Você está na página 1de 2

DIREITO AMBIENTAL – AULA 02

1. DIREITOS MATERIAIS DIFUSOS.


 Prevalência histórica da tutela do interesse individual.
 Consciência da importância dos interesses coletivos.
 Concepção conservadora – poder público administrador e defensor dos
interesses públicos primários.
 Concepção moderna – defesa cabível a própria coletividade.
 Evolução na defesa dos interesses metaindividuais – Lei 4.717/1965 – criação
da ação popular.
 Finalidade – proteger os interesses públicos primários
 Lei 6.938/1981 – Política Nacional do Meio Ambiente.
 Meio Ambiente – interação de ordem química, física e biológica que permite,
abriga e rege a vida em todas as suas formas.
 Lei 7.347/1985 – Ação Civil Pública – instrumento processual em caso de lesão
ou ameaça ao meio ambiente, consumidor, bens de valores artístico, estético,
histórico, turístico...
 1ª Previsão expressa aos direitos difusos e coletivos.
 CF/1988 – art. 225 – reconhece a existência do Bem Ambiental – de uso coletivo
do povo.
 Lei 8.078/1990 – definição dos direitos metaindividuais.

2. DIREITOS DIFUSOS.
 Art. 81. A defesa dos interesses e direitos dos consumidores e das vítimas
poderá ser exercida em juízo individualmente, ou a título coletivo.
 Parágrafo único – A defesa coletiva será exercida quando se tratar de:
 I – interesses ou direitos difusos, assim entendidos, para efeito deste Código, os
transindividuais, de natureza indivisível, de que sejam titulares pessoas
indeterminadas e ligadas a circunstâncias de fato.
 Direitos Difusos - Transindividuais, indivisíveis, de titularidade indeterminada e
ligado a circunstância de fato.
 Transindividualidade – transcendem indivíduo.
 Indivisibilidade – pertence a todos, sem que ninguém o possua. Satisfação ou
lesão é de todos.
 Titularidade indeterminada – impossível delimitar titulares.
 Circunstância de fato – não há relação jurídica.

3. DIREITOS COLETIVOS
 II – interesse ou direitos coletivos, assim entendidos, para efeitos deste Código,
os transindividuais de natureza indivisível de que seja titular grupo, categoria
ou classe de pessoas ligadas entre si ou com a parte contrária por uma relação
jurídica.
 Diferença – determinabilidade de titulares, uma vez que os difusos são
difundidos na coletividade, pertencendo a todos e a ninguém.

4. DIREITOS INDIVIDUAIS HOMOGÊNEOS.


 III – interesses ou direitos individuais homogêneos, assim entendidos os
decorrentes de origem comum.
 Possibilidade de ação civil pública graças ao sistema de liquidação e execução
de direitos individuais homogêneos.
 Autores – legitimidade extraordinária – pleiteiam direito alheio em nome
próprio.