Você está na página 1de 22

A DEMOCRACIA

GOVERNO DO POVO PARA O POVO

AMARILDO PESSOA
21/03/2019 CIÊNCIA POLÍTICA 1
DEMOCRACIA
 A Democracia como ideal de governo perfeito.
 O uso indiscriminado do termo: talvez o termo mais
frequentemente objeto de abuso e distorção. Ditadores de
todas as ideologias se proclamam democratas. Assim
como governos e, oficialmente, os Estados.
 Ex: República Democrática Popular da Coreia (norte) X
República da Coreia (sul);
 RDA (República Democrática da Alemanha – “Alemanha
comunista”) X RFA (República Federal da Alemanha –
“Alemanha capitalista”).

21/03/2019 CIÊNCIA POLÍTICA


2
É a melhor forma de governo?

 Winston Churchill (1874-1965), ex-premiê


britânico: “é o pior dos regimes políticos exceto
todos os outros já experimentados”.

 Para J.-J. Rousseau (1712-1778),


rigorosamente, “jamais houve, jamais haverá
verdadeira democracia”.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 3
Prof. Amarildo Pessoa
VANTAGENS COMPARATIVAS DA DEMOCRACIA
MODERNA (LIBERAL)

 a) pode impedir o governo de autocratas cruéis e perversos;


 b) assegura aos cidadãos uma liberdade mais ampla que qualquer
alternativa viável;
 c) ajuda a proteger os interesses fundamentais da pessoa;
 d) ajuda os indivíduos a viverem sob leis de sua própria escolha;
 e) promove um grau relativamente alto de igualdade política;
 f)países democráticos não entram em guerra uns com os outros;
 g) países democráticos tendem a ser mais prósperos que os não-
democráticos.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 4
Prof. Amarildo Pessoa
Distorções da Democracia Moderna:
a desigualdade

 Com a desigualdade, recursos importantes


como educação, informação, infra-estrutura
etc., tornam-se também desigualmente
distribuídos.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 5
Prof. Amarildo Pessoa
A DEMOCRACIA DOS ANTIGOS
 A democracia dos antigos: A praça pública (Ágora) como “grande
recinto da nação”.
 A democracia antiga era a democracia de uma cidade, de um povo
que desconhecia a vida civil, que se devotava inteiramente à coisa
pública.
 Condições de funcionamento da democracia direta no Estado-cidade:
base social escrava; nenhuma preocupação econômica
 As bases da democracia grega: isonomia, isotimia, isagoria.
 Democracia antiga: Democracia orgânica (antiliberal, portanto, não-
individualista).

 * Obs.: qualquer regime que não seja liberal, pode ser democrático
ou autoritário, é organicista/corporativista.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 6
Prof. Amarildo Pessoa
A DEMOCRACIA DOS MODERNOS
 A democracia liberal ou liberal-democracia
 As várias denominações da democracia moderna/contemporânea: liberal-
democracia ou democracia-liberal; democracia representativa (indireta);
democracia social e social-democracia.
 Centralismo Democrático (termo criado pelas ditaduras socialistas):
refere-se à Ditadura do Proletariado (“comunismo”).
 Obs.: o “centralismo democrático” é aplicação prática do marxismo-
leninismo: centralização arbitrária do poder em um sistema de partido
único.
 Democracia Socialista: possibilidade teórica, ainda dependente de
concretização histórica.

 Obs.: tanto a ditadura do proletariado quanto a democracia socialista, por


não serem liberais, são regimes organicistas/corporativistas!
CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 7
Prof. Amarildo Pessoa
O ENCONTRO ENTRE DEMOCRACIA E
LIBERALISMO:

 Apesar das incompatibilidades


teóricas se tornaram, na
prática, componíveis,
compatíveis e até
complementares.
 Na verdade acabaram
reciprocamente se tornando a
salvaguarda para o outro.

21/03/2019 CIÊNCIA POLÍTICA 8


: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA E LIBERALISMO

 *Mas ambos respondem a problemas diversos: o


liberalismo às funções limitadas; a democracia
ao problema de quem deve governar e como.

 Seus respectivos opostos: para a democracia o


governo autoritário; para o liberalismo, o
totalitarismo.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 9
: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA MODERNA (LIBERAL)

 A Democracia representativa (indireta) e a


impossibilidade do retorno à democracia direta:
 a) razões de ordem prática – o homem da democracia
antiga era integralmente político (zoom politikos);
 b) o homem do Estado moderno é homem apenas
acessoriamente político; é o homo oeconomicus (precisa
de prover, de imediato, às necessidades materiais de sua
existência. Ao contrário do cidadão livre ateniense.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 10
: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA MODERNA (LIBERAL)

 Democracia Moderna = Poliarquia (denominação de


Robert Dahl).
 POLIARQUIA (democracia instrumental/formal):
composta por eleições livres, competitivas,
periódicas e com resultados não contestados;
pluralidade partidária; voto universal; oposição livre
e com possibilidades reais de chegar ao poder;
legislativo e judiciário independentes; liberdade de
imprensa; liberdade de associação.

CIÊNCIA POLÍTICA 11
21/03/2019
Prof. Amarildo Pessoa
EVOLUÇÃO DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA
(MODERNA):

 1ª FASE: basicamente POLIARQUIA (democracia formal) = de


sua criação (EUA: 1829; Inglaterra: 1832) até fins do séc. XIX.
 2ª FASE: a democracia meramente formal/política (poliarquia) se
desenvolve p/ democracia social (fins do séc. XIX adiante).
 Na fase da democracia social (2ª fase) há uma subdivisão: tipos de
democracia social se desenvolvem para social-democracia.

 *Portanto, ATENÇÃO: toda social-democracia é uma democracia


social, mas nem toda democracia social é uma social-democracia.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 12
: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA FORMAL E MATERIAL:
 a) Formal: restrita às formalidades da participação, da competição
política = poliarquia;
 b) Material = concretização das formalidades da democracia
poliárquica (democ. formal) + democracia social (políticas sociais
efetivas, eficientes) = social-democracia.
 Ex: Peru e Suécia – ambos pertencem a “a”, mas apenas a
Suécia pertence a “b”. Assim, pode-se dizer que toda
democracia moderna é uma democracia formal (poliarquia), mas
nem toda democracia formal (poliarquia) é uma democracia
material (social-democracia).
 Peru: poliarquia (democracia formal) c/ políticas sociais (não
efetivas) = democracia social;
 Suécia: poliarquia (democracia formal) c/ políticas sociais
(efetivas/eficientes), portanto, mais que democracia social, uma
social-democracia.
CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 13
: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA SOCIAL
 Democracia Social = poliarquia + políticas sociais
desenvolvidas pelo Estado.

 O que são políticas sociais? São políticas públicas relacionadas


aos direitos sociais (direitos de 2ª geração) tais como educação
pública gratuita, saúde pública gratuita, aposentadorias, pensões,
seguro-desemprego, licença-maternidade, cesta básica, etc.
(políticas redistributivas).

 Diferente dos direitos de 1ª geração, que são basicamente a


garantia dos direitos individuais distribuídos linearmente pelo
Estado (políticas distributivas): segurança, justiça, isto é, o Estado
como mero defensor da propriedade privada.
CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 14
Prof. Amarildo Pessoa
A SOCIAL-DEMOCRACIA
 A SOCIAL-DEMOCRACIA: Estado de bem-estar social (welfare
state) – estágio avançado da democracia social.
 Além da democracia formal (democracia política/poliarquia) e das
políticas sociais de toda democracia atual, a SOCIAL-DEMOCRACIA
se destaca pelas bem-sucedidas (eficientes) políticas operadas pelo
Estado.
 Nos países da SOCIAL-DEMOCRACIA, a atuação dos governos
tem sido responsável pela elevação do “Indice de
Desenvolvimento Humano” (IDH): elevado índice de expectativa
de vida, de alfabetização e de renda, além de bem-estar na área
de saúde/nutrição, saneamento básico.
 Por outro lado, a combinação com baixas taxas de mortalidade
infantil, de criminalidade/homicídios etc.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 15
Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA SOCIAL E SOCIAL-DEMOCRACIA

 Ex. de SOCIAL-DEMOCRACIA: Suécia,


Dinamarca, Noruega, Finlândia, Alemanha,
França, Inglaterra, Holanda, Bélgica, Canadá.
 *Ex. de Democracia Social (mas não social-
democracia): Brasil, Peru, Colômbia, México,
India, África do Sul...
 Obs: Os EUA, sendo, obviamente, uma
democracia social, não se caracterizam como
um modelo de social-democracia. Por quê?
CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 16
: Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA E REPÚBLICA:
FAZ DIFERNÇA?
 Para James Madison Democracia é ≠ de República:
 Democracia: o regime (democracia) dos antigos;
 República: o regime (democracia) dos modernos.
 Para Maquiavel e Montesquieu* a República é gênero e a
Democracia é espécie:
 Na teoria das formas de governo de Maquiavel, construída com
base no desenvolvimento da história de Roma, após a era
Monárquica surge a era Republicana, e esta se subdivide em
REPÚBLICA ARISTOCRÁTICA e, mais tarde, REPÚBLICA
DEMOCRÁTICA.
 * Montesquieu segue o método histórico de Maquiavel.

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 17
Prof. Amarildo Pessoa
A DEMOCRACIA SEMIDIRETA
 Democracia Semidireta: aproximação da democracia
representativa com a direta.
 •Instituições (formas de operação): referendum; plebiscito; iniciativa
de projeto de lei popular; direito de revogação de mandatos (recall).

 Prestígio após a 1ª guerra mundial (crise das instituições


democráticas).
 * Atenção: historicamente, regimes autoritários tb. se serviram dos
expedientes de referendos e plebiscitos afim de obter legitimidade
para a manutenção do poder (apoio popular).

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 18
Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA E NEOLIBERALISMO

 O NEOLIBERALISMO: O progressivo avanço das políticas


sociais do Estado ocidental após a 2ª guerra, principalmente,
trouxe de volta a defesa intransigente das liberdades
econômicas.
 A crescente implantação de políticas de bem-estar (políticas
redistributivas) conduziu todas as democracias sociais ao colapso
fiscal.
 Daí a emergência do neoliberalismo, provocando a necessidade
de profundas reformas no aparelho do Estado: reformas fiscal,
tributária, administrativa, previdenciária...

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 19
Prof. Amarildo Pessoa
DEMOCRACIA E GOVERNABILIDADE

 a) Democracia majoritária: aplicação do sistema eleitoral


majoritário – consequências: tendência para maior
governabilidade em razão da formação de um legislativo
bipartidário e correspondente maioria parlamentar unipartidária;

 b) Democracia consociativa: aplicação do sistema eleitoral


proporcional – consequências: tendência para menor
governabilidade em razão da formação de um legislativo
multipartidário e correspondente necessidade de coalizão
(consórcio de partidos) para formar base de apoio (maioria) ao
executivo (governo) no legislativo. (Arend Lijphart)

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 20
Prof. Amarildo Pessoa
A aula de hoje se baseou
principalmente em:

 Indicação de leitura:
 cap. A democracia. In: “Ciência Política” (P.
Bonavides);

 “Liberalismo e Democracia” (Norberto


Bobbio);

 Textos de Aula : Cleber Fernandes Pessoa

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 21
Prof. Amarildo Pessoa
ARISTÓTELES
FORMA DE GOVERNO:
QUEM GOVERNA COMO GOVERNA
 Monarquia - um só -bem comum
 Aristocracia - poucos -bem comum
 Politia -muitos -bem comum
 Democracia -muitos -interesse próprio
 Oligarquia -poucos -interesse próprio
 Tirania -um só -interesse próprio

CIÊNCIA POLÍTICA
21/03/2019 22
Prof. Amarildo Pessoa