Cálculo da Necessidade de Capital de Giro

O que é Capital de Giro?
Capital de giro é o valor que a empresa necessita para financiar suas operações, que abrange a compra de materiais (matéria-prima, mercadorias, etc), estoque, produção, estoque de produtos acabados, venda e por fim, recebimento de duplicatas. A essa sequência de atividades operacionais dá-se o nome de ciclo operacional. As contas patrimoniais que formam (por ordem de liquidez) o capital de giro são: Disponível (caixa, bancos e aplicações financeiras de curtíssimo prazo), Realizável a Curto Prazo (duplicatas a receber) e Estoques. Estas três contas englobam o ativo circulante da empresa. O capital de giro recebe esse nome devido a sua volatilidade e circulação entre as contas do ativo circulante, por isso que ele é conhecido também como capital circulante. Veja na figura abaixo o ciclo que esses recursos percorrem.

O início do ciclo se dá na conta Caixa, cujos recursos encontram-se em seu maior grau de liquidez. Esses recursos são transformados em estoques de materiais e insumos e, através do processo produtivo, são convertidos em estoque de produtos acabados. Por fim, por meio do processo de venda, esse estoque é convertido em duplicatas a receber (se a prazo) que,

após a efetivação do recebimento. segundo Assaf Neto (2009). Visando o melhor entendimento do assunto. como também explicaremos cada parte dela. sintetiza muito bem a definição que muitos de nós já conhecemos: “identifica as necessidades de recursos da empresa que ocorrem desde o momento do pagamento aos fornecedores até o efetivo recebimento das vendas realizadas”. retornará a conta Caixa . Como calcular o capital de giro? Vamos mostrar através de uma fórmula matemática como calcular o capital de giro necessário ao financiamento das atividades operacionais da empresa. O intervalo compreendido entre o momento da saída e da entrada de caixa corresponde ao Ciclo Financeiro ou Ciclo de Conversão de Caixa. Gosto mais da definição de Gitman (2006). CO = Ciclo Operacional PMP = Prazo Médio de Pagamento Fórmula do Ciclo Operacional CO = PME + PMF + PMV + PMR . não somente apresentaremos a fórmula. Fórmula do Ciclo Financeiro CF = CO – PMP Onde. Esse processo ocorre de forma ininterrupta. NCG = Necessidade de Capital de Giro CF = Ciclo Financeiro (em dias) VD = Vendas Diárias (valor) Entendendo a fórmula: Ciclo Financeiro – o conceito de ciclo financeiro.fechando o ciclo – e começará um novo ciclo. Para este o Ciclo de Conversão de Caixa (ou Ciclo financeiro) representa o intervalo de tempo (em dias) em que os recursos da empresa ficam aplicados. Faz todo sentido! Veja o diagrama de fluxo de caixa abaixo. Fórmula resumida: NCG = CF x VD Onde.

Lembre-se que esse “período” da fórmula é o período que se deseja (anual) convertido em dias. Seguir a mesma aplicação do método anteriormente usado para PMR. Se. A aplicação dessa fórmula é um pouco complicada. PME = Prazo Médio de Estoque PMF = Prazo Médio de Fabricação PMV = Prazo Médio de Vendas PMR = Prazo Médio de Recebimentos Então: Fórmula expandida: NCG = [(PME + PMF + PMV + PMR) – PMP] x VD Índice Fórmula O que significa Dividindo-se o “Consumo por período” (valor anual) pelo período que se quer (anual). Você irá medir o tempo de produção desde a chegada dos materiais na fábrica até a criação do produto acabado. O “Saldo médio de estoques” (valor) representa a média dos saldos dos materiais estocados.Onde.00 e tem uma venda média diária de $100. PMEMP Saldo médio de estoques Consumo por período Período (em dias) PMF Valor med de prod em elab. quando iniciará o processo de recebimentos das vendas do primeiros dias. temos o valor da matéria-prima consumida por dia. que é 360 dias. ao dividirmos este saldo médio pelo valor consumido por dia. por exemplo. então seu prazo médio de recebimentos será 10 dias. Então. venda(s) por compra(s) e recebimentos por pagamentos. portanto. a melhor forma de saber o prazo médio de fabricação é através do método taylorista de produção: cálculo de Tempos e Movimentos. convertido em dias. apenas trocando duplicatas a receber por duplicatas a pagar. sua empresa mantém um saldo médio de duplicatas a receber de $1000. Seguir o mesmo método do PMEMP: dividi-se o valor do saldo médio de estoque dos produtos acabados pelo valor médio diário das vendas (CMV ÷ período). O entendimento desta fórmula é simples. encontramos o Giro de Estoque (é o tempo médio em que o estoque de produtos é renovado). Lembre-se que estamos trabalhando com unidades de tempo e valores médios. Custo de prod por período Período (em dias) PMV Saldo med de estoques (PA) CMV por período Período (em dias) PMR Saldo med de dup a receber Vendas a prazo por período Período (em dias) PMP Saldo med de dup a pagar Compras a prazo por período Período (em dias) *período base para cálculo = ano .00 a prazo (Vendas a prazo anual ÷ período). É só mentalizar que suas vendas a prazo diárias se acumularão até o décimo dia.

500.00 360 Dados: Valor médio de vendas – R$ 100.00_ = 27 dias 20.100. convertido em dias: 1 ano = 360 dias PMV =_800.000.000.000.00 360 Dados: Prazo médio de fabricação encontrado – 3 dias Dados: Saldo médio de estoque de produtos acabados – R$ 800.00 Período que se quer.000. convertido em dias: 1 ano = 360 dias PMEMP = _500.00_ = 30 dias 25.00 Período que se quer.000.000.00 360 Dados: Saldo médio de duplicatas a pagar – R$ 1.Dados: Saldo médio de estoques de materiais – R$ 500.00 Período que se quer.100.000.00 360 Dados: Saldo médio de duplicatas a receber – R$ 2. convertido em dias: 1 ano = 360 dias PMP =_1.00 .00 Consumo anual de matéria-prima – R$ 20. convertido em dias: 1 ano = 360 dias PMR =_2.00 Custo médio anual das mercadorias vendidas – R$ 30.00 Período que se quer.00 = 9 dias 20.500.000.00_ = 10 dias 30.00 Valor anual de compras a prazo – R$ 20.00 Valor anual de vendas a prazo – R$ 25.

00 NGC = $ 2.00 Espero ter ajudado.blogspot.com/ .Aplicando a fórmula: NCG = [(PME + PMF + PMV + PMR) – PMP] x VD NCG = [(9 + 3 + 10 + 30) – 27] x 100. João N Blog: http://nfinancas.500.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful