Você está na página 1de 1
0 que é Pismodemo a DO BOOM AO BIT AO BLIP Apocalipse, Uau! Simbolicamente 0 pés-modernismo nasceu as Bhoras e 15 minutos do dia 6 de agosto de 1945, quando a bomba atémica fez boooom sobre Hiroxima. Ali a modernidade — equivalente 4 civilizaeZ0 industrial — encerrou seu capitulo no livro da Hist6ria, 20 superar seu poder criador pela sua force destruidora. Desde entdo, 0 Apo: ‘alipse ficou mais proximo. Historicamente 0 pés-modernismo foi gerado por volta de 1955, para vir & luz Ié pelos anos 60 Nesse perfodo, realizacdes decisivas irromperam na arte, na ciéncia e na sociedade. Perplexos, sociblogos americanos batizaram a época de pés-moderna, usando termo empregado pelo historiador Toynbee em 1947. n Jair Ferrena dos Santos O que ¢ Pormodemo as Em 1955, arquitetos italianos abrem as baterias contra 0 internacionalismona arquitetura moderna, propondo uma revalorizago do pasado e da cor local. O pintor Jaspers Johns, um pioneiro Pop, ironiza a América com sua bandeira ameri ‘cana sobre @ tela. E John Barth publica nos EUA um romance amoral e cinico: The Floating Opera (A Opera Flutuante). A critica aplaude seu humor apocaliptico. Um pouco antes, em 1953, a descoberta do DNA, 0 cédigo da vida, impulsionaria o salto para @ biologia molecular, hoje tio cortejada. O desenho do chip, em 1957, permitiré a reducdo dos computadores-dinossauros aos micros abelhas atuais. Nesse mesmo ano, 0 sputinik soviético revoluciona @ astronéutica e as telecomunicacGes. © self-service, acoplado 20 marketing © & publi cidade em alta rotagdo, consagra 0 consumo massivo. A pflula, 0 rock, 0 motel, a minissaia — liberadores que emergem nos anos 60 — preparam @ paisagem desolada da civilizagio industrial para a quermesse eletrénica p6s-industrial. Adama de ferro Capitalista ou socialista, @ sociedade industrial descende da maquina, produtora de artigos em srie padronizados. Sua cangSo é uma s6; boom peer es ~ explodir, expandir. No século XVII, essa dama de ferro celebra as ndpcias da Ciéncia com a LLiberdade individual do burgués capitalista para gerar 0 Progresso, e cria o chamado Projeto Ii nista da modernidade: 0 desenvolvimento matei moral do homem pelo Conhecimento. ‘A-essa dama pode ser creditado o imenso pro- ‘gresso das nacSes capitalistas nos séculos XIX € XX, progress fundado nas grandes. fébricas, ferrovias, navegacio e, claro, na exploracdo. Com ela vieram 0 automével @ 0 avido; 0 telégrafo, 0 telefone, o rédio, a TV; 0 petréleo ea eletri © erédito 20 consumid 2 viduo burgués, sujeito livre, empreendedor, seu arquiinimigo, ‘0 operdrio ‘revolucionério; junto com macroempresas burocratizadas, rocinizendo a vida, ela promoveu 0 Estado nacional, que cuida dos servicos (saide, transporte, ensino} e exerceu, snte, © controle social e politico (exér- cito, policia). ‘Completando o cenério moderno, com a dama de ferro expandiram-se também as metr6poles ‘as classes médias consumidoras de surgiu_a familia nuclear (marido- mulher-filhos isolados no ap) e a cultura de massa (revista, filme, romance policial, novela de TV). Dando ‘a vitéria & Razgo técnico-cientifica, inspi- rada no Huminismo, a maquina fez recuar a tra- digdo, a religigo, a moral e ditou novos valores — ‘mals ‘livres, urbanos, mas sempre atrelados 20 progresso social. Por fim, ela gerou a massa indus: trial, combativa, e 0 individuo mecanizado, soli thrio na multid’o das grandes cidades, desuma nizado, tema to explorado pela arte moderna. Essa imagem da civilizago moderna industrial, assentada na produgo e na maquina, iria se modi icar desde os anos 0, 80 rumar para a sociedade p6s:industrial, mobilizada pelo consumo e a informacio. Rede pensante, gandaia global (© que hé de comum entre um empréstimo noturne a0 Brasil por um banco de Téquio e 0 penteado simulado por um computador grafico hum cabelereiro em Nova York? Ha o seguinte: 1) s8o servigos; 2) so informaco e comunicaggo, dependendo de tecnologias avangadas como o computador, o satélite (hd 1000 deles no cosmos); 3) chagaram com a sociedade pésindustrial ¢ ‘2 multinacional; 4) significam a desmaterializagSo, da economia pela informagio; 5) constituem 0 préprio cendrio p6s-modemno. No ano 2000, diz relatério da empresa de consultoria Rand Corporation, 2% da forca de trabalho produziro todos os bens necessérios 3 sociedade americana, O resto estaré manipulando anos nor stores de envgos e enicoctentifios. |