado e pediu ao tio para não jogar. Se não entravam treze.
— Bom mas para começar o jogo o senhor tem que tirar logo um... — diz o juiz.
— Eu tirar um? Deus me livre. Tire o senhor. Por mim o time joga com doze. Se
o senhor está dificultando vai lá o senhor e tira um escolhe lá um. O mais que eu posso
fazer é colaborar com o senhor. Por exemplo não tire nem o cinco nem o seis que dá
bolo com o chefe de polícia. E o pior é que agora eu já confundi tudo: não sei mais se o
oito é gente do comandante do destacamento ou se é o filho do gerente do banco...
O árbitro encarou o técnico do Pipira enfiou o apito no bolso e saiu como uma
fera:
— Doze contra comigo não. Doze contra onze só se me expulsarem da Liga.

21
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com
Curso Professor Marcelo Braga
Prof. Marcelo Braga
Português Instrumental

Parou diante do banco dos reservas do Serrinha F. C. e dirigiu-se ao técnico


sentencioso como nunca:
— Carvalho bota mais um dos teus homens em campo Carvalho. Eu tenho
horror à injustiça.
Armando Nogueira. Internet: <www@filologia.org.br>. Acesso em 12/6/2003 (com adaptações).

22
Av. Santos Dumont nº 5335, Ed Planalto Center - salas 410 e 411, Papicu - Tel. 3268-3694
www.professormarcelobraga.com.br cursoprofessormarcelobraga@gmail.com