Você está na página 1de 10

RELAçãO ENTRE OS

SISTEMAS FISIOLóGICOS
NO CONTEXTO DE
COMPORTAMENTOS DE
DEPENDêNCIA DO áLCOOL,
DROGAS E TABACO.

Trabalho elaborado por:


Rui Vagarinho Nº9
Ruben Varela Nº8
Índice

vIntrodução ……………………… pág. 3


vQuestão 2 ………………………. pág. 4
vÁlcool ………………………… pág. 5
vDrogas ……………………….. pág. 6
vTabaco ……………………… pág. 7, 8
vConclusão ……………………….. pág. 9
vBibliografia ……………………… pág. 10
v
v
Introdução

 Neste trabalho vamos comparar os


comportamentos fisiológicos, na
dependência do álcool, drogas e no tabaco.

3
Questão 2, pág:64 do manual
de Psicologia 11º ano.
 Primeiro, está relacionado pelas suas finalidades comuns,
gestão de informação relativa entre o organismo e o meio.

 Segundo ,relacionam-se pelo seu modo de funcionamento


idêntico. As células do sistema imunológico fabrica
substancias semelhantes a neurotransmissores. O sistema
endócrino fabrica hormonas que, em certos casos
funcionam como neurotransmissores.

 Terceiro, estes sistemas resultam do facto de tanto o sistema


nervoso como o imunitário terem capacidades de aprender
a reagir mais rapidamente perante situações que se vão
repetindo.

4
Álcool
 O conjunto de efeitos fisiológicos sentidos após excessivo consumo de
álcool é conhecido como veisalgia, popularmente chamada de
"ressaca".

 A ingestão contínua do álcool desgasta o organismo ao mesmo tempo em
que altera a mente. Surgem, então, sintomas que comprometem a
disposição para trabalhar e viver com bem estar. Essa indisposição
prejudica o relacionamento com a família e diminui a produtividade no
trabalho, podendo levar à desagregação familiar e ao desemprego.
Ex:
→ Diminuição dos reflexos

→ O uso a longo prazo aumenta o risco de doenças como o cancro na língua,

boca, esófago, laringe, fígado e vesícula biliar;


→ Pode ocasionar hepatite, cirrose, gastrite e ulcera;

→ Pode levar a desnutrição;

→ Conhecido como mal formação congénita quando usada durante a gestação.

5
Drogas

 As substâncias que aumentam a actividade do cérebro, ou seja,


estimulam o funcionamento fazendo com a pessoa fique
"ligada", "eléctrica" são as estimulantes do SNC. As principais
são as anfetaminas, nicotina e cocaína. O terceiro grupo é
constituído pelas drogas que agem modificando
qualitativamente a actividade do cérebro. As drogas
perturbadoras, tais como a maconha e os anticolinérgicos, fazem
com que o cérebro funcione fora do seu padrão normal.
As alterações cerebrais e os prejuízos no funcionamento do
organismo são específicos para cada droga. Os efeitos
neurológicos do uso contínuo da maconha são a dificuldade de
aprendizado, retardamento do raciocínio e lapsos de memória.
Mais graves são as consequências da cocaína. O seu uso está
associado a complicações cardiovasculares e neurológicas
graves.

6
Tabaco

 Efeitos no organismo:
A nicotina tem um efeito estimulante assim que
absorvida, apresentando fases estimulantes e
depressoras do sistema nervoso central após sua
absorção.
Ela também provoca um aumento da frequência
cardíaca, na frequência respiratória e na pressão
arterial por mecanismos diferentes da sua acção
nas junções neuroefectoras, ou seja, aumentando
o metabolismo geral sobrecarregando os
sistemas e fazendo o corpo pagar caro por isso.

7
 Efeitos para a saúde do corpo:
- Sobe a pressão Arterial (1° Cigarro, 2°
Craque, 3° Heroína e 4°Maconha);
- Aumenta a viscosidade do sangue;
- Aumenta a constrição venosa;
- Na gravidez: criança nasce com pouco peso
e tem dificuldades de aprendizagem;

8
Conclusão

 Com este trabalho concluímos quais os efeitos


fisiológicos na dependência das substâncias
como o álcool, drogas, e tabaco. Concluímos
ainda que qualquer um destes tipos de
substancias são gravemente prejudiciais á
nossa qualidade de vida e bem estar.

9
Bibliografia

 http://www.antidrogas.com.br
 http://www.google.pt/images?um=1&hl=pt-pt&biw
 http://www.artigonal.com
 http://pt.wikipedia.org

10