Você está na página 1de 39

APÓRTES TEÓRICOS

Anos iniciais do Ensino Fundamental (ECII)

Cátia Balmant Queiroz Francisca Rosa de Araújo Silva

DEDICATÓRIA Quero dedicar este trabalho, aos meus familiares, amigos e professores que, de uma forma direta ou indireta, contribuíram para que mais uma etapa da minha vida fosse vencida.

AGRADECIMENTOS Agradeço ao único Deus verdadeiro, pois foi através dele que, passo a passo alcancei algo inatingível para mim. Chegar até aqui.

formas de ensinar e avaliar. organização.RESUMO O presente trabalho está pautado na abordagem dos Anos iniciais do Ensino Fundamental. métodos. Sendo a Educação um processo contínuo e não um produto. por meio do qual se pode obter novos conhecimentos no campo da realidade social. proposta curricular. O estudo utiliza metodologia científica. qual objetiva refletir sobre os conhecimentos teóricoempíricos produzidos por especialistas e profissionais envolvidos na área educacional. participativa e aberta às transformações sociais. no campo da educação. interações cotidianas. . neste sentido ela mudou sua configuração. de modo a corroborar para o alcance de uma formação profissional de qualidade e integrada com as novas demandas sociais. pretende-se refletir e vivenciar através do acompanhamento da docência nos anos iniciais do Ensino Fundamental o dia a dia escolar. tecnologias. É inexorável perceber a educação como instância mediadora entre a realidade e o educando. programas. postura do professor no tratamento das adversidades e complexidades comumente identificadas em sala. é inerente ao exercício da mesma constante averiguação das ideias produzidas e apropriação pelo educador para efetivação dos objetivos propostos e articulação com a realidade social e da comunidade escolar. além de questões sobre Ética e valores presentes na rotina escolar e convivência de modo geral.

pois esta é a matéria-prima para a confecção de sua proposta de ensino. que desperte o interesse e vontade da criança pelos novos conhecimentos. mas que diante de uma conduta omissa do professor renegando seu acervo informacional. a legislação que a concerne sofreu alterações. respeito às diversidades culturais e alcance o desenvolvimento pleno de suas potencialidades cognitivas e esteja preparado para enfrentar com crítica e espírito coletivo a sociedade atual. Objetivando melhorias na educação e maiores oportunidades para a promoção da aprendizagem e convívio social. sobretudo para a escola que vem sofrendo pressões em sua estrutura ideológica até há poucos anos hermética e intransponível as mudanças. este aluno já não é mais aquela criança que encontra na escola um universo novo e surpreendente. É necessário que a escola reavalie constantemente a realidade. que desenvolva valores de convivência. mas articular a teoria com a prática. avanços tecnológicos e científicos e. poderá comprometer a aprendizagem e descontextualizar os objetivos pretendidos invalidando as vivências individuais ou valores inerentes ao público atendido. Portanto. A recente implantação do Ensino Fundamental de 9 anos. muitas vezes já alfabetizadas. com grande acervo de informações e conhecimentos apreendidos com a família. Neste contexto. o prazer pela convivência e descoberta de saberes. inferindo tal reciprocidade como vital para a compreensão da problemática escolar e não meramente complementares. tal perspectiva conduz a própria compreensão do desenvolvimento humano em seus aspectos sociais. o professor deve estar preparado e atualizado. observando as tendências sociais e primando pelo cumprimento efetivo de sua função social no que tange ao desenvolvimento integral do sujeito e promoção da cidadania. comunidade. violência da sociedade como um todo. visando uma educação moderna e condizente com os novos paradigmas da globalização e exigências de uma educação global e multidisciplinar. objetiva-se não simplesmente vivenciar a prática para entender a teoria. Nesta ótica. Visando pleno entendimento da vivência escolar e das questões intrínsecas a sua dinâmica fisiológica. em que as crianças com seis anos já devem frequentar o 1º ano cria uma situação desafiadora.INTRODUÇÃO O presente estágio contempla apurar e refletir sobre aspectos que envolvem a escola e o exercício da docência dos anos iniciais do Ensino Fundamental. . grupo de convivência e televisão. ampliando o Ensino Fundamental para nove anos cujo acesso iniciar-se-á aos seis anos de idade. as crianças chegam no 1º ano. culturais e relacionais.

Isso deixa claro que o Brasil é um país de analfabetos! Tanto a educação infantil quanto o ensino médio constituem um direito das crianças e dos jovens. estabelecemos inúmeras relações sociais em nosso cotidiano. etc. aprender a fazer e aprender a conviver. Para incluir-se no nível superior é necessário cumprir todas essas etapas. ciclo. o ensino fundamental teve sua duração ampliada para nove anos. A educação básica é formada por três etapas: educação infantil. O sistema da aprendizagem relacionada ao conhecimento. integrando-se aos outros três: aprender a conhecer. E uma das maiores importância. Um relatório encomendado pela UNESCO sobre a educação no século XXI defende a ideia de que um dos quatro pilares da aprendizagem deve ser o aprender a ser. mas não são obrigatórios por lei. período alternado. foi criada a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9. A dimensão pessoal. a cooperação. posteriormente. Não somos seres isolados. na prática.394 (LDB). a solidariedade e a crítica. A educação escolar tem se centrado no aprender a conhecer e no aprender a fazer. não é possível. distanciando-se da formação mais integral necessária à vida cotidiana das crianças e jovens. é nos conhecermos mais se realmente quisermos conhecer o outro e o mundo no qual vivemos.1. à formação da identidade pessoal e. Hoje. ensino fundamental e ensino médio. A educação escolar não deve estar vinculada exclusivamente à aprendizagem de conteúdos didáticos e sim. Em 2005. do ensino fundamental são valores relacionados. sabe-se que isso. Deve-se trabalhar com as múltiplas identidades na diversidade.. Portanto. O currículo multidisciplinar (formado por várias disciplinas) privilegia aquelas cujos conhecimentos são provenientes da cultura científica. ano. do indivíduo com os demais sujeitos dos grupos sociais com os quais se convivem. habilidades. reivindicava-se a igualdade entre os sujeitos. as aprendizagens ligadas ao autoconhecimento (formação . Mas. numa organização de ensino que leve o aluno a conhecer sua realidade para intervir nela. onde a educação passou a ter dois níveis: a educação básica e a superior. colaborando para que os indivíduos possam conviver com as diferenças nos grupos de que participam. FUNDAMENTOS TEÓRICOS DOS ANOS INICIAIS Em 1996. Ocupando a maior parte da carga horária e tendo peso maior no momento da avaliação dos alunos. que envolve o autoconhecimento e estende-se ao convívio em sociedade. pressupondo um trabalho que visa a desenvolver a autonomia. A organização curricular e a unidade de organização podem ser chamadas de série. Algum tempo atrás. apenas o ensino fundamental é obrigatório e gratuito. atitudes e fundamentos.

respeito. desvio ou má utilização dos recursos destinados à educação pública. essa identidade deve ser construída coletivamente e jamais ser externamente determinada. Cada sociedade. aligeirada e descontextualizada formação dos professores. a iniciativa privada também pode ofertar ensino fundamental (como qualquer outra etapa da educação básica e superior). A escolha por determinada função social definirá a sua identidade e orientará todas as suas ações. sendo. a predominância de oferta é do poder público. em regime de colaboração. em redes de cooperação. 1. posteriormente. Esses ideais de formação serão expressos nas leis educacionais de cada país.1. A proposta pedagógica de qualquer escola expressa um projeto político e cultural. conforme rezam a Constituição Federal de 1988 e a LDB. Esses e outros fatores têm suscitado interrogações permanentes a respeito da educação escolar pública. definindo uma função social para o ensino. QUEM DEVE OFERTAR O ENSINO FUNDAMENTAL A responsabilidade pela oferta do ensino fundamental é dos municípios e dos estados. justamente porque corresponde às opções assumidas pelo conjunto de sujeitos envolvidos com a ação . se a escola realmente quiser colocar seus ideais em prática. acolhida e tolerância. No entanto. Entretanto.2 AS FUNÇÕES SOCIAIS DO ENSINO A educação é um projeto de sociedade. traduzidos na ação pedagógica das escolas. no que se refere ao ensino fundamental. tornando-os meros executores de atividades em sala de aula. Os dados do censo de 2006 realizado pelo Inep/MEC indicam que é responsável por 90% das matrículas no ensino fundamental. No entanto. solidariedade. Em nosso país. 1.da identidade) levam a melhores relações. conforme a dependência administrativa. implicando em reprovações e abandono sem conclusão da escolarização obrigatória. desde que atenda à legislação da área. São vários problemas: dificuldade de permanência dos alunos na escola. O poder público atende a esses preceitos legais por meio da criação de escolas municipais e estaduais. a partir da sua constituição. o poder público tem enfrentado grandes desafios para acompanhar qualitativamente o expressivo número de alunos matriculados. imprime um sentido próprio à formação que deseja para os indivíduos que a integram.

a organização escolar é neutra. esse projeto é determinado por diferentes esferas da sociedade considerando aspectos políticos. onde se trabalha a oposição entre o velho e o novo. bem como a função social definida como horizonte na instituição. Mas. considerado também um artefato social e cultural podendo assim ser organizado de diferentes maneiras. conforme a cultura de cada uma delas. Deve-se unificar o currículo escolar fragmentá-lo levando-o para uma educação seletiva. Já o segundo permite que conteúdos culturalmente relevantes sejam trabalhados de forma mais transparente e abordados sob a perspectiva de diversas áreas do . individualmente criada e registradas em documentos oficias. econômicos.pedagógica da instituição. um professor que atua em duas escolas acaba tendo comportamentos diferenciados. a reprodução e a transformação. Além desses aspectos. os aspectos culturais. Em nenhuma hipótese. filosóficos etc. 1. Essa escolha é intencional e reflete as concepções de mundo. sobretudo quando se trata das disciplinas que formam o currículo e os conteúdos previstos. há que se considerar ainda a cultura da escola. propõe dois grandes modelo de organização curricular: o linear disciplinar e o integrado. Por exemplo. Quando se escolhe um conjunto de conteúdos a serem ensinados. através das práticas sociais estabelecidas diariamente. mostrando a favor de qual grupo social a escola está se alinhando. O ensino tradicional que enfatiza o acúmulo de informações em detrimento do tratamento delas deve ser quebrado. porque além de ser histórica ela será sempre o resultado da ação humana. . diferenciam uma instituição da outra. O primeiro é formado por um conjunto de disciplinas justapostas. Torres. de educação. Isso não significa que a proposta pedagógica da escola é limitada. A escola é uma instituição contraditória. usa o método da memorização mecânica e inibição da pesquisa. Essas escolhas sempre implicam uma posição política e ideológica. interconectando as diferentes áreas científicas e das humanidades. O currículo escolar é projeto e prática. em toda proposta existe uma aposta. de ser humano que se quer formar. tomamos como exemplo o regimento escolar.3 A ESCOLA E SEU CURRÍCULO A proposta pedagógica é baseada na reflexão social. dando pouca atenção aos interesses e às experiências prévias dos alunos. . outros são descartados. que operam ocultamente nas ações de cada escola. que vai se concretizando e se modificando ao mesmo tempo. O aluno precisa aprender a estabelecer relações entre os fenômenos e a manejar conhecimentos.

embora essa seja uma maneira do corpo docente fugir da sobrecarga que é propor-se individualmente. surgiu também a educação diferenciada. o trabalho conjunto dos professores é pouco presente nas escolas. 2. “ócio”. o modelo linear disciplinar é bem conhecido. Já o modelo integrado está sendo definido como inovação necessária. era feudal. Nos anos iniciais do ensino fundamental. “tempo livre”. Nos anos finais. onde os docentes possam estabelecer os pontos em comum a serem trabalhados semanalmente nas diferentes disciplinas. Ao surgir distinção entre os que trabalham e os que não trabalham. emerge nesse contexto o nome escola que. por ser usado na maioria das escolas. significa “lazer”. A ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA O capítulo 2 apresenta a evolução da educação informal à formal e posteriormente aborda a organização da educação brasileira no contexto da legislação atual. DA EDUCAÇÃO INFORMAL À FORMAL Saviani afirma que nas comunidades primitivas a educação se desenvolvia de modo assistemático. (Assim surge a educação no século XVIII). o mais novo aprende com o mais velho nas relações diárias e a educação estava relacionada com o modo de produção.1. a reuniões acabam sendo direcionadas a assuntos administrativos deixando assim a questão pedagógica de lado.conhecimento. da contribuição possível de todas as disciplinas que forma o currículo escolar no estudo a ser realizado. 2. usando o olhar crítico nas questões culturais e sociais. Nas sociedades modernas. em grego. os alunos são desafiados a trabalhar com base em problemas reais. os métodos globalizados estão mais presentes nas práticas pedagógicas considerando apenas um professor por turma. a organizar aulas com base em problemas que exijam a relação entre conhecimento de diferentes disciplinas. com modo de produção capitalista dominante a burguesia se tornou responsável pela defesa da escolarização universal e obrigatória. Assim. Contudo no modelo integrado. podendo ser melhorado gradualmente com uma visão do todo. essas transformações no modo de produzir é proporcional as modificações ocorridas na educação. . ou seja. na sociedade antiga o modo de produção era escravista e na sociedade medieval.

foi promulgada a atual Constituição. a nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. mas em 1937. Nessa época foi inaugurado o nível superior de ensino no Brasil. continuava a ser um privilégio de uma pequena parcela da população. Em 1759. No período republicano (a partir de 1889). ginasial e colegial. tendo Francisco Campos como primeiro ministro. do Museu Nacional. Mas. A educação formal. gratuito e obrigatório. Ainda no período colonial. tornando facultativa essa formação. Getúlio Vargas outorga uma constituição com ideias autoritárias comparadas com a anterior. O ensino era dividido em primário. A Lei nº 5. num processo de aculturação. criou-se o Ministério da Instrução Pública. Em 1988.044 reformulou essa lei. No final da década de 60. secundário e ensino superior. extinto dois anos depois e só criado em 1930. inicia-se a instrução escolarizada com a vinda da pequena burguesia à Colônia.024. Direito e Belas-Artes. do Jardim Botânico do Rio.2 A HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA A principio a educação brasileira ficou sob a responsabilidade dos jesuítas. que define a educação como um direito de todos. Correios e Telégrafos. investindo mais no ensino superior e surgindo a ideia de criar um sistema nacional de educação. sob a denominação de Ministério da Educação e Saúde. O que proporcionou a criação da Imprensa Régia.2. e. Lei nº 4. Lei nº 9394. visando à conversão dos nativos indígenas. Leigos começaram a dar aulas avulsas baseados nos conhecimentos que possuíam na falta de professores formados. . e o Estado assumiu a responsabilidade pela educação. além de jornais e revistas para preservar a cultura europeia. Nesse período várias constituições foram promulgadas e a de 1934 era a mais liberal de todas.692 unificou os ensinos primário. A preocupação com a formação da elite acentuou-se no Império. a família real vem ao Brasil incrementando a vida cultural da Colônia. da Biblioteca Pública. em 1549. Em 1808. em 20 de dezembro de 1996. transformando-os no 1º e 2º graus. Em 1961 foi aprovada a primeira Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN). a Lei nº 7. a ditadura promove um processo de reforma na educação começando pelo ensino superior. mas a proposta não se concretizou sendo outorgada em 1824. em 1982. os jesuítas foram expulsos pelo Marquês de Pombal que ainda desmantelou o sistema educacional existente até então. mesmo com a maior democratização do ensino. nascida no período de transição entre a ditadura militar e a abertura democrática. E ainda instituiu a obrigatoriedade da formação técnico-profissional a todo o egresso do 2º grau. formando profissionais na área militar e em cursos de Medicina.

visando ao pleno desenvolvimento da pessoa. para se garantir o cumprimento desse direito é preciso que esteja também previsto nas leis do país. necessitamos compreendê-la para saber seus limites e agirmos de acordo com suas orientações. O importante é que um ponto luminoso ajuda a seguir o caminho” A EDUCAÇÃO NA LDB O ensino fundamental corresponde à segunda etapa da educação básica. mas elas não são todas as luzes.3 DA EDUCAÇÃO E ESCOLARIZAÇÃO Para tratarmos da estrutura do ensino fundamental em nosso sistema educativo. encontraremos no art. 205. Consultando a última Constituição Federal. será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade. No Brasil. Capítulo III. . A educação é um direito de todo cidadão. O dever do Estado ou da Nação quanto à educação escolar pública. direito de todos e dever do Estado e da família. inclusive para os que a ele não tiveram acesso na idade própria. o direito à educação é um princípio constitucional e objeto de criação de documentos legais próprios. intitulado Da Educação. Portanto. Entretanto. sendo obrigatório e gratuito em instituições públicas. mesas e outros objetos. O fato de um direito constar em lei nem sempre se traduz em sua efetivação na prática. 2. a seguinte inscrição: A educação. É interessante destacar a analogia apresentada por Cury. citamos a legislação educacional Brasil e Iraque é um conjunto de regras necessárias para regular a relação entre Estado e sociedade.A educação se formou a medida que foram ocorrendo os embates ideológicos. da Cultura e do Desporto. de 1988. ela é um processo formativo em uma sociedade. Segundo ele: “Conhecer as leis é como acender uma luz numa sala escura cheia de carteiras. assinalando o desenvolvimento da cidadania no país. As leis acendem uma luz importante. não é uma esfera isolada. está associado a oferta do ensino fundamental. seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. mas pode ser objeto de cobrança para que se cumpra. mas imbricada nas demais.

inciso VI) e a coordenação da política nacional de educação e do ensino superior. 5º diz que o acesso ao ensino fundamental é direito público subjetivo. inciso IX). d) observação dos seguintes critérios na definição da forma de verificar o rendimento escolar dos alunos: avaliação contínua e cumulativa. inciso V). art. alternância regular de períodos de estudos. períodos semestrais. com base na idade. 10. Devido ao regime de colaboração estabelecido para a implantação dos sistemas de ensino (art. aproveitamento de estudos concluídos com êxito e oferta de estudos de recuperação aos que apresentem baixo rendimento. e) responsabilidade da escola pelo controle de frequência dos alunos. independentemente da escolarização anterior. tais como histórico escolar. a lei define. c) possibilidade de organização de turmas com alunos de séries distintas. Além disso. da União (art. por transferência ou por avaliação. aceleração de estudos para alunos com atraso escolar. O art. grupos não seriados. 8º). b) definição das formas de classificação a que os alunos estarão submetidos: por promoção. o ensino fundamental e o ensino médio. 8º. f) expedição de documentos oficiais. sendo exigida a frequência mínima de 75% para aprovação. sempre que o interesse do processo de aprendizagem assim o recomendar. 9º. que a sua duração será de nove anos. . Na seção específica sobre o ensino fundamental. com a definição da prioridade para cada esfera: a educação infantil e o ensino fundamental são incumbências dos municípios (art.O art. o art. com níveis equivalentes de adiantamento na matéria. diplomas e certificados. com ingresso das crianças a partir dos seis anos de idade (conforme redação dada pela Lei nº11. na competência e em outros critérios. declarações. distribuídas por um mínimo de 200 dias trabalho escolar. parágrafo 1º. dos estados (art. Em relação ao dever dos pais ou responsáveis. ou por forma diversa de organização. 11. avanço nos estudos mediante confirmação do aprendizado. Quanto à organização do ensino fundamental. ciclos.114/2005c) define que eles devem matricular os menores no ensino fundamental a partir dos seis anos de idade.274/2006d). poderá ser organizado em séries anuais. a responsabilidade da administração pública pela oferta de educação deve ser compartilhada. 6º (alterado pela Lei nº 11. 24 estabelece algumas regras que devem ser seguidas pelas escolas dos níveis fundamental e médio: a) cumprimento de 800 horas de carga horária mínima anual.

34.será obrigatório e gratuito em instituições públicas. constituirá disciplina de horário normal nas escolas públicas. O parágrafo 3º do referido artigo menciona que o português será o idioma oficial usado no ensino fundamental regular. que poderão usar sua língua materna. enquanto o parágrafo 4º enfatiza que o ensino fundamental será presencial. recomendando o ensino à distância apenas como complementação da aprendizagem ou em situações emergenciais. salvo em comunidades indígenas. O art. respeitando a legislação própria a essa modalidade de ensino. por opção de sua família. O art. . sendo assegurada a matrícula facultativa aos alunos. aponta para o mínimo de quatro horas diárias de efetivo trabalho e a progressiva ampliação desse período. que trata sobre a jornada escolar no ensino fundamental. 33 afirma que o ensino religioso é parte integrante da formação básica do cidadão e. até chegar a tempo integral.

enquanto instrumento de aferição e análise das transformações sociais é produto da observação e indagação constante do homem visando entender as mudanças sociais inerentes à evolução do pensamento e aspectos culturais. é evidente a necessidade de políticas de melhoramentos. políticos e econômicos. percebam-na como instrumento único de transformação e essencial para o progresso de um país. haja vista que durante muitos anos privilegiou-se a quantidade em detrimento da qualidade. ocupa posição central em nossa visão sobre o processo de crescimento econômico e reflete a mentalidade e perspectiva da realidade. refletindo e cumprindo sua função na social. apto a atuar ativamente na sociedade e que possa contribuir nas decisões concernentes aos objetivos coletivos. em particular. Em suma. No Brasil atual a universalização do Ensino está praticamente consolidada. portanto. a educação. seus valores e aspectos culturais. os primeiros anos do Ensino Fundamental são determinantes na construção da identidade de um sujeito crítico. O sistema educacional de um país é um conjunto de instituições fundamental para o seu desenvolvimento socioeconômico.CONCLUSÃO A pesquisa. contudo. . participativo e questionador. É imprescindível que a sociedade e todos os agentes envolvidos no processo educacional. a compreensão de uma sociedade e seus podem ser estudados a partir da proposta curricular ofertada nas escolas em dada época.

Iselda Teresinha Sausen. 9-40. p. Ed. 1989. Jaqueline Peixoto. V. FREIRE. Distribuição de renda e desenvolvimento econômico do Brasil. Ed. Ijuí RS: UNIJUÌ.). 2001.1988. Campinas: Papirus. 1994. Alfabetização .1987. LANGONI. Novo paradigma de desenvolvimento e centralidade do ensino básico. M.REFERÊNCIAS TORRES. C. V. Ed. Ijuí RS: VOZES/FIDENE. Rosa Maria. (Org. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura. Campinas: Mercado das Letras. São Paulo: EDCU. BARBOSA. Adriano. NOGUEIRA..Um desafio novo para um novo tempo. Discurso e Prática em Educação Popular. WARDE. Brasília. In: PAIVA. Teoria e prática em educação popular. 1973. Petrópolis RJ: Vozes. Paulo. PARÂMETROS CURRICULARES NACIONAIS 3o e 4o ciclos do Ensino Fundamental. . FEILL. Transformação produtiva e equidade: a questão do ensino básico. Que Fazer. Do professor suposto pelo PCN ao professor real de língua portuguesa: são os PCN. 1998. PAIVA.

Contudo. Em 15 de dezembro de 1997 através do Decreto nº 3199 (que dispõe sobre a criação de Escolas Municipais de Ensino Fundamental) da mesma data e considerando a Lei Municipal nº 1. Estado: São Paulo Município: Itapevi DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DA ESCOLA O CEMEB Professor Edevaldo Caramez. a conservação é boa pela conscientização da comunidade e dos alunos sobre o bem público.Caracterização do Ambiente Escolar Instituição de Ensino/ Local do Estágio: CEMEB.314/96 sobre o convenio firma entre a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Estado da Educação e o processo nº 871/96 a então Escola Estadual de 1º grau (agrupada) da Vila dos Mineiros passou aos cuidados do Município de Itapevi sobre a denominação de Escola Municipal Professor Edevaldo Caramez. A Unidade Escolar está instalada num pátio de boas condições estruturais. 18 – Jardim Santa Rita. conta com salas com boas dimensões. originalmente teve seu prédio construído segundo relatos. tendo seu ato de criação sido realizado através do decreto 3246/99 de 07/04/2000. é bastante novo (8 anos) conta com as dependências que foram descritas acima. a unidade recebeu a denominação de Centro Municipal de Educação Básica passando a ser escrito CEMEB Professor Edevaldo Caramez. assim como os corredores. CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE: . Recentemente através da Lei 1.825 de 31 de agosto de 2006. Professor Edevaldo Caramez Rua Juquitiba. A Unidade Escolar passou por reforma completa e ampliação em 1999. como se trata de um prédio público de grande circulação sempre são necessários pequenos reparos tanto na estrutura como em utensílios com torneiras ou descargas os quais são solicitados a administração superior e sempre são atendidos prontamente. em meados da década de 1970 pelo governo do Estado ficando denominada como Escola Estadual de 1º grau (agrupada) da Vila dos Mineiros.

É por essa consciência. isto pela convivência com tais fatos em seus cotidianos. A melhor caracterização realizada com rigor científico da comunidade que atendemos foi realizada através do SARESP 2005. o contexto social e econômico é bastante similar. para outros. coordenação e docentes desta unidade têm como estandarte a tarefa diária de oferecer-lhes as melhores condições possíveis de educação e a aproximação deles com hábitos sadios que possibilitem suas inserções no ambiente social sem traumas ou dificuldades. assim com o numero crescente de famílias desfeitas pela falta de emprego ou simplesmente pelos vícios. somente algumas ruas do Jardim São Carlos que ainda não estão regularizadas é que não receberam a rede de esgoto. do outro da linha férrea há ponto de ônibus e circulam muitas linhas de ônibus sem contar é claro a linha de trem que a partir da estação Santa Rita que é próxima a escola até Amador Bueno é gratuito o transporte. Esses contextos que permeia a vida de muitos de nossos os transformam em verdadeiros sobre viventes. isto podemos afirmar por conhecermos a carência que ronda como dissemos anteriormente os lares de nossos educandos. para uns. Somos assim testemunhas que para muitos de nossos jovens a violência social já não abala tão fortemente. Nas ruas próximas a escola não circula linhas de ônibus. tendo em vista que todos possuem água encanada e luz elétrica. alcoolismo e até o uso de drogas. que direção.A clientela do CEMEB Professor Edevaldo Caramez não difere das de outras escolas públicas do município de Itapevi: as quais possuem carências nos aspectos sociais e financeiros. uma atividade de rotina. desvinculada das finalidades originais da escola. contudo. proveniente muitas vezes de lares desfeitos ou desestruturados pela falta de emprego ou atividade econômica. que comprovou que a comunidade atendida em sua maioria encontra-se nas faixas socioeconômicas C e D. estudar. torna-se a única forma de escapar desse ambiente – e. A delinquência entre os jovens é comum e a convivência diária com o crime banaliza a violência e a marginalidade. para os quais o dia a dia se transforma em batalha pela manutenção da vida e dos poucos bens materiais de que dispõem. Podemos ainda falar que o saneamento básico da região atendida pela unidade é bom. Dentro desse quadro. inclusive alguns interiorizaram de tal maneira a violência que a usam como representação de suas carências ou para fazer-se notado. . Embora não estejamos na periferia da cidade.

tendo seu ato de criação sido realizado através do decreto 3246/99 de 07/04/2000. A relação da comunidade e escola é bastante satisfatória. . a conservação é boa pela conscientização da comunidade e dos alunos sobre o bem público.01 diretoria. RECURSOS FÍSICOS: .01 cozinha com dispensa. . Em 15 de dezembro de 1997 através do Decreto nº 3199 (que dispõe sobre a criação de Escolas Municipais de Ensino Fundamental) da mesma data e considerando a Lei Municipal nº 1. HISTÓRICO DA ESCOLA: O CEMEB Professor Edevaldo Caramez.01 sala de informática. A Unidade Escolar passou por reforma completa e ampliação em 1990. . já que muitos pais têm um carinho grande pela escola por já terem estudado aqui e emocionamse por verem seus filhos e até netos estudando na mesma escola. . . em meados da década de 1970 pelo governo do Estado ficando denominada como Escola Estadual de 1º grau (agrupada) da Vila dos Mineiros.06 salas de aula.314/96 sobre o convenio firmado entre a Prefeitura Municipal e a Secretaria de Estado da Educação e o processo nº 871/96 a então Escola Estadual de 1º grau (agrupada) da Vila dos Mineiros passou aos cuidados do Município de Itapevi sobre a denominação da Escola Municipal Professor Edevaldo Caramez.01 biblioteca.01 sala dos professores.É uma fala recorrente da comunidade a falta de lazer no bairro para isto foi realizado convenio com moradores que utilizam a quadra da unidade nos finais de semana. .01 secretaria.02 almoxarifados. . . originalmente teve seu prédio construído segundo relatos. RECURSOS MATERIAIS: O CEMEB Professor Edevaldo Caramez está instalado num pátio de boas condições estruturais.

à alegria. . Quanto ao ambiente educativo.01 Pátio Coberto. .01 banheiro (Diretoria).01 Quadra Coberta. .70 m. os indicadores se referem ao respeito. gestão escolar democrática.08 jogos de Escala cuisinaire.01 TV 29’ Cineral com controle remoto. . formação e condições de trabalhos dos profissionais da escola. Área de cobertura: 804. . prática pedagógica e avaliação. . São práticas que garantem a socialização e a convivência.02 banheiros (Alunos – incluindo banheiro para deficientes). ambiente físico escolar. acesso e permanência dos alunos na escola.01 sala professor coordenador.08 jogos de material dourado.02 banheiros (Administrativo e Professores). (sala de informática.01 Vídeo Cassete Sharp – controle remoto. ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA: O plano de trabalho do gestor baseia-se numa visão ampla de qualidade educativa e. Recursos Técnicos Pedagógicos: . porém um dado que também avalia essa questão é o aumento na procura da unidade e os índices de rendimento dos educandos. à disciplina ao combate à discriminação e ao exercício dos direitos e deveres.03 globos terrestres. desenvolvem e fortalecem a noção de cidadania e de igualdade entre todos.01 banheiro Funcionário.. ensino e aprendizagem da leitura e da escrita.08 jogos de discos de frações. . por isso. . abrangem sete dimensões: ambiente educativo. . . . É realizada uma avaliação dos serviços prestados a comunidade via pesquisa de qualidade escrita o que torna os dados mais reais e documentais afastando a gestão do empirismo. Área Construída: 704. . à amizade e solidariedade. Os espaços pedagógicos da escola são utilizados de forma constante e ordeira de modo a permitir que todos possam ter acesso a todos os setores.08 jogos de Mosaicos Geométricos. . quadra).08 jogos de blocos lógicos. .00 m. . sala de vídeo.01 TV 20’ Sharp – controle remoto.01 rack. .

Desta maneira. instalações e equipamentos. sobre as estratégias e recursos de ensino – aprendizagem. Quanto à preservação do prédio físico. foram desenvolvidas escalas de utilização as quais são supervisionadas pela coordenação. temos projetos curriculares que tem o intuito de motivar um aprendizado mais feliz e eficiente. O enfoque dado ao Ensino e aprendizagem da leitura e da escrita refere-se à prática que todos os alunos aprendam. a escola precisa ter uma proposta pedagógica com orientações claras para a alfabetização inicial. A comunidade escolar também é um instrumento importante de participação para avaliar a qualidade da escola e a aprendizagem dos alunos. A gestão pedagógica pressupõe em sua essência um acompanhamento aproximado dos trabalhos pedagógicos realizados no processo de ensino para evitar distorções ou o afastamento do planejado.Para garantir isso. que contribui efetivamente para que a tarefa educativa tenha sucesso. ocorre de duas maneiras em sua estrutura. O acompanhamento entre a prática e as propostas pedagógicas e os PCN’s são acompanhadas constantemente pela coordenação na avaliação periódica dos diários (semanários) e do acompanhamento das aulas. a avaliação passa a subsidiar o professor para que possa refletir continuamente sobre a prática pedagógica e evidenciar a este quais competências foram desenvolvidas no período trabalhado. Mas a avaliação não deve se deter apenas sobre a aprendizagem do aluno. Em relação a Pratica Pedagógica e Avaliação: os indicadores refletem coletivamente sobre a proposta pedagógica da escola. São esses os dados que auxiliam diretamente nos momentos de replanejar e corrigir os rumos da aprendizagem como um mecanismo constante de regulação do processo de ensino aprendizagem. e a avaliação dos profissionais da escola. material dourado entre outros também tem seu uso incentivado pela coordenação. incluindo a auto – avaliação. através da conscientização da comunidade local e descente e pela equipe gestora que evidencia possíveis necessidades e comunica a instância superior requisitando a reforma ou consertos necessários. a avaliação dos educandos passou . Para obtermos sucesso com os nossos alunos. e os recursos pedagógicos como jogos. os processos de avaliação dos alunos. Avaliar a escola como um todo e periodicamente é muito importante. sobre o planejamento das atividades educativas. para garantir que bons resultados sejam alcançados. Para garantir que todos aprendam. são realizados constantemente verificações pela coordenação e pelos professores e sua analises são discutidas procurando encontrar os êxitos alcançados.

e a escola se organiza em suas aulas e suas atividades pensando em todos os alunos. Também para colaborar na melhora do aprendizado foi idealizado pela equipe um projeto de recuperação paralela dentro e fora da sala de aula. Cada um dos demais profissionais tem um papel fundamental no processo educativo. Outro momento importante que temos a participação da comunidade é nas festas. concretizar os princípios pedagógicos em ensino – aprendizagem. Em nossa escola temos claramente o que os alunos devem aprender em cada etapa até a conclusão do ensino fundamental. o que facilita a interação e intervenções pedagógicas dos professores. Os indicadores da Gestão Escolar Democrática. e com esse intuito. enfoca a participação nas decisões. Para facilitar a participação é fundamental que exista a circulação e socialização das notícias e informações e isto é feito através do livro de comunicados dos funcionários onde são solicitadas ciência sobre fatos e assuntos de interesse coletivo.a ser realizada por uma abordagem sócio-construtiva visando compreender as hipóteses que os educandos têm da escrita. todos os professores podem coordenar seus esforços para conseguir os melhores resultados. Os professores são responsáveis pela transposição didática. Para que a gestão possa ser participativa é fundamental que o cliente seja ouvido em suas necessidades. Dessa forma. ouvimos através de pesquisa dirigida as expectativas dos pais e comunidade em relação à escola. Todos os profissionais da escola são importantes para a avaliação dos objetivos do projeto pedagógicos. a preocupação com a qualidade. mural este que tem livre acesso de pais. Todas as crianças são capazes de aprender. A comunidade local possui maneiras diversas de participar do cotidiano escolares sendo os principais canais a APM (Associação de Pais e Mestres) que está formada e atuante nas questões financeiras e segundo seu estatuto pode propor junto à direção esclarecimentos sobre questões pedagógicas e didáticas. os conselhos de ciclo e série são outra maneira bastante importante de participação da comunidade dos professores e dos alunos para opinar sobre as possibilidades e novos destinos a prática pedagógica. com a relação custo benefício e com a transparência. garantindo que todos eles possam se desenvolver na leitura e na escrita. cujos resultados não dependem apenas da sala de . Com relação à Formação e Condições de trabalho dos profissionais da escola. também em reuniões com a equipe para esclarecimentos e através do mural de avisos gerais o qual está exposto em local de fácil acesso e bem visível. Outras possibilidades são as reuniões de pais e mestre que são realizadas ao final de cada bimestre. isto é. alunos e funcionários. apresentação e excursão dos alunos.

pois um dos nossos principais desafios atuais de nossa escola é fazer com que as crianças permaneçam e consigam concluir os níveis de ensino em idade adequada. Recentemente através da Lei 1. os indicadores enfatizam o bom aproveitamento dos recursos existentes na escola. Os espaços pedagógicos da escola são utilizados de forma constante e ordeira de modo a permitir que todos possam ter acesso a todos os setores (quadra. poderá e deverá concluir seu processo de alfabetização. Acreditamos que com uma boa frequência. para fazer os alunos progredirem na leitura e na escrita. buscando envolver as famílias. além de suas competências educacionais e assiduidade. mas também da vivência e da observação de atividades corretas e respeitosa no cotidiano da escola. têm uma estabilidade na equipe o que incide sobre a consolidação dos vínculos e dos processos de ensino aprendizagem. que podem exercer um papel respeitável. Para facilitar esse acompanhamento os professores fazem chamadas criteriosas e rigorosamente todos os dias são conferidas. a disponibilidade e a qualidade desses recursos e a organização dos espaços. AMBIENTE ESCOLAR FÍSICO Quanto ao espaço. O acesso e permanência dos alunos na escola evidencia a preocupação com os alunos que apresentam maior dificuldade no processo de aprendizagem. informática. além das atividades rotineiras durante a semana a comunidade faz uso da Quadra da Escola para atividades diversificadas nos finais de semana. desta maneira sempre que um educando apresente mais de 10 faltas no bimestre ou 05 consecutivas as professoras realizam um comunicado para a coordenação que por sua vez irá entrar em contato com os pais para saber o motivo das faltas. pátio interno e externo). mesmo aquele aluno com dificuldade.825 de 31 de agosto de 2006.aula. A escola necessita ter uma estratégia compartilhada entre os professores. Lembramos que. . Um dos pontos positivos da nossa Unidade Escolar com relação ao nosso quadro de professores. com metas de 0% entre os alunos. Um dos índices extremamente perseguidos pela unidade é o absenteísmo. estimulando o aprendizado da leitura e escrita de seus filhos. a unidade recebeu a denominação de Centro Municipal de Educação Básica passando a ser escrito CEMEB Professor Edevaldo Caramez.

entregando a cada. ao término desta o professor apresentou uma proposta de produção textual a partir de um texto não verbal ou história muda. bem como apresentar a ideia e funcionalidades de sua criação. mais precisamente a influência da mídia e propaganda na vida das pessoas. O professor propôs um jogo da memória em grupo. Cada aluno foi convidado a se apresentar. algumas fichas com fatores e produtos relativos a essas multiplicações. . Discorrido o tema.feira. a atividade foi muito rica o que evidenciou-se na demonstração de entusiasmo dos alunos opinando. o professor titular passou a pauta do dia e iniciou uma roda de conversa questionando a importância dos meios de comunicação. Na sequência. Inicialmente as crianças se prestaram a cantar o hino nacional. o aluno que conseguisse mais rapidamente encontrar marcaria ponto. o objetivo era reconhecer o resultado da operação.OBSERVAÇÃO 1º Dia – 23/05/2011 – Segunda – feira. o mesmo aplicou uma atividade na qual os alunos deveriam se apropriar da linguagem persuasiva da propaganda e marketing e confeccionarem um desenho representativo de um produto para eventual apreciação da sala. 2º Dia – 24/05/2011 – Terça . Eventualmente dirigiram-se a sala onde desenvolveram atividades de matemática referente ao campo multiplicativo. na aula de Língua Portuguesa os alunos foram submetidos a uma explicação sobre o gênero “quadrinhos” e reconhecer alguns elementos pertinentes ao tipo de texto e fizeram uma atividade de interpretação textual. tecendo comentários e questionamento os sobre os mesmos. Ao adentrarem na sala.

Em Artes. foi confeccionada uma caixa dos correios com papelão e materiais recicláveis. Eventualmente. na qual os alunos deveriam elaborar uma correspondência pessoal observando os aspectos composicionais.No segundo momento. remetente e destinatário e elegerem um carteiro para à entrega das mesmas. prática esta denominada “filatelia”. foi abordado em matemática o conceito de fração e aplicada atividades relacionadas ao tema. . A aula fora muito significativa no meu ponto de vista. os alunos apreenderam conceitos de isocromia e matização das cores e pintaram um desenho em consonância com a proposta apresentada. etc. foi realizado um estudo acerca de a região Norte do Brasil. Neste dia. econômicos. 3º Dia – 25/05/2011 – Quarta . populacionais. em seus aspectos cartográficos.feira. o professor aplicou uma atividade de Língua Portuguesa sobre os “selos” e o hábito de coleciona-los.

posteriormente jogariam os dados e efetuariam as quatro operações. O professor explicou sobre o gênero narrativo fábula e as características composicionais do mesmo. Posteriormente. pintaram um desenho nesta linha artística. os alunos se prestaram a realização de situações-problema envolvendo frações. Eventualmente os alunos dirigiram-se ao laboratório de informática incumbidos de pesquisarem várias obras de Esopo e outras fábulas conhecidas. os alunos fizeram uma leitura coletiva e análise do texto “O leão e o mosquito”. origem e os alunos apreciaram algumas obras dentro desta perspectiva. Eventual mente realizaram algumas atividades sobre o uso dos porquês. Ao adentrarem na sala. 5º Dia – 27/05/2010 – Sexta – feira. A última aula o professor abordou o conceito de Arte abstrata. produziram um texto do gênero.4º Dia – 26/05/2011 – Quinta – feira. os alunos fizeram uma atividade lúdica de matemática. . No primeiro momento. Os alunos de ver iam selecionar dentre várias fichas com resultados. após a explanação da rotina do dia. cada aluno recebeu um kit contendo fichas com resultados. Ao término. nove. dois dados numéricos e um tabuleiro simulando o jogo da velha. visando à visualização do mesmo no jogo da velha. em Artes foi abordada a técnica de pontilhismo culminando da proposição de uma atividade nesta perspectiva. Ao retornarem para a sala.

2. o bom educador é aquele que busca aprimorar suas ações com formações diversas. sendo assim.  Sobre aspectos pedagógicos diversos: 1. Participa de congressos ou seminários? Sim. Qual o seu tempo de atuação em educação? 12 anos. Qual o seu nível de formação? Pós-graduação 2. 5. Porque a apreensão teórica serve de subsídio para a promoção intencional do ensino e qualidade na abordagem das questões em sala de aula. O trabalho interdisciplinar é algo possível de ser realizado? Por quê? . Atua em mais de uma instituição? Não. O estudo sistemático da fundamentação teórica é essencial para o trabalho em sala de aula? Por quê? Sim. Qual a sua área de formação? Pedagogia e Psicopedagogia Clínica 3. Entrevista com Profissional responsável pelo CEMEB Professor Edevaldo Caramez Nome: Wellen Terrão Pereira Função: Diretora 1. 4.

Com certeza. 3. é aceitação e convivência com esses alunos. Como deve ser a participação da família no desenvolvimento do sujeito social. pela própria palavra já diz. emocional e cognitivo? Deve ser 100%. mostrando ao aluno os resultados obtidos e onde ele pode e é capaz de melhorar. o diálogo é o melhor aliado do educador. à inclusão? Qual? Como pode ser descrito? Existe a partir do momento que recebemos alunos com essa característica. Acredito que hoje em dia não haja problemas de aceitação e mesmo a questão de aprendizagem. Quais são seus pontos de vista no que diz respeito às diferenças (etnia. trocando experiências regularmente? De que forma fazem isso? Sim. raça. Todavia. o que ocorre é o olhar do avaliador. levando em conta a educação inclusiva. de acordo com as necessidades dos educandos. na prática. 7. 5. 6. Existe em sala de aula um trabalho voltado para a integração. educação. Existe um trabalho contínuo realizado pelos professores com os alunos sobre os resultados das avaliações desenvolvidas. gênero e necessidades especiais)? Não existem diferenças ou não deveriam existir no âmbito educacional. o professor tem que saber aproveitar o momento. Os professores integram em suas aulas os conhecimentos de outras disciplinas. Nas horas de HTPC. principal. Na organização do currículo. respeito ao próximo. que propostas de atividades existem para a qualificação do processo avaliativo. 8. 4. levando em consideração o que já está proposto quanto a conteúdos e relacionar os conhecimentos. e o trabalho desenvolvido. Já tivemos alunos. buscando formas alternativas de demonstrar a evolução da aprendizagem? De que forma isso é feito? Sim. os professores têm mais preparo. sabemos que a família tem deixado de lado seu verdadeiro papel e colocado na escola toda a responsabilidade. tendo em vista a concepção de uma educação inclusiva? Não diferenciamos avaliações. uma vez que o que acontece no mundo real afeta dentro da sala e acesso rápido com a mídia. .

Nos intervalos. o conhecimento de todas as outras concepções contribui para a construção e formação de sua prática. Como podem ser descritas as festividades realizadas durante o ano? Qual é o envolvimento da comunidade escolar nelas? . Existe um PPP na instituição de estágio? Sim. São realizadas atividades de integração no ambiente escolar? Quais? Sim. com a colaboração de todos? Sim. 6. O PPP é continuamente aprimorado em reuniões e no dia-a-dia da instituição. A metodologia utilizada pelos professores pode ser considerada adequada à concepção do PPP? Sim. 5. Existe na instituição uma área específica de lazer. O PPP contempla modos inovadores para avaliar o desempenho dos alunos. De que formas o PPP é disponibilizado para consulta? Onde fica o documento? Para quem quiser ver. futsal.  Sobre o ambiente escolar: 1. 2. 7. com participação de todos. apresentando métodos e critérios de avaliação com clareza? Sim. brincadeiras. 2.9. 3. como as crianças saem das salas de aula? Em fila acompanhada pelos professores.  Sobre o Projeto Político-Pedagógico institucional (PPP): 1. uma sala de teatro ou de jogos? Como é utilizada? Jogos no pátio. todavia. 4. Quem participou da construção do PPP da instituição? Equipe escolar e comunidade. como uma pracinha (parquinho). A sua prática pedagógica está alicerçada em que concepção de educação? Empirismo. danças. interacionismo. Anualmente . 3. apriorismo. basta requerer a direção. 4. sociointeracionismo? Que teóricos embasam sua prática pedagógica? Acredito estar voltada mais para o Sociointeracionismo. O conteúdo do PPP é claro para todos na instituição? Sim.

 Sobre o espaço físico da sala de aula (descrição do ambiente): 1. com cantigas e amarelinhas. xadrez. No espaço do recreio das crianças. 7. Como pode ser descrito o espaço da sala de aula? Possui jogos e brinquedos? Existem livros para serem consultados? Como é o mobiliário e qual é o aspecto de paredes. Grupos de dança. Entre os jogos e brincadeiras realizados. há a presença intencional de um adulto que interfira no brincar? (Descrever o que foi observado). com bastante participação da comunidade. Existem trabalhos expostos em murais? Como são esses materiais? Os trabalhos artísticos são expostos na classe. 3. Existem atividades planejadas e/ou coordenadas durante o recreio? O recreio é livre para os educandos. portas e janelas? A sala é um ambiente agradável com recursos necessários para o melhor desenvolvimento do aluno. 5. desenvolve o raciocínio lógico. pátio e no blog da escola. 6. duplas e/ou individualmente. Como as crianças estão dispostas no ambiente: em grupo ou individualmente? Em grupos. . 8. Os agentes escolares acompanham o recreio. coral ou banda são propostas concretizadas pela escola? Como funcionam? Quem participa deles? Sim. teatro. Dança e fanfarra. quais são os mais apreciados? Por quê? Jogo de dama. 2.São satisfatórias.

OBJETIVO COMPARTILHADO: * Confecção de mural informativo e álbum com os personagens do Sítio do Pica-pau Amarelo. Os textos de Monteiro Lobato incitam a curiosidade. irá comentar que eles irão participar de um projeto sobre o mesmo. Após a leitura. sendo Monteiro Lobato nome obrigatório no currículo escolar. sobretudo pela sua obra de valor inestimável na Literatura Infantil. *Desenvolver o gosto por ler e ouvir histórias. criatividade e capacidade de raciocínio. * Produzir e revisar pequenos textos. OBJETIVOS: * Conhecer um pouco sobre a vida de Monteiro Lobato e suas obras. * Vídeo. as motivações políticas e ideológicas implicitamente abordadas. os do Sítio do Pica-Pau Amarelo). o estudo do acervo de Monteiro Lobato representa patrimônio indelével da humanidade que todos devem se apropriar. além de favorecer o pensamento lúdico e inventivo através do real e imaginário tratado em suas obras. * Confecção de mural e álbum * Confecção de minilivro ETAPAS PREVISTAS: * O professor lerá para os alunos a biografia de Monteiro Lobato. ESTRATÉGIAS: * Leitura e produção de textos descritivos. * Ilustrações. que será colocado no pátio. em um mural informativo. Um aluno ficará responsável por registrar em cartaz os dados principais da vida do autor. Outro ponto fundamental é o nacionalismo presente em suas obras. *Avançar nas hipóteses de leitura e escrita. onde terão oportunidade de conhecer um pouco sobre a vida de Lobato e seus principais personagens (no caso.PROJETO MONTEIRO LOBATO Título: SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO JUSTIFICATIVA: A escola enquanto espaço de incentivo à leitura deve propiciar situações de contato com grandes personalidades da literatura. . inclusive em fábulas de sua autoria.

o professor lerá para os alunos fichas descritivas dos principais personagens do Sítio (anexo da revista "Guia prático para professores de Educação Infantil" de abril/2006). Após a revisão coletiva da lista. em duplas. * As fichas elaboradas pelos alunos serão revisadas coletivamente. o despertar da leitura tem papel decisório na construção de uma sociedade e país. onde todos da classe poderão dar suas contribuições para o enriquecimento do texto. O acesso à Literatura é condição sine qua non para a confecção de uma sociedade consciente e transformadora. um aluno de cada grupo passará o texto a limpo. psicológicas e o que mais julgarem pertinentes). para socialização com os demais alunos da UE. um aluno passará a mesma a limpo em um cartaz. mas instrumento político transformador. que será fixado no mural da escola. baseando-se no fato de a leitura não representar meramente um ato de decodificação ou apreensão passiva. * Em outra aula. elaborarão uma lista com os nomes dos personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo que eles conhecem. .*Os alunos. * Após a revisão. * O professor levará para a classe o filme "No reino das Águas Claras" ou episódios do programa de televisão do Sítio do Pica-Pau Amarelo. Cada grupo sorteará o nome de um dos personagens do Sítio e elaborará uma ficha descritiva sobre ele (características físicas. os alunos irão comentar a parte que mais gostaram e farão uma ilustração da mesma. na lousa. * A classe será dividida em grupos de quatro alunos. AVALIAÇÃO: Tendo em vista o valor inestimável e transformador da leitura. que será levado para casa. científicos e tecnológicos. Cada grupo ilustrará seu personagem e todas as fichas descritivas comporão o mural do pátio. * O professor (ou até mesmo um aluno por grupo) passará os textos das fichas em estêncil ou irá digitá-los e entregará aos alunos um álbum dos personagens do Sítio do Pica-Pau Amarelo. visando à construção de um sujeito crítico e observador do mundo. As ilustrações comporão outro painel que ficará exposto no mural do pátio da escola. atento as transformações sociais e inteirado dos acontecimentos políticos. Após o filme. culturais.

culminando na oportunização pelo hábito e prazer pela leitura. pesquisa. despertar atitudes e mudar comportamentos. foi explanada a função de cada órgão e o processo ou etapas pelas quais sofrem os alimentos. contexto histórico ao qual estava inserido. participação. eventualmente propunha atividades sobre o Sistema digestório. os alunos serão avaliados quanto à apropriação biográfica deste grande nome da Literatura Infantil. PRÁTICA DOCENTE 1º Dia – 06/06/2011 – Segunda – feira Inicialmente os alunos se prestaram a cantar o Hino nacional. . Foi entregue a cada.capaz de inserir valores. observação. qual tem função primordial para o desenvolvimento de todo o potencial comunicativo e social humano. motivações literárias e influências em suas obras. na qual deveriam ilustrar e nomear os órgãos correspondentes. Neste sentido. provisão. um esquema corporal subjacente ao tema.

os alunos dirigiram-se à aula de Educação Física. saúde. órgãos. 3º Dia – 08/06/2011 . secundárias e terciárias. Ao término. elucidei e apresentei o conceito e alguns exemplos para melhor apreensão do conteúdo. família. iniciamos a aula com uma atividade de Artes. gravuras e palavras que vislumbrassem suas aspirações e expectativas em relação ao futuro.Quarta – feira No primeiro momento da aula. 2º Dia – 07/06/2011 – Terça – feira Após a entrada dos educandos em sala. cada aluno apresentar-se-ia aos demais da sala. função de cada um. cada aluno recebeu uma tabela com várias possibilidades de misturas de cores e abordamos o conceito de cores primárias. No segundo momento trabalhamos com situações-problemas envolvendo medidas e observação de tabelas. . promovendo intencionalidade e perspectiva de futuro e não simplesmente de reação diante das circunstâncias. pois os alunos puderam vivenciar através de um processo físico como ocorre a transformação das cores. Ao término. onde os alunos deveriam recortar imagens. E para terminar nos dirigimos à quadra para o ensaio da Quadrilha que seria apresentada no início de Julho. Foi uma experiência muito rica. entre outros valores que ambicionavam conquistar. doenças comuns do aparelho e atividades verificatórias de aprendizagem. Em seguida. gradações e lentamente conduziam o experimento para obtenção na tonalidade desejada. as metas para atingir os objetivos. abordamos o sistema respiratório. As gravuras deveriam atender a prospecção de profissão. objetivos materiais. desenvolvemos em matemática atividades envolvendo situações-problemas nos campos aditivo e multiplicativo. Na última aula estudamos porcentagem. De modo a corroborar para a conscientização em relação ao tempo.Seguindo a pauta do dia. os alunos desenvolveram um desenho no qual deveriam se apoiar na tabela para conseguirem tonalidades solicitadas pelo professor. Posteriormente. realizamos atividades de Artes. mas posse e objetivação na vida.

solidariedade.De acordo com a história. Os alunos deveriam refletir qual era o entrave da situação através de atividades de interpretação. questionando a sociedade atual tendenciosa e inclinada ao individualismo. Em matemática. responda. fomos ensaiar a quadrilha. c) Em quais situações Horácio ajuda o companheiro? d) O companheiro percebe a ajuda que recebe de Horácio? Justifique. 1..4º Dia – 09/06/11 – Quinta – feira Iniciamos a aula com uma atividade de Interpretação e discussão sobre a tirinha do personagem Horácio. Ao término. . etc. trabalhamos com porcentagem e problemas envolvendo o mesmo e. na qual abordava implicitamente nos discursos questões fundamentais ao homem como respeito. os alunos produziram um texto a partir de o quadrinho do personagem. a) Sobre o que Horácio e seu companheiro estavam conversando? b) Horácio concorda com a opinião do companheiro? Justifique. egoísmo. finalmente. altruísmo. compaixão.

Finalmente. . foi colocado sobre a testa de cada aluno uma ficha com o nome de um animal. A dinâmica iniciar-se-á por meio da formação de um círculo. obesidade e outros danos. desenvolvemos atividades a partir de uma tirinha da Mônica.5º Dia – 10/06/2011 – Sexta – feira Neste dia iniciamos a aula com o estudo da região Centro-oeste do Brasil. político. como de praxe. Os demais deveriam responder sim ou não. caso não descobrisse. discutimos sobre o papel da televisão e debatemos os prós e contras do veículo comunicativo e importância social. com os olhos fechados. os alunos cantaram o hino nacional. 6º Dia – 13/06/2011 – Segunda – Feira A princípio. No segundo momento foi proposta a elaboração de um texto tendo como parâmetro uma gravura e o início do texto onde deveriam dar continuidade. passaria a vez. desenvolvemos uma atividade de Artes com recortes de revista na qual seria usada para a confecção de um mosaico. econômico e características particulares da mesma. Introduzimos a aula com uma dinâmica “Que bicho eu sou”. faria cinco perguntas que conduziriam a decifração do bicho. além dos impactos deletérios que pode causar quando administrado sem critério ou desembutido de caráter crítico. na aula de Português. Posteriormente. realizamos algumas atividades envolvendo porcentagem em vários contextos. Abordamos as principais questões inerentes ao aspecto cartográfico. podendo ser um forte canal de alienação e relação com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Cada aluno recebeu um mapa da região na qual deveria ilustrar e finalmente responder algumas questões de modo a corroborar para melhor assimilação dos conteúdos. inclusive panfletos de lojas onde deveriam calcular valores de produtos com acréscimos e descontos. Enfim. O objetivo era cada aluno descobrir que “animal” representava estes. um de cada vez. e conduziramse para a sala. Na aula de matemática.

Discutimos sobre a obra “A Negra” e as questões escravocratas inseridas em suas telas. Em Artes. Ao término. sobretudo no que tange a esfera da criança. Trabalhamos sobre Alimentação e a função de cada nutriente para o corpo. secura da pele. diminuição de formação dos ossos. fígado de aves. A animais e cenoura glóbulos vermelhos. Discorremos sobre o tema Cidadania e Direitos e Deveres. Doenças provocadas pela Fontes Funções no organismo Vitaminas carência (avitaminoses) problemas de visão. Os alunos realizaram algumas atividades com questionários sobre o tema. complicações decorrentes de uma alimentação deficitária e benefícios de cada. enquanto futuros eleitores e partilharem com seus pais o conhecimento e importância da consciência dos direitos e deveres. pele. de modo a favorecer a percepção de se enxergarem como sujeitos ativos na consolidação da democracia.7º Dia – 14/06/2011 – Terça –feira Iniciamos a aula de História abordando os três poderes que regem um país e a organização hierárquica do poder. em matemática. ora enaltecendo o ufanismo e ao mesmo tempo denunciando as injustiças e protestando contra as implantações culturais estrangeiras no país. combate radicais livres. funções da retina formação de cálculos . afixamos os trabalhos nos murais e realizamos algumas atividades envolvendo situações-problema. trabalhamos com uma obra de Tarsila do Amaral e concepções ideológicas do Movimento modernista ao qual pertenceu. 8º Dia – 15/06/2011 – Quarta – feira Neste dia a proposta inicial foi na aula de Ciências. bem como as funções atribuídas e competências de cada membro do poder público.

escorbuto C brócolis. exaustão. levedo de beribéri cerveja inflamações na leites. dermatite. melão. previne coagulação do osteoporose. atua no metabolismo energético dos açúcares atua no metabolismo de enzimas. depressão metabolismo de gorduras. anemias. fígado diarréia. peixe. carnes anemia perniciosa B6 B12 laranja. gorduras e açúcares crescimento. gema dores musculares. hemorragias. musculares. distúrbios de verduras e cereais crescimento fígado. neurológicas atua na coagulação do deficiência na sangue. megaloblástica. metabolismo dos aminoácidos. proteção do fígado. abacate raquitismo e osteoporose regulação do cálcio do sangue e dos ossos E K dificuldades visuais atua como agente e alterações antioxidante. produção de hormônios formação de hemácias e multiplicação celular atua no fortalecimento de sistema imunológico. cabeça. osteocalcina (importante proteína dos ossos). língua. arroz dermatite integral anemia cogumelos. cogumelos. anemia. verduras seborréia fígado. morango. milho. abacaxi. cãibras ovos. M ou B9 hortaliças verdes doenças do tubo neural ervilha. insônia. verduras. regula a taxa de colesterol no sangue .renais D óleo de peixe. formação das hemácias e tecidos nervosos manutenção da pele. proteção celular. castanha. amêndoa. ativa a sangue. frutas. abacate. fadigas. azeite e vegetais fígado e verduras de folhas verdes. carnes. leite. combate radicais livres e aumenta a absorção do ferro pelo intestino. amendoim. leite. proteção no sistema nervoso. manga noz. fígado. B1 B2 B5 cereais. H de ovo. carnes. insônia vegetais seborréia. cerveja. feijão. acerola. metabolismo de gorduras e proteínas. kiwi. lêvedo de eczemas. carnes. limão. metabolismo de proteínas. gema de ovos verduras. dor de PP ou B3 fava.

ensinamos questões de regras e limites. além de nos ter propiciado compreensão das ações cotidianas de um profissional pedagogo. Este representou um momento único e satisfatório. A sociedade vem passando por mudanças profundas de valores. Posteriormente. favorecendo a ampliação e construção de nossa própria vivência no processo de ensino-aprendizagem. atitudes que julgamos negativas para mudarem suas condutas. Vivenciamos situações onde precisávamos intervir. trocamos experiências. brincamos. transformações sociais e econômicas. dentro dos moldes atuais é imprescindível que reavalie constantemente seu papel social e propicie através de um ambiente criativo e acolhedor. Cabe escola oportunizar condições para o desenvolvimento pleno do sujeito . promovendo desgaste e comprometimento das ações voltadas para a melhoria da qualidade do ensino. aprendemos. onde inferimos que a formação profissional é um processo contínuo e está em constante reformulação.Ao término. derivado e primitivo e em História abordamos As Capitanias Hereditárias. CONCLUSÃO O estágio apresentado contribuiu fundamentalmente para nossa formação ecerca de as questões estruturais e organizacionais da vivência e da prática pedagógica. ritmo este que muitas vezes a escola não consegue acompanhar. simples. intelectuais e sejam cidadãos em pleno conhecimento e gozo de seus direitos e obrigações. comum. para que haja promoção e consolidação da educação. conversando com as crianças. receberam uma pirâmide alimentar e ilustraram-na. condições para que os alunos sejam capazes de desenvolver suas potencialidades comunicativas. realizamos atividades de Língua Portuguesa sobre substantivos: Próprio.

autoestima e valor diante do grupo. .seja alcançado e sinta-se seguro para expressar-se com liberdade e construa sua identidade.

430. 54394  . .8 .07.  $0:3/.07. /0 574/:4 909:.039:..:2.2 80.43.9.07-.4 84-704H3074 6:.8 1..4 4. :2.:348 147.4. 107. 5745489.88057089.94708 0 574/:948 70.  . 4 574108847 ..4380:880 2.430.4397.7 2. 05.48 .797 /0 :2 9094 34.8.  3.     . /0 J3:..407.9.39.2. .3/4 ..7.5/.20390.2 :2.701070390.:346:0 .  . 088.08 44-09.8 2:95.2:/.:.9.4   574108847 57458 :2 44 /. !479::08.2 8:-209/48 . 806:H3.70.4507..../7348 070.4 9F7234 /089.074708:9.43/0/0803. . 48 ./.20390 /77./. .4954 /0 9094 0 107. . 202O7.4 909:../..57080394: :2..20390 03.4:89O7./08/02. 02 7:54  03970.42 1.  3.8 7.. 5.3.9.4 ...902E9.7.7. .7.2.8./0 /0 39075709.:38002039485079303908.254 2:95./4/.74343.

.

 3:./0 14 2:94 7. 5745.7.4 /0 :2 574/:94 5.2 80 .4/. ../08 /0 8:.5708039. 0 1:3./03.././4/. /0.  ./0397.8.43.43.8.4: 80 3. 0 2.5.7 /.850884./.078./.42039E7480 6:08943.9.31:H3.477/44902.9. 420824...7093 0 .:34 14 .8.48.43../.7023.203944884-7048208248  ...:9. .42:3.8570.7.  %07.03. 457410884799:.570. /./0./.884:.5.4: :2.424 .3/.254793./482048/0.   4.7  -02 .05745....07.03/4.43.702 :2 /08034 705708039. 0..5708039././.4310.039:./03. 80 .. .:348/0./0243897.75.4  .6:.4  2.4::2.8.4/0039:8. 107. .8  8.:348 453.57457.3./4 .02 5078:.3/./.3/4 90.3/4..20390.2J/.74/. 46:0 0.6:08943.7 .9.824/48.

. 704 4790 /4 7.2:94831.4 80:3/4 2420394  14 70. ./4 :2 089:/4 .432.948.3420:54394/0..9.8 0. 147.43.850.07.89..48 545:.     . .7947E1...48 09. /0 .8 0280:8.:...

.

 ../03423...43.477048.9E74 0 000702 :2.907./.9.4 902.  14..43.902E9./.  ":. 48 .9.790745. 1...90./48.E.43.4 0 . .  4 574108847 .2 :2 /08034 02 ./.4 /.0948 /084./4 02 2.9.8 .-47/. !479::08.742. 0 2.57003/07.03970.79.5.43.   0890 /.5708039. 107./.08  3.8  .4310. 84-7048 8048 04E-94/0../0 /0 J3:.8  702090390 0 /0893..:348 /0.82082.3/4 48 .50402.850. 48 57E9./. 4 . 50884.42548.7.40./..20390  14 ./0870..42.7 :2.4708 0539.438433.4: :2.2.  2 7908  48 .7.. . .07.094 /0 17.870.     . 4-807.039:.-47. 6:.5745489..948 .2 0.43.:2..089.8 ..425.43.5././.:348 .47708543/H3.

 . .

.

.8  4 709473.702 . 8.7023.409./..8 /0 8454 0 4:97.8.3. 3.7493.9.7..8/4 20824  .8.08 574-02./0397.  574/:7..2 :2..039:.4 .  ":39..907J89.507850.08  02 7908 14 .. 107./03089.05./4/.8 .42548. /0 5439824 .9.8. . .5O8. 0 . 09:7. .430.2 . 70.-47.7.5745484/0:2.-47/..E7.9.  4.8 1E-:.4:84-704H30743.43..03/4 17.:23.3/4/.7.:348 /77.702 5. 48.4/..20390 48 ..4.:348107.2 :2 9094 /4 H3074  !489074720390  48 . .:2-/48 /0 5086:8.3.77././. . 03.4 /0 89:.       .9O74 /0 31472E9. 9F.0.41E-:.3E80 /4 9094  04 0 4 2486:94   574108847 05.8 4-7.2 80 .:348 80 57089.

.

2 :2.094 /0 790 .8 4-7.0-0: :2 9 . ./48 3:2F7. /0 2.248/.7.0..9744507.48 0 :2 9.8.-:074 82:.08 .43903/4 1.:34 70.2:2/080343089.E7.. .8:.9..9.43.7.0..42 708:9..8.79J89.8 .  8 .42 708:9.43.-47/4: 4 ..2039070.7.9.8 /03974 /089.07 .. .  ./48  34.3./.3/44 44 /.4/4 208243444/.2 .-897.7.:2.2.570. 49F7234 539.2../0 /. 507850.:. .902E9.3/4. 4 574108847 ./4800109:.   4 572074 2420394  48 .039:.0  5489074720390 4.:2./0884-70 4 :84 /48 5476:H8    92.7 /03970 .:348 107.8 1./48  /48 /..:348 .2 800.  4702 0 48 .86:././.9. 107.8 ..  .:348 /0 ....7.   $09.

882  4 -42 0/:.348     9:.0 504  !74108847 /0.9:. 7085438E.43907/8.4    ":./4!476:H .57247.8:.5700384 90O7.!476:H $2  !476:0 .421472.850..4 .   O 3970.20  420003%0774!0707. 1:3/.0!8. /0 .4.89./0.4028.4 90O7.5..0 /0 8:-8J/4 5.7../40383406:.6:00 6:0 -:8./47 F .43.4..-. .437088484:8023E748 $2     ":./.480:3J. . ..    !./4./01472.7F.48/.:.. :3470947. 807.E70.0/080770.-47/.    ":..-.07848     089:/4 88902E9.53.8     97.. 4 97../:.08/.08..86:0890802 8. 5.  803/4 .8/0:2.0/01472.450/.4 !0/.8./0.O.7.480:90254/0. F 08803.2039.7 8:.7.02/.79.42 !7418843./03.4 /.:..4020/:. .J3.022. 574244 3903.4 !O8 7.45488J.94850/..078.3899:4 4   O $4-70..

1..0790.:348 84-70 48 708:9.088/..:4 6:05745489..203948     424/0..439..5703/.:348.4...40.02  48574108847089H22..0248./480:. 3907.346:0/70850948/10703.08.5.847.4/..E/ 7085094./4/0..4:4/..7 4/E44F42047./45048 57410884708 .. E9.43.248 ..09.:348 ..:.53.7/4.574-02..8   408902/10703.4./0745.4 0../02047.4.  4/10703./4 573.748.8 ./03974 /. 0/:.203948 /0 4:97.5.0-0248.-.:3448708:9.43...742420394 0.8 70:.94/.../47   . 45741088479026:08. 3.4 .430..7./08/48 0/:..../4 5.4/4.42.. 8.06:046:0.4.43..20897342-940/:.  0/:..89.2J.:77J../484-9/48043/00054/00F . 6:.438/07..1.43.4   3...2 02 8:.42.797/424203946:070.500.3/4 02 ...0206:01472.8 .57O57..4/0803.8 /8.0807  %4/.2J.8/0%!     890:297..9073.3/4 1472...47.4 3.09.2J/..0.02 884 $2 .:8.0.4770F44.:348 0497.49.394.. 1.. 884F1094 $2 24897. .088/..054/0:2.. H3074030.5.7.42088..9. /0 .-02486:0./080850.0807.5..720390 0 6:0 1472. 34.5703/./08089025.4208808.-/.4248.42454/0807/08.07/.H3...8/0.74     ":.3/48     8 57410884708 3907.3....830.42.70/946:04002/..43./48 /. F .4020824.0884..3/402../4/40/:.  46:04.8  974.08  0..85705.457O24     .57E9.4/4574.8.3/4. :2.6:0894/0./.794  890..5.-07 .4390...5.:8. 024.446:0E089E57454894 6:. 7085438.439../0     890 02 8.8  -:8.. :2 97.  7.0342:3/470.34/0803. ..84:34/0.09.07..44.9.:84":.7.109..4390/48070.7.4 903/402.-..89.8/0/0243897.430.4 50.8 093.0/:.902 /0.8/0.08 /0803.1.7.9.43.439J3:470.907J89./43.88480:8543948/0.0.3/4 0507H3. .20394/48:094 84.:..4.79.08847E5/4./47 /0.47/4.4.8 48 ./..-.574.8 .

..4/094/48      2094/44./.0508.2-039008.8 1089. 24/48 34.8/0.3..20390 ..O./..07.430.3.E70...8 -73.20390 . 5048 57410884708 54/0 807 .6:026:807.8.76:34 :2.8     8903. 02 6:0 .8 4 !!! F /8543-.94/483.43824  84. 57E9..57E9..85././4708 5..424.50/. 50/./. $2   O $4-704.7.42:3/..57E9./0..7 4 /08025034 /48 .425.79../07.4/094/48 $2  3:. . 4 ..43. !!!     890:2!!!3..-47.43907..8.43907.79F748/0.424:2.3/42F94/480.48 .88.7.. /.4.57247.8./06:...43824 ":090O7.J1.O.4.43.5708039...4802-.0850.  5..34 ":..8.7.F403./.:20394 !.49.7..7.4.7    $470.54:/.43897:4/4!!!/.:./. .054/4!!! $2      !!! .2-039008.4$4. .:348 ././704     . /.4/08:.504857410884708     424 54/02 807 /08.89..3./.4397-:5.70. 448345E94    483907.8 ./4 02 70:308 0 34 /..9744:/0448424F:9..7":..4.439025. /..   O $4-704!74094!4J9.3899:4 $2      !!! F .5747824  3907.4. 3/0 1.43././090../0     0 6:0 1472.O.42.02/.07 . :9..7.88./08/03907.79./08 70.20394/094/.7.438/07.3899:4 6:5008. 089E .425. 3899:4 .28:. 4 /4.43899:.8 /:7./.42.390 4 ./008.4.8 $2 1:98.07 -.8. 21.4 !0/.4 257824  .70/94089..84:97.4.2.8 .42:3/.5.4390/4/4!!!F. ...745.79.43..20394/..70../4 5.9.434./.   8:.438:9.7.706:0707.3899:4:2.8.4393:.43824 94/. .57.054 /0 0/:.3899:4/0089E4 $2     ":025.730. .3.43897:401472.

/. 4: -.89.5.80.981..3/.2":025.   8902.77.8 50.3905.30.3.4241:3.8 .4.3./0   7:548 /0 /.31. 84 5745489./008 $2 .974  .5.9O7.9.47.79.43.709.42:3/./.08.43./.42-.8 .              $48.4/.79.  90./085.01.

0746:0144-807. 570803.748 5.4.3.850.7 08.704 70.2-0390 02 7:54 4: 3/.0390808.:.70/08 5479..70.4   4 085. .703.F:2.8  E .7.3.8   O $4-704085.:.390470./E..884482.39.2-0390   424 54/0 807 /08.425.80. 8.870.0./:946:0390717./0.42./.:784830.2470.8../4  8.7.4 /4 70. !488: 448 0 -736:0/48 8902 .F4./48 424 F 4 24-E7406:.4:. /0 :2 .4 2047/0803.794 4 085./48 !476:H 44/0/.:34   424 . 3903.4..8 0894 /85489.20394/4.705.4/.30. /0 ..2.J34O.570.7.480/:..708.3/48   3970484480-73.34-73.4.047..704 .2.438:9./70 /0803.4.2-0390.4270..74/4.447/03..7. 80702 .8 .4 /.704 /..80 .8 34 .8 8.8 .20390 27:548 /:5.704F. /08.3.80.43./07.8.7.41J8.7./:.088E7485.8/:7./48 6:.94/05...

907.880 5E94034-4/.8 897.-.48.488405489483.480548948022:7.4./:.79J89.                 .4:3/.842484088082..20390   890297..-. 08.

/06:0 94/48/0..430. 907..0/.44.F2 /0 1../4345E94 02:22:7.3.84-7.4/023..036:.9O74 34 .9408:.:8.79.038 34.:34 1./48573.85O90808/009:7.039.7.8507843.:2./..42039.4 0 3.94080:8 573.!# %  %#  %   %J9:4$ %  ! !&#   &$%%'  08.20390 .79.5.31.0 02 1E-:...84 48/4$J94/4!. !.039.0280.80/04O.:2.74   %!$!#'$%$    574108847 07E 5.07:254:.8 /0 8:.9:7.439.9:7.2039.20394 /.4 /0 2:7.:748/.702.9.97..:4 08.7 /0 :2 574094 84-70 4 20824  43/0907445479:3/..4./0 /0 7.8 !74/:7070.43.94 .0E-:2 4310..9..4/03.F 43.9.07.39  8 90948 /0 439074 4-../.409:7.. .5.8245708039002 8:.9.47 30892E.  4 089:/4 /4 ./04390744-.8 .. 09:7./.5.48 'J/04 :897./0.4 .8  3.7506:034890948    %'  !#%    4310./.84-7.. -47.4.84-7.8.4/02:7.5.94 3420 4-7.79.3E7497.:348 .79.484-70..9.5.02. 0803.57457.4./04-.48/... .07448945470704:.704 &2./0  .7E7085438E.972343/0F.F8/470.0574/:4/090948/08./.789O7./.7  84-709:/4 50.7 6:0 008 74 5.94705708039.:947. 8:.73.42 7. 31472./0 0 .4 0 E-:2 .  803/4 439074 4-.484-70..:2.:947  6:0807E./4.8  :974543941:3/./4028:.:77J.4   . 48 .94 3.08 4310..8249.4/04390744-.07 4 5038. /0 ./0/0.42 48 507843.05745.470.03..  7E ./08 /.3/08 507843.2 .704    $%#%A$ 09:7.054770897.0854J9. 5.-47/.08 /0 .7   %' $  430.8 25.J34  .94  5O8 .008.9.789:./.4.907.1.038 /4 $J94 /4 !.7.07:254:.3/. /0 439074 4-.8 . 4-7..31472.8/.394085.

08.-7.7.409.:348 1.84 /4 $J94 /4 !..8 489.790 6:0 2.  4 574108847 07E 5.:348  02 /:5..4.8 507843.4.: 2.430. 2082.:348 74 . 254 02 :2 . 8:897.  6:0 807E 1.89.74 :2.:34 5./... .-47. .704  5O8 4 120  48 .4254744:9745.2082.306:01..7.. 70.8  0.79. 57410884708/0/:.88.:348/...704 6:0 008. 48 .  :2 . /.42039./45E94/.7E054894 342:7.7. 89.8 4: 058O/48 /4 5747.8. !.: 2.:. /0 900.5.2. :897. . 89. 70.7..4 5.84.84 ..4248 34208 /48 507843.4.880 4 120 4 7034 /.304 /./4 34 2:7.8 :.    2 4:97.74 :2.7. 5.8 /48 573.4248/02.4/..7. 57E9.038 /4$J94/4 !.7E . :.8 . !.038 /4 $J94 . .2 0 1.08.08. .7E 5.7 . 5.8 /08.8 ..79.02  5O8 .39/0.&     574108847 0.431.

94 /0 .7 /.038 /4$J94/4!./.7E 80: 507843..7E 4 3420/0:2/48507843.0884  907.8 97..88. /4 5E94    574108847 4:.8046:02.8 . 4 ...:348:2E-:2/48507843.7:54 :897.8.7. 09:7.1. 7:54 84790./.78:..8 /08..88054/074/.4 4: . 02 7:548 /0 6:./.7E.8  .704 6:0807E0.254 .4/1.80.381472.  43/094/48/.381472.3/4 80 34 1.7E49094.8O74 3.43/4 830 6:.974 .34O.79./47.:348  ..0/.4390.8.94 /0 /0.:2.381472. 84. 4:8.89.0390 0 97.4397-:085./47 /4 2:3/4  ..:9:7.438.20390 :2 ./45.4 97.7:545./47  ..  .J8   ...:345477:54 5. 34 705708039.8 0.8 02089H3.8 0 3907.8 58.84 :2.8.4:7E/9E 48003970.4 /0 :2. .7025079303908    8 1.8 .4O.20394/4 9094   5O8.48.88.9:7.880 807E /.5700384 5./.      .7./47 /..425474 4 2:7.4 0 4-807.7E:2.039J1.81.3/4  .8 1.8 3897:20394 54J9..7.43897:4 /0 :2 8:094 . 84./08...7E4890948/.9F20824:2./0 0 5.02 0 94/../.7.88.:348 8074 70.8:.:34/0...  2.90394 .038/4$J9400.7 207.48  .4310..8 .0/...50 /0.-47.0 0 97../0 .. 343 5.  -..08 84. F . 09:7. 902 5.203948 54J9.8./4 /48 .907J89. 09:7.381472.48 0 90.//.20390  3.40376:0.47 30892E.-47.8 5048 .          '@    %03/4 02 . .48  4 /085079.7J9..409. !.70.81J8.43897:4 /0 :2. . 84-70 00 ..79..

07 50.394  ...  .4  4-807.4/0803..42:3. 31.3/0 3420 /..7.203948  0890 8039/4  48 .57457. 907.84  5086:8.. 6:.7 .4 -47E1.20394/094/4454903.3/4 3.. 089.4 ..4708  /085079. 09:7.39  .:23.9.8 02 8:.5. /0890 7.... 45479:3.08 907E7.4 6:.. /0 38077 .8 0 31:H3.4  574.34         !# % %  .:348 8074 ./48 6:.4084.4 504 E-94 0 57. 3807/4  249.:2.  . .5.7 .99:/08 0 2:/.9:7.4...425479.8 4-7.8  5.79...439094 89O7.9021:3457247/.5.

.

8 6:..4902./0.47708543/03908   .20390 48 . ..6:.8 841702 48 ./..20390 5745:3. :2086:02. 3..5. O74 0 4 574. .748O748. /089O74  14 05.2 :897.039:.9.7 4 34 3. 3.43././.:348 80 57089.2 ..0390. .. 1:34 /0 .7.3.  $0:3/./08 84-70 4 $8902.0884 4: 09.203948  4 03970:0.8 50.703420.8:-.07./...39.  0. 107.47547.

902E9.03/4 89:.4J8../9. 5.:9..  .08 574-02.:.4  4 9F7234 48.4.0248 02 2./08 03.9./.2548 .2 80..  /0803.4./0/:.$0:3/4 .8 348 .:348/77..      .4 0 2:95. . /4 /.9..

.

. 5.8/0../7.  4 80:3/4 2420394 97.4. /0./.7.8  2 80:/.4708572E7.9.0-0: :2../.4/0:4    .":. 0507H3.:3/E7./..:.4708  7.4770 ./.7 .080039.2484.. 5O8 .43.F8 /0 :2 574.03/420//.20390.97. .248 . 0397.  ..3/48 02 8. .7 3.:348 5:/07.2 :2 /08034 34 6:.03.8 .47080.6:0807.  48 .8 504 574108847  4 :2.2 .7.2 80 ./7.240507203945.08 574-02../.:34 70.8 03.  %07.  3.0884 1J8.4 .42 89:.-.-0.54. .7. .07. 97./0 /0 7908  . .-0./.5708039.:348 /0803.42 .4/.943./08 84. 2:94 7.094/0.E7. 107.E7./0 /080.9.07.43/:.90723./.4038.7.4-90343... 9./08 /0289:7.5.7348/7248 6:.-0.8 80.. /48 0/:.8 0 907. 9..381472.42 :2.248 .4/09..424 4.  548 48 ./.8 5488-/.4 /. .4380:702 943.8 5.343J.4.-47/./.804-807.

.

43.8 /.42:38 /4..479.7./.704 0 .937 48 4-09.8 1.7.438.4/.8:2-7.9.07..43.03/4 3903.2-./.8 6:0 ..248547.70857.8 209./0 039704:9748.7..8 .../.907.8 2. ..2J.:38 0025485./00507850..-47/..4 /0 5741884  4-09.4 .08 0 050.48 /02./01:9:740348250820390/070. 574850. 45720742420394/. ././.7  4 9F7234  .436:89.4 ..8 /0 .  57424.4 02 70.:348 /0.:3893.. 92.2 ./00.570803904.7. 107.2 70.4774-47.5708039. .071.48  8 7.9.:34 .248.:2  /403.:. 8.9O74 O748 1:34/0.2.:7.089:/. ..8802 8:.  ":.85488004-09.8 0 5.039.7 80 .47086:0.4 1:9:74  0 24/4 ..  !489074720390 .02 0:.02  ..903/07 ./08 . 8.5700384/4..2047.9.:.7.5.07.5703/.8 02 70.:7.9..8 .248488902.43.48 2.79.7 5.9O7.857...43../.7 2./08/07908 43/048.8 /0. 70.4 90254  .0940. . .9.038  7.8 5.039.8.4390/4     .390 /.

  .  .

.

-47/.3.:348 /0.0847E.97:J824  84/. .424 7085094  ./4507843.4.0/..6:070.425.:884 84-70 .3074:8916:0  ./734 /4 507843.43.42 547.4534/4.0 /.9./.039. 89:.:348 574/:7.797 /0 4 6:.425.6:. .02  2 2.. ":39..:/./7.25.42./0  04J824  .824  8 . 903/03.  ... 973. 0 3. 4 0397.9:.7.078.2 :2 9094 .43.6:.:/. 84..4:8916:0   4 9F7234  48 .42.02 0 574-02.-.20390348/8.47/4.20390 14248038.3074089. ./08/039075709.3/4 .  97.. 3.3074 /  .425.8 03.425..248 .  6:08943.9.2039.2 701097 6:.4080:.4..42 :2.9.4 0 /8. .4...0-0.07./0 /0 39075709.89O7.2.97.425.4.:7848 6:08908 1:3/.F8/0.03/44208240 13... 26:.889:. 5. 07.4  09.4 3. 107.47/.4 3/././0 ./.. $4-7046:047E./:.0247E.8 .3074507.:.47E.902E9.4.248 .70/.4 4202 .3/4 .48.0-0/047E. 708543/.4                0.   .

  .  .

.

043J./004:9748/.7/4..0-0: :2 2. 704 03974 40890 /4 7.4390/48  4 80:3/4 2420394 14 5745489.  .43948  312 /8.8  -47/. 3.42 4 089:/4 /..4.4 .4 0 70.:8.4  0.02 02 . :897./23897. 2047 .2 .07. 0890 /.0J.03. /0 .7F8.79F74 4: /0802-:9/4 /0 .7 5.42.5.E748 .8.42:3.882.:7. 6:... .7.79.8.7J9.4708/0574/:948.50/.840/0-.7 0 13.424 5.:.8 .4393:/..7 .248 .850.7..:.:4 .. . .:924884-7045.:.-47.8 573.9..4390948  3./4 802 ..708 4-08/.07.4397.4./08 03.902E9.9./0 .902484857O80.7E907 . .3.4 .2/.900.948 /009F748 6:0 54/0 .8 5.F2 /48 25..42 4 /0803.7.  . 704 3.3/4 ....2480/08..20394/0/403..4 /0 :2 9094 903/4 .4 /48 . 107.:2. 2082. 0.8 6:08908 30703908 .720974:2.5./.4  54J9.4  54/03/4 807 :2 14790 .907J89.4774-47. /0.7.8/4 .03/4 547.:. /. /0 2..248 .4 0 ..7947E1.:2.:34 70.310948 /0 4.039.:./.4 0 254793.. .7 6:.0 5.432.248 .. .20390 708543/07 .8 6:08908 /0 24/4 .4/4909443/0/0..07.  70.. .348     .:8.708 /.  $09. 84.8 43/0 /0.94 .

.

. .7..32./0. .86:0.3.24343.07.4/0:2248. 07..4  3.J54 48.4507:39..1.4-7880  5.4./08 .4 /0 :2 ..4/4 -./0 /0 7908 .0 1..807.:.20390  3..:./. 5././484-70. /0 !479::H8  /0803..43. 8..0  !489074720390  /0803.6:..8 /0.89.:34:2..0248 .2 708543/07 82 4: 34  .   4-09.3.44.2  805. ":0-../.  $0:3/..2..:8.7 80 E 547 204 /.5.424/057.4  8 /02./.. 08908 :2/0./32.4.42:2.47908 /0 70. 3... .4 07.84 34 /08..  705708039..0 0.42 48 448 10.17.9.7./0.../. 3974/:248.3../../.40:84:   /32..7.9.43/:7.4-77 6:0 .    ./48 14.. 973.4243420/0 :2 .39.42 70. .J7. ..797 /0 :2.43/:7.:4  .7.0248 :2.:34 /08.:348.4310.88.9089.  573. 1472..7. .32.

 . .

.

2 .9./..08 574-02.7.43. ..7.203940254793. 1.430.3.39../089O7..4 20824 90254 /03:3.394 1:9:748 0094708 0 5.4.4384/.7.470..8 02 8:.78.307.30 .8.7.7. 107.4397.J8   49F7234 . /0 %.9.. 0 .48 3.8 .2484897.  07.  0 .3824 0 ..7.4 /.79. . 507.248.:348 70. /4 54/07  -02 . /4 2.-.:2..08.438.825.  %07.03/489:.80897.054 /0 80 0307.248 .  3. /024./..42509H3.:9248 84-70 .0708  84-709:/4 34 6:0 9. 03.03/4 4 :1.424 8:0948 .-47/.248.0:  8.1../.97-:J/.:2.42 80:85.  /0 24/4 .483482:7. 022.4  8..4770248 84-70 4 902.8 /4 4. 4-7.J8 0 .8 3:89.8 90.4 07E76:.42 :2..    .424 .4./48/709480/0. 0 70948 0 0.702 ..0508 /04O.3/4 ..8  47.8345.4 6:. 47. .:..9. /././08 ./08 03.8 /0 ./.84.42 6:08943E748 84-704 902.8 3807/.3.8070.3. /. 202-74 /4 54/07 5-.702 .8 1:308 .3/4. .H3..3/44897H854/07086:07002:25.0708  2 7908  97.8 0 5749089.20394 24/07389.  036:.  8 .07 .. 4-7.9. 08107.-.90.8 0 .8 6:08908 08.. 507903..:9:7..902E9.

.

08 /0. 4 ./4/0.8  . 14 3.. 3:970390 5.072048  1:308/.4754  ..8 574..47703908/0:2.4/0. 107. ..79.3824 . 43908 :3083447.0-0301J.08  /23:4/0 1472.425. . 3./././.4.-.8/0.. ..850. 1:34 /0 .. 0890 /..9E7..48/0.  ":.9.32.:48  '9.248 84-70 2039.80.708  1J. O-:48.4/4848848 500 .234808  574-02.7H3.7.4/01../.8.2039.8  %7. 1472.84  80.500  .42-. /0 H3./.:7..7093.034:7.4 0 .:.23.  403. 5745489.907...E.

4/.307.4/4.234E.8 .8   /04.0/4/00.0.990  9.0:./4 02.:.341479.390  30:74O..-..7308  .4:2048  20.8 0.. /0570884 8.8 .408907434 1J..07/:7.2H3/4.8  O04/0500  1J.8   4.8057490J3. 25479.7308 .708 383..:.48 090  2:8..708  209.070..774 /072.8 4: 479.424.8  032...89.4/48..3.48 204  5043908934  2.7 .0.-8474/410774 -7O./.07...8 209.  /014.07/08  .484  1J..708 .7080  .-7.07/08 /403. 247.3:0 02477.2.7 209..4/4 8.394/.8.074..083. /47/0 574904/41J.4-E89./48 1472.:2039././4 ..:.4/4 .20394 574904 80-477F..203/42 383./0.. H..07/:7.  . 48904547480 .4.070.0390 0. 47/:7.:.8 .8/49:-4 02E.07/:7. /072.8 .42-./48307.3:9034/.4/4 8. 2.009.H3.../0 4.9:. 31..8 47/:7.3:0   .8:.-4824  .  . .9:.:894  . 34 . 88902.34  08.07/:7..7308   J3:.7.8 /01.3..0:.-0..907.3.34209.30 1J./08.500  07./4 .0.9.8090..4848 30:7.4  .8...990 3907.302.80. !!4: 1.-4824/48 .3.90 8.703.9:..8  .2:34O../4848848  . . .20394/0 .009.48 7. . 24  .47-:94 .8  .08 .-4824/0 0908 .8 0..07..07/:7.9:.8 ..80..390 57490J3.3:00/4848848 /1.34209.5073.302.   88902.-4824/047/:7./40.4 .9:.708.3./47082:8.8 .302.-4824/057490J3.4.-.8 80-477F.:/.. .-4824/0  /897-48/0 .708 ./4 70:.3:0 570..907.6:98240 48904547480 70:.77F.7308 17:9.4/002E.0900 .4:2048  24 ..8 48904. 2:95..8..E.90  1.48.02. 090 02.0/4/0-07-F7 0307F9. 209.8 57490434 .3. 500 104  .  .80  1J.-.20394 574/:4/0472348 1472./4 /.302.708.8 .4.

07 8:. 45479:3.3..9.470..48 !7O574  ./.4  './0 .7..8 5.  !489074720390  70..F8 /0 :2 .8 F 25708.2 .F:2574.8 0 47.7.03.439J3:40089E02 . 57E9.4. 6:0 48 ..8 ...43/:9.20394 5034 /4 8:094  .39.25..-47/./.7..9.8 0 2908  .20390 5.8  -73.43/08 5.4 0 .07.408.-0 08.40 .4389. 57O57.49.9O74 1.8 6:08908 0897:9:7.0/..8 5741:3/.381472.425700384 /.3/4 .99:/08 6:0 :.3.08 /0 /0803.078.4 /.08 .03/4.0884.7  .43.8 /.5703/0248 974.. .8 . 50/.8 ./. 34 574. . 0/:. 6:.7 . /0 .06:070.390 701472:.4397-:: 1:3/..43/08 5.248 89:.44   84.4389.08 43/0 570.8 ./4.97.2480507H3.9:.3.4708  97.8  7924 0890 6:0 2:9.4.7  57424.9.248 30.4 0.08 84.008 .4 0 02 89O7.4380:0 . 84-70 8:-89.H3. 2047.2 :2... /.2488.0.43897:4 /0 3488.7.2.59.5703/.4384/.8 /0 ..3/J...20394044/080:8/7094804-7. 1472.5.8 5.88.3902039080:5.2-0390 .50/./.4  /03974 /48 24/08 .8 0 80.42:2  82508  /07.5708039.457418843..4.5084.. 4 /0803..890 0 .702 8:./4 .248 6:08908 /0 707.4 9F7234  70.9.40/47  . 08.425./0 /4 03834  5..0884 /0 03834 ...08.43.248 3907.42:3.42 .8           &$   089E4 .3.2039.2 3.02  43/031072486:0.7.3. . 574244 0 .8  0383./08 /0 J3:..3/4 547 2:/.8070/9E7.08  .H3.  8907057080394::224203943.0./08 . 6:0 .7 0 :897...8 54903./4 0 5729.248 .8 .0-07.03/4 /08.7. 572/0 .8.2039.8 0 0.248  ..9:.O.. !479::08..3.1472.4./.430. ..F2/03489075745.8/0:257418843... 2:/./48025034.:348 80. 0 /..981.7.7.4257420920394 /.432.05745.7.02 5.8  3900..8E. 34 . 3488.49/.

:940892.0.../0 . 8080:745./40839..390/47:54                       ..80.3.43897:. 8:.47/.7 80./00.7./039/.42-07/.057088.