P. 1
Olimpiadas_Fisica

Olimpiadas_Fisica

|Views: 2.260|Likes:
Publicado porSidnei Baldin

More info:

Published by: Sidnei Baldin on Sep 25, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/22/2013

pdf

text

original

Sections

  • Questão: 05
  • Questão: 10
  • Questão: 11
  • Questão: 12
  • Questão: 13
  • Questão: 14
  • Questão: 15
  • Questão: 17
  • Questão: 18
  • Questão: 19

Olimpíadas de Física

Física

questões de

2006

Física
1.º ano e 2.º ano do Ensino Médio 1.ª Fase

.

br c) 51.2 x 105 RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 7 .0 dB.2 x 105 e) 21. igual a: a) 81.com.0 ºC para que a pressão interna permaneça igual a 20. em pascal.0 x 105 d) 45. a pressão do gás. No manual.0 x 105 Pa.0 ºC. o ruído por elas emitido terá uma intensidade sonora. Funcionando todas elas ao mesmo tempo.0 c) 90.portalsae. o fabricante afirma que cada uma emite um ruído com intensidade sonora de 80.0 x 105 b) 40.Olimpíadas 2006 Questão: 01 Numa indústria há uma bancada com 10 lixadeiras de metal próximas uma das outras. Nessas condições. quando então sua temperatura atingiu 54.8 x 105 E www. No local onde o cilindro está instalado a temperatura é mantida a 27.0 d) 160 e) 800 C Questão: 02 O oxigênio de uma instalação hospitalar é armazenado em “cilindros” de aço com capacidade igual a 45 litros. um cilindro foi deixado temporariamente próximo de um forno. Ao ser transportado para um outro local. em dB. no interior do cilindro.0 b) 88. passou a ser muito próximo de: a) 35.

“S” sempre afunda e “T” é capaz de permanecer em repouso quando submersa. V . cada uma. a) I e III Apenas b) I e II Apenas c) I Apenas d) II Apenas e) III Apenas E RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 8 www. III .br 2006 Questão: 03 Questão: 04 . III . A alternativa que atende a solicitação é: a) I Apenas b) II Apenas c) III Apenas d) II e IV Apenas e) II.As miragens observadas nas estradas asfaltadas num dia quente.Dentre as três. não se relaciona(m) com a refração da luz: I . Imersas totalmente na água.portalsae. percebe-se que a bola “R” sempre sobe.com. o empuxo maior acontece sobre a bola “R”.A formação do arco-íris. “S” e “T” são três bolas maciças que apresentam um mesmo volume mas são compostas. II . II . com um material distinto das demais. IV e V apenas C “R”. Tomando como referência essas informações.O poder de aumento de uma lupa ao ser usada para observar um pequeno inseto.A decomposição da luz branca em um prisma óptico de vidro. indique as proposições verdadeiras: I .Olimpíadas Dos fenômenos citados abaixo.A formação das imagens pelas superfícies refletoras. IV .A densidade da bola “T” é igual à densidade da água.A bola “S” apresenta o maior peso porém o menor empuxo dentre as bolas do experimento.

Como o efeito da fricção nessa altitude é praticamente desprezível.portalsae. II – Por menor que seja a redução da sua velocidade. Um veículo espacial orbita a Terra em uma trajetória circular a 1000 km de altitude.com. o que pode ser visto nas imagens televisadas que os mostram flutuando no interior do veículo. É possível afirmar que está(ão) correta(s ): a) Apenas a I b) Apenas a II c) Apenas a III d) Apenas a I e III e) I. o veículo entrará imediatamente em uma trajetória acentuadamente espiralada terminando com uma queda na Terra. os propulsores (motores) da veículo podem permanecer desligados para manter constante a trajetória circular. Analise as proposições seguintes e indique a(s) correta(s): I .br C RESPOSTA A RESPOSTA Física questões de Física 2006 9 Questão: 05 Questão: 06 . Analise os diagramas abaixo e indique aquele que mostra a melhor representação da resultante das forças que atuam no automóvel.Os ocupantes do veículo estão em um ambiente onde não existe campo gravitacional.Olimpíadas Um automóvel sobe uma ladeira retilínea mantendo a velocidade máxima permitida. II e III www. III .

é possível afirmar que. Se for admitido que o raio tenha sido praticamente vertical e que em 3s o som caminha cerca de 1km.0 kg. analise as seguintes hipóteses: I .com. valerá: Durante uma tempestade.o raio “caiu” a 5 km do local de onde está o observador.0 3.0 kg e 1.portalsae.0 2. Destas afirmações está(ão) correta(s): a) Apenas I e II a) b) c) d) e) 1. 4. III .Olimpíadas O diagrama mostra um arranjo com os corpos “A“. soa o inicio da trovoada que perdura por mais 8s. II . “B“ e “C“ de massas iguais a 5.br 2006 Questão: 07 Questão: 08 . ao ser liberado.0 5.o eco do trovão durou 8s. em m/s2. mantido nessa situação porque o corpo “C” está sendo sustentado por um operador. o clarão de um relâmpago é visto e.0 kg respectivamente.a extensão do raio está por volta de 4km. a aceleração do corpo “C“. Considerando não haver nenhum atrito entre as superfícies e a massa da polia ser irrelevante.0 B b) Apenas II e III c) Apenas I e III d) Apenas III e) Apenas II E RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 10 www. 5 segundos após.0 4.

James Watt concluiu que um destes animais levava 1.portalsae. gradativamente. após várias experiências. passando essa situação a servir de referencial para comparar a capacidade de realização de trabalho de uma máquina a vapor com a de um cavalo. .br 2006 Questão: 09 Questão: 10 .com. Sua origem e definição tem origem no desenvolvimento das máquinas a vapor.um anteparo translúcido onde será observado o resultado do experimento. No Brasil.0s para levantar 75kg a uma altura de 1.0m.75 kW Fazendo incidir numa das lentes raios luminosos paralelos ao eixo da montagem.75 W b) 1 CV = 75 W c) 1 CV = 75 kW d) 1 CV = 7.dois anteparos opacos. a grandeza potência é ainda expressa em cavalo-vapor (CV). colocados entre as lentes.5 kW e) 1 CV = 0.Olimpíadas As figuras representam uma montagem de laboratório e seu respectivo esquema. assinale a alternativa correta: a) 1 CV = 0. foram substituindo os cavalos como força de tração. assinale a opção que representa o que o observador deverá ver no anteparo: E RESPOSTA RESPOSTA D Física questões de Física 11 www. Nela foram posicionados(as): . cada uma com distância focal f.duas lentes L1 e L2 convergentes e iguais. Utilizando os dados fornecidos. em algumas situações. . que. Procurando comparar a atuação dessas máquinas com a dos cavalos.

este está parando num andar. dentro de um elevador descendo. num trecho de subida seguido de uma descida. passa pelo seu ponto mais alto.Olimpíadas Um painel quadrado que tem gravado uma letra “A” é colocado na frente de uma superfície cilíndrica refletiva. III e IV D RESPOSTA Física questões de Física 12 www. RESPOSTA E IV – Uma pessoa tem uma sensação de diminuição de peso quando. Está(ão) correta(s): a) I e II Apenas b) II e III Apenas c) III e IV Apenas d) I e III Apenas e) I. num trecho de descida seguido de uma subida. II – Uma pessoa num carrinho de uma montanha russa tem uma sensação de aumento de peso quando este.br 2006 Questão: 11 Questão: 12 .portalsae.com. a que mostra corretamente a imagem da letra. A formada na superfície cilíndrica: Analise as situações abaixo descritas: I – Uma pessoa num carrinho de uma montanha russa tem uma sensação de aumento de peso quando este. passa pelo seu ponto mais baixo. nas opções que seguem. II. III – Um astronauta tem uma sensação de aumento de peso quando o foguete parte da Terra. Identifique.

há dois sensores. em função da energia “E” trocada durante o processo: RESPOSTA A RESPOSTA B Física questões de Física 13 www.br 2006 Questão: 13 Questão: 14 . Numa dessas lombadas eletrônicas. De acordo com a legislação de trânsito. A e B. Analise os diagramas e indique o que melhor representa as variações de temperatura “q” dos dois componentes da mistura. para o veículo B. O primeiro sensor inicia a marcação de tempo gasto para percorrer essa distância conhecida e o segundo a finaliza. o valor máximo permitido para a velocidade. funciona basicamente da seguinte maneira: na rua.portalsae. Se a velocidade ultrapassar o limite permitido.com. tiveram seus tempos registrados. as multas por excesso de velocidade são emitidas quando o veículo supera em 10%.0m. 0. que são acionados pela passagem do veículo sobre eles.Olimpíadas Uma lombada eletrônica. com o uso de um termômetro. e) Ambos os veículos ultrapassaram o limite de velocidade e seus condutores serão multados. separados por uma distância conhecida. utilizada para controlar a velocidade dos veículos. um dispositivo registra a imagem do veículo. um professor de Física forneceu aos seus alunos 100 cm³ de gelo picado em fusão e 200 cm³ de água em ebulição e orientoulhes que colocassem primeiro o gelo e depois a água num recipiente de isopor e. Uma vez determinado o intervalo de tempo e como o deslocamento é conhecido. b) Somente o veículo A ultrapassou o limite de velocidade e seu condutor será multado. Para o veículo A o registro foi 0.1 s. c) Somente o veículo B ultrapassou o limite de velocidade e seu condutor será multado. um circuito eletrônico calcula a velocidade do veículo.05 s e. determinassem a temperatura final dessa mistura. Numa atividade de laboratório visando comprovar o princípio da conservação da energia nas trocas de calor. em que a velocidade máxima permitida é de 60 km/h e a distância entre os sensores é de 1. dois veículos. d) A velocidade do veículo B é igual a 10 km/h e seu condutor não será multado. Assinale a afirmativa correta: a) A velocidade do veículo A é igual a 20 km/h e seu condutor não será multado. no mínimo.

eles chegaram à conclusão correta de que a velocidade média da correnteza do rio tinha um valor. notou que o mesmo se distendeu em torno de 40 cm antes que o objeto começasse a ser suspenso.0 x 10-1 N/m d) 1.0 m de extensão. Amarrando-o no objeto e começando a puxá-lo para cima.com.portalsae. De posse desses resultados.0 x 103 N/m B RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 14 www.0 x 10-2 N/m e) 1. em m/s próximo de: a) 5 b) 4 c) 3 d) 2 e) 1 C Para suspender um objeto de 4. A constante de elasticidade desse cordão é de aproximadamente: a) 1.Olimpíadas Dois estudantes decidiram medir a velocidade das águas de um rio usando apenas uma trena e conhecendo o valor da aceleração gravitacional.0 x 10¹ N/m b) 1. abandonando simultaneamente uma pedra do alto da ponte e um barquinho de papel nas águas do rio. Após algumas tentativas perceberam que.br 2006 Questão: 15 Questão 16: . uma pessoa utilizou um cordão elástico com 2.0 kg de massa até o primeiro piso de uma construção e não dispondo de uma corda.0 x 10² N/m c) 1. a pedra atingia o barquinho quando ele era colocado na água a 3m do ponto de impacto e a pedra caía em queda livre por 5m.

Para evitar que ela caia.com.Olimpíadas Estando a segurar uma placa de madeira apertando-a entre as suas mãos. II – deslocar horizontalmente a caixa d’água de modo a deixá-la a mais próxima possível do chuveiro. c) aumentar a força de atrito. b) aumentar a força de reação. IV .br 2006 Questão: 17 Questão 18: . perpendicular à face maior da placa. paralela à face maior da placa. pois assim conseguirá: Para aumentar a pressão hidrostática (quando a água não está escoando nos canos) em um chuveiro conectado a uma caixa d’água. aumentando assim a força de atrito entre a placa e as mãos. aumentando assim a força de atrito entre a placa e as mãos. paralela à face maior da placa. III – deslocar verticalmente para cima a caixa d’água. perpendicular à face maior da placa. você sugeriria: I – aumentar o diâmetro da tubulação que vai desde a caixa d’água até o chuveiro. aumentando assim a força de atrito entre a placa e as mãos. RESPOSTA RESPOSTA B Física questões de Física 15 www. perpendicular à face maior da placa. essa pessoa deverá apertá-la mais. uma pessoa percebeu que a placa começou a deslizar. d) diminuir a força de reação. e) aumentar a força de reação.aumentar o comprimento da tubulação que vai da caixa d’água até o chuveiro. aumentando assim a força de atrito entre a placa e as mãos. Está(ão) correta(s): a) I Apenas b) II Apenas c) III Apenas d) IV Apenas e) II e IV Apenas C a) diminuir a força de reação.portalsae.

00 c) R$ 1.com.portalsae. por exemplo. Admitindo que.25 A Um tanque em forma de paralelepípedo reto mede 4m por 5m por 3m e está totalmente cheio de água. aproximadamente: a) R$ 0. esses dados são informados nos manuais.45.20 e) R$ 0. consomem energia mesmo estando apenas conectados na tomada. Em geral. apenas uma televisão que fica ligada em “stand by” 12 horas por dia terá gasto. na situação de prontidão (stand by). o volume ocupado por uma molécula de água seja igual a 3 x 10-20mm3 o número provável de moléculas de água contidas neste tanque é da ordem de: a) 2 x 1030 b) 2 x 1042 c) 2 x 1050 d) 2 x 1072 e) 2 x 10125 A RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 16 www.62 d) R$ 16.81 b) R$ 810. No manual de um aparelho de TV.Olimpíadas Aparelhos eletrônicos que ficam em “standy by” ou “em prontidão” para funcionar rapidamente quando são ligados. a potência consumida é de 5W. à temperatura ambiente.br 2006 Questão 19 Questão: 20 . Tendo em vista que 1 kWh custa em torno de R$ 0. no final de 30 dias.

sua aceleração (a). sua energia cinética (Ec) e o tempo decorrido desde o início da queda (t).0 c) 15 E d) 45 e) 60 D RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 17 www. o valor da força que a mesa aplica no fundo da caixa.Olimpíadas Uma esfera metálica é solta e cai até o chão. Quando o dinamômetro estiver marcando 15 N. sua velocidade (v).br 2006 Questão 21 Questão: 22 . As relações entre a posição (x) da – esfera relativamente ao local de onde foi abandonada. estão relacionadas graficamente com retas ou com parábolas do 2o grau. um aluno está tentando suspender uma caixa de massa 6.0 b) 6.portalsae.com. O gráfico que descreve incorretamente a dependência entre tais grandezas corresponde à alternativa: Usando um dinamômetro.0 kg que está apoiada numa mesa. em N. é: a) 0.

simplesmente apoiada nos pontos A e B.067 m d) 0. Nessas condições: I . chega a ultrapassar o ponto de apoio B. o pintor anda de A para B e. na qual o pintor ficará na iminência de cair devido à rotação da tábua é: RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 18 www. II . A distância.br 2006 Questão: 23 Questão 24 .45 m A Uma tábua de 4. IV .com. Estão corretas apenas as afirmações: a) I Apenas b) II Apenas c) I e II Apenas d) I e III Apenas e) II.Olimpíadas Um certo balão sobe contendo apenas ar quente.A densidade do ar contido no balão é menor do que a densidade do ar externo. quando percebe que a tábua se movimenta. à direita de B. III . Durante o seu trabalho. serve de andaime para um pintor de massa 60 kg.33 m e) 0.O empuxo sobre o balão é maior que o seu peso.67 m b) 1.O peso do ar deslocado pelo balão é menor que o empuxo que atua sobre ele.portalsae.O peso do balão com ar quente torna-se nulo. algumas vezes.0 m c) 0.0 m de comprimento pesando 400 N. III e IV Apenas D a) 0.

Nessas condições. O diagrama que melhor representa a relação gráfica entre as grandezas pressão “p” e volume “V” na situação descrita é o representado pela alternativa: No sistema representado ao lado. a razão entre a menor e a maior massa deverá ser igual a: a) 2/3 b) 1/2 c) 2/5 d) 1/3 e) 1/6 B B RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 19 www. para que a aceleração do sistema tenha módulo igual a um terço da aceleração gravitacional. fecha a saída de ar com um dedo e começa a empurrar o êmbolo. assim como os atritos.br 2006 Questão: 25 Questão 26: . ele observa que quanto maior a pressão exercida no êmbolo.Olimpíadas Um aluno puxa o êmbolo de uma seringa de injeção. Sendo a massa do corpo A maior que a do corpo B.com. a massa da polia e da corda são desprezíveis.portalsae. menor é o volume de ar nele contido.

102Pa.[a A b) A grandeza umidade relativa é não adimensional.[b b) F = N.(a – b) e N = P/a d) F = N.portalsae.(a.010 . Num determinado dia e hora. d) O módulo da velocidade do vento é 10m/s e o seu sentido está orientado do norte para o sul. pressão do ar 1010 hPa. Podemos dizer que os módulos da força vertical “F”. exercida pelo solo sobre o carrinho são. para a cidade de Curitiba. Vento soprando do norte a 36 km/h.com.b) e N = P / (a+b)] .(a.a e) F = N. c) 25o é uma medida de temperatura em uma escala absoluta.br 2006 Questão 27: Questão : 28 . dadas pelas expressões: Um canal de TV fornece a previsão do tempo e as condições climáticas de momento para várias localidades do mundo. Umidade relativa: 90%.a/b e N = P/(b – a).b) e N = P/(b – a). a) F = N. conforme mostra a ilustração. e) 1010 hPa é o mesmo que 1.a/b e N = P /(a+b)] .Olimpíadas Um carrinho de mão carregado.a c) F = N. com peso total “P”. D RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 20 www. é mantido em equilíbrio por um trabalhador. respectivamente. Predomina nublado. Assinale a única alternativa correta: a) A visibilidade de 6km corresponde à grandeza deslocamento. Temperatura atual 25oC. as condições eram as seguintes: Visibilidade: 6 km. exercida pelo trabalhador e a reação normal “N”.

O módulo do deslocamento de uma pessoa.com. em m/s. sem pisar nas plantas de nenhum canteiro é igual a: Estando em uma trajetória retilínea.Olimpíadas Os quadriculados representam canteiros de um jardim.6 d) 0. Entre 0s e 10s é possível afirmar que o módulo de sua velocidade média.3 e) 0. vale: a) a2 + 2ab + b2 b) a√b c) a√2 + b√2 d) (a+b) √2 + (a+b) e) 2a + 2b C a) 0.4 c) 0.portalsae. para ir de A até B.2 B RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 21 www. um móvel tem as suas posições “x” assinaladas ao longo do tempo “t” no diagrama representado.br 2006 Questão 29: Questão 30: .8 b) 0.

.

Física 1.º ano e 2.º ano do Ensino Médio 2.ª Fase .

Olimpíadas
2006
Questão: 01
Num intervalo de 4 minutos, uma bomba hidráulica deve elevar 1 m³ de água para um reservatório situado a 12 metros de altura. Desprezando-se as resistências mecânicas devidas ao circuito hidráulico, calcule: a) em joules, o trabalho T desenvolvido pela bomba para realizar a tarefa. b) em watts, a potência mecânica P desenvolvida pela bomba. II) Cálculo do trabalho: O trabalho da bomba é, em módulo, igual ao trabalho da força peso e, portanto, pode ser calculado pela variação da energia potencial gravitacional. t = |∆ Epg| = |m.g.yo m.g.y| www.portalsae.com.br Com um referencial no ponto de onde a bomba puxa a água, a expressão fica: t = |m.g.0 - m.g.y| ou seja t = 1000 . 10 . 12 t = 12.104 J

RESPOSTA

a)

I) Tem-se que obter a massa da água a partir de sua massa específica µ = m / V então µ = 1000 x 1 ou seja m = 1000 Kg

b) cálculo da potência: P = t / ∆t Þ P = 12.104 / 240 Þ P = 500 W

Física

questões de

Física

25

Olimpíadas
Ao movimento do móvel desde B até C pode ser aplicado o princípio da independência de Galileu, ou seja, uma queda livre na vertical e um movimento uniforme na horizontal. O tempo para ir desde B até C é o mesmo tempo para cair de uma altura yBC: yBC = ½. g . (tBC)² ® 1,8 = ½ . 10 . (tBC)² logo tBC = ( 0,36) ½ ou tBC = 0,6s c) cálculo da distância x A distância x (alcance) é igual à distância percorrida em movimento uniforme na horizontal no mesmo tempo em que dura a sua queda ( 0,6s ) xBC = vx . tBC ou seja x = vB . tBC ou x = 6 . 0,6 logo x = 3,6m a) Valor da

Abandonado a partir do ponto A, um bloco desliza livremente e sem atrito por uma guia circular de raio R até dela escapar no ponto B. Sabendo-se que o raio da guia é igual a 1,8m: a) encontre, em m/s, o valor da velocidade vB com que o bloco escapa no ponto B; b) encontre, em segundos, o tempo tBC decorrido para o bloco ir do ponto B até o ponto C; c) determine, em m, o valor da distância x, medida pela projeção horizontal da trajetória do bloco, desde B até C.

RESPOSTA
velocidade vB

Física

questões de

Física

EpgA + EcA = EpgB + EcB ® m . g . yAB+ 0 = 0 + ½ .m . (vB)2 logo vB = 6 m/s

26

www.portalsae.com.br

Deverá ser calculada a velocidade do bloco no ponto B pelo princípio da conservação da energia, pois atuam apenas duas forças: o peso que é uma força conservativa e a reação de apoio que é perpendicular à trajetória em qualquer instante (trabalho nulo). Para um referencial no ponto B, tem-se:

2006

Questão: 02

b) cálculo do tempo tBC

t ou ∆t=4s I) expressões do campo gravitacional (Sol) gS = G . 320000.RT b) o tempo para ir e voltar é o dobro do tempo dispendido para chegar à altura a máxima. Usando a expressão da velocidade como função do tempo. Desconsiderando a resistência do ar.MT / 10000 (RT )2 gS = G . ou para a velocidade tornar-se igual a zero. MS / ( RS )2 (Terra) gT = G . Não é preciso fornecer nem massas nem raios pois é pedido apenas uma relação entre os campos.br 2006 Questão: 03 Questão: 04 . Dados: > MS = 320000.portalsae.MT / (100. Depende de ser lembrada a expressão de cálculo do campo gravitacional g em função das dimensões do astro e de manipulação algébrica. gT RESPOSTA a) determinar a velocidade de lançamento Pode ser usada a equação de Torricelli para um lançamento contra o campo gravitacional no ponto mais alto v=0m/s e y= 20m. b) em quanto tempo. no ponto mais alto de sua trajetória. RT)2 logo gS = G .MT /(RT )2 logo gS = 32. MT / ( RT )2 Substituindo MS e Rs na expressão de gS: gS = G . 32. Trata-se de uma comparação do valor da aceleração da gravidade em dois corpos celestes. após o lançamento. uma altura igual a 20m. ele retorna ao ponto de partida.g.t ® 10t=20 ® t=2s finalmente o tempo vale: ∆t=2. fica: v=v0 – gt impondo a condição de que v=0m/s (ponto mais alto da trajetória) vem: 0=v0 – gt ® 0=20 – 10. Considerando-se que o Sol tem massa cerca de 320000 vezes a massa da Terra e diâmetro cerca de 100 vezes o do nosso planeta. 320000. MT / (RT )2 gS =32.10.DT ou RS = 100.y 02 = vo2 – 2.MT > DS = 100.Olimpíadas Um objeto é lançado verticalmente para cima e atinge. determine quantas vezes o campo gravitacional na superfície do Sol é maior que o campo gravitacional na superfície da Terra. determine: a) a velocidade com que foi lançado.G.20 logo vo = 20 m/s RESPOSTA Física questões de Física 27 www.com. assim: v2 = vo2 – 2.

0atm.10–3 m3 T= 17oC = 290K 30 dm3 = 30.103 kg/m3 RESPOSTA RESPOSTA Física questões de Física 2006 28 Questão: 05 Questão: 06 . 290 m = (1.0m e altura A de 3.105 . 10 ) ® m = 86.Olimpíadas Um balão cheio de hidrogênio foi usado para manter suspensa uma massa de 180 kg (o próprio balão.com.89. Portanto: PT = E ® g. cesto. fica: PT = g..10–3). sob pressão de 1.g.19 ® R = 3√37.21V = 180 ® V= 148. a massa específica do ar vale µAR =1. Exige aplicação da equação de Clapeyron e do conceito de massa específica pV = n R T em que n = m / M portanto pV = (m/ M)RT São dados: p =1.10–3m3 a) massa de ar contido na sala: www. em kg.V logo 1. equipamentos.105 Pa V = 6.105 . 10–3 ) / (8.090kg/ m3.3 . determine: a) a massa m.8 / 30.300kg/ m³ e a do gás hidrogênio µh2=0.( 180 + µH2. o raio R deste balão. admitindo-o esférico e lembrando que o volume de uma esfera é dado por V=(4πR³)/3 a) cálculo do volume mínimo do balão I) Empuxo = peso do ar deslocado = µAR.V) II) O empuxo deve ser igual ao peso do conjunto para que as condições do problema sejam satisfeitas.V) = µAR.) acima do solo.V a expressão em termos de peso.10– 3 ® µ = 2.V ou 180 + µH2. 72 . determine: a) em m³. b) a massa específica que essa massa de ar terá se for totalmente comprimida e colocada em um bujão de gás (“gás de cozinha”) de capacidade igual a 30dm³. piloto.3 .V massa total (mT) = massa suspensa + massa do H2 dentro do balão mT = 180 + mH2 ® mT = 180 + µH2..g. do ar contido nesta sala.0 atm.br pV = (m/M)RT logo 1. 8.76 = 4.0 atm = 1.0m.0 = 72m3 M = 29. 72 = (m/29.19 m Uma sala de aula tem comprimento C de 6.R3 / 3 ® R3 = 37.V = µAR.8 kg b) massa específica: µ = m / V ou µ = 86.76m3 b) cálculo do raio do balão: V = 4πR3 / 3 ® 148.portalsae.10-³ kg.( 180 + µH2.090.V = 1.0 x 4. considerando que um mol desse ar tem massa igual a 29. etc. b) em m. o volume mínimo V do balão. Num dia em que a temperatura ambiente é de 17oC e a pressão p0 no ambiente é de 1. suficiente para executar a tarefa. Considerando-se que.30.0 x 3.3. largura L de 4.0m.V 180 + 0.

o estudante escolhe um valor para ∆v e um correspondente para ∆t para a reta que corresponde ao intervalo de tempo que vai desde 0s até 2s.5 )) / (2–0) = 10 / 2 ® v = 5 m/s2 RESPOSTA Física questões de Física 29 www. pois não estão diretamente indicados. Conferir se as opções são corretas e coerentes.5m O diagrama representa as mudanças da velocidade de um móvel em trajetória retilínea em função do tempo. em m/s². Conferir se as opções são corretas e coerentes. o deslocamento do móvel entre os instantes t=1s e t=3s? b) quanto vale. Para t=1s. em m. Num diagrama v = f (t). o deslocamento do móvel é calculado pela área sob a curva.com. entre os instantes considerados. Aqui é exigido do aluno análise de diagramas. b) a aceleração é encontrada pelo valor da inclinação da reta para o instante considerado. Além da interpretação do diagrama.portalsae.br 2006 Questão: 07 .Olimpíadas Deverá encontrar o valor igual a: área hachurada ® ∆x = 12. é necessário saber “ler” os valores que serão considerados. a) quanto vale. inclinação ® v = ∆t / ∆t = (7.5 – (–2. a) O deslocamento é numericamente igual à área hachurada e fica por conta do estudante encontrá-la por meio de somas de áreas de figuras que compõe a figura em questão. a aceleração do móvel no instante t=1s.

x ou x = FM / k Þ x = 70 / 1. b) a deformação x provocada na mola para garantir o equilíbrio. kmola = kM = 1.br A deformação x da mola vem da expressão algébrica da lei de Hooke: FM = k .com.7 N = 200 – 49 Þ N = 151 N b) deformação da mola www.Olimpíadas I) Deverá ser explicitado que a tração no cabo é igual ao peso do corpo A pois o sistema tem uma aceleração nula ou seja: Þ no corpo pendente: T – PA = mA . 0 No sistema representado e em equilíbrio.103 portanto x = 0. o ângulo ® vale 45° e o corpo suspenso tem peso PA igual a 49N. Nessas condições. a T – 49 = mA . O estudante precisa identificar as forças envolvidas e equilibrá-las.7 ou FM = 70 N III) A componente vertical da resultante na bola também é nula: FMy + N – PB = 0 Þ N = PB– FMy Þ N = PB – FM sen 45o N = 200 – 70 .portalsae.0 kN/m PB = 200N PA = 49N α = 45o FM = força elástica na mola T = 49 N II) A componente horizontal da resultante na bola é nula: Þ na bola: FMx – T = 0 Þ FMx = FM cos 45o = 49 N Þ FM = 49 / 0.07m ou 7cm RESPOSTA Física questões de Física 2006 30 Questão: 08 a) força de reação N . a mola tem uma constante elástica igual a 1. calcule: a) a força de reação N que o plano de apoio exerce sobre a bola. 0.0kN/m. Como o sistema está em equilíbrio o problema consiste em analisar os esforços envolvidos e impor as condições de equilíbrio. a bola tem um peso PB igual a 200N.

Isolando B e C tem-se com a 2a lei de Newton: TS – PB – PC = (mB +mC ) a TS – mB. Com a 2a lei de Newton aplicada aos corpos A B e C e supondo-se que o deslocamento seja no sentido anti horário.portalsae.Olimpíadas I) Ao se largar o corpo o corpo A.a ou mA.10 = (1 +2 ). PA – PB – PC = (mA + mB + mC).10 = ( 7 + 2 + 1 ) . a) Determine o valor da tração TS no cabo que interliga as roldanas quando o corpo A estiver sendo sustentado pela mão do operador.4 TL = 42 N a) Tração TS RESPOSTA Quando o corpo A está sendo sustentado.g = (mB + mC ).10 – 1. B e C têm massas que valem respectivamente 7. 10 – 1 .g – mC. os corpos A.10= (1 +2 ). a Þ TL – 2. o sistema perde o equilíbrio e acelera.a 7 . 10 – 2 .0kg.g – mB.g= (mB +mC ) a Þ TS – 2. o sistema está em equilíbrio ou seja sua aceleração é nula.g = (mA + mB + mC).br Física questões de Física 2006 31 Questão: 09 b) Tração TL .0 Þ TS = 30 N www.0kg e as roldanas e o cabo que une os corpos têm suas inércias e atritos irrelevantes. a Þ TL – mB.g – mC.g – mC. tem-se: No esquema. tem-se: TL – PB – PC = (mB + mC ). b) Determine o valor da tração TL no cabo que interliga as roldanas após o operador largar o corpo A.0kg e 1.com. Sustentado pela mão de um operador o sistema é mantido em equilíbrio. 2.10 – 1.a logo a = 4 m / s2 II) Isolando B e C e aplicando a 2ª lei de Newton ao corpo A.

80 + 100 .( q – 0 ) + 200.Olimpíadas Num recipiente adiabático de capacidade térmica desprezível em que existe uma massa ma de 200g de água a 100°C. O problema é resolvido pela suposição de que todo o gelo é fundido e a água oriunda da fusão continua a receber calor da água quente.1.1.( q – qo ) + ma.portalsae. a temperatura q da mistura quando se atinge o equilíbrio térmico. então.com. b) calcule. O recipiente adiabático citado. Considerando o calor latente de fusão do gelo igual a 80cal/g: a) determine.(q – qo ) = 0 100. Se a resposta for incoerente. q + 200. à análise das trocas de calor entre a água quente e o gelo moído. outras www. não participa das trocas de calor (capacidade térmica desprezível). em calorias. RESPOSTA Física questões de Física 2006 32 Questão: 10 Q recebido para fundir o gelo a 0oC + Q recebido para aquecer a água de fusão + Q cedido para resfriar a água quente = 0 .c. q – 20000 = 0 portanto qequilíbrio = 40oC (suposição consistente) b) quantidade de calor cedida pela água quente O calor cedido pela água quente vem de: Qcedido = ma.(q – 100 ) = 0 Þ 8000 + 100. em °C.1.Lf + mg . é misturada uma massa mg de 100g de gelo moído a 0°C.(40 – 100) Þ Qcedido = – 12000cal O sinal apenas confirma que o calor foi cedido.br hipóteses devem ser lançadas. além de não trocar calor com o ambiente.c. Em um sistema adiabático sempre valerá: Σ Q trocados = 0 ou ainda. O problema se reduz.c. ΣQ recebidos + ΣQ cedidos = 0 a) temperatura de equilíbrio térmico ΣQ recebidos + ΣQ cedidos = 0 mg . a quantidade de calor Q cedida pela água quente para se resfriar desde 100°C até a temperatura de equilíbrio térmico.(q – qo ) Þ Qcedido = 200.

determine: a) a freqüência de rotação fB da engrenagem menor. 10 = fB . 3 .4 km / h RESPOSTA Física questões de Física 33 www. RA = 10 cm RB = 4. RB 2 .0 Hz fB = ? a) freqüência de rotação da engrenagem menor A velocidade escalar da corrente é a mesma nas duas engrenagens: vA = vB Assim ωA RA = ωB RB ( ω – velocidade angular ) Ou 2π . concêntrica ao eixo do pedal e tendo um raio RA igual a 10.0 Hz e transmita esse movimento à engrenagem menor por meio de uma corrente. gire com uma freqüência fA igual a 2. RA = 2π . b) a velocidade de translação v da bicicleta. tem raio RB de 4. fB . fB = 5Hz (A roda é concêntrica e solidária à engrenagem menor) .C.com.Olimpíadas Um ciclista pedala sua bicicleta fazendo com que a engrenagem maior. A engrenagem menor. relacionado ao M. que tem raio R de 30. que gira com freq. fA . por sua vez. Dadas essas condições.0 cm.0 cm.0 cm e é solidária e concêntrica ao eixo da roda traseira. Trata-se de um problema de associação de engrenagens/polias.portalsae.30 m v = 2π R fB v = 2 .30 . 5 v = 9 m / s ou v = 32.br 2006 Questão: 11 b) Velocidade de translação da bicicleta v=? A velocidade de translação da bicicleta é igual à velocidade de um ponto da periferia da roda.0 cm fA = 2. 0. 4 fB = 5 Hz R = 30 cm = 0.U.

R. 80 . g RESPOSTA Física questões de Física 2006 34 Questão: 12 Então: . m v2 = 2 mg implica que R v 2 = 2. m . uma sensação que seu peso triplicou. vem: FC = N – P Þ FC = 3P – P Þ FC = 2P FC = 2 .portalsae.U. descendo. seus passageiros sofram. Determine a velocidade que deve ter um vagonete para que.g Sendo R = 80 m e g = 10/s² v2 = 2 .br apoio e o peso. a reação normal da pista para equilibrar é: N = 3P A força centrípeta neste ponto da trajetória é dada pela resultante entre a reação de www.C.com.Olimpíadas Um trecho de uma montanha russa apresenta uma depressão de raio de curvatura R igual a 80 m. no ponto mais baixo da depressão. Se a sensação do peso triplica. E como atuam na mesma direção. 10 v2 = 1600 v = 40 m/s Trata-se de um problema que envolve as forças atuantes no M.

A questão requer conhecimentos sobre prensa hidráulica e equilíbrio do corpo rígido. Apenas para sustentar o conjunto “peso” mais êmbolo maior.d = F1.Olimpíadas 600 . forma um conjunto de peso 600N e o menor (diâmetro de 20mm).br a) Força F1 aplicada no êmbolo menor 2006 Questão: 13 600 . de peso irrelevante. RESPOSTA Equilíbrio da prensa hidráulica: F1 . a somatória dos momentos relativos ao eixo de rotação é igual a zero: (Considerar a mesma pontuação caso o estudante use diretamente a equação das alavancas: F. juntamente com o êmbolo. 10-3 )² = F1 . 10 -3)² . b) a força F aplicada pelo operador. determine: a) a força F1 aplicada sobre o êmbolo menor.5 N O dispositivo representado usa os princípios das alavancas e das prensas hidráulicas.10–2 F1 = 6 N b) Força F aplicada pelo operador No equilíbrio de rotação. Am (AM .4 + ( – F1 ) 0.área do êmbolo maior. π ( 10 .1 = 0 F . 0.1 = 0 F = 0.4 – 6 .portalsae.6 / 0. 10–4 = F1 .4 F = 1. recebe o esforço transmitido pela alavanca que está sendo acionada por um operador. Am – área do êmbolo menor. π (100 . 0.d1 ) Σ MA = 0 F . Consta de dois recipientes cilíndricos dotados de êmbolos também cilíndricos em que o maior (diâmetro de 200mm) sustenta um “peso” que. 0. AM = P .com. A = π R²) Física questões de Física 35 www.

T’4 Pot’ = 4.10-5 . S .S.5 .5.5. K pode ser expresso como: K = E / t . 105 . Considere uma lâmpada incandescente que emite toda a sua energia por irradiação.T-4 K = 81 . S-1. 10–5 m² qc = 2727°C → T= 3000K.10-8 . 10-12 K = 4 . temos K = 81 . m-2 .com.T4 II) cálculo do valor de K Definida a expressão. (2. Pot = E / t ou K = Pot . De posse dessas informações: a) obtenha uma expressão que relacione E/t em função de S e T e determine o coeficiente de proporcionalidade correspondente entre esses termos.4 . (2.10³)4 Pot’ = 4.10-8 .1012 Pot’ = 16 W www. 10-12 K = . b) determine a potência que esta lâmpada dissipará quando a temperatura do filamento for igual a 1727°C. 2.5. 105 .T-4 RESPOSTA Física questões de Física 2006 36 Questão: 14 como a lâmpada incandescente descrita irradia 100% da energia elétrica que utiliza pode-se escrever: . 10-5)-1.10-5 .5 .br Problema sobre irradiação do calor.4 . vem: E / t = K. por unidade de tempo t. 0.10–5 m² e cuja potência dissipada é de 81 W (joules por segundo) quando seu filamento se encontra sob temperatura de 2727°C. (1/81). 10³ )-4 K = 81.Olimpíadas A energia total emitida E por um corpo.T-4 Sendo Pot = 81 W e S = 2. (3 . a) Expressão E/t em função de SeT I) Chamando de K a constante de proporcionalidade (considerar outros símbolos atribuídos pelos alunos e conferir a coerência) conforme o enunciado. que tem um filamento cuja superfície emissora é igual a 2. S-1. 2. 16. é diretamente proporcional à superfície irradiante S e à quarta potência da temperatura absoluta T do corpo. K-4 b) Nova potência dissipada pela lâmpada (Pot’) temperatura qc’ = 1727 °C → T’= 2000 K Pot’ = K . 10-8 W.portalsae. 0. S -1.

após atingir uma altura de 3 metros. em cm. uma lente convergente plano-convexa de vidro (nV=1.09m b) Raio de curvatura Aplicando a equação de Halley 1 / f = ( (nv / nar) – 1) [( 1/R1 ) + ( 1/R2 )] mas R2 = ∝ 1 /9 = ( (1. portanto: Tt = n . da distância focal da lente convergente? b) Qual o valor do raio de curvatura da superfície convexa da lente? Numa de suas atividades diárias.045 m Física questões de Física 2006 37 Questão: 15 Questão: 16 . é pego por outro ajudante e empilhado. a) Qual o valor. A = – 1 / 3 → A = – p’ / p → –1 / 3 = – 12 / p logo p = 36 cm Aplicando a equação de Gauss 1/f = 1/p + 1/p’ → 1 / f = 1 / 36 + 1 / 12 f = 9 cm ou f = 0. implica que A < 0. 10 .5 / 1) – 1) [( 1/R1 )] R = 4. Qual o trabalho mecânico realizado pelo pedreiro no lançamento de 1000 tijolos? Questão sobre relação entre trabalho e variação da energia mecânica Text = ∆ E M = .5). ∆y T = 2 . imersa no ar. T Tt = 1000 . vale. ∆y ∆y → deslocamento vertical do tijolo T = m . Dados: RESPOSTA Problemas O = 30 cm altura do objeto I = 10 cm altura da imagem p’ = 12 cm distância da imagem à lente a) Distância focal da lente Pela equação da ampliação A = I /O = 10 / 30 = 1/3 Como neste caso a imagem é real e invertida.5 cm ou R = 0.104 J RESPOSTA sobre lentes.∆ E p O trabalho realizado pelo operário é numericamente igual à variação da Energia Potencial gravitacional (Epg) do tijolo Trabalho unitário ( sobre um tijolo ) T = P .Olimpíadas De um livro de 30cm de altura. quando então o tijolo.portalsae. 3 T = 60 J www. forma uma imagem real com 10cm de altura a uma distância de 12cm da lente. g . um ajudante de pedreiro lança tijolos de massa igual a 2 kg desde o piso térreo até o primeiro piso de uma construção.com. (60) Tt = 60000 J ou Tt = 6.br O trabalho mecânico total realizado pelo operário.

Como a “folga” entre a peça e o tubo é mínima.U. De posse desses dados: I) Força exercida pelo operador FO = ? FO = P + FC FO = m .t² t = 1s a) calcule o valor mínimo do trabalho realizado por um operador para erguer a peça por 2. em que : ∆y = ½ at² 2 = ½ 4. ela fica submetida a uma força de atrito de escorregamento resultante Fc considerada constante e de valor igual a 60 N. g + 60 FO = 10 .br a = FR / m = 40 / 10 = 4m/s² II) Se a aceleração é constante em um movimento retilíneo temos um M. 2 T = 320 J b) Tempo para chegar ao fundo do tubo I) Quando a corda se rompe. ∆y T = 160 .portalsae. b) suponha que o operador tenha parado de erguer a peça a 2. a força resultante sobre a peça é: FR = P – FC → ( o atrito sempre atua no sentido contrário do movimento ) FR = 100 – 60 FR = 40 N II) A aceleração será dada pela aplicação da 2ª. de onde deve ser retirada. 10 + 60 FO = 160 N II) trabalho T = FO . Dados: m = 10 kg ∆y = 2.V.0 m → deslocamento vertical FC = 60 N → força de atrito RESPOSTA Física questões de Física 2006 38 Questão: 17 a) trabalho realizado pelo operador .0 m dentro do tubo.0 m da base do tubo e que nesse instante a corda tenha se rompido.0 m de comprimento. quando a peça desliza no interior do tubo. lei de Newton: www.com.Olimpíadas Uma peça de massa m=10kg amarrada a uma corda.R. Qual o tempo que a peça demora para chegar ao fundo do tubo? A questão envolve o conceito de trabalho e equações da cinemática e dinâmica. encontra-se no interior de um tubo cilíndrico de 3.

5 fa = 10 N www. g . sen 30° fa = 2 .cos 30° N = m .) fa = Px ( Px → componente do peso paralela ao plano ) .0 kg. a que fica submetido o corpo quando em movimento uniforme. 0. o corpo entra em movimento uniforme.portalsae. Uma pessoa suspende a tábua até que. quando o ângulo formado entre a tábua e o plano horizontal é de 30o. 10 . está apoiado na extremidade de uma tábua.Olimpíadas Um corpo em forma de paralelepípedo. g . Dados: m = 2.U.com. b) a força de reação à compressão que o corpo faz sobre a tábua quando está deslizando.R. cos 30° N = 20 . 0. em N. determine: N = ? → situação de equilíbrio também na perpendicular ao plano N = Py N = P . Para essa situação.87 N = 17.4 N a) a força de atrito.br RESPOSTA Física questões de Física 2006 39 Questão: 18 b) força de reação à compressão (reação normal) .0 kg α = 30° a) Força de atrito Como a situação é de equilíbrio ( M. Questão sobre o plano inclinado e equilíbrio.sen 30° fa = P fa = m . de massa 2.

a velocidade da água no interior da mangueira vE igual a 0.2.0 F .0 Fp = – 2.25m/s e a velocidade da água ao sair pelo bico vS igual a 2.0 kg ∆t = 1. vem: F .m/s Quantidade de movimento final → Q2 = 0 A massa. vS → Q2 = 1 .0 kg de água por segundo.0 N O sinal negativo indica força para a esquerda.0 = 2. ∆t F .portalsae.0m/s. www.25 → Q1 = 0. ∆t.m/s Pela relação impulso e quantidade de movimento (teorema do impulso): I = ∆Q Como I = F . ∆t = 0 – 2.25 F = 1.m/s .0 kg. de acordo com a figura. 1 = .br Assim.com. se espalha igualmente em todas as direções. 1 = 2 – 0. pede-se determinar: A quantidade de movimento final é: Q2 = m . Questão sobre a relação entre impulso e variação da quantidade de movimento. a variação da quantidade de movimento da água após bater na parede é 0. ∆t = Q2 – Q1 F .0 m/s a) Força horizontal exercida pelo jardineiro A quantidade de movimento inicial é: Quantidade de movimento inicial → Q1 = 1 . Considerando I = ∆Q I = Q2 – Q1 e I = F .Olimpíadas A figura mostra a mão de um jardineiro segurando o bico de uma “mangueira” de regar jardins e o jato de água da mesma batendo em uma parede e sendo espalhado perpendicularmente ao bico da mangueira.75 N F = 1. 2 → Q2 = 2 kg.75 N b) Força de reação da parede: Fp a) o valor da força horizontal que o jardineiro exerce para equilibrar a força associada à mudança de velocidade da água no bico da “mangueira”. vE → Q1 = 1 . Dados: m = 1. 2.0 s vE = 0. Supondo o escoamento igual a 1. b) o valor da força de reação exercida pela parede contra o jato de água.25 m/s vS = 2. 0. Nessas condições.25 kg.0 Fp . Q2 = 0 RESPOSTA Física questões de Física 2006 40 Questão: 19 Q1 = m . ∆t = – 2.

1 → vBy = 10 m/s A velocidade vB é a soma vetorial de vBx com vBy vB = [ (vBx)2 + (vBy)2 ] ½ vB = 10 √ 2 m/s vB = 14. 10m adiante. O carrinho tem massa mC igual a 10kg e se move com velocidade constante vC=5m/s. 10 t2 logo t = 1s como vBx = ∆x / t . Dados: mC = 10kg vC = 5m/s mB = 5 kg vB = ? a) Cálculo da velocidade de colisão da bola com o carrinho RESPOSTA Física questões de Física 2006 41 Questão: 20 No lançamento horizontal . De posse desses dados: a) calcule o valor da velocidade vB com que a bola colide com o carrinho.1 m/s b) Velocidade do carrinho depois do choque No instante da colisão surge uma força de impacto que é www.com. pelo princípio da independência dos movimentos. é o mesmo. pois enquanto a bola se desloca horizontalmente com velocidade vBx. conforme mostrado no desenho. o tempo gasto pela bola para cair e atingir o carrinho 5m abaixo e avançar até a posição do carrinho.t2 → 5 = ½ . t → vBy = 10 .g . cai em queda livre na vertical com velocidade vBy: Sendo ∆y = 5m ∆y = ½ . b) calcule a velocidade v com que o carrinho se movimentará após ter recebido a bola de chumbo. ∆x = 10 m et=1s vBx = 10 m/s Na vertical vBy = g .Olimpíadas vBx = constante → vBx = ∆x / t e vBy = g.portalsae.t é variável (movimento de queda) Entretanto. A questão envolve movimento parabólico (lançamento horizontal) e conservação da quantidade de movimento no choque inelástico.br vB = [ 102 + 102 ] ½ Uma bola de chumbo de massa mB igual a 5kg é lançada com uma velocidade vB que faz com que ela caia e fique imobilizada dentro de um carrinho.

10 + 5 .67 m/s www.Olimpíadas Todavia esta força de impacto é vertical e só altera a quantidade de movimento no eixo vertical. vBx + mC . entretanto. vBx + mC . 10 + 5 . há conservação da quantidade de movimento e podemos escrever Qdepois = Qantes Quantidade de movimento (horizontal) do sistema antes do choque. 10 15 . v = 5 . QAntes = mB .portalsae. v = mB . 10 Quantidade de movimento ( horizontal) do sistema depois do choque: QDepois = ( mC + mB ) . vC QAntes = 5 . v QDepois = ( 10 + 5 ) . v = 50 + 50 v = l00 / 15 v ≈ 6. vC ( 10 + 5 ) . .com. No eixo horizontal.v Como há conservação da quantidade de movimento (horizontal). QDepois = QAantes Daí: ( mC + mB ) . cuja análise não interessa ao problema.br Física questões de Física 2006 42 uma força externa ao sistema carrinho-bola e que introduz um impulso que altera a sua quantidade de movimento.

ª Fase .Física 1.º ano do Ensino Médio 3.º ano e 2.

.

deverá. atravessar a peça de alumínio(B).SB. um deles na temperatura θA=100oC e o outro. (θJ – θB) / eB KA. isolada termicamente do ambiente entre os recipientes.7 oC b) II) cálculo da quantidade de calor ФA = ФB = E / Δt → ФB = KB. calcule: a) I) cálculo da temperatura da junção θJ Ф = K.(100 – θJ )= 200. (θJ – θB) / eB → ФB = 200. Admitindo que o coeficiente de condutibilidade térmica da prata seja KA=400W.10–4m2 e comprimento L=8. Δt → E = 33.10–2 E = ФB .m–1. Física questões de Física Dois recipientes contém água e são mantidos.portalsae.m–1.Olimpíadas 2006 Questão: 01 b) a quantidade de energia E.2.3 J 45 www. integralmente. Trata-se de um problema de transmissão de calor por condução por uma peça não homogênea. O calor passa de um para o outro por meio da conexão estabelecida por uma peça cilíndrica.( θA – θJ) / eA = KB.oC–1 e que cada uma das partes tenha área S de secção perpendicular ao eixo do cilindro igual a 2.SB.com. KB=200W.S.10– 2 m.( θJ – θB) → 400.( 66. em joules.7 – 0) / 8.oC–1 e o do alumínio.( θA – θJ) = KB.( θJ – 0) ∴ θJ = 66. unidas como indicado.00. uma de prata “A” e a outra de alumínio “B”. que atravessa as peças em 1 segundo.00. formada por duas partes maciças e geometricamente iguais. θB= 0oC.10– 4 . O estudante deverá perceber que o fluxo de calor que atravessa a peça de prata(A). RESPOSTA a) o valor da temperatura θJ da junção entre A e B.Δθ / e mas ФA = ФB → KA.br .SA.

. b) determine a que distância da lâmpada se encontra a imagem formada por L2. A lente L2 está a 18cm de L1 e é uma lente divergente com distância focal f2=4cm. Descreva a sua natureza. lente convergente com distância focal f1=8cm. formada por L2. finalmente encontrar as características da imagem formada por esta citada lente. Uma lâmpada está posicionada 12cm à frente de L1.portalsae.Olimpíadas Duas lentes L1 e L2 estão dispostas axialmente de tal forma que a luz que atravessa L2 é a mesma que atravessou L1. com respeito a ela. as características da imagem formada por L1 e que requer conhecimentos básicos da óptica geométrica. conforme mostra o diagrama. o tamanho e a orientação referente à lâmpada. está a 18cm da lâmpada (12cm +18cm – 12cm). Descreva a sua natureza.br 2006 Questão: 02 a) I) determinação da posição (p’1) e natureza da imagem formada por L1 (lente convergente) 1/f1 = 1/p1 + 1/p’1 → 1/8 = 1/12 + 1/p'1 logo p’1 = 24cm (imagem real a 24cm de L1) II) determinação do tamanho e da orientação da imagem ( I1 )formada por L1 I1/O1= –p’/ p → I1/ O1= (–24) /12 logo I1 = – 2O1 ( imagem dobrada e invertida) portanto a imagem formada por L1 está a 36cm da lâmpada (12cm + 24cm ). Nestas condições: a) determine a que distância da lâmpada se encontra o que servirá de objeto para a lente L2. Determinação da posição e natureza da imagem formada por L2 (lente divergente) 1/f2 = 1/p2 +1/p’2 → 1/(–4) = 1/(–6) +1/p'2 logo p’2 = –12cm (imagem virtual a 12cm de L2) IV) determinação do tamanho da orientação da imagem ( I2 ) formada por L2 I2/ O2= –p’/p → I2/ O2= –(–12)/(–6) logo I2 = – 2O2 ( imagem dobrada e invertida com respeito ao seu objeto) Como a distância entre as lentes vale 18cm a imagem. RESPOSTA Física questões de Física O problema consiste em encontrar. apresenta o dobro do tamanho da lâmpada e está invertida. o tamanho e a orientação referente à lâmpada. b) III) O estudante deverá mostrar que esta imagem real será um objeto virtual para a lente L2 e. A imagem final mostra o quádruplo do tamanho da lâmpada e.com. De posse destes elementos o estudante deverá mostrar mais conhecimentos que o trivial para descobrir as propriedades do objeto para a lente L2 e. tem uma orientação direita pois I2 = – 2O2 e I1 = – 2O1 mas O2 ≡ I1 .primeiramente. está posicionado a 6cm do centro óptico de L2. portanto I2 = 4O1 46 www.

0N/m. nas extremidades de duas molas.00cm. para deformar ambas as molas ao afastar o bloco para a direita.(10. Como dificuldade inicial o estudante deverá descobrir que.10–2 .5 = Ec + 100.5J IV) cálculo da energia cinética Ec para x=4cm Em = Ec + Ep → Em = Ec + k.xmáx → Fmáx=100.42J Física questões de Física 47 www.com. b) III) cálculo da energia mecânica do sistema Em ( a partir da energia potencial elástica máxima) Em = k. Ou seja.10. das duas molas assim associadas.(x)2 / 2 → 0. passando a oscilar livremente graças à inexistência de forças dissipativas.(xmáx)2 / 2 → Em = 100.10– 2 → Fmáx=10N mas ΣF = m. Considerando as massas das molas desprezíveis: a) determine a máxima aceleração a que o bloco fica submetido.10–2)2 / 2 → Em = 0.5 = Ec + 0. amáx logo amáx = 10 m/s2 . Afasta-se o bloco 10.08 logo Ec = 0. é igual à soma das constantes de cada uma delas individualmente. por exemplo.br 2006 Questão: 03 a) I) cálculo da constante de mola para o oscilador.00kg é preso.0cm) o bloco é abandonado no instante to=0s. conforme mostra a figura. ou seja para xmáx=10cm Fmáx=k. a constante.(4. surgirão uma compressão com o mesmo valor numérico da tração que surge na outra mola. k = k1 + k2 → k = 50 + 50 → k = 100 N/m II) cálculo da aceleração máxima a aceleração máxima ocorre na posição de máxima deformação (posição de mínima velocidade).0cm à direita da posição de equilíbrio. RESPOSTA Resposta: Trata-se de um problema de movimento harmônico relativo a um sistema massa-mola.a então: 10 = 1. As molas são idênticas e têm constante elástica k=50. b) calcule o valor da energia cinética do bloco quando este passa pela posição x=4.10–2)2 / 2 0.Olimpíadas Um bloco de massa igual a 1.portalsae. Desta posição (xo=10.

Com a colisão. amassado.kg–1.oC–1 e que a temperatura de fusão qf do chumbo seja igual a 327oC. que o do cobre sólido seja cCu=400J. um projétil de chumbo e revestido de cobre colide frontalmente contra um obstáculo indeformável. em joules. que o calor específico do chumbo sólido seja cPb= 130J.00 mols de gás hidrogênio e 2.Olimpíadas Em um recipiente que apresenta uma capacidade constante e igual a 830 litros são colocados.8.com.83 = (2 +2 ). a) I) cálculo da pressão inicial da mistura gasosa p1. é obtida a combustão de todo o hidrogênio resultando em vapor de água misturado ao oxigênio à temperatura de 127.00 mols de gás oxigênio. Como o projétil é constituído por 50g de chumbo e por 50g de cobre e considerando que o calor latente de fusão do chumbo seja Lf=23000J/kg. a) calcule o valor da quantidade de calor absorvida pelo projétil.V = (nC +nD).br 2006 Questão: 04 Questão: 05 . como resultado do evento.portalsae. considerada inelástica.0.R. A partir deste fato o problema é trivial. fica retido no projétil. Calcule: a) a pressão da mistura antes da explosão.400 → p2 = 12000 Pa O problema trata da conversão total da energia cinética de um projétil em energia térmica tendo esta sido totalmente absorvida pelo mesmo projétil. RESPOSTA Física questões de Física 48 www.0oC. A dificuldade está em lançar hipóteses para o estado final. A condição inicial parte da mistura de 2 mols de O2 e de 2 mols de H2. Com a combustão o estudante deverá chegar à conclusão de que o numero de mols fica alterado para 3 e que estes 3 mols são de substâncias gasosas.3.T1 → p1. b) calcule a massa de chumbo do projétil que se funde com o impacto.oC–1.300 → p1 = 12000 Pa b) II) cálculo do número de mols que tem a mistura gasosa após a combustão 2 H2 + 2 O2 → 2 H2 O + 1 O2 III) cálculo da pressão final da mistura gasosa p2.0. RESPOSTA O problema trata da relação entre as variáveis de estado de uma mistura gasosa. inicialmente. ou seja avaliar se um dos componentes pode ter mudado de estado ou não. podendo ser admitido que a energia dissipada pelo impacto tenha sido totalmente transformada em calor que. o projétil. a 27.T2 → p2.0oC e movendo-se a uma velocidade de 400m/s.83 = (2 +1 ). b) a pressão da mistura após a explosão. 2. kg–1. cessa o seu movimento.V = (nA +nB). Uma faísca inflama a mistura e.8.R. Estando a uma temperatura igual a 50.0oC.3.

θO ) + mCu .6 → ΔxC = 6m III) cálculo da distância d entre RESPOSTA Física questões de Física 49 www.cPb. 23000 → Δm = 0. Portanto a temperatura final do projétil θF é igual à 327oC III) cálculo do calor sensível QS absorvido pelo projétil para atingir 327oC QS = mPb . Δt → ΔxA = 30.(θ . Δt → ΔxC = 10.9oC que é superior à temperatura de fusão do chumbo.400). o carro colide contra o caminhão: b) quanto vale a velocidade vA/C do automóvel relativamente ao caminhão no instante da colisão.( 327 .cPb + mCu .cPb. Lf → 659. que viaja na mesma direção e sentido com uma velocidade escalar constante vC=36. 4002 → T = – 8000J (o sinal – indica que 8000J de energia cinética foram convertidos em calor) b) II) cálculo da temperatura final do projétil ( 1a hipótese – sem a fusão do chumbo) Q = mPb .10–3 + 50. contado a partir do instante inicial da observação.cPb + mCu . O problema envolve o movimento retilíneo.θO ) → Q = ( mPb .cCu.cCu).6s ΔxA = v0A.θO ) + mCu .( θ .00m/s2.cCu.θO ) QS = ( 50. a) I) cálculo do deslocamento ΔxA do automóvel em um Δt= 0.mv2– ½.10–3 . 49. Determine: a) depois de quanto tempo.5 J IV) cálculo do calor latente de fusão QL absorvido pelo chumbo QL = Q – QS → QL = 8000 – 7340.600s para reagir à situação e acionar os freios. A dificuldade está em perceber que o tempo de reação do condutor do automóvel deverá ser levado em conta no tratamento algébrico do movimento deste veículo e.50 ) ∴ θ = 351. 0.(50.(θ . no caminhão.cCu).( θ .10– 3 ). também.130 + 50. Repentinamente.Olimpíadas a) I) cálculo do calor desenvolvido com a deformação do projétil T = Δ Ec → T = ½.5 → QL = 659. de dois veículos que colidirão.com.5J IV) cálculo da massa fundida Δm de chumbo QL = mPb .130 + 50.5m adiante.(θF .6 → ΔxA = 18m II) cálculo do deslocamento ΔxC do caminhãol em um Δt= 0.( θF .portalsae. 0.10–3 .θO ) → QS = ( mPb . ele avista a traseira de um caminhão.0287kg Um motorista guia um automóvel com uma velocidade escalar viA= 108.0km/h.10–3 .0km/h num trecho reto de estrada com neblina.θO) 8000 = ( 50.50 ) → QS = 7340. em uma mesma dimensão do espaço.(θF .10–3 .mvo2 → T = 0 – ½. obtendo uma desaceleração constante aA com módulo igual a 4.5 = Δm .400).6s ΔxC = vC.br 2006 Questão: 06 . O motorista do automóvel leva 0.

00m/s e. Num instante qualquer o vagão A é posto em movimento retilíneo com velocidade igual a 1. A velocidade da colisão é dada pela velocidade relativa vA/C entre eles. para quanto tenderá a velocidade do automóvel B. ora de outro. b) Choques do automóvel B contra as paredes do vagão A se sucederão.5 m ou seja a posição do automóvel relativamente ao caminhão vale. os freios do automóvel estão soltos e pode-se considerar que para esta situação não há atritos apreciáveis entre B e A. ora de um lado.com.2.t + ½. após alguns instantes. inicialmente. em repouso.50. ocorre uma colisão entre a parede do vagão contra o para-choque do automóvel. que contém em seu interior um automóvel B.t → vA/C = (30 – 10 ) + [(– 4) – (0)]. relativamente ao solo. Este problema diz respeito à colisão de dois móveis. calcule. d = 49. fica: xA/C=x0A/C+v0A/C.Olimpíadas os veículos no instante em que os freios são aplicados no automóvel. A dificuldade está.6 = 3. a) calcule a velocidade do automóvel relativamente ao vagão imediatamente após a primeira colisão entre eles. vA/C = v0A/C + aA/C. Considerando que o coeficiente de restituição ao choque devido às propriedades das paredes do vagão e as dos para-choques do automóvel é igual a 0.t2 logo t = 2.br 2006 Questão: 07 .5m (à esquerda) IV) cálculo do instante do impacto. Após um número muito elevado de colisões.portalsae. também em repouso.(aA/C. A posição do automóvel relativamente ao caminhão reduz-se a zero no instante da colisão. para t0=0s.t2) → 0 = –37.[(– 4) – (0) ].t + ½.1 s b) V) cálculo da velocidade da colisão.5+(30 –10).5 → vA/C = 10m/s A figura representa um vagão A. As massas de ambos são iguais.5 – 18 + 6 = 37. em que a quantidade de movimento do vagão A envolve apenas a massa de A embora o automóvel RESPOSTA Física questões de Física 50 www. Portanto a equação do MRUV relativo.5s adicionando o tempo de reação do condutor do automóvel → ti = t + 0. x0A/C = – 37.

)do referido sistema. mas a quantidade de movimento não mudou. 51 www.com. + mB )+ v’’ → v'' = 0.yB).300m). caem segundo trajetórias coplanares à trajetória anterior à explosão.v’’A + mB. mesmo que a energia cinética seja diminuída. após um número grande de colisões.yO) (0m.00kg e mb=4. toca o solo em um ponto B(xB.5. 1.vA + mB.( vB – vA) → v'B – v’A = – 0.0 segundo após a explosão. b) as coordenadas de posição A(xA. o princípio que diz que em um sistema isolado mecanicamente. de duração 1ms e que atuou no fragmento A.50m/s O canhão mostrado dispara uma granada de massa m=6.vB = mA.( 0 – 1) → v'B/A = 0. constante. Pode-se dizer que a energia cinética reduziu-se a um mínimo.0s após o disparo. v’B – v’A = – e. a granada explode e seus fragmentos “a” e “b” de massas iguais a ma=2.0m) que atinge seu ponto mais alto na posição P(xP. Despreze a resistência do ar e calcule: a) o valor das coordenadas do ponto de explosão. mA.Olimpíadas esteja em seu interior. em N.v’’B → mA. da força F da explosão.vA + mB. cuja posição é dada pelas coordenadas (3000m. Decorridos 20. A segunda dificuldade está em aplicar.00kg.00kg da posição O(xO.50 m/s b) II) cálculo da velocidade do automóvel após um número muito grande de colisões Ambos caminharão juntos após um número elevado de colisões de modo que v’’A = v’’B. a quantidade de movimento sempre se conservará.br RESPOSTA 2006 Questão: 08 . respectivamente. (deixar indicada a raiz quadrada) Física questões de Física A situação problema apresentada é resolvida pela aplicação dos conhecimentos do princípio da independência dos movimentos de Galileu e do conhecimento de que as forças internas de um sistema são incapazes de alterar a trajetória do centro de massa (C.1125m).yA) do fragmento “a” no instante em que o fragmento “b”.yP) de coordenadas (3000m. c) o valor.M.vB = ( mA. a) I) A velocidade relativa ao vagão é dada pela fórmula de Newton do coeficiente de restituição.portalsae.

com. t 212 ) → y21 = 0 + 150. (t21 – t20) → 6600 = 4000 + vAx depois.t 21 → x21 = 0 + 200. 12) v20y depois = 1240 m/s IX) cálculo da força da explosão mA.((-10).xA21 + mB.t 21 + ½.21 → x21 = 4200m y21 = y0 + v0y.20 → vAy antes = –50m/s VIII) cálculo das componentes da velocidade do fragmento A para t=20s (imediatamente após a explosão) xA21 = xA20 + vAx depois.yA21 + 4. Δt → 2.t20 → vAy antes = 150 + (–10).portalsae. 1. t 202 ) → y20 = 0 + 150.((10). (t21 – t20) + ½.1 ∴ vAx depois = 2600m/s yA21 = yA20 + v20y depois.vAx depois = mA.10–3 logo Fy = 2580 kN F = (48002 + 25802)½ → F = (29696400)½ em kN Física questões de Física 52 www.(g.(-50) + Fy.vAy depois = mA.tP logo tP = 15s III) cálculo da velocidade horizontal (invariável) xP = x0 + vx.xB21 / (mA + mB) → 4200=2.t 20 → x20 = 0 + 200.vAx antes + Fx.15 logo vx = 200 m/s IV) cálculo da posição no instante da explosão (t= 20s) x20 = x0 + vx.10–3 logo Fx = 4800 kN mA.br 2006 . 202 ) → y20 = 1000m b) V) cálculo da posição do centro de massa (CM) do sistema 1 segundo após o instante da explosão ( t= 21s ) x21 = x0 + vx.yA21 + mB.xA21 + 4.tP → 0 = 150 + (– 10).t 20 + ½.1240 = 2.21 + ½. (t21 – t20)2 ) → 2235 = 1000 + v20y depois.300 / (2 + 4) → yA21 = 2235m c) VII) cálculo das componentes da velocidade do fragmento A para t=20s (imediatamente antes da explosão) vAx antes = vx → vAx antes = 200m/s vAy antes = v0y + g.yP → 02=v0y2 + 2.2600 = 2.(200) + Fx.1 + ½. 212 ) → y20 = 945m VI) cálculo da posição do fragmento A no instante t=21s a partir da posição do fragmento B e do centro de massa do sistema x21=mA.(–10).tP → 3000 = 0 + vx.3000 / (2 + 4) → xA21 = 6600m y21=mA. 1.20 → x20 = 4000m y20 = y0 + v0y.20 + ½.1125 logo v0y = 150 m/s II) cálculo do tempo de subida vPy=v0y + g.yB21 / (mA + mB) → 945=2.g.((-10).Olimpíadas a) I) cálculo da velocidade inicial vertical vPy2=v0y2 + 2. Δt → 2.(g.vAy antes + Fy.(g.

18.N = m.N. e a segunda (fig.aB → μC.m.12] → R = 62.(12/13)] R = (202 /10) .g = m . em um trecho reto e horizontal da estrada.cosα ou mv2/R = N. Considere que o caminhão esteja se movendo com uma velocidade escalar igual a 20m/s em uma estrada em duas situações distintas: a primeira. [(12/13) – 0. Como é fixada a desaceleração do caminhão o estudante deverá verificar se a força de atrito estático garante a desaceleração igual ao do caminhão.18 e 0.t → 0 = 20 + a. aE logo aE = –1.10 logo a = – 2m/s2 III) A força de atrito pode fornecer a aceleração aE FAE = m. a velocidade com que a bobina de aço colide contra a cabina do veículo quando ele é obrigado a frear com uma desaceleração constante e parar em exatos 10s. entre a bobina e a carroceria são respectivamente iguais a 0.5 ] / [ 5 + 0.18. b) Calcule.N = m.senα + FA.Olimpíadas 2006 Física Questão: 09 a) I) a primeira trata da iminência do escorregamento quando o caminhão efetua a curva (o diagrama contempla esta situação).senα + μ.aE → μE.g = m .br . Os coeficientes de atrito estático µE e cinemático µC.cosα – μ.1).senα ] / [ senα + μ.m.cosα] R = (202 /10) .18.15. aB ∴ aB = –1.cosα (2) dividindo (1) por (2): R = (v2 /g) .senα – P = 0 ou m.senα (1) b) eixo horizontal (a força centrípeta (FC) é a força resultante horizontal): FC = N. num trecho horizontal da estrada que apresenta uma curva circular com a pista inclinada lateralmente (fig.01m b) II) a segunda trata de uma frenagem em uma trajetória retilínea e horizontal.2).com. A desaceleração do caminhão vale: v = v0 + a. o menor valor do raio de curvatura da pista ocupada pelo caminhão que possibilite que ele complete a curva sem que a sua carga deslize na carroceria.aB → μC.(5/13) ] / [ (5/13) + 0. no primeiro caso. ambas críticas: Física questões de 53 www. [cosα – μ. RESPOSTA O problema trata de duas situações. [12– 0. vem: a) eixo vertical: N.portalsae.g = N.N.5m/s2 O caminhão representado na figura transporta uma bobina de aço.aE → μE. a) Calcule. no segundo caso.18.cosα – FA. Como a carga não pode iniciar o escorregamento.8 m/ s2 ( a bobina escorrega e a sua desaceleração aB é garantida pela força de atrito cinemático (ou de escorregamento) IV) cálculo da desaceleração FAC = m.

y = ½ . Como a medida “a” vale 2.b² + F.d → m. (a+b) 2. 120.b² – 20. 2 → vB/C = √2m/s O tubo cilíndrico representado permite o movimento do corpo cilíndrico G com massa m=2. (a+b) = ½ . b) a máxima velocidade alcançada pelo corpo cilíndrico G durante a queda (deixe indicada a raiz quadrada). (2+b) = ½ . máx k. k.10 .g . presa à base. xA/C → vB/C² = (0 ) ² + 2. por efeito de sua queda.5) – (– 2) ]. Existe durante toda a queda uma força de atrito constante entre o móvel e a sua guia cilíndrica de valor 5.00N.00m calcule: a) a medida “b” em metros.aB/C.xA/C → vB/C² = (v0B – v0C ) ² + 2.120kN/m.( aB – aC ). uma mola de constante elástica k=0. a mola é mostrada sob deformação máxima possível. a) I) Cálculo da medida b correspondente à máxima deformação da mola Epg = Epe + Tatrito máx → m.g.[ (–1.50kg e contém.5.Olimpíadas V) A velocidade com que o carretel colide contra a cabina é a velocidade relativa entre a bobina e a cabina vB/C vB/C² = v0B/C² + 2.x² + F.b² + 5.portalsae.com. A situação A mostra o corpo cilíndrico no exato instante em que ele é simplesmente abandonado e a situação B o instante em que.b – 40 = 0 → b= 1m RESPOSTA Física questões de Física 54 www.br 2006 Questão: 10 . O problema envolve a transformação da energia potencial gravitacional em outras odalidades de energia mecânica num ambiente em que existe uma força dissipativa. (2+b) → 60.

10 resolvendo o sistema formado com as duas expressões. sen(300o) 0 = vP. colide contra um núcleo de oxigênio em repouso. vNy 0 = 1. temos: 175000. ela é nula.vPy + mN .mα . no eixo vertical. vNy 0 = mP. Após o choque. V → m = 20000 .142.com. ( VAl + Vau ). 2. Presa a um dinamômetro este acusa 5. No caso da imersão na água o empuxo tem que ser considerado. vN. I) cálculo dos volumes de cada material pesando no ar: P = μAl .vP.5 = 1000 . cada constituinte do sistema.br O problema versa sobre colisões em duas dimensões do espaço. VAul. Determine a massa de ouro presente na estátua admitindo a densidade do ar como sendo nula. a densidade da água igual a 1.portalsae. sen(53o) + 4.00g/cm3.80 → vP / vN = 4.142.75 logo VAu = 2.50 N quando mergulhada na água. RESPOSTA A situação apresentada trata da medida do peso de um corpo no ar e em seguida imerso na água. 10 empuxo da água: E = μH2O . Como a quantidade de movimento é conservada temos que.vPy + 4.00g/cm3. sen(300o) logo vP / vN = 4. vN.50g/cm3 e a densidade do ouro igual a 20.10–5 m3 II) Cálculo da massa de ouro na estátua m = μ . VAul. Uma estátua é feita com uma liga de alumínio e ouro. partícula alfa e núcleo de oxigênio. g + μAul . Como é sugerido o uso de uma densidade nula do ar. 10 + 20000 .00N ao ar livre e 4. VAu = 3. sen(53o) + 4. o valor do peso da estátua lido em uma balança não é afetado pelo empuxo do ar.10–5 = 0. Portanto: Σ Qantes (y) = Σ Qdepois (y) → 0 = mP.429kg RESPOSTA Física questões de Física 55 www. g → 5 = 2500 . vN. VAl. após a colisão.( VAl + Vau ) . determine a razão entre os módulos da velocidade vP da partícula e a do núcleo de oxigênio. Se a massa do núcleo mN de oxigênio é 4 vezes maior que a da partícula alfa mP.35 2006 Questão: 11 Questão: 12 .Olimpíadas Uma partícula alfa (núcleo de hélio). a densidade do alumínio igual a 2. movimentando-se na direção e sentido do semieixo horizontal positivo. VAl.87/ 0. passam a se mover com direções respectivamente iguais a 53o e a 300o em relação à direção e sentido do deslocamento anterior da partícula alfa.0. g → 0.

35 reais/kW.00. Δt → C inc = 16 + 0. Δtdiário → T inc = 0. Um usuário pretende substituir a lâmpada incandescente pela lâmpada eletrônica por entender que ela apresenta um “consumo” menor.35 e que qualquer que seja a lâmpada. b) Se as duas lâmpadas tiverem que ficar ligadas simultaneamente. ela deverá ficar acesa durante 8 horas por dia.com. por quanto tempo (dias de uso) a lâmpada eletrônica deverá funcionar para ser economicamente mais vantajosa que a incandescente? (admita que ambas as lâmpadas não se “queimem” durante esse período). a) Calcule o custo anual da energia elétrica para manter acesa a lâmpada eletrônica. Física questões de Física 56 www.∆t “ em função do tempo de funcionamento de cada uma delas. 365 → c (anual) = 25. incandescente  c inc = T inc . R$2.075.21 reais / dia eletrônica  c ele = T ele .h / dia eletrônica  T ele = P. vem: 2 + 0. 0.2 kw. incandescente  T inc = P. Δtdiário → T ele = 0.portalsae. mantê-las funcionando.35 reais/kW.6 kw.07 . 8 → T ele = 0.Olimpíadas Uma propaganda de determinada lâmpada eletrônica afirma que a sua lâmpada de 25W tem um “brilho” equivalente ao de uma lâmpada incandescente de potência igual a 75W.07 . 8 → T inc = 0. Resolvendo o sistema anteriormente montado.07 .21.21. Considere que a lâmpada eletrônica custa R$16. Δt eletrônica  C ele = preçoele + cele .h → c inc = 0.025. 0. Basta ao estudante montar as equações dos custos “C = preço + c.07 reais / dia III) Cálculo do custo anual de energia elétrica para a lâmpada eletrônica c ele(anual) = c ele . Δt = 16 + 0. Δt logo Δt = 100 dias 2006 Questão: 13 a) I) Cálculo do consumo energético diário de cada lâmpada. Δt → C inc = 2 + 0. 365 → c ele(anual) = 0.h / dia II) Cálculo do custo diário de energia elétrica de cada lâmpada.55 reais ele . Δt V) Cálculo do tempo em que os custos ficam iguais.br O problema refere-se ao custo de aquisição “preço” de lâmpadas e do custo “c” para RESPOSTA b) IV) Equações dos custos de cada lâmpada incandescente  C inc = preçoinc + c inc . que 1kWh de energia elétrica custa R$0.h → c ele = 0.00 e a incandescente.

0cm presa ao seu eixo de rotação.portalsae. b) a potência motriz Pm deste motor em kW. Ou seja a força de atrito da correia contra a polia vale a diferença das trações entre as molas: RESPOSTA 57 www. em joule.br 2006 Questão: 14 a) I) Cálculo da força de atrito FA = F1 – F2 → FA = 400 – 100 → FA = 300 N II) Cálculo do trabalho de atrito durante uma volta τ = F . π .05 → τ = 90 J . durante uma única rotação. oriunda da fricção entre a polia e a correia. 0. Admita que o motor está trabalhando com uma freqüência f estável e igual a 20 Hz e que as molas M1 e M2 estão tracionadas por forças que valem F1=400N e F2=100N respectivamente. 2. Física questões de Física O problema trata de um dispositivo usado para se avaliar a potência mecânica de uma máquina rotativa. Uma correia “C” de couro é mantida esticada por meio de duas molas “M1” e “M2” de modo a manter a correia friccionando a polia com o motor funcionando. As molas correspondem a dois dinamômetros que juntamente com a correia formam um dispositivo em que a resultante das forcas vale zero. dissipada termicamente.Olimpíadas b) III) Cálculo do período T de rotação (tempo de duração de uma única volta) T = 1 / f → T = 1 / 20 s IV) Cálculo da potência mecânica do motor P = τ / T → P = 90 / (1 /20) → P = 1800 W O dispositivo representado consta de um motor elétrico “W” que apresenta uma polia “P” de raio r=5. 2.com. 3 . A partir destes dados calcule: a) a energia Em. R → τ = 300 .d → τ = FA .

0.4 – RB.Olimpíadas 2006 Física Questão: 15 b) II) Expressão que dá o valor de RB como uma função da posição da bola ao se deslocar desde A até C. atravessa a “ponte” formada por uma tábua homogênea.RB = 100.0.0. ( 400 – RA ) = 100. ΣMA=0 → PB.6 + 300.br .6.0.0.x + 120 → 240 – 0. x + 120 ∴ RA = 200 – (100 / 0.6 = 0 0.com.0.20m.80m.6.0.x + 120 III) Expressão que dá o valor de RA ΣFY=0 RA + RB – PT – PB = 0 → RA + RB – 300 – 100 = 0 ∴ RB = 400 – RA substituindo na expressão em II 0. de secção constante e de peso PT=300N apoiada por peças identificadas pelas letras “A” e “B”.4 – RB. b) obtenha uma expressão RA = f(x) que dá a reação de apoio RA em função da posição x para o intervalo 0. É conveniente calcular uma expressão do momento estático relativamente ao ponto A pois a posição x é referida a este ponto.0 = 0 RA= 100N Física questões de 58 www.0.x + 300.2 + PB. RA = 100. A partir destes dados: a) calcule o valor da reação de apoio RA no ponto A quando a bola estiver passando em cima do apoio B. rolando em movimento retilíneo e uniforme.0.60m e a distância que vai de B até C vale 0.6 = 0 → 100.00m ≤ x ≤ 0.2 + 100.portalsae.6 + PT.x Uma bola de peso PB=100N.0.6).x + PT.6.6 = 0 – RA. A distância de A até B vale 0. RESPOSTA a) I) Cálculo da reação de apoio no ponto A quando a bola está no ponto B ΣMB=0 – RA.

10 – 0.40. a T – 15 = 3. mA. ( PA + PB ) – T= mB. que entre as superfícies de A e de B vale µA/B=0.50 . que a medida “a” vale 18cm e que o operador puxa o bloco B com uma força F=55N.portalsae. mA .40. deseja-se puxar e imprimir um movimento retilíneo uniformemente acelerado ao sistema.com.0kg estão apoiados num piso e formam um sistema confome a figura.045 = 0 + ½ .0kg e mB=2.t + ½ . 10 – T= 2. ou seja 0. calcule: a) a intensidade da aceleração do bloco A.br 2006 Questão: 16 a) I) Isolando o corpo A e aplicando a 2a lei de Newton T – FaA/B = mA. a. de massas mA=3.a (2) III) Do sistema formado por (1) e por (2) vem: a= 1m/s² . inicialmente em repouso.t + ½ .a → T – μA/B .g – μB/P. g – T= mB.10 = 3. os blocos devem-se deslocar por uma medida Δx=a/4.50 .3s Física questões de Física 59 www. ( mA + mB ) . 3. b) depois de quanto tempo o centro do bloco A ficará alinhado verticalmente com a lateral do bloco B? RESPOSTA Resposta: b) IV) Para alinhar verticalmente como solicitado no texto.a 20 – T= 2.(PA)= mA. ( 3 + 2 ) . t² → Δx = v0.Olimpíadas Dois blocos homogêneos e em forma de paralelepípedo.a F – μA/B . a (1) II) Isolando o corpo B e aplicando a 2a lei de Newton F – FaA/B – FaA/P – T= mB.a 55 – 0.a F – μA/B . Por meio de um cordão. Considerando que o coeficiente de atrito cinético entre a superfície de B e a do piso vale µB/P=0. PA – μB/P. t² 0. a. 1. 3 .g = mA. x = x0 + v0. a → T – 0. t² logo t = 0.50.45m.a T – μA/B .

compreender o evento segundo as duas direções do plano. temos: – m.0kg de pé sobre uma prancha lisa de madeira de massa mp=80kg que tem uma extensão de 5. a partir da expressão Qfinal = Qinicial + F . atrito fluido. Desconsiderando eventos externos (ventos.5.5.5.4 (1) RESPOSTA Física questões de Física 60 www. 1 – 0. no eixo horizontal temos.5. pede-se: a) calcular a velocidade do menino relativamente ao ancoradouro enquanto caminha. Supondo que a água seja totalmente desviada como indicado. sen (37o) + FY logo FY = 0 N III) Cálculo da força atuaante F = (FX² + FY²) ½ → F = 1. inicialmente.500 dm³ de água por segundo com uma velocidade igual a 2.00m. A mangueira de regar jardins representada lança um jato de 0.6 N II) no eixo vertical. 1 logo FX = – 1. 2. vY + FY .5kg (0.5 dm³) de água se movimenta a 2m/s.vY = – m. portanto. 2. sen (37o) = – 0. duas soluções foram consideradas aceitáveis e as provas foram corrigidas de acordo com a interpretação dada pelo aluno. vX + FX .vX = m. movimento das águas.8 = 0. b) a distância mínima que fica a prancha do extremo do ancoradouro no instante em que o menino pára.8 + FX . 2. parando após deslocarse 4. 2. 1a solução: O menino caminha 4m da prancha (mov. I) em 1s.5. No sentido de evitar prejuízo aos alunos.portalsae. entre outros). 0. 0.com. em repouso e a prancha está encostada num ancoradouro de um lago. 2. Deve o estudante levar em conta a bidimensionalidade da situação ou seja. cos (37o) = 0. relativo à prancha) a) I) Cálculo da velocidade do menino relativamente à prancha: v’m/p = Δx m/p / Δt → v' m/p = 4 / 10 → v' m/p = 0.4 m/s → v'm – v’p = 0.Olimpíadas (somente para 1ª.0s. Δt → – 0. Δt → – 0. A situação abordada trata da variação da quantidade de movimento e do impulso de uma força associado a esta variação. Menino e prancha estão. cos (37o) + FX . flutuando em suas águas. Num dado instante o menino anda na prancha dirigindo-se para o ancoradouro.br 2006 Questão: 17 Questão: 18 .5.00m/s contra uma parede formando um ângulo α igual a 37o.6 N RESPOSTA O texto dessa questão possibilitou dupla interpretação. 2. calcule o valor da força de reação da parede contra o jato.00 m em 10. 0. Δt : – m. série) Na figura estão representados um menino de massa mm=40.

50.π² / GM logo GM = 4.portalsae. v’p v’m + 2.0 + 80.π ².vm + mp.0 = 40 .00.0 m somente para 1ª. série: O raio de um planeta vale 5.π. Admita. I) Cálculo da velocidade escalar do satélite: v = 2. r³ ) / (T . v’m + mp .133 m/s v’m = – 0.133 .π ².108 ) ³ ) / (864000 .r / T II) Cálculo da aceleração (movimento circular e uniforme) a que o satélite está submetido: a = v² / r → a = (2. v’m + mp .7 m/s² RESPOSTA Física questões de Física 61 www.π ². v’p → 40.r / T² mas a = GM / r² .4 → v'p = 0.Olimpíadas II) Expressão da invariância da quantidade de movimento: Qantes do menino andar = Qdepois do menino andar mm. calcular a aceleração gravitacional para a superfície do planeta.4 + 80 . v’p = 0 () III) Cálculo da velocidade do menino relativamente ao ancoradouro: unindo (1) e (2) – 3.5. sabendo-se que o período de revolução do satélite em torno do planeta é igual a 10 dias terrestres (dia de 24h). Rsup ) ² gsup = ( 4.106m e um de seus satélites descreve uma trajetória circular com um raio de curvatura igual a 1.br 2006 Questão: 19 .4 / – 3 → v'p = – 0. Calcule a aceleração da gravidade na superfície do planeta.108m. Δt → Δxp = – 0.33 m 2a solução: O menino caminha 4m sobre a prancha (mov. como primeira aproximação. à partir da lei da gravitação.2 . v’p → 40.vp = mm .267 m/s b) IV) Cálculo do afastamento absoluto da prancha Δxp Δxp = v’p . 10 → Δxp = – 2. pelo fato de que a massa do planeta é muito superior à do satélite. Δt → Δxp = – 0.r / T² = GM / r² → T² / r³ = 4. relativo ao ancoradouro) a) I) Cálculo da velocidade do menino relativamente ao ancoradouro: v’m = Δxm / Δt → v'm = 4 / 10 → v'm = 0.r / T) ² / r → a = 4.106 )2 → gsup = 6.v’p = 0. que o centro da órbita deste satélite coincida com o centro de massa deste planeta.0 + 80.vm + mp. r³ / T² (I) III) Cálculo do campo gravitacional superficial: gsup = GM / Rsup² → gsup = (4. 10 → Δxp = – 1. A situação proposta no problema sugere o cálculo do valor da aceleração a que o satélite está submetido e. 3 ².π ².5.com. v'm + 80 . (1.π. v’p v’p = – 0. portanto: 4.0 = 40 .2 m/s (II) III) Cálculo do afastamento absoluto da prancha Δxp Δxp = v’p .vp = mm . 0.4 m/s b) II) Expressão da invariância da quantidade de movimento: Q antes do menino andar = Q depois do menino andar mm.

com. cos(180 –α ) + Tc cos (β/2 ) + Tb . calcule: a) o valor do esforço de tração que ocorre no cabo identificado pela letra c. cos(53o) + Tc cos (53o ) + Tb .6 =0 (2) resolvendo o sistema (1) e (2). P2 III) Determinação de Ta e P1 (análise na polia) Tb = Ta mas Ta = P1 logo P1 = 0.0.sen 53o = 0 + (0.6 . . sen 53o + Tc sen 53o – Tb . vem que: Tc = 0 e Tb = Tc = 0. P2) . série: A estrutura representada sustenta. dois corpos de pesos P1 e P2. Como os ângulos α e β são iguais respectivamente a 1430 e 1060.8 – Tb . em equilíbrio.Olimpíadas 2006 Física Questão: 20 II) Cálculo de Tc (a partir do ponto B) ΣFX=0 Td.cos (β/2) =0 – Td.portalsae.6 . P2) + Tc 0.br O problema trata do equilíbrio do ponto material e deve ser aplicado nos pontos A e B e na roldana.6 .0.cos (53o) =0 – (0.6 + Tb . P2 Física questões de 62 www. b) a relação P1/P2.sen (β/2) =0 + Td. 0.6 .8 = 0 (1) ΣFY=0 – Td. 0. cos(180 –α ) + Tc sen (β/2 ) – Tb . RESPOSTA I) Cálculo da tração Td (a partir do ponto A) ΣFY=0 → – Tf + Td sen (180 –α )=0 – P2 + Td .sen (143o) = 0 → Td = 0.8 + Tc .6P2 somente para 1ª.

.

com.www.br .portalsae.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->