P. 1
APR DE ESCAVAÇÃO

APR DE ESCAVAÇÃO

|Views: 2.506|Likes:
Publicado porRenata Paz

More info:

Published by: Renata Paz on Feb 29, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/12/2013

pdf

text

original

ANÁLISE PRELIMINAR DE RISCO

PROCESSO:

APR 007-01
DATA:

LOGOTIPO OBRA:

ESCAVAÇÕE FOLHA : S
IDENTIFICAÇÃO
Dano

00/00/000 0

AVALIAÇÃO
Plano de Ação

Atividade

Número P S Gr. Controle de Descriçã Especificaçã Códig Existente Exposto Código Descrição o o o s Perigo

Limpar o Esforço físico REterreno, excessivo 01 retirando vegetação existente quando e onde necessário; Queda de RAferramentas, materiais 04 e equipamentos Acidente com veículos RA(colisão/abalroamento) 14

Tubulações existentes RA(Gás, eletricidade); 05 RA11

Queda de trabalhadores;

RA08

Distensão RI- Treinar pessoal muscular, fadiga 18 para adotar física posturas ergonomicamente correta nas operações de transporte Traumatismo RI- Descarregar os 29 materiais somente nos locais previstos na planta de layout; Traumatismo RI- Orientar motoristas 29 para não fazerem manobras bruscas; estabelecer um limite de velocidade; Queimadura, RI- Solicitar ao cliente parada cardíaca.. 30A plantas da área. traumatismo RI- Identificar 32 claramente nas plantas os locais de passagem de cada tubulação, com suas profundidades e trajetos. Indicar nas plantas quando não há 100 % de certeza sobre o local; Consultar concessionárias ou vizinhos; Fazer inspeção visual em caixas de passagem (elétrica, hidráulica ou outras) próximas ao terreno; Traumatismo por RI- As vias de quedas 27 circulação devem estar limpas e niveladas; Botina de

1

2

2

3 3

2

segurança em bom estado; Máquinas e equipamentos sem proteção RA- Traumatismo 02 RI- Uso de óculos de 28 segurança, luvas de raspa e botina de segurança por todos os trabalhadores; A botina de segurança deve estar em bom estado; A central deve estar isolada por fita ou guarda-corpos, impedindo acesso de pessoas estranhas ao serviço; RI- Não deve ser 10A permitido trabalhos com exposição a intenpéries; RI- Treinar pessoal 18 para adotar posturas ergonomicamente correta; RI- Usar botina de 29 segurança; armazenar adequadamente; RI- Fazer escoramento 29 nestes muros ou edificações. Estudar as fundações das edificações vizinhas; RI- Inspeção prévia das 29 ferramentas e equipamentos, antes de iniciar a atividade; Treinar pessoal para relatar casos de ferramentas e equipamentos danificados; Fazer manutenção periódica das ferramentas de acordo com procedimento ISO n. º IT 009; 2

Exposição a AF- Problemas condições 10 respiratórios meteorológicas (resfriados, desfavoráveis (frio, gripes, chuva) pneumonias) Fazer Esforço físico intenso RE- Distensão escoramento 01 muscular, fadiga em muros ou física edificações vizinhas, se necessário; Queda de RA- Traumatismo ferramentas, materiais 04 e equipamentos; Desabamento ou abalos em muros ou edificações vizinhas; RA- Asfixia 18

1

1

2

2

Escavações Ferramentas com uso de inadequadas ou máquinas ou defeituosas ferramentas manuais;

RA- Traumatismo 03

2

Tombamento de veículos no mesmo nível;

Carregar caminhões com terra retirada;

RI- Não fazer 29 manobras bruscas. Não inclinar demais o veículo; Para veículos que possuem sapatas hidráulicas, verificar se as mesmas estão apoiadas em solo e/ou material resistente; Ruído; AF- Diminuição RI- Operadores de 01 gradual da 01 máquinas devem audição usar protetor auricular. O mesmo vale para pessoas no raio de ação; Queda de pessoas RA- Traumatismo por RI- Preferencialmente dentro das 01 quedas 27 deve existir escavações; isolamento com fita zebrada ou guardacorpo ao redor de valas de estacas, blocos e vigas; É obrigatória a identificação com fita zebrada ao redor de escavações de subsolos; Atropelamento ou RA- Traumatismo RI- Deve ser vedado o outro tipo de impacto 14 29 acesso de pessoas sofrido por veículos não autorizadas no pesados; canteiro. Adotar placas de sinalização para indicar isso. O acesso ao terreno deve ser vedado com tapumes ou fita zebrada; Doenças respiratórias AQ- Doenças RI- Usar máscara causadas pela 02 respiratórias 10 respiratória; aspiração de pó; (pneumocosioses, asma ocupacional) e/ou sistêmicas Ferramentas RA- Traumatismo RI- Inspeção prévia das inadequadas ou 03 29 ferramentas e defeituosas equipamentos, antes de iniciar a atividade; Treinar pessoal para relatar casos de ferramentas e equipamentos danificados; Fazer manutenção periódica das ferramentas de

RA- Traumatismo 14

2

2

2

2

3

2

Esforço físico excessivo;

RE- Distensão RI01 muscular, fadiga 18 física

Arranjo físico RA- Traumatismo inadequado (risco de 10 batidas /colisão), armazenamento inadequado (produtos e materiais)

RI29

acordo com procedimento ISO n. º IT 009; Treinar pessoal para adotar posturas ergonomicamente correta nas operações de transporte, Preferencialmente, locar a central em posição centralizada em relação às áreas de produção (obras horizontais); Preferencialmente, locar a central em posição próxima ao equipamento de transporte vertical (elevador de carga, grua, etc.); As vias de circulação devem estar limpas e niveladas; A central deve estar isolada por fita ou guardacorpos, impedindo acesso de pessoas estranhas ao serviço;

1

2

Tombamento de RA- Traumatismo carrinhos-de-mão e/ou 04 giricas;

Ruído;

AF- Diminuição 01 gradual da audição

Trabalho Ferramentas dentro das inadequadas ou escavações; defeituosas

RA- Traumatismo 03

RI- Sobre lajes, as 29 giricas ou carrinhos devem circular sobre tábuas especialmente colocadas para essa finalidade; Evitar o transporte de carga excessiva; RI- Operadores de 01 máquinas devem usar protetor auricular. O mesmo vale para pessoas no raio de ação; RI- Inspeção prévia das 29 ferramentas e equipamentos, antes de iniciar a atividade; Treinar pessoal para relatar casos de ferramentas e equipamentos danificados;

2

2

2

Soterramento causado RA- Asfixia por desmoronamentos 18 de terra;

Fazer manutenção periódica das ferramentas de acordo com procedimento ISO n. º IT 009; RI- Escavações em 29 solos instáveis e com mais de 1,25 m de profundidade, devem ter escoramento interno com entroncas de madeira ou sistema similar. Esses escoramentos devem ser dimensionados pelo engenheiro responsável pela obra; Escavações com mais de 1,25 m devem ser dotadas de escadas ou rampa de acesso, para permitir saída rápida em caso de emergência; Os taludes de grande altura devem ser protegidos contra erosão das águas. Cobrir com lona ou sistema de impermeabilização;

2

Téc. de Seg. do Trabalho:

Gerente:

Entrevistados:

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->