Você está na página 1de 618

C De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item:

a item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 O termo sinergia foi usado originalmente por Ruth 1 A esfera da ciência pode parecer hostil às metáforas.
Benedict para se referir ao grau de cooperação e de harmonia Afinal de contas, a ciência ocupar-se-ia da busca e da
interpessoal em uma sociedade. Sinergia significa ação representação do conhecimento, o que, para muitos, só pode
4 combinada ou cooperação. Também se refere à ação 4 ser literal: um remédio ou um tratamento médico são coisas
cooperativa de elementos, que resulta em um efeito global concretas que podem ser vistas ou ingeridas; uma ponte é
maior do que todos os elementos tomados separadamente. uma construção de verdade, do mundo real; do mesmo modo,
7 Sob condições de baixa sinergia social, o sucesso de 7 muitos outros avanços científicos são coisas concretas que
um membro causa a perda ou o fracasso de outro. Por
afetam diretamente a vida das pessoas. Sendo concretas, não
exemplo, se cada caçador reparte sua presa apenas com a
haveria necessidade de metáforas para pensar, descobrir ou
10 família imediata, é mais provável que a caça se torne
10 comunicar essas coisas. O que talvez não esteja claro para
fortemente competitiva. Sob elevada sinergia social, a
aqueles que possuem tal visão inocente ou leiga da ciência é
cooperação atinge o máximo. Um exemplo seria um grupo
que, antes das descobertas e das invenções, há intenso
13 caçador análogo, com uma única e importante diferença: a
13 trabalho de pesquisa e que esse trabalho tem uma base
divisão comunitária da presa. Nessas condições, cada
metafórica considerável. Sem essa base, não seria possível
caçador beneficia-se com o sucesso dos outros. Sob alta
16 sinergia social, o sistema de crença cultural reforça a teorizar, pesquisar, comunicar, nem produzir ciência.
cooperação e os sentimentos positivos entre os indivíduos e Tony Berber Sardinha. Metáfora. São Paulo:
Parábola, 2007, p. 83 (com adaptações).
ajuda a minimizar os conflitos e as discórdias.
J. Fadiman e R. Frager. Teorias da personalidade.
Com base no uso das estruturas linguísticas desse texto, julgue os
São Paulo: Harbra, 1986, p. 270 (com adaptações).
itens subsequentes.
Com relação às ideias e às estruturas linguísticas desse texto,
 O tempo verbal empregado em “ocupar-se-ia” (R.2) indica
julgue os seguintes itens.
que se trata de uma afirmação condicionada pelos
 Preservam-se a correção gramatical e a coerência das ideias argumentos a respeito da ação de ocupar-se, para
que se desenvolvem a partir da definição de “sinergia” (R.1) sugerir que, de fato, não se realizam esses objetivos da
ao se acrescentar o seguinte trecho ao final do texto: Já sob “ciência” (R.1).
baixa sinergia, as ações entre os membros do grupo tendem
 A substituição do sinal de ponto e vírgula depois de
a acirrar conflitos e discórdias.
“ingeridas” (R.5) e de “real” (R.6), por vírgulas preservaria as
 Na linha 4, preserva-se a correção gramatical do texto, bem regras de pontuação e a coerência, a clareza e a objetividade
como a coêrencia entre as ideias com a inserção do artigo
do texto.
uma, antes de “ação”, mantendo o sinal indicativo de crase
em “à” para indicar a presença da preposição a, exigida na  Devido ao valor causal que exerce no período sintático, o
complementação de “se refere”. trecho “Sendo concretas” (R.8) corresponde a Por serem
concretas, pelo qual poderia ser substituído sem prejudicar
 A organização entre os argumentos mostra ser obrigatório o
a correção gramatical ou a coerência textual.
uso da vírgula depois de “elementos” (R.5); sua retirada
provocaria erro gramatical e incoerência textual.  A preposição para, que rege a complementação de “não

 A forma verbal “torne” (R.10) está condicionada à estrutura esteja claro” (R.10), estabelece, no texto, relações semânticas
sintática em que ocorre; por isso, sua substituição por torna correspondentes à preposição a; por isso, esta poderia ser
desrespeitaria as regras gramaticais. usada em lugar daquela, desde que se registrasse a crase,
escrevendo-se àqueles.
 No desenvolvimento da textualidade, a expressão “Nessas
condições” (R.14) refere-se, por relações de coesão, às  A forma verbal “seria” (R.14) está flexionada no singular
condições de “baixa sinergia social” (R.7). para concordar com “ciência” (R.15).

UnB/CESPE – IPOJUCA
Conhecimentos Básicos (para todos os cargos de nível superior) –1–
1 CULT — Os fenômenos da globalização e da comunicação 1 A bem da verdade, creio que, no mundo atual, ser
virtual transformaram a cultura em uma mercadoria contra a globalização é como ser contra tempestades ou
terremotos, mesmo porque, ao longo dos séculos, os mais
descartável? 4 diversos países do planeta vêm buscando formas de se
4 JUCA FERREIRA — É inegável que a cultura de massa aproximarem e de incrementarem suas relações econômicas,
tende à banalização e à superficialidade, mas, ao mesmo sociais e culturais. As conquistas tecnológicas alcançadas no
7 século XX, que avançam cada vez com maior rapidez e
tempo, esses mesmos meios estão hoje estimulando a leitura. precisão, contribuíram para acelerar esses processos de
7 Por exemplo, a Internet, longe de ser uma ameaça ao livro, integração. Acrescento que a globalização ainda está longe
10 de ter assumido seu formato definitivo. Trata-se de processo
tem estimulado a leitura e a escrita. Nunca se escreveu tanto
de longo prazo, mas que já dispõe de sólidas fundações.
no Brasil; a juventude nunca se sentiu tão motivada a Abram Szajman. A crise e a globalização. In: Correio
Braziliense, 11/4/2009 (com adaptações).
10 escrever. A cultura refinada nunca foi para muita gente.
A cultura mais sofisticada e profunda sempre foi um Julgue os seguintes itens, a respeito do uso das estruturas
fenômeno restrito em que as barreiras de acesso sempre linguísticas no texto.
13 foram enormes. A cultura de massa, ao mesmo tempo em que  O deslocamento da expressão “no mundo atual” (R.1) para
depois de “globalização” (R.2) preservaria a correção
superficializou, abriu uma possibilidade de contato com esse
gramatical e a coerência do texto, desde que as vírgulas no
mundo simbólico. Mas o pior já passou. Hoje há uma início e no fim dessa expressão fossem mantidas.
16 demanda de aprofundamento.  Preserva a coerência entre os argumentos e a correção
Os novos rumos da cultura no Brasil. Juca Ferreira (entrevista).
gramatical do texto a substituição das formas flexionadas no
In: Cult, n.º 130, ano 11, nov./2008 (com adaptações). plural, “aproximarem” e “incrementarem”, ambas na linha 5,
pelas correspondentes não flexionadas: aproximar e
Julgue os próximos itens, com base na análise do uso das incrementar.
estruturas linguísticas no texto.  O desenvolvimento das ideias no texto permite que se omita
o pronome “que” (R.7), sem prejudicar a correção gramatical
 Depreende-se da argumentação do entrevistado que a ou a coerência do texto.
pergunta do entrevistador admitiria, como resposta objetiva  A flexão de plural em “esses processos de integração” (R.8-9)
reforça que essa expressão retoma, na argumentação do
e coerente: Sim, os “fenômenos da globalização e da texto, a ideia anteriormente referida como “conquistas
comunicação” (R.1) transformaram a cultura em “mercadoria tecnológicas” (R.6).
descartável” (R.2-3).  A partir da conjunção “mas” (R.11), subentende-se da
organização das ideias no texto que um “processo de longo
 Nas linhas 8 e 9, as duas ocorrências do pronome “se”, em prazo” (R.10-11) pode não dispor de “sólidas fundações”
“se escreveu” e “se sentiu”, respectivamente, marcam ações (R.11) antes de ser definitivo.
reflexivas e referem-se ao mesmo conjunto de pessoas: os Com relação aos ambientes Windows, Internet e intranet, julgue
jovens brasileiros. os itens a seguir.
 O sistema operacional Windows facilita o acesso aos
 Fazendo ajustes na pontuação e nas letras iniciais, o
software pelo usuário, mas não é obrigatória a sua instalação
desenvolvimento das ideias do texto permite ligar a oração para que se possam usar os aplicativos do MSOffice, visto
iniciada por “A cultura mais sofisticada (...)” (R.11-13) à que que eles podem ser instalados diretamente no DOS.
a antecede por uma conjunção que explicite sua função  A suíte de produtos da Microsoft, que oferece um conjunto
de ferramentas para edição de textos, formatação de
explicativa, escrevendo-se: A cultura refinada nunca foi para documentos, planilhas, apresentações, conhecida como
muita gente, pois a cultura mais sofisticada e profunda MSOffice, inclui os seguintes software: MSWord,
sempre foi um fenômeno restrito em que as barreiras de PowerPoint, NotePad, Excel, PaintBrush, calculadora
e Writer.
acesso sempre foram enormes.
 A WWW (world wide web), ou teia de alcance mundial, pela
 A organização dos argumentos no texto mostra que o qual se acessam os arquivos em HTML ou outros formatos
para visualização de hipertextos, também é usada para
pronome relativo “que” (R.12) é obrigatoriamente regido pela
acessar aplicativos que possuem outras finalidades, como e-
preposição em, pois a preposição tem a função semântica de mail, transferência de arquivos e acesso a bases de dados.
atribuir valor locativo ao termo, localizando “as barreiras de  Intranet é uma rede, restrita a um grupo de usuários, que
acesso” (R.12) no “fenômeno restrito” (R.12). utiliza os mesmos recursos e protocolos que a Internet, como
o TCP/IP, o FTP, o SMTP, entre outros.
 Preserva a coerência entre os argumentos, bem como a  O Windows Explorer é utilizado tanto para acesso aos
correção gramatical do texto, a indicação da ideia de diretórios e arquivos armazenados na máquina do usuário
abrangência do termo “uma demanda” (R.15-16) por meio da como para acesso a áreas de armazenamento na rede, caso o
computador esteja conectado a um ambiente de rede ou à
correspondente forma plural demandas. Internet.

UnB/CESPE – IPOJUCA
Conhecimentos Básicos (para todos os cargos de nível superior) –2–
MUNICÍPIO DO IPOJUCA
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

APLICAÇÃO: 12/7/2009

PROVA A

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70
Gabarito E C C C E E C C C C E C E C C C C C E E

Item 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
Gabarito E C E C C E E C E E C E E C E E E E C E

Item 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C E E C E C C E C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as
devidas marcações, use a folha de rascunho e, posteriormente, a folha de respostas, que é o único documento válido para a correção
das suas provas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 O ecoturismo é uma atividade que tem como Julgue os seguintes itens, relativos ao texto anterior.
fundamento a conservação do meio ambiente, dos
ecossistemas, e pode e deve aproveitar a mão-de-obra local 7 Depreende-se da argumentação do texto que o estresse,
4 para o desenvolvimento de diversas atividades, criando,
assim, diretamente, emprego e renda para as populações apesar de não ser uma doença, é uma das angústias do homem
locais e, indiretamente, para as populações das cidades. Pela moderno na sua incessante necessidade de superar seus
7 sua natureza, de forte atração de turistas nacionais e
estrangeiros, é um exportador de serviços e importador de próprios limites.
divisas. Faz entrar dinheiro externo na região, o que significa
10 uma fonte importante para a ativação geral da economia. 8 Ao substituir a expressão “que se leva” ( .6) por que
Internet: <http://revistaturismo.cidadeinternet.com.br> (com adaptações). levamos, mantém-se a correção e a impessoalidade do texto,
A partir do texto acima, julgue os itens a seguir. mas será necessário substituir, também, “Mudar” ( .4) para
1 De acordo com a argumentação do texto, define-se Mudarmos, a fim de que a correção gramatical seja mantida.
“ecoturismo” ( .1) como “a conservação do meio ambiente”
( .2). 9 Preservam-se a coerência textual e a correção gramatical ao
2 Preserva-se a coerência textual e a correção gramatical ao se substituir “porém” ( .7) por mas.
substituir “aproveitar” ( .3) pela expressão fazer uso, sem
outras alterações no texto. 10 Na linha 7, a oração que segue os dois pontos serve de
3 Textualmente, “populações locais” ( .5-6) e “populações das
explicação para “um fato da natureza” ( .7), que pode ser
cidades” ( .6) não podem ser consideradas expressões
sinônimas. interpretado como da natureza humana.
4 A expressão “Pela sua natureza” ( .6-7) constitui uma razão,
uma causa para o fato de o ecoturismo ser um “exportador de 11 O valor adversativo da conjunção “e” ( .9) permite sua
serviços e importador de divisas” ( .8-9). substituição por mas, sem que a argumentação do texto seja
5 O emprego da forma singular em “é um exportador” ( .8) é
prejudicada.
exigido pelo sujeito subentendido da oração: o ecoturismo.
6 A forma verbal “significa” ( .9) está empregada no singular 12 Preservam-se a coerência textual e a correção gramatical ao
para concordar com “uma fonte importante” ( .10).
se substituir “ao perigo” ( .9-10) por para o perigo.
1 Com a pressão vinda de todos os lados, é natural
que, em um dado momento ou em outro, passe pela cabeça da 13 Pelos sentidos textuais, o pronome “ele” ( .17) retoma a idéia
maioria das pessoas a ambição de largar tudo e ir viver uma
4 vida tranqüila em outro lugar. Mudar de vida pode ser uma de “perigo” ( .15).
excelente solução para a tensão, dependendo evidentemente
da vida que se leva. Qualquer decisão nesse sentido, porém, 14 Emprega-se o gênero feminino no adjetivo “estrondosa”
7 deve levar em conta um fato da natureza: ninguém pode evitar ( .21) por exigência da concordância com “adrenalina”
completamente situações estressantes. O estresse não é
doença, e, sim, uma reação instintiva ao perigo real ou ( .23).
10 imaginário ou a uma situação de desafio. “Uma cascata
15 Na linha 22, o gênero empregado em “usado” indica que o
bioquímica que prepara o corpo para lutar ou fugir”, na
definição do manual de técnicas para aliviar o estresse, sujeito subentendido de “serve”, na oração anterior, é
13 elaborado pela Escola de Medicina de Harvard, um centro de
excelência nos Estados Unidos da América. estresse.
O reflexo automático diante do perigo foi implantado
16 No último parágrafo do texto, a palavra “atletas” ( .24)
16 em nossos genes para evitar que sejamos feridos ou coisa
pior. Sem ele, teria sido impossível a sobrevivência da integra um exemplo que confirma o argumento de melhora do
espécie.
19 O estresse não é necessariamente negativo. O desempenho físico, enquanto “consultores de multinacionais”
aumento gradativo da adrenalina melhora o desempenho ( .25) exemplifica o mesmo argumento em relação a
físico e intelectual de maneira estrondosa — afinal, é para
22 isso mesmo que serve. Quando bem usado, ele ajuda a desempenho intelectual.
superar desafios. É a adrenalina — um dos hormônios do
17 O texto emprega o modo subjuntivo em “consigam” ( .24) por
estresse — que faz com que atletas consigam superar limites
25 em uma competição ou que consultores de multinacionais exigência do emprego de “com que” ( .24) iniciando a
terminem um projeto em tempo recorde.
oração.
Veja, fev./2004 (com adaptações).

UnB / CESPE – FSCMP/PA / Concurso Público – Aplicação: 7/3/2004 É permitida a reprodução apenas para f ins didáticos, desde que citada a f onte.

Cargo 1: Administrador –1–


Efeitos da ameaça, no bem e no mal Sabe-se hoje que as ações educativas e de prevenção,
aliadas aos atendimentos mais freqüentes, considerados ações da
1 Enquanto os nimbos da guerra toldam o horizonte, a atenção básica ampliada, resolvem 85% dos problemas de saúde
da população. Isso significa que o investimento na atenção básica
vigília sugere pensamentos esparsos, de calibre diverso no
previne o adoecimento e o agravamento das doenças. Assim, a
bem e no mal. Por exemplo, transparece, com veemência qualidade de vida da população melhora e tendem a diminuir os
4 dolorosa, o fato de que a arma atômica é o mais eficaz gastos com procedimentos de média e alta complexidade. Como
instrumento de poder. A unidade de medida. A prova. conseqüência desse processo, evidenciam-se a redução dos
índices de mortalidade infantil, a diminuição do número de mortes
Quem não tem arma atômica não se estabelece, está
por doenças de cura simples e conhecida, bem como a diminuição
7 fora do grande jogo. Donde a conclusão grave, atemorizante: das filas nos hospitais das redes públicas e conveniadas com o
só a bomba é a última e definitiva garantia de segurança. E SUS.
aqui trafegamos pelo domínio do mal. M inistério da Saúde. Gestão municipal da saúde —
te xtos básicos. Brasília, 2001 (com adaptações).
10 Há compensações. Por exemplo, as marchas a favor
Tendo por referência o assunto abordado no texto acima, julgue os
da paz, a apinhar avenidas e praças ocidentais. Comovem o itens a seguir.
mundo islâmico. Porta-vozes muçulmanos celebram a
26 O texto cita ações de atenção básica e procedimentos de
13 resistência cristã à ameaça da guerra. E a interpretam no média e alta complexidade. Entre os princípios que regem a
melhor sentido, como demonstração de que o Ocidente não organização do SUS, destaca-se a hierarquização, ou seja, a
quer, antes ainda do ataque ao Iraque de Saddam, um organização da atenção em níveis de complexidade
tecnológica crescentes.
16 confronto entre civilizações.
27 O coeficiente de mortalidade infantil é um dos mais sensíveis
M ino Carta. Carta Capital, 19/3/2003 (com adaptações). indicadores de saúde, que, embora não seja diretamente
influenciado pelas condições socioeconômicas da população,
Julgue os itens que se seguem, a respeito do texto acima.
tem relação com a qualidade de vida da população.

18 A organização das idéias no texto permite inferir para as 28 A Constituição da República e a Lei Orgânica da Saúde
estabelecem a possibilidade de instituições privadas
palavras “nimbos” e “toldam” ( .1) a significação de riscos
participarem de forma complementar ao SUS. Desse modo,
e ameaçam, respectivamente. um paciente que necessite de um procedimento cirúrgico e
prefira realizá-lo em instituição privada, poderá optar por
19 A expressão de valor adjetivo “de calibre diverso no bem e
fazê-lo, desde que o hospital seja conveniado ao SUS.
no mal” ( .2-3) qualifica “pensamentos esparsos” ( .2).
29 O programa de saúde da família é uma estratégia de
20 Subentende-se a idéia do poder depois de “medida” e de organização da atenção básica, fundamentada nos princípios
de regionalização e hierarquização do SUS, que fortalece as
“prova” ( .5).
ações de prevenção da doença, a promoção e a recuperação
21 Mantém-se a coerência do texto e a sua correção gramatical da saúde, de forma integral e contínua.
ao substituir o pronome “Quem” ( .6) por Países. 30 As ações educativas e de prevenção a que o texto se refere,
por serem capazes de resolver 85% dos problemas de saúde
22 De acordo com as idéias do texto, não se estabelecer da população, são consideradas na Constituição da
significa ficar fora do “grande jogo” ( .7). República como ações prioritárias no âmbito do SUS, em
detrimento dos serviços assistenciais.
23 Por introduzir um sentido explicativo, o sinal de dois pontos
As informações são muito importantes para subsidiar o processo
após “atemorizante” ( .7) pode ser substituído pela conjunção
de decisão e de ação. O processo de gestão do setor de saúde
por que, sem que seja prejudicada a correção do texto. exige a tomada de decisões de alta responsabilidade e relevância
social. Em relação a esse assunto, julgue os itens que se seguem.
24 O advérbio “aqui” ( .9) remete, no texto, ao lugar, ao país
onde o autor está ao escrever. 31 Um sistema de informação em saúde tem de garantir à
população o direito ao acesso às informações, previsto na
25 A inserção de qualquer antes de “ameaça da guerra” ( .13) Lei Orgânica da Saúde, garantindo mecanismos contínuos de
preserva a coerência e a correção gramatical do texto. divulgação, utilizando recursos de comunicação adequados,
ou seja, garantindo a efetivação do controle social.

UnB / CESPE – FSCMP/PA / Concurso Público – Aplicação: 7/3/2004 É permitida a reprodução apenas para f ins didáticos, desde que citada a f onte.

Cargo 1: Administrador –2–


U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UNB)
CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE)
GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ
SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE ADMINISTRAÇÃO – SEAD
FUNDAÇÃO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DO ESTADO DO PARÁ (FSCMP)

Concurso Público – Aplicação: 7/3/2004

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


O Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (CESPE) da Universidade de Brasília (UnB) divulga os
gabaritos oficiais definitivos das provas objetivas aplicadas no dia 7 de março de 2004.

NÍVEL SUPERIOR
CARGO 1: ADMINISTRADOR
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

E E C C C E E E E C C E E E C C C C C C E C E E
25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48

E C E E C E C C E E E E C C E C C C C E E C E C
49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72

E C E C E E E E C C E C E C C E E C E C C C E C
73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96

E E C E E C C E C E E E E C C E E C C E E C C C
97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120

C C E C E C E C E E C C E E E C E E C E C C E C

CARGO 2: ADVOGADO
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

E E C C C E E E E C C E E E C C C C C C E C E E
25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48

E C E E C E C C E E E E C C E C C C C E E C E C
49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72

E C E C C E C E E C C E E C E E C E C E C E E C
73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96

C C C C E E E C E C C C E E E C E C E E C C C E
97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120

C E E E C C E C C C C E E E E C C C E C E C C E

CARGO 3: ANALISTA DE SISTEMAS


1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24

E E C C C E E E E C C E E E C C C C C C E C E E
25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48

E C E E C E C C E E E E C C E C C C C E E C E C
49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72

E C C E E C C C E C E E C E E C C C C E E E C E
73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96

E E E E E C E C C C E C C E C E E E C C C E E C
97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120

C E C E C C E C C E E C C E C E E C C C E C E C
w
C De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
C Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Confissão de Allan Poe  Confissão de Allan Poe, o título do texto, e construção
1 Cometi apenas um erro. Não soube ser feliz. Nunca: de Brasília são estruturas semelhantes sintaticamente,
nem um só dia, nem sequer uma hora. A própria criação, um pois são formadas por substantivo abstrato mais
prazer para os poetas mais sensíveis, foi para mim sempre mais
preposição de seguida de outro substantivo, o qual, no
4 angustiante que redentora. A causa primeira do meu infortúnio,
conheço-a agora. Tive sempre medo da vida. De uma título do texto, desempenha papel de agente — pelo qual
sensibilidade exacerbada e doentia desde a mais tenra infância, se entende que Allan Poe fez uma confissão — e, em
7 atormentada e mortificada até a exaustão pelo infortúnio e pela construção de Brasília, desempenha papel de paciente.
miséria, a vida banal, as realidades quotidianas constituíam para
mim uma fonte constante de terror. Tinha a impressão de viver  Em “Cometi apenas um erro” (R.1) e “Tive sempre medo
10 continuamente suspenso no limite de dois reinos — ser uma da vida” (R.5), a mudança na ordem dos termos adverbiais
criança semimorta unida em laço misterioso a um espectro para Apenas cometi um erro e Sempre tive medo da
nostálgico. A criança tinha medo da treva; o espectro da luz.
vida mantém inalterado o sentido desses períodos no
13 Uma e outro aspiravam à morte e, simultaneamente, receavam-
na. A vida era para mim aborrecimento, alucinação, texto.
condenação. Cada vez que eu tentava reconciliar-me com ela,
 Para a palavra “quotidianas” (R.8), está também prevista,
16 saía maltratado, repelido. Fazia-me o efeito de um anjo que
nos dicionários da língua portuguesa, a grafia cotidianas.
pretendesse participar num banquete de monstros. O próprio
amor não logrou salvar-me porque a mulher é uma das mais  Na construção “Uma e outro aspiravam à morte” (R.13),
19 perfeitas encarnações da vida, e eu tinha da vida um indizível
ao se substituir a conjunção “e” por ou, flexionando-se o
terror. Todas as mulheres que julguei amar ou fugiram de mim,
ou estão mortas. Uma vez mortas, e só então, elas pareciam verbo na terceira pessoa do singular, mantém-se a
22 realmente minhas amantes na eternidade, as únicas que correção gramatical.
poderiam amar um homem segregado da vida. Para escapar às
 Em “Cada vez que eu tentava reconciliar-me com ela”
minhas visões terrificantes, aos meus pesadelos, às tentações de
25 minha razão delirante, um gênio forçava-me a escrever, senhor (R.15), a expressão “Cada vez que” pode ser substituída
mais titânico e exigente que um demônio. Escrevi, pois, toda a por À medida que, sem alteração de sentido.
minha vida poemas, narrativas, contos, tratados, ensaios.
 Com o deslocamento da conjunção “pois” para o início da
28 Porém, mal experimentava a ilusão de pela poesia ter
exorcizado a perseguição dos meus pavores, logo outras oração “Escrevi, pois, toda a minha vida poemas,
alucinações, outros pesadelos, outras bizarrias macabras e narrativas, contos, tratados, ensaios” (R.26-27), com os
31 fúnebres assaltavam sem trégua a minha pobre alma
devidos ajustes de maiúsculas e minúsculas, preserva-se
acabrunhada. Então, como última esperança do meu desespero,
o sentido original do período.
buscava socorro no álcool, que, aliás, abominava.
Revista Literatura. São Paulo: Escala Editorial, 2009, n.º 23, p. 45 (com adaptações).  Em “Porém, mal experimentava a ilusão (...) a minha

Considerando as estruturas linguísticas do texto acima, julgue os pobre alma acabrunhada” (R.28-32), o termo “mal” é

itens de 1 a 7. empregado com sentido temporal.

FUB/CESPE
Conhecimentos Básicos (para os cargos de nível superior, exceto para o cargo 24) –1–

www.pciconcursos.com.br
1 A história dos ideais ilustrados na América Latina
tem, às vezes, um sabor quase trágico de perversão dos
intuitos ostensivos, porque acabaram funcionando como
4 fatores de exclusão, não de incorporação; de sujeição, não de
liberdade. O saber como salvação acabava como teoria de
poucos eleitos. Na América Latina, as condições locais
7 puseram a nu a contradição fundamental da ideologia
ilustrada, que desaguava quase inevitavelmente na delegação
de função às elites. O propalado bem comum ficava no limbo
10 da utopia se os povos não lutassem pela sua realização. Nos
países do Ocidente da Europa, as lutas democráticas do fim
do século XVIII e século XIX, aliadas à prosperidade
13 econômica, permitiram uma solução parcial da contradição
apontada acima, com relativa difusão do saber. Em nossos Considerando a figura acima, que ilustra uma janela do software
países, a contradição permaneceu com toda força. Essa BrOffice 3.0 Calc, contendo uma planilha com as notas de quatro
16 contradição se manifesta de vários modos e em vários níveis. alunos, julgue os itens a seguir.
No nível estrutural, é óbvio que ela corresponde a uma
tendência das sociedades de classe para concentrar o saber  Para se calcular a média aritmética das notas dos quatro
19 nas camadas superiores, dosando as suas formas mais alunos considerados e colocar o resultado na célula B6, é
modestas ao longo da escala social dominada. No nível suficiente clicar a célula B6; digitar a fórmula =média(B4;B5);
escolar, ela aparece tanto na política universitária quanto na
e, a seguir, teclar .
22 política de instrução primária. No caso do Brasil, é curiosa,
depois da Independência, a relativa indiferença pela  Para se alterar as cores do gráfico de barras mostrado na
fundação de escolas superiores, além do mínimo para formar figura, é suficiente aplicar um duplo clicar sobre uma das
25 quadros dirigentes restritos. Custa crer que o Brasil só tenha barras do gráfico; na janela disponibilizada, selecionar a guia
tido universidades no século XX; e que, durante o período Área, escolher a cor desejada e clicar OK.
colonial, não houvesse nele escolas de nível superior.
 Se for realizado procedimento que altere a nota da aluna
Antonio Candido. A perversão da Aufklärung. In: Textos de intervenção.
34.ª ed., São Paulo: Duas Cidades, 2002, p. 321-3 (com adaptações).
Maria, de 4 para 10, nesse caso, o gráfico mostrado será
automaticamente atualizado.
Acerca das ideias e estruturas linguísticas do texto acima, julgue  O aplicativo em questão está sendo usado para a edição de
os itens a seguir. três planilhas associadas a diferentes arquivos, como pode-se
 Infere-se do texto que os ideais ilustrados propunham, concluir a partir das guias mostradas na figura a seguir.
originalmente, o saber e a educação como formas de
emancipação, liberdade e igualdade entre os homens.
 Ao restringir às elites locais o acesso ao saber, a América Com relação aos sistemas Windows XP e Linux, julgue os itens
Latina perverteu os ideais ilustrados plenamente realizados que se seguem acerca de Internet e intranet.
na Europa pela difusão igualitária do saber.
 O Linux é um programa de edição de conteúdo que permite
 As relações sintático-semânticas do período entre as linhas a colaboração de diversos usuários.
9 e 10 indicam que a realização da ideologia ilustrada como
bem comum condicionava-se às lutas populares pela  Em um computador com sistema operacional Windows, a
democratização do saber. navegação, tanto na Internet quanto em uma intranet, pode
ser realizada utilizando-se o navegador Internet Explorer.
 A flexão de plural da forma verbal “permitiram” (R.13)
justifica-se pela relação de concordância estabelecida, na  Os servidores de e-mail podem ser usados para se enviar e
oração, entre o verbo e o sujeito “países do Ocidente da receber mensagens eletrônicas por meio da Internet, ou
Europa” (R.11). podem funcionar como servidores de e-mail de intranet em
que as mensagens trafegam apenas dentro de uma empresa.
 A forma verbal “dosando” (R.19) corresponde a uma ação de
política educacional que, voltada para as classes dominadas, Com referência ao Microsoft Word 2003, julgue os itens a seguir.
previa a democratização do saber em curto prazo.
 A opção que permite mostrar cabeçalho e rodapé do
 Infere-se do texto que o fato de as universidades só terem
documento em edição é disponibilizada por meio do menu
surgido no Brasil, no século XX, relaciona-se à manifestação
Ferramentas.
do caráter contraditoriamente restritivo da ideologia
ilustrada.  O Word permite salvar documentos no formato XML.

FUB/CESPE
Conhecimentos Básicos (para os cargos de nível superior, exceto para o cargo 24) –2–

www.pciconcursos.com.br
O governo da Coreia do Norte anunciou que
começará a enriquecer urânio e utilizará todo o plutônio que
tem armazenado no desenvolvimento de armas nucleares. As
ameaças são uma resposta à aprovação de novas sanções
contra o país pelo Conselho de Segurança da Organização
das Nações Unidas (ONU). O regime comunista disse ainda
que qualquer bloqueio vindo da comunidade internacional
será considerado um ato de guerra e ameaçou usar seu
poderio militar se os Estados Unidos da América (EUA) e
seus aliados tentarem isolar o país.
O Estado de S.Paulo, 14/6/2009, p. A18 (com adaptações).

Considerando o tema abordado no texto acima, além de


aspectos marcantes da contemporaneidade, julgue os itens
subsequentes.

 O Conselho de Segurança é a instância da ONU que


delibera sobre questões relativas à paz e à segurança
mundial, e suas decisões, para ter eficácia, precisam ser
Considerando a figura acima, que ilustra o status de uma conexão de aprovadas consensualmente, já que a igualdade de
redes sem fio em um sistema operacional Windows XP Professional, condições é a marca definidora da participação dos
julgue os próximos itens. países que o integram.
 A expressão “eixo do mal” foi utilizada pelos EUA, à
 A velocidade da conexão em questão está limitada a 100 Mbps,
época de Bush, para identificar, sob o ponto de vista de
que é o padrão máximo suportado por uma rede sem fio.
Washington, países que, a exemplo da Coreia do Norte,
ofereciam riscos à segurança internacional.
 Ao se pressionar o botão , será aberta
uma nova janela, na qual são mostradas as redes sem fio ao  Tal como ocorre na China, o regime comunista norte-
alcance da respectiva interface de rede. coreano experimenta notória abertura política e, sob o
ponto de vista econômico, cada vez mais se aproxima
Mudanças climáticas, desmatamento, crise de alimentos do modelo capitalista.
integram a cada vez mais longa lista de problemas ambientais do
planeta. Mas existe uma questão ligada a todas as outras, essencial Afora a retórica, nenhum país assumiu em 1992
para cada um dos mais de seis bilhões de seres humanos: a água. Sem compromissos concretos de reduzir emissões de gases
ela, não há vida no planeta. Muito mais escassa do que se supunha, poluentes, o que só foi feito cinco anos depois, em 1997, no
disputada, desperdiçada, a água se tornou uma emergência ambiental. Japão, onde foi adotado o Protocolo de Kyoto. Foi nessa
A água é elemento-chave do clima; base da produção de alimentos. ocasião que as esperanças e os sonhos gerados em 1992
Nosso próprio corpo é cerca de 70% água. E sem ela morremos. começaram a se chocar com a realidade. Os países
industrializados aceitaram reduzir modestamente suas
O Globo. Caderno Especial Dia Mundial do Meio Ambiente, 5/6/2009, capa.
emissões nos 15 anos seguintes (até 2012), mas os demais
(incluindo China, Índia e Brasil) não aceitaram nenhuma
Considerando a abrangência do tema abordado no texto acima, julgue
limitação, usando argumentos de natureza política.
os itens que se seguem.
José Copenhague Goldemberg. Sonhos e realidades. In:
 Estudos científicos recentes alertam para o fato de que a escassez O Estado de S.Paulo, 15/6/2009, p. A2 (com adaptações).

de água trará resultados dramáticos para a humanidade, como o


aumento da pobreza e do número de doenças infecciosas, além de Com relação ao texto acima, julgue os itens a seguir.
agravar o sério problema do aquecimento global.
 Em 1992 ocorreu a primeira Conferência de Estocolmo,
 O mais dramático em relação ao futuro próximo, quando se trata
na qual se decidiu controlar a emissão de gases
de escassez de água, é a inexistência de instrumentos capazes de
reverter a situação, ou seja, o avanço do conhecimento e as causadores do buraco na camada de ozônio do planeta,
inovações tecnológicas, que tão bem caracterizam o mundo principalmente do clorofluorcarbono (CFC).
globalizado de hoje, ainda tateiam o problema, além da absoluta  Os signatários do Protocolo de Kyoto se
falta de leis e de tratados voltados para políticas de água. comprometeram a reduzir a emissão de dióxido de
 Ao contrário da África e da Ásia, que apresentam grandes carbono (CO2), um dos gases responsáveis pelo
extensões de terras agriculturáveis, a Europa deverá ser a região aquecimento global.
mais afetada com as mudanças climáticas, com a diminuição de
recursos hídricos e de irrigação, que tornará mais agudos os  O Brasil utiliza-se de argumentos de natureza política
notórios problemas de falta de alimentos no continente, para defender, junto à China e a Índia, que reduzam a
especialmente em sua porção oriental. emissão de gases poluentes.

FUB/CESPE
Conhecimentos Básicos (para os cargos de nível superior, exceto para o cargo 24) –3–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL INTERMEDIÁRIO
EDITAL N.º 1 – FUB, DE 29 DE ABRIL DE 2009

APLICAÇÃO: 2/8/2009

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES DA PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA OS CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR, EXCETO PARA O CARGO 24 (PARTE I)
0

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C C E E C C E C E E C E C C E E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E C E C C E E E C E E C E E C E E C C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
Gabarito C C C C E E E E C E 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Como discurso que implementa e constrói 1 A noção de escolha remete a uma complexa questão
significados para as diferenças sexuais, por meio de
da ética contemporânea, que consiste em saber como
processos de diferenciação conflituosos e hierarquizados,
4 gênero é a instância onde e por meio da qual os seres escolher o que é bom para si mesmo sem entrar em rota de
humanos aprendem a se converter em e a se reconhecer como
4 colisão com o que é bom para o outro e o que é melhor para
homens e mulheres, nos diferentes contextos históricos,
7 culturais e sociais. Porque referida a um corpo físico, todos. Ou ainda: como saber se as escolhas que governam
portanto natural, a diferença sexual assume um estatuto de
nossas práticas diárias podem ser adequadas ao que nos
fixidez e universalidade, que oculta as clivagens,
10 reagrupamentos e ressignificações produzidas na dinâmica 7 parece o melhor para o conjunto de nossas vidas? Em última
de relações de poder e resistência, específicas e particulares,
análise: isso quer dizer que há um descompasso entre as
que constroem e reconstroem o sujeito sexuado. Isso quer
13 dizer que a diferença biológica não se inscreve em apenas um decisões pessoais, as funções desempenhadas (profissões,
significado natural ou social que lhe é inerente. Ao contrário,
10 papéis) e os fins últimos perseguidos. Os padrões de
seus significados são construídos e reconstruídos no
16 entrecruzamento de uma gama de discursos, tais como os da excelência são regras de comparação que encarnam os ideais
Medicina, da Biologia, da Psicanálise, da Educação, das de perfeição de cada prática, função ou profissão. Tais regras
Ciências Sociais, da Política e da Religião, entre outros.
Dagmar E. Meyer. Do poder ao gênero: uma articulação 13 são interiorizadas por todos e realçadas por alguns tipos
teórico-analítica. In: Gênero e Saúde, Marta Lopes et al. (Orgs.).
Porto Alegre: Artes Médicas, 1996, p. 48 (com adaptações). ideais em particular. São esses os heróis, os mestres e os

A respeito das ideias expressas no texto acima e de suas virtuosos.


estruturas linguísticas, julgue os itens a seguir.
Noeli Dutra Rossato. Viver bem. In: Revista Mente, Cérebro

 A conjunção “e” (R.5) liga a oração iniciada por “a se e Filosofia. Duetto Editorial, n.º 11, p. 29 (com adaptações).

reconhecer” (R.5) à oração “os seres humanos aprendem”


(R.4-5), estabelecendo entre elas uma relação de
A partir do texto acima, julgue os itens subsequentes.
subordinação.
 O termo “referida” (R.7) está relacionado à expressão
 Na linha 6, a forma verbal “podem” está flexionada no plural
“a diferença sexual” (R.8) e pode ser substituído por
referente sem prejuízo para a correção gramatical do para concordar com o sujeito da oração: “nossas práticas
período e para a coerência do texto.
diárias”.
 No trecho “referida a um corpo físico, portanto natural”
(R.7-8), os adjetivos “físico” e “natural” mantêm entre si uma  Preservam-se a coerência textual e a correção gramatical do
relação de adição, o que se pode verificar pelo uso da
conjunção “portanto”. período ao se substituir o termo “ao” por aquilo no trecho

 A organização textual admite a substituição do substantivo “podem ser adequadas ao que nos parece melhor” (R.6-7).
“clivagens” (R.9) por oposições, sem se prejudicar a correção
das estruturas gramaticais.  O uso do acento agudo em “análise” (R.8) é obrigatório para
 Preserva-se a coerência na argumentação do texto, incluindo distinguir esse substantivo do possível uso da flexão do
autor e leitores na construção dos sentidos, se, em lugar de
verbo analisar, analise, nessa estrutura sintática.
“Isso quer dizer que” (R.12-13), fosse empregada a expressão
A partir disso podemos dizer que.  De acordo com o texto, os heróis, os mestres e os virtuosos
 Segundo o texto, a concepção de gênero é constituída na
são figuras idealizadas e constituídas a partir dos ideais de
dinamicidade das relações de poder e de resistência
construídas por diferentes discursos. perfeição interiorizados por todos.

UnB/CESPE – MS
Conhecimentos Básicos (para todos os cargos de nível superior) –1–
MINISTÉRIO DA SAÚDE
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

Aplicação: 31/1/2010

CONHECIMENTOS BÁSICOS – PARTE I


(PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR)
0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E C C C E E E C E E E C C C C C E X

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E E E C C C E C C E E C E E C C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 0 0
Gabarito C X E C C E C E E C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam Noções de Informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos os
programas mencionados estão em configuração-padrão, em português e que não há restrições de proteção, de funcionamento e
de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Em 2008, a previdência social brasileira completou 1 No mercado de trabalho do Brasil, os dados
85 anos de existência, cumprindo importante papel: o resgate previdenciários apontam que os negros apresentam menor
da imensa dívida social do país. Nesse quase um século, a cobertura previdenciária quando comparados aos brancos do
4 previdência passou por várias fases, como a das caixas de 4 mesmo sexo, e as mulheres apresentam menor cobertura

aposentadorias e pensões, a dos institutos de aposentadorias quando comparadas aos homens da mesma cor, ou seja, as
mulheres são a maioria da população brasileira, mas as taxas
e pensões, a do INPS, até chegar ao atual Ministério da
7 de cobertura relativas a elas são menores na previdência
7 Previdência Social (MPS) e ao Instituto Nacional do Seguro
social. Ao analisarmos essas informações sobre a cobertura
Social (INSS). O marco da previdência social brasileira é a
previdenciária das mulheres, podemos considerar alguns
publicação, em 24 de janeiro de 1923, da Lei Elói Chaves,
10 aspectos, como o fato de que elas contribuem menos que os
10 que determinou a criação da Caixa de Aposentadorias e
homens da mesma cor, por ocuparem posições mais precárias
Pensões para os empregados das empresas ferroviárias. no emprego e receberem salários menores. Quando
Antes disso, várias conquistas trabalhistas, alcançadas por 13 controlamos esses dois fatores — ocupação e rendimento —,
13 diversas categorias profissionais, desde 1888, já tornavam observa-se que a cobertura previdenciária das mulheres
necessária a criação de uma legislação previdenciária. chega a ser superior à dos homens.
Revista Previdência em Questão. Brasília, 16 a 31 Mônica Cabanas Guimarães. Políticas para a expansão da cobertura
de julho de 2008, n.º 1/08 (com adaptações). dos trabalhadores e trabalhadoras domésticas: a experiência
do Brasil. Brasília: MPS, 2008, p. 9 (com adaptações).

Com relação às ideias e às estruturas do texto acima, julgue os Julgue os itens seguintes, relativos às ideias e estruturas do texto
itens a seguir. acima.

 O emprego do gerúndio em “cumprindo” (R.2) indica que o  De acordo com o texto, a contribuição previdenciária das
papel da previdência social brasileira foi cumprido no mulheres é menor que a dos homens da mesma cor porque
momento em que foi iniciada a ação previdenciária no país, elas ocupam posição mais precária no mercado de trabalho
há 85 anos. do Brasil.

 Após os dois-pontos (R.2), apresenta-se um esclarecimento  Infere-se do texto que os homens negros são os que

acerca do papel da previdência social brasileira. apresentam menor índice de cobertura previdenciária no
Brasil.
 Na linha 2, a palavra “resgate” é empregada com o mesmo
 A substituição de “aos” por com os nas expressões
sentido a ela atribuído na seguinte frase: O resgate dos
“aos brancos do mesmo sexo” (R.3-4) e “aos homens da
náufragos foi bem-sucedido.
mesma cor” (R.5) provocaria incorreção gramatical.
 Na linha 13, a forma verbal “tornavam” está no plural para
 No último período do texto, as orações estabelecem entre si
concordar com a expressão “diversas categorias relações de temporalidade e de condição, o que permite a
profissionais”. substituição da palavra “Quando” por Se.
 Infere-se do texto que a previdência social brasileira, em  O emprego do sinal indicativo de crase na linha 15 é exigido
todas as suas diferentes fases, impôs-se como necessária pelo vocábulo “superior” (R.15) e está vinculado à expressão
graças às lutas e às conquistas da classe trabalhadora no “cobertura previdenciária” (R.14), que antecede elipticamente
Brasil. a expressão “dos homens” (R.15) .

UnB/CESPE – MPS
Cargo 1: Administrador –1–

www.pciconcursos.com.br
Os jovens do Norte e do Nordeste do Brasil estão muito A respeito dos sistemas operacionais Windows e Linux e das
mais vulneráveis à violência do que os do principal eixo ferramentas do Microsoft Office e do BR Office, julgue os itens
metropolitano do país. Maceió é a capital mais violenta para
a seguir.
quem tem entre 12 e 29 anos de idade, seguida por outras seis
capitais dessas regiões. São Paulo é a mais segura para a
 A disposição de linhas em uma tabela do MS Word pode ser
juventude. O Rio é a oitava capital mais violenta e está na
feita por ordem alfabética, a partir da opção de classificação
64.ª posição entre as 266 cidades com mais de 100 mil habitantes.
A cidade mais violenta do Brasil para os jovens é Itabuna, na de A a Z, disponível no menu Tabela do aplicativo. Nessa
Bahia. opção, é oferecida uma caixa de diálogo para a
O ranque foi divulgado pelo Ministério da Justiça e pelo parametrização da classificação por ordem crescente ou
Fórum Brasileiro de Segurança Pública, que desenvolveu um decrescente, de acordo com as colunas apresentadas
indicador inédito, o índice de vulnerabilidade juvenil à violência
na tabela.
(IVJV), a partir de cinco diferentes indicadores sociais: taxa de
homicídios; mortes em acidentes de trânsito; empregabilidade e  Nos aplicativos do BR Office, a opção de exportar
educação; pobreza; e taxa da desigualdade social. documentos para o formato PDF está disponível somente
O Globo, 25/11/2009, p. 14 (com adaptações).
para os arquivos que foram criados no formato ODT. Dessa
forma, é necessário salvar os documentos em elaboração
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando a
abrangência do tema e sua importância para a compreensão do inicialmente no formato ODT, antes de converter o arquivo
quadro social brasileiro dos dias atuais, julgue os itens que se para PDF.
seguem.
 A ferramenta Configuração de Rede, encontrada no Painel
 A pesquisa mencionada no texto confirma, a rigor, o que já de controle do Windows XP, além de permitir compartilhar
se sabia com relação ao impacto da violência sobre a
uma conexão com a Internet, também oferece a opção de se
juventude brasileira: seria exemplo a trágica situação do Rio
de Janeiro como a capital que mais sujeita seus jovens às compartilhar arquivos, pastas e impressoras.
diversas manifestações de violência.  O gerenciamento de bancos de dados do Windows utiliza
 De acordo com os critérios utilizados para a montagem do aplicativos como o MySQL, o Oracle e o Postgresql para
IVJV, entre os fatores que contribuem para a disseminação
fins de organização e acesso aos dados no ambiente
da violência e de seus efeitos sobre a juventude também
devem estar os baixos indicadores sociais, os parcos computacional.
investimentos em segurança pública e as frágeis políticas
Julgue os itens que se seguem, referentes a Internet e intranet.
preventivas.
 A universalização do acesso à educação básica — da  O envio de e-mail é realizado por um servidor de saída que
educação infantil ao ensino médio — que o Brasil acaba de opera a partir do protocolo SMTP, destinado a enviar as
conquistar sugere estar sendo vencida importante etapa na
mensagens de acordo com o endereço do destinatário.
luta para proteger a juventude das diversas formas de
violência.  Um servidor DNS (domain name service) permite identificar
 Por mais aguda que seja a situação do Norte e do Nordeste, os endereços IP de usuários e servidores da Internet, por
como mostrada na pesquisa a que o texto alude, sabe-se que meio da associação de um conjunto de números com
o problema da violência envolve o conjunto do país e é
domínios.
estimulado, em larga medida, pela ação do crime organizado,
a exemplo do narcotráfico.  Quando uma mensagem eletrônica é enviada, se o endereço
 Por sua proximidade geográfica com grandes centros de e-mail do destinatário for conhecido exatamente, a
mundiais produtores de drogas, como a Colômbia e a mensagem, por questão de velocidade, é transferida
Bolívia, por exemplo, as capitais da região Norte abrigam os
diretamente de uma pasta local do computador do usuário
principais grupos e facções do crime organizado que se
emissor para um diretório localizado no computador do
encarregam de abastecer e controlar o mercado consumidor
de cocaína nas demais regiões do país. destinatário, sem ter de passar por um servidor.

UnB/CESPE – MPS
Cargo 1: Administrador –2–

www.pciconcursos.com.br
Acerca de organização e gerenciamento de informações,  O povo exerce sua participação direta no poder por
arquivos, pastas e programas, julgue os seguintes itens. intermédio do voto, ao eleger os deputados federais,
estaduais, distritais e vereadores.
 O nome de um arquivo é composto de duas partes, separadas
por um ponto (.). A primeira é geralmente definida pelo  A forma federativa de estado, caracterizada pela divisão
usuário ou pelo programa que cria o arquivo e pode territorial do poder, foi gravada na CF como cláusula pétrea.
identificar o conteúdo ou a finalidade do arquivo. A segunda
 As pessoas jurídicas também são beneficiárias dos direitos
parte representa a extensão do arquivo e segue padrões que
e das garantias individuais, desde que tais direitos sejam
identificam o tipo de arquivo, como exe, doc e ini.
compatíveis com a sua natureza.
 Na pasta Arquivos de Programas do Windows, são
armazenados os programas instalados e que podem ser A respeito dos atos administrativos, julgue os itens a seguir.
executados no computador, portanto, essa área não aceita a
 Quando um banco estatal celebra, com um cliente, um
gravação de nenhum outro tipo de arquivo que não seja de
contrato de abertura de conta-corrente, está praticando um
extensão no formato exe.
ato administrativo.
 Para facilitar o acesso de pastas e arquivos aos usuários, o
Windows Explorer oferece o modo de visualização em Lista,  A delegação não transfere a competência, mas somente o

que disponibiliza os arquivos contidos na unidade ou exercício de parte das atribuições do delegante.
diretório selecionado, com informações sobre nome,  Cabe convalidar o vício da forma, nos atos administrativos,
tamanho, tipo, data de criação e data de modificação.
ainda que a lei faça previsão expressa quanto à forma.
A respeito do direito constitucional, julgue os itens de 26 a 35.
 É permitido ao Poder Judiciário avaliar e julgar o mérito

 Cabe emenda à Constituição Federal de 1988 (CF) mediante administrativo de ato proveniente de um administrador

proposta de mais da metade das assembleias legislativas das público.


unidades da Federação, manifestando-se, cada uma delas,
Acerca dos contratos administrativos, julgue os itens seguintes.
pela maioria absoluta de seus membros.

 A substituição da União, dos estados, do Distrito Federal  Os contratos administrativos de pequenas compras de pronto
(DF) e dos municípios por um único ente central somente pagamento, feitas em regime de adiantamento, podem ser
seria possível por um poder constituinte originário. pactuados de forma verbal.

 A perda superveniente da representatividade do partido  A publicação é uma condição indispensável para a eficácia
político no Congresso Nacional acarreta o arquivamento de do contrato administrativo.
ação direta de inconstitucionalidade proposta por esse
 À administração pública cabe alterar unilateralmente
partido.
qualquer cláusula de um contrato administrativo.
 A autonomia legislativa do DF não se manifesta em relação
à possibilidade de organização do Poder Judiciário local. No que se refere aos servidores públicos, julgue os itens que se
seguem.
 Uma lei ordinária federal é hierarquicamente superior a uma
lei ordinária estadual.
 No Brasil, o cargo de diplomata pode ser ocupado por um
 É vedado ao vice-presidente da República ausentar-se do estrangeiro naturalizado brasileiro.
país, sem licença prévia do Congresso Nacional, por período
 A exoneração não possui caráter punitivo.
superior a quinze dias.
 Para fins de processo administrativo, são capazes os maiores
 É ilegal a prisão de governador de estado ou do DF no caso
de dezoito anos de idade, exceto os casos com previsão
de infrações penais comuns enquanto não sobrevier sentença
penal condenatória. especial em ato normativo próprio.

UnB/CESPE – MPS
Cargo 1: Administrador –3–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL (MPS)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

APLICAÇÃO: 17/1/2010

CARGO 1: ADMINISTRADOR

0
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E C C E E C C E C E C E C E C E C

It
Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E E E C E C E C E E C C E C E E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E E C C C X C C E C C E C C E C C C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C C E E C E C E C E E C E C E C E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C C C E C E E C C C E E E C E E E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E C C E C C E C C E E E E E C C E C E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
www.pciconcursos.com.br
www.pciconcursos.com.br
GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL
SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

APLICAÇÃO: 20/9/2009

CONHECIMENTOS BÁSICOS E CONHECIMENTOS COMPLEMENTARES – PARTE I


(PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR)

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C C C E C C E E C C C E C E C E C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E C E C E C C E C C C X E C E E C E E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E E E C C C E E C C C E C E E C C E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Esta história foi-me contada por uma flautista, Os itens que se seguem apresentam trechos adaptados de
integrante de famosa orquestra que veio se apresentar na depoimentos de alunos da UNIPAMPA. Julgue-os quanto à
cidade que se erguia no centro do país.
obediência às normas gramaticais de emprego dos sinais de
4 Sabendo que um projeto moderníssimo de
universidade estava ganhando corpo na cidade, os músicos pontuação e das classes de palavras, assim como de organização
desejaram visitar as obras do auditório da universidade. sintática da oração e do período.
7 Comovidos pelo entardecer no cerrado e pelo sonho
de uma escola fincada no futuro, os músicos, entre escoras e  Desafios, temo-los todos os dias; imperfeições, esbarramos
andaimes, pegaram os instrumentos e improvisaram um nelas a cada hora — o diferencial é como agimos diante
10 concerto. Tocavam para homenagear a audácia e o engenho deles.
dos desbravadores; tocavam para saudar a inteligência e o
espírito que, entre aquelas paredes, encontrariam alimento e  Sinto-me honrado em fazer parte das primeiras turmas que
13 estímulo; tocavam para os operários que consolidavam o se formarão nesta universidade, sempre desejada pelos
sonho em argamassa, areia e tijolo; tocavam pela felicidade gaúchos do sul do estado, sendo hoje uma realidade graças
de tocar.
à todos aqueles que, de alguma forma, colaboraram para a
16 Os operários aproximaram-se em silêncio
respeitoso, sintonizados numa densa emoção. realização desse maravilhoso projeto.
A música terminou e entre abraços e adeuses a  Percebo que “arriscar-se” em uma instituição que dá seus
19 orquestra foi deixando o campus, embevecida de esperança.
primeiros passos é desbravador e, ao mesmo tempo,
Encaminhando-se para o ônibus, a flautista ouve um operário
comentar com seu companheiro: “Para mim eu sei que é nebuloso, pois não sabemos com clareza onde fincarmos os
22 tarde, mas... quem sabe meu filho? Era uma escola assim que pés, mas queremos construir um espaço educacional que
eu queria para ele.” proporcione amadurecimento, conhecimento e crescimento
A frase ecoa em meu pensamento semestre após
a todos: professores, funcionários e alunos.
25 semestre. Sempre que começo um curso, busco esperançosa
os rostos jovens que vão chegando e me pergunto: algum de Considere que a UNIPAMPA tenha criado uma comissão de
seus filhos está aqui? Ou talvez algum de seus netos? Quero funcionários para tratar do resgate histórico e cultural do prédio
28 encontrar entre os calouros um único rosto que me dê a
onde está instalado o campus de Sant’Ana do Livramento e que
certeza de que aquele desejo se realizou.
Lucília Garcez. UnB 30 anos. Brasília: Editora da a comissão deva enviar uma correspondência oficial à
Universidade de Brasília, 1992, p. 321 (com adaptações).
UNIPAMPA, em que solicite maior prazo para concluir o estudo.
Com base no texto acima, julgue os itens a seguir. Com base nesse cenário, julgue os itens subsequentes.

 Quanto à tipologia textual, o texto caracteriza-se como uma  Qualquer membro dessa comissão poderá enviar um e-mail
narrativa. ao diretor do campus, dispensando-se a certificação digital
 Depois de ouvir a história de uma musicista, a autora do do remetente, por se tratar de expediente interno à
texto reproduziu-a, ocultando os próprios sentimentos.
UNIPAMPA.
 Na voz da flautista, o período “Comovidos (...) concerto”
(R.7-10) estaria gramaticalmente correto se fosse dito assim:  Se a correspondência em questão for dirigida ao reitor, a
Todos ficamos comovidos pelo entardecer no cerrado e pelo praxe determina o emprego do pronome de tratamento Vossa
sonho de uma escola fincada no futuro; então pegamos os Magnificência, a que corresponde o vocativo Magnífico
instrumentos e ali mesmo, entre escoras e andaimes,
Reitor.
improvisamos um concerto.
 Em “aproximaram-se” (R.16) e “Encaminhando-se” (R.20), o  Em se tratando de reitora, estará correta a concordância
pronome “se” indica reciprocidade da ação expressa pela nominal em: Estamos certos de que ficará satisfeita com o
forma verbal em ambos os casos. resultado de nosso estudo.

UnB/CESPE – UNIPAMPA
Conhecimentos Básicos (para todos os cargos de nível superior) –1–
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA – UNIPAMPA

APLICAÇÃO: 11/10/2009

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS – PARTE I


(PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR)
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E C E C E C C E C C C E C E C C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E C E C C C E E C C E C E C E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
Gabarito E E C E E C E E C C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

PROVA OBJETIVA
1 Nossos projetos de vida dependem muito do futuro 1 Na verdade, o que hoje definimos como democracia
do país no qual vivemos. E o futuro de um país não é só foi possível em sociedades de tipo capitalista, mas não
obra do acaso ou da fatalidade. Uma nação se constrói. necessariamente de mercado. De modo geral, a
4 E constrói-se no meio de embates muito intensos — e, às 4 democratização das sociedades impõe limites ao mercado,
vezes, até violentos — entre grupos com visões de futuro,
concepções de desenvolvimento e interesses distintos e assim como desigualdades sociais em geral não contribuem
7 conflitantes. para a fixação de uma tradição democrática. Penso que temos
Para muitos, os carros de luxo que trafegam pelos 7 de refletir um pouco a respeito do que significa democracia.
bairros elegantes das capitais ou os telefones celulares não Para mim, não se trata de um regime com características
10 constituem indicadores de modernidade. fixas, mas de um processo que, apesar de constituir formas
Modernidade seria assegurar a todos os habitantes 10 institucionais, não se esgota nelas. É tempo de voltar ao
do país um padrão de vida compatível com o pleno exercício
13 dos direitos democráticos. Por isso, dão mais valor a um filósofo Espinosa e imaginar a democracia como uma
modelo de desenvolvimento que assegure a toda a população potencialidade do social, que, se de um lado exige a criação
alimentação, moradia, escola, hospital, transporte coletivo, 13 de formas e de configurações legais e institucionais, por
16 bibliotecas, parques públicos. Modernidade, para os que outro não permite parar. A democratização no século XX
pensam assim, é sistema judiciário eficiente, com aplicação não se limitou à extensão de direitos políticos e civis. O tema
rápida e democrática da justiça; são instituições públicas 16 da igualdade atravessou, com maior ou menor força, as
19 sólidas e eficazes; é o controle nacional das decisões
chamadas sociedades ocidentais.
econômicas.
Renato Lessa. Democracia em debate. In: Revista
Plínio Arruda Sampaio. O Brasil em construção. In: Márcia Kupstas (Org.). Identidade
nacional em debate. São Paulo: Moderna, 1997, p. 27-9 (com adaptações). Cult, n.º 137, ano 12, jul./2009, p. 57 (com adaptações).

Considerando a argumentação do texto acima bem como as Com base nas estruturas linguísticas e nas relações
estruturas linguísticas nele utilizadas, julgue os itens a seguir. argumentativas do texto acima, julgue os itens seguintes.
 Na linha 2, mantendo-se a correção gramatical do texto,  Seria mantida a coerência entre as ideias do texto caso o
pode-se empregar em que ou onde em lugar de “no qual”.
segundo período sintático fosse introduzido com a expressão
 Infere-se da leitura do texto que o futuro de um país seria Desse modo, em lugar de “De modo geral” (R.3).
“obra do acaso” (R.3) se a modernidade não assegurasse um
padrão de vida democrático a todos os seus cidadãos.  Preservam-se a correção gramatical e a coerência textual ao
 Para evitar o emprego redundante de estruturas sintático- se optar pela determinação do substantivo “respeito” (R.7),
semânticas, como o que se identifica no trecho “Uma nação juntando-se o artigo definido à preposição “a”, escrevendo-
se constrói. E constrói-se no meio de embates muito se ao respeito.
intensos” (R.3-4), poder-se-ia unir as ideias em um só
período sintático — Uma nação se constrói no meio de  Na linha 8, a flexão de singular em “não se trata” deve-se ao
embates —, o que preservaria a correção gramatical do emprego do singular em “um regime”.
texto, mas reduziria a intensidade de sua argumentação.  Depreende-se da argumentação do texto que o autor
 Se o terceiro parágrafo do texto constituísse o corpo de um considera as instituições como as únicas “características
documento oficial, como um relatório ou parecer, por fixas” (R.8-9) aceitáveis de “democracia” (R.1 e 7).
exemplo, seria necessário preservar o paralelismo entre as
ideias a respeito de “Modernidade” (R.11 e 16), por meio da  Pela acepção usada no texto, o emprego da forma verbal
conjugação do verbo ser, nas linhas 11 e 17, no mesmo pronominal “se limitou” (R.15) exige a presença da
tempo verbal. preposição a no complemento verbal; a substituição pela
 O trecho “os que pensam assim” (R.16-17) retoma, por forma não-pronominal — não limitou a extensão —, sem
coesão, o referente de “muitos” (R.8), bem como o sujeito uso da preposição, preservaria a correção gramatical, mas
implícito da oração “dão mais valor a um modelo de mudaria o efeito da ideia de “democratização” (R.14).
desenvolvimento” (R.13-14).
 Em textos de normatização mais rígida do que o texto
 O emprego do sinal de ponto-e-vírgula, no último período
sintático do texto, apresenta a dupla função de deixar claras jornalístico, como os textos de documentos oficiais, a
as relações sintático-semânticas marcadas por vírgulas contração de preposição com artigo, com em “da igualdade”
dentro do período e deixar subentender “Modernidade” (R.16), deve ser desfeita, devendo-se escrever de a
(R.16) como o sujeito de “é sistema” (R.17), “são igualdade, para que o sujeito da oração seja claramente
instituições” (R.18) e “é o controle” (R.19). identificado.

UnB/CESPE – MJ/DPF
Cargo: Agente de Polícia Federal –1–

www.pciconcursos.com.br
1 A visão do sujeito indivíduo — indivisível — 1 O uso do espaço público nas grandes cidades é um
pressupõe um caráter singular, único, racional e pensante em desafio. Sobretudo porque algumas regras básicas de boa
cada um de nós. Mas não há como pensar que existimos convivência não são respeitadas. Por exemplo, tentar sair de
4 previamente a nossas relações sociais: nós nos fazemos em
4 um vagão do metrô com a multidão do lado de fora querendo
teias e tensões relacionais que conformarão nossas
entrar a qualquer preço, sem esperar e dar passagem aos
capacidades, de acordo com a sociedade em que vivemos.
7 A sociologia trabalha com a concepção dessa relação entre demais usuários. Ou andar por ruas sujas de lixo, com fezes
o que é “meu” e o que é “nosso”. A pergunta que propõe 7 de cachorro e cheiro de urina. São situações que transformam
é: como nos fazemos e nos refazemos em nossas relações o convívio urbano em uma experiência ruim. A saída é a
10 com as instituições e nas relações que estabelecemos com os educação. Convencidos disso, empresas e governos estão
outros? Não há, assim, uma visão de homem como uma 10 bombardeando a população com campanhas de
unidade fechada em si mesma, como Homo clausus.
conscientização — e multas, quando só as advertências não
13 Estaríamos envolvidos, constantemente, em tramas
funcionarem. Independentemente da estratégia, o senso de
complexas de internalização do “exterior” e, também, de
rejeição ou negociação próprias e singulares do “exterior”. 13 urgência para uma mudança de comportamento na sociedade
16 As experiências que o homem vai adquirindo na relação com brasileira veio para ficar.
os outros são as que determinarão as suas aptidões, os seus As iniciativas são louváveis. Caso a população,
gostos, as suas formas de agir. 16 porém, se sinta apenas punida ou obrigada a uma atitude, e
Flávia Schilling. Perspectivas sociológicas. Educação & psicologia.
In: Revista Educação, vol. 1, p. 47 (com adaptações).
não parte da comunidade, os benefícios não se tornarão
duradouros.
Julgue os seguintes itens, a respeito das estruturas linguísticas e Suzane G. Frutuoso. Vai doer no bolsão.
do desenvolvimento argumentativo do texto acima. In: Istoé, 22/7/2009, p. 74-5 (com adaptações).

 Ao ligar dois períodos sintáticos, o conectivo “Mas” (R.3) A respeito da organização das estruturas linguísticas do texto
introduz a oposição entre a ideia de um sujeito único e
acima e da redação de correspondências oficiais, julgue os itens
indivisível e a ideia de um sujeito moldado por teias de
relações sociais. subsequentes.

 A inserção do sinal indicativo de crase em “existimos  Respeitam-se a coerência da argumentação do texto e a sua
previamente a nossas relações sociais” (R.3-4) preservaria a correção gramatical, se, em vez de se empregar “do espaço
correção gramatical e a coerência do texto, tornando
público” (R.1), no singular, esse termo for usado no plural:
determinado o termo “relações”.
dos espaços públicos.
 Na linha 4, para se evitar a sequência “nós nos”, o pronome
átono poderia ser colocado depois da forma verbal  A fragmentação sintática de ideias coordenadas, decorrente
“fazemos”, sem que a correção gramatical do trecho fosse do emprego do ponto-final antes de “Sobretudo” (R.2), de
prejudicada, prescindindo-se de outras alterações gráficas. “Ou” (R.6) e de “São situações” (R.7), que é admitida em
 O emprego do sinal de dois-pontos, na linha 9, anuncia que textos jornalísticos, deve ser evitada, para facilitar a
uma consequência do que foi dito é explicitar a pergunta objetividade e a clareza, na redação de documentos oficiais.
proposta pela sociologia.
 Na relação entre as ideias do texto, subentende-se ao
 O emprego das aspas nos termos das linhas 8, 14 e 15
imediatamente antes de “tentar” (R.3) e de “andar” (R.6); por
ressalta, no contexto, o valor significativo não usual desses
isso, a inserção de ao nessas posições tornaria o texto mais
termos.
claro, além de manter a sua correção gramatical.
 O uso da forma verbal flexionada na primeira pessoa do
plural “Estaríamos” (R.13) inclui autor e leitores no  Na linha 11, a presença da conjunção “e” torna
desenvolvimento da argumentação, de tal modo que seria desnecessário o uso do travessão, que tem apenas a função
coerente e gramaticalmente correto substituir “o homem vai de enfatizar a aplicação de “multas”; por isso, a retirada
adquirindo” (R.16) por vamos adquirindo, no período desse sinal de pontuação não prejudicaria a correção nem a
seguinte.
coerência do texto.
 Na linha 15, a flexão de plural em “próprias e singulares”
estabelece relações de coesão tanto com “rejeição” quanto  A substituição de “Caso” (R.15) pela conjunção Se
com “negociação” e indica que esses substantivos têm preservaria a correção gramatical da oração em que se
referentes distintos e não podem ser tomados como insere, não demandaria outras modificações no trecho e
sinônimos. respeitaria a função condicional dessa oração.

UnB/CESPE – MJ/DPF
Cargo: Agente de Polícia Federal –2–

www.pciconcursos.com.br
Com referência à redação de correspondências oficiais, julgue os
itens a seguir.
 Documentos oficiais em forma de ofício, memorando, aviso
e exposição de motivos têm em comum, entre outras
características, a aposição da data de sua assinatura e A figura acima mostra a parte superior de uma janela do Internet
emissão, que deve estar alinhada à direita, logo após a
identificação do documento com o tipo, o número do Explorer 7 (IE7), em execução em um computador com sistema
expediente e a sigla do órgão que o emite. operacional Windows Vista, em que a página da Web
 Desconsiderando-se as margens e os espaços adequados, http://www.google.com.br está sendo acessada. Com relação a
respeitam as normas de redação de um documento oficial essa janela, ao IE7 e a conceitos de Internet, julgue os itens que
encaminhado por um chefe de seção a seu diretor o seguinte se seguem.
trecho, contendo o parágrafo final e fecho de um ofício.
(...)
4. Por fim, por oportuno informamos que as  Ao se clicar o botão , a página que estiver sendo exibida
providências tomadas, e aqui mencionadas, no navegador passará a ser a página inicial do IE7 sempre
também já são do conhecimento das partes que este navegador for aberto.
envolvidas.
Atenciosamente  O Google é um instrumento de busca que pode auxiliar a
[assinatura] execução de diversas atividades, como, por exemplo,
Pedro Álvares Cabral pesquisas escolares.
Chefe da seção de logística
e distribuição de pessoal (SLDP). Julgue os itens a seguir, acerca de hardware e de software usados
Julgue os seguintes itens, acerca da Organização Internacional de em computadores pessoais.
Polícia Criminal (INTERPOL).
 ROM é um tipo de memória não volátil, tal que os dados
 Trata-se de organização subordinada ao secretário-geral da
Organização das Nações Unidas. nela armazenados não são apagados quando há falha de
 A INTERPOL administra cinco presídios, um em cada energia ou quando a energia do computador é desligada.
continente, utilizados na guarda provisória de presos  Existem dispositivos do tipo pendrive que possuem
procurados pelas polícias nacionais e no encarceramento de capacidade de armazenamento de dados superior a 1 bilhão
criminosos de guerra.
de bytes. Esses dispositivos podem comunicar-se com o
 A autoridade legal da INTERPOL para realizar prisões está
condicionada à autorização prévia da polícia nacional. computador por meio de porta USB.
 A INTERPOL, que funciona como agência de ligação entre
os organismos policiais dos países-membros, mantém base
de dados que os auxilia no combate ao crime.
 Tal organização tem sede em Lyon, na França, e é chefiada
por um secretário-geral eleito por assembleia geral dos
países-membros, para um mandato de cinco anos.
Com relação à Usina Hidrelétrica de Itaipu e ao acordo firmado
entre Brasil e Paraguai, em julho de 2009, no qual são revistas
cláusulas do Tratado de Itaipu, julgue os itens que se seguem.
 Segundo o acordo, o Paraguai pode vender parte da energia
gerada por Itaipu diretamente no mercado de energia
brasileiro.
 Localizada na fronteira brasileiro-paraguaia, Itaipu é a maior
usina hidrelétrica do mundo em capacidade de geração de
energia elétrica.
 Em contrapartida às concessões brasileiras, o Paraguai
autorizou no acordo a instalação, em seu território, do
gasoduto Patagônia-São Paulo. Considerando a figura acima, que mostra o canto inferior
 Os diretores e os conselheiros de Itaipu são indicados, em esquerdo do desktop do Windows XP, julgue os itens seguintes.
igual número, pelo governo brasileiro e pelo paraguaio.
Julgue os itens subsequentes, a respeito de Internet e intranet.
 Ao se clicar, com o botão direito do mouse, o ícone ,é
 As intranets, por serem redes com acesso restrito aos
usuários de empresas, não utilizam os mesmos protocolos de exibida uma lista de opções, entre elas, a que permite iniciar
comunicação usados na Internet, como o TCP/IP. ação para esvaziar a Lixeira do Windows.
 Um cookie é um arquivo passível de ser armazenado no
computador de um usuário, que pode conter informações
utilizáveis por um website quando este for acessado pelo  Ao se clicar uma vez sobre o ícone , a respectiva
usuário. O usuário deve ser cuidadoso ao aceitar um cookie,
já que os navegadores da Web não oferecem opções para pasta será aberta, e os ícones associados aos arquivos nela
excluí-lo. contidos poderão ser visualizados.

UnB/CESPE – MJ/DPF
Cargo: Agente de Polícia Federal –3–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA (MJ)
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL (DPF)
DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL (DGP)
COORDENAÇÃO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

CARGO: ESCRIVÃO DE POLÍCIA FEDERAL

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA OBJETIVA
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E C C E E E E C E E E E C E C C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E C C E C E E C E C X E C E C C C E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito X E E X E E E X C C E C E C C E C E C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C E C E E E C C C E E E X C E E C E E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C X C E C E C X E C C E E C E E C E X E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E X E C E E E X C E E E C E C E E X E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA (MJ)
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL (DPF)
DIRETORIA DE GESTÃO DE PESSOAL (DGP)
COORDENAÇÃO DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO

CARGO: AGENTE DE POLÍCIA FEDERAL

0
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA OBJETIVA


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E C C E E E E C E C E E C C E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E E C E E E E C C C X E C E E E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E E C E X E C E C C C E C E C E E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C E E C C E E E E C E C E X X C E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C X E C C E E C E E C E C X E C E E X

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C E E C E E X C C E E E C E C E E X E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
• De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 50 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.
• Nos itens que avaliam Noções de Informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos os
programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras; expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde à operação
de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de
proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 O real não é constituído por coisas. Nossa 3 Como, no primeiro parágrafo, os parênteses demarcam a
experiência direta e imediata da realidade leva-nos a imaginar inserção de uma informação, a sua substituição por duplo
que o real é feito de coisas (sejam elas naturais ou humanas), travessão preservaria a coerência e a correção do texto.
4 isto é, de objetos físicos, psíquicos, culturais oferecidos à
4 O sinal de crase em “oferecidos à nossa percepção e às
nossa percepção e às nossas vivências. Assim, por exemplo,
nossas vivências” (5.4-5) indica que “oferecidos” tem
costumamos dizer que uma montanha é real porque é uma
complemento regido pela preposição a.
7 coisa. No entanto, o simples fato de que uma coisa possua um
nome e de que a chamemos montanha indica que ela é, pelo 5 O desenvolvimento das ideias no texto mostra que o uso do

menos, uma coisa-para-nós, isto é, que possui um sentido em modo subjuntivo em “possua” (5.7) é obrigatório para que as

10 nossa experiência. regras gramaticais sejam respeitadas; sua substituição pelo

Não se trata de supor que há, de um lado, a coisa modo indicativo, possui, provocaria incoerência textual e

física ou material e, de outro, a coisa como ideia e desrespeito às regras gramaticais.


13 significação. Não há, de um lado, a coisa-em-si e de outro, a
6 Nas linhas 7 e 8, se, em lugar de “uma coisa possua”, fosse
coisa-para-nós, mas o entrelaçamento do físico-material e da
empregado o plural correspondente, coisas possuam, a
significação. A unidade de um ser é de seu sentido, o que faz
forma verbal “indica” deveria, necessariamente, ser
16 com que aquilo que chamamos coisa seja sempre um campo
substituída pela forma no plural: indicam.
significativo.
7 Devido à organização da estrutura linguística em que ocorre
Marilena Chaui. O que é ideologia, p. 16-8 (com adaptações).
a forma verbal “há” (5.11), sua substituição por existe
respeitaria as regras gramaticais.
Julgue os itens de 1 a 10, a respeito da organização das ideias no
texto acima. 8 O texto desfaz a fronteira entre o que seja uma “coisa-em-si”
(5.13) e o que seja sua representação, argumentando a favor
1 Tanto o emprego da preposição “por” (5.1) quanto, em lugar
da ideia de que é pela significação, pelo sentido
desta o da preposição de atendem às regras gramaticais, mas
experimentado, que uma “coisa” é real.
a preposição usada no texto realça a ideia de passividade na
oração. 9 De acordo com o desenvolvimento das ideias do texto, seria
correto iniciar o último período sintático com o conectivo no
2 Preservam-se as relações de coerência e a correção
entanto, fazendo-se o devido ajuste de inicial maiúscula.
gramatical do texto ao se inserir a preposição de logo depois
da forma verbal “imaginar” (5.2), escrevendo-se: (...) 10 Preservam-se a correção gramatical e a coerência textual ao

imaginar de que o real (...). se retirar o trecho “com que” (5.16) da oração em que ocorre.

UnB/CESPE – ANATEL
Conhecimentos Básicos para os cargos de nível superior de 1 a 6 e de 11 a 15 –1–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DAS COMUNICAÇÕES
AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES (ANATEL)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO
EDITAL N.º 1 – ANATEL, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2008

APLICAÇÃO: 8/3/2009

CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR DE 1 A 6 E DE 11 A 15

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

LÍNGUA ESPANHOLA
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C C E E C C E E E C E E C E E C E E

LÍNGUA INGLESA
Item 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
Gabarito C E E E E X C C C C C E E E E E E E E E

Item 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
Gabarito E C C E E C E C X E E E C E C C C E C C

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Piracicaba, 1924  Não haveria prejuízo para os sentidos do texto, caso o
trecho “o responsável pela quebra da monotonia dos céus
1 A cidade paulista, um dos berços da República Velha e
terra do austero Prudente de Moraes, acorda alvoroçada. Um piracicabanos” (R.5-6) fosse reescrito da seguinte forma:
pequenino avião dá voltas sobre ela, várias vezes, a baixa altura. o autor da interrupção do marasmo nos céus de
4 As janelas das casas abrem-se e algumas cabeças surgem, Piracicaba.
nervosas, procurando sobre os telhados o responsável pela
quebra da monotonia dos céus piracicabanos.  No quarto parágrafo do texto, pelo emprego das formas
7 Lá em cima, o biplano, indiferente, prossegue em suas verbais “percorria”, “fazia decolar”, “dava”, “recebia”,
evoluções; embaixo, as pessoas detêm-se nas calçadas, as mães “chamava”, infere-se que tais ações foram realizadas por
recolhem os filhos que brincam nos jardins e uma tropa de mulas
Fritz esporadicamente.
10 atreladas em frente ao Hotel Central agita-se, nervosa. Os
animais relincham e corcoveiam, assustados com o barulho do  No texto, de caráter predominantemente argumentativo,
biplano. Às vezes, ele passa tão baixo sobre a superfície das o autor defende a aviação amadora brasileira.
13 águas do rio Piracicaba que suas rodas parecem roçar a
ondulação do rio. Do cockpit, o piloto pode ser visto, usando  No trecho “Era um dos pioneiros nessa atividade, que
óculos protetores e um cachecol volátil que flutua ao sabor do vento. tornaria a aviação acessível ao grande público”, as
16 O responsável pela algazarra dessa manhã em palavras “acessível” e “público” são acentuadas de
Piracicaba era um alsaciano de nome Fritz Roesles. Ele havia
acordo com diferentes regras de acentuação.
sido piloto na Primeira Guerra Mundial e mudara-se para o
19 Brasil em 1920, radicando-se primeiro em Olímpia – SP e depois  Haveria prejuízo para a correção gramatical do texto, se
na própria capital paulista. Fritz casou-se com Teresa de Marzo,
a primeira oração do terceiro parágrafo fosse pontuada
a primeira mulher a obter brevê no Brasil.
da seguinte forma: O responsável pela algazarra dessa
22 Ele percorria o interior paulista vendendo voos
panorâmicos. Era um dos pioneiros nessa atividade, que tornaria manhã, em Piracicaba era um alsaciano de nome Fritz
a aviação acessível ao grande público e motivaria muitos a Roesles.
25 seguirem a carreira da aviação. Fritz fazia decolar o biplano com
 O pronome “Ele”, em “Ele percorria o interior paulista
o passageiro, dava uma volta sobre a cidade, recebia o dinheiro
e chamava o próximo da fila. vendendo voos panorâmicos” (R.22-23), refere-se a
28 Seu Joãozinho foi um dos passageiros que aguardou na “biplano” (R.7).
fila a vez de voar. Com dois metros de altura e pesando pouco
 No quarto parágrafo, estaria incorreto o emprego do
mais de 100 quilos, acomodou-se no cockpit traseiro do biplano.
31 Ia viver um dos momentos mais inesquecíveis de sua vida. Uma sinal indicativo de crase no seguinte trecho: motivaria
aventura que ele não se cansaria de contar, enquanto vivesse, a muitos a seguirem à carreira da aviação.
todos os filhos e netos.
 O termo “algazarra” (R.16), que retoma, por
João Ricardo Penteado. Voar: histórias da aviação e do paraquedismo civil
brasileiro. São Paulo: Editora SENAC, 2001 (com adaptações). coesão,“alvoroçada” (R.2), descreve a reação da
cidade de Piracicaba e de seus habitantes à passagem
Em relação às ideias e às estruturas linguísticas do texto acima, julgue
os itens de 1 a 10. do biplano.

 Mencionada no último parágrafo do texto, a aventura


 O primeiro período do texto apresenta características de
Piracicaba, entre as quais está o fato de ser a cidade onde foi inesquecível vivida por Seu Joãozinho foi a
proclamada a República Velha. oportunidade de pilotar o biplano de Fritz Roesles.

UnB/CESPE – ANAC Caderno O


Cargo 6: Analista Administrativo – Área 1 –1–
MINISTÉRIO DA DEFESA
AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL (ANAC)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO
EDITAL Nº 1 – ANAC, DE 22 DE MAIO DE 2009
APLICAÇÃO: 19/7/2009

CARGO 6: ANALISTA ADMINISTRATIVO – ÁREA 1

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES DAS PROVAS OBJETIVAS
0
CADERNO O
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E C C E C C E E C C C C E E C E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C E C C C C E C C E E E C E C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E E C E E C C C C C E E E C C C C E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C E C C E E C E C C E C C E C E E C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C C E C E E C C C C E C E E C C E E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E E E C E C C C E E C E C C E E C C E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
De acordo com o comando a que cada um dos itens das provas objetivas se refira, marque, na folha de respostas, para cada item:
o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item
ERRADO. A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação
negativa. Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 No mundo moderno em que vivemos, é certamente Acerca da redação de documentos oficiais, julgue os itens que se
difícil reconstituir as sensações, as impressões que tiveram os seguem.
primeiros homens em contato com a natureza. A imensa
4 variedade de corpos e acontecimentos que nos envolvem 9 Desrespeitam-se as exigências de clareza, objetividade e
gerou as noções de matéria, de espaço e de tempo, obediência às regras gramaticais ao se apresentar o seguinte
fundamentalmente entrelaçadas no conhecimento das coisas. parágrafo no início de um relatório, em um órgão público.
7 No estado de repouso e de movimento dos objetos — esta 1. APRESENTAÇÃO
casa parada, aquela pedra atirada que cai, o movimento do Ao apresentar este relatório, os resultados parciais
sol, da lua, no céu — estão intimamente associados da Ouvidoria realizada durante os meses de Outubro e
10 os conceitos de lugar que ocupam sucessivamente os Novembro de 2008, ano em que visamos a melhorias no
corpos, de espaço e de tempo. atendimento dos usuários e na eficiência nos procedimentos
Tempo, espaço e matéria são, pois, ideias que internos graças às restrições orçamentárias oriundas de
13 penetram o nosso conhecimento das coisas, desde o mais financiamento para as áreas-fins.
primitivo, e que evoluíram por meio das especulações
filosóficas até as modernas investigações científicas, que as 10 Respeitam-se as normas relativas à redação de documentos
16 integraram em um nível mais profundo de síntese, uma oficiais ao se finalizar um atestado ou uma declaração da
unificação que levou milênios para ser atingida. maneira apresentada a seguir.
Atenciosamente,
(assinatura)
José Leite Lopes. Tempo = espaço = matéria. In: Adauto Novaes (Org.). Tempo e
História. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, p. 167 (com adaptações). Fulano de Tal
Brasília, 15 de março de 2009
Julgue os itens a seguir a respeito da organização do texto
apresentado. Nos Estados Unidos da América (EUA), desemprego e
1 Por se referir a “um nível mais profundo de síntese” (5.16), fome se espalham. Índice de desocupados chega a 22,6% em
a expressão “uma unificação que” (5.16-17) pode ser alguns casos. Insegurança alimentar atinge uma em cada 9 casas.
substituída por o que, sem prejudicar a argumentação ou a A primeira reação costuma ser de espanto, e é seguida de uma
correção gramatical do texto. pergunta: como é que os cidadãos do país mais rico do mundo
podem chegar a um nível financeiro tão desesperador? Em
2 No desenvolvimento da textualidade, a substituição do trecho
seguida, surge entre eles próprios a segunda reação: lamentar-se,
“em que vivemos” (5.1) por no qual vivemos ou por onde
com uma dose de constrangimento misturada a outra de vergonha.
vivemos não acarreta prejuízo para a coerência nem para a
correção gramatical do texto. Isso é perceptível até mesmo no jargão oficial do
governo. Suas estatísticas mostram que, hoje, uma em cada nove
3 Devido à função que exerce na oração, a vírgula empregada residências é habitada por pessoas com “insegurança alimentar”.
depois de “sensações” (5.2) poderia ser substituída tanto pela Esse passou a ser o termo usado para se admitir, de forma menos
conjunção e como pela conjunção ou, sem prejudicar a chocante, que se trata de famílias que chegam a passar fome.
correção gramatical ou a coerência do texto.
O Globo, 15/2/2009, p. 34 (com adaptações).
4 Preservam-se a coerência da argumentação e a correção
gramatical do texto ao se substituir “A imensa variedade de” Tendo o texto acima como referência inicial e considerando
(5.3-4) por Os inúmeros.
a abrangência do tema por ele focalizado, julgue os
5 A expressão “No estado de repouso e de movimento dos itens de 11 a 20.
objetos” (5.7) localiza onde se associam os “conceitos”
referidos na linha 10. 11 O cenário de crise, embora de extrema gravidade, parece
6 O uso dos travessões, nas linhas 7 e 9, marca a inserção de não ter influído no recente processo eleitoral
uma informação que também poderia ser assinalada por duas norte-americano, pois o governo Bush conseguiu eleger o
vírgulas; mas, nesse caso, o texto não deixaria clara a candidato de seu partido, o republicano Barack Obama.
hierarquia de informações em relação aos termos da 12 A atual crise econômica global, iniciada nos EUA, no
enumeração já separados por vírgulas. segundo semestre de 2008, apresenta uma característica
7 Na linha 12, caso se deslocasse a conjunção “pois” para o marcante, isto é, diferentemente do que ocorre em geral,
início da oração, a coerência da argumentação seria desta vez os mercados financeiros é que contaminaram a
preservada, desde que fossem retiradas as duas vírgulas que economia real.
isolam essa palavra e que se fizessem os necessários ajustes 13 A origem da mencionada crise está ligada a problemas
nas letras maiúsculas e minúsculas. verificados no setor de crédito imobiliário, que arrasta
8 Na organização das ideias no texto, o pronome “que” (5.14) instituições financeiras e, no desdobramento, atinge áreas
retoma “nosso conhecimento das coisas” (5.13). diversas do sistema produtivo.

UnB/CESPE – ANTAQ Caderno M


Cargo 10: Analista Administrativo – Qualquer Área de Formação –1–
MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES
AGÊNCIA NACIONAL DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS (ANTAQ)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ESPECIALISTA EM REGULAÇÃO DE
SERVIÇOS DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS, DE ANALISTA ADMINISTRATIVO, DE TÉCNICO EM REGULAÇÃO DE
SERVIÇOS DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS E DE TÉCNICO ADMINISTRATIVO
EDITAL N.º 1 – ANTAQ, DE 5 DE DEZEMBRO DE 2008

Aplicação: 5/4/2009

CARGO 10: ANALISTA ADMINISTRATIVO – QUALQUER ÁREA DE FORMAÇÃO


CADERNO M
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C C E C C E E C E E X C E C E C E C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C C E C E E C E E E E C C E C E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C C E E E C E E C E C E C E C C C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C E C C E E E E C C C E E C C C E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E E E E C E C E C C C E E C C E E E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C E C C C E E E E C C C E E E C E E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Por um meio ambiente sem carros: Planejamento urbano:
uma utopia cada vez mais viável existente ou inexistente

1 Caso você ainda não saiba, os carros representam o 1 As políticas públicas urbanas, até a década de 70,
grande vilão da poluição mundial, poluindo até mais do que eram reações, por parte do governo federal, ao êxodo rural
que o país vinha sofrendo. Essas políticas eram, em sua
as indústrias. Consciente disso, uma comunidade alemã
4 maioria, voltadas para a infraestrutura urbana, a saber:
4 decidiu ter uma vida sem automóveis. Nas ruas de Vauban,
habitação e saneamento. Na década de 70, foram elaboradas
os carros estão totalmente ausentes, com exceção da rua
políticas de ordenamento urbano, por parte do governo
principal, por onde passa o bonde para o centro de Freiburg. 7 federal, a fim de se definir e fomentar o ordenamento das
7 O recado é claro. As pessoas querem deixar de usar regiões metropolitanas.
o carro e levar uma vida mais saudável, mas é preciso que as Em 1988, uma nova Constituição foi elaborada e
10 definiu o município como um ente federativo, além de
autoridades se comprometam a estimular a prática do
promover a descentralização da receita tributária. Assim,
10 ciclismo e outros transportes alternativos. Por enquanto, no
o federalismo começava a se delinear no país, à medida que
Brasil, podemos sonhar com um futuro em que automóveis,
13 se descentralizava o poder estatal. Dessa forma, a partir de
pedestres e governantes respeitem o ciclista. Que sonho 1988, começou a ocorrer um repasse de renda; do governo
13 bonito! federal para os estaduais, e estes a repassam aos municípios.
Internet: <www.meioambienteurgente.blogger.com.br> (com adaptações).
16 Além disso, com a nova Constituição, os municípios
ganharam o poder de legislar, de tributar seus próprios
impostos e, por fim, de ordenar o solo urbano.
Com relação às estruturas linguísticas do texto acima, julgue os
Marcelo Marcondes. Planejamento urbano: existente ou
seguintes itens. inexistente. In: Geografia: conhecimento prático. São Paulo:
scala ducacional, 2009, n.º 25, p. 58 (com adaptações).

 O trecho “Caso você ainda não saiba” (R.1) tem função Julgue os itens seguintes quanto às estruturas linguísticas e aos
eminentemente discursiva no período e sua supressão não sentidos do texto acima.

acarretaria prejuízo sintático para o texto.  Em “voltadas para a infraestrutura urbana” (R.4), a
 Se o texto acima fosse parte de uma correspondência oficial preposição “para” poderia ser excluída, o que exigiria o uso
do acento grave indicativo de crase, para que fosse mantida
endereçada ao presidente de uma organização não
a correção gramatical do texto.
governamental, deveria ser empregado o pronome de
 O contexto em que aparece o trecho “o federalismo
tratamento Vossa Excelência no lugar de “você” (R.1).
começava a se delinear no país” (R.12) permite, para a
 Na linha 7, a oração “O recado é claro” poderia ser seguida construção, a seguinte reescritura: o federalismo começava
por dois-pontos, em vez do ponto-final, procedendo-se à a ser delineado no país.
devida alteração da letra maiúscula de “As”. Nesse caso, se  No último período do texto, a reiteração da preposição “de”
respeitariam as regras de pontuação, visto que o trecho marca a subordinação dos termos por ela introduzidos à

subsequente é um esclarecimento, uma explicação. palavra “poder” (R.17). Caso fosse mantida a primeira
ocorrência dessa preposição e suprimidas as demais, haveria
 Na oração “em que automóveis, pedestres e governantes prejuízo para a correção gramatical do texto.
respeitem o ciclista” (R.11-12), os núcleos do sujeito estão  O texto, excluído o seu título, devido às suas características
coordenados entre si, o que justifica o uso da vírgula e quanto à linguagem e ao conteúdo, pode fazer parte de um
determina a flexão do verbo na terceira pessoa do plural. relatório de atividades.

UnB/CESPE – SEPLAG/IBRAM
Conhecimentos Básicos, Conhecimentos Complementares e Prova Discursiva (para todos os cargos de nível superior) –1–
Considerando aspectos relativos à correspondência oficial, julgue A respeito das tecnologias utilizadas nos ambientes Linux e
os próximos itens. Windows, julgue os itens a seguir.

 O correio eletrônico é um meio que pode e deve ser usado  O Writer é uma ferramenta do BROffice utilizada, no Linux,
para a produção, edição e formatação de apresentações; no
na comunicação oficial, desde que se utilize linguagem
Windows, essas tarefas são igualmente realizadas usando-se
adequada à situação.
o MS Word.
 Tanto no memorando quanto na declaração, as informações  A opção de troca de usuários, após a realização do login no
relativas ao local e à data de expedição do documento devem sistema Windows XP, permite a execução de tarefas por um
ser expressas no canto superior direito da página. usuário sem a interferência de outro usuário, que pode
acessar o sistema usando conta e senha próprios.
 O ofício e o aviso, tipos de correspondência oficial muito
semelhantes, diferenciam-se quanto ao destinatário: o aviso  As diversas distribuições do Linux representam a união do
kernel, que é uma parte importante do sistema operacional,
é expedido exclusivamente por ministros de Estado para seus
com alguns programas auxiliares. Entre as distribuições do
subordinados, e o ofício é expedido para autoridades de
sistema Linux, estão Debian, Slackware, Red Hat e
mesma posição hierárquica do remetente. Conectiva.

Enchentes nos centros urbanos  A ferramenta mais adequada para se fazer o gerenciamento
de pastas e arquivos no ambiente Windows é o Internet
1 As áreas urbanas são as que mais expressam Explorer, que permite organizar as informações de maneira
intervenções humanas no meio natural. O desmatamento, as estruturada e hierárquica.
edificações, a canalização, a mudança do curso dos rios, a Com relação a Internet e intranet, julgue os itens que se seguem.
4 poluição da atmosfera, dos cursos de água e a produção de
 A pesquisa na Internet pode ser otimizada por meio de
calor geram diversos efeitos sobre o ambiente. As alterações caracteres especiais que filtram o resultado. É o caso, por
ambientais causadas pelas atividades urbanas são sentidas exemplo, dos caracteres booleanos AND, OR e NOT, que
7 pela população, tais como o aumento da temperatura nas são aceitos por ferramentas de sítios de pesquisa como o
áreas centrais, o aumento da precipitação e as enchentes. Google, o Cadê e o Altavista.
Esta última consequência do processo de  Os navegadores utilizados para navegação em páginas web
10 urbanização teve como causa principal a construção de casas, podem ser de origem comercial ou gratuita, destacando-se,
indústrias, vias marginais implantadas nas áreas dos rios e pela sua facilidade de uso e instalação, o Mozilla, o Opera,
proximidades e é, atualmente, um problema constante nos o Thunderbird e o Outoolk Express.
13 períodos chuvosos nos principais centros urbanos.  As intranets podem ter os mesmos serviços e produtos que
Alice Aquino. Enchentes nos centros urbanos. In: Geografia: conhecimento
a Internet, sejam eles de correio eletrônico, acesso a páginas
prático. São Paulo: Escala Educacional, 2009, n.º 25, p. 47 (com adaptações). de hipertextos, upload e download de arquivos. A única
diferença entre intranet e Internet é que a intranet é
Julgue os próximos itens, relativos aos sentidos e às estruturas destinada ao acesso de usuários externos a uma organização,
linguísticas do texto acima. como clientes e fornecedores, por exemplo, ou para acesso
remoto de casa pelos empregados de uma empresa.
 A palavra “como” (R.7 e 10) introduz, nas duas ocorrências,
Acerca da segurança da informação, julgue os itens subsequentes.
ideias de mesmo valor semântico.
 A identificação e a eliminação de atividades suspeitas ou
 Sem que haja prejuízo para a correção gramatical e para a
indesejadas, tanto no computador pessoal como na rede,
informação original do texto, o último período do seu pode ser realizada por meio de sistemas de controle de vírus,
segundo parágrafo pode ser reescrito da seguinte forma: como malware, spyware e cavalo de troia de backdoors.
A população sente as alterações ambientais, as quais são
 O firewall é indicado para filtrar o acesso a determinado
causadas por atividades urbanas tais como: aumento da computador ou rede de computadores, por meio da
temperatura nas áreas do centro, a elevação da precipitação atribuição de regras específicas que podem negar o acesso de
e as enchentes. usuários não autorizados, assim como de vírus e outras
ameaças, ao ambiente computacional.
 A partir do último parágrafo do texto, infere-se que o termo
“Esta” (R.9) reporta-se a “enchentes” (R.8).  Uma das pragas virtuais que constantemente vêm
incomodando usuários da Internet é a técnica de phishing
 As vírgulas usadas no último parágrafo do texto se justificam scan, que consiste em induzir os usuários por meio de
pela mesma razão: marcar a intercalação de termos. páginas falsas a fornecer senhas ou outros dados pessoais.

UnB/CESPE – SEPLAG/IBRAM
Conhecimentos Básicos, Conhecimentos Complementares e Prova Discursiva (para todos os cargos de nível superior) –2–
$+'%$%?%&(*&(@ $&(!@"$ +% ( (*&'(# ?#'&'(AB*#$ &'(*&(*$'%#$%&() * #!C
"#!'BC$!(!@"$ +%!C(D$"#!@E
&, #+&(*&(*$'%#$%&() * #!C(F(' # %!#$!(* ( '%!*&(* (-C!+ .!@ +%&( ( '%G&
&+ ?#'&(-H"C$ &(-!#!(-#&,$@ +%&(* (,! !'( @( !# &'
* (+B, C('?- #$&#( (* (+B, C(@I*$&
*$%!C(JKL(0(F(' -C! 8$"#!@M(* (088481998
!/01234567(158681998
&+A $@ +%&'("N'$ &'( ( &+A $@ +%&'( &@-C @ +%!# '
-!#% ($
D-!#!(%&*&'(&'( !# &'(* (+B, C('?- #$&#E
9
!"!#$%&'(&)$ $!$'(* )$+$%$,&'((*!'(-#&,!'(&". %$,!'

9
9
$:;< 0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19
3=3>1:6

$:;< 10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39
3=3>1:6
$:;< 30 31 32 33 34 35 36 37 38 49 40 41 42 43 44 45 46 47 48 59
3=3>1:6
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as
devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Consultado por um discípulo sobre as forças Os itens seguintes constituem artigos, transcritos com modificações,
dominantes dos destinos dos homens, o grande sábio do Código de Conduta Ética Profissional dos servidores do
Pitágoras respondeu: “Os números governam o mundo!”. INMETRO, disponível na Internet:<www.inmetro.gov.br>.
4 Realmente. O pensamento mais simples não pode ser Julgue-os com relação à correção gramatical.
formulado sem nele se envolver, sob múltiplos aspectos,  Todo cidadão que houver de tomar posse ou tiver de ser
o conceito fundamental do número. investido em cargo do INMETRO deverá prestar compromisso
7 Do número, que é a base da razão e do solene de aceitação do Código de Conduta Ética Profissional,
entendimento, surge outra noção de indiscutível perante a Comissão de Ética do INMETRO (CEI).
importância: é a noção de medida. Medir é comparar. Só  Qualquer pessoa que esteja sendo investigada é assegurado o
10 são, entretanto, suscetíveis de medida as grandezas que direito de saber o que lhe está sendo imputado, de conhecer o
admitem um elemento como base de comparação. Será teor da acusação e de ter vista dos autos, no recinto da CEI,
possível medir-se a extensão do espaço? De modo mesmo que ainda não tenha sido notificado da existência do
13 nenhum. O espaço é infinito e, sendo assim, não admite procedimento investigatório.
termo de comparação. Será possível avaliar a eternidade?
 O servidor do INMETRO, no cumprimento de sua atividade
De modo nenhum. Dentro das possibilidades humanas, o funcional, deverá pautar-se por conduta funcional direcionada
16 tempo é sempre infinito e, no cálculo da eternidade, não a coletividade e ao bom trato, em observância as normas
pode o efêmero servir de unidade a avaliações. contidas na Constituição Federal, na Lei n.º 8.112, de 11 de
Em muitos casos, entretanto, ser-nos-á possível dezembro de 1990, e no Código de Ética Profissional.
19 representar uma grandeza que não se adapta aos sistemas
 É expressamente proibido ao servidor do INMETRO: praticar
de medidas por outra que pode ser avaliada com uzura sobre qualquer de suas formas; proceder de forma
segurança e vigor. Essa permuta de grandeza, que visa desidiosa.
22 simplificar os processos de medida, constitui o objeto
principal de uma ciência que os homens denominam 1 Os povos antigos mediam o comprimento — as
Matemática. medidas lineares surgiram antes do aparecimento das de peso e
Malba Tahan. O homem que calculava, cap. XI, p. 53 (com adaptações). capacidade — comparando o comprimento de um objeto, que
4 consideravam padrão, como uma vara, com o comprimento do
A respeito das ideias e estruturas linguísticas do texto acima, objeto que queriam medir. Diversas civilizações antigas
julgue os itens a seguir. desenvolveram sistemas de medida baseados em unidades que
7 representavam o comprimento de determinadas partes do corpo
 O traço comum que impossibilita a aplicação de sistemas humano. Uma unidade, chamada côvado, correspondia ao
de medidas para se medir a extensão do espaço e avaliar comprimento do cotovelo até a ponta do dedo médio. Os
a eternidade é a infinitude desse espaço e da eternidade. 10 arqueólogos descobriram, no Egito, varas e placas de pedra
 Por meio do advérbio “Realmente” (R.4), o autor do texto indicativas do côvado, datadas do século IV a.C.
exprime concordância com o enunciado de Pitágoras A diversidade dos diferentes métodos de medida levou
citado no primeiro parágrafo. 13 as sociedades primitivas, ao tornarem-se mais sofisticadas, à
necessidade de normalizar os seus sistemas de pesos e medidas.
 Desfazendo-se as inversões sintáticas do primeiro período Internet: <www.copeonline.com.br> e verbete Medida. In: Enciclopédia
do segundo parágrafo, obtém-se, em ordem direta, a Delta Universal, Rio de Janeiro: Delta, p. 5.208-9 (com adaptações).

seguinte reescritura desse período: Outra noção de


indiscutível importância, que é a base da razão e do Com relação ao texto acima, julgue os itens que se seguem.
entendimento, surge do número: é a noção de medida.  Os travessões nas linhas 1 e 3 isolam uma oração de teor
 Respeitando-se as normas gramaticais, seria possível explicativo. Nesse caso, o primeiro travessão pode ser
reescrever o período iniciado com “Só” (R.9), substituído por qualquer das locuções conjuntivas já que, dado
flexionando-se a palavra “grandezas” (R.10) no singular, que, uma vez que, sem prejuízo do sentido original e da correta
da seguinte forma: Só são, entretanto, suscetíveis de pontuação do período.
medida a grandeza que admite um elemento como base de  Considerando o sentido da expressão “como uma vara” (R.4) no
comparação. texto, o segmento presente nas linhas 3 e 4 pode ser
corretamente reescrito dessas duas maneiras: 1) comparando o
 O pronome “se” pode ser retirado do período “Será comprimento de um objeto, que consideravam padrão —
possível medir-se a extensão do espaço?” (R.11-12), assim poderia ser uma vara —, com o comprimento; 2) comparando
como pode ser acrescentado ao período “Será possível o comprimento de um objeto, que consideravam padrão (uma
avaliar a eternidade?” (R.14), formando avaliar-se, vara, por exemplo), com o comprimento.
mantendo-se ambos os períodos gramaticalmente
 Constitui reescritura gramaticalmente correta do último
corretos.
parágrafo: A diversidade dos diferentes métodos de medida
 Os predicados “é sempre infinito” (R.16) e “não pode o trouxe às sociedades primitivas, ao tornarem-se mais
efêmero” (R.16-17) têm como sujeito o substantivo sofisticadas, a necessidade de normalizar os seus sistemas de
“tempo” (R.16). pesos e medidas.

UnB/CESPE – INMETRO
Conhecimentos Básicos (Parte comum para todos os cargos) –1–
O Manual de Redação da Presidência da República engloba no O cientista Wallace Broecker foi premiado por ter sido
termo padrão ofício “três tipos de expedientes que se diferenciam a primeira pessoa a publicar a expressão aquecimento global, em
antes pela finalidade do que pela forma: a exposição de motivos, 1975. Ele acredita que, para lutar contra o fenômeno das
o aviso e o ofício”. Com base nessa informação e nos preceitos mudanças climáticas, além da necessidade de redução das
que regem a redação de correspondências oficiais, julgue os itens emissões dos países desenvolvidos, eles deverão também extrair
subsequentes.
o dióxido de carbono que já emitiram na atmosfera. Ao advertir
 Tanto na exposição de motivos quanto no aviso e no ofício, para as enormes consequências das mudanças climáticas, o
quando se tratar de comunicação interna, na parte destinada cientista admitiu que a dependência mundial em relação
a local e data, o local pode ser abreviado, como nos aos combustíveis fósseis não deverá mudar, pois as
seguintes exemplos: BSB, 12 de agosto de 2008; SP, 11 de energias renováveis não serão consagradas totalmente nos
julho de 2008; BH, 15 de maio de 2008. próximos 50 anos.
 A introdução dos avisos e ofícios que encaminham Jornal do Brasil, 16/6/2009, p. A24 (com adaptações).
documentos deve-se iniciar com a informação do motivo da
comunicação, seguindo-se os dados completos do Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as
documento que está sendo encaminhado, como mostra o múltiplas implicações do tema por ele abordado, julgue os itens
exemplo a seguir: Encaminho, anexa, para conhecimento, que se seguem.
cópia do Memorando n.º 17, de 25 de abril de 2009, do
Departamento de Recursos Humanos, que trata da licença do  A questão ambiental passou a fazer parte da agenda do
servidor Fulano de Tal. mundo contemporâneo desde as décadas finais do século
 No padrão ofício, sempre que o destinatário ocupar o cargo passado e tem ampliado sua importância, realidade que se
superior do órgão, o fecho do expediente deve conter manifesta no trabalho de especialistas, na atuação de setores
saudação como a seguinte: Reitero a Vossa Excelência meus organizados da sociedade, em reuniões multilaterais e em
protestos de elevada estima e sincera consideração. ações governamentais.
Em decisão histórica, a reunião da Assembleia Geral da  No Brasil, o tema do meio ambiente, conquanto adotado por
Organização dos Estados Americanos (OEA), em junho de 2009, organizações não-governamentais, centros de pesquisa e
tornou sem efeito a resolução que excluía Cuba do Sistema instituições acadêmicas, é pouco presente no debate
Interamericano de Nações. Passaram-se 47 anos de isolamento político, nem mesmo conquistou espaço na estrutura
desde a reunião de Punta Del Este (Uruguai), em 1962, quando político-administrativa do Estado.
foi oficializado o afastamento da ilha.
Folha de S.Paulo, Caderno Fovest, 16/6/2009, p. 6 (com adaptações).  Infere-se do texto que o uso maciço do petróleo como matriz
energética do sistema produtivo mundial está com os dias
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando o contados.
tema por ele focalizado, além do atual cenário americano, julgue
 Entre as enormes consequências das mudanças climáticas, a
os itens seguintes.
que o texto alude, são apontados por muitos estudiosos a
 A decisão histórica a que o texto se reporta deve ser elevação do nível dos mares e seus efeitos trágicos para
entendida como o retorno, ainda que de forma atenuada, aos determinadas regiões litorâneas.
tempos da polarização ideológica que caracterizava a
 Devido ao estágio de desenvolvimento econômico e ao grau
Guerra Fria.
de sofisticação tecnológica alcançado, os Estados Unidos da
 Ao se afastar do comando do governo cubano, por América (EUA) são, ao mesmo tempo, uma das maiores
problemas de saúde, Fidel Castro foi substituído por seu
economias do mundo e o país cuja taxa de emissão de gases
irmão Raul Castro, que o acompanha desde o início do
poluidores na atmosfera é a menor.
processo revolucionário no país.
 O atual presidente norte-americano, Barack Obama,  Segundo o premiado cientista a que o texto se refere, para se
demonstra disposição em mudar o comportamento de seu resolverem definitivamente os problemas decorrentes do
país em face de Cuba, relação que se tornou conflituosa aquecimento global é suficiente que os países mais ricos do
desde a adoção do socialismo pelo regime castrista. mundo reduzam significativamente suas emissões de dióxido
 Em todos os países das Américas, ocorreram manifestações de carbono.
populares de regozijo pela volta de Cuba aos quadros da  Embora não tenha sido ratificado pelos EUA, o Protocolo de
OEA , em clara demonstração de apoio ao regime cubano e Kyoto consistiu em tomada de posição política multilateral
de oposição à grande potência continental. e, ainda que considerado pouco abrangente por muitos,
 Na atualidade, governos como os da Venezuela, Bolívia e constituiu uma espécie de ponto de partida para uma ação
Equador defendem posições políticas assemelhadas, algumas global com o objetivo de reduzir as agressões à natureza
delas claramente convergentes, e tendem a prestar apoio e advindas de um modelo econômico historicamente
solidariedade ao regime cubano. predatório.

UnB/CESPE – INMETRO
Conhecimentos Básicos (Parte comum para todos os cargos) –2–
MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR
INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL-INMETRO
CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NOS CARGOS DE
ANALISTA EXECUTIVO EM METROLOGIA E QUALIDADE E DE
PESQUISADOR-TECNOLOGISTA EM METROLOGIA E QUALIDADE

APLICAÇÃO: 05/07/2009

CARGO 9: ANALISTA EXECUTIVO EM METROLOGIA E QUALIDADE – ÁREA: GESTÃO PÚBLICA

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS (PARTE II)
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E E E E C C E C X C E C C C C C C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C E E E C C E E E E E E X C E E E E E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C C C E C E E C C C C C E E C E C C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C C C E C C C E E E C E E E E E E E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Sempre que utilizadas, as siglas subsequentes devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte
forma: CF = Constituição Federal de 1988; DF = Distrito Federal; TRE = tribunal regional eleitoral; TSE = Tribunal Superior
Eleitoral.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Desde os primórdios do pensamento filosófico grego, 1 A noção de escolha remete a uma complexa
o ocidente buscou pensar a relação entre o Um e o múltiplo, questão de ética contemporânea, que consiste em saber
entre a unidade e diferença, tanto no plano do cosmos, como
4 no plano da convivência humana. Um dos traços do momento como escolher o que é bom para si mesmo sem entrar em
histórico atual é a contrafação desses dois polos, seja do Um, 4 rota de colisão com o que é bom para o outro e o melhor
seja do múltiplo. A dinâmica distorcida do Um expressa-se para todos. Ou ainda: como saber se as escolhas que
7 como uma “globalização” que se dá no esmagamento das
singularidades de cada povo: suas raízes, sua cultura, sua governam nossas práticas diárias podem ser adequadas ao
identidade étnica, em nome de um projeto que pretende nivelar 7 que nos parece melhor para o conjunto de nossas vidas?
10 e homogeneizar as diferenças, tendo como critério a Em última análise, isso quer dizer que há um descompasso
todo-poderosa funcionalidade das coisas dentro da economia
entre as decisões pessoais, as funções desempenhadas
de mercado. Quando o discurso da diferença não leva em
13 conta seu aspecto de diálogo e troca, dilui-se em atomização 10 (profissões, papéis) e os fins últimos perseguidos. Como
e isolamento. resolvê-lo?
No mundo contemporâneo, a própria dinâmica de
Aristóteles deteve-se em um tipo de argumentação
16 realização da técnica impulsiona a vida humana no sentido do
desenraizamento e da perda de referências. 13 em que deliberar consistia em escolher entre os melhores
Nancy Mangabeira Unger. A desertificação do homem contemporâneo. meios para a consecução de determinado fim. Em vista
In: Linhas Críticas, v. 7, n.º 13, jul.-dez./2001, p. 181 (com adaptações).
disso, o pensador francês Paul Ricoeur preocupa-se em
A partir da argumentação do texto acima, bem como das estruturas 16 reconstituir a ligação entre esses âmbitos diferenciados
linguísticas nele utilizadas, julgue os itens a seguir.
de ação. Para tanto, ele se vale de duas noções
 Depreende-se da argumentação do texto que “pensar a relação neoaristotélicas: os padrões de excelência e a unidade
entre o Um e o múltiplo” (R.2), desde os primórdios do
Classicismo ocidental, significa distorcer as singularidades e 19 narrativa de vida.
rejeitar raízes, culturas e identidades étnicas. Os padrões de excelência são regras de
 Os termos “Um” (R.2) e “unidade” (R.3), por um lado, e comparação que encarnam os ideais de cada prática, função
“múltiplo” (R.2) e “diferença” (R.3), por outro, remetem,
respectivamente, aos dois polos referidos em “desses dois 22 ou profissão. Quando aplicadas a resultados diferentes, elas
polos” (R.5). permitem integrar coerentemente as ações parciais na
 Alteram-se as relações de sentido com “momento histórico” totalidade mais vasta dos planos de vida (família, lazer,
(R.4-5), mas preservam-se a coerência entre os argumentos e 25 associações), das profissões e, por fim, de uma mesma
a correção gramatical do texto ao se substituir “Um dos
traços” (R.4) por Entre os traços. narrativa de vida.

 O desenvolvimento das ideias permite inferir que o uso do Noeli Dutra Rossatto. Presença do outro e interpretação. In:

gerúndio em “tendo” (R.10) contribui para dar à oração que


Mente, Cérebro & Filosofia. Duetto editorial, p. 29 (com adaptações).

inicia a interpretação de uma circunstância passageira,


temporária, acidental, na “economia de mercado” (R.11-12). Com base nas estruturas linguísticas e nas relações
 O pronome “se” em “dilui-se” (R.13) indica indeterminação do argumentativas do texto acima, julgue os itens a seguir.
sujeito da oração, que, por sua vez, no desenvolvimento da
textualidade, mostra como os indivíduos se atomizam e se  Os sinais de parênteses nas linhas 10, 24 e 25 são usados
isolam no processo de globalização esmagadora das
para demarcar informações inseridas; por isso, preservam-
individualidades.
se a correção gramatical e a coerência do texto ao se
 Regidos pela preposição de, os termos “de realização”
(R.15-16) e “da técnica” (R.16) não admitem a ligação pela substituí-los, nos dois casos, por sinais de travessão.
conjunção e, como ocorre entre “do desenraizamento”
 Na linha 18, o sinal de dois-pontos anuncia os termos da
(R.16-17) e “da perda de referências” (R.17), porque, no
primeiro caso, “técnica” é um termo dependente de enumeração que explicita as “duas noções” (R.17)
“realização”. mencionadas.

UnB/CESPE – TRE/PR
Cargo 1: Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Análise de Sistemas –1–

www.pciconcursos.com.br
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE
ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

CARGO 1: ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ANÁLISE DE SISTEMAS

0
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E E C C C C C E E C E C C C E C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C C E C E C E C C E X C E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E E E C C C E C E C C E C E E E E E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E E C C C C E C C C C C E C E E C C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C E E C C E C E C E C C E C C C E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C E E C E E E C X X C C C E E E C C C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE
ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

CARGO 2: ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: MEDICINA

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E E C E C C C E C E C C E C C E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C C E C E C E C C E X C E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C C C C E E C E C C C E E C E E E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C E C E E E C C C C C C C E C E X E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C E E C E C C E E C E E C C E E E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E E X C E C C E E E C C C E C E C E C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE
ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

CARGO 3: TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: OPERAÇÃO DE COMPUTADORES

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C C E C E E C C E C C C E C E E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C E C C C E E C E X X E C E E E X

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito X C E E C C E E E C C C E E E C E E X C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito X X E C E E C X C C E E X E C E C E C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E E C E E E E E C C C E E C E E C E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E C E C C C E E E E C C C E C C C E C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE
ANALISTA JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO

CARGO 4: TÉCNICO JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: PROGRAMAÇÃO DE SISTEMAS

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C C E C E E C C E C C C E C E E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C E C C C E E C E X X E C E E E X

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E C C E C E E E E C E C C E C C E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C E C C E E C E C E C X C E C C E E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C E C E C E E C C E C C E C C C E E E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E E C E E C E C C C E C C E C C C E C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Cult — O que significa exatamente “capitalismo do 1 No novo mundo e em especial no Brasil, onde a
desastre”? escravidão foi particularmente cruenta e predatória, o senhor
Naomi Klein — Veja o que aconteceu após o furacão podia tomar qualquer decisão quanto à vida de seu escravo,
4 Katrina, exemplo clássico do capitalismo do desastre. Não 4 conforme seu arbítrio. Se considerasse que um escravo o
considero o Katrina um desastre “natural” porque envolveu ameaçava, podia mandar cortar seus pés, cegá-lo, supliciá-lo
uma clara omissão do Estado — no sentido de que as com chibatadas ou matá-lo. A relação senhor/escravo não era
7 barragens estavam deterioradas. Imediatamente depois do 7 um pacto: o senhor não estava obrigado a preservar a vida de
ocorrido, um político republicano, Richard Baker, disse “não
seu escravo individual; muito ao contrário, sua liberdade de
pudemos limpar os projetos de conjuntos habitacionais, mas
10 Deus fez isso por nós”. Isso é o capitalismo do desastre! tirar a vida daquele que coisificara definia sua posição de
É uma ideia muito velha, que já existia na mentalidade 10 senhor, tanto mais quanto o fluxo de escravos no mercado
colonial. Na América do Norte, os colonos que ocuparam a lhe permitia repor o plantel sem maiores restrições.
13 Nova Inglaterra tinham uma teoria religiosa sobre a varíola, A escravidão longeva acabou por abstrair o rosto do escravo,
pois a causa principal de mortalidade dos índios era a 13 despersonalizando-o e coisificando-o de maneira reiterada
doença. Nos diários da época, falava-se da moléstia como
e permanente. Ao final, restava apenas a sua cor,
16 uma dádiva de Deus. De diversas maneiras, estavam usando
a mesma formulação que o político republicano. Quando a definitivamente associada ao trabalho pesado e degradante.
varíola acabou com diversas comunidades dos iroquois e a 16 A imagem do trabalho e do trabalhador consolidada ao
19 terra deles foi invadida pelos colonos, Deus foi invocado, e longo da escravidão fez-se, portanto, da sobreposição
o desastre foi visto como um ato divino. Então, sim, isso não de hierarquias sociais de cor, de status social associado
é novidade. Mas, o que há de novo aqui, e que vimos em 19 à propriedade e de dominação material e simbólica, em uma
22 Nova Orleans, é que não apenas o desastre foi utilizado para mescla de sentidos que convergiram para a percepção do
a privatização do sistema educacional e habitacional, mas
trabalho manual como algo degradado. Dizendo-o de modo
a resposta ao próprio desastre foi vista como oportunidade
25 de mercado. E essa é realmente a última fronteira para 22 mais enfático, a ética do trabalho oriunda da escravidão foi
o neoliberalismo. Todas as partes do estado foram uma ética de desvalorização do trabalho, e seu resgate do
privatizadas: estradas, eletricidade, telefone, água. Haviam ressaibo da impureza e da degradação levaria ainda muitas
28 sobrado apenas as funções fundamentais: os militares, a 25 décadas. Esse quadro de inércia estrutural configurou o
polícia, os bombeiros. Mas agora estamos assistindo ao ambiente em que se teceu a sociabilidade capitalista no país.
surgimento de um complexo do capitalismo do desastre:
31 negócios que dependem diretamente desse conjunto de crises Adalberto Cardoso. Escravidão e sociabilidade capitalista:
um ensaio sobre inércia social. In: Novos estudos – CEBRAP.
e desastres. São Paulo: UNESP, n./80, mar./ 2008, p. 25 (com adaptações).
Naomi Klein. Resistindo ao choque. In: Cult – Revista Brasileira de
Cultura. São Paulo: Bregantini, n./125, jun./2008, p. 10 (com adaptações).
Acerca dos sentidos e das estruturas linguísticas do texto acima,
Com relação aos sentidos e às estruturas do texto acima, que é julgue os itens que se seguem.
parte de uma entrevista de Naomi Klein à revista Cult, julgue os
itens a seguir. 6 De acordo com o texto, a dominação imposta pela
escravidão foi simbólica, pois, desvinculada das condições
1 A entrevistada considera o furacão Katrina um exemplo materiais da produção escravista, atribuiu um sentido
clássico do capitalismo do desastre, porque sua ocorrência
degradante ao trabalho escravo.
está relacionada à omissão do Estado.
2 Para a entrevistada, o capitalismo do desastre promove, além 7 Nas linhas 1 e 2, as vírgulas são empregadas para isolar
da privatização de bens públicos, a criação de um mercado oração intercalada que destaca a especificidade da
que se alimenta dos desastres e das crises do próprio sistema. escravidão no Brasil.
3 O trecho “Veja o que aconteceu” ( R.3) é exemplo de um dos 8 A significação do vocábulo “coisificara” ( R.9) remete ao
elementos característicos de entrevistas: o recurso de o processo de despersonalização do negro transformado em
interlocutor dirigir a mensagem diretamente ao seu receptor.
mercadoria pela escravidão.
4 A grafia diferenciada de “Estado” ( R.6) e “estado” ( R.26)
indica a diferença de sentido entre as palavras no texto, as 9 A expressão “tanto mais quanto” ( R.10) indica a relação de
quais remetem, respectivamente, ao ente que governa e à proporcionalidade entre a liberdade do senhor de dispor da
concreta unidade da federação: Nova Orleans. vida de seu escravo e o alto fluxo de escravos no mercado.
5 Segundo a entrevistada, a fala do político republicano — 10 Considerando-se o contexto da escravidão abordado no
trecho entre aspas nas linhas de 8 a 10 — e o discurso dos texto, a expressão “à propriedade” ( R.19) poderia ser
diários da colonização norte-americana, em nome de
substituída por ao imóvel, uma vez que o substantivo
interesses econômicos, naturalizam e justificam desastres
como o furacão e a dizimação da população provocada pela “propriedade” refere-se às terras, um bem fixo dos grandes
varíola, ao considerá-los obras divinas. proprietários rurais.

U nB /C E S P E – T R T 17.ª R egião/E S C aderno I


C argo 5: A nalista Judiciário – Á rea: A poio E specializado – E specialidade: A rquivologia –1–
1 13 DE JUNHO... Vesti as crianças e eles foram para a Com relação aos sentidos e às estruturas linguísticas do texto
escola. Eu fui catar papel. No Frigorifico vi uma mocinha Carta do desembargador X... ao chefe de polícia da Corte e
comendo salsichas do lixo. (...) Os preços aumentam igual à redação de correspondências oficiais, julgue os itens
4 as ondas do mar. Cada qual mais forte. Quem luta com subsequentes.
as ondas? Só os tubarões. Mas o tubarão mais feroz é o
racional. É o terrestre. É o atacadista. A lentilha está a 100 15 O título, o formato e o assunto do texto permitem que ele
7 cruzeiros o quilo. Um fato que alegrou-me imensamente. Eu seja classificado como reprodução exemplar de uma
dancei, cantei e pulei. E agradeci o rei dos juízes que é Deus. correspondência oficial do século XIX no Brasil.
Foi em janeiro quando as águas invadiu os armazens e 16 O texto prima pela clareza, pela concisão e pelo necessário
10 estragou os alimentos. Bem feito. Em vez de vender barato, domínio da norma culta da língua portuguesa, preconizados
guarda esperando alta de preços: Vi os homens jogar sacos pelas normas atuais da correspondência oficial.
de arroz dentro do rio. Bacalhau, queijo, doces. Fiquei com
13 inveja dos peixes que não trabalham e passam bem. 17 A aproximação entre o formato de correspondência usada
em órgãos públicos e o assunto de âmbito da vida privada,
Carolina Maria de Jesus. Quarto de despejo: diário de uma
favelada. São Paulo: Ática, 2004, p. 54 (com adaptações). que caracteriza o estilo irônico da carta do desembargador
X, é um procedimento inaceitável segundo os parâmetros
atuais da redação oficial.
Considerando os sentidos e as estruturas linguísticas do texto
acima, julgue os itens seguintes. 18 O fato de o objetivo da carta do desembargador X estar
claramente expresso no final da missiva demonstra uma
11 A indicação da data da escrita, o emprego da primeira característica do texto que é exigida pelas normas atuais de
pessoa do singular e a exposição de fatos reais permitem correspondência oficial: a objetividade.
caracterizar o texto como um diário, embora se verifique no
texto, também, o emprego da linguagem conotativa, típica do 19 O acontecimento informado pelo remetente ao destinatário
texto literário. — a visita de Alcebíades — ocorreu, como ele afirma,
graças à sua transposição para o tempo e lugar da obra de
12 O emprego do sinal indicativo de crase em “as ondas” ( R.4)
Plutarco.
é facultativo, uma vez que a palavra “igual” ( R.3), que
equivale a como, dispensa a preposição. 20 Em “padeci esta devoção ao grego” ( R.7), não haveria
13 O ponto final logo após as orações coordenadas “dancei, prejuízo para o sentido e para a correção gramatical do texto,
cantei e pulei” ( R.8) pode ser substituído por vírgula sem se fosse empregada a palavra desta em lugar de “esta”.
prejuízo gramatical ou de sentido, desde que a conjunção Texto para os itens de 21 a 31
“E” ( R.8) seja escrita em minúscula.
A crise oriunda da toxicidade dos capitais, fato global
14 O referente da forma verbal “guarda” ( R.11) é a expressão
mais relevante da segunda metade de 2008, ao migrar para as
“o atacadista” ( R.6).
atividades produtivas já no fim do mesmo ano, aprofundou-se e
Carta do desembargador X... alastrou-se geograficamente. Quase não houve surpresa, para o
ao chefe de polícia da Corte observador comum dos fatos globais, seu efeito dominó nos
1 Corte, 20 de setembro de 1875. primeiros meses de 2009. A África naturalmente não está imune.
A retração chinesa teve impacto no continente. O avanço dos
a
Desculpe V. Ex. o tremido da letra e o desgrenhado capitais do G olfo Pérsico, no entanto, compensou o crédito e o
do estilo; entendê-los-á daqui a pouco. Hoje, à tardinha, financiamento infraestrutural dos novos projetos do NEPAD,
4 acabado o jantar, enquanto esperava a hora do Cassino, a iniciativa africana de desenvolvimento sustentável e de
estirei-me no sofá e abri um tomo de Plutarco. V. Ex.ª, que incorporação social dos mais vulneráveis.
foi meu companheiro de estudos, há de lembrar-se que eu,
José Flávio Sombra Saraiva. A África e o outro lado da crise.
7 desde rapaz, padeci esta devoção ao grego; devoção ou In: Correio Braziliense, 22/2/2009, p. 17 (com adaptações).
mania, que era o nome que V. Ex.ª lhe dava, e tão intensa
que me ia fazendo reprovar em outras disciplinas. Abri o Considerando o texto acima apenas como referência inicial,
10 tomo, e sucedeu o que sempre se dá comigo quando leio julgue os itens que se seguem.
alguma cousa antiga: transporto-me ao tempo e ao meio da
ação ou da obra. Foi o que se deu hoje. A página aberta 21 A crise internacional que se estende pelo mundo desde fins
13 acertou de ser a vida de Alcebíades. (...) Juro a V. Ex.ª que de 2008, originada na economia real, moveu-se para o
não acreditei; por mais fiel que fosse o testemunho dos sistema financeiro.
sentidos, não podia acabar de crer que tivesse ali, em minha 22 Os impactos da crise de que trata o texto, embora muito
16 casa, não a sombra de Alcebíades, mas o próprio Alcebíades fortes nas economias do Sul, tiveram pouca repercussão nos
redivivo. Nutri ainda a esperança de que tudo aquilo não países do Norte.
fosse mais do que o efeito de uma digestão mal rematada, um
19 simples eflúvio do quilo, através da luneta de Plutarco.(...) 23 No caminho da crise internacional, a economia do Japão
Alcebíades olhou para mim, cambaleou e caiu. Corri ao recuou para os níveis da recessão que se presenciou a partir
ilustre ateniense, para levantá-lo, mas (com dor o digo) era de 1970.
22 tarde; estava morto, morto pela segunda vez. Rogo a V. Ex.ª 24 Com raízes advindas das desregulamentações financeiras
se digne de expedir suas respeitáveis ordens para que o dos anos anteriores e, iniciada em 2008, a crise econômica
cadáver seja transportado ao necrotério, e se proceda ao atual já apresenta encaminhamento organizado e sistêmico,
25 corpo de delito, relevando-me de não ir pessoalmente à casa com soluções multilaterais consensuais à vista entre
de V. Ex.ª agora mesmo (dez da noite) em atenção ao governos e empresas.
profundo abalo por que acabo de passar, o que aliás farei
28 amanhã de manhã, antes das oito. 25 Na China, vulnerável diante da dependência das exportações
como fator relevante no seu PIB, vê-se crescimento mais
Machado de Assis. Uma visita de Alcebíades. In: 50 contos de Machado de
Assis. São Paulo: Companhia das Letras, 2007, p. 91-8 (com adaptações). lento nos primeiros meses de 2009.

U nB /C E S P E – T R T 17.ª R egião/E S C aderno I


C argo 5: A nalista Judiciário – Á rea: A poio E specializado – E specialidade: A rquivologia –2–
žŸ ¡¢£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ
©¢¦ª¥«¬­£¢¡®¦Ÿ«¬­£ Ÿ£©¢¬ª¬­¯Ÿ£ ¬£°±²³£¢¡®¦´Ÿ
§Ÿ«§¥¢µŸ£ž¶ª­¦§Ÿ£ž¬¢¬£ž¢Ÿ·¦¸¡«©Ÿ£ ¡£§¬¢®Ÿµ
 ¡£¬«¬­¦µ©¬£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ£¡£ ¡£©¹§«¦§Ÿ£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ
¡ ¦©¬­£«²º£°£»£©¢©£°±²³¼£ ¡£½¾£ ¡£¤¬«¡¦¢Ÿ£ ¡£½¿¿À
¬ž­¦§¬Á´ŸÂ£°ÀÿÄý¿¿À
§¬¢®Ÿ£ê£¬«¬­¦µ©¬£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ£»£̈¢¡¬Â£¬žŸ¦Ÿ£¡µž¡§¦¬­¦ë¬ Ÿ£»£¡µž¡§¦¬­¦ ¬ ¡Â£¬¢ì¥¦·Ÿ­Ÿ®¦¬
§¬ ¡¢«Ÿ£¦
é
®¬ª¬¢¦©Ÿµ£Ÿè¦§¦¬¦µ£ ¡è¦«¦©¦·Ÿµ£ ¬µ£ž¢Ÿ·¬µ£Ÿª¤¡©¦·¬µ
¿
ÑÒÓÔÕÖ×ÖØÖÙÖÚÛÜÝÖÞßàáÞâãÔ
äåæç Å Æ Ç È É Ê Ë Ì Í ÅÎ ÅÅ ÅÆ ÅÇ ÅÈ ÅÉ ÅÊ ÅË ÅÌ ÅÍ ÆÎ
íîïîðñåò Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ï Ð
äåæç ÆÅ ÆÆ ÆÇ ÆÈ ÆÉ ÆÊ ÆË ÆÌ ÆÍ ÇÎ ÇÅ ÇÆ ÇÇ ÇÈ ÇÉ ÇÊ ÇË ÇÌ ÇÍ ÈÎ
íîïîðñåò Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð
äåæç ÈÅ ÈÆ ÈÇ ÈÈ ÈÉ ÈÊ ÈË ÈÌ ÈÍ ÉÎ ÉÅ ÉÆ ÉÇ ÉÈ ÉÉ ÉÊ ÉË ÉÌ ÉÍ ÊÎ
íîïîðñåò Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð
äåæç ÊÅ ÊÆ ÊÇ ÊÈ ÊÉ ÊÊ ÊË ÊÌ ÊÍ ËÎ ËÅ ËÆ ËÇ ËÈ ËÉ ËÊ ËË ËÌ ËÍ ÌÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ï Ï Ï Ï Ð Ð
äåæç ÌÅ ÌÆ ÌÇ ÌÈ ÌÉ ÌÊ ÌË ÌÌ ÌÍ ÍÎ ÍÅ ÍÆ ÍÇ ÍÈ ÍÉ ÍÊ ÍË ÍÌ ÍÍ ÅÎÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï
äåæç ÅÎÅ ÅÎÆ ÅÎÇ ÅÎÈ ÅÎÉ ÅÎÊ ÅÎË ÅÎÌ ÅÎÍ ÅÅÎ ÅÅÅ ÅÅÆ ÅÅÇ ÅÅÈ ÅÅÉ ÅÅÊ ÅÅË ÅÅÌ ÅÅÍ ÅÆÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ï Ï Ï Ð Ð Ð Ð
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Cult — O que significa exatamente “capitalismo do 1 No novo mundo e em especial no Brasil, onde a
desastre”? escravidão foi particularmente cruenta e predatória, o senhor
Naomi Klein — Veja o que aconteceu após o furacão podia tomar qualquer decisão quanto à vida de seu escravo,
4 Katrina, exemplo clássico do capitalismo do desastre. Não 4 conforme seu arbítrio. Se considerasse que um escravo o
considero o Katrina um desastre “natural” porque envolveu ameaçava, podia mandar cortar seus pés, cegá-lo, supliciá-lo
uma clara omissão do Estado — no sentido de que as com chibatadas ou matá-lo. A relação senhor/escravo não era
7 barragens estavam deterioradas. Imediatamente depois do 7 um pacto: o senhor não estava obrigado a preservar a vida de
ocorrido, um político republicano, Richard Baker, disse “não
seu escravo individual; muito ao contrário, sua liberdade de
pudemos limpar os projetos de conjuntos habitacionais, mas
10 Deus fez isso por nós”. Isso é o capitalismo do desastre! tirar a vida daquele que coisificara definia sua posição de
É uma ideia muito velha, que já existia na mentalidade 10 senhor, tanto mais quanto o fluxo de escravos no mercado
colonial. Na América do Norte, os colonos que ocuparam a lhe permitia repor o plantel sem maiores restrições.
13 Nova Inglaterra tinham uma teoria religiosa sobre a varíola, A escravidão longeva acabou por abstrair o rosto do escravo,
pois a causa principal de mortalidade dos índios era a 13 despersonalizando-o e coisificando-o de maneira reiterada
doença. Nos diários da época, falava-se da moléstia como
e permanente. Ao final, restava apenas a sua cor,
16 uma dádiva de Deus. De diversas maneiras, estavam usando
a mesma formulação que o político republicano. Quando a definitivamente associada ao trabalho pesado e degradante.
varíola acabou com diversas comunidades dos iroquois e a 16 A imagem do trabalho e do trabalhador consolidada ao
19 terra deles foi invadida pelos colonos, Deus foi invocado, e longo da escravidão fez-se, portanto, da sobreposição
o desastre foi visto como um ato divino. Então, sim, isso não de hierarquias sociais de cor, de status social associado
é novidade. Mas, o que há de novo aqui, e que vimos em 19 à propriedade e de dominação material e simbólica, em uma
22 Nova Orleans, é que não apenas o desastre foi utilizado para mescla de sentidos que convergiram para a percepção do
a privatização do sistema educacional e habitacional, mas
trabalho manual como algo degradado. Dizendo-o de modo
a resposta ao próprio desastre foi vista como oportunidade
25 de mercado. E essa é realmente a última fronteira para 22 mais enfático, a ética do trabalho oriunda da escravidão foi
o neoliberalismo. Todas as partes do estado foram uma ética de desvalorização do trabalho, e seu resgate do
privatizadas: estradas, eletricidade, telefone, água. Haviam ressaibo da impureza e da degradação levaria ainda muitas
28 sobrado apenas as funções fundamentais: os militares, a 25 décadas. Esse quadro de inércia estrutural configurou o
polícia, os bombeiros. Mas agora estamos assistindo ao ambiente em que se teceu a sociabilidade capitalista no país.
surgimento de um complexo do capitalismo do desastre:
31 negócios que dependem diretamente desse conjunto de crises Adalberto Cardoso. Escravidão e sociabilidade capitalista:
um ensaio sobre inércia social. In: Novos estudos – CEBRAP.
e desastres. São Paulo: UNESP, n./80, mar./ 2008, p. 25 (com adaptações).
Naomi Klein. Resistindo ao choque. In: Cult – Revista Brasileira de
Cultura. São Paulo: Bregantini, n./125, jun./2008, p. 10 (com adaptações).
Acerca dos sentidos e das estruturas linguísticas do texto acima,
Com relação aos sentidos e às estruturas do texto acima, que é julgue os itens que se seguem.
parte de uma entrevista de Naomi Klein à revista Cult, julgue os
itens a seguir. 6 De acordo com o texto, a dominação imposta pela
escravidão foi simbólica, pois, desvinculada das condições
1 A entrevistada considera o furacão Katrina um exemplo materiais da produção escravista, atribuiu um sentido
clássico do capitalismo do desastre, porque sua ocorrência
degradante ao trabalho escravo.
está relacionada à omissão do Estado.
2 Para a entrevistada, o capitalismo do desastre promove, além 7 Nas linhas 1 e 2, as vírgulas são empregadas para isolar
da privatização de bens públicos, a criação de um mercado oração intercalada que destaca a especificidade da
que se alimenta dos desastres e das crises do próprio sistema. escravidão no Brasil.
3 O trecho “Veja o que aconteceu” ( R.3) é exemplo de um dos 8 A significação do vocábulo “coisificara” ( R.9) remete ao
elementos característicos de entrevistas: o recurso de o processo de despersonalização do negro transformado em
interlocutor dirigir a mensagem diretamente ao seu receptor.
mercadoria pela escravidão.
4 A grafia diferenciada de “Estado” ( R.6) e “estado” ( R.26)
indica a diferença de sentido entre as palavras no texto, as 9 A expressão “tanto mais quanto” ( R.10) indica a relação de
quais remetem, respectivamente, ao ente que governa e à proporcionalidade entre a liberdade do senhor de dispor da
concreta unidade da federação: Nova Orleans. vida de seu escravo e o alto fluxo de escravos no mercado.
5 Segundo a entrevistada, a fala do político republicano — 10 Considerando-se o contexto da escravidão abordado no
trecho entre aspas nas linhas de 8 a 10 — e o discurso dos texto, a expressão “à propriedade” ( R.19) poderia ser
diários da colonização norte-americana, em nome de
substituída por ao imóvel, uma vez que o substantivo
interesses econômicos, naturalizam e justificam desastres
como o furacão e a dizimação da população provocada pela “propriedade” refere-se às terras, um bem fixo dos grandes
varíola, ao considerá-los obras divinas. proprietários rurais.

U nB /C E S P E – T R T 17.ª R egião/E S C aderno I


C argo 5: A nalista Judiciário – Á rea: A poio E specializado – E specialidade: A rquivologia –1–
1 13 DE JUNHO... Vesti as crianças e eles foram para a Com relação aos sentidos e às estruturas linguísticas do texto
escola. Eu fui catar papel. No Frigorifico vi uma mocinha Carta do desembargador X... ao chefe de polícia da Corte e
comendo salsichas do lixo. (...) Os preços aumentam igual à redação de correspondências oficiais, julgue os itens
4 as ondas do mar. Cada qual mais forte. Quem luta com subsequentes.
as ondas? Só os tubarões. Mas o tubarão mais feroz é o
racional. É o terrestre. É o atacadista. A lentilha está a 100 15 O título, o formato e o assunto do texto permitem que ele
7 cruzeiros o quilo. Um fato que alegrou-me imensamente. Eu seja classificado como reprodução exemplar de uma
dancei, cantei e pulei. E agradeci o rei dos juízes que é Deus. correspondência oficial do século XIX no Brasil.
Foi em janeiro quando as águas invadiu os armazens e 16 O texto prima pela clareza, pela concisão e pelo necessário
10 estragou os alimentos. Bem feito. Em vez de vender barato, domínio da norma culta da língua portuguesa, preconizados
guarda esperando alta de preços: Vi os homens jogar sacos pelas normas atuais da correspondência oficial.
de arroz dentro do rio. Bacalhau, queijo, doces. Fiquei com
13 inveja dos peixes que não trabalham e passam bem. 17 A aproximação entre o formato de correspondência usada
em órgãos públicos e o assunto de âmbito da vida privada,
Carolina Maria de Jesus. Quarto de despejo: diário de uma
favelada. São Paulo: Ática, 2004, p. 54 (com adaptações). que caracteriza o estilo irônico da carta do desembargador
X, é um procedimento inaceitável segundo os parâmetros
atuais da redação oficial.
Considerando os sentidos e as estruturas linguísticas do texto
acima, julgue os itens seguintes. 18 O fato de o objetivo da carta do desembargador X estar
claramente expresso no final da missiva demonstra uma
11 A indicação da data da escrita, o emprego da primeira característica do texto que é exigida pelas normas atuais de
pessoa do singular e a exposição de fatos reais permitem correspondência oficial: a objetividade.
caracterizar o texto como um diário, embora se verifique no
texto, também, o emprego da linguagem conotativa, típica do 19 O acontecimento informado pelo remetente ao destinatário
texto literário. — a visita de Alcebíades — ocorreu, como ele afirma,
graças à sua transposição para o tempo e lugar da obra de
12 O emprego do sinal indicativo de crase em “as ondas” ( R.4)
Plutarco.
é facultativo, uma vez que a palavra “igual” ( R.3), que
equivale a como, dispensa a preposição. 20 Em “padeci esta devoção ao grego” ( R.7), não haveria
13 O ponto final logo após as orações coordenadas “dancei, prejuízo para o sentido e para a correção gramatical do texto,
cantei e pulei” ( R.8) pode ser substituído por vírgula sem se fosse empregada a palavra desta em lugar de “esta”.
prejuízo gramatical ou de sentido, desde que a conjunção Texto para os itens de 21 a 31
“E” ( R.8) seja escrita em minúscula.
A crise oriunda da toxicidade dos capitais, fato global
14 O referente da forma verbal “guarda” ( R.11) é a expressão
mais relevante da segunda metade de 2008, ao migrar para as
“o atacadista” ( R.6).
atividades produtivas já no fim do mesmo ano, aprofundou-se e
Carta do desembargador X... alastrou-se geograficamente. Quase não houve surpresa, para o
ao chefe de polícia da Corte observador comum dos fatos globais, seu efeito dominó nos
1 Corte, 20 de setembro de 1875. primeiros meses de 2009. A África naturalmente não está imune.
A retração chinesa teve impacto no continente. O avanço dos
a
Desculpe V. Ex. o tremido da letra e o desgrenhado capitais do G olfo Pérsico, no entanto, compensou o crédito e o
do estilo; entendê-los-á daqui a pouco. Hoje, à tardinha, financiamento infraestrutural dos novos projetos do NEPAD,
4 acabado o jantar, enquanto esperava a hora do Cassino, a iniciativa africana de desenvolvimento sustentável e de
estirei-me no sofá e abri um tomo de Plutarco. V. Ex.ª, que incorporação social dos mais vulneráveis.
foi meu companheiro de estudos, há de lembrar-se que eu,
José Flávio Sombra Saraiva. A África e o outro lado da crise.
7 desde rapaz, padeci esta devoção ao grego; devoção ou In: Correio Braziliense, 22/2/2009, p. 17 (com adaptações).
mania, que era o nome que V. Ex.ª lhe dava, e tão intensa
que me ia fazendo reprovar em outras disciplinas. Abri o Considerando o texto acima apenas como referência inicial,
10 tomo, e sucedeu o que sempre se dá comigo quando leio julgue os itens que se seguem.
alguma cousa antiga: transporto-me ao tempo e ao meio da
ação ou da obra. Foi o que se deu hoje. A página aberta 21 A crise internacional que se estende pelo mundo desde fins
13 acertou de ser a vida de Alcebíades. (...) Juro a V. Ex.ª que de 2008, originada na economia real, moveu-se para o
não acreditei; por mais fiel que fosse o testemunho dos sistema financeiro.
sentidos, não podia acabar de crer que tivesse ali, em minha 22 Os impactos da crise de que trata o texto, embora muito
16 casa, não a sombra de Alcebíades, mas o próprio Alcebíades fortes nas economias do Sul, tiveram pouca repercussão nos
redivivo. Nutri ainda a esperança de que tudo aquilo não países do Norte.
fosse mais do que o efeito de uma digestão mal rematada, um
19 simples eflúvio do quilo, através da luneta de Plutarco.(...) 23 No caminho da crise internacional, a economia do Japão
Alcebíades olhou para mim, cambaleou e caiu. Corri ao recuou para os níveis da recessão que se presenciou a partir
ilustre ateniense, para levantá-lo, mas (com dor o digo) era de 1970.
22 tarde; estava morto, morto pela segunda vez. Rogo a V. Ex.ª 24 Com raízes advindas das desregulamentações financeiras
se digne de expedir suas respeitáveis ordens para que o dos anos anteriores e, iniciada em 2008, a crise econômica
cadáver seja transportado ao necrotério, e se proceda ao atual já apresenta encaminhamento organizado e sistêmico,
25 corpo de delito, relevando-me de não ir pessoalmente à casa com soluções multilaterais consensuais à vista entre
de V. Ex.ª agora mesmo (dez da noite) em atenção ao governos e empresas.
profundo abalo por que acabo de passar, o que aliás farei
28 amanhã de manhã, antes das oito. 25 Na China, vulnerável diante da dependência das exportações
como fator relevante no seu PIB, vê-se crescimento mais
Machado de Assis. Uma visita de Alcebíades. In: 50 contos de Machado de
Assis. São Paulo: Companhia das Letras, 2007, p. 91-8 (com adaptações). lento nos primeiros meses de 2009.

U nB /C E S P E – T R T 17.ª R egião/E S C aderno I


C argo 5: A nalista Judiciário – Á rea: A poio E specializado – E specialidade: A rquivologia –2–
žŸ ¡¢£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ
©¢¦ª¥«¬­£¢¡®¦Ÿ«¬­£ Ÿ£©¢¬ª¬­¯Ÿ£ ¬£°±²³£¢¡®¦´Ÿ
§Ÿ«§¥¢µŸ£ž¶ª­¦§Ÿ£ž¬¢¬£ž¢Ÿ·¦¸¡«©Ÿ£ ¡£§¬¢®Ÿµ
 ¡£¬«¬­¦µ©¬£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ£¡£ ¡£©¹§«¦§Ÿ£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ
¡ ¦©¬­£«²º£°£»£©¢©£°±²³¼£ ¡£½¾£ ¡£¤¬«¡¦¢Ÿ£ ¡£½¿¿À
¬ž­¦§¬Á´ŸÂ£°ÀÿÄý¿¿À
§¬¢®Ÿ£ê£¬«¬­¦µ©¬£¤¥ ¦§¦¨¢¦Ÿ£»£̈¢¡¬Â£¬žŸ¦Ÿ£¡µž¡§¦¬­¦ë¬ Ÿ£»£¡µž¡§¦¬­¦ ¬ ¡Â£¬¢ì¥¦·Ÿ­Ÿ®¦¬
§¬ ¡¢«Ÿ£¦
é
®¬ª¬¢¦©Ÿµ£Ÿè¦§¦¬¦µ£ ¡è¦«¦©¦·Ÿµ£ ¬µ£ž¢Ÿ·¬µ£Ÿª¤¡©¦·¬µ
¿
ÑÒÓÔÕÖ×ÖØÖÙÖÚÛÜÝÖÞßàáÞâãÔ
äåæç Å Æ Ç È É Ê Ë Ì Í ÅÎ ÅÅ ÅÆ ÅÇ ÅÈ ÅÉ ÅÊ ÅË ÅÌ ÅÍ ÆÎ
íîïîðñåò Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ï Ð
äåæç ÆÅ ÆÆ ÆÇ ÆÈ ÆÉ ÆÊ ÆË ÆÌ ÆÍ ÇÎ ÇÅ ÇÆ ÇÇ ÇÈ ÇÉ ÇÊ ÇË ÇÌ ÇÍ ÈÎ
íîïîðñåò Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð
äåæç ÈÅ ÈÆ ÈÇ ÈÈ ÈÉ ÈÊ ÈË ÈÌ ÈÍ ÉÎ ÉÅ ÉÆ ÉÇ ÉÈ ÉÉ ÉÊ ÉË ÉÌ ÉÍ ÊÎ
íîïîðñåò Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ð Ï Ð Ï Ð
äåæç ÊÅ ÊÆ ÊÇ ÊÈ ÊÉ ÊÊ ÊË ÊÌ ÊÍ ËÎ ËÅ ËÆ ËÇ ËÈ ËÉ ËÊ ËË ËÌ ËÍ ÌÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ï Ï Ï Ï Ð Ð
äåæç ÌÅ ÌÆ ÌÇ ÌÈ ÌÉ ÌÊ ÌË ÌÌ ÌÍ ÍÎ ÍÅ ÍÆ ÍÇ ÍÈ ÍÉ ÍÊ ÍË ÍÌ ÍÍ ÅÎÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï Ð Ï Ð Ð Ï Ï
äåæç ÅÎÅ ÅÎÆ ÅÎÇ ÅÎÈ ÅÎÉ ÅÎÊ ÅÎË ÅÎÌ ÅÎÍ ÅÅÎ ÅÅÅ ÅÅÆ ÅÅÇ ÅÅÈ ÅÅÉ ÅÅÊ ÅÅË ÅÅÌ ÅÅÍ ÅÆÎ
íîïîðñåò Ð Ï Ï Ð Ð Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ð Ï Ï Ï Ï Ð Ð Ð Ð
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î Î
& De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
& Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Um peixe, se tivesse consciência, provavelmente 1 Rousseau defendia que o que, de fato, distingue os
não se daria conta de que vive permanentemente na água. animais do ser humano é algo que ele denominou
Nós raramente tomamos consciência de que vivemos imersos perfectibilidade. O nome é um neologismo um tanto
4 em uma grande camada de oxigênio. Do mesmo modo, quase 4 inusitado, mas seu significado é por ele esclarecido: a
perfectibilidade é a capacidade que o homem tem de
nunca nos apercebemos que vivemos em contato direto com aperfeiçoar-se. Atualizando um pouco a distinção, poder-
os grupos e as instituições. Somente quando sofremos 7 se-ia dizer que é como se os animais viessem com um
7 alguma privação de oxigênio, quando nos afastamos ou software instalado, de fábrica, o qual os condiciona e limita
perdemos um grupo de referência, ou seja, quando o peixe é durante toda a existência. Já os humanos seriam, nesse
retirado da água, é que sentimos o quanto estávamos 10 sentido, ilimitados, porque são seres que se aperfeiçoam,
10 envolvidos por esse meio ambiente, que nos abraça de forma desenvolvem cultura, fazem história. Enquanto um pombo
tão gentil, tão cotidiana, e que o temos como um fato, pois morreria de fome diante de um pedaço de carne, ou um
pouco nos importamos com ele. De maneira parecida ocorre 13 felino, frente a um punhado de grãos, pois são programados
por natureza a alimentar-se diversamente, o homem é um ser
13 com os grupos. De tão habituados a viver em relação com que supera determinações naturais. Não sendo condicionado
os demais, poucas vezes percebemos ou constatamos sua 16 por natureza, o homem é capaz de vivenciar novas
importância ou sua influência em nossos comportamentos ou experiências, de inventar artefatos que lhe possibilitem, por
16 em nossas decisões. A vida humana é grupal. exemplo, voar ou explorar o mundo subaquático, quando não
Francisco José B. de Albuquerque e Kátia Elizabeth Puente-Palácios.
19 foi dotado por natureza para voar e permanecer sob a água.
Grupos e equipes de trabalho nas organizações. In: Zanelli et al. Diante disso, Rousseau defende que o homem é o único
Psicologia, organizações e trabalho no Brasil, p. 357-8 (com adaptações). animal a possuir liberdade, porque ele pode fazer escolhas
22 que vão contra seus instintos ou determinações naturais.
Julgue os itens que se seguem, a respeito da organização das Lília Pinheiro. Homem, o ser tecnológico. In: Filosofia,
Ciência&Vida. Ano III, n.º 27, p. 27-8 (com adaptações).
ideias e estruturas linguísticas do texto acima.
1 Preservam-se as relações de coerência entre os argumentos, Julgue os seguintes itens quanto às ideias e às estruturas
linguísticas do texto acima apresentado.
bem como sua correção gramatical, ao se explicitar um
conectivo — como, por exemplo, Apesar de — para a 7 No desenvolvimento das relações de coesão do texto, o
última oração do texto, fazendo-se o devido ajuste na letra pronome “lhe” (5.17) retoma “homem” (5.16) e, por isso, sua
inicial maiúscula dessa oração. substituição pelo pronome o preservaria a coerência e a
correção gramatical do texto.
2 No desenvolvimento da argumentação, a referência a um 8 Conclui-se, a partir da argumentação do texto, que a
peixe tem a função de contrapor a consciência, presente no liberdade decorre da capacidade de aperfeiçoamento do
comportamento social dos seres humanos, ao alheamento e homem, ou seja, da sua perfectibilidade.
à inconsciência, características que opõem os atos dos 9 Para se evitar a repetição do pronome “que” (5.1), o
animais irracionais aos dos humanos. desenvolvimento da textualidade admite a retirada da
3 Nas relações de coesão do texto, os referentes dos pronomes primeira ocorrência, mas não da segunda, com a vantagem
“se” (5.2) e “o” (5.11) são, respectivamente, “Um peixe” (5.1) de o texto se tornar menos informal.
e “esse meio ambiente” (5.10). 10 Apesar de o sinal de dois-pontos após o vocábulo
“esclarecido” (5.4) introduzir uma explicação, sua
4 Nos segmentos “de que vive” (5.2) e “de que vivemos” (5.3), substituição por ponto, com os devidos ajustes na inicial
o uso da preposição “de” é requerido pela regência do verbo maiúscula no artigo “a” em “a perfectibilidade” (5.4-5),
viver. preservaria a coerência e a correção gramatical do texto.
5 Como, no texto, a significação da forma verbal 11 A substituição de “poder-se-ia dizer” (5.6-7) pela forma
“apercebemos” (5.5) é semelhante à do verbo perceber, sua menos formal poderia se dizer preservaria a correção
substituição por percebemos preservaria a coerência e a gramatical do texto, desde que fosse respeitada a
obrigatoriedade de não se usar hífen, para se reconhecer que
correção gramatical do texto.
o pronome se está antes do verbo dizer, e não depois do
6 Em “De tão habituados” (5.13), a preposição “De” introduz verbo poderia.
oração de valor causal que, entre outras estruturas, 12 O uso de “Já” (5.9), que inicia um período, tem a função
corresponde a Porque estamos tão habituados ou a Por argumentativa de ressaltar a ideia de os seres humanos serem
estarmos tão habituados. ilimitados a partir do início de sua criação.

UnB/CESPE – MI Caderno Verde


Cargo 1: Analista Técnico-Administrativo –1–
1 A expressão sustentabilidade do desenvolvimento 1 Diante das notícias atuais, pode até parecer natural
não significa um ajustamento suplementar à racionalidade do que cada um de nós vista algum tipo de couraça para se
desenvolvimento moderno. O âmago do conceito — o
proteger de tudo isso. E, assim, encouraçados e
4 princípio ético da solidariedade — guarda o imenso desafio
contemporâneo de assegurar a sustentabilidade da 4 amedrontados, vamos nos escondendo, nos encolhendo, antes
humanidade no planeta, no interior de uma crise de mesmo de enxergar as possibilidades de fazer o que temos
7 civilização de múltiplas dimensões interdependentes e de fazer em conjunto, em comunidade, em companhia.
interpenetrantes: ecológica, social, política, humana,
7 A desconfiança é um tipo de desnutrição mental. Falo da
étnica, ética, moral, religiosa, afetiva, mitológica...
10 A sustentabilidade do desenvolvimento é um problema atitude, crescente no cotidiano, que faz da desconfiança a
complexo, porque a sua essência está imbricada em um própria ambiência nas relações. Pode parecer natural, mas
tecido de problemas inseparáveis, exigindo uma reforma 10 não é aceitável. E, no fim, não serve de nada. O medo não
13 epistemológica da própria noção de desenvolvimento.
A modernidade tramou-se no virtuosismo da civilização elimina perigo algum. Se o mundo é arriscado, esse fato não
europeia. As luzes da razão e do saber alimentaram o ideal será mudado por nosso medo ou desconfiança. E, muito
16 civilizatório, em oposição a tudo que representasse barbárie. 13 importante, não faria sentido vivermos, estudarmos e
Aos olhos do colonialismo, a dignidade da existência do
trabalharmos em conjunto se não pudéssemos estabelecer
bárbaro do novo mundo foi reconhecida, apenas, na sua
19 capacidade de incorporar-se às luzes da moral cristã, da alguma — ou muita — confiança nas pessoas que estão
mentalidade capitalista e do racionalismo progressivo do 16 conosco nessa jornada.
mundo industrial, em sua voracidade insaciável por recursos
Caco de Paula. Nutrição mental. In: Vida Simples.
22 naturais, cada vez mais distantes.
Ed. 74, dez./2008, p. 78 (com adaptações).
Paula Yone Stroh. Introdução. In: Edgard Morin. Saberes globais e saberes locais:
o olhar transdisciplinar. Rio de Janeiro: Garamond, 2000, p. 9-10 (com adaptações).
Julgue os próximos itens, acerca das ideias e das estruturas
Julgue os itens subsequentes, a respeito da organização das ideias linguísticas do texto acima.
no texto acima.
20 A opção pelo uso do modo subjuntivo em “pudéssemos”
13 Mantêm-se o respeito às regras gramaticais e a coerência na
argumentação ao se substituir “em sua” (5.21) tanto por na (5.14) sugere que, na organização dos argumentos, o texto
sua como por com sua. endossa a hipótese de que não é possível estabelecer a
14 De acordo com o texto, a “sustentabilidade do confiança.
desenvolvimento” (5.1) não significa um mero ajustamento,
pois o princípio da solidariedade é incompatível com o modo 21 De acordo com a argumentação do texto, o que faz a
de vida capitalista moderno. violência das notícias atuais parecer natural, mas não
15 Na linha 2, a obrigatoriedade do uso do sinal indicativo de aceitável, é ter medo de aceitar que o mundo é arriscado.
crase em “à racionalidade” deve-se à presença da preposição
22 O desenvolvimento das ideias do texto permite substituir-se
a, exigida na complementação da palavra “suplementar”,
juntamente com o artigo definido que antecede o vocábulo “Diante” (5.1) por Frente, sem prejuízo para a coerência
“racionalidade”. nem para a correção gramatical do texto.
16 Pela função que exercem no texto, os dois travessões nas
23 Devido à presença do termo “cada um de nós” (5.2) como
linhas 3 e 4 correspondem a duas vírgulas, e por elas podem
ser substituídos, sem prejuízo para a coerência ou para a sujeito de oração, o uso do pronome se, em lugar de
correção do texto. “nos” (5.4), preservaria a coerência e a correção gramatical
17 Seriam preservados a coerência textual e o respeito às do texto.
regras gramaticais ao se escrever a oração iniciada por
24 Na linha 8, a forma verbal “faz” está flexionada no singular
“exigindo” (5.12) como uma oração desenvolvida iniciada
por que exigem. porque o pronome “que” retoma, por coesão textual, o termo
18 O desenvolvimento da argumentação do texto mostra que “cotidiano”.
a estrutura linguística “tramou-se” (5.14) corresponde
25 A organização da textualidade mantém a coerência entre os
a foi tramada.
argumentos, bem como o respeito às regras gramaticais, ao
19 Nas relações de coesão do texto, em “incorporar-se” (5.19),
o verbo está flexionado no singular porque o pronome “se” se usar viver, estudar e trabalhar em lugar de “vivermos,
retoma “novo mundo” (5.18). estudarmos e trabalharmos” (5.13-14).

UnB/CESPE – MI Caderno Verde


Cargo 1: Analista Técnico-Administrativo –2–
MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL

APLICAÇÃO: 28/6/2009

CARGO 1: ANALISTA TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

CADERNO VERDE
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C E E C E C E C C E C E C C C C C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E E E C C C E E X E C C E E E E E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E C C E E C C E C E C C C E C E C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C C E E C C E E C C E C C X C E E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E E C E C E E C E C C E C C E C E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E E C E C E C C E E E C E C C C E E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Esta história foi-me contada por uma flautista, Os itens que se seguem apresentam trechos adaptados de
integrante de famosa orquestra que veio se apresentar na depoimentos de alunos da UNIPAMPA. Julgue-os quanto à
cidade que se erguia no centro do país.
obediência às normas gramaticais de emprego dos sinais de
4 Sabendo que um projeto moderníssimo de
universidade estava ganhando corpo na cidade, os músicos pontuação e das classes de palavras, assim como de organização
desejaram visitar as obras do auditório da universidade. sintática da oração e do período.
7 Comovidos pelo entardecer no cerrado e pelo sonho
de uma escola fincada no futuro, os músicos, entre escoras e  Desafios, temo-los todos os dias; imperfeições, esbarramos
andaimes, pegaram os instrumentos e improvisaram um nelas a cada hora — o diferencial é como agimos diante
10 concerto. Tocavam para homenagear a audácia e o engenho deles.
dos desbravadores; tocavam para saudar a inteligência e o
espírito que, entre aquelas paredes, encontrariam alimento e  Sinto-me honrado em fazer parte das primeiras turmas que
13 estímulo; tocavam para os operários que consolidavam o se formarão nesta universidade, sempre desejada pelos
sonho em argamassa, areia e tijolo; tocavam pela felicidade gaúchos do sul do estado, sendo hoje uma realidade graças
de tocar.
à todos aqueles que, de alguma forma, colaboraram para a
16 Os operários aproximaram-se em silêncio
respeitoso, sintonizados numa densa emoção. realização desse maravilhoso projeto.
A música terminou e entre abraços e adeuses a  Percebo que “arriscar-se” em uma instituição que dá seus
19 orquestra foi deixando o campus, embevecida de esperança.
primeiros passos é desbravador e, ao mesmo tempo,
Encaminhando-se para o ônibus, a flautista ouve um operário
comentar com seu companheiro: “Para mim eu sei que é nebuloso, pois não sabemos com clareza onde fincarmos os
22 tarde, mas... quem sabe meu filho? Era uma escola assim que pés, mas queremos construir um espaço educacional que
eu queria para ele.” proporcione amadurecimento, conhecimento e crescimento
A frase ecoa em meu pensamento semestre após
a todos: professores, funcionários e alunos.
25 semestre. Sempre que começo um curso, busco esperançosa
os rostos jovens que vão chegando e me pergunto: algum de Considere que a UNIPAMPA tenha criado uma comissão de
seus filhos está aqui? Ou talvez algum de seus netos? Quero funcionários para tratar do resgate histórico e cultural do prédio
28 encontrar entre os calouros um único rosto que me dê a
onde está instalado o campus de Sant’Ana do Livramento e que
certeza de que aquele desejo se realizou.
Lucília Garcez. UnB 30 anos. Brasília: Editora da a comissão deva enviar uma correspondência oficial à
Universidade de Brasília, 1992, p. 321 (com adaptações).
UNIPAMPA, em que solicite maior prazo para concluir o estudo.
Com base no texto acima, julgue os itens a seguir. Com base nesse cenário, julgue os itens subsequentes.

 Quanto à tipologia textual, o texto caracteriza-se como uma  Qualquer membro dessa comissão poderá enviar um e-mail
narrativa. ao diretor do campus, dispensando-se a certificação digital
 Depois de ouvir a história de uma musicista, a autora do do remetente, por se tratar de expediente interno à
texto reproduziu-a, ocultando os próprios sentimentos.
UNIPAMPA.
 Na voz da flautista, o período “Comovidos (...) concerto”
(R.7-10) estaria gramaticalmente correto se fosse dito assim:  Se a correspondência em questão for dirigida ao reitor, a
Todos ficamos comovidos pelo entardecer no cerrado e pelo praxe determina o emprego do pronome de tratamento Vossa
sonho de uma escola fincada no futuro; então pegamos os Magnificência, a que corresponde o vocativo Magnífico
instrumentos e ali mesmo, entre escoras e andaimes,
Reitor.
improvisamos um concerto.
 Em “aproximaram-se” (R.16) e “Encaminhando-se” (R.20), o  Em se tratando de reitora, estará correta a concordância
pronome “se” indica reciprocidade da ação expressa pela nominal em: Estamos certos de que ficará satisfeita com o
forma verbal em ambos os casos. resultado de nosso estudo.

UnB/CESPE – UNIPAMPA
Conhecimentos Básicos (para todos os cargos de nível superior) –1–
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA – UNIPAMPA

APLICAÇÃO: 11/10/2009

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA DE CONHECIMENTOS BÁSICOS – PARTE I


(PARA TODOS OS CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR)
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E C E C E C C E C C C E C E C C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E C E C C C E E C C E C E C E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
Gabarito E E C E E C E E C C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 O Brasil também se prepara para investir em um A partir do texto ao lado, de Michael Moyer, julgue os itens a
trem de alta velocidade: a linha que ligará o Rio de Janeiro
a São Paulo, a 360 km/h, deverá ir a leilão até o fim do ano seguir.
4 e estar pronta em 2014, a tempo da Copa do Mundo de
futebol. Quem embarcar na estação do Campo de Marte, em 1 O período inicial do texto sugere que outro país, além do
São Paulo, estará na estação Central do Brasil, no Rio, 1 hora
7 e 33 minutos depois. Mas o valor da obra já está 63% acima Brasil, está às voltas com projeto ferroviário semelhante ao
do previsto pelo Programa de Aceleração do Crescimento mencionado ou, ainda, que o Brasil se prepara para fazer
(PAC). Dos iniciais R$ 21,23 bilhões o custo acelerou para
10 R$ 34,6 bilhões, conforme recente estudo da Agência investimentos também em outros projetos.
Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A diferença se
deve, entre outros fatores, à inclusão do custo dos impactos 2 As consequências socioambientais elevaram os gastos
13 socioambientais. A fatia maior — R$ 24,5 bilhões — será
destinada às obras civis, e o restante para aquisição de trens, previstos na obra ferroviária brasileira porque a reparação
implantação dos sistemas necessários, medidas dos danos ambientais dela oriundos também é de
16 socioambientais e outras.
Embora apenas empresas estrangeiras tenham responsabilidade do empreendedor.
capacidade tecnológica e estrutura para atender às exigências
19 da licitação, uma de suas cláusulas estabelece a 3 O Parque Tecnológico de São José dos Campos carece de
obrigatoriedade de transferência de tecnologia a empresas
inovações no campo ferroviário.
nacionais agregadas ao projeto do vencedor. “É uma grande
22 oportunidade de se retomar a capacidade para desenvolver o
4 A substituição da locução verbal “deverá ir” (R.3) pela forma
sistema ferroviário brasileiro”, observa o presidente da
Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). verbal irá mantém a correção gramatical do texto e as ideias
25 Em sua opinião, o abandono do transporte ferroviário nas
últimas décadas criou gargalos na infraestrutura nacional que nele originalmente expressas.
obrigam a adoção de “projetos mobilizadores”, como o trem-
28 bala, para estimular um novo salto tecnológico. E o receptor 5 Dado o padrão culto da linguagem, a impessoalidade e a
dessa transferência de tecnologia pode ser o Parque formalidade que caracterizam o texto, ele poderia constar de
Tecnológico de São José dos Campos, acrescenta. Proposta
31 nesse sentido já foi encaminhada ao governo federal, mas um expediente de comunicação oficial.
uma definição ainda deve esperar até a conclusão do
processo licitatório. 6 O período que tem início na linha 17 poderia ser reescrito
34 Se o custo da obra é alto, o preço da passagem não
fica atrás: R$ 150 na classe econômica e R$ 200 na da seguinte forma, sem acarretar prejuízo para a correção
executiva, fora do horário de pico, e R$ 200 na econômica e gramatical ou para os sentidos originais do texto:
37 R$ 300 na executiva, durante o horário de pico. A ANTT
projeta que, já em 2014, seriam transportados pelo trem-bala Apenas empresas estrangeiras têm capacidade tecnológica e
6,4 milhões de passageiros por ano, contra 3,9 milhões do
estrutura para atender às exigências da licitação, entretanto
40 transporte aéreo, 960 mil de automóveis e 865 mil de ônibus.
Atualmente, a demanda do transporte aéreo é de 4,4 milhões uma de suas cláusulas estabelece a obrigatoriedade de
de passageiros por ano. A estimativa é de que, em 2024, a
43 demanda pelo trem de alta velocidade passe para transferência de tecnologia a empresas nacionais agregadas
10,2 milhões de passageiros por ano e, em 2044, para ao projeto do vencedor.
24,9 milhões por ano. A agência estima que em 2014
46 teremos 42 trens em operação, o que significa um trem a 7 Na linha 21, o emprego de preposição na expressão
cada 20 minutos no horário de pico, com capacidade máxima
de 855 passageiros por viagem. “ao projeto” é exigência sintática do vocábulo “agregadas”,
Michael Moyer. A Terceira Via. In: Scientific
American Brasil, set./2009, p. 12 (com adaptações). que a precede.

UnB/CESPE – SECONT/ES
Cargo 1: Auditor do Estado – Especialidade: Administrador –1–

w ww.pciconcursos.com.br
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA DE ESTADO DE CONTROLE E TRANSPARÊNCIA (SECONT)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA O CARGO DE
AUDITOR DO ESTADO
EDITAL Nº 1 – SECONT, DE 02 DE SETEMBRO DE 2009

CARGO 1: AUDITOR DO ESTADO – ESPECIALIDADE: ADMINISTRADOR

0
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E X E E C C C E E E C E C E C C E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E E E C E E C C E E E E C E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C C E E C C C E E E X C C E C E C E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C C E E C C E C E E C C E C E E C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C C C E C C E C E C E E C C E C E E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C E E C E E C C C C E E E E C C E E C

0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as
devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

PROVA OBJETIVA P1 — CONHECIMENTOS BÁSICOS


1 Um governo, ou uma sociedade, nos tempos 1 O exercício do poder ocorre mediante múltiplas
modernos, está vinculado a um pressuposto que se apresenta dinâmicas, formadas por condutas de autoridade, de domínio,
como novo em face da Idade Antiga e Média, a saber: a de comando, de liderança, de vigilância e de controle de uma
4 própria ideia de democracia. Para ser democrático, deve 4 pessoa sobre outra, que se comporta com dependência,
contar, a partir das relações de poder estendidas a todos os subordinação, resistência ou rebeldia. Tais dinâmicas não se
indivíduos, com um espaço político demarcado por regras reportam apenas ao caráter negativo do poder, de opressão,
7 e procedimentos claros, que, efetivamente, assegurem o 7 punição ou repressão, mas também ao seu caráter positivo,
atendimento às demandas públicas da maior parte da de disciplinar, controlar, adestrar, aprimorar. O poder em si
população, elegidas pela própria sociedade, através de suas não existe, não é um objeto natural. O que há são relações de
10 formas de participação/representação. 10 poder heterogêneas e em constante transformação. O poder
Para que isso ocorra, contudo, impõe-se a existência é, portanto, uma prática social constituída historicamente.
e a eficácia de instrumentos de reflexão e o debate público Na rede social, as dinâmicas de poder não têm
13 das questões sociais vinculadas à gestão de interesses 13 barreiras ou fronteiras: nós as vivemos a todo momento.
coletivos — e, muitas vezes, conflitantes, como os direitos Consequentemente, podemos ser comandados, submetidos
liberais de liberdade, de opinião, de reunião, de associação ou programados em um vínculo, ou podemos comandá-lo
16 etc. —, tendo como pressupostos informativos um núcleo de 16 para a realização de sua tarefa, e, assim, vivermos um novo
direitos invioláveis, conquistados, principalmente, desde papel social, que nos faz complementar, passivamente ou
o início da Idade Moderna, e ampliados pelo não, as regras políticas da situação em que nos encontramos.
19 Constitucionalismo Social do século XX até os dias de hoje. Maria da Penha Nery. Vínculo e afetividade: caminhos das relações
humanas. São Paulo: Ágora, 2003, p. 108-9 (com adaptações).
Fala-se, por certo, dos Direitos Humanos e Fundamentais de
todas as gerações ou ciclos possíveis. A partir das estruturas linguísticas que organizam o texto acima,
Rogério Gesta Leal. Poder político, estado e sociedade. julgue os itens a seguir.
Internet: <www.mundojuridico.adv.br> (com adaptações).

 É correto concluir, a partir da argumentação do texto, que o


No que se refere à organização das ideias e a aspectos gramaticais poder é dinâmico e que há múltiplas formas de sua
do texto acima, julgue os itens subsequentes. realização, com faces heterogêneas, positivas ou negativas;
além disso, ele afeta todos que vivem em sociedade, tanto os
 Na organização da argumentação, o segundo parágrafo do
que a ele se submetem, quanto os que a ele resistem.
texto estabelece a condição de o debate e a reflexão sobre os
direitos humanos vinculados aos interesses coletivos estarem  A preposição “mediante” (R.1) estabelece relação de
na base da ideia de democracia. movimento entre “exercício do poder” (R.1) e “múltiplas
dinâmicas” (R.1-2).
 Na linha 3, seriam preservadas as relações semânticas do
texto, a coerência da argumentação e a correção gramatical,  Nas relações de coesão que se estabelecem no texto, o
caso fossem retiradas a expressão “a saber” e a vírgula que pronome “que” (R.4) retoma a expressão “exercício do
a precede. poder” (R.1).

 O desenvolvimento das ideias demonstra que, na linha 4, a  O uso da preposição em “ao caráter” (R.6) deve-se às
flexão de singular em “deve” estabelece relações de coesão exigências sintáticas do verbo reportar, na acepção usada
e de concordância gramatical com o termo “democracia”. no texto.

 O pronome “isso” (R.11) exerce, na organização dos  De acordo com a argumentação do texto, o poder “não é um
argumentos do texto, a função coesiva de retomar e resumir objeto natural” (R.9) porque é criado artificialmente nas
o fato de que as “demandas públicas da maior parte da relações de opressão social.
população” (R.8-9) são escolhidas por meio de “formas de  Respeitam-se as relações de coerência e coesão gramatical
participação/representação” (R.10). do texto se a forma verbal “há” (R.9) for substituída por
 No desenvolvimento do texto, a conquista dos “direitos existe.
invioláveis” (R.17) está associada a um processo gradativo e  Na organização da textualidade, é coerente subentender-se
contínuo, como evidencia o emprego das preposições a noção de possibilidade, antes da forma verbal “vivermos”
“desde” (R.17) e “até” (R.19). (R.16), inserindo-se podermos.

UnB/CESPE – TCU
Cargo 2: Auditor Federal de Controle Externo – Área: Apoio Técnico e Administrativo – Especialidade: Medicina – Orientação: Clínica Médica –1–

www.pciconcursos.com.br
1 O termo groupthinking foi cunhado, na década de 1 As leis elaboradas pelo Poder Legislativo
cinquenta, pelo sociólogo William H. Whyte, para explicar constituem um dos mais importantes instrumentos para a
como grupos se tornavam reféns de sua própria coesão, proteção dos direitos naturais. Afinal, elas são as
4 tomando decisões temerárias e causando grandes fracassos. 4 responsáveis pela construção da liberdade individual no
Os manuais de gestão definem groupthinking como um Estado de sociedade. Ao compor a liberdade dos indivíduos
processo mental coletivo que ocorre quando os grupos são em sociedade, elas também limitam o poder governamental.
7 uniformes, seus indivíduos pensam da mesma forma e o 7 A participação popular e o controle popular do poder
desejo de coesão supera a motivação para avaliar alternativas guardam a ideia de que o exercício da política é coletivo e
diferentes das usuais. Os sintomas são conhecidos: uma racional, com vistas à conquista de algum bem. A política
10 ilusão de invulnerabilidade, que gera otimismo e pode levar 10 é exercida sempre que as pessoas agem em conjunto.
a riscos; um esforço coletivo para neutralizar visões A política é uma ação plural. O voto, nas eleições, é modo de
expressão do consentimento dos cidadãos, para que o poder
contrárias às teses dominantes; uma crença absoluta na
13 seja exercido em seu nome, para que as leis sejam elaboradas
13 moralidade das ações dos membros do grupo; e uma visão
e executadas de modo legítimo. A expressão do
distorcida dos inimigos, comumente vistos como iludidos,
consentimento periódico por meio do voto, em qualquer dos
fracos ou simplesmente estúpidos. 16 níveis de governo, é essencial para que o Estado
16 Tão antigas como o conceito são as receitas para constitucional perdure e seja sempre capaz de proteger os
contrapor a patologia: primeiro, é preciso estimular o direitos inerentes às pessoas.
pensamento crítico e as visões alternativas à visão
Daniela Romanelli da Silva. Poder, constituição e voto. In: Filosofia, Ciência
19 dominante; segundo, é necessário adotar sistemas & Vida. São Paulo: Escala, ano III, n.º 27, p. 42-3 (com adaptações).
transparentes de governança e procedimentos de auditoria;
terceiro, é desejável renovar constantemente o grupo, de No que concerne à organização dos sentidos e das estruturas
22 forma a oxigenar as discussões e o processo de tomada de linguísticas do texto acima, julgue os próximos itens.
decisão.
 Na argumentação do texto, a opção pela estrutura verbal
Thomaz Wood Jr. O perigo do groupthinking. In: Carta
Capital, 13/5/2009, p. 51 (com adaptações). “guardam a ideia” (R.8) cria o pressuposto de ser falsa a
afirmação de que “o exercício da política é coletivo e
Julgue os seguintes itens com base na organização do texto racional” (R.8-9).
acima.  Na linha 8, a preposição “de”, que foi usada antes de um
pronome relativo, é obrigatória, visto que atende à regência
 A sequência narrativa inicial, relatando a origem do termo
do verbo guardar.
“groupthinking” (R.1), não caracteriza o texto como
narrativo, pois integra a organização do texto  O desenvolvimento da argumentação permite que se insira o
predominantemente argumentativo. conectivo Logo, seguido de vírgula, imediatamente antes de
“A política” (R.9), escrevendo-se o artigo com letra
 Por estar empregada como uma forma de voz passiva, a minúscula, sem prejuízo para a coerência e a correção
locução verbal “foi cunhado” (R.1) corresponde a cunhou-se gramatical do texto.
e por esta forma pode ser substituída, sem prejuízo para a
 O uso do modo subjuntivo em “perdure” (R.17) e
coerência ou para a correção gramatical do texto. “seja” (R.17), em orações sintaticamente independentes,
 No desenvolvimento da argumentação, o valor semântico das deve-se ao valor semântico do subjuntivo para expressar a
orações iniciadas por “tomando” e “causando”, ambas na ideia de desejo ou vontade, que, no caso, aplica-se à função
linha 4, permite interpretá-las como causa para a do “Estado” (R.16).
conceituação de Whyte; por isso correspondem a porque TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO X
tomavam decisões temerárias e causavam grandes
fracassos. Edital n.º 1–TJX, de 14 de janeiro de 2001
 Apesar de a definição de “groupthinking” (R.5-9) sugerir CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO
neutralidade do autor a respeito desse processo, o uso DE CARGOS DE ANALISTA JUDICIÁRIO
metafórico de palavras da área de saúde, como “sintomas”
(R.9), “receitas” (R.16) e “patologia” (R.17), orienta a
argumentação para o valor negativo e indesejável de 1 O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO X torna pública
groupthinking. a autorização do Presidente do TJX para a realização de
 Na linha 6, preservam-se a correção gramatical e a coerência Concurso Público para Provimento de 200 cargos de Analista
textual ao se inserir uma vírgula imediatamente após o Judiciário criados pela Lei n.º 10.000, de 10 de dezembro de
vocábulo “coletivo”, mesmo que, com isso, as informações 2000, e de outros decorrentes de aposentadorias e vacâncias.
possam ser tomadas como uma explicação — e não como 2 O Edital de Abertura de inscrição deverá ser publicado em
uma caracterização — da expressão “processo mental Abril de 2001 e disporá sobre as normas de realização do
coletivo”. concurso.
 Nas linhas 11, 12 e 13, o uso do sinal de ponto e vírgula, Joaquim José da Silva Xavier
para separar termos de enumeração, preserva a hierarquia de Presidente do concurso
informações, já que há necessidade de emprego de vírgula na
estruturação sintática de alguns desses termos. A partir do texto hipotético acima, julgue os itens de 23 a 25.

UnB/CESPE – TCU
Cargo 2: Auditor Federal de Controle Externo – Área: Apoio Técnico e Administrativo – Especialidade: Medicina – Orientação: Clínica Médica –2–

www.pciconcursos.com.br
 O uso das letras iniciais maiúsculas no corpo do documento A respeito da Lei Orgânica do TCU, julgue os itens subsequentes.
respeita as normas de elaboração de documentos oficiais ao
 Se a União, em razão da presente crise financeira, decidir
seguir as regras gramaticais do padrão culto da língua
adquirir temporariamente o controle acionário de um banco
portuguesa, escrevendo com iniciais maiúsculas os nomes
que se encontre em dificuldades de liquidez, com vistas a
tratados como únicos e singulares.
saneá-lo e vendê-lo em dois meses, durante este período, os
 Apesar de nomear o emissor do texto pelo nome próprio, o dirigentes deste banco estarão sujeitos à jurisdição do TCU.
documento não fere o princípio da impessoalidade exigido
 Se determinado órgão público receber ingresso financeiro
nos documentos oficiais.
na forma de depósitos, portanto, sem previsão na lei
 Trechos com informações vagas, como “e de outros orçamentária, tais recursos não precisarão ser incluídos nas
decorrentes de aposentadorias e vacâncias”, e com uso de tomadas ou prestações de contas.
tempo verbal de futuro, como “deverá ser publicado” e
“disporá sobre”, provocam falta de clareza e concisão, Julgue os próximos itens com base nas normas da Lei Orgânica
características estas que devem ser respeitadas nos do TCU relativas às decisões em processos de tomada ou
documentos oficiais. prestação de contas.

Com referência às competências do Tribunal de Contas da União  Se o relator de um processo decidir determinar a audiência
(TCU) e em conformidade com as regras constitucionais relativas de um dos responsáveis listados no mesmo processo, tal
ao controle externo, julgue os itens que se seguem. determinação se classificará como preliminar.
 Se o TCU, ao examinar um processo de tomada de contas,
 Se a União contratar um banco internacional para que este
julgar as contas como regulares, tal decisão será classificada
tome um empréstimo, em nome da União, perante a
como terminativa.
Comunidade Europeia, tal banco estará submetido ao dever
de prestar contas à União pelo empréstimo tomado, caso De acordo com o Regimento Interno do TCU, julgue os itens
venha a concretizar a operação. seguintes.
 No exame das contas prestadas anualmente pelo presidente  Se um ministro fizer parte de determinada câmara por
da República, o TCU, ao verificar irregularidades graves, dois anos, nos dois anos seguintes ele será automaticamente
poderá impor sanções ao chefe do Poder Executivo, sem designado para outra câmara.
prejuízo da apreciação dessas mesmas contas pelo Congresso
 Se um órgão fizer um concurso público para admissão de
Nacional.
500 novos servidores, o processo de exame dos respectivos
 O cidadão que, em meio a uma manifestação pública, for atos de admissão deverá ser deliberado pelo Plenário do
identificado como o responsável pela destruição de um TCU.
veículo de uma universidade pública constituída na forma de
 Para se disciplinar atribuições especiais de uma nova
fundação, estará sujeito a julgamento pelo TCU, em razão do
secretaria que seja criada no TCU, deverá ser editada uma
ato que praticou.
resolução.
 Se o governo brasileiro decidir que a PETROBRAS formará
 Um ministro relator tem prerrogativa de submeter ao
com a Bolívia uma empresa binacional de exploração de
Plenário uma relação de processos de tomadas de contas que
petróleo, caberá ao TCU fiscalizar as contas nacionais dessa
tenham proposta de acolhimento de pareceres convergentes
nova empresa.
pela regularidade com ressalva, exarados pelo titular da
Supondo que o TCU tenha detectado que certa aposentadoria unidade técnica e pelo representante do Ministério Público.
concedida por um hospital federal não atendia às exigências
Acerca da responsabilidade dos servidores públicos e da sua
legais, julgue os itens a seguir.
disciplina prevista na Lei n.º 8.112/1990, julgue os itens 41 e 42.
 Na situação descrita, o tribunal deve, inicialmente, definir
 Como espécies de penalidades disciplinares, a lei em questão
um prazo para que o hospital suste o ato de aposentadoria.
elenca a advertência, suspensão, demissão, cassação de
 Caso o hospital insista em não atender ao que for aposentadoria ou disponibilidade, destituição de cargo em
determinado pelo TCU, este deverá solicitar, de imediato, ao comissão e a destituição de função comissionada. Uma das
Congresso Nacional que decida sobre a matéria. hipóteses em que poderá ser aplicada a penalidade de
 Caso o TCU leve a matéria à decisão do Congresso demissão é a ocorrência de abandono de cargo, a qual restará
Nacional, e este não se manifeste em 90 dias, caberá a esse configurada quando o servidor intencionalmente se ausentar
tribunal decidir a respeito. do serviço por mais de 30 dias consecutivos.

UnB/CESPE – TCU
Cargo 2: Auditor Federal de Controle Externo – Área: Apoio Técnico e Administrativo – Especialidade: Medicina – Orientação: Clínica Médica –3–

www.pciconcursos.com.br
TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS DE
AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO E DE
TÉCNICO FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO
EDITAL Nº 2 – TCU – ACE/TCE, DE 21 DE MAIO DE 2009
APLICAÇÃO: 11/7/2009

CARGO 2: AUDITOR FEDERAL DE CONTROLE EXTERNO – ÁREA: APOIO TÉCNICO E ADMINISTRATIVO –


ESPECIALIDADE: MEDICINA – ORIENTAÇÃO: CLÍNICA MÉDICA

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.
0
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C C E E C C E E C E C E C E E C C C E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C E C E C C C E E C E C E E E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E E C E C E C E C E C C E C C E E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C E C C C E C C E C C E E C E C E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C C C C C E E C C E E E E C E E C E C

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Sempre que utilizadas, as siglas subsequentes devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte
forma: CDC = Código de Defesa do Consumidor; CEES = Constituição do Estado do Espírito Santo; CF = Constituição Federal
de 1988; CP = Código Penal; CPC = Código de Processo Civil; DF = Distrito Federal; ECA = Estatuto da Criança e do
Adolescente; OAB = Ordem dos Advogados do Brasil; STF = Supremo Tribunal Federal; STJ = Superior Tribunal de Justiça;
TCU = Tribunal de Contas da União.

PROVA OBJETIVA
1 Pacifistas que se sentam na frente de bases militares, 1 O pior poder coator, o poder mais bárbaro, aquele que
a fim de impedir que armamentos sejam deslocados, infunde o terror mais extremo, é o poder imprevisível, sobre
ecologistas que seguem navios cheios de lixo radioativo, a cujos procedimentos, reações e intervenções não é possível
4 fim de impedir que ele seja despejado no mar, Antígona que 4 formular qualquer antecipação racional.
enterra seu irmão: em todos esses casos, o Estado de direito Compreende-se facilmente a tese: digamos que um
é quebrado em nome de um embate em torno da justiça. monstro gigantesco habite nossa rua e o pequeno mundo em
7 No entanto, é graças a ações como essas que direitos 7 que estamos confinados. Se esse Leviatã mantiver hábitos
são ampliados, que a noção de liberdade ganha novos regulares, agindo, portanto, segundo formas de ação
matizes. Sem elas, certamente nossa situação de exclusão previsíveis, acabaremos por aprender a conviver com ele,
10 social seria significativamente pior. Nesses momentos, 10 adaptando-nos a suas idiossincrasias e a seus padrões
encontramos o ponto de excesso da democracia em relação reativos. Aprenderemos, por exemplo, pela experiência
ao direito. Uma sociedade que tem medo desses momentos, reiterada, que só podemos caminhar pelo lado direito da rua,
13 que não é mais capaz de compreendê-los, é uma sociedade 13 nos dias pares. De início, faremos esforço para evitar
que procura reduzir a política a um mero acordo referente confusões entre os dias pares e ímpares, confusões que
às leis que atualmente temos e aos modos que atualmente poderão custar a vida sob as patas do Leviatã. Em
16 temos para mudá-las. 16 alguns anos, estaremos adaptados e acostumados à nova
No fundo, esta é uma sociedade que tem medo da realidade. Em algumas gerações, as regras para caminhar
política e que gostaria de substituí-la pela polícia. Pois a sem riscos na rua serão parte da tradição cultural e do
19 violação política nada tem a ver com a tentativa de destruição 19 processo de socialização das crianças, desde a mais tenra
física ou simbólica do outro, do opositor, como vemos na idade. Considere-se, agora, a hipótese contrária: Leviatã é
violência estatal contra setores descontentes da população ou imprevisível, suas ações não obedecem a qualquer lógica;
22 em golpes de Estado. Antes, ela é a força da urgência de
22 suas reações não seguem qualquer regra. A vida, na rua,
exigências de justiça.
tornar-se-á um caos; seus moradores não sairão de suas casas
Vladimir Safatle. A democracia para além do Estado de direito? In:
Revista Cult, n.º 137, jul./2009, ano 12 (com adaptações).
e, mesmo assim, sofrerão diariamente o horror mais radical.
25 Sair de casa significará risco extremo, e cada passo, na rua,
No que se refere à organização das ideias e às estruturas será vivenciado como a aventura derradeira. Inviável tentar
linguísticas do texto acima, julgue os itens subsequentes. proteger-se com cálculos estratégicos e previsões racionais.
28 Nesse contexto, não há como aprender com a experiência,
 Os eventos citados nas orações iniciadas por “Pacifistas” porque ela não se repete.
(R.1), “ecologistas” (R.3) e “Antígona” (R.4) constituem Luiz Eduardo Soares. A ética e o intelectual no século XXI. In: Ari Roitman.
argumentos que comprovam a tese do texto: a ampliação de O desafio ético. São Paulo: Garamond, 2000, p. 69-71 (com adaptações).
direitos pode resultar da violação política.
 Com o emprego do modo subjuntivo em “sejam” (R.2) e A partir da organização das ideias no texto acima, julgue os
“seja” (R.4), o autor põe em dúvida os fatos expressos nas itens de 8 a 13, com relação às estruturas linguísticas nele
ações de deslocar e de despejar, respectivamente. apresentadas.
 No texto, a expressão “Nesses momentos” (R.10) retoma o  As relações sintático-semânticas que o pronome “cujos” (R.3)
tempo de acontecimento de “ações como essas” (R.7). estabelece no texto podem também ser estabelecidas pela
 Na linha 12, a vírgula empregada depois de “momentos” tem expressão com que; por isso, a substituição daquele
a função de marcar o início de uma inserção, de uma pronome por esta expressão preservaria a coerência entre os
explicação adicional para a caracterização de “Uma argumentos e a correção gramatical do texto.
sociedade”.  Enfatiza-se a argumentação ao se utilizar “antecipação
 Preservam-se as relações entre as ideias, bem como o racional” (R.4) no plural, antecipações racionais; mas, para
respeito às regras gramaticais, ao se escrever os que também seja preservada a correção gramatical, é
compreender, em lugar de “compreendê-los” (R.13), e as obrigatório flexionar no plural “é” (R.3) escrevendo-se são,
mudar, em lugar de “mudá-las” (R.16). e “qualquer” (R.4), escrevendo-se quaisquer.
 A presença da preposição a, nas expressões “às leis” e “aos  Depreende-se da leitura do texto que “a tese” (R.5) está
modos”, ambas na linha 15, mostra que são dois os proposta no período inicial e para ela conflui a argumentação
complementos de “referente” (R.14) que caracterizam do texto.
“acordo” (R.14).  As relações sintático-semânticas do verbo adaptar, no
 Na organização da textualidade, o vocábulo “Antes” (R.22) contexto em questão, permitem que o acento grave
tem valor temporal e indica que a ideia de ser “força da indicativo de crase seja empregado, na linha 10, no “a” que
urgência de exigências de justiça” (R.22-23) antecede as antecede “suas idiossincrasias”, mas não no “a” que vem
ideias do período sintático anterior. antes de “seus padrões”.

UnB/CESPE – DPE/ES
Cargo: Defensor Público –1–
 Na linha 20, o sinal de dois-pontos tem a função de anunciar A respeito do crime impossível, da execução da pena e dos
um esclarecimento sobre o que seria a “hipótese contrária”. delitos em espécie, julgue os itens subsequentes.
 Na organização do texto, a expressão “Nesse contexto”
 O cometimento de falta grave pelo condenado, como o uso
(R.28) tem a função de resumir a situação hipotética, iniciada
em “digamos que um monstro gigantesco” (R.5-6), que de entorpecentes no interior de estabelecimento prisional,
desenvolve a argumentação relacionada a padrões de determina o reinício da contagem do prazo para a concessão
comportamento. de benefícios relativos à execução da pena, incluindo a
progressão de regime prisional.
PORTARIA n.o 03388/2009,
DE 30 DE FEVEREIRO DE 2009.  O delegado de polícia que efetua a prisão de determinado
cidadão e não a comunica ao juiz competente comete o
A DEFENSORIA PÚBLICA GERAL, no uso das
suas atribuições que lhes conferem o Art. 13 delito de abuso de autoridade. No entanto, a autoridade
Parágrafo único; da LC n.º 203, de 26/12/1989, e judicial que não ordena o relaxamento de prisão ou detenção
considerando também do Art. 221, da Lei n.º ilegal que lhe tenha sido comunicada pratica apenas infração
88/1988 RESOLVE:
administrativa.
A partir do texto hipotético acima, julgue os seguintes itens, a  O STF rejeitou as teses de abolitio criminis e infração penal
respeito da elaboração de documentos oficiais.
sui generis para o delito de posse de drogas para o consumo
 Para que o texto respeite a formatação adequada do pessoal, afirmando a natureza de crime da conduta
documento, será necessário retirar a data, “DE 30 DE perpetrada pelo usuário de drogas, não obstante a
FEVEREIRO DE 2009.”, do conjunto de identificação do despenalização operada pela Lei n.º 11.343/2006.
documento e escrevê-la ao final, imediatamente antes da
assinatura do responsável pela portaria.  O estado de embriaguez pode, em tese, reduzir ou eliminar
a capacidade do autor de entender o caráter ilícito ou
 No corpo do texto, considerando-se a flexibilidade de uso de
palavras em caixa-alta, respeitam-se as exigências de determinar-se de acordo com esse entendimento, razão pela
objetividade, clareza e correção gramatical em documentos qual, segundo a jurisprudência do STJ, tal circunstância
oficiais. afasta o reconhecimento da eventual futilidade de sua
conduta.
Em relação aos institutos de direito penal, julgue os itens a seguir.
 Há dois delitos sob a rubrica corrupção de menores no
 Se, ao ser abordado por policiais militares, em procedimento ordenamento jurídico brasileiro, um previsto no CP, que
rotineiro no centro da cidade onde mora, um indivíduo se
busca evitar que o menor de 18 e maior de 14 anos de idade
identificar com outro nome, a fim de esconder antecedentes
penais, esse indivíduo praticará o delito de falsa identidade, seja submetido à vida sexual depravada, e outro, em lei
segundo o STJ. especial, tutela a boa formação da personalidade do menor
de 18 anos de idade, evitando que ele ingresse no contexto
 É juridicamente irrelevante a apreensão do garfo empregado
por agente para subtrair, mediante uso de violência, a carteira da criminalidade.
de um transeunte, para que, por meio de perícia, se comprove Com relação a direito penal, julgue os seguintes itens.
o potencial desse instrumento para causar lesão, segundo o
STJ.  Considere a seguinte situação hipotética.
 Seria desproporcional eventual condenação criminal, com a Alberto, pretendendo matar Bruno, desferiu contra este um
consequente imposição de pena privativa de liberdade, de disparo de arma de fogo, atingindo-o em região letal. Bruno
agente que tentasse furtar de um supermercado duas latas de foi imediatamente socorrido e levado ao hospital. No
azeite, 6,5 kg de carne bovina e 1,6 kg de bacalhau, pois a segundo dia de internação, Bruno morreu queimado em
ofensividade de sua conduta é mínima e não há nenhuma decorrência de um incêndio que assolou o nosocômio.
periculosidade social na ação por ele cometida, além de a Nessa situação, ocorreu uma causa relativamente
reprovabilidade do seu comportamento ser de grau independente, de forma que Alberto deve responder somente
reduzidíssimo e a lesão ao bem jurídico, inexpressiva,
pelos atos praticados antes do desastre ocorrido, ou seja,
segundo o STJ.
lesão corporal.
 O STF pacificou a divergência outrora existente acerca da
possibilidade de se reconhecer a continuidade delitiva entre  A teoria do domínio do fato, que rege o concurso de pessoas,
os delitos de estupro e atentado violento ao pudor, tendo não se aplica aos delitos omissivos, sejam estes próprios
decidido que, apesar de não serem da mesma espécie, esses ou impróprios, e deve ser substituída pelo critério da
delitos são iguais em gênero e estão intimamente ligados, infringência do dever de agir.
devendo ser aplicada a regra do crime continuado se tiverem
 A tentativa incruenta não é punível, pois considera-se que o
sido praticados contra a mesma vítima e se forem
preenchidos os demais requisitos legais. agente não iniciou a fase executória do iter criminis.
 Quem contrata, eventualmente, os serviços sexuais de  O CP adotou o conceito restritivo de autor, assim
adolescentes não pratica o crime, previsto no ECA, de considerado aquele que realiza o núcleo do tipo. O referido
submeter a criança ou o adolescente à prostituição ou à código ainda previu circunstância agravante da pena, no
exploração sexual, pois tal tipo penal não abrange a figura do concurso de pessoas, em relação ao agente que executa o
cliente ocasional diante da ausência de exploração sexual nos crime, ou dele participa, mediante paga ou promessa de
termos da definição legal, segundo o STJ. recompensa.

UnB/CESPE – DPE/ES
Cargo: Defensor Público –2–
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
II CONCURSO PÚBLICO PARA INGRESSO NA CLASSE INICIAL DA
CARREIRA DE DEFENSOR PÚBLICO
APLICAÇÃO: 23/8/2009

CARGO: DEFENSOR PÚBLICO – NÍVEL I – SUBSTITUTO

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DA PROVA OBJETIVA


0
Obs.: ( X ) item anulado.
0
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C C C C E E E C E C E E E E X C X C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E X E C E C C C E E E C C C E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C X C C E E E C X E C E C C C E X C E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E E E C C www.pciconcursos.com.br
C E E C C E E C C E E C C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E C C E C C E C C E E E C C C E E C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E E E C C E C C E E E C C C C E C E C

Item 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140
Gabarito E E E E E E C C E E E C C C C E C E E C

Item 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160
Gabarito E C C C E E C E C C C E C E C E C E E C

Item 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180
Gabarito C E E C E C E E C C E E C E E C C C E C

Item 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200
Gabarito C C E C E C E C E E E C E E E E C E E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Da tomada para a estrada 7 Na linha 18, a palavra ‘partida’ complementa o sentido da
forma verbal ‘existe’.
1 Dois modelos de veículo de uma montadora italiana,
movidos a energia elétrica, já estão prontos para rodar. 8 Na linha 31, a vírgula é utilizada para introduzir a fala do
Os protótipos foram desenvolvidos no Brasil pela empresa pesquisador e, por isso, poderia ser corretamente substituída
4 Itaipu Binacional, com o objetivo de nacionalizar a por dois-pontos.
tecnologia de produção de carros elétricos. Basta colocá-los
na tomada por um período de oito horas para que eles 9 A expressão ‘já que’ (5.33) pode ser corretamente substituída
7 estejam aptos a rodar aproximadamente 120 km. por porque.
Os deslocamentos podem ser velozes, já que os veículos
10 Entre os principais benefícios que o carro elétrico trará aos
conseguem atingir uma velocidade de até 130 km por hora.
10 O detalhe mais animador é que, para isso, se gasta de quatro consumidores, está o financeiro, uma vez que o novo veículo
a cinco vezes menos do que se forem utilizados combustíveis será mais econômico e com valor de mercado menor que o
convencionais, como o álcool ou a gasolina. dos automóveis convencionais.
13 O motorista que experimentar dirigir os protótipos
não deverá estranhá-los. “É muito simples guiá-los, pois as A respeito do direito constitucional, julgue os itens a seguir.
diferenças em relação aos carros tradicionais são mínimas”,
11 Apesar de a Constituição Federal de 1988 (CF) prever que
16 explica o engenheiro eletricista Celso Novais, coordenador
geral brasileiro do projeto Veículo Elétrico. “A principal o sigilo de correspondência é inviolável, admite-se a sua
distinção é que não existe partida. O veículo liga como se limitação infraconstitucional quando há conflito com outro
19 fosse acionado por um interruptor.” Segundo Novais, quando interesse de igual ou maior relevância.
está parado — em um congestionamento, por exemplo —, o
12 Admite-se impetração de habeas corpus contra um hospital
veículo não consome energia. “A bateria que o alimenta
22 é totalmente reciclável e pode ser recarregada cerca de particular que prive um paciente do seu direito de liberdade
1.500 vezes.” de locomoção.
O coordenador do projeto destaca o aspecto 13 Os direitos individuais considerados como cláusulas
25 econômico como uma das grandes vantagens do carro
pétreas se restringem aos previstos no art. 5.º do texto
elétrico, ao compará-lo com um veículo movido a gasolina.
“Com um litro do combustível, é possível percorrer 15 km constitucional.
28 em média. No entanto, se o mesmo valor gasto com essa 14 Uma pessoa jurídica pode pleitear na justiça indenização por
quantidade de gasolina for empregado na compra de energia danos materiais e morais no caso de violação à sua honra
elétrica, é possível rodar cerca de 40 km.” Além de enfatizar
objetiva, representada por sua reputação e boa fama perante
31 as vantagens econômicas, Novais salienta os incontestáveis
benefícios ambientais. “O carro elétrico não faz barulho nem a sociedade.
polui a atmosfera, já que não emite gás carbônico ou 15 O Ministério Público pode determinar a violação de
34 qualquer outra substância química.” domicílio alheio para a realização de uma busca e apreensão
Jaqueline Bart zen. Ciência Hoje.
Internet: <cienciahoje.uol.com.br> (com adaptações). de materiais e equipamentos que possam servir como prova
em um processo.
Considerando o texto acima, julgue os itens de 1 a 10.
16 Não é admitida a interceptação telefônica entre o acusado em
1 O texto é uma reportagem sobre os veículos movidos a processo criminal e seu defensor, pois o sigilo profissional
energia elétrica que estão sendo usados no Brasil.
do advogado é uma garantia do devido processo legal.
2 Sem prejuízo para a correção gramatical, o título da
reportagem poderia ser Da tomada à estrada. 17 Para atender ao princípio da isonomia, o Poder Judiciário
pode estender a determinada categoria de servidores
3 De acordo com o texto, é correto inferir que a bateria dos
veículos elétricos só será reciclada se apresentar defeito. públicos vantagens concedidas por lei a outra categoria.
4 A principal vantagem dos veículos movidos a energia 18 Não é possível a instauração de inquérito policial baseado
elétrica é o fato de serem muito semelhantes aos carros unicamente no conteúdo de denúncia anônima.
tradicionais, sendo que a principal distinção entre os dois
tipos é o mecanismo usado para ligar o carro. 19 Autarquias, empresas públicas e sociedades de economia
mista podem ser criadas por ato do Poder Executivo.
5 O sentido original do texto e a sua correção gramatical serão
mantidos, caso se elimine o termo “que” (5.8). 20 Em caso de extinção do cargo que ocupa, o servidor estável
6 A forma pronominal ‘los’, em ‘guiá-los’ (5.14), faz possui o direito de ficar em disponibilidade até a sua
referência a carros movidos a energia elétrica em geral. reintegração em outro cargo.

UnB/CESPE – INSS
Atividade Técnica de Suporte — Nível Superior — Área de Atuação: Engenharia Civil –1–

www.pciconcursos.com.br
INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL (INSS)
PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA
DE TÉCNICOS DE NÍVEL SUPERIOR
Edital n.º 1 – INSS, de 26/11/2009

Aplicação: 10/1/2010

ATIVIDADE TÉCNICA DE SUPORTE — ÁREA DE ATUAÇÃO: ENGENHARIA CIVIL

0
0

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E E E E E C E C C E C E C E C E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C C C E E C C E C E C E C E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E E C C E C E C E C E E C E C C C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C E E E C C E E C C C E C E C E C C E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C C C E E C E E C C E C E E C E C E E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E C E C C E C E C E C C E C E E C E C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
C De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Não há personagem mais criticado na sociedade 1 Nosso primeiro contato com os índios juruna falhou.
contemporânea que o político. De fato, os políticos são, Descíamos o Xingu e, abaixo do rio Maritsauá, vimos um
muitas vezes, responsáveis por diversas mazelas sociais. Mas acampamento na praia, muito bonito. Fomos até lá e os
4 uma coisa não deve ser esquecida: são os cidadãos que 4 índios fugiram em canoas. Saímos com nossos barcos a
elegem seus representantes, o que lhes dá o poder de premiar motor atrás de uma canoa com dois índios. Quando
os melhores e punir os piores. perceberam que estavam sendo seguidos, encostaram a canoa
7 na margem e fugiram para a mata.
Fernando Abrucio. Porque o eleitor deve mudar a forma de
votar. In: Época, 11/8/2008. p. 56. (com adaptações). Visão, 10/2/1975.

Com referência ao texto, julgue os itens a seguir. Com base no texto, julgue os próximos itens.

 Não haveria prejuízo para a correção gramatical se a oração  Pressupõe-se que houve mais de uma tentativa de contato
“Mas uma coisa não deve ser esquecida” (R.3-4) estivesse com os índios juruna.
escrita da seguinte forma: Mas não se deve esquecer uma  Seria mantida a correção gramatical do parágrafo caso fosse
coisa. inserida uma vírgula após a oração “Fomos até lá” (R.3).
 Na linha 5, o pronome “lhes” refere-se à expressão “seus  O parágrafo acima é predominantemente argumentativo.
representantes”. 1 A tintura do alecrim-pimenta é um medicamento
 Na linha 3, o termo “por diversas mazelas sociais” fitoterápico, ou seja, produzido exclusivamente de
complementa o sentido do vocábulo “responsáveis”. matéria-prima ativa vegetal. O líquido, obtido após a
4 maceração das folhas e o descanso em uma solução com
 A palavra enfermidades é um sinônimo, entre outros, do
álcool, é indicado para muitas aflições.
vocábulo “mazelas” (R.3). Phydia de Athayde. Chá também cura.
In: CartaCapital, 11/2/2009. p. 28.
 Na linha 1, caso o termo “personagem” estivesse empregado
no plural, a forma verbal “há” deveria ser substituída pela
Com relação ao texto acima, julgue os itens a seguir.
forma na 3.a pessoa do plural.
 Nas palavras “fitoterápico” (R.2), “líquido” (R.3) e “álcool”
Os itens a seguir foram adaptados de texto publicado na revista
(R.5), foi empregada a mesma regra de acentuação gráfica.
Época, de 11/8/2008. Julgue-os quanto à correção gramatical.
 As vírgulas empregadas após os vocábulos “líquido” (R.3) e
 Vários vícios políticos começam na relação que os eleitores “álcool” (R.5) isolam uma oração que tem valor explicativo.
estabelecem com seus candidatos na época da eleição. Sem  Sem prejuízo para a correção gramatical do texto, a palavra
que se mude a maneira como as pessoas definem seu voto, a medicamento poderia ser inserida imediatamente antes da
eterna ladainha contra os políticos vai permanecer estéril. forma verbal “produzido” (R.2).
 Dois tipos de escolha eleitoral alimenta a descrença na  A correção gramatical do texto seria mantida se, no trecho
política. O primeiro vincula-se ao modelo paternalista- “após a maceração” (R.3-4), fosse empregado acento
clientelista. São aqueles eleitores que votam a espera da indicativo de crase, dado que a expressão nominal está
defesa de seu interesse mais imediato. antecedida da palavra “após”, a qual faculta o uso desse
acento.
 Um padrão eleitoral perverso é o do “desinteressado pela
política”. A visão deste é fatalista, baseada no argumento Considerando as normas que regem a redação oficial, julgue os
“meu voto não muda nada” ou no lema “os políticos são próximos itens.
todos iguais”.  No caso de o destinatário de expediente oficial ser uma alta
 Em uma versão mais benigna, serão aprovados os políticos, autoridade do Poder Executivo, Legislativo ou Judiciário, o
se caso garantam o posto de saúde ou a linha de ônibus para remetente, quando a ele se dirigir, deve empregar o pronome
sua clientela. Em uma versão mais maligna, os representantes de tratamento Vossa Excelência.
serão reeleitos se obterem alguma benesse mais palpável ao  No serviço público, o expediente ofício é o principal meio de
eleitor, como um emprego público. comunicação interna, ou interdepartamental.

UnB/CESPE – ADAGRI/CE
Cargo 1: Fiscal Estadual Agropecuário – Especialidade: Biologia –1–
AGÊNCIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO ESTADO DO CEARÁ (ADAGRI)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO
EDITAL N.º 1 – ADAGRI, DE 9 DE ABRIL DE 2009

APLICAÇÃO: 24/5/2009

CARGO 1: FISCAL ESTADUAL AGROPECUÁRIO – ESPECIALIDADE: BIOLOGIA

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C C E C E C E C C E C C C E C E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E E E E C E C E E C E E E E C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E E E C E C C C E C E C E C E C E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C E C E E E C C C C C E E C E E C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E E E C E E E E E C C C C X C E C C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C E E C C E C E E C C E E C E C C E C

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
PREFEITURA MUNICIPAL 1 Num país como o Brasil do século XIX, ser
DE PALMEIRA DOS ÍNDIOS funcionário público era estar perto dos donos do poder, de
RELATÓRIO maneira crescente à medida que se dava a subida na escala
4 — tudo de modo mais distintivo do que hoje. Hoje o
Ao governo do estado de Alagoas funcionário talvez domine melhor os canais de transmissão
Exmo. Sr. Governador: do comando; mas de maneira impessoal. Solto na massa da
1 Trago a V. Ex.ª um resumo dos trabalhos realizados 7 sociedade urbanizada e racionalizada, é alguém meio perdido
pela prefeitura de Palmeira dos Índios em 1928. Não foram que não se vê apontado, que não se destaca no panorama.
muitos, que os nossos recursos são exíguos. Assim É mais preparado, tende a ser um técnico, mas vale menos
4 minguados, entretanto, quase insensíveis ao observador 10 diante da burguesia rica, mais vista, mais aninhada nas
afastado, que desconheça as condições em que o município vantagens e benefícios do conforto que se compra. Dantes,
se achava, muito me custaram. O principal, o que sem a classe do meio era rala e composta em boa parte pelos
7 demora iniciei, o de que dependiam todos os outros, segundo 13 próprios funcionários, cujos cargos, dos poucos regularmente
creio, foi estabelecer alguma ordem na administração. Havia pagos, permitiam situar o indivíduo num quadro definido da
em Palmeira inúmeros prefeitos: os cobradores de impostos,
hierarquia social. Quando se pensa que as oligarquias dos
10 o comandante do destacamento, os soldados, outros que
desejassem administrar. Cada pedaço do município tinha sua 16 municípios, por exemplo, brigavam até à morte para
administração particular, com prefeitos coronéis e prefeitos disporem de lugares como agente do correio, fiscal,
13 inspetores de quarteirões. Os fiscais, esses, resolviam professor primário, coletor, oficial de justiça, escrivão;
questões de polícia e advogavam. Para que semelhante 19 quando se pensa que as oligarquias provinciais e depois
anomalia desaparecesse lutei com tenacidade e encontrei estaduais reservavam ciosamente para si a indicação do
16 obstáculos dentro da prefeitura e fora dela — dentro, uma pessoal das repartições e de lugares como delegado, coletor
resistência mole, suave, de algodão em rama; fora, uma 22 provincial ou geral; quando se pensa nisso é que se vê até
campanha sorna, oblíqua, carregada de bílis. Pensavam uns
que ponto a vida da nação girava em boa parte à volta do ser
19 que tudo ia bem nas mãos de Nosso Senhor, que administra
ou não ser funcionário.
melhor do que todos nós; outros me davam três meses para
levar um tiro. Dos funcionários que encontrei em janeiro Antonio Candido. Um funcionário da monarquia. Ensaio sobre o segundo
escalão. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2007, p. 15-6 (com adaptações).
22 do ano passado restam poucos: saíram os que faziam política
e os que não faziam coisa nenhuma. Os atuais não se metem
onde não são necessários, cumprem as suas obrigações e, Acerca das ideias e das estruturas linguísticas do texto acima,
25 sobretudo, não se enganam em contas. Devo muito a eles. julgue os itens que se seguem.
Não sei se a administração do município é boa ou ruim.
Talvez pudesse ser pior.  O termo “Solto” (R.6) é empregado na terceira pessoa do
singular para concordar com seu referente: “o funcionário”
Graciliano Ramos. Relatórios do prefeito de Palmeira dos
Índios. São Paulo: EntreLivros, s.d., p. 23-4 (com adaptações). (R.4-5).
 Segundo o texto, os funcionários de hoje gozam de garantias
Com base no texto acima, julgue os itens a seguir.
e de privilégios que lhes proporcionam a ascensão na escala
 De acordo com o texto, na gestão de Palmeira dos Índios, social que os antigos funcionários, “poucos regularmente
havia muitos prefeitos de fato, mas apenas um de direito. pagos” (R.13-14), dificilmente alcançavam.
 O emprego da ironia e da linguagem figurada indica que o  O emprego do pronome “cujos” (R.13), no nível das ideias do
texto é ficcional e, portanto, desligado da realidade social,
texto, insere-se de forma contraditória na relação entre o
política e histórica do país.
possuidor e a coisa possuída: a hierarquia dos cargos é que
 A oração “que os nossos recursos são exíguos” (R.3)
define a posição social daqueles que os exercem.
estabelece relação de proporção com a oração anterior: “Não
foram muitos” (R.2-3).  De acordo com as ideias do texto, o significado de
 Na linha 7, o emprego da preposição “de” deve-se à regência “oligarquias” (R.15) está relacionado à expressão “donos do
da forma verbal “dependiam”. poder” (R.2).
 O emprego dos dois-pontos na linha 22 antecede orações que  A regência do verbo e o emprego especial da preposição, em
evidenciam o fato de que a maioria dos funcionários ou fazia “brigavam até à morte” (R.16), tornam obrigatório o emprego
política ou nada fazia. do sinal indicativo de crase nessa construção.

UnB/CESPE – MP
Nível Superior –1–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO
PROCESSO SELETIVO INTERNO À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL PARA
FORMAÇÃO DE BANCO DE SERVIDORES
APLICAÇÃO: 20/9/2009

NÍVEL SUPERIOR
0

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E E C C C E C C E E C C E C C E E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C C X E C E C C E E C C C E E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E C E E C C E C E C C C C E E E E C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C E C C E E C X C E C E C C E E E E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E E C C E E E C C C E C E C C E C C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C C E C C E C E E C E E C C E E C E C

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO
PROCESSO SELETIVO INTERNO À ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL PARA
FORMAÇÃO DE BANCO DE SERVIDORES
APLICAÇÃO: 20/9/2009

NÍVEL INTERMEDIÁRIO

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0
Obs.: ( X ) item anulado.
0
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E E C E C E C C E E C E C E C C E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E X C E C E C C E E E E C E C C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E C E E C E E C C C E E E C C E E C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C E C C C C E E E C E E X X E E C C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E E E E X E E E E C E C C C E E E C C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E E C E C E E E C C C C C C C C C E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Sempre que utilizadas, as siglas subsequentes devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte
forma: CF = Constituição Federal de 1988; DF = Distrito Federal; IPTU = imposto sobre a propriedade predial e territorial urbana;
IPVA = imposto sobre a propriedade de veículos automotores; LDO = lei de diretrizes orçamentárias; LRF = Lei de
Responsabilidade Fiscal; PPA = Plano Plurianual; STJ = Superior Tribunal de Justiça; TC = tribunal de contas; TCE = tribunal
de contas estadual; TCE/RN = Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte; TCU = Tribunal de Contas da União;
TRE = Tribunal Regional Eleitoral.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Trata-se de uma carta cujo enigma perdura e  Fazendo os necessários ajustes nas letras iniciais maiúsculas,
perdurará. Por isso, ela continua sempre atual, continua a nos as relações semânticas entre as orações do texto permitem
falar hoje sem que nenhum de nós também se julgue seu que o ponto logo após “hipótese” (R.10) seja substituído pelo
4 destinatário privilegiado ou seu decodificador absoluto. sinal de ponto e vírgula e o ponto logo depois de “europeu”
Estamos nos referindo à famosa Carta de Pero Vaz (R.17), pelo sinal de dois-pontos.
de Caminha dirigida em 1500 a el-rei dom Manuel,
 No desenvolvimento das ideias do texto, o conectivo “No
7 anunciando a descoberta de uma nova terra. E se essa carta
entanto” (R.12-13) estabelece uma oposição direta entre os
não tivesse chegado ao seu destino, ao seu destinatário, se ela
argumentos que o seguem na oração e o argumento do
tivesse se extraviado, com se diz hoje no linguajar dos
período sintático que explicita o objeto da argumentação:
10 correios? Em virtude de naufrágio, seria uma hipótese. Por
errância sem fim da caravela no caminho de volta à pátria, ou “Estamos nos referindo à famosa Carta de Pero Vaz de
seja, por morte dos estafetas, seria outra hipótese. No Caminha” (R.5-6).
13 entanto, a carta chegou ao seu destino. E, ao chegar às  Na linha 22, a preposição a, em “aos quais”, é exigida pelo
mãos do rei, no momento mesmo em que o rei de Portugal uso reflexivo do verbo destinar; por isso, mantém-se a
dela toma posse, também toma posse da terra e dos seres coerência ao se substituir o pronome relativo pelo pronome
16 humanos por ela descritos pela primeira vez. A carta cria o quem e, para preservar o respeito às regras gramaticais,
acontecimento da descoberta do Brasil por um país europeu. deve-se manter a preposição, escrevendo a quem.
Ela sela de vez o devir ocidental e cristão de uma terra e de
19 seus habitantes, o devir de um futuro estado-nação chamado 1 Em todos os povos ou períodos da história, a
Brasil. sensação de pertencimento a uma comunidade sempre foi
A Carta de Caminha serve, antes de tudo, para que construída com base nas diferenças em relação aos que estão
22 todos aqueles aos quais ela não se destina reflitam tanto 4 de fora, “os outros”. Muitas tribos indígenas brasileiras, por
sobre palavras e gestos que recobrem o encontro de dois exemplo, chamam a si próprias de “homens” ou “gente” e
bandos que se desconhecem, quanto sobre o sentido do denominam pejorativamente integrantes de outros
25 acontecimento histórico na época das descobertas e, mais 7 grupamentos — esses são “seres inferiores” ou “narizes
ainda, sobre o papel desempenhado pelos vários atores chatos”. O filósofo Aristóteles considerava a “raça helênica”
sociais na empreitada heroica. superior aos outros povos. Mas até o Iluminismo, no século
Silviano Santiago. Navegar é preciso, viver. In: Adauto Novaes 10 XVIII, a humanidade não recorreu a teses raciais para
(Org.). Tempo e história. São Paulo: Companhia das Letras –
Secretaria Municipal de Cultura, 1992, p. 464 (com adaptações). justificar a escravidão — tratava-se de uma decorrência
natural das conquistas militares. A postulação de que todos
A partir da argumentação do texto acima, bem como das 13 os homens nascem livres e iguais criou, porém, uma
estruturas linguísticas nele utilizadas, julgue os itens de 1 a 6. reação: a fim de embasar a dominação de povos europeus
e seus descendentes sobre as populações colonizadas ou
 Se a opção fosse a de evitar o uso do pronome “cujo” (R.1),
16 escravizadas, começou-se a elaborar uma divisão sistemática
as relações entre as ideias do texto permitiriam que, sem
de raças, com pretensões científicas. Com a gradual abolição
prejudicar a coerência ou a correção gramatical do texto,
da escravidão, o racismo científico foi usado para justificar
assim se iniciasse o parágrafo: Trata-se de uma carta do qual
o enigma perdura e perdurará. 19 o imperialismo ocidental na África e na Ásia.
Veja, 2/9/2009 (com adaptações).
 Na linha 3, o uso do modo subjuntivo em “julgue” é exigido
pela estrutura sintática em que ocorre; se fosse retirada a Com base nas estruturas linguísticas e nas relações
conjunção “que” da oração subordinada, o modo empregado argumentativas do texto acima, julgue os itens de 7 a 12.
deveria ser o infinitivo: julgar.
 É correto concluir, a partir da argumentação do texto, que a
 O primeiro período sintático do texto sintetiza os motivos “sensação de pertencimento” (R.2) carece de cientificidade,
que levaram Caminha a escrever a “famosa Carta” (R.5). ou seja, de “pretensões científicas” (R.17).

UnB/CESPE – TCE/RN
Cargo: Inspetor de Controle Externo – Especialidade: Administração, Contabilidade, Direito ou Economia –1–

www.pciconcursos.com.br
 Preservam-se a coerência entre os argumentos e o respeito às
regras gramaticais ao se usar o pronome aqueles em lugar de
os, substituindo “aos que” (R.3) por àqueles que.
 Na linha 5, seriam preservadas a coerência da argumentação ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
e a correção gramatical do texto se a opção fosse por não TRIBUNAL DE CONTAS
enfatizar o objeto de chamar, conferida pelo pronome OFÍCIO 000/2009-TCE/RN
“próprias”, e se substituísse “a si” por se, escrevendo-se Senhor Secretário Municipal,
chamam-se. D.D. Doutor Beltrano da Silva
 A ausência do sinal indicativo de crase em “a teses” (R.10) 1. Considerando que os custos de publicação dos relatórios nos
indica que o substantivo está sendo usado em sentido diários oficiais do Estado e dos Municípios vem sofrendo grande
generalizado, sem a determinação marcada pelo artigo. majoração nos últimos anos, inviabilizando o procedimento
especialmente nos municípios que disponham de poucos recursos,
 A flexão de singular em “tratava-se” (R.11) indica ser a recomenda-se que os municípios que detenham uma população de
“escravidão” (R.11) “decorrência natural das conquistas menos de 30.000 habitantes faça tal publicação apenas no Diário
militares” (R.11-12); se tal decorrência fossem “teses raciais” Oficial do Estado e afixe em lugar público e visível, os dados a
(R.10), o verbo seria flexionado no plural: tratavam-se. serem publicados.
 Preservam-se as relações entre os argumentos e o respeito às [...]
regras gramaticais ao se reescrever o último período sintático
do texto da seguinte maneira: O imperialismo ocidental na Natal, 31 de setembro de 2009.
África e na Ásia usou como justificativa o racismo científico
com a gradual abolição da escravidão. (assinatura)
Fulano de Tal
1 Penso que a política tem sempre uma dimensão Presidente do Tribunal de Contas do Estado
estética, o que é verdade também para o exercício das formas do Rio Grande do Norte
de poder. A estética e a política são formas de organizar o
4 sensível: de dar a entender, de dar a ver, de construir a
A partir desse texto hipotético, julgue os seguintes itens, a
visibilidade e a inteligibilidade dos acontecimentos. Para
mim, é um dado permanente. É diferente da ideia de que o respeito da elaboração de correspondência oficial.
7 exercício do poder se teria estetizado em um momento  Os itens de identificação e localização do documento, como
específico. o timbre, a identificação do órgão emissor e o número do
Há um momento em que é preciso distinguir duas expediente, o local e a data de emissão do documento, estão
10 coisas: de um lado, a adoção de certas formas espetaculares de acordo com as normas do padrão ofício.
de mise-en-scène do poder e da comunidade. De outro, a
 Para que o vocativo do documento respeite os padrões de
ideia mesma de comunidade. É preciso saber se pensamos a
13 comunidade política simplesmente como um grupo de elaboração de correspondências oficiais, deve ser retirada
indivíduos governados por um poder, ou se a pensamos toda a linha abaixo do cargo ou função, com o nome do
como um organismo animado. destinatário, deixando apenas a primeira: “Senhor Secretário
16 Na imaginação da comunidade, há sempre esse Municipal,”.
jogo, essa oscilação entre a representação jurídica e uma  No corpo do documento, a redação do primeiro parágrafo
representação estética. Mas não creio que se possa definir um respeita as normas de impessoalidade, formalidade,
19 momento preciso de estetização da comunidade. concisão, além do padrão culto da língua a que todos os
Jacques Rancière. Partilha do sensível. In: Revista Cult, documentos oficiais devem obedecer.
n.o 139, ano 12, set./2009, p. 18 (com adaptações).
Acerca de conceitos de informática e de segurança da
Julgue os itens que se seguem, a respeito da organização das informação, julgue os itens a seguir.
ideias no texto acima.
 O disco rígido é um sistema de armazenamento de dados de
 No desenvolvimento das ideias do texto, o termo “o que” alta capacidade que, por não ser volátil, é normalmente
(R.2) retoma, em coesão textual, a ideia de pensar. destinado ao armazenamento de arquivos e programas.
 De acordo com a argumentação do texto, depreende-se que  Em um computador com o sistema operacional Windows XP
o termo “permanente” (R.6) refere-se à constância da relação instalado, por meio da opção Pesquisar, existente no menu
entre estética e política. Iniciar, é possível localizar informações na Internet.
 Para evitar o uso de muitas preposições no mesmo período  Diferentemente do que ocorre no sistema Windows XP, no
sintático e deixar o texto mais conciso e objetivo, a retirada Linux, para se obter maior velocidade de acesso, os dados
da preposição do termo “em que” (R.9) preservaria a são armazenados diretamente em pastas, e não em subpastas.
coerência e a correção gramatical do texto.
 Chave criptográfica é um termo que se refere a um
 O desenvolvimento da argumentação permitiria usar os parâmetro (ou conjunto de parâmetros) variável do algoritmo
termos “esse jogo” (R.16-17) e “essa oscilação” (R.17) no criptográfico que interfere diretamente no processo
plural, sem prejudicar a coerência entre os argumentos e o criptográfico. Para cada chave distinta (valor de chave), o
respeito às regras gramaticais. algoritmo gera um criptograma diferente para uma mesma
 Mantêm-se a coerência entre os argumentos e o respeito às mensagem, que só poderá ser decifrado pelo usuário que
regras gramaticais ao se usar o verbo na primeira pessoa conheça o valor em uso. Dessa forma, a segurança lógica é
do plural, possamos, em lugar de se usar o sujeito garantida, mesmo que o processo criptográfico se torne
indeterminado “se possa” (R.18). público, desde que a chave seja mantida secreta.

UnB/CESPE – TCE/RN
Cargo: Inspetor de Controle Externo – Especialidade: Administração, Contabilidade, Direito ou Economia –2–

www.pciconcursos.com.br
TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
COMISSÃO ESPECIAL DE CONCURSO PÚBLICO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM
CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR
EDITAL Nº 1 – CECP/TCE/RN, DE 31 DE AGOSTO DE 2009

Cargo: Inspetor de Controle Externo – Especialidade: Administração, Contabilidade, Direito ou Economia

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E C E C E C C C E E E C E C C E C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C E C E C E C E E C E C C E C E C C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E E C C E C C E E E C C E C E E C E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C E E E C C E C E C E C E E E C C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C E E E E C C E E E E C C E C C C E E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E E C E C C E E C C C C E E C E E C C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

w
• De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 75 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.
C Nos itens que avaliam Noções de Informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos os
programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras; expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde à operação
de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de
proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Creio que há evidência contundente em favor do  Depreende-se da argumentação do texto que as razões para
argumento de que os investimentos públicos em pesquisa “os benefícios derivados do progresso tecnológico” (R.10-11)
científica têm tido um retorno bastante compensador em não chegarem aos países menos desenvolvidos, nem à
4 termos da utilização para o bem-estar social dos progressos maioria pobre da população, não são científicas, mas
científicos obtidos. Por outro lado, creio também que se políticas, pois não há interesse em diminuir as desigualdades
pode questionar, não somente quanto à aplicação de sociais.
7 conhecimentos científicos com finalidades destrutivas ou  O emprego das vírgulas no último período sintático do texto
nocivas à humanidade e à natureza, mas também quanto à mostra que a circunstância expressa por “com uma grande
distribuição desses benefícios entre diferentes setores da sociedade. acumulação de benefícios para pequenos setores sociais”
10 É claro que se deve esperar que os benefícios (R.19-21) pode ser deslocada tanto para antes de “essa
derivados do progresso tecnológico sejam principalmente distribuição” (R.18-19) quanto para depois de “população”
canalizados para os países mais desenvolvidos, que, com (R.21), sem prejudicar a coerência entre os argumentos.
13 maior capacidade técnica e econômica, mais investem na 1 As fall approaches Mars’ northern plains, NASA’s
pesquisa científica e, consequentemente, se mantêm na Phoenix Lander is busy digging into the Red Planet’s soil
liderança do progresso tecnológico de fronteira. and scooping it into its onboard science laboratories for
16 Entretanto, pode-se constatar que, até dentro de uma 4 analysis. Over the past two weeks, Phoenix’s nearly 2.4-
mesma nação, os benefícios do processo não são distribuídos meter-long (8 feet) arm moved a rock, nicknamed
de maneira mais ou menos equitativa. Em certos casos, essa “Headless”, about 0.4 meters (16 inches), and snapped an
19 distribuição torna-se mesmo bastante injusta, com uma 7 image of the rock with its camera. Then, the robotic arm
grande acumulação de benefícios para pequenos setores scraped the soil underneath the rock and delivered a few
sociais, em detrimento da grande maioria da população. teaspoonfuls of soil onto the lander’s optical and atomic-
Samuel Macdowell. Responsabilidade social
dos cientistas. In: Estudos Avançados, vol. 2, n.º 3,
10 force microscopes. These microscopes are part of Phoenix’s
São Paulo, set.-dez./1988 (com adaptações).
Microscopy, Electrochemistry and Conductivity Analyzer
Julgue os itens de 1 a 5, a respeito da organização das ideias e das (MECA). Scientists are conducting preliminary analysis of
13 this soil, nicknamed “Galloping Hessian”. The soil piqued
estruturas linguísticas do texto acima.
their interest because it may contain a high concentration of
 A substituição de “que há” (R.1) por haver preservaria a salts, said Diana Blaney, a scientist on the Phoenix mission
coerência entre os argumentos do texto e respeitaria as regras 16 with NASA’s Jet Propulsion Laboratory, Pasadena, Calif.
gramaticais da língua portuguesa, normatizadoras de Internet: <www.sciencedaily.com> (adapted).

documentos oficiais, com a vantagem de evitar duas Based on the text above, judge the following items.
ocorrências da conjunção “que” no mesmo período sintático.
 As autumn comes closer in Mars flat lands, Nasa’s Phoenix
 Ao se empregar a indeterminação do sujeito em “se pode Lander is engaged in making holes in its ground.
questionar” (R.5-6), é possível incluir, na argumentação do
 It took Phoenix more than two weeks to push “Headless”
texto, qualquer pessoa no universo daquelas que questionam,
(R.6) about 16 inches.
esperam e constatam.
 Phoenix can perform at least three different tasks.
 As ocorrências de crase em “à aplicação” (R.6) e
“à humanidade e à natureza” (R.8) justificam-se pelo uso  “Galloping Hessian” (R.13) loam should be rich in salt.
obrigatório da preposição a nos complementos de  In the text, “snapped” (R.6) means took a quick
“questionar” (R.6). photograph.

UnB/CESPE – INPE
Cargo: Tecnologista da Carreira de Desenvolvimento Tecnológico (TS13) – Classe: Tecnologista Júnior Padrão I –1–
INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS
DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO DA CARREIRA DE
DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO
EDITAL N.º 02/2008, DE 18 DE AGOSTO 2008

APLICAÇÃO: 25/1/2008

CARGO: TECNOLOGISTA DA CARREIRA DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO (TS13) –


CLASSE: TECNOLOGISTA JÚNIOR PADRÃO I

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C C E E E C E C E C E C C C E C E C E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C C C E E E C C E C C E C E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E C C C C E E E C E C E E E C E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75
Gabarito E E C E C C C E E C E C C C E 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
UnB/CESPE
• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que: todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras; expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde à operação de
pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
CONHECIMENTOS BÁSICOS
Texto para os itens de 1 a 8 6 A autora defende não haver consenso na ciência econômica, a
exemplo do que ocorre nas demais ciências sociais, a respeito
1 A discussão acerca da influência do pensamento
econômico na teoria moderna é aparentemente uma discussão da verdadeira qualidade da informação incorporada ao
metateórica, ou seja, de caráter metodológico. Mas, na ciência conhecimento recente na área.
4 econômica, como de resto nas ciências sociais em geral, não 7 Quanto ao consenso nas ciências sociais sobre a verdadeira
há consenso sobre a forma de evolução dos paradigmas. qualidade da informação teórica incorporada para o
Contrariamente ao que, em regra, acontece no mundo das conhecimento recente em ciência econômica, a autora defende
7 ciências naturais, há aqui dúvidas a respeito de se o que não há.
conhecimento mais recente é necessariamente o melhor, o mais
verdadeiro, ou seja, aquele que incorporou produtivamente os 8 A respeito da qualidade real da informação teórica juntada ao
10 desenvolvimentos teóricos até então existentes, tendo deixado conhecimento recente na área, a autora defende não haver
de lado aqueles que não se mostraram adequados a seu objeto. consenso seja na ciência econômica, seja nas demais ciências
O economista Pérsio Arida tratou desse problema em sociais.
13 um texto que se tornou clássico muito antes de ser publicado. Texto para os itens de 9 a 17
Afirma ali que o aprendizado da teoria econômica tem sido
efetuado de acordo com dois modelos distintos: o que ele 1 Frederick August von Hayek concebe o indivíduo
16 chama de hard science, que ignora a história do pensamento e como uma singularidade e o conhecimento como algo
segundo o qual o estudante deve familiarizar-se de imediato subjetivamente determinado, particular e intransferível. Esse
com o estágio atual da teoria, e o que ele chama de soft science, 4 conhecimento, portanto, não está, para Hayek, fundamentado
19 que considera que o estudante deve conhecer bem, e, se nem em fatos objetivos, que a teoria pudesse captar, nem em
possível, dominar, os clássicos do passado, mesmo que em uma sorte qualquer de razão transcendental. Mas, além de
prejuízo de sua familiaridade com os desenvolvimentos mais
7 seus propósitos particulares e do conhecimento subjetivo que
22 recentes. Acrescenta a esse enquadramento que, por trás do
modelo hard science, está a ideia de uma “fronteira do cada um possui do mundo, a ação humana é, para Hayek,
conhecimento”: o estudante não precisaria perder tempo com constituída também por regras, que os homens seguem meio
25 antigos pensadores, porque todas as suas eventuais 10 inquestionadamente, por um processo de imitação. Essas
contribuições já estariam incorporadas ao estado atual da regras, por sua vez, não são postuladas, não são produtos de
teoria. De outro lado, subjacente à visão do modelo soft um suposto contrato original resultante da ação intencional de
28 science, estaria a ideia de que o conhecimento está disperso 13 indivíduos autocentrados, não podendo, pois, ser reduzidas às
historicamente, ensejando a necessidade de os estudantes se ações de indivíduos racionais, como rezam os preceitos
dedicarem a esses pensadores. metodológicos por trás da rational choice (escolha racional).
Leda Maria Paulani. Internet: <www.fipe.org.br> (com adaptações).
16 Ora, o que Hayek está então sugerindo é que nem toda ação
humana é produto de indivíduos racionais, autônomos e
Acerca do texto, julgue os itens a seguir.
independentes, autodeterminados e soberanos, tal como requer
1 O texto constitui uma argumentação em defesa de determinada 19 a teoria econômica moderna. Ao contrário, as ações humanas
linha de pesquisa dentro das ciências econômicas. são fortemente dependentes de um processo que é social e
2 Pela leitura do texto, depreende-se que a hard science e a soft socialmente determinado. Afirma, por isso, que, em uma
science correlacionam-se, respectivamente, às ciências naturais 22 sociedade complexa como a nossa, o homem não tem outra
e às ciências humanas. escolha a não ser se adaptar às forças cegas do processo social.
3 Infere-se do texto que o conhecimento recente da área E, em função de tudo isso, afirma que, palavras dele, “a
econômica pode não ser, necessariamente, o que incorporou 25 desgraça do mecanismo de mercado é dupla, porque, por um
as melhores facetas do conhecimento historicamente lado, ele não é produto do desígnio humano e, por outro, as
desenvolvido. pessoas que são guiadas por ele normalmente não sabem por
4 Os pronomes “aqui” (R.7) e “ali” (R.14), que geralmente 28 que são levadas a fazer o que fazem”.
denotam referência a lugar, são usados no texto para retomar Idem, ibidem.
objetos concretos.
A autora defende que, na economia e nas ciências sociais em geral, Com referência às ideias e à tipologia do texto, julgue os itens
não há consenso sobre a verdadeira qualidade da informação teórica subsequentes.
incorporada ao conhecimento recente na área. Tal afirmação pode 9 O texto, por apresentar a síntese do pensamento de von Hayek,
ser inferida da leitura do primeiro parágrafo. Cada um dos itens de é predominantemente descritivo.
5 a 8 apresenta uma proposta de reescrita dessa asserção, devendo
10 Embora esteja empregada de modo correto, a palavra “rezam”
ser julgado certo se mantiver, com correção gramatical, o sentido
(R.14) poderia ser substituída, sem prejuízo para o sentido e a
dessa assertiva, ou errado, em caso contrário. correção gramatical do texto, por ditam ou por estabelecem.
5 Não existem, segundo a autora, uniformidade de opiniões, nas 11 Ao afirmar que as pessoas guiadas pelo mercado ‘normalmente
ciências sociais, às quais se englobariam a ciência econômica, não sabem por que são levadas a fazer o que fazem’ (R.27-28),
quanto à verdadeira qualidade da informação teórica von Hayek retoma a ideia de que as ações humanas dependem
incorporada ao conhecimento recente na área. de um processo social socialmente determinado.

Banco da Amazônia S.A. — Cargo 1: Técnico Científico — Área: Administração –1–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE

Acerca dos elementos gramaticais presentes no texto, julgue os itens 21 O texto remete à ideia de que, nos dias atuais, diferentemente
que se seguem. do que ocorria no passado, a produção da riqueza — o “fazer
dinheiro”, para usar a expressão por ele utilizada — está
12 No texto, a palavra “Ora” (R.16) tem sentido diferente daquele
empregado na seguinte frase: Ora essa ação é voluntária, ora essencialmente vinculada ao domínio do conhecimento.
ela é socialmente determinada. 22 O domínio norte-americano nos mercados mundiais, citado no
13 No último período do texto, caso se retirem o trecho “palavras texto, foi possível graças ao fim dos subsídios e das práticas
dele” e as vírgulas que o isolam, não se perde a informação protecionistas assegurado pela firme atuação da Organização
sobre a autoria da citação feita, e o trecho continua Mundial do Comércio.
gramaticalmente correto. 23 Países emergentes, como o Brasil, ressentem-se dos baixos
14 A correção gramatical do texto seria prejudicada caso se investimentos em ciência e tecnologia, além dos índices
colocasse uma vírgula logo após a forma verbal “é” (R.16). educacionais insatisfatórios, razões suficientes para
15 No trecho “às forças cegas do processo social” (R.23), caso se praticamente inviabilizar a exportação de seus produtos
substitua “forças cegas” por mecanismos cegos, será industriais e agrícolas.
necessário trocar “às” por aos para se manter a correção 24 O atual estágio da economia mundial, comumente identificado
gramatical. como globalização, tem nas inovações tecnológicas que se
16 As palavras “intransferível”, “inquestionadamente” e processam no campo das comunicações um de seus
“indivíduos” possuem em sua estrutura elementos que indicam instrumentos fundamentais, pois elas permitem, entre outros
negação. importantes aspectos, a rápida circulação de informações e de
17 O trecho em que ocorre a palavra ‘desígnio’ (R.26) teria sua capitais.
coerência prejudicada caso tal palavra fosse substituída por 25 A recente crise econômica e financeira que abalou o mundo
destino. teve seu epicentro nos EUA. A timidez das medidas tomadas
Cada um dos itens abaixo apresenta um fragmento hipotético de pelo governo de Barak Obama para enfrentá-la foi, para a
correspondência oficial, seguido de uma proposta de classificação maioria dos analistas, a principal razão para a perda da
desse fragmento (entre parênteses) quanto à parte e ao padrão de supremacia mundial do país para a emergente China.
correspondência. Julgue-os quanto ao aspecto gramatical, quanto à
Em um planeta aquecido, mantenha o refrigerador ligado.
classificação proposta e quanto à observância das recomendações
previstas para o padrão de correspondência indicado. A floresta amazônica há muito deixou de ser tratada como o pulmão
do mundo, mas ganhou status ainda mais importante, o de
18 Aos dez dias do mês de novembro do ano de dois mil e nove, ar-condicionado da Terra. A preservação da mata é fundamental no
às dez horas, na sala de reuniões do Departamento de Biologia combate ao aquecimento global, apontam especialistas.
Celular da Universidade de Brasília, teve início a... (cabeçalho O Globo. “Planeta Terra”, nov./2009, p. 20 (com adaptações).
de uma ata)
19 De ordem do senhor ministro da Educação, estamos Tendo o texto acima como referência inicial e considerando a
informando a todos os chefes do Poder Executivo de todos os inserção da Amazônia no quadro de desenvolvimento sustentável,
entes federados que, nos termos da Lei de Responsabilidade julgue os itens que se seguem.
Fiscal, a data limite para apresentação das prestações de contas
e respectivos relatórios a que se refere a citada lei... (corpo de 26 Embora relativamente pouco extensa quanto à dimensão
um relatório) geográfica, a Amazônia é o ecossistema integralmente
20 Certos da atenção e da observância de V. S.a para com as brasileiro mais conhecido no mundo, graças à formidável
recomendações que ora lhe enviamos, antecipamos quantidade de água e de espécies que possui, e à sua
agradecimentos. importância para o clima global, como afirma expressamente
Atenciosamente, o texto.
27 A ideia de desenvolvimento sustentável na Amazônia, a
(fecho de um memorando)
maior floresta tropical úmida do planeta, deve pressupor,
A Apple, dirigida pelo carismático Steve Jobs, tornou-se entre diversas outras considerações, a substituição do uso
a mais fulgurante empresa da era digital. Jobs apresentou ao mundo desordenado de motosserras pelo exercício de aprender a
sua nova aposta, o iPad, um aparelho maior que um telefone extrair riqueza da floresta enquanto se garante sua preservação.
celular e menor que um computador portátil. Se não convenceu 28 A cobiça internacional sobre a Amazônia passa ao largo de
inteiramente os comentaristas tecnológicos, é unânime a previsão seu importante peso nos processos naturais que regulam os
de que o iPad “fará dinheiro”.
padrões climáticos globais, como afirmado no texto, mas
A expressão “fazer dinheiro”, como sinônimo de criação
deriva do extraordinário patrimônio mineral da região, hoje
de riqueza, nasceu com a transformação dos Estados Unidos da
América (EUA) em potência tecno-militar-industrial. Antes disso, plenamente conhecido e devidamente mensurado.
vigorava a noção mercantilista de que a riqueza apenas mudava de 29 Na Amazônia, exemplo de desenvolvimento sustentável
dono, sendo herdada ou tomada de alguém mais fraco ou menos verifica-se no aumento do número de empresas e cooperativas
hábil, pelo comércio, pela trapaça e pela guerra de conquista. O que extrativistas que exploram a madeira legalmente, isto é,
libertou as forças econômicas desse jogo de soma zero, em que o recebem o selo que certifica a extração embasada na
ganho de alguns não aumentava o bolo geral de riqueza, foi a preservação dos recursos florestais.
inovação, aliada a sua irmã gêmea, a produtividade.
30 A produção de madeira certificada precisa ser socialmente
Veja, 3/2/2010, p. 12-3 (com adaptações).
justa e estar adaptada plenamente a padrões aceitáveis por
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando parte de crescente parcela do mercado consumidor, sobretudo
aspectos marcantes do atual estágio da economia mundial, de países que apresentam uma consciência ambiental mais
fortemente marcado pelo papel nele desempenhado pelo avançada e onde organizações não governamentais tendem a
conhecimento, julgue os itens de 21 a 25. atuar com bastante vigor.
Banco da Amazônia S.A. — Cargo 1: Técnico Científico — Área: Administração –2–

www.pciconcursos.com.br
BANCO DA AMAZÔNIA S.A.
CONCURSO PÚBLICO PARA FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA PARA OS
CARGOS DE TÉCNICO CIENTÍFICO E DE TÉCNICO BANCÁRIO

Aplicação: 21/2/2010

Cargo 1: Técnico Científico – área: Administração


0
0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C E E C E C E C C C C C C C C C E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C E E C E C C E C E C C C C E E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E C E E E C E E C E C E E C C E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C E C E E C C E E E C C E E C E C E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E C E C E C E C C E C C E C E C E E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C C E E E C E C E C E E C C E E C C E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
0123456759
03

  !"#$%&$!#$'!$!#$'"(&$!"!)*!#"&"!*'!&$+!,-(+!"!+.*,%!+!%/,%"0!'"%)*!("!12345678698:;2:<5:0!="%"!#"&"!,-'>!$!#"'=$
&+,.("&$!#$'!$!#?&,.$!@0!#"+$!A*B.*!$!,-'!@CDEFG!$*!$!#"'=$!&+,.("&$!#$'!$!#?&,.$!C0!#"+$!A*B.*!$!,-'6CDDHIFJ!K"%"
"+!&L,&"+!'"%#"MN+0!*+!"!12345678698:;2:<5:0!O(,#$!&$#*' (-$!LPB,&$!="%"!"!#$%%MQ$!&"+!+*"+!%+=$+-"+J
 R$+!,-(+!)*!"L"B,"'!#$(S#,' (-$+!&!,(/$%'P-,#"0!"!' ($+!)*!+A"!T=B,#,-"' (-!,(/$%'"&$!$!#$(-%P%,$0!#$(+,&%!)*>!-$&$+
$+!=%$.%"'"+!' (#,$("&$+!+-Q$!'!#$(/,.*%"MQ$U="&%Q$0!'!=$%-*.*V+G!$!WXYZ[\+-P!#$(/,.*%"&$!="%"!=++$"+!&+-%"+G!T=%++N+
#$'$!]3^]590!]3^_`86:^a;38:6!]3^_`867`;326%/%'U+!"!#B,)*+!#$'!$!b$-Q$!+)*%&$!&$!WXYZ[G!<8]3596#$%%+=$(&!c!$=%"MQ$!&
=%++,$("%!*'"!-#B"!0!%"=,&"' (-0!B,b%PUB"0!"#,$("(&$U"!"=("+!*'"!LdJ!e$(+,&%!-"'bf'!)*!(Q$!SP!%+-%,MN+!&!=%$-MQ$0!&
/*(#,$("' (-$!!&!*+$!'!%B"MQ$!"$+!=%$.%"'"+0!"%)*,L$+0!&,%-?%,$+0!%#*%+$+!!)*,="' (-$+!' (#,$("&$+J
ghijkglmkinhopqrolgho
E8s<26;59562:6^<8t:6786u656uv  !"#$%&$!#$'!"+!,&,"+!"=%+(-"&"+!($!-T-$0!A*B.*!$+!,-(+!)*
x w+-P!+*%.,(&$!($!'*(&$!*'"!($L"!-(&V(#,"!& +!+.*'J
#$(+*'$J! !"#$%&$!#$'!*'"!=+)*,+"!'*(&,"B!&,L*B."&"!($ Ð !L"B$%,d"MQ$0!=B$!#$(+*',&$%0!&$!-%"b"BS$!&!'=%+"+!)*
/,("B!&!yzz{0!#$(+*',&$%+!%#$(S#'!"+!b$"+!#"*+"+!!+-Q$ &'$(+-%"'!%+=$(+"b,B,&"&!+$#,"B!!"'b,(-"B!+-P!B,."&"!c
| # "&"!Ld!'",+!&,+=$+-$+!"!"=$,"%!"+!'"%#"+!!'=%+"+!)*!"+ #$(+#,(-,d"MQ$!&++!#$(+*',&$%!"#%#"!&!+*!=$&%!&
=%"-,#"'0!=%#b(&$!$!=$&%!)*!=$++*'!&!&-%',("%!"+ ,(/B*(#,"%!$!' %#"&$J
-(&V(#,"+!&$!' %#"&$J! Ñ R$!Ò%"+,B0!"+!=++$"+!-(&'!"!#$(+*',%!' ($+!&$!)*!'
~ }'"!&"+!'*&"(M"+!&!L"B$%+!'",+!+,.(,/,#"-,L"+!f $*-%$+!="++0!/"-$!)*!+!L%,/,#$*!+=#,"B' (-!"!="%-,%
)*!(#$(-%"%!/B,#,&"&!'!#$(+*',%!="%#!/"d%!="%-!&$
="++"&$J!=("+!€‚!&$+!#$(+*',&$%+!$*L,&$+!&,++%"'!-,%"% &$!"($!&!yzzƒJ
x… +"-,+/"MQ$!'!/"d%!#$'=%"+J!w'!yzzƒ0!%"'!y„‚J!w(-%!$+ Ó ’!#$'=% (&++'0!&!/"-$0!"!(#++,&"&!&!'*&"(M"!($+
#$(+*',&$%+!b%"+,B,%$+0!"!&,/%(M"!f!",(&"!'",$%>!y{‚ ="%Ô' -%$+!&!=%$&*MQ$!!&!#$(+*'$0!=%$L"LB' (-!$+
&,++%"'!(#$(-%"%!+"-,+/"MQ$!'!,%!c+!#$'=%"+!'!yzzƒ0 =+)*,+"&$%+!!$+!A$%("B,+-"+!BL"%,"'!="%"!$+!&,L%+$+!+-$%+
x‡ ()*" (-$!'!yzz{!/$%"'!"=("+!€†‚J!
w++!#(P%,$!/"d! ' %.,%!*'!="%"&$T$!="%"!"+ &"!+$#,&"&!"!%+=$(+"b,B,&"&!=B"!%&*MQ$!&$!")*#,' (-$
'=%+"+!!="%"!$!' %#"&$!'!.%"B>!#$'$!"-(&%!"+ .B$b"BJ
xˆ &'" (&"+!&!,(#B*+Q$!+$#,"B!!-%"(+/$%'"%!"!b"+!&$!#$(+*'$ Õ ’.*(&$!$!"*-$%0!"!L,+Q$!)*!+!-'!&! #$($',"!f
($!'*(&$‰!Š!(#++P%,"!*'"!%L$B*MQ$!($+!=%$#++$+ *B-%"="++"&"!=$%)*!$!+,+-'"!#$(“',#$!L",!&!(#$(-%$!"$
,(&*+-%,",+!!,++$!,(#B*,!$+!"+=#-$+!%B"#,$("&$+!"$!#$(+*'$0 )*!+!"B' A"!($!'*(&$!&!S$A!($+!"+=#-$+!+$#,"B!
x‹ )*! =%#,+"!*%.(-' (-!+%!%,(L(-"&$J!w!f!")*,!)*!+*%.
"!/%*+-%"MQ$J!+!'=%+"+!(Q$!+-Q$!=%="%"&"+!="%"!(/%(-"% "'b,(-"BJ
"+!'*&"(M"+!)*!+-Q$!'!#*%+$!($!'*(&$!S$AJ! Ö Œ!-T-$!=N!'!T)*!"!"-*"MQ$!&"+!'=%+"+!&,"(-!&$
ŽŽ Œ+!.%"(&+!B&%+!&!' %#"&$!="%#'!",(&"!-% #(P%,$!'*(&,"B0!L,+-$!)*!"+!'*&"(M"+!#B,'P-,#"+!#$(-,(*"'
&,/,#*B&"&!="%"!(-(&%!$!)*!+-P!"#$(-#(&$!&!/"-$J!Π"#$(-#(&$J
&,+#*%+$!!"!=%P-,#"!&++"+!'=%+"+!",(&"!+-Q$!b"+"&$+!' × Œ!#$(#,-$!&!#$(+*'$!=%#,+"!+%!%L,+-$!=$%)*!f!B!)*
Ž '$&B $+!*B-%"="++"&$+0!)*!L '!$+!#*+-$+!",(&"!&"!'"(,%"
-%"&,#,$("B0!&,T"(&$!"+!T-%("B,&"&+!="%"!"!+$#,&"&J! &-%',("!$+!="&%N+!&!#$(+*'$!!)*0!=$%-"(-$0!&,-"!"+
w!'",+0!(Q$!+Q$!"=("+!$+!.%"(&+!B&%+!&$!+-$% %.%"+!("!S$%"!&!"+!'=%+"+!&#,&,%'!$!)*!=%$&*d,%!
Ž =% ,L"&$!)*!&'$(+-%"'!++"!&,/,#*B&"&J!}'"!'"(#S- #$'$J
%#(-!'!*'!.%"(&!A$%("B!&,P%,$!'$+-%"!)*!=+)*,+"&$%+ Ø =("+!'=%+"+!#$'!b$"+!=%P-,#"+!&!=%$&*MQ$0!,+-$!f0!)*
!A$%("B,+-"+!-"'bf'!(Q$!(-(&%"'!"+!$=$%-*(,&"&+!)* BL"'!'!#$(-"!/"-$%+!+$#,",+!!"'b,(-",+0!+Q$!L"B$%,d"&"+
‡x + -Q$!+*%.,(&$!"!="%-,%!&"+!-%"(+/$%'"MN+!)*! +-"'$+
L,L(&$J!w,+!$!--*B$!&"!'"-f%,">!‘’?!+-".("MQ$!#$(“',#" =B$+!#$(+*',&$%+J
=$&!%&*d,%!")*#,' (-$!.B$b"B0!&,d!+-*&$”J! e$'!%B"MQ$!c+!+-%*-*%"+!&$!-T-$0!A*B.*!$+!,-(+!+*b+)*(-+J
‡| Œ!%B"-?%,$!&"!•*(&"MQ$!R$L"!w#$($',"!T=B,#"!)*0
+.*(&$!"!R’0!"!".V(#,"!+="#,"B!($%-U"' %,#"("0!" Ù Œ!-%#S$!‘"!="%-,%!&"+”!˜ÚJ—€™!=$&%,"!+%!+*b+-,-*&$0!+'
#$(#(-%"MQ$!'PT,'"!&!.P+!#"%b“(,#$!("!"-'$+/%"!="%" =%A*d$!+,(-P-,#$!$*!+'Ô(-,#$!"$!-T-$0!=$%!*'!&$+!-%'$+!"
‡~ '" (-%!$!")*#,' (-$!.B$b"B!&(-%$!&$+!y!–e!&L%,"!+%!&
—„z!=='!˜="%-#*B"+!=$%!',BSQ$™J!w0!="%"!"-,(.,%!++"!' -"!"-f +.*,%>!=$%!%"dQ$!&"+0!'!#$(+)*V(#,"!&"+0!#$'!"+J
yz„z0!"!S*'"(,&"&!-%,"!&!%&*d,%!"!,(-(+,&"&!&"+!',++N+ Û R"!B,(S"!†„0!$!-%'$!‘&"”!=$&!+%!-%$#"&$!=$%!Ü0!$!)*0
|… &! .P+!#"%b“(,#$!%B"#,$("&"+!c+!"-,L,&"&+!#$(“',#"+!' 'b$%"!"B-%!"!%.V(#,"!&$!($' 0!'"(-f'!+*!+(-,&$!($
{„‚J! -T-$J
w(-Q$0!$!+-*&$!#B"++,/,#"!++"!&%P+-,#"!%&*MQ$!(" ÐÝ !+*b+-,-*,MQ$!&!‘+-Q$!/"d(&$”!˜ÚJ„z™!!!‘+-"%!/"d(&$”
|‡ ,(-(+,&"&!&"+!',++N+!&!.P+!#"%b“(,#$!%B"#,$("&"+!c+
"-,L,&"&+!#$(“',#"+!&!‘+'!=%#&(-!0!=%$L"LB' (-0 ˜ÚJ„€™0!%+=#-,L"' (-0!=$%!15Þ8a!!15Þ89!'"(-%,"!"!#$%%MQ$
,'=$++LB”0!%/$%M"(&$!"!&/+"!&"!+-".("MQ$!#$(“',#"J &$!-T-$0!'"+!"B-%"%,"!+*!+(-,&$J
|ˆ K$% f'0!++!f!*'!.%"(&!)*L$#$J!}'"!"(PB,+!&++!-,=$
+-P!#B"%"' (-!b"+"&"! '!*'"!L,+Q$!*B-%"="++"&"!& ÐÐ R$!-%#S$!‘!,++$!,(#B*,!$+!"+=#-$+!%B"#,$("&$+!"$!#$(+*'$0
&+(L$BL,' (-$J!+!&'"(&"+!=%$L(,(-+!&"+!'*&"(M"+ )*!=%#,+"!*%.(-' (-!+%!%,(L(-"&$”!˜ÚJ€ƒU€{™0!"
|‹ # B,'P-,#"+!($+!$b%,."'!"!%=(+"%!!%#%,"%!($++$+!'$&B$+0 +*=%++Q$!&$!"%-,.$!‘$+”!!"!+*b+-,-*,MQ$!&!‘"$”!=$%!5!!&
#$'!,($L"MQ$!!L,+Q$!&!/*-*%$J!Š!,++$!)*!+-Q$!/"d(&$!˜$* ‘)*”!=$%!26_`53!(Q$!"/-"'!$!+(-,&$!('!=%A*&,#"'!"
&L%,"'!+-"%!/"d(&$™!$+!B&%+!'*(&,",+J! #$%%MQ$!.%"'"-,#"B!&$!=%$&$J
Ž Š!=$++LB!!,'=%+#,(&LB!#%,"%!*'"!($L"!#$($',"0 ÐÑ R"!B,(S"!yy0!$!&+B$#"' (-$!&$!L$#Pb*B$!‘",(&"”!="%"
#$'!b"+!'!($L$+!'$&B$+0!)*!,(#B*"'!&!/"-$!$+!"+=#-$+ ,' &,"-"' (-!"(-+!&"!/$%'"!L%b"B!‘="%#'”!ß!5^t75
+$#,",+!!"'b,(-",+J ;598]8a!ß!"B-%"%,"!"!,&,"!$%,.,("B!&$!L$#Pb*B$!+*b+-,-*&$0
š›œžŸ ¡¢ £¤¥¦¡§¨©ª«¬ª­®«¯®°¯«­¨±¯¦¡²³´¡µª¶·ªµª¸¹·ªº»
¼½¾¼¾¼¿À¿¦¡Á¤Âޤô¡ÄÅÅŦœžÂœÆ›ÂÇ¦œ È¦ÉžÊ¡Ëœ È¡ŸÆÌÍÃÎϦ )*!="++"%,"!"!+,.(,/,#"%!<5aàáaJ
 
0123456759
03

!"#$%$"#&%'($&#$)#*)+$,-.-%-+/$01231#$+$4"5*-6 +$-)#7+8 N $K1#$+#$"#,#"#$%$&-+4+)$7%$]#-$R"3_7-.%$&%$HXY/$01231#$+
9: ;7)"#$%+$%1)"-&%&#+$)"%)%&%+$4"$< ++%$;*.#2=7.-%/$#+)($ -)#7+$+1!+#K1#7)#+8
4"#+-&#7)#$&%$>#4?!2-.%/$+$6-7-+)"+$&#$;+)%&$#$+$01@A#+8 U: R$%&D3%&W3#"%2$&%$Y7-($4&#$%D.%"$K1%-+K1#"$6%)J"-%+
9B C &+$+$#*4#&-#7)#+$,-.-%-+$&#D#6$.7)#"/$%45+$$,#.E/$% 01"@&-.%+$&#$-7)#"#++#$&%$Y7-(/$-7.21+-D#$7$K1#$+#$"#,#"#$%$+1%
%++-7%)1"%$#$%$-&#7)-,-.%'($&$+-37%)F"-8
9G H+$.617-.%'I#+$,-.-%-+$ &#D#6$+#"$4%&"7-A%&%+$#/$4%"%$-++/ "#4"#+#7)%'($#*)"%01&-.-%28
$1+$&$4%&"($,-.-%2$&#$2-731%3#6$J$-64"#+.-7&@D#28 UB [ 64#)#$ %$4".1"%&"W3#"%2$&%$Y7-($%$#&-'($&#$#717.-%&+
H+$61&%7'%+$&#.""#7)#+$&$&#+#7D2D-6#7)$)#.7253-.$+( &#$+?612%$%&6-7-+)"%)-D%/$"#+12)%7)#+$&%$01"-+4"1&=7.-%
61-)$+-37-,-.%)-D%+$#$"#4"#+#7)%6$16$#*#642$&$K1#$4&# -)#"%)-D%$&+$)"-!17%-+8
%.7)#.#"$.6$+$#+,"'+$&#$."-%'($&%$6#7)#$E16%7%8$L-%7)#
&#++%+$-7D%'I#+/$%+$"#,"6%+$.7+)-)1.-7%-+$#2%!"%&%+$4%"% N $K1#$+#$"#,#"#$P$#+)"1)1"%$#$P$.64+-'($&%$HXY/$01231#$+$-)#7+
6#2E"-%$&$+#"D-'$4?!2-.$7$M"%+-2$3%7E%"%6$)7+$4+-)-D+/ K1#$+#$+#31#68
.6 $$-7."#6#7)$&%$7#.#++-&%&#$&#$#+)1&+$#$%$4"#4%"%'($&+
+#"D-&"#+8$N $#7)%7)/$4#.%"%6$4"$7($,.%"$%$4#++%$&$+#"D-&" UG H$[ 7+12)"-%$&%$Y7-(/$%+$.7+12)"-%+$01"@&-.%+$&+
4?!2-.$.6 $4"-7.-4%2$,7)#$&#$61&%7'%+$4+-)-D%+$7 6-7-+)J"-+/$&%$#."#)%"-%WX#"%2$#$&%+$&#6%-+$+#."#)%"-%+$&%
,17.-7%6#7)$&%$%&6-7-+)"%'($4?!2-.%$!"%+-2#-"%8$N#++#$.7)#*)/
61-)+$+($+$&#!%)#+$+!"#$%$J)-.%$#$3"%7&#$J$$#+,"'$2#3-+2%)-D 4"#+-&=7.-%$&%$>#4?!2-.%$+($5"3(+$&#$#*#.1'($&%$HXY8
%$"#+4#-)$&$)#6%8$H.#".%$&%$J)-.%$7$+#"D-'$4?!2-.$#$&%+ UO H$\".1"%&"-%WX#"%2$&%$Y7-($#$&%$Z%A#7&%$N%.-7%2/$%+
2#3-+2%'I#+$4#")-7#7)#+/$01231#$+$-)#7+$%$+#31-"8
9O H$J)-.%$)#6$4"$!0#)-D$%$&#)#"6-7%'($&$K1#$J$.#")$1
4".1"%&"-%+$"#3-7%-+$&%$Y7-($#$%+$4".1"%&"-%+$&%
#""%&/$!6$1$6%1$#6$"#2%'($P+$7"6%+$#$D%2"#+$%&)%&+ Z%A#7&%$N%.-7%2$7+$#+)%&+$#$7$L-+)"-)$Z#&#"%2$,-31"%6
4"$16%$+.-#&%&#8 .6 $5"3(+$&#$#*#.1'($&%$HXY8
9Q R+$ .7.#-)+$#$D%2"#+$)"%&-.-7%-+$&%$6 "%2$7($+($17-D#"+%-+ UQ N $).%7)#$P$.64+-'($&%$HXY/$+($5"3(+$%1*-2-%"#+$&
7#6$#+)%!#2#.-&+$!0#)-D%6#7)#/$6%+$)=6$+1%+$"-3#7+$#6$16 %&D3%&W3#"%2$&%$Y7-($$+#."#)F"-W3#"%2$&#$.7)#7.-+$#
6 6#7)$E-+)5"-.$#$#6$16%$.12)1"%$#+4#.@,-.+/$+#"D-7&$% $.7+12)"W3#"%2$&%$Y7-(8
.#")+$-7)#"#++#+$K1#$D($+#7&$#+K1#.-&+$.6$$)#648
9S L $ 47)$&#$D-+)%$&%$.6-++($&#$J)-.%$4?!2-.%/$%$"#4"#++(/$7% H$"#+4#-)$&%$2#3-+2%'($%42-.FD#2$P$\".1"%&"-%WX#"%2$Z#&#"%2/
4"F)-.%/$J$K1%+#$+#64"#$-7#,-.%A8$R$-&#%2$+#"-%$%$4"#D#7'(/$4" 01231#$+$-)#7+$+1!+#K1#7)#+8
6#-$&%$-&#7)-,-.%'($#$&$)"%)%6#7)$#+4#.@,-./$&%+$F"#%+$&%
%&6-7-+)"%'($4?!2-.%$#6$K1#$ .""#++#6/$.6$6%-" US H$\".1"%&"-%WX#"%2$Z#&#"%2/$%4#+%"$&#$)#"$+-&$."-%&%$.6
,"#K1=7.-%/$.7&1)%+$-7.64%)@D#-+$.6$ $4%&"($J)-. %1)76-%$%&6-7-+)"%)-D%$#$,-7%7.#-"%/$#+)F$D-7.12%&%$P$HXY/
%26#0%&$4%"%$$+#"D-'$4?!2-.8
H$J)-.%$J$16$&+$%++17)+$6%-+$2#6!"%&+$%$+#$,%2%"$#6$7#35.-+/ K1#$&#)J6$.64#)=7.-%$4%"%$+14#"D-+-7%"$+1%$%)1%'(8
42@)-.%$#$"#2%.-7%6#7)+$E16%7+/$4-+/$4"$,"'%$&%+$.7K1-+)%+ UT `$ \".1"%&"-%WX#"%2$Z#&#"%2$.64#)#$%$"#4"#+#7)%'($01&-.-%2
)#.7253-.%+$%)1%-+/$#2%$J/$6%-+$K1#$717.%/$"#2#D%7)#$4%"%$+$&#!%)#+ #$#*)"%01&-.-%2$&%+$%1)%"K1-%+$#$,17&%'I#+$4?!2-.%+$,#&#"%-+/
%$"#+4#-)$&$.64")%6#7)$E16%78$R$#+)1&$&%$J)-.%$J$+#64"# "#++%2D%&%+$%+$%)-D-&%&#+$&#$.7+12)"-%$#$%++#++"%6#7)
7#.#++F"-$#6$&#.""=7.-%$&%$7#.#++-&%&#$&#$%+$4#++%+$"-#7)%"#6
+#1$.64")%6#7)$&#$%."&$.6$%+$7D%+$"#%2-&%&#+$K1#$+# 01"@&-./$%+$K1%-+$,-.%6$%$.%"3$&%$HXY8
D-+216!"%6$&-%"-%6#7)#$7%$D-&%$+.-%28$H.#".%$&#$J)-.%/$6 "%2$#
.7&1)%+$7$+#"D-'$4?!2-./$01231#$+$-)#7+$%$+#31-"8$ ^1231#$$-)#6$%!%-*/$"#2%)-D$P+$.64#)=7.-%+$&$L#4%")%6#7)$&#
9T H$4"#+)%'($&$+#"D-'$4?!2-.$&#D#$+#"$.64"##7&-&%$.6 [F2.12+$#$\#"@.-%+$&%$HXY8
16%$%'($%++.-%&%$P$"#.64#7+%$4#.17-F"-%/$4-+$%$4"#+)%'( :V H $L#4%")%6#7)$&#$[F2.12+$#$\#"@.-%+$7($.64#)#$"#D#"$+
&#$+#"D-'$&#$K1%2-&%&#$J$#K1-D%2#7)#$P$%)1%'($"#.""#7)#$7 )"%!%2E+$)J.7-.+/$&#$.F2.12$#$4#"-.-%-+$7+$4".#+++
6#".%&8
UV R+$4"!2#6%+$J)-.+/$%$.7)"F"-$&+$4"!2#6%+$4"F)-.W 01&-.-%-+$&#$-7)#"#++#$&%$Y7-(/$4"$+#"$)%2$6%)J"-%$&#
6 "%-+/$+($.%"%.)#"-A%&+$4"$+1%$3#7#"%2-&%&#8$ .64#)=7.-%$#*.21+-D%$&$\ &#"$^1&-.-F"-8
N $K1#$+#$"#,#"#$P+$&-+4+-'I#+$.7+)-)1.-7%-+$4#")-7#7)#+$P$HXY/ a1%7)$P$"3%7-A%'($&%$#."#)%"-%WX#"%2$&%$HXY/$01231#$+$-)#7+
01231#$+$-)#7+$+#31-7)#+8 K1#$+#$+#31#68
U9 H$HXY$)#6$4"$.E#,#$$%&D3%&W3#"%2$&%$Y7-(/$76#%&
4#2$4"#+-&#7)#$&%$>#4?!2-.%/$-7&#4#7&#7)#6#7)#$&# :9 H$#."#)%"-%WX#"%2$&%$HXY$&-+4I#$&#$.64#)=7.-%$4%"%
%4"D%'($4#2$#7%&$Z#&#"%2/$#7)"#$+$.-&%&(+$6%-"#+$&# . "&#7%"$%$#2%!"%'($#$%$.7+2-&%'($&+$42%7+$#
)"-7)%$#$.-7.$%7+/$&#$7)FD#2$+%!#"$01"@&-.$#$"#41)%'( 4"3"%6%+$&%+$%)-D-&%&#+$,-7%2@+)-.%+$&%$HXY$#$&#$5"3(+
-2-!%&%8 D-7.12%&+/$+1!6#)#7&W+$P$&#.-+($+14#"-"8
UU [%!#$P$HXY/$7+$)#"6 +$&%$.64#)#7)#$2#-$.642#6#7)%"/ :U R$&#+#7D2D-6#7)$&#$%)-D-&%&#+$&#$#*#.1'($"'%6#7)F"-%/
#*#".#"$%)-D-&%&#+$&#$.7+12)"-%$#$%++#++"%6#7)$01"@&-.$&+ ,-7%7.#-"%$#$.7)F!-2$7$_6!-)$&%$HXY$7($,-31"%$#7)"#$%+
\ &#"#+$;*#.1)-D/$]#3-+2%)-D$#$^1&-.-F"-/$!#6$.6
"#4"#+#7)%"$01&-.-%26#7)#$%$Y7-($#$%+$4#++%+$01"@&-.%+$&# .64#)=7.-%+$&%$#."#)%"-%WX#"%2$&%$HXY/$4-+$#+)F$-7.21@&
&-"#-)$4?!2-.$K1#$-7)#3"%6$%$%&6-7-+)"%'($-7&-"#)%8 7%$.64#)=7.-%$2#3%2$%)"-!1@&%$%$b-7-+)J"-$&$\2%7#0%6#7)8
 
)13-
)
)5 +)6/1)/728-

-2
7+.-/9:*6
-/9)+)/9+-3; 2,-/1 /
)+ -./3) -./1
)1;2.,+)1-+</
-2,)1-+/ /) 2, /)1;2.,+),3-
= >/?@A/0/B/) 7</=/17C3C1909
)D>E FGH/5C4C1909

I/0H/)1;2.,+)1-+
9
4
)*)+,-./-0
)./1 02,3-.
9
!"#$%&#'(
 0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19
 










 10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39
 





 30 31 32 33 34 35 36 37 38 49 40 41 42 43 44 45 46 47 48 59
 











 50 51 52 53 54 55 56 57 58 69 60 61 62 63 64 65 66 67 68 79
 









J
 70 71 72 73 74 75 76 77 78 89 80 81 82 83 84 85 86 87 88 099
 








9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
KLMNOKOPKQRSTKUVLKVWXPYN
ONXOWTZNV[\]UPONV[KTKV[TNMP^SX_NVLSVOKTRNZVMKRNZVLS
KL^PXPZ_TKLNTV̀ONX_KLNTVSVKRSX_SVKL^PXPZ_TK_PMN
SabcdeVfghViVjVKRWV̀akVlmnonlpip
KqebrdstuvVwnxnlpip
Od’”uVlvVONX_KLNT
p
“
RK]KTP_NZVNPOPKPZVLSPXP_PMNZ
p
}~€‚ƒ‚„‚…‚†‡ˆ‰‚Š‹ŒŠŽ€
Pck| i l y o x w z m { ip ii il iy io ix iw iz im i{ lp
Rd‘d’bcu S O O S O S O O O O S O O S S S O O S O
Pck| li ll ly lo lx lw lz lm l{ yp yi yl yy yo yx yw yz ym y{ op
Rd‘d’bcu O S O S O S S O S S O S S S O S S S S O
Pck| oi ol oy oo ox ow oz om o{ xp xi xl xy xo xx xw xz xm x{ wp
Rd‘d’bcu O S O O O S O S S S O S S O S O S S S S
Pck| wi wl wy wo wx ww wz wm w{ zp zi zl zy zo zx zw zz zm z{ mp
Rd‘d’bcu S O O O O S S O S S S O O S O O O S O S
Pck| mi ml my mo mx mw mz mm m{ {p {i {l {y {o {x {w {z {m {{ ipp
Rd‘d’bcu S O O O S O O S S O S O S O S S O O S O
p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
p p p p p p p p p p p p p p p p p p p p
•–—˜™•™š•›œž•Ÿ –• ¡¢š£˜
™˜¢™¡ž¤˜ ¥¦§Ÿš™˜ ¥•ž• ¥ž˜—š¨¢©˜ – ™•žœ˜¤ —•œ˜¤ –
•–¨š¢š¤©ž•–˜žª ™˜¢©•–˜ž  •œ¢© •–¨š¢š¤©ž•©š—˜
«¬­® ̄°±² ³ ́ •œ¡ª «µ ¶·¹̧¸¶º³º
•»¯¬¼®½¾¿À ÁÂ̧¸¶º³º
™®ÜÞ¿ ÃÀ •œ¢© •–¨š¢š¤©ž•©š—˜
º
Ý
œ•§•žš©˜¤ ˜Æš™š•š¤ –Æš¢š©š—˜¤
º
ÇÈÉÊËÌÍÌÎÌÏÌÐÑÒÓÌÔÕÖ×ÔØÙÊ
š­µÚ ³ ¶ à ¹  Á Ä · Å ³º ³³ ³¶ ³Ã ³¹ ³Â ³Á ³Ä ³· ³Å ¶º
œ®Û®Ü¬­¿ ™   ™  ™ ™ ™  ™  ™  ™  ™  ™  ™
š­µÚ ¶³ ¶¶ ¶Ã ¶¹ ¶Â ¶Á ¶Ä ¶· ¶Å ú ó ö Ãà ù àÃÁ ÃÄ Ã· ÃÅ ¹º
œ®Û®Ü¬­¿ ™ ™   ™  ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™ ™      ™
š­µÚ ¹³ ¹¶ ¹Ã ¹¹ ¹Â ¹Á ¹Ä ¹· ¹Å º ³ ¶ Âà ¹  ÂÁ ÂÄ Â· ÂÅ Áº
œ®Û®Ü¬­¿ ™ ™   ™  ß   ™ ™ ™   ™ ™    
š­µÚ Á³ Á¶ Áà Á¹ Á ÁÁ ÁÄ Á· ÁŠĺ ij Ķ Äà Ĺ Ä ÄÁ ÄÄ Ä· ÄÅ ·º
œ®Û®Ü¬­¿ ™ ™ ™ ™  ™   ™  ™ ™   ™   ™ ™ 
š­µÚ ·³ ·¶ ·Ã ·¹ ·Â ·Á ·Ä ·· ·Å ź ų Ŷ Åà Ź Å ÅÁ ÅÄ Å· ÅÅ ³ºº
œ®Û®Ü¬­¿ ™  ™ ™  ™   ™  ™ ™ ™  ™  ™ ™ ™ ™
º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
º º º º º º º º º º º º º º º º º º º º
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – DETRAN/ES

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado
com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. A ausência de
marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as devidas marcações,
use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos os
programas mencionados estão em configuração padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras, que expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse e que teclar corresponde à operação
de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção,
de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
• As siglas subsequentes, sempre que utilizadas, devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte forma:
CONTRAN = Conselho Nacional de Trânsito; CTB = Código de Trânsito Brasileiro; DETRAN = departamento de trânsito;
DNIT = Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte; PRF = Polícia Rodoviária Federal; SNT = Sistema Nacional de Trânsito.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Em A Condição Humana, a filósofa alemã Hannah 1 Setores significativos da sociedade começam a clamar
Arendt afirma que “os homens são impelidos a agir”. O verbo por nova cultura de mobilidade, que promova a apropriação
agir, no idioma grego, significa, justamente, “começar”, equitativa do espaço e do tempo na circulação urbana,
4 “imprimir movimento a alguma coisa”. Essa noção do verbo 4 priorizando o deslocamento em transporte coletivo, em
agir estende-se, consequentemente, para a ideia de que existir
bicicleta ou a pé, em substituição ao deslocamento em
como ser humano é o primeiro passo para se iniciar algo.
7 “A ação e o discurso são os modos pelos quais os seres automóvel particular. Essa nova forma de ver a mobilidade
humanos se manifestam uns aos outros, não como meros 7 deve promover o reordenamento dos espaços e das atividades
objetos físicos, mas como pessoas. Essa manifestação, em urbanas, de forma a reduzir as necessidades de deslocamento
10 contraposição à mera existência corpórea, depende da motorizado e seus custos e construir espaços e tempos sociais
iniciativa”, assegura a filósofa. Por não sermos só um corpo 10 em que se preserve, defenda e promova a qualidade do
que precisa de água e comida, mas seres movidos pelo desejo ambiente natural e os patrimônios históricos, culturais e
13 de dar sentido à vida, estamos em constante transformação, o
artísticos das cidades e dos bairros antigos. A mobilidade
que implica rever conceitos e posturas à medida que o tempo
passa. 13 urbana é, ao mesmo tempo, causa e efeito do desenvolvimento
16 Muito embora cada um de nós seja movido pelo urbano e integra as ações dos principais agentes e fatores que
próprio existir, dependemos também de relações com pessoas afetam a forma como uma cidade se desenvolve. O Estado, o
que, ao longo da vida, tornam-se coautoras dos nossos feitos. 16 setor privado, os indivíduos, os processos migratórios, o valor
19 Até mesmo nas ações mais íntimas, que implicam rever valores da terra urbana e a dinâmica da economia são fatores que
pessoais, estabelecer novas relações e fechar ciclos, existe uma interagem de forma complexa, “produzindo” o meio urbano em
parceria autoral. Em maior escala, as iniciativas conjuntas são
19 que vivemos, e, desse modo, gerando as necessidades de
22 capazes de estabelecer novas condições de existência da
humanidade como um todo. deslocamento das pessoas e dos bens.
Débora Didonê. A hora e a vez. In: O atendimento às demandas de mobilidade evidencia
Vida Simples, 10/2010, p. 23-7 (com adaptações).
22 a necessidade de controle do processo de expansão urbana,
propugnando pelo desenvolvimento de cidades mais adensadas,
Com relação às estruturas linguísticas e à organização das ideias do
texto acima, julgue os itens seguintes. em cujo território haja melhor distribuição das funções.
Internet: <http://diamundialsemcarro.ning.com> (com adaptações).
1 Depreende-se das ideias apresentadas no texto que a força
inicial que nos impele a agir é a nossa própria condição de ser Julgue os itens subsequentes, referentes às estruturas linguísticas e
humano.
à organização das ideias do texto acima.
2 A expressão ‘Essa manifestação’ (R.9) retoma, por coesão, as
ideias da filósofa alemã a respeito do verbo agir, expressas na 7 O trecho “são fatores que” (R.17) poderia ser suprimido sem
oração iniciada por “O verbo agir” (R.2-3). prejuízo da correção gramatical e das relações semânticas do
3 Mantêm-se a correção gramatical e as relações argumentativas período, pois se manteria a concordância da forma verbal
do texto ao se deslocar o vocábulo “só” (R.11) para antes da “interagem” (R.18) com o termo que exerce a função de sujeito.
forma verbal “sermos” (R.11) ou para antes da forma verbal
“precisa” (R.12). 8 No trecho “haja melhor distribuição das funções” (R.24), o
emprego do modo subjuntivo na forma verbal indica
4 Na linha 13, o emprego do sinal indicativo de crase em
possibilidade, hipótese, e não a certeza de ocorrência de
“à vida” deve-se à presença do substantivo “sentido”, cujo
complemento deve ser introduzido pela preposição a. melhor distribuição de funções.
5 O pronome átono em “tornam-se” remete ao pronome relativo 9 A expressão “de forma a reduzir” (R.8) poderia ser substituída
“que”, ambos na linha 18; e este, por sua vez, refere-se a pela forma verbal reduzindo sem prejuízo para o sentido e a
“pessoas” (R.17); por isso, a forma verbal está flexionada no correção gramatical do período sintático em que ocorre.
plural.
10 Na linha 10, a ideia generalizadora que o emprego do pronome
6 O emprego das vírgulas imediatamente após “íntimas” (R.19)
“se”, na função de sujeito indeterminado, confere a “preserve”,
e logo após “pessoais” (R.20) é obrigatório, visto que elas
demarcam o início e o fim de uma oração com valor “defenda” e “promova” justifica a flexão de singular nessas
explicativo. formas verbais.

Cargo: Técnico Superior – Formação 1 – Administrador –1–

www.pciconcursos.com.br
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO ESPIRÍTO SANTO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS PARA CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E NÍVEL SUPERIOR
EDITAL Nº 1/2010 – DETRAN/ES, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010

Aplicação:

CARGO: TÉCNICO SUPERIOR – FORMAÇÃO 1 – ADMINISTRADOR

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E E E C E C C E C C C C C E C E E E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C C E C C C C C E C E C E E E C C C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E C E E E C E C E E C C E C C E C C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C C E C E E E C C E C E C C E E E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E C E C E C E C E C E C E C E C E C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C C E C E E C E C E C C E E C C E C C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – BRB

C De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
C Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português e que não há restrições de proteção, de funcionamento e de
uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

%10*'%+/'0615$5+%15
1 O mundo moderno, caracterizado pela globalização,  As relações de sentido estabelecidas no primeiro período do
pela revolução tecnológica e pelo avanço irrestrito da Internet, segundo parágrafo evidenciam que a forma de gerúndio em
sinaliza uma crise mundial complexa, multidimensional, cujas “sendo responsável” (R.14-15) remete a “sucesso” (R.14) e, por
4 facetas afetam inexoravelmente nossa saúde, nosso modo de isso, o adjetivo está empregado no singular.
vida e a qualidade do meio ambiente e das relações sociais,
 O desenvolvimento da argumentação no texto permite que a
políticas e econômicas. Essa crise, cujas dimensões incluem
7 aspectos intelectuais, morais e espirituais, exige a substituição expressão “nos seus ambientes de trabalho” (R.17-18) seja
da noção de estruturas sociais estáticas por uma percepção de empregada no singular — no seu ambiente de trabalho —;
padrões dinâmicos de mudança: mudanças estruturais em mas, como a opção pelo plural exige o uso do plural também
10 nossas instituições sociais, nos valores e, fundamentalmente, em “São eles” (R.18), essa substituição exigiria alterações no
nas ideias. último período do parágrafo.
É hoje crítico para a sobrevivência de qualquer
13 organização o reconhecimento de que a criatividade é a mola 1 Repórter – As empresas já se convenceram de que ser ético e
mestra para o sucesso de seus empreendimentos, sendo socialmente responsável é lucrativo?
responsável pela própria sustentação das empresas no
16 competitivo mundo dos negócios. Os profissionais criativos e Ricardo Young – Quem não enxerga a importância da
empreendedores estão sendo cada vez mais valorizados nos 4 sustentabilidade corre um sério risco de obsolescência
seus ambientes de trabalho. São eles — não as máquinas, nem intelectual e analfabetismo em relação ao seu tempo. E não se
19 o capital — os verdadeiros responsáveis pelo sucesso de uma trata de ser ou não ser lucrativo. A responsabilidade social tem
empresa. 7 a ver com a capacidade de permanecer ou não no mercado. Em
Ângela M.R.Virgolim. Criatividade e saúde mental: desafio à família e à escola. In: uma empresa socialmente responsável, pode-se catalisar a
A.M.R.Virgolim (org.). Talento criativo, Brasília: Ed. UnB, p. 29-30 (com adaptações).
inteligência instalada e lhe dar uma direção e um sentido. Isso
Julgue os itens de 1 a 7 a respeito da organização das estruturas 10 fortalece a empresa, torna-a mais competitiva, aumenta a
linguísticas no desenvolvimento do texto. autoestima e a dedicação dos funcionários, amplia o sentimento
de pertencimento — a vida das pessoas, em vez de ser
 A substituição de “cujas” (R.3) por que as suas, embora confira 13 ameaçada pelo trabalho, é fortalecida por ele. Essas empresas
maior informalidade ao texto, preserva as relações de sentido
têm melhores condições de desempenho e, portanto, de
entre os termos da oração e a correção gramatical.
prolongar sua vida.
 Uma forma correta de se evitar a repetição da conjunção e no
Ricardo Young. Revista Planeta, out./2009, p. 10 (com adaptações).
primeiro período sintático do texto seria a substituição de sua
ocorrência depois de “vida”, na linha 5, por vírgula,
A partir da organização das estruturas linguísticas e das ideias do
deixando-se todos os termos da enumeração iniciada por
texto, julgue os itens de 8 a 14.
“nossa saúde” separados por vírgula.
 No texto, o emprego do substantivo “substituição” (R.7) exige  O emprego do adjetivo “lucrativo” (R.2) no masculino deve-se
as preposições presentes nos trechos “da noção” (R.8) e “por à concordância desse termo com a oração “ser ético e
uma percepção” (R.8), para indicar os dois termos envolvidos socialmente responsável” (R.1-2).
na ideia de troca.
 A ausência da preposição de antes de “analfabetismo” (R.5)
 O termo “o reconhecimento” (R.13) pode ser substituído por
mostra que esse termo complementa “corre” (R.4), em paralelo
reconhecer, sem que, com isso, sejam prejudicadas a
com “um sério risco” (R.4); para que complemente “risco”
coerência da argumentação ou a correção gramatical do texto.
(R.4), em paralelo com “obsolescência intelectual” (R.4-5),
 Pelas relações de sentido entre os termos da oração, conclui-se
faz-se obrigatório o emprego explícito da preposição.
que “seus” (R.14) estabelece relações de coesão entre
“organização” (R.13) e “empreendimentos” (R.14), o que  Subentende-se da argumentação do texto que, hoje, a
justifica o emprego da forma pronominal no masculino plural capacidade de uma empresa “permanecer ou não no mercado”
e na terceira pessoa. (R.7) independe do conceito tradicional de lucro.

%CTIQ#FXQICFQ ŌŌ
UnB/CESPE – BRB

 Seriam mantidas a coerência da argumentação e a correção  Apesar das frustrações de muitos e da timidez apontada por
gramatical do texto caso fosse suprimido o pronome de “pode- diversos observadores, a COP15 foi o primeiro grande fórum
se” (R.8), deixando-se subentender “empresa” (R.8) como mundial a conseguir aprovar um documento que estabelece
sujeito da oração. metas para a redução das emissões de gases que ampliam o
 A função exercida pelo pronome “lhe” (R.9) estaria correta e efeito estufa.
coerentemente desempenhada pelo pronome ela, desde que
 O G77, do qual fazem parte formalmente Brasil, China,
fosse usada também a preposição a, o que resultaria em crase,
exportadores de petróleo e países pobres, é um grupo bastante
com a seguinte redação: dar à ela uma direção.
homogêneo, sem grandes divergências internas e que defende
 Nas relações de coesão do texto, o pronome “Isso” (R.9) retoma
a redução gradativa das emissões de CO2 dos países ricos.
e resume a ideia do período anterior, iniciado por “Em uma
empresa” (R.7-8).  O Brasil, que levou grande comitiva a Copenhague, manifestou
 Preservam-se tanto a coerência da argumentação quanto a sua posição favorável a um acordo, além de se mostrar
correção gramatical do período caso se substitua o travessão disposto a ter metas voluntárias, tendo anunciado metas de
antes de “a vida” (R.12) pelo sinal de dois-pontos ou pelo de cortes em relação às emissões de projetadas para 2020.
ponto e vírgula.  Ao extinguir o Painel Intergovernamental de Mudanças
Em seu quarto pronunciamento após o atentado frustrado Climáticas e deixar de organizar a COP15, ao contrário do
da Al-Qaeda a um avião americano no Natal, o presidente dos ocorrido em Estocolmo, no Rio de Janeiro e em Kyoto, a
Estados Unidos da América (EUA), Barack Obama, lançou a linha Organização das Nações Unidas explicitou a perda de sua
mestra para a reforma do sistema de inteligência americano, que importância relativa no cenário mundial do pós-Guerra Fria.
incluirá a revisão dos processos de concessão de visto para os EUA
e maior cooperação com outros países para reforçar a revista de Julgue os itens que se seguem a respeito da Lei Orgânica do Distrito
passageiros no exterior. Os temores de novos ataques terroristas Federal (LODF).
contra aviões comerciais racharam os 27 países da União Europeia
 Para a extinção de uma região administrativa, é necessária a
(UE). A proposta de adotar nos aeroportos novos aparelhos de
scanner capazes de penetrar no tecido das roupas e visualizar o aprovação de lei pela maioria absoluta dos deputados distritais.
corpo dos passageiros foi rechaçada pela Bélgica.  É competência do DF, em comum com a União, dispor acerca
O Globo, 6/1/2010, p. 29 (com adaptações). da limpeza de logradouros públicos, remoção e destinação do
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando as lixo domiciliar e de outros resíduos.
múltiplas implicações do tema por ele tratado, julgue os itens
 A LODF veda a doação de bens imóveis do patrimônio do DF
seguintes.
ou a constituição sobre eles de ônus real, bem como a
 Ao obter êxito, o atentado ocorrido no Natal de 2009 levou os concessão de isenções fiscais ou remissões de dívidas, sem
EUA a se recordarem dos episódios de 11/9/2001 e a expressa autorização da Câmara Legislativa, sob pena de
admitirem a enorme vulnerabilidade de seu sistema de defesa. nulidade do ato.
 A organização mencionada no texto ganhou notoriedade  A administração fazendária e seus agentes fiscais têm, em suas
mundial ao ser responsabilizada pelos ataques terroristas aos
áreas de competência e jurisdição, tratamento igualitário aos
EUA que atingiram parte do Pentágono e destruíram as torres
demais setores administrativos, na forma da lei.
do World Trade Center.
 A administração do DF tem o prazo máximo de trinta dias para
 A UE é considerada a mais avançada experiência de bloco
econômico na atualidade, resultante de um esforço que fornecer certidão ou cópia autenticada de atos, contratos e
atravessou décadas, iniciado nos anos que se seguiram ao fim convênios administrativos a qualquer interessado, sob pena de
da Segunda Guerra Mundial. responsabilidade da autoridade competente ou do servidor que
 O êxito da UE deve-se ao consenso obtido pelos integrantes do negar ou retardar a expedição.
bloco em agir de modo uniforme e unânime em áreas vitais  A publicidade de atos, programas, obras, serviços e campanhas
como política externa, legislação sobre imigrações e fixação de de órgãos e entidades da administração pública, ainda que não
tributos diversos. custeadas diretamente pelo erário, devem ser suspensas quatro
Tida por muitos como o fórum internacional mais meses antes das eleições, ressalvadas aquelas essenciais ao
importante deste início do século 21, a Conferência de Copenhague interesse público.
(COP15) foi dada como morta e ressuscitada algumas vezes antes
 O julgamento de processos fiscais em segunda instância é de
mesmo de começar. O megaencontro foi convocado para discutir
competência de órgão colegiado, integrado por servidores da
medidas contra o aquecimento global.
carreira de auditoria tributária e representantes dos
O Estado de S. Paulo, Especial, 27/11/2009, p. H2 (com adaptações).
contribuintes.
Tendo o texto acima como referência inicial e considerando a  Caso um bem do DF seja declarado inservível, em processo
importância e a abrangência do tema que ele aborda, julgue os itens regular, ele poderá ser alienado sem licitação, mas não poderá
de 19 a 22. ser doado.

%CTIQ#FXQICFQ ŌŌ
BANCO DE BRASÍLIA (BRB)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA NOS CARGOS DE
ADVOGADO, DE ENGENHEIRO DE SEGURANÇA DO TRABALHO, DE MÉDICO DO TRABALHO,
DE AUXILIAR DE ENFERMAGEM DO TRABALHO, DE ESCRITURÁRIO E DE TÉCNICO DE SEGURANÇA DO TRABALHO

Aplicação: 7/3/2010

CARGO 1: ADVOGADO

0
0

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C C E C E E C E C E E C C E C C E E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E C E C E C E E C C E C E C C E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C C E C E E C C E E E C C C E E E C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C C E E C C C C E E C C E C E C C E E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E E C C C C E C E E E E E C E C E C E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C E E E C E C E E C E C E C C E C E C

0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – DETRAN/ES

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado
com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. A ausência de
marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as devidas marcações,
use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos os
programas mencionados estão em configuração padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras, que expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse e que teclar corresponde à operação
de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção,
de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
• As siglas subsequentes, sempre que utilizadas, devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte forma:
CONTRAN = Conselho Nacional de Trânsito; CTB = Código de Trânsito Brasileiro; DETRAN = departamento de trânsito;
DNIT = Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte; PRF = Polícia Rodoviária Federal; SNT = Sistema Nacional de Trânsito.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Em A Condição Humana, a filósofa alemã Hannah 1 Setores significativos da sociedade começam a clamar
Arendt afirma que “os homens são impelidos a agir”. O verbo por nova cultura de mobilidade, que promova a apropriação
agir, no idioma grego, significa, justamente, “começar”, equitativa do espaço e do tempo na circulação urbana,
4 “imprimir movimento a alguma coisa”. Essa noção do verbo 4 priorizando o deslocamento em transporte coletivo, em
agir estende-se, consequentemente, para a ideia de que existir
bicicleta ou a pé, em substituição ao deslocamento em
como ser humano é o primeiro passo para se iniciar algo.
7 “A ação e o discurso são os modos pelos quais os seres automóvel particular. Essa nova forma de ver a mobilidade
humanos se manifestam uns aos outros, não como meros 7 deve promover o reordenamento dos espaços e das atividades
objetos físicos, mas como pessoas. Essa manifestação, em urbanas, de forma a reduzir as necessidades de deslocamento
10 contraposição à mera existência corpórea, depende da motorizado e seus custos e construir espaços e tempos sociais
iniciativa”, assegura a filósofa. Por não sermos só um corpo 10 em que se preserve, defenda e promova a qualidade do
que precisa de água e comida, mas seres movidos pelo desejo ambiente natural e os patrimônios históricos, culturais e
13 de dar sentido à vida, estamos em constante transformação, o
artísticos das cidades e dos bairros antigos. A mobilidade
que implica rever conceitos e posturas à medida que o tempo
passa. 13 urbana é, ao mesmo tempo, causa e efeito do desenvolvimento
16 Muito embora cada um de nós seja movido pelo urbano e integra as ações dos principais agentes e fatores que
próprio existir, dependemos também de relações com pessoas afetam a forma como uma cidade se desenvolve. O Estado, o
que, ao longo da vida, tornam-se coautoras dos nossos feitos. 16 setor privado, os indivíduos, os processos migratórios, o valor
19 Até mesmo nas ações mais íntimas, que implicam rever valores da terra urbana e a dinâmica da economia são fatores que
pessoais, estabelecer novas relações e fechar ciclos, existe uma interagem de forma complexa, “produzindo” o meio urbano em
parceria autoral. Em maior escala, as iniciativas conjuntas são
19 que vivemos, e, desse modo, gerando as necessidades de
22 capazes de estabelecer novas condições de existência da
humanidade como um todo. deslocamento das pessoas e dos bens.
Débora Didonê. A hora e a vez. In: O atendimento às demandas de mobilidade evidencia
Vida Simples, 10/2010, p. 23-7 (com adaptações).
22 a necessidade de controle do processo de expansão urbana,
propugnando pelo desenvolvimento de cidades mais adensadas,
Com relação às estruturas linguísticas e à organização das ideias do
texto acima, julgue os itens seguintes. em cujo território haja melhor distribuição das funções.
Internet: <http://diamundialsemcarro.ning.com> (com adaptações).
1 Depreende-se das ideias apresentadas no texto que a força
inicial que nos impele a agir é a nossa própria condição de ser Julgue os itens subsequentes, referentes às estruturas linguísticas e
humano.
à organização das ideias do texto acima.
2 A expressão ‘Essa manifestação’ (R.9) retoma, por coesão, as
ideias da filósofa alemã a respeito do verbo agir, expressas na 7 Na linha 10, a ideia generalizadora que o emprego do pronome
oração iniciada por “O verbo agir” (R.2-3). “se”, na função de sujeito indeterminado, confere a “preserve”,
3 Mantêm-se a correção gramatical e as relações argumentativas “defenda” e “promova” justifica a flexão de singular nessas
do texto ao se deslocar o vocábulo “só” (R.11) para antes da formas verbais.
forma verbal “sermos” (R.11) ou para antes da forma verbal
“precisa” (R.12). 8 O trecho “são fatores que” (R.17) poderia ser suprimido sem
prejuízo da correção gramatical e das relações semânticas do
4 Na linha 13, o emprego do sinal indicativo de crase em
período, pois se manteria a concordância da forma verbal
“à vida” deve-se à presença do substantivo “sentido”, cujo
complemento deve ser introduzido pela preposição a. “interagem” (R.18) com o termo que exerce a função de sujeito.
5 O pronome átono em “tornam-se” remete ao pronome relativo 9 No trecho “haja melhor distribuição das funções” (R.24), o
“que”, ambos na linha 18; e este, por sua vez, refere-se a emprego do modo subjuntivo na forma verbal indica
“pessoas” (R.17); por isso, a forma verbal está flexionada no possibilidade, hipótese, e não a certeza de ocorrência de
plural. melhor distribuição de funções.
6 O emprego das vírgulas imediatamente após “íntimas” (R.19)
10 A expressão “de forma a reduzir” (R.8) poderia ser substituída
e logo após “pessoais” (R.20) é obrigatório, visto que elas
demarcam o início e o fim de uma oração com valor pela forma verbal reduzindo sem prejuízo para o sentido e a
explicativo. correção gramatical do período sintático em que ocorre.

Cargo: Técnico Superior – Formação 2 – Advogado –1–

www.pciconcursos.com.br
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
DEPARTAMENTO ESTADUAL DE TRÂNSITO DO ESTADO DO ESPIRÍTO SANTO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS PARA CARGOS DE NÍVEL MÉDIO E NÍVEL SUPERIOR
EDITAL Nº 1/2010 – DETRAN/ES, DE 20 DE SETEMBRO DE 2010

Aplicação:

CARGO: TÉCNICO SUPERIOR – FORMAÇÃO 2 – ADVOGADO

0
0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES
0

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E E E C E C C C E C C C C E C E E E E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C C E C C C C C E C E E C E C E C C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E C E E E C E C E C C C E E C E E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C C E E C C E E E C E C E E E C E C C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E C E C C C E C E E C E E C C E C C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C C E C E E E C C E E C C E E C E C C

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br



 ! 
" # 
 
$%
 & '
$%()
 $*%+  "


" 
!
+$
 

!
+", 

-./012103231909
4025.656-67/8-0129:49
9
O
% N  
N   
9
;<=>?@A@B@C@DEFG@HIJKHLM>
 0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19













 10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39











 30 31 32 33 34 35 36 37 38 49 40 41 42 43 44 45 46 47 48 59












 50 51 52 53 54 55 56 57 58 69 60 61 62 63 64 65 66 67 68 79











 70 71 72 73 74 75 76 77 78 89 80 81 82 83 84 85 86 87 88 099











 090 091 092 093 094 095 096 097 098 009 000 001 002 003 004 005 006 007 008 019










9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
0123456759
55
, -./012342/125/2/1250642/0/78./1040/85/429/:;.69/0/9.<8:3/9./3.=:30>/50378./60/?@ABCDEFDGFHI@HJCH>/K030/1040/:;.5L/2/105K2
4.9:<6042/125/2/1M4:<2/N>/1092/O8P<8./2/:;.5/NQRSTU/28/2/105K2/4.9:<6042/125/2/1M4:<2/Q>/1092/O8P<8./2/:;.5DQRRVWTX/Y030
09/4.Z:409/50310[\.9>/89./0/?@ABCDEFDGFHI@HJCH>/]6:12/42185.6;2/Z^P:42/K030/0/1233.[_2/409/9809/3.9K29;09X
, `29/:;.69/78./0Z0P:05/126a.1:5.6;29/4./:6=235^;:10>/0/5.629/78./9.O0/.bKP:1:;05.6;./:6=235042/2/126;3^3:2>/1269:4.3./78.L/;2429
29/K32<30509/5.61:260429/.9;_2/.5/126=:<830[_2cK043_2>/.5/K23;8<8d9U/2/efghij.9;^/126=:<83042/K030/K.99209/4.9;309U/.bK3.99\.9
1252/kAlkCG>/kAlmnFDHloIAFHD./kAlmnFDEnIA@D3.=.3.5c9./0/1P:78.9/125/2/p2;_2/.978.342/42/efghiU/JFkACGD1233.9K264./q/2K.30[_2/4.
K3.99:2603/850/;.1P0/.>/30K:405.6;.>/P:p.3^cP0>/01:260642c0/0K.609/850/Z.rX/s269:4.3./;05pt5/78./6_2/a^/3.9;3:[\.9/4./K32;.[_2>/4.
=861:2605.6;2/./4./892/.5/3.P0[_2/029/K32<30509>/0378:Z29>/4:3.;M3:29>/3.183929/./.78:K05.6;29/5.61:260429X
SF…J@DICGCD@HDlJF†HDEFD‡DCD‡ˆ
uvwxyuz{yw|v}~
€}z uv}~ ‚ ƒ„
Þ ‰9/4.90=:29/3.P0;:Z29/q/9.<8306[0/.6.3<t;:10>/q/9.<8306[0
‰/=:PM92=2/=3061d9/Š.06cY08P/‹03;3./129;850Z0/4:r.3 0P:5.6;03/./q/3.48[_2/40/K2p3.r0>/5.61:260429/62/;.31.:32
Œ
78./2/a25.5/t/85/K32O.;2X/‹./099:5/=23>/09/921:.404.9 K03^<30=2/42/;.b;2>/9_2/0=.;29/02/9.;23/K]pP:12>/02/9.;23
a850609/4.Z.3:05/;.3/0/5.950/05p:[_2X/ K3:Z042/./q/921:.404./1:Z:P>/3.9K.1;:Z05.6;.X
 /K0P0Z30/ŽK32O.;2/3.5.;.c9./q/06;.1:K0[_2/.>/.5/p20 ß /1269.3Z0[_2/05p:.6;0P/./09/4.9:<80P404.9/921:0:9/9_2
K03;.>/02/Z2P86;03:952X/`_2/9./;30;0/86:105.6;./4./K3.Z.3/2 50;t3:09/18O0/3.P.Z”61:0/9./.6126;30/62/5.952/6’Z.P/629/4:09
=8;832/.>/9:5>/4./58403/2/9.8/3852/.5/1269.78d61:0/4./85 0;80:9X
‘ 1 26O86;2/4./Z0P23.9/./4./6.1.99:404.9X/Y23t5>/K3.1:90529/4.
85/Z2P86;03:952/3.9K269^Z.P/78./9./.9=231./K23/=2358P03 à ˜5p230/2/;.b;2/0K3.9.6;./K0990<.69/78./4.62;05
K32K29;09/Z:^Z.:9>/9.5/10:3/60/:P89_2/4./78./t/K299’Z.P/5.4:3/09 :5K031:0P:404./42/08;23>/4.;.35:60409/.912Pa09/Z210p8P03.9
Œ“ =23[09/K.P09/:6;.6[\.9/<.6.32909>/1252/98<.3:0/2/K2.;0 =.:;09/K23/.P./Z_2/4./.6126;32/0/.990/:5K031:0P:404.X/
325”6;:12/K2P26d9/405/•:1–:.—:1rX/˜5/28;309/K0P0Z309>/K030 á806;2/q/.9;38;830/P:6<8’9;:10/42/;.b;2>/O8P<8./29/9.<8:6;.9/:;.69X
<06a03/0/<8.330/126;30/0/K2p3.r0/./2/0;3092>/4.Z.529/Z2P;03/02
Œ™ KP 06.O05.6;2>/85/1261.:;2/23:8642/40/.12625:0/4./<8.330> ⠍/98K3.99_2/40/K3.K29:[_2/06;.9/429/Z21^p8P29/Ž06;.1:K0[_2
:64:9K.69^Z.P/q/.129921:2.12625:0/4./4.9.6Z2PZ:5.6;2X/ ÛÜẌÝ/./ŽZ2P86;03:952/ÛÜX¬Ý>/125/0/5068;.6[_2/429/03;:<29
‰/KP06.O05.6;2/10:8/.5/4.913t4:;2/125/0/78.40/42 4.=:6:429>/6_2/01033.;03:0/K3.O8’r2/9:6;^;:12/02/;.b;2X
Œœ •83 2/4./š.3P:5>/0/:5KP29_2/40/›6:_2/‹2Z:t;:10/./0
126;3033.=2350/6.2P:p.30P/p09.040/62/5:;2/429/5.310429/78. 㠉/Z21^p8P2/Žp09.040/ÛÜX§¦Ý/=0r/3.=.3d61:0/029/;.3529
9./08;233.<8P05X/‹.3:0/:6<d682/K.6903/78./.99./5:;2 Ž:5KP29_2/ÛÜX§©Ý/./Ž126;3033.=2350/ÛÜX§¦Ý>/509/12612340
Œ 4. 90K03.1.8/125/0/3.1.6;./13:9.>/509>/78./.P./.9;^/50P/409 0K.609/125/2/]P;:52X
K.3609>/.9;^X/sa.<28>/K23;06;2>/2/525.6;2/4./3.0p:P:;03/. ä ‰//9.6;:42/40/.bK3.99_2/Ž50P/409/K.3609/ÛÜX§åc¤¥Ý>
0;80P:r03/2/KP06.O05.6;2X/;t/Š.==3.ž/‹01a9/Ÿ/4:3.;23/42/˜03;a 10301;.3’9;:10/40/230P:404.>/9.3:0/K3.O84:1042/1092/9.
¡¡  69;:;8;.>/40/s2P85p:0/›6:Z.39:;ž>/.5/`2Z0/ 2378.>/.
1269.Pa.:32/42/9.13.;^3:2c<.30P/409/`0[\.9/›6:409/Ÿ 98p9;:;8’99./Ž50P/K23/oCnX
K326861:0c9./.5/=0Z23/4./85/KP06.O05.6;2/=P.b’Z.P/0/P26<2 æ ‰/ .5K3.<2/4./Ž;t/ÛÜX¤§Ý/126;3:p8:/K030/3.=23[03/2/03<85.6;2
¡¢ K3 0r2>/Z2P;042/K030/2/.6=3.6;05.6;2/429/;3d9/4.90=:29 0K3.9.6;042/K.P2/08;23/60/4.=.90/4./9809/:4.:09>/509/0/3.;:3040
9:58P;”6.29/40/9.<8306[0/.6.3<t;:10>/9.<8306[0/0P:5.6;03/. 4.99./;.352/6_2/01033.;03:0/K3.O8’r2/q/1233.[_2/<3050;:10P/42
3.48[_2/40/K2p3.r0>/p8910642/850/122K.30[_2/;3:K03;:;./.6;3. ;3.1a2/.5/78.9;_2X
¡£ 29 /9.;23.9/K]pP:12/./K3:Z042/./0/921:.404./1:Z:PX
Y030/;06;2>/126Zt5/K3.Z.3/Z^3:29/6’Z.:9/;.33:;23:0:9/4. Ùç /.bK3.99_2/ŽY030/;06;2/ÛÜX¤åÝ/3.;250/09/:4.:09/0K3.9.6;0409
KP06.O05.6;2>/4.94./2/601:260P/0;t/2/P210P>/125/85/K321.992 62/;3.1a2/Ž85/KP06.O05.6;2/ÛXXXÝ/921:.404./1:Z:P/ÛÜX¤¨c¤­ÝX
™Œ :6;.30;:Z2/4./1:50/K030/p0:b2/./4./p0:b2/K030/1:50X/̀2/6’Z.P ÙÙ ‰/;.352/Ž1269.78d61:09/4.P.;t3:09/ÛÜXª©cª¦Ý/9:<6:=:10
;t16:12>/.990/;03.=0/9./;2360/a2O./50:9/=^1:P/K23/;.3529/90’42/40 GFHnAJCE@H/mnFD†è@DI@EFoDHFGDCICéCE@HêDCAJFGCE@HX
.30/42/^p012/K030/0/429/125K8;0423.9X
™ ‰/=.625.60P/13.91:5.6;2/40/.12625:0/5864:0P/62 ÙÚ ‰/ .5K3.<2/42/9:60P/:64:10;:Z2/4./1309./60/.bK3.99_2/Žq/.9K.30
4.1233.3/429/42:9/]P;:529/9t18P29>/p09.042/62/892/409/.6.3<:09 ÛÜẌªÝ/t/2p3:<0;M3:2U/K23;06;2>/980/3.;:3040/01033.;03:0/K3.O8’r2
=M99.:9>/K32Z2128/85/078.1:5.6;2/<P2p0P/4./1269.78d61:09 02/9.6;:42/42/;.b;2X
™‘ 4. P.;t3:09/.>/.5/K03;.>/:33.Z.39’Z.:9X/‹.3:0>/62/.6;06;2>/85/.332
1269:4.303/78./2/1P:50/t/0/p2P0/40/Z.r/./09/83<d61:09/921:0:9 s269:4.30642/0/3.40[_2/4./1233.9K264d61:09/2=:1:0:9>/O8P<8./29
K24.5/.9K.303X/˜5/¤¥¥¦>/.b:9;:05>/62/š309:P>/§¥>¦/5:Pa\.9/4. K3Mb:529/:;.69X
“ :64:<.6;.9/./̈©>ª/5:Pa\.9/4./K2p3.9X/˜>/.67806;2/29/P0;:=]64:29
4./50:9/4./5:P/a.1;03.9/Ÿ/ª«/42/;2;0P/409/K32K3:.404.9/3830:9 ÙÞ /:5K.9920P:404./78./4.Z./10301;.3:r03/0/3.40[_2/2=:1:0P/t
42/š309:P/Ÿ/218K05/¬¦«/409/;.3309/0<3:18P;83^Z.:9> K.31.p:40>/.6;3./28;329/09K.1;29>/62/;30;05.6;2/78./t/4042/02
™ ¨> ­/5:Pa\.9/4./=05’P:09/9.5c;.330/.9;_2/q/.9K.30/42/1a_2/K030 4.9;:60;^3:2>/2/780P/4.Z./9.3/9.5K3./1261.p:42/1252
KP06;03X/ a252<d6.2/./:5K.9920P>/9.O0/.P./85/1:404_2/28/85/M3<_2
‰/KP06.O05.6;2/4:<62/4.9;./625./4.Z./.6=3.6;03 K]pP:12X
œ 9:58P;06.05.6;./29/4.90=:29/05p:.6;0:9/./921:0:9X Ùß `0/12586:10[_2/2=:1:0P>/2/.5K3.<2/40/P’6<80/.5/980
®¯°±²³´ µ±²¶·¸´ ¹º»¼½¾¿ºÀ ½ºÀ Á»½¾Âýľ¼ºÅ
®°ÆÇÈ°ÇÆÉ́ÊËËËÇ̧°ÌÍÎÌÇÈÏDz̧ÍÐŅ̃ÈÒ̧´Ó²Íд±Ï±ÔƱÕÖǷ׸ 5240P:404./=2350P/4.1233./40/6.1.99:404./4./9./:6=23503/0P<2
s25/3.P0[_2/q9/:4.:09/42/;.b;2>/O8P<8./29/:;.69/42/‡/02/ØX 2/50:9/1P0305.6;./K299’Z.P>/4./506.:30/1261:90/./6_2/K.9920P>
9.642/:5K3.91:64’Z.P>/9.O0/780P/=23/2/4.9;:60;^3:2>/2/.5K3.<2
Ù -./ 012342/125/2/;.b;2>/2/;30p0Pa2/Z2P86;^3:2/t/=86405.6;0P/60 429/;.3529/;t16:129/K3MK3:29/40/^3.0/4./78./9./;30;0X
.;0K0/4./KP06.O05.6;2/4./85/K32O.;2X Ùà ‰/=.1a2/409/12586:10[\.9/t/2p3:<0;M3:2/.5/780P78.3/;:K2/4.
Ú ‹.<8642/9./4.K3..64./42/;.b;2>/62/78./9./3.=.3./q9/:4.:09/42 42185.6;2/2=:1:0P/./3.9;3:6<.c9./0/0K.609/42:9L
K2.;0/K2P26d9/405/•:1–:.—:1r/ÛÜX§§Ý>/9./29/<2Z.3606;.9 ë.9K.:;2905.6;././;.61:2905.6;.>/0/4.K.64.3/40/3.P0[_2
;:Z.99.5>/4./=0;2>/p209/:6;.6[\.9/02/<2Z.3603>/0/K2p3.r0/O^ a:.3^378:10/.b:9;.6;./.6;3./2/3.5.;.6;././2/4.9;:60;^3:2X
;.3:0/9:42/Z.61:40X
!"# $%&'"&() *+*
»¼½¼¾¿ÀÁ¼ÂÃÄÅû¼½Æ¾ÃÅÃŽÅÁǼÆ
ÆÇȽɼÆýÆɼ½ÆÊÃÄÅÃŽÅÁǼÆÃÅÊÀ¿Á¼ÉÆÃËƽÅÅÊÌ
ɽÉÍÁ¾ÂÃÎÏÐʼÉÂÃÎÆÁÆÃÎÁÂѼ»Å½¿ÂÃÄÅÃÑÆÇƾÃÅ»ÃÉÆÁǾ
ÄÅýÒÑÅÊþÍÎÅÁ¼ÂÁÃÅÃÄÅýÒÑÅÊûÀļÂ

ÆÓÔÕÖ×ØÙÚÛÃÜÝÞßÞàáÜá
ÉÆÁÇÂÃÝÛÃƽÆʼ¾¿ÆÃÆÄ»¼½¼¾¿ÁÆ¿¼ÑÂà ÃÁÅÆÃÜ


ÇÆÐÆÁ¼¿Â¾Ã¼ɼƼ¾ÃÄż½¼¿¼Ñ¾
á
ùúûüýþ0þ1þ2þ3456þ789
7 ü
ïðñò âã âä âå âæ ââ âç âè âé âê çë çã çä çå çæ çâ çç çè çé çê èë
óôõôö÷ðø ì í î ì î î í î î î ì ì ì î ì ì í ì î î
ïðñò èã èä èå èæ èâ èç èè èé èê éë éã éä éå éæ éâ éç éè éé éê êë
óôõôö÷ðø î ì î ì î î ì ì î î î ì ì î ì í ì î î ì
ïðñò êã êä êå êæ êâ êç êè êé êê ãëë ãëã ãëä ãëå ãëæ ãëâ ãëç ãëè ãëé ãëê ããë
óôõôö÷ðø î î ì î î ì î ì î î ì í ì í î ì ì î ì î
ïðñò ããã ããä ããå ããæ ããâ ããç ããè ããé ããê ãäë ë ë ë ë
óôõôö÷ðø î ì î í ì î ì ì î î ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë
ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë ë

#$
%
 %

!
"%
%%&
'
" ()  

" *!
"%
# 
!$+%

%%


#  %
" 
%
, " 

-./ 012123431909
 02" 4

 5$+2%!"$+%

#$%

"  %"!$+
9

9
 
!"


 0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19
 











 10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39
 











 30 31 32 33 34 35 36 37 38 49 40 41 42 43 44 45 46 47 48 59
 











 50 51 52 53 54 55 56 57 58 69 60 61 62 63 64 65 66 67 68 79
 










 70 71 72 73 74 75 76 77 78 89 80 81 82 83 84 85 86 87 88 099
 








 090 091 092 093 094 095 096 097 098 009 000 001 002 003 004 005 006 007 008 019
 








9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
• De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 120 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.
• Nos itens que avaliam Conhecimentos de Informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que:
todos os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras;
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há
restrições de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos
mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS E COMPLEMENTARES


Texto para os itens de 1 a 20
Reparação duas décadas depois
1 Francisco Alves Mendes Filho ainda não era um mito da luta contra a devastação da Amazônia quando foi preso, em
1981, acusado de subversão e incitamento à luta de classes no Acre, em plena ditadura militar. Chico Mendes se tornaria
mundialmente conhecido, dali para a frente, por comandar uma campanha contra a ação de grileiros e latifundiários, responsáveis
4 pela destruição da floresta e pela escravização do caboclo amazônico. Por isso mesmo foi assassinado, em 22 de dezembro de
1988, na porta de casa, em Xapuri. O crime, cometido por uma dupla de fazendeiros, foi punido com uma sentença de 19 anos
de cadeia para cada um. Faltava reparar a injustiça cometida pelos militares.
7 E ela veio na quarta-feira 10, no palco do Teatro Plácido de Castro, em Rio Branco, na forma de uma portaria assinada
pelo ministro da Justiça, Tarso Genro. Antes, porém, realizou-se uma sessão de julgamento da Comissão de Anistia, cujo resultado
foi o reconhecimento, por unanimidade, da perseguição política sofrida por Chico Mendes no início dos anos 80 do século
10 passado. A viúva do líder seringueiro, Izalmar Gadelha Mendes, vai receber uma pensão vitalícia de 3 mil reais mensais, além
de indenização de 337,8 mil reais.
Após assinar a portaria de anistia, Tarso Genro declarou que o assassinato de Chico Mendes está diretamente associado
13 à perseguição sofrida pelo seringueiro durante a ditadura. “O Estado brasileiro não soube compreender o que ele (Mendes)
representava naquele momento”, disse o ministro. “O Brasil pede perdão a Chico Mendes”, afirmou, ao assinar o documento.
Acompanhada de dois filhos, Izalmar Mendes mostrou-se satisfeita com o resultado do julgamento. “Era a hora de limpar o nome
16 do meu marido. Mais importante do que a indenização foi o pedido de desculpas feito pelo Estado”, disse a viúva.
O caso de Chico Mendes foi relatado pela conselheira Sueli Bellato. Emocionada, ela disse ter lido muito sobre o
seringueiro morto para, então, encadear os argumentos que a fizeram acatar o pedido de reconhecimento e indenização interposto
19 por Izalmar Mendes. Chico Mendes foi vereador em Xapuri, onde nasceu, e se firmou como crítico de projetos governamentais
de graves consequências ambientais, como a construção de estradas na região amazônica.
No relatório, aprovado por unanimidade, a conselheira contou detalhes da vida de Chico Mendes, da infância pobre nos
22 seringais ao dia em que foi assassinado. Segundo Sueli Bellato, a atuação de Mendes contra grileiros e latifundiários rendeu,
durante a ditadura, um arquivo de 71 páginas redigidas por agentes do antigo Serviço Nacional de Informações (SNI). Foi por
participar de um ato público, em 1980, que Chico Mendes passou a ser fichado e perseguido pelos militares. Em Rio Branco, o
25 seringueiro fez um discurso exaltado contra a violência no campo provocada pelos fazendeiros.
Na época, Chico Mendes foi enquadrado na Lei de Segurança Nacional, acusado de “atentado contra a paz, a
prosperidade e a harmonia entre as classes sociais”. Preso em diversas ocasiões, só foi definitivamente absolvido em 1.º de março
28 de 1984, quatro anos depois, portanto, de iniciadas as perseguições. De acordo com a conselheira Sueli Bellato, embora o relatório
não tenha se aprofundado na questão, foi possível constatar que Chico Mendes também foi torturado enquanto estava sob custódia
de policiais federais.
Leandro Fortes. Internet: <www.cartacapital.com.br> (com adaptações).

A partir da leitura do texto acima, julgue os itens a seguir.


 O enquadramento de Chico Mendes na Lei de Segurança Nacional, citado pelo texto, evidencia a preocupação do governo militar
com a militância política do líder dos seringueiros.
 De acordo com o texto, é correto afirmar que a família de Chico Mendes será indenizada porque o seringueiro não sofreu
perseguição política.
 Conforme se depreende do texto, o ministro da Justiça não constata nenhuma relação entre a perseguição política sofrida por
Chico Mendes durante a ditadura e o seu assassinato por fazendeiros em 1988.
 A indenização à família de Chico Mendes foi aprovada em votação cujo resultado não evidenciou discordâncias entre os membros
da Comissão de Anistia.
 Segundo o texto, a relatora construiu seu parecer citando fatos ocorridos unicamente no período em que Chico Mendes foi
perseguido pela ditadura militar.

UnB/CESPE – IBAMA Caderno L


Tema 5: Conservação, Manejo e Proteção das Espécies da Fauna –1–

www.pciconcursos.com.br
Considerando aspectos linguísticos do texto Reparação duas Julgue os itens a seguir acerca de conceitos de informática.
décadas depois, julgue os itens a seguir.
 Provedores de e-mails na Internet criam, no momento do
cadastro, sítios postais para os usuários, que são capazes de
 O texto caracteriza-se como essencialmente informativo.
armazenar mensagens recebidas com limite de tamanho
 O emprego do sinal indicativo de crase em “à luta de diversificado.
classes” (R.2) justifica-se pela regência dos termos  Existem sítios na Internet que disponibilizam a opção para
“subversão” e “incitamento” e pelo gênero do substantivo entrar na intranet mediante a exigência de usuário e senha
“classe”. previamente cadastrados.
 O Internet Explorer apresenta ferramenta que permite criar
 O emprego da vírgula após “latifundiários” (R.3) justifica-se
uma nova mensagem como um cliente Microsoft Office
por isolar o termo explicativo. Outlook, desde que este esteja configurado como cliente
 As palavras “amazônico” e “viúva” acentuam-se de acordo padrão.
com a mesma regra de acentuação gráfica.  Software livre é o mesmo que software aberto, e o seu
objetivo é popularizar o uso do computador promovendo a
 No segmento “Faltava reparar a injustiça cometida pelos
inclusão digital.
militares” (R.6) o complemento do verbo “reparar” poderia
estar precedido da preposição em, com a devida contração
com o artigo “a”, sem prejuízo para o sentido e a correção
gramatical do texto.
 No período que se inicia na linha 8, o sujeito da oração
principal está posposto ao verbo.
 O termo “onde” (R.19) introduz oração adjetiva de sentido
explicativo.
 O verbo “participar” (R.24) está empregado, no período,
como termo substantivo.
 Os termos “portanto” (R.28) e “enquanto” (R.29), estabelecem
idênticas relações de sentido.

Ainda com base no texto de Leandro Fortes e considerando


aspectos textuais e gramaticais, julgue os próximos itens.

 A expressão “Na época”, no início do último parágrafo do


texto, refere-se ao período em que Chico Mendes foi
perseguido pela ditadura militar.
 Pelas opiniões apresentadas no texto, verifica-se que o
ministro da Justiça e a conselheira possuem posições opostas
no que se refere à atuação política de Chico Mendes.
Com base na figura acima, que contém uma planilha em edição
 Estaria de acordo com o que estabelece a prescrição no Excel 2003, julgue os itens de 25 a 30.
gramatical para textos escritos no nível formal da linguagem,
 A formatação dos valores da coluna “Desmatamento” como
tais como documentos oficiais, a substituição da expressão percentual foi obtida selecionando a referida coluna e
“dali para a frente” (R.3) por dali pra frente.
 A conjunção “E” (R.7), por ter, no período, valor adversativo, clicando a ferramenta .
pode ser substituída pela conjunção Mas, sem prejuízo para
 Para calcular a média aritmética do desmatamento nos 4
as informações do texto.
trimestres é suficiente digitar a fórmula =Média(B2:B5) e
 Na linha 8, o vocábulo “cujo” estabelece relação sintático-
semântica entre os termos “resultado” e “Comissão de pressionar a tecla .
Anistia”.  O gráfico é do tipo personalizado, disponível na ferramenta
 O termo “o documento” (R.14) refere-se a “portaria de
anistia” (R.12). , denominada assistente de gráfico.

UnB/CESPE – IBAMA Caderno L


Tema 5: Conservação, Manejo e Proteção das Espécies da Fauna –2–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE
INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS
(IBAMA)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS
NO CARGO DE ANALISTA AMBIENTAL
APLICAÇÃO: 25/1/2009

TEMA 5: CONSERVAÇÃO, MANEJO E PROTEÇÃO DAS ESPÉCIES DA FAUNA

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS DAS PROVAS OBJETIVAS


0
Obs.: ( X ) item anulado.
CADERNO K
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C E C E C E E C C E E C E E E E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C E E E C E C E C C C E E E C E E C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C C C E E X C E C E E C C E E C E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E X C E C C E E E E E C C C X X E C E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C X X X E C E C X E E E C E C E E E E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C E C E E E C E C E C E C C E E C C E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
UnB/CESPE – MPU

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; e que não há restrições de proteção, de funcionamento e
de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Inovar é recriar de modo a agregar valor e incrementar 1 Nós, seres humanos, somos seres sociais: vivemos
a eficiência, a produtividade e a competitividade nos processos nosso cotidiano em contínua imbricação com o ser de outros.
gerenciais e nos produtos e serviços das organizações. Ou seja, Isso, em geral, admitimos sem reservas. Ao mesmo tempo,
4 é o fermento do crescimento econômico e social de um país. 4 seres humanos, somos indivíduos: vivemos nosso ser cotidiano
como um contínuo devir de experiências individuais
Para isso, é preciso criatividade, capacidade de inventar e
intransferíveis. Isso admitimos como algo indubitável. Ser
coragem para sair dos esquemas tradicionais. Inovador é o
7 social e ser individual parecem condições contraditórias da
7 indivíduo que procura respostas originais e pertinentes em
existência. De fato, boa parte da história política, econômica e
situações com as quais ele se defronta. É preciso uma atitude cultural da humanidade, particularmente durante os últimos
de abertura para as coisas novas, pois a novidade é catastrófica 10 duzentos anos no ocidente, tem a ver com esse dilema. Assim,
10 para os mais céticos. Pode-se dizer que o caminho da inovação distintas teorias políticas e econômicas, fundadas em diferentes
é um percurso de difícil travessia para a maioria das ideologias do humano, enfatizam um aspecto ou outro dessa
instituições. Inovar significa transformar os pontos frágeis de 13 dualidade, seja reclamando uma subordinação dos interesses
13 um empreendimento em uma realidade duradoura e lucrativa. individuais aos interesses sociais, ou, ao contrário, afastando o
A inovação estimula a comercialização de produtos ou serviços ser humano da unidade de sua experiência cotidiana. Além
16 disso, cada uma das ideologias em que se fundamentam essas
e também permite avanços importantes para toda a sociedade.
teorias políticas e econômicas constitui uma visão dos
16 Porém, a inovação é verdadeira somente quando está
fenômenos sociais e individuais que pretende firmar-se em uma
fundamentada no conhecimento. A capacidade de inovação
19 descrição verdadeira da natureza biológica, psicológica ou
depende da pesquisa, da geração de conhecimento. espiritual do humano.
19 É necessário investir em pesquisa para devolver resultados
Humberto Maturana. Biologia do fenômeno social: a
satisfatórios à sociedade. No entanto, os resultados desse tipo ontologia da realidade. Miriam Graciano (Trad.). Belo
Horizonte: UFMG, 2002, p. 195 (com adaptações).
de investimento não são necessariamente recursos financeiros
22 ou valores econômicos, podem ser também a qualidade de vida A respeito da organização das estruturas linguísticas e das ideias do
com justiça social. texto, julgue os itens a seguir.
Luís Afonso Bermúdez. O fermento tecnológico. In: Darcy.
Revista de jornalismo científico e cultural da Universidade de 5 Depreende-se do texto que as “condições contraditórias”
Brasília, novembro e dezembro de 2009, p. 37 (com adaptações).
mencionadas na linha 7 decorrem da dificuldade que o ser
Considerando a organização das ideias e estruturas linguísticas humano tem em admitir que suas experiências são
do texto, julgue os seguintes itens. intransferíveis porque surgem de “um contínuo devir” (R.5).
6 Nas relações de coesão do texto, as expressões “esse dilema”
1 Subentende-se da argumentação do texto que o pronome
(R.10) e “dessa dualidade” (R.12-13) remetem à condição do ser
demonstrativo, no trecho “desse tipo de investimento” humano: unitário em “sua experiência cotidiana” (R.15), mas
(R.20-21), refere-se à ideia de “fermento do crescimento imbricado “com o ser de outros” (R.2).
econômico e social de um país” (R.4).
7 Na linha 16, na concordância com “cada uma das ideologias”,
2 A forma verbal “é” (R.4) está flexionada no singular porque, na a flexão de plural em “fundamentam” reforça a ideia de
oração em que ocorre, subentende-se “Inovar” (R.1) como pluralidade de “ideologias”; mas estaria gramaticalmente
sujeito. correto e textualmente coerente enfatizar “cada uma”,
empregando-se o referido verbo no singular.
3 Na linha 8, o segmento “as quais” remete a “situações” e, por
8 A inserção de termo como antes de “seres humanos” (R.4)
isso, admite a substituição pelo pronome que; no entanto,
preservaria a coerência entre os argumentos bem como a
nesse contexto, tal substituição provocaria ambiguidade.
correção gramatical do texto.
4 O período sintático iniciado por “Inovar significa” (R.12) 9 Na linha 4, o sinal de dois-pontos tem a função de introduzir
estabelece, com o período anterior, relação semântica que uma explicação para as orações anteriores; por isso, em seu
admite ser explicitada pela expressão Por conseguinte, lugar, poderia ser escrito porque, sem prejuízo para a correção
escrevendo-se: Por conseguinte, inovar significa (...). gramatical do texto ou para sua coerência.

Cargo 44: Analista – Especialidade: Atuarial –1–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – MPU

1 As diferenças de classes vão ser estabelecidas em dois 1 A característica central da modernidade, não seria
níveis polares: classe privilegiada e classe não privilegiada. demais repetir, é a institucionalização do universalismo — e
Nessa dicotomia, um leitor crítico vai perceber que se trata de seu duplo, a igualdade — como princípio organizador da esfera
4 um corte epistemológico, na medida em que fica óbvio que 4 pública. Com base nesse pressuposto, argumento que, em nossa
classificar por extremos não reflete a complexidade de classes sociedade, na esfera pública, duas formas de particularismo —
da sociedade brasileira, apesar de indicar os picos. Em cada um o das diferenças e o das relações pessoais — se reforçam e se
7 dos polos, outras diferenças se fazem presentes, mas 7 articulam em diversas arenas e situações, na produção e
preferimos alçar a dicotomia maior que tanto habita o mundo reprodução de desigualdades sociais e simbólicas.
das estatísticas quanto, e principalmente, o mundo do O particularismo das diferenças produz exclusão social e
10 imaginário social. Estudos a respeito de riqueza e pobreza ora 10 simbólica, dificultando os sentimentos de pertencimento e
dão quitação a classes pela forma quantitativa da ordem do interdependência social, necessários para a efetiva
ganho econômico, ora pelo grau de consumo na sociedade institucionalização do universalismo na esfera pública.
13 capitalista, ora pela forma de apresentação em vestuário, ora 13 O particularismo das relações pessoais atravessa os novos
pela violência de quem não tem mais nada a perder e assim por arranjos institucionais que vêm sendo propostos como
diante. O imaginário, em sua organização dinâmica e com sua mecanismos de construção de novas formas de sociabilidade e
16 capacidade de produzir imagens simbólicas e estereótipos, 16 ação coletiva na esfera pública. Finalmente, considero que,
maneja representações que possibilitam pôr ordem no caos. embora a formação de novos sujeitos sociais e políticos e de
O imaginário, acionado pela imaginação individual, é arenas de participação da sociedade na formulação e gestão das
19 pluriespacial e, na interação social, constrói a memória, a 19 políticas públicas traga as marcas de nossa trajetória histórica,
história museológica. Mesmo que possamos pensar que constitui, ao mesmo tempo, possibilidade aberta para outra
estereótipos são resultado de matrizes, a cultura é dinâmica, equação entre universalismo e particularismo na sociedade
22 porquanto símbolos e estereótipos são olhados e 22 brasileira.
ressignificados em determinado instante social. Jeni Vaitsman. Desigualdades sociais e particularismos
na sociedade brasileira. In: Cadernos de Saúde Pública, Rio
de Janeiro, n.º 18 (Suplemento), p. 38 (com adaptações).
Dina Maria Martins Ferreira. Não pense, veja. São
Paulo: Fapesp&Annablume, p. 62 (com adaptações).
Julgue os seguintes itens, a respeito dos sentidos e da organização
Com base na organização das ideias e nos aspectos gramaticais do do texto acima.
texto acima, julgue os itens que se seguem.
16 As relações entre as ideias do texto mostram que a forma
10 Subentende-se da argumentação do texto que “os picos” (R.6) verbal “dificultando” (R.10) está ligada a “diferenças” (R.9);
correspondem aos mais salientes indicadores de classes — a por isso, seriam respeitadas as relações entre os argumentos
privilegiada e a não privilegiada —, referidos no texto também dessa estrutura, como também a correção gramatical, caso se
como “extremos” (R.5) e “polos” (R.7). tornasse explícita essa relação, por meio da substituição dessa
11 Na linha 11, a ausência de sinal indicativo de crase no forma verbal por e dificultam.
segmento “a classes” indica que foi empregada apenas a 17 Por meio da conjunção “e”, empregada duas vezes na linha 17
preposição a, exigida pelo verbo dar, sem haver emprego do e uma vez na linha 18, é estabelecida a seguinte organização de
artigo feminino. ideias: a primeira ocorrência liga duas características de
12 Preservam-se as relações argumentativas do texto bem como “novos sujeitos” (R.17); a segunda liga dois complementos de
sua correção gramatical, caso se inicie o último período por “formação” (R.17); a terceira, dois complementos de “arenas de
Ainda, em lugar de “Mesmo” (R.20). participação da sociedade” (R.18).

13 De acordo com a argumentação do texto, a diferenciação das 18 Na linha 19, é obrigatório o uso do verbo trazer no modo
classes em “dois níveis polares” (R.1-2), como dois extremos, subjuntivo — “traga” — porque essa forma verbal integra uma
não atende à complexidade de classes da sociedade brasileira, oração iniciada pelo vocábulo “embora” (R.17).
mas é comum ao “mundo das estatísticas” (R.8-9) e ao “mundo 19 A coerência entre os argumentos apresentados no texto mostra
do imaginário social” (R.9-10). que o pronome “seu” (R.3) refere-se a “universalismo” (R.2).
14 O uso da forma verbal “se trata” (R.3), no singular, atende às 20 De acordo com as normas de pontuação, seria correto
regras de concordância com o termo “um corte empregar, nas linhas 2 e 3, vírgulas no lugar dos travessões;
epistemológico” (R.4) e seriam mantidas a coerência entre os entretanto, nesse caso, a leitura e a compreensão do trecho
argumentos e a correção gramatical do texto se fosse usado o poderiam ser prejudicadas, dada a existência da vírgula
termo no plural, cortes epistemológicos, desde que o verbo empregada após “duplo”, no interior do trecho destacado entre
fosse flexionado no plural: se tratam. travessões.
15 Na linha 4, para se evitar a repetição de “que”, seria adequado 21 Na estrutura sintática em que ocorre, a preposição “em” (R.7)
substituir o trecho “que classificar” (R.4-5) por ao classificar, poderia ser omitida, o que não prejudicaria a coerência nem a
preservando-se tanto a coerência textual quanto a correção correção gramatical do texto, pois a preposição ficaria
gramatical do texto. subentendida.

Cargo 44: Analista – Especialidade: Atuarial –2–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – MPU

1 Hipermodernidade é o termo usado para denominar a Com relação aos procuradores-gerais, julgue os próximos itens.
realidade contemporânea, caracterizada pela cultura do
28 A destituição do procurador-geral de justiça do Distrito
excesso, do acréscimo sempre quantitativo de bens materiais,
Federal e territórios exige a deliberação da maioria absoluta
4 de coisas consumíveis e descartáveis. Dentro desse contexto,
dos membros da Câmara Legislativa do Distrito Federal.
todas as interações humanas, marcadas pela doença crônica da
29 Cabe ao procurador-geral da República, como chefe do
falta de tempo disponível e da ausência de autêntica integração
Ministério Público Federal, decidir, em grau de recurso,
7 existencial, se tornam intensas e urgentes. O movimento da
conflitos de atribuições entre órgãos componentes da estrutura
vida passa a ser uma efervescência constante e as mudanças a
do Ministério Público Federal.
ocorrer em ritmo quase esquizofrênico, determinando os
10 valores fugidios de uma ordem temporal marcada pela 30 O presidente da República, no uso de suas atribuições de chefe
efemeridade. Como tentativas de acompanhar essa velocidade de Estado, nomeia o procurador-geral de justiça nos estados,
vertiginosa que marca o processo de constituição da sociedade o procurador-geral militar e o procurador-geral do trabalho.
13 hipermoderna, surge a flexibilidade do mundo do trabalho e a A respeito das funções do MPU e das garantias de seus membros,
fluidez das relações interpessoais. O indivíduo da “cultura” julgue os itens que se seguem.
tecnicista vivencia uma situação paradoxal: ao mesmo tempo
31 Compete ao colégio de procuradores da República elaborar,
16 em que lhe são ofertados continuamente os recursos para
mediante votação obrigatória, lista tríplice para a composição
que possa gozar efetivamente as dádivas materiais da vida,
de todos os tribunais superiores.
ocorre, no entanto, a impossibilidade de se desfrutar
19 plenamente desses recursos. 32 A promoção de membros do MPU ocorre por antiguidade ou
merecimento, independentemente de solicitação, interesse
Renato Nunes Bittencourt. Consumo para o vazio existencial.
In: Filosofia, ano V, n. 48, p. 46-8 (com adaptações). público ou autorização do órgão colegiado.
A respeito dos princípios fundamentais, da aplicabilidade das
Julgue os itens a seguir, com relação às ideias e aspectos
normas constitucionais e dos direitos sociais, julgue os itens a
linguísticos do texto.
seguir.
22 O uso da preposição “em”, na linha 16, é obrigatório para
33 Sendo os direitos fundamentais válidos tanto para as pessoas
marcar a relação estabelecida com a forma verbal “vivencia” físicas quanto para as jurídicas, não há, na Constituição Federal
(R.15); por isso, a omissão dessa preposição provocaria erro de 1988 (CF), exemplo de garantia desses direitos que se
gramatical e impossibilitaria a retomada do referente do destine exclusivamente às pessoas físicas.
pronome “que” (R.16).
34 A dignidade da pessoa humana, um dos fundamentos da
23 Entende-se da leitura do texto que a “realidade República Federativa do Brasil, apresenta-se como direito de
contemporânea” (R.2) caracteriza-se pela velocidade proteção individual em relação ao Estado e aos demais
vertiginosa e pelo acúmulo de bens materiais, assim como pela indivíduos e como dever fundamental de tratamento igualitário
ausência de integração existencial e falta de tempo para dos próprios semelhantes.
usufruir “as dádivas materiais da vida” (R.17). 35 O livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão,
24 A ausência de vírgula depois de “vertiginosa” (R.12) indica que desde que atendidas as qualificações profissionais que a lei
a oração iniciada por “que marca” (R.12) restringe a ideia de estabelecer, é norma constitucional de eficácia contida;
“velocidade vertiginosa” (R.11-12). portanto, o legislador ordinário atua para tornar exercitável o
direito nela previsto.
25 A forma verbal “surge” (R.13) está flexionada no singular
porque estabelece relação de concordância com o conjunto das No que se refere à organização político-administrativa do Estado e
ideias que compõem a oração anterior. às atribuições e responsabilidades do presidente da República,
julgue os itens subsequentes.
Considerando a organização, a estrutura e os princípios que
orientam as atribuições do Ministério Público da União (MPU), 36 A CF autoriza o presidente da República a delegar ao
julgue os itens a seguir. advogado-geral da União o envio de mensagem e de plano de
governo ao Congresso Nacional por ocasião da abertura da
26 As funções eleitorais do Ministério Público Federal perante os sessão legislativa.
juízes e juntas eleitorais serão exercidas pelo promotor
37 Uma vez que, no Estado federal, há mais de uma ordem
eleitoral.
jurídica incidente sobre o mesmo território e sobre as mesmas
27 O princípio do promotor natural decorre da independência pessoas, a repartição de competências entre os entes
funcional e da garantia da inamovibilidade dos membros da federativos, prevista pela CF, favorece a eficácia da ação
instituição. estatal, evitando conflitos e desperdício de esforços e recursos.

Cargo 44: Analista – Especialidade: Atuarial –3–

www.pciconcursos.com.br
0

0
Aplicação:

CARGO 44: ANALISTA – ESPECIALIDADE: ATUARIAL

CADERNO NÃO IDENTIFICADO

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E E C E C C C C C C E E E C C C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C C E C E E E E C E E X C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C C C C E E E C C E E C E C C E C C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C C E E E E C E E C C C C E E C C E C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E C C E E E C E C C C E C E C E E C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E E C C C E C C C E C C C E E E E E E

Item 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140
Gabarito E E C C E C C C C C C C C E E C E E E C

Item 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 0 0 0
Gabarito E C C E E E E E C C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
2%.%(&3$%'),')45".-6"2-.&'7)'$8"2-.&')-)!-(&9'
+'.+:$(')4;#5%+')4"$")%.!$-((').")+"$$-%$"),-
"."5%(&"),-)%.*$"-(&$:&:$")
-,%&"5).<)=)>)247),-)?@ABA?1=1

"CDEFGHIJK)?BALA?1=1
+"$!')=K)"."5%(&"),-)%.*$"-(&$:&:$")>)N$-")%K
M
0
!"#"$%&'()'*%+%"%(),-*%.%&%/'(
1
 

0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19
RSTSUV W O O P P P O O P P P O O O O Q O O O P P

10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39
RSTSUV W O O P O O O P P P O O P O P O O P P O O

30 31 32 33 34 35 36 37 38 49 40 41 42 43 44 45 46 47 48 59
RSTSUV W P P Q P O P O P O O O P P P O P O O P P

50 51 52 53 54 55 56 57 58 69 60 61 62 63 64 65 66 67 68 79
RSTSUV W P O P O O P P P O O P O P P P O O O O O

70 71 72 73 74 75 76 77 78 89 80 81 82 83 84 85 86 87 88 099
RSTSUV W O P O O P P P O P O P P P P O P O O P P

090 091 092 093 094 095 096 097 098 009 000 001 002 003 004 005 006 007 008 019
RSTSUV W O O O P O P O O O P P P O O P O P O P P

010 011 012 013 014 015 016 017 018 029 020 021 022 023 024 025 026 027 028 039
RSTSUV W Q P O P P P O O P O O O P O P O O O O P

030 031 032 033 034 035 036 037 038 049 9 9
RSTSUV W O P P P O P P P O O 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
UnB/CESPE – INCA

De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo designado
com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para as devidas
marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

%10*'%+/'0615$5+%15
1 Um dos aspectos mais notáveis da aventura do homem 1 A realidade atual vem exigindo dos pesquisadores
ao longo da história tem sido seu constante anseio de envolvidos com a temática da saúde maiores esforços para
buscar novas perspectivas, abrir horizontes desconhecidos, compreender as mudanças recentes, pois o modo de as pessoas
4 investigar possibilidades ainda inexploradas, enfim, ampliar o 4 fazerem uso de suas capacidades físicas, cognitivas e afetivas
conhecimento. Desde seus primórdios, os seres humanos para produzir foi transformado. A organização do trabalho, ao
atingir o indivíduo, modifica a sua maneira de enfrentar os
dedicam-se a investigar e a pesquisar, sendo esta curiosidade,
7 riscos e traz efeitos sobre a saúde ainda não perfeitamente
7 este desejo de conhecer, uma das mais significativas forças
conhecidos ou dimensionados. Enfrentam-se, teoricamente e na
impulsoras da humanidade. O fato é que essa ininterrupta e
prática, as manifestações de saúde, a qual é alterada no seio da
incansável luta pelo saber tem sido uma das mais importantes
10 sociedade devido aos efeitos da desigualdade da distribuição
10 atividades do homem. Ocorre que, ao dar vazão ao seu dos bens produzidos, à aquisição de uma multiplicidade de
insaciável afã de descobrir, criar, conquistar, ao tentar realizar conhecimentos e de erros, às possibilidades de domínio dos
em toda sua plenitude a livre aventura do espírito, o homem 13 territórios e comportamentos e ao choque contínuo dos
13 depara-se com seus limites. Ora, aceitando-se que o objetivo, conflitos. Os profissionais deparam-se, frequentemente, com as
visto como bom para o labor de investigar, é o benefício do suas tentativas frustradas de estabelecer um perfil de
homem e nunca seu prejuízo, dificilmente se admitiria que 16 morbidade coerente com as queixas dos trabalhadores
16 a caminhada com vistas a esse benefício, ou seja, os relacionadas, por exemplo, ao desconforto do posto de
procedimentos destinados a fazer progredir o saber, pudesse trabalho, à sensação de esgotamento, ou às perturbações na
fazer-se sem o respeito aos valores maiores do homem, tais 19 vida familiar.
19 como sua vida, sua saúde, sua liberdade, sua dignidade. Ada Ávila Assunção. Uma contribuição ao debate sobre as relações saúde e trabalho.
In: Ciênc. Saúde Coletiva, v. 8, n.o 4, p. 1.005-18, 2003 (com adaptações).
Ivan de Araújo Moura Fé. Conflitos éticos em psiquiatria. In: José E. Assad (Coord.).
Desafios éticos. Brasília: Conselho Federal de Medicina, 1993, p. 185 (com adaptações).
Com base nas estruturas linguísticas e nas relações argumentativas
do texto acima, julgue os itens seguintes.
A partir da argumentação do texto acima, bem como das estruturas
linguísticas nele utilizadas, julgue os itens que se seguem.  A organização das ideias no texto mostra que “realidade atual”
(R.1) constitui a circunstância de tempo em que a “temática da
 Subentende-se da argumentação do texto que vários aspectos saúde” (R.2) está sendo considerada; por isso, mantêm-se as
notáveis fizeram parte da “aventura do homem ao longo da relações entre os argumentos e a correção gramatical ao se
história” (R.1-2). iniciar o texto com Na realidade atual.
 Seriam preservadas a correção gramatical do texto, bem como  Na linha 2, em razão da acepção de “envolvidos” usada no
a coerência de sua argumentação, se, em lugar de “tem sido” texto, é possível substituir “com a” por na, sem prejudicar sua
(R.2), fosse usada a forma verbal é; no entanto, a opção correção gramatical, nem tornar incoerente a relação entre as
empregada no texto ressalta o caráter contínuo e constante dos ideias apresentadas.
aspectos mencionados.  A preposição em “para compreender” (R.2-3) e “para produzir”
(R.5) expressa o sentido de finalidade: a finalidade dos
 O desenvolvimento do texto mostra que as expressões
“esforços” (R.2) e das “capacidades” (R.4), respectivamente.
“constante anseio de buscar novas perspectivas” (R.2-3),
 A organização dos argumentos no texto mostra que seria
“ininterrupta e incansável luta pelo saber” (R.8-9) e “insaciável
preservada a coerência entre as ideias originais do texto, bem
afã de descobrir, criar, conquistar” (R.11) referem-se à ideia
como sua correção gramatical, fazendo-se, na linha 9, a
expressa em “uma das mais significativas forças impulsoras da
concordância de “alterada” com “manifestações”, da seguinte
humanidade” (R.7-8).
forma: as quais são alteradas.
 A oração iniciada por “ao dar vazão” (R.10) apresenta uma
 A presença da preposição a em “à aquisição” (R.11), “às
causa para o homem deparar-se “com seus limites” (R.13). possibilidades” (R.12) e “ao choque” (R.13) é exigida por
 A repetição da preposição a em “ao tentar” (R.11) é “Enfrentam-se” (R.8); por isso, sua repetição é importante, pois
fundamental para mostrar que a oração aí iniciada está em explicita as relações entre termos tão distantes no período
paralelo com a oração iniciada por “ao dar vazão” (R.10); e que sintático.
não se trata de mais um termo da enumeração de verbos que  No texto, o termo “Os profissionais” (R.14) retoma
complementam “afã de” (R.11). “pesquisadores” (R.1), “pessoas” (R.3) e “indivíduo” (R.6).

%QPJGEKOGPVQU$¶UKEQURCTCVQFQUQUECTIQUFG0ÈXGN5WRGTKQT ŌŌ

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – INCA

1 Vale a apena rever certas crenças que se têm 1 O regime trabalhista, ao adotar estratégias de proteção
multiplicado a respeito das chamadas emoções negativas. à saúde do trabalhador, institui mecanismos de monitoração
Diferentemente do que alguns autores propõem, sublimá-las dos indivíduos, visando a evitar ou identificar precocemente os
4 não gera benefícios para a pessoa — essa atitude, aliás, tende 4 agravos à sua saúde, quando produzidos ou desencadeados
mais a trazer-lhe prejuízos à saúde. Pesquisas científicas pelo exercício do trabalho. Ao estabelecer a obrigatoriedade na
recentes sobre a raiva reforçam essa linha de pensamento, e realização dos exames pré-admissional, periódico e
7 uma delas mostra que quem reprime sua frustração é pelo
7 demissional do trabalhador, criou recursos médico-periciais
menos três vezes mais propenso a admitir que chegou a um
voltados à identificação do nexo da causalidade entre os danos
ponto em sua carreira no qual não consegue mais progredir e
sofridos e a ocupação desempenhada.
10 que tem uma vida pessoal decepcionante. Já as pessoas que
Elias Tavares de Araújo. Perícia médica. In: José E. Assad (Coord.). Desafios
aprendem a explorar e canalizar sua raiva apresentam uma éticos. Brasília: Conselho Federal de Medicina, 1993, p. 241 (com adaptações).

probabilidade muito maior de estar bem situadas


13 profissionalmente, além de desfrutar de maior intimidade física Acerca da organização das estruturas linguísticas do texto acima,
e emocional com seus amigos e familiares. Mas qual estratégia julgue os itens a seguir.
se deveria adotar para não sentir a raiva e, assim, fugir da
16 armadilha que essa atitude representa para a saúde? A escolha  A relação de significados que a oração introduzida por “ao
é, em geral, uma questão de personalidade, mas também sofre adotar” (R.1) mantém com as demais orações do mesmo
a influência das circunstâncias pelas quais a pessoa está período sintático permite que se substitua essa oração por se
19 passando. “Eu não recomendaria gritar com o chefe. Essa não adotasse, sem se prejudicar a coerência nem a correção
é a melhor solução.”, diz uma cientista que liderou estudo a gramatical do texto.
esse respeito.
 Para se realçar “mecanismos de monitoração” (R.2), em vez de
Planeta, jan./2010, p. 64-5 (com adaptações).
“regime trabalhista” (R.1), poderia ser usada a voz passiva,
escrevendo-se são instituídos em vez de “institui” (R.2), sem
A respeito da organização das ideias do texto acima e das estruturas
linguísticas nele utilizadas, julgue os próximos itens. que a coerência entre os argumentos e a correção gramatical do
texto fossem prejudicadas.
 A substituição de “se têm” (R.1) por tem altera as relações
 Na linha 3, não se usa o acento grave na preposição a, logo
entre os argumentos do texto, mas preserva sua coerência e
depois de “visando”, porque o verbo “evitar” não admite o
correção gramatical.
artigo definido feminino.
 O travessão empregado logo após “pessoa” (R.4), usado para
destacar a informação final do enunciado, pode ser  A vírgula logo depois de “trabalhador” (R.7) é opcional e sua

corretamente substituído por ponto e vírgula. retirada preservaria a correção gramatical do texto, pois os três
termos da enumeração que ela tem função de marcar já estão
 Por causa das duas ocorrências do pronome “que” (R.7-8) no
separados pela conjunção “e”: “exames pré-admissional,
mesmo período sintático, não é recomendada a substituição de
periódico e demissional do trabalhador” (R.6-7).
“no qual” (R.9) por que, apesar de a coerência e a correção do
texto serem mantidas. Controle social é a forma pela qual se garante o direito de
 Por ter como agente “pessoas” (R.10), o infinitivo empregado participação da sociedade na formulação, implementação e controle
em “explorar” (R.11) poderia ser flexionado no plural, da política e ações de saúde. Ele se dá por meio dos conselhos
explorarem, sem prejudicar a coerência e a correção de saúde e das conferências de saúde. Julgue os próximos itens,
gramatical do texto. referentes aos conselhos de saúde.

 Mantém-se o respeito à coerência textual e às regras


 Os conselhos de saúde são órgãos colegiados deliberativos.
gramaticais ao se retirarem as aspas da citação final do texto,
nas linhas de 19 a 21, reescrevendo-a do seguinte modo: Uma  Os conselhos de saúde atuam na formulação de estratégias e
cientista que liderou estudo a esse respeito diz que não no controle da execução da política de saúde na instância
recomendaria gritar com o chefe, pois essa não é a melhor correspondente, inclusive nos aspectos econômicos e
solução. financeiros.

%QPJGEKOGPVQU$¶UKEQURCTCVQFQUQUECTIQUFG0ÈXGN5WRGTKQT ŌŌ

www.pciconcursos.com.br
012134561789
83
9
123414 4782
172
89782 68812

72 6378 178


6
86710 24789 8

38 8760
789 8
9
346786 3 6
8 08
67389
2 83  61768 89 82 805917

 !"#$%&'(')*
0LMN103O1MPLQ%RSQ30LQ%T%UVP1%3%WUV%PLXLQ%LQ%0V8LQ%X1%MYZ1[%Q\U1V3LV]

7

7;<=>8?8@8A8BCDE8FGHIFJK=
3456 * ) ( + , - & . / * ** *) *( *+ *, *- *& *. */ )
8 9 :4# 0 0 0 1 0 1 0 0 1 1 1 1 0 1 1 0 1 1 0 1
3456 )* )) )( )+ ), )- )& ). )/ ( (* () (( (+ (, (- (& (. (/ +
8 9 :4# 0 0 1 1 0 0 1 0 2 1 0 0 1 1 1 0 0 1 0 1
 
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
                   
UnB/CESPE – TRE/BA

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração-padrão, em português; o mouse está configurado para pessoas destras; expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse; teclar corresponde à operação de
pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
%10*'%+/'0615$5+%15
Texto para os itens de 1 a 12  No processo-crime de que trata o texto, as testemunhas, pelo
fato de Antônio ter sido desqualificado durante o jantar para o
1 A pluralidade étnica dos brasileiros impressionava qual foi convidado, deram-lhe razão no que diz respeito à raiva
vivamente os estrangeiros que, desde 1808, se avolumavam
que ele sentia por Feliciano Lisboa e sua amásia Isabel, ambos
como viajantes, naturalistas ou comerciantes no país. Apesar
assassinados por ele.
4 disso, para além do espanto dos viajantes, são raros os registros
dessa convivência interétnica do século passado fora da  Do texto, pode-se inferir que as testemunhas não estranharam
clássica relação senhor-escravo. o fato de que a anfitriã tivesse chamado Antônio Ramos de
7 Em um processo-crime de 1850, ocorrido no “negro”.
município fluminense de Rio Claro, encontramos um raro  Na convivência diária no decorrer do século XIX, a linguagem
flagrante de tal convivência e das tensões do dia a dia dos coloquial admitia variantes da palavra “negro” para designar
10 brasileiros oitocentistas. os diversos tipos de cativos que viviam no Brasil, conforme
Antônio Ramos foi processado pelo assassinato do atestam documentos como o processo-crime citado no texto.
negociante Feliciano Lisboa e de sua “caseira” (amásia), Isabel
13 Leme. Todas as testemunhas que depuseram contra ele no Julgue os itens que se seguem, relativos a aspectos gramaticais do
processo acreditavam que o motivo do crime fora uma texto.
vingança pelo fato de Isabel tê-lo chamado de negro após um  A expressão “Apesar disso” (R.3-4) introduz uma ideia que se
16 jantar na casa das vítimas. opõe à expectativa sugerida no período anterior.
O que verdadeiramente interessa no caso é que, no
processo, a indignação de Ramos, apesar de ele ter sido  O segmento “apesar de ele ter sido considerado um homem
19 considerado um homem violento, pareceu compreensível aos violento” (R.18-19) pode ser corretamente substituído pelo
depoentes. Ainda que ele não tivesse justificado seu ato seguinte: apesar dele haver sido considerado um homem
extremo, nenhuma das testemunhas negou-lhe razão por ter violento.
22 raiva de Isabel, que, afinal, o recebera em casa. É rara, na  Nas palavras “referência” e “espécie”, o emprego do acento
documentação, referência tão explícita à convivência atende à mesma regra de acentuação gráfica.
interétnica no nível privado bem como às normas de
 No trecho “bem como às normas de comportamento e tensões”
25 comportamento e tensões que implicava, consubstanciadas no
(R.24-25), o emprego do acento indicativo de crase justifica-se
sentido pejorativo que a qualificação negro, dada por Isabel ao
seu convidado, tinha para os que conviviam com eles, ou seja, pela regência da forma verbal “implicava” (R.25) e pela
28 não foi o convite de Lisboa e Isabel para que Ramos jantasse presença do artigo definido.
em sua casa — um homem livre, ao que tudo indica,  Em “consubstanciadas no sentido pejorativo” (R.25-26), a
descendente de africanos — que causou estranheza às palavra “pejorativo” pode ser substituída por favorável, sem
31 testemunhas, mas o fato de que, nessa situação, a anfitriã o prejuízo para o sentido do trecho em questão.
tivesse chamado de negro, desqualificando-o, desse modo,  Por ser explicativa, a expressão “ou seja” (R.27) está entre
como hóspede à mesa do casal. vírgulas.
34 Como regra geral, o que se depreende da leitura desse
processo bem como da de outros documentos similares é que  No trecho “a anfitriã o tivesse chamado de negro,
a palavra negro foi utilizada na linguagem coloquial, por quase desqualificando-o” (R.31-32), a forma pronominal “o” tem o
37 todo o século XIX, como uma espécie de sinônimo de escravo mesmo referente nas duas ocorrências.
ou ex-escravo, com variantes que definiam os diversos tipos de 1 Rio de Janeiro, 15 de dezembro de 1904.
cativos, como o africano — comumente chamado de preto até
40 meados do século — ou o cativo nascido no Brasil — Meu caro Paz,
conhecido como crioulo —, entre outras variações locais ou Obrigado pelas tuas palavras e pelo teu abraço. Ainda que de
regionais. Apesar disso, 41% da população livre do Império, 4 longe, senti-lhes o afeto antigo, tão necessário nesta minha
43 recenseada em 1872, era formada por descendentes de desgraça. Não sei se resistirei muito. Fomos casados durante
africanos. 35 anos, uma existência inteira; por isso, se a solidão me abate,
Hebe M. Mattos de Castro. Laços de família e direitos no final da escravidão. 7 não é a solidão em si mesma, é a falta da minha velha e querida
In: História da vida privada no Brasil: Império. Coordenador-geral mulher. Obrigado. Até breve, segundo me anuncias, e oxalá
Fernando A. Novais; organizador do volume Luiz Felipe de Alencastro. vol. 2.
São Paulo: Companhia das Letras, 1997, p. 341-3 (com adaptações). concluas a viagem sem as contrariedades a que aludes. Abraça-
10 te o velho amigo
Com referência às ideias do texto, julgue os itens de 1 a 5.
Machado de Assis.
 Do texto pode-se depreender que, apesar de quase metade da
população recenseada, por volta da década de 70 do século Machado de Assis. Obra completa. vol. 3. Rio de Janeiro:
Nova Aguilar, 1994, p. 1.072 (com adaptações).
XIX, ser descendente de africanos, a convivência interétnica
não restou registrada além das relações de poder. Considerando o texto acima, que apresenta uma comunicação
 Para exemplificar o pouco numeroso registro de convivência particular, julgue os itens de 13 a 18.
interétnica fora da clássica relação entre senhor e escravo em
meados do século XIX, a autora do texto lança mão de um  A palavra “Obrigado” (R.3 e 8) está flexionada no masculino e
processo-crime ocorrido na época, relatando-o, no singular para concordar, em gênero e número, com o
resumidamente, em três parágrafos. signatário da correspondência.

%QPJGEKOGPVQU$¶UKEQU
RCTCVQFQUQUECTIQUFG0ÈXGN5WRGTKQT ŌŌ

w
UnB/CESPE – TRE/BA

 As expressões “Meu caro Paz” (R.2) e “o velho amigo” (R.10) Com relação ao uso seguro das tecnologias de informação e
correspondem, respectivamente, ao vocativo e à epígrafe da comunicação, julgue os itens subsequentes.
comunicação particular em questão.
 No acesso à Internet por meio de uma linha digital assimétrica
 Em “senti-lhes o afeto antigo” (R.4), a forma pronominal “lhes” de assinante (ADSL), a conexão é feita usando-se uma linha de
refere-se às expressões “tuas palavras” e a “teu abraço” ambas telefone ligada a um modem e os dados trafegam em alta
na linha 3. velocidade.
 Na oração “se a solidão me abate” (R.6), a substituição do  Firewall é um recurso utilizado para a segurança tanto de
conector “se” por acaso não prejudicaria o sentido expresso estações de trabalho como de servidores ou de toda uma rede
nessa oração e a correção gramatical. de comunicação de dados. Esse recurso possibilita o bloqueio
 As formas verbais “anuncias” (R.8), “concluas” (R.9) e “aludes” de acessos indevidos a partir de regras preestabelecidas.
(R.9) estão conjugadas na segunda pessoa do singular do  Confidencialidade, disponibilidade e integridade da
mesmo tempo e do mesmo modo verbal. informação são princípios básicos que orientam a definição de
 Em “oxalá concluas a viagem” (R.8-9), o vocábulo “oxalá” políticas de uso dos ambientes computacionais. Esses
pode ser substituído por tomara que, mantendo-se, assim, o princípios são aplicados exclusivamente às tecnologias de
sentido do trecho em que se insere. informação, pois não podem ser seguidos por seres humanos.
Acerca da redação de correspondências oficiais, julgue o item Julgue os itens que se seguem, a respeito dos sistemas operacionais
abaixo. Windows XP e Linux.
 Como vocativo das comunicações oficiais destinadas a  No Windows XP, é possível tornar um diretório restrito,
senadores, juízes, ministros e governadores, recomenda-se usando-se funcionalidade encontrada na aba Compartilhamento,
evitar o título acadêmico de Doutor e usar o pronome de que é acessada a partir da opção Propriedades do menu Arquivo
tratamento Senhor. do Windows Explorer.
Com relação aos conceitos e aplicativos dos ambientes Microsoft  O Linux tem a característica de ser um sistema desenvolvido
Office e BROffice, julgue os itens de que se seguem. de maneira colaborativa, tal que os software da suíte BROffice,
por exemplo, podem ser alterados durante o uso, depois de
 A impressão de um documento do Word pode ser feita a partir instalados. Assim, é possível modificar os comandos referentes
do botão de impressora — —, localizado na barra de aos ícones dispostos na barra de ferramentas, alterar as teclas
de atalho e também o idioma do aplicativo.
ferramentas, ou acionando-se as teclas + § .P
A diferença entre essas duas ações é que a primeira permite a 4#5%70*1
configuração de impressão de acordo com as opções desejadas,
enquanto a segunda envia o documento diretamente para a
impressora padrão que estiver configurada no computador
em uso.
 No Microsoft Word, os botões permitem,
respectivamente, desfazer uma ação indesejada e refazer uma
ação desfeita. Esses efeitos também podem ser obtidos por
meio da combinação de teclas § Z § R
+ e + ,
respectivamente.
 Para se inserir dados em uma planilha do Microsoft Excel,
deve-se, inicialmente, selecionar a célula onde os dados serão
inseridos. Esse procedimento pode ser realizado com o uso do
mouse, posicionando o cursor na célula desejada, ou a partir
das setas do teclado, ou teclando «
, para, em seguida, se
digitar os dados na célula e, por fim, confirmar a operação
com «.
 No BROffice Writer, a partir do menu Exibir, é possível inserir,
no documento em edição, um objeto do tipo gráfico, fórmula,
som ou vídeo.
Acerca de navegação, correio eletrônico, grupos de discussão e
ferramentas de busca e pesquisa, julgue os próximos itens.
 A caixa postal de correio eletrônico é um diretório criado no
servidor de e-mail, o qual fica localizado no computador do
usuário. Ao ser ligada a máquina, esse servidor recebe da
Internet, via provedor de acesso, as mensagens que foram
enviadas para o endereço do usuário.
 Um grupo de discussão é uma maneira fácil e imediata de se
interagir na Internet, a exemplo dos chats que, em tempo real,
possibilitam a duas ou mais pessoas se comunicarem de forma
assíncrona. Os blogs e os fotologs também constituem
exemplos de grupos de discussão.

%QPJGEKOGPVQU$¶UKEQU
RCTCVQFQUQUECTIQUFG0ÈXGN5WRGTKQT ŌŌ

w
9056-2DA5.4.<-.0
/-.,A7+@2-6*.07+@26@6./0-+@25+2,+:.+
4074A-1029E,@.4029+-+29-08.;67/0250124+-*012636/.8012562+7+@.1/+2DA5.4.<-.026256
/F47.402DA5.4.<-.026230-;+GH025624+5+1/-02562-616-8+
+IJKLMNOPQ2RSTRTRCSC
BU
*+,+-./01203.4.+.12563.7./.80125+29-08+2562407:64.;67/012,<1.4012=9+-/62.>
9+-+2/050120124+-*0125627?86@21A96-.0-
C
!"#$%&'$()
 0 1 2 3 4 5 6 7 8 09 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19









 10 11 12 13 14 15 16 17 18 29 20 21 22 23 24 25 26 27 28 39










9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9 9
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – TRT/21R

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado
com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. A ausência de
marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as devidas marcações,
use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos os
programas mencionados estão em configuração padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras, que expressões
como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse e que teclar corresponde à operação
de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições de proteção,
de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 A Declaração Universal dos Direitos Humanos, com 5 A oração “A declaração não previu” (R.10) poderia ser
um preâmbulo de sete “considerandos” e com trinta artigos, é corretamente reescrita da seguinte forma: Na declaração, não
um documento histórico, uma carta de intenções e também uma se previu.
4 denúncia de tudo o que, ao longo de milênios, a humanidade
deixou de fazer. Hoje, a sexagenária declaração ainda é muito 6 A correção gramatical do texto seria mantida caso o trecho
boa, mas tem lacunas, resultantes de sua temporalidade, e “Não é admissível” (R.17-18) fosse substituído por Não se
7 precisa ser acrescida, complementada, aperfeiçoada, além de admitem.
ser cumprida — é óbvio —, afirmando novos valores, que
atendam a novas demandas e necessidades. 7 Atenderia à norma gramatical a substituição da forma verbal
10 A declaração não previu que o desenvolvimento “há” (R.29) por existem.
capitalista chegasse à sua atual etapa de globalização e de
8 De acordo com o texto, a inclusão do “direito das nações de
capitais voláteis, especulativos, que, sem controle, entram e
13 saem de diferentes países, gerando instabilidade permanente regulamentarem os investimentos externos e de se protegerem
nas economias periféricas. Talvez fosse o caso de se afirmar, contra a especulação internacional, que fragiliza e subordina
agora, o direito das nações de regulamentarem os investimentos economias nacionais” (R.15-17) na declaração a corrigiria
16 externos e de se protegerem contra a especulação internacional, quanto ao lapso temporal.
que fragiliza e subordina economias nacionais. Não é
admissível que grupos privados transnacionais — não mais do 9 É coerente com a argumentação do texto relacionar “novas
19 que três centenas —, com negócios que vão do setor produtivo demandas” (R.9) a enfraquecimento dos países, em decorrência
industrial ao setor financeiro, passando pela publicidade e pelas da transnacionalização do capital.
comunicações, sejam, na verdade, o verdadeiro governo do
22 mundo, hegemonizando governos e nações, derrubando 10 A expressão “messianismo consumista” (R.27) modifica o
restrições alfandegárias, impondo seus interesses particulares. termo “despolitização da vida” (R.26).
A declaração, marcadamente humanista e sociopolítica, não 11 Preservam-se a correção gramatical e o sentido original do
25 imaginou o neoliberalismo deste fim de século, com sua “des-
historicização” do tempo, com sua despolitização da vida, com texto ao se substituir “sem controle” (R.12) por
seu messianismo consumista, com a entronização da economia aleatoriamente.
28 de mercado como uma “fatalidade” natural, irreversível, fora da
Julgue os itens a seguir, que se referem às normas de redação
qual não há possibilidades, com um laissez faire que significa
exclusão. oficial e da língua escrita padrão.
Francisco Alencar. Para humanizar o bicho homem. In: Francisco Alencar (Org.).
Direitos mais humanos. Brasília: Garamond, 2006. p. 17-31 (com adaptações). 12 Se a administração de um tribunal resolvesse editar portaria
que atendesse a determinação constante no Título V do seu
No que se refere às ideias, à organização, bem como aos aspectos
Regimento Interno, que trata da Galeria dos Presidentes, o
gramaticais do texto acima, julgue os itens de 1 a 11.
texto abaixo estaria adequado, pois atende às normas de
1 O trecho “vão do setor produtivo industrial ao setor financeiro, redação oficial e está gramaticalmente correto.
passando pela publicidade e pelas comunicações” (R.19-21) RESOLVE
pode, sem prejuízo para a correção gramatical e a interpretação
do texto, ser reescrito da seguinte maneira: incluem setores DESIGNAR, João de Sousa Dias para compor COMISSÃO
desde o produtivo industrial até o financeiro e transitam pelos que efetuará estudos de fotografias e após, apresentará Projeto
da publicidade e das comunicações. de AFIXAÇÃO de fotos presidenciais para integrar o espaço
2 De acordo com a argumentação do texto, os ‘considerandos’ da Galeria dos Presidentes.
(R.2) representariam — no que se refere a “tudo o que (...) a 13 Memorando, ofício e aviso, expedientes da comunicação
humanidade deixou de fazer” (R.4-5) — um preâmbulo
explicativo e, assim, justificariam o fato de a declaração ser oficial que servem ao mesmo propósito funcional, são usados,
considerada também “uma denúncia” (R.3-4). geralmente, no padrão formal denominado “padrão ofício”,
3 Mantendo-se os sinais de pontuação empregados no trecho, a em virtude de poderem adotar a mesma diagramação na
estrutura sintática “com um preâmbulo de sete ‘considerandos’ distribuição das partes.
e com trinta artigos” (R.1-2) pode ser substituída, sem prejuízo 14 Estaria gramaticalmente correto e atenderia às normas de
da correção gramatical, por contendo um preâmbulo com sete
redação oficial o seguinte texto escrito por servidor público de
“considerandos” e trinta artigos.
um tribunal: No Parágrafo único, do Art. 198, título V, dispõe
4 No trecho “não mais do que três centenas” (R.18-19), o
emprego de palavra de negação e da expressão “três centenas”, que o Vice-Presidente do Tribunal vai solicitar que sejam
em vez de trezentos grupos, atenua o tom de denúncia que colocados servidores à sua disposição para auxiliar nos
predomina no período em que o trecho está inserido. trabalhos de organização, revisão e preparo da revista.

Cargo 5: Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Arquivologia –1–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – TRT/21R

1 No século XIX, enfatizou-se, nos mais diversos 18 Os trechos “se o mundo civilizado é visto como distante e
domínios, a busca de explicações sobre as origens — dos pensado como contraponto ao mundo natural” (R.10-12) e
homens, das sociedades, das nações. Foi dentro desse quadro “um verdadeiro caleidoscópio” (R.36-37) reforçam a ideia de
4 que se procurou conhecer e dar sentido explicativo ao Brasil, dubiedade do enfoque com que se procurou dar um sentido
enfatizando-se ora aspectos selvagens e naturais, ora aspectos explicativo ao Brasil, no século XIX, o que denunciaria o
civilizados — civilização versus barbárie. caráter não científico do texto.
7 À natureza se conferiu papel importante nas 19 A estrutura sintática “constituem outras projeções” (R.33) pode
representações que foram sendo elaboradas ao longo de sua ser substituída, mantendo-se a correção gramatical e o sentido
história — natureza em grande parte tropical, que, ao mesmo
original do texto, por constituindo projeções.
10 tempo em que seduz, desconcerta. Ora, se o mundo civilizado
20 O emprego de acento gráfico no vocábulo “barbárie” deve-se
é visto como distante e pensado como contraponto ao mundo
à mesma regra que se observa no emprego de acento em
natural, o Brasil, consideradas a sua natureza e a sua população
“caleidoscópio”.
13 em meio a essa natureza, encontrava-se perigosamente afastado
da civilização. 21 No período iniciado na linha 10 e no iniciado na linha 25, são
O ponto de partida desse enfoque tomou como usados elementos que introduzem implicação lógica para
16 contraposição dominante os polos estabelecidos a partir de falsear o conteúdo das proposições.
cidade e campo — luz e treva, civilização e barbárie, oposição 22 Acarretaria alteração de sentido e prejuízo para a correção
que faz parte, também, de um contexto mais amplo, com a gramatical do texto o emprego da vírgula antes da palavra
19 identificação da cidade com técnica e artificialidade —, a “que” no trecho “oposição que faz parte” (R.17-18).
cidade como expressão do maior domínio da natureza pelo
23 Com base na relação de significado que “cidade” (R.17) e
homem, espaço diferenciado, destinado ao exercício da
“campo” (R.17) mantêm entre si e com “natureza” (R.7), seria
22 civilidade; o campo como símbolo da rusticidade, do não
coerente com a argumentação do texto estender os sentidos
inteiramente civilizado, espaço intermediário entre a civilização
associados às representações “civilização” versus “barbárie”,
e o mundo natural propriamente dito.
na linha 17, ao par homem do campo e homem da cidade.
25 Ora, se o campo se encontra mais perto do natural,
pode ser associado à paz, à inocência, à virtude, a cidade, 24 Mantêm-se a correção gramatical e o sentido original do texto
então, por sua vez, seria a expressão de “barbárie” — e isso ao se substituir “podem ser atribuídos aos qualificativos”
28 deriva do entrelaçamento de significados que podem ser (R.28-29) por atribuem aos qualificativos.
atribuídos aos qualificativos, ou seja, aos polos, a depender do
Acerca dos sistemas operacionais, dos aplicativos de edição de
sentido que se lhes atribui ou ao sentimento a eles associado,
textos, das planilhas e apresentações nos ambientes Windows e
31 ou, ainda, ao que está, momentaneamente, sendo entrevisto.
Linux, julgue os itens de 25 a 32.
As formas de representação realizam outras mediações,
constituem outras projeções e, carregadas de dubiedade e 25 Um arquivo cujo nome tem a extensão DOCX contém um
34 ambivalência, podem alcançar o homem (cidade versus campo; documento criado no Microsoft Word e pode ser aberto
intelecto versus coração; razão versus sensibilidade), o povo, normalmente por qualquer versão desse aplicativo. Esse tipo
a Nação. No século XIX, o Brasil foi representado como um de arquivo possui também a versatilidade de permitir a sua
37 verdadeiro caleidoscópio. abertura em ambiente Linux, utilizando-se a ferramenta
Márcia Regina Capelar Naxara. Cientificismo e sensibilidade romântica. BrOffice.
Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2004, p. 24-35 (com adaptações).
26 Arquivos no formato txt têm seu conteúdo representado em
Com relação ao texto acima, julgue os itens de 15 a 24. ASCII ou UNICODE, podendo conter letras, números e
imagens formatadas. São arquivos que podem ser abertos por
15 Atenderia à prescrição gramatical o emprego, na linha 1, da editores de textos simples como o bloco de notas ou por
forma verbal foi enfatizada, em vez de “enfatizou-se”. editores avançados como o Word do Microsoft Office ou o
16 O texto comenta a situação do país, refutando, em sua análise, Writer do BROffice.
pressupostos — em sua maioria, inscritos, no texto, por meio 27 No Windows, um arquivo ou pasta pode receber um nome
de pares opositivos — acerca do caráter do povo brasileiro. composto por até 255 caracteres quaisquer: isto é, quaisquer
17 Mesmo relatando aspectos subjetivos, o que é feito a partir de letras, números ou símbolos do teclado. Além disso, dois ou
um enfoque classificatório ou tipológico, embasado em mais objetos ou arquivos pertencentes ao mesmo diretório
aspectos históricos e literários, o texto se apresenta podem receber o mesmo nome, pois o Windows reconhece a
essencialmente objetivo. extensão do arquivo como diferenciador.

Cargo 5: Analista Judiciário – Área: Apoio Especializado – Especialidade: Arquivologia –2–

www.pciconcursos.com.br
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 21ª REGIÃO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO DE RESERVA EM CARGOS DE ANALISTA
JUDICIÁRIO E DE TÉCNICO JUDICIÁRIO
EDITAL Nº 1 – TRT 21ª REGIÃO, 24 DE SETEMBRO DE 2010.

Aplicação: 28/11/2010

CARGO 5: ANALISTA JUDICIÁRIO – ÁREA: APOIO ESPECIALIZADO – ESPECIALIDADE: ARQUIVOLOGIA

0
0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E E E C E C C C E E E E E C E E E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C E E E E E C C X E C C E C E E C E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C X E E C C C E C C E C E E E C E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C E E C E C C E C E C E E C E E E C E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C E C E C E E C E C C C E C E E E C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C C E C C E X E E C E E E C E E C C E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – PC/ES

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração padrão, em português. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 No dia 3 de julho de 1950, a Coreia do Norte atacou Considerando que os fragmentos incluídos nos itens seguintes, na
e tomou Seul, a capital do Sul. Começava ali uma guerra que ordem em que estão apresentados, são partes de um texto adaptado
opunha os povos de um país dividido, com os Estados Unidos da Folha de S.Paulo de 24/11/2010, julgue-os com referência à
4 da América de um lado e a China e a União das Repúblicas correção gramatical.
Socialistas Soviéticas do outro. O conflito durou cerca de três
9 A mais recente investida do estado do Rio de Janeiro contra o
anos e terminou com o país ainda dividido ao meio. O saldo?
narcotráfico foi à instalação de unidades de polícia
7 Três milhões e meio de mortos.
pacificadora, as UPPs, em áreas que eram dominadas por
Recentemente, a Coreia do Norte, mais uma vez,
narcotraficantes. O projeto de reocupar territórios tomados
atacou seus irmãos do Sul. Mesmo 65 anos depois do fim da
pelo crime basea-se em policiamento permanente, oferta de
10 Segunda Guerra Mundial e do rateio do mundo entre
serviços e ações de promoção da cidadania. As favelas das
comunistas e capitalistas, os coreanos seguem presos aos
UPPs já inauguraram um novo capítulo na historia dos
dogmas de seus governos. O bombardeio ordenado por
conflitos entre as forças de segurança e o banditismo na cidade.
13 Pyongyang atingiu uma ilha do país vizinho, matou duas
pessoas e feriu pelo menos dezoito. A justificativa do Norte 10 Recentemente, uma onda de arrastões, assaltos e automóveis
foram manobras supostamente feitas pelos sulistas em águas incendiados sacudiu o Rio de Janeiro. O vandalismo foi, ao
16 sob sua jurisdição. que tudo indica, orquestrado por marginais com o intuito de
A tensão na fronteira é grande. O governo de Seul assustar a população e intimidar as autoridades. De um modo
ameaça com uma retaliação que pode desencadear um geral, as explicações convergem para o que seria uma reação
19 confronto de proporções catastróficas, não só para os coreanos de quadrilhas e facções unidas contra a ofensiva do Estado.
de ambos os lados, mas para todo o planeta. 11 A perda de pontos de venda de drogas, a política de
Jornal do Brasil, Editorial, 24/11/2010 (com adaptações). enfrentamento implantada pelo governo e o deslocamento de
líderes do tráfico para o presídio federal de Catanduvas – PR,
Em relação às ideias e à estrutura linguística do texto acima, julgue onde encontram mais dificuldades para comandar suas
os itens a seguir. operações, seriam as causas da revolta e dos atos terroristas —
semelhantes aos que tiveram lugar em São Paulo, em 2006.
1 O núcleo do sujeito das formas verbais “matou” (R.13) e “feriu”
12 Não há dúvida de que o caminho é perseverar, ampliar a
(R.14) é “Pyongyang” (R.13).
presença da polícia nas ruas, avançar com as UPPs e ir ao
2 A forma verbal “foram” (R.15) exemplifica um caso em que o
encalso dos responsáveis pelos ataques; e não apenas da arraia
verbo está no plural porque concorda com o predicativo.
miúda. São imensas, no entanto as dificuldades em superar,
3 O pronome “sua”, em “sua jurisdição” (R.16), refere-se ao desde a carência de efetivos e recursos policiais à extensão e
antecedente “sulistas” (R.15). a profundidade que o problema adquiriu.
4 Mantêm-se a coerência textual e as informações originais do 13 Por ora, a pacificação promovida pelo governo, elogiada e
texto ao se substituir a palavra “retaliação” (R.18) por reconhecida pela população, circunscrevem-se à áreas
represália. relativamente pequenas, contíguas à bairros nobres e de classe
5 O emprego de vírgula logo após “1950” (R.1) justifica-se por média do Rio de Janeiro — a cidade turística da zona sul.
isolar adjunto adverbial anteposto. Muitos dos marginais atingidos deslocam-se para regiões mais
afastadas, entre as quais os grandes complexos de favelas,
6 A expressão “a capital do Sul” (R.2) vem antecedida de vírgula como o do Alemão, as principais cidadelas do narcotráfico.
porque se trata de um vocativo.
14 Ocupá-las é um grande desafio, que exigirá intenso preparo das
7 Na linha 6, o emprego da interrogação é um recurso estilístico autoridades locais e apoio do governo federal. Não há outra
e retórico que confere ênfase à informação subsequente. opção, caso a capital olímpica de 2016 queira mostrar ao país
8 A presença da preposição a em “aos dogmas” (R.11-12) e ao mundo não mais cenas de guerra, mas sem os seus
decorre da regência da forma verbal “seguem” (R.11), que conhecidos cenários cinematográficos sem risco de balas
exige complemento regido por essa preposição. perdidas.

–1–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – PC/ES

1 A cena é muito comum: cidade afora, pessoas abusam Considerando o seguinte requisito: “A redação oficial deve
do uso da água, lavando calçadas, passeios e carros. Mesmo caracterizar-se pela impessoalidade, uso do padrão culto de
que o Brasil seja o grande reservatório de água doce do mundo linguagem, clareza, formalidade e uniformidade” (Manual de
4 (11,6% do total disponível, com cada brasileiro, em tese, Redação da Presidência da República, 2002), cada um dos itens
dispondo de 34 milhões de litros por ano, embora possa levar
a seguir apresenta um fragmento de texto que deve ser julgado certo
vida confortável com 2 milhões de litros anuais), tem na
se atender ao citado requisito, ou errado, em caso negativo.
7 distribuição o seu maior gargalo: 80% concentram-se na
Amazônia, onde vivem apenas 5% da população do país, com 23 Venho comunicar à Vossa Senhoria que nossa empresa
os 20% restantes abastecendo 95% dos brasileiros. Várias não necessita mais dos seus serviços profissionais, e que,
10 cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Pernambuco, consequentemente, vai desligar você dos seus quadros
Goiás e Minas Gerais convivem com oferta anual inferior
funcionais dentro de trinta dias úteis, a contar da data desta
a 2 milhões de litros por habitante, para uso direto e indireto.
carta.
13 O consumo per capita dobrou em 20 anos, enquanto a
disponibilidade de água ficou três vezes menor. Para piorar 24 Vimos informar aos usuários do nosso sistema que, conforme
esse quadro, há muito desperdício: cerca de 30% da água a legislação em vigor sobre o tema, o plano de saúde XYZ
16 tratada é perdida em vazamentos nas ruas do país — só na sofrerá reajuste de 10% a partir do mês de dezembro de 2010.
Grande São Paulo o desperdício chega a 10 metros cúbicos
25 Atesto, para os devidos fins, que o funcionário Joaquim Pereira
de água por segundo, o que daria para abastecer cerca de
trabalhou neste departamento durante o período de 2009
19 3 milhões de pessoas diariamente. Sem falar nos hábitos
culturais inadequados, como deixar a torneira da pia aberta, a 2010, tendo demonstrado aptidão para a pesquisa e o
tomar banhos intermináveis ou usar a água como vassoura. arquivamento de informações sigilosas.

Com relação aos conceitos de Internet, intranet e correio eletrônico,


Estado de Minas, 23/11/ 2010 (com adaptações).
julgue os itens que se seguem.
Julgue os itens que se seguem, referentes às ideias e estruturas
26 Para se enviar uma mensagem a um grupo de usuários de um
linguísticas do texto acima bem como ao emprego da linguagem e
mesmo domínio, como, por exemplo, @hotmail.com, basta
à tipologia textual.
digitar o domínio no campo Destinatário do software que se
15 Prejudicam-se a coerência textual e as informações originais do utiliza e a mensagem será enviada a todos os usuários
texto ao se substituir o termo “enquanto” (R.13) por ao passo cadastrados.
que.
27 Uma intranet consiste em tecnologia que disponibiliza recursos
16 Mantém-se a correção gramatical do período ao se substituir
da Internet aos usuários internos de uma empresa, os quais se
“cerca de” (R.18) por acerca de.
utilizam desses recursos por meio de serviços e protocolos
17 Expressões como “Para piorar” (R.14) e “Sem falar” (R.19) equivalentes mediante nome de usuário e senha.
conferem um tom de informalidade ao texto.
28 Em uma empresa, é obrigatório que se utilize software
18 O texto em questão é essencialmente dissertativo e denuncia
antivírus de um mesmo fabricante em todas as máquinas que
problemas no consumo doméstico de água.
possibilitam acesso à Internet, para que se garanta que um
19 A expressão “Sem falar” (R.19), que introduz a opinião do arquivo recebido ou enviado seja checado por esse software e
autor sobre o tema por ele abordado, torna o último período do
esteja livre de vírus ou de programas maliciosos detectados
texto subjetivo e pessoal.
por ele.
20 Infere-se das informações do texto que uma mudança nos
29 Utilizar um bloqueador de pop-up, ou aquelas pequenas telas
hábitos de consumo poderia atenuar o problema do acesso à
água no Brasil. de publicidade que surgem quando se acessa um sítio da
Internet, é fundamental para garantir que o acesso a sítios seja
21 Pelos sentidos do texto, embora o Brasil seja o grande
feito de forma criptografada.
reservatório de água doce do mundo, ainda assim apresenta
problemas no acesso a ela, por causa da distribuição desigual 30 O Winzip é um programa de compactação e descompactação
de água no território, do aumento do consumo e também por de arquivos que deve ser utilizado apenas no caso de se enviar
causa do desperdício. ou receber um arquivo anexado a um email, pois é nesse
22 A expressão “Mesmo que” (R.2-3) confere ao trecho em que se trânsito que ele pode levar muito tempo para ser baixado no
insere a noção de condição. computador do usuário.

–2–

www.pciconcursos.com.br
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO ESPIRÍTO SANTO
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE 184 (cento e oitenta e quatro) VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR
e 23 (vinte e três) VAGAS EM CARGO DE NÍVEL MÉDIO
EDITAL Nº 1 – PCES, DE 29 DE OUTUBRO 2010

Aplicação: 23/1/2010

CONHECIMENTOS BÁSICOS PARA O CARGO: AUXILIAR DE PERÍCIA MÉDICO-LEGAL

PCES10_BNM_001_01

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E C C E C E E C C E E C E E C C E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E E C C E C E E E C E C C E E E E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 0 0
Gabarito E C C C C E C E E C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
012345675965
356
) *+,-./01/,./2,/,./2-31/,-,45+,.-1-,52,1/6,78+36,-,6+9570,6+,0+:70-;,2-045+,3-,<=>?@ABCADCEF=EG@E;,H-0-,.-1-,78+2I,/,.-2H/
1+6793-1/,./2,/,.J179/,K;,.-6/,L5M95+,/,78+2,KNOPQR,/5,/,.-2H/,1+6793-1/,./2,/,.J179/,N;,.-6/,L5M95+,/,78+2ANOOSTQU,V-0-
-6,1+W71-6,2-0.-XY+6;,56+,-,<=>?@ABCADCEF=EG@E;,Z37./,1/.52+38/,W[M71/,H-0-,-,./00+X\/,1-6,65-6,0+6H/68-6U
) ]/6,78+36,45+,-W-M7-2,./3^+.72+38/6,1+,73:/02[87.-;,-,2+3/6,45+,6+L-,+_HM7.78-2+38+,73:/02-1/,/,./380[07/;,./3671+0+,45+I,8/1/6
/6,H0/90-2-6,2+3.7/3-1/6,+68\/,+2,./3:7950-X\/`H-10\/;,+2,H/08595a6R,/,bcdefg+68[,./3:7950-1/,H-0-,H+66/-6,1+680-6R,+_H0+66Y+6
./2/,h>ih@D;,h>ijkCAEilF>CEA+,h>ijkCABkF>=A0+:+0+2`6+,-,.M745+6,./2,/,m/8\/,+645+01/,1/,bcdefR,GCh>@DA./00+6H/31+,n,/H+0-X\/,1+
H0+667/3-0,52-,8+.M-,+;,0-H71-2+38+;,M7m+0[`M-;,-.7/3-31/`-,-H+3-6,52-,W+oU,p/3671+0+,8-2mq2,45+,3\/,^[,0+6807XY+6,1+,H0/8+X\/;,1+
:53.7/3-2+38/,+,1+,56/,+2,0+M-X\/,-/6,H0/90-2-6;,-0457W/6;,170+8J07/6;,0+.506/6,+,+457H-2+38/6,2+3.7/3-1/6U
rstuvrwxvtysz{|v}~wz
=D€@iEAl@€h?CGCEACA€‚lCD=EƒA Ì ]/,80+.^/,Šœ,-66/2m0/6/,q,45+,-,H073.7H-M,2-8q07-,1+66+
EC„@l=EAEClFDCAklAF=kh=ABCEh=€<i@B=E………, .-1+03/,1+,+./3/27-‹,ŽÍUÎÏ`Îʏ;,-,H-M-W0-,Š-66/2m0/6/‹,+68[
‰ †/03-76,‡,72H0+66/6,/5,+M+80ˆ37./6,‡,./6852-2; +2H0+9-1-,./2/,52,65m68-387W/;,/,45+,6+,./2H0/W-,H+M-
H+07/17.-2+38+;,Š0+80-8-0‹,/,1+6+2H+3^/,1-,+./3/27-,+,1/ H0+6+3X-,1/,-0879/,45+,-,-38+.+1+U
9/W+03/U,V-0-,766/;,H0+.76-2,80-m-M^-0,./2,2+171-6; Ð *+,-./01/,./2,/,-58/0;,-,./M53768-,1/,.-1+03/,1+,+./3/27-
Π7317.-1/0+6,45-3878-87W/6U,p/3851/;,/6,7317.-1/0+6,45+
./368052/6,Ž3J6,/5,+M+6,3\/,6\/,3+580/6;,3\/,6\/ ^-W7-,M71/,-6,2-8q07-6,+6.078-6,H+M/6,./M+9-6,1+,L/03-M,+,6+
731+H+31+38+6,1/,M59-0,+2,45+,+68-2/6;,3-,6/.7+1-1+U,,3\/ /H53^-,-,+M+6;,2-6,+M+6,3\/,87W+0-2,-.+66/,n,/H737\/,1-,./M+9-
‘ 6\/,731+H+31+38+6,1/,052/,45+,H0+8+31+2/6,1-0,n,6/.7+1-1+
‡,/,3/66/,H0/L+8/;,-,3/66-,71+/M/97-U, -38+6,1-,H5mM7.-X\/,+,1-,W+7.5M-X\/,1/,L/03-MU
’-o,8+2H/,45+,+68-W-,-2-150+.+31/,-,H/Ma27.-,6/m0+ Ñ œ,./3+.87W/,45+,737.7-,/,80+.^/,Š,/,0/2-3.768-,+68-W-,6+
‰” +66+6,7317.-1/0+6,‡,.0+6.72+38/,+./3ˆ27./,+,+2H0+9/U,“[
H/5./6,2+6+6;,3/,.-1+03/,1+,+./3/27-,1/,L/03-M,QANEG@B=ABC 0+:+0731/‹,ŽÍÜϏ,8+2,W-M/0,+_HM7.-87W/,+,H/1+07-,6+0,65m687851/
•…–@k>=;,52,-0879/,1+,./M53768-,/:7.7-M,1/,L/03-M;,m-68-38+ H/0,–=iE;,6+2,H0+L5o/,H-0-,/6,6+3871/6,/07973-76,1/,8+_8/U
‰— ./36+0W-1/0-;,.0787.-W-,/,1+6+2H+3^/,1-,+./3/27-,+,1/
9/W+03/;,-:702-31/;,H/0,+_+2HM/;,45+,-,+./3/27-,7-,2-M,+,/ Ò œ,+2H0+9/,1/,-.+38/,90-W+,+2,Š,/,0/2-3.768-,+68-W-,6+
1+6+2H0+9/,.0+6.7-U,]-,2+62-,+17X\/;,2-6,+2,/580/,.-1+03/; 0+:+0731/;,72HM7.78-2+38+;,n,¦+171-,V0/W76J07-,Ž¦V,3U§,̈Ÿ¨‹
‰™ 52, 0/2-3.768-,+,./M53768-,1+,L/03-76,+,0+W768-6;,†/\/,˜m-M1/ ŽÍÜÏ`¨ÊÓAL5687:7.-`6+,H+M-,0+9a3.7-,1+,Š0+:+0731/‹,+,H+M/
š7m+70/;,17o7-,-M9/,6727M-0I,3-1-,.0+6.7-,3/,›0-67M;,-,3\/,6+0,/6 +2H0+9/,1+,-0879/,:+27373/,-38+.+1+31/,Š¦+171-,V0/W76J07-‹U
72H/68/6U,œ,-66/2m0/6/,q,45+,-,H073.7H-M,2-8q07-,1+66+
‰ž .-1+03/,1+,+./3/27-;,3+66-,2+62-,+17X\/,1/,NEG@B=;,./2 †5M95+,/6,78+36,45+,6+,6+95+2;,-,0+6H+78/,1+,./3.+78/6,1+
90-31+,1+68-45+;,+0-,-M9/,-6672I,p0+6.+,/,+2H0+9/,Ž+,+2H0+9/ 73:/02[87.-U
:/02-M;,+,-,2-66-,6-M-07-M,-52+38-,3-,W+M/.71-1+,1+,Ÿ ,m7,H/0
¡¡ 2a 6U
œ,M+78/0,1+6./3:7-1/,H+09538-07-I,/,45+,-./38+.+5¢ Ô V-0-,-,./3+_\/,1+,52,./2H58-1/0,n,ª38+03+8;,q,3+.+66[07/,8+0;
œ6,./M53768-6,3\/,M++2,/,H0JH07/,L/03-M¢,]\/;,3\/,q,766/U +380+,/580/6,./2H/3+38+6,1+,ÕÖ×ØÙÖ×f;,52-,HM-.-,1+,0+1+,/5
¡¤ £,. /M53768-,3\/,+68-W-,H0/15o731/,73:/02-X\/;,+68-W- 52,bcØfbU,£,HM-.-,q,56-1-,3/,.-6/,1+,/,./2H58-1/0
H0/15o731/,52-,738+0W+3X\/,3/,1+m-8+;,52-,738+0W+3X\/ H+08+3.+0,-,52-,0+1+,1+,./2537.-X\/;,+345-38/,45+,/,bcØfb
2/87W-1-;,52-,73:/02-X\/,738+0+66-1-;,2/87W-1-,H+M-,65- q,3+.+66[07/,45-31/,-,./3+_\/,q,0+-M7o-1-,W7-,M73^-,8+M+:ˆ37.-U
¡¥ H/6 7X\/,H/M87.-U,,/,0/2-3.768-,+68-W-,6+,0+:+0731/;
72HM7.78-2+38+;,n,¦+171-,V0/W76J07-,Ž¦V,3§,¨Ÿ¨;,45+ Ú ]/,-HM7.-87W/,_.+M;,52,673-M,1+,.7:0\/,ŽÛ,1+W+,6+0,587M7o-1/
-52+38-07-,72H/68/6,H-0-,-6,8-76,Š+2H0+6-6,H0+68-1/0-6,1+ 72+17-8-2+38+,-38+6,1+,52-,0+:+0a3.7-,-m6/M58-,-,6+0,:7_-1-U
—‰ 6+0W7X/6‹;,3-6,45-76;,H0/W-W+M2+38+;,+M+,707-,6+0,+345-10-1/U
]-1-,2-76,3-850-M,45+,+6H+03+7+2,+,45+,W+L-2,/,2531/,1+ 66+,H0/.+172+38/,+W78-,45+,-,0+:+0a3.7-,1-,.qM5M-,H/66-,6+0
/580-,2-3+70-U,©,52-,H+0.+HX\/,1/,2531/;,2-0.-1-,H+M/,M59-0 -M8+0-1-,-/,6+0,56-1-,52-,-MX-,1+,H0++3.^72+38/,/5,./2-31/6;
—Œ +2,45+,+M+6,+68\/,+,H+M/6,:-8/6,45+,H+0./00+2,65-,+_768a3.7-
17[07-U ./2/,./H7-0,+,./M-0U
£,¦V,3§,¨Ÿ¨;,8\/,6500-1-,H+M-,217-;,172735-,/ Ü V/0, H-10\/;,/,6768+2-,/H+0-.7/3-M,Ý731/Þ6,176H/37m7M7o-;,H-0-
—‘ 72H/68/,1+,0+31-,Žªš,H-0-,/6,-66-M-07-1/6,+,H+367/3768-6,+;
H0/H/0.7/3-M2+38+;,-52+38-W-,/,72H/68/,1-6,8-76,+2H0+6-6U -,0+-M7o-X\/,1+,.[M.5M/6,672HM+6;,52-,.-M.5M-1/0-,.7+38:7.-
66-6;,3/6,ZM872/6,-3/6;,873^-2,671/,/,176H/6787W/,H+M/,45-M 45+,/:+0+.+,/HXY+6,H0[87.-6,H-0-,2-37H5M-XY+6,1/6,0+65M8-1/6
Œ” +2H0+6-6,+,:53.7/3[07/6,45-M7:7.-1/6,873^-2,+2H0++3171/,- 1-6,/H+0-XY+6;,/6,45-76,H/1+2,6+0,6-MW/6,+2,-0457W/;,H-0-,56/
8+0.+707o-X\/,1/,-66-M-07-1/;,./2,67937:7.-87W-,0+15X\/,1+ H/0,/580/6,H0/90-2-6;,/5,736+071/6,+2,HM-37M^-6,1/,_.+MU
.-09-,807m58[07-U,£M952,L/03-M,8/./5,3+66-,0+M-X\/¢,]\/,6+,:-M-
Œ— 1+ ,./01-,+2,.-6-,1+«¬,+­3®¯°:±²/0³.´¬-¯µ1°¶·/¸¬U³·¬¸¹°º»»»µ¼®³´¸®·®·­´µ²³­µ½³¾°¿À²Á°́´¼¸´ÃĬ¯Åµ Èß p/2,/,56/,1+,H0/90-2-6,-H0/H07-1/6;,q,H/66W+M,7368-M-0,2-76
1+,52,6768+2-,/H+0-.7/3-M,+2,52,./2H58-1/0;,8-M,45+;,-/,6+
†5M95+,/6,78+36,1+,Æ,-,Ç;,-.+0.-,1-6,H0/H07+1-1+6,8+_85-76,+ 737.7-0,52-,6+X\/,1+,80-m-M^/;,H/1+`6+,6+M+.7/3-0,45-M,6768+2-
90-2-87.-76,1/,8+_8/,-.72-U /H+0-.7/3-M,6+0[,587M7o-1/U
È œ, +2H0+9/,1-6,-6H-6,3-,M73^-,̈,-L51-,-,./3680570,/,8/2,70ˆ37./ ÈÈ œ,-.+66/, -,52,-0457W/,45+,+68+L-,-02-o+3-1/,+2,52,170+8J07/
45+,/,-58/0,72H072+,-/,8+_8/,+,+68[,0+M-.7/3-1/,n,71+7-,.+380-MU /.5M8/,/5,M/.-M7o-1/,+2,52-,5371-1+,H+08+3.+38+,-,52-,0+1+
66-,0+M-X\/,H/1+,6+0,+_H0+66-,1-,6+95738+,:/02-I,65HY+`6+,45+
/6,0+80-8/6,6+L-2,.JH7-6,1-,0+-M71-1+;,2-6,/,-58/0,H0/.50- 1+,./2H58-1/0+6,H/1+,6+0,0+-M7o-1/,170+8-2+38+,H/0,2+7/,1+
2/680-0,45+,-,0+-M71-1+,H/1+,6+0,1768/0.71-,H+M-,H/67X\/,45+,-6 52,./3+,1+,-8-M^/,./3:7950-1/,3-,[0+-,1+,80-36:+0a3.7-U,]+66+
H+66/-6,/.5H-2,3-,6/.7+1-1+U .-6/;,/,-.+66/,-/,-0457W/,q,/m871/,./2,-,-HM7.-X\/,1+,52
É ]-,M73^-,Ê;,6+,-,H-M-W0-,Š8+2H/‹,:/66+,65m687851-,H+M- .M745+,15HM/,./2,/,m/8\/,170+78/,1/,bcdef,6/m0+,/
+_H0+66\/,B=iEA@€=E;,-,:/02-,W+0m-M,Š:-o‹,1+W+07-,6+0
65m687851-,H/0,<@ËClU 0+:+071/,./3+U
 !"#$% &'" (
GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO
SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NO CARGO DE CONSULTOR DO EXECUTIVO DO
ESTADO DO ESPÍRITO SANTO

Aplicação: 25/4/2010

CARGO: CONSULTOR DO EXECUTIVO – FORMAÇÃO 2: CIÊNCIAS ECONÔMICAS


0
0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.
Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E X E E C C C E X E E E C C E E E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E C E E C C E C C C E E C C E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E E E E C C E E C C C E C E E E E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C C E C C E C E E E E E E C C E E E C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C E C C C C E E E E E E C C E C C C C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E C E C E C C C E E X C C X C E C C E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
ÞßàáâãäåÞäæâçèåéßåÞçêéßåëåìàíîÞçêéß
ìàäæßÞÞäåÞßèßïâáäåìçàçåìàäáâðßñïäåéßåáçòçÞåßåóäàðçãôäåéßåæçéçÞïàäåéßåàßÞßàáçåñäÞåßðìàßòäÞåéßå
óâÞâäïßàçìßõïçöåó÷Þâæäåðøéâæäåßåðøéâæä

çùúûüýþ012å34345676
ßðìàßòäå632åðøéâæäåëåßÞìßæâçèâéçéß2åçñßÞïßÞâäèäòâç
6

òççàâïäÞåäóâæâçâÞåéßóâñâïâáäÞ
6
!"#$%&#'(
â 7 5 8 3 9
76 77 75 78 73 79 7
7 7 7 56
òýýû1 æ ß  ß æ æ æ ß ß ß æ æ ß æ æ ß æ ß æ ß
â 57 55 58 53 59 5
5 5 5 86 87 85 88 83 89 8
8 8 8 36
òýýû1 æ ß æ ß æ æ ß æ æ ß æ æ æ ß ß æ æ ß æ ß
â 37 35 38 33 39 3
3 3 3 96 97 95 98 93 99 9
9 9 9
6
òýýû1 ß ß æ ß æ æ ß æ æ æ æ æ æ ß ß ß ß æ æ ß
â
7
5
8
3
9




6 7 5 8 3 9
6
òýýû1 æ ß ß æ ß æ æ æ ß ß æ ß æ æ æ ß æ æ æ ß
â 7 5 8 3 9
6 7 5 8 3 9
766
òýýû1 ß ß æ æ æ æ æ ß ß ß ß æ æ ß æ ß æ æ ß æ
â 767 765 768 763 769 76
76 76 76 776 777 775 778 773 779 77
77 77 77 756
òýýû1 ß ß ß æ ß ß æ æ æ æ ß ß ß æ æ ß æ æ ß ß
6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6 6
ýþ012345ý4627859þ5ý7
9þ5 5 0 ý7

046þýý45ýþ8þ2145 7075 0412þ459þ5177ý5þ54073459þ56797ý0459þ50þýþ01754ý5þ 0þ4ý59þ5
2ý24þ07 þ75ý264592645þ59264

7 !5"#"#$%&%
þ 0þ45$(!592645 5þý þ62782979þ!5þ9262759þ578275þ5642979þ
%
F
7G7024ý5426272ý59þ22214ý
%
./0123435363789:3;<=>;?@1
2CDE & $ ' " ( ) * + , &% && &$ &' &" &( &) &* &+ &, $%
ABC 6 þ - þ 6 6 6 þ þ þ 6 6 þ 6 6 þ 6 þ 6 þ
2CDE $& $$ $' $" $( $) $* $+ $, '% '& '$ '' '" '( ') '* '+ ', "%
ABC 6 þ 6 þ 6 6 þ 6 6 þ 6 6 6 þ þ 6 6 þ 6 þ
2CDE "& "$ "' "" "( ") "* "+ ", (% (& ($ (' (" (( () (* (+ (, )%
ABC þ þ 6 þ 6 6 þ 6 6 6 6 6 6 þ þ þ þ 6 6 þ
2CDE )& )$ )' )" )( )) )* )+ ), *% *& *$ *' *" *( *) ** *+ *, +%
ABC 6 þ þ 6 þ 6 6 6 þ þ 6 þ 6 6 6 þ 6 6 6 þ
2CDE +& +$ +' +" +( +) +* ++ +, ,% ,& ,$ ,' ," ,( ,) ,* ,+ ,, &%%
ABC þ þ 6 6 6 6 6 þ þ þ 6 6 6 þ 6 þ 6 6 þ þ
2CDE &%& &%$ &%' &%" &%( &%) &%* &%+ &%, &&% &&& &&$ &&' &&" &&( &&) &&* &&+ &&, &$%
ABC þ þ 6 þ 6 6 6 þ 6 þ 6 þ þ þ þ þ 6 6 þ 6
% %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
% % % % % % % % % % % % % % % % % % % %
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – ABIN

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração padrão, em português, que o mouse está configurado para pessoas destras, que
expressões como clicar, clique simples e clique duplo referem-se a cliques com o botão esquerdo do mouse e que teclar corresponde
à operação de pressionar uma tecla e, rapidamente, liberá-la, acionando-a apenas uma vez. Considere também que não há restrições
de proteção, de funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS GERAIS
Texto para os itens de 1 a 11 Com relação às ideias do texto, julgue os itens seguintes.

1 Nas últimas décadas, o aumento dos índices de 1 Considerando-se que as operações de inteligência são
criminalidade e a atuação de organizações criminosas instrumentos legais disponíveis ao Estado, é correto inferir que
transnacionais colocaram a segurança pública entre as os serviços de inteligência prescindem das formalidades legais
4 principais preocupações da sociedade e do Estado brasileiros. para a obtenção de dados sigilosos.
A delinquência e a violência criminal afetam, em maior ou 2 O argumento de que a criminalidade é intensificada pela
menor grau, toda a população, provocando apreensão e medo associação do narcotráfico com o contrabando de armas
7 na sociedade, e despertando o sentimento de descrença em reforça a ideia central do texto, que pode ser expressa nos
relação às instituições estatais responsáveis pela manutenção da seguintes termos: os serviços de inteligência são
paz social. imprescindíveis para a redução da criminalidade no mundo.
10 No projeto Segurança Pública para o Brasil, da 3 De acordo com o texto, o processo de globalização é o
Secretaria Nacional de Segurança Pública, aponta-se como principal responsável pelo aumento dos índices de
principal causa do aumento da criminalidade o tráfico de criminalidade no Brasil.
13 drogas e de armas. A articulação entre esses dois ilícitos
4 Infere-se do texto que as autoridades do Estado devem valer-se
potencializa e diversifica as atividades criminosas. Homicídios
dos serviços de inteligência para combater o crime organizado.
dolosos, roubos, furtos, sequestros e latrocínios estão,
5 Depreende-se da leitura do texto que uma das razões para o
16 frequentemente, associados ao consumo e venda de drogas e à
utilização de armas ilegais. descrédito das instituições responsáveis pela segurança pública
é a corrupção existente entre seus membros.
Mundialmente, o tripé integrado por narcotraficantes,
19 terroristas e contrabandistas de armas atua em conjunto ou de 6 Das informações do texto conclui-se que o intercâmbio de
forma complementar, constituindo uma grave ameaça à dados e informações entre agências de inteligência coíbe a
sociedade e aos Estados nacionais. A globalização favoreceu expansão de redes criminosas.
22 a expansão geográfica dos crimes transnacionais, cujos agentes Com referência às estruturas linguísticas empregadas no texto,
utilizam as facilidades comerciais, as comunicações e os julgue os itens subsequentes.
múltiplos meios de transportes para encobrir suas atividades
25 ilícitas. 7 A substituição da expressão “ao crime organizado” (R.37-38)
Em razão da complexidade, da amplitude e do poderio por à criminalidade alteraria o sentido original do texto, mas
das redes criminosas transnacionais, a solução para a não prejudicaria a correção gramatical do período.
28 criminalidade depende de decisões político-econômico-sociais 8 Estaria gramaticalmente correto o emprego da preposição a
e, concomitantemente, de ações preventivas e repressivas de antes de “toda a população” (R.6) — a toda a população —
órgãos estatais. Nesse contexto, as operações de inteligência visto que a forma verbal “afetam” (R.5) apresenta dupla
31 são instrumentos legais de que dispõe o Estado na busca pela regência.
manutenção e proteção de dados sigilosos. 9 A supressão das vírgulas que isolam a expressão “da Secretaria
A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), órgão Nacional de Segurança Pública” (R.10-11) alteraria o sentido
34 central do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN), deve do texto, visto que estaria subentendida a existência de, pelo
assumir a missão de centralizar, processar e distribuir dados e menos, mais um projeto denominado Segurança Pública para
informações estratégicas para municiar os órgãos policiais o Brasil.
37 (federais, estaduais e municipais) nas ações de combate ao 10 Na linha 31, a preposição “de” empregada antes de “que” é
crime organizado. Além disso, a ABIN é responsável por exigência sintática da forma verbal “dispõe”; portanto, sua
manter contato com os serviços de inteligência parceiros, para retirada implicaria prejuízo à correção gramatical do período.
40 favorecer a troca de informações e a cooperação multilateral.
11 A substituição do termo “estratégicas” (R.36) por estratégicos
Cristina Célia Fonseca Rodrigues. A atividade operacional em benefício da segurança não causaria prejuízo à correção gramatical nem ao sentido do
pública: o combate ao crime organizado. In: Revista Brasileira de Inteligência.
Brasília: ABIN, n.o 5, out./2009. Internet: <www.abin.gov.br> (com adaptações). texto.

Cargo 1: Oficial Técnico de Inteligência – Área de Administração –1–

www.pciconcursos.com.br
PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA
GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL
AGÊNCIA BRASILEIRA DE INTELIGÊNCIA
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS
DE OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA E DE AGENTE TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA

Aplicação: 14/11/2010

CARGO 1: OFICIAL TÉCNICO DE INTELIGÊNCIA – ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E E C E E C E C C C E E E C E C E E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C E E E E E C E C C E C C C X C C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E E C C C C E E E E C C E E C C E E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C X E C C C E C C C E C C E C C X E C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C X X E X E E E C E C C C E E E C C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C E C C E E C E C E C E C C E C E C E E

Item 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140
Gabarito C C E E C C C E C E E X E C E X E C E E

Item 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 0 0
Gabarito C X E E E C E E C C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

!
"#$%
&#'&%$%(&'
$)*+,-.*.'/*.,-,-.*.
012345678**,+,-.*.
d7efgg7dhfi4j7j7
c
\
#&&
.
IJKLMNONPNQNRSTUNVWXYVZ[L
EFGH 9 : ; < = > ? @ A 9B 99 9: 9; 9< 9= 9> 9? 9@ 9A :B
]^_^`aFb C C D C D D C D C C D D D C D D C C C D
EFGH :9 :: :; :< := :> :? :@ :A ;B ;9 ;: ;; ;< ;= ;> ;? ;@ ;A <B
]^_^`aFb D D D C C D C D D C C C C D D D C C C D
EFGH <9 <: <; << <= <> <? <@ <A =B =9 =: =; =< == => =? =@ =A >B
]^_^`aFb D C C D D D C D k D C D D D C C D C C C
EFGH >9 >: >; >< >= >> >? >@ >A ?B ?9 ?: ?; ?< ?= ?> ?? ?@ ?A @B
]^_^`aFb D C D C D D C C C D D C D D C D C C C D
EFGH @9 @: @; @< @= @> @? @@ @A AB A9 A: A; A< A= A> A? A@ AA 9BB
]^_^`aFb C C D C D D D C C C C D D C D D C D D C
EFGH 9B9 9B: 9B; 9B< 9B= 9B> 9B? 9B@ 9BA 99B 999 99: 99; 99< 99= 99> 99? 99@ 99A 9:B
]^_^`aFb D C D C C D C D D C C C D C C D C C C D
B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
B B B B B B B B B B B B B B B B B B B B
UnB/CESPE – INSS

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para
as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.
• Sempre que utilizadas, as siglas subsequentes devem ser interpretadas com a significação associada a cada uma delas, da seguinte
forma: CF = Constituição Federal de 1988; CLT = Consolidação das Leis do Trabalho; INSS = Instituto Nacional do Seguro Social;
LER/DORT = lesão por esforço repetitivo/distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho; OIT = Organização Internacional do
Trabalho; PCMSO = programa de controle médico de saúde ocupacional; RENAST = Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde
do Trabalhador; RGPS = regime geral da previdência social; RPPS = regime próprio de previdência social dos servidores públicos
federais; STJ = Superior Tribunal de Justiça; SUS = Sistema Único de Saúde.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Texto para os itens de 1 a 10  O texto apresenta marcadores que evidenciam a progressão
da narrativa, tais como “Ao mesmo tempo” (R.22) e
A Revolta da Vacina “Finalmente” (R.27).
1 O Rio de Janeiro, na passagem do século XIX para o  Na linha 40, a expressão “confrontos generalizados”
século XX, era ainda uma cidade de ruas estreitas e sujas, desempenha a função sintática de complemento de
saneamento precário e foco de doenças como febre amarela, “ocorreram”.
4 varíola, tuberculose e peste. Os navios estrangeiros faziam Cada um itens a seguir apresenta uma proposta de reescritura do
questão de anunciar que não parariam no porto carioca e os período “A vacinação obrigatória foi o estopim para que o povo, já
imigrantes recém-chegados da Europa morriam às dezenas de profundamente insatisfeito com o ‘bota-abaixo’ e insuflado pela
7 doenças infecciosas. imprensa, se revoltasse.” (R.33-35). Julgue-os quanto à correção
Ao assumir a presidência da República, Francisco de gramatical e à coerência com as ideias do texto.
Paula Rodrigues Alves instituiu como meta governamental o
 O fato de haver vacinação compulsória, foi apenas mais um
10 saneamento e reurbanização da capital da República. Para
dos elementos para que a população do Rio, insatisfeita com o
assumir a frente das reformas, nomeou Francisco Pereira
“bota-abaixo” e insuflada pela imprensa, se revoltasse.
Passos para o governo municipal. Este, por sua vez, chamou os
 O povo por estar insatisfeito com o “bota-abaixo” e
13 engenheiros Francisco Bicalho para a reforma do porto e Paulo
influenciado pela imprensa se revoltou contra a vacina.
de Frontin para as reformas no centro. Rodrigues Alves  A vacinação obrigatória foi o elemento essencial para que
nomeou ainda o médico Oswaldo Cruz para o saneamento. ocorresse a Revolta da Vacina, embora a população já
16 O Rio de Janeiro passou a sofrer profundas mudanças, estivesse muito insatisfeita com o “bota-abaixo” e sendo
com a derrubada de casarões e cortiços e o consequente insuflada pela imprensa.
despejo de seus moradores. A população apelidou o  A população do Rio fez uma revolta por causa da vacinação
19 movimento de o “bota-abaixo”. O objetivo era a abertura de obrigatória, uma vez que já estava insatisfeita com o “bota-
grandes bulevares, largas e modernas avenidas com prédios de abaixo” e insufladas pela imprensa.
cinco ou seis andares.  O fato de a vacinação contra a varíola ser obrigatória levou o
22 Ao mesmo tempo, iniciava-se o programa de povo a se revoltar, embora houvesse outros motivos, tais como
saneamento de Oswaldo Cruz. Para combater a peste, ele criou o “bota-abaixo”, além da motivação da imprensa.
brigadas sanitárias que cruzavam a cidade espalhando raticidas,
No que se refere à ética no serviço público, julgue os itens a seguir.
25 mandando remover o lixo e comprando ratos. Em seguida o
alvo foram os mosquitos transmissores da febre amarela.  O mandato dos membros da comissão de ética pública será de
Finalmente, restava o combate à varíola. dois anos, não sendo permitidas reconduções.
28 Autoritariamente, foi instituída a lei de vacinação obrigatória.  A secretaria executiva da comissão de ética pública será
A população, humilhada pelo poder público autoritário e vinculada à Casa Civil da Presidência da República.
violento, não acreditava na eficácia da vacina. Os pais de  Qualquer cidadão poderá provocar a atuação da comissão de
31 família rejeitavam a exposição das partes do corpo a agentes ética pública visando à apuração de infração ética imputada a
sanitários do governo. agente público, órgão ou setor específico de ente estatal.
A vacinação obrigatória foi o estopim para que o  Pessoas que exercem cargos de natureza eventual, temporária
34 povo, já profundamente insatisfeito com o “bota-abaixo” e ou excepcional não podem ser submetidas a procedimentos de
insuflado pela imprensa, se revoltasse. Durante uma semana, apuração por meio da comissão de ética pública.
enfrentou as forças da polícia e do exército até ser reprimido  Qualquer procedimento instaurado para apuração de prática em
37 com violência. O episódio transformou, no período de 10 a 16 desrespeito às normas éticas deverá ser mantido com a
de novembro de 1904, a recém-reconstruída cidade do Rio de chancela de reservado, até que seja concluído.
Janeiro em uma praça de guerra, onde foram erguidas  As penalidades de demissão, suspensão ou advertência devem
40 barricadas e ocorreram confrontos generalizados. ser aplicadas pela comissão de ética pública quando forem
Internet: <www.ccs.saude.gov.br> (com adaptações). constatados, apurados e comprovados ilícitos penais, civis, de
improbidade administrativa ou de infração disciplinar.
Com base na leitura do texto acima, julgue os itens de 1 a 5.  Os agentes públicos que estejam em gozo de licença não
poderão ser submetidos às normas do código de ética.
 O texto faz um histórico da Revolta da Vacina, ocorrida no Rio  Toda ausência injustificada do servidor ao seu local de
de Janeiro, mostrando explicitamente o ponto de vista do autor trabalho é fator de desmoralização do serviço público.
acerca do tema.  Uma perseguição sofrida por um servidor por parte de seu
 Caso se retire a conjunção “e” (R.5) e se coloque, em seu lugar, chefe imediato é motivo justo para a alteração no trato desse
um ponto final seguido de letra maiúscula, não se altera a servidor com o público e com seus colegas de trabalho.
interpretação do texto.  É dever do servidor público comunicar imediatamente a seus
 Mantém-se o sentido do texto e a correção gramatical caso se superiores todo e qualquer ato ou fato contrário ao interesse
retire a vírgula que vem logo depois de “Este” (R.12). público, exigindo as providências cabíveis.
%CTIQ2GTKVQ/ÃFKEQ2TGXKFGPEK¶TKQ ŌŌ

www.pciconcursos.com.br
INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS
NO CARGO DE PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁRIO

Aplicação: 7/3/2010

CARGO: PERITO MÉDICO PREVIDENCIÁRIO

0
0

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E C E E E C E C E C C E C E E C E C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E C C E E C E C E C C C E C E C C E E E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E C E C E E C C C C E C C E C C E C C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C C C C C E C E C C E C E E C C E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C C E C C C E E E C C C C E C E C E E E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E E E C E C C C C E C C E E E C C E E

0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

w
www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – PREVIC

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos os
programas mencionados estão em configuração padrão, em português. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS GERAIS
1 Os países que se mostram como vozes dissonantes na 1 Nas últimas décadas, os fundos de pensão assumiram
orquestra das nações ajustadas aos acordes da Declaração papel de fundamental importância nas principais economias do
Universal dos Direitos Humanos e da atual noção de mundo. Governos empenhados em reformar seus sistemas de
4 democracia passaram a ocupar insistentemente as manchetes 4 previdência têm incentivado a expansão dos regimes privados,
dos jornais de todo o planeta na última década. Observamos seja como um complemento para o regime público, seja como
multiplicarem-se, por parte daqueles países, desafios aos atuais uma alternativa para substituí-lo. Em nenhuma outra parte do
7 mandatários da economia globalizada, ameaças contra Estados 7 mundo, esta última alternativa foi tão vigorosa como na
vizinhos, investimentos em arsenais de alcance desconhecido
América Latina. Os fundos de pensão estão crescendo
e escândalos de abusos de força contra opositores internos.
rapidamente e se colocam no centro do debate sobre o
10 Trata-se de uma desafinação sem trégua em relação ao concerto
mundial, sem que se possa imaginar, a esta altura, em que 10 desenvolvimento econômico e social dos países da região.
diapasão — estrondoso ou pianíssimo — terminará tal Analistas da área apontam para o fim do ciclo
13 partitura. hiperinflacionário e do descontrole dos gastos públicos como
O que tem alimentado o noticiário dos países 13 o principal motivador da expansão dos fundos de pensão entre
desenvolvidos ou em vias de sê-lo não é somente a queda de os países latino-americanos. Esse renovado interesse pela
16 braço que situa, de um lado, os países-maestros e seus previdência complementar ainda teria sido fortalecido pelo
conselhos transnacionais, e de outro as nações “não alinhadas”. 16 próprio processo de reformas orientadas para o mercado, o qual
Além dos confrontos situados nas altas esferas, com o advento estabeleceu uma moderna estrutura de regulação e supervisão
19 da rede mundial de informação, a imprensa passou a repercutir dos fundos institucionais.
com igual destaque figuras individuais no interior dos regimes 19 O Brasil destaca-se no cenário latino-americano como
“de exceção”, muitas vezes rapidamente alçadas à categoria de um dos países pioneiros na implementação de fundos de
22 ícones. pensão. Entre as principais economias da América latina, o
Álvaro Machado. De olhos atentos na margem oposta.
In: Revista da Cultura, jul./2010, p. 33 (com adaptações).
22 mercado previdenciário brasileiro responde por mais da metade
dos recursos acumulados nessa modalidade de investimento
institucional.
Julgue os itens seguintes, relativos às relações morfossintáticas,
semânticas e discursivas do texto acima. Sidney Jard da Silva. Reforma da previdência em perspectiva comparada:
Executivo, Legislativo e sindicatos na Argentina e no Brasil. São Paulo:
Associação Editorial Humanitas Fapesp, 2007, p. 117-8 (com adaptações).
1 No texto, cujas características permitem classificá-lo como
dissertativo-expositivo, o vocabulário do mundo da música é
associado ao cenário das relações internacionais. Com relação aos aspectos linguísticos e semânticos do texto acima,
2 Na linha 1, a supressão do vocábulo “que” traria prejuízo ao julgue os itens subsequentes.
sentido do texto, pois ele inicia oração cujo conteúdo delimita 7 Seriam mantidas a coerência e a correção gramatical do texto
o significado de “Os países”.
se o trecho entre “Esse renovado (...) fundos institucionais”
3 Sem prejuízo para a correção gramatical do texto, o trecho “Os (R.14-18) fosse assim reescrito: O processo de reformas
países que se mostram como vozes dissonantes” (R.1) pode ser apropriadas voltadas ao mercado teriam também fortalecido o
reescrito da seguinte forma: As nações que mostram-se como renovado interesse pela previdência complementar, a qual criou
vozes discordantes.
uma moderna estrutura que regula e supervisiona os fundos
4 A expressão “queda de braço” (R.15-16) refere-se ao conflito institucionais.
entre os “mandatórios da economia globalizada” (R.7), ou seja,
8 O texto relaciona os fundos de pensão à economia em três
os “países-maestros e seus conselhos transnacionais” (R.16-17),
e os países que “se mostram como vozes dissonantes” (R.1) ou níveis: o mundial, o latino-americano e o brasileiro.
‘não alinhadas’ (R.17). 9 Na linha 7, o trecho “esta última alternativa” retoma uma das
5 As sociedades contemporâneas e os seus cidadãos são formas de expansão dos regimes privados de previdência,
apresentados pelo autor como insensíveis às questões relativas aquela em que se busca a substituição do regime público.
aos direitos humanos e à democracia. 10 Na linha 9, se a conjunção “e” fosse substituída pela conjunção
O item abaixo apresenta transcrição de trecho adaptado de De mas, antecedida de vírgula, seria mantida a correção gramatical
Olhos Atentos na Margem Oposta, de Álvaro Machado. Julgue-o do período, mas a relação entre as ideias expressas seria
quanto à correção gramatical. alterada.
6 Impossibilitados de controlar todas as vias de informação, 11 O emprego da forma verbal “teria sido fortalecido” (R.15) tem
especialmente no que se refere à Internet, as nações o efeito de indicar ao leitor que o autor apresenta uma hipótese
identificadas como focos de autoritarismo começaram à para explicar o “renovado interesse pela previdência
enfrentar a incômoda amplificação, para todo mundo, de vozes complementar” (R.14-15). Infere-se do texto que essa hipótese
de protesto e de atitudes de desobediencia civil. é de autoria dos “Analistas da área” (R.11).

–1–

www.pciconcursos.com.br
UnB/CESPE – PREVIC

Com referência à redação de correspondências oficiais, julgue os RASCUNHO

itens que se seguem.

12 Considerando-se a forma apropriada a ser dada a um


memorando, seria correto que, nesse documento, constassem
número e sigla que possibilitassem sua identificação,
acompanhados, na mesma linha, da data de expedição do
documento.

13 O seguinte fecho seria adequado a ofício destinado a servidor


que ocupasse cargo de grau hierárquico equivalente ao
ocupado pelo autor do documento, mas em órgão diverso.
Com cordiais saudações,
Fulano de Tal

14 O memorando, destinado a veicular notas e informações de


pequena importância relativas ao andamento do trabalho de
uma repartição ou departamento, é utilizado no lugar dos
denominados avisos, os quais estão reservados ao registro de
assuntos internos mais sérios da repartição.

15 Dispensa-se a introdução, em um ofício, se o tema tratado já


for de conhecimento do destinatário ou for de conhecimento do
público em geral.

Considere que P, Q e R sejam proposições simples que possam ser


julgadas como verdadeiras (V) ou falsas (F). Com relação às
operações lógicas de negação (~), conjunção (v), disjunção (w) e
implicação (÷), julgue os itens subsecutivos.

16 A proposição (P w Q) ÷ (Q v P) é uma tautologia.

17 O número de linhas da tabela-verdade da proposição


(P v Q ÷ R) é inferior a 6.

18 Se a proposição P for falsa, então a proposição P ÷ (Q w R)


será uma proposição verdadeira.

Considerando que, em uma concessionária de veículos, tenha sido


verificado que a probabilidade de um comprador adquirir um carro
de cor metálica é 1,8 vez maior que a de adquirir um carro de cor
sólida e sabendo que, em determinado período, dois carros foram
comprados, nessa concessionária, de forma independente, julgue os
itens a seguir.

19 A probabilidade de que ao menos um dos dois carros


comprados seja de cor sólida é igual a 460 .
784
20 A probabilidade de que os dois carros comprados sejam de cor
metálica é 3,24 vezes maior que a probabilidade de que eles
sejam de cor sólida.

21 A probabilidade de que somente um dos dois carros comprados


seja de cor metálica é superior a 50%.

–2–

www.pciconcursos.com.br
SUPERINTENDÊNCIA NACIONAL DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR – PREVIC
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS NOS CARGOS DE ANALISTA ADMINISTRATIVO, ESPECIALISTA EM
PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR E TÉCNICO ADMINISTRATIVO

Aplicação: 23/1/2011

CARGO 1: ANALISTA ADMINISTRATIVO — ESPECIALIDADE: ADMINISTRATIVA

PREVIC10_001_01

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70
Gabarito C E E C C C E C E C E C E E C C E C C C

Item 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
Gabarito E C E E E E C E C C C E E C C E E C E C

Item 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110
Gabarito E C C E E E E E C C C E C C C C X C E C

Item 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 0 0 0
Gabarito E E C C C E C E X E 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RORAIMA
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E DE NÍVEL MÉDIO

Aplicação: 1/5/2011

Cargo 1: Analista de Sistemas — TJ/NS-1

TJRR11_001_01

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: (X) item anulado

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E C C C C E C E C E C E C E C C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E E C E C E C E C C E C E E E C C E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C E C E E C C E E C C C E E C C E C E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C E C C E C C E C E C E E E C C E E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C X C E E E E C C C E C C E E E C E C E

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C C E E C C E C E C C E C C C E C E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
www.pciconcursos.com.br
||BRB11_002_01N586706|| CESPE/UnB – BRB

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração padrão, em português. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
Texto para os itens de 1 a 9 3 Afirma-se no texto que, na década de 90 do século XX, quando
foi criado, o G-20 não era constituído, necessariamente, por
1 A crise financeira mundial desencadeada no último
países com representatividade econômica, mas que essa
trimestre de 2008 e que se estendeu ao ano seguinte contribuiu,
e muito, para uma forte mudança no cenário econômico. situação se alterou ao longo dos anos e que, hoje, o grupo é
4 As incertezas sobre a recuperação rápida dos países europeus referência mundial em assuntos econômicos.
e dos Estados Unidos da América (EUA), até então
4 Subentende-se das informações do texto que, no período
considerados seguros para a maioria dos investidores,
pós-crise econômica, o lucro obtido com os investimentos
7 provocaram forte redirecionamento do capital estrangeiro rumo
aos países emergentes. Em meio à turbulência financeira, essas feitos nos países emergentes tem sido mais compensador que

nações também ganharam voz e importância no contexto o do capital investido em países mais bem estabelecidos
10 geopolítico que culminou com a ascensão do G-20 — grupo economicamente.
que reúne as dezenove mais importantes economias do planeta
5 Comparativamente ao ano de 2009, Brasil e China, juntos,
e a União Europeia — ao topo da liderança do debate global.
receberam 42% a mais de investimentos estrangeiros no ano de
13 Criado na década de 90 do século passado, o bloco,
inicialmente de natureza comercial, tornou-se a expressão do 2010.

atual e do futuro pensamento mundial.


Julgue os itens seguintes com base nas estruturas linguísticas do
16 Estimativas feitas pelo Instituto de Finanças
texto.
Internacionais (IFI) confirmam esse movimento.
A organização, que reúne os maiores bancos do mundo, calcula 6 Na linha 9, para dar mais destaque ao complemento da forma
19 que os países emergentes tenham recebido US$ 825 bilhões em
verbal “ganharam”, duas vírgulas poderiam ser inseridas no
2010, ou seja, 42% a mais que os US$ 581 bilhões do ano
período: uma antes e outra depois da expressão “voz e
anterior. China e Brasil lideram o ranque desses investimentos.
importância”.
22 O fato de os emergentes se expandirem em um ritmo
bem mais acelerado que o das economias mais ricas é o 7 No trecho “essa propensão tenderá à aceleração” (R.25), o uso
principal atrativo para os investimentos estrangeiros. Segundo do sinal indicativo de crase não é obrigatório, haja vista que o
25 o IFI, essa propensão tenderá à aceleração nos próximos anos,
verbo tender, com o sentido empregado no texto, pode ter
quando os emergentes assumirão, definitivamente, o papel
complementação direta ou indireta, isto é, com ou sem
de protagonistas do mundo.
preposição.
Rosana Hessel. Crise econômica vira página da história
e acelera mudanças em nível mundial. Internet:
<www.correiobraziliense.com.br> (com adaptações).
8 O primeiro período poderia ser reescrito, sem prejuízo

A respeito das ideias do texto, julgue os itens de 1 a 5. semântico ao texto e sem erro gramatical, da seguinte forma:
A ocorrência de uma crise financeira mundial nos últimos
1 Infere-se do texto que os países que se mantiveram no G-20
três meses do ano de 2008 e sua extensão ao longo de 2009
após a crise de 2008 foram por ela menos afetados, uma vez
constituíram fator preponderante na transfiguração do
que conseguiram manter suas economias fortes.
panorama econômico então vigente.
2 O volume de dinheiro investido em países como Brasil e China
aumentou nos últimos três anos, em detrimento dos EUA e de 9 A expressão “essas nações” (R.8-9) faz referência aos termos
países europeus. “países europeus” (R.4) e “Estados Unidos da América” (R.5).

Cargo 2: Analista de Tecnologia da Informação –1–

www.pciconcursos.com.br
||BRB11_002_01N586706|| CESPE/UnB – BRB

Texto para os itens de 10 a 19 Cada um dos próximos itens apresenta uma proposta de reescrita de
trecho do texto — indicado entre aspas —, que deve ser julgada
1 O estilo de colonização brasileira e a formação da certa se estiver gramaticalmente correta e se conservar o sentido do
população nacional influenciaram certamente a cultura trecho original, ou errada, se a correção gramatical não se mantiver
econômica no Brasil, presente ainda hoje. Desde a formação do na reescrita ou o sentido do trecho original for alterado.
4 país, a população esteve subjugada a interesses de minorias 13 “As instabilidades político-econômicas (...) assunto é
oligárquicas, que controlavam o poder, direta ou indiretamente, investimento” (R.25-28): Os brasileiros são conservadores ao
e eram beneficiadas em detrimento da maioria dos indivíduos. fazer investimento, devido aos períodos de instabilidades
políticas e econômicas vividas pelo país.
7 Com diversos períodos de instabilidades políticas e
14 “Desde a formação (...) maioria dos indivíduos” (R.3-6):
econômicas, a população em geral não adquiriu a cultura da
A população brasileira sempre se sujeitou à satisfação dos
poupança, principalmente em face dos longos períodos de interesses de pequenos grupos de indivíduos que detinham o
10 hiperinflação. Nessa época, era preferível consumir a poder.
economizar, para minimizar as perdas em função da 15 “Com diversos períodos (...) real da moeda” (R.7-12):
desvalorização real da moeda. A população brasileira em geral, ao passar por vários períodos
13 De acordo com dados do IBGE, contidos na Pesquisa instáveis politica e economicamente não aprendeu a poupar,
principalmente nos períodos de inflação alta, onde gastar era
de Orçamentos Familiares, pode-se inferir que grande parte
melhor do que economizar.
das despesas familiares corresponde a gastos com habitação,
16 “De acordo com (...) média mensal familiar” (R.13-17):
16 alimentação e aluguel, que perfazem 80,96% da despesa média É surpreendente que a maior parte das despesas familiares —
mensal familiar. É possível concluir igualmente que parcela cerca de 80% da despesa média mensal familiar —
considerável da renda dos brasileiros é destinada ao consumo, corresponda a habitação, alimentação, aluguel, consoante o
19 sobretudo de bens materiais, como eletrodomésticos, resultado da Pesquisa de Orçamentos Familiares, realizada
pelo IBGE.
equipamentos para o lar, som e TV (2,71%), comparada com
o patamar de 0,05% destinado à aquisição de livros e revistas No que se refere às estruturas linguísticas do texto, julgue os itens
subsecutivos.
22 técnicas. O consumo é também evidenciado ao notar-se que
8,76% da despesa são destinados à manutenção e à aquisição 17 Os vocábulos “destinado” (R.21) e “destinados” (R.23)
de veículos automotores. concordam, respectivamente, com os numerais indicativos de
porcentagem que os antecedem: “0,05%” e “8,76%”.
25 As instabilidades político-econômicas também
18 No trecho “era preferível consumir a economizar” (R.10-11), a
podem ser consideradas fatores que explicam tamanho
substituição do vocábulo “a” pela expressão do que manteria
conservadorismo do brasileiro quando o assunto é o sentido do trecho, mas prejudicaria sua correção gramatical.
28 investimento. Grande parte da população ainda opta por
19 Os termos “pode-se” (R.14) e “É possível” (R.17) apresentam o
aplicações em caderneta de poupança, tradicional investimento mesmo sentido no texto; são, portanto, intercambiáveis, e a
do mercado brasileiro caracterizado pelo baixo risco. No troca de um pelo outro — desde que feitas as necessárias
31 entanto, a rentabilidade auferida pelas cadernetas de poupança alterações no emprego de iniciais maiúsculas e minúsculas —
pode ser considerada insatisfatória e chega até, muitas vezes, não acarretaria erro gramatical ao texto.
a ficar abaixo da inflação medida em determinado período, o Julgue os próximos itens, referentes ao formato e à linguagem que
34 que implica perda de dinheiro em termos reais. devem ser empregados em correspondências oficiais.
Almir Ferreira de Sousa e Caio Fragata Torralvo. A gestão dos 20 Nos expedientes aviso e ofício, deve-se invocar o destinatário
próprios recursos e a importância do planejamento financeiro por meio de um vocativo, em que se emprega,
pessoal. Internet: <www.ead.fea.usp.br> (com adaptações).
necessariamente, o pronome de tratamento correspondente ao
Julgue os itens que se seguem, relativos às ideias apresentadas no cargo ocupado por ele.
texto. 21 A estrutura textual do correio eletrônico, embora flexível, não
pode prescindir das regras de uso formal da língua.
10 De acordo com o texto, o consumo de bens materiais deveria 22 As correspondências oficiais devem ser uniformes dentro de
ser evitado, pois ele prejudica a realização de uma poupança. um mesmo órgão, mas não é necessário que apresentem essa
mesma uniformidade com relação a outros órgãos, já que esse
11 O texto afirma que a caderneta de poupança é um investimento tipo de exigência não seria viável do ponto de vista prático.
seguro, de baixo risco, embora, por vezes, seja insatisfatório, 23 A impessoalidade da correspondência oficial deve abranger
já que pode haver diminuição real do dinheiro investido. sempre três esferas: a de quem emite a comunicação, a de
quem a recebe e a do assunto tratado.
12 Infere-se da leitura do texto que a prevalência do interesse
24 Na redação de um expediente oficial, é fundamental aplicar
das minorias oligárquicas, observada desde o período da
o princípio minimalista da linguagem: informar o mínimo
colonização do Brasil, desfavoreceu o planejamento financeiro
necessário com o mínimo de palavras, de forma a evitar a
da população, de forma geral, visto que esta não detinha poder prolixidade e a atender os requisitos de concisão e de clareza
de decisão sobre assuntos políticos. que devem nortear um texto oficial.

Cargo 2: Analista de Tecnologia da Informação –2–

www.pciconcursos.com.br
BANCO DE BRASÍLIA (BRB)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO

Aplicação: 2/10/2011

CARGO 2: ANALISTA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

BRB11_002_01

0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E C E E E C E E C C C C E E E C C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E E E C E C C E E C E E E C C E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C E E C C E E C C E E C C C E E C C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito C C E E E E C E C E C C E C E C E C C E

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C E C E E C C E E C E E C E C C C E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E C E E C C E C E E C E C C E C E C E C

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
BANCO DE BRASÍLIA (BRB)
CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS E FORMAÇÃO DE CADASTRO RESERVA EM CARGOS DE NÍVEL SUPERIOR E MÉDIO

Aplicação: 2/10/2011

CARGO 8: ESCRITURÁRIO

BRB11_008_04

0
0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES
0

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C E C E E C C C C E C E C E C C E E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E C E E C E C E E C E C E C E C E E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C C E E C C C E E C E E C C E E E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E E C E C E E C C E E C C E C E E C C C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito C E E E E C C C E E C E C C E E C C E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito E E C E C E C E E C E C C E E C E C E E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
www.pciconcursos.com.br
CESPE/UnB – CNPq

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
A ausência de marcação ou a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração padrão, em português. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.
CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 Lançado há 60 anos, Jean-Jacques Rousseau e a 1 Na ciência moderna, a ruptura epistemológica
ciência política de seu tempo, agora traduzido no Brasil, simboliza o salto qualitativo do conhecimento do senso comum
continua indispensável para os estudiosos do pensamento para o conhecimento científico; no conhecimento-emancipação,
4 rousseauniano e, de modo geral, para quem se interessa por 4 esse salto qualitativo deve ser complementado por um outro,
filosofia política. Nenhum grande pensador na área das ciências igualmente importante, do conhecimento científico para o
humanas produziu teoria, mesmo em níveis altamente abstratos, conhecimento do senso comum. A ciência moderna
7 sem o estímulo da experiência próxima e sem o confronto com 7 ensinou-nos a rejeitar o senso comum conservador, o que em
as ideias mais influentes de seu tempo. Mas nenhum grande
si é positivo, mas insuficiente. Para o conhecimento-
pensador é apenas um polemista orientado por objetivos
emancipação, esse conhecimento é experienciado como uma
10 práticos. A história das teorias consiste, em grande parte, na
reelaboração e em novas formas de usos de conceitos. 10 carência, a falta de um novo senso comum emancipatório.
A transformação da ideia de mercado, hoje imensamente mais O conhecimento-emancipação só se constitui como tal na
13 complexa do que no tempo de Adam Smith, é um bom medida em que se converte em senso comum. Só assim será
exemplo. Rousseau não foi apenas mais um contratualista. 13 uma ciência transparente que fará justiça ao desejo de
Ele é original sobretudo pela função atribuída à associação Nietzsche quando diz que “todo o comércio entre os homens
16 resultante do contrato: preservar não somente a segurança e os visa que cada um possa ler na alma do outro, sendo a
bens dos contratantes, mas a sua liberdade. Da mesma forma, 16 linguagem comum a expressão sonora dessa alma comum”.
a condição natural do homem — o estado de natureza dos O conhecimento-emancipação, ao tornar-se senso comum, não
19 pensadores políticos clássicos e dos juristas — foi repensada despreza o conhecimento que produz tecnologia, mas entende
de forma inteiramente nova. Rousseau não se limitou a tentar 19 que tal como o conhecimento deve traduzir-se em
uma descrição de como viveriam os indivíduos fora da autoconhecimento, o desenvolvimento tecnológico deve
22 sociedade política, isto é, sem a presença de um poder capaz de traduzir-se em sabedoria de vida.
legislar, de julgar e de impor o cumprimento da lei. Foi muito Boaventura de Sousa Santos. A crítica da
além de seus antecessores e rejeitou, na construção da imagem razão indolente, p. 108-109 (com adaptações).
25 do homem natural, todas as determinações atribuíveis à vida
social, incluída a capacidade intelectual necessária para Com base no texto acima, julgue os itens que se seguem.
conceber as normas adequadas à vida coletiva.
Rolf Kuntz. Um clássico sobre Rousseau. 7 Subentende-se, no encadeamento dos elementos de coesão, o
In: Jornal de Resenhas, n.º 10 (com adaptações). termo conhecimento depois de “um outro” (R.4).
Julgue os seguintes itens, a respeito da organização das ideias e das 8 Seriam mantidas a correção gramatical do texto e a coerência
estruturas linguísticas do texto acima. entre os argumentos, caso o trecho “a rejeitar o senso comum
conservador, o que em si é positivo, mas insuficiente” (R.7-8)
1 O emprego do sinal indicativo de crase em “à vida social” fosse assim reescrito: a rejeitar o senso comum conservador; e
(R.25-26) e “à vida coletiva” (R.27) é exigido por “atribuíveis” isso, em si, é positivo, mas insuficiente.
(R.25), no primeiro caso, e por “adequadas” (R.27), no segundo,
e pela presença do artigo feminino, que, nos dois casos, 9 Devido à estrutura sintática em que ocorrem, o emprego dos
restringe o substantivo “vida”. pronomes após o verbo em “ensinou-nos” (R.7) e em
2 Com o emprego da expressão “nenhum grande pensador” “tornar-se” (R.17) é obrigatório; por isso, a correção gramatical
(R.8-9), de sentido generalizante, o autor do texto faz referência do texto seria prejudicada se esses pronomes fossem
a Rousseau e seus antecessores, além dos demais pensadores utilizados como em “se constitui” (R.11).
na área das ciências humanas. 10 Nas relações de coesão entre os elementos do texto, o termo
3 O emprego da preposição em antes de “reelaboração” (R.11) e “tal”, presente nas linhas 11 e 19, retoma, em ambas as
“novas formas” (R.11) deve-se à relação de regência do verbo ocorrências, o termo “conhecimento-emancipação” (R.8-9).
consistir, do qual esses termos são, no texto, complementos. 11 O trecho de Nietzsche, citado nas linhas de 14 a 16, constitui
4 Caso se inserisse também imediatamente depois de “mas” uma sequência descritiva inserida na argumentação do texto.
(R.17), seriam preservadas a correção gramatical do texto e as
12 Preserva-se a correção gramatical do texto, bem como a
relações de coesão e coerência nele construídas.
coerência entre as ideias, ao se usar desconsidera em lugar de
5 Os travessões empregados nas linhas 18 e 19 têm a função de “despreza” (R.18).
isolar um trecho de valor explicativo que apresenta outra forma
de nomear a “condição natural do homem” (R.18). 13 A primeira preposição em “do conhecimento do senso comum”
(R.2) exprime noção de origem do movimento expresso por
6 A argumentatividade do texto apoia-se na tese de que nem
todas as grandes teorias rejeitam a experiência e as ideias em “salto” (R.2), e a preposição empregada no trecho “para o
que se baseia a “construção da imagem do homem natural” conhecimento científico” (R.3) exprime noção de fim desse
(R.24-25). movimento.

Cargo 1: Analista em Ciência e Tecnologia Júnior –1–

www.pciconcursos.com.br
CESPE/UnB – CNPq

[...] A respeito das características básicas do sistema operacional


Em suma: apenas quem não quer ver pode aceitar tal confusão na Windows, julgue os itens a seguir.
prestação de contas apresentada.
Considerando as alegações dos responsáveis manifestam-nos no sentido 19 A capacidade PnP (plug and play) de dispositivos ao sistema
de que: operacional Windows facilita as tarefas de instalação,
< remeter aos responsáveis pela apresentação de contas em configuração e adição de periféricos a um computador pessoal.
questão o resultado da presente auditoria; O UPnP (universal plug and play) estende essa simplicidade
< as contas devem ser revistas, corrigidas e reenviadas a quem de para toda a rede, permitindo a descoberta e o controle de
direito. dispositivos e serviços em rede, como impressoras a ela
É o parecer. conectadas, gateways da Internet e equipamentos eletrônicos
de consumidores.
Brasília, 30 de fevereiro de 2011
20 O sistema operacional Windows utiliza multitarefa com
preempção, pois permite a execução de diversos programas ao
mesmo tempo.
No que se refere a Internet e intranet, julgue os itens subsecutivos.
Fulano de Tal
(auditor-chefe) 21 Para navegar nas páginas da Internet, é necessário um browser,
como, por exemplo, o Samba Navigator, disponível para
Suponha que o fragmento de texto acima constitua parte de um Windows, ou o Internet Explorer. Ambos se comunicam com
parecer oficial. Considerando as normas estabelecidas para a servidores web, e o Samba Navigator, por ser um navegador
redação de correspondências oficiais, julgue os itens a seguir. mais recente, tem a capacidade de trabalhar também com
outros protocolos de transferência de arquivos como o FTP e
14 A partir de “Considerando”, o fragmento de parecer
o HTTPS.
apresentado está em conformidade com os padrões exigidos
22 A intranet utiliza os protocolos da Internet, mas no âmbito
pelo gênero, estando explicitados, em linguagem
interno de empresas, para que os empregados possam acessar
gramaticalmente correta, clara e objetiva, os elementos remotamente dados e informações corporativas a partir de suas
obrigatórios a esse gênero: a conclusão opinativa, o local, a residências. O protocolo específico para transferência de
data, a assinatura e o cargo do emitente. arquivos na Internet, que deve ser configurado de forma
15 Para que se atendesse o nível de formalidade de linguagem diferenciado quando utilizado na intranet, é o IN-FTP (file
exigido em documentos oficiais, o trecho do parecer transfer protocol-intranet).
“Em suma: apenas quem não quer ver pode aceitar tal confusão 23 Para acessar a Internet, utiliza-se o protocolo TCP/IP em
na prestação de contas apresentada” deveria ser reescrito, por conjunto com o protocolo POP3, que possibilita a transferência
exemplo, da seguinte maneira: Em suma: é visível a de arquivos, autenticação de usuários e o gerenciamento de
arquivos e diretórios.
desorganização na prestação de contas apresentada.
Sistemas de segurança da informação são frequentemente
Acerca dos componentes funcionais de computadores, julgue os comparados a uma corrente com muitos elos que representam os
itens que se seguem. componentes desenvolvidos, tais como equipamento, software,
protocolos de comunicação de dados, e outros, incluindo o usuário
16 Um exemplo de hardware, a unidade central de processamento
humano. Na literatura sobre segurança da informação, o usuário
(CPU), responsável por executar os programas armazenados na humano é frequentemente referenciado como o elo mais fraco.
memória principal, é composta por duas grandes subunidades:
Internet: <www.cienciasecognicao.org> (com adaptações).
a unidade de controle (UC) e a unidade lógica e aritmética
(ULA). Tendo como referência o texto acima, julgue os próximos itens,
17 Os sistemas operacionais têm por função homogeneizar o referentes ao comportamento do usuário quanto à segurança da
acesso dos aplicativos aos dispositivos fixos e são responsáveis informação.
por operar entre o hardware e os software de aplicação. Por 24 A fim de se preservar a integridade, a confidencialidade e a
serem acessados por interfaces de alto nível, não autenticidade das informações corporativas, é necessário que
procedimentais e determinísticas, o funcionamento dos os empregados e os contratados do órgão sejam treinados, de
circuitos eletrônicos depende da tecnologia utilizada em sua forma que se conscientizem da importância da segurança da
contrução, gerando grande diversidade nas formas de acesso a informação e se familiarizem com os procedimentos adequados
na ocorrência de incidentes de segurança.
diferentes componentes físicos.
25 O fato de pesquisa de Alan S. Brown (Generating and
18 O hardware é a parte física do computador. São exemplos de
Remembering Passwords – 2004) mostrar que mais da
hardware: placa de som, placa-mãe, monitor e dispositivos metade dos entrevistados guardavam cópias escritas de suas
USB. O software pode ser considerado a parte lógica, senhas confirma que o usuário humano é “o elo mais fraco” do
responsável pelo que fazer e por como fazer. São exemplos de processo de segurança da informação, situação que é
software: sistemas operacionais, linguagens de programação, compensada pela utilização combinada de firewalls, anti-vírus
programas de computador. ou pela utilização dos UPP (user protectors passwords).

Cargo 1: Analista em Ciência e Tecnologia Júnior –2–

www.pciconcursos.com.br
CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq) CONCURSO PÚBLICO PARA
PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E NÍVEL MÉDIO

Aplicação: 10/4/2011

Cargo 1: Analista em Ciência e Tecnologia Júnior

CNPq11_01_01

GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS


0

Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito C C C C C E E C E E E C C E C E E C C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E E C E C C E C C E X E C E C C E C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
Gabarito E E C E E C E C E C C C E C E C C E C E

Item 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70
Gabarito C X C E C C E E C C X X X C C E C C C E

Item 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
Gabarito C C E E E C E C E E E C C X X X E C C E

Item 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110
Gabarito E C C C E E E C C C C C E E E C X C E C

Item 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 0 0 0
Gabarito E C E C C E E C C C 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

LEGENDA 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Língua Inglesa
Língua Espanhola
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO (CNPq) CONCURSO PÚBLICO PARA
PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DE
NÍVEL SUPERIOR E NÍVEL MÉDIO

Aplicação: 10/4/2011

Cargo 2: Assistente 1

CNPq11_02_04

0
GABARITOS OFICIAIS DEFINITIVOS
0
Obs.: ( X ) item anulado.

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C E E E C E C C C C C E C E C C E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C C C C E E C C C E E C E E C E E C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C C E C C E C C C E E E C C C E C E C

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
Gabarito E C C E C C E C E E E C E C C E C E E C

Item 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100
Gabarito E C C C C E C E C C E C E C C C E C E C

Item 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120
Gabarito C C C E E E C E C C C E E E C E E C E C

0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

www.pciconcursos.com.br
w
||SEBRAE11_AN02_03N284621|| CESPE/UnB – SEBRAE/Nacional

• De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo
designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO.
Para as devidas marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção da sua prova.
• Nos itens que avaliam conhecimentos de informática, a menos que seja explicitamente informado o contrário, considere que todos
os programas mencionados estão em configuração padrão, em português. Considere também que não há restrições de proteção, de
funcionamento e de uso em relação aos programas, arquivos, diretórios, recursos e equipamentos mencionados.

PROVA OBJETIVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS


Acerca de planejamento estratégico de comunicação institucional, Com relação ao planejamento estratégico de propaganda e
julgue os itens a seguir. publicidade, julgue os itens subsequentes.

1 O porta-voz deve preparar-se para oferecer garantias, discutir 10 Uma das áreas da teoria da comunicação que tentam explicar
especulações sobre cenários levantados pela mídia e, a eficácia da publicidade é a de estudos dos efeitos, segundo a
principalmente, não deixar de tranquilizar a sociedade por qual os meios de comunicação atuam dentro de um complexo
meio dos contatos com jornalistas. de fatores coadjuvantes, sendo eles próprios apenas um desses
fatores.
2 Um plano de comunicação deve centrar-se na mensagem que
11 O conceito de massa — grupo homogêneo de pessoas, dotadas
se quer passar, deixando aos veículos de diferentes naturezas
de poder de compra e nível intelectual semelhantes e que agem
— eletrônicos, impressos — a busca pelos elementos
conjuntamente de maneira previsível — é fundamental para o
constitutivos de suas linguagens.
entendimento da concepção de publicidade e propaganda.
3 A primeira dificuldade geralmente encontrada no planejamento
12 Em termos conceituais, propaganda se aproxima da ideia de
da comunicação em uma instituição consiste no mapeamento
incutir valores, doutrinar, fomentar uma crença, ao passo que
dos sentidos que o conceito de comunicação assume no âmbito
publicidade refere-se a dar visibilidade, tornar pública uma
organizacional.
informação, sugerir.
4 Um plano de comunicação tem três funções relevantes: avaliar 13 Do ponto de vista estratégico, a publicidade induz o
atividades de comunicação na teia midiática nos seus aspectos consumidor a percorrer os seguintes estágios até o ato do
técnico, mercadológico, organizacional, financeiro e jurídico; consumo propriamente dito: desconhecimento, conhecimento,
programar as ações comunicacionais a serem desenvolvidas compreensão, convicção e ação.
pela organização; verificar a evolução das atividades ao longo
14 Além da publicidade, as forças que motivam o consumo na
de sua implantação, com possibilidades de correções.
economia moderna incluem produto, distribuição, embalagem,
5 A eficácia do processo de comunicação, de caráter promoção de vendas e precificação, e, sem um estudo
essencialmente subjetivo, visto que decorre do carisma do cauteloso de cada um desses aspectos, o compromisso final da
comunicador, depende do entrosamento entre fonte e receptor. venda pode ficar comprometido.
6 De acordo com a teoria da comunicação aplicada ao 15 A dissonância cognitiva constitui obstáculo ao consumo que a
planejamento estratégico, a notícia centrada em um aspecto mensagem publicitária não é capaz de minimizar.
principal constitui estratégia de formulação da mensagem com 16 O briefing consiste no conjunto de informações que a agência
vistas a diminuir a decodificação oposicionista do sentido. de publicidade fornece ao potencial cliente para colocá-lo a par
7 A gestão bem-sucedida de comunicação envolve uma visão da situação concorrencial do mercado em sua área de atuação.
clara das implicações, no âmbito da empresa, da questão 17 O texto publicitário, de caráter essencialmente apelativo,
programática proposta por Lasswell: quem diz o quê, a quem, desperta a emoção do receptor da mensagem, sendo,
por meio de que canal, com quais efeitos. entretanto, a abordagem racional fundamental para elencar,
por exemplo, as vantagens e qualidades de um produto.
8 Um dos passos da comunicação eficaz em situações de crise
institucional consiste no levantamento interno da capacidade 18 Resumem-se a quatro os passos da ação psicológica que
que a instituição tem de se relacionar com a mídia, o que caracterizam um anúncio de qualidade: atrair a atenção,
precisa ser feito rápida e eficientemente no momento em que despertar o interesse, criar convicção e levar à ação.
a emergência ocorre. 19 O marketing consiste em estratégia que envolve pesquisas de
mercado que antecedem a criação do produto, ocupa-se do
9 É importante que todos os ocupantes de postos-chave da
produto em si em seus vários aspectos e, depois, além da venda
instituição em crise estejam aptos a dar informações aos meios
do produto, cuida da satisfação do consumidor, com vistas a
de comunicação, pois a escolha de um porta-voz soa como
torná-lo fiel.
cerceamento das informações e tende a aumentar a
desconfiança da imprensa quanto à disposição da instituição 20 A publicidade subliminar é aquela que usa mensagens
para o esclarecimento público. imperceptíveis aos sentidos.

Código: AN02 – Cargo: Analista Técnico I (Administração de Empresas ou Comunicação Social) –1–

w
||SEBRAE11_AN02_03N284621|| CESPE/UnB – SEBRAE/Nacional

Acerca de produção de eventos, julgue os itens a seguir. Uma organização parceira do sistema SEBRAE teve a
iniciativa de desenvolver um projeto no valor de R$ 1.400.000,00,
21 Aos participantes de um seminário, antes do seu início, deve
o qual gerou um contrato de patrocínio que será desenvolvido
ser distribuído material técnico para consulta e um relatório somente se todas as partes envolvidas integralizarem os recursos
resumido da exposição que será feita pelo palestrante. em dinheiro.
22 Um evento do tipo seminário é a adequado para reunir
A partir da situação hipotética descrita, julgue os itens a seguir.
participantes de diversos níveis e categorias que atuem no
mesmo ramo de atividade. 30 Caso se deseje que o projeto seja encerrado antecipadamente,
a DIREX do SEBRAE deverá ser consultada, cabendo-lhe o
23 Convenção é um evento com características similares às de um
recebimento das justificativas do gestor do convênio.
congresso, mas de âmbito mais restrito.
31 A contrapartida do órgão executor do referido projeto deverá
24 Simpósio é o evento indicado para a discussão de temas
ser de, no mínimo, R$ 700.000,00.
diversificados de âmbito geral.
32 A participação da organização parceira ocorrerá por meio de
Um encontro constituído de dois eventos será organizado contrapartidas econômicas que serão comprovadas via
para um grupo selecionado e reduzido de pessoas, incluindo depósitos em dinheiro realizados em conta bancária ou
microempresários de determinada região. No primeiro evento, os entregues mediante recibo.
participantes discutirão e farão uma análise informal acerca de
33 Para que o SEBRAE proceda à assinatura dos instrumentos, os
problema vivenciado pelos referidos empresários. Em seguida,
partícipes do contrato de patrocínio deverão manter a sua
o segundo evento será coordenado por moderador e contará com a regularidade fiscal.
participação de diversos especialistas que sustentarão pontos de
34 Caso seja modificado o objeto do projeto de patrocínio, o
vista diferentes sobre um tema com a intenção de produzir um
termo aditivo poderá utilizar recursos do SEBRAE para
relatório conclusivo. Ao final do encontro, os participantes serão
aquisição de imóveis.
convidados para uma recepção gastronômica informal de breve
RASCUNHO
duração para comemorar a conclusão dos trabalhos desenvolvidos.

A partir da situação acima apresentada, julgue os itens subsecutivos.

25 O segundo evento pode ser adequadamente realizado como


mesa-redonda, tipo de evento adequado, inclusive, para tratar
de temas controvertidos.

26 A recepção gastronômica que se pretende seja realizada, por


seu caráter informal, não pode ser um coquetel.

27 Caso se pretenda realizar, paralelamente às atividades


mencionadas, um evento aberto ao público em geral, sem a
intenção de geração de negócios, é indicada a realização de
um workshop.

28 O painel é adequado para o primeiro evento.

Julgue o item abaixo, referente à estruturação de eventos.

29 Na estruturação de um evento de negócios, a mão de obra


temporária, como, por exemplo, a que exerce a função de
recepcionista, um dos profissionais mais procurados para esse
tipo de evento, deve receber atenção especial.

Código: AN02 – Cargo: Analista Técnico I (Administração de Empresas ou Comunicação Social) –2–

w
PROCESSO SELETIVO SEBRAE NACIONAL
COMUNIDADE N.º 01/2011

Aplicação: 18/9/2011

Código: AN02 – Cargo: Analista Técnico I (Administração de Empresas ou Comunicação Social)

SEBRAE11_AN02_03

0
0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES
0

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E E C C E C C E E C E C C C E E C E C C

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito C E C E C E E C C C C E C E E C E C C E

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito E E C E C C C E C E E C C C C E C C C E

Item 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Gabarito E C C C E E C C C E 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

w
www.pciconcursos.com.br
||MEC11_CB_01N644953|| CESPE/UnB – MEC

De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com
o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. A ausência de marcação ou
a marcação de ambos os campos não serão apenadas, ou seja, não receberão pontuação negativa. Para as devidas marcações, use a folha de
respostas, único documento válido para a correção das suas provas objetivas.

CONHECIMENTOS BÁSICOS
1 O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica 4 O emprego do pronome “se” em “se iniciou” (R.10) indica que
(IDEB), criado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas o sujeito da oração em que esse pronome ocorre é
Educacionais Anísio Teixeira (INEP) em 2007, com uma indeterminado.
4 escala de zero a dez, sintetiza dois conceitos igualmente
5 O emprego do modo subjuntivo em “evolua” (R.13) e “atinja”
importantes para a qualidade da educação: aprovação e média
de desempenho dos estudantes em língua portuguesa e (R.14) justifica-se porque esses termos remetem a informações

7 matemática. O indicador é calculado a partir dos dados sobre sobre um fato desejável, hipotético ou provável apresentadas

aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de em orações subordinadas.

desempenho nas avaliações do INEP: o SAEB e a Prova Brasil.


Os fragmentos incluídos nos próximos itens são partes de um texto
10 A série histórica de resultados do IDEB se iniciou em
adaptado da Internet: <http://download.inep.gov.br>. Julgue-os
2005, ano a partir do qual foram estabelecidas metas bienais de
qualidade a serem atingidas por escolas, municípios e unidades quanto à correção gramatical.

13 da Federação. A lógica é a de que cada instância evolua de


6 A importância do IDEB, em termos de diagnóstico e
forma a contribuir, em conjunto, para que o Brasil atinja o
norteamento de ações políticas focalizadas na melhoria do
patamar educacional da média dos países-membros da
sistema educacional, está em detectar escolas e(ou) redes de
16 Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico
(OCDE). Em termos numéricos, isso significa progredir da ensino cujos alunos apresentem rendimento e proficiência

média nacional 3,8, registrada, em 2005, na primeira fase do baixos e em monitorar a evolução temporal do desempenho

19 ensino fundamental, para um IDEB igual a 6,0 em 2022, ano dos alunos dessas escolas e(ou) redes de ensino.
em que se comemorará o bicentenário da Independência.
7 O IDEB é resultado do cálculo entre o desempenho e o
Internet: <http://portal.inep.gov.br> (com adaptações).
rendimento escolar. O IDEB foi desenvolvido para ser um

Considerando as informações e estruturas linguísticas do texto indicador que relacionam informações de desempenho em

acima, julgue os itens de 1 a 5. exames padronizados com informações sobre rendimento

escolar (taxa média de aprovação dos estudantes na etapa de


1 A substituição do segmento “O indicador é calculado” (R.7) por
ensino). Indicadores educacionais são desejáveis porque
Calculam-se o indicador manteria a correção gramatical do
permitem o monitoramento do sistema de ensino do país.
período.

8 Uma escola cuja a média padronizada da Prova Brasil, na 4.ª


2 Infere-se das informações do texto que, em 2005, a média do
IDEB relativa à primeira fase do ensino fundamental no Brasil série, é 5,0 e o tempo médio de conclusão de cada série é de

foi superior à metade da média do IDEB obtido nos 2 anos, terá o IDEB igual a 5,0 dividido por 2, ou seja, IDEB
países-membros da OCDE. 2,5. Já uma escola com média padronizada da Prova Brasil, na

3 Depreende-se das informações do texto que o SAEB e a Prova 4.ª série, igual a 5,0 e tempo médio para conclusão igual a

Brasil são avaliações de desempenho escolar de larga escala. 1 ano, terão IDEB igual a 5,0.

–1–

www.pciconcursos.com.br
||MEC11_CB_01N644953|| CESPE/UnB – MEC

1 O IDEB, indicador de qualidade educacional, combina 11 O trecho “Em suma,” (R.16), sem prejuízo para a informação
informações sobre desempenho em exames padronizados original e para a correção gramatical do período, poderia ser
(Prova Brasil ou SAEB) — demonstrado pelos estudantes ao substituído por Conclui-se que.

4 final do ensino fundamental e do ensino médio — com 12 Depreende-se das informações do texto que, no Brasil, os
informações sobre rendimento escolar (aprovação). Estudos e fatores que prejudicam o IDEB nacional são repetência, evasão
análises da qualidade educacional raramente combinam as escolar e rendimento escolar.
7 informações produzidas por esses dois tipos de indicadores,
13 Predomina no trecho o tipo textual narrativo.
ainda que a complementaridade entre elas seja evidente.
Um sistema educacional que reprove sistematicamente 14 A palavra “proficiência” (R.27), empregada no texto com o

10 seus estudantes, fazendo que grande parte deles abandone a sentido de aproveitamento, poderia ser substituída, sem
prejuízo para a informação original, por competência.
escola antes de completar a educação básica, não é desejável,
mesmo se aqueles que concluem essa etapa de ensino atinjem 15 O emprego da forma verbal “seria” (R.17) atende ao objetivo de
13 elevadas pontuações nos exames padronizados. Por outro lado, prestar informação sobre um fato desejável que ainda não se
também não se deseja um sistema em que todos os alunos realizou.
concluam o ensino médio no período correto, mas aprendam 16 O emprego de acento grave em “acesso à escola” (R.21)
16 muito pouco na escola. Em suma, um sistema de ensino ideal justifica-se porque a palavra “acesso” exige complemento
seria aquele em que crianças e adolescentes tivessem acesso à regido pela preposição a e a palavra “escola” está precedida de
escola, não desperdiçassem tempo com repetências, não artigo definido feminino.
19 abandonassem a escola precocemente e, ao final de tudo,
17 Em “Sabe-se” (R.21), o pronome “se” marca a forma verbal
aprendessem.
pronominal.
Sabe-se que, no Brasil, a questão do acesso à escola
18 A locução “já que” (R.22) confere a noção de causa à oração
22 não é mais um problema, já que a quase totalidade das crianças
em que ocorre.
ingressa no sistema educacional. Entretanto, as taxas de
repetência dos estudantes são bastante elevadas, assim como o Cada um dos próximos itens apresenta um trecho de
25 é a proporção de adolescentes que abandonam a escola antes correspondência oficial, que deve ser julgado certo se estiver de
mesmo de concluir a educação básica. Outro indicador acordo com os requisitos de impessoalidade, uso da modalidade
preocupante é a baixa proficiência obtida pelos alunos em padrão da língua portuguesa, clareza, concisão e formalidade da
28 exames padronizados. linguagem exigidos na redação desse tipo de correspondência, ou

Internet: <http://download.inep.gov.br> (com adaptações). errado, em caso contrário.

19 Reiterando pedido feito em correspondência anterior,


Em relação às ideias e estruturas linguísticas do texto acima, julgue
solicitamos que seja providenciado, com urgência, o trabalho
os itens de 9 a 18.
de manutenção dos equipamentos do laboratório de
9 Infere-se das informações do texto que uma escola que aprove informática, visto que os frequentes problemas de conexão
todos os alunos, independentemente do grau de aprendizagem com a Internet têm prejudicado o rendimento do setor.
de cada um, é o desejável para o sistema escolar público.
20 Estamos vindo pela presente pedir encarecidamente que
10 Por meio do segmento “esses dois tipos de indicadores” (R.7), sejam substituídos os equipamentos de informática deste
retomam-se, por coesão, as informações antecedentes relativas departamento, pois os mesmos são absoletos e já cansamos de
a desempenho e aprovação. pedir essa troca.

–2–

www.pciconcursos.com.br
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

Aplicação: 16/10/2011

Conhecimentos básicos para todos os postos de trabalho

MEC11_CB_01

0
0
GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES
0

Item 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
Gabarito E C C E C C E E E C C C E C C C E C C E

Item 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
Gabarito E E C C C E E E C C C E C C C E E C E C

Item 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
Gabarito C C E E C C E E C E C E E C E C E E C E

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0