Você está na página 1de 2

Relatório de revisão dos auditores independentes

Ao
Conselho de Administração e Acionistas da
Renova Energia S.A.
São Paulo - SP

1. Revisamos as informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais - ITR individuais da


Companhia Renova Energia S.A. (“Companhia”), compreendendo o balanço patrimonial e as
demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa e nas
Informações Trimestrais consolidadas dessa Companhia e suas controladas, compreendendo o
balanço patrimonial consolidado e as demonstrações consolidadas do resultado, das mutações
do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa, ambas referentes ao trimestre findo em 30 de
junho de 2010, as quais incluem as notas explicativas e o relatório de desempenho, elaboradas
sob a responsabilidade de sua Administração.

2. Nossa revisão foi efetuada de acordo com as normas específicas estabelecidas pelo IBRACON -
Instituto dos Auditores Independentes do Brasil, em conjunto com o Conselho Federal de
Contabilidade - CFC, e consistiu, principalmente, em: (a) indagação e discussão com os
administradores responsáveis pelas áreas contábil, financeira e operacional da Companhia e de
suas controladas, quanto aos principais critérios adotados na elaboração das Informações
Trimestrais; e (b) revisão das informações e dos eventos subseqüentes que tenham, ou possam
vir a ter, efeitos relevantes sobre a posição financeira e as operações da Companhia e de suas
controladas.

3. Com base em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhuma modificação relevante que
deva ser feita nas informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais individuais da
Companhia Renova Energia S.A. acima referidas para que estas estejam de acordo com as
práticas contábeis adotadas no Brasil e normas expedidas pela Comissão de Valores
Mobiliários – CVM, aplicáveis à elaboração das Informações Trimestrais.

4. Com base em nossa revisão, não temos conhecimento também, de nenhuma modificação
relevante que deva ser feita nas informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais
consolidadas da Companhia Renova Energia S.A. e suas controladas acima referidas para
que estas estejam de acordo com as Normas Internacionais de Relatório Financeiro – IFRS,
emitida pelo “International Accounting Standards Board – IASB”, e normas expedidas pela
Comissão de Valores Mobiliários – CVM, aplicáveis à elaboração das Informações
Trimestrais.

5. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, durante o ano de 2009 foram aprovados pela
CVM diversos Pronunciamentos, Interpretações e Orientações Técnicas emitidos pelo Comitê
de Pronunciamentos Contábeis - CPC, com vigência para 2010, que alteraram certas práticas
contábeis adotadas no Brasil. Essas alterações foram adotadas pela Companhia e suas
controladas na elaboração das Informações Trimestrais individuais da Companhia referentes
ao trimestre findo em 30 de junho de 2010 e divulgadas na nota explicativa nº4. As presentes
Informações Trimestrais individuais estão sendo reapresentadas e, portanto, diferem das
originalmente apresentadas pela Companhia em 25 de agosto de 2010, incluindo nosso
relatório de revisão datado de 23 de julho de 2010. As Informações Trimestrais individuais
correspondentes ao exercício e período relativos a 2009, refeitas e apresentadas para fins de
comparação, foram ajustadas para incluir as mudanças das práticas contábeis adotadas no
Brasil com vigência para 2010.

6. Conforme mencionado na nota explicativa nº 2, a Companhia e suas controladas passaram a


apresentar a partir do exercício de 2010, suas Informações Trimestrais consolidadas de acordo
com as Normas Internacionais de Relatório Financeiro – IFRS, emitida pelo IASB. As
Informações Trimestrais consolidadas da Companhia e suas controladas correspondentes ao
exercício e período relativos a 2009, preparadas de acordo com o mencionado padrão contábil
internacional, estão sendo apresentadas para fins de comparação.

7. Nossa revisão foi efetuada com o objetivo de emitirmos um relatório de revisão sobre as
informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais dessa Companhia e suas
controladas referidas no primeiro parágrafo, tomadas em conjunto. A demonstração
consolidada do valor adicionado não é requerida pelas normas internacionais de contabilidade
emitidas pelo IASB e está sendo apresentada para possibilitar uma análise adicional. Essa
informação complementar foi submetida aos mesmos procedimentos de revisão aplicados às
informações contábeis contidas nas Informações Trimestrais consolidadas dessa Companhia e
suas controladas e, baseados em nossa revisão, não temos conhecimento de nenhuma
modificação relevante que deva ser feita para que esta informação complementar esteja
apresentada de forma condizente com as informações contábeis contidas nas Informações
Trimestrais consolidadas referidas no primeiro parágrafo, tomadas em conjunto.

São Paulo, 16 de maio de 2011

KPMG Auditores Independentes


CRC 2SP014428/O-6

José Luiz Ribeiro de Carvalho


Contador CRC 1SP141128/O-2