Introdução Dada à dificuldade de se visualizar uma entidade como um todo, surge à necessidade de apresentá-la num gráfico, que mostra

, de forma imediata, as relações funcionais, os fluxos de autoridade e responsabilidade e as funções organizacionais da empresa. Desenvolvimento Gráfico que representa a estrutura formal da organização num determinado momento, ou seja, a disposição e a hierarquia dos órgãos. Deve ser usado como instrumento de trabalho Requisitos: – Fácil leitura – Permitir boa interpretação dos componentes da organização – Fazer parte de um processo organizacional de representação estrutural – Ser flexível Há um grande número de técnicas de representação – Estrutural, circular ou radial, funcional, estrutural-funcional, matricial. Tipos de Organogramas a) Organograma clássico ou vertical – este tipo é simplificado e procura deixar bem claros os níveis de hierarquia. É bastante utilizado em instituições tradicionais, onde a visão é fator preponderante. b) Organograma horizontal - é um organograma em que as instâncias de poder mais alto da empresa estão próximas aos níveis mais operacionais da empresa. Num organograma horizontal a quantidade de chefes por funcionários é pequena. É piramidal, pois a hierarquia é apresentada da esquerda para a direita. Organograma Estrutural – Características • Técnica utilizada para representar a maioria das organizações • No alto da folha, deve constar o nome da organização. • Linhas: – A linha cheia é de autoridade (vertical) e de coordenação (horizontal) – A linha tracejada ou pontilhada deve ter seu significado na legenda • Deve ser feito por grupamento de unidades – Das unidades maior hierarquia (direção) às de menor hierarquia (operacionais) – Unidades de mesmo nível devem estar na mesma linha horizontal • Em unidades do mesmo grupo, deve ser obedecida a ordem alfabética. • Autoridade funcional é a autoridade sobre uma função Organograma Circular – Características • Pouco utilizado • Suaviza a apresentação da estrutura • Economiza espaço • A autoridade é representada do centro para a periferia • As linhas de autoridade ficam difíceis de serem identificadas – Reduz conflitos entre superiores e subordinados – Exemplos de organizações: hospitais, universidades (área acadêmica). • Representação de estruturas mais complexas torna-se difícil • Representação de muitos níveis hierárquicos torna-se difícil – Pode utilizar letras e números para simplificar – Necessita de legendas Organograma Funcional – Características • Tipo 1: – O funcionário não tem um chefe hierárquico imediato

podem surgir discrepâncias.google. podem ser usados círculos. nos dá total mobilidade para solucioná-los. porém uma diretoria com dirigentes responsáveis por cada função na organização. provavelmente é a estrutura informal. os organogramas nos permitem trabalhar com total cautela perante o surgimento de problemas.com/tecnologia/sistemas-operacionais/organograma Site de busca: www. • Devem ser evitadas siglas e abreviações • A linha de coordenação não deve ligar unidades diretamente • O uso de nomes dos ocupantes dos cargos exige constante atualização • Durante a elaboração do organograma. podemos definir este tipo de representação gráfica como uma ferramenta administrativa muito importante e fundamental para todo e qualquer processo gerencial em que se almeje obter ganhos operacionais e estruturais. sua subordinação muda para o supervisor adequado à nova tarefa executada. Como já sabemos. São Paulo: Atlas. Eunice Lacava. Introdução à Administração. Sendo assim.culturamix. a fim de promover e garantir um maior controle e organização de sua empresa. • Esteticamente. – As ligações indicam uma subordinação temporária – A subordinação à Presidência é hierárquica. é possível.. 1995. retângulos com os cantos curvos e várias outras simbologias. 5. 193 a 197. http://www. Tipo 2: – Aplicado em organizações de pequeno porte – Pouco verticalizada – Poucos chefes para várias atividades Organograma Matricial – Características • Resulta da estrutura tradicional mais a estrutura por projetos • Contempla dois tipos de autoridade: funcional e hierárquica • A autoridade maior é dividida entre a Presidência (cunho político) e o titular da área de projetos (cunho técnico) • A sensação de “duas chefias” é permanente • Permite maior mobilidade e flexibilidade que as outras. médias ou grandes empresas. deve-se buscar a simetria no diagrama.com.• – Assim que o funcionário conclui a tarefa. Conclusão Toda e qualquer organização pode e deve ter um organograma sempre bem visível e atualizado para esboçar sua estrutura e funcionalidades. seja em pequenas.br . KWASNICKA. o que possibilita mais viabilidade para a otimização de recursos. ed. além de conceder uma visão mais completa de todo o processo gerencial. mas é mais difícil de implementar. • Difícil conciliar as duas estruturas • Podem ocorrer atritos por questões de jurisdição Recomendações finais • Além dos retângulos. p.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful