Você está na página 1de 2

CUMPRIMENTO DAS OBRIGAES DE FAZER/NO FAZER Prestaes + = As aes que tenham por objeto obrigao de fazer, o juiz poder

conceder a tutela especifica (principal), fixando, inclusive, medidas de apoio para cumprimento da obrigao (astreites, busca e apreenso, remoo de coisas e pessoas, desfazimento de obras, interrupo de atividade nociva, reforo policial, etc). Obrigao fazer fungvel Tutela Especifica/principal Obrigao de fazer infungvel Tutela Subjetiva/ subsidiaria Nos casos de obrigaes fungveis, caso o vencido no cumpra a obrigao, esta poder ser prestada por terceiro as custas do vencido, sem prejuzo de eventual multa fixada. Nas obrigaes infungveis, a pedido do vencedor ou se torne impossvel de cumprimento a tutela ser convertida em perdas e danos. Em ambos os casos, haver converso da obrigao de fazer e da de pagar quantia certa (CPC, art. 475 J). Em relao as astreintes (multa cominatria) estas podero ser reduzidos ou marjorados, bem com sua periodicidade, isto porque esta multa no representa um direito adquirido, mas uma expectativa de direito. CUMPRIMENTO DAS OBRIGAES DE DAR X Entrega de coisa certa X Entrega de coisa incerta Nas aes que tenham por objeto a entrega de certa, quando transita em julgado o juiz fixara prazo, - se j no houver algum determinado pelas partes para entrega de caso de coisa, estabelecendo as medidas de apoio necessrio. - Se estivermos diante de entrega de coisa certa e a escolha (individualizao) pertencer ao devedor, esta ser intimado para faz-lo em 10 dias, se no o fizer, a escolha pertencera ao credor; se a escolha pertencer ao credor, o far na petio de cumprimento. Quando se tratar de coisa certa, ser expedido mandado de busca e apreenso, ou imisso de posse, e, caso impossvel de entrega, ser convertida a obrigao em perdas e danos (CPC, art 475 J) - Aplica-se as disposies atinentes s obrigaes de dar. Obs: reteno por benfeitorias.