Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ

CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS APLICADOS


Curso de Administração – Modalidade a Distância

Disciplina: Direito Tributário e Comercial – Tarefa 2

1. Escolha três impostos (sendo um federal, um estadual e um municipal) e identifique:

Imposto Federal Imposto Estadual Imposto Municipal


IOF ICMS IPTU
Estado e do Distrito
Competência União Municípios
Federal
Além de arrecadar
recursos, tem a
função extrafisca, já Uma das principais
Arrecadar recursos
Função que pode ser usado fontes de recursos
para os Municípios
como instrumento para os Estados.
de política
financeira
É a entrega do
montante ou do
valor que constitua Circulação de
o objeto da mercadorias, sobre Posse ou domínio
obrigação, ou sua o transporte sobre imóvel
Fato Gerador
colocação à intermunicipal e urbano, construido
disposição do interestadual e ou lote.
interessado (Lei nº comunicação.
5.172, de 1966, art.
63, inciso I).
Cumulativo
Não Não Não
(Sim/Não)
Pessoas físicas e
jurídicas que realize
operação relativa à
Pessoas físicas e Pessoas físicas e
circulação de
Jurídicas jurídicas que
Contribuinte mercadoria ou
tomadores de detanham posse de
prestação de
crédito. imóveis urbanos.
serviço descrita
como fato gerador
do imposto.
Máxima de 1,5% ao
dia sobre o valor 3% - Município de
Alíquota Máxima: 27%
das operações de Madalena (CE)
crédito.

1
Aplicação de uma
alíquota sobre o
valor venal do
imóvel. Este valor
venal é calculado
com base em
Valor da operação
diversos fatores,
de empréstimo, sob
como: tamanho do
qualquer Valor do
Base de Cálculo terreno, do prédio,
modalidade, produto/serviço.
sua localização, o
inclusive abertura
tipo de
de crédito.
acabamento, os
tipos de
equipamentos
urbanos existentes
no logradouro,
entre outras.

2. Porque as causas extintivas do crédito tributário, são também causas que


extinguem a própria obrigação tributária?
• Porque, ao atingir um de seus elementos (sujeito ativo, sujeito passivo e o
crédito tributário) eliminando-o, por consequencia desaparece a obrigação de pagar o
tributo.

3. A legislação tributária tem hipóteses em que possibilita o adiamento da


exigibilidade do tributo do contribuinte, quais são elas? Explique.
• Moratória: Artigo 151, I, do CTN – É a prorrogação do prazo inicial para
pagamento do tributo. Apenas pode ser feita através de uma lei, e pode ser concedida
apenas pela entidade tributante. Pode ser paga de uma só vez ou em parcelas.
• Depósito integral do montante tributado: depósito que o contribuinte faz,
obrigatoriamente do valor integral cobrado pela fazenda, acrescido de moratórios e
correção monetária, para posteriormente ingressar em Juízo para questionar do debito
tributário.
• Interposição de recurso administrativo: o crédito tem sua exigibilidade
suspensa, mas apenas se o recurso interposto tiver o efeito suspensivo, o que deve
estar previsto em lei. Assim, a Fazenda Pública não poderá ajuizar ação de execução
fiscal para exigir o tributo enquanto não for decidido o recurso.
• Concessão de liminar ou tutela antecipada contra a Fazenda Pública: tem
por objetivo antecipar os efeitos de uma decisão judicial. Assim, o contribuinte pode

2
ingressar com uma ação judicial, questionando seu débito, e pedir em liminar ou como
tutela antecipada que fique suspensa a exigibilidade do crédito tributário.
• Parcelamento: tem sua forma e condições estabelecidas em lei específica.
Compete à autoridade administrativa concedê-lo individualmente, fixando o número de
prestações e exigindo, se for o caso, as garantias necessárias, em geral a fiança.

4. Em relação à exclusão do crédito tributário, diferencie: Imunidade e Isenção.


• A imunidade é a hipótese de não-incidencia tributária prevista na Constituição.
Apenas atingem os impostos, não havendo, de regra, imunidades quanto a taxas e
contribuições de melhoria. Conforme Art. 5º da C.F., o registro civil de nascimento e a
certidão de óbito, são exemplos de imunidade.
• A isenção, diversamente da imunidade, não está prevista na Constituição, mas
em lei específica. Pode ser revogada também por lei, porem, respeitando o princípio da
anterioridade. Ainda diversamente da imunidade, pode incidir sobre impostos, taxas e
contribuições de melhoria. É considerada uma modalidade de exclusão do crédito
tributário, ao lado da anistia.

3
Bibliografia:

Prefeitura Municipal de Madalena – Lei Nº 273/2007. Disponível em:


http://www.madalena.ce.gov.br/ portal1/municipio/legislacao.asp Acesso
em: 23/04/2010.
Receita Federal do Brasil – Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/
Legislacao/Decretos/2002/Dec4494.htm Acesso em: 23/04/2010.
Rodrigues, Luiz Antônio Barroso : Direito Tributário e Comercial – Universidade
Aberta do Brasil.