P. 1
DAVID RICARDO esse

DAVID RICARDO esse

|Views: 809|Likes:
Publicado porFabiana Farias

More info:

Published by: Fabiana Farias on Mar 30, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/17/2012

pdf

text

original

DAVID RICARDO

David Ricardo é considerado um dos fundadores da Escola Clássica inglesa da economia política juntamente com Adam Smith e Thomas Malthus. Nasceu em Londres em, no dia 18 de abril de 1772. Foi o terceiro de 17 filhos de uma família holandesa de classe média. David tornou-se operador da bolsa de valores de Londres onde acumulou fortuna. Morreu em 11 de setembro de 1823 aos 51 anos de idade. David Ricardo teve como principal obra os “Princípios da Economia Política e da tributação”, foi publicado em pela primeira vez em 1817, cuja principal contribuição econômica foi baseada na teoria da distribuição do excedente de diversas classes sociais. Seus propósitos mais valiosos eram a teoria do valor e a teoria da repartição. A primeira assume que o valor de uma mercadoria é determinado pela quantidade de trabalho nela incorporado e a segunda estudava as leis que regulamentam a divisão do produto considerando a existência de três classes sociais, os latifúndios, os operários e os capitalistas. No conflito de classes tomou a posição os capitalistas. A contribuição de David Ricardo consistiu em ter sintetizado as teorias da população e da renda numa doutrina geral do valor e da distribuição. Com bom critério começou por ai, por entender que "a determinação das leis que regem essa distribuição (a do produto) é o problema primordial da economia política", deslocando assim, o centro de gravidade da economia, colocado por Smith no problema da distribuição. Ricardo formulou com clareza o princípio básico de sua teoria do valor: o valor dos bens depende da quantidade de trabalho necessária a sua obtenção. A seguir, analisou questões diretamente relacionadas àquela afirmação básica: as diferentes qualidades do trabalho podem ser reduzidas a um só tipo homogêneo; o capital pode ser considerado como trabalho acumulado; a diferente proporção entre capital fixo e circulante, ou a diferente amplidão do período de produção levantam problemas. Utilizando a teoria contemporânea da renda, Ricardo propõe um modelo que representa a evolução do cultivo das terras de um país : começa com as de melhor qualidade e vai se deslocando para as de menor qualidade, de acordo com a pressão exercida pelo aumento da população. Os salários mantêm-se sempre em nível de subsistência e os lucros são iguais aos da última parcela (marginal) posta para cultivar. A evolução das rendas no tempo é esta: os salários

e a influência de seu trabalho se manteria por décadas. e o lucro dos capitalistas. David Ricardo é reconhecido como o sucessor de Adam Smith. Foi o economista mais influente de sua época. a aplicação conjunta de trabalho. Então. Tentou deduzir um teoria do valor a partir da aplicação do trabalho. Mas a idéia de Ricardo ainda não estava pronta. O papel da ciência econômica seria determinar as leis naturais que orientassem essa distribuição. que ele chamou de preço natural. pois na produção das próprias máquinas. exportando manufaturas e importando matérias primas. . Este foi o principal argumento do Livre Comércio. na produção de certo produto. o estado estacionário. Sua principal contribuição foi o princípio dos rendimentos decrescentes. seja o valor pago ao trabalho dos operários. os lucros diminuem e a renda da terra aumenta. trabalhadores assalariados (sob a forma de salários) e os arrendatários capitalistas (sob a forma de lucros de capital). devido a renda das terras. que demonstrava os benefícios advindos de uma especialização internacional na composição dos commodities do comércio internacional. aplicado pela Inglaterra. e esse seria o seu valor incorporado. que não deixa de ser o seu trabalho. Mas. Outra contribuição foi a Lei do Custo Comparativo. no futuro. Ou seja. que se completam: A Teoria do Valor do Produto. desde os seus estágios anteriores. ele formulou a sua Teoria da Repartição explicando como chegar ao preço de mercado desses produtos. Para David Ricardo o equilíbrio poderia ser alcançado com a aplicação das suas teorias. Continuando o pensamento de Smith. não explicava como a lei de oferta e procura afetava esses preços. Segundo Ricardo. sua teoria explicava como se chega ao valor bruto do produto. da mesma forma que Smith. este se divide pelas três classes da sociedade: propriedades de terra (sob a forma de renda da terra). um produto terá o seu valor de acordo com toda a quantidade de trabalho empregada. maquinaria e capital no processo produtivo gera um produto.reais mantêm-se.E é nessa busca que ele chega à duas teorias. A idéia de Ricardo teve como principio um problema na época era difícil explicar a causa do enorme aumento de preços que a Inglaterra passava. alcançando-se. durante o século XIX. até 1870. Ricardo diz que o valor de um produto é um resultado de todo o trabalho empregado na sua produção. e a Teoria da Repartição. E acrescenta também o valor das máquinas usado nessa produção. também foi utilizado trabalho.

aquela onde a produção vai sair mais barata. a população tende facilmente a aumentar. recebidos pelos operários e trabalhadores. por exemplo. Seu lucro será (Y –X). terá lucros. Ma só que. onde os custos de produção serão maiores. mas venderão a preço Y. mesmo com custos diferentes. fatores menos produtivos (mais caros) terão que ser considerados na produção. o mercado se ajustará para pagar o custo de produção mais caro. esse produtor não terá lucros. então será necessário produzir em terras piores. ou seja. Por fim. piores. que vai depender da quantidade que se demanda da produção. e seu preço de mercado. E também temos as terras B. com trabalhadores empregados em boas condições. com o aumento da procura pelos produtos. o produto da terra A e terra B. Lembre-se que o valor do “trabalho do produtor” já foi pago nos custos de produção. e do nível dos fatores empregados nessa. esse será esse o seu valor no mercado. e não aumentará produção. que o tanto de trabalho empregado na produção de uma tonelada desse trigo é X. Y. necessita consumir toda essa produção. Temos um salário natural. também deixa o produto mais caro. temos a produção nas terras A. o quanto ele receberá. E a população crescente. que é o necessário para o . e poderá aumentar sua produção. Aumentando a população. todas aquelas primeiras terras “boas” serão esgotadas. E é assim que se dá a renda dos produtores. O primeiro lugar em que se buscará produzir será a melhor terra da região. e quem produzir num valor abaixo do que essa demanda busca pagar. e como vimos. Pensamos num país onde será iniciada a produção de trigo. será X. Produção mais cara. elas produziram a preço X. (Y > X) E daí eu te pergunto. Em algum momento. Então. apenas não foi pago a mais. são diferentes entre si? Não. é necessária maior produção de trigo. onde o custo da produção. É daí então que surge o lucro das terras A. reduzindo ainda mais seus custos devido à escala. E sem receber mais do que o valor da produção. e podemos chamar de Y. Então. terras boas. Digamos então. e também o preço do produto. os preços dos produtos são formados pelo seu preço natural.Vamos explicar a idéia de Ricardo usando sua mesma analogia. que seria necessário pra ele aumentar essa produção. onde ficará mais cara a produção. Ricardo também usa a mesma teoria para explicar o funcionamento dos salários. continuam sendo uma tonelada de trigo.

também abertos a dúvidas e observações. o que não acontece de forma automática porque os lucros também não vêem de imediato. esse sistema gera um aumento desenfreado nos preços. Ou seja. Por hoje é só. Então. não se tinha uma solução. e era essa encruzilhada que Ricardo se encontrava. aumento ou diminuição de produção. feitas pelo Adam Smith. mesmo tendo entendido como funcionava os sistemas. ou seja. uma das alternativas que Ricardo sugeriu foi a diminuição dos preços com o comércio internacional. sua obra é muito mais complexa e muito mais esclarecida do que o postado aqui. ao contrário. aumento de preços desenfreados buscando aumento de lucro não é uma boa solução. comentem que podemos discutir mais nos comentários. pra quem se interessar. antes que alguém me crucifique por ter simplificado tanto as idéias de Ricardo. quando formos falar especificamente de Comércio Internacional. Uma coisa que devemos entender. e. o fiz de forma que quem não tem contato com a área pudesse pegar sua essência. e mais o salário de mercado. Partes que tenham ficado confusas ou incompletas. Teorias essas que merecem um post a parte. e literatura é o que não falta. então não a possibilidade de aumento de produção. a chamada Teoria das Vantagens Comparativas. comprando produtos de quem produzisse mais barato que na Inglaterra. os lucros caem. que já eram aprimoramentos da Teoria das Vantagens Absolutas. que flutuará à mesma medida da oferta e procura. que exigem aumentos de salários para manter esse nível de produção. . quando pagando salários mais altos.trabalhador sobreviver e manter suas necessidades básicas. que mesmo com uma aparência bonita.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->