Você está na página 1de 1

c 


    
 
Estas foram as palavras deShintaro Ishihara, governador de Tóquio, quanto
àquilo que aconteceu no Japão. Em breve os governadores deste mundo irão
apresentar o porquê de Deus estar punindo!

Mas não é só o governador de Tóquio que pensa assim, pois também Glenn
Beck, um comentador televisivo, acha o mesmo ao dizer que aquilo que
aconteceu no Japão é uma mensagem de Deus à humanidade.
Impressionante! Leiam em:

http://www.lifesitenews.com/news/the-japan-earthquake-and-punishment-from-
god

http://www.abc.net.au/news/stories/2011/03/16/3165394.htm

cx  x  
    x        
            uma
mensagem está sendo enviada .    
    
    !    Talvez devêssemos
parar de fazer algumas dessas coisas ¶. "#$!%   &'  Vamos
propor que todos sigam Dez Grandes Normas. Você pode chamá -las de
os Dez Mandamentos de Moisés ou dez princípios básicos. Que tal
começarmos a segui -los? (       
      ) 

âetirado do site ³Notícias Pró-Família´, do artigo ³O terremoto do Japão e o


³castigo de Deus´´, onde poderão ler acerca deste assunto , em português:
http://noticiasprofamilia.blogspot.com

Não me quero deter tanto nas notícias em si mesmas, mas no que elas
representam para o verdadeiro povo de Jeová. É verdade que os castigos de
Deus estão se abatendo sobre a terra. Mas que sejam os próprios impíos a
reconhecê-lo, é bastante significativo!

Mais significativo ainda é o facto de Glenn Beck  ter sugerido que  isto está a
acontecer porque as pessoas não estão a guardar os dez mandamentos!
(IMPOâTANTE: Ver a parte que fala da série de folhetos ³Esperança para
todos´ e do movimento ³Ten Commandments Day´ (Dia dos Dez
Mandamentos) em: http://1assimdizosenhor.blogspot.com/2009/08/adoracao -
ao-solentre-o-professo-povo-de.html)

Sabemos bem que o desrespeito ao domingo, sobretudo pelos guardadores do


Sábado de Jeová, o 7º dia, será, entre outras de ordem moral, a razão que se
irá atribuir para os castigos de Deus.
(Ver: http://oconflitodosseculos.blogspot.com/2009/10/36.html )

O fim aproxima-se. As profecias se estão cumprindo à letra. Preparemo -nos!