Você está na página 1de 83

PA – 576 - SSO

PA – 576 - SSO
ALTURA
PA – 576 - SSO
ALTURA
Todo o trabalho executado acima de 2
metros de altura do piso de referência.


Definição
PA – 576 - SSO
ALTURA
Estabelecer condições seguras, para trabalhos em
altura, fornecendo conceitos, informações e controles
com intuito de se previnir queda de diferentes níveis.

Objetivo do Curso
PA – 576 - SSO
EPC – Equipamentos de Proteção
coletiva
É obrigatória a instalação proteção coletiva onde houver risco de queda de
trabalhadores ou de projeção de materiais. NR18 - item 18.13.1
A proteção contra queda, quando constituída de anteparos rígidos, em sistema
de guarda corpo e rodapé devem atender ao item 18.13.5 da NR18.

PA – 576 - SSO
ALTURA
Situação 01
Construção de plataforma
metálica (paralixo)
Faça APR (Analise Preliminar de risco) da seguinte
situação abaixo:
PA – 576 - SSO
ALTURA
Situação 02
Montagem dos
andaimes exibidos na
foto ao lado
Faça APR (Analise Preliminar de risco) da seguinte
situação abaixo:
PA – 576 - SSO
ESCADAS
PA – 576 - SSO
ALTURA – Escadas
As escadas podem ser de 2 tipos:


1. Portáteis: de mão, de abrir, extensível


2. Fixas: tipo marinheiro


PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de mão
Definição: Escada com montantes interligados por peças transversais.


A distância
mínima 0,25m
máximo 0,30m
A distância
mínima 0,45m
máximo 0,55m
Recomendações:

- Não utilizar tintas sobre a madeira;
- Devem possuir sapatas de borracha;
- As escadas devem ser utilizadas para o fim a que se destinam,
evitando qualquer tipo de improvisação;
- As escadas deverão ser submetidas a inspeções diárias;
- Tamanho máximo para ser utilizada 6 metros.


Sapata antiderrapante
PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de mão

O afastamento dos pontos inferiores de apoio dos montantes em relação à vertical
deve ser aproximadamente igual a ¼ (um quarto) do comprimento entre esses
apoios.
O trabalhador deverá estar sempre de frente para a escada, e ela deverá ser
utilizada somente por um trabalhador de cada vez.

A escada deve ser firmemente
apoiada e ultrapassar 1 m (um
metro) do ponto de apoio
superior.

PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de mão

As escadas devem ser transportadas horizontalmente, evitando-se choques contra
pessoas ou obstáculos. Quando transportada por uma só pessoa, a escada deverá
ter a parte da frente mantida a uma altura superior à cabeça de uma pessoa.

PA – 576 - SSO
Escadas compridas devem ser carregadas por duas ou mais pessoas,
sempre que necessário, para garantir um transporte mais seguro e
promover melhor distribuição da carga.


ALTURA – Escada de mão

PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de abrir
Definição: Escada de mão constituída de duas peças articuladas na parte
superior.


Recomendações:
- Não utilizar tintas sobre a madeira;
- Devem possuir sapatas de borracha;
- As escadas devem ser utilizadas para o fim a que se
destinam, evitando qualquer tipo de improvisação;
-As escadas deverão ser submetidas a inspeções
diárias;
- Devem possuir limitadores de abertura;

sapatas
0,30 m
PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de abrir



Recomendações:
- É expressamente proibido subir ao último degrau da
escada e/ou sentar sobre o mesmo;
- É expressamente proibido a improvisação com uso
de cordas, arames entre outros para substituir o
limitador de abertura;
- O comprimento máximo dos montantes das escadas
é de 6 metros, não devendo ser utilizada com escada
de mão.
- O trabalhador deverá estar sempre de frente para a
escada, e ela deverá ser utilizada somente por um
trabalhador de cada vez.



sapatas
0,30 m
PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de extensão
Definição: Escada portátil que pode ser estendida em
mais de um lance com segurança.
Recomendações:
- A escada extensível com mais de 7 metros de comp.
deve possuir obrigatoriamente sistema de travamento
(tirante ou vareta de segurança) para impedir que os
montantes fiquem soltos e prejudiquem a estabilidade.
- A escada deve possuir dispositivo limitador de curso,
fixada no quarto vão a contar das catracas,
proporcionando uma sobreposição de no mínimo 1
metro quando estendida.

PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada de extensão


Recomendações:
-As catracas e roldanas (moitão ou carretilha) devem ser
mantidas em perfeito estado de conservação. A corda
não deve estar desgastada ou desfiada.
- As catracas e guias metálicas devem estar dispostas
de tal maneira que a escada apresente a mesma
resistência que uma escada portátil de uso individual (de
mão) de igual comprimento.
- Proibido usar pintura nas escadas
- É obrigatório o uso de sapatas
PA – 576 - SSO
ALTURA - Armazenagem de escadas

As escadas portáteis de mão, dupla e extensível devem ser guardadas
horizontalmente, livres das intempéries, e sustentadas por suportes (ganchos)
fixados à parede em tantos pontos quantos necessários para evitar empenamento.
PA – 576 - SSO
ALTURA – Comente quais os erros
existentes nas fotos abaixo:

PA – 576 - SSO
ALTURA – Escada marinheiro
Definição: Escada de mão fixada em uma
estrutura dotada de gaiola de proteção.

Recomendações

A escada tipo marinheiro em geral é constituída por
estruturas metálicas e utilizada para acesso a lugares
elevados ou de profundidade que excedam 6 metros,
com grau de inclinação em relação ao piso variando de
75º a 90º, possuindo gaiola de proteção.

A gaiola de proteção deve ser instalada a partir de 2
metros do piso, devendo ultrapassar 1 metro a superfície
a ser atingida acompanhando a altura dos montantes.
PA – 576 - SSO
TELHADOS
Cobertura de uma edificação.
PA – 576 - SSO
ALTURA – Trabalho em Telhados
Cabo de aço
Cabo de aço
Trava quedas
PA – 576 - SSO
ALTURA – Elaborar uma APR com foco na
eliminação dos riscos da tarefa
PA – 576 - SSO
Recomendações
• Devem ser usados dispositivos que permitam a
movimentação segura dos trabalhadores, sendo
obrigatória a instalação do cabo guia de aço, para fixação
do cinto de segurança tipo pára-quedista.
• Os cabos guias devem ter suas extremidades fixadas à
estrutura definitiva da edificação por meio de suporte de
aço inoxidável ou outro material de resistência e
durabilidade equivalentes.
• É proibido o trabalho em telhado com chuva ou vento,
bem como concentrar cargas num mesmo ponto.
• É proibido a concentração de cargas sobre o telhado.
• As escadas de acesso ao telhado devem ser equipadas
com trava quedas.
ALTURA - Telhados
PA – 576 - SSO
Içamento de telhas

• As telhas devem ser suspensas uma a uma.
• E amarrada como mostra a figura ao lado

ALTURA - Telhados
PA – 576 - SSO
ANDAIME
Plataforma usada para alcançar pavimentos
superiores das construções.

PA – 576 - SSO

Travessão intermediário
(preso na peça do andaime
intermédio de abraçadeira)
Piso completo sem ultrapassar a
largura do andaime e travas nas
pontas das tábuas
Parafuso de aperto para
fixação das peças
Travessa diagonal
Travessão intermediário
(preso na peça do andaime
intermédio de abraçadeira)
Rodapé
Escada de acesso
(Tem que ser instalado o cinto
trava quedas, pois a escada não
possui proteção contra quedas
Guardo corpo
sapatas
PA – 576 - SSO
ALTURA – Andaime
Plataforma de trabalho

• Piso todo forrado, sem vãos, com tábuas de 2,5 cm de espessura

• Proibido o uso de tábuas pintadas

• Guarda-corpo em toda a volta da plataforma de trabalho, com altura de 1,20m
para o travessão superior, e 0,70m para travessão intermediário, contado a partir
da superfície de trabalho.

• Rodapé de 20 cm de altura em toda a volta da plataforma.

• Proibido utilização de tábuas com nós ou rachaduras.

PA – 576 - SSO
ALTURA – Andaime
Escadas de acesso – Especificações

Escada de acesso da base à plataforma de trabalho nos andaimes cujo piso de
trabalho esteja situado a mais de 1,50m de altura, sendo:

• Fixa do tipo marinheiro
• Metálica, firmemente presa a estrutura por ganchos e/ou
• Fazendo parte da estrutura do andaime

O espaçamento dos degraus da escada deve ser uniforme de no máximo 30cm;




PA – 576 - SSO
• A cada 03 metros, o andaime deverá ser preso a uma estrutura fixa ou
coluna;
• Nunca movimentar o andaime com pessoas no mesmo;
• Quando a altura ultrapassar dois metros, o funcionário deve trabalhar preso
por cinto de segurança ao próprio andaime, deslocando a medida que for
subindo;
• Sempre que for possível, deve-se fazer o uso do dispositivo trava-quedas
preso a cabo de aço (cabo 3,8 ou corda poliamida 11mm), o qual deverá ser
fixado a estrutura próxima.
• Fazer o uso do cinto de segurança com dois talabartes durante todo o
processo de desmontagem do andaime
• O funcionário do topo deve manter-se do lado interno do andaime durante a
descida das peças
• Certificar-se que as peças estejam firmemente amarradas antes de descê-
las, fazendo uso de nó apropriado para tal
• Primeiro amarrar a corda na peça, só depois soltá-la dos encaixes;

ALTURA – Montagem e desmontagem de
andaime
PA – 576 - SSO
Recomendações

• Não será permitido montar, desmontar ou trabalhar sobre andaimes em dias de
chuva ou vento forte

• É proibido deslocar o andaime com pessoas sobre a plataforma de trabalho

• Não poderão ser utilizados escadas ou outros meios posicionados sobre a
plataforma, para se alcançar níveis mais altos

• O andaime que não estiver em uso, deve ser totalmente desmontado, ou mantido
montado com todos os dispositivos de segurança exigidos, e a área devidamente
isolada.

• Nunca passar de uma plataforma para a outra , a não ser que estejam
interligados entre si por meio de passarela segura e que o vão entre elas não
seja superior a 2,00m e o cinto de segurança esteja devidamente ancorado.

• Não sobrecarregar os andaimes com materiais ou pessoas;



ALTURA – andaime
PA – 576 - SSO
CADEIRA
SUSPENSA
PA – 576 - SSO
EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO COLETIVA
CADEIRA SUSPENSA




Guincho
Tripé
Trava queda
Cadeira suspensa
PA – 576 - SSO
ALTURA – cadeira suspensa
A cadeira suspensa deve dispor de:

• Sistema dotado com dispositivo de subida e descida com dupla trava de
segurança, quando a sustentação for através de cabo de aço

• Sistema dotado com dispositivo de descida com dupla trava de segurança,
quando a sustentação for por meio de cabo de fibra sintética

• Todo a cadeira suspensa deverá vir com o laudo técnico ou ART.

PA – 576 - SSO
ALTURA – cadeira suspensa
Recomendações

• O trabalhador deve utilizar cinto de segurança tipo pára-quedista, ligado ao
trava-quedas em cabo guia independente;

• O sistema de fixação da cadeira suspensa deve ser independente do cabo guia
do trava-quedas

• É proibida a improvisação de cadeira suspensa

PA – 576 - SSO


As normas NBR 14.626, 14.627. 14.628 e 14.751
da ABNT exigem que os cabos e cordas das
cadeiras e trava-quedas sejam fixados em pontos
com resistência de, no mínimo, 1.500 kg.
Normas internacionais determinam que todos os
suportes estabilizados por contrapesos, simples
encaixe ou grampos de aperto possuam ancoragem
em ponto resistente (mínimo de 1.500 kg) por meio
de corrente ou cabo de aço.

Cadeira suspensa - Formas de
fixação dos cabos de aço e cordas

PA – 576 - SSO

A) FIXAÇÃO DIRETA (sem uso de suportes)
Nesse caso, não há distância entre os cabos e a fachada, sendo possível a
movimentação da cadeira, com facilidade, do solo ao penúltimo andar.
As cordas devem ser protegidas da quina da parede por meio de material
flexível, tipo borracha.
Os cabos de aço não devem ser apoiados nas quinas, mesmo com proteção,
tipo borracha, visto que sofrem deformação permanente e ficam com a
resistência comprometida. Para sua correta fixação é necessário usar corrente
ou outro cabo de aço (com diâmetro maior) ligados por meio de mosquetão ou
manilhas.

B) FIXAÇÃO INDIRETA (com uso de suportes)
Utilizando-se suportes que deixam os cabos distanciados cerca de 30 cm da
fachada, é possível movimentar-se com facilidade do solo ao último andar.
Cadeira suspensa - Formas de
fixação dos cabos de aço e cordas

PA – 576 - SSO
Cadeira suspensa - Instrução de
manutenção


• Armazenar as cadeiras suspensas limpas e abrigadas das intempéries em lugar
seco;

• Desmontar, lavar e engraxar as manoplas das cadeiras após o uso de produtos
químicos corrosivos ou pastosos “tipo epoxi”;

• As cadeiras devem ser revisadas anualmente conforme NBR 14751.
PA – 576 - SSO
PLATAFORMA
ELEVATÓRIA
PA – 576 - SSO
EQUIPAMENTOS PARA ELEVAÇÃO DE PESSOAS




TIPO TESOURA
TIPO ARTICULADA
Todo o operador deverá receber treinamento específico para operar a
plataforma e atender aos requisitos do PA506.
PA – 576 - SSO
Plataformas elevatórias -
Modelos
• Plataformas de tesoura
• Plataformas telescópicas
• Plataformas articuladas
• Plataformas de mastro vertical
• Plataformas de lagartas
• Plataformas rebocáveis
• Plataformas elevatórias sobre veículos
• Plataformas para elevação de cargas em veículos

PA – 576 - SSO
Plataforma elevatória -
características

Plataformas são usadas para alcançar locais sobre máquinas, equipamentos e
outros obstáculos sobre o piso e outras posições elevadas.

Possuem movimentação em diversos ângulos, conforme o tipo de plataforma.

A plataforma da máquina, mesmo elevada, o operador pode manobrar a máquina
para frente e para trás ou para qualquer outra direção.

Todos os modelos articulados são manobráveis com a plataforma na sua altura
máxima e têm larguras de chassis que permitem o acesso em corredores
industriais estreitos e áreas de trabalho congestionadas.

PA – 576 - SSO
EXPRESSAMENTE PROIBIDA A
ELEVAÇÃO DE PESSOAS COM
EQUIPAMENTOS NÃO
DESTINADOS PARA ESTE FIM.

Conforme:
-NR29 – Item 29.3.6.9.3 “É proibido
o transporte de trabalhadores em
empilhadeiras e similares, exceto
em operações de resgate e
salvamento.

- Portaria 15 da NR18 item18.14.19
É proibido o transporte de pessoas
por equipamento de guindar não
projetado para este fim.


PA – 576 - SSO
• Rede de proteção e guarda-corpo de rede;
• Plataforma provisória e bandeja de proteção;
• Trava-queda e cabo de aço guia;
• Guarda-corpo;
• Pranchas anti-derrapantes;
• Cadeira suspensa; (bitola mínima de cabo de aço)
• Elevadores de pessoas;
• Plataforma elevatória
• Escada marinheiro


ALTURA - EPC
Os EPC´S mais utilizados na prevenção de queda de
trabalhos em altura são :

PA – 576 - SSO
CABO GUIA
• Os cabos de aço devem ter carga de ruptura equivalente a, no mínimo, 5(cinco)
vezes a carga máxima de trabalho a que estiverem sujeitos e resistência à tração de
seus fios de, no mínimo, 160 kgf/mm2 (cento e sessenta quilogramas-força por
milímetro quadrado).
• Instalar em colunas ou bases fixas e seguras;
• Devem ser presos com no mínimo 3 presilhas
PA – 576 - SSO
Balancim
Plataforma de Trabalho - plataforma onde ficam os trabalhadores e materiais
necessários à execução dos serviços.
PA – 576 - SSO
ALTURA
Os EPI´s básicos trabalhos em altura são :

• Capacete com jugular;
• Óculos de segurança;
• Calçado de segurança com bico de aço;
• Cinto de segurança com talabarte duplo;




PA – 576 - SSO
ALTURA - Cinto de segurança com
talabarte duplo.
Recomendações

• O cinto de segurança deverá estar sempre conectado em
um ponto seguro e acima da cabeça do funcionário;
• O funcionário ao se locomover de um ponto para outro
deverá estar sempre com seu cinto conectado em local
seguro, nunca solto.
• Em caso de queda ou acidente, o cinturão ficará inutilizado
para outros usos.
• Utilizar o cinturão sempre acoplado ao talabarte e este
deverá ser fixado em local firme e seguro que sustente o
usuário de queda.
PA – 576 - SSO
PRINCIPAIS ÁREAS COM GRANDE RISCO DE QUEDA
- coberturas - rampas – silos / reservatórios - plataformas móveis - coletivo / individual
- pontes-rolantes / sacadas - galerias / tanques - torres / chaminés
PA – 576 - SSO
PRINCIPAIS ÁREAS COM GRANDE RISCO DE QUEDA
- indústria petroquímica – caminhões / vagões – horizontal + vertical
PA – 576 - SSO
ALTURA - SINALIZAÇÃO
Todo o trabalho em altura, à área ao redor da escada, andaime,
balancim etc., deverá ser isolada e sinalizada num raio de no
mínimo 3 metros, para evitar aproximação de pessoas.

PA – 576 - SSO
ALTURA

Em dupla, analisar as 4 fotografias para verificar em cada
uma delas:

• Qual é a condição insegura identificada?

• Qual é o ato inseguro identificado?

• Descreva qual seria a situação mais segura?


PA – 576 - SSO
1ª SITUAÇÃO
PA – 576 - SSO
2ª SITUAÇÃO
PA – 576 - SSO
3ª SITUAÇÃO
PA – 576 - SSO
AVALIAÇÃO DE APRENDIZAGEM

1. O que é queda de nível diferente?

2. Cite três riscos referentes a trabalho em altura.

3. Cite três causas de queda no trabalho em altura.

4. Cite dois EPC’s na Prevenção de queda no trabalho em altura

5. Cite três EPI’s utilizado no trabalho em altura.

6. Nomeie três áreas com grande risco de queda.
PA – 576 - SSO
F- 622

PERMISSÃO PARA TRABALHOS EM
ALTURA E SOBRE TELHADOS
PA – 576 - SSO
Colocar um X se
será Manserv ou
subcontratado
Manserv
Local onde será
executado o trabalho,
ex: rua, coluna, prédio
etc.
Descrever o trabalho
que será executado.
Assinalar qual o tipo de
trabalho e qual
equipamento será
utilizado e se o local é
interno ou externo
Número da Permissão
de Trabalho - 01/2007
PA – 576 - SSO
Discriminar quais serão os
equipamentos utilizados
Número da APR referente
a essa Permissão
Assinalar a natureza do
risco
PA – 576 - SSO
Check list para
os trabalhos
Assinalar Sim, Não e
Não se aplica, em
cada check list
PA – 576 - SSO
Quando for execução
Manserv assinalar os
quadros abaixo
Quando for execução por
subcontratado Manserv
PA – 576 - SSO
Nº / nome completo / RE/ função / assinatura –
de todos os funcionários que estiverem aptos
para trabalho em altura, ou seja, somente os
funcionários que tiverem no ASO (Apto para
trabalho em altura)
PA – 576 - SSO
Nome da pessoa que
orientou todos os
colaboradores
Assinatura do
orientador
Data da
orientação
Horário da
orientação
PA – 576 - SSO
PA – 576 - SSO
Exames obrigatórios para trabalho
em altura
• Audiometria.
• Acuidade Visual.
• ECG (eletrocardiograma).
• EEG (Eletroencefalograma).
• Hemograma (Plaquetas,Fator RH, Tipo
Sanguíneo, TGO, TGP).
• Glicemia em jejum.
PA – 576 - SSO
Tendo em vista a foto,
verifique o melhor método
de limpeza nos primeiros
5 andares.

PA – 576 - SSO
Faça PT (Permissão de trabalho) da seguinte situação
abaixo:
ALTURA
Situação 01
Trabalho de
hidrojateamento em
altura
PA – 576 - SSO
ALTURA
Situação 02
Trabalho de pintura de fachada
(idealizar trabalho desde o início,
antes do acionamento da cadeira
suspensa).
Faça PT (Permissão de trabalho) da seguinte situação
abaixo:
PA – 576 - SSO
ATIVIDADE EM GRUPO

PA – 576 - SSO
Reconhecimento de trabalhos críticos e percepção ao
risco.
Montar grupos
Elaborar APR
Elaborar Permissão de Trabalho
Elaborar IPS
Objetivo
Caso proposto
Método
Exercício prático 01 – em grupo
Tempo estimado da atividade 0,5 a 0,75 hora
Limpeza de telhado
PA – 576 - SSO
PA – 576 - SSO
Reconhecimento de trabalhos críticos e percepção ao
risco.
Montar grupos
Elaborar APR
Elaborar Permissão de Trabalho
Elaborar IPS
Objetivo
Caso proposto
Método
Exercício prático 02 – em grupo
Tempo estimado da atividade 0,5 a 0,75 hora
Reparo em tubulação
PA – 576 - SSO
PA – 576 - SSO
Reconhecimento de trabalhos críticos e percepção ao
risco.
Montar grupos
Elaborar APR
Elaborar Permissão de Trabalho
Elaborar IPS
Objetivo
Caso proposto
Método
Exercício prático 03 – em grupo
Tempo estimado da atividade 0,5 a 0,75 hora
Montagem de andaime para montagem de estrutura
metálica
PA – 576 - SSO
PA – 576 - SSO
TESTE FINAL
PA – 576 - SSO
Escolher o meio de se trabalhar em altura para a
troca de telhas desse galpão

PA – 576 - SSO
Tendo realizado a escolha anterior, faça uma APR
e uma PT específica para o trabalho

PA – 576 - SSO
ALTURA
RESPONSABILIDADES
PA – 576 - SSO
Responsabilidades:
• Empregador e seus prepostos
Cumprir e fazer cumprir esse procedimento
- Gerentes Operacionais e Corporativos
Assegurar a implantação do procedimento nas UT´s das empresas
manserv, LSI Serviços, LSI Logística e aos departamentos
corporativos.
- Coordenadores
Gerenciar os trabalho de implantação desse procedimento ALTURA,
e assegurar que cada funcionário conheça e tenha sido treinado
neste procedimento.
PA – 576 - SSO
Responsabilidades:
- Supervisores / Encarregados / Líderes
Serem os responsáveis pela implantação deste procedimento,
Elaboração e aprovação da PT (Permissão de Trabalho – Altura e
sobre telhados) e APR (Análise Preliminar de risco).
PA – 576 - SSO
Responsabilidades:
- Técnicos de Segurança
Oferecer suporte técnico durante a implantação
Fiscalizar a boa aplicação.
• EMPREGADO
Participar dos treinamentos.
Cumprir o procedimento TRABALHO EM ALTURA
PA – 576 - SSO
• Cronograma de implantação – ALTURA

• Termo de compromisso colaboradores

• Termo de compromisso coordenador

• Termo de compromisso Gerente