P. 1
Augusto Cury - Professores em luta e de luto[1]

Augusto Cury - Professores em luta e de luto[1]

4.5

|Views: 2.222|Likes:
Publicado porramiromarques

More info:

Published by: ramiromarques on Mar 10, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/08/2014

pdf

text

original

Já que os nossos governantes se mostram cegos perante uma manifestação de mais de dois terços dos professores existentes e surdos

aos protestos, às frases simples, aos slogans e canções, acho oportuno partilhar estas citações de um autor que, nós conhecemos bem, mas que outros

nem por isso: Augusto Cury.

Ele é psiquiatra, psicoterapeuta, escritor e investigador na área da Psicologia. Criou o projecto "Escola de Inteligência" e é lido em mais de 40 países. Divulguem o mais possível, pode ser que chegue "lá"

alguma coisa:

«Só não vê a sua pequenez os que nunca transformaram informações em experiências.» - Vêem aqui alguma semelhança com a Sra. Ministra da Educação

e o Sr. Primeiro-Ministro?

«Os que querem mudar ansiosamente os seus filhos, alunos, cônjuges, colegas de trabalho, têm uma necessidade neurótica de mudar as pessoas, não uma

necessidade saudável.» Ah! São neuróticos...
«Educadores que querem controlar tudo na educação dos seus filhos e alunos e até dos seus colegas de trabalho, que têm medo de falhar, acabam por transmitir o que mais detestam: a insegurança e o

medo.» - Qualquer semelhança com a realidade será por ser mesmo a realidade!!

«A inveja surge no terreno dos iguais. Quando um professor, médico, político, colega de trabalho se destaca entre seus pares, o vírus da inveja eclode gerando um ciúme ilógico e, às vezes, destrutivo contra os que se sobressaíram.» «Ninguém que tenha uma grande proposta, novos caminhos, uma nova teoria será aceite sem traumas na sua universidade, na sua classe profissional, na sua empresa.(...)» - E há quem defenda

acerrimamente a avaliação por pares. Cegos!!!

«Os educadores que usam a intuição para observar por múltiplos ângulos os seus filhos e alunos, para libertar a sua criatividade e estimular a arte de pensar, são insubstituíveis.» Como se avalia isto sem

subjectividade? Alguns chamam a subjectividade de "olhómetro"! É preciso muita ponderação, nesta questão que une os professores. Os pais e os alunos deviam estar juntos nesta luta. Ela parte dos professores pela preocupação que sentem na dificuldade de trabalhar com os alunos. Os pais têm que ser informados e esclarecidos para

perceberem que queremos o melhor para os seus filhos que também são os nossos, porque também somos pais.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->