Você está na página 1de 34

Curso de Administração

Teorias da Administração
Introdução

Estudar as teorias de administração é


importante porque:

 A teoria administrativa cresceu devido à constante


mudança de paradigmas. Há mudanças em todos os tipos de
ambientes (competitivo, tecnológico, econômico, social) que
levaram ao surgimento de novos conceitos e técnicas para
administrar as organizações.
Fundamentos do Pensamento
Administrativo
 Até o ano de 1700, os sistemas de
produção eram conhecidos como caseiros,
pois aconteciam em casa. Os artesãos
orientavam aprendizes na execução do
trabalho manual de produtos.
 A grande virada ocorreu com a Revolução
Industrial, durante o século XVIII. A Inglaterra
transformou-se na grande potência
econômica do século.
Fundamentos do Pensamento
Administrativo

REVOLUÇÃO INDUSTRIAL

Adaptado de Maximiano (2004).


Substituição do artesão pelo operário especializado
Surgimento das fábricas
Crescimento das cidades, originando novas necessidades
de administração pública
Surgimento dos sindicatos
Administração consolida-se como área do conhecimento
Primeiras experiências práticas com a Moderna
Administração de Empresas (SOHO)

Quadro 1 – Tendências da Revolução Industrial


Fundamentos do Pensamento
Administrativo
 O progresso desse período foi impulsionado
por dois elementos:
- a invenção do motor a vapor por James Watt;
- o estabelecimento do sistema fabril.
Interessante!
Adam Smith e James Watt são os maiores responsáveis
pelas mudanças da velha Inglaterra, construindo uma nova e
lançando o mundo em direção à industrialização. Smith
provocou a revolução do pensamento econômico; Watt, a
revolução do uso do vapor.
Toynbee (1956 apud WREN, 2005, p. 41).
Fundamentos do Pensamento
Administrativo
 Adam Smith, em 1776, avaliava os
benefícios econômicos da divisão do
trabalho, também chamada especialização
de mão de obra, que dividia a produção
em tarefas menores, atribuídas aos
trabalhadores ao longo das linhas de
produção (RUSSELL; TAYLOR III, 2003).
 Nessa fase, o capital financeiro passou
a constituir a principal fonte de riqueza.
Essa situação levou à separação entre o
capitalista e o empregador, com os
administradores tornando-se empregados
assalariados.
6
Fundamentos do Pensamento
Administrativo
 As práticas administrativas no início da Revolução
Industrial eram rudimentares: a qualidade dos produtos
era variável e precária; cabia ao comprador inspecionar
o produto; pagavam-se baixos salários; tinha-se um
forte controle sobre as atividades da mão de obra.
 Os primeiros sindicatos surgiram no início dos anos
de 1800, com a intenção de proteger o salário dos
artesãos.
 As fábricas e a preocupação com a eficiência
atraíram a atenção de estudiosos que lançaram as
bases das teorias administrativas.
Principais Autores da
Abordagem Clássica

SUMÁRIO

 Henry Fayol e a escola do processo de


administração;
 Frederick Taylor e a administração científica;
 Henry Ford e a produção em massa;
 Alfred Sloan e a produção da GM.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo
administrativo
Henri Fayol, engenheiro de minas
francês, nasceu em Constantinopla, em 29 de
julho de 1841. Estudou na Escola de Minas de
Saint-Étienne e foi diretor de diversas
sociedades de sua especialidade. Convencido
da necessidade de organizar o pessoal das
grandes empresas de modo racional, dedicou-
se desde a juventude ao estudo dessa matéria,
chegando a criar a doutrina que leva o seu
nome: fayolismo.
Adaptado de Fayol (1994) e Maximiano (2004).
9
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo

Em 1916, Henri Fayol publicou o livro Administração geral e


industrial. Nesse livro ele afirmava que a administração é composta por
cinco funções: previsão (planejamento), organização, comando,
coordenação e controle. Segundo Fayol (1994, p. 26):
 Prever é “explorar” o futuro e traçar o programa de
ação;
 Organizar é constituir o duplo organismo, material e
social, da empresa, ou seja, montar uma equipe e possuir
recursos materiais para o desenvolvimento do trabalho;
 Comandar é dirigir o pessoal;
 Coordenar é ligar, unir e harmonizar todos os atos e
todos os reforços;
 Controlar é cuidar para que tudo corra de acordo com
as regras estabelecidas.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo

 Para Fayol, administrar não era inventar sistemas e


métodos para aumentar a velocidade de processamento,
era um arranjo organizado e integrado entre produção,
vendas e finanças, levando em consideração as funções
da organização (WREN, 2005);
 Fayol afirmava que nada era rígido ou absoluto em se
tratando de problemas administrativos. Por esse motivo,
os 14 princípios escritos por ele deveriam ser aplicados
de forma flexível, de acordo com a situação e a realidade
de cada empresa.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo

1) Divisão do trabalho; 8) Centralização;


2) Autoridade; 9) Hierarquia;

Adaptado de Bateman e Snell (1998).


3) Disciplina; 10) Ordem;
4) Unidade de comando; 11) Equidade;
5) Unidade de direção; 12) Estabilidade e manutenção
do pessoal;
6) Subordinação do interesse 13) Iniciativa;
individual ao interesse geral;
7) Remuneração; 14) Espírito de equipe;

Quadro 2 – Os 14 princípios de Henri Fayol


Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo
Administradores, de acordo com Henri Fayol, precisavam de
certas qualidades, conhecimentos e experiência (WREN, 2005, p. 213):

Qualidades físicas: saúde, vigor, trato (literalmente, modo de se


comportar);
Qualidades mentais: habilidade para compreender e aprender,
julgamento, vigor mental e adaptabilidade;
Qualidades morais: energia, firmeza, vontade para aceitar as
responsabilidades, iniciativa, lealdade, tato, dignidade;
Educação geral: deveria ir além do necessário à função;
Conhecimentos especiais: esses eram peculiares à função,
seriam técnicos, financeiros, administrativos, entre outros;
Experiência: conhecimento que surge do trabalho adequado; a
memória de outras lições aprendidas.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo
As 5 funções e os 14 princípios de Fayol

Adaptado de Bateman e Snell (1998)


Os executivos formulam o propósito da organização, protegem
Conceitos-chave os empregados e mantêm as comunicações
Os administradores devem responder aos acontecimentos que
se modificam
Viam a administração como uma profissão que pode ser
treinada e desenvolvida
Contribuições Enfatizavam os amplos aspectos de políticas dos
administradores
Ofereciam prescrições administrativas
As prescrições universais necessitavam de qualificações para
Limitação fatores ambientais, tecnológicos e de pessoal

Quadro 3 – Resumo da abordagem da gestão administrativa


Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRI FAYOL – A escola do processo administrativo
As ideias de Fayol se agregaram às contribuições de
pessoas, que evoluíram, e o uso as consagrou como as quatro
funções do processo administrativo: planejamento,
organização, execução e controle (MAXIMIANO, 2004).

Adaptado de Chiavenato (2004)


PLANEJAMENTO

CONTROLE ORGANIZAÇÃO

EXECUÇÃO

Figura 1 – Ciclo de decisões do processo administrativo


EXERCÍCIO - INTERATIVIDADE

Momento de reflexão sobre os conceitos


aprendidos:
Visto os conceitos de Henri Fayol, destaque
suas principais contribuições à
Administração.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
FREDERICK TAYLOR – A administração científica
Frederick Winslow Taylor nasceu em Germantown,
Filadélfia, estado da Pensilvânia, nos Estados Unidos, no dia 20
de março de 1856. Sua família pertencia à classe média, a ponto
de permitir boas escolas ao jovem Fred. Iniciou suas atividades
profissionais como torneiro, entre 1874 e 1878.
Em 1878 ingressou na Midvale Steel e lá ficou por 12
anos; ingressou como trabalhador e chegou a engenheiro-chefe.
Obteve o título de mestre em engenharia em 1883. Nesse
período, desenvolveu uma série de muitos aprimoramentos
técnicos.

No período entre 1890 e 1893, foi gerente geral de uma empresa que fabricava
papel. Em 1893 foi contratado por Joseph Wharton (fundador da primeira escola de
administração dos USA) para trabalhar na Bethlehem Steel (uma grande siderúrgica, tinha
4.000 funcionários em 1900). Em 1901, retornou à sua cidade natal, dedicando-se à
divulgação de suas ideias.
Adaptado de Taylor (1995) e Maximiano (2004). 17
PRINCIPAIS AUTORES DA
ABORDAGEM CLÁSSICA
FREDERICK TAYLOR – A administração científica

 A administração científica representou um marco na evolução


das ideias sobre produção, riqueza e relações harmônicas entre
empregadores e empregados (TAYLOR, 1995);
 Frederick Taylor foi seu principal criador. Ele estudou,
cientificamente, os problemas fabris de sua época e popularizou
a noção de eficiência: obter o resultado desejado com o menor
desperdício de tempo, esforço e materiais (TAYLOR, 1995);
 Frederick Taylor acreditava que a administração tinha que
aceitar as responsabilidades de planejamento, organização,
controle e determinação de métodos, e não deixar essas
importantes funções para os trabalhadores .
Principais Autores da
Abordagem Clássica
FREDERICK TAYLOR – A administração científica
Taylor identificou quatro princípios, segundo Bateman e Snell (1998, p.50):

1) A administração deveria desenvolver uma abordagem precisa, científica


para cada elemento do trabalho de um indivíduo substituindo as diretrizes
gerais.
2) A administração deveria selecionar, treinar, ensinar e desenvolver
cientificamente cada trabalhador, e assim a pessoa certa teria o trabalho
certo.
3) A administração deveria cooperar com os trabalhadores para assegurar
que o trabalho correspondesse aos planos e aos princípios.
4) A administração deveria assegurar uma divisão igual de trabalho e
responsabilidade entre os administradores e os trabalhadores.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
FREDERICK TAYLOR – A administração científica
O sistema de produção para Taylor era uma abordagem
sistemática para melhorar a eficiência dos trabalhadores. De acordo
com Gaither e Frazier (2005, p. 9), seguia os seguintes passos:

 A habilidade, a força e a capacidade de aprendizagem;


 Cronometragens para definir com precisão a produção padrão por
trabalhador em cada tarefa;
 Cartões de instrução, roteiros e especificações de materiais para
coordenar e organizar a fábrica;
 A supervisão com uma cuidadosa seleção e treinamento;
 Os sistemas de incentivo para aumentar a eficiência e aliviar a
carga de responsabilidade dos encarregados.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
FREDERICK TAYLOR – A administração científica
Analisava o trabalho utilizando métodos científicos para determinar a “única
melhor maneira” de completar as tarefas de produção
Conceitos-chave
Enfatizava o estudo das tarefas, seleção e treinamento de trabalhadores e a

Adaptado de Bateman e Snell (1998)


cooperação entre trabalhadores e a administração
Melhorou a produtividade e a eficiência das fábricas
Introduziu análise científica no ambiente de trabalho
Contribuições O sistema de gratificação diferenciada equiparava as recompensas dos
trabalhadores a seu desempenho
Propiciava cooperação entre a administração e os trabalhadores
Os pressupostos motivacionais eram simplicistas
Os trabalhadores eram vistos como partes de uma máquina
Limitação Havia potencial para a exploração do trabalho
Excluía as tarefas de alta administração
Ignorava o relacionamento entre a organização e o seu ambiente

Quadro 4 – Resumo da abordagem da gestão administrativa


Principais Autores da
Abordagem Clássica
FREDERICK TAYLOR – A administração científica

O legado da administração científica de Taylor foi amplo


e intenso, sendo que seus pontos mais importantes foram a
melhoria da produtividade e a eficiência na fabricação. Taylor
concentrou-se nas tarefas, dando destaque ao dever dos
administradores em coletar informações sobre práticas de
trabalho e conceber atividades, equipamentos e rotinas que
refletissem os melhores métodos de trabalho.
Um dos mais famosos exemplos de aplicação da
administração científica é a fábrica que Henry Ford
construiu para produzir o modelo T.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRY FORD – Produção em massa

Henry Ford nasceu em 30 de julho de 1863, em Dearborn. A


família possuía terras e era próspera. Ford saiu de casa em 1879 para
procurar seu destino em Detroit. Nascera para ser mecânico: era paciente,
sistemático e cuidadoso, além de possuir talento nessa área.
 1891 → Ford começa a trabalhar para a Detroit Illuminating Company.
 4 de junho de 1896 → Ford completa e testa seu primeiro automóvel, o
quadriciclo.
 5 de agosto de 1899 → A Detroit Automobile Company é formada. Ford é
seu superintendente.
 1 de outubro de 1908 → Ford lança o primeiro Modelo T.
 1913 → A Ford introduz a produção em linhas de montagem móveis
 7 de abril de 1947 → Falecimento de Henry Ford.

Adaptado de Tedlow (2002). 23


Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRY FORD – Produção em massa
 Os princípios de fabricação por meio da linha de
montagem eram conhecidos há muito tempo, desde o início
do taylorismo, como também são conhecidas as técnicas da
administração científica. Mas foi na Ford Motor Company, no
início do século XX, que Henry Ford projetou o Modelo T
para ser construído em linhas de montagem;
 As linhas de montagem da Ford incorporavam os
elementos principais da administração científica: desenhos
de produtos padronizados, produção em massa, baixos custo
de manufatura, linhas de montagem mecanizadas,
especialização de mão de obra e peças intercambiáveis.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
HENRY FORD – Produção em massa
Foi Henry Ford quem elevou ao mais alto grau os dois
princípios da produção em massa (fabricação de produtos iguais
em grandes quantidades): peças padronizadas e trabalhadores
especializados.
Princípios da produção em massa

Adaptado de Maximiano (2004)


Peças padronizadas Trabalhador especializado
• Máquinas especializadas; • Uma única tarefa ou um pequeno
• Sistema universal de fabricação e número de tarefas;
calibragem; • Posição fixa dentro de uma sequência
• Controle de qualidade; de tarefas;
• Simplificação das peças; • O trabalho vem até o trabalhador;
• Simplificação do processo produtivo. • As peças e máquinas ficam no posto
de trabalho.
Quadro 5 – Princípios da produção em massa
Principais Autores da
Abordagem Clássica
À medida que se evidenciavam as
vantagens, o modelo Ford tornou-se o
padrão de organização das empresas
industriais dos Estados Unidos. Esse fato foi
responsável pela notável expansão
industrial em todo o mundo.
(MAXIMIANO, 2004)

26
EXERCÍCIO - INTERATIVIDADE

Momento de reflexão e sobre os conceitos


aprendidos:
Visto os conceitos de Frederick Taylor e Henry
Ford, destaque suas principais contribuições à
Administração.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
ALFRED SLOAN
Alfred Pritchard Sloan Jr. nasceu em 23
de maio de 1875, em New Haven. Estudou
engenharia mecânica e se graduou pelo
Massachusetts Institute of Technology (MIT) em
1895.
 1909 → Assumiu o controle de uma empresa de
autopeças . Essa empresa foi comprada pela
United Motor em 1916 (uma das empresas do
grupo da GM).
 1916 → Tornou-se presidente da United Motors.
 1923 → Presidente da GM.
 1937 → Passou a fazer parte da Diretoria da GM.
 17 de fevereiro de 1966 → Falecimento de Sloan.
Adaptado de Sloan (2001). 28
Principais Autores da
Abordagem Clássica
ALFRED SLOAN
Nem Taylor nem Ford se preocuparam
com a estrutura organizacional necessária
para administrar as fábricas, atividades de
engenharia e sistemas de marketing. A
ênfase estava na organização da linha de
produção. Essa lacuna foi preenchida com
as contribuições de Alfred Sloan.
(MAXIMIANO, 2004)
Principais Autores da
Abordagem Clássica
ALFRED SLOAN

Segundo Maximiano (2004), para sanar


os problemas da GM na década de 1920, Sloan
decidiu que deveria resolver dois problemas
críticos:
- era preciso profissionalizar a administração;
- era preciso modificar o produto básico da
Ford.
Principais Autores da
Abordagem Clássica
ALFRED SLOAN
Para solucionar o primeiro problema, Sloan criou um
modelo de administração com subdivisões descentralizadas
que foram transformadas em centros de lucro. Estas eram
administradas com base nos números pelo “quartel-general”.

Administração superior

Maximiano (2004, p. 169).


Funções centrais de
Administração finanças, marketing,
de objetivos entre outras.

Divisão – unidades de
negócio
Principais Autores Da
Abordagem Clássica
ALFRED SLOAN
O segundo problema a ser resolvido seria criar uma
política a respeito da linha de carros a serem produzidos.
Sloan estruturou uma política de segmentação da oferta de
seus carros, baseado no princípio de que diferentes
segmentos de mercado estariam dispostos a pagar diferentes
preços por diferentes produtos. (CORRÊA;
CORRÊA, 2007)
A estratégia de flexibilização de linha de produtos de
Sloan obteve sucesso, o que permitiu à GM ultrapassar a Ford
como líder mundial em produção de veículos. (SLOAN, 2001)
CONCLUSÕES

 A abordagem clássica da administração tentou lidar com o


crescimento as indústria americana representando o início do
pensamento formal em administração;
 A administração científica de Taylor trouxe a aplicação de
métodos científicos como forma de execução das tarefas de
produção;
 Fayol contribuiu com a perspectiva de que a administração
era uma profissão;
 Sloan complementou as lacunas deixadas pela administração
científica e a produção em massa de Henry Ford.
REFERÊNCIAS
BATEMAN, T; SNELL, S. Administração: construindo vantagem competitiva. São Paulo: Atlas, 1998.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

CORRÊA, Henrique L; CORRÊA, Carlos A. Administração de produção e operações: manufatura e serviços:


uma abordagem estratégica. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2007. 690 p.

FAYOL, Henri. Administração industrial e geral: previsão, organização, comando, coordenação, controle.
Tradução Irene de Bojano e Mário de Souza. 10. ed. São Paulo: Atlas, 1994.

GAITHER, Norman; FRAZIER, Greg. Administração da produção e operações. Tradução José Carlos Barbosa
dos Santos. 8. ed. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. 4.
ed. São Paulo: Atlas, 2004.

RUSSELL, Roberta S; TAYLOR III, Bernad W. Operations management. 4rd. New Jersey: Prentice Hall, 2003.

SLOAN, Alfred P. Meus anos com a general motors. Tradução Nivaldo Montingelli. 2. ed. São Paulo: Negócio
Editora, 1991.

TAYLOR, Frederick W. Princípios da administração científica. Tradução Arlindo Vieira Ramos. 8. ed. São Paulo:
Atlas, 1995.

WREN, Daniel A. The history of management thought. 5rd. New Jersey: Wiley, 2005.