Você está na página 1de 7

Língua Portuguesa - PNL

Nome: ______________________________________ Data: ____/____/______

O Espantalho Enamorado
de Guido Visconti e Giovanna Osellame

Gustavo era um espantalho feliz. Tinha muitos amigos entre os animais da vizinhança. E tinha amigos sobretudo entre os passarinhos, precisamente aqueles que devia espantar. “Obrigado por nos deixares bicar as espigas” chilreavam eles à sua volta. “Bem, eu peço-vos sempre alguma coisa em troca, não é?”, ria-se ele. De facto, Gustavo confiava nos pássaros para levarem as suas ternas mensagens de amor a Amélia, a menina-espantalho que vivia no topo da colina. Gustavo estava apaixonado por Amélia. Sonhava com o dia em que ia poder abraçá-la. Mas como? Apenas podia, quando a brisa soprava, acenar-lhe com a manga do casaco. Quando chegou o Outono, contudo, Gustavo ficou triste. As belas espigas douradas foram ceifadas e muitos dos seus amigos tiveram de partir. Já não havia andorinhas a chilrear, mas sim corvos negros. Embora também fosse amigo dos corvos, Gustavo não podia mandar mensagens de amor através das suas vozes estridentes. Além disso, no Outono não soprava a brisa. Em seu lugar soprava uma fria nortada, por vezes tão forte que Gustavo temia que o seu chapéu voasse da cabeça. - Queres que a Amélia veja que sou careca?! – gritou-lhe - Desculpa, - assobiou a nortada. – Vou-me embora. - Não! Se te fores embora, vem o nevoeiro! Gustavo não gostava do nevoeiro, pois este impedia-o de ver Amélia. Mas mesmo que não houvesse vento nem nevoeiro, no Outono Gustavo não podia admirar Amélia: tinha de estar alerta para avistar os caçadores a tempo de avisar os poucos amigos que tinham ficado.

1

depois zangado. Estava cansado e começou a transpirar. . os falcões à cata de grãos. um dia. 2 . – Está tão apaixonado! Qualquer dia casa contigo.Vê lá se não o deixas voar com este vento. os patos nas margens do rio e as codornizes entre os caules cortados. a lebre à procura de raízes. fez a espingarda. com aquela roupa levezinha Com o seu rápido bater de asas a codorniz chegou ao topo da colina. esvoaçando em seu redor. com o saco a tiracolo cheio de caça e um ar triunfante no rosto. – Deve estar cheia de frio.Aaaaiii! – gemeu uma codorniz. À distância avistava-se um homem armado com uma espingarda… A raposa que buscava a sua presa. dizendo-lhe: . procurando e resmungando. como que por magia. O caçador aproximou-se. um dos animais não foi suficientemente rápido.Quem me dera – suspirou Amélia. Pôs-se à procura da codorniz mas não conseguiu achá-la.Leva-me este cachecol à Amélia – respondeu Gustavo rapidamente. tirou-o e depositou-o sobre as costas do espantalho. Mas Gustavo não estava a olhar para ela… porque o caçador voltara. de repente. . Tinha calor com o cachecol. PUM!. espreitando de um bolso do casaco. .Inimigo à vista! – gritou ele.. . Já não tinha calor.Gustavo manda-te este presente – disse-lhe. acenando para Gustavo com a ponta do cachecol. . E num ápice. Procurou durante um bom bocado. – Estás ferida? . Porém.Só um bocadinho – respondeu a codorniz. nem sinal. Talvez a codorniz… .E eu sou algum cabide? – protestou Gustavo. todos desapareceram. Mas o cachecol desaparecera. e vinha buscar o seu cachecol. Então. – Salvaste-me a vida.Já se foi – murmurou Gustavo. da codorniz. todos escutaram o grito de Gustavo. A seguir afastou-se. Mas parou de protestar assim que sentiu o calor do belo cachecol.Mas eu tenho a certeza que lhe acertei – resmungou. primeiro confuso. O caçador continuou a resmungar. Como posso agradecer-te? .

sobre os ombros de Amélia… O caçador pegou nele e virou costas. faisões. . parem – suplicou o caçador. fazendo-o cair. vou morrer de vergonha – gemeu Gustavo.Chegámos! Podem parar! – exultou Gustavo ao atingirem o topo da colina.Assim já é demais! – a raposa. . corvos e codornizes mostraram as garras e os dentes. devias ter evitado que o vento levasse o meu cachecol! Agora tenho frio – gritou ele ao pobre espantalho enquanto lhe tirava o chapéu. corvos. Gustavo.Por que é que estás contra nós? Já reparaste que encontrámos o teu cachecol? Afinal. mas diz aos teus amigos para me deixarem em paz.Acudam! Estou a ser atacado! – gritou ele em louca correria acima. Arrancou Gustavo do chão e empunhou-o como se ele fosse um bastão. Estamos quase lá. com o Gustavo nas mãos. .Sim. sem sequer lhe agradecer. 3 . O caçador tentou defender-se. por outro lado. só mais um bocadinho. mas Gustavo suplicou-lhes: . bem como os animais que o perseguiam. O caçador tentou fugir dos animais. – Eu devolvo-te o chapéu. verdadeiramente enfurecidos. Ainda por cima o caçador preparava-se também para lhe tirar o casaco… . o cachecol estava ali perto. Os animais clamaram: .Por favor. assim vai morrer de frio – gritaram os seus amigos que observavam a cena nos seus esconderijos. lançando-se ao ataque. achou que nunca conseguiria recompensar os seus amigos pelo que tinham acabado de fazer. . Patos.Ai. lebres e codornizes atiraram-se ao caçador.Em vez de ficares aí parado. . .Oh. A meio da subida o caçador já estava quase sem fôlego. Os outros fizeram o mesmo. faisões. a lebre.Agora é a nossa vez de lhe salvar a vida – decidiu a raposa..

levantando a manga do casaco de Gustavo e pousando-a sobre os ombros de Amélia. . – E a nortada pôs-se a soprar. enquanto por cima da colina.. 4 . a lua branquinha velava pelos dois amantes. Estava um pouco maltratado.Deixa-me ajudar-te. Estava tão contente por ter Amélia tão próxima de si… Tão próxima que sentiu um enorme desejo de a abraçar. Muito obrigado – balbuciou.Agora sim. as mangas do casaco estavam caídas. estão casados! – soprou ela aos quatro cantos do mundo. tinha as roupas amarrotadas. mas ele não sentia vergonha.Obrigado. Mas como? .

Soprava uma nortada que lhe tirava o ____________________ e ele tinha vergonha de mostrar a _____________________. Não podia mandar mensagens de amor pelos corvos por causa das suas vozes _______________________. Tinha de estar alerta por causa dos __________________.Língua Portuguesa . “ Gustavo era um espantalho feliz. O nome do espantalho era: Gustavo Guilherme Gonçalo 2.” Na tua opinião o que é a felicidade? ____________________________________________________________________________ ___________________________________________________________________________ 5. Pinta com lápis de cor as palavras que pertencem à história: Amélia galinha nortada cavalo caçador lobo pobre fogueira caldeirão Outono lebre raposa nevoeiro cachecol 4. 5 . Completa: No Outono. Ele vivia: Num jardim numa seara numa floresta 3. Gustavo ficava triste porque:      Muitos dos seus amigos _______________________.PNL Nome: ______________________________________ Data: ____/____/______ Compreensão leitora 1. O nevoeiro impedia-o de ver ______________________.

Quem ajudou. Escolhe o adjetivo que te parece mais adequado para terminares esta frase. O que significa a expressão: “…a lua branquinha velava pelos dois amantes”. Porque é que a chegada do Outono deixou o Gustavo triste? _______________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________ 8. no final. Gustavo a abraçar Amélia? ___________________________________________________________________________ 10.6. ____________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________ 6 . “ Gustavo estava apaixonado por Amélia” Quem era Amélia? _______________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________________ 7. O caçador estava _______________________________ Amoroso Cansado Zangado Admirado Irritado Calmo Nervos Magoado 9.

Completa o quadro com palavras do texto. Das páginas que leste. Copia os adjectivos que caracterizam os nomes: Gustavo__________________ Corvos ___________________ Espigas ______________e __________________ vozes ___________________ 7 . Género Masculino Género Feminino Número Singular Número Plural 2.Funcionamento da Língua 1. retira: Uma frase interrogativa: ___________________________________________________ Uma frase declarativa: _____________________________________________________ Uma frase exclamativa: ____________________________________________________ Uma frase imperativa: _____________________________________________________ 1.

Interesses relacionados