P. 1
Análise Quantitativa e Qualitativa

Análise Quantitativa e Qualitativa

5.0

|Views: 8.563|Likes:
Publicado pordemol2010

More info:

Published by: demol2010 on Jun 09, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/02/2013

pdf

text

original

Análise Quantitativa e Qualitativa

Quantitativo significa propriedade ou característica. Esclarecendo: trata-se da percepção da característica de um agente. Ex.: visualmente se observa poeira no local de trabalho. Neste caso não sabemos, a princípio, quais agentes de particulado estão presentes no ambiente, se é ou não prejudicial, quanto é prejudicial. Observamos apenas sua presença. Faz-se necessário então, uma análise quantitativa. Qualitativo vem de "medir o quanto", mensurar os dados com instrumentos. Após identificar riscos em análise qualitativa, sugere-se a mensuração que determinará o grau de comprometimento da saúde do trabalhador (no caso de agentes ambientais). Ex.: Foi observado no ambiente de trabalho com poeira de sílica um índice de 1,8 mg/m3.

1) Afinal, o que é PPP ? R: PPP é a sigla de Perfil Profissiográfico Previdenciário, um documento históricolaboral do trabalhador, apresentado em formulário instituído pelo INSS, contendo informações detalhadas sobre as atividades do trabalhador, exposição a agentes nocivos à saúde, resultados de exames médicos e outras informações de caráter administrativo. O modelo do formulário encontra-se no Anexo XV da Instrução Normativa INSS/PR nº 20/2007. 2) Qual o objetivo do PPP ? R: Apresentar, em um só documento, o resumo de todas as informações relativas à fiscalização do gerenciamento de riscos e existência de agentes nocivos no ambiete de trabalho, além de ser o documento que orienta o processo de reconhecimento de aposentadoria especial. 3) O Perfil Profissiográfico foi instituído por uma Intrução Normativa do INSS ? R: Não. A Instrução Normativa INSS/PR nº 20/2007 regulamenta e formata o PPP, cuja exigência encontra-se prevista na Lei nº 8.213/91 e no Regulamento da Previdência Social (Decreto nº 3.048/99). Veja a letra da Lei: "A empresa deverá elaborar e manter atualizado perfil profissiográfico abrangendo as atividades desenvolvidas pelo trabalhador e fornecer a este, quando da rescisão do contrato de trabalho, cópia autêntica desse documento. (art. 58, parágrafo 4, Lei 8.213/91)" 4) Onde se obtém as informações necessárias para preenchimento do PPP ? R: As informações devem ser extraídas do Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT), do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) e do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), este último no caso de empresas de mineração. 5) Quem está obrigado a fazer o PPP ? R: A elaboração e atualização do PPP é obrigatória para todos os empregadores, bem

a partir de 01/01/2004. 10) Qual a relação de agentes nocivos à saúde capaz de gerar direito à aposentadoria especial ? R: A relação de agentes nocivos químicos.O PPRA é uma exigência da legislação trabalhista (Norma Regulamentadora nº 9) e o LTCAT da legislação previdenciária. o formulário DIRBEN 8030 (antigo SB-40). deve ser expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho. considerados para fins de concessão de aposentadoria especial. com base em laudo técnico de condições ambientais do trabalho expedido por médico do trabalho ou engenheiro de segurança do trabalho. Segurança do Trabalho Publicado por: daniel nunes | 24/11/2009 . consta do Anexo IV do Regulamento da Previdência Social ( Decreto 3. A empresa deve elaborar e manter atualizado o PPP para todos os trabalhadores expostos a agentes nocivos e fornecer cópia autêntica do documento ao trabalhador na ocasião da rescisão do contrato de trabalho. biológicos ou associação de agentes prejudiciais à saude ou à integridade física. parágrafo 1º. Ele não é um formulário a mais. emitido pela empresa ou seu preposto. 7) Qual a diferença entre o LTCAT e o PPRA ? R: O LTCAT. Lei 8. isto é. Eng. físicos. (art 58.048/99 ). concluindo sobre a caracterização da atividade como especial. Veja a letra da Lei: "A comprovação da efetiva exposição do segurado aos agentes nocivos será feita mediante formulário. não é apenas um documento (ver FAQ do PPRA neste website) . O formulário deve ser assinado pelo representante legal da empresa com a indicação dos responsáveis técnicos pelo PCMSO e LTCAT. por sua vez. por determinação expressa da legislação previdenciária. O LTCAT pode ser um dos documentos que integram as ações do PPRA.213/91)" O PPP é mais um documento que deverá ser apresentado à fiscalização do INSS ? R: Ele deve estar disponível para a fiscalização. na forma estabelecida pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS. como o nome diz. mas ele é mais que isso. 9) O PPP deve ser feito apenas para trabalhadores expostos a agentes nocivos à saúde ? R: Por enquanto sim.como sua entrega ao trabalhador na ocasião da rescisão do contrato de trabalho. Ricardo Pereira de Mattos. O PPRA. ele concentra todas as informações do laudo técnico e dos formulários antigos. é um programa de ação contínua. é um laudo técnico. um documento que retrata as condições do ambiente de trabalho de acordo com as avaliações dos riscos. O PPP substitui. 6) Quem é o responsável técnico pelo LTCAT ? R: O LTCAT – Laudo Técnico de Condições Ambientais do Trabalho.

1. avaliação e controle dos riscos encontrados nesta atividade laboral. visitantes. com o intuito de conhecer quais serão os métodos construtivos. 2. fornecedores.3. A partir deste levantamento. somente poderá elaborar um PCMAT profissional legalmente habilitado em Segurança do Trabalho. funcionários terceirizados. Esta visita fornecerá informações sobre as condições de trabalho que efetivamente serão .1 – “O PCMAT deve contemplar as exigências contidas na NR-9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais” ). a integridade física e a saúde do trabalhador da construção. em seu item 18. por ações preventivas.1. etc. De modo semelhante à confecção do PPRA. É importante que o PCMAT tenha sólida ligação com o PCMSO (Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional). instalações e equipamentos que farão parte da execução da obra. Vistoria do local A vistoria no local da futura construção serve para complementar a análise de projetos. (item 18. contratantes. uma vez que este depende do PCMAT para sua melhor aplicação. Estabelecer um sistema de gestão em Segurança do Trabalho nos serviços relacionados à construção. são aplicados métodos e técnicas que têm por objetivo o reconhecimento. Enfim. que contempla a Norma Regulamentadora nº 18 (NR-18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção). • QUEM PODE ELABORAR UM PCMAT? De acordo com a NR-18. as pessoas que atuam direta ou indiretamente na realização de uma obra ou serviço.3. especifica a obrigação da elaboração e implantação do PCMAT em estabelecimentos (incluindo frente de obra) com 20 trabalhadores (empregados e terceirizados) ou mais. • COMO É ELABORADO O PCMAT? A elaboração do programa se dá pela antecipação dos riscos inerentes à atividade da construção civil. • EM QUAIS OBRAS É NECESSÁRIA A ELABORAÇÃO DO PCMAT? A legislação aplicável ao assunto é a Portaria 3214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego. Esta. através de medidas de proteção coletivas ou individuais.2. Análise de projetos É a verificação dos projetos que serão utilizados para a construção. são tomadas providências para eliminar ou minimizar e controlar estes riscos. • QUAL O ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PCMAT? A elaboração do PCMAT é realizada em 5 etapas: 1. em seu item 18. • QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DO PCMAT? Garantir. através da definição de atribuições e responsabilidades à equipe que irá administrar a obra.3.O QUE É PCMAT? O PCMAT (Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção) é um plano que estabelece condições e diretrizes de Segurança do Trabalho para obras e atividades relativas à construção civil.

Datas previstas de início e conclusão da obra. estrutura. de modo a verificar a eficiência do gerenciamento do sistema de Segurança do Trabalho. então. Especificação de equipamentos de proteção individual. Elaboração do documento base É a elaboração do PCMAT propriamente dito. 3. se há demolições a serem feitas. alvenaria e . para manter a “chama” da segurança sempre acesa. Estabelecimento de métodos para servir como indicadores de desempenho. O local Entorno da obra Moradias adjacentes. Reconhecimento e avaliação dos riscos Nesta etapa é feito o diagnóstico das condições de trabalho encontradas no local da obra. Adoção de programas de treinamento de pessoal envolvido na obra. Tipo de obra. área total construída. A obra Memorial descritivo da obra. hospitais. com o objetivo de atualizar e aprimorar sistematicamente o PCMAT. 4. Avaliação constante dos riscos. etc. Comunicação prévia à DRT (Delegacia Regional do Trabalho) Informar: Endereço correto da obra. empregador ou condomínio. área do terreno sistema de escavação. Se há escolas.: Em duas vias. de nada adianta possuir um PCMAT se este servir apenas para ficar “na gaveta”. quais as características do terreno. Obs. etc. para melhor adoção das medidas de controle. quais as condições de acesso do empreendimento. É o momento onde todo o levantamento anterior é descrito e são especificadas as fases do processo de produção. a avaliação qualitativa e quantitativa dos riscos. 2. Trânsito de veículos e pedestres. Por exemplo: verificar o quanto e em que local haverá escavação. Na etapa do desenvolvimento do programa têm de ser demonstradas quais serão as técnicas e instalações para a eliminação e controle dos riscos. Vale salientar que. Endereço correto e qualificação do contratante. fundações. Aplicação de auditorias em escritório e em campo. Surgem. feiras.encontradas na execução da obra. protocolizar na DRT ou encaminhar via correio com AR (Aviso de Recebimento). O processo de implantação do programa deve contemplar: Desenvolvimento/aprimoramento de projetos e implementação de medidas de controle. Número máximo previsto de trabalhadores na obra. Implantação do programa É a transformação de todo o material escrito e detalhado no programa para as situações de campo. contendo basicamente: Número de pavimentos. • QUAIS ELEMENTOS QUE DEVEM CONSTAR NO DOCUMENTO BASE? 1. 5.

Ambulatório. Cobertura. Riscos por fase da obra Atividade x Risco x Controle Fases da obra Limpeza do terreno. Áreas de vivência Instalações sanitárias. Alvenaria e acabamentos. Caso contrário indicar pessoa responsável. Cronograma de execução de proteções coletivas. Emitir Ordens de Serviço por função. CIPA: Constituir se houver enquadramento. Local de refeições. 10. cobertura 3. Treinamentos Listar os assuntos que serão abordados considerando os riscos da obra (preferencialmente a cada mudança de fase de obra). Alojamento. 4. Cozinha. Vestiário. Estrutura. Sinalização Vertical e horizontal (definindo os locais de colocação e demarcação) 6. 9. definindo seus sistemas de operação e controles de segurança. 8. Lavanderia. Área de Lazer. Anexar mapa para hospital mais próximo. Procedimentos de saúde Referenciar a responsabilidade da execução do PCMSO. Fundações. Encaminhar ao médico coordenador os riscos na execução da obra. Máquinas e equipamentos Relacionar as máquinas e equipamentos utilizados na obra. Cronograma Cronograma físico/executivo. Escavações. 7. Disponibilizar telefones de emergência. Estimativa de quantidade de trabalhadores por fase ou etapa da obra. criando indicadores de desempenho compatíveis. Procedimentos de emergência Para acidentes: Registrar todos os acidentes e incidentes ocorridos na obra.acabamentos. 5. .

enfermeira. da inteligência ou da linguagem. mesmo que não seja perceptível à vista desarmada. Perturbação Funcional é o dano. é aquele que ocorre pelo exercício do trabalho. de uma alteração anatômica. acidentes de trajeto e doenças ocupacionais. tal como a dor. a perda da visão. dano que poderá ser à coisa. Etc. teórica. Cronograma das principais máquinas e equipamentos. o acontecimento que determina. o esmagamento. Tipos de acidentes do trabalho Os acidentes do trabalho poderão ser classificados como: acidentes típicos. a perda de um pé. à prevenção de acidentes e doenças ocupacionais e à prevenção e tilização racional do meio ambiente e seus recursos naturais. paralisia. em geral. etc. previsível. A separação da lesão corporal da perturbação funcional é. SESMT O que é o SESMT? O SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho) está composto por uma equipe de profissionais: médico do trabalho. Equipamentos de proteção coletiva – EPC’s. perturbação funcional ou doença que cause a morte. a fratura. quase sempre. o trauma é concentrado. material. que direcionados à proteção e promoção da saúde e bem-estar de todos os seus funcionários e professores. a diminuição da audição. etc. por definição legal. por definição. permanente ou transitório. espasmos. tal como a ferida. engenheiro do trabalho e técnicos em segurança do trabalho. anquilose ( perda dos movimentos articulares). perda ou redução (permanente ou temporária) da capacidade para o trabalho. Não . Proteções especiais. EPI’s. da atividade fisiológica ou psíquica. Doenças ocupacionais: São doenças causadas pelo tipo de trabalho ou pelas condições do ambiente de trabalho. • Procurar o atendimento médico (Ambulatório Médico da PUC) ou Hospital Sorocabano. O que devo fazer quando me acidentar? O acidentado deverá realizar os seguintes procedimentos: Acidente Típico ou Doença Ocupacional: • Comunicar a sua chefia direta. fortuitamente. A importância da prevenção do acidente Acidente é. a sintomatologia é bem manifesta e a evolução é. Materiais.Cronograma de uso de EPI’s. Detalhes construtivos. Acidentes Típicos: São todos os acidentes que ocorrem no desenvolvimento do trabalho na própria empresa ou a serviço desta. ou pessoa. tremores. perturbação da memória. até certo ponto. 11. convulsões. Nesses casos. Lesão Corporal é o dano anatômico. a serviço da empresa. Acidentes de Trajeto: São os acidentes que ocorrem no trajeto entre a residência e o trabalho ou vice-versa. Acidente do trabalho. provocando lesão corporal. a perturbação funcional decorre. Croquis/ilustrações (Em Anexo) Layout do canteiro de obras. a eclosão é súbita.

PRATIQUE ESSA IDÉIA. pois. Acidente de Trajeto: • Comunicar a sua chefia direta. provoca um sério impacto econômico-social”. sendo um de seus principais instrumentos de trabalho. com dispositivos de segurança. • Comunicar o SESMT. O que é CAT ? A Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) é um formulário preenchido pelo SESMT PUC-SP. para realizar a investigação do acidente e abrir a CAT (Comunicado de Acidente do Trabalho). pois é dele que depende toda a evolução caso. somente nos casos de acidentes de trajeto que envolvam a colisão ou queda de veículos automotores. Segundo dados do Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho. os convênios não cobrem custos com os procedimentos realizados em casos de acidentes do trabalho. até o primeiro dia útil seguinte ao da ocorrência. até 24 horas após o acidente. com a finalidade de informar à Previdência Social sobre os acidentes de trabalho ocorridos com seus funcionários. publicado em janeiro de 2008. além de um enorme trauma psicológico e físico. Perdêla significa a interrupção de sua força profissional em uma faixa etária produtiva. para realizar a investigação do acidente e abrir a CAT (Comunicado de Acidente do Trabalho).(Boletim de Ocorrência). • Possuir no mínimo duas testemunhas.recomendamos que a vítima de acidente de trabalho procure seu Convênio Médico. 30% dos 503. “A qualidade do primeiro atendimento é de extrema importância. capacitação dos trabalhadores e processos de produção mais adequados. governo e trabalhador. • Comunicar o SESMT. incapacidade funcional". já que muitos desses acidentes poderiam ser evitados com investimentos em máquinas mais modernas. Não recomendamos que a vítima de acidente de trabalho procure seu Convênio Médico. Um socorro mal conduzido gera seqüelas graves e.890 acidentes de trabalho. “SEGURANÇA DO TRABALHO.O. alerta a entidade. da Associação . muitas vezes’". mesmo que não haja afastamento das atividades. adverte Dr. pois os convênios não cobrem custos com os procedimentos realizados em casos de acidentes do trabalho. as mãos estão entre as partes do corpo humano mais sujeitas a acidentes. a Associação Brasileira de Cirurgia da Mão lançou a Campanha Nacional de Prevenção a Acidentes e Traumas da Mão. Flávio Faloppa. dedos e punhos. somado a uma perda econômica para empresa. • Procurar o atendimento médico (Ambulatório Médico da PUC) ou Hospital Sorocabano. Apesar da importância. atingem mãos. • Realizar a abertura de B. “É importante ressaltar que a maior incidência dos acidentes e traumas da mão atingem a população economicamente ativa e o afastamento dessas pessoas de suas respectivas atividades. *OBS: Todo acidente de trabalho.`` 30% dos Acidentes de Trabalho Atingem as Mãos Você já pensou em viver sem suas mão? Elas estão envolvidas na maioria das atividades desempenhadas pelo ser humano. exceto doença ocupacional. Por este motivo. deve ser comunicado ao Ambulatório Médico ou SESMT.

Tudo isso gera prejuízo tanto para o governo. Neste contexto. que tem a ver com o que a pessoa entende por certo ou errado. tecnologia. O funcionário percebendo e discutindo seus interesses e aspirações. costumes e cultura. material adequado para desenvolver seu trabalho. pois tanto a empresa quanto o empregado tem direitos e deveres. debater idéias. Contudo fica claro que a QVT só pode ser atingida com a integração do funcionário e do patrão. indenização do acidentado. também ajudam na construção de uma idéia básica da QVT Fatores de desmotivação como: os extrínsecos. O que mais desejamos na vida é felicidade. Um trabalhador fracassado como “homem da casa” transfere para o trabalho toda a possibilidade de se realizar. Acidente de Trabalho e Doenças Ocupacionais Introdução . em casos de acidentes mais graves. busca antiga do homem. É o que podemos chamar de Qualidade de Vida no Trabalho e Auto Realização Humana. trabalhador feliz = melhor produtividade= maior lucro = estabilidade. trabalho. Assuntos relacionados como: motivação. planejar. o trabalho assume dimensões gigantescas na vida das pessoas. quanto para a empresa. carregará as seqüelas para o resto de suas vidas. O patrão dando condições e promovendo satisfação do funcionário. por fundamental. melhorando assim a produtividade da empresa. auto-realização humana. Muito tem-se debatido e estudado sobre o tema QVT(Qualidade de vida no Trabalho). A Qualidade de vida não refere-se somente à prática de exercícios físicos e cuidados com a saúde. saúde. questão salarial e os intrínsecos. Ninguém mais quer ser comparado a um robô que apenas recebe ordens e simplesmente as executa. satisfação consigo próprio e com seu trabalho. que terá seu ganho diminuído durante a recuperação e. O papel da empresa em desenvolver a Qualidade de Vida no Trabalho vai além dos objetivos de qualidade e produtividade. Com a globalização se tornou necessário. família. substituição do funcionário. Com a crescente necessidade de termos sucesso em todos os setores da vida. mau relacionamento com companheiros de trabalho. discussões com chefe. prioritário. Um funcionário sempre quer ser parte da engrenagem: trabalhar. é perfeitamente pertinente e muito relevante percebermos que a QVT está relacionada com o que o ser humano traz consigo: sentimentos e ambições. englobam o atendimento médico e tratamento. procure sempre fazer algo a mais pelo trabalhador de sua empresa. segurança. horas perdidas no trabalho. relacionados com os fatos corriqueiros do dia-adia. Porém. uma vida adequada de acordo com seus padrões pessoais. para ser feliz. aumento salarial = trabalhador satisfeito. e tudo isso compreende qualidade de vida.Brasileira de Cirurgia da Mão. ajudar a empresa a crescer. é necessário ter saúde. promovendo a humanização do trabalho. A empresa que investe em QVT atinge mais facilmente um elevado nível de produtividade e qualidade. mas também a diversos fatores que determinam se uma pessoa leva ou não. e cada vez mais temos uma comunicação mais ágil e o ser humano interagido com o mundo todo através da Internet. O insucesso em um desses setores pode se refletir radicalmente no outro. Qualidade de vida é o grande tema desse século. Assim. mas principalmente para o trabalhador acidentado. organizar e se preocupar com a QTV. geralmente. dar sugestões. globalização. Os custos com acidentes. Você profissional em Segurança no Trabalho. amigos.

Em outros casos. Indenização Para que haja indenização. Ressalte-se. a relação entre trabalho e o fato lesivo. de transporte. As alegações deverão estar acompanhadas de provas. é necessária a realização de perícia médica. após o retorno do afastamento. sejam elas por meio de documentos. O perito médico pode reconhecer ou não o "nexo causal". CAT A empresa deverá realizar a "Comunicação de Acidente de Trabalho” – conhecida pela sigla CAT – junto ao INSS. deve haver prova que. como os cursos oferecidos ou solicitados pela empresa.213/91 – quais sejam. como despesas médicas.O presente artigo visa esclarecer o trabalhador quanto aos direitos relacionados ao acidente e doenças ocupacionais. poderá ser aberto um CAT de reabertura. redução da capacidade para o labor que habitualmente exercia. abordamos em tópicos. Para tanto. bem como indenização aos danos morais sofridos. julgará. Esse período não é exigido em caso de acidentes decorrentes do trabalho. as medidas judiciais e definimos os termos técnicos comumente usados no tema. O juízo. a doença ou acidente foi causado por culpa do empregador. bem como em viagens de trabalho ou qualquer outra atividade ligada a ele. Em alguns casos para que haja definição se a lesão ou doença ocupacional foi gerada por culpa do empregador. devem estar preenchidos os requisitos previstos no art. em caso de agravamento da doença ou lesão. isto é. Justiça do Trabalho Como já mencionado. documentais ou testemunhais. a fim de registrar o Acidente de Trabalho ou a Doença Ocupacional. de fato. indenizações. pensões ou estabilidade no emprego. a qualquer momento. testemunhas ou perícias. tem direito a 1 ano de estabilidade no emprego. Estabilidade O trabalhador. imprudência ou imperícia. Vale lembrar que. se o fato ocorreu durante o trajeto do empregado ao trabalho ou em seu retorno ou durante o intervalo para refeição e descanso. isto é. por sua vez. esteja presente a negligência. também é necessária a vistoria do local do trabalho. Para o recebimento do auxílio-doença. o empregado poderá pleitear junto à Justiça do Trabalho uma indenização equivalente. perturbação funcional ou doença no local e durante o trabalho. seja pelos danos materiais. poderá requerer o pagamento ou cumprimento de obrigação junto à Justiça do Trabalho. 86 da Lei nº 8. que haverá direito do trabalhador. medicações. levando em consideração provas periciais. o trabalhador deve ter um mínimo de 12 meses de contribuição ao INSS. Para tanto. . os procedimentos junto à previdência social. O acidente de trabalho ou doença ocupacional geram direitos como pagamento de auxílio. Acidente de Trabalho O acidente de trabalho ocorre quando o trabalhador sofre lesão corporal. Caso o trabalhador entenda possuir algum direito não atendido pelo empregador.

paralisia irreversível e incapacitante. alienação mental. síndrome da deficiência imunológica adquirida (Aids) ou contaminado por radiação (comprovada em laudo médico). cegueira. (fonte: previdencia.E. quando for o caso. (Distúrbio osteomuscular Relacionado ao Trabalho). dermatite de contato. os casos de bronquite. nefropatia grave. são elas: parecer da perícia médica atestando a incapacidade física e/ou mental para o trabalho ou para atividades pessoais. O prazo de 12 contribuições. se for o caso. (inflamação de tendão que por meio do excesso de repetições de um mesmo movimento) e Tenossinovite (surge do atrito excessivo do tendão que liga o músculo ao osso). O requerimento do auxílio-doença é devido ao empregado (segurado) que se tornar incapaz para as atividades de trabalho ou habitual. será realizada a avaliação médico-pericial na Agência da Previdência Social escolhida. não será necessário em caso de acidente de qualquer natureza (por acidente de trabalho ou fora do trabalho) É requisito apenas no caso de doença ocupacional.br) Doenças comuns As doenças mais comuns são: L. doença de Parkinson. Tendinite. como silicose. geradas por substâncias químicas. As categorias profissionais que mais apresentam as doenças acima mencionadas são e: digitadores. (Lesão por Trauma Cumulativo) e por D. e. em razão de doença por um período maior que 15 dias. neoplasia maligna. desde que o trabalhador tenha qualidade de segurado. também conhecida por L. secretárias.R.T. Conclusão . doença de Paget (osteíte deformante) em estágio avançado. Há. asbestose. O auxílio doença será concedido. Os agentes agressores podem ser físicos.R (Lesão por Esforço Repetitivo). A difusão da informática teve uma grande contribuição para o surgimento dessas doenças ocupacionais. Auxílio doença A doença ocupacional é equiparada ao acidente de trabalho. observada a carência. químicos ou biológicos. O exame comprovará se o trabalhador está ou não incapacitado para determinada atividade. após o período de carência. câncer de pele ocupacional. gerando os mesmos direitos e benefícios.C. hanseníase. ainda.T. mesmo sem o cumprimento do prazo mínimo de contribuição (1 ano). espondiloartrose anquilosante. Requisitos Existem algumas exigências cumulativas para recebimento deste benefício. cardiopatia grave.Aposentadoria por invalidez Se considerado incapaz total e permanentemente para o trabalho e não houver condições de reabilitação para o exercício de atividade que garanta sustento. comprovação da qualidade de segurado e carência de no mínimo 12 contribuições mensais. Para tal requerimento. bancários. o trabalhador terá direito à aposentadoria por invalidez.gov. operadores de linha de montagem e operadores de Call Center e telemarketing. doenças do sistema respiratório e da pele. em casos de tuberculose ativa.O.

quais os tipos de radiação que mais atingem o trabalhador. As radiações são tanto mais perigosas quanto menor for o comprimento de onda l. Vendo este símbolo em materiais abandonados ou mal acondicionados. Um dos elementos da onda é o seu comprimento. estudaremos algumas noções sobre radiação e seus efeitos sobre o homem. com solda oxiacetilênica. Adriano Martins Pinheiro – http://www. As radiações se movimentam no espaço em forma de ondas. em ondas eletromagnéticas. orientam para observá-lo através de lentes escuras especiais? • Por que não podemos ver o eclipse com os olhos desprotegidos? A explicação não é tão simples.com/authors_57652. • Raios infravermelhos • Trabalhos com solda elétrica. Existem diferentes tipos de radiações que se propagam no espaço em diferentes comprimentos de onda. Veja. que ficam da cor laranja e emitem luz quando superaquecidos. Não se aproxime. • Por que será que o rádio e a televisão. Os programas de orientações e treinamento. de acordo com o tipo de energia. a seguir. É dessa forma. isto é. identificado pela letra grega l (lambda). se comparadas com o pagamento de indenizações determinadas por sentenças judiciais ou procedimentos administrativos junto a Previdência Social. em ondas. O comprimento de onda l tem grandes variações. As radiações são uma forma de energia que se transmite da fonte ao receptor através do espaço.artigonal. informe aos órgãos especializados. são medidas menos onerosas.html São Paulo – Capital Radiações Perigosas Cuidado! Este símbolo indica material radioativo.A prevenção continua sendo a melhor forma de prevenir acidentes e doenças. bem como o fornecimento de equipamentos de proteção (EPI ´s). e . trabalhos com metais e vidros incandescentes. quando anunciam a ocorrência de um eclipse total do Sol. que o som chega até o seu radinho de pilhas. não mexa.

dispositivos usados pelos dentistas. mas quando ocorrem atividades que emitam esses raios. Daí as recomendações se limitarem mais aos aspectos . em quantidades excessivas. para soldar e também em equipamentos para medições a grandes distâncias. o trabalhador fica exposto ao Sol. como as citadas nesta aula. que é uma fonte natural emissora de raios infravermelhos.também nos fornos. pode causar graves prejuízos à saúde. isto é. É muito utilizado em indústrias metalúrgicas para cortar metais. vem de "Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation" que em Português pode ser traduzido por: amplificação da luz por emissão estimulada de radiação. Tem também aplicações em medicina. Tanto os raios infravermelhos como os ultravioleta normalmente não são medidos nos ambientes de trabalho. A medição ou avaliação das microondas pode ser por sistema elétrico ou térmico. • Raios ultravioleta • Atividades com solda elétrica. • Laser • Esta sigla. que se concentra em um só ponto. lâmpadas especiais e o Sol emitem raios ultravioleta. Em trabalhos a céu aberto. aparelhos de radar em aeroportos. equipamentos de diatermia para obter calor e processos de aquecimento em produção de plásticos e cerâmica. para modernos processos cirúrgicos. produção de luz fluorescente. os raios infravermelhos podem causar sérios danos à saúde. medidas de proteção devem ser tomadas para garantir a saúde dos trabalhadores. em inglês. Mas. Os perigos que podem representar os raios laser têm sido motivo de estudos e experiências. os raios infravermelhos são usados para fins medicinais. processos de foto-reprodução. Em doses bem controladas. Em pequenas doses (mais ou menos 15 minutos diários de exposição ao Sol). atingindo o trabalhador sem nenhuma proteção adequada. processos de aluminotermia (atividade química com o emprego de alumínio em pó). quando a intensidade dessa radiação ultrapassa os limites de tolerância. até agora não conclusivos. esterilização do ar e da água. fornalhas e processos de secagem de tinta e material úmido são atividades que produzem raios infravermelhos. o ultravioleta é necessário ao homem porque é o responsável pela produção da vitamina D no organismo humano. • Microondas • As microondas são encontradas em formas domésticas ou industriais: fornos de microondas. trabalhos com arco-voltaico. mas não é costumeira e não existem limites nacionais de tolerância definidos. Mas. aparelhos de radiocomunicação. O laser é um feixe de luz direcional convergente.

o ultravioleta. produzem alterações das células. São também usadas em laboratórios de pesquisa e na medicina. Todas essas radiações estudadas: o infravermelho. Os raios gama servem para analisar soldagem em tubos metálicos. podendo causar grandes estragos na retina. Porém. e de uso não industrial são os raios alfa e nêutrons.. atingindo o corpo humano. De acordo com o procurador Alessandro Miranda. no combate ao câncer e em muitas outras aplicações. cada uma com uma faixa de comprimento de onda l. as radiações ionizantes de maior interesse de uso industrial são os raios X. tais como Urânio 238. As radiações são ainda usadas em tintas luminosas. como detectores pessoais e de cintilação. a fiscalização . • Radiações ionizantes • Do ponto de vista do estudo das condições ambientais. gama e beta.preventivos. nas usinas de produção de energia elétrica (como a usina atômica de Angra dos Reis) e nos processos de verificação de desgaste de cera para piso. A operação. foi realizada anteriormente em empreendimentos da indústria sucroalcooleira e vai se estender às demais unidades da federação. Essas radiações podem ser encontradas de forma natural nos elementos radioativos. além das radiações cósmicas vindas do espaço celeste. as mais perigosas são as ionizantes. dosímetros etc. de vidro ou plásticos. usado em metalurgia para detectar falhas em estruturas metálicas e verificar se há soldas defeituosas. coordenador do programa. bem como para indicar níveis de líquidos em reservatórios. A detecção das radiações ionizantes é feita por vários tipos de aparelhos. que começou ontem (16/11). que é a membrana sensível do olho. cujo processo chama-se gamagrafia. provocando o câncer. a microonda e o laser são classificadas como radiações não ionizantes. são originadas pela tecnologia moderna. Potássio 40 etc. como o raio X. cuja energia é tão grande que. em inglês: "Relative Efect Man"que em português quer dizer: efeito relativo no homem. A absorção de radiação no organismo humano é indiretamente avaliada pela unidade chamada REM. Os limites máximos de exposição são indicados pela Comissão Nacional de Energia Nuclear e por norma do Ministério do Trabalho. Outros tipos de radiações são usados para determinar espessuras de lâminas metálicas. O seu maior efeito no homem é sobre os olhos. em alguns casos irreversíveis. Artificialmente. podendo provocar cegueira. Ministério Público do Trabalho fiscaliza segurança em empresas da construção civil Um programa de fiscalização da segurança no trabalho e da regularidade do funcionamento de empresas da construção civil está sendo desenvolvido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) em seis estados e no Distrito Federal. desgaste de ferramentas de tornos e de anéis de motores de automóveis.

A ausência de equipamentos de trabalho e a precariedade da proteção coletiva ou individual de trabalhadores. que podem envolver interdição de obras ou de equipamentos. na tarifação por empresa do Seguro Acidente de Trabalho. em 2007 ocorreram 236. Segundo Miranda. em 2016. das Olimpíadas em 2014. que foram escolhidas de acordo com o índice de atendimento a acidentados na rede hospitalar. que estão fora do Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte (Simples). adotada no mês passado pelo Ministério da Previdência Social e ratificada pelo Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS). gravidade e custo de todos os casos de acidentes no trabalho relativos a 2007 e 2008. o Ministério Público do Trabalho procura verificar também se a atividade fim das empresas está sendo cumprida por seu corpo de funcionários. Agência Brasil . que "oneram a Previdência Social e aumentam o custo Brasil". O procurador disse que a construção civil foi escolhida para o trabalho atual de fiscalização porque deverá ter grande impulso nos próximos anos com as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). além da falta de treinamento para as atividades na construção civil motivaram a maioria das notificações.957/2009. Conforme dados do Anuário Estatístico da Previdência Social. prevenir a ocorrência de mortes.constatou irregularidades na maioria das empresas procuradas. Alessandro Miranda disse que as conclusões da fiscalização deverão mostrar que no setor urbano ocorrem mais irregularidades na área de segurança do trabalho do que no setor rural. e da Copa do Mundo. Na operação. A medida.8 mil acidentes de trabalho na indústria da transformação e 36. A contribuição vai ser fixada de 1% a 3% sobre a folha das empresas.4 mil na construção civil. cria nova metodologia para o Fator Acidentário de Prevenção (FAP). médio e longo prazos. a partir de janeiro de 2010. A resolução do CNPS. o que implica a necessidade de adequação em curto. Essas informações deverão resultar. terão de informar à Previdência Social até o dia 31 de dezembro os índices de frequência. doenças profissionais e mutilações e evitar afastamentos temporários ou a concessão precoce de aposentadorias. o trabalho de fiscalização deverá se tornar permanente e serão destacadas forças-tarefa para as localidades onde seja necessário um maior número de técnicos e procuradores. deverão resultar na expedição de termo de ajustamento de conduta. As notificações feitas nas empresas em que são detectados problemas. As empresas maiores. uma vez que a legislação proíbe que seja terceirizada. de acordo com o grau de acidentalidade. se baseia no Decreto 6. já publicada no Diário Oficial da União. O objetivo do Programa Nacional de Combate às Irregularidades Trabalhistas na Indústria da Construção Civil é reduzir o número de acidentes de trabalho "a níveis civilizados".

Realizar periodicamente. Cabe à CIPA investigar os acidentes e promover e divulgar o zelo pela observância das normas de segurança. Seu objetivo é "observar e relatar as condições de risco nos ambientes de trabalho e solicitar medidas para reduzir até eliminar o riscos existentes e/ou neutralizar os mesmos…" Sua missão é. e elaborar o mapa de riscos. A CIPA terá por atribuição: Identificar os riscos do processos de trabalho. bem como da avaliação das prioridades de ação nos locais de trabalho. Participar da implementação e do controle da qualidade das medidas de prevenção necessárias. visando a humanização do trabalho. . apresentar sugestões e observar as recomendações quanto à prevenção de acidentes.com. Elaborar plano de trabalho que possibilite a ação preventiva na solução de problemas de segurança e saúdes no trabalho. a preservação da saúde e integridade física dos trabalhadores e de todos os que interagem com a empresa (aqueles que prestam serviço para a empresa). com as participação do maior número de trabalhadores com assessoria do SESMT.br CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes A RESPONSABILIDADE PELA SEGURANÇA NO TRABALHO É DE TODOS!!! CIPA significa Comissão Interna de Prevenção de Acidentes. objetivando sempre melhorar as condições de trabalho. quando aplicável. onde houver. bem como submeter-se a exames médicos previstos em Normas Regulamentadoras. Vale lembrar que a CIPA não trabalha sozinha!! O seu papel mais importante é o de estabelecer uma relação de diálogo e conscientização. bem como a promoção da Semana Interna de Prevenção de Acidentes (SIPAT).correiobraziliense.• Fonte: http://www. avaliação do cumprimento das metas fixadas em seu plano de trabalho e discutir as situações de riscos que foram identificadas. portanto. verificações nos ambientes e condições de trabalho visando a identificação de situações que venha a trazer riscos para a segurança e saúde dos trabalhadores. utilizando os equipamentos de proteção individual (EPIs) e de proteção coletiva fornecidos pelo empregador. Aos trabalhadores da empresa compete indicar à CIPA situações de risco. de forma criativa e participativa. Realizar a cada reunião. entre gerentes e colaboradores em relação à forma como os trabalhos são realizados.

Muitos utilizam os dois termos juntos: "LER/DORT". sendo as mais conhecidas a tenossinovite. as decisões da comissão. músculos). LER/DORT abrangem diversas patologias.br/ LER/DORT O termo L.Cabe aos empregados: Participar da eleição de seus representantes. cotovelos e mãos.R. Indicar a CIPA. encaminhado ao empregador e ao SESMT. esteja lesionada. supõe que a pessoa tenha um machucado.ergonomianotrabalho.E. Coordenar as reuniões da CIPA.O. nervos. a tendinite e a bursite. Manter os empregados informados sobre os trabalhos da CIPA. já o termo D. articulações. Coordenar e supervisionar as atividades de secretária.com.br . Observar e aplicar no ambiente de trabalho as recomendações quanto a prevenção de acidentes e doenças decorrente do trabalho. • Fonte: http://www. além de alteração do sistema modulador da dor. sem que a pessoa esteja lesionada ou machucada. ombros.O.R.T. (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). sinovias. Esse quadro clínico é decorrente do excesso de uso do sistema osteomuscular no trabalho. A substituição que ocorre é porque o termo L. O conceito básico é de que se tratam de alterações e sintomas de diversos níveis de intensidade nas estruturas osteomusculares (tendões.T.nrcomentada. Delegar atribuições ao vice-presidente. Cabe ao presidente da CIPA: Convocar os membros para as reuniões da CIPA. Cabe ao Vice-Presidente: Executar atribuições que lhe forem determinadas. • Fonte: http://www.R. ao SESMT e ao empregador situações de riscos e apresentar sugestões para melhoria das condições de trabalho.R.E. Colaborar com a gestão da CIPA. admite que os sintomas podem aparecer nos braços. Substituir o Presidente nos seus impedimentos eventuais. quando houver.com. (Lesões por Esforços Repetitivos) vem sendo substituído por D. entre outras que atingem milhares de trabalhadores.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->