Você está na página 1de 21

CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

APLICAÇÃO NA CONSTRUÇÃO CIVIL

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

O Controle Estatístico de Processo, bastante conhecido no ambiente industrial pelas suas


iniciais CEP (ou SPC, do original em inglês Statistical Process Control) é uma técnica
estatística para verificar a qualidade um produto (produto = bens + serviços) durante o
processo de produção.

Controle → manter algo dentro de limites estabelecidos (padrões)

Estatístico → obter conclusões com base matemática (dados e números)

do
Processo → conjunto formado por máquinas, material, mão de obra,
meio de medição, métodos e meio ambiente

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP
O controle estatístico de processo é um método que utiliza técnicas estatísticas para distinguir se apenas
causas naturais de variação estão atuando em um determinado processo.

O CEP pode ser utilizado para o controle de grandezas variáveis que podem ser medidas,
como dimensões ou peso, por exemplo. Neste caso, utilizam-se os gráficos de controle
das médias e das amplitudes das amostras retiradas durante o processo produtivo.

A capabilidade de um processo mede a capacidade de um processo cumprir as exigências


de uma determinada especificação, podendo ser medida por meio de dois índices
conhecidos como Cp e Cpk.

CEP
CAUDAS DAS VARIAÇÕES

A variação se trata de uma lei fundamental da natureza. Em se tratando de uma lei natural, como a lei
da gravidade, não há como mudá-la. É preciso administrar a existência inexorável das variações.

•TIPO DE MATÉRIA-PRIMA

•AJUSTE DE MÁQUINAS

•UMIDADE DO AR

•TEMPERATURA AMBIENTE

•TROCA DE TURNOS

•DESGASTE DE MÁQUINAS

•HABILIDADE E EXPERIÊNCIA DOS OPERADORES

CEP
TIPOS DE VARIAÇÕES

Como não é possível eliminar as variações entre produtos, é preciso então mantê-las sob controle. Em
que pese o grande número de causas de variações dos processos, elas podem ser classificadas em
apenas dois grupos:

Variações por causas naturais: as causas são aleatórias e inevitáveis, ou


seja, não podem ser evitadas ou removidas. Somos obrigados a aceitá-las e
conviver com elas.

Variações decorrentes de causas especiais: são aquelas ocasionadas por


motivos não naturais, que podem ser identificados e corrigidos.

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

A média, conforme o próprio nome diz, informa uma medida de tendência central, ou seja, um valor que
representa a maioria dos elementos da amostra, Na simbologia utilizada em estatística a média é
representada através da letra x com uma barra sobre a mesma

x i
x i 1

n
Onde:

x= média
xi = medida do iésimo elemento da amostra
n = número de elementos da amostra

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

A amplitude é a diferença entre o maior valor e o menor valor apresentado pelos elementos da amostra.
A amplitude é um número que serve para dizer quanto os elementos da amostra estão distantes do valor
da média, pode-se dizer que a amplitude é uma medida da tendência do afastamento da média.

R  Maior valor de elemento - menor valor de elemento

O gerente de produção da Chapabrás, deseja implementar um controle estatístico de


processo para o comprimento de determinada chapa de aço cortada no setor de corte.
Para isto mediu o valor do comprimento de uma amostra de nove amostras de chapa de
aço, cujos valores estão relacionados no Quadro abaixo.
Chapas 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Comprimento (mm) 150 149 151 149 147 145 150 149 151

CEP
GRÁFICOS DE CONTROLE PARA VARIÁVEIS

São utilizados dois gráficos de controle estatístico de processo: um gráfico para o controle da média e
outro para o controle da amplitude.

FASES DE ELABORAÇÃO DOS GRÁFICOS DE CONTROLE

1. Determinar o limite superior e o limite inferior do gráfico de controle da média e do


gráfico de controle da amplitude, para cada uma das variáveis a serem controladas.

2. Estabelecer um plano para a retirada das amostras das peças do processo, cada
amostra deve ter um determinado número de peças.

3. Para cada amostra retirada, medir a média e a amplitude.

4. Colocar os valores encontrados nos gráficos verificando se estes valores se situam


dentro dos limites do gráfico, caso afirmativo indicará que o processo está sob controle.

5. Analisar os gráficos verificando a necessidade de alguma atuação no processo.

CEP
GRÁFICOS DE CONTROLE PARA VARIÁVEIS

São utilizados dois gráficos de controle estatístico de processo: um gráfico para o controle da média e
outro para o controle da amplitude.

Limites do gráfico de controle da média Limites do gráfico de controle da amplitude

LSC  x  A  R LSC  D4  R
LM  x LM  R
LIC  x  A  R LIC  D3  R

N 2 3 4 5 6 7 8 9 10 12 15 18 20
A 1,88 1,02 0,73 0,58 0,48 0,42 0,37 0,34 0,31 0,27 0,22 0,19 0,18
D4 3,27 2,57 2,28 2,11 2,00 1,92 1,86 1,82 1,78 1,72 1,65 1,61 1,59
D3 0 0 0 0 0 0,08 0,14 0,18 0,22 0,28 0,35 0,39 0,41

CEP
COMPORTAMENTOS DOS GRÁFICOS DE
CONTROLE

a) Comportamento alternante b) Comportamento estranhamente na média

CEP
COMPORTAMENTO DOS GRÁFICOS DE
CONTROLE
LSC LSC

LM
LM

LIC LIC

c) Tendência aparente em um sentido d) Cinco pontos de um lado da linha central

LSC LSC

LM LM

LIC LIC

e) Dois pontos próximos ao limite de controle f) Súbita mudança de nível

CEP
CAPABILIDADE DE UM PROCESSO
O termo capabilidade tem a ver com a busca de uma forma para controlar e medir qual a capacidade
que um processo tem para cumprir às exigências de uma determinada especificação.

a c

Especificação do projeto Especificação do projeto

Variações naturais do processo Variações naturais do processo

b d
Especificação do projeto
Especificação do projeto

Variações naturais do processo


Variações naturais do processo

Limite inferior Limite superior Limite superior


Média Limite Média
inferior

CEP
ÍNDICE DE CAPABILIDADE

•Capacidade do Processo

•Cp
O índice Cp, chamado de índice de capacidade potencial do processo, considera que o
processo está centrado no valor nominal da especificação.
•Cpk
Como, na prática, nem sempre o processo está centrado no valor nominal da especificação
então, o uso do índice Cp pode levar a conclusões erradas. Kane (1986) propôs o índice de
desempenho Cpk, que leva em consideração a distância da média do processo em relação
aos limites de especificação.

CEP
CAPACIDADE DO PROCESSO

•Capacidade do Processo

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP NA CONSTRUÇÃO DE
BLOCOS DE CONCRETO

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

CEP
CONTROLE ESTATÍSTICO DO PROCESSO - CEP

REFERÊNCIAS

•ANDRADE, J. O.; DIEHL, C. Avaliação do Processo de Fabricação de Blocos de


Concreto Através do Emprego do Controle Estatístico do Processo. XXXI
Encontro Nacional de Engenharia de Produção. Belo Horizonte, 2011.

•FALCÃO, A. S. G. Diagnóstico de Perdas e Aplicação de Ferramentas para o


Controle de Qualidade e Melhoria do Processo de Produção de uma Etapa
Construtiva de Edificações Habitacionais. Programa de Pós-graduação em
Engenharia de Produção da UFRGS. Porto Alegre, 2011.

CEP