Você está na página 1de 11

Relatório de Análises

Químicas

Técnica
Colorimétrica
ProfºMilton
Clayton Gonçalves Cardoso
3º A - Química
1 - Introdução
1. 1 - Base teórica da Espectrofotometria e da
Colorimétrica
Quando a luz (monocromática ou heterogênea) incide sobre um
meio homogêneo, uma parcela da luz incidente é refletida, uma
outra parcela é absorvida no meio e o restante é transmitido. Se
a intensidade da radiação da luz incidente for representada por
Io e da luz absorvida por Ia, a da transmitida por It e a da
refletida por Ir , então:
Io = Ia + It + I r
Numa interface ar-vidro, sempre presente quando se usam
células de vidro, pode-se admitir que cerca de 4% da luz
incidente sejam refletidos. A parcela Ir é usualmente eliminada
graças ao uso de um controle como uma célula de comparação,
e então a expressão anterior fica:
Io=Ia+It (1)
O crédito sobre a investigação da absorção da luz em função da
espessura de um meio é atribuído, frequentemente, a Lambert,
embora este pesquisador tenha na realidade generalizado os
conceitos desenvolvidos originalmente por Bouguer.
Posteriormente, Beer efetuou experiências semelhantes com
soluções de concentrações diferentes e publicou seus resultados
pouco antes de Bernard. Esta história, bastante complicada, foi
explicada por Malinin e Yoe. As duas leis separadas que regem a
absorção são conhecidas usualmente como Lei de Lambert e Lei
de Beer. Na forma combinada são conhecidas como a Lei de
Beer-Lambert.
Entre as primeiras investigações sobre a relação existente entre
as intensidades de radiação incidente e transmitida, destacam-se
as experiências de Pierre Bouguer (1729) e de Johann Heindrich
Lambert (1760). Estes dois cientistas efetuaram observações
independentes e verificaram que as propriedades associadas ao
processo de absorção de luz podem ser enunciadas em termos de
duas leis fundamentais:

- A intensidade de luz (monocromática) transmitida por um


corpo homogêneo é proporcional à intensidade de luz incidente.
Isto é: It = k Io.
- A intensidade de luz (monocromática) transmitida decresce
exponencialmente com o aumento da espessura da camada do
corpo homogêneo.

Figura 1 - Comprimento de onda visível.

2 – Equipamentos
2. 1 - Espectrofotômetro.

Figura 2 – Espectrofotômetro

Espectrofotômetro é um instrumento que faz passar um feixe de


luz monocromática através de uma solução, e mede a quantidade
de luz que foi absorvida por essa solução e que contém
componentes que fazem o seguinte:
• Geram energia luminosa;
• Selecionam um comprimento de onda de luz específico;
• Passam o raio de luz através da amostra;
• Medem a mudança na intensidade da luz na passagem pela
amostra;
• Mostram a intensidade do sinal em um display.
Vantagens:
• Redução dos erros experimentais;
• Maior exatidão;
• Determinações em baixas concentrações;
• Simplicidade de execução;
• Pode ser aplicado em condições que métodos
potenciométricos ou gravimétricos não existam (amostras
biológicas, p.e.);
• Vantagens para determinações de rotina;
• Rapidez de execução e baixo custo dos espectrofotômetros.

2. 2 - Colorímetro.

Figura 3 – Colorímetro

Colorimetria é um método analítico baseado na medida da


intensidade da cor, com a finalidade de determinar a
concentração de analitos em amostras. Embora seja um método
quantitativo, com uma margem de erro analítico relativo entre 2
a 5%, é muito empregado em diversas áreas. A cor da luz
absorvida é a "oposta" da cor do espécime, então um filtro azul
será apropriado para uma substância laranja. Pode ser utilizado
um filtro em um colorímetro para selecionar a cor da luz na qual
o soluto tem absorbância máxima, de modo a maximizar a
exatidão do experimento.

2. 3 - Espectrofotometria atômica
Figura 4 – Espectrofotômetro de Emissão Atômica

É um equipamento que utiliza o método de análise usado para


determinar qualitativamente e quantitativamente a presença de
metais. O método consiste em determinar a presença e
quantidade de um determinado metal em uma solução qualquer,
usando como princípio a absorção de radiação ultravioleta por
parte dos elétrons que, ao sofrerem um salto quântico depois de
devidamente excitados por uma chama de gás acetileno a 3000
graus celsius, esses devolvem a energia recebida para o meio,
voltando assim para a sua camada orbital de orígem. A energia
devolvida na forma de um fóton de luz, por sua vez, absorve a
radiação ultravioleta emitida pela fonte específica (cátodo ôco)
do elemento químico em questão. Dessa forma, elétrons que
estão contidos na solução, e que sofrem também um salto
quântico e que não pertencem ao mesmo elemento que constitui
o cátodo ôco que está sendo usado no momento, não serão
capazes de causar uma interferência, isso porque eles
absorverão apenas radiação com comprimento de onda referente
ao elemento químico do qual fazem parte.

3 - Parte Pratica
3. 1 - Experiência:
• Determinação da Absorbância Máxima de uma solução.

3. 2 - Procedimento.
• Preparar uma solução de permanganato de potássio com
concentração 0,05g/l
• Fazer a varredura do comprimento de onda, do menor para
o maior valor, de 50em 50mu
• Depois de determinar o valor, realizar nova varredura,
começando e terminando com comprimento de onda de
10mu abaixo do valor e 10mu.
1º Varredura (Grossa)
X Leitura Leitura (abs.)
(trans.)
400 81.40 0.043
450 72.30 0.146
500 19.70 0.713
550 30.60 0.521
600 87.30 0.063
650 93.90 0.032
700 100.70 0.001

Leitura (abs.)
1,000

0,900

0,800

0,700

0,600
Absorbância

0,500

0,400 Leitura (abs.)

0,300

0,200

0,100

0,000
400 450 500 550 600 650 700
Comprimento de onda
2º Varredura (Fina)

X Leitura Leitura (abs.)


(trans.)
470 45.0 0.361
480 35.0 0.464
490 22.90 0.652
500 18.80 0.738
510 11.90 0.940
520 13.50 0.883
530 13.70 0.877

Leitura (abs.)
1,000

0,900

0,800

0,700

0,600
Absorbância

0,500

0,400 Leitura (abs.)

0,300

0,200

0,100

0,000
470 480 490 500 510 520 530
Comprimento de onda
3. 3 - Curva de Calibração

Concentraçã Leitura (abs.)


o
0.01 0.158
0.02 0.332
0.03 0.514
0.04 0.719
0.05 0.940
Amostra 0.394
Problema

Leitura (abs.)
1,000
0,900
0,800
0,700
Absorbância

0,600
0,500
0,400
0,300 Leitura (abs.)
0,200
0,100
0,000
0,01 0,02 0,03 0,04 0,05 Amostra
Problema
Concentração

3. 4 - Comentários:
A técnica colorimétrica e os seus aparelhos são bem
interessantes para criação de uma nova metodologia de análises
através de suas colorações, também podemos dizer que suas
técnicas são bem diversificadas com isso a análises ficam mais
confiáveis.
3. 5 - Bibliografia:
www.labmac.enq.ufsc.br 19.05.2011 23; 25; 00
www.quimlab.com.br 19.05.2011 00; 10; 00
Teoria aplicada em sala e laboratório