Você está na página 1de 34

IMPERMEABILIZACÃO

E

PROJETO

PARA UMA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL

Elka Porciúncula

arquiteta elkawp@gmail.com

IMPERMEABILIZAÇÃO

QUAL O MOMENTO DE PENSAR NELA?

Fonte : PINI WEB
Fonte : PINI WEB
Fonte : IBI SP
Fonte : IBI SP
IMPERMEABILIZAÇÃO QUAL O MOMENTO DE PENSAR NELA? Fonte : PINI WEB Fonte : IBI SP
Fonte : Jorge Lima
Fonte : Jorge Lima

No momento em que iniciamos a escavação para as fundações de nossa edificação, encontramos águas proveniente de chuvas e/ou lençol freático.

Como proteger nossas estruturas enterradas?

A impermeabilização deve ser pensada desde a fase de PROJETOS , desta forma podemos começar a preparar os elementos construtivos esperando os sistemas indicados para cada local específico.

forma podemos começar a preparar os elementos construtivos esperando os sistemas indicados para cada local específico.
A ascensão capilar de umidade do solo acontece nos pavimentos em contato com o terreno
A ascensão capilar de umidade do solo acontece nos pavimentos em contato com o terreno

A ascensão capilar de umidade do solo acontece nos pavimentos em contato com o

terreno em função da posição do nível do lençol freático e do tipo de solo

posição do nível do lençol freático e do tipo de solo A umidade pode ser interrompida
posição do nível do lençol freático e do tipo de solo A umidade pode ser interrompida

A umidade pode ser interrompida por uma camada drenante ou por rebaixamento do

nível do lençol freático.

drenante ou por rebaixamento do nível do lençol freático. A impermeabilização de elementos de fundação de
drenante ou por rebaixamento do nível do lençol freático. A impermeabilização de elementos de fundação de

A impermeabilização de elementos de fundação de concreto armado, como blocos e

vigas baldrames, além de evitar a ascensão da umidade colabora para a durabilidade da

estrutura.

No caso de solos ou águas agressivas em contato com as fundações, a necessidade de proteção impermeabilizante é quase que obrigatória

águas agressivas em contato com as fundações, a necessidade de proteção impermeabilizante é quase que obrigatória
Fonte : paralelas projetos edif Itacoatiara
Fonte : paralelas projetos edif Itacoatiara

A necessidade de impermeabilização na construção civil é imposta porque os componentes utilizados

em obras (ex: tijolos, blocos de concreto,

argamassas etc) são porosos e permitem a penetração da umidade

A

diversas patologias como:

mofos, eflorescências, destacamento do revestimento, degradação da argamassa, corrosão da estrutura, etc

penetração

da

umidade

na

edificação

causa

do revestimento, degradação da argamassa, corrosão da estrutura, etc penetração da umidade na edificação causa
Fonte : VIAPOL
Fonte : VIAPOL

O objetivo da impermeabilização, além de permitir

a habitabilidade e funcionalidade da construção

civil, é proteger a edificação de inúmeros

problemas patológicos que poderão surgir com

infiltração de água, integrada ao oxigênio e outros componentes agressivos da atmosfera, tais

como: gases poluentes, chuva ácida, etc

uma grande quantidade de materiais constituintes das edificações sofre um processo de deterioração e degradação, quando em presença desses elementos.

já que

das edificações sofre um processo de deterioração e degradação, quando em presença desses elementos. já que

QUANTO CUSTA UMA IMPERMEABILIZAÇÃO?

Na Construção Civil estima-se que o custo de uma impermeabilização correta está em torno de 1% a 3% do custo total de uma obra.

No entanto, uma impermeabilização ineficaz poderá gerar custos de re-

serviço da ordem de 5% a 10% do custo da obra isso envolve quebra de pisos

cerâmicos, granitos, argamassas, mão de obra,etc.,

Sem considerar custos de conseqüências patológicas mais importantes como as corrosões de armaduras e danos estruturais e outros transtornos ocasionados, depreciação de valor patrimonial, e desgastes entre usuários e construtores etc.

e outros transtornos ocasionados, depreciação de valor patrimonial, e desgastes entre usuários e construtores etc.

IMPERMEABILIZAÇÃO

IMPERMEABILIZAÇÃO POR DEFINIÇÃO NBR 9575 – 2003 “Impermeabilização é o produto resultante de um conjuntos de

POR DEFINIÇÃO NBR 9575 2003

“Impermeabilização é o produto resultante de um conjuntos de componentes e elementos construtivos que objetivam proteger a construção contra a ação deletéria de fluidos, vapores e de umidade.

Esta Norma estabelece as diretrizes relativas à seleção e projeto de impermeabilização que atendam as condições mínimas de proteção da construção contra a passagem de fluidos de forma a garantir a estanqueidade das partes construtivas que a requeiram.

a estanqueidade das partes construtivas que a requeiram. O projeto de impermeabilização pode ser feito logo
a estanqueidade das partes construtivas que a requeiram. O projeto de impermeabilização pode ser feito logo

O projeto de impermeabilização pode ser feito logo após

o projeto legal de arquitetura (NBR 13532). . mas antes do início da execução das fundações da construção.

projeto legal de arquitetura (NBR 13532) … . … . mas antes do início da execução
projeto legal de arquitetura (NBR 13532) … . … . mas antes do início da execução

CONCEITO PERMEABILIDADE X IMPERMEABILIDADE

CONCEITO PERMEABILIDADE X IMPERMEABILIDADE é a capacidade de um material para transmitir fluidos é a capacidade

é a capacidade de um

material para transmitir

fluidos

é a capacidade de um material para evitar a passagem de fluidos sob determinada pressão

para evitar a passagem de fluidos sob determinada pressão PERCOLAÇÃO Migração de fluidos na forma de

PERCOLAÇÃO Migração de fluidos na forma de um fluxo laminar através de pequenas fraturas, fissuras e/ou poros da superfície expostas.

POR PRESSÃO (positiva

e/ou poros da superfície expostas. POR PRESSÃO (positiva ou negativa ) CONDENSAÇÃO É a umidade carregada
e/ou poros da superfície expostas. POR PRESSÃO (positiva ou negativa ) CONDENSAÇÃO É a umidade carregada

ou negativa )

superfície expostas. POR PRESSÃO (positiva ou negativa ) CONDENSAÇÃO É a umidade carregada pelo ar e

CONDENSAÇÃO É a umidade carregada pelo ar e o contato com uma superfície adequadamente fria.

(positiva ou negativa ) CONDENSAÇÃO É a umidade carregada pelo ar e o contato com uma
(positiva ou negativa ) CONDENSAÇÃO É a umidade carregada pelo ar e o contato com uma

SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO

“É o conjunto de produtos e serviços destinados a conferir estanqueidade a

partes de uma construção.

a conferir estanqueidade a partes de uma construção. ” PRODUTO + TÉCNICA Fonte : viapol SISTEMAS

PRODUTO + TÉCNICA

Fonte : viapol

SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO

+ TÉCNICA Fonte : viapol SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO Fonte : viapol Fonte : revista Techne RÍGIDO

Fonte : viapol

+ TÉCNICA Fonte : viapol SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO Fonte : viapol Fonte : revista Techne RÍGIDO

Fonte : revista Techne

RÍGIDO

ou

FLEXÍVEL

+ TÉCNICA Fonte : viapol SISTEMAS DE IMPERMEABILIZAÇÃO Fonte : viapol Fonte : revista Techne RÍGIDO

TIPOS DE IMPERMEABILIZAÇÃO

TIPOS DE IMPERMEABILIZAÇÃO IMPERMEABILIZAÇÃO RÍGIDA _ Aplicada a áreas não sujeitas a movimentações e fissuras.

IMPERMEABILIZAÇÃO RÍGIDA _ Aplicada a áreas não sujeitas a movimentações e fissuras.

Fonte : revista Techne

a movimentações e fissuras. Fonte : revista Techne IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL :Fonte: Jorge Lima _ Aplicada

IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL

Fonte : revista Techne IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL :Fonte: Jorge Lima _ Aplicada a áreas sujeitas a
Fonte : revista Techne IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL :Fonte: Jorge Lima _ Aplicada a áreas sujeitas a

:Fonte: Jorge Lima

_ Aplicada a áreas sujeitas a movimentações e fissuras.

revista Techne IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL :Fonte: Jorge Lima _ Aplicada a áreas sujeitas a movimentações e fissuras.

IMPERMEABILIZAÇÃO RÍGIDA

argamassa impermeável com aditivo hidrófugo:

Impermeabilização não industrializado aplicado em substrato de concreto ou alvenaria constituído de areia, cimento, aditivo hidrófugo e água formando um revestimento com propriedades impermeabilizantes.

argamassa modificada com polímero:

Impermeabilização não industrializada, aplicada em substrato de concreto ou alvenaria,

constituída de agregados minerais inertes, cimento e polímeros adequados, formando

um revestimento com propriedades impermeabilizantes.

membrana epoxídica:

Produto impermeabilizante, moldado no local, a base de epoxi.

propriedades impermeabilizantes. • membrana epoxídica: Produto impermeabilizante, moldado no local, a base de epoxi.

IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL

Asfalto modificado sem adição de polímero

Produto sólido de cor entre preta e marrom escura, obtido pela modificação do cimento asfáltico de petróleo, que se funde gradualmente pelo calor de modo a se obter determinadas características físico-químicas;

Asfalto modificado com adição de polímeros

Produto sólido de cor entre preta e marrom escura, obtido pela modificação do

cimento

asfáltico de petróleo com polímeros, que se funde gradualmente pelo calor de determinadas características físico-químicas;

Emulsão asfáltica

modo a se obter

Produto resultante da dispersão de asfalto em água, através de agentes emulsificantes;

asfáltica modo a se obter Produto resultante da dispersão de asfalto em água, através de agentes

IMPERMEABILIZAÇÃO FLEXÍVEL

Solução asfáltica elastomérica

Dissolução de asfalto elastomérico em solventes orgânicos ;

Elastômeros

Polímeros naturais ou sintéticos que conferem características elásticas ao produto final . Polímeros

Substância constituída de moléculas caracterizadas pela repetição de um ou diversos

tipos de monômeros modificada com cimento;

Membrana acrílica

Polímeros obtidos através de ácidos acrílicos ou metacrílicos e de seus derivados;

cimento; • Membrana acrílica Polímeros obtidos através de ácidos acrílicos ou metacrílicos e de seus derivados;

DEFINIÇÃO DO SISTEMA ADEQUADO:

DEFINIÇÃO DO SISTEMA ADEQUADO: Fonte : revista casa. abril _ imposta pela água de percolação; imposta

Fonte : revista casa. abril

DEFINIÇÃO DO SISTEMA ADEQUADO: Fonte : revista casa. abril _ imposta pela água de percolação; imposta

_ imposta pela água de percolação;

imposta pela água de condensação;: revista casa. abril _ imposta pela água de percolação; – Fonte : PARALELAS PROJETOS –

de percolação; imposta pela água de condensação; – Fonte : PARALELAS PROJETOS – imposta pela umidade

Fonte : PARALELAS PROJETOS

imposta pela umidade do solo;

Fonte : PARALELAS PROJETOS – imposta pela umidade do solo; Fonte : revista casa. abril imposta

Fonte : revista casa. abril

imposta pelo fluido sob pressão unilateral ou bilateral.PROJETOS – imposta pela umidade do solo; Fonte : revista casa. abril – Fonte : revista

Fonte : revista construção e reforma

: revista casa. abril imposta pelo fluido sob pressão unilateral ou bilateral. – Fonte : revista

SUBSTRATOS A SEREM TRATADOS

SUBSTRATOS A SEREM TRATADOS Fonte : revista Techne • alvenaria; • concreto; Fonte : Brasilit •

Fonte : revista Techne

alvenaria;

concreto;

TRATADOS Fonte : revista Techne • alvenaria; • concreto; Fonte : Brasilit • fibrocimento ou fibra
TRATADOS Fonte : revista Techne • alvenaria; • concreto; Fonte : Brasilit • fibrocimento ou fibra

Fonte : Brasilit

fibrocimento ou fibra sintética;

Fonte : IBRACON

• fibrocimento ou fibra sintética; Fonte : IBRACON Fonte : DryWall Fonte : revista Techne •

Fonte : DryWall

ou fibra sintética; Fonte : IBRACON Fonte : DryWall Fonte : revista Techne • gesso acartonado;

Fonte : revista Techne

Fonte : IBRACON Fonte : DryWall Fonte : revista Techne • gesso acartonado; •madeira; •metal; •plástico;

gesso acartonado;

Fonte : DryWall Fonte : revista Techne • gesso acartonado; •madeira; •metal; •plástico; •solo. Fonte :
•madeira; •metal; •plástico; •solo.
•madeira;
•metal;
•plástico;
•solo.

Fonte : revista Arq e Construção

•madeira; •metal; •plástico; •solo. Fonte : revista Arq e Construção Fonte : revista Techne Fonte :

Fonte : revista Techne

Fonte : Nortene

•madeira; •metal; •plástico; •solo. Fonte : revista Arq e Construção Fonte : revista Techne Fonte :

SERVIÇOS COMPLEMENTARES:

_Tratamento de juntas:

Faixas de mantas asfálticas, selantes, membranas elastomérica estruturada, perfil de policloreto de vinila PVC;

_Camada de amortecimento:

areia + cimento + emulsão asfáltica, geotêxtil de poliester, emulsão asfáltica + borracha moída, poliestireno expandido EPS;

asfáltica + borracha moída, poliestireno expandido EPS; _Camada drenante: geotêxtil, polipropileno; Fonte : revista
asfáltica + borracha moída, poliestireno expandido EPS; _Camada drenante: geotêxtil, polipropileno; Fonte : revista

_Camada drenante:

geotêxtil,

polipropileno;

+ borracha moída, poliestireno expandido EPS; _Camada drenante: geotêxtil, polipropileno; Fonte : revista Techne

Fonte : revista Techne

+ borracha moída, poliestireno expandido EPS; _Camada drenante: geotêxtil, polipropileno; Fonte : revista Techne

SERVIÇOS COMPLEMENTARES:

_Camada separadora:

filme polietileno, papel kraft betumado;

_Camada de proteção mecânica:

argamassa,

concreto,

geotêxtil,

solo;

_Camada de proteção térmica:

lã de rocha, concreto celular, lã de vidro,

poliestireno,

poliuretano;

geotêxtil, solo; _Camada de proteção térmica: lã de rocha, concreto celular, lã de vidro, poliestireno, poliuretano;
geotêxtil, solo; _Camada de proteção térmica: lã de rocha, concreto celular, lã de vidro, poliestireno, poliuretano;

O desempenho adequado da impermeabilização é obtido com interação de

vários componentes, a falha de um deles pode prejudicar o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado.

o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e
o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização Qualidade de materiais e

Projeto de impermeabilização

Qualidade de materiais e sistema de impermeabilização

Qualidade da execução da impermeabilização

Qualidade da construção da edificação

Fiscalização

Preservação da impermeabilização

da impermeabilização Qualidade da construção da edificação Fiscalização Preservação da impermeabilização

Na ausência de Projeto de Impermeabilização.

Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra
Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra
Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra
Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra
Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra
Na ausência de Projeto de Impermeabilização. A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra

A impermeabilização influi e altera todas as fases da obra.

O projeto deverá ser desenvolvido com os projetos setoriais.

Na inexistência de projeto é a firma impermeabilizadora que define as soluções a serem aplicadas.

que define as soluções a serem aplicadas. Não são previstos detalhes fundamentais para o bom
que define as soluções a serem aplicadas. Não são previstos detalhes fundamentais para o bom

Não são previstos detalhes fundamentais para o bom funcionamento da impermeabilização.

para o bom funcionamento da impermeabilização. Improvisações na obra implicam em soluções onerosas e
para o bom funcionamento da impermeabilização. Improvisações na obra implicam em soluções onerosas e

Improvisações na obra implicam em soluções onerosas e não são satisfatórias.

em soluções onerosas e não são satisfatórias. Na contratação, como definir materiais, serviços e
em soluções onerosas e não são satisfatórias. Na contratação, como definir materiais, serviços e

Na contratação, como definir materiais, serviços e responsabilidades das diversas partes envolvidas ?

satisfatórias. Na contratação, como definir materiais, serviços e responsabilidades das diversas partes envolvidas ?
satisfatórias. Na contratação, como definir materiais, serviços e responsabilidades das diversas partes envolvidas ?

PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO:

_O projeto deve ser desenvolvido em conjunto e compatibilizado com os demais projetos da construção sendo previstas as correspondentes especificações, dimensões, cargas e detalhes.

_A NBR 9575 _Seleção e Projeto de Impermeabilização é um importante agente de mudanças incorporando diversos conceitos e tipos de impermeabilização.

_A obrigatoriedade do Projeto de Impermeabilização tem feito incorporadores e construtoras repensarem este serviço, encarando sua fundamental importância na durabilidade de uma edificação.

_Pela Norma, o Projeto de Impermeabilização e os serviços de execução, devem ser realizados

por profissionais legalmente habilitados, o responsável técnico pela execução deve obedecer de

forma integral o Projeto.

profissionais legalmente habilitados, o responsável técnico pela execução deve obedecer de forma integral o Projeto.

ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETO DE IMPERMEABILIZAÇÃO:

1 ESTUDO PRELIMINAR;

2 PROJETO

3 PROJETO

BÁSICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO;

EXECUTIVO DE IMPERMEABILIZAÇÃO;

4 MEMORIAL

DESCRITIVO;

PRELIMINAR; 2 PROJETO 3 PROJETO BÁSICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO; EXECUTIVO DE IMPERMEABILIZAÇÃO; 4 MEMORIAL DESCRITIVO;

ESTUDO PRELIMINAR

Análise dos dados necessários do projeto arquitetônico e demais projetos

envolvidos. Definir entre os diversos tipos de impermeabilizações viáveis os sistemas indicados as diferentes situações. Localização dos diversos sistemas por pavimento.

Fonte : Elka Porciuncula
Fonte : Elka Porciuncula
sistemas indicados as diferentes situações. Localização dos diversos sistemas por pavimento. Fonte : Elka Porciuncula

PROJETO BÁSICO DE IMPERMEABILIZAÇÃO

Avaliação de dados específicos do projeto arquitetônico e demais projetos nos

locais onde receberão impermeabilização. Recomendações iniciais sobre variáveis envolvidas nos projetos que interferem no desempenho dos sistemas escolhidos. Elaboração de planilha das áreas a serem impermeabilizadas .

que interferem no desempenho dos sistemas escolhidos. Elaboração de planilha das áreas a serem impermeabilizadas .
que interferem no desempenho dos sistemas escolhidos. Elaboração de planilha das áreas a serem impermeabilizadas .

PROJETO EXECUTIVO DE IMPERMEABILIZAÇÃO

Apresentação

receberão impermeabilização. Detalhamento das interfaces construtivas de diferentes situações que interferem no desempenho dos sistemas escolhidos. Planilha das áreas a serem impermeabilizadas com quantitativos.

que

de

plantas,

cortes

e

detalhes

específicos

das

áreas

Planilha das áreas a serem impermeabilizadas com quantitativos. que de plantas, cortes e detalhes específicos das
Planilha das áreas a serem impermeabilizadas com quantitativos. que de plantas, cortes e detalhes específicos das
MEMORIAL DESCRITIVO Demonstram detalhadamente: os sistemas indicados, os materiais especificados, as técnicas empregadas,
MEMORIAL DESCRITIVO Demonstram detalhadamente: os sistemas indicados, os materiais especificados, as técnicas empregadas,

MEMORIAL DESCRITIVO

Demonstram detalhadamente:

os sistemas indicados, os materiais especificados, as técnicas empregadas, os procedimentos de aplicação, indicando as normas e ensaios.

os materiais especificados, as técnicas empregadas, os procedimentos de aplicação, indicando as normas e ensaios.

Fonte : Jorge Lima

DETALHES CONSTRUTIVOS IMPORTANTES A CONSIDERAR:

Fonte : Revista Tecniche
Fonte : Revista Tecniche

a inclinação do substrato deve ser no mínimo de 1% em direção aos coletores de água;

ser no mínimo de 1% em direção aos coletores de água; a diferença entre cotas da

a diferença entre cotas da área

interna e externa da edificação deve ser de no mínimo 6 cm;

e externa da edificação deve ser de no mínimo 6 cm; os coletores devem ter diâmetro

os coletores devem ter diâmetro mínimo 100mm (75mm _norma) e devem ser rigidamente fixados à estrutura;

deve ser previsto encaixe para embutir a impermeabilização a altura de 20 cm acima do nível do piso acabado ou 10 cm do nível máximo que a água pode atingir;

acabado ou 10 cm do nível máximo que a água pode atingir; toda instalação que necessite

toda instalação que necessite ser fixada na estrutura

deve possuir detalhes específicos de arremate;

deve-se analisar o arremate nos caixilhos, contra-marcos, batentes etc;

o arremate nos caixilhos, contra-marcos, batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte
o arremate nos caixilhos, contra-marcos, batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte
o arremate nos caixilhos, contra-marcos, batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte

Fonte : Elka Porciuncula

contra-marcos, batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte : Elka Porciuncula deve
contra-marcos, batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte : Elka Porciuncula deve
Fonte : Jorge Lima
Fonte : Jorge Lima
batentes etc; Fonte : Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte : Elka Porciuncula deve avançar
Fonte : Elka Porciuncula
Fonte : Elka Porciuncula
Elka Porciuncula Fonte : Jorge Lima Fonte : Elka Porciuncula deve avançar no mínimo 50 cm

deve avançar no mínimo 50 cm para o interior,

com declividade acentuada para áreas externas;

quando houver tubulações de água quente embutidas, deve ser previsto proteção adequada;

as arestas e os cantos vivos devem ser arredondadas;

todo encontro entre planos verticais e horizontais deve possuir detalhes específicos rigidamente solidarizados às estruturas, prevendo-se os reforços necessários;

às estruturas, prevendo-se os reforços necessários; todas as áreas sujeitas a enchimento devem conter sob e

todas as áreas sujeitas a enchimento devem conter sob e sobre,

camada de impermeabilização;

as proteções mecânicas devem possuir juntas de retração e trabalho térmico preenchidos com materiais deformáveis;

as tubulações devem ser executadas

sobre a impermeabilização e nunca sob a mesma, devem ser executadas 10 cm acima do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm;

as juntas de dilatação devem

ser divisores de água.

do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de
do nível do piso acabado e afastadas entre elas no mínimo 10 cm; as juntas de

COMO IMPERMEABILIZAR?

Devemos estar atentos a todas as etapas construtivas, certos detalhes de impermeabilização não podem ser
Devemos estar atentos a todas as etapas construtivas, certos detalhes de
impermeabilização não podem ser decididos em obra
Fonte : Elka Porciuncula
Fonte : Revista Techne
(Angola DNIC 2008) 24 mortos _ infiltrações na base do edifício SERÁ QUE FOI INFILTRAÇÃO?
(Angola DNIC 2008) 24 mortos _ infiltrações na base do edifício SERÁ QUE FOI INFILTRAÇÃO?

(Angola DNIC 2008) 24 mortos _ infiltrações na base do

edifício

SERÁ QUE FOI INFILTRAÇÃO?

Um empreendimento que abrigará vidas humanas não pode correr riscos por desconhecimentos técnicos e/ou

economias mínimas em Projetos e Qualidade de

execução
execução

(2008) O presidente da Emop Empresa de Obras Públicas, Ícaro Moreno, informou que o abalo na estrutura do prédio ocorreu devido a uma infiltração em sua base que o fez ficar inclinado 18 graus em

relação ao seu eixo.

(BA 2008) Segundo a Defesa Civil, infiltrações na

base do edifício de oito andares abalaram a estrutura

ao seu eixo. (BA 2008) Segundo a Defesa Civil, infiltrações na base do edifício de oito

Bibliografia para consulta:

ABNT - Associaçao Brasileira de Normas

CUNHA, Aimar Gonçalves, 1997 Impermeabilização e Isolamento Térmico; Normas NB 279 / 75, NBR 9574.

BORIGATO, Itamar C. Impermeabilização de áreas úmidas. 17ª ed. Boletim Diálogo Construtivo. Indústria Knauf do Brasil Ltda., Jan./fev. 2003.

www.knauf.com.br/index.php/71

STORTE, Marcos. Impermeabilização Prevenção e proteção. Disponível em: http://www.ibracon.org.br/

Revista_Concreto_55

Santos, Fernando Vila www.fernandoavilasantos.kit.net/tecon.htm

em: http://www.ibracon.org.br/ Revista_Concreto_55 Santos, Fernando Vila www.fernandoavilasantos.kit.net/tecon.htm

OBRIGADA!

PARALELAS PROJETOS elkawp@gmail.com Fone 81-32411590

OBRIGADA! PARALELAS PROJETOS elkawp@gmail.com Fone 81-32411590

De todos os aspectos que envolvem a impermeabilização, a ausência de projetos específicos parece ser a raiz principal do problema.

A impermeabilização influi e altera uma estrutura, um gabarito de obra, um projeto elétrico e hidráulico, ou seja, interfere em todas as fases da obra. O projeto de impermeabilização deverá ser desenvolvido conjuntamente com os projetos setoriais de modo a serem previstas as correspondentes especificações em termos de dimensões, cargas e detalhes de arremates. Quando inexiste o projeto de impermeabilização é a firma impermeabilizadora, chamada quando o edifício já está quase concluído, que define as soluções a serem aplicadas. É comum não serem previstos os caimentos, proteções, rebaixos e outros detalhes, fundamentais para o bom funcionamento da impermeabilização, nem foram prevista, no cálculo da laje a sobrecarga, provenientes dos enchimentos e proteções necessários.

A falta de um projeto específico de impermeabilização implica uma série de

improvisações na obra, onerosas e não são satisfatórias. Sem uma especificação clara e precisa dos materiais e serviços leva a uma série de problemas na contratação e na definição das responsabilidades das diversas partes envolvidas

(projetistas, executor da obra, executor da impermeabilização, etc.).

O desempenho adequado da impermeabilização é obtido com interação de vários componentes, a falha de um deles pode prejudicar o desempenho e durabilidade de todo o sistema aplicado. Projeto de impermeabilização deve fazer parte integrante dos projetos complementares de uma edificação pois necessita ser estudado e compatibilizado com todos os componentes de uma construção para não sofrer ou ocasionar interferências. Qualidade de materiais e sistema de impermeabilização definindo dentro de diversos produtos impermeabilizantes, de qualidade e desempenho variáveis, de diversas origens e métodos de aplicação, (normalizados ou não), um adequado as necessidades impostas. Qualidade da execução da impermeabilização procurando sempre recorrer a equipes

especializadas na aplicação dos materiais impermeabilizantes, que devem ter conhecimento do

projeto de impermeabilização, ser recomendado pelo fabricante do material e que possua equipe

técnica e suporte financeiro compatível com o porte da obra, oferecendo garantia dos serviços executados, etc. Qualidade da construção da edificação, pois a impermeabilização deve sempre ser

executada sobre um substrato adequado, de forma a não sofrer interferências que comprometam

seu desempenho, tais como: regularização mal executada, fissuração do substrato, falhas de concretagem, cobrimento de armadura insuficiente, sujeira, resíduos de desmoldantes, ralos e tubulações mal chumbados, detalhes construtivos que dificultam a impermeabilização. etc.

Fiscalização buscando o rigoroso controle da execução da impermeabilização isso é fundamental para seu desempenho.

Preservação da impermeabilização impedindo que a impermeabilização aplicada

seja danificada por terceiros, ainda que involuntariamente, por ocasião da colocação de pregos, luminárias, pára-raios, antenas, pisos e revestimentos, etc.