Você está na página 1de 21

1

MANUAL DO DOCENTE NA MODALIDADE DE EAD


Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul/ UEMS
Núcleo de Educação e Tecnologia – NET – PROEC

NET - O Núcleo de Educação e Tecnologia da Universidade Estadual de


Mato Grosso do Sul - NET, é vinculado à Pró-Reitoria de Extensão,
Cultura e Assuntos Comunitários - PROEC. Foi criado e implantado em
07 de maio de 2002, pela Resolução COUNI-UEMS nº 205, para atender
às demandas advindas de uma nova era civilizatória, a do mundo sem
fronteiras, desterritorializado. A sociedade que emerge nesta era é
denominada sociedade do conhecimento ou da informação, como
preferem alguns, porque o conhecimento, a informação, são os
protagonistas neste novo processo produtivo.
As habilidades mais competitivas deste momento histórico serão o
aprender, ou o aprender a aprender, e a educação, quer como formação,
educação continuada, quer como qualificação, será a matéria prima
estratégica para o desenvolvimento das regiões, principalmente as mais
periféricas do país. Notam-se diferenças gritantes entre as regiões de
um mesmo país como o Brasil, no que se refere, dentre outros, à
economia e às condições de vida. A simples observação dos fatos
exibidos pelos veículos de comunicação revela segmentos da sociedade
amparados por enormes avanços tecnológicos, que se confrontam com
bolsões de miséria acentuada, que ferem e violam os princípios da
dignidade humana. O desenvolvimento da civilização impõe a criação de
uma sociedade de aprendizado voltada à democracia, que proporcione o
crescimento do indivíduo considerando suas potencialidades e
estabelecendo o pano de fundo para um mundo mais humanizado e
pacífico. Nesse cenário, as Instituições Educacionais, bem como os
educadores, têm uma grande responsabilidade no sentido de buscar a
edificação de um mundo mais solidário e de dar respostas a esse
desenvolvimento que se processa em alta velocidade, interligando todas
as partes, alterando o edificado e fazendo emergir novos paradigmas.
Considerando esse panorama, a PROEC, por meio da criação do NET,
tem como objetivo o desenvolvimento de projetos, cursos, disciplinas
nas modalidades de educação aberta, continuada e a distância, com a
finalidade de promover a educação formal e não formal, em diversos
níveis e graus, visando à ampliação de oportunidades e acesso ao saber
nas várias áreas do conhecimento, disponibilizando, inclusive,
equipamentos, ferramentas e recursos tecnológicos da Universidade e os
provenientes de parcerias com outras instituições e consórcios, como,
por exemplo, a UNIVIR-CO e a UNIREDE. Está sendo iniciado um
trabalho nessa direção, que será realizado gradativamente, dando um
2

passo de cada vez, buscando sempre a sabedoria em todas as ações,


com o objetivo único de realizar as tarefas com transparência, seriedade
e qualidade.

APRESENTAÇÃO
As informações contidas neste Manual buscam consolidar algumas
diretrizes pedagógicas importantes para a construção dos materiais
didáticos de Educação a Distância. O objetivo principal desse material é
oferecer aos professores envolvidos nesse processo, os subsídios
necessários para que possam desenvolver instrumentos de qualidade a
serem utilizados pelo aluno a distância. São informações que não
pretendem ser “receitas”, mas que podem servir para o trabalho de
todos os que acreditam ser esta uma modalidade que realmente
contribui para a aprendizagem dos alunos. A estrutura de um curso e/ou
disciplina na modalidade semipresencial oferece uma nova forma de
aprender, incorporando as tecnologias disponíveis para tornar o processo
de ensino e de aprendizagem eficiente, dinâmico, construtivo e
interativo. Sentiu-se a necessidade de uma certa padronização do
conteúdo e forma de apresentação do material para a EAD na UEMS. A
finalidade é pedagógica, uma vez que a construção de um “Modelo
Padrão” ajudará os docentes a estruturar suas aulas impressas,
incluindo no documento elementos essenciais, indispensáveis ao
aprendizado e à qualidade de ensino propostos pela Instituição.
Portanto, leia com atenção este documento, pois a intenção da equipe
NET é a de auxiliá-lo em seu crescimento.

EAD - Educação a Distância é uma modalidade que enfatiza o uso de


diversas tecnologias de comunicação e informação no desenvolvimento
profissional e humano, atendendo às tendências do mundo
contemporâneo, em que fazer uso de vários meios para propagar o
conhecimento permite que o aluno determine o como, o quando e o
onde aprender.
Em toda atividade docente existe um pensamento pedagógico que a
perpassa, independentemente da modalidade de educação escolhida ou
de mídias utilizadas. Trata-se, esta, de Ensino e busca-se
permanentemente respostas para questões como:

 Quais são os nossos que se buscam?


 Que tipo de aluno pretende-se formar?
3

 Que conteúdos são realmente necessários a essa formação e como


serão trabalhados para que a proposta pedagógica do curso seja
alcançada?

Atualmente, a Educação a Distância vem merecendo a atenção de


muitos educadores interessados em implementar esse tipo de ação. A
evolução tecnológica tem contribuído para o avanço nesse sentido e, em
tal contexto, surge uma preocupação com a qualidade de ensino a ser
oferecidp e que deve estar fundamentado em uma concepção de
educação claramente definida.
Um sistema de EAD que prioriza a aprendizagem significativa como
processo de mediação dos alunos contempla, como principais
características:

 apresentações facilmente acessíveis do tema de estudo;


 linguagem clara e um tanto "coloquial”;
 redação simples no texto impresso;
 informações adicionais que permitam o processo de interação e
ampliem as possibilidades de estudo e pesquisa dos alunos. Nesse
caso, utilizam-se Links, endereços da Internet que contêm
informações relevantes para a disciplina.
 orientações e sugestões explícitas para o estudante quanto ao que e
como fazer;
 considerações sobre o conteúdo das aulas ser expostas de maneira
objetiva, apontando sempre os motivos e permitindo melhor
entendimento e aprendizagem dos alunos;
 intercâmbio de opiniões, perguntas e juízos acerca do que se deve
aceitar ou rejeitar;
 tentativas de favorecer o envolvimento interativo com o estudante
para que este adquira interesse pelo tema e por seus desafios;
 estilo pessoal, incluindo o uso de pronomes pessoais e possessivos;

Segundo estudos de Knolwes (1994), Lindeman (1998) e Aretio (1996),


o modelo andragógico está baseado em várias suposições que são
diferentes das do modelo pedagógico. São elas:

A NECESSIDADE DE SABER.
Antes de empenhar-se na aprendizagem de algo, os adultos querem
saber por que precisam aprender isso. Quando os adultos se empenham
em aprender, investem considerável energia avaliando os benefícios do
aprendizado e as conseqüências negativas de não aprender.
Conseqüentemente, na educação de adultos a primeira tarefa do tutor,
professor e/ou monitor é despertar nos estudantes a necessidade de
saber.
4

Andragogia é o ato de conduzir e nortear o processo de ensino e de


aprendizagem para jovens e adultos.
Pedagogia é ato de conduzir o educando nos mais variados contextos,
visando à construção do saber.
AUTOCONCEITO DO ESTUDANTE.
Adultos têm o autoconceito de serem responsáveis pelas próprias
decisões. Eles desenvolvem uma profunda necessidade psicológica de
serem vistos e tratados pelos demais como capazes de se autodirigirem.
EXPERIÊNCIAS DO ESTUDANTE.
Os adultos ingressam em uma atividade educacional com maior volume
e qualidade de experiência em relação aos jovens. Mas também têm um
tipo diferente de experiência. Tal diferença, em quantidade e qualidade,
tem conseqüências para sua educação. Desconsiderá-las pode acarretar
distorções, como os altos índices de abandono dos cursos a distância e o
baixo aproveitamento de muitos.
CAPACIDADE DE APRENDER.
Os adultos tornam-se capazes de aprender quando podem aplicar
efetivamente seu aprendizado na vida real. Não é necessário, porém,
esperar passivamente que essa capacidade se desenvolva
espontaneamente. Existem formas de se induzir a capacidade por meio
da exposição a modelos de desempenho, aconselhamento de carreira,
exercícios de simulação e outras técnicas.
ORIENTAÇÃO PARA A APRENDIZAGEM.
Em contraste com a orientação de aprendizagem centrada no ensino de
crianças e jovens (pelo menos na escola), os adultos são centrados na
vida (tarefa ou problema). São motivados a aprender até o ponto em
que percebem a aprendizagem como algo que os ajudará a enfrentar
tarefas e problemas concretos. Além disso, aprendem efetivamente
novos conhecimentos, habilidades, valores e atitudes quando estes são
apresentados no contexto de aplicação a situações da vida real.
MOTIVAÇÃO.
Enquanto respondem a alguns motivadores externos (melhores
empregos, promoções, salários mais altos e coisas do gênero), os
motivadores mais potentes para os adultos são as pressões internas (o
desejo de maior satisfação no trabalho, auto-estima, qualidade de vida).
Os adultos normalmente são motivados a continuar crescendo e se
desenvolvendo, mas essa motivação é freqüentemente bloqueada por
barreiras tais como o autoconceito negativo como estudante,
inacessibilidade a oportunidades ou recursos, constrangimento de tempo
e programas que violam os princípios de aprendizagem dos adultos.
Portanto, os modelos de aprendizagem terão implicações no
desenvolvimento dos materiais e na comunicação de ida e volta
(bidirecional), por isso a importância de conhecer esses princípios para a
implantação de um curso e ou uma disciplina a distância.
5

ESTRUTURA
A estrutura do curso e/ou da disciplina deve ter por objetivo o estímulo
ao aprendizado interativo, cooperativo/colaborativo e da auto-
aprendizagem. O modelo deve contemplar o uso de mídias integradas.
Materiais de referência devem ser distribuídos em forma impressa, bem
como por meio de atividades apoiadas pelas ferramentas do Ambiente
Virtual de Aprendizagem - Teleduc.

Entre os principais recursos, destacam-se:

ESPAÇO VIRTUAL – TELEDUC – onde estarão disponíveis todas as


atividades a serem desenvolvidas pelo aluno, cronograma dos encontros
presenciais e on-line e outras ferramentas que o docente julgar
necessária para a aprendizagem, inclusive o material a ser impresso.
MOMENTOS PRESENCIAIS – encontros entre alunos, professores e
equipe do NET para apoio nas questões tecnológicas e EAD.
MOMENTOS ONLINE – encontros virtuais e atividades realizadas no
Ambiente Virtual de Aprendizagem Chat, Fórum entre outros

Este conjunto de serviços visa garantir a integração entre os


participantes, o acesso ao material didático e a realização de atividades
pedagógicas individuais e em grupo.

O elaborador de materiais para disciplinas a distância deve


viabilizar que o aluno:
• esteja consciente de suas necessidades;
• avalie, com precisão, a específica aprendizagem requerida;
• esteja motivado suficientemente para se envolver em qualquer
processo de aprendizagem necessária, inclusive algo desafiador.

MOMENTOS PRESENCIAIS
Os momentos presenciais são organizados da seguinte forma:
Seminário de Abertura: realizado em laboratório de informática, com
a presença da Equipe do NET e do professor da disciplina, com objetivo
de orientar os alunos sobre a modalidade do curso e/ou da disciplina,
principalmente no quesito de como acessar o ambiente virtual de
aprendizagem TELEDUC .
Seminários: aulas presenciais que permitem ao professor destacar os
principais pontos dos conteúdos, avaliar o nível de conhecimento
adquirido pelos alunos, preparar e realizar avaliações.

Avaliações: provas (oral ou escrita), seminários, de acordo com o plano


de ensino do docente e o regimento institucional. Nessa modalidade,
sugere-se apenas uma avaliação escrita.
6

PERFIL GERAL DOS ALUNOS


O primeiro encontro – Seminário de abertura - tem por finalidade
levantar o perfil da turma para que o professor possa usar essas
informações de forma a contribuir no processo de aprendizagem do
aluno. Instrumentos de pesquisa serão aplicados para a elaboração
desse perfil.
Nesse momento, o aluno irá conhecer as ferramentas que estarão
disponíveis para o desenvolvimento do curso e/ou da disciplina. São
elas:

TELEDUC
Para o aluno que estuda a distância, o Ambiente Virtual de
Aprendizagem é a sua Escola. Não se trata apenas de um lugar onde o
estudante irá acessar as informações necessárias. É nesse espaço que
ele vai encontrar motivação para aprofundar seus estudos e também
onde se dará a interação com os colegas de turma. O objetivo do
ambiente virtual é proporcionar a dinamização, colaboração, interação e
contextualização das disciplinas no processo de aprendizagem.

O MATERIAL IMPRESSO
Este material é a fonte de consulta básica para que o aluno possa
realizar o acompanhamento do conteúdo da disciplina e/ou do curso.
O Material Impresso deve ser a referência teórica do conteúdo da
disciplina para o aluno. A principal característica é uma apresentação de
forma seqüencial, densa, em linguagem apropriada, proporcionando
interação e proximidade espaço-temporal sincronizada com as
atividades virtuais. Podem ser utilizados gráficos, figuras, tabelas e
materiais que corroborem para uma aprendizagem mais prazerosa e
acessível, priorizando a qualidade e não a quantidade.

MEIOS DE COMUNICAÇÃO
O principal veículo de comunicação da disciplina será a Internet. O
ambiente virtual de aprendizagem oferece várias ferramentas de
interação que podem ser utilizadas conforme a dinâmica da disciplina. O
material impresso também pode ser usado como suporte na
comunicação do professor com o aluno, por meio de uma escrita
interativa. Para o desenvolvimento da disciplina e/ou curso, a
comunicação contará com os seguintes recursos:

• Comunicação com o tutor:


Online – por meio da ferramenta “Fale com o Professor”;
Presencial – conforme cronograma disponibilizado no
ambiente virtual;
7

• Chats – previamente agendados;


• Fórum – debates online em torno de um tema específico;
• Comunicação com o Suporte Técnico – NET- assessoria da equipe
para questões e dúvidas referentes ao funcionamento do Ambiente
Virtual de Aprendizagem.

Importante: As questões levantadas pelos alunos (dúvidas ou opiniões)


devem ser respondidas o mais rapidamente possível, tanto pelo
professor/tutor quanto pela Equipe do NET.

Questões que sempre devem estar presentes:


1. Como tornar as aulas atrativas e criativas?
2. Como proporcionar uma aprendizagem significativa?
3. Como manter a afetividade em uma aprendizagem a distância?
4. Para quem se destina este texto?

Nesta parte do manual, pretende-se ajudar você a encontrar respostas a


essas questões, bem como facilitar a concepção do material de ensino.

Para isso, faz-se uma reflexão a respeito da dinâmica de aprendizagem


a distância. Não existe a pretensão de impor um ritmo obrigatório para
o aprendizado. Apenas imagina-se que o aluno poderá iniciar seus
estudos pela leitura do material impresso para, em seguida, acessar
atividades online (Ambiente Virtual de Aprendizagem) e participar das
atividades individuais e coletivas.

O Plano de Ensino deve ser claro, contendo todas as informações para o


aluno, da mesma forma que na modalidade de ensino presencial. A
diferença, nesse caso, é que o Plano de Ensino conterá também um
cronograma com os conteúdos e as datas das aulas correspondentes.
Assim, fica aqui a recomendação para a redação do Material Impresso.
Isso pode facilitar o trabalho de sintetizar o conteúdo para atividades
online, bem como elaborar os exercícios.

COMO PREPARAR O MATERIAL IMPRESSO (REFERÊNCIA)


Ao trabalhar com a modalidade de educação a distância, precisa-se
estar atento ao fato de que o material mede a ação docente. Portanto, é
fundamental que ele seja elaborado para cumprir esse papel: ele deve
ser a “voz do professor” perante os alunos. O material didático,
independentemente da mídia utilizada, é um recurso da comunicação
pedagógica.
8

IMPORTANTE:
O Plano de Ensino não poderá sofrer alterações durante o período em
que a disciplina estiver sendo oferecida, principalmente no que se refere
às datas dos encontros presenciais. Alterações no cronograma da
disciplina, durante o semestre letivo, devem ser evitadas.
Ao elaborar o conteúdo, é necessário acompanhar os tópicos destacados
no Plano de Ensino e seguir uma seqüência lógica, como a seqüência
dos capítulos de um livro. Para facilitar a distinção entre um tópico e
outro, recomenda-se a separação em Módulos. Cada Módulo conterá o
conteúdo necessário para o desenvolvimento dos assuntos abordados.
Observe que você pode considerar que o conteúdo de um módulo seja
estudado pelos alunos em mais de uma aula (assim como acontece no
ensino presencial).

Para facilitar o seu trabalho, destacam-se aqui os itens que devem ser
considerados na elaboração deste material:
Apresentação da Disciplina
Essa apresentação deve descrever sucintamente o que o aluno
aprenderá ao longo do semestre, tomando por base o Plano de Ensino.
Deverá explicitar, em uma página, a metodologia, o objetivo geral da
disciplina e, se possível, uma síntese do que será trabalhado em cada
módulo e as conexões entre estes. A proposta dessa apresentação é
similar ao que o professor costuma fazer no primeiro dia de aula com os
alunos que estudam presencialmente. Deve-se apresentar o objetivo
específico de aprendizagem, expresso de forma clara e articulado ao
objetivo geral, bem como destacar a importância dos conteúdos
trabalhados na seção. Procure “se aproximar” do aluno e motivá-lo a
conhecer e aprofundar os seus estudos.
Sumário
Indicação da página inicial de cada unidade e também dos subtítulos
usados. Isso facilita a procura do assunto e torna mais dinâmica a
apostila. O material deverá ser dividido de acordo com as unidades
propostas e a carga horária da disciplina. Em cada aula deverá constar:
Número da Unidade
É equivalente para o Material Impresso, atendendo ao cronograma do
Plano de Ensino. O mais adequado é seguir uma única numeração para
toda apostila dentro de uma ordem seqüencial de conteúdos.
Elaboração do Conteúdo da Disciplina
• Elabore o material de acordo com a ementa da disciplina.
• Lembre-se de que a ementa da disciplina só poderá ser alterada
mediante aprovação do CEPE.
• Utilize um editor de textos padrão (Word- Windows).
• Escolha o espaçamento simples (1.5).
• Digite seu texto diretamente na cor preta.
9

• Para hipertexto, utilize a cor azul.


• Os destaques e os hipertextos são feitos pela diagramação.
• Numere quadros, tabelas e figuras seqüencialmente para facilitar sua
referenciação.
• Faça a adequação do conteúdo à quantidade de horas/aula de sua
disciplina.
Objetivo Específico
Deve descrever o que se espera do aluno ao concluir determinada
unidade.
Exemplo de redação:
Ao concluir esta unidade, e/ou disciplina, e/ou módulo, você vai ser
capaz de compreender...
Ao final deste.............., você vai ser capaz de analisar...
Fotos, Tabelas e Quadros
Podem ser utilizadas porque, didaticamente, ajudam a contextualizar ou
facilitar a compreensão do aluno sobre a temática estudada. É
importante o uso desses recursos. Sugere-se que, abaixo de uma
tabela, quadro ou figura, aponte-se só o sobrenome do autor (em Caixa
Alta), ano da obra e página. Ex:(VARGAS, 2003, p. 5)
Referências Bibliográficas do conteúdo
Incluir todas as referências utilizadas na produção do material didático.
Se você considerar fundamental a leitura de algumas dessas referências,
para complementar o conteúdo, sugere-se que destaque essa
informação no ambiente online. Ao final de cada unidade, coloque a
Referência Bibliográfica utilizada naquele conteúdo.
Por questões legais, de direitos autorais, sugere-se não disponibilizar
cópias de materiais bibliográficos no ambiente virtual e nem utilizar
partes de textos na íntegra no material impresso sem a devida
referência. Observar que as referências devem ser bem detalhadas, de
acordo com as normas da ABNT.
Citações
Cuidado com o plágio. Lembramos que a disciplina e o conteúdo
expresso nela é de inteira responsabilidade do professor. Isso significa
que este deve sempre indicar as devidas referências e, quando o
material utilizado for extraído na íntegra, deve destacar a frase com
aspas, colocando o sobrenome do autor, ano da obra e a página de onde
o texto foi tirado.
O sistema que adotamos é o de AUTOR-DATA (ver normas da ABNT e
exemplo abaixo):
Exemplos:
Citação Indireta - Para Guimarães (1985), a política nacional necessita
passar por uma reforma...
10

Citação Direta - Segundo Vieira (2001, p. 30) “o Governo Brasileiro


não investe adequadamente na educação infantil no país”. (observação:
usar aspas)
Observações:
Quando o sobrenome do autor vier entre parênteses, independente do
lugar em que estiver – no meio de um parágrafo ou no final – a
sugestão é colocar da seguinte forma:
“O Brasil é um país realmente belo” (CRUZ, 1999, p. 3). Usar
sobrenome em Caixa-Alta (MAIÚSCULA).
Quando se tratar de texto e ou de livro adaptados, a sugestão é que, no
início do texto utilizado, seja dado crédito ao autor original. Ex: Título
da parte: Educação a Distância Hoje -Texto adaptado (SOUZA, 2003, p
....)
Exercícios - Atividades
Podem ser de produção, reflexão ou auto-avaliação. Deverão estar
disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem. As atividades não
devem constar no material impresso, basta fazer a indicação de onde
encontrá-la.

A APRENDIZAGEM ATIVA
Na aprendizagem ativa, o aluno se envolve no processo de ensino e de
aprendizagem. Ela implica a existência de interação entre o professor e
o aluno. Pode ser utilizada na redação de textos com os propósitos de:
• ajudar o aluno a aprender, fazendo-o usar as informações
encontradas;
• motivá-lo a continuar o estudo;
• verificar seu progresso;
• capacitá-lo a fazer pausas para tomar nota mentalmente das
informações importantes;
• organizar o texto em “pedaços de aprendizagem” e proporcionar um
retorno sobre a disciplina.

Assim, cabe ao professor a tarefa de fazer com que o texto seja


interessante e interativo. Os conteúdos devem ser atuais,
contextualizados, significativos, adequado e condizente com o perfil do
aluno. Isso facilita o entendimento proporcionando o melhor
aproveitamento e a aplicação dos conhecimentos propostos. Essa
aprendizagem é essencial na Educação a Distância.

O TEXTO COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO


Existem algumas características específicas que devem ser consideradas
por quem escreve para programas de Educação a Distância.
11

Como o aluno pode ter a sensação de estar sozinho, um recurso


importante que pode ser usado é manter uma comunicação afetiva com
ele.
Na Educação a Distância, alguns pontos devem ser considerados para
dar aos materiais um caráter de “conversação didática”:
Algumas ferramentas do Ambiente Virtual de Aprendizagem são mais
apropriadas para essa linguagem afetiva, como o e-mail, as ferramentas
de “mural”, “ “agenda”, “grupos de discussão” e mesmo o “fórum”.
Os textos produzidos para serem lidos na tela do computador devem ser
curtos e diretos, para que o aluno não tenha que usar demasiadamente
a barra de rolagem do computador.
Textos acadêmicos, teóricos e de pesquisa, devem obedecer às normas
da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e à disposição para
que o aluno possa imprimir, ler, estudar e refletir. Esses materiais podem
estar tanto em leituras, como na ferramenta “MATERIAL DE APOIO”
do ambiente TELEDUC.

Algumas dicas para escrever por meio de uma linguagem de


“conversação didática”:
• Pedaços de Aprendizagem são sínteses, efetuadas durante a leitura,
dos pontos mais importantes para a compreensão do texto. São
recortes que o aluno faz para obter o entendimento do conteúdo
estudado.
• O Material Impresso deve ser preparado de uma maneira didático-
pedagógica, com conceitos e argumentos organizados e estruturados
com clareza.
• Os conteúdos devem ser dispostos de forma interativa, como se o
professor estivesse presente no momento da leitura do texto.
• O estilo de ser conversacional. Isso significa a interação entre o aluno
e o professor, e aluno e o texto. Você fala com os seus alunos por
meio da sua escrita. Seja amigável e incentivador. Envolva-os em um
diálogo com você.
• Crie um estilo pessoal. Dirija-se aos alunos como “você” e refira-se a
você mesmo como “eu”. Tente desenvolver uma relação pessoal entre
você e os alunos.
• Faça com que eles participem de discussões e encoraje-os a levantar
questões.
• Peça a eles para considerar as questões levantadas, criticar e
complementar o que a disciplina está fornecendo. Permita que eles
procurem informações mais aprofundadas e apliquem seus
conhecimentos e habilidades.
Dessa forma, você pode criar uma real comunicação bidirecional, que é
essencial na Educação a Distância, incentivando a interatividade.
12

ABORDAGEM DO CONTEÚDO
Ao elaborar materiais para Educação a Distância, você pode usar tanto o
método dedutivo quanto o indutivo. Para dar coesão ao conteúdo, as
atividades devem ser auto-suficientes.
No método dedutivo, você escreve do geral ao específico – ou do todo
para as partes. Você vai de um princípio para as suas aplicações, ou do
abstrato para o concreto.
Ao usar o método indutivo, você pode utilizar as experiências
concretas dos alunos, pode escrever antes sobre o mais específico,
dando exemplos reais. Desse modo, você primeiro vai precisar escrever
sobre o que lhes é familiar e, então, demonstrar os princípios que
fundamentam tais fatos. Utilizando-se de observações, você pode,
então, extrair conclusões.
Em ambas as situações, observar:
• Os parágrafos devem apresentar apenas uma idéia ou duas idéias
relacionadas.
• Os subtítulos são úteis para que os alunos possam ver que você está
apresentando uma idéia nova.
• Construa “pontes”, ou seja, elabore elementos de transição entre as
seções ou parágrafos.
• Recapitule as idéias principais ao final de cada atividade.
• Inclua um parágrafo com a idéia principal do próximo módulo.

SUGESTÕES PARA FACILITAR O ENTENDIMENTO DO TEXTO


A seguir algumas recomendações para a redação de texto:
• Adote um estilo claro, conciso, preciso, fluido e facilmente
compreensível.
• Dê preferência às frases curtas, na ordem direta (sujeito, verbo,
complemento).
• Intercale-as com frases maiores — mas não muito longas.
• Explique todos os termos técnicos e as siglas (utilize caixa de textos
explicativas).
• Evite o uso excessivo do “que”.
• Prefira verbos ativos e diretos; evite voz passiva e uso do gerúndio.
• Use palavras concretas. Corte os adjetivos que não informam.
• Evite o uso excessivo de palavras impessoais como “este”, “isso” ou
“o qual”.
• Não use negações em excesso.
• Evite clichês, frases feitas e jargão acadêmico.
• Ao adaptar textos complexos, alterne trechos abstratos com formas
mais simples de expor.
• Ative o conhecimento prévio do aluno.
• Use analogias, repetições, exemplos e comparações.
13

• Empregue estruturas retóricas para explicar os temas: enumeração,


descrição, seqüência temporal, seqüência causal, problema/solução
etc.

OBSERVAÇÕES SOBRE AS ATIVIDADES


A seguir são apresentadas algumas atividades que podem ser
desenvolvidas para atingir os objetivos de aprendizagem:
Atividades de produção
Devem ser planejadas para auxiliar o aluno no processo de
aprendizagem. A realização dessas atividades e o encaminhamento para
o professor prevêem uma avaliação diagnóstica durante o período em
que a disciplina estará disponibilizada. Elas contemplam questões
abertas e subjetivas, em que o aluno deve estabelecer reflexões e
conexões desses novos conhecimentos com sua bagagem conceitual.
Essas atividades serão encaminhadas, obrigatoriamente, pelos alunos ao
professor, que deve encaminhar um feedback, utilizando o ambiente
online do Curso. Sugere-se que todas as atividades estejam conectadas
e que sirvam de subsídios para a realização das atividades
subseqüentes.
Atividades de reflexão
Devem ser apresentadas no mesmo formato das atividades de
produção. Destaca-se aqui a necessidade de que todas as atividades
estejam encadeadas ao conteúdo da atividade anterior, tendo como
pano de fundo a proposta de que o aluno trabalhe, aula a aula, os
conteúdos da disciplina. Assim, ele poderá desenvolver a competência
esperada, em sintonia com os objetivos que se buscam. As atividades
devem estar conectadas entre si. Devem servir de subsídios para a
realização das atividades de produção. Os alunos não irão encaminhar
e-mail com resultados. Elas servem como um momento de reflexão do
aluno. No caso de dúvidas, eles poderão entrar em contato com o
Professor.
Atividades de auto-avaliação
Têm como função propiciar ao aluno um momento de reflexão do tema
antes de seguir para outra atividade. São atividades objetivas que
destacam os pontos principais do conteúdo. É necessário que você
encaminhe o gabarito comentado desses exercícios para que o aluno
receba um feedback imediato e reflexivo, propiciando mais um momento
de aprendizagem. Nessas atividades você deverá elaborar questões
objetivas como, por exemplo: relacionar colunas, múltipla escolha,
questões verdadeiro e falso, completar frases, etc. Elabore também
comentários para os casos em que o aluno escolha as respostas erradas,
incentivando-o a retomar o conteúdo.
É importante que a quantidade de atividades elaboradas no decorrer do
semestre esteja de acordo com as horas definidas para a disciplina,
14

visando à qualidade da elaboração das respostas, a reflexão e a


produção do saber.
Nas questões objetivas a pergunta deve ser subjetiva, que leve o
aluno a refletir antes de responder. A pergunta deve estar
contextualizada ou problematizada.

Para a publicação das atividades no Ambiente Virtual você poderá


utilizar o mesmo conteúdo que já foi trabalhado no Material Impresso.
No entanto, a dinâmica do meio requer uma nova forma de apresentar
esse conteúdo. Assim, destacam-se, abaixo, alguns itens que devem ser
considerados ao preparar o conteúdo para publicação.

Mensagem de Boas Vindas – (Apresentação) - Prepare um pequeno


texto de, aproximadamente, cinco linhas, que estimule e motive o
aluno a estudar e acessar as atividades online. Discorra sobre o que a
disciplina tem a contribuir para sua formação. Utilize uma linguagem
informal e acessível, estabelecendo um vínculo com os estudantes. Você
pode também gravar um vídeo com a apresentação.

Título da atividade - Pode ser correspondente ao Material Impresso.


Objetivo - É o mesmo estabelecido no Material Impresso.
Síntese - Tem como objetivo despertar o interesse do aluno em
aprofundar o conteúdo, de maneira instigante e desafiadora.
Atividades - Nesse espaço, proponha atividades que possam ajudar o
aluno a compreender o conteúdo e a desenvolver as competências
relacionadas à disciplina. As atividades devem ser diversificadas,
adequadas e significativas, de preferência aplicáveis ao trabalho. É
importante que você acompanhe o caminho que está sendo percorrido
pelo aluno, como um efetivo facilitador da aprendizagem.
Glossário - Selecione as palavras utilizadas nos textos que tenham um
significado específico na sua disciplina, ou palavras que você julgue
novas para os alunos. Pontue o significado desejado, tornando o
processo de comunicação eficiente. Utilize o recurso de caixa de texto
explicativo e glossário para explicar conceitos e palavras importantes
para a compreensão do texto.

A Equipe NET procurará colaborar com o Professor quanto à


produção do material na modalidade de EAD.

FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO
A Equipe do NET optou por utilizar o ambiente de aprendizagem
colaborativa – TELEDUC. Embora seja simples, o ambiente requer
conhecimento de informática e de redes, o que, entende-se, não é a
prioridade de estudos dos professores. Por isso, mantém-se no NET uma
15

equipe de técnicos encarregados de auxiliar os professores na produção


de materiais, observando questões como design, registro e acesso dos
alunos, bem como de segurança e confiabilidade do sistema. No
entanto, a comunicação com os alunos é uma responsabilidade do
professor, pois envolve o conhecimento do conteúdo da disciplina.
Na preparação de sua disciplina, considere as seguintes atividades:
• Elaboração do material impresso.
• Elaboração das aulas online – síntese, atividades, glossário, fórum.
• Definição do(s) tema(s) para o(s) chat(s).
• Atualização dos dados pessoais (Curriculum Vitae)

ACESSANDO O TELEDUC
Para acessar o Ambiente Virtual de Aprendizagem são necessários os
seguintes cuidados:
• Dispor de um computador com acesso à Internet.
• Ter instalado no computador um navegador web Internet Explorer
6.0, ou versão superior);

AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM – TELEDUC


O TelEduc é um ambiente de suporte para ensino-aprendizagem a
distância, um software livre em desenvolvimento pelo Núcleo de
Informática Aplicada à Educação - NIED e pelo Instituto de Computação-
IC da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Esse ambiente
favorece o apoio pedagógico na educação a distância, por meio da
utilização da rede WWW, mais conhecida como Internet, dentro de uma
perspectiva construtivista. O Ambiente Virtual de Aprendizagem foi
estruturado de forma a apresentar uma interface simples, amigável e de
rápido acesso, ao qual você poderá conectar-se de qualquer computador
que estiver ligado na Internet. O objetivo do Ambiente é proporcionar a
dinamização das disciplinas, a colaboração e interação entre elas e sua
contextualização no processo de aprendizagem, favorecendo a
comunicação entre professor/aluno, aluno/professor e aluno/aluno.
No Ambiente pessoas que buscam novos conhecimentos, podem se
comunicar e interagir com colegas e orientadores, compartilhar
informações, trocar idéias, participar de discussões temáticas em fóruns,
desenvolver projetos em grupo, divulgar produção, pesquisar, tirar
dúvidas, ser, enfim, o próprio construtor do seu saber em colaboração
com seus pares.

ESTRUTURA DO AMBIENTE TELEDUC:


Aqui são apresentadas as ferramentas do ambiente, bem como seus
propósitos de utilização.
16

Autenticação de acesso
O ambiente possui um esquema de autenticação de acesso aos cursos.
Para que formadores e alunos tenham acesso ao curso é necessária uma
identificação pessoal (login) e uma senha que são solicitadas ao
participante sempre que ele acessar ao curso.
Para garantia da integridade, sempre saia do navegador (Netscape
Navigator/Microsoft Internet Explorer) ao terminar uma sessão de
acesso.

Página de entrada do curso


A página de entrada do curso é dividida em duas partes. Na parte
esquerda, estão as ferramentas que serão utilizadas durante o curso e,
à direita, é apresentado o conteúdo correspondente a uma determinada
ferramenta selecionada na parte esquerda.
Ao entrar no curso, é apresentado o conteúdo da ferramenta "Agenda",
que contém informações atualizadas, dicas ou sugestões dos
professores para os alunos. Essa página funciona como um canal de
comunicação direto dos professores com os alunos. Nela são colocadas
informações que seriam fornecidas normalmente no início de uma aula
presencial. O conteúdo de "Agenda" é atualizado de acordo com a
dinâmica do curso.
Cada curso apoiado pelo ambiente TelEduc pode utilizar um subconjunto
das ferramentas descritas abaixo. Assim, pode acontecer de, em um
determinado momento do curso, algumas ferramentas não estarem
visíveis no menu à esquerda e, portanto, não disponíveis. Oferecer ou
não uma ferramenta, em diferentes momentos do curso, faz parte da
metodologia adotada por cada formador. Geralmente, se há a inserção
de uma nova ferramenta, este fato é avisado ao usuário por meio da
Agenda.

Ferramentas do ambiente

Estrutura do Ambiente
Contém informações sobre o funcionamento do ambiente de cursos a
distância.

Dinâmica do Curso
Contém informações sobre a metodologia e a organização do curso e/ ou
da disciplina: Objetivos, Ementa, Cronograma, Conteúdo Programático,
Método de Ensino, Bibliografia, Leitura Complementar.

Agenda
17

É a página de entrada do curso com a programação do dia.

Atividades
Apresenta as atividades a serem realizadas durante o curso.

Material de Apoio
Apresenta informações úteis relacionadas à temática do curso,
subsidiando o desenvolvimento das atividades propostas.

Leituras
Apresenta artigos relacionados à temática do curso e algumas sugestões
de revistas, jornais, endereços na Web, etc.

Perguntas Freqüentes
Contém a relação das perguntas realizadas com maior freqüência durante
o curso e suas respectivas respostas.

Parada Obrigatória
Contém materiais que visam desencadear reflexões e discussões entre os
participantes ao longo do curso.

Mural
Espaço reservado para todos os participantes disponibilizarem
informações consideradas relevantes no contexto do curso.

Fóruns de Discussão
Permite acesso a uma página que contém os tópicos em discussão
naquele momento do andamento do curso, permitindo esse
acompanhamento por meio da visualização, de forma estruturada, das
mensagens já enviadas e a participação na mesma por meio do envio de
mensagens.

Bate-Papo
Permite uma conversa em tempo-real entre os alunos do curso e os
formadores. Os horários de bate-papo com a presença dos formadores
são marcados na "Agenda" . Se houver interesse do grupo, o bate-papo
pode ser utilizado em outros horários.

Correio
É um sistema de correio eletrônico que é interno ao ambiente. Assim,
todos os participantes de um curso podem enviar e receber mensagens
por meio deste correio. Todos, a cada acesso, devem consultar o conteúdo
desse recurso a fim de verificar as novas mensagens recebidas.
Grupos
18

Permite a criação de grupos de pessoas para facilitar a distribuição de


tarefas.

Perfil
Todos os participantes de um curso preenchem um formulário com
perguntas que resultam no perfil de cada um. A idéia desse recurso é, em
princípio, fornecer um mecanismo para que os participantes possam se
conhecer e desencadear ações de comprometimento entre todos, abrindo
caminho para a escolha de parceiros para desenvolver as atividades do
curso (formação de grupos de pessoas com interesse em comum). Além
disso, esse recurso também permite a edição de dados pessoais e a
alteração de senha.

Diário de Bordo
Utilizado para facilitar que os alunos descrevam e reflitam sobre seu
processo de aprendizagem. Enfim, o aluno pode descrever, registrar,
analisar seu modo de pensar, expectativas, conquistas, questionamentos e
suas reflexões sobre a experiência vivenciada no curso e na atividade de
cada dia. As anotações dos alunos poderão ser lidas e comentadas pelos
formadores.

Portfólio
Nessa ferramenta os participantes do curso podem armazenar textos e
arquivos a serem utilizados ou desenvolvidos durante o curso, bem como
endereços da Internet. Esses dados podem ser particulares,
compartilhados apenas com os formadores, ou compartilhados com todos
os participantes do curso. Cada participante pode ver os portfólios dos
demais, podendo ainda fazer comentários sobre eles.

Acessos
Permite acompanhar a freqüência de acesso dos usuários ao curso e às
suas ferramentas e pode ser um critério no conjunto avaliação.

Intermap
Permite aos formadores visualizar a interação dos participantes do curso
nas ferramentas Grupos de Discussão e Bate-Papo e pode ser um critério
no conjunto avaliação.
19

Os formadores têm acesso a todas as ferramentas citadas acima


e acesso exclusivo às ferramentas abaixo:

Administração
Permite aos formadores disponibilizar materiais nas diversas ferramentas
do ambiente, bem como configurar opções em algumas delas. Permite
ainda gerenciar as pessoas que participam do curso.
As ferramentas disponibilizadas em Administração são:
• Marcar Ferramentas
• Enviar Senha
• Gerenciamento do Curso, Inscrições, Alunos e Formadores

Suporte
Permite aos formadores entrar em contato com o suporte do Ambiente
(administrador do TelEduc) por meio de e-mail.

GNU General Public License


O TelEduc é um software livre. Você pode redistribuí-lo e/ou modificá-lo
sob os termos da GNU General Public License versão 2, como publicada
pela Free Software Foundation.

ATIVIDADES E AUTOAVALIAÇÃO
O texto impresso para cursos a distância precisa ser dinâmico. Para
tanto, é necessário reconhecer que atividades de aprendizagem e
comentários de auto-avaliação são essenciais para qualquer material
impresso para EAD de boa qualidade. Portanto, desenhar atividades
claras, atraentes e, sobretudo, úteis para os alunos é muito importante.
ESTRATÉGIAS
Para sugerir atividades e comentários siga algumas dicas:
• Tenha em mente seus objetivos. A regra geral é que os comentários e
atividades orientem os alunos para a construção do conhecimento.
• Considere os pontos polêmicos mais freqüentes sobre os conteúdos
apresentados e desenvolva atividades para que sejam discutidos.
• Tente lembrar das próprias experiências ao aprender e compreender
as idéias e os conceitos discutidos. Rrecrie experiências análogas
para seus alunos.
• Pense nos exercícios e atividades em uso no ensino presencial e
considere a viabilidade de serem realizadas a distância.
• Considere a possibilidade de elaborar estudos de caso para que o
aluno desenvolva ações concretas a partir da sua realidade e/ou de
vários papéis imaginários frente a ações concretas.
20

• Disponibilize gráficos e imagens para que o aluno interprete e


comente, em lugar de receber seus comentários e interpretações.
• Tente desenhar atividades que exijam do aluno relacionar partes
importantes do texto, comparar, contrastar, identificar diferenças,
indicar semelhanças.

O papel do professor é de ser o mediador do processo de aprendizagem.


Como tal, precisa contemplar em sua prática pedagógica muita
afetividade e emoção, para amenizar a sensação de solidão e superar a
distância, fazendo com que o aluno tenha o desejo de voltar à “escola”.
Durante o período em que a disciplina for disponibilizada, procure
acessar o ambiente de aprendizagem online e utilize as ferramentas
desenvolvidas para garantir a interação com o aluno.
CONVERSA COM OS ALUNOS
As dúvidas dos alunos chegarão até você por meio do ambiente.
Durante o desenvolvimento da disciplina pela Internet, acompanhe,
diariamente, as atualizações. Reserve um tempo para essa atividade
durante a semana. Esse tempo deve ser definido individualmente,
conforme a especificidade da disciplina/curso.
Procure responder às questões com a maior brevidade possível.
Recomenda-se respeitar o prazo de 24 horas. Após enviar a resposta,
divulgue-as aos alunos. Essa ferramenta também pode servir como
instrumento de avaliação do aluno, porque registra a sua participação.
As formas de avaliação aplicadas à modalidade de EAD dever estar de
acordo com o estabelecido pelo Regimento da Universidade, o Projeto
Pedagógico do Curso e as especificidades da disciplina. Podem-se aplicar
as seguintes formas de avaliação:

AVALIAÇÃO DISTÂNCIA
Realizada de acordo com o tempo e espaço do aluno, com ou sem data-
limite para a entrega. A avaliação do processo ou avaliação contínua a
distância garante a sistematização e a eficácia do estudo. Segundo
Garcia Aretio (1987) a avaliação a distância:
• possibilita o controle periódico do processo acadêmico dos alunos,
propiciando uma avaliação contínua;
• estimula os alunos a estudar, já que é preestabelecido o envio da
atividade ao centro promotor do curso em data determinada;
• obriga os alunos a estudar de forma sistemática. Os conteúdos
devem ser aprendidos em um determinado tempo, evitando, dessa
forma, o acúmulo de estudo em determinadas datas;
• ajuda a reter os pontos fundamentais do conteúdo – o aluno deverá
reestudar os pontos não apreendidos, que são comentados pelo
professor, para assim, tornar-se o autêntico protagonista de sua
aprendizagem;
21

• utiliza o fator de comunicação bidirecional, já que as atividades serão


desenvolvidas pelo aluno e /ou grupos de alunos corrigidos pelo
docente/tutor, com a qualificação e as orientações pertinentes;
• leva os alunos à não se limitarem, em seu estudo, à consulta do
material didático estritamente obrigatório, se lhes forem solicitadas
respostas a questões que requeiram a reelaboração, a análise de
enfoques distintos ou a relação entre eles, levando-os a procurar
outras fontes de consulta;
• exige, em algumas situações, a opinião pessoal, quando as questões
requerem reflexão e pesquisa em materiais diversos;
• orienta os docentes quanto aos conteúdos que apresentam maiores
dificuldades à aprendizagem dos alunos, suprimindo essas lacunas
em busca constante de melhoria do material disponibilizado.
• permite a verificação das dificuldades mais constantes do conteúdo e
falhas de redação.

AUTO–AVALIAÇÕES
Normalmente, elas integram as unidades didáticas instrucionais.
Permitem que o aluno conheça até onde avançou sua aprendizagem.
São realizadas e corrigidas pelo próprio aluno, que dispõe de chaves de
respostas no ambiente virtual. O aluno costuma considerar como mais
importante para a sua aprendizagem e chave do estudo tudo o que se
pergunta nas auto-avaliações, relegando a segundo plano os conteúdos
não alcançados por elas. Assim sendo, o número de exercícios deve ser
suficientemente amplo e abrangente, sendo conveniente colocá-los ao
final de cada atividade que compuser a unidade de estudo.

Espera-se que as informações disponibilizadas neste documento


tenham sido úteis, reforçando que sua participação, com críticas
e sugestões, será importante para o sucesso de nosso trabalho.

Equipe NET/PROEC