As lágrimas de uma mãe.

Uma lágrima, de que é feito uma lágrima? De vários componentes, mas... Se um cientista estudasse os componentes das lágrimas de uma mãe, será que encontraria os mesmos componentes comuns do lagrimejar de qualquer ser humano? A lágrima de uma mãe é diferente e eu posso provar. Nas lágrimas de uma mãe, podemos encontrar angústia como as lágrimas de Hagar que não agüentando ver seu filho morrer de fome e sede, afastou -se dele e, pois se a chorar até que Deus veio socorrê-la. Nas lágrimas de uma mãe também é fácil identificar o desespero na preservação da vida do seu filho. Foi assim às lágrimas da mãe do tempo de Salomão que ao ver seu filho ameaçado em pranto, preferiu entrega-lo a outra ao ver parti -lo ao meio. Nas lágrimas de uma mãe podemos encontrar determinação como a da mãe de Moisés preparando aquele cestinho onde em um ato de esperança colocaria o seu filho rio abaixo para não ser morto por Faraó. As lágrimas de uma mãe são lágrimas feita de coragem como as de Raquel que sa bendo que Deus lhe falara ainda no ventre que Jacó seria maior que Esaú, traçou um plano para que isso acontecesse mesmo sabendo que depois choraria por toda a sua vida a ausência. De seu filho. E nas lágrimas de Ana? Chorando no templo, não por seu filho que havia nascido, mas pedindo a Deus uma razão para chorar, o sacerdote achou que ela estava embriagada -Não meu senhor! Respondeu ela: Choro por um filho que quero tanto ter. E deve o entregando no templo contento -se em vê-lo apenas uma vez no ano. Quem poderia analisar as lágrimas de Maria mãe de Jesus? Carregou em seu ventre o filho de Deus o acompanhando por toda a sua vida sabendo que Ele não era seu, mas de toda a humanidade pos seria o Salvador, e junto à cruz em lágrimas, o vendo ser crucificado pa ra salvar a humanidade. De que são feitas as lágrimas de uma mãe?São feitas de carinho angustia alegria, medo, esperança, determinação, força, renúncia... Quem pode analisar os componentes das lágrimas de uma mãe?Só quem a criou só Deus pode fazer esta analise. Só ele pode dizer a uma mãe: Não temas, Eu enxugo dos ter olhos as tuas lágrimas, pois o choro pode dura r uma noite, mas Eu o Senhor te trago sempre alegria ao amanhecer.

DIA DAS MÃES

da cidade d e Grafton (Virgínia Ocidental). A história da criação do Dia das Mães começa nos Estados Unidos. quando se fazia uma festa em honra de Rhea. Mas foi outra americana. No início do século XVII. Era nesse dia que as trabalhadoras tinham folga para ficar em casa com as mães.A mais antiga comemoração dos dias das mães é mitológica. Ann Marie Reeves Jarvis. Em 10 de maio de 1908.. da Filadelfia. A filha jurou à mãe criar o "Dia das Mães".Mas. No Brasil. que em 1907 iniciou a campanha para instituir o Dia das Mães porque ela entrou em profunda depressão devido ao falecimento de sua mãe. Preocupadas com aquele sofrimento. algumas amigas tiveram a idéia de perpetuar a memória de sua mãe com uma festa. ela conseguiu que fosse celebrad a um culto em homenagem às mães na Igreja Metodista Andrews. conforme decreto assinado em 1932 pel o presidente Getúlio Vargas. em seguida. o Dia das Mães é celebrado no segundo domingo de maio. Ana quis que a homenagem fosse estendida a todas as mães. E em pouco tempo a comemoração se alastrou por todo o país e. Anna nasceu em 1864 na .DIA DAS MÃES Uma promessa mudou para sempre o calendário de datas c omemorativas dos Estados Unidos e de várias outras nações. Ann Marie tinha almejado um feriad o especial para honrar as mães. a Mãe dos Deuses. E Anna jurou terminar o trabalho que ela havia começado. a promessa foi cumprida. Anna lutou para que fosse criado o Dia das Mães. a Inglaterra começou a dedicar o quarto domingo da Quaresma às mães das operárias inglesas. em 1914. Começou na Grécia antiga. falecida naquele mesmo ano. com a entrada da primavera.Nove anos mais tarde. as primeiras sugestões em prol da criação de uma data foi em 1872 por Júlia Ward Howe. em uma pequena cidade do Estado da Virgínia Ocidental. sua data foi oficializada pelo presidente Wilson: dia 9 de maio. veio o arrependimento. autora da letra do hino do país. Para Anna a data tinha um significado mais especial: homenagea r a própria mãe. Ana Jarvis. em maio de 1905. Nos Estados Unidos. Foi lá que a filha de pastores Anna Jarvis e algumas amiga s começaram um movimento para instituir um dia em que todas as crianças se lembras sem e homenageassem suas mães. Durante três anos seguidos. A idéia do movimento era fortalecer os laços familiares e o respeito pelos pais.

caridade e beleza.Na maioria das ocasiões. Nesta mesmo ano.principalmente para os que vendiam cravos brancos. As mães. mas. Anna enviou 500 cravos brancos. Reeves."Não criei o dia as mães para ter lucro". O sonho foi realizado. Glasscock incorporou o Dia das Mães ao calendário de data s comemorativas daquele estado. mais de 40 países adotaram a data. posteriormente. em 1923. fidelidade. mas mudou -se para Grafton antes de completar dois anos de idade . Durante os anos. o pai dela (avô de Anna). Os cravos passaram. Anna morreu em 1948. A primeira celebração oficial do dia das mães aconteceu somente dois anos depois. em memória do dia. Anna enviou mais de 10 mil cravos para a igreja. a comemoração é feita na mesma data (veja quadro abaixo). mas nunca chegou a ser mãe. À época. Em 1914. utilizava o próprio dinheiro para levar a causa a diante. quando o governador William E. era um ministro da Igreja Metodista. disse furiosa a um repórter. por anos seguido s. localizada no mesmo Estado. aos 84 anos. unificou a celebração em todos os estados. a ser comercializados. Dizia que as pessoas não agradecem freqüentemente o amor que recebem de suas mães. com o mesmo propósito.cidade de Webster. a brancura do c ravo simbolizava pureza. Ann Marie Reeves Jarvis chegou na West Virginia aos onze anos de idade. escolhidos por ela. para a igreja de Grafton. Mas rapidamente outros estados norte-americanos aderiram à comemoração. . Cravos: símbolo da maternidade Durante o primeiro culto das mães. Em breve tempo. ela declarou que todos deveriam receber a flor. Woodrow Wilson (1913-1921). reverendo Josiah W. deveriam ganhar dois cravos. amor. Aqui no Brasil. Virgínia Ocidental se tornou o primeiro a reconhecer a data oficialmente. ironicamente. Anna passou praticamente toda a vida lutando para que as pessoas reconh ecessem a importância das mães. Recebeu cartões comemorativos vindos do mundo todos. A popularidade do feriado fez com que a data se tornasse uma dia lucrativo para os comerciantes . Para Anna. "O amor de uma mãe é diaria mente novo". o então presidente dos Estados Unidos. Em um telegrama para a Congregação. afirmou certa vez. sem sucesso. A sugestão foi da própria Anna Jarvis. o Dia das Mães se tornou um a data triste para Anna Jarvis. como na Europa. em 26 de abril de 1910. flor que simboli za a maternidade. ela entrou com um processo para cancelar o Dia das Mães. estabelecendo que o Dia Nacional das Mães deveria ser comemorado sempre no segundo domingo de maio. A mãe homenageada A mãe de Anna.

aos 17 anos. A mãe pioneira Anna não foi a primeira a sug erir a criação do Dia das Mães. filho de um ministro Batista.Ann Marie casou-se com Granville E. autora de "O Hino de Batalha da República". Julia Ward Howe (1819 . em 1850. Jarvis. o presidente Getúlio Vargas oficializou o feriado Pesquisa: Daniela Bertocchi Seawright DIA DAS MÃES BASEADO EM I REIS 5.1910). O casal teve Anna e mais seis filhos.6 PERSONAGENS: Narrador Salomão Mulher 1 Mulher 2 Guarda 1 Guarda 2 CENA 01 Salomão dormindo . Antes dela. Howe. mas somente quatro chegaram à vida adulta. era casada com Samuel Gridley Howe. chegou a organizar em Boston um encontro de mãe s dedicado à paz. em 1872. Em 1932. um líder em educação progressiva e também um abolicionista convicto No Brasil O primeiro "Dia das Mães" brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre. no dia 12 de maio de 1918.

GUARDA 1: Rei. A outra acorda e ao dar de mamar para o filho percebe o ele está morto e que ele foi trocado. De noite o filho dela morreu porque deitara sobre ele. SALOMÃO: Obrigado meu Deus e Senhor. De fato uma de vocês é a verdadeira mãe.. este filho é meu. CENA 03: ( No palácio do rei) As duas vem discutindo ( O filho é meu. uma dorme em por cima do filho e o mata. Quando fui dar de mamar para o meu filho p ercebi que ele estava morto e vi que não era meu filho. SALOMÃO: Pois bem. GUARDA 1: Entre para falar com o Rei.. vou ver se ele pode atendê -las. eu e esta mulher moramos na mesma casa.. . SALOMÃO: ( em pé) Você diz que este filho é seu ( apontando para a mulher 1) Você diz que é seu ( apontando para a mulher 2). MULHER 1: Vamos resolver este assunto com o rei MULHER 2: Isso mesmo. MULHER 1 e MULHER 2: Ele pegou meu filho. GUARDA 1: Espere aí.NARRADOR: Salomão. então começa a discussão. dou-te coração sábio e inteligente e o que não pediste eu também te dou riqueza e glória. não estou conseguindo me concentrar MULHER 1: Queremos falar com o rei Salomão. Deus de seu pai Davi e quem te fala. NARRADOR: Salomão. começa a chorar e chama a outra mulher e fala que o filho é dela. Salomão está escrevendo e pergunta: SALOMÃO: Guarda verifique o que está acontecendo.. O povo é grande. três dias depois ela teve um filho. meu Deus. (Salomão acorda do sono) CENA 02: ( Na casa das mulheres) Duas mulheres dormindo. pede-me o que queres e eu te darei. SALOMÃO: Senhor. MULHER 1: Ah! Senhor meu. nem longa vida e nem a morte dos teus inimigos. dá -me pois um coração sábio para julgar teu povo com justiça. é mentira. MULHER 2: Ela está mentindo. MULHER 1: O filho é meu. Mande-as entrar.). tão numerosos que não se pode contar. SALOMÃO: Pare! uma de cada vez. onde dei luz a um filho. você primeiro. Ela levantou-se de madrugada e trocou as crianças. então ela troca o filho... o rei resolverá. E se andares nos meus caminhos e guardares os meus estatutos e os meus mandamentos prolongarei os teus dias na terra. NARRADOR: Já que pediste sabedoria e não riquezas. não passo de uma criança e não sei como conduzir-me. tem duas mulheres querendo falar com você... Salomão SALOMÃO: ( Assustado) Quem está falando? O que queres? NARRADOR: O Senhor Deus de Jacó. a mim fizeste reinar no lugar de Davi.

porque havia nele sabedoria de Deus para faz er justiça. a sra sempre coloca lá Kelly: mãe cadê o secador ? vc pegou né ? (fala para a maria eduarda) M : Kelly Cristina. MULHER 1: Obrigado meu rei por julgar meu caso com justiça. de o meu filho para ela. se é para matá-lo. pois. nem de o filho para mim e nem para ela. ela é impostora. vc sempre se esquece onde guarda. é melhor ele vi vo do que morto. por favor não o mate por favor ( com clamor). MULHER 2: Divida-o sim meu rei. SALOMÃO: Guarda daí está criança a esta mulher (mulher 1). tive uma ideia. porque de fato ela é a verdadeira mãe e quanto a esta outra ( mulher 2) prenda-a. está na armário do bwc (as duas sai) . MULHER 1: Não senhor. tragam -me um espada Divida a criança ao meio. não culpe a sua irmã. SOCORRO! A MAMÃE PIFOU Peça: Dia das Mães Maria : mãe vc viu a minha camiseta da escola ? M : Maria Eduarda.Guarda... está na cabeceira da sua cama Maria : ah é. NARRADOR: Todo o Israel ouviu a sentença que o rei havia proferido e todos tiveram profundo respeito ao rei. daí a metade a uma mulher e a outra metade para a outra mulher.

eu não. benzinho toma seu café vai. a sua pasta está no sofá amor.... o q seria de mim sem vc Pedro: Mãe..(e senta na mesa) Sandra : manhêêê. Kelly Cristina senta pra comer e Pedro Henrique vai terminar de se arrumar (Pedro sai choramingando) Kelly: foi ele q começou... Esposo : não a Kelly.. vc viu né pai ? Pai (lendo o jornal) : obedeça a sua mã e Maria : Mãe vc lavou a minha calça jeans preferida ? Kelly : Qual das 20 calças vc tá falando ? Maria : A mãe sabe qual. a Ana Mãe : mas a Ana Paula estuda de tarde.... Pedro : (choramingando)eu não..... Maria : (ela berra mais alto mas virada para a irmã) Luis acordaaaa Luis : o q foi ? (Maria se assusta) Maria : ô menino q susto ? (qdo o vê com a cara de sono) aaaiii. . olha o q o Pedro fez nos meus cadernos .... eu não mexi nas coisas da Sandra... não fui eu deve ter sido o Luis... ela sempre sabe M : Eu lavei sim filha. vai chamar o seu irmão Luis Carlos. eu vi a Kelly mexendo. Esposo : ah. vou passá -la.. cadê a minha pasta ? M: sente-se pra tomar o seu café.. (ela senta na mesa) Maria : (gritando) Luis Carlos acorda seu dorminhocoooo!!! Kelly : isso berre.se arrumem rápido pra tomar o café senão vcs vão se atrasar pra escola (eles vão saindo) Esposo : Pedro chame a sua irmã q ainda está dormindo Pedro : mas ela já acordou . não precisa acordá -la agora.. enqto isso . vai lavar este rosto Ele solta um bafão dizendo : eu te amo Vai até a mãe.Esposo : bom dia meu bem. grite mais alto porque acho q os vizinhos não ouviram. só pq eu sou o caçula eu tenho q levar a culpa (e vai pra sai da mãe) Sandra : vai chorar ? M : Pedro Henrique e Sandra Mara parem com isto. Kelly : q q vc tá me acusando hein seu chorão ??? M : parem com isto agora. Esposo : Q esposa abençoada. o café está pronto ? tenho reunião cedo.

vai por favor por f avor (chacoalhando mãe) Nisso entra a Sandra e Pedro se atropelando falando : -Eu também. e não esquece q hoje tem q dar vacina no cachorro. Maria : Ô mãezinha brigadu M : Luis. eu também. e na escola não pode entrar sem a camiseta da escola Pedro : Mas por baixo pode M : tá.. Amor.. está na última gaveta da cômoda do lado do guarda -roupa bem no canto esquerdo em cima das calças Os dois : Onde ? M: Pede para suas irmãs q elas sabem M : Luis Carlos vai se arrumar Luis : Tô indo ..Luis : Fala mãezinha do meu coração. é mesmo. tchau crianças (sai pelo centro) Kelly : Pai. tô indo ( e sai) Mãe olha para todos os lados e anda na ponta dos pés até a mesa pra tentar comer. e que o cara do seguro virá pra fazer vistoria n o carro e não esquece q vc tem q pegar minha mãe na rodoviária às 17h . traz uma caixa de bombom pra mim ?? Esposo : A sua mãe vai no mercado e compra Kelly : Mãe então não esquece de trazer ? Eu já comi e estou indo (Kelly sai) M : Maria Eduarda a sua calça está passada. fala com eles Esposo : Ãh. só hoje mãe (Luis deita no sofá) M : Não . M : Luis Carlos.) O q vcs estão fazendo porque essa bagunça ? (e vai colocando de volta) Pedro : Eu tô procurando a minha camiseta do corinthians Sandra : E eu quero a minha babylook rosa M : Mas pq vcs não pediram q eu falava onde está... vc tem q se arrumar meu filho Luis : Ah mãezinha deixa eu ficar. tá.. não e não Eles : sim sim e sim M : Astrogildo. levanta daí e vai se arrumar . o q foi ? M : eu estava falando q vc está atrasado não ? (eles começam a mexer nas roupas do cesto e jogar pra fora) Esposo : Ah sim. tá ? Beijo. e qdo vai de sentar . eu deixei as contas pra pagar lá na cômoda. (olhando para Sandra e Pedro.

o café está pronto? Tenho reunião cedo cadê a minha pasta ? M : sente-se pra tomar o seu café .. só pq eu sou o caçula eu tenho q levar a culpa ? M : Não.. Sandra Carlos. Esposo : bom dia meu bem. está ali no balde mas não se preocupe porque seca logo... maaaasss até que um dia.. Esposo : E Pedro. Pedro : Manheeee cadê a camiseta ? Luis : eu resolvi comer antes de me arrumar Sandra : eu acheei. quietos... não culpe sua irmã. Esposo : Você o q ? M :É amorzinho... e se arrumem rápido pra tomar o café senão vcs vão se atrasar pra escola. era assim q o sabão em pó dizia Sandra : Manheeee. até parece que tem um computador na cabeça.Entra Kelly e Maria : Maria : Manhêêê. cadê o secador ? vc pegou né ? M : Kelly Henrique. fui eu q peguei o seu caderno eu vi q ele era muito grande e pra aliviar o peso eu arranquei as folhas já usadas ? (Sandra vai e chora para o irmão) Sandra : Vc arrancou as minhas lições de escola ? M : Pedro Kelly e Sandra Carlos parem com isto... a Kelly usou a minha blusa e guardou suja e agora não dá pra eu usar Kelly : claro q não.. a sua pasta eu lavei. companheira... am iga. está na cabeceira do guarda roupa Maria : Victor ? Cabeceira do guarda roupa ? Kelly : Mãe. Pedro : Eu não deve Ter sido o Luis. (acende as luzes) a mesma cena do início : (Mãe entra com o balde com a pasta) Maria: mãe vc viu a minha camiseta da escola ? Mãe : Maria Victor . e elas tem mesmo. olha o q o Pedro fez nos meus cadernos. assim a minha cabeça irá pifar. seus papéis ficaram mais branco q o branco. olha ela (choramingando) Luis : iiih vai chorar Mãe : quietos.. (apaga as luzes) NARRADOR : A vida diária dessa mãe sempre foi assim : mulher. vc não Pedro : olha ela.. fala um de cada vez. chame a sua irmã q ainda está dormindo . esposa. tá ali (e aponta para o aspirador) eu seco pra vc o seu cabelo Kelly: não mãe..

Eu também. vai chamar o seu irmão Luis Victor Maria : Quem ? Luis Carlos ou o João Victor Esposo : Sua mãe anda meio cansada acho q ela quis dizer o Luis q ainda deve estar dormindo Maria : Luis Carlooooss acorda seu dorminhoco Luis : Ãh. vou passá -la. eu também. ai q confusão Esposo : Vc está bem ? M : Claro. claro q não.. comendo pipoca e podemos também fazer brigadeiros e as meninas lavam a louça. ou seria a Luis Paula.. e hoje é dia da vacina do cachorro. Sandra Henrique.. pode passar. M : então me passe Esposo : Bem. o q foi ? Kelly : A mãe mandou vc acordar ..ah mãe deixa eu ficar. Luis Flavio. deixa eu adoçar o seu café (e joga o pote inteiro) Esposo : benhe. Kelly José. Luis : eu só estava colichlando. cuidado M : é só pra adoçar a sua vida. vc tá meio. ela sempre sabe M : Eu lavei sim filha.. só hoje mãe. João Claudia.. mas acho q é melhor não te passar. M : êêê isso (a mãe faz festa com eles). vamos Esposo : é verdade . cadê essas crianças.. Paula Victor se arrumem rápido pra vcs não se atrasarem para a academia Esposo : quem foi esse pessoal q vc chamou ? Q academia ? Maria : Mãe vc lavou a minha calça jeans preferida ? Kelly : Qual das 20 calças vc tá falando ? Maria : A mãe sabe qual. por favor (chacoalhando a mãe) A mãe gosta do chacoalho Entra Sandra e Pedro falando : ... estou mesmo . tem uma contas em cima da cômoda.. como todos os dias.. Fala mãezinha do meu coração M : Ô minha filha vc tem q se arrumar Luis : filha ? . Pedro Carolina. vai por favor. vc sempre passou e alguma fez eu fiz algo errado ? Esposo : não. ninguém vai pra escola e vamos ficar assistindo tv... M : Imagina chuchuzinho. (todos ficam atônicos) M : ah e vc (indo para o marido e tirando ele da cadeira e entregando a pasta molhada) vc está atrasado. a Ana M : É vai chamar a Ana Carlos já dormiu o bastante. e o cara .. enquanto isso. vamos.bem.... eu tenho uma coisas pra te passar.Pedro : mas ela já acordou ? Esposo : Não a Maria.. Maria André.

em cima da segunda gaveta. Uma mãe jamais esquece o nome dos seus filhos. vacinar o carro e o cara do seguro irá vistoriar o cachorro. parece uma estranha Sandra : Ela sempre sabe onde está tudo de todo mundo Pedro : (choramingando) eu quero a minha mãe.... pq sua mãe é capaz de comprar uma caixa de sabão pra vc.do seguro virá fazer vistoria no carro e vc tem q pegar minha mãe na rodoviária às 17h.ao lado do 2º guarda roupa em cima de uma cômoda. Todos vão até na frente : Kelly : a mãe tá estranha Maria : é verdade. eu quero a minha camiseta do corinthians Sandra : e eu a minha baby look rosa M: ah está....... Esposo : tá filha eu compro .. certo ? M : Certíssimo. ou quem sabe um c há. Os dois : Onde ? M : eu fui tão clara como vcs não entenderam. vacinar a sua mãe. em cima das calças do lado esquerdo para quem olha de frente.... bem lá em cima na última gaveta. . lá na última cômoda. Maria : mãe minha calça queimou .. sua mãe está em cima da cômoda. tchau... tô indo. Kelly dá risadas e as duas sai M : luis pedro levanta daí e vai se arrumar Mãe olhando pra bagunça das roupas M : Ô q lindo estão arrumando pra mamãe né ? Pedro: não mãe. do lado direito do guarda roupa. Luis Carlos. Kelly : Eu também M: Kelly Cristina... Todos a espiam na porta M: Ufa ! Acho q consigo tomar um cafezinho. o cachorro está na cômoda . M : Maria Henrique.. Kelly : vai pai. q eu entendi e compra uma caixa de bombom pra mim. Maria Eduarda.. sua calça está passada . viu ? Ou seria. Sandra Mara e Pedro Henrique. não parece a nossa mãe Luis: (Abra a boca de sono) eu não tô gostando. Pedro : Vc entendeu ? Sandra : eu não e vc ? ( os dois sai) M : Luis Pedro vai dormir na cama !!! Luis : obaaa Tô indo.

(se senta na mesa e começa a tomar o café. . eu não sei mais o que fazer com esta menina. onde será que está a Roberta. Lúcia: Ó Deus. a mãe se levanta e diz brava) Lúcia: Isso são horas de chegar. Narrador. Roberta (filha). já são mais de oito horas e ela ainda não che -gou. Nis -to chega Roberta muito cansada. (Na primeira cena tem a mãe colocando o café da manhã na mesa da cozinha).AMOR DE MÃE Participantes: Lúcia(mãe). menina.

agora é tarde! (Roberta sai e Lúcia se senta no chão chorando) Lúcia: Não. eu não acredito. ela pu xa o braço e diz:) Roberta: Me deixe.. lá era festa todo dia. não sabe o que é bom. não agüento mais. estou apenas me divertindo. lendo um livro. com uma criança nos braços. Roberta: Chega. E aqueles seus amigos! Roberta: Olha. pois eu não fico falando das suas amigas! Mãe escuta. onde você pensa que está indo? Eu não te disse que não poderia sair. Deixa eu ir tomar um banho que já estou atrasada. sem lugar para morar. teria que te respeitar. bebidas. vou viver a minha vida! Lúcia: Roberta não vá embora! (segura no braço dela. porque ela fez isso comigo. Lúcia: Atrasada! Você acabou de chegar. a senhora não sabe de na -da. até que um dia e la descobriu que estava grá -vida. Lúcia: Roberta não faça isso. Lúcia: Essa menina não tem jeito. sem amigos. o namorado sumiu ao descobrir. isso é errado. deixa de ser careta. sem comida. Roberta foi viver sua vida.Roberta: Eu cheguei! Não cheguei! Se quiser volto daqui mesmo! Lúcia: Posso saber onde você passou a noite? Roberta: Por aí! Lúcia: Por aí! Isso é resposta! Aposto que estava com aquele seu namorado. Roberta: O quê! Agora a senhora vai me impedir de sair? Quero só ver! Lúcia: Enquanto você morar nesta casa. você tem que me respeitar. Até que um dia. cada dia pior. os tempos mudaram. Roberta: Tudo bem! Se a senhora quer assim. quando ouve alguém a porta) Lúcia: Quem será? (se levanta e vai até a porta. e já vai sair de novo? Nada disso. porque você não pensou antes. você vai para seu q uarto e só saia de lá quando eu mandar. (Lúcia está sentada. (Roberta vol -ta com uma mochila e a mãe diz:) Lúcia: Roberta. (depois de algum tempo ela se levanta e sai e entra o narrador) Narrador: Lúcia ficou muito triste por sua filha ter ido embora. (Roberta sai de cena e sua mãe continua tomando café). os amigos também foram se distanciando: por fim estava Roberta sozinha. mas com o tempo foi se conformando. não pode ser verdade. eu não admito que você fale mal dos meus amigos. Ao abrir vê sua filha e muito emocionada lhe abraça e chora. só que estou indo embora. divertimentos não faltava.. quantas vezes eu já te disse que ele não presta. Minha filha.) Lúcia: Minha filha. sem trabalho. assim vai ser. não sei porque ela está assim. Roberta: A senhora disse que enquanto eu morasse aqui. era tudo que ela sonhava. foi morar com uma amiga. é você mesma? .

meu namorado quando soube que ia ser pai. nem frio. sem precisar jogar sujeira pra debaixo do tapete. minha filha. vamos entre. Olha só para mim. me perdoa. você acha que ia deixar você na rua passando fr io e fome? O mesmo amor que está no seu coração. Lúcia: Claro que eu cuido dele e de você também. não tenho mais onde morar. não tenho mais amigos. é inocente. DONANA -. de uma faxina. Roberta: Mas depois de tudo que eu fiz. mas pra todo mundo da redondeza é Donana. mais o meu filho.Roberta: Mãe. (elas se abraçam e saem de cena) FIM MÃE EU TE AMO De: Gilmar Branco (PASSA UMA JOVEM SENHORA DE VASSOURA. não tem culpa pelas coisas que fiz.. a senhora sempre teve razão. aqui estou para pedir que cuide dele pra mim. mãe. ainda vai me aceitar em sua casa? Lúcia: Minha filha se você foi capaz de passar por cima de todo esse orgulho e vir aqui pe -dir que eu cuide de seu filho. a mãe nunca deixa de amá-lo. e por mais que um filho erre. ele não merece.. era eu. por isso mãe. ele sumiu. Roberta: Mãe. eu amo a senhora! Lúcia: Eu também te amo muito. uma limpezinha na sua casa não se acanhe não ta. Bem. não quero que ele passe fome. AVENTAL E LENÇO NA CABEÇA CANTAROLANDO E VARRENDO . quem não sabia de nada. eu quero que ele seja feliz. também existe no meu. Quanto mais a gente limpa mais sujeira aparece! Quem é dona de casa entende perfeitamente o que eu digo. como se estivesse sendo filmada) É que sou limpinha! Me chamo Ana. (mexendo nas unhas) Espia só! Se tiver precisando assim. se for uma dona de casa prendada como eu! E olha que eu deixo essa casa brilhando. mas confesso que mereço. (olha tímida a igreja.SENTE DORES NAS COSTAS). nem o que comer. depois de tudo que eu fiz. Pode falar comigo que eu ensino direitinho o caminho pra .

meu menino! (T) Ta na corda acabando de secar.(contando a igreja) É o Marquinho. MARQUINHO .Na dúvida em saber qual era o melhor coloquei os dois.Mãezinha do coração! DONANA . mas ajudam ta! (crítica)Tem filho que nem isso faz! (continua limpando e cantando).(varrendo) Tava demorando.comprar uma boa vassoura..Vai sair sem meia? MARQUINHO . DONANA . Olha só..Vou sair com ela mãe! DONANA . filho? MARQUINHO .Duas semanas com a mesma meia e ainda diz que estava limpa! Saiu tanta água preta. Compro na caderneta e pago certinho todo dia cinco. Não vai nem precisar nem de academia mais. DONANA .Deve ser esse quarto empoeirado. Vai queimar toda a gordura nos afazeres domésticos. responde.Ah não filho! Mas não é mesmo! A mamãe tirou todo o pó ontem a noite desse quarto.Pode se resfriar filho.(irritada) Fala filhinho da mamãe! MARQUINHO .Meu perfume da Avon! (ele fica sem graça) Você pegou o toque de amor ou charisma. DONANA . (T) Ta em cima da geladeira. Cuidado pra não quebrar meu pingüim. São tão dedicados! Eles me ajudam arrumar a casa no dia das mães. É relíquia filho! Pega cinco reais e não esquece do troco.Fala coisa rica da mãe.Eu to espirrando! DONANA .Ela tava limpa mãe! DONANA . MARQUINHO .Atchim! Ô mãe! DONANA .(igreja) Isso todos nós ouvimos! MARQUINHO ... (T) A minha ginástica é no tanque.Mãe. MARQUINHO . (ela não responde) ô mãe. (T) Não posso esquecer de falar dos meus filhos. Ah! E tem o sobe e desce da ladeira pra comprar mantimento fiado na mercearia do seu Joaquim. (chateada) Uma vez no ano.Alguém me ligou? . MARQUINHO .igreja) To quebrada! (alto) Deve ser perfume demais não? MARQUINHO .Mãe cadê a minha meia branca? DONANA . To indo nessa! DONANA . (mãos nas costas . uma escova de roupa e bastante material de l impeza pra a senhora deixar sua casa limpinha igualzinha a minha. MARQUINHO ..Esquenta não! DONANA .. debaixo do pingüim. na vassoura. O que foi dessa vez? MARQUINHO .Mamãe vai secar no ferro já já filho.(entrando) Peguei no quarto da senhora.(coçando a cabeça) Tem dinheiro aí mãezinha?! DONANA .(igreja) Pronto! Ele disse mãezinha do co ração! MARQUINHO . que parecia que eu tava lavando o coador de café! Esse menino tem cada uma! MARQUINHO .

Falando sozinha mãe? DONANA . MARQUINHO .Ta brigando com o Marquinho! O que acontece? (coloca um de frente para o outro) Menina peça desculpa já! (Tirando a sandália do pé) Monique peça desculpa pro Marquinho.Desculpa. (e sai) MARQUINHO .É da idade filho! (cantarolando) (ENTRA MONIQUE) MONIQUE .Existe papel e caneta pra que mãe?! DONANA . A gente devia ter ido almoçar fora..Fica quieto. . DONANA . sacode os dedos empolgado) Mãe! DONANA . MARQUINHO .Fala maninha! MONIQUE . assim. MARQUINHO . Espera o almoço.. Legal! Vamos cantar uma música pra mamãe. a mamãe não faz nada.Cantar eu gosto maninha! MONIQUE .DONANA . Marquinho você não vai sair agora.Fica quieto pra não estragar a surpresa..Pensa cabecinha! MARQUINHO .Pra escrever né filho! (resmungando) Pra que eu ia querer.Pelo cheirinho o frango já está assado.Fala minha lindinha! MARQUINHO . se não a surpresa não tem graça.(bem didática) Hoje é o dia das mães. mas o meu aniversário foi mês passado! (ENTRA MARQUINHO) MARQUINHO .Não é pela limpeza mãe! DONANA .Lembrei cedo. (ele sinaliza que sim.Não! A minha cabecinha.(nervoso) Não mãe! A senhora precisa vir até a sala..O quê? Já to indo bebezinho da mamãe! MONIQUE . Depois a gente saí junto pro ensaio na igreja.Não entendi Monique fala! MONIQUE .Não to a fim de pensar não! MONIQUE... o Marcelo e. MONIQUE . mas a mamãe tava tão feliz na limpeza que eu não quis contrariar .Parabéns minha mãe! DONANA . Eu sabia!! DONANA .Marquinho a mamãe ta limpando a casa hoje? DONANA . Obrigada mesmo.Obrigada filha! (olhando em volta) Ta ficando limpinho né filha! MONIQUE .Desculpa Marquinho. Pensa rápido.(pausadamente) Alice. MONIQUE . Beatriz. DONANA . (nervosa) Eu vi a mamãe limpando casa no dia das mães! MARQUINHO . MONIQUE .Desculpa Marquinho.Ah filha obrigada! (beija a filha).. logo. Esqueci. não trabalha .

Sento! (OS FILHOS CANTAM A MÚSICA: MÃE EU TE AMO DE MARCELO NASCIMENTO . AME COM GESTOS.MÃE EU TE AMO. MARQUINHO e MONIQUE .(sorrindo) Mãe! DONANA .(autoritária) Sua vez Marquinho. DIGA NA PRIMEIRA OPORTUNIDADE . (olhando os dois) O que eu fiz de engraçado? MONIQUE . ATITUDES E PALAVRAS.Dia das mães! (T) Pensei que tivessem esquecido! Obrigada meus amores. MAS SE ELA ESTIVER AQUI FAÇA ISSO AGORA. QUEM NÃO TEM MAIS A SUA MÃEZINHA SABE DO QUE ESTOU FALANDO.Feliz dia das mães! DONANA .. MONIQUE e MARQUINHO . MARQUINHO ..Senta aqui mãezinha! (a colocam no centro) DONANA .. MARQUINHO .. MÃE EU TE AMO!  .A gente te ama.Foi rápido o meu menino! Eita menino inteligente da mamãe.(pausadamente) Desculpa Monique.Ela ta falando a verdade mãe. APROVEITE ENQUANTO ELA ESTÁ PERTO. (T) QUE O SENHOR REALIZE O DESEJO DO CORAÇÃO DE CADA MAMÃE AQUI PRESENTE. Assim mãe? DONANA .PODE SER UMA OUTRA MÚSICA) PALAVRA FINAL DESSA FORMA BEM DESCONTRAÍDA QUE O MINISTÉRIO DE TEATRO (OU GRUPO) RESOLVEU HOMENAGEAR TODAS AS MÃES DE NOSSA IGREJA E AQUELAS QUE NOS VISITAM. Eu amo muito vocês.(chateada pega a sandália) Ta rindo da mãe.DONANA . NÃO! MAS PORQUE ELA MERECE! SE A SUA MÃE NÃO ESTÁ COM VOCÊ AQUI NA IGREJA. A gente te ama. (T) E AQUI VAI UM RECADO PARA VOCÊ QUE É FILHO: COMEMORE TODOS OS DIAS O DIA DAS MÃES.. Eu aqui triste por dentro p ensando. NÃO QUE ELA PEÇA ISSO. MONIQUE ..

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful