Você está na página 1de 15

8

Alvo da lição

Saber Conhecer a história de conflito entre Edom e


Israel.
Sentir
Preocupar-se com o sofrimento dos outros.

Agir Visitar alguém que está sofrendo para


consolá-lo e encorajá-lo.
Introdução

Obadias é um livro peculiar. Ele é o menor livro


do Antigo Testamento, e seu profeta não deixa
pista nenhuma de sua identidade. O nome dele
significa “servo de Deus”, nome comum à época,
que torna quase impossível rastrear o profeta na
história de Israel.
Introdução

Como disse Carlos Osvaldo Cardoso Pinto, “o


profeta Obadias é um ilustre desconhecido”,
mas ele é, “de certa forma, um microcosmo da
visão e conteúdo profético do Antigo
Testamento” (Foco e desenvolvimento do Antigo Testamento).
1. Visão panorâmica do livro

1.1 Informações básicas


a. Data: 845 a.C. (alguns estudiosos preferem
586 a.C.)
b. Autor: Obadias
c. Local: Judá
d. Alvo: Descendentes de Esaú (Edom) e de Jacó
(Israel).
e. Versículo-chave: Ob 21
f. Palavra-chave: Punição
1. Visão panorâmica do livro

1.2 Esboço do livro


Condenação Causa Consumação
Ob 1-9 Ob 10-14 Ob 15-16 Ob 17-21
Arrogância Antagonismo Aniquilação de Edom
de Edom de Edom
Destruição Dia do Senhor Livramento de Judá
de Edom
1. Visão panorâmica do livro

1.3 Obadias em uma sentença


O profeta descreve o julgamento de Edom por
causa da arrogância dos edomitas para com o
Senhor.
2. O fim de uma longa novela

Obadias pregou em seu país, Israel, mas


profetizou contra a nação irmã, Edom. Sua
profecia aponta apenas o fim de uma longa
novela de traição, reconciliação e ódio, que
percorre toda a história de Israel.
2.1 De onde vieram os edomitas?
2.2 A armadilha do orgulho
3. Doutrinas

3.1 Lei universal de Deus


Deus exige de outras nações os mesmos
critérios que exige do Seu povo escolhido. Edom
é cobrado por causa de soberba (Ob 3), de
violência (Ob 10), de desonestidade (Ob 11) e de
crueldade (Ob 12-14).
3. Doutrinas

3.2 Soberania, obediência e submissão


Antes do nascimento de Esaú e Jacó, Deus
já havia anunciado que Esaú serviria a Jacó
(Gn 25.23). Entretanto, na revelação de Deus
por meio da bênção de Isaque, já se considerava
a rebeldia da nação que se originava com Esaú.
4. Obadias e o Novo Testamento

A principal relação entre o livro do profeta Obadias


e o Novo Testamento está na permanente relação
conflituosa entre Edom e Israel. O historiador judeu
Flávio Josefo aponta que Herodes, o Grande, era
idumeu, descendente de Edom.
4. Obadias e o Novo Testamento

Comentaristas bíblicos destacam que o fato de


Herodes, o Grande, querer destruir a Jesus ainda
bebê (Mt 2.16) marca a oposição do edomita ao
Messias, que encarnava tudo o que significava
Israel. Além disso, o apóstolo Paulo usa o caso de
Esaú e Jacó para mostrar que a eleição de Deus não
depende de descendência, mas da graça do Senhor
(Rm 9.6-13).
Conclusão

Obadias nos mostra que, assim como Edom,


mesmo que rejeitemos a vontade de Deus,
ainda estamos submissos à Sua soberania. Ser
indiferente para com o sofrimento dos outros,
assim como Edom foi com o de Israel, também é
rejeitar a vontade de Deus, que nos chama para
viver em amor.
Conclusão

Por mais que vivamos para nós, no fim, teremos


de responder a Deus sobre o que fizemos com a
vida dada por Ele.