P. 1
projeto curso cftv

projeto curso cftv

|Views: 500|Likes:
Publicado porwalrape

More info:

Published by: walrape on Mar 30, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/04/2013

pdf

text

original

Waldemar Ramos Pereira Junior

Projeto de Curso de Capacitação Profissional em CFTV

PROJETO DE CURSO

Duração do curso 7.SUMÁRIO 1. requisitos mínimos 5. Princípio norteador do curso 3. Apresentação 2.2 Objetivos específicos. Metas e alcance 6. Público alvo. Objetivos 3. Perfil do profissional que deseja formar 8. Organização curricular do curso . 4.1 Objetivos gerais 3.

jovem ou adulto. 42. Parágrafo único. Art. 41. faz-se necessário a oferta de cursos de capacitação profissional e qualificação deste setor. médio e superior. Esta capacitação possibilitará qualificação conceitual e prática de procedimentos e equipamentos oferecidos no mercado contemporâneo. contará com a possibilidade de acesso à educação profissional. manuseio. APRESENTAÇÃO Esse documento contém uma proposta de realização de curso de capacitação profissional em CFTV/ CSTV (Circuito Fechado/ Segurança por vídeo). conduz ao permanente desenvolvimento de Aptidões para a vida produtiva. Os diplomas de cursos de educação profissional de nível médio. bem como o trabalhador em geral.1. e no domínio dos processos e perícia para solução de problemas que encontramos o diferencial. oferecerão cursos especiais. reconhecimento e certificação para prosseguimento ou conclusão de estudos. Trata-se de um curso voltado para a formação de profissionais do setor de CFTV/CSTV. alem de conceituada valorização como “cursos livres” de acordo com a Lei de Diretrizes Básicas da Educação (LDB-9394/96). Com a crescente demanda para o mercado de segurança eletrônica e a necessidade de mão de obra qualificada para atender os mais variados produtos e inovações tecnológicas do ramo. à ciência e à tecnologia. a fim de proporcionar à perícia e conhecimento tecnológico de materiais e procedimentos. 40. As escolas técnicas e profissionais. ao Trabalho. 2. além dos seus cursos regulares. A educação profissional. PRINCÍPIO NORTEADOR DO CURSO Entende-se que a concorrência profissional conduz o profissional ao preparo. O conhecimento adquirido na educação profissional. no âmbito do Ensino profissionalizante. quando registrados. que é resultado do avanço da internet no cotidiano das organizações e a constante inovação. Art. “DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL Art. inclusive no trabalho. em instituições especializadas ou no ambiente de trabalho. O aluno matriculado ou egresso do ensino fundamental. 39. integrada às diferentes formas de educação. abertos à comunidade. poderá ser objeto de avaliação. Parágrafo único. A educação profissional será desenvolvida em articulação com o ensino regular ou por diferentes estratégias de educação continuada. condicionada a matrícula à capacidade de aproveitamento e não necessariamente ao nível de escolaridade” . aproximando o educando a realidade. mudança e a pluralidade de equipamentos. terão validade nacional. instalação e manutenção. Art.

Possibilitar aos gestores oportunidades para ampliação de capacidades para: analisar e resolver problemas. .3. OBJETIVOS GERAIS .Propiciar aos educandos oportunidades de lidar com ferramentas tecnológicas que favoreçam o trabalho coletivo e a transparência. .Formar conceito de projetos e visão globalizada na oferta de serviços e equipamentos ao setor. OBJETIVOS ESPECÍFICOS .Propiciar oportunidades aos alunos para o exercício de práticas inovadoras nos processos de planejamento de projetos de pequeno e médio porte em segurança eletrônica.Formar profissionais ao nível de técnicos em sistemas de CFTV/ CSTV (Circuito Fechado/ Segurança por vídeo.2.Desenvolver uma compreensão do sistema de CFTV e sua gestão. 3. . com práticas profissionais éticas. OBJETIVOS 3. elaborar e desenvolver projetos e atividades na área de segurança eletrônica com o suporte das novas tecnologias de informação e comunicação. .1. . .Estimular o desenvolvimento de práticas de gestão organizada do trabalho. .Contribuir com a qualificação em reconhecimento de projetos e práticas operacionais de execução e manutenção de CFTV/ CSTV (Circuito Fechado/ Segurança por vídeo).

400 (dois mil e quatrocentos) Profissionais aptos a exercer funções correlatas na área de segurança eletrônica. A meta estabelecida para 2011 é a formação de 600 cursistas nos 03 municípios que farão parte deste Projeto os municípios que farão parte do Projeto são: Vila velha. Vitória e Cariacica no Estado do Espírito santo. METAS E ALCANCE O curso será implementado. numa primeira etapa. A meta final é atingir. b) Ter disponibilidade para dedicar-se ao curso. com previsão em 2011. bem como publico interessado em uma formação atualizada de sistemas de segurança eletrônica. PÚBLICO ALVO. Serra. .4. até 2013. REQUISITOS MÍNIMOS E PROCESSO SELETIVO A proposta de formação destina-se aos profissionais de CFTV que estão inseridos no mercado e que não obtiveram uma formação específica e completa. c) Estar disposto a compartilhar o curso com o coletivo. Dentre os requisitos para participação no curso destacam-se: a) Ter concluído ensino fundamental. 5. cerca de 2.de que novas turmas sejam efetivas em 2012 e 2013 .

incentivar e consolidar. 7. DURAÇÃO DO CURSO O Curso de Capacitação profissional ora proposto será de 60 h/a. em processo de formação no Curso de Capacitação Profissional em CFTV/CSTV deverá ampliar suas capacidades no sentido de ser capaz de: • Aprofundar a compreensão do sistema de segurança eletrônica como tecnologia de segurança voltado a pequenas. • Ampliar a realidade profissional e capacidade de desempenhar funções correlatas aos mais variados sistemas de segurança. • Participar ativamente na elaboração e implementação de Projetos de segurança eletrônica. • Desenvolver.6. • Atuar na gestão sistemas de segurança. • Dominar e programar mecanismos e estratégias que favoreçam a realização da gestão de segurança eletrônica. avaliar e programar projetos e tarefas de gestão voltada a soluções para o cliente. • Realizar e fortalecer a gestão de Trabalhos de CFTV/CSTV que conduzam ao trabalho coletivo e à participação nos projetos de segurança. PERFIL DO PROFISSIONAL QUE SE DESEJA FORMAR O profissional de CFTV. • Intervir na formulação e implementação de projetos no campo de CFTV/CSTV de modo a consolidar prática profissional e ética tão percebida pelo cliente. capacidades e habilidades de execução de sistema de CFTV/CSTV. visando com compreensão do projeto e capacidades técnicas adquiridas. médias e grandes empresas. • Dominar e utilizar ferramentas tecnológicas no campo da organização dos processos de trabalho nos sistemas e tomando essas ferramentas como importantes para realização da gestão profissional de sistemas de segurança eletrônica. .

3g (celular). Buscando favorecer melhorias e incentivar inovações na prática profissional que concorram para a elevação qualitativa do padrão de trabalho do profissional de CFTV/CSTV.  Sistema de CFTV: sensibilidade da câmera.interessados e a sua proposta pedagógica. Com esse entendimento. permitir intervenções mais satisfatórias. compensação.  Equipamentos do sistema de CFTV: câmeras. expressa uma concepção de formação profissional e de gestão projetos de segurança eletrônica.  Acesso remoto via web. Tema a serem abordados:  Definição de CFTV/CSTV. conversores e receptores. ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO O curso é dirigido aos profissionais. servidores de imagens e Centerv2. aliado à possibilidade de oferecer aspectos operacionais de identificação de soluções técnicas viáveis ao cliente . o curso será estruturado em três eixos vinculados entre si: Compreensão. Assim pretende-se.  Alarmes: conceito. execução e prática ética e responsável.  Condutores digitais: coaxial.8. assentada na relação teoria-prática. fibra óptica. do ponto de vista do cliente. rádio (Wireless) de monitoramento de câmeras. DVR.  Softwares de gerenciamento de câmeras: instalação configuração e manutenção. resolução. equipamentos e tendências. aprofundamento teórico que permita a compreensão sobre o alcance das possibilidades e limites das práticas de gestão de segurança eletrônica nas instituições. CCD e CMOS e lentes. A formação com qualidade dos profissionais requer. utp.  Ética na segurança eletrônica. a partir da compreensão dos condicionantes de segurança e capacidade tecnológica que permeiam um sistema de segurança eletrônica inteiramente integrado as funções operacionais de uma empresa ou instituição. .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->