Você está na página 1de 110

ORGANOGRAMA

Lembremos que podemos delegar


• Autoridade é delegada - Do superior para
AUTORIDADE
subordinado e que está pessoa será
•RESPONSÁVEL
Responsabilidadeporéalgo,exigida -
mas aquele Do
subordinado pelo superior
que delega é o VERDADEIRO
• Autoridade é possuída porque foi delegada.
RESPONSÁVEL se algo
Sendo possuída, pode der errado
ser delegada.
• Responsabilidade é devida porque foi
exigida. Sendo devida, não pode ser
delegada
3
Objetivos
O organograma é um gráfico representativo da
estrutura formal da organização em dado
momento. Procura demonstrar por meio de
gráfico:
• A divisão do trabalho mediante o fracionamento
da organização em unidades, assessorias,
conselhos, gerências, etc
• A relação superior-subordinado, o que deixa
implícito os procedimentos relativos à delegação
de autoridade e responsabilidade;

4
Objetivos

• O trabalho desenvolvido pelas frações


organizacionais podendo apresentar:
– o detalhamento do tipo de trabalho;
– os cargos existentes;
– os nomes dos titulares das unidades;
– a qtde. de pessoas por unidade;
– a relação funcional e a relação
hierárquica;

5
Objetivos
• Permitir a análise organizacional, facilitada por
uma boa elaboração do organograma.
• O organograma deve possibilitar uma leitura
fácil e boa interpretação dos componentes da
organização.

6
TIPOS DE ESTRUTURA
ORGANIZACIONAL

REPRESENTAÇÃO EM ORGANOGRAMAS
• Estrutural (Linear) - Utilizada para
representar a maioria das organizações
conhecidas.

8
Estrutural ou Linear

• Vantagens da Organização Linear:

 Estrutura simples e de fácil compreensão


 Clara delimitação das responsabilidades
 Facilidade de implantação
 É bastante estável
 É o tipo de organização indicado para
pequenas empresas
Estrutural ou Linear
• Desvantagens da Organização Linear:
Estabilidade e constância das relações formais
Autoridade linear baseada no comando único e direto
A organização linear exagera a função de chefia e de
comando
A unidade de comando torna o chefe um generalista
À medida que a empresa cresce, a organização linear
provoca o congestionamento das linhas formais de
comunicação
As comunicações, por serem lineares, tornaram-se
demoradas
Estrutural ou Linear
• Esfera de Aplicação da Organização Linear
Na empresa pequena e que não requer executivos
especializados em tarefas técnicas.
Nos estágios iniciais, após a criação da empresa.
Quando as tarefas da organização são
padronizadas, rotineiras e com raras modificações,
permitindo concentração nas atividades repetitivas,
já que a estrutura é estável e permanente.
Estrutural ou Linear
Manda quem
pode
e obedece
quem
tem juízo ...

12
ORGANIZAÇÃO LINHA-STAFF:
Características:
• Tipo misto de organização;
• Órgãos de linha: atividades vitais;
• Órgãos de staff: atividades de
assessoramento.
ORGANIZAÇÃO LINHA-STAFF

DIRETORIA

GERÊNCIA A GERÊNCIA B GERÊNCIA C


ORGANIZAÇÃO LINHA-STAFF:
– Funções:
• Serviços: contabilidade, pessoal, compras,
etc.;
• Consultoria/assessoria: jurídico, trabalhista,
etc.;
• Monitoração: acompanhamento e
avaliação;
• Planejamento: financeiro, orçamentário,
PCP, manutenção, etc.
ORGANIZAÇÃO LINHA-STAFF:
– Vantagens:
• Assessoria especializada e inovadora;
• Atividades conjuntas linha/staff: equipe.
– Desvantagens:
• Conflito linha (experiência) x staff
(conhecimento);
• Formação x idade;
• Conflito de responsabilidade (planejamento x
execução);
• Custos fixos.
Funcional
• Demonstra uma forma diferenciada de as unidades
transacionarem no cotidiano da organização.
Presidente

Manutenção Produção Tempos e Movimentos

• O funcionário não tem chefe hierárquico. A


subordinação é a pessoas que ocupa a função
correspondente ao que está sendo executado
naquele momento.

17
Funcional
• A representação gráfica é voltada apenas às
funções da organização.
• É aplicado em organizações de pequeno
porte, em que existem alguns poucos chefes
para uma série de atividades (funções).
Presidente

Administração

Almoxarifado Compras Contabilidade Pessoal

18
Estrutural - funcional
• É uma técnica de elaboração recomendada, pois alia a
estrutura da organização às funções básicas ou principais
de cada uma das unidades integrantes da organização.
• Em alguns casos, substitui a elaboração do manual da
organização.

Presidente
1. Presidir as reuniões de diretoria
2. Aprovar as compras de equipamentos
3. ..............................................................

Assessoria em organização
1. Estudar estruturas organizacionais
do grupo de empresas
2. Atuar na implantação de novas rotinas

19
Estrutural - funcional
• Características:
– só pode ser elaborado por partes, devido ao espaço que ocupa
cada uma das unidades;
– retirando-se as funções, o organograma transforma-se no tipo
estrutural.

21
Circular ou Radial

Exemplos: hospitais; ateliês;


agências de publicidade;
universidades

22
Circular ou Radial
• O organograma circular oferece um visual leve
• Reduz a possibilidade de conflitos entre superior e
subordinados, pois as linhas de autoridade ficam
difíceis de ser identificadas.
• Características:
– a autoridade hierárquica é representada do
centro para a periferia.
– A representação de estruturas complexas
torna-se difícil.
– A existência de muitos níveis hierárquicos
dificulta a elaboração.
23
Por Projeto
Por Projeto
• Equipes que são reunidas por projeto.
• Pessoas alocadas por projeto e ao gerente
responsável para um determinado projeto
Por Projeto
Matricial
• A estrutura matricial resulta da estrutura
tradicional mais a formulação estrutural
fundamentada no planejamento e execução
de projetos. A organização tem sua dinâmica
ditada pela estruturação tradicional e por
projeto.

27
Matricial Presidente

Conselho consultivo

Divisão Divisão Divisão Divisão


Automobilística Produtos Elétricos Aero-espacial Produtos Químicos

Alocação de Ligação em
recursos mercado

Produção Engenharia Materiais Pessoal e


Segurança

Projeto A

Projeto B

Projeto C

29
Características
• A autoridade maior da organização deve ser vista sob o
ponto de vista do presidente e do gerente do projeto;
• Há dificuldades de conciliar as duas estruturas;
• Os grupos de trabalho vivem em constante mutação;

30
Organogramas
Técnicas para Construção 1/5
• Representação dos órgãos
1. Assessores – ligados à linha
2. Assistentes – ligados ao órgão

Diretoria Diretoria Assistentes 2


(da pessoa)
Assessoria 1
(do órgão)

Coord. Coord. Coord.


Coord. Coord.
Coord.

31
Organogramas
Técnicas para Construção 2/5
• Linhas Tracejadas
Para os órgãos que não existem formalmente ou deseja
destacá-los, objetivando um estudo isolado.
Dir. Acadêmico

Secretária

Depto. de Depto. de Eng. Depto. de Depto. de


Administ. Prod. Pedagogia Turismo

32
Organogramas
Técnicas para Construção 3/5
● Os níveis superiores devem ● Para melhorar a estética usar a forma
ser, discretamente, maiores intercalada na elaboração do
que seus subordinados. organograma clássico.

Reitoria Reitoria
Vice Reitoria
Dir. Ensino Dir. Finan.
Diretoria
Coord.A C. Pagar
Coordenação
Coord. B C. Receber

Setor de Coord. C Admin.


chefias
Sessão de Secretaria
serviços

33
Organogramas
Técnicas para Construção 4/5
• Representação das Linhas
1. Órgãos de Decisão – Representada por linhas verticais
2. Órgãos de Assessoria – Representada por linhas
horizontais

DIRETORIA
DIRETORIA

Staff

Coord. Coord. Coord. Coord.

34
Nomenclatura dos níveis hierárquicos

• Conselho
• Presidência
• Diretoria
• Departamento – Diretor
• Serviço – Diretor
• Seção – Chefe
• Setor – Chefe
• Turma – Encarregado
Organogramas
Técnicas para Construção 5/5
• Nomenclatura dos Órgãos
Os órgãos que estiverem no mesmo nível hierárquico devem
possuir a mesma nomenclatura.

ERRADO CORRETO

36
Os departamentos mais importantes
para uma empresa são os seguintes:
 Administrativo. É responsável pela gerência geral da empresa e
pelo monitoramento dos demais departamentos.
 Compras. É responsável pela funcionalidade da empresa pois
define o que vai ser comprado e as necessidades do negócio.
 Financeiro. Gerencia as finanças da empresa e defini o quanto
pagar, como pagar, e o quanto gastar, além de se preocupar em
manter o equilíbrio das contas.
 Marketing. Está ligado à formulação de estratégias que possam
atrair e manter clientes.
 Recursos Humanos. Faz o gerenciamento de pessoas, tendo
como função promover contratações, treinamentos e motivação
de funcionários.
 Vendas. É o departamento responsável diariamente, pelos lucros
da empresa.
FLUXOGRAMA
FLUXOGRAMA
FLUXOGRAMA
a) O fluxograma é uma ferramenta que permite padronizar
processos de trabalho, que também pode ser utilizado Em outras
áreas, como exemplo o fluxograma produtivo.

b) É o gráfico de processamento por excelência, para trabalhos de


análise administrativa;

c) Representa o fluxo ou a sequência normal de qualquer trabalho,


produto ou documento;

d) Utiliza símbolos para colocar em evidencia a origem, o


processamento e o destino da informação;

e) Se utilizar símbolos diferentes, deve ter uma legenda.


39
FLUXOGRAMA

VANTAGENS DO FLUXOGRAMA:

a) Permite verificar como funcionam todos os componentes de um


sistema;

a) Entendimento simples e objetivo;

a) Facilita a localização das deficiências no sistema;

a) Aplica-se a qualquer sistema, desde o mais simples até o mais


complexo;

a) Facilita o entendimento de alterações no sistema.

40
FLUXOGRAMA

ROTEIRO PARA ELABORAR UM FLUXOGRAMA:

1) COMUNICAÇÃO: Os chefes orientam como o trabalho deve ser feito e os


objetivos do mesmo.

2) COLETA DE DADOS: Usar um roteiro de entrevista com os executores do


trabalho (Cargo e nome? De quem recebe o trabalho? O que é feito?
Quem recebe os resultados? Quantas unidades por dia (se for o caso)?
Quanto tempo gasta (se for o caso)?

3) FLUXOGRAMAÇÃO: Escolher o tipo de diagrama e elaborar o rascunho.


Certificar-se da correção dos dados; colher informações adicionais (se
for o caso); ouvir a opinião dos executores do processo; ajustar as
incoerências se houverem.

41
FLUXOGRAMA

ROTEIRO PARA ELABORAR UM FLUXOGRAMA:


4) ANÁLISE DO FLUXOGRAMA: Para cada etapa do fluxograma, procurar
responder as questões a seguir:
- Qual a utilidade da etapa no processo?
- Há vantagem se for alterada a sequência?
- As operações são feitas por pessoas adequadas às funções que ocupam?
- Cada operação está sendo executada de modo eficiente?
- Os formulários, número de vias e campos estão adequados?
5) RELATÓRIO DE ANÁLISE: Se for exigido, pode ser feito um relatório com os
seguintes itens:
a) Situação atual e fluxograma da situação existente;
b) Análise das condições existentes com a indicação de falhas, se houverem
(morosidade; desperdício de mão-de-obra; erros; dificuldade de
controle);
a) RECOMENDAÇÕES.

42
FLUXOGRAMA

SOFTWARES

VÁRIOS PROGRAMAS INFORMATIZADOS EXISTEM PARA FACILITAR A CRIAÇÃO DE


FLUXOGRAMAS:

Microsoft Visio - Solução para Windows que faz parte do pacote Microsoft
Office.

DIA - Solução para Linux

Gliffy - Programa disponível na Internet, ou seja, não necessita de instalar


software.
Bizage – O que utilizaremos

43
Simbologia para Fluxogramas
Tipos de Fluxograma
• Fluxograma Vertical
• Fluxograma Parcial ou Descritivo
• Fluxograma Global ou de Coluna

46
Fluxograma Vertical – Exemplo

(CRUZ, Tadeu - 2002)


Fluxograma Vertical (Michael Addison)
• Também chamado de:
– Folha de Análise
– Folha de Simplificação do Trabalho
– Diagrama de Processo
• É padronizado, pode ser usado formulário pré-impresso
– ASME (American Society of Mechanical Engineers)
• Preenchimento simplificado (não exige desenhos)
– Facilita o entendimento
– Mais utilizado em levantamentos de processos
• Dificuldade em identificar fluxos alternativos (outra cor)
• Pode apresentar colunas extras com informações adicionais
(distância, tempo decorrido, etc.)
Fluxograma Vertical:
Fluxograma parcial ou descritivo

• Mais utilizado para LEVANTAMENTO de rotinas


• Descreve o curso de ação e os trâmites dos documentos
• Sua elaboração é mais complexa que a do fluxograma vertical, pois
apresenta maior número de símbolos
• Serve melhor as rotinas que envolvem poucos setores e unidades
organizacionais.

Detalhado, oferecendo uma visualização de todas as


ações de um processo, identificando executores,
executores, setores, setores, atividades, atividades,
etc.;
SÍMBOLO SIGNIFICADO SÍMBOLO SIGNIFICADO

Conhecido como terminal, ele Indica qualquer operação do


indica o início ou o fim de processo que não possua símbolo
uma etapa. próprio.

Designa o cargo ou o setor Indica que um documento foi


responsável pela tarefa. acrescentado ao processo.

Indica que o documento foi Simboliza tomada de decisão.


arquivado.

Representa atividades de Indica que um material foi


conferência de materiais ou acrescentado ao processo.
documentos.

Serve para ligar um passo a Serve para ligar páginas. Ele


outro dentro da mesma rotina, costuma apresentar dois números
evitando que o excesso de no seu interior. O primeiro designa
linhas e setas dificulte a a página atual e o segundo indica a
compreensão do fluxograma. página para onde o fluxo segue.
Um símbolo com 3.5 em sua parte
interna, por exemplo, indica que a
página que se tem em mãos é a
número três e a página onde o
fluxo continua é a número 5.

Simbologia do fluxograma parcial ou descritivo 51


Simbologia do fluxograma parcial ou
descritivo

TIPO DE SETA SIGNIFICADO


Circulação de documentos e seqüência de
atividades
Troca oral de informações

52
Equipe
de OMS 2
Início Executa
pesquisa de 1
mercado

Avalia os processos
Alta 3 internos à luz dos
2 resultados da pesquisa
admini Relatório com 1 de mercado
stração resultados da
pesquisa
2 3

1
NÃO Relatório sobre o que
Apresenta precisa mudar para
Decide resultados para a atender às demandas
inovar uma alta administração do consumidor
linha de
processos
Apresenta resultados
para a alta
SIM Alta administração
administração

Encomenda pesquisa Alta


de mercado para colher administ
informações sobre as
preferências do
ração
consumidor
Encomenda pesquisas
para verificar como os
processos internos podem 2
(autoriza a
ser aperfeiçoados tendo
inovação)
Equipe de em vista a melhoria dos
marketing 1 produtos SIM
Decide
se
convém
inovar
ou não

NÃO

Término
54
Fluxograma em blocos, global ou de
coluna

• Serve muito bem tanto pra LEVANTAMENTO quanto para


DESCRIÇÃO de rotinas.

• Os setores envolvidos na rotina apresentada aparecem em


forma de colunas.

• Permite evidenciar o fluxo de documentos e informações


dentro e fora da empresa.

• Possui maior quantidade de símbolos que o tipo fluxograma


parcial.
Símbolos para fluxograma em blocos,
global ou de coluna

(OLIVEIRA, Djalma P. R. - 2002)


Fluxograma em blocos, global ou de
coluna

• Permite maior detalhamento:


– É capaz de exibir os fluxos alternativos
– Permite estabelecer se o processo é positivo ou
negativo
– Possui uma maior variedade de símbolos (mais
versátil)
• É o mais utilizado pelas empresas
– Usado no levantamento de processos existentes
– Usado na descrição de novos processos
Fluxograma de Blocos
Processo de Adiantamento de Salário
Funcionário Depto. Pessoal Depto. Financeiro
Início 2 Verifica 1
1
SAS data da SAS
SAS
2
Solicitação de1
Adiantamento
(SAS) Antes
2 Sim do Registra
1 dia valor
SAS 20?
solicitado
2
Não
SAS 1
SAS
1
1
SAS
2 2 SAS
an SAS
os
Cheque Cheque

2
ano
s
Fim
GUIA PARA ELABORA FLUXOGRAMA
1- Identificar o processo
2- Listar todas as entradas, atividades, decisões e saídas (ajudar com notas auto-adesivas e coloridas)
3- Dispor das atividades em seqüência habitual
4- Anotar as pessoas/departamentos no gráfico
5- Construir o fluxograma
Atividades simultâneas
Atividades seqüenciais
Decisões PASSOS
6- Unir os símbolos mediante setas
7- Refletir sobre todas as entradas e saídas do processo
8- Se procede, indicar os passos, duração e categoria de atividades do processo

• Não identificar a atividade corretamente


• Não considerar atividades partilhadas ERROS
• Falta de concretização das perguntas
• Existência de caixas desconectadas do fluxo principal
• Incluir como agentes do processo as atividades externas ao próprio processo da
organização
Exercício - FLUXOGRAMA
Manuais Administrativos
Manuais Administrativos

• É todo e qualquer conjunto de normas,


procedimentos, funções, atividades, políticas,
objetivos, instruções e orientações que devem
ser obedecidos e cumpridos pelos executivos
e funcionários da empresa, bem como a forma
como estes devem ser executados, quer seja
individualmente, quer seja em conjunto.
Manuais Administrativos
Vantagens dos manuais administrativos:
• Correspondem a uma importante fonte de
informações sobre os trabalhos da empresa;
• Facilitam o processo de efetivar normas,
procedimentos funções administrativas;
• Possibilitam treinamento aos novos e antigos
funcionários da empresa; etc.
Manuais Administrativos
Desvantagens dos manuais administrativos:
• Constituem um ponto de partida, porém não a
solução para todos os problemas
administrativos da empresa;
• Sua preparação, quando malfeita, traz sérios
inconvenientes no desenvolvimento normal
das operações das unidades;
• Seu uso pode ficar muito prejudicado e difícil
devido a uma redação pouco clara, prolixa,
deficiente e inadequada.
Manuais Administrativos
Requisitos básicos de utilização:
• Necessidade real e efetiva da empresa;
• Ter diagramação estruturada e adequada para
suas finalidades;
• Ter redação simples, curta, eficiente, clara
bem como bom índice ou sumário;
• Ser distribuído a todos os funcionários que
dele necessitem;
Manuais Administrativos
Requisitos básicos de utilização:
• Ter instruções autênticas, necessárias e
suficientes;
• Ter racional, adequada e aprimorada
utilização pelos usuários do sistema;
• Ter adequada flexibilidade; e
• Ter um processo contínuo de revisão,
atualização e distribuição.
Manuais Administrativos
Roteiro para elaboração dos manuais:
• consiste em uma análise preliminar que
considera vários aspectos.
Tipos de manuais administrativos:
• De organização;
• De normas e procedimentos;
• De políticas e diretrizes;
• De instruções especializadas;
• Do empregado e de finalidade múltipla.
Tipos de Manuais Administrativos

Manual de Organização(ou de funções):


• Objetivo: enfatizar e caracterizar os aspectos
formais das relações entre os diferentes
departamentos da empresa, bem como
estabelecer e definir os deveres e as
responsabilidades relacionados a cada um dos
cargos de chefia ou assessoria da empresa.
Toda empresa deve ter o seu.
Tipos de Manuais Administrativos
Manual de Normas e Procedimentos:
• Objetivo: descrever as atividades que
envolvem as diversas unidades organizacionais
da empresa, bem como detalhar como elas
devem se desenvolvidas. São mais numerosos
e de utilização mais acentuada pela empresa.
Tipos de Manuais Administrativos

Manual de Políticas e Diretrizes:


• Objetivo: conter a descrição detalhada e
completa das políticas que devem ser
seguidas pelos executivos e funcionários da
empresa no processo de tomada de
decisões,tendo em vista que uma política
pode definida como um parâmetro para a
tomada de decisão.
Tipos de Manuais Administrativos

Manual de Instruções Especializadas:


• Objetivo: agrupar normas e instruções de aplicação
específica a determinado grupo de atividade ou
tarefa (Manual do Vendedor, Manual da Secretária,
etc.)
• A existência deste manual é aconselhável quando o
número de funcionários que podem utilizá-lo é o
bastante grande que justifique sua preparação.
Tipos de Manuais Administrativos

Manual do Empregado:
• Objetivo: propiciar ao novo funcionário seu rápido
entendimento da empresa. São importantes em
empresas de médio e grande porte e sua utilização
aumenta nos níveis intermediários e inferiores da
empresa. Normalmente são entregues no primeiro
dia de trabalho, devem ter boa redação e boa
impressão.
Tipos de Manuais Administrativos

Manual de Finalidade Múltipla:


Em algumas situações, pode ser ideal fazer um único
manual, que atenda aos vários aspectos
considerados anteriormente.
• Objetivo: informar aos empregados sobre os mais
variados aspectos da empresa bem como servir
como base de treinamento e avaliação do plano
organizacional da empresa.
Estrutura de um Manual
Um manual, complexo ou simplificado, é composto
das seguintes partes:
• Índice numérico ou sumário
• Apresentação
• Instruções para uso
• Conteúdo básico
• Apêndice
• Glossário
• Índice temático
• Bibliografia
Fases da Elaboração do Manual
• Definição dos objetivos
• Escolha dos responsáveis pela elaboração
• Análise preliminar da empresa
• Planejamento
• Levantamento de informações
• Elaboração propriamente dita
• Distribuição
• Instrução aos usuários
• Acompanhamento do uso
Considerações Finais
Processo de Atualização do Manual
• Revisão;
• Reemissão;
• Cancelamento.
Avaliação dos Manuais Administrativos
• Controle, através de questionários.
Exercitando o conhecimento
• Pesquisem na internet os tipos de manuais
trabalhados
Estudo de Layout

PO03 78
Modelo de layout
Modelo de layout
Modelo de Layout
Modelo de layout

QUARTO BANHEIRO QUARTO


A = 9m2 A = 5m2 A = 12,6m2

COZINHA
A = 16,0 m2

BANHEIRO
A = 6m2

SUÍTE
A = 19,0 m2

SALA
A = 22,5
m2
Conceito
• Consiste na adequação dos postos de
trabalho, vias de acesso, mobiliário e
equipamentos aos respectivos fluxos de
trabalho.

Denise Rodrigues – ESAF


Conceito

• Corresponde ao arranjo dos diversos postos de


trabalho no espaços existentes na organização,
envolvendo, além da preocupação de melhor
adaptar as pessoas ao ambiente de trabalho,
segundo a natureza da atividade
desempenhada, a arrumação dos móveis,
máquinas, equipamentos e matérias-primas.

Djalma de Oliveira.
Conceito

• Corresponde ao arranjo físico dos diversos


postos de trabalho nos espaços existentes na
organização, envolvendo, além da adaptação as
pessoas ao ambiente, a arrumação do
mobiliário, equipamentos e matérias-primas.

Antonio Cury
Importância do Estudo de Layout
(1)

• A mudança de uma mesa e


cadeira de um ponto da sala
para outro pode causar um
conflito maior do que a
transformação estrutural de
uma organização.

86
Importância do Estudo de Layout (2)
• O arranjo físico deve ser estabelecido a
partir do estudo planejado do sistema
de informações relacionado com a
distribuição de móveis, equipamentos
e pessoas pelo espaço disponível, da
forma mais racional possível.
• O arranjo físico acaba por influir na
motivação, gerando maior ou menor
eficiência no trabalho

87
Indicadores de problemas no Layout
Mau aproveitamento do espaço:
a) demora excessiva na obtenção de
informações
b) fluxo confuso de trabalho
c) má distribuição espacial pode gerar
acúmulo de pessoas e documentos
d) má projeção de locais de trabalho
e) perda de tempo no deslocamento
de uma unidade a outra

88
Objetivos dos Estudos de Layout
• Obter um fluxo eficiente de
comunicações administrativas
dentro da organização;
• obter um fluxo de trabalho eficiente;
• facilitar a supervisão;
• reduzir a fadiga do empregado no
desempenho de sua tarefa;
• impressionar favoravelmente
clientes e visitantes;
• aumentar a flexibilidade para as
variações necessárias.

89
Variáveis
• Homem;
• Espaço físico;
• Iluminação;
• Temperatura;
• Acústica;
• Cores;
• Odores;
• Vibrações;
Princípios do estudo de layout
• Integração – harmonia do conjunto de
elementos, visando o funcionamento adequado;

• Satisfação e segurança – conseqüente maior


produtividade, além da redução dos custos e
acidentes eliminados;

• Uso do espaço – Otimizar o uso dos espaços


existentes
Princípios do estudo de layout
• Obediência ao fluxo de operações – evitar o
cruzamento e os retornos, evitando interferência
e congestionamento;

• Mínima distância – reduzir a distância entre as


operações;

• Flexibilidade – viabilizar as mudanças e


adaptações
O Gerente responsável pelo estudo deve
recolher informações sobre: (1)
• Detalhes do trabalho executado em
cada unidade;
• quantidade de pessoal empregado;
• necessidade de comunicações entre as
pessoas incluídas no campo da análise;
• necessidade de arquivamento e
armazenagem;
• isolamento auditivo e visual;
• isolamento físico;

93
O Gerente responsável pelo estudo deve recolher
informações sobre: (2)

• Intensidade de iluminação
• Portas e Janelas
• status obtido pela localização de
mesas e cadeiras;
• quantidade e tipos de máquinas
e equipamentos

94
Estratégia para o estudo de Layout (1)
• Calcular a área (necessária ou
existente)
• fazer a planta baixa
• verificar o fluxo de pessoas e
papéis
• determinar a quantidade e
natureza dos móveis e
equipamentos
• determinar a extensão e
localização das instalações
elétricas e hidráulicas

95
Estratégia para o estudo de Layout (2)
• Preparar e dispor as miniaturas de
móveis e equipamentos
• apresentar as alternativas do novo
Layout
• implantação e acompanhamento,
observando:
– o transtorno causado em função de
mudanças físicas;
– adaptação do pessoal ao novo espaço
– adaptação do corpo social no espaço
modificado;
– quais os novos fluxos de trabalho e as
repercussões na distribuição do trabalho

96
Etapas de um projeto de layout
• 1- Levantamento da situação atual.
• 2 - Estudo das soluções alternativas
(considerar as medidas padrão)
• 3 - Consolidação da solução
• 4 - Implantação e avaliação do layout
escolhido
Levantamento atual.
a) Estudo do local;(planta baixa, vias de acesso,
possibilidade de reformas, análise das
instalações físicas, elétricas, hidráulicas etc)
b) Estudo das divisões, móveis,
equipamentos;(medidas e quantidade,
aparência, formato)
c) Fluxo de trabalho; (estudo de tempos e
movimentos)
Levantamento atual
d) Analise do ambiente (temperatura, ruído,
cores, iluminação etc.);
e) preparação da lista de conferência; (cheq
list)
f) preparação das miniaturas dos móveis.
(conforme a escala da planta)
Padrões de área para layout de escritório

Presidente/Diretor (alta administração)

- Sala (Gabinete) - 30m²


- Sala de Reunião - 15m²
- Sala de assessores/secretaraia - 15m²
- Sala de espera - 12m²
Padrões de área para layout de escritório

Gerente (nível tático)

• - Sala, com mesa de reunião - 20/25


• - Sala de assistente - 10
• - Secretaria - 6/7
• - Sala de espera - 6
Padrões de área para layout de escritório

Chefias

• - Sala chefia -16

• - Nível Superior - 7/8

• - Demais funcionários - 5
Outras Considerações
• Corredores Internos 1 m
• Aspectos a serem observados:
a) recursos da empresa;
b) características da empresa,
c) natureza do trabalho, natureza do serviço
desenvolvido pela área (serviços médicos,
arquivo, xerox, biblioteca, almoxarifado
etc)
Consolidação da Solução

• Desenhos
• Maquetes
• Planta baixa
• Cronograma de implantação
Tipos de Layout (1)
• Layout em corredor
Vantagens:
a) incentiva as relações de
grupo
b) quando o trabalho é
realizado por pequenas
equipes
Desvantagens:
a) preço das divisórias
b) o espaço perdido na
distribuição das salas

105
Tipos de Layout (2)
• Layout em espaço aberto
Vantagens:
a) ajuda a comunicação
b) quando há grande
concentração humana
Desvantagens:
a) as tarefas não podem exigir
alto grau de concentração
b) difícil o controle disciplinar

106
Tipos de Layout (3)

Layout panorâmico
• a divisória é transparente
e não segue até o teto;
• não há falta de
privacidade pois existe a
divisória;
• o tratamento acústico
reduz o ruído

107
Recomendações (1)

• Colocar as unidades que realizam


tarefas interrelacionadas o mais
próximo possível;
• Colocar o supervisor em local que lhe
permita observar facilmente o que
acontece na área sob sua supervisão;
• separar as unidades que utilizam
equipamentos ruidosos;
• localizar as unidades que tem contato
freqüente com o público o mais perto
possível das áreas de entrada;

108
Recomendações (2)

• Colocar arquivos e demais equip.


freqüentemente usados o mais próximo
possível das pessoas que deles fazem uso;
• Dotar os balcões de atendimento ao
público de divisórias internas ou mesmo
gavetas para a guarda de materiais
necessários;
• evitar o uso de gabinetes ou salas
particulares, que só se justificam:
– para chefia de alta hierarquia
– tarefas que exigem grande concentração
– natureza confidencial ou reservada;

109
Recomendações (3)
• Utilizar área grande e contínua pois facilita a
iluminação e a supervisão;
• Dispor as pessoas na mesma direção. Não
colocar uma pessoa em frente a outra;
• aproximar as pessoas cujos serviços exijam
troca freqüente de dados ou contatos;
• o transito de pessoas que se dirigem ao
supervisor não deve perturbar o trabalho dos
demais;
• criar um ambiente agradável e estético não é
supérfluo;
• para iluminação contratar pessoas
especializadas.

110