P. 1
Catálogo Institucional_SJC_2012.01

Catálogo Institucional_SJC_2012.01

|Views: 149|Likes:

More info:

Published by: Rafael Da Silva Jesus on Jun 30, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/18/2014

pdf

text

original

Sections

Catálogo Institucional São José dos Campos

SUMÁRIO

1. Dirigentes......................................................................................................................... 4 2. Coordenadores de Curso................................................................................................ 4 3. Edital do Processo Seletivo, com as Respectivas Portarias ........................................ 5 4. Conceitos MEC (CC e CPC) ...........................................................................................12 5. Regimento Interno ..........................................................................................................14 6. Sistema de Avaliação do Processo de Ensino Aprendizagem....................................45 7. Biblioteca ........................................................................................................................47 7.1. Regulamento para funcionamento da Biblioteca...................................................48 8. Infraestrutura Física .......................................................................................................52 9. Informações Financeiras ...............................................................................................56 9.1. Semestralidade ....................................................................................................56 9.2. Encargos Financeiros (alunos) .............................................................................57 9.3. Formas de Reajuste .............................................................................................57 10. Curso – Bacharelado ....................................................................................................57 10.1 Curso Superior de Ciência da Computação ....................................................57 10.1.1 Objetivos ......................................................................................................58 10.1.2 Perfil do Egresso..........................................................................................58 10.1.3 Matriz do Curso ...........................................................................................60 10.1.4 Plano de Disciplinas.....................................................................................65 10.1.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................101 10.2 Curso Superior de Administração..................................................................102 10.2.1 Objetivos ....................................................................................................102 10.2.2 Perfil do Egresso........................................................................................103 10.2.3 Matriz do Curso .........................................................................................104 10.2.4 Plano de Disciplinas...................................................................................108 10.2.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................144 11. Curso – Tecnólogo .....................................................................................................146 11.1 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenv. de Sistemas .............146 11.1.1 Objetivos ....................................................................................................146

Copyright Grupo Ibmec - 2012

1

Catálogo Institucional São José dos Campos

11.1.2 Perfil do Egresso........................................................................................146 11.1.3 Matriz do Curso .........................................................................................148 11.1.4 Plano de Disciplinas...................................................................................151 11.1.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................180 11.2 Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores .......................181 11.2.1 Objetivos ....................................................................................................181 11.2.2 Perfil do Egresso........................................................................................182 11.2.3 Matriz do Curso .........................................................................................184 11.2.4 Plano de Disciplinas...................................................................................187 11.2.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................215 11.3 Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet...........................216 11.3.1 Objetivos ....................................................................................................216 11.3.2 Perfil do Egresso........................................................................................217 11.3.3 Matriz do Curso .........................................................................................217 11.3.4 Plano de Disciplinas...................................................................................221 11.3.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................251 12. CURSO – GESTÃO .....................................................................................................252 12.1 Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira ..................................252 12.1.1 Objetivos ....................................................................................................252 12.1.2 Perfil do Egresso........................................................................................252 12.1.3 Matriz do Curso .........................................................................................254 12.1.4 Plano de Disciplinas...................................................................................256 12.1.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................282 12.2 Curso Superior de Tecnologia em Logística .................................................283 12.2.1 Objetivos ....................................................................................................283 12.2.2 Perfil do Egresso........................................................................................284 12.2.3 Matriz do Curso .........................................................................................285 12.2.4 Plano de Disciplinas...................................................................................287 12.2.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................317 12.3 Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos .............318 12.3.1 Objetivos ....................................................................................................318 12.3.2 Perfil do Egresso........................................................................................318 12.3.3 Matriz do Curso .........................................................................................319 12.3.4 Plano de Disciplinas...................................................................................321 12.3.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................353

2

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

12.4 Curso Superior de Tecnologia em Marketing ................................................354 12.4.1 Objetivos ....................................................................................................354 12.4.2 Perfil do Egresso........................................................................................355 12.4.3 Matriz do Curso .........................................................................................356 12.4.4 Plano de Disciplinas...................................................................................359 12.4.5 Corpo Docente e Titulação ........................................................................393

Copyright Grupo Ibmec - 2012

3

Catálogo Institucional São José dos Campos

Catálogo Institucional

Faculdade de Tecnologia IBTA – São José dos Campos

1.

DIRIGENTES Vandyck Oliveira da Silveira Itamar Miranda Machado Francisco Carlos D’ Emílio Borges Ednei Augusto Januário Renata Araújo Cardoso

Diretor Presidente Diretor Geral Diretor Acadêmico e de Relações Institucionais Coordenador Geral Secretária Geral

2.

COORDENADORES DE CURSO Adriana Ferrari Santos Carlos Cezar de Mascarenhas Adriana Ferrari Santos Jordan Marcus Bonagura Adriana Ferrari Santos Ednei Augusto Januário Paulo Ruggero Luiz Bissoli Nádia dos Santos Carlos Cezar de Mascarenhas

Curso Superior de Ciência da Computação Curso Superior de Administração Curso Sup. de Tec. em Análise e Desenv. de Sistemas Curso Sup. de Tec. em Redes de Computadores Curso Sup. de Tec. em Sistemas para Internet Curso Sup. de Tec. em Gestão Financeira Curso Sup. de Tec. em Logística Curso Sup. de Tec. em Gestão de Recursos Humanos Curso Sup. de Tec. em Marketing

4

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

3. EDITAL DO PROCESSO SELETIVO, COM AS RESPECTIVAS PORTARIAS

GRUPO IBMEC EDUCACIONAL S.A.

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO – 1º SEMESTRE DE 2012

O Diretor Presidente do Grupo Ibmec Educacional SA, mantenedor das Faculdades de Tecnologia IBTA – São José dos Campos – São Paulo – Campinas, da Escola Superior de Administração de Empresas e da Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas, faz publicar que estarão abertas as inscrições pela Internet ao Processo Seletivo Unificado para o 1º semestre 2012, para o preenchimento de 6.190 vagas de seus cursos, conforme período discriminado abaixo, todos com 50 alunos por turma, a saber: A. Faculdade de Tecnologia IBTA (aut. Port. Min. 2.188 DO 11/10/2001), Av.

Paulista, 302, São Paulo, SP. 1. Curso de Administração – Bacharelado – 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. n. 936 de 13/11/07). Curso Superior em Ciência da Computação – Bacharelado - 180 vagas noturno e 70 diurno (Port. n 35 de 16/01/2008). 2. Curso Superior de Engenharia da Computação - Bacharelado - 50 vagas noturno e 50 diurno (portaria nº 1.749 de 11/12/2009). 3. Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas – 140 vagas noturno e 60 diurno (Port. Min. 59 de 11/09/2006). 4. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados - 150 vagas noturno e 50 diurno(Port. Min. 1.373 DO 20/05/2004). 5. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. Min. 3.253 DO 19/10/2004). 6. Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira – 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. Min. 432 DOU 25/07/2007). 7. Curso Superior de Tecnologia em Logística - 120 vagas noturno e 80 diurno (Port. Min. 3258 DO 19/10/2004); 8. Curso Superior de Tecnologia em Marketing – 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. Min. 463 DO 01/08/2007). 9. Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores – 180 vagas noturno e 70 diurno (Port. Min. 1.372 DO 20/05/2004).

Copyright Grupo Ibmec - 2012

5

Catálogo Institucional São José dos Campos

10. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet – 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. Min. 1.374 DO 20/05/2004). 11. Engenharia da Produção – Bacharelado - 50 vagas noturno e 50 diurno (Portaria nº Portaria 1487 de 21/09/) B. Faculdade de Tecnologia IBTA - São José dos Campos (Port. Min 1.944 DO

08/07/2002), Rua Laurent Martins, 329, São José dos Campos, SP. 1. Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas – 200

vagas noturno (Port. Min.60 de 11/09/2006). 2. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados - 100 vagas noturno (Port.

Min.1.538 DO 06/05/2005). 3. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos – 100 vagas

noturno (Port. Min. 465 DO 01/08/2007). 4. Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira – 100 vagas noturno (Port. Min.

495 DO 31/08/2007). 5. Curso Superior de Tecnologia em Logística - 200 vagas noturno (Port. Min.3.252 DO

19/10/2004); 6. Curso Superior de Tecnologia em Marketing - 100 vagas noturno (Port. Min. 464 DO

01/08/2007). 7. Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores – 100 vagas noturno

(Port. Min 1.537 DO 06/05/2005). 8. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet - 100 vagas noturno (Port.

Min. 1.534 DO 06/05/2005). 9. Curso Superior em Ciência da Computação – bacharelado - 250 vagas noturno

(port. Min. 511 DO07/04/2009). 10. Engenharia da Computação – Bacharelado – 100 vagas noturno (Portaria 276 de

20/07/2011). 11. Engenharia da Produção – Bacharelado – 100 vagas noturno (Portaria 253 de

07/07/2011). C. Escola Superior de Administração de Empresas (Port. Min 3.804 DO

17/11/2004), Rua Laurent Martins, 329 - São José dos Campos, SP . 1. Curso Superior de Administração – Bacharelado – 150 vagas noturno (Port. n. 3.805

DOU 17/11/2004).

6

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

D. Faculdade de Tecnologia IBTA - Campinas (Port. Min.2.850 DO 08/10/2002) Rua Sales de Oliveira, 1661. Curso Superior de Ciência da Computação –bacharelado - 100 vagas noturno e 100 diurno (Port. nº 335 de 12/03/2009). 1. Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas – 120

vagas noturno e 80 diurno (Port. Min. 61 de 11/09/2006). 2. Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados - 60 vagas noturno e 40 diurno

(Port. Min.1.536 DO 06/05/2005). 3. Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos - 50 vagas noturno

e 50 diurno (Port. Min. 3250 DO 19/10/2004). 4. Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira 50 vagas noturno e 50 diurno

(Port. Min. 466 DO 01/08/2007). 5. Curso Superior de Tecnologia em Logística – 120 vagas noturno e 80 diurno (Port.

Min. 3249 DO 19/10/2004). 6. Curso Superior de Tecnologia em Marketing - 50 vagas noturno e 50 diurno (Port.

Min. 3247 DOU 19/10/2004). 7. Curso Superior de Tecnologia em Produção AudioVisual – 50 vagas noturno e 50

diurno (Portaria nº 78 de 04/02/2011). 8. Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores – 70 vagas noturno 30

diurno (Port. Min.1.533 DO 06/05/2005). 9. Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet - 60 vagas noturno e 40

diurno (Port. Min. 1.535 DO 06/06/2005). E. Faculdade Integrada Metropolitana de Campinas (Port. Min. n.º 4.008, de 30/12/2002). Rua Sales de Oliveira, 1661. 1. Curso Superior de Nutrição – bacharelado - 60 vagas diurno e 60 noturno (Port. Min.

4.168 DO 15/12/2004). 2. Curso Superior de Administração – bacharelado - 120 vagas no período diurno e 180

noturno (Port. Min. 694 DO 13/05/2009). 3. Curso Superior de Ciências Biomédicas – bacharelado - 60 vagas noturno e 60

vagas diurno (Port. Min. 4.170 DO 15/12/2004). 4. Curso Superior de Ciências Contábeis – bacharelado - 50 vagas noturno e 50 diurno

(Port. Min. 384 de 19/03/2009). 5. Curso Superior de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, 60 vagas

noturno e 60 diurno

Copyright Grupo Ibmec - 2012

7

Catálogo Institucional São José dos Campos

6.

Curso Superior de Comunicação Social - Relações Públicas, 60 vagas noturno 60

diurno (Port. Min. 696 DOU 26.09.2008). 7. Curso Superior de Direito – bacharelado - 100 vagas noturno e 50 diurno (Port. Min.

3.020 DO 24/10/2003. 8. Curso Superior de Educação Física - Bacharelado - 30 vagas noturno e 30 diurno –

(Port. Min. 223 DO 09/06/2006). 9. Curso Superior de Educação Física - Licenciatura - 30 vagas noturno e 30 diurno –

(Port. Min. 223 DO 09/06/2006). 10. Curso Superior de Engenharia Civil – bacharelado - 60 vagas noturno e 60 diurno

(Port. Min. 4.169 DO 30/12/2004). 11. Curso Superior de Engenharia da Produção – bacharelado – 50 vagas noturno e 50

diurno (Portaria nº 119 de 13/06/2011 ). 12. Curso Superior de Engenharia de Computação – bacharelado - 60 vagas noturno e

60 diurno (Port. Min. 529 DO 14/04/2009). 13. Curso Superior de Engenharia de Controle e Automação – bacharelado - 60 vagas

noturno e 60 diurno ( Port. Min. 4.171 DO 15/12/2004). 14. Curso Superior de Fisioterapia - bacharelado – 30 vagas diurno e 30 vagas noturno

(Port. Min. 570 de 22/08/2008). 15. Curso Superior de Sistemas de Informação – Bacharelado - 60 vagas noturno e 60

diurno Port. Min. 384 de 19/03/2009). 16. Curso Superior de Tecnologia em Construção de Edifícios – 50 vagas diurno e 50

vagas noturno (Portaria nº 319 de 02/08/2011). 17. Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental – 50 vagas diurno e 50 noturno

(Portaria nº 385 de 19/09/2011 )

G.Todas as Instituições acima aderiram ao Programa Universidade para Todos - PROUNI – do Ministério da Educação, estando em conformidade com as leis que regem o mesmo. H.O valor da inscrição é R$ 40,00 As demais condições para inscrição estarão disponíveis no site www.veris.com.br.e, constam do Manual do Candidato. I.Normas de acesso:

8

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Período de Inscrições 12/09/2011 a 07/10/2011

Data e horário das Provas 08/10/2011

O Processo Seletivo será realizado nas dependências da unidade indicada no ato da inscrição como local da prova do candidato. b) Os candidatos deverão apresentar-se ao local com pelo menos 30 minutos de antecedência ao início das provas. c) No dia da prova, os candidatos deverão trazer: 1. Cédula de Identidade ORIGINAL; 2. Comprovante do pagamento da taxa de inscrição; 3. 2 lápis pretos, caneta esferográfica azul, borracha e apontador; d) O candidato que obtiver zero (0) pontos nas provas de Matemática ou de Língua Portuguesa ou Redação será eliminado do Processo Seletivo; e) Serão excluídos da classificação os candidatos que não comparecerem às provas, que chegarem atrasados e que, por isso, não puderem realizá-las e os que se utilizarem de meios fraudulentos; g) As provas terão caráter exclusivamente classificatório priorizando as opções do candidato, sabendo-se que a opção é soberana em relação à nota. h) Os candidatos serão convocados pela ordem da respectiva classificação na listagem divulgada. i) Em caso de empate, prevalecerão os pontos obtidos na prova de Matemática e, sucessivamente, os pontos obtidos na prova de Língua Portuguesa e, sucessivamente, os pontos obtidos na prova de Redação. Persistindo o empate, será dada preferência ao candidato mais idoso. j) Demais orientações podem ser encontradas no Manual do Candidato.

J.Os candidatos também poderão optar por concorrer às vagas por meio das médias obtidas nos ENEM’s dos anos de 2008, 2009 ou 2010, bastando para isso inscreveremse no site da IES e informar nº de inscrição e qual o ENEM utilizará. Demais condições, poderão ser encontradas no Manual do Candidato.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

9

Catálogo Institucional São José dos Campos

K.Resultado/Convocação e Matrícula:

Resultado

Matrículas 2ª a 6ª feira:

Horário

13h às 21h – Unidades IBTA – S.Paulo e 11/10/2011 12/10 a 19/10/2011 S.J.Campos das 8h às 21h – Unidade Campinas sábado das 9h às 12h – todas unidades

a) Os

resultados

serão

divulgados

pela

Internet

através

do

site

www.veris.com.br ou em outros locais a serem designados.

b) As matrículas ocorrerão exclusivamente na unidade para qual o candidato
foi classificado.

c) Perderá o direito à vaga, o candidato que não efetuar a matrícula dentro do
prazo estipulado acima ou não apresentar cópia autenticada ou cópia simples acompanhada do original dos seguintes documentos: 1. Histórico Escolar do Ensino Médio ou equivalente; 2. Certificado de Conclusão do Ensino Médio ou equivalente; 3. 2 fotos 3X4 4. Certidão de nascimento ou casamento, RG e CPF. 5. Comprovante de endereço. Obs - Havendo vagas disponíveis, o prazo de matrícula poderá se estender até o final do último processo definido pelas IES. L.Após as matrículas dos convocados, caso ainda persistam vagas disponíveis, elas serão oferecidas através de novos processos seletivos, com os mesmos critérios acima ou, mediante análise do Histórico Escolar do Ensino Médio e redação, ou somente redação, desde que sejam amplamente divulgados antes das inscrições de cada processo, no site da Instituição de Ensino e, em outros locais que a IES achar pertinente. As inscrições ficarão abertas por um período mínimo de 2 dias antes do período da realização da seleção. M. A critério das IES e, havendo sobra de vagas, os candidatos portadores de diploma de curso de Graduação, devidamente registrados e, os candidatos à transferência, poderão se candidatar às vagas remanescentes mediante processo seletivo composto de redação, cujo critério de ponderação consta descrito no item X -d).

10

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

N.Caberá às Instituições de Ensino, determinar o encerramento do Processo Seletivo, isoladamente por curso, em cumprimento do calendário escolar. O.O presente processo seletivo tem validade para o ingresso no 1o semestre de 2012. P.A Instituição se reserva ao direito de somente iniciar o curso mediante a formação de turma com um número mínino de alunos, a ser definido pela Direção das IES, antes do início das aulas. Q.Os casos omissos serão decididos pela Direção das Instituições de Ensino ou pela Mantenedora.

São Paulo, 20 de setembro de 2011.

Vandick Oliveira da Silveira Diretor Presidente

Copyright Grupo Ibmec - 2012

11

Catálogo Institucional São José dos Campos

4.

CONCEITOS MEC (CC e CPC)
PORTARIAS E CONCEITOS - FACULDADE IBTA - SÃO JOSÉ DOS CAMPOS IGC

IGC CONTINUO Triênio 2006/2007/2008 (publicado em 2009) = 257 publicado em 2010 = 258 Trinênio 2008-2009-2010 (publicado em 2011) = 2.5900

CREDENCIAMENTO: portaria 1944, de 04/07/2002

2008 = 3 2009 = 3 2010 = 3

CURSO

AUTORIZAÇÃO

CONCEITO FINAL

RECONHECIMENTO

CONCEITO FINAL

RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO

CONCEITO FINAL

ENADE

IDD

CPC

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Sistemas de Informação, alterado para Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Portaria 3330 de 13/11/2003 DOU 14/11/2003

A

Portaria 60 de 11/09/2006 - DOU 15/09/2006

CMB

Portaria 261 de 31/03/2011 - DOU 04/04/2011

Renovação Automática Portaria 4 CPC 03

2008 = 03

2008 = 02

2008 = 03

Curso Superior de Tecnologia em Sistemas de Banco de Dados, alterado para Curso Superior de Tecnologia em Banco de Dados

Portaria 1946 de 04/07/2002 DOU 08/07/2002

B

Portaria 1538 de 05/05/2005 - DOU 06/05/2005

A

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos

Portaria 3256 de 18/10/2004 DOU 19/10/2004

A

Portaria 465 de 30/07/2007 - DOU 01/08/2007

CB

Portaria 92 de 10/02/2011 - DOU 14/02/2011

Renovação automática pela Portaria 4 ( CPC 3)

2009=5

2009=S/C

2009=4

Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira

Portaria 3251 de 18/10/2004 DOU 19/10/2004

A

Portaria 495 de 30/08/2007 - DOU 31/08/2007

4

Portaria 261 de 31/03/2011

Renovação Automática Portaria 4 CPC 03

2009=4

2009=4

2009=4

Curso Superior de Tecnologia em Logística

Portaria 3252 de 18/10/2004 DOU 19/10/2004

A

Portaria 500 de 05/09/2007 - DOU 10/09/2007

CB

protocolado em 22/12/2010

12

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Curso Superior de Tecnologia em Gestão de Marketing, alterado para Curso Superior de Tecnologia em Marketing

Portaria 3254 de 18/10/2004 DOU 19/10/2004

A

Portaria 464 de 30/07/2007 - DOU 01/08/2007

4

Portaria 261 de 31/03/2011 - DOU 04/04/2011

Renovação Automática Portaria 4 CPC 03

2009=3

2009=3

2009=4

Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores

Portaria 1944 de 04/07/2002 DOU 08/07/2002

A

Portaria 1537 de 05/05/2005 - DOU 06/05/2005

A

Portaria 140 de 23/09/2010 - DOU 29/09/2010

Renovação Automática Portaria 4 CPC 03

2008 = 04

2008 = 03

2008 = 03

Curso Superior de Tecnologia em Web Design, alterado para Curso Superior de Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas Web, alterado para Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

Portaria 1945 de 04/07/2002 DOU 08/07/2002

CPC 03

Portaria 1534 de 05/05/2005 - DOU 06/05/2005

A

Ciência da Computação Bacharelado

Portaria 511 de 07/04/2009 DOU 08/04/2009

4

Engenharia da Computação

Portaria 276 de 20/07/2011 DOU 21/07/2011

Autorização automática pela portaria 10/2009 IGC 3 Autorização automática pela portaria 10/2009 IGC 3

Engenharia da Produção

Portaria 253 de 07/07/2011 DOU 08/07/2011

PORTARIAS E CONCEITOS - ESCOLA SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS IGC CREDENCIAMENTO: Portaria 3804, de 17/11/2004

IGC CONTINUO publicado em 2010 = 2958 Triênio 2008-2009-2010 (publicado em 2011) = 2.9600

2009 = 4 2010 = 4

RECREDENCIAMENTO: solicitado em set/2007

CONCEITO: 03

Copyright Grupo Ibmec - 2012

13

Catálogo Institucional São José dos Campos

CURSO

AUTORIZAÇÃO

CONCEITO FINAL

RECONHECIMENTO

CONCEITO FINAL

RENOVAÇÃO DE RECONHECIMENTO

CONCEITO FINAL

ENADE

IDD

CPC

Curso de Administração

Portaria 3805 de 17/11/2004 DOU 19/11/2004

Atende

Portaria 1295 de 02/09/2010 - DOU 03/09/2010

4

Solicitado em 2011-1

SC 2009 = 4

SC 2009 = 4

SC 2009 = 4

Ciências Contábeis

Portaria 174 de 06/02/2009 DOU 10/02/2009

4

5.

REGIMENTO INTERNO

TÍTULO I

DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA DENOMINAÇÃO, MANTENEDORA E ATUAÇÃO TERRITORIAL

Art.1º A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA - com limite territorial de atuação no município de Campinas - SP, é estabelecimento de educação profissional particular de ensino superior – denominada FACULDADE. Mantida pela VERIS

EDUCACIONAL SA, pessoa jurídica de direito privado, com fins lucrativos, com sede e foro em São Paulo, Estado de São Paulo, com seu Estatuto registrado no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica sob o nº 04.298.309/0001-60. Art. 2º A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA rege-se pelo presente Regimento, pela legislação da Educação Profissional e pelo CONTRATO SOCIAL da Mantenedora.

OBJETIVOS

Art. 3º A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, como instituição de educação profissional, de nível superior, tem por objetivos:

14

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

I.

formar profissionais nos diferentes níveis da educação profissional: básico, técnico, tecnológico e de pós-graduação.

II.

estimular a criação cultural e o desenvolvimento do espírito científico e do pensamento reflexivo;

III. formar profissionais nas diferentes áreas, aptos para a inserção em setores profissionais e para a participação no desenvolvimento da sociedade brasileira, e colaborar na sua formação contínua, por diferentes mecanismos, visando à atualização, ao aperfeiçoamento e à especialização na área tecnológica; IV. incentivar o trabalho de pesquisa e investigação aplicadas, visando o desenvolvimento de soluções tecnológicas, de forma criativa, e estendendo seus benefícios à comunidade; V. promover a divulgação de conhecimentos culturais científicos e técnicos que constituem patrimônio da humanidade e comunicar o saber através do ensino, de publicações ou de outras formas de comunicação; VI. estimular o conhecimento dos problemas do mundo presente, em particular os nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade e estabelecer com esta relação de reciprocidade; VII. promover a extensão, aberta à participação da população, visando a difusão das conquistas e benefícios resultantes da criação cultural e da pesquisa aplicada, gerada na FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA mediante cursos e serviços especiais; VIII. promover atividades de cunho social. IX. promover a pós-graduação profissional; X. realizar ensino à distância. TÍTULO II

DA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA CAPÍTULO I - DOS ÓRGÃOS

Art. 4º São órgãos da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

15

Catálogo Institucional São José dos Campos

I. II.

Conselho Superior de Administração; Diretoria;

III. Coordenação Geral de Cursos; IV. Conselho Consultivo de Cursos; V. Colegiado de Curso

VI. Coordenação de Pós Graduação; VII. Secretaria Acadêmica; VIII. Coordenações de Cursos; IX. Biblioteca; X. Tesouraria e Contabilidade;

XI. Serviço de apoio pedagógico e demais serviços de apoio Art. 5º Ao Conselho Superior de Administração e Conselho Consultivo de cursos aplicamse as seguintes normas: I. colegiado funciona com a presença da maioria simples de seus membros e decide por maioria simples dos presentes; II. presidente do Colegiado participa da votação e no caso de empate, terá o voto de qualidade; III. nenhum membro do Colegiado pode participar de sessão em que se aprecie matéria de seu interesse particular; IV. as reuniões ordinárias devem ser realizadas em datas pré-fixadas no calendário anual, aprovado pelo Colegiado. As reuniões extraordinárias devem ser convocadas com antecedência mínima de quarenta e oito horas, salvo em caso de urgência, constando da convocação, a pauta dos assuntos; V. das reuniões será lavrada ata, lida e assinada pelos membros na mesma sessão ou na seguinte.

CAPÍTULO II - DO CONSELHO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO

16

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 6º O Conselho Superior de Administração, órgão colegiado máximo de natureza normativa, consultiva e deliberativa em matéria administrativa, pedagógica e disciplinar, é constituído: I. II. pelo Diretor Geral, seu Presidente; pelo Coordenador Geral de Cursos;

III. por dois representantes de professores, eleitos por seus pares; IV. por um representantes da Comunidade; V. por um representante da Entidade Mantenedora por ela indicado;

VI. por um representante do corpo discente. § 1º Os representantes da Comunidade, serão escolhidos pelo Conselho Superior de Administração, dentre nomes apresentados pelos órgãos de classe de âmbito local, com mandato de um ano, podendo ser renovado. § 2º Os representantes de professores são eleitos dentre os membros da categoria docente, em eleição realizada sob presidência do Diretor Geral, com mandato de um ano, podendo ser renovado. § 3º Os representantes da Entidade Mantenedora e do corpo discente terão mandato de um ano, podendo ser renovado.

Art. 7º O Conselho Superior de Administração reúne-se ordinariamente no início e no fim de cada ano letivo e extraordinariamente quando convocada pelo Diretor Geral, por iniciativa própria ou a requerimento de um terço dos membros que o constituem. Art. 8º Compete ao Conselho Superior de Administração: I. aprovar o Regimento da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, e suas alterações, submetendo-o à aprovação do Órgão competente do Ministério da Educação; II. aprovar o calendário acadêmico e o plano anual de atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; III. criar, bem como, alterar cursos de educação profissional, mediante prévia autorização da Mantenedora e do órgão público competente;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

17

Catálogo Institucional São José dos Campos

IV. decidir os recursos interpostos de decisões dos demais órgãos, em matéria pedagógica e disciplinar; V. apreciar o relatório anual da Diretoria Geral;

VI. sugerir medidas que visem ao aperfeiçoamento e desenvolvimento das atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, bem como opinar sobre assuntos pertinentes que lhe sejam submetidos pelo Diretor Geral; VII. decidir sobre a concessão de dignidades acadêmicas; VIII. deliberar sobre questões de ensino e pesquisa; bem como, aprovar o Projeto Pedagógico, documento com finalidade de definir a organização didática da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA. IX. exercer as demais competências que lhe sejam previstas em lei e neste Regimento.

CAPÍTULO III - DA DIRETORIA

Art.9º A Diretoria, órgão de superintendência, administração, coordenação e fiscalização executiva da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, é exercida pelo Diretor Geral. Parágrafo único. Em sua ausência e impedimentos, o Diretor Geral será substituído pelo Coordenador Geral de Cursos. Art.10. O Diretor Geral é designado pela Entidade Mantenedora para mandato de dois anos, permitida a recondução. Art. 11. São atribuições do Diretor Geral: I. representar a FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA junto às pessoas ou instituições públicas ou privadas; II. convocar e presidir as reuniões do Conselho Superior de Administração, das Coordenadorias de Cursos; III. indicar representantes das comunidades acadêmica e profissional ligados às áreas dos Cursos para compor o Conselho Técnico Consultivo de cada Curso;

18

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

IV. elaborar o Projeto Pedagógico da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, juntamente com o Coordenador Geral de Cursos e submetê-lo à aprovação do Conselho Superior de Administração. V. elaborar o plano escolar anual de atividades da FACULDADE DE

TECNOLOGIA IBTA, juntamente com o Coordenador Geral de Cursos e submetê-lo à aprovação do Conselho Superior de Administração; VI. elaborar a proposta orçamentária e o plano de aplicação dos recursos orçamentários a serem encaminhados à Mantenedora; VII. elaborar relatório anual das atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, para posterior aprovação pelo Conselho Superior de Administração; VIII. conferir grau, assinar diplomas em conjunto com o Secretário Geral, títulos e certificados escolares; IX. zelar pela manutenção da ordem e disciplina no âmbito da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, respondendo por abuso ou omissão; X. propor à Entidade Mantenedora a contratação ou dispensa de pessoal docente e técnico-administrativo; XI. autorizar o uso dos produtos e do nome da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; nas diversas mídias. XII. cumprir e fazer cumprir as disposições deste Regimento e demais normas pertinentes; XIII. resolver os casos omissos neste Regimento "ad referendum" da Conselho Superior de Administração; XIV. exercer as demais atribuições que lhe sejam previstas em lei. XV. Nomear o Coordenador Geral de Cursos. § 1º O Diretor Geral poderá nomear um Coordenador de Ensino Tecnológico com funções de assessoramento para as áreas de ensino tecnológico, pesquisa aplicada e extensão, visando ao atendimento da dinâmica desse segmento profissional e fará parte dos colegiados com direito a voz e a voto. § 2º As atribuições do Coordenador de Ensino Tecnológico serão definidas pelo Diretor Geral.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

19

Catálogo Institucional São José dos Campos

CAPÍTULO IV - COORDENADOR GERAL DE CURSOS

Art. 12. I.

São atribuições do Coordenador Geral de Cursos: fiscalizar o cumprimento do regime escolar e execução dos programas e horários; II. organizar, anualmente, o calendário acadêmico;

III. disciplinar, semestralmente ou anualmente , a realização do processo seletivo; IV. elaborar, ouvido o Conselho Técnico Consultivo, a organização curricular dos cursos de tecnologia, bem como suas modificações, submetendo-os ao Conselho Superior de Administração; V. aprovar a realização de cursos profissionalizantes básicos, de especialização, aperfeiçoamento e extensão, bem como seus respectivos planos; VI. aprovar as normas de funcionamento dos estágios curriculares. VII. aprovar a proposta de orçamento e o plano de aplicação dos recursos orçamentários apresentados pelo Diretor Geral; VIII. submeter à aprovação da Mantenedora acordos e convênios, com entidades nacionais e estrangeiras, que envolvam o interesse da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; IX. propor à Diretoria a contratação ou dispensa de pessoal docente; X. sugerir medidas que visem aperfeiçoamento e desenvolvimento das atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA , bem como opinar sobre assuntos pertinentes que lhe sejam submetidos pelo Diretor Geral; XI. representar os Cursos junto às autoridades e órgãos da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; XII. nomear o Coordenador de Curso XIII. convocar e presidir as reuniões gerais dos Cursos; XIV. convocar e presidir as reuniões do Conselho Técnico Consultivo; XV. apresentar, anualmente à Diretoria Geral relatório de suas atividades e dos Cursos.

20

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

CAPÍTULO V - COORDENAÇÕES DE CURSOS

Art. 13.

As Coordenações de Cursos, unidades da estrutura administrativa e pedagógica da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, são exercidas por docentes qualificados, não necessariamente egressos do quadro de professores da Instituição, indicados pelo Diretor Geral.

Parágrafo único: As Coordenações de Cursos serão substituídos nas suas faltas, impedimentos ou vacância, por quem o Diretor Geral designar. Art. 14. As Coordenações de Cursos subordinam-se ao Coordenador Geral de Cursos e ao Diretor Geral. Art.15. São atribuições dos Coordenadores de Cursos: I. apresentar, anualmente à Coordenação Geral de Cursos relatório de suas atividades e das do seu Curso; II. sugerir a contratação ou dispensa do pessoal docente,

III. convocar e presidir as reuniões de Curso; IV. coordenar e supervisionar os planos e atividades dos cursos; V. sugerir a organização curricular do curso sob sua responsabilidade, bem como suas modificações, submetendo-os ao Coordenador Geral de Cursos; VI. sugerir a realização de cursos profissionalizantes básicos, de especialização, aperfeiçoamento e extensão, bem como seus respectivos planos; VII. deliberar sobre pedidos de transferência e aproveitamento de estudos, ouvidos, quando for o caso, o professor responsável pelo módulo; VIII. sugerir medidas que visem aperfeiçoamento e desenvolvimento das atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA , bem como opinar sobre assuntos pertinentes que lhe sejam submetidos pelo Coordenador Geral de Cursos; IX. representar o Curso junto às autoridades e órgãos da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; X. supervisionar e fiscalizar a execução das atividades programadas, bem como a assiduidade dos professores; XI. nomear o professor responsável do módulo;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

21

Catálogo Institucional São José dos Campos

XII. sugerir a contratação ou dispensa do pessoal docente, XIII. exercer as demais atribuições que lhe sejam previstas em lei e/ou confiadas pelo Coordenador Geral.

CAPÍTULO VI - DO CONSELHO TÉCNICO CONSULTIVO

Art. 16.

O Conselho Técnico Consultivo ou Comissão de Coordenação é órgão colegiado e consultivo em matéria pedagógica e, é constituído: I. II. pelo Coordenador Geral de Cursos; seu presidente por, no mínimo, um representante da comunidade acadêmica e profissional externa da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA ligadas às áreas dos cursos, indicados ou representado pelo Diretor Geral; III. pelos coordenadores de cursos;

Art. 17.

Compete ao Conselho Técnico Consultivo opinar e sugerir alterações e aperfeiçoamento das atividades curriculares e complementares desenvolvidas pelo Curso;

Art.18. O Conselho Técnico Consultivo se reunirá, por convocação do Coordenador Geral de Cursos, no mínimo, anualmente.

CAPÍTULO VII - DO COLEGIADO DE CURSO

Art. 19.

A coordenação didática de cada curso está a cargo de um Colegiado de Curso, constituído de 5 (cinco) docentes que ministram disciplinas de matérias distintas do currículo do curso, pelo Coordenador de Curso e um representante do corpo discente.

§ 1º

Os docentes terão mandato de 1 (um) ano, com direito a recondução e serão nomeados pelo Diretor, sendo 2 (dois) deles por indicação deste e 3 (três) por indicação de seus pares.

§ 2º

O representante do corpo discente deve ser aluno do curso, indicado por seus pares para mandato de 1 (um) ano, com direito a recondução.

22

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 20. I.

Compete ao Colegiado de Curso: fixar o perfil do curso e as diretrizes gerais das disciplinas, com suas ementas e respectivos programas, de acordo com as diretrizes curriculares emanadas do poder Público; II. elaborar o currículo do curso e suas alterações com a indicação das disciplinas e respectiva carga horária; III. promover a avaliação do curso; IV. decidir sobre aproveitamento de estudos e de adaptações, mediante requerimento dos interessados; V. colaborar com os demais órgãos acadêmicos no âmbito de sua atuação; e,

VI. exercer outras atribuições de sua competência ou que lhe forem delegadas pelos demais órgãos colegiados. Art. 21. O Colegiado de Curso é presidido por um Coordenador de Curso, designado pelo Diretor, dentre os professores do curso. Parágrafo único. Em suas faltas ou impedimentos, o Coordenador de Curso será substituído por professor de disciplinas do curso, designado pelo Diretor. Art. 22. O Colegiado de Curso reúne-se, no mínimo, 2 (duas) vezes por semestre, e, extraordinariamente, por convocação do Coordenador de Curso, ou por convocação de 2/3 (dois terços) de seus membros, devendo constar da convocação a pauta dos assuntos e serem tratados.

CAPÍTULO VIII - DOS ÓRGÃOS DE APOIO ADMINISTRATIVOS

Seção I - DA SECRETARIA

Art. 23.

A Secretaria é o órgão de apoio ao qual compete centralizar todo o registro acadêmico da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, dirigido por um Secretário Geral, sob a orientação do Diretor Geral.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

23

Catálogo Institucional São José dos Campos

Parágrafo único: O Secretário terá sob sua guarda todos os livros de escrituração escolar, arquivos, prontuários dos alunos e demais assentamentos em livros fixados por este Regimento e pela legislação vigente. Art. 24. I. Compete ao Secretário: chefiar a Secretaria, fazendo a distribuição eqüitativa dos trabalhos aos seus auxiliares, para o bom andamento dos serviços; II. comparecer às reuniões de órgão colegiados, secretariando-as e lavrando as respectivas atas; III. abrir e encerrar os termos referentes aos atos escolares, submetendo-os à assinatura do Diretor Geral; IV. organizar os arquivos e prontuários dos alunos, de modo que se atenda, prontamente, a qualquer pedido de informação ou esclarecimentos de interessados ou da direção da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; V. redigir editais de processo seletivo, chamadas para exames e matrículas;

VI. publicar, de acordo com este Regimento o quadro do resultado do aproveitamento acadêmico e apuração de freqüência, para o conhecimento de todos os interessados; VII. trazer atualizados os prontuários dos alunos e dos professores; VIII. emitir os documentos acadêmicos. IX. organizar as informações e os documentos necessários para elaboração dos relatórios do Diretor Geral; X. acatar, cumprir e fazer cumprir as determinações da Direção da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA e exercer as demais funções que lhe forem confiadas.

Seção II - DA BIBLIOTECA

Art. 25.

A Biblioteca, sob responsabilidade de profissional legalmente habilitado, destina-se a atender a professores, alunos e à comunidade.

Art. 26.

A Biblioteca, organizada segundo os princípios mais modernos da biblioteconomia, rege-se por regulamento especial, baixado pelo Diretor Geral.

24

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Seção III - DA TESOURARIA E CONTABILIDADE

Art.27. A Tesouraria e a Contabilidade são organizadas e coordenadas por profissional qualificado, contratado pela Entidade Mantenedora.

Seção IV - DO SERVIÇO DE APOIO PEDAGÓGICO

Art.28. O Serviço de apoio pedagógico é organizado e coordenado por profissional qualificado, subordinado a Coordenação Geral de Cursos, contratado pela Entidade Mantenedora. Parágrafo único: O responsável pelo serviço de apoio pedagógico terá suas funções definidas pelo Coordenador Geral de Cursos.

Seção V - DOS DEMAIS SERVIÇOS Art.29. Os serviços de suporte ao sistema, manutenção, de limpeza, de portaria, de protocolo e expedição, vigilância e segurança, realizam-se sob a responsabilidade da Mantenedora, funcionando a Faculdade de Tecnologia IBTA como orientador de processo onde necessário, e como fiscalizador da execução, em termos de atendimento e qualidade.

TÍTULO III

DA ATIVIDADE ACADÊMICA CAPÍTULO I - DO ENSINO

Seção I - DOS CURSOS

Art.30. A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA ministra cursos de educação profissional de níveis básico, técnico, tecnológico e de pós-graduação.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

25

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 31.

Os cursos de nível superior, abertos aos candidatos que tenham concluído o ensino médio e que tenham obtido classificação em processo seletivo, destina-se à formação profissional em nível superior.

Art. 32.

Os cursos básicos, abertos a jovens, adultos e trabalhadores, independente de escolaridade prévia, cursos à distância com presença flexível e semi-presencial, nos termos da legislação vigente, destinam-se à qualificação, requalificação e reprofissionalização.

Art. 33.

Os cursos de pós-graduação profissional, especialização e aperfeiçoamento, abertos a portadores de diploma de nível superior, que satisfaçam os requisitos exigidos em cada caso, destinam-se à formação, mediante aprofundamento dos estudos superiores ou treinamento em técnicas especializadas.

Art. 34.

Os cursos de extensão abertos a portadores dos requisitos exigidos, em cada caso, destinam-se à divulgação e atualização de conhecimentos e técnicas, visando à elevação do nível cultural da comunidade.

Seção II - DA ESTRUTURA DOS CURSOS

Art. 35.

Os cursos tecnológicos estão estruturados em módulos, contemplando as habilidades e competências, por área de conhecimento profissional, emanadas das Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais e legislação complementar.

Art. 36.

Entende-se por módulo, o conjunto homogêneo e delimitado de competências e habilidades correspondentes à organização curricular, que se desenvolvem a partir da unidade curricular, denominada disciplina, em determinado número de horas/aula ao longo dos períodos letivos.

Parágrafo único: A instituição, poderá conferir a certificação de qualificação profissional ao aluno que cursou com aprovação cada módulo ou conjunto de módulos. Art. 37. Os cursos tecnológicos, estruturados em módulos ou períodos definidos em calendário escolar, integrados por competências, com a organização curricular estabelecida, cargas horárias respectivas, duração total e prazos de integralização, estão formalizados em atendimento às diretrizes aprovadas pelo Ministério da Educação.

26

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

§ 1º. § 2º.

Os currículos modulares, tal como aprovados, habilitam à obtenção do diploma. Cada módulo ou grupo de módulos terá caráter de terminalidade ocupacional, findo o qual o aluno receberá um Certificado de Qualificação Profissional Superior, contribuindo, assim, para a vida profissional dos estudantes, no setor

correspondente. § 3º. Não há certificações proporcionais, sendo obrigatório o desenvolvimento integral das competências, verificados através do cumprimento com aproveitamento satisfatório de todas as unidades curriculares componentes do módulo e do trabalho de conclusão, § 4º. A conclusão de todos os módulos de cada curso ensejará a terminalidade ampla, que será comprovada por Diploma Superior de Tecnologia. § 5º. Cada curso assim organizado, pela sua flexibilidade, permite o ingresso em módulo posterior ao inicial desde que preenchidos os requisitos para equivalência de estudos e dispensa de curso das unidades curriculares constante no(s) módulo(s) anterior(es). § 6º. A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, somente certificará a qualificação profissional superior por módulos concluídos nos cursos sob sua responsabilidade. § 7º. A dispensa do curso de um ou mais módulos por equivalência, objetiva o prosseguimento de estudos servindo para compor a formação ampla. § 8º. Os requisitos para definir equivalência de estudos serão contemplados por ato normativo da Diretoria Geral que somados aos planos de ensino constituem o Projeto Pedagógico da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA. Art. 38. O programa de cada módulo, sob a forma de plano de ensino, é elaborado pelo professor responsável pelo módulo ou respectivos professores e aprovado pelo Coordenador de Curso. Parágrafo único – A Faculdade de Tecnologia IBTA adota a flexibilidade, a interdisciplinaridade, a contextualização e a atualização permanente de seus cursos e currículos.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

27

Catálogo Institucional São José dos Campos

Seção III - DO CATÁLOGO DOS CURSOS O Catálogo dos Cursos, contendo as informações estabelecidas pela legislação em vigor, estará permanentemente à disposição do corpo discente no site da IES.

CAPÍTULO II - DA PESQUISA

Art. 39.

A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA incentiva a pesquisa aplicada através de concessão de auxílio para a execução de projetos científicos, concessão de bolsas especiais, formação de pessoal pós-graduado, promoção de congressos, intercâmbio com outras instituições, divulgação dos resultados das pesquisas realizadas e outros meios ao seu alcance.

Parágrafo único: Os projetos de pesquisa aplicada são administrados pelos Coordenadores de Cursos, sob a supervisão do Diretor Geral da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA.

CAPÍTULO III - DAS ATIVIDADES DE EXTENSÃO

Art. 40. I.

A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA mantém: atividades de extensão cultural para difusão de conhecimentos e técnicas pertinentes às áreas profissionais de seus cursos; II. atividades de cunho social;

§ 1º.

As atividades de extensão são organizadas pelos Coordenadores de Cursos sob a supervisão do Diretor Geral da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA;

§ 2º.

As atividades de cunho social são organizadas tanto pelos Coordenadores de Cursos como pelo Diretor Geral, sob supervisão deste último.

TÍTULO IV DO REGIME ESCOLAR CAPÍTULO I - DO PERÍODO LETIVO

28

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 41.

O período letivo será determinado em calendário acadêmico previamente aprovado pelo Diretor Geral contendo, no mínimo, 100 dias letivos, para os cursos de regime semestral e, não inferior a 200 dias letivos para cursos de regime anual, independente do ano civil, excluído o tempo reservado aos exames finais, quando houver.

§ 1º

A organização curricular obedecerá os dias letivos indicados no calendário acadêmico;

§ 2º

As atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA são escalonadas modularmente.

CAPÍTULO II - DO PROCESSO SELETIVO

Art.42. O processo seletivo, aberto a candidatos que tenham concluído o ensino médio, destina-se a avaliar a formação recebida pelos mesmos e classificá-los dentro do estrito limite das vagas oferecidas. § 1º As inscrições para o processo seletivo são abertas em edital, do qual constarão os cursos oferecidos com as respectivas vagas, prazos de inscrição, documentação exigida para a inscrição, critérios de avaliação e de classificação e demais informações úteis na forma da legislação vigente. § 2º A classificação obtida é válida para a matrícula no período letivo o qual se realiza o processo, tornando-se nulos seus efeitos se o candidato classificado deixar de requerê-la ou em o fazendo, não apresentar a documentação regimental completa, dentro dos prazos fixados. § 3º Na hipótese de restarem vagas não preenchidas, poderá realizar-se novos processos seletivos. § 4º A Instituição ao deliberar sobre critérios e normas de seleção e admissão de estudantes, levará em conta os efeitos desses critérios sobre a orientação do ensino médio, articulando-se com os órgãos normativos do sistema de ensino.

CAPÍTULO III - DA MATRÍCULA

Copyright Grupo Ibmec - 2012

29

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 43.

A matrícula, ato formal de ingresso nos cursos e de vinculação da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, realiza-se na Secretaria, em prazos estabelecidos no calendário acadêmico, instruído o requerimento com a seguinte documentação: I. certificado ou diploma do ensino médio, técnico ou equivalente, bem como cópia do Histórico Escolar; II. comprovante de pagamento ou de isenção da primeira parcela da contribuição escolar; III. carteira de identidade; IV. certidão de nascimento ou casamento.

Parágrafo único. No caso de diplomado em curso de nível superior é exigida a apresentação do diploma, devidamente registrado, em substituição, ao documento previsto no item I. Art. 44. § 1º A matrícula é realizada por módulo. Na hipótese do aluno ser dispensado de cursar uma ou mais unidades curriculares por meio de equivalência, a matrícula será realizada por disciplina. Art. 45 A matrícula é renovada, modularmente, semestralmente ou anualmente, em prazos estabelecidos no calendário acadêmico. § 1º Ressalvado o disposto no artigo 43, a não renovação da matrícula implica abandono do curso e a desvinculação do aluno da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA. § 2º O requerimento da renovação da matrícula é instruído com o comprovante de pagamento ou da isenção da respectiva taxa e da primeira parcela do módulo, semestralidade ou anuidade. Art. 46. É concedido o trancamento de matrícula para o efeito de, interrompidos temporariamente os estudos, possa o aluno manter sua vinculação junto à FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA seu direito à renovação de matrícula. § 1º O trancamento é concedido, no prazo estabelecido pelo calendário acadêmico, por tempo expressamente estipulado no ato, que não pode ser superior a dois semestres consecutivos ou quatro intercalados. § 2º É concedido trancamento parcial, na forma regulamentada pela Diretoria Geral.

30

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

CAPÍTULO IV - DA TRANSFERÊNCIA

Art. 47.

É concedida matrícula a aluno transferido de curso superior de instituição congênere, nacional ou estrangeira para prosseguimento de estudos em cursos afins, na estrita conformidade das vagas existentes e requerida nos prazos fixados no calendário acadêmico, mediante processo seletivo.

Art. 48.

Em caso de servidor público federal, civil ou militar das Forças Armadas, a transferência entre instituições será feita em qualquer época do ano

independentemente de existência de vaga, inclusive seus dependentes, se requerida em razão de comprovada remoção ou transferência, que acarrete mudança de domicílio para o município onde se situe a instituição recebedora, ou para a localidade próxima desta. § 1º A regra do caput não se aplica quando o interessado na transferência se deslocar para assumir cargo efetivo em razão de concurso público, cargo comissionado ou função de confiança; § 2º O requerimento de matrícula por transferência é instruído com a documentação constante do artigo 38, além do histórico escolar do curso de origem, programas e cargas horárias nele desenvolvidas com aprovação, e guia de transferência expedida pela escola de origem devidamente autenticada. Art. 49. O aluno transferido está sujeito às adaptações curriculares que se fizerem necessárias, aproveitados as competências desenvolvidas com aprovação no curso de origem. § 1º não estão isentos de adaptação os alunos beneficiados por lei especial que lhes assegure a transferência em qualquer época e independentemente da existência de vaga, § 2º quando a transferência se processar durante o período letivo, serão aproveitados conceitos, notas, créditos e freqüência obtidos pelo aluno na instituição de origem até a data em que nela se tenha desligado. Art. 50. Mediante a apresentação da declaração de vaga emitida pelo

estabelecimento de destino, a FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA concede transferências de alunos nele matriculados.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

31

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 51.

Não é concedida transferência a aluno que se encontre respondendo a processo disciplinar.

Art. 52.

Aplicam-se à matrícula de diplomados e de alunos provenientes de outros cursos superiores da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA ou de instituições congêneres, as normas referentes à transferência, à exceção do disposto no artigo 46.

CAPÍTULO V - DO APROVEITAMENTO DE ESTUDOS E DAS ADAPTAÇÕES

Art. 53.

As competências e experiências que poderão ser aproveitadas no curso são aquelas adquiridas: I. no Ensino Técnico, além da respectiva certificação, mediante avaliação do aluno; II. em qualificações profissionais e etapas ou módulos de nível técnico concluídos em outros cursos, além da respectiva certificação, mediante avaliação do aluno; III. em cursos de educação profissional de nível básico, além da respectiva certificação, mediante avaliação do aluno; IV. no trabalho ou por outros meios informais, mediante avaliação do aluno; V. em competências e experiências, as reconhecidas em processos formais de graduação e certificação profissional em nível tecnológico, mediante

comprovação por documento hábil e avaliação do aluno. Art. 54. Nos casos em que se fizer necessária a avaliação do aluno para decidir a equivalência, prevalecerá a avaliação realizada pela FACULDADE DE

TECNOLOGIA IBTA que, para isso, manterá instrumentos específicos que permitam a avaliação de competências e experiências da clientela interessada. § 1º O aproveitamento é concedido e as adaptações são determinadas pela Coordenadoria de Curso, ouvido o professor do módulo e obedecidas as normas previstas. I. respeitados os critérios de equivalência, as competências previstas na organização curricular de qualquer curso superior, desenvolvidas ou estudadas com aproveitamento em instituição autorizada, serão automaticamente

32

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

reconhecidos atribuindo-lhes as notas ou conceitos obtidos no estabelecimento de procedência; II. reconhecimento a que se refere o inciso I deste artigo implica a dispensa de qualquer adaptação e de suplementação de carga horária; III. a verificação, para efeito do disposto no inciso II esgotar-se-á com a constatação de que o aluno foi regularmente aprovado em todas as competências correspondentes ao módulo; IV. observado o disposto nos itens anteriores, será exigido do aluno recebido por transferência ou com equivalência de estudos anteriores, para integralização do currículo, o cumprimento regular das demais competências dos módulos e da carga total; § 2º Nas competências modulares não desenvolvidas integralmente, a FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA poderá exigir adaptação observados os seguintes princípios gerais: I. os aspectos quantitativos e formais do ensino, representados por unidades curriculares, itens de programas e cargas horárias, não devem superpor-se à consideração mais ampla da integração das competências inerentes ao curso, no contexto da formação profissional do aluno; II. a adaptação processar-se-á mediante o cumprimento do plano especial de estudo que possibilite o melhor aproveitamento do tempo e da capacidade de aprendizagem do aluno; III. a adaptação refere-se aos estudos feitos em nível superior ou técnico, dela excluindo-se o processo seletivo e quaisquer outras atividades desenvolvidas pelo aluno para ingresso no curso; § 3º A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, poderá negar solicitação de aproveitamento de estudos realizados concomitante ao cursado sob sua responsabilidade.

CAPÍTULO VI - DA AVALIAÇÃO E DO DESEMPENHO ESCOLAR

Art. 55.

A avaliação do desempenho escolar é feita por competências e unidades curriculares de cada módulo, incidindo sobre a freqüência e o aproveitamento.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

33

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 56. A freqüência às aulas e demais atividades

escolares, permitida apenas aos

matriculados, é obrigatória, vedado o abono de faltas. § 1º Independentemente dos demais resultados obtidos, é considerado reprovado no módulo ou disciplina, o aluno que não obtenha freqüência de, no mínimo, setenta e cinco por cento das aulas e demais atividades programadas. § 2º A verificação e registro de freqüência é da responsabilidade do professor, e seu arquivo, para efeito do parágrafo anterior, da Secretaria Geral. § 3º Para fins de atendimento ao § 1º desse artigo, poderão ser contempladas formas de compensação de ausência. Art. 57. O aproveitamento é avaliado através de acompanhamento contínuo do aluno e dos resultados por ele obtidos no desenvolvimento das competências objetivadas. Art. 58. Compete aos professores das respectivas unidades curriculares desenvolver atividades, sob a forma de avaliação, trabalhos de pesquisas, simulação de situações, situações reais e outras formas de verificação previstas no plano de ensino do módulo. Art. 59. A avaliação das competências, será feita por processo contínuo, demonstrada por meio de atividades práticas reais ou simuladas. Art. 60. O professor da unidade curricular, de acordo com o estipulado no calendário acadêmico, deverá estabelecer no início do módulo ou disciplina, os critérios de avaliação - incluídas todas as avaliações referidas no artigo anterior - do aluno expressa em grau numérico de zero a dez. Parágrafo único: A média final de cada unidade curricular será computada por uma média aritmética ponderada das médias de avaliações bimestrais, considerados os critérios qualitativos e quantitativos dos processos de verificação do desenvolvimento das competências. Art. 61. Atendida em qualquer caso de frequência de setenta e cinco por cento e demais atividades escolares, é aprovado: § 1º O aluno que obtiver nota de aproveitamento não inferior a cinco, correspondente à média aritmética ponderada das médias de avaliações bimestrais realizadas para verificação do desenvolvimento das competências no processo contínuo em cada unidade curricular desenvolvidas.

34

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

§ 2º

É facultado ao aluno a realização de uma prova substitutiva para uma das provas bimestrais em cada componente em que estiver matriculado observadas as normas institucionais.

§ 3º

A prova substitutiva é indicada ao aluno que perdeu alguma das provas bimestrais ou para quem deseja maximizar o resultado final.

Art. 62. Poderá haver promoção com dependência. Parágrafo Único: A promoção e a matrícula com dependência são disciplinadas pela Diretoria Geral, aprovadas pelo Conselho Superior de Administração.

CAPÍTULO VII - DA ACELERAÇÃO DE ESTUDOS

Art. 63. Os alunos regularmente matriculados que tenham extraordinário aproveitamento das competências, demonstrado por meio de atividades práticas reais ou simuladas, propostas por banca examinadora especial, poderão ter abreviada a duração dos seus cursos, de acordo com as normas dos sistemas de ensino. § 1º A matrícula em módulo posterior resultante da aceleração dos estudos será disciplinada pelo Projeto Pedagógico da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA. § 2º Art. 64. A aceleração não permite diplomação por isonomia de conhecimentos. Cabe ao professor da unidade curricular indicar o aluno para avaliação da banca examinadora especial. Art. 65. Para submeter-se a avaliação de todas as unidades curriculares do módulo perante à banca examinadora especial, o aluno deverá ser indicado por maioria absoluta dos professores do módulo. Art. 66. A banca examinadora especial para os casos de aceleração será designada pelo Diretor Geral ou Coordenador Geral de Cursos. CAPÍTULO VIII - DOS ESTÁGIOS

Art. 67.

Os estágios supervisionados, quando obrigatórios, constam de atividades de prática profissional, exercidas em situações reais de trabalho na área específica dos cursos, de acordo com a obrigatoriedade determinada pela Lei.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

35

Catálogo Institucional São José dos Campos

Parágrafo primeiro – Os estágios realizados por alunos matriculados no sistema de ensino não podem estabelecer vínculo empregatício Parágrafo 2º: Para a conclusão do curso, a cada aluno é obrigatória a integralização da carga horária total do estágio - caso haja previsão no plano do curso - nela se podendo incluir as horas destinadas ao planejamento, orientação paralela e avaliação das atividades. Art. 68. Os estágios, quando for o caso, são supervisionados por professores ou profissionais da área profissional em que o aluno estiver estagiando. § 1º A supervisão consiste no acompanhamento dos relatórios e na apreciação do relatório final dos resultados e parecer dos professores sobre os resultados, além de acompanhamento do trabalho de supervisão. § 2º Observadas as normas gerais deste Regimento, o estágio, quando for o caso, obedecerá a regulamento próprio, elaborado pelo Coordenador de Curso e aprovado pelo Diretor Geral.

TÍTULO V

DA COMUNIDADE ACADÊMICA CAPÍTULO I - DO CORPO DOCENTE

Art. 69.

O Corpo Docente da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA se distribui entre as seguintes classes de carreira de magistério: I. II. Professor Titular I; Professor Titular II;

III. Professor Auxiliar; Art. 70. Os professores são contratados pela Entidade Mantenedora, segundo o regime das leis trabalhistas, observados os critérios e normas deste Regimento. Art. 71. A contratação do professor é feita mediante seleção procedida pelo Coordenador de Curso e homologada pelo Diretor Geral observados os seguintes critérios:

36

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

I.

além da idoneidade moral do candidato, serão considerados seus títulos acadêmicos, didáticos e, em especial, experiência área profissional do módulo, relacionados com as competências e bases tecnológicas a serem por ele orientadas;

II.

constitui requisito básico o diploma de ensino superior e pós-graduação correspondente a curso que inclua em nível não inferior de complexidade, matéria idêntica ou afim àquela a ser lecionada e experiência profissional comprovada em área afim ao módulo a ser o orientador;

III. para contratação de professor Auxiliar, exige-se como titulação acadêmica mínima, certificado de curso especialização lato sensu, obtidos nas condições para este fim definidas pelo Conselho Nacional de Educação e, de preferência, com experiência profissional de pelo menos quatro anos, em área afim ao módulo em que será o orientador; e IV. para contratação de professor Titular II ou promoção a esta classe, exige-se como titulação acadêmica mínima, certificado de curso stricto sensu obtidos nas condições para este fim definidas pelo Conselho Nacional de Educação e até 11anos e 364 dias de comprovada experiência docente em IES V. para contratação de Professor Titular I ou promoção a esta classe, exige-se:

VI. certificado de curso stricto sensu, obtido em curso nacional credenciado ou equivalente estrangeiro na forma de lei, acrescida, de no mínimo, 12 anos de experiência docente em IES. Parágrafo único: Atendido o disposto neste artigo, a contratação como Professor Titular I e II, bem como a promoção a esta classe dependerão da existência dos correspondentes recursos orçamentários e da anuência da Mantenedora. Art. 72. I. São atribuições do Professor: elaborar o plano de ensino , submetendo-o à aprovação da Coordenadoria de Curso; II. orientar e dirigir o desenvolvimento das competências e bases tecnológicas modular, cumprindo-lhe integralmente o programa e carga horária; III. organizar as atividades de avaliação contínua do aproveitamento e julgar os resultados apresentados pelos alunos;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

37

Catálogo Institucional São José dos Campos

IV. entregar à Secretaria os resultados das avaliações , nos prazos fixados; V. observar o regime escolar e disciplinar da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; VI. elaborar e executar projeto de pesquisa aplicada; VII. votar, podendo ser votado para representante de sua classe colegiados; VIII. compor, quando convidado ou eleito pela Coordenadoria de Cursos, o Conselho Técnico Consultivo; IX. participar das reuniões e trabalhos dos órgãos colegiados aos quais pertencer e de comissões para as quais for designado; X. participar do projeto pedagógico dos cursos; nos órgão

XI. exercer as demais atribuições que lhe forem previstas em lei e neste Regimento. Parágrafo único – É obrigatória a freqüência dos professores nas atividades de ensino da IES.

CAPÍTULO II - DO CORPO DISCENTE

Art. 73.

Constituem o Corpo Discente da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA os alunos regularmente matriculados.

Art. 74. I.

São direitos e deveres dos membros do Corpo Discente: frequentar as aulas e demais atividades curriculares aplicando o máximo empenho no seu aproveitamento; II. utilizar os serviços administrativos e técnicos oferecidos pela FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA III. recorrer de decisões dos órgãos deliberativos ou executivos; IV. observar o regime escolar e disciplinar e comportar-se dentro e fora da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA , de acordo com princípios éticos condizentes;

38

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

V. Art. 75.

zelar pelo patrimônio da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA. O Corpo Discente tem como órgão de representação o Diretório Acadêmico

regido por Estatuto próprio, por ele elaborado e aprovado conforme a legislação vigente, ou na ausência desse, a representação de turma. § 1º A representação tem por objetivo promover a cooperação da comunidade acadêmica, ações de cunho social e o aprimoramento da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, vedadas atividades de natureza político-partidária, bem como a participação em entidade alheia da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; § 2º Compete ao Diretório Acadêmico indicar os representantes discentes, com direito a voz e voto, nos órgãos colegiados da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, vedada a acumulação; § 3º Aplicam-se aos representantes estudantis nos órgãos colegiados as seguintes disposições: I. são elegíveis os alunos regulares, matriculados em, pelo menos, três disciplinas, ou dois módulos importando a perda dessas condições em perda do mandato; II. exercício da representação não exime o estudante do cumprimento de suas obrigações escolares. Art. 76. A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA pode instituir prêmios, como estímulo à produção intelectual de seus alunos na forma regulada pela Congregação. Art. 77. o aluno que deixar de realizar qualquer dos instrumentos de avaliação, poderá requerê-lo posteriormente, desde que devidamente documentado; e observados os requisitos estabelecidos em lei.

CAPÍTULO III - DO CORPO TÉCNICO ADMINISTRATIVO

Art. 78.

O Corpo Técnico-Administrativo, constituído por todos os servidores não docentes, tem a seu cargo os serviços necessários ao bom funcionamento da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

39

Catálogo Institucional São José dos Campos

Parágrafo único: A FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA zelará pela manutenção de padrões e condições de trabalho, condizentes com sua natureza de instituição educacional, bem como por oferecer oportunidade de aperfeiçoamento técnico-profissional a seus funcionários. TÍTULO VI - DO REGIME DISCIPLINAR CAPÍTULO I - DO REGIME DISCIPLINAR EM GERAL

Art. 79.

O ato de matrícula e de investidura em cargo ou função docente e técnicoadministrativo importa em compromisso formal de respeito aos princípios éticos que regem a FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, a dignidade acadêmica, as formas contidas na legislação do ensino, neste Regimento e, complementarmente, baixadas pelos órgãos competentes e às autoridades que deles emanam.

Art. 80.

Constitui infração disciplinar, punível na forma deste Regimento, o desatendimento do disposto no artigo anterior.

§ 1º

Na aplicação das sanções disciplinares será considerada a gravidade da infração, à vista dos seguintes elementos: I. II. primariedade do infrator; dolo ou culpa;

III. valor do bem moral, cultural ou material atingido; IV. grau da autoridade ofendida. § 2º § 3º Ao acusado será sempre assegurado o direito de defesa. A aplicação ao aluno ou ao docente de penalidade que implique afastamento, temporário ou definitivo, das atividades acadêmicas será precedida de inquérito administrativo, mandado instaurar pelo Diretor Geral. § 4º Em caso de dano material ao patrimônio da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA além da sanção disciplinar, o infrator estará obrigado ao ressarcimento.

CAPÍTULO II - DO REGIME DISCIPLINAR DO CORPO DOCENTE

40

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 81.

Os membros do Corpo Docente estão sujeitos às seguintes penalidades disciplinares: I. advertências, oral e sigilosa, por: a) inobservância do horário das aulas; b) atraso no preenchimento dos diários de classe; c) ausência injustificada às reuniões dos órgãos da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; II. representação, por escrito, por: a) reincidência nas faltas previstas no item I; b) desvio no desenvolvimento do programa do módulo; III. suspensão, com perda de vencimento, por: a) reincidência nas faltas previstas no item II; b) não cumprimento, sem motivo justo do programa ou carga horária a seu cargo; IV. dispensa, por: a) reincidência à falta prevista na alínea "b" do item III, configurando-se esta como justa causa, na forma da lei; b) incompetência didática ou científica; c) prática de ato incompatível com a moral.

Art. 82. I. II.

São competentes para a aplicação das penalidades: de advertência, os Coordenadores de Cursos e o Diretor Geral; de repreensão e suspensão, o Diretor Geral;

III. de dispensa, a Mantenedora, por proposta do Diretor Geral. Art. 83. Da aplicação das penalidades de advertência, repreensão, suspensão e dispensa até dez dias, cabe recurso ao Conselho Superior de Administração.

CAPÍTULO III - DO REGIME DISCIPLINAR DO CORPO DISCENTE

Copyright Grupo Ibmec - 2012

41

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 84. I.

Os alunos estão sujeitos às seguintes penalidades disciplinares: advertência verbal por: a) desrespeito ao Diretor Geral, a qualquer membro do Corpo Docente ou a servidor da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; b) desobediência a qualquer ordem emanada do Diretor Geral ou de qualquer membro do Corpo Docente no exercício de suas funções; II. advertência escrita, por: a) reincidência nas faltas previstas no item I; b) ofensa ou agressão a outro aluno; perturbação da ordem no recinto da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; c) danificação do material da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; d) improbidade na execução de atos ou trabalhos escolares; III. suspensão, por: a) reincidência nas faltas previstas no item II; b) ofensa ou agressão a membro do corpo docente ou servidor da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA; c) incitamento à perturbação da ordem na FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA e IV. desligamento, por: a) reincidência nas faltas previstas no item III; b) falsificação de documentos para uso junto à FACULDADE DE

TECNOLOGIA IBTA. Parágrafo único – O desligamento deverá ocorrer desde que o fato desabonador tenha sido apurado em processo administrativo, garantidos os atinentes princípios constitucionais. Art. 85. I. II. São competentes para aplicação das penalidades. de advertência, o Coordenador de Curso; de repreensão, suspensão e desligamento, o Diretor Geral.

42

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 86.

Da aplicação das penalidades de advertência, repreensão, suspensão até dez dias e desligamento, cabe recurso ao Conselho Superior de Administração.

Art. 87.

O registro da penalidade será feito em documento próprio, não constando do histórico escolar do aluno.

Parágrafo único. Será cancelado o registro das penalidades de advertência e de repreensão se, no prazo de um ano de sua aplicação, o aluno não incorrer em reincidência.

CAPÍTULO IV - DO REGIME DISCIPLINAR DO CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO

Art. 88.

Aos membros do Corpo Técnico-Administrativo, aplicam-se as penalidades previstas na legislação trabalhista.

Parágrafo único. A aplicação das penalidades é de competência do Diretor Geral, ressalvada a de dispensa ou rescisão do contrato, de competência da Mantenedora, por proposta do Diretor Geral.

TÍTULO VII - DOS TÍTULOS E DIGNIDADES ACADÊMICAS

Art. 89.

Ao concluinte do curso superior será conferido o respectivo grau e expedido o diploma correspondente, conforme normas vigentes.

Parágrafo único. O diploma será assinado pelo Diretor Geral, pelo Secretário Geral e pelo Diplomado e registrado junto ao órgão competente indicado pelo MEC. Art. 90. Os graus acadêmicos serão conferidos pelo Diretor Geral, em sessão solene, na qual prestarão compromisso na forma aprovada pela FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, devidamente registrado no livro de colação de grau. Parágrafo único. Ao concluinte que requerer o grau, será conferido em ato simples na presença de testemunha vinculada ao corpo técnico administrativo da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA em local e dia determinados pelo Diretor Geral. Art. 91. Ao concluinte de cada módulo ou conjunto de módulos, de acordo com o respectivo Plano de Curso, será conferido o Certificado de Qualificação Profissional correspondente.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

43

Catálogo Institucional São José dos Campos

Art. 92.

Ao concluinte de módulo isolado, curso básico, de especialização, de aperfeiçoamento e extensão será expedido o respectivo Certificado pelo Diretor Geral e/ou Coordenador de Cursos, sob cuja responsabilidade tenha sido ministrado o curso.

TÍTULO VIII - DAS RELAÇÕES COM A ENTIDADE MANTENEDORA

Art. 93.

A VERIS EDUCACIONAL SA, é responsável, perante as autoridades públicas em geral, pela FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, incumbindo-lhe tomar as medidas necessárias ao seu bom funcionamento, respeitados os limites da lei e deste Regimento, a liberdade acadêmica dos Corpos Docente e Discente e à autoridade própria de seus órgãos deliberativos e executivos.

Art. 94.

Compete precipuamente à Mantenedora promover adequados meios de funcionamento das atividades da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA colocandolhe à disposição, os bens e imóveis de seu patrimônio, ou de terceiros a ela cedidos e assegurando-lhes os suficientes recursos financeiros de custeio.

§ 1º

A Mantenedora reserva-se à administração orçamentária e financeira da FACULDADE DE TECNOLOGIA IBTA, podendo delegá-la em todo ou em parte, ao Diretor Geral.

§ 2º

Dependem da aprovação da Mantenedora as decisões dos órgãos colegiados que importem aumento de despesas.

TÍTULO IX - DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 95.

Salvo disposições em contrário deste Regimento, o prazo para a interposição de recursos é de 2 dias contados da data da publicação do ato recorrido ou de sua comunicação ao interessado.

Art. 96.

As taxas e contribuições escolares serão fixadas pela Mantenedora, atendida a legislação vigente.

Art. 97.

No

valor

da

contribuição

escolar,

estão

incluídos

todos

os

atos

obrigatoriamente ao trabalho escolar e seu pagamento será parcelado em

44

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

prestações sucessivas, segundo a legislação pertinente, bem como plano aprovado pela Mantenedora. Art. 98. Este Regimento entra em vigor a partir de 01 de julho de 2006, mediante aprovação do Conselho Superior de Administração da Faculdade de Tecnologia IBTA, bem como do Ministério da Educação.

6. SISTEMA DE AVALIAÇÃO DO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM O processo de avaliação deve ser discutido no âmbito do projeto pedagógico, buscando coerência entre teoria e prática. Tal processo apresenta duas dimensões essenciais, que ocorrem paralelamente ao longo de todo o período letivo. A avaliação discente centra-se no âmbito da sala de aula. Um de seus componentes principais é a avaliação da aprendizagem dos alunos. Esta avaliação deve estar prevista nos planejamentos das aulas, e tem por função avaliar o rendimento dos alunos em relação aos conteúdos trabalhados, bem como sua participação em sala de aula e assiduidade com as tarefas. Sendo um processo contínuo, a avaliação da aprendizagem auxilia o professor no planejamento e replanejamento de suas aulas e de suas intervenções em sala de aula. Em sintonia com as idéias acima expostas, a Faculdade IBTA avalia a aprendizagem dos alunos através de provas, testes, exercícios, tarefas individuais e/ou em grupos, seminários, trabalhos de aplicação prática, visando a interdisciplinaridade, e relatórios de visitas extracurriculares. Durante o semestre cada disciplina terá duas provas e, além destas provas, o professor deve utilizar outros instrumentos de avaliação para atribuir notas, tais como trabalhos, exercícios, projetos, seminários, participação durante as aulas, etc. Tais instrumentos devem ser construídos a partir dos objetivos traçados para a disciplina, e considerar o andamento das aulas, e o ritmo e realidade de cada turma. O aluno deverá ter Média Final (MF) igual ou superior a 5,0 (cinco) numa escala de 0 a 10 para ser aprovado na disciplina, bem como ter freqüência de, no mínimo 75%. Cálculo da Média Final da Disciplina A avaliação nas disciplinas se dá de acordo com as características específicas de cada disciplina e são estabelecidas em conjunto com os professores das mesmas e o coordenador de curso, em todo caso o aluno terá, no mínimo duas avaliações presenciais individuais e diversos outros tipos de avaliações durante o período letivo como, por exemplo,

Copyright Grupo Ibmec - 2012

45

Catálogo Institucional São José dos Campos

trabalhos extracurriculares, participação em sala de aula, e projetos (em grupo) finais interdisciplinares. Cada uma destas avaliações terá uma ponderação na avaliação do aluno, podendo variar de disciplina para disciplina, conforme a orientação da coordenação de curso e do professor responsável. Essas ponderações serão informadas aos alunos sempre no início do semestre. A média do Bimestre será composta pela nota da avaliação individual presencial e do conjunto de avaliações processuais, sendo calculada da seguinte maneira: MB = P x 0,6 + AP x 0,4, onde: MB = Média Bimestral P = Avaliação Individual Presencial AP = Conjunto de Avaliações Parciais

A média final, que define a aprovação do aluno se dá pela composição das notas bimestrais com peso 2 para o 1º bimestre e peso 3 para o 2º bimestre, posto que acumulativas, de outra forma: MF = (MB1 x 2 + MB2 x 3) / 5, onde: MF= Média Final; MB1 = Média Bimestral do 1º Bimestre; MB2 = Média Bimestral do 2º Bimestre.

Ao final do semestre há uma Prova Substitutiva, presencial e individual, facultativa ao aluno, que poderá substituir uma das avaliações individuais, do primeiro ou do segundo bimestre, sempre de maneira a melhorar a média final. Todas as avaliações na Faculdade IBTA são graduadas numa escala de zero a dez, variando de meio (0,5) em meio ponto.

46

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

7. BIBLIOTECA

Acervo de Livros Títulos 387 41 898 133 51 Exemplares 2371 263 5411 543 319 ?

Área de Conhecimento

Ciências Exatas e da Terra

Engenharia/Tecnologia Ciências Sociais Aplicadas Ciências Humanas Linguística, Letras e Artes

Acervo de Periódicos Títulos 4 6 Exemplares

Área de Conhecimento

Ciências Exatas Ciências Sociais e Aplicadas

Política de Atualização e Informatização Pesquisa de títulos novos no mercado editorial Sugestão de professores e alunos Política de Atualização Pesquisa da biblioteca sobre lançamentos e pertinência ao acervo. Livros adotados e indicados pelo MEC de acordo com a disciplina do curso. Informatização Base de Dados: Sophia Controle do acervo: nº de tombo

Área Física disponível Área Total: 207,27m2 Espaço Físico Capacidade de usuários: 61 alunos Sala de estudos em grupo, sala de estudos com espaço coletivo.

Formas de Acesso e utilização Alunos, professores e funcionários fazem inscrição na biblioteca (alunos apresentam carteirinha da faculdade ou documento com foto para utilização). Pelo número do tombo o material é registrado no sistema, no qual registra a data de devolução ao acervo ou renovação, que pode ser feita on-line. Acesso ao acervo livre e consulta via web.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

47

Catálogo Institucional São José dos Campos

7.1. Regulamento para funcionamento da Biblioteca

Usuários: São considerados usuários da biblioteca:
• •

Alunos regularmente matriculados nos curso de Graduação e Pós-graduação; Professores, coordenadores e funcionários com contrato de trabalho em

vigência;

Ex-alunos somente consulta local.

Horário de Funcionamento: Segunda à sexta-feira, das 7h30 às 22h00 Sábado, das 08h00 às 14h00 Telefone: (12) 2134-9194 * Período de férias horário fixado previamente pela Instituição. Responsabilidades dos usuários: • • Devolver o material emprestado no balcão de atendimento respeitando o

horário e/ou a data de entrega pré-estabelecidos; Em caso de perda, roubo ou dano do material, o usuário deverá repor a obra

no prazo de 15 (quinze) dias, e assumir o pagamento da multa até a data da comunicação; • Zelar pelo ambiente adequado ao estudo, mantendo silêncio no espaço da

biblioteca, comportando-se de maneira adequada e socialmente compatível com o ambiente que a mesma representa. Empréstimos: Não é permitido o empréstimo domiciliar das obras:
• •

Obras de referência (dicionários, enciclopédias, guias); Material de consulta local;

48

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Mais de 01(um) exemplar da mesma obra por usuário; Trabalho de Conclusão de Curso.

Renovações: O prazo de empréstimo poderá ser prorrogado, mediante sua renovação via Internet, desde que não haja reserva da parte de outro leitor. A renovação poderá ser feita por no máximo 04 (quatro) vezes e caso o usuário queira renová-lo pela 5ª vez é necessário apresentar o material retirado da biblioteca no balcão de atendimento. Lembrando que a renovação só será permitida caso não haja reserva do material ou se o mesmo estiver dentro do prazo de devolução. Reservas: O usuário poderá efetuar até 3 (três) reservas de obras, não disponíveis imediatamente no acervo, através do website da Biblioteca. O usuário receberá uma comunicação por e-mail, sobre a disponibilidade da obra, que poderá ser retirada em até 48 horas. Após este prazo, a reserva será automaticamente cancelada. Empréstimo Especial: O empréstimo especial destina-se aos Trabalhos de Conclusão de Curso e livros que possuam apenas um exemplar, ou no caso da disponibilidade de vários exemplares, o primeiro exemplar de cada título. O material retirado nesta condição deverá ser entregue no horário estipulado no ato do empréstimo; É permitido o empréstimo de três exemplares de cada material (livros, periódicos, TCC´s ou apostilas). Outros serviços: Atendimento por telefone: Auxilio aos usuários, por telefone, no uso dos serviços à distância disponibilizados pela biblioteca. Não é possível efetuar consulta do acervo, reservas ou renovações de obras por telefone, pois estes serviços estão disponíveis no website;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

49

Catálogo Institucional São José dos Campos

Reserva de salas de estudo: As reservas de sala de estudo (mínimo 4 pessoas) são realizadas através do email biblioteca_SJC@veris.com.br ou no balcão de atendimento da biblioteca mediante apresentação da carteirinha do estudante. O prazo de permanência é de 01(uma) hora, podendo ser renovado caso não haja reserva da mesma. Espaço da biblioteca: • Não é permitida a entrada dos usuários portando mochilas, bolsas, sacolas,

pastas, fichários, etc. Os pertences deverão ser guardados nos guarda-volumes mediante retirada de chave no balcão de atendimento da biblioteca. • • • A biblioteca não se responsabiliza por pertences deixados pelos usuários em

suas dependências. A biblioteca possui salas de estudos que são destinadas exclusivamente ao

estudo em grupo (mínimo 04 pessoas) e mediante a reserva prévia; Os microcomputadores são destinados ao uso individual, portanto, sendo

proibido seu uso para trabalhos em grupo. Para trabalhos em grupo os alunos deverão utilizar os microcomputadores do laboratório de informática; • Não é permitido nas dependências da biblioteca, conversar em voz alta,

fumar, consumir alimentos e bebidas, utilizar celular (lei nº 12.511 de 05/11/1997) e linhas telefônicas da biblioteca, recolocar livros nas estantes, utilizar o computador de consulta ao acervo em pesquisas particulares e trabalhos acadêmicos; • O não cumprimento das disposições desse regulamento, pelo usuário,

implicará na suspensão do uso dos serviços da biblioteca, por tempo indeterminado. Multas e penalidades • • Abrange toda a comunidade VERIS: alunos, professores, coordenadores e

funcionários; O não cumprimento do prazo de devolução das publicações implica na

cobrança de uma multa no valor de R$ 1,50 (um real e cinquenta centavos) por volume e por dia corrido de atraso, incluindo sábados, domingos e feriados; • O não cumprimento do horário da devolução, no caso de empréstimo

especial, implica na cobrança de uma multa no valor de R$1,50 (um real e

50

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

cinquenta centavos) para cada material em atraso contando também dias corridos, incluindo sábados, domingos e feriados; • Os materiais adicionais (cd´s, disquetes, manuais, etc.) que acompanham as

publicações, em caso de atraso, a multa é cobrada separadamente, ou seja, será cobrado o valor do atraso do livro e do material adicional que o acompanha; • • • A falta de pagamento da multa afasta imediatamente o usuário dos serviços

de empréstimo e renovação de publicações até o pagamento seja efetuado; O pagamento da multa será efetuado no balcão de atendimento da biblioteca; A justificativa de atraso na entrega de material bibliográfico, por

impossibilidade de acesso à renovação do empréstimo on-line não é aceita. Em caso de impossibilidade de acesso on-line, o usuário deve fazer a renovação pessoalmente na biblioteca. A multa pelo atraso é irrevogável; • O e-mail de aviso de devolução é uma forma de lembrá-lo da data de

devolução do material, que é uma responsabilidade do usuário. Portanto, o não envio da mensagem, independentemente do motivo, não isenta do pagamento da multa; • Em caso de dano ou extravio de obra, os responsáveis deverão fazer a

reposição do material. Os casos não previstos nesse regulamento serão resolvidos entre o responsável pela biblioteca e a diretoria da Veris.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

51

Catálogo Institucional São José dos Campos

8. INFRAESTRUTURA FÍSICA

Infraestrutura - IBTA e Escola Superior de Administração de Empresas - SJC

Local

Quantidade

Capacidade

Tipo de Equipamento Mesa Cadeira

Quantidade 1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 2 3 1 2 2 4 3 6 6 1 5 1 3 1 6 2 1

IBTA

Colégio x x x x x x

Direção ( 21m2 )

1

Computador Estabilizador Monitor Mesa Cadeira com rodízio Cadeira fixa Computador Monitor

x x x x x x x x x x 2 x x x x x x x x x x x x x x x x 2

Coordenação Geral (29m2)

1

Telefone Switch Quadro Branco Impressora Laser Ar Condicionado Nobreak Mesa Cadeira com rodízio Armário Grande 3 portas Armário Grande 2 portas Impressora Laser Monitor

Tecnologia Sala de Suporte (21m2)

1

Computador Servidor Nobreak Telefone Rádio Comunicador Quadro Branco Ar Condicionado Cadeira com rodízio

Carreiras (15m2)

1

Cadeira fixa Armário Grande 2 portas Gaveteiro

52

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Mesa com Gaveteiros Computador Monitor Impressora Jato de Tinta Nobreak Telefone Ventilador Mesa Redonda Mesa Estação de Trabalho Cadeira com rodízio Nobreak Computador Monitor Arquivo Atendimento (45m2) 1 Gaveteiro Armário Grande 2 portas Armário 1 porta e 3 gavetas Cofre Impressora com Fax Ar Condicionado Telefone Quadro de Avisos Mesa Redonda Mesa Oval Cadeira fixa Potrona 3 lugares Potrona 2 lugares Potrona 1 lugares Arquivo Sala dos Professores (110m2) 1 Balcão com Pia Computador Monitor Estabilizador Mesa para Computador Telefone Quadro Branco Quadro de Avisos Biblioteca (202m2) 1 50 alunos Mesa Redonda

1 1 1 1 1 1 1 1 2 4 6 7 7 7 3 6 2 2 1 1 1 4 1 3 1 25 1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 1 2 5

x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x

Copyright Grupo Ibmec - 2012

53

Catálogo Institucional São José dos Campos

Cadeira fixa Cadeira com rodízio Computador Monitor Armário pequeno 2 portas Estação de Trabalho Ventilador Switch Access Point Gaveteiro Armário Grande 2 portas Estante de Revistas Estante de Livros Impressora Jato de Tinta Telefone Amplificador Mesa de Som Caixas de som DVD Video Cassete Televisão Retroprojetor Microfone sem fio Computador Monitor Nobreak Laboratório 01 (90m2) 50 alunos Switch Estações Cadeira Quadro Branco Televisão Computador Monitor Laboratório 02 (70m2) 46 alunos Cadeira Mesa Armário Quadro Branco Computador Laboratório 05 (58m2) 48 alunos Monitor Switch

35 13 7 7 1 1 2 1 1 2 1 2 34 1 1 1 1 3 2 2 1 4 5 26 26 9 2 47 47 1 2 18 18 44 6 1 1 18 18 1 x x x x x x x x 15 50% 50% 50% x 1 1 8 1 6 6 x

x 7 1

x x 1 x x x x x 26 x x x x x 1 1 x x x 50% 50% 50%

x x x

25 x

54

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Cadeira Mesa Armário Quadro Branco Computador Monitor Nobreak Laboratório 04 (93m2) 34 alunos Switch Mesa Cadeira Quadro Negro Televisão Computador Monitor Nobreak Mesa Cadeira Laboratório 03 (100m2) 22 alunos Quadro Branco Bancada com pia Banquetas Armário Switch Televisão Computador Monitor Nobreak Caixas de Som Auditórios (324m2) 3 490 Amplificador Projetor Armário Ar Condicionado Cadeira Estofada Computador Monitor Nobreak Salas de Aula (60m2) 25 Projetor Tela Carteira Ar Condicionado Sala de Estudos (12m2) 4 Mesa Redonda

32 6 2 1 25 25 12 2 12 40 1 1 12 12 2 7 26 1 6 49 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 2 430 1 1 1 1 1 1018 28 2

x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x x 2 x 50% 50% 50% 50% 50% 50% x x 50% 50% x x x 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% 50% x x x x 1

Copyright Grupo Ibmec - 2012

55

Catálogo Institucional São José dos Campos

Cadeira Mesas retangulares Computador monitor Mesa reunião grande Sanitários Estacionamento Vestiário Oficina/ Manutenção Quadra Pátio Coberto Pátio sem Cobertura 8 1 2 1 1 2 1 Geladeira Fogão Copa/Cozinha 1 Microondas Mesa bancos Balcão com Pia -

27 4 4 4 1 -

x x

x x x x x x x x

2 1 1 1 10 1

x x x x x x

* auditórios: 108m2 = 150 alunos 117m2 = 170 alunos 117m2 = 170 alunos

9. INFORMAÇÕES FINANCEIRAS

9.1.

Semestralidade
Curso Valor R$ 4.788,00 R$ 4.860,00 R$ 3.870,00 R$ 5.399,00 R$ 5.399,00 R$ 5.175,00

Cursos de Tecnologia em Banco de Dados / Redes de Computadores / Sistemas para Internet Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Cursos de Gestão Curso de Administração Curso de Ciências Contábeis Curso de Ciência da Computação

56

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

9.2.

Encargos Financeiros (Alunos)

2ª. via de carteirinha escolar Boletim emitido pela secretaria Conteúdo Programático (por disciplina) Declarações Exame de Competência Histórico Escolar Requerimento de matrícula fora de prazo 2ª Via do Diploma 2ª Via Certificado TCM 2ª Via Certificado Eventos e Cursos (diversos)

R$ 38,00 R$ 8,00 R$ 7,00 R$ 8,00 R$ 140,00 R$ 10,00 R$ 30,00 R$ 160,00 R$ 13,00 R$ 13,00

9.3.

Formas de Reajuste

O reajuste é anual. O valor fixado para os serviços educacionais não sofrerá reajustes durante o semestre letivo, a menos que seja autorizado por legislação específica. Caso alguma alteração legislativa ou normativa, emanada dos Poderes Públicos, implique em comprovado aumento de custos do IBTA/Escola Superior de Administração de Empresas, os valores das parcelas da semestralidade serão revistos, de modo a manter o equilíbrio da equação econômico - financeira.

10. CURSO – BACHARELADO

10.1. CURSO SUPERIOR DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO

COORDENADORA: ADRIANA FERREIRA SANTOS

Copyright Grupo Ibmec - 2012

57

Catálogo Institucional São José dos Campos

Duração: 08 Semestres

10.1.1. OBJETIVOS O Curso Superior de Bacharelado em Ciência da Computação tem como objetivo desenvolver no educando as competências profissionais necessárias à produção de sistemas de computação, de forma que a especialização prática seja a mais adequada à demanda tecnológica do mercado e permita a evolução acadêmica do educando. Nesta perspectiva, organizamos os objetivos do curso em três dimensões, ou seja, em objetivos tecnológicos, sociais e de mercado. Dentro da dimensão tecnológica, são objetivos do curso: • Preparar profissionais capacitados para atuar nas diversas fases da produção de sistemas de computação, tanto na sua gerência quanto na sua implementação. • Conscientizar o profissional de nível tecnológico da necessidade de aprimorar constantemente seus conhecimentos e habilidades, através da formação contínua. • • Visando dar cobertura social ao curso, buscamos os seguintes objetivos: Promover a capacitação de pessoal em nível tecnológico, permitindo seu crescimento profissional e o alargamento de seus horizontes sociais. • Permitir ao profissional formado a realização de seu potencial de contribuição ao desenvolvimento da sociedade. • Por fim, agindo de acordo com a orientação para o mercado de trabalhado que possui o curso, temos como objetivos: • Desenvolver a educação tecnológica em sintonia com as necessidades do mercado, gerando profissionais que possam contribuir para o avanço técnico e ético da sociedade. • Contribuir para a ampliação e agilização do atendimento às necessidades tecnológicas dos trabalhadores, das empresas e da sociedade em geral. 10.1.2. PERFIL DO EGRESSO O perfil do profissional na sociedade atual é o do cidadão ético, com visão e responsabilidade social, criativo e que tenha senso crítico, espírito empreendedor e bom relacionamento interpessoal e uma permanente vontade de aprender, sendo partícipe do

58

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

desenvolvimento desta sociedade. Tudo isso agregado a uma sólida formação teórica e prática, que permita enfrentar os desafios presentes e futuros, desenvolvendo, não somente o seu conhecimento técnico como também a habilidade de trabalho em equipe e de negociação, sempre associado a uma postura empreendedora. Dessa forma, o Curso Superior em Ciência da Computação pretende que o profissional dele egresso atue nas áreas de ciência da computação, tecnologia da informação e afins, com uma formação ampla, e capacitação científica e tecnológica que o permita prosseguir em carreiras acadêmicas e no mercado. Tal capacitação deverá permitir-lhe compreender e participar de todas as fases do processo de produção de software, através do domínio de conhecimentos, habilidades e atitudes adquiridos ao longo do curso. Sua formação deve possibilitar a análise, interpretação, criação e adaptação das possíveis soluções que a ciência e a tecnologia colocam à sua disposição para: • Planejar, participar e coordenar o processo de produção de sistemas de computação; pesquisar requisitos e recursos necessários; avaliar a viabilidade da realização do projeto, em atividades individuais e em grupo; empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; atender usuários de sistemas

computacionais, administrando sua implantação e operação dentro dos princípios de qualidade, produtividade e de preservação ambiental, podendo, quando for o caso, prestar assessoria técnica. • Conceber e gerenciar o processo de produção de software, escolhendo e montando a equipe de desenvolvedores, levantando os requisitos funcionais e não-funcionais do sistema, elaborando e compreendendo diagramas e documentos de modelagem, considerando as necessidades dos clientes, participando e supervisionando do processo de implantação do sistema, utilizando catálogos, manuais de instalação de fabricantes e normas técnicas. • Participar e liderar equipes multidisciplinares envolvendo clientes e técnicos

responsáveis pela elaboração dos objetivos e das especificações de sistemas de computação, pela validação destas especificações, pela supervisão de seu

desenvolvimento, pela gerência de sua implantação, e pela avaliação do cumprimento dos objetivos e da aderência às especificações.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

59

Catálogo Institucional São José dos Campos

Participar e liderar de processos de manutenção de software, quer seja software produzido ou legado, participando do levantamento das necessidades de manutenção, pela especificação de novos requisitos e funcionalidades, implementando ou supervisionando a implementação das especificações e requisitos e avaliando o processo de manutenção.

Conhecer e coordenar processos de software intensivos em dados, utilizando gerenciadores de bancos de dados, modelando o universo de discurso, escrevendo consultas de bancos de dados, avaliando a performance de sistemas de bancos de dados.

Conhecer, implementar e coordenar processos de sistemas de computação distribuídos, utilizando redes de computadores e sistemas operacionais distribuídos, modelando e desenvolvendo sistemas em arquiteturas cliente-servidor, permitindo a ativação remota de serviços computacionais, verificando a segurança dos dados nos diversos nós do sistema e no trânsito entre estes.

Planejar e definir estruturas de dados para a realização de tarefas computacionais e projetar algoritmos para a manipulação eficiente destas estruturas.

Criar projetos físicos e lógicos para estruturar informações gerenciais, visando auxiliar processo de análise e decisão nos diversos níveis organizacionais.

Planejar, implementar e coordenar processos de desenvolvimento de interfaces gráficas para sistemas aplicativos, permitindo seu acesso através de navegadores da Internet ou através de interfaces especialmente desenhadas para este fim.

Supervisionar grupos de trabalho, em atividades de desenvolvimento de programas, interfaces, ou aplicações de acordo com as especificações estabelecidas em projeto; zelar pela higiene, pela ética e pela segurança do trabalho.

Orientar a produção de documentação profissional de qualidade, dos projetos, programas, interfaces e aplicações desenvolvidas, utilizando para este fim ferramentas informatizadas. 10.1.3. MATRIZ DO CURSO
Etapa 1: MARROM - 2011s1 Disciplina Algoritmos Cálculo Diferencial e Núcleo Básico Básico Referência Presencial Teoria 80 80 Prática 40 A/C CH Total 120 80

60

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Integral Comunicação e Expressão Humanístico ADS, BD, Inglês Instrumental 1 CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Matemática Aplicada Organização de Computadores Básico Total do Semestre: 79% 9% 12% 100% 40 340 40 20 50 60 430 Básico 20 80 20 10 40 90 40 40

Etapa 2: VERMELHO - 2011s2 Disciplina Arquitetura de Computadores Circuitos e Sistemas Digitais Eletricidade e Magnetismo Estruturas de Dados Ética e Responsabilidade Social Fundamentos de Sistemas Operacionais Tecnológico ADS, BD, Inglês Instrumental 2 CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Paradigmas de Linguagem de Programação Básico Total do Semestre: 70% 19% 12% 100% 40 300 80 50 40 430 40 20 20 40 40 Humanístico 30 30 Básico Básico 80 40 40 80 80 Básico 40 40 80 Tecnológico 40 40 Núcleo Referência Presencial Teoria Prática A/C CH Total

Etapa 3: LARANJA - 2012s1 Disciplina Desenvolvimento de Sistemas Web Interface Humano Computador Tecnológico 40 30 70 Tecnológico 40 40 40 120 Núcleo Referência Presencial Teoria Prática A/C CH Total

Copyright Grupo Ibmec - 2012

61

Catálogo Institucional São José dos Campos

Pesquisa e Ordenação Planejamento de Carreiras Probabilidade e Estatística Sistemas Operacionais Aplicados

Básico

40

40

80

Complementar

40

40

Básico

40

40

Tecnológico Total do Semestre:

40 240 56%

40 120 28% 70 16%

80 430 100%

Etapa 4: AMARELO - 2012s2 Disciplina Núcleo Referência Presencial Teoria 40 Prática 40 A/C CH Total 80

Banco de Dados Direito Aplicado à Informática Geometria Analítica Computacional Linguagem de Programação Modelagem de Sistemas Teoria dos Grafos

Tecnológico

Tecnológico

40

40

Básico

40

40

Básico

40

40

30

110

Tecnológico Básico Total do Semestre:

80 40 280 65%

40

120 40

120 28%

30 7%

430 100%

Etapa 5: VERDE - 2013s1 Disciplina Análise e Complexidade de Algoritmos Bancos de Dados Avançados Empreendedorismo Engenharia de Software Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Sistemas Multimídia Humanístico Tecnológico 240 Total do Semestre: 56% 28% 16% 100% 40 40 120 30 70 40 70 430 Humanístico Tecnológico 80 40 40 40 40 80 40 120 Básico 80 80 Núcleo Referência Presencial Teoria Prática A/C CH Total

62

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Teoria Desenvolvimento para Dispositivos Móveis Gestão de Projetos de Software Gestão Empresarial Inteligência Artificial Segurança da Informação Tecnológico Total do Semestre: 47% 40 200 Tecnológico Complementar Tecnológico 40 40 Tecnológico SI 80

Prática

40

120

40

30 40

110 40 80

40

40 160 37% 70 16%

80 430 100%

Etapa 8: CINZA - 2014s2 Disciplina Núcleo Referência Presencial Teoria 40 Prática A/C CH Total 40

Qualidade de Software Sistemas de Informações Gerenciais TCC em Cência da Computação Tecnologias para Jogos Tomada de Decisão Tópicos Especiais em Computação

Tecnológico

Tecnológico

80

80

Tecnológico Tecnológico Complementar 40 40

40 80

30

70 120 40

Tecnológico Total do Semestre:

40 240 56%

40 160 37% 30 7%

80 430 100%

Presencial Teoria 2080 60% Prática 960 28%

Ativid. Compl. 400 12%

T+P+A C 3440 100%

Carga Horária Total de Estágio: 300 8,02%

Carga Horária Total de TCC: 0,00% CH Total 3740 100%

Copyright Grupo Ibmec - 2012

63

Catálogo Institucional São José dos Campos

(T+P+AC+Estágio+TCC):

Presencial Disciplina Optativa LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Núcleo Referência Teoria Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto. Presencial Teoria 2080 60% Prática 960 28% Ativid. Compl. 400 12% T+P+A C 3440 100%

Carga Horária Total de Estágio: 300 LIBRAS: 40 7,94% 1,06%

Carga Horária Total de TCC: 0 0,00%

CH Total (T+P+AC+Estágio+TCC): 3780 100%

64

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

10.1.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Algoritmos
Ementa Conceito de Algoritmo. Tipos de Algoritmo. Estruturas Seqüenciais. Estruturas de Seleção. Estrutura de Múltipla Escolha. Estruturas de Repetição. Vetores. Matrizes. Ordenação. Busca. Modularização. Arquivos. Objetivos Competências • • • • Aplicar corretamente as técnicas para seleção e repetição de blocos de instruções. Desenvolver algoritmos adequados para diversos tipos de problemas. Implementar algoritmos utilizando a linguagem de programação Java. Propor a representação de situações do mundo real por meio de variáveis e expressões, bem como propor soluções algorítmicas para resoluções de problemas. Habilidades • • • • • • • Analisar situações problema Compreender e manipular adequadamente as estruturas de repetição Compreender e manipular adequadamente as estruturas de seleção. Compreender e manipular adequadamente matrizes e vetores Compreender e utilizar corretamente os operadores aritméticos, lógicos e relacionais. Compreender o processo de implementação de um algoritmo Escolher e aplicar a estrutura de repetição mais adequada para a resolução de um problema • • Escolher e aplicar a estrutura de seleção mais adequada para resolução de um problema Identificar e classificar as variáveis necessárias para a resolução de problemas

Cálculo Diferencial e Integral
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

65

Catálogo Institucional São José dos Campos

Limites e Derivadas. Regras de Diferenciação. Aplicações de Diferenciação. Integração e aplicações. Objetivos Competências • • • Compreender os fundamentos básicos de limites e derivadas; Conhecer as técnicas de diferenciação e integração; Desenvolver o raciocínio matemático para a resolução de problemas com diferenciação e integração. Habilidades • • • Resolver cálculos com limites e derivadas; Utilizar integração para o cálculo de áreas e volumes; Aplicar técnicas da diferenciação e integração na resolução de problemas do mundo real.

Comunicação e Expressão
Ementa Linguagem escrita e oral; Argumentação; Coesão; Estrutura frase e do parágrafo; A linguagem comercial. Objetivos Competências • • • • • • Reconhecer as técnicas de comunicação escrita e oral. Reconhecer os níveis de fala. Identificar o emprego das palavras e conjunções. Identificar operadores argumentativos. Conhecer as normas da modalidade escrita e oral. Saber analisar textos e ser capaz de uma leitura crítica do texto e do mundo. Habilidades • Aplicar a norma culta estabelecendo associação e correlação de conhecimentos e experiência, sobretudo diante da leitura de textos escritos e falados.

66

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Aplicar a coesão na estruturação do pensamento. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar a qualidade de leitura e elaboração de textos argumentativos.

.

Inglês Instrumental I
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos. Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades • • • • Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Matemática Aplicada
Ementa Sistemas de Numeração. Teoria dos conjuntos. Lógica Digital. Análise Combinatória. Matrizes. Seqüências. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

67

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Compreender os fundamentos básicos de Matemática no decorrer do curso. Identificar as estruturas matemáticas que modelem a operação de sistemas digitais. Desenvolver o raciocínio lógico de modo a desenvolver habilidades no aluno que permitam lidar com linguagens de programação.

• • •

Utilizar modelos probabilísticos para abordar situações de caráter aleatório. Conhecer os sistemas de numeração utilizados no meio eletrônico. Compreender o funcionamento da lógica digital Habilidades

• • • • • • • •

Aplicar os conceitos matemáticos à resolução de problemas do mundo real Resolver equações booleanas. Aplicar o raciocínio lógico a resolução de problemas relacionados à computação. Utilizar modelos probabilísticos para inferência de resultados. Aplicar à análise combinatória a solução de problemas. Fazer conversão entre bases de numeração; Utilizar a álgebra booleana. Analisar processos aleatórios.

Organização de Computadores
Ementa Fundamentos de Eletrônica Digital; Dispositivos semicondutores; Estrutura física dos computadores eletrônicos; Estrutura lógica do software básico de computadores PC compatíveis; Barramentos de sinais digitais; Armazenamentos de informações digitais; Processamento de informações digitais; Comunicação de sinais digitais. Objetivos Competências • • • Compreender o funcionamento de circuitos de eletrônica digital; Identificar os componentes de um microcomputador de arquitetura Von Neumann; Identificar os componentes de um microcomputador PC compatível;

68

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Compreender a estrutura das memórias de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento dos dispositivos de armazenamento de um microcomputador PC compatível;

Compreender o funcionamento de portas de comunicação e interfaces de um microcomputador PC compatível;

• • • •

Compreender o processo de boot empregado nos computadores PC compatíveis; Compreender as funções do software básico de um microcomputador PC compatível; Compreender as formas de comunicação entre microcomputadores e periféricos; Executar procedimentos de testes em microcomputadores. Habilidades

• • •

Utilizar diferentes códigos e sistemas de numeração digitais; Dimensionar memórias primária e secundária para aplicações específicas; Identificar os diferentes modelos de componentes utilizados nos microcomputadores PC compatíveis.

Arquitetura de Computadores
Ementa Microarquitetura. Conjunto de Instruções. Paralelismo. Alta Disponibilidade. Tolerância a Falhas. Objetivos Competências • Compreender o funcionamento de nível de microarquitetura de um computador • Compreender o funcionamento do nível de conjunto de instruções de um computador • Compreender conceitos de paralelismo no nível conjunto de instruções • Compreender conceitos de paralelismo no nível de processador • Compreender conceitos de alta disponibilidade em ambientes computacionais Habilidades • Avaliar a aplicabilidade de soluções de paralelismo para ambientes computacionais. • Avaliar a aplicabilidade de soluções de alta disponibilidade para ambientes computacionais.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

69

Catálogo Institucional São José dos Campos

Circuitos e Sistemas Digitais
Ementa Circuitos digitais lógicos, aritméticos, combinacionais, seqüenciais, e de comutação. Arquitetura de processadores, memórias e I/Os. Dispositivos de lógica programável. Objetivos Competências • • • Analisar projetos de lógica programável. Realizar simulações de circuitos digitais utilizando o software Protheus. Analisar e projetar operações pertinentes à ULA. Habilidades • • • • • Conhecer o funcionamento dos circuitos digitais computacionais. Conhecer a arquitetura de processadores. Identificar os elementos que compõe um projeto de lógica programável. Representar operações realizadas na ULA. Compreender o funcionamento da UC.

Eletricidade e Magnetismo
Ementa Conceitos básicos. Introdução à Eletricidade . Lei de Coulomb. Lei de Gauss. Energia Potencial. Corrente Elétrica. Circuitos de Corrente Elétrica. Associações de Resistores. Leis de Kirkhhof. Campo Magnético. Força Magnética. Trajetória de uma Carga em Campo Magnético. A Lei de Ampére. O Campo Magnético de um Solenóide.A Lei de Biot-Savart. A Lei de Faraday. A Lei de Lenz. Um Estudo Quantitativo da Indução. Campos Magnéticos Dependentes do Tempo. Objetivos Competências • • Compreender os conceitos básicos de eletricidade Conhecer os conceitos básicos de eletricidade.

70

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Conhecer os fundamentos de eletricidade Compreender as Leis da física associadas a eletricidade. Compreender os conceitos básicos de magnetismo Conhecer os Circuitos de corrente contínua. Conhecer os fundamentos campos magnéticos Habilidades

• • • • • •

Aplicar os conceitos básicos de eletricidade à solução de problemas computacionais Resolver problemas que envolvam os conceitos de eletricidade Projetar soluções que envolvam conceitos de eletricidade. Aplicar os conceitos básicos de magnetismo à solução de problemas computacionais Resolver problemas que envolvam os conceitos de magnetismo Projetar soluções que envolvam conceitos de campos magnéticos e circuitos de corrente contínua.

Estrutura de Dados
Ementa Vetores. Recursividade.Pilhas. Filas. Listas. Árvores. Implementação em Java. Objetivos Preparar o aluno para escolher, implementar e manipular a estrutura de dados mais adequada à resolução de problemas que envolvam a utilização de dados em memória. Competências • Classificar as diferentes implementações de estruturas de dados de acordo com a implementação em disco ou em memória • Classificar os diferentes tipos de dados • Compreender a implementação das estruturas de dados. • Compreender as estruturas para manipulação de dados • Identificar as diferentes estruturas de dados Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

71

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Propor soluções adequadas para a resolução de problemas Implementar as estruturas de dados utilizando a linguagem de programação Java Desenvolver soluções que utilizem corretamente as estruturas de dados Propor soluções para melhorar o desempenho de aplicações que manipulem dados. Escolher o melhor meio para manipulação de dados Manipular pilhas., filas, listas e árvores

Ética e Responsabilidade Social
Ementa O Cenário Corporativo. Desenvolvimento Sustentável. Ética nas Organizações. Modelo de Gestão da Ética Objetivos Competências • • • • • • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • • • • • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. Refletir a ação humana enquanto ação moral. Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. Atuar de forma consciente no exercício da profissão. Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

72

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Fundamentos de Sistemas Operacionais
Ementa Introdução aos Sistemas Operacionais. Gerência do processador. Gerenciamento de memórias. Gerenciamento de Arquivos. Processos Concorrentes. Objetivos Competências • • • • • Identificar problemas encontrados no funcionamento de um Sistema Operacional. Conhecer as partes que compõe o Sistema Operacional. Conhecer as principais falhas que ocorrem em Sistemas Operacionais. Distinguir o Sistema Operacional dos demais softwares de base. Compreender o gerenciamento do hardware e software que compõe um computador. Habilidades • • Aplicar os conceitos aprendidos à resolução de problemas de Sistemas Operacionais. Utilizar os conceitos de Sistemas Operacionais para manutenção de sistemas

computacionais. • • Diagnosticar falhas decorrentes do mau funcionamento do Sistema Operacional. Analisar os processos envolvidos no gerenciamento do software e hardware de um computador. • Propor soluções e projetos de Sistemas Operacionais.

Inglês Instrumental 2
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

73

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades

• • • •

Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Paradigmas de Linguagem de Programação
Ementa Conceitos básicos dos 4 principais Paradigmas de Linguagens de Programação: Imperativo, Orientado à Objetos, Lógico e Funcional. Objetivos Competências • • Reconhecer as bases das construções das linguagens de programação Identificar o paradigma de linguagem mais adequado para uma determinada aplicação Habilidades • • Escolher a linguagem de programação adequada de acordo com o problema apresentado. Conhecer os diferentes paradigmas de programação.

Desenvolvimento de Sistemas Web
Ementa Servidor WEB, Software para Servidor WEB; Sistemas Operacionais Multiusuários, Drivers de comunicação, controle de acesso, hits e page-views. Ferramentas para desenvolvimento de

74

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

ambientes web: JSP, Servlet, JDBC, XHTML, CSS, JAVASCRIPT,Interpretador de Linguagens para Desenvolvimento web; Ambiente de desenvolvimento: Eclipse, Conceitos de desenho de páginas; Planejamento e criação de plataformas e estruturas lógicas para web; Modelamento e design de páginas. Curso e-learning Visual Basic .Net da Microsoft. Objetivos Competências • • Conhecer técnicas de mapeamento de sites; Conhecer testes e simulações de sistemas WEB implantados verificando qualidade de acesso e de apresentação; • • • • Conhecer a estrutura cliente/servidor; Conhecer as vantagens dos sistemas operacionais quanto à aplicações Web; Identificar modelos de sistemas WEB, de acordo com as características e aplicações; Identificar ferramentas de informática de acordo com a perspectiva de operação da aplicação WEB em desenvolvimento; • Identificar modelos de templates de acordo com a proposta de funcionalidade da aplicação WEB; • Conhecer técnicas de inclusão de elementos dinâmicos responsáveis por ação de transição de telas. Habilidades • • • • Organizar a hospedagem de sites; Otimizar a acessibilidade de sites; Utilizar ferramentas para a manutenção de WEB sites; Realizar controle de qualidade em sistemas desenvolvidos em ferramentas de edição para a WEB; • Configurar e operar servidores de Internet;

• Planejar soluções para aplicações internet e intranet; • Estabelecer o sistema de navegação, acesso e pesquisa, utilizando catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas; • Elaborar aplicações WEB, de acordo com as solicitações do cliente, utilizando manuais de fabricantes e de fornecedores na especificação das características funcionais do sistema;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

75

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Desenvolver aplicativos WEB com animação a partir de demanda e características dos produtos associados; • Desenhar e especificar a distribuição lógica das aplicações e acessos às páginas WEB; • Realizar manutenção de páginas WEB;

Interface Humano Computador
Ementa Interação Homem-Computador (IHC), Processos Cognitivos, Comunicação e Semiótica, Princípios ergonômicos do desenho de interfaces, Modelos Mentais, Projeto de Software, Usabilidade, Ergonomia, Modelo de Componentes de IHC, Métodos e Técnicas Empregadas para Avaliação de Usabilidade, Prototipagem e Norma ISSO 9241 Objetivos Mostrar ao aluno, o que é uma interface interativa, qual o motivo das interfaces serem tão valorizadas atualmente no mercado de trabalho. Como desenvolver corretamente um a interface, o que nunca podemos fazer em uma interface, qual é o melhor tipo de interface de acordo com o sistema que está sendo desenvolvido. Competências • • • • • • • Reconhecer e classificar componentes de interação Conhecer os aspectos de ergonomia aplicados a IHC. Conhecer os conceitos de usabilidade. Conhecer recursos de interação. Identificação do tipo de usuário da IHC. Reconhecer os tipos de interfaces computacionais. Compreender a importância do projeto de uma IHC para um sistema computacional. Habilidades • • • • Aplicar os conceitos sobre usabilidade em IHC. Realizar testes de usabilidade em IHC. Utilizar os recursos de interação de uma ferramenta para desenvolver IHC. Avaliar IHC.

76

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Pesquisa e Ordenação
Ementa Métodos de classificação. Grafos. Métodos de pesquisa. Implementação dos algoritmos estudados em Java. Objetivos Competências • • • Identificar aos diferentes métodos de pesquisa e ordenação; Compreender os diferentes métodos de classificação de dados; Compreender a implementação dos diferentes métodos de ordenação de dados. Habilidades • • Propor soluções adequadas para a resolução de problemas computacionais; Implementar os métodos de pesquisa e ordenação utilizando a linguagem de programação Java; • • Desenvolver soluções que utilizem corretamente os métodos de ordenação e pesquisa; Propor soluções para melhorar o desempenho de aplicações que manipulem dados.

Planejamento de Carreira
Ementa Área de atuação profissional do curso. Papel do profissional no cenário atual, e implicações desse papel na formação profissional. Condições atuais do mercado de trabalho no Brasil e suas implicações. Empregabilidade. Estratégias de busca de trabalho. Autoconhecimento. Criatividade. A carreira e suas fases de desenvolvimento. O gerenciamento de carreira, compreendendo o planejamento de carreira e o plano de ação para buscar os objetivos pessoais e profissionais. Âncoras de Carreira. Objetivos Trabalhar a orientação profissional e de carreira, através do desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários para o desempenho eficiente e eficaz no mundo do trabalho.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

77

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecimentos • • • • • • • • • • Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo; Conhecer as condições de trabalho no Brasil e suas implicações; Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais; Conhecer o conceito de empregabilidade; Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional; Aprender conceitos ligados ao desenvolvimento da criatividade; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira; Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking). Habilidades • • Capacidade de adaptação à mudança e à renovação de conhecimentos; Capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, revelando-se profissional adaptável; • • • Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Capacidade de planejar e preparar estratégias para inserção no mercado de trabalho; Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira. Atitudes • • • • Comprometimento. Iniciativa. Responsabilidade. Ética.

Probabilidade e Estatística
Ementa Estatística descritiva. Probabilidade. Distribuições estatísticas. Objetivos

78

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • Coletar, resumir, apresentar e organizar dados (informações) Analisar, interpretar, inferir e concluir sob dados, para a tomada de decisões. Gerar modelos estatísticos para representação de dados Habilidades • • • Desenvolver raciocínio lógico Desenvolver a capacidade de abstrair, generalizar e criar modelos explicativos Conhecer os conceitos básicos de Probabilidade e Estatística

Sistemas Operacionais Aplicados
Ementa Representação de uma árvore do sistema operacional e sua arquitetura, gerenciamento de um sistema, análise de um sistema, Manipulação de processos e seu gerenciamento. Criação de ambientes virtuais. Objetivos Capacitar os alunos a desenvolverem estudos de casos sobre questões relacionadas à programação em Sistemas Operacionais. Competências • • • • • • • • • Compreender as funções do sistema operacional. Compreender e manipular o gerenciamento de arquivos. Compreender e manipular o gerenciamento de diretórios. Compreender o gerenciamento de memória. Compreender as estruturas de entrada e saída. Compreender os controladores de entrada e saída. Compreender e manipular os processos Conhecer os diversos módulos que compõem um sistema operacional. Conhecer o sistema operacional dos demais softwares de base. Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

79

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Identificar os problemas e as respectivas soluções teóricas que são normalmente encontrados no projeto de um sistema operacional. • Projetar e implementar algumas destas soluções utilizando as chamadas ao sistema “bat no windows”, “Shell Linux - Unix”. • Prestar manutenção em Sistemas Operacionais. • Sistemas Operacionais móveis (Maemo, Symbian, LinuxME, Iphone – freeBSD) • Adequar a formatação de discos às necessidades dos aplicativos

Banco de Dados
Ementa Bancos de Dados Relacionais. Tabelas. Atributos. Relacionamentos. Modelo Conceitual. Modelo Lógico. Modelo Físico. Programação estruturada para Banco de Dados. Instruções DML,DDL e DRL. Objetivos Introduzir os conceitos necessários ao uso, projeto e implementação de sistemas de bancos de dados. Competências • • Utilizar corretamente linguagem padrão para acesso e manipulação da base de dados; Desenvolver modelos para representação de Bancos de dados relacionais adequados ao contexto do negócio proposto; • • • Documentar corretamente o banco de dados; Aplicar as técnicas para Normalização de Bases de Dados; Implementar modelos relacionais utilizando a linguagem SQL. Habilidades • Classificar os diferentes tipos de dados; • Identificar e classificar Entidades; • Identificar e classificar atributos; • Compreender a utilização de instruções SQL para acesso e manipulação de dados; • Identificar estruturas de tabelas adequadas ao negócio;

80

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Direito Aplicado a Informática
Ementa Garantias Constitucionais e Internet: Privacidade X Liberdade de Expressão; Direitos autorais. Contratos e Comércio eletrônico: meios de prova. Crimes eletrônicos. Objetivos Desenvolver o raciocínio crítico para analisar situações ou produtos que não estejam em consonância com a legislação pertinente à área de informática. Competências • Compreender a implicação dos aspectos jurídicos relacionados à informática no âmbito das suas atividades profissionais. • Desenvolver o raciocínio crítico sob as questões relacionadas aos aspectos legais de produção intelectual e direito do software. • Atuar com ética no diz respeito a produção de softwares para internet e a segurança e privacidade dos dados dos internautas. Habilidades • • • Conhecer a legislação aplicada a área de informática. Conhecer as leis de direito autoral e de licenças de software. Identificar situações que coloque em risco o direito do internauta, no que diz respeito a sua privacidade. • Identificar situações que coloque em risco a segurança da informação sob o ponto de vista jurídico.

Geometria Analítica Computacional
Ementa Cálculo do determinante de uma matriz de ordem n. Classificação e resolução de sistemas de equações lineares. Vetores: definição e propriedades. Operações com vetores: adição, subtração, produto escalar, produto vetorial, produto misto e produto duplo. Reta no espaço: definição, equações: vetorial, simétrica e paramétrica. Plano: equação geral, determinação do plano. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

81

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Compreender a representação geométrica aplicada a computação. Conhecer os conceitos da geometria analítica espacial. Conhecer as equações relacionadas aos espaços vetoriais e matrizes. Habilidades

• • •

Utilizar os recursos da geometria analítica espacial em projetos computacionais. Aplicar os conceitos da geometria analítica espacial. Realizar projetos utilizando equações vetoriais e de para manipulação de matrizes.

Linguagem de Programação
Ementa Introdução a Linguagem de Programação Java. Características da Linguagem. Ambientes de Desenvolvimento. Tipos de Dados. Entrada e Saída de Dados. Objetos. Classes. Métodos. Atributos. Exceções. Herança. Polimorfismo. Agregação. Composição. Interface Gráfica. Acesso a Base de Dados. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer os conceitos de Programação Orienta a Objetos. Identificar e declarar corretamente variáveis. Classificar variáveis de acordo com os tipos de dados. Identificar Objetos, atributos e métodos. Projetar soluções adequadas à resolução de problemas computacionais. Utilizar corretamente as estruturas de seleção e repetição. Habilidades • • • • • Implementar programas de computadores utilizando os conceitos da Orientação a Objetos. Implementar corretamente Classes. Desenvolver rotinas para tratamento de erros no programa. Integrar aplicativos à bancos de dados. Desenvolver interfaces gráficas para aplicativos.

82

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Modelagem de Sistemas
Ementa Conceitos básicos de orientações: classe, atributos e métodos, objeto, encapsulamento, relacionamentos entre classes, herança, polimorfismo. UML. Diagramas Comportamentais, Estruturais e de Interação. Mapeamento Objeto x Relacional. Ferramentas para Modelagem OO. Objetivos Competências • Modelar aplicações orientadas a objetos em UML a partir de uma especificação de requisitos. • • • Representar corretamente funcionalidades do sistema utilizando UML. Documentar sistemas utilizando a UML. Utilizar ferramentas para Modelagem OO. Habilidades • • • • • • • • Conhecer os conceitos de orientação a objetos Interpretar modelos em UML. Compreender os diagramas UML. Conhecer requisitos de sistema. Desenvolver fluxos de atividades. Identificar funcionalidades. Compreender o mapeamento Objeto x relacional Conhecer ferramentas para modelagem OO.

Teoria dos Grafos
Ementa Desenvolvimento de algoritmos. Resolução de problemas de conectividade, caminhos, acoplamentos, coloração, fluxos, ciclos e grafos planares. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

83

Catálogo Institucional São José dos Campos

Capacitar os alunos na compreensão de elementos necessários que o permitam na formulação, modelagem e resolução de problemas por meio de uma ferramenta conceitual conhecida como a teoria dos grafos. Competências • Compreender os conceitos básicos de grafos. • Compreender os diferentes problemas e teoremas que envolvem grafos consequentemente suas soluções. Habilidades • Modelar e propor soluções adequadas, através dos conceitos da teoria dos grafos, para a resolução de problemas computacionais; • Desenvolver soluções (modelagem, representação e desenvolvimento de algoritmos), utilizando corretamente os conceitos de grafos, para os problemas de caminho, coloração, planaridade e árvores; • Propor soluções para melhorar o desempenho de aplicações que envolvem os conceitos de grafos.

Análise e Complexidade de Algoritmos
Ementa Desempenho e complexidade de Algoritmos. Métodos de Projetos de Algoritmo. Análise de Algoritmos Objetivos Competências • • • Compreender os métodos para analise da complexidade de algoritmos. Conhecer as medidas de desempenho de algoritmos. Diferenciar os métodos de avaliação de complexidade de algoritmos. Habilidades • • • Analisar a complexidade de um algoritmo. Aplicar as medidas de desempenho de algoritmos. Escolher o método de avaliação de complexidade de algoritmos mais apropriados ao caso.

84

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Banco de Dados Avançado
Ementa Estrutura de Arquivos. Indexação. Processamento de Consultas. Transações. Concorrência. Programação para banco de dados (PLSQL ou SQLTransact). Introdução a Datawarehouse. Objetivos Competências • • • • • • Analisar as situações e propor técnicas apropriadas para indexação de dados. Desenvolver rotinas para controle e recuperação de transações. Desenvolver programas para resolução de problemas na camada do banco de dados. Estabelecer comparações entre modelos relacionais tradicionais e datawarehouses. Construir e implementar modelos relacionais. Utilizar corretamente as instruções SQL. Habilidades • • • • • • Conhecer as estruturas de arquivos de banco de dados. Aplicar as técnicas para indexação de dados. Compreender o processamento de consultas. Compreender o controle de transações e a concorrência. Escrever rotinas de programação para banco de dados. Conhecer os conceitos e modelos de Datawarehouse.

Empreendedorismo
Ementa Conceito de competências – organizacionais e pessoais. Contexto Atual e a Atividade Empreendedora no Brasil. Definição de Negócios. Assessoramento e Financiamento. Plano de Negócios. Marketing para Empreendedores. Operações fundamentais. Gestão financeira para empresas emergentes. Gestão do Empreendimento. Gestão de Pessoas, legislação trabalhista e cível. Indicadores de desempenho.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

85

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor; • • • • • Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Engenharia de Software
Ementa Conceitos fundamentais da engenharia de software, engenharia de requisitos; processo de desenvolvimento de software; modelos de ciclo de vida de software; elicitação de requisitos; prototipação; projetos de software; testes de software boas práticas em software, métricas de pontos por caso de uso Objetivos

86

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Capacitar o aluno nas atividades, técnicas e métodos compreendidos no processo de desenvolvimento de software, fornecendo uma visão gerencial de projeto e desenvolvimento; através do uso de ferramentas de auxílio à produtividade e qualidade. Competências • • • entender os principais conceitos de engenharia de software; entender e aplicar as técnicas de levantamento de informações; discernir entre as abordagens : Estruturada, Essencial, Engenharia da Informação e Orientação a Objeto; • • • • entender princípios de gerenciamento de projeto através de processos de software; capturar conceitos dos processos de negócio a qual o software será desenvolvido; escrever requisitos de sistema através de caso de uso; projetar testes de requisitos de sistemas, através de plano, roteiro & casos de teste e registros de testes; • aplicar os conceitos de engenharia de software de forma aderente ao contexto de Sistemas de Informação Habilidades • Permitir desenvolvimento de habilidades administrativas inerentes a atividades de planejamento de projetos de software; • Propiciar a visão dos temas dentro de um contexto de controle e qualidade.

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa O que é comunicação. A importância da comunicação e de falar bem. A influência da emoção do orador. Características da comunicação verbal e não verbal. O significado dos gestos nas diferentes culturas. A importância da postura do orador. Como planejar apresentações: Aspectos a serem considerados numa apresentação. Diretrizes para a apresentação de seminários. Os recursos audiovisuais. Como apresentar projetos. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

87

Catálogo Institucional São José dos Campos

Trabalhar as técnicas de apresentação, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional. Conhecimentos • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Compreender a importância da comunicação nos relacionamentos pessoais e profissionais; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais e seminários; Conhecer os recursos audiovisuais e a melhor forma de utilizá-los. Habilidades • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Utilizar conceitos de planejamento visual; Elaborar propostas de projetos e relatórios; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades. Atitudes • • • • • Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Sistemas Multimídia
Ementa Introdução a Multimídia. Plataformas e ferramentas para multimídia. Mídias Discretas. Mídias Contínuas. Técnicas de Compactação e Compressão. Imagem. Áudio. Vídeo. Sistemas Multimídia e Hipermídia. Produção multimídia em Flash.

88

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Apresentar ao discente os recursos do ambiente multimídia informatizado, assim como conceitos que envolvem a aplicação da multimídia em projetos de software. Competências • • • • Conhecer técnicas para o tratamento de multimídias (texto, som, imagem e vídeo). Compreender o processo de compactação e compressão de imagens Identificar os tipos de mídia Conhecer as técnicas para programação multimídia

Habilidades • Escolher as técnicas apropriadas para elaboração de softwares com recursos multimídia • • • Selecionar ferramentas compatíveis com a demanda do projeto Participar de equipes multidisciplinares de projetos de software Desenvolver aplicações multimídia utilizando Flash

Compiladores
Ementa Introdução a Compiladores. Análise Léxica. Tabela de Símbolos. Análise Sintática. Análise semântica. Geração de Código. Otimização de Código. Interpretadores. Objetivos Competências • • • Analisar rotinas para implementação de analisadores. Propor soluções baseadas na otimização de compiladores. Construir um pequeno compilador. Habilidades • Compreender o processo de compilação de código. • Compreender o funcionamento dos analisadores.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

89

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Identificar problemas em processos de compilação.

Computação Gráfica e Processamento de Imagens
Ementa Computação Gráfica x Processamento de Imagens x Visão Computacional. Dispositivos Gráficos. Traçado de Curvas. Transformações 2D e 3D. Representação de Curvas e Superfícies. Imagem Digital: manipulações básicas. Filtros. Reconhecimento de Padrões. Objetivos Competências • Conhecer os fundamentos da Computação Gráfica e do Processamento de Imagens, assim como suas aplicações. • • Estudar técnicas de construção e manipulação gráfica. Compreender as representações de imagens digitais e manipulá-las. Habilidades • • Implementar primitivas gráficas através de um compilador e biblioteca gráfica. Implementar transformações geométricas 2D e 3D, utilizando matrizes sobre os vértices de figuras geométricas • Aplicar operações em imagens sintéticas e reais.

Linguagens Formais e Autômatos
Ementa Introdução às Linguagens Formais e aos Autômatos. Linguagens Regulares. Livres de Contexto e Sensíveis ao Contexto. Sistemas de estados finitos. Expressões regulares. Reconhecedores. Autômatos. Árvores de derivação. Simplificação e formas normais de GLC. Recursão. Máquinas de Turing. Hierarquia das Classes de Linguagem. Gramáticas irrestritas. Hierarquia de Chomsky. Decidibilidade e Computabilidade. Objetivos Competências

90

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Compreender a aplicação das linguagens regulares. Identificar as diferenças entre as linguagens livres de contexto e sensíveis ao contexto. Conhecer os aspectos relacionados a decidibilidade e computabilidade. Habilidades

• •

Aplicar os formalismos estudados à resolução de problemas de natureza computacional. Aplicar os formalismos estudados à construção de softwares.

Redes de Computadores
Ementa Introdução às redes de computadores. Aplicações de redes de computadores. Modelo de referência OSI/ISO. Topologias. Arquiteturas de redes de computadores. Tecnologias de LAN. Camada de rede. Interconexão de redes. Camada de transporte. Introdução aos protocolos TCP e UDP. Protocolos de roteamento. Camada de Sessão. Camada de Apresentação. Camada de Aplicação Objetivos Competências • • Selecionar tecnologias apropriadas às necessidades do projeto. Elaborar relatórios técnicos dos levantamentos e solicitando, quando for o caso, as medidas corretivas necessárias. Habilidades • • • • Conhecer serviços e funções de servidores de rede (intranet e internet); Conhecer as configurações e topologias de redes; Conhecer as implicações de redes de comunicação no ambiente WEB. Conhecer protocolos e serviços utilizados na Internet.

Sistemas Distribuídos
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

91

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conceitos de sistemas distribuídos. Ambientes de sistemas distribuídos: cliente/servidor e middleware. Comunicação entre processos. Paradigmas de sincronização em sistemas distribuídos. Sistemas operacionais distribuídos. Algoritmos distribuídos. Objetivos Gerais • Apresentar aos alunos o conceito básico e a importância dos sistemas distribuídos. Específicos • Oferecer subsídios para que o aluno conheça e desenvolva principais componentes e técnicas para o desenvolvimento de sistemas distribuídos.

Desenvolvimento para Dispositivos Móveis
Ementa Comunicações Móveis. Dispositivos Móveis. Plataformas para Aplicações móveis. Introdução ao J2ME. Ferramentas para desenvolvimento e Emuladores de dispositivos. Componentes

Visuais.Tratamento de eventos. Persistência de Dados e Bases de Dados móveis. Envio e recebimento de informações distribuídas em ambiente móvel.Portais corporativos e Dispositivos móveis. Instalando e configurando Dispositivos móveis para J2ME Objetivos Competências • • • • Reconhecer os ambientes de comunicações móveis Identificar os dispositivos móveis Conhecer as arquitetura e plataformas para aplicações móveis Saber as tecnologias mais adequadas ao ambiente móvel Habilidades • • Desenvolver aplicações móveis. Instalar e planejar estruturas para aplicações móveis

Gestão de Projetos de Software
Ementa

92

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Definição de projeto. Ciclo de Vida de um projeto. Gerenciamento de Projetos segundo PMI. Etapas do Gerenciamento de Projetos. Noções de project. Metodologias Ágeis. Controle de Riscos. Gerenciamento de riscos. Controle do projeto de software. Recursos Humanos. Competências • Conhecer métodos tradicionais para o gerenciamento de um projeto de software (PMI/PMBOK); • • Conhecer as métricas de softwares; Conhecer as metodologias Ágeis para desenvolvimento de software (APM, SCRUM, XP, FDD e outras); • Conhecer os recursos para controle de riscos. Habilidades • • • Prever riscos e soluções alternativas relativas a projetos de software; Aplicar as métricas apropriadas à produção de software; Desenvolver e/ou orientar o desenvolvimento de software adequadamente.

Gestão Empresarial
Ementa Cultura organizacional, o processo de tomada de decisão, liderança e trabalho em equipe, administração estratégica, marketing estratégico, custos e formação de preços, sistema de informação e da inteligência competitiva, finanças e orçamentos e desempenho das organizações. Objetivos Competências • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

93

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades

• • • • • •

Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Inteligência Artificial
Ementa Conceituação de Inteligência e Inteligência Artificial (IA). Diferenças entre computação convencional e IA. Resolução de problemas. Busca. Representação e processamento do conhecimento. IA simbólica convencional e distribuída. Processamento da linguagem natural. Sistemas especialistas.

Computação difusa (fuzzy). Redes neurais artificiais: modelos clássicos, auto-organização, métodos de aprendizado, classificação. Algoritmos genéticos. Objetivos Competências • Possibilitar aos alunos o entendimento de que as tecnologias de IA estão presentes em uma vasta gama de sistemas baseados em informática, em uso cotidiano nas organizações. • Conhecer de maneira prática o paradigma de programação lógica baseada em IA. Habilidades • • • Aplicar os principais conceitos na representação do conhecimento. Desenvolver sistemas baseados em regras. Utilizar subconjunto representativo das técnicas mais relevantes,

que são utilizadas em várias das subáreas da IA.

94

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Segurança da Informação
Ementa Introdução/Motivação: políticas de seguranças, responsabilidade e controle, mecanismo de integridade, controle de acesso e senhas, técnicas de criptografia e autenticação, filtragem de pacotes. Ferramentas e Ataques: dispositivos destrutivos, programas de varredura, crackers de senha, cavalo de tróia, sniffers, firewalls, proxies, ferramentas de log e de auditoria, brechas de segurança em sistemas operacionais, ataques remotos, níveis de ataque, ataques de spoofing, ataques baseados em telnet, linguagens e segurança. Plataformas e metodologias de auditoria e segurança: análise de riscos, planos de contingência, técnicas de avaliação, estudos de casos. Composição da equipe para realização dos trabalhos; auditoria interna e auditoria externa (independente); objetivos e funções da auditoria de sistemas nas empresas; etapas para realização dos trabalhos: planejamento, inventário, priorização e avaliação dos pontos de controle, acompanhamento e/ou conclusão da auditoria, diferentes abordagens: auditoria de sistemas em produção, auditoria durante o desenvolvimento de sistemas, auditoria administrativa e operacional do ambiente de processamento de dados e auditoria de eventos específicos. Backup e recuperação de dados, interfaces de interconectividade, configurações de plataformas de sistemas de informação. Objetivos Competências

• Conhecer fatores que afetam trabalho de auditoria de sistemas; • Conhecer as etapas do processo de auditoria de sistemas; • Conhecer os principais aspectos que devem ser avaliados durante um trabalho de
auditoria de sistemas;

• Identificar o perfil da equipe que deverá atuar na realização dos trabalhos de
auditoria de sistemas;

• Conhecer os aspectos de prioridade, criticidade, necessidade e disponibilidade de
recursos.

• Conhecer técnicas e equipamentos de segurança. • Conhecer normatização e regulamentações de segurança aplicadas a sistemas de
informação. Habilidades

• Planejar e definir trabalho de auditoria de sistemas

Copyright Grupo Ibmec - 2012

95

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Coordenar equipe de segurança e auditoria; • Desenvolver sistemas de auditoria aplicáveis aos sistemas aplicativos dos usuários
de diversos departamentos da empresa;

• Desenvolver a lógica de integração das diferentes bases de informações de uma
empresa, com base em normas de segurança;Analisar e testar a segurança das plataformas de redes de computadores.Avaliar as técnicas e ferramentas de ataques de redes de computadores.

• Selecionar e especificar as técnicas e ferramentas de proteção de redes de
computadores.

• Aplicar legislação sobre segurança de redes de computadores.

Qualidade de Software
Ementa Engenharia de Software; Processos de Software; CMM, SPICE, ISO/IEC 9126-1:2001,NBR ISO/IEC 13596, ISO/IEC 27001-2:2005, ISO/IEC 9001:2000, ISACA CobIT 4.1, Crise do Software, Melhores práticas no desenvolvimento de software, Testes, Gerenciamento de Configuração e Versão. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer os conceitos gerais de Qualidade Conhecer os conceitos de Sistemas de Gestão Conhecer as normas mais difundidas de Qualidade (ISO 9001) Conhecer os processos de implantação de um Programa de Qualidade Conhecer os conceitos de Governança voltados à Qualidade Elaborar processos de Qualidade para Sistemas de Informação Habilidades • • • Avaliar o nível geral de Qualidade de processos de trabalho Criar processos de trabalho que incluem a Qualidade Participar de equipe de desenvolvimento, análise e auditoria de sistemas de informação com métodos e estratégias de qualidade

96

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aplicar melhores práticas na análise e auditoria de sistemas de informação Aplicar procedimentos de testes de acordo com metodologia e estratégia de qualidade de sistemas.

Sistema de Informações Gerenciais
Ementa Introdução a Sistemas de Informações Gerenciais. ERP. Datawarehouse. DataMining. CRM. Business Intelligence. E-Commerce. Gestão do Conhecimento. Objetivos Competências • • • Conhecer alguns sistemas para apoio a tomada de decisão. Compreender as diferenças entre os diferentes sistemas de apoio a decisão. Compreender a importâncias dos sistemas de informações gerenciais.

Habilidades • Distinguir a aplicação prática dos diferentes sistemas de apoio a decisão. • Escolher o sistema de apoio a decisão mais apropriado para o contexto de utilização.

TCC em Ciência da Computação
Ementa Tópicos de Metodologia Científica. Execução do Projeto de TCC. Objetivos Dar continuidade ao projeto de pesquisa elaborado na disciplina Gestão de Projetos e desenvolver o Trabalho de Conclusão de Curso. Competências • Aplicar as normas ABNT aplicadas ao desenvolvimento do TCC • Elaborar o TCC • Identificar as fontes de referência e pesquisa para confecção do TCC

Copyright Grupo Ibmec - 2012

97

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Apresentar o TCC Habilidades • Conhecer as normas ABNT aplicadas a concepção de monografias e TCCs • Compreender as etapas de elaboração de um TCC • Conhecer as técnicas para produção de texto • Conhecer as técnicas para apresentação do TCC

Tecnologias para Jogos
Ementa Conceitos e Fundamentos. Introdução a Jogos. Projeto de Jogos. Implementação de Jogos. Objetivos Ao longo da disciplina o aluno deverá projetar e produzir um jogo de estratégia. Competências • • • Projetar e desenvolver pequenos jogos digitais. Aplicar algoritmos de Inteligência Artificial à concepção de jogos digitais. Participar de equipes multidisciplinares de desenvolvimento de jogos digitais. Habilidades • • • • Conhecer as categorias de jogos. Identificar e conhecer as etapas para produção de jogos digitais. Escolher algoritmos apropriados ao funcionamento do jogo. Conhecer os recursos da linguagem de programação Java aplicadas ao contexto da produção de jogos.

Tomada de Decisão
Ementa

98

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conceito de Decisão, Elementos do processo de decisão, Teoria dos Jogos, As decisões nas organizações, Metodologias para coleta e análise de dados, Metodologia de Análise de Problemas, Métodos para Tomada de Decisão, Riscos associados às Decisões. Tipos de decisões, Processo de Resolução de problemas, Identificação de oportunidades, Ferramentas para diagnóstico: Diagrama de Ishikawa, Pareto. Técnicas para Geração de Alternativas: Brainstorming, Brainwriting, Método de Delineamento de Problemas organizacionais. Arvore de Decisões, Análise do Campo de Forças, Análise do Ponto de Equilíbrio, Racionalidade de Intuição, Conceito da ética, valores organizacionais, cultura organizacional, valores humanos, o conceito de responsabilidade social. Detalhamento • • • • • • • • • • • • • • • • Evolução da tomada de decisão Identificação e especificação de um problema Levantamento de hipóteses; análise de problemas; árvore de problemas. Ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Técnicas tradicionais e modernas de tomada de decisões Teoria dos jogos Exercícios usando teoria dos jogos Processo cognitivo na tomada de decisão Tomada de decisões das Organizações Decisão participativa, envolvendo grupos e subordinados na decisão. Processo decisório e cultura organizacional Qualidade dos dados no processo decisório Técnicas para análise e solução de problemas Fatores envolvidos na abordagem decisória Administração da incerteza no processo decisório Fatores éticos no processo decisório

Tópicos Especiais em Computação
Ementa Realidade Virtual. Realidade aumentada. Ambientes Virtuais colaborativos. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

99

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Reconhecer os conceitos básicos sobre realidade virtual. • Aplicar os conceitos básicos da realidade virtual à solução de problemas computacionais. • Reconhecer os conceitos básicos sobre realidade aumentada • Aplicar os conceitos básicos da realidade aumentada à solução de problemas

computacionais. • Interagir em ambientes virtuais colaborativos Habilidades • Conhecer os conceitos básicos sobre Realidade Virtual. • Conhecer os conceitos básicos sobre Realidade Aumentada. • Conhecer ambientes virtuais colaborativos

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos.

100

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos.

10.1.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Adriana Ferrari Amita Muralikrishna Andre Aparecido de Souza Ivo Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior Carla Maria dos Santos Ferraz Orrú Carlos Cesar Silva Cláudia Carraro Cristiano César de Andrade de Assis Fábio Pascoal Fabrício Lacerda Biajoli Gerson Penha Neto Hassan H. Sidaoui

Doutor Mestre Especialização Mestre Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização Mestre Mestre Doutor

Copyright Grupo Ibmec - 2012

101

Catálogo Institucional São José dos Campos

Jefferson Brambatti Granjeiro Jordan Marcus Bonagura Juliana Paschoal Bueno Lígia Claudia Ramos dos Santos Luiz Carlos da Cunha Marcelo Guido Marcelo Sampaio Maurício Gonçalves V. Ferreira Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos Patricia Simões Rubens Cruz Gatto Viviane Ribeiro de Siqueira Walter Abrahão dos Santos

Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização Especialização Doutor Doutor Mestre Especialização Mestre Mestre Doutor Doutor

10.2. CURSO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO

COORDENADOR: CARLOS CEZAR DE MASCARENHAS

Duração: 08 Semestres

10.2.1. OBJETIVOS

O Curso de Administração da Faculdade IBTA, visa a formar Bacharéis em Administração com capacidade de atuar em atividades próprias ao campo profissional do Administrador como profissão liberal ou não, promovendo o desenvolvimento das organizações e sociedade compreendendo também o ambiente inserido e as inter-relações nele existentes.

102

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

O curso de Administração pretende desenvolver no futuro Administrador as seguintes habilidades e capacidades vitais: • • estar dotado de sólido fundamento prático e teórico nas ênfases em finanças e

administração estratégica em Administração de Empresas. dominar uma gama de conceitos que o possa ajudar na análise de problemas

gerenciais das diversas áreas funcionais, levando-o à tomada de decisão e à implementação eficaz de seus projetos; • • • adquirir uma sólida compreensão dos problemas concernentes à direção,

coordenação e condução da empresa como uma unidade integral; ter a capacidade de atuar sob pressão e de estabelecer prioridades no trato de

problemas das mais diversas naturezas; conhecer a complexidade das inter-relações existentes entre as diversas áreas

funcionais da empresa bem como a integração dos diferentes objetivos dessas áreas em uma política gerencial adequada ao interesse da organização como um todo; • ampliar seu marco de referência em relação ao ambiente global - no qual a

empresa desenvolve suas atividades, ou seja, nos campos econômico, político, social, ecológico e concorrencial; • atuar no espaço geográfico da região metropolitana de Campinas, notadamente

caracterizada pela multidisciplinaridade de negócios.
10.2.2. PERFIL DO EGRESSO

O perfil do profissional na sociedade atual é o do cidadão ético, com visão e responsabilidade social, criativo e que tenha senso crítico, espírito empreendedor e bom relacionamento interpessoal e uma permanente vontade de aprender, sendo partícipe do desenvolvimento desta sociedade. Tudo isso agregado a uma sólida formação teórica e prática, que permita enfrentar os desafios presentes e futuros, desenvolvendo, não somente o seu conhecimento técnico como também a habilidade de trabalho em equipe e de negociação, sempre associado a uma postura empreendedora.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

103

Catálogo Institucional São José dos Campos

A atividade profissional se dará na no gerenciamento, controle e direção de empresas, buscando os melhores resultados em termos de produtividade e de agregação de valor aos negócios. Através das disciplinas eletivas do último semestre o egresso poderá se dedicar as especificidades de Marketing, Recursos Humanos, Logística ou Finanças, ampliando sua empregabilidade.
10.2.3. MATRIZ DO CURSO

Etapa 1: MARROM Presencial Disciplina Núcleo Referência 1° PP/RP, FN, LG, MK, RH, CONT, EQUINO, MODA, PQ MK, CONT CONT CONT FN, LG, MK, RH, CONT CONT Total do Semestre: 80 80 360 84% 40 9% 30 7% Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Comunicação Empresarial Economia Contabilidade Fundamental 1 Fundamentos de Informática Matemática Teoria Geral da Administração

Formação Profissional Formação Básica Formação Básica Formação Básica Formação Básica Formação Profissional

40 80 80 40

10

50 80 80 40

20

100 80 430 100%

Etapa 2: VERMELHO Presencial Disciplina Cálculo Contabilidade Fundamental 2 Estatística Aplicada Núcleo Formação Básica Formação Básica Estudos Quantitativos e suas Tecnologias Referência CONT CONT CONT 3° PP/RP, FN, LG, MK, RH, CONT, EQUINO, MODA, PQ, ADS, BD, RC, SI, CCO CONT 3° RP, FN, LG, MK, RH, CONT CONT Total do Semestre: 84% 0% 16% 100% Teoria 80 80 40 10 Prática Ativid. Compl. 20 CH Total 100 80 50

Ética e Responsabilidade Social

Formação Básica

0

40

40

Comunicação Organizacional Modelos de Gestão Sociologia

Estudos Quantitativos e suas Tecnologias Formação Profissional Formação Básica

40 80 40 360 0 70

40 80 40 430

104

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Etapa 3: LARANJA Presencial Disciplina Núcleo Referência Teoria 80 40 40 40 80 5° PP/RP, FN, LG, MK, CONT, EQUINO, MODA, PQ, BD, RC, SI, EC, BSI, CCO RH Total do Semestre: 93% 0% 7% 100% 20 Prática Ativid. Compl. CH Total

Análise de Demonstrativos Financeiros Estatística Avançada Direito Organizacional Finanças Aplicadas Organização, Sistemas e Métodos

Formação Básica Formação Básica Formação Básica Formação Profissional Formação Profissional

FN, CONT CONT FN FN, CONT

80 60 40 40 80

Planejamento de Carreiras

Formação Complementar

40

10

50

Psicologia Organizacional

Formação Básica

80 400 0 30

80 430

Etapa 4: AMARELO Presencial Disciplina Administração da Produção Finanças Avançadas Núcleo Formação Profissional Formação Profissional LG FN, CONT 4° PP/RP, FN, LG, MK, RH, CONT, EQUINO, MODA, PQ, BD, RC,SI, BSI, EC, CCO RH MK FN, CONT RH, FN, CONT Total do Semestre: 84% 0% 16% 100% Referência Teoria 80 80 Prática Ativid. Compl. CH Total 80 80

Empreendedorismo

Formação Complementar

0

40

40

Fundamentos de RH Fundamentos de Marketing Gestão de Custos Sistemas de Informações Gerenciais

Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional

40 40 80 40 360 0

30

70 40 80 40

70

430

Etapa 5: VERDE Presencial Disciplina Núcleo Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional LG Formação Profissional Formação Profissional Formação Básica Formação Profissional Total do Semestre: MK FN, CONT CONT 80 40 80 40 40 400 0 30 30 80 40 80 40 70 430 Referência Teoria 40 80 Prática Ativid. Compl. CH Total

Legislação Tributária Estratégias de Marketing Administração de Materiais e Patrimônio Formação de Preços Mercado e Produtos Financeiros Metodologia Científica Planejamento de Projetos

LG 6º PP, MK

40 80

Copyright Grupo Ibmec - 2012

105

Catálogo Institucional São José dos Campos

93%

0%

7%

100%

Etapa 6: AZUL Presencial Disciplina Controle de Projetos Consultoria Empresarial Movimentação e Armazenagem de Materiais Relações Trabalhistas e Sindicais Estratégias de RH Sistemas de Gestão Integrada Formação Profissional 8° PP/RP, FN, LG, MK, CONT, EQUINO, MODA, PQ, BD, RC, SI, BSI, CCO, EC Total do Semestre: 84% 0% 16% 100% Núcleo Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional FN LG RH RH Referência Teoria 40 40 80 80 40 40 30 Prática Ativid. Compl. 40 CH Total 80 40 80 80 40 70

Técnicas de Apresentação

Formação Complementar

40

40

360

0

70

430

Etapa 7: VIOLETA Disciplina Business Intelligence Comércio Exterior Finanças Internacionais Marketing Internacional Planejamento Estratégico Projeto Integrador 1 (TCC) Técnicas de Negociação Núcleo Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional RH, CONT Total do Semestre: 84% 9% 7% 100% FN, CONT MK FN, CONT Referência Presencial Teoria 80 80 40 40 80 0 40 360 40 30 40 30 Prática Ativid. Compl. CH Total 80 80 40 40 80 70 40 430

Etapa 8: CINZA Presencial Disciplina Projeto Integrador 2 (TCC) Tópicos Avançados de Administração Tomada de Decisão Núcleo Formação Profissional Formação Profissional 6° PP/RP, FN, LG, MK, CONT, EQUINO, PQ, BD, RC, SI, CCO Referência Teoria 0 80 Prática 40 Ativid. Compl. 70 CH Total 110 80

Formação Profissional

40

40

Quadro de Disciplinas Eletívas

Etapa 8: CINZA - Eletivas de RH Disciplina Núcleo Referência Presencial Ativid. CH Total

106

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Compl. Teoria Treinamento e Desenvolvimento Liderança Formação Profissional Formação Profissional RH RH Total do Semestre: 120 80 320 74% Prática 0 0 40 9% 0 0 70 16% 120 80 430 100%

Etapa 8: CINZA - Eletivas de Marketing Presencial Disciplina Núcleo Referência Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Relações Públicas e Assessoria de Imprensa Comunicação Interna e Endomarketing Produtos e Marcas Marketing de Relacionamento Publicidade e Propaganda

Formação Profissional MK Formação Profissional MK Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional MK MK MK Total do Semestre: 40 40 40 40 320 74% 40 9% 70 16% 40 40 40 40 430 100% 40 40

Etapa 8: CINZA - Eletivas de Finanças Presencial Disciplina Núcleo Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Referência Teoria 80 80 40 320 74% 40 9% 70 16% Prática Ativid. Compl. CH Total

Mercado de Capitais e Bolsa Contabilidade Tributária Finanças Corporativas

FN FN FN Total do Semestre:

80 80 40 430 100%

Etapa 8: CINZA - Eletivas de Logística Presencial Disciplina Núcleo Formação Profissional Formação Profissional Formação Profissional Referência Teoria 80 80 40 320 74% 40 9% 70 16% Prática Ativid. Compl. CH Total

Cadeia de Suprimentos Localização de instalações Serviços a Clientes

LG LG LG Total do Semestre:

80 80 40 430 100%

Presencial Teoria 2920 85% Prática 120 3% Ativid. Compl. CH Total

Total c/ Eletivas RH:

400 12%

3440 100%

Copyright Grupo Ibmec - 2012

107

Catálogo Institucional São José dos Campos

Total c/ Eletivas Marketing:

2920 85%

120 3%

400 12%

3440 100%

Total c/ Eletivas Finanças:

2920 85%

120 3%

400 12%

3440 100%

Total c/ Eletivas Logística:

2920 85%

120 3%

400 12%

3440 100%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

10.2.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Comunicação Empresarial
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Comunicação. Por meio da leitura e discussão de textos referentes à Gestão, propicia-se ao aluno recursos para a compreensão precisa de enunciados a partir do reconhecimento das técnicas de exposição de dados e persuasão, além de ampliação do repertório

108

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

cultural, permitindo uma visão mais complexa do diálogo entre negócios e sociedade. Com exercícios de redação, treina-se o aluno para comunicar, com mais facilidade e precisão, suas idéias e os resultados de seu trabalho prático. Objetivos Competências • Aplicar conceitos de comunicação, considerando os valores organizacionais como elementos integrantes do processo de comunicação, tendo em vista a definição, socialização e concretização das metas, junto ao público interno; • Utilizar os meios e formas de comunicação mais adequados a cada público que se relaciona com a organização visando obter o melhor resultado; • Gerir a comunicação dentro de um processo de gestão, como ferramenta geradora de sinergia, eficiência e integração do fator humano. • Utilizar técnicas que possam auxiliar o profissional a comunicar-se adequadamente no seu cotidiano, bem como participar de entrevistas, debates e reuniões. • Implementar estratégias para a criação e manutenção da imagem institucional que será veiculada para os consumidores, colaboradores e comunidade. Habilidades • Traduzir de forma clara as metas corporativas de forma a obter a integração e comprometimento do público interno com o sucesso organizacional; • Utilizar diversos meios de comunicação existentes, visando escolher aquele que for mais adequado ao conteúdo de cada comunicação; • • Implementar novos canais de comunicação Desenvolver ações de Endomarketing capazes de minimizar conflitos e crises

Economia
Ementa Microeconomia: Utilidade e maximização de utilidade e Teoria da Demanda, Elasticidade-preço e renda, Maximização de lucro, Produção, custo, Teoria da Oferta, Equilíbrio de mercado, Regimes de mercado a curto e longo prazo, Concorrência monopolística, oligopólio e monopólio, Externalidades, Macroeconomia, Inflação, Regime cambial, Função de produção, Oferta de mão-de-bra, Teoria Quantitativa da Moeda e a demanda Agregada, Equilíbrio agregativo de curto prazo, Modelos de economia aberta, Taxas de câmbio fixas e flutuantes, Economia de Empresas: Funcionamento de mercados sob assimetria de informação, Sinalização, Contratos incentivados, custos de transação e coordenação Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

109

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • Utilizar conceitos de micro-economia como oferta, demanda e ponto de equilíbrio, elasticidades-preço e renda • Aplicar conceitos básicos de macroeconomia na gestão financeira pública (PIB), no gerenciamento da moeda (inflação, cambio, dívida interna, externa, fontes de financiamento) e no comércio internacional (balanças de pagamentos) • Desenvolver os mecanismos da Sinalização no mercado e na organização • Desenvolver mecanismos eficientes de incentivo e motivação aos agentes de mercado (contratos incentivados) Habilidades • Fazer comparações estatísticas, elasticidade, preço e renda • Aplicar mecanismos de equilíbrio de mercado • Elaborar planos de ação baseados na racionalidade econômica dos diferentes “players” do mercado • Selecionar ponto ótimo de oferta, demanda de forma a maximizar o resultado da organização. • Aplicar conceitos de contrato incentivado no gerenciamento de pessoas, produtos e serviços. • Aplicar conceitos de sinalização no gerenciamento de negócios • Selecionar estruturas organizacionais que permitam melhor relação custo x eficiência

Contabilidade Fundamental 1
Ementa Contabilidade Aplicada permite ao aluno, além de conhecer os conceitos essenciais da Contabilidade, a finalidade e usuários, adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar com um sistema contábil e lidar com demonstrações contábeis. Por meio dos instrumentos contábeis, o aluno pode compreender a diferença entre fatos econômicos e financeiros, aprende a trabalhar com indicadores de gestão, com investimentos permanentes em sociedades e como consolidar as demonstrações contábeis. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • Entender fatos contábeis Compreender mecanismo de escrituração contábil Conceber e interpretar demonstrativos contábeis

110

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Proceder a análise financeira e patrimonial da firma com base no balanço patrimonial, e demonstrações de resultado e fluxo de caixa Compreender as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Conhecer métodos de avaliação de estoque conforme critérios de custos, PEPS, UEPS e preço médio.

Habilidades • • • • • • Aplicar mecanismo de escrituração contábil Elaborar demonstrativos contábeis Distinguir as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Diferenciar os elementos ativos e passivos do patrimônio das empresas Representar patrimônios pelas fontes de recursos Diferenciar os diversos tipos de capitais que financiam a empresa.

Fundamentos de Informática
Ementa Princípios de computação; Sistema operacional; Tutoriais e Manuais de referência; Sistemas de Arquivos; Gerenciador de arquivos; Princípios de Sistemas Operacionais; Sistemas mono e multiusuário, multitarefa; Processamento de Texto; Cálculos e gráficos com planilhas eletrônicas; Banco de dados relacional; Internet. Objetivos Competências • Identificar os princípios da computação e seus sistemas operacionais permitindo o entendimento das tecnologias na área de informática; • • • • • • • Conhecer os principais softwares de automação de escritório, Entender a importância dos softwares na área de gestão. Compreender a importância da Internet na gestão de negócios; Habilidades Resolver problemas técnicos de aplicações de conceitos e ferramentas de Estatística, Matemática, Contabilidade, Economia; Utilizar recursos de informática para trabalhar análises quantitativas através de tabelas e gráficos; Simular demonstrações contábeis utilizando planilhas de cálculo; Utilizar software de edição de textos, de elaboração de planilhas e de criação de banco de dados;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

111

Catálogo Institucional São José dos Campos

Utilizar a Internet como ferramenta de comunicação e busca estruturada de informações;

Matemática
Ementa Teoria dos Conjuntos e Números; Potenciação, Polinômios e Produtos Notáveis; Fatoração, Expressões Algébricas, Produtos Notáveis; Equação de Primeiro Grau, Segundo Grau e Coordenadas Cartesianas no Plano; Álgebra Matricial e Sistemas Lineares; Funções compostas e inversas; Função raiz quadrada e inequações; Funções lineares; Funções Modulares e inequações; Funções quadráticas; Funções exponenciais; Funções logarítmicas; Funções trigonométricas; Aplicações de funções em modelos econômicos; Limites; Continuidade e Descontinuidade de funções de uma variável e suas aplicações. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar ferramentas matemáticas para cálculos financeiros Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas à administração de pessoal e folha de pagamentos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas aos sistemas de automação dos processos administrativos de recursos humanos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas às analises de risco de crédito Habilidades • • • • • • Aplicar ferramentas matemáticas em cálculos financeiros simples. Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de folha de pagamento e de administração de pessoal. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de armazenamento e transporte de produtos.

112

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos de recursos humanos.

Teoria Geral da Administração
Ementa A Administração sua importância e perspectivas. A influência da ambiência externa. A racionalização do trabalho. A história da busca do aumento da Produtividade e de Resultados. As diversas Abordagens-clássica, de Relações Humanas, Behaviorista, Burocrática, Neoclássica, Sistêmica e Contingencial. Objetivos Competências • • • • • • • • • • Conhecer Teorias clássicas de administração Identificar necessidade de implantação de sistemas produtivos; Conhecer Processos organizacionais; Entender a importância da Organização racional do trabalho Conhecer as teorias da motivação humana no trabalho Habilidades Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional, baseado nas teorias assimiladas Definir Indicadores Desempenho Organizacional; Elaborar planos de contingência para necessidades Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; Elaborar planos contingenciais;

Cálculo
Ementa Derivadas e suas aplicações. Estudo de máximos e mínimos de funções de uma variável e suas aplicações. Estudo de limites indeterminados usando os teoremas de L’Hospital. Estudo de integrais e suas aplicações. Estudo de funções de várias variáveis (derivadas, máximo e mínimo não condicionados, máximo e mínimo condicionados e integrais) e suas aplicações. Objetivos Competências • • Identificar ferramentas matemáticas aplicadas em administração e economia. Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados

Copyright Grupo Ibmec - 2012

113

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Habilidades

• • • •

Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos e econômicos

Estatística Aplicada
Ementa Caracterização de experimento aleatório, espaço amostral, evento, probabilidade, população, amostra, variável discreta e contínua, média aritmética, mediana, moda, variança, desvio-padrão. Modelos Probabilísticos Discretos (Binomial e Poisson). Modelos Probabilísticos Contínuos (Normal e Exponencial). Amostragem. Estimação de Parâmetros (média, desvio padrão e proporção). Teste de Hipóteses (Médias). Regressão Linear Simples. Correlação (Pearson e Spearman). Controle Estatístico de Processos (Média e Proporção). Objetivos Competências • • Reconhecer os principais conceitos de Estatística aplicados à Administração; Identificar as ferramentas quantitativas que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • • • • • Aplicar modelos estatísticos para a modelagem quantitativa. Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos e ferramentas de estatística Analisar e aplicar dados levantados através de pesquisa, tabelas, gráficos ou outras fontes. Montar tabelas e gráficos necessários para a análise quantitativa Utilizar as ferramentas estatísticas na elaboração de tabelas aplicadas aos produtos e modelos quantitativos para a tomada de decisão

Ética e Responsabilidade Social
Ementa

114

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Ética e Responsabilidade Social Corporativa: conceitos, desenvolvimento histórico, contexto atual, novas perspectivas. Os diferentes papéis dos setores econômicos, políticos e sociais: Estado, ONGs, OCIPs e Empresas Privadas. A questão ambiental: desenvolvimento sustentável e sustentabilidade corporativa. Ética e Responsabilidade Social Corporativa como investimento da empresa privada e parte do seu negócio. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer os conceitos atuais de ética e responsabilidade social; Conhecer conceitos de cultura organizacional e valores humanos; Conhecer projetos de responsabilidade social no Brasil; Conhecer conceitos de responsabilidade social aplicados a estratégia organizacional; Conhecer sistemas de Indicadores em responsabilidade social; Conhecer conceitos de balanço social; Conhecer legislação e conceitos de impacto ambiental em responsabilidade social. Habilidades • • • • • • • Aplicar conceitos de ética e responsabilidade social nos projetos organizacionais; Aplicar conceitos de valores e cultura organizacional em projetos de responsabilidade social; Utilizar experiência de projetos sociais desenvolvidos no Brasil para o desenvolvimento de novos projetos; Utilizar os conceitos de ética e responsabilidade social de forma integrada com a estratégia organizacional; Utilizar indicadores de desempenho em responsabilidade social; Fazer balanço social organizacional; Utilizar os conceitos de impacto ambiental em projetos organizacionais;

Modelos de Gestão
Ementa A organização e o Processo Administrativo. As funções: Planejamento estratégico e ambiente externo. Organização: características e tipos de desenho organizacional. Direção: poder e autoridade, centralização, descentralização, delegação, liderança, tomada de decisão. Controle e informação. Conceitos-chave. Evolução e Tendências. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

115

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • • • • • • • • • • Identificar Modelos de Gestão; Conhecer metodologias de desenvolvimento e/ou intervenção em Modelos de Gestão; Identificar necessidade de Intervenção em Cultura Organizacional; Conhecer Critérios de Avaliação da Competitividade Organizacional; Conhecer metodologias de Identificação e Desenvolvimento da Missão, Visão e Valores Organizacionais; Conhecer estratégias de Disseminação de Objetivos e Comprometimento Organizacional; Conhecer Processos de Medição Organizacional; Conhecer Programas e Processos de Excelência em Gestão Organizacional Conhecer Processos e Arquiteturas Organizacionais Conhecer Técnicas de Gerenciamento de Processos; Identificar os benefícios e oportunidades da utilização da Tecnologia; Conhecer ferramentas e metodologias de alinhamento dos objetivos Organizacionais com o Corpo de Organização; Identificar oportunidades/necessidades de investimento no desenvolvimento das

Competências de Educação e Aprendizagem. Habilidades • • • • • • • • • • • • • Elaborar diagnósticos de Modelos de Gestão; Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e /ou alterações de Modelos de Gestão; Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional Aplicar ações de otimização da Competitividade Organizacional; Desenvolver processos para a Elaboração; Revisão da Missão, visão e valores organizacionais; Aplicar de estratégias para aumento da Competitividade Organizacional; Definir Indicadores Desempenho Organizacional; Elaborar plano de alinhamento estratégico Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; Aplicar Técnicas de Gerenciamento de Processos; Participar de Projetos de Gestão da Tecnologia; Alinhar a Gestão de Recursos Humanos ao alcance dos Objetivos Estratégicos; Desenvolver estratégias de fortalecimento da Competência de Educação e Aprendizagem.

Sociologia

116

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Ementa Origem e evolução da Sociologia. Conceitos sociológicos básicos para o estudo aplicado à administração. Sociologia aplicada a administração. Relações de trabalho na perspectiva sociológica: Durkheim, Weber e Marx. Trabalho humano e trabalho assalariado. Os fenômenos sociais presentes na sociedade e que interferem nas organizações. Interações sociais e relações de poder. Objetivos Competências • • compreender que as relações sociais têm interferência direta nos processos administrativos; concluir que da boa compreensão das ciências humanas poderão surgir muitas contribuições para maior enriquecimento na formação do administrador. Habilidades • • Desenvolver atitudes críticas diante da empresa, sobretudo quando esta é levada e administrada sob o enfoque puramente quantitativo; Entender a realidade empresarial, do ponto de vista da administração dos recursos humanos; manipular adequadamente conceitos sociológicos que interessam de perto ao processo administrativo.

Análise de Demonstrativos Financeiros
Ementa Análise de Demonstrativos Financeiros consiste no aprofundamento dos conceitos da Contabilidade Aplicada e das Demonstrações Contábeis, com ênfase nos aspectos exigidos pela Lei Federal 6.404/76 (Lei das S.A.). Com base nos demonstrativos contábeis, obtêm-se interpretações sobre o desempenho econômico e financeiro da empresa, com base em indicadores específicos e as respectivas análises. Objetivos Competências • Conhecer em profundidade os principais demonstrativos contábeis das empresas: balanço patrimonial, demonstrativo de resultados do exercício, demonstração de mutação do patrimônio líquido (DMPL), demonstração de origens e aplicações dos recursos (DOAR), demonstrativos de fluxo de caixa, valor adicionado e balanço social. • • Interpretar, com o uso de técnicas avançadas de análise, a situação econômica e financeira das empresas, por meio da análise dos demonstrativos. Desenvolver os conhecimentos necessários para avaliar o estado financeiro de uma empresa comercial, industrial ou de serviços.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

117

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Conhecer o relacionamento entre contabilidade e estratégia empresarial. Compreender as demonstrações financeiras sob os aspectos contábeis e financeiros. Habilidades

• •

Efetuar a reclassificação das demonstrações contábeis: balanço patrimonial e demonstrativo de resultados do exercício. Elaborar demonstrativos contábeis, demonstração de mutação do patrimônio líquido (DMPL), demonstração de origens e aplicações dos recursos (DOAR), demonstrativos de fluxo de caixa, valor adicionado e noções de balanço social.

• • • •

Aplicar técnicas avançadas de análise para concluir a situação econômica e financeira das empresas, por meio da análise dos demonstrativos. Aplicar análise horizontal e vertical, em índices econômicos, financeiros e operacionais. Calcular e interpretar os índices econômicos e financeiros. Analisar o fluxo de caixa, a demonstração de origens e aplicação de recursos e a demonstração de valor agregado

Direito Organizacional
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da legislação que constitui parte integrante da vida dos Administradores. Objetivos Habilidades • • • • • Adquirir uma visão dos princípios básicos do Ordenamento Jurídico Brasileiro. Ter uma visão das questões jurídicas relevantes ao desempenho de sua atividade profissional. Conhecer alguns conceitos jurídicos aplicados a empresas. Competências Atuar profissionalmente com conhecimento básicos das fontes do direito. Aplicar os conhecimentos do direito na administração de empresas.

Finanças Aplicadas
Ementa

118

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Finanças aplicadas consistem em uma introdução aos principais conceitos de matemática financeira. Ademais, são apresentadas as ferramentas e instrumentos financeiros, especialmente o uso de planilhas eletrônicas de aplicativos computacionais (Excel e Calc) e a calculadora financeira HP12C. Objetivos Competências • • • • • • • Entender o funcionamento de juros simples e compostos. Entender o funcionamento de taxas e descontos. Compreender as taxas de juros equivalentes. Entender a capitalização mediante uma série de pagamentos. Conhecer os sistemas de amortização de empréstimos a juros. Entender o funcionamento da calculadora financeira HP12C. Entender o funcionamento dos aplicativos computacionais de planilhas eletrônicas (Excel e Calc). Habilidades • • • • • • • Calculos que envolvam juros simples e compostos. Calcular os valores que compreendem as séries de pagamentos e recebimentos. Calcular taxas de juros equivalentes. Calcular os ganhos capitalizados decorrentes de séries de pagamentos. Aplicar os diferentes sistemas de amortização de empréstimos a juros. Utilizar a calculadora financeira HP12C para calcular juros e descontos, séries de pagamentos e sistemas de amortização de empréstimos a juros. Dominar o uso dos aplicativos computacionais de planilhas eletrônicas para calcular juros e descontos, séries de pagamentos e sistemas de amortização de empréstimos a juros.

Organização, Sistemas e Métodos
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos de Organizações, Sistemas e Métodos, compreendendo melhor os processos internos das empresas e a sua importância no dinamismo das informações e nos métodos internos de trabalho. Nesta disciplina é iniciado o primeiro encontro do TIME, onde são detalhadas as interligações entre as diversas áreas das empresas, ou seja, quais e de que forma as ações processuais deverão ser executadas para o cumprimento efetivo do trabalho modular.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

119

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Habilidades • • • • • • • Entender a importância dos processos de trabalho, Conhecer ferramentas que auxiliam nos métodos do trabalho Saber a importância das ferramentas no desenvolvimento de sistemas produtivos. Conhecer as técnicas processuais administrativas. Competências Aplicar as ferramentas na melhoria da produtividade profissional, Utilizar técnicas processuais administrativas Desenvolver projetos integrados de organização empresarial.

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Orientação Profissional, a Planejamento de Carreira, a dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos simulados. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competência e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo, Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira, Identificar a importância do investimento em educação com foco na carreira, Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional, Conhecer os conceitos ligados a Identidade Profissional, Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais, Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking) Entender o funcionamento dos processos seletivos organizacionais, Identificar as técnicas de busca de oportunidades de trabalho, Entender como avaliar as empresas e mercados para a definição de objetivos de carreira, Conhecer as principais características das propostas profissionais,

120

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Identificar as variáveis dos modelos diversos modelos profissionais, Conhecer o conceito de empregabilidade. Habilidades

• • • • • •

Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Aplicar conhecimento para a definição da Identidade Profissional, Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira, Desenvolver estratégias para a participação em processos seletivos, Utilizar conhecimentos para fazer pesquisa sobre mercados e empresas, Aplicar conhecimento para escolher entre as diversas formas de relação capital versus trabalho.

Psicologia Organizacional
Ementa Nesta disciplina os alunos entenderão o Comportamento Organizacional a partir das teorias de grupo, equipes, papéis etc. Além disso, serão trabalhados temas como o papel da liderança, as formas de poder na organização, qualidade de vida, motivação e clima organizacional. Os alunos farão uma análise do seu próprio comportamento, a partir do entendimento sobre personalidade, cognição, percepção. Objetivos Competências • • • • • Compreender as abordagens propostas pela psicologia para compreensão das questões humanas envolvidas no trabalho e na gestão dos negócios; Compreender mecanismos da Motivação Humana; Identificar e aplicar teorias que permitam compreender o conceito de Cognição Humana, Percepção e Personalidade; Compreender as principais teorias sobre Grupos e Liderança nas Organizações; Compreender as formas de comunicação interna que influenciam o comportamento organizacional. Habilidades • Aplicar conhecimento do comportamento humano e questões gerais da Psicologia no desenvolvimento da comunicação, liderança e negociação;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

121

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aplicar Técnicas para Mudanças Comportamentais; Elaborar planos para a mudança da cultura e do clima das empresas, garantindo Qualidade de Vida nas Organizações.

Administração da Produção
Ementa Introdução (tipos de planejamento e controle da produção, definição, funções). Delineamento: definição, relação geral de peças. Fluxograma do produto de máquinas. Controle de estoque: tipos, classificação ABC, ponto de pedido, índice. Planejamento: estimativa de vendas, pedido da firma, tomada de providências, data de entrega. Programação: ordem de fabricação, dias de produção, agrupamento e loteamento, carga de máquinas. Nesta disciplina é finalizado o primeiro trabalho Interdisciplinar do TIME, onde o detalhamento das interligações entre as diversas áreas das empresas, atuam no processo produtivo da organização. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer sistemas de planejamento da produção. Identificar ferramentas de planejamento, programação e controle da produção. Identificar estratégias de otimização de recursos de um processo de produção. Conhecer metodologia de sistemas integrados de produção, armazenamento, controle de estoques e gerenciamento de resultados. Conhecer metodologias de identificação e gerenciamento de gargalos. Conhecer metodologias de acompanhamento e monitoramento da produção. Conhecer as estratégias de gerenciamento de estoques e compras de acordo com o sistema de produção adotado. Habilidades • • • • • • Aplicar ferramentas de planejamento, programação e controle da produção. Aplicar estratégias de otimização de recursos de um processo de produção. Aplicar metodologia de sistemas integrados de produção, armazenamento, controle de estoques e gerenciamento de resultados. Aplicar metodologias de identificação e gerenciamento de gargalos. Aplicar metodologias de acompanhamento e monitoramento da produção. Utilizar as estratégias de gerenciamento de estoques e compras de acordo com o sistema de produção adotado.

Fundamentos de RH
Ementa

122

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Estratégia. Formulação e Desenvolvimento de Estratégias; Pensamento Estratégico. Estratégia Organizacional. Análise de Ambientes. Ferramentas Estratégicas. Avaliação e Definição

Orçamentária. Mecanismos de Aplicação de Estratégias. Gestão Estratégica de Recursos Humanos. Subsistemas de RH. Elaboração de Objetivos e Plano de Ação. Estratégias e Políticas de RH. RH Estratégico Objetivos Competências • Reconhecer as teorias sobre Gestão Estratégica das Organizações e de Recursos Humanos; • Conhecer Experiências de Empresas que aproximaram a área de RH das decisões estratégicas; • • Conhecer Recursos Humanos de forma a gerar vantagem competitiva ao negócio; Entender como criar uma cultura que dinamize as competências diferenciadoras da Organização; • • • Gerenciar o impacto da Gestão de Recursos Humanos nos custos Organizacionais; Desenvolver processos de disseminação da Estratégia Organizacional Desenvolver o processo de estabelecimento de metas organizacionais e os respectivos cascateamentos pela hierarquia da organização Habilidades • • • • • Desenvolver ações para as estratégias de Recursos Humanos; Desenvolver Processos de desdobramento das Metas e Estratégia Organizacional e de RH; Coordenar o processo de divulgação dos resultados organizacionais Definir planos de ação para RH Desenvolver Políticas e Estratégias relacionadas ao Capital Humano e que estejam alinhadas com Estratégia Organizacional; • Coordenar o processo de consolidação orçamentária para área de RH.

Fundamentos de Marketing
Ementa Introduzir os principais conceitos de Marketing, aplicando-os na análise e na interpretação de situações relacionadas aos diversos mercados.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

123

Catálogo Institucional São José dos Campos

Ao final do curso, o aluno deverá estar apto a utilizar as ferramentas e conceitos abordados e analisados em aula no seu ambiente de trabalho, o que será feito também em diversas situações no decorrer e desenvolvimento de sua vida profissional. Objetivos Competências • • Reconhecer os aspectos fundamentais do modelo de sociedade atual: consumo, necessidades, desejos, comportamento humano e do consumidor. Compreender as abordagens propostas pela teoria do Marketing sobre as questões humanas relacionadas aos mecanismos de compra e venda e satisfação de necessidades e desejos. • • • • Compreender as ferramentas teóricas para planejamento e implantação de um plano de Marketing. Identificar no mercado oportunidades que possibilitem a implantação de um projeto de negócios. Conhecer as principais teorias ligadas ao Marketing. Identificar as estruturas das relações comerciais: trocas, transações e relacionamentos. Habilidades • Aplicar conhecimento do Marketing e questões gerais de estratégia no desenvolvimento de novos produtos e serviços, planejamento estratégico, comunicação, posicionamento, embalagens e de produtos; • • • • • • • Aplicar as variáveis de sistema de marketing na definição e estratégias e planejamentos. Aplicar os conceitos de segmentação, posicionamento, e “targeting” Elaborar planos de marketing que integrem todo o composto de marketing: produtos, preços, distribuição e promoção. Implementar a melhor tática de comunicação (individual, massa ou ponto de venda). Utilizar ferramental de Marketing para comunicação com o Mercado. Identificar e utilizar as características dos produtos que determinam o seu diferencial de desejo. Utilizar as características do modelo de relação comercial para referenciar a estratégia e planejamento do marketing

124

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Gestão de Custos
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos da Gestão de custos nas organizações. A dicotomia teoria e prática aprofunda o entendimento dos alunos por apresentar conceitos e sua aplicabilidade no dia a dia das empresas. Os exercícios práticos de classificação dos custos e todas as suas variáveis decorrentes da interface das diversas áreas contábeis. Objetivos Competências • Ter conhecimentos básicos e fundamentais de Orçamento Empresarial e de Custos, enfatizando sua importância estratégica no contexto da gestão empresarial. • Demonstrar a utilização de instrumentos de controle de custos gerenciais que propiciem a avaliação do desempenho e aumento da competitividade. • Compreender a especificidade de custos diretos, indiretos, fixos e variáveis. Habilidades • Demonstrar a importância e aplicabilidade da contabilidade de custos como ferramenta importante no tratamento e análise dados que requeiram decisões importantes. • Conhecer os sistemas de custeio por absorção, custeio variável, custeio padrão e técnicas para fixação do preço de venda, bem como sua aplicabilidade dentro de uma indústria ou empresa comercial.

Sistemas de Informação Gerenciais
Ementa Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) aborda os elementos da Tecnologia da Informação, concentrada na aplicação de uma das variáveis: ao produto ou ao processo. É analisada a eficiência dos SIG na geração de resultados. São avaliadas as alternativas para otimizar o desenvolvimento e a implementação dos SIG nas empresas, com base em uma metodologia de elaboração, desde a estruturação até a efetiva implantação. Analisam-se os conceitos e o desenvolvimento do CRM e do ERP. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

125

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • • • Conhecer a organização dos sistemas de informação, identificando o papel estratégico; Entender os sistemas de informação, organizações e processos de negócio; Conhecer modelos de sistemas de informação; Entender qual a abordagem necessária para o desenvolvimento de sistemas; Conhecer modelos de arquitetura de sistemas de banco de dados; Conhecer sistemas de gestão e suporte organizacionais. Habilidades • • • • • • Implementar a organização dos sistemas de informação, adequando-a ao papel estratégico no gerenciamento; Organizar os sistemas de informação viabilizando os processos de negócio; Elaborar o redesenho da organização com base em sistemas de informação; Identificar a abordagem a ser utilizada no desenvolvimento de sistemas; Avaliar modelos de arquitetura de sistemas de banco de dados; Implementar suporte a decisão empresarial com o auxílio de sistemas de gestão e suporte organizacional.

Estratégias de Marketing
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos das Estratégias mercadológicas das organizações, com visão holística do mercado, compreendendo sua necessidades baseadas nas teorias desenvolvidas com o foco no cliente. Objetivos Competências • • • • • • • Aplicar as teorias de planejamento estratégico Urilizar correntes estratégicas Desenvolver estratégias de Marketing. Conhecer o ambiente de marketing Aplicar metodologias de marketing no planejamento, na implantação e no controle de campanhas e propostas mercadológicas. Aplicar conceitos para análise e diagnóstico mercadológico completo. Habilidades Elaborar planos estratégicos para produtos/serviços ou marcas

126

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Avaliar competências e fraquezas, oportunidades e ameaças ambientais da empresa, da concorrência e do ambiente. Desenvolver planos estratégicos ou de ação com objetivos e metas Selecionar estratégias e analisar portfólios de produtos/serviços Aplicar conceitos de posicionamento no mercado nas estratégias de marketing. Analisar e utilizar informações de mercado na definição de planos de ações.

Formação de Preços
Ementa A disciplina apresenta bases teóricas para o entendimento da formação de preços em geral, analisando os custos direto e indireto, fixo e variável, custo de reposição, margem de contribuição, margem operacional, critérios de alocação de custos/despesas, formação de preço, demonstração de resultados. Objetivos Competências • • • Aplicar os sistemas de custeio Desenvolver estratégias de formação de preço Aplicar conceitos de custo histórico, reposição e padrão Habilidades • Calcular principais itens de uma demonstração de resultados: receita, impostos, custos, margem de contribuição, margem operacional, etc • • • • • Calcular custos fixo, variáveis, diretos e indiretos de um produto/organização Analisar as relações entre custo, volume e lucro Utilizar conceitos aprendidos na formação de preços dos produtos/serviços Elaborar demonstrações de resultados Simular resultados considerando custo de reposição

Mercados e Produtos Financeiros
Ementa Mercados e Produtos Financeiros aborda, como cenário principal, o Sistema Financeiro Nacional, com enfoque na regulamentação e organismos de controle. Em segundo lugar, é analisado o funcionamento e a regulamentação do Mercado Monetário, enfatizando como a Política Monetária determina as variáveis: moeda, juros e crédito. Analisam-se ainda os dois principais itens Mercado

Copyright Grupo Ibmec - 2012

127

Catálogo Institucional São José dos Campos

Financeiro: capital e câmbio. Enfim, são estudados os principais produtos financeiros do sistema financeiro do Brasil. Objetivos Competências • • • • Desenvolver visão conceitual da política monetária, com base no Sistema Financeiro Nacional e enfoque na regulamentação e organismos de controle Conhecer sobre instituições e instrumentos do mercado financeiros Analisar as funções do mercado de capital e de câmbio Reconhecer os principais produtos do mercado financeiro do sistema brasileiro Habilidades • • • • Avaliar a política monetária ante ao mercado financeiro Vivenciar o sistema financeiro nacional aprendendo o funcionamento de instituições financeiras ligadas ou não ao sistema de previdência e seguros Distinguir o funcionamento e diferenciar as particularidades dos órgãos de regulação e fiscalização Utilizar as informações do mercado monetário, das contas do Banco Central, da oferta de moeda e dos regimes e políticas monetárias

Metodologia Científica
Ementa O pensamento científico em sua lógica interna. Dimensão sócio-histórica do desenvolvimento científico. Elaboração do trabalho acadêmico. Pesquisa bibliográfica. Observação às normas e regulamentação da Associação Brasileira de Normas e Técnicas – ABNT. Objetivos Competências • Compreender os procedimentos científicos. • Estabelecer relações entre o desenvolvimento científico e o contexto sócio-histórico. • Discutir eticamente a utilização do avanço científico na vida social. • Elaborar o projeto de pesquisa observando as normas e regulamentações da ABNT

128

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • Elaborar os procedimentos de iniciação científica. • Elaborar trabalhos de conclusão de curso, monografias e dissertações.

Planejamento de Projetos
Ementa Introdução à Administração de projetos (FRAMEWORK), métodos, conceitos básicos, técnicas, ferramentas e processos de Gestão de Projetos. Estruturas Organizacionais e suas influências na Gestão de Projetos. Utilização de técnicas avançadas na gestão estratégica de negócio e seu desenvolvimento, bases para excelência e o sucesso da sua Empresa. O projeto nas fases de Iniciação, Planejamento, Execução e Encerramento. Gestão de Escopo do Projeto e metodologia básica para seleção de projetos / custo oportunidade na escolha “Go or not Go” de desenvolver um projeto. As técnicas, processos e áreas de conhecimento aplicados no curso, seguem a tecnologia internacional, mundialmente reconhecida e aceita; desenvolvida para formação de “PMPs” – Project Management Profissional, pelo “PMI” Project Management Institute – Pensilvânia – USA. Nesta disciplina os projetos serão elaborados por meio de um diagnóstico da organização estudada nos módulos de Organização, sistemas e Métodos e da análise produtiva realizada na disciplina de administração da Produção. Objetivos Competências • Saber elaborar a estrutura, conhecer as ferramentas e técnicas ( Framework) • Conhecimentos básicos necessários para a compreensão da elaboração de Projetos • Abordagem teórica dos diversos processos de Gestão de Projetos • Conhecer a estrutura básica na Gestão de Projetos • Entendimentos do ciclo de vida do projeto Habilidades • Entendimentos básicos necessários para a compreensão da elaboração de Projetos. • Saber integrar as diversas ferramentas e técnicas indispensáveis à administração, • Aplicar os conhecimentos básicos da Gestão de Projetos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

129

Catálogo Institucional São José dos Campos

Controle de Projetos
Ementa Aprofundamento do aprendizado estrutural (FRAMEWORK), apresentado na matéria de

PLANEJAMENTO DE PROJETOS, visando o estudo aprofundado das Áreas de Conhecimento de Gestão de projeto: Gestão de Integração, Gestão de Escopo, Gestão de Prazos, Gestão de Custos, Gestão de Qualidade, Gestão de Recursos Humanos, Gestão de Comunicação, Gestão de Riscos, Gestão de Contratos / Fornecedores e Responsabilidade profissional. Nesta disciplina os projetos serão elaborados por meio de uma proposição Estratégica da organização estudada nos módulos de Organização, sistemas e Métodos e da análise produtiva realizada na disciplina de administração da Produção e do diagnóstico realizado em Planejamento de Projetos, destacando as potencialidades e fraquezas da empresa estudada, utilizando neste semestre de sua própria análise crítica estimulada durante o curso. Objetivos Competências • Entender as Áreas de Conhecimento necessárias para Gestão de Projetos e seus respectivos processos e sub-processos nas diversas fases do seu ciclo de vida, as Entradas (Inputs), Saídas (Outputs) e Técnicas e Instrumentos (Tools and Techniques) necessários para a Gestão e Processos de Decisão; • Conhecimento das Premissas e Restrições adotadas ao longo do desenvolvimento e ciclo de vida do projeto; desde a Iniciação até o seu encerramento formal. • Entender a melhor metodologia para garantir a Integração das Interfaces e dos diversos Elementos e Fases do Projeto de maneira adequada. • Aplicação conceitos e técnicas indispensáveis ao gerenciamento e condução dos projetos. • Serão discutidas diversas experiências nesta área, inclusive o tema RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL, Imprescindível para uma boa formação profissional dos jovens que estão iniciando sua carreira profissional. Habilidades • Entendimentos necessários para a elaboração de Projetos. • Saber integrar as diversas ferramentas e técnicas indispensáveis à administração e a Gestão de Projetos. • Aplicar os conhecimentos da Gestão de Projetos

130

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Consultoria Empresarial
Ementa A consultoria empresarial é uma das atividades econômicas que mais têm evoluído nos últimos anos em todo o mundo e, particularmente, no Brasil. A disciplina aborda a evolução do negócio consultoria, do papel do profissional consultor, bem como os diferentes tipos de consultoria, da contratação e administração dos serviços da consultoria pelas empresas-clientes, e, enfim, a vocação, as características e a ética do consultor. Objetivos Competências • • • • Conhecer os conceitos básicos da consultoria. Identificar consolidação do profissional como consultor. Conhecer tipos de consultoria. Entender as formas de contratação dos serviços de consultoria. Habilidades • • • • • • Utilizar os conceitos de consultoria empresarial. Estabelecer um estilo de atuação como consultor. Atuar como consultor. Utilizar conceitos de planejamento visual. Efetuar consultorias externas e internas. Elaborar propostas e planos de trabalho em empresas para as quais presta consultoria.

Movimentação e Armazenagem de Materiais
Ementa Por ser uma disciplina de caráter instrumental, serão apresentados conceitos de movimentação e armazenagem de materiais (interna), desde a entrada até a expedição. A utilização dos processos logísticos interno, com foco na antecipação dos problemas. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

131

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Conhecer as alternativas dos sistemas de movimentação de materiais, desde a entrada, movimentação interna até a expedição. • Entender os sistemas integrados de logística aplicados às etapas do sistema produtivo (Embalagem, Movimentação e Armazenagem de Materiais). • Identificar os diversos equipamentos para movimentação e armazenagem de materiais e suas características. • Conhecer os diversos modelos de veículos de transporte e as características de cargas e requisitos inerentes a cada modalidade. Habilidades • Implementar alternativas de movimentação de materiais. • Dimensionar sistemas de movimentação e armazenagem de materiais. • Aplicar técnicas de gerenciamento de sistemas integrados de movimentação e armazenagem. • Utilizar ferramentas de gestão de processos aplicados aos sistemas logísticos de movimentação e armazenagem.

Relações Trabalhistas e Sindicais
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do Direito do Trabalho, da Previdência Social e das Relações Sindicais. Nesta disciplina os alunos poderão aprender como a área de Recursos Humanos, setor da Administração de Pessoal, deve atuar para garantir que as decisões tomadas na organização estejam em conformidade com as fontes formais do Direito do Trabalho. Além disso, os alunos vão entender a importância de um relacionamento adequado com os sindicatos e conhecer as atividades da área de Recursos Humanos. Objetivos Competências • • • • Conhecer os principais aspectos das relações empregado-empresa, administração pública e como se desenvolve as atividades no setor de Administração de Pessoal; Conhecer e interpretar a Legislação Trabalhista Brasileira; Conhecer e interpretar a Legislação Previdenciária, FGTS e Tributária Trabalhista; Conhecer e interpretar a Legislação Constitucional Brasileira no que se refere a direitos e deveres trabalhistas e previdenciários;

132

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Conhecer e interpretar índices de rotatividade e absenteísmo. Compreender as origens dos direitos trabalhistas e suas principais fontes – CLT e CF/88. Conhecer e interpretar as normas e procedimentos das relações dos empregados sindicatos e como mediar a relação entre Empregador/Empregado e Sindicatos; Adquirir técnicas para uma assessoria adequada à Empresa, focando o melhor atendimento dos seus funcionários. Habilidades e

• • • • • • • • • • • • • • • • • •

Atender os candidatos aprovados pelo setor de Recrutamento e Seleção, quanto aos procedimentos básicos para cumprir o fluxo de admissão; Cumprir os requisitos legais relativos à Admissão, Demissão e ao Contrato de Trabalho; Manutenção e arquivo de documentos, garantindo a funcionalidade, integridade e organização das informações; Registrar e manter atualizadas as informações dos funcionários; Efetuar e controlar as anotações em documentos pessoais do empregado; Monitorar benefícios fornecidos pela empresa; Preparar relatórios gerenciais; Aplicar sistemas informatizados para a gestão da área de Recursos Humanos e elaboração da Folha de Pagamento; Elaborar e encaminhar aos órgãos competentes as informações trabalhistas exigidas pela Legislação; Elaborar cálculos trabalhistas, sociais e previdenciários. Elaborar informações para contabilização dos salários, benefícios e impostos incidentes; Interpretar regulamentos e leis trabalhistas que se aplicam à administração de pessoal; Aplicar a legislação trabalhista brasileira referente a direitos e deveres dos funcionários; Aplicar a legislação previdenciária; Aplicar técnicas de negociação e participar das negociações sindicais; Negociar com funcionários, sindicatos e agências reguladoras; Monitorar o cumprimento das normas e regulamentos trabalhistas dentro das organizações; Desenvolver alternativas legais para melhorar o desempenho organizacional.

Sistemas de Gestão Integrada
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

133

Catálogo Institucional São José dos Campos

Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos dos Sistemas que compõem a integração das normas de gestão integrada das organizações. Objetivos Competências • Aliar experiências práticas ao sólido embasamento teórico para complementar a formação de profissionais que serão capazes de: o Gerenciar de forma integrada questões relacionadas à qualidade, meio ambiente e segurança e saúde no trabalho; o Compreender e aplicar a legislação vigente relacionada ao meio ambiente e à segurança e saúde no trabalho; o o • • • Reduzir os custos e o tempo necessário par realização de auditorias; Reduzir passivos ambientais e trabalhistas e otimizar os custos da qualidade

Visualizar os sistemas de informação do ponto de vista administrativo Conhecer os tipos de sistemas de informação, suas aplicações e suas tecnologias. Desenvolver o de sistema de informação, avaliação, gestão e implementação de projetos de sistemas de informação. Habilidades

• •

Desenvolver estudos, planejar, implementar e manter sistemas de gestão baseados nas normas ISO 9000/2000, ISO 14000 e OHSAS 18001; Integrar diretrizes, procedimentos e controles operacionais de forma a tornar os sistemas de gestão mais objetivos e eficientes;

Técnicas de Apresentação
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do estudo das técnicas de apresentação e da comunicação nas empresas. Objetivos Competências • • • • Conhecer os novos conceitos de comunicação empresarial; Identificar os componentes de manuais técnicos e monografias científicas; Conhecer conceitos de planejamento visual; Conhecer estratégias para apresentações orais de monografias e seminários.

134

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • • • • Utilizar os novos conceitos de comunicação empresarial; Planejar, implementar e executar apresentações empresariais; Planejar e redigir uma monografia científica; Utilizar conceitos de planejamento visual; Planejar e redigir manuais técnicos; Elaborar propostas de projetos e relatórios; Elaborar apresentações orais de TCC e seminários.

Business Intelligence
Ementa Por ser uma disciplina Instrumental, serão apresentados conceitos de BI; deste a sua formalização, a utilização de Ferramentas, além da interpretação da Inteligência Competitiva por meio da Gestão do Conhecimento, utilizando os modelos de tomada de decisão. Objetivos Competências • • • Conhecer BI e utilizar as técnicas e ferramentas nos negócios; Aproveitar a inteligência competitiva para se destacar no mercado; Conceber modelos de decisão apropriados ao tipo de negócio e segmento; Habilidades • • • • Utilizar os conceitos e ferramentas de BI para alavancar os negócios; Trabalhar a inteligência competitiva visando aumentar a lucratividade; Criar modelos de decisão; Utilizar adequadamente sistemas CRM;

Comércio Exterior
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos das negociações de comércio exterior, abordando questões políticas, procedimentos e legislação.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

135

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Habilidades • Ter uma visão ampla dos negócios internacionais ligados ao Comércio Exterior. • Adquirir conhecimentos técnicos sobre as operações de exportação e Importação nos seus aspectos normativos, financeiros, cambiais e fiscais. Competências • Atuar como profissional de Comex, com entendimento de transações aduaneiras • Aplicar os conhecimentos adquiridos em negociações internacionais. • Executar transações comerciais internacionais.

Finanças Internacionais
Ementa A disciplina Finanças Internacionais permite ao estudante ter uma visão geral do funcionamento da economia internacional e de como o comércio mundial afeta as relações internas da empresa. Partindo das teorias sobre o comércio internacional, a disciplina resgata os cálculos das contas externas para explicar o funcionamento do mercado de divisas e as opções de políticas comercial e cambial. Ademais, tratam-se dos impactos das opções de política econômica sobre as contas externas e vice-versa. A ênfase do programa recai sobre as movimentações financeiras internacionais, das operações de arbitragem de taxas de juros e os impactos sobre a política macroeconômica. Enfim, são analisados os aspectos concernentes à edificação do sistema financeiro internacional, desde o Sistema de Bretton-Woods até a Globalização Financeira do final do século XX. Objetivos Competências • • • • • Entender o funcionamento dos mercados internacionais; Conhecer o funcionamento de uma economia aberta; Identificar as taxas de câmbio e seus condicionantes; Conhecer os efeitos das políticas econômicas sobre o câmbio e o fluxo de capitais; Identificar os principais tipos de risco em operações internacionais. Habilidades • • • Vivenciar o funcionamento dos mercados internacionais; Avaliar as funções dos mercados cambiais; Avaliar as taxas de câmbio e seus condicionantes;

136

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aprender a teoria de portfólios internacionais; Avaliar os principais tipos de risco em operações internacionais.

Marketing Internacional
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Marketing Internacional, suas estratégias de ação no mercado globalizado. Objetivos Competências • Desenvolver o entendimento crítico das situações reais onde se inserem o contexto do Marketing Internacional; • Identificar os fundamentos de Marketing para o ambiente das relações empresarias internacionais; • Pesquisar e estudar as técnicas adotadas no Marketing Internacional Habilidades • • • • Analisar efeitos dos diversos fatores do macro-ambiente no contexto do Marketing Internacional; Aplicar os conceitos de segmentação de mercado, seleção de mercados-alvo e posicionamento para o ambiente competitivo internacional; Desenvolver a aplicação dos conceitos de informações de marketing para o ambiente internacional; Aplicar as estratégias de marketing nas relações internacionais - produto ou serviço, preço, concorrência, promoção e distribuição.

Planejamento Estratégico
Ementa As Origens da Estratégia, Mapeando e construindo o Cenário dos Negócios, Criando Vantagens Competitiva, Antecipando dinâmicas Competitivas, Construindo e Sustentando o Sucesso, Apresentação das ferramentas do planejamento estratégico, apresentação do balanced Scorecard. Objetivos Competências • Conhecer a estrutura para elaboração de um plano estratégico para qualquer organização.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

137

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Ter visão sistêmica para alavancar recursos e apresentar oportunidades de melhoria. • Ter espírito empreendedor e entender de todo processo produtivo do negócio. Habilidades • Conhecer as ferramentas de marketing e de planejamento estratégico • Elaborar plano de negócios. • Capacidade para integração de áreas distintas aos processos.

Projeto Integrador I
Ementa “Projeto Integrador I” trata de forma estratégica, através de uma combinação de conceitos e aplicações, a avaliação de empresas apresentando seus principais modelos. Para tanto, são necessários tópicos de referência em outras disciplinas tais como: Desenvolvimento e Treinamento Organizacional no caso da vertente de Recursos Humanos; Publicidade e Propaganda, Marketing de Relacionamento, Planejamento e Análise de Mídia e Comunicação Visual e Produção Gráfica no caso da vertente de Marketing; Localização de Instalações, Cadeia de Suprimento, Logística de Suprimento e Serviços a Clientes no caso da vertente de Logística e Avaliação de Investimentos, Finanças Corporativas e Contabilidade Tributária no caso da vertente de Finanças. O projeto é conduzido a partir de casos e exemplos práticos, visando o desenvolvimento de uma base (anteprojeto) sólida para projeto final dos alunos. Objetivos Competências • Identificar as melhores ações e consequentemente os riscos em operações nacionais e internacionais para uma dada empresa, tomando por base o conhecimento de mercado internacional, de economia aberta, de taxas de cambio e do efeito das políticas econômicas sobre o câmbio e o fluxo de capitais; • Empreender para gerar recursos e apresentar oportunidades de melhoria para a empresa; Habilidades • • • Compreender o reflexo do mercado financeiro externo sobre o mercado interno; Utilizar adequadamente as ferramentas necessárias para um bom planejamento estratégico; Elaborar e revisar Planos de Negócio;

138

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecer tecnicamente os aspectos envolvidos em importação e exportação;

Técnicas de Negociação
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos dos preceitos os preceitos da negociação orientada para resultados e ao ganho das partes envolvidas Objetivos Decidir pelo uso da melhor técnica de negociação, que atendam às condições de satisfação do cliente e otimização dos resultados da organização. Competências • • • Entender o processo de negociação Identificar as técnicas de negociação Decidir pelo uso da melhor técnica de negociação Habilidades • • • • Avaliar as técnicas de negociação de acordo com a negociação. Avaliar as taxas de câmbio e seus condicionantes. Aprender a negocias em equipe. Avaliar os principais tipos de risco em negociações.

Projeto Integrador II
Ementa Dando continuidade ao anteprojeto iniciado em “Projeto Integrador I”, a disciplina “Projeto Integrador II” trata da finalização do projeto iniciado anteriormente. Como o projeto pode tomar 4 vertentes, existe grande possibilidades de melhorias e ajustes que não puderam ser realizados na disciplina anterior. Da mesma forma que a disciplina de “Projeto Integrador I”, são necessários tópicos de referência em outras disciplinas tais como: Desenvolvimento e Treinamento Organizacional no caso da vertente de Recursos Humanos; Publicidade e Propaganda, Marketing de Relacionamento, Planejamento e Análise de Mídia e Comunicação Visual e Produção Gráfica no caso da vertente de Marketing; Localização de Instalações, Cadeia de Suprimento, Logística de Suprimento e Serviços a Clientes no caso da vertente de Logística e Avaliação de Investimentos, Finanças Corporativas e Contabilidade Tributária no caso da vertente de Finanças.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

139

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências para a vertente de Recursos Humanos • Conhecer os conceitos e técnicas de Treinamento e Desenvolvimento Organizacional Habilidades para a vertente de Recursos Humanos • Utilizar adequadamente todos os conceitos e técnicas de Treinamento e Desenvolvimento Organizacional Competências para a vertente de Marketing • • • • Conhecer os conceitos e técnicas mais apropriadas para cada campanha e mecanismo de comunicação Conhecer os planos de mídia mais adequados para o negócio; Conhecer os mecanismos mais eficazes de relacionamento com o cliente, parceiros e fornecedores; Conhecer os conceitos e recursos de design para a comunicação visual e a produção gráfica; Habilidades para a vertente de Marketing • • • • Utilizar de pesquisa, relações públicas e campanhas, meios eficientes de comunicação; Utilizar os planos e as mídias mais apropriadas para o planejamento e a análise de mídia; Utilizar as melhores técnicas de relacionamento com os clientes, parceiros e fornecedores; Utilizar os conceitos e recursos de design para a comunicação visual e a produção gráfica; Competências para a vertente de Logística • • • Conhecer os aspectos fundamentais de localização, instalações e da cadeia de suprimentos, inerentes ao ramo da empresa de atuação; Conhecer os conceitos da gestão de suprimentos; Conhecer a gestão de serviços a clientes, bem como os seus aspectos estratégicos, ferramental e sistêmico. Habilidades para a vertente de Logística • Utilizar de forma eficiente os conceitos de localização, instalações e cadeia de suprimentos;

140

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Utilizar todos os aspectos e conceitos de atividades logísticas para a correta e adequada gestão de suprimentos; Utilizar os recursos e ferramentas para que o serviço a clientes se dê da forma mais eficiente possível. Competências para a vertente de Finanças

• •

Conhecer finanças corporativas, seus principais modelos e fundamentos financeiros; Conhecer os conceitos, riscos e retornos de fluxo de caixa, taxas de desconto e ambientes de incerteza para a correta avaliação de investimentos. Habilidades para a vertente de Finanças

• •

Avaliar modelos financeiros da atualidade para aplicações financeiras corporativas; Utilizar as melhores técnicas de avaliação de investimentos;

Tópicos Avançados de Administração
Ementa Por ter uma abordagem Instrumental a disciplina apresenta conceitos da Gestão da Criatividade e da Inovação. São apresentados também aspectos da inovação, com a utilização de casos de empresas de sucesso por meio do desenvolvimento tecnológico. A criação de clusters tecnológicos e seus impactos nas economias regionais. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer ferramentas para a gestão da criatividade Conhecer evolução da inovação tecnológica. Compreender os mecanismos da gestão da criatividade. Conhecer processo criativo nas organizações Entender as formas de inovação das organizações; Conhecer o modelo de criação participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo criativo. • • • Entender a relação entre os processos de criação e a cultura organizacional Conhecer o papel do desenvolvimento regional para a inovação. Conhecer o papel dos Clusters e dos parques tecnológicos. Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

141

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Desenvolver metodologias para o desenvolvimento da criativade; Dar apoio ao processo criativo das organizações; Desenvolver metodologias para criação de Clusters e Parques tecnológicos; Aplicar conceitos de inovação e criatividade Aplicar metodologias para processos de inovação; Utilizar dados como base para desenvolvimento criativo; Definir metodologias apropriadas para o processo de criação organizacional

Tomada de Decisão
Ementa Apresentar aos alunos os conceitos envolvidos nos estudos de cenários e do processo de tomada de decisão além de demonstrar a importância da utilização de técnicas para a tomada de decisão. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. • • • • • • Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades • • • Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz;

142

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • •

Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

143

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades

• • • •

Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos. 10.2.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Aislan Greca Alisson Bubniak Amita Muralikrishna Ana Carolina Camba Bruno dos Santos Carlos Cesar Silva Carlos Cezar de Mascarenhas Carlos H. Mattos Lencioni Christiano Fonseca Costa Cláudia Carraro Cristiano César de Andrade de Assis Diógenes Vila Real de Souza Ednei Augusto Januário Eduardo Aliandro Barros Elzira Yueno

Mestre Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização Especialização Mestre Especialização Doutor

144

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Enzo Pirolo Irineu Gutierrez Junior Jefferson Brambatti Granjeiro Jubércio Bassotto Julio Cícero Cunha Katiana Vectirans Gonçalves Leonardo de Almeida Teixeira Luciana Tolosa Sampaio Luciano Pereira Tomé Junior Luis Fernando Zulietti Luiz Carlos da Cunha Marcos Demant Mário Luiz Pires Galvão Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos Paulo Ruggero Luiz Bissoli Priscila Mendes Reinaldo de Almeida Rosangela Locatelli Sandra Lucia Delfim Sanmya Feitosa Tajra Valéria Furtado

Especialização Especialização Mestre Mestre Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Doutor Especialização Mestre Especialização Mestre Especialização Mestre Especialização Mestre Especialização Especialização Mestre Especialização

Copyright Grupo Ibmec - 2012

145

Catálogo Institucional São José dos Campos

11. CURSO – TECNÓLOGO 11.1. CURSO SUP. DE TEC. EM ANÁLISE E DESENV. DE SISTEMAS COORDENADORA: ADRIANA FERRARI SANTOS

Duração: 05 Semestres 11.1.1. OBJETIVOS O Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas tem por finalidade atender a demanda crescente por profissionais especializados no manuseio da informação e das tecnologias relacionadas armazenamento, consultas, aplicações de informações em organizações cuja integridade dos sistemas informatizados é fundamental a seus negócios. Os profissionais preparados por este curso deverão estar aptos a atuar em organizações cujo objetivo é prover infra-estrutura de tecnologia de informação. Nesta perspectiva, são objetivos do curso: • Preparar profissionais capacitados para atuar na análise de sistemas de informações, consultas de dados e anaálise estratégica das mesmas; • Desenvolver processos de ensino-aprendizagem que venham a criar um dinâmico contexto com problematizações que reproduzam o ambiente profissional objetivando motivar no aluno, o senso empreendedor e invador; • Capacitar o aluno para o auto-aprendizado, trabalho em equipe, criatividade, liderança, espírito ético; • • Preparar profissinais para a atuação em ambientes empresariais; Contribuir para a ampliação e agilização do atendimento às necessidades dos trabalhadores, das empresas e da sociedade em geral. 11.1.2. PERFIL DO EGRESSO O Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pretende que o profissional dele egresso atue na área de Sistemas de Informações, embasado em uma sólida capacitação científica e tecnológica.

146

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Tal

capacitação,

proporcionada

pelo

domínio

dos

conhecimentos,

habilidades

e

competências, deverá permitir-lhe a análise, interpretação e adaptação das possíveis soluções que a ciência e a tecnologia colocam à sua disposição para: • • Planejar e desenvolver processos de sistemas de informações; Avaliar o desempenho de sistemas de informações, em atividades individuais e em grupo; • Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas

convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; • Atender usuários administrando sistemas de informações, dentro dos princípios de qualidade, produtividade e de preservação ambiental, podendo, quando for o caso, prestar assessoria técnica; • • Realizar manutenção e aperfeiçoamento tecnológico em sistemas de informações; Identificar e solucionar os problemas de processos de informação, atendendo aos objetivos e interesses das organizações; • Participar do desenvolvimento de projetos físicos e lógicos para informatização de processos administrativos, de forma a auxiliar os processos de tomada de decisão, nos diversos níveis organizacionais; • • • • Instalar e configurar sistemas de gestão da informação organizacional; Implementar sistemas de informações nas organizações; Elaborar mecanismos de proteção para sistemas de informações compartilhadas; Detectar falhas que possam intervir na otimização funcional e estrutural de sistemas de informações; • Supervisionar grupos de trabalho, em atividades de desenvolvimento de programas, interfaces ou aplicações voltadas ao desenvolvimento de sistemas de informações, de acordo com as especificações estabelecidas em projeto; • Participar de grupos de desenvolvimento de projetos de software, aplicações ou sistemas de informações; • Levantar, tabular e organizar informações técnicas e de viabilidade financeira para implementação de projetos e desenvolvimento de sistemas de informação;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

147

Catálogo Institucional São José dos Campos

Coordenar equipes de implementação de sistemas automatizados de gestão da informação.

Em um mercado competitivo e sujeito à contínuas mudanças, este profissional deverá com competência, aliar embasamento técnico com trabalho em equipe, reunir condições para adaptar-se às mudanças tecnológicas e conviver com as transformações organizacionais.

11.1.3. MATRIZ DO CURSO

Etapa: 1 Disciplina Núcleo Referência ADS, BD, CCO, RC, SI ADS, BD, CCO, RC, SI,BSI, ECO, ECA, ECV ADS, BD, CCO, Inglês Instrumental 1 RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Introdução a Tecnologias da Informação Matemática Aplicada Organização de Computadores Empreendedorismo e Carreira ADS ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV 340 Total do Semestre: 71% 8% 21% 100% 40 100 480 40 40 40 40 20 20 40 40 40 Presencial Teoria 80 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total

Algoritmos

120

Comunicação e Expressão

80

40

120

40

40

80

Planejamento de Carreira

Etapa: 2 Disciplina Núcleo Referência ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV ADS, BD, CCO ADS, BD 40 80 40 80 80 40 40 Presencial Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Empreendedorismo

Empreendedorismo e Carreira

Estrutura de Dados Fundamentos da Engenharia de Software

148

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Oficina de Leitura e Interpretação de Texto

ADS, BD, SI, RC, BSI, ECO, ECA, ECV ADS, BD, CCO, 20 20

Inglês Instrumental 2

RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV

20

20

40

Linguagem de Programação Modelagem de Sistemas

ADS, BD, CCO ADS, BD, CCO, BSI

40

40

20

100

80

40

120 0

280 Total do Semestre: 58%

120 25%

80 17%

480 100%

Etapa: 3 Disciplina Núcleo Referência ADS, CCO, ECO, BSI, SI ADS, CCO, BSI Presencial Teoria 40 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total

Banco de Dados Desenvolvimento de Sistemas Web Fundamentos de Sistemas Operacionais Infra-Estrutura de Sistemas Web Interfaces Humano Computador Projeto Integrador Redes de Comunicação de Dados Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Empreendedorismo e Carreira

80

40

40

20

100

ADS, BD, CCO, SI

40

40

ADS

40

20

60

ADS, CCO ADS ADS, BD, SI ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV

40 40 40

40

80 40 40

40

40

280 Total do Semestre: 58%

120 25%

80 17%

480 100%

Etapa: 4 Disciplina Arquitetura de Processo de Negócio Ética e Responsabilidade Social Gerenciamento de Projeto de Software Empreendedorismo e Carreira Núcleo Referência Presencial Teoria 80 Prática 40 Ativd. Compl. CH Total

ADS ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV ADS

120

40

40

40

40

40

120

Copyright Grupo Ibmec - 2012

149

Catálogo Institucional São José dos Campos

Governança em TI Sistemas de Informações Gerenciais

ADS ADS, CCO

80 80 280 40 120 25% 80 17%

80 120 480 100%

Total do Semestre: 58%

Etapa: 5 Disciplina Gestão da Qualidade em Sistemas de Informação Gestão de Projetos de Sistemas de Informação Empreendedorismo e Carreira Núcleo Referência Presencial Teoria 80 Prática Ativid. Compl. CH Total

ADS, BSI

80

ADS ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV ADS

40

40

40

120

Gestão Empresarial

40

40

Inteligência para Negócios Segurança e Auditoria da Informação Empreendedorismo e Carreira

80

40

120

ADS, BSI ADS, BD, CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV

80

80

Tomada de Decisão

40

40

320 Total do Semestre: 67%

80 17%

80 17% Ativid. Compl. 420 18%

480 100% T+P+AC 2400 100%

Presencial Teoria 1500 63% Prática 480 20%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

150

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

11.1.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Algoritmos
Ementa Conceito de Algoritmo. Tipos de Algoritmo. Estruturas Seqüenciais. Estruturas de Seleção. Estrutura de Múltipla Escolha. Estruturas de Repetição. Vetores. Matrizes. Ordenação. Busca. Modularização. Arquivos. Objetivos Competências • • • • Aplicar corretamente as técnicas para seleção e repetição de blocos de instruções. Desenvolver algoritmos adequados para diversos tipos de problemas. Implementar algoritmos utilizando a linguagem de programação Java. Propor a representação de situações do mundo real por meio de variáveis e expressões, bem como propor soluções algorítmicas para resoluções de problemas. Habilidades • • • • • Analisar situações problema Compreender e manipular adequadamente as estruturas de repetição Compreender e manipular adequadamente as estruturas de seleção. Compreender e manipular adequadamente matrizes e vetores Compreender e utilizar corretamente os operadores aritméticos, lógicos e relacionais.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

151

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Compreender o processo de implementação de um algoritmo Escolher e aplicar a estrutura de repetição mais adequada para a resolução de um problema Escolher e aplicar a estrutura de seleção mais adequada para resolução de um problema Identificar e classificar as variáveis necessárias para a resolução de problemas

Comunicação e Expressão
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da língua para desenvolver a competência lingüística, que envolve o domínio da modalidade de linguagem adequada às mais diversas situações da comunicação escrita e oral para que o aprendente compreenda o estudo da língua culta como instrumento eficaz de interação profissional. Objetivos Competências • • • • • • Reconhecer as técnicas de comunicação escrita e oral. Reconhecer os níveis de fala. Identificar o emprego das palavras e conjunções. Identificar operadores argumentativos. Conhecer as normas da modalidade escrita e oral. Saber analisar textos e ser capaz de uma leitura crítica do texto e do mundo. Habilidades • • • • Aplicar a norma culta estabelecendo associação e correlação de conhecimentos e experiência, sobretudo diante da leitura de textos escritos e falados. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Aplicar a coesão na estruturação do pensamento. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar a qualidade de leitura e elaboração de textos argumentativos.

Inglês Instrumental 1
Ementa

152

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades • • • • Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Introdução a Tecnologias da Informação
Ementa O principal objetivo desta disciplina é contextualizar o aluno acerca do curso, oferecendo-lhe os conceitos introdutórios básicos para compreender as demais disciplinas. Para isso, objetivos secundários, deverão ser atingidos, são eles: Apresentar as metodologias para desenvolvimento de Sistemas de Informação e produtos gerados por cada uma delas. Apresentar a posição da área de Tecnologias da Informação e as áreas de atuação do profissional desta área. Apresentar os conceitos de “Hardware”, “Software” e “Peopleware”. Discutir o planejamento da área de TI e apresentar uma introdução aos processos de negócio. Objetivos Competências • Identificar os diagramas associados a cada metodologia para desenvolvimento de sistemas.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

153

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Apresentar técnicas para modelagem de Sistemas Estruturados. Apresentar as técnicas para modelagem de Sistemas Essenciais. Apresentar as técnicas para modelagem de Sistemas Orientados a Objetos. Identificar as fases de planejamento da área de TI. Habilidades

• • • •

Conhecer quais as principais metodologias para desenvolvimento e modelagem de Sistema se Informações. Conhecer o posicionamento da área de Tecnologias da Informação na organização das empresas. Conhecer os conceitos básicos da área de Sistemas de Informação. Compreender a importância dos Processos de Negócio.

Matemática Aplicada
Ementa A disciplina compreende um conjunto de conteúdos básicos que serão empregados em outras disciplinas no decorrer do curso, tais como álgebra booleana, análise combinatória entre outros. O objetivo desta disciplina é preparar o aluno para utilizar estes conceitos e aplicá-los a solução dos problemas relacionados à área de computação e ao seu cotidiano. Objetivos Competências • • • • • • Compreender os fundamentos básicos de Matemática no decorrer do curso. Identificar as estruturas matemáticas que modelem a operação de sistemas digitais. Desenvolver o raciocínio lógico de modo a desenvolver habilidades no aluno que permitam lidar com linguagens de programação. Utilizar modelos probabilísticos para abordar situações de caráter aleatório. Conhecer os sistemas de numeração utilizados no meio eletrônico. Compreender o funcionamento da lógica digital Habilidades • • Aplicar os conceitos matemáticos à resolução de problemas do mundo real Resolver equações booleanas.

154

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Aplicar o raciocínio lógico a resolução de problemas relacionados à computação. Utilizar modelos probabilísticos para inferência de resultados. Aplicar à análise combinatória a solução de problemas. Fazer conversão entre bases de numeração; Utilizar a álgebra booleana. Analisar processos aleatórios.

Organização de Computadores
Ementa Por ter uma abordagem teórica, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir que o aluno apreenda os fundamentos do funcionamento do hardware de microcomputadores. Objetivos Competências • • • • • • • • • • Compreender o funcionamento de circuitos de eletrônica digital; Identificar os componentes de um microcomputador de arquitetura Von Neumann; Identificar os componentes de um microcomputador PC compatível; Compreender a estrutura das memórias de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento dos dispositivos de armazenamento de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento de portas de comunicação e interfaces de um microcomputador PC compatível; Compreender o processo de boot empregado nos computadores PC compatíveis; Compreender as funções do software básico de um microcomputador PC compatível; Compreender as formas de comunicação entre microcomputadores e periféricos; Executar procedimentos de testes em microcomputadores. Habilidades • • • Utilizar diferentes códigos e sistemas de numeração digitais; Dimensionar memórias primária e secundária para aplicações específicas; Identificar os diferentes modelos de componentes utilizados nos microcomputadores PC compatíveis.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

155

Catálogo Institucional São José dos Campos

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados ao Desenvolvimento de Carreira e às dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Objetivos Trabalhar a orientação profissional e de carreira, através do desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários para o desempenho eficiente e eficaz no mundo do trabalho. Conhecimentos • • • • • • • • • • Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo; Conhecer as condições de trabalho no Brasil e suas implicações; Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais; Conhecer o conceito de empregabilidade; Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional; Aprender conceitos ligados ao desenvolvimento da criatividade; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira; Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking). Habilidades • • Capacidade de adaptação à mudança e à renovação de conhecimentos; Capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, revelando-se profissional adaptável; • • • Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Capacidade de planejar e preparar estratégias para inserção no mercado de trabalho; Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira. Atitudes

156

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Comprometimento. Iniciativa. Responsabilidade. Ética.

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor; • • Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

157

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Estrutura de Dados
Ementa Está disciplina dá seqüência ao conteúdo abordado na disciplina de lógica de programação. O estudo das estruturas de dados, tanto do conceito quanto da sua correta manipulação, irá colaborar para a compreensão e gestão dos fenômenos e técnicas associadas a manipulação de dados especialmente em softwares ou sistemas projetados para que esta manipulação seja realizada em memória. As estruturas de dados poderão ser aplicadas a projetos implementados segundo a arquitetura N camadas seja para sistemas especialistas, Internet, sistemas distribuídos, entre outros melhorando a performance das aplicações. Para tanto, serão abordados: Vetores. Pilhas. Filas. Listas e Árvores. Objetivos Preparar o aluno para escolher, implementar e manipular a estrutura de dados mais adequada à resolução de problemas que envolvam a utilização de dados em memória. Competências • Classificar as diferentes implementações de estruturas de dados de acordo com a implementação em disco ou em memória • Classificar os diferentes tipos de dados • Compreender a implementação das estruturas de dados. • Compreender as estruturas para manipulação de dados • Identificar as diferentes estruturas de dados Habilidades • • • • •
158

Propor soluções adequadas para a resolução de problemas Implementar as estruturas de dados utilizando a linguagem de programação Java Desenvolver soluções que utilizem corretamente as estruturas de dados Propor soluções para melhorar o desempenho de aplicações que manipulem dados. Escolher o melhor meio para manipulação de dados

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Manipular pilhas., filas, listas e árvores

Fundamentos de Engenharia de Software
Ementa Ciclo de Vida do Software, Engenharia de Sistemas. Técnicas de levantamento de Dados: Entrevista, Questionário, JAD, Observação Visual. Projeto de Software , Garantia e Qualidade de Software Testes de Software, Ferramentas Case. Processo de Software: RUP, Extremme Programming, NBR ISO/IEC 12207. Modelo de Caso de Uso. Requisitos Não Funcionais URPS- Usabilidade,

Confiabilidade, Desempenho, Suportabilidade. Objetivos Capacitar o aluno nas atividades, técnicas e métodos compreendidos no processo de desenvolvimento de software, fornecendo uma visão gerencial de projeto e desenvolvimento; através do uso de ferramentas de auxílio à produtividade e qualidade. Competências • • • • • • • • entender os principais conceitos de engenharia de software; entender e aplicar as técnicas de levantamento de informações; discernir entre as abordagens : Estruturada, Essencial, Engenharia da Informação e Orientação a Objeto; entender princípios de gerenciamento de projeto através de processos de software; capturar conceitos dos processos de negócio a qual o software será desenvolvido; escrever requisitos de sistema através de caso de uso; projetar testes de requisitos de sistemas, através de plano, roteiro & casos de teste e registros de testes; aplicar os conceitos de engenharia de software de forma aderente ao contexto de Sistemas de Informação Habilidades • • • Conhecer as metodologias para desenvolvimento e modelagem de Sistema se Informações. Identificar Requisitos; Conhecer os conceitos fundamentais de Engenharia de Software;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

159

Catálogo Institucional São José dos Campos

Oficinas de Leitura, Interpretação e Escrita
Ementa A disciplina consiste na prática de leitura e produção de textos nas modalidades informativa e opinativa, considerando aspectos de coesão e coerência. Enfoca diferenças entre a linguagem formal e a informal. Apresenta e discute as modalidades textuais mais presentes no meio universitário: resumo, resenha, relatório e artigo. Objetivos Competências • • • • Diferenciar características das modalidades orais e escritas do português. Identificar diferentes tipos de textos informativos e opinativos. Conhecer os elementos linguísticos que conferem clareza, coerência e coesão aos diversos tipos de textos, notadamente na modalidade padrão. Desenvolver a leitura crítica do texto. Habilidades • • • • • Efetuar leituras, reconhecendo os elementos de linguagem estruturadores dos textos e diferenciando estilos de produção. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar textos. Estabelecer relações entre os textos selecionados e seu contexto histórico, social, político ou cultural, analisando as escolhas dos temas, gêneros discursivos e recursos empregados. Redigir textos informativos e opinativos com clareza, coerência e coesão.

Inglês Instrumental 2
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais.

160

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades

• • • •

Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Linguagem de Programação
Ementa Introdução a Programação Orientada a Objetos. Implementação de: Classes. Herança. Polimorfismo. Agregação. Composição. Interface Gráfica. Interoperabilidade. Acesso a Base de Dados. Visando preparar o aluno da melhor maneira possível para o mercado de trabalho, nesta disciplina optou-se por oferecer os módulos de programação Java da empresa Sun, como ferramenta elearning dada a proximidade com a proposta da disciplina. Este ambiente educacional contempla alguns aspectos relevantes à formação do profIssional da área de Tecnologias da Informação, dos quais destacam-se: 1) Desenvolvimento de competências e habilidades para utilização de uma linguagem de programação; 2) Preparação do aluno para interação com um sistema de aprendizado cuja gestão do processo é realizado pelo aluno (mas direcionado pelo professor); 3) Possibilidade do exercício da leitura técnica em no segundo idioma, propciando o desenvolvimento da maturidade do aprendizado desenvolvido na disciplina de Inglês Instrumental. São assuntos tratados na disciplina: Conceitos de Orientação a Objetos. UML. Programação Orientada a Objetos. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

161

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Implementar programas de computadores utilizando os conceitos da Orientação a Objetos. Implementar corretamente Classes. Desenvolver rotinas para tratamento de erros no programa. Integrar aplicativos à bancos de dados. Desenvolver interfaces gráficas para aplicativos. Habilidades

• • • • • •

Conhecer os conceitos de Programação Orienta a Objetos. Identificar e declarar corretamente variáveis. Classificar variáveis de acordo com os tipos de dados. Identificar Objetos, atributos e métodos. Projetar soluções adequadas à resolução de problemas computacionais. Utilizar corretamente as estruturas de seleção e repetição.

Modelagem de Sistemas
Ementa Orientação a objetos é uma estratégia para organizar sistemas como coleções de objetos que combinam dados e comportamentos e interagem entre si. Se aplica a diferentes áreas da tecnologia de informática, incluindo hardware, linguagens de programação, bancos de dados, interfaces com usuário e engenharia de software. A disciplina de Modelagem de Sistemas é a disciplina que prepara o aluno para o módulo de Design e Programação OO. Entende-se que os profissionais de banco de dados e sistemas de informações poderão atuar em equipes multidisciplinares para projeto e implementação de Sistemas de Informações, desta maneira é de suma importância que conheça as técnicas para modelagem e documentação de sistemas e uma linguagem de programação para implementação dos mesmos, nesse contexto escolheu-se a metodologia OO, que possui demanda tanto no mercado profissional quanto científico. Nesta disciplina serão abordados os conceitos básicos do paradigma de orientação a objetos, desde a construção de modelos em UML, a linguagem unificada de modelagem padronizada pela OMG, até a construção de programas em uma linguagem de programação orientada a objetos, a linguagem Java. • A disciplina abordará os tópicos: Conceitos básicos de orientação a objetos, criação de modelos de projeto em UML Objetivos

162

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • Modelar aplicações orientadas a objetos em UML a partir de uma especificação de requisitos. Representar corretamente funcionalidades do sistema utilizando UML. Documentar sistemas utilizando a UML. Utilizar ferramentas para Modelagem OO. Habilidades • • • • • • • • Conhecer os conceitos de orientação a objetos Interpretar modelos em UML. Compreender os diagramas UML. Conhecer requisitos de sistema. Desenvolver fluxos de atividades. Identificar funcionalidades. Compreender o mapeamento Objeto x relacional Conhecer ferramentas para modelagem OO.

Banco de Dados
Ementa Abordar as etapas de projeto de um banco de dados relacional: Modelagem Relacional e a implementação do banco de dados e a manipulação de registros utilizando linguagem SQL. Objetivos Introduzir os conceitos necessários ao uso, projeto e implementação de sistemas de bancos de dados. Competências • • • • • Classificar os diferentes tipos de dados; Identificar e classificar Entidades; Identificar e classificar atributos; Compreender a utilização de instruções SQL para acesso e manipulação de dados; Identificar estruturas de tabelas adequadas ao negócio;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

163

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • • Utilizar corretamente linguagem padrão para acesso e manipulação da base de dados; Desenvolver modelos para representação de Bancos de dados relacionais adequados ao contexto do negócio proposto; Documentar corretamente o banco de dados; Aplicar as técnicas para Normalização de Bases de Dados; Implementar modelos relacionais utilizando a linguagem SQL

Desenvolvimento de Sistemas Web
Ementa Esta disciplina tem por objetivo, mostrar os fundamentos, como desenvolver, administrar e manter aplicações web. Mostrar aos alunos, como é o processo de aplicações web e desenvolvimento de páginas utilizando recursos de diversas linguagens de programação e marcação, que juntas possibilitam a criação de páginas dinâmicas e a aplicação de conceitos de usabilidade e interoperabilidade. Para tanto, serão abodardados XHTML+CSS, PHP, JavaScript, Servlets, entre outras nas aulas teóricas e práticas e como atividade complementar será oferecido o conteúdo elearning de Visual Basic .NET da Microsoft, com o objetivo de oferecer ao aluno a possibilidade de exercitar as atividades propostas durante as aulas em outra plataforma de desenvolvimento. Objetivos Competências • • Conhecer técnicas de mapeamento de sites; Conhecer testes e simulações de sistemas WEB implantados verificando qualidade de acesso e de apresentação; • • • • Conhecer a estrutura cliente/servidor; Conhecer as vantagens dos sistemas operacionais quanto à aplicações Web; Identificar modelos de sistemas WEB, de acordo com as características e aplicações; Identificar ferramentas de informática de acordo com a perspectiva de operação da aplicação WEB em desenvolvimento; • Identificar modelos de templates de acordo com a proposta de funcionalidade da aplicação WEB; • Conhecer técnicas de inclusão de elementos dinâmicos responsáveis por ação de transição de telas.

164

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • Organizar a hospedagem de sites; Otimizar a acessibilidade de sites; Utilizar ferramentas para a manutenção de WEB sites; Realizar controle de qualidade em sistemas desenvolvidos em ferramentas de edição para a WEB; • • • Configurar e operar servidores de Internet; Planejar soluções para aplicações internet e intranet; Estabelecer o sistema de navegação, acesso e pesquisa, utilizando catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas; • Elaborar aplicações WEB, de acordo com as solicitações do cliente, utilizando manuais de fabricantes e de fornecedores na especificação das características funcionais do sistema; • Desenvolver aplicativos WEB com animação a partir de demanda e características dos produtos associados; • • Desenhar e especificar a distribuição lógica das aplicações e acessos às páginas WEB; Realizar manutenção de páginas WEB;

Fundamentos de Sistemas Operacionais
Ementa Introdução aos Sistemas Operacionais. Gerência do processador. Gerenciamento de memórias. Gerenciamento de Arquivos. Processos Concorrentes. Objetivos Competências • • • • • Identificar problemas encontrados no funcionamento de um Sistema Operacional. Conhecer as partes que compõe o Sistema Operacional. Conhecer as principais falhas que ocorrem em Sistemas Operacionais. Distinguir o Sistema Operacional dos demais softwares de base. Compreender o gerenciamento do hardware e software que compõe um computador.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

165

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • Aplicar os conceitos aprendidos à resolução de problemas de Sistemas Operacionais. Utilizar os conceitos de Sistemas Operacionais para manutenção de sistemas

computacionais. • • Diagnosticar falhas decorrentes do mau funcionamento do Sistema Operacional. Analisar os processos envolvidos no gerenciamento do software e hardware de um computador. • Propor soluções e projetos de Sistemas Operacionais.

Infraestrutura de Sistemas Web
Ementa Trata de aspectos aprofundados de técnicas e metodologias para design de infra-estrutura WEB, configuração e implantação de servidores na WEB. Demonstrar o relacionamento entre redes de computadores, banco de dados em diversos níveis de aplicações seja em alta plataforma, ou em baixa plataforma, Aplicações e Serviços para várias camadas de rede. Objetivos Competências • • • • Identificar os vários componentes de infra-estrutura para suportar aplicações WEB; Conhecer os vários níveis e critérios de disponibilidade, incluindo nestes os quesitos de SLA (Service Level Agreement). Ter capacidade de discutir várias alternativas de plataformas de hardware, idéias para aplicação WEB e para os sistemas de informação envolvidos. Conhecer e perceber as diferenças entre vários serviços WEB, sua qualidades perante vários sistemas operacionais. Habilidades • • Planejar e montar projetos de infra-estrutura básica para execução de aplicações web. Implantar servidores e serviços na WEB, como servidores de e-mail, servidores WEB, servidores de aplicação, portais de negócios em vários sistemas operacionais.

166

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Realizar o deploy de sistemas WEB em plataforma de execução de aplicação proprietária ou livre.

Interface Humano Computador
Ementa Abordar os conceitos básicos para elaboração de interfaces interativas, assim como os programas e recursos disponíveis no mercado para isso. Objetivos Mostrar ao aluno, o que é uma interface interativa, qual o motivo das interfaces serem tão valorizadas atualmente no mercado de trabalho. Como desenvolver corretamente um a interface, o que nunca podemos fazer em uma interface, qual é o melhor tipo de interface de acordo com o sistema que está sendo desenvolvido. Competências • • • • • • • Reconhecer e classificar componentes de interação Conhecer os aspectos de ergonomia aplicados a IHC. Conhecer os conceitos de usabilidade. Conhecer recursos de interação. Identificação do tipo de usuário da IHC. Reconhecer os tipos de interfaces computacionais. Compreender a importância do projeto de uma IHC para um sistema computacional. Habilidades • • • • Aplicar .os conceitos sobre usabilidade em IHC. Realizar testes de usabilidade em IHC. Utilizar os recursos de interação de uma ferramenta para desenvolver IHC. Avaliar IHC.

Projeto Integrador
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

167

Catálogo Institucional São José dos Campos

Esta disciplina tem como principal objetivo desenvolver um projeto integrado e de modo que o aluno compreenda a interdisciplinaridade e a multidisciplinaridade envolvida em um projeto de sistema web. Desta maneira, espera-se que o aluno desenvolva as competências e habilidades necessárias ao Analista e Programador de Sistemas Web. Para tanto são abordados temas como: programação para web, análise e documentação de requisitos, projeto de interfaces, projeto de banco de dados, entre outros, com enfoque prático e aplicado a um caso real. Objetivos Competências • • • • • • Estudar as técnicas para levantamento de dados e análise de requisitos Estudar as técnicas para modelagem relacional Estudar a linguagem SQL Estudar as linguagens de programação para web Estudar os conceitos de usabilidade Estudar as técnicas para projeto de interfaces humano computador Habilidades • Projetar e implementar bancos de dados relacionais • Utilizar corretamente as normas para produção de trabalhos acadêmicos • Aplicar as técnicas para levantamento de dados e documentação de requisitos para produção de sistemas web • Integrar os conteúdos aprendidos para planejar, projetar e implementar projetos web. • Utilizar corretamente a linguagem de programação estrutura (SQL) para implementação e manipulação de bases de dados relacionais. • Utilizar corretamente linguagens para programação de aplicações para internet

Redes de Comunicação de Dados
Ementa Abordagem da base tecnológica "física" necessária para a implantação de aplicações de internet. Os conceitos técnicos necessários a configuração e melhor performance de aplicações internet serão abordados e desenvolvidos a partir das necessidades de sistemas e ou aplicações WEB. Objetivos

168

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Introdução: Uma das funções do aluno egresso no curso de Banco de Dados é integrar sistemas de Banco de Dados; para que essa função seja cumprida, é necessário saber como ocorre a transmissão dos dados, daí a necessidade de conhecer redes de comunicação de dados. Objetivos Gerais: Mostrar ao aluno, os conceitos fundamentais de redes de computadores, protocolos, comunicação de dados e a influência desses conceitos em sistemas de informação. Competências • • Selecionar tecnologias apropriadas às necessidades do projeto. Elaborar relatórios técnicos dos levantamentos e solicitando, quando for o caso, as medidas corretivas necessárias. Habilidades • Conhecer serviços e funções de servidores de rede (intranet e internet); • Conhecer as configurações e topologias de redes; • Conhecer as implicações de redes de comunicação no ambiente WEB. • Conhecer protocolos e serviços utilizados na Internet.

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

169

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades

• • • • • • •

Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes

• • • • •

Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Arquitetura de Processo de Negócio
Ementa Detalhamento dos processos da organização, identificação e analise das unidades organizacionais e a estrutura hierárquica de uma organização, avaliação da organização, fonte e destino de informação, produtos pertinentes à informação, definição de cargos e funções, identificação de políticas e regras de negócio da organização, posicionamento organizacional. Compreensão do Gerenciamento de Processos de Negócio (BPM – Business Process Management) das principais áreas e processos do mercado : Gestão do Processo de Vendas e Marketing , Gestão do Processo de Logística e Suprimentos, Gestão do Processo de Finanças, Gestão do Processo de Recursos Humanos.

170

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Planejamento Estratégico e Inovação através da análise estruturada da indústria. Objetivos Competências • • • • • • Capacitar o aluno na obtenção de uma visão abrangente sobre processos de negócios relacionados às práticas de mercado: Logísticas, Finanças,RH e Vendas. Modelar regras de negócio aderentes ao processo de negócio Orquestrar processos, através da coleta de métricas e monitoramento de indicadores (KPI`s) e Nível de Acordo de Serviço (SLA) Conhecer os principais processos e sub-processos de mercado existentes na indústria, no comércio e serviços. Explorar os processos e sub-processos das principais áreas de uma organização Avaliar estratégias de negócio através da análise de cenários de negócio Racionalizar processos de negócios Habilidades • • • • • Modelar processos de negócio das áreas de : Recursos Humanos, Produção, Logística, Financeira , Marketing e Comercial Orquestrar os processos e sub-processos entre as diversas áreas da organização Analisar estratégias de cenários de negócio através das cinco forças de Michael Porter Definir critérios de nível de acordo de serviço Utilizar ferramentas de modelagem de processos de negócio

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

171

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; • Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; • Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; • Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; • Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. • Refletir a ação humana enquanto ação moral. • Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. • Atuar de forma consciente no exercício da profissão. • Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Gerenciamento de Projeto de Software
Ementa O desenvolvimento de software depende muito da criatividade e motivação das pessoas envolvidas: analistas, programadores, arquitetos, entre outros; cada projeto é um novo projeto. Isto exige que o gerenciamento de desenvolvimento de software seja feito com sensibilidade. Esta disciplina tem como objetivo capacitar os alunos no gerenciamento do processo de desenvolvimento de software explorando tanto os aspectos mais técnicos da gerência de desenvolvimento de software como os aspectos humanos. Competências • • • • Conhecer métodos tradicionais para o gerenciamento de um projeto de software (PMI/PMBOK); Conhecer as métricas de softwares; Conhecer as metodologias Ágeis para desenvolvimento de software (APM, SCRUM, XP, FDD e outras); Conhecer os recursos para controle de riscos. Habilidades • Prever riscos e soluções alternativas relativas a projetos de software;

172

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aplicar as métricas apropriadas à produção de software; Desenvolver e/ou orientar o desenvolvimento de software adequadamente.

Governança em TI
Ementa A área de TI, nas últimas décadas, deixou de ser um coadjuvante no processo empresarial, e passou a ser protagonista nas estratégias de negócio das empresas. Com isso a administração dos recursos de TI tem recebido cada vez mais atenção por parte dos CIO´s. Essa maior atenção é apoiada pela evolução e divulgação das práticas de governança de TI. Governança de TI é o alinhamento dos recursos de TI ao atendimento do plano estratégico da empresa, contribuindo para criar valor ao negócio. Esta disciplina tem como objetivo mostrar aos alunos a importância da governança de TI na busca de agregar valor ao negócio, garantir a continuidade do negócio e gerenciar os riscos de TI. Objetivos Competências • • • Compreender os aspectos relacionados à governança corporativa Compreender os aspectos relacionados à governaça de TI; Compreender tecnologias e metodologias associadas à governaça e boas práticas na área de TI. Habilidades • • • Utilizar as tecnlogias e metodologias associadas à governança para desenvolver sistemas de Informações; Aplicar as boas práticas e os conceitos de governança de TI à gestão de projetos e pessoas. Avaliar negócios e promover a gestão apropriada das TI.

Sistemas de Informações Gerenciais
Ementa Apresentar aos alunos conceitos sobre sistemas de Sistemas de Informações Gerenciais, diferenciando os diferentes níveis de informação e contemplando exercícios práticos baseados em ERP SAP.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

173

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • Conhecer os diferentes tipos de sistemas que apóiam a gestão empresarial Compreender os conceitos e processos envolvidos em ERP Conhecer o ERP SAP Identificar recursos para gestão do conhecimento Habilidades • • • • • Utilizar o ERP SAP para operações simples de input e consulta a dados Participar de equipes de implantação de ERPs Compreender o CRM e o SCM. Realizar testes de aderência para escolha de sistemas apropriados ao contexto Diferenciar os processos envolvidos nas áreas Operacional, Tática e Estratégica de uma organização.

Gestão da Qualidade em Sistemas de Informação
Ementa Esta disciplina tem como objetivo demonstrar aos alunos os conceitos fundamentais de Qualidade, de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) e a sua aplicação prática na criação de “Programas da Qualidade” em uma empresa. Os conceitos de maturidade de processos, governança e métricas são abordados como uma maneira de complementar e situar o assunto Qualidade em um amplo cenário de Governança. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer os conceitos gerais de Qualidade Conhecer os conceitos de Sistemas de Gestão Conhecer as normas mais difundidas de Qualidade (ISO 9001) Conhecer os processos de implantação de um Programa de Qualidade Conhecer os conceitos de Governança voltados à Qualidade Elaborar processos de Qualidade para Sistemas de Informação Habilidades • • Avaliar o nível geral de Qualidade de processos de trabalho Criar processos de trabalho que incluem a Qualidade

174

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Participar de equipe de desenvolvimento, análise e auditoria de sistemas de informação com métodos e estratégias de qualidade Aplicar melhores práticas na análise e auditoria de sistemas de informação Aplicar procedimentos de testes de acordo com metodologia e estratégia de qualidade de sistemas.

Gestão de Projetos de Sistemas de Informação
Ementa Esta disciplina servirá de referência para a organização do projeto de graduação, isto é, na disciplina o tema Gestão de Projetos será exercitado no projeto do trabalho de conclusão do curso. Serão aplicados ao processo de construção do trabalho os aspectos definidos pelo PMI – Project Management Institute: escopo, prazos, custos, qualidade, pessoas, comunicação, riscos, contratos e integração, tais aspectos se aplicam ao gerenciamento de qualquer projeto. Objetivos Colocar em prática os conhecimentos adquiridos na disciplina “Gerenciamento de Projetos de Software” no desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso – TCC. Exercitar os aspectos do PMI e/ou dos Métodos Ágeis tais como: escopo, prazos, custos, qualidade, pessoas, comunicação, riscos, contratos e integração à um projeto de Sistema com foco em Banco de Dados. Competências • • • • Utilizar os recursos do Software Project. Compreender as etapas para desenvolvimento de projetos segundo o PMBOK Habilidades Aplicar os recursos do software Project para acompanhamento do projeto de TCC Aplicar as etapas do PMBOK no projeto do TCC

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

175

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • • • • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Inteligência Para Negócios
Ementa Apresentar ao aluno as etapas de projeto de Business Intelligence e a aplicação do BI nos diferentes segmentos de mercado. Objetivos Competências • • • • Compreender as etapas para implantação de um projeto de Business Intelligence. Identificar os processos envolvidos em um BI. Conhecer as técnicas para modelagem de DataWarehouse. Analisar ferramentas de BI. Habilidades • Desenvolver modelos de Datarehouse adequados ao contexto de negócio.

176

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Realizar processos de ETL. Participar de equipes de desenvolvimento e implantação de projetos de BI. Selecionar ferramentas de BI adequadas ao cenário da organização.

Segurança e Auditoria da Informação
Ementa Esta disciplina tem por objetivo, mostrar ao aluno o que é segurança dos dados, porque é importante pensar em segurança atualmente, quais os tipos de ataques que podem ser realizados e como se defender deles, além disso, também é visto nesta cadeira o processo de auditoria da informação, como auditar, que problemas podemos encontrar, como se prevenir e como romper barreiras. O aluno ao cursar esta disciplina vai conhecer os principais conceitos da segurança da informação, bem como as tecnologias que compõem as camadas de segurança corporativa, como por exemplo: criptografia, tecnologias de firewalls, IPS, proxy, tipos de ataques, processos de análise de vulnerabilidades. Neste momento, o aluno vai conhecer como é o processo de auditoria, como fazer o planejamento para uma auditoria de sistemas de informação, como controlar e gerenciar o processo de auditoria. Objetivos Competências

• Conhecer fatores que afetam trabalho de auditoria de sistemas; • Conhecer as etapas do processo de auditoria de sistemas; • Conhecer os principais aspectos que devem ser avaliados durante um trabalho de auditoria
de sistemas;

• Identificar o perfil da equipe que deverá atuar na realização dos trabalhos de auditoria de
sistemas;

• Conhecer os aspectos de prioridade, criticidade, necessidade e disponibilidade de recursos. • Conhecer técnicas e equipamentos de segurança. • Conhecer normatização e regulamentações de segurança aplicadas a sistemas de
informação. Habilidades

• Planejar e definir trabalho de auditoria de sistemas • Coordenar equipe de segurança e auditoria;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

177

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Desenvolver sistemas de auditoria aplicáveis aos sistemas aplicativos dos usuários de
diversos departamentos da empresa;

• Desenvolver a lógica de integração das diferentes bases de informações de uma empresa,
com base em normas de segurança;Analisar e testar a segurança das plataformas de redes de computadores.Avaliar as técnicas e ferramentas de ataques de redes de computadores.

• Selecionar e especificar as técnicas e ferramentas de proteção de redes de computadores. • Aplicar legislação sobre segurança de redes de computadores.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

178

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

179

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos. 11.1.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Adriana Ferrari Alisson Bubniak Ana Maria Natal Duarte Andre Aparecido de Souza Ivo Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior Carla Maria dos Santos Ferraz Orrú Carlos Cesar Silva Cláudia Carraro Fábio Pascoal Fabrício Lacerda Biajoli Gerson Penha Neto Guderman Lopes Batista

Doutor Especialização Especialização Especialização Mestre Mestre Especialização Especialização Especialização Mestre Mestre Especialização

180

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Jordan Marcus Bonagura Juliana Paschoal Bueno Marcelo Guido Marcos José Silva e Cunha Maurício Gonçalves V. Ferreira Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos Patricia Simões Rodrigo Costa Rodrigo Rocha Silva Rubens Cruz Gatto Walter Abrahão dos Santos

Especialização Especialização Especialização Mestre Doutor Mestre Especialização Mestre Especialização Mestre Mestre Doutor

11.2. CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

COORDENADOR: JORDAN MARCUS BONAGURA

Duração: 05 Semestres 11.2.1. OBJETIVOS • Desenvolver a educação profissional integrada às diferentes formas de educação, ao trabalho, à ciência e à tecnologia e conduzir ao permanente desenvolvimento para a vida produtiva, pela ótica da estética da sensibilidade, da política da igualdade, da ética da sensibilidade, da ética da identidade, da contextualização e da interdisciplinaridade. • Propiciar situações de ensino e aprendizagem para que o futuro tecnológico possa desenvolver competências, em consonância com o mundo do trabalho, de forma a poder

Copyright Grupo Ibmec - 2012

181

Catálogo Institucional São José dos Campos

elencar, articular e mobilizar os valores, conhecimentos e habilidades necessários para o desempenho eficiente e eficaz de atividades requeridas pela natureza do trabalho. • Conscientizar o profissional de nível tecnológico, da necessidade de aprimorar constantemente seus conhecimentos e habilidades, através da formação contínua. • Contribuir para a ampliação e agilização do atendimento às necessidades dos trabalhadores, das empresas e da sociedade regional. • Possibilitar a avaliação, o reconhecimento e certificação de conhecimentos adquiridos na educação profissional, inclusive no trabalho para fins de prosseguimento e conclusão de estudos. • Desenvolver educação tecnológica com foco em projeto, implementação, gestão e operação de redes de computadores locais e remotas. • Desenvolver competências profissionais em suporte de sistemas de comunicação de dados. • Desenvolver competências profissionais para garantia da segurança da informação em ambientes computacionais. • Desenvolver competências de interrelacionamento entre as diversas áreas de tecnologia da informação. • Desenvolver competências de gerenciamento de ambientes computacionais.

11.2.2. PERFIL DO EGRESSO O profissional poderá ocupar os seguintes postos de trabalho: • • • • • • • Administrador de redes de computadores; Help Desk; Suporte de tecnologia; Analista de sistemas de comunicação; Suporte em redes; Analista de segurança de redes; Analista de redes e comunicação de dados;

182

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Gerente de redes; Operador de Computador; Programador de Computador.

Profissional especializado na elaboração, implantação e manutenção de projetos lógicos e necessidades técnicas de redes de computadores locais e de longa distância, conectividade entre sistemas de redes heterogêneas, diagnóstico e soluções de problemas relacionados à comunicação de dados, estando apto à: • Projetar redes de computadores: planejar e desenvolver projetos lógicos e físicos de redes de computadores locais e remotas; pesquisar os requisitos e os recursos necessários; empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas, fazer desenhos e especificações da distribuição física dos computadores e equipamentos de rede; especificar o sistema de cabeamento e os equipamentos de controle da comunicação; executar a gestão de projetos de comunicação, administrando tempo, recursos e custos de implantação; utilizar catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas. • Administrar o ambiente computacional de rede: atender usuários administrando os serviços de rede, prestar suporte técnico de redes; monitorar, prevenir, diagnosticar e corrigir falhas na rede; implementar ferramentas de gerência de rede; inventariar recursos de hardware e software; instalar, configurar e manter equipamentos de rede; definir e implementar perfis de utilização da rede; administrar usuários e grupos; documentar e especificar recursos de rede; avaliar o desempenho do sistema; negociar e gerir contratos de prestação de serviços de rede; • Gerenciar a segurança do ambiente de rede: elaborar e executar procedimentos de cópia de segurança e recuperação; elaborar, implementar e gerir políticas de segurança da informação de acordo com normas nacionais e internacionais; auditar a utilização dos recursos de rede. • Desenvolver programas com orientação a objeto; conceber a lógica; definir algoritmos; estabelecer natureza, origem e estrutura de dados; utilizar ambientes de programação com edição, compilação, testes e geração de códigos integrados. • Operar e assegurar o funcionamento do hardware e do software, garantindo a segurança das informações, armazenando-as em local prescrito. Atendem clientes e usuários,

Copyright Grupo Ibmec - 2012

183

Catálogo Institucional São José dos Campos

orientando-os na utilização de hardware e software; inspecionam o ambiente físico para segurança no trabalho. 11.2.3. MATRIZ DO CURSO
Etapa: 1 Disciplina Algoritmos Comunicação e Expressão Fundamentos de Rede ADS, BD, CCO, Inglês Instrumental 1 RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Matemática Aplicada Organização de Computadores Planejamento de Carreira Total do Semestre: 71% 8% 21% 100% Empreendedorismo e Carreira ADS, BD, SI, RC ADS, BD, SI, RC 80 40 120 20 20 40 40 40 Núcleo Referência ADS, BD, SI, RC ADS, BD, SI, RC Presencial Teoria 80 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total 120

40

40

ADS, BD, SI, RC 40 40 340 40 100 40 80 40 480

Etapa: 2 Disciplina Cabeamento de Rede Empreendedorismo Inglês Instrumental 2 Empreendedorismo e Carreira ADS, BD, SI, RC 20 Núcleo Referência Presencial Teoria 40 40 20 Prática Ativid. Compl. CH Total 40 40 40

Oficina de Leitura, Interpretação e Escrita Redes Locais de Computadores Sistemas de Comunicação de Dados 80 80 80 40 20 140 20 20

184

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Sistemas Operacionais de Rede - Windows 320 Total do Semestre: 67% 17% 17% 100% 80 80 480 80 40 120

Etapa: 3 Disciplina Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Projeto Integrador Redes Convergentes Redes Remotas de Computadores Redes sem Fio Sistemas de Telecomunicações Total do Semestre: 58% 25% 17% 100% 80 Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Empreendedorismo e Carreira

ADS, BD, SI, RC

40

40

40 40

40

80 120

80 40 40 280

40

40

160 40 40

120

80

480

Etapa: 4 Disciplina Ética e Responsabilidade Social Gerência de Redes de Computadores Gestão de Projetos e Infra-Estrutura de TI Sistemas Operacionais de Rede - Linux Tecnologias de Programação para Redes Total do Semestre: 240 160 80 480 40 40 80 80 40 40 160 Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativd. Compl. CH Total

Empreendedorismo e Carreira

ADS, BD, SI, RC

40

40

40

40

80

80

40

120

Copyright Grupo Ibmec - 2012

185

Catálogo Institucional São José dos Campos

50%

33%

17%

100%

Etapa: 5 Disciplina Alta Disponibilidade Gestão Empresarial Planejamento de Capacidade e Resolução de Problemas em Redes Projetos de Redes Redes de Alta Velocidade Segurança da Informação e Criptografia Tomada de Decisão Empreendedorismo e Carreira ADS, BD, SI, RC 40 280 Total do Semestre: 58% Presencial Teoria 1460 61% Prática 520 22% 25% 17% Ativid. Compl. 420 18% 100% CH Total 2400 100% 120 80 40 480 CCO 80 40 120 40 40 40 40 120 40 40 40 80 Empreendedorismo e Carreira ADS, BD, SI, RC Núcleo Referência Presencial Teoria 40 40 Prática Ativid. Compl. CH Total 40 40

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

186

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

11.2.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Algoritmos
Ementa Conceito de Algoritmo. Tipos de Algoritmo. Estruturas Seqüenciais. Estruturas de Seleção. Estrutura de Múltipla Escolha. Estruturas de Repetição. Vetores. Matrizes. Ordenação. Busca. Modularização. Arquivos. Objetivos Competências • • • • Aplicar corretamente as técnicas para seleção e repetição de blocos de instruções. Desenvolver algoritmos adequados para diversos tipos de problemas. Implementar algoritmos utilizando a linguagem de programação Java. Propor a representação de situações do mundo real por meio de variáveis e expressões, bem como propor soluções algorítmicas para resoluções de problemas. Habilidades • • • • • Analisar situações problema Compreender e manipular adequadamente as estruturas de repetição Compreender e manipular adequadamente as estruturas de seleção. Compreender e manipular adequadamente matrizes e vetores Compreender e utilizar corretamente os operadores aritméticos, lógicos e relacionais.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

187

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Compreender o processo de implementação de um algoritmo Escolher e aplicar a estrutura de repetição mais adequada para a resolução de um problema Escolher e aplicar a estrutura de seleção mais adequada para resolução de um problema Identificar e classificar as variáveis necessárias para a resolução de problemas

Comunicação e Expressão
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da língua para desenvolver a competência lingüística, que envolve o domínio da modalidade de linguagem adequada às mais diversas situações da comunicação escrita e oral para que o aprendente compreenda o estudo da língua culta como instrumento eficaz de interação profissional. Objetivos Competências • • • • • • Reconhecer as técnicas de comunicação escrita e oral. Reconhecer os níveis de fala. Identificar o emprego das palavras e conjunções. Identificar operadores argumentativos. Conhecer as normas da modalidade escrita e oral. Saber analisar textos e ser capaz de uma leitura crítica do texto e do mundo. Habilidades • • • • Aplicar a norma culta estabelecendo associação e correlação de conhecimentos e experiência, sobretudo diante da leitura de textos escritos e falados. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Aplicar a coesão na estruturação do pensamento. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar a qualidade de leitura e elaboração de textos argumentativos.

188

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Fundamentos de Rede
Ementa Modelo de referência ISO/OSI; redes de computadores: topologia física e lógica, abrangência geográfica, controle de acesso ao meio, meios físicos de comunicação, controle e detecção de erros; Protocolos de Comunicação: Pilha de Protocolos TCP/IP; Interconexão de redes; Redes sem fio; Técnicas de manutenção da rede física e conexões, Eletrônica e Sinais, Meios, Conexões e Colisões; hardware de rede: switches, roteadores, hubs. Objetivos Competências • • • • Descrever o modelo OSI; Descrever o modelo TCP/IP Identificar os principais equipamentos de rede; Identificar os tipos e topologias de redes; Habilidades • • Trabalhar com endereçamento IP; Resolver pequenos problemas em redes locais de computadores.

Inglês Instrumental 1
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

189

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Matemática Aplicada
Ementa A disciplina compreende um conjunto de conteúdos básicos que serão empregados em outras disciplinas no decorrer do curso, tais como álgebra booleana, análise combinatória entre outros. O objetivo desta disciplina é preparar o aluno para utilizar estes conceitos e aplicá-los a solução dos problemas relacionados à área de computação e ao seu cotidiano. Objetivos Competências • • • • • • Compreender os fundamentos básicos de Matemática no decorrer do curso. Identificar as estruturas matemáticas que modelem a operação de sistemas digitais. Desenvolver o raciocínio lógico de modo a desenvolver habilidades no aluno que permitam lidar com linguagens de programação. Utilizar modelos probabilísticos para abordar situações de caráter aleatório. Conhecer os sistemas de numeração utilizados no meio eletrônico. Compreender o funcionamento da lógica digital Habilidades • • • • • • • Aplicar os conceitos matemáticos à resolução de problemas do mundo real Resolver equações booleanas. Aplicar o raciocínio lógico a resolução de problemas relacionados à computação. Utilizar modelos probabilísticos para inferência de resultados. Aplicar à análise combinatória a solução de problemas. Fazer conversão entre bases de numeração; Utilizar a álgebra booleana.

190

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Analisar processos aleatórios.

Organização de Computadores
Ementa Por ter uma abordagem teórica, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir que o aluno apreenda os fundamentos do funcionamento do hardware de microcomputadores. Objetivos Competências • • • • • • • • • • Compreender o funcionamento de circuitos elétricos e eletrônicos; Identificar os componentes de um microcomputador de arquitetura Von Neumann; Identificar os componentes de um microcomputador PC compatível; Compreender a estrutura das memórias de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento dos dispositivos de armazenamento de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento de portas de comunicação e interfaces de um microcomputador PC compatível; Compreender o processo de boot empregado nos computadores; Compreender as funções do software básico de um microcomputador PC compatível; Compreender as formas de comunicação entre microcomputadores e periféricos; Executar procedimentos de testes em microcomputadores. Habilidades • • • • Utilizar diferentes códigos e sistemas de numeração digitais; Analisar a comunicação ente microcomputadores e seus periféricos; Dimensionar memórias primária e secundária para aplicações específicas; Identificar os diferentes modelos de componentes utilizados nos microcomputadores PC compatíveis.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

191

Catálogo Institucional São José dos Campos

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Orientação Profissional, a Planejamento de Carreira, a dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos simulados. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competência e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • • • Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo, Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira, Identificar a importância do investimento em educação com foco na carreira, Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional, Conhecer os conceitos ligados a Identidade Profissional, Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais, Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking) Entender o funcionamento dos processos seletivos organizacionais, Identificar as técnicas de busca de oportunidades de trabalho, Entender como avaliar as empresas e mercados para a definição de objetivos de carreira, Conhecer as principais características das propostas profissionais, Identificar as variáveis dos modelos diversos modelos profissionais, Conhecer o conceito de empregabilidade. Habilidades • • • • • Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Aplicar conhecimento para a definição da Identidade Profissional, Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira, Desenvolver estratégias para a participação em processos seletivos, Utilizar conhecimentos para fazer pesquisa sobre mercados e empresas,

192

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar conhecimento para escolher entre as diversas formas de relação capital versus trabalho.

Cabeamento de Rede
Ementa O alicerce de qualquer rede de computadores é o cabeamento. Uma estrutura física mal feita gerará problemas no futuro. Para que isso não ocorra, é fundamental que o profissional de rede conheça todas as normas e padrões de qualidade que devem ser observados na instalação física de uma rede de computadores. Esta disciplina mostra ao aluno as principais normas e melhores práticas de mercado para o projeto e implementação do cabeamento de rede. Objetivos Competências • Identificar e aplicar as normas de cabeamento estruturado; Habilidades • • Orientar e coordenar a instalação de projetos de cabeamento estruturado, de acordo com as normas de mercado; Identificar possíveis causas de problemas físicos em redes de computadores;

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

193

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades

Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor;

• • • • •

Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Inglês Instrumental 2
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades

194

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. • Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma. • Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; • fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Oficinas de Leitura, Interpretação e Escrita
Ementa A disciplina consiste na prática de leitura e produção de textos nas modalidades informativa e opinativa, considerando aspectos de coesão e coerência. Enfoca diferenças entre a linguagem formal e a informal. Apresenta e discute as modalidades textuais mais presentes no meio universitário: resumo, resenha, relatório e artigo. Objetivos Competências • • • • Diferenciar características das modalidades orais e escritas do português. Identificar diferentes tipos de textos informativos e opinativos. Conhecer os elementos linguísticos que conferem clareza, coerência e coesão aos diversos tipos de textos, notadamente na modalidade padrão. Desenvolver a leitura crítica do texto. Habilidades • • • • • Efetuar leituras, reconhecendo os elementos de linguagem estruturadores dos textos e diferenciando estilos de produção. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar textos. Estabelecer relações entre os textos selecionados e seu contexto histórico, social, político ou cultural, analisando as escolhas dos temas, gêneros discursivos e recursos empregados. Redigir textos informativos e opinativos com clareza, coerência e coesão.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

195

Catálogo Institucional São José dos Campos

Redes Locais de Computadores
Ementa Esta disciplina aborda as camadas do modelo OSI, dando foco nas camadas 2, 3 e 4 e dando continuidade ao conteúdo visto na disciplina de Fundamentos de Rede. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer o modelo de referência ISO/OSI; Conhecer os dispositivos de rede; Conhecer as principais tecnologias de redes locais; Conhecer os principais protocolos utilizados em redes locais de computadores; Conhecer as diversas topologias de rede, identificando vantagens e desvantagens de cada uma delas; Identificar os principais dispositivos utilizados em redes locais de computadores; Conhecer os principais protocolos de roteamento internos. Habilidades • Elaborar planos de endereçamento IP; • Classificar protocolos de acordo com o modelo de referência OSI; • Identificar possíveis pontos de falha em redes de computadores; • Definir e configurar a tecnologia de rede local mais adequada à empresa; • Definir e configurar a topologia de rede (física e lógica) mais adequada à empresa; • Entender o funcionamento das redes de computadores; • Descrever e identificar a função dos principais dispositivos de rede; • Identificar e entender o funcionamento e diferenças dos principais protocolos utilizados em redes locais de computadores; • Configurar estações e dispositivos de redes locais de computadores; • Definir e configurar o protocolo de roteamento interno a ser utilizado em redes locais de computadores. • Desenvolver e documentar planos de endereçamento IP de acordo com as necessidades das empresas; • Definir e configurar protocolos de redes;

196

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Detectar falhas que possam intervir nas condições ótimas, funcionais e estruturais do sistema; inspecionar e testar computadores, periféricos.

Sistemas de Comunicação de Dados
Ementa Conceitos de comunicação, estudo de sinal elétrico digital e analógico, sistemas de controles de erros, transmissão digital e analógica, representação de dados, modens, multiplexação de sinais e conceitos básicos de protocolos. Objetivos Competências • • • • • Conhecer as características físicas dos recursos de redes; Conhecer e entender os sistemas de conversão de sinais; Conhecer interfaces e sistemas de tratamento de sinais de comunicação de dados; Conhecer técnicas de adequação e conversão de sinais para transmissão de dados; Identificar as diferenças entre os diversos tipos de conversão e codificação de sinais. Habilidades • • • • Definir a melhor tecnologia de codificação a ser utilizada para um determinado cenário; Identificar possíveis falhas na comunicação de dados; Entender o funcionamento das camadas inferiores do modelo de referência ISO/OSI; Entender os fundamentos de transmissão de dados, de acordo com o meio físico a ser utilizado.

Sistemas Operacionais de Rede Windows
Ementa Uma das principais funções de um administrador de redes é a implementação e operação de servidores de rede. Assim sendo, esta disciplina aborda desde a instalação do sistema operacional de rede proprietário até a implementação de serviços típicos de rede como DNS, Web, DHCP, em plataforma proprietária. Esta disciplina tem o objetivo de apresentar os conceitos teóricos e práticas da administração de um servidor de rede.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

197

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • • Conhecer os principais sistemas operacionais de redes proprietários; Instalar e configurar os principais sistemas operacionais de redes proprietários; Conhecer os principais serviços oferecidos pelos sistemas operacionais de rede proprietários; Instalar os principais serviços de rede; Configurar os principais serviços de rede. Habilidades • • • • • Instalar os principais sistemas operacionais de rede ; Selecionar e especificar o sistema operacional de rede adequado à empresa; Configurar os servidores de rede para prestar serviços de DNS, autenticação, sistema de arquivos, DHCP, Web; Entender o funcionamento dos serviços de DNS, autenticação, DHCP e Web; Controlar os serviços de rede local, administrando os recursos dos sistemas operacionais dos servidores, de acordo com os manuais técnicos dos fabricantes e orientações específicas da empresa, garantindo a disponibilidade dos mesmos e a segurança de dados e informações.

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos.

198

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecimentos • • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades • • • • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes • • • • • Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Projeto Integrador
Ementa Esta disciplina tem como foco possibilitar ao aluno desenvolver, de forma integrada e interdisciplinar, um produto em forma de projeto integrado, visando possibilitar a aplicação de todos os conhecimentos adquiridos em todas as disciplinas estudadas ao longo dos módulos de Redes Locais

Copyright Grupo Ibmec - 2012

199

Catálogo Institucional São José dos Campos

e Redes Remotas. É a disciplina orientadora do TCM (Trabalho de Conclusão de Módulo de Operador de Redes de Computador) Objetivos Competências • • • Identificar as características de um projeto interdisciplinar e em grupo. Ter capacidade de aplicar todos os conhecimentos adquiridos ao longo do módulo. Ter capacidade para desenvolver projetos em grupo e em caráter multidisciplinar. Habilidades • • Desenvolver e implantar projetos a partir de conhecimentos pré-adquiridos nas disciplinas do módulo. Criar soluções informatizadas baseadas em modelos e paradigmas modernos baseados em conhecimentos e conceitos assimilados ao longo do módulo.

Redes Convergentes
Ementa Conceitos de digitalização, codificação e compressão de voz analógica. Análise da qualidade de codecs de áudio e vídeo. Transporte e controle de informações (voz e vídeo) em tempo real com RTP/RTCP. Técnicas para garantir a Qualidade de Serviço em redes heterogêneas. Modelos de implementação de QoS (Quality of Service), utilizando IntServ (Serviços Integrados) e DiffServ (Serviços Diferenciados). Estudo das arquiteturas (H.323 e SIP) de VoIP e regulamentações comerciais do setor. Convergência de um sistema computacional para suportar serviços em tempo real. Estudo dos principais protocolos para prover serviços em tempo real. Análise das tecnologias disponíveis para comunicação multimídia em redes WAN, VoFR (Voz sobre Frame-Relay) e VoATM (Voz sobre ATM). Conceitos de TV digital, suas características e padrões. Estudo do funcionamento de Vídeo on-demand e IP Multicast. Objetivos Competências • • Conceituar e definir redes convergentes e suas aplicações; Descrever os conceitos de voz analógica e digital;

200

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Demonstrar os métodos de digitalização, codificação e compressão de voz; Identificar as técnicas para transporte e controle de informações em tempo real; Analisar as técnicas disponíveis de QoS para serviços em tempo real; Definir os modelos de implementação de QoS; Analisar as principais arquiteturas para prover VoIP; Descrever os métodos de seleção das arquiteturas para implementação de serviços em tempo real (VoIP e multimídia); Analisar as tecnologias para prover serviços multimídia e suas limitações. Habilidades

• • •

Trabalhar com pequenos projetos de VoIP; Resolver pequenos problemas relacionados à QoS; Selecionar as tecnologias a serem utilizadas para pequenos projetos de comunicação multimídia.

Redes Remotas de Computadores
Ementa Uma vez que o aluno já tenha o domínio dos conceitos do modelo OSI, de endereçamento IP e de redes locais, é chegada a hora de apresentar as redes remotas. Uma das principais atividades do profissional de rede é conceber, implementar e administrar redes remotas, utilizando protocolos de enlace WAN e protocolos de roteamento mais sofisticados, minimizando o overhead e maximizando a produtividade. Esta disciplina apresenta ao aluno os diversos protocolos que podem ser utilizados nas comunicações de longa distância, incluindo protocolos de roteamento avançados. Desta forma, o aluno estará apto a implementar soluções completas de conectividade. Objetivos Competências • • • • • Conhecer equipamentos de hardware de acordo com a tecnologia de comunicação de dados a ser implantada; Selecionar e especificar dispositivos de rede para acesso remoto; Identificar equipamentos e insumos de cabeamento e infra-estrutura para instalação de redes remotas a partir de condições técnicas funcionais pré-estabelecidas; Conhecer as principais tecnologias para aplicações em redes remotas; Conhecer os principais protocolos de enlace WAN;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

201

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Conhecer os filtros de pacotes que podem ser implementados em equipamentos de rede; Identificar as normas e procedimentos de utilização, instalação e acesso de acordo com padrões mundiais de comunicação e segurança de dados entre redes. Habilidades

• • • • • • •

Especificar equipamentos de hardware para implementação de redes de acesso remoto; Instalar e configurar dispositivos de rede para acesso remoto; Definir estruturas de software e hardware para implantação de ambiente de rede remota de comunicação de dados; Identificar as normas e procedimentos de utilização, instalação e acesso de acordo com padrões mundiais de comunicação e segurança de dados entre redes. Configurar os principais protocolos de enlace WAN; Analisar e corrigir falhas no funcionamento e configuração dos principais protocolos de enlace WAN; Executar e acompanhar instalações de software e hardware de plataforma de redes de comunicação remotas, empregando técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas;

Instalar e configurar sistemas de proteção e filtros contra acessos não autorizados e tentativas de corrupção do conteúdo de dados;

Redes sem Fio
Ementa Introdução às Redes sem fio; Enlaces sem fio: Características, distância; Limitações do canal; CDMA; GSM; IEEE 802.11 LANs sem fio (“wi-fi”); IEEE 802.15 rede de área pessoal; IEEE 802.16 Redes Metropolitanas sem Fio (“WIMAX”); Acesso celular à Internet: Arquitetura, Padrões (ex.: GSM, CDMA, UMTS); Mobilidade: Princípios: endereçamento e roteamento para usuários móveis; IP móvel; Mobilidade em GSM: Tratando mobilidade em redes celulares; Mobilidade e protocolos de alto nível. Objetivos Competências • • • • Conhecer os princípios e os tipos de redes sem fio; Conhecer a arquitetura e os componentes das redes sem fio; Conhecer as tecnologias de transmissão de dados em redes sem fio; Conhecer o gerenciamento da mobilidade em redes celulares. Habilidades

202

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Escolher a melhor tecnologia em redes sem fio com os objetivos de transmissão de dados e voz e mobilidade; Realizar o processo de identificação de falhas nos sistemas de comunicação sem fio; Instalar, configurar e operar equipamentos de comunicação para redes sem fio; Execução de testes e medições de desempenho em redes sem fio.

Sistemas de Telecomunicações
Ementa O profissional da área de rede de computadores deverá lidar no seu dia-a-dia com tecnologias de transmissão de dados de longa distância, oferecidas pelas operadoras de telecomunicações. Para que esse profissional seja capaz de melhor utilizar tais tecnologias, é fundamental que ele conheça como funciona o sistema de telecomunicações. Esta disciplina mostra ao aluno os principais conceitos referentes ao sistema de telecomunicações, como Comutação telefônica, Rede telefônica, Serviços e Redes Públicas. Objetivos Competências • • • Conhecer os princípios de comutação em telefonia; Conhecer os componentes básicos de uma rede telefônica: Conhecer os serviços oferecidos pelas redes públicas; Habilidades • • • • Determinar as melhores soluções em telecomunicações visando à transmissão de dados; Identificar possíveis falhas em equipamentos de telecomunicações; Realizar a instalação, programação e operação de equipamentos de comunicação; Executar testes, medições e ensaios em sistemas e subsistemas de comunicação.

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de

Copyright Grupo Ibmec - 2012

203

Catálogo Institucional São José dos Campos

ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; • Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; • Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; • Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; • Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; • Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. • Refletir a ação humana enquanto ação moral. • Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. • Atuar de forma consciente no exercício da profissão. • Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Gerência de Redes de Computadores
Ementa Uma das principais tarefas de um administrador de rede é gerenciamento. Gerenciamento envolve planejamento, seleção, implementação e manutenção de soluções de gerência automatizadas que permitirão ao administrador de rede identificar problemas e tendências de sua rede. Assim sendo, é fundamental que o profissional de rede saiba quais são e como funcionam os protocolos de gerência, bem como conheça os modelos de gerenciamento em uso no mercado. Esta disciplina busca oferecer ao aluno uma visão atual sobre as técnicas, conceitos e protocolos empregados nos atuais sistemas de gerência de redes heterogêneas e/ou telecomunicações, criando assim condições favoráveis para que aos alunos se integrem rapidamente com as necessidades do mercado. Objetivos

204

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • • Identificar solução de hardware e software para gerenciamento de redes; Conhecer os principais protocolos de gerenciamento; Conhecer os modelos de gerenciamento de rede; Identificar as melhores práticas de gerenciamento de rede; Identificar condições para ações corretivas e preventivas em sistemas de redes de comunicação de dados; Habilidades • • • • • • • Especificar e implementar soluções de gerenciamento de redes; Instalar e configurar software de gerenciamento de redes; Instalar e configurar software de monitoramento de serviços de rede Intranet e Internet; Definir procedimentos e técnicas de gerenciamento de redes. Analisar arquivos de logs; Participar de equipes multidisciplinares na elaboração de normas de operação e de segurança; Elaborar documentos orientativos de procedimentos de utilização de recursos de informática compartilhados;

Gestão de Projetos e Infraestrutura de TI
Ementa O profissional egresso do Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores, muitas vezes, irá participar de equipes multidisciplinares que atuarão juntos para o desenvolvimento e implementação de um projeto de rede. Além disso, o profissional poderá coordenar equipes ou participar dela, seja qual for o caso, o mercado irá desejar que ele tenha conhecimentos sobre Gestão de Projetos. Esta disciplina servirá de referência para a organização do projeto de graduação, isto é, na disciplina o tema Gestão de Projetos será exercitado no projeto do trabalho de conclusão do curso. Serão aplicados ao processo de construção do trabalho os aspectos definidos pelo PMI – Project Management Institute: escopo, prazos, custos, qualidade, pessoas, comunicação, riscos, contratos e integração, tais aspectos se aplicam ao gerenciamento de qualquer projeto. Além disso, essa disciplina abordará também o assunto governança em TI, baseado nos conceitos do ITIL Foundation. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

205

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • Conhecer cronogramas de implantação de sistemas de comunicação e de interconexão; Conhecer diferentes modelos de elaboração e gerenciamento de projetos. Analisar crítica e objetivamente as técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos de estrutura de redes de comunicação de dados. Analisar o desempenho de redes projetadas a respostas de mudanças a partir de simulações e ensaios Habilidades • • • • Planejar e desenvolver documentos de instalações de redes de comunicação entre os computadores; Dimensionar adequadamente os requisitos e os recursos necessários; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de sistemas de comunicação e de interconexão; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas e instrumentos de medição; • • • • • • • • • • • • Configurar aplicações de acordo com as necessidades dos usuários e demandas de grupos; Instalar os meios de transmissão, estabelecendo a funcionalidade e a segurança de acordo com projeto, normas e padrões internacionais; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Estabelecer o sistema de cabeamento e os equipamentos de controle da comunicação, utilizando catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas; Elaborar sistemas de redes com bases nas solicitações do cliente, utilizando manuais de fabricantes e de fornecedores na especificação das características funcionais do sistema; Elaborar especificações técnicas de sistemas e equipamentos com base nas descrições e metas a serem alcançadas com a utilização do sistema de rede implementado; Elaborar diagramas lógicos ilustrando a estrutura funcional do sistema em desenvolvimento; Estabelecer cronogramas e bases de custos compatíveis com a proposta de um projeto; Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto de redes de comunicação de dados; Gerenciar relações com clientes internos e externos. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos; Desenvolver projeto de cabeamento estruturado.

206

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar softwares de simulação de desempenho de redes.;

Sistemas Operacionais de Rede - Linux
Ementa Uma das principais funções de um administrador de redes é a implementação e operação de servidores de rede. Assim sendo, esta disciplina aborda desde a instalação do sistema operacional de rede livres – Linux - até a implementação de serviços típicos de rede como DNS, Web, DHCP, em plataforma Linux. Esta disciplina tem o objetivo de apresentar SO conceitos teóricos e práticas da administração de um servidor de rede. Objetivos Competências • • • • • Conhecer SO principais sistemas operacionais de redes livres; Instalar e configurar SO principais sistemas operacionais de redes livres; Conhecer SO principais serviços oferecidos pelos sistemas operacionais de rede livres; Instalar SO principais serviços de rede; Configurar SO principais serviços de rede.. Habilidades • • • • • Instalar SO principais sistemas operacionais de rede ; Selecionar e especificar o sistema operacional de rede adequado à empresa; Configurar SO servidores de rede para prestar serviços de DNS, autenticação, sistema de arquivos, DHCP, Web; Entender o funcionamento dos serviços de DNS, autenticação, DHCP e Web; Controlar SO serviços de rede local, administrando SO recursos dos sistemas operacionais dos servidores, de acordo com SO manuais técnicos dos fabricantes e orientações específicas da empresa, garantindo a disponibilidade dos mesmos e a segurança de dados e informações.

Tecnologias de Programação para Redes
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

207

Catálogo Institucional São José dos Campos

Detalhamento dos principais Shells (Bourne Shell, Bourne-Again Shell, Korn Shell e C Shell), o editor ed, comandos básicos usando “grep”, criando variáveis do sistema e exibindo o seu conteúdo, passando e recebendo parâmetros, o comando “if”, o uso de operadores lógicos, comando for, o comando “while”, entrada e saída de dados de um programa, uso de matrizes, uso e montagem de arquivos seqüenciais do tipo texto, básico de “awk”. Objetivos Competências • • Identificar as estruturas de um script. Descrever um algoritmo para script. Habilidades • • • • • Montagem de scripts Shell. Manutenção em scripts. Otmizar tarefas de administração de sistema em rede Linux e Unix-Like. Montagem de funções em/para scripts. Criação de arquivos de texto.

Alta Disponibilidade
Ementa Estudo dos sistemas operacionais de alta disponibilidade abrangendo a teoria e o uso de clusters, virtualização, grids e sistemas de arquivos distribuídos. Análise e balanceamento de carga em servidores, o uso de sistemas de processamento paralelo e de disponibilidade flutuante. As características específicas de alta disponibilidade fornecidas pelos sistemas operacionais tradicionais. Esta disciplina tem como objetivo familiarizar o aluno com conceitos e técnicas empregadas para atingir segurança de funcionamento em redes e sistemas que exijam um alto grau de confiabilidade e disponibilidade.. Objetivos Competências • Conhecer as tecnologias que permitem a implementação de sistemas de alta disponibilidade;

208

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecer as soluções e arquiteturas de alta disponibilidade de redes e serviços; Habilidades

• • • •

Planejar uma rede com alta disponibilidade; Elaborar um plano backup e recuperação de desastre; Entender e diagnosticar falhas de disponibilidade; Entender o funcionamento das tecnologias disponíveis para aumentar a disponibilidade de redes e serviços;

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • • • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

209

Catálogo Institucional São José dos Campos

Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Planejamento de Capacidade e Resolução de Problemas em Redes
Ementa Uma das tarefas mais difíceis e ignoradas pelos projetistas de redes é o planejamento de capacidade. Uma rede bem planejada deve levar em consideração a real necessidade de banda e equipamentos para o fim que se destina. Com isso, é possível racionar os custos e acompanhar periodicamente a tendência de utilização, bem como planejar investimentos de forma que um possível gargalo seja identificado antes de se tornar real. Além disso, a tarefa de identificação, isolamento e resolução de problemas se torna mais eficiente e o “negócio” da empresa não fica prejudicado por paradas não planejadas. Esta disciplina tem o objetivo de apresentar ao aluno técnicas de planejamento e acompanhamento de capacidade e utilização da rede, bem como de técnicas para resolução de problemas. Objetivos Competências • • • Conhecer as técnicas para planejamento de capacidade de uma rede; Identificar gargalos de rede; Diagnosticar problemas de rede; Habilidades • • • • Fazer o planejamento de capacidade de uma rede; Planejar as atualizações de rede de acordo com a demanda projetada; Analisar tendências de tráfego e utilização da rede; Identificar, isolar e solucionar problemas de rede;

Projetos de Redes
Ementa O conhecimento técnico adquirido durante o curso precisa ser organizado para a realização de um projeto de rede eficiente. Esta disciplina busca dar ao aluno metodologias de desenvolvimento de um

210

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

projeto técnico de rede, de modo à atender aos requisitos demandados em Projetos de Redes, com a aplicação dos conceitos das disciplinas de RLC, SCD, RRC, RCV, RAV e Segurança. Objetivos Competências • • • • • • Aplicar as tecnologias de comunicação de dados de rede locais e remotas; Conhecer os diferentes funcionamentos das tecnologias de comunicação de dados em redes; Conhecer as aplicações das tecnologias de redes; Selecionar tecnologias para aplicações em redes. Identificar as normas e procedimentos de utilização, instalação e acesso de acordo com padrões mundiais de comunicação entre redes. Identificar os protocolos de roteamento de acordo com as suas aplicações de camada de modelo OSI. Habilidades • • • • • • Definir a tecnologia que melhor se adequa a um projeto de redes; Definir estruturas de software e hardware para implementação de ambiente de rede de comunicação de dados; Identificar as normas e procedimentos de utilização, instalação e acesso de acordo com padrões mundiais de comunicação e segurança de dados entre redes; Elaborar documentos orientativos de procedimentos de utilização de recursos de informática compartilhados; Utilizar e conhecer os conceitos das tecnologias de Redes LAN, WLAN e WAN; Selecionar a melhor tecnologia de redes LAN, WLAN e WAN para projetos

Redes de Alta Velocidade
Ementa A demanda por redes cada vez mais velozes é uma realidade. Para atender a essa demanda, novos protocolos e soluções vêm sendo pesquisados, gerando novas tecnologias que se tornarão padrão de mercado. Além disso, o problema de esgotamento de endereços Ipv4 é uma realidade e a migração para o Ipv6 está cada vez mais próxima. Esta disciplina busca dar ao aluno uma visão global dessas

Copyright Grupo Ibmec - 2012

211

Catálogo Institucional São José dos Campos

novas tecnologias, incluindo o Ipv6, principalmente pela necessidade destas redes de alta velocidade no panorama das redes convergentes. Esta disciplina tem como objetivo apresentar uma visão atualizada das tecnologias de Redes de Alta Velocidade, permitindo que o aluno do CST em Redes de Computadores se familiarize com os ambientes de redes avançadas, tanto para rede local como para redes metropolitanas. Objetivos Competências • • • Conhecer as tecnologias que serão utilizadas nas redes do futuro; Conhecer a nova versão do protocolo IP; Conhecer as diversas tecnologias de transmissão de dados; Habilidades • • • • • • • • Planejar a migração do Ipv4 para o Ipv6; Elaborar um plano de endereçamento Ipv6; Entender e diagnosticar redes Ipv6; Entender o funcionamento das redes sem fio; Entender as tecnologia xWDM; Entender a tecnologia ATM Entender o funcionamento das redes 10GigaEthernet; Entender o funcionamento das redes MPLS.

Segurança da Informação e Criptografia
Ementa A tarefa de projetar, implementar e manter uma rede não deve se basear somente na conectividade e desempenho. Atualmente, com o grande crescimento da utilização das redes de computadores, interligando fornecedores, clientes e parceiros, a segurança deve ser uma preocupação constante do profissional de redes. Assim, mais que implementar uma rede, o profissional deve buscar implementar uma rede segura. Para isso, esta disciplina dará ao aluno as noções e conceitos fundamentais para que ele desenvolva seu trabalho pensando também na segurança da informação. Esta disciplina tem por objetivo oferecer uma visão atual sobre as técnicas, conceitos e protocolos e ferramentas utilizados para oferecer uma rede com bom nível de segurança. Objetivos Competências

212

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Analisar a adequação da plataforma de processamento aos parâmetros de qualidade, exigidos pelo processo; Selecionar e especificar sistemas operacionais de rede e interfaces de acesso referentes à rede de comunicação de dados, Conhecer técnicas e equipamentos de segurança; Conhecer normatização e regulamentações de segurança; Identificar instalações de redes de comunicação entre os computadores; Habilidades Executar e acompanhar instalações de software e hardware de plataforma de redes de comunicação remotas, empregando técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas;

• •

Instalar e configurar sistemas de proteção contra acessos não autorizados e tentativas de corrupção do conteúdo de dados; Configurar os servidores, instalando equipamentos específicos de proteção e segurança, de acordo com manuais técnicos dos fabricantes e padrões mundiais de comunicação e segurança de dados entre redes;

• • • •

Participar de grupos de trabalho de equipes de normatização, contribuindo com a estruturação de regulamentações de segurança; Elaborar documentos orientativos de procedimentos de utilização de recursos de informática compartilhados; Aplicar legislação sobre segurança de redes; Desenvolver análise de segurança em redes de comunicação de dados já implantadas.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios

Copyright Grupo Ibmec - 2012

213

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • • •

Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias.

214

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos. 11.2.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Alexandre Saito Alisson Bubniak

Especialização Especialização

Copyright Grupo Ibmec - 2012

215

Catálogo Institucional São José dos Campos

Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior Antonio Egydio Graça Antony dos Santos Leiras Carla Maria dos Santos Ferraz Orrú Carlos Cesar Silva Cláudia Carraro Fábio Pascoal Fabrício Lacerda Biajoli Gustavo Bueno de Toledo Jordan Marcus Bonagura Luiz Carlos Fraga Marcelo Guido Marcelo Sampaio Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos Ricardo Varela Correa Vânia Aparecida Dinardo Oleinki

Mestre Mestre Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização Doutor Mestre Especialização Doutor Mestre

11.3. CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET

COORDENADOR: ADRIANA FERRARI SANTOS

Duração: 05 Semestres 11.3.1. OBJETIVOS Desenvolver as competências para que o aluno se torne um Tecnólogo em Sistemas para Internet, para realizar atividades que envolvam operação de microcomputadores, programação em linguagens aplicadas a WEB; aplicações para a internet e intranet, bem

216

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

como sites de aplicações diversas; desenvolvimento de instrumentos necessários para a comunicação e comercialização que envolve a Internet. 11.3.2. PERFIL DO EGRESSO O aluno egresso do Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet deverá ser capaz de: • Selecionar recursos de trabalho, tais como metodologias de desenvolvimento de sistemas, linguagem de programação e ferramentas de desenvolvimento; • Criar, desenvolver, implementar e gerenciar projetos de aplicações para a Web, incluindo acesso a banco de dados e páginas dinâmicas; • • Aplicar técnicas e recursos multimídia na construção de aplicações para sistemas Web; Utilizar linguagens de programação estruturadas e/ou orientadas a objetos na implementação de projetos; • • Gerenciar web sites, atualizando conteúdo e assegurando sua acessibilidade; Utilizar tecnologia para a construção de aplicativos seguros quanto à privacidade e integridade das transações.

Para desenvolver suas atividades com competência, além do embasamento técnico, este profissional deverá estar apto para o trabalho em equipe, ter facilidade de adaptar-se às evoluções tecnológicas, conviver com as mudanças organizacionais, enfim estar preparado para um mercado competitivo e sujeito a contínuas transformações.

11.3.3. MATRIZ DO CURSO
Etapa: 1 Disciplina Algoritmos Comunicação e Expressão Fundamentos WEB Núcleo Referência Presencial Teoria 80 40 40 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total 120 40 40

Copyright Grupo Ibmec - 2012

217

Catálogo Institucional São José dos Campos

ADS, BD, Inglês Instrumental 1 CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Matemática Aplicada 80 40 120 20 20 40

Organização de Computadores Planejamento de Carreira Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre:

40

40

80

40 300 63% 80 17% 100 21%

40 480 100%

Etapa: 2 Disciplina Banco de Dados Núcleo Referência Presencial Teoria 40 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total 80

Desenvolvimento de Sistemas WEB

40

40

20

100

Empreendedorismo

Empreendedorismo e Carreira

40

40

Fundamentos de Sistemas Operacionais

40

40

Infra Estrutura WEB ADS, BD, Inglês Instrumental 2 CCO, RC, SI, BSI, ECO, ECA, ECV Marketing

40

40

20

20

40

40

40

Oficina de Leitura, Interpretação e Escrita Projeto Integrador

20

20

40

40

Redes de Comunicação de Dados Total do Semestre:

40 280 120 80

40 480

218

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

58%

25%

17%

100%

Etapa: 3 Disciplina Comunicação Visual para WEB Interfaces com Usuário Núcleo Referência Presencial Teoria 40 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total

80

80

40

120

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Multimidia Projeto Integrador

Empreendedorismo e Carreira

40

40

80

40 40

40 40 80 17%

160 80 480 100%

240 Total do Semestre: 50%

160 33%

Etapa: 4 Disciplina Engenharia de Software Ética e Responsabilidade Social Modelagem e Programação OO Empreendedorismo e Carreira Núcleo Referência Presencial Teoria 80 Prática Ativd. Compl. CH Total 80

40

40

40

40

40

120

Plataforma de Desenvolvimento WEB

80

80

160

Projeto Integrador

40 240 Total do Semestre: 50%

40 160 33% 80 17%

80 480 100%

Etapa: 5 Disciplina Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Desenvolvimento para Dispositivos Móveis

80

40

120

Copyright Grupo Ibmec - 2012

219

Catálogo Institucional São José dos Campos

E-Empreendedorismo

40

40

Gestão de Projetos Empreendedorismo e Carreira

40

40

40

120

Gestão Empresarial

40

40

Segurança para Ambientes WEB

80

40

120

Tomada de Decisão

Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre:

40 280 58% 120 25% 80 17% Ativid. Compl. 420 18%

40 480 100% T+P+AC 2400 100%

Presencial Teoria 1340 56% Prática 640 27%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

220

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

11.3.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Algoritmos
Ementa Conceito de Algoritmo. Tipos de Algoritmo. Estruturas Seqüenciais. Estruturas de Seleção. Estrutura de Múltipla Escolha. Estruturas de Repetição. Vetores. Matrizes. Ordenação. Busca. Modularização. Arquivos. Objetivos Competências • • • • Aplicar corretamente as técnicas para seleção e repetição de blocos de instruções. Desenvolver algoritmos adequados para diversos tipos de problemas. Implementar algoritmos utilizando a linguagem de programação Java. Propor a representação de situações do mundo real por meio de variáveis e expressões, bem como propor soluções algorítmicas para resoluções de problemas. Habilidades • • • • • • • • • Analisar situações problema Compreender e manipular adequadamente as estruturas de repetição Compreender e manipular adequadamente as estruturas de seleção. Compreender e manipular adequadamente matrizes e vetores Compreender e utilizar corretamente os operadores aritméticos, lógicos e relacionais. Compreender o processo de implementação de um algoritmo Escolher e aplicar a estrutura de repetição mais adequada para a resolução de um problema Escolher e aplicar a estrutura de seleção mais adequada para resolução de um problema Identificar e classificar as variáveis necessárias para a resolução de problemas

Comunicação e Expressão
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

221

Catálogo Institucional São José dos Campos

Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da língua para desenvolver a competência lingüística, que envolve o domínio da modalidade de linguagem adequada às mais diversas situações da comunicação escrita e oral para que o aprendente compreenda o estudo da língua culta como instrumento eficaz de interação profissional. Objetivos Competências • • • • • • Reconhecer as técnicas de comunicação escrita e oral. Reconhecer os níveis de fala. Identificar o emprego das palavras e conjunções. Identificar operadores argumentativos. Conhecer as normas da modalidade escrita e oral. Saber analisar textos e ser capaz de uma leitura crítica do texto e do mundo. Habilidades • • • • Aplicar a norma culta estabelecendo associação e correlação de conhecimentos e experiência, sobretudo diante da leitura de textos escritos e falados. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Aplicar a coesão na estruturação do pensamento. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar a qualidade de leitura e elaboração de textos argumentativos.

Fundamentos Web
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da web, formatações e estruturas de montagem de um produto em ambiente web. Objetivos Competências • Conhecer técnicas de mapeamento de sites;

222

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Conhecer testes e simulações de sistemas WEB implantados verificando qualidade de acesso e de apresentação; Conhecer a estrutura cliente/servidor; Conhecer as vantagens dos sistemas operacionais quanto à aplicações Web; Identificar modelos de sistemas WEB, de acordo com as características e aplicações; Identificar ferramentas de informática de acordo com a perspectiva de operação da aplicação WEB em desenvolvimento; Identificar modelos de templates de acordo com a proposta de funcionalidade da aplicação WEB. Habilidades

• • • •

Organizar a hospedagem de sites; Otimizar a acessibilidade de sites; Utilizar ferramentas para a elaboração de WEB sites; Realizar controle de qualidade em sistemas desenvolvidos em ferramentas de edição para a WEB;

Inglês Instrumental 1
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades • • Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

223

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Matemática Aplicada
Ementa A disciplina compreende um conjunto de conteúdos básicos que serão empregados em outras disciplinas no decorrer do curso, tais como álgebra booleana, análise combinatória entre outros. O objetivo desta disciplina é preparar o aluno para utilizar estes conceitos e aplicá-los a solução dos problemas relacionados à área de computação e ao seu cotidiano. Objetivos Competências • • • • • • Compreender os fundamentos básicos de Matemática no decorrer do curso. Identificar as estruturas matemáticas que modelem a operação de sistemas digitais. Desenvolver o raciocínio lógico de modo a desenvolver habilidades no aluno que permitam lidar com linguagens de programação. Utilizar modelos probabilísticos para abordar situações de caráter aleatório. Conhecer os sistemas de numeração utilizados no meio eletrônico. Compreender o funcionamento da lógica digital Habilidades • • • • • • • • Aplicar os conceitos matemáticos à resolução de problemas do mundo real Resolver equações booleanas. Aplicar o raciocínio lógico a resolução de problemas relacionados à computação. Utilizar modelos probabilísticos para inferência de resultados. Aplicar à análise combinatória a solução de problemas. Fazer conversão entre bases de numeração; Utilizar a álgebra booleana. Analisar processos aleatórios.

224

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Organização de Computadores
Ementa Por ter uma abordagem teórica, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir que o aluno apreenda os fundamentos do funcionamento do hardware de microcomputadores. Objetivos Competências • • • • • • • • • • Compreender o funcionamento de circuitos elétricos e eletrônicos; Identificar os componentes de um microcomputador de arquitetura Von Neumann; Identificar os componentes de um microcomputador PC compatível; Compreender a estrutura das memórias de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento dos dispositivos de armazenamento de um microcomputador PC compatível; Compreender o funcionamento de portas de comunicação e interfaces de um microcomputador PC compatível; Compreender o processo de boot empregado nos computadores; Compreender as funções do software básico de um microcomputador PC compatível; Compreender as formas de comunicação entre microcomputadores e periféricos; Executar procedimentos de testes em microcomputadores. Habilidades • • • • Utilizar diferentes códigos e sistemas de numeração digitais; Analisar a comunicação ente microcomputadores e seus periféricos; Dimensionar memórias primária e secundária para aplicações específicas; Identificar os diferentes modelos de componentes utilizados nos microcomputadores PC compatíveis.

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Orientação Profissional, a Planejamento de Carreira, a dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

225

Catálogo Institucional São José dos Campos

Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos simulados. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competência e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • • • Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo, Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira, Identificar a importância do investimento em educação com foco na carreira, Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional, Conhecer os conceitos ligados a Identidade Profissional, Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais, Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking) Entender o funcionamento dos processos seletivos organizacionais, Identificar as técnicas de busca de oportunidades de trabalho, Entender como avaliar as empresas e mercados para a definição de objetivos de carreira, Conhecer as principais características das propostas profissionais, Identificar as variáveis dos modelos diversos modelos profissionais, Conhecer o conceito de empregabilidade. Habilidades • • • • • • Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Aplicar conhecimento para a definição da Identidade Profissional, Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira, Desenvolver estratégias para a participação em processos seletivos, Utilizar conhecimentos para fazer pesquisa sobre mercados e empresas, Aplicar conhecimento para escolher entre as diversas formas de relação capital versus trabalho.

Banco de Dados
Ementa

226

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Banco de Dados versus Sistemas de Arquivos. Modelos, linguagens e SGBDs. Modelo EntidadeRelacionamento: Entidades, atributos e relacionamentos; Tipos de entidades, conjuntos de entidades e atributos-chaves; Tipos de relacionamentos, papéis e restrições estruturais; Tipos de entidades fracas. Diagrama Entidade-Relacionamento; Especialização e Generalização;Modelo de Dados Relacional: Notação do Modelo; Atributos-chaves de uma relação; Esquemas de Bases de Dados Relacionais e Restrições de integridade; Mapeamento do Modelo Entidade-Relacionamento para o Relacional. Formas Normais. Linguagem Estruturada para Banco de Dados Relacionais (SQL). Linguagem Estruturada para Descrição do Banco de Dados (DCL). Linguagem Estruturada para Manipulação do Banco de Dados (DML). Linguagem Estruturada para Controle do Banco de Dados (DCL). Objetivos Introduzir os conceitos necessários ao uso, projeto e implementação de sistemas de bancos de dados. Competências • • • • • Utilizar corretamente linguagem padrão para acesso e manipulação da base de dados; Desenvolver modelos para representação de Bancos de dados relacionais adequados ao contexto do negócio proposto; Documentar corretamente o banco de dados; Aplicar as técnicas para Normalização de Bases de Dados; Implementar modelos relacionais utilizando a linguagem SQL. Habilidades • Classificar os diferentes tipos de dados; • Identificar e classificar Entidades; • Identificar e classificar atributos; • Compreender a • Compreender a utilização de instruções SQL para acesso e manipulação de dados; • Identificar estruturas de tabelas adequadas ao negócio;

Desenvolvimento de Sistemas Web
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

227

Catálogo Institucional São José dos Campos

Trata de aspectos mais aprofundados relacionados à linguagens de Programação em Ambiente WEB, em ambientes cliente-servidor, assim como hospedagem e acessibilidade dos produtos WEB gerados através das linguagens estudadas. Objetivos Competências • Conhecer técnicas de mapeamento de sites; • Conhecer testes e simulações de sistemas WEB implantados verificando qualidade de acesso e de apresentação; • Conhecer a estrutura cliente/servidor; • Identificar modelos de sistemas WEB, de acordo com as características e aplicações; • Identificar ferramentas de informática de acordo com a perspectiva de operação da aplicação WEB em desenvolvimento; • Identificar modelos de templates de acordo com a proposta de funcionalidade da aplicação WEB; • Conhecer técnicas de inclusão de elementos dinâmicos responsáveis por ação de transição de telas. Habilidades • Organizar a hospedagem de sites; • Otimizar a acessibilidade de sites; • Utilizar ferramentas para a manutenção de WEB sites; • Realizar controle de qualidade em sistemas desenvolvidos em ferramentas de edição para a WEB; • Configurar e operar servidores de Internet; • Planejar soluções para aplicações internet e intranet; • Estabelecer o sistema de navegação, acesso e pesquisa, utilizando catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas; • Elaborar aplicações WEB, de acordo com as solicitações do cliente, utilizando manuais de fabricantes e de fornecedores na especificação das características funcionais do sistema; • Desenvolver aplicativos WEB com animação a partir de demanda e características dos produtos associados; • Desenhar e especificar a distribuição lógica das aplicações e acessos às páginas WEB; • Realizar manutenção de páginas WEB;

228

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. 2. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor; • • • • • Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

229

Catálogo Institucional São José dos Campos

Fundamentos de Sistemas Operacionais
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos de Sistemas Operacionais, fornecendo ao aluno uma visão detalhada dos principais mecanismos envolvidos na concepção de um Sistema Operacional. Objetivos Competências • • • • • Identificar problemas encontrados no funcionamento de um Sistema Operacional. Conhecer as partes que compõe o Sistema Operacional. Conhecer as principais falhas que ocorrem em Sistemas Operacionais. Distinguir o Sistema Operacional dos demais softwares de base. Compreender o gerenciamento do hardware e software que compõe um computador. Habilidades • • • • • Aplicar os conceitos aprendidos à resolução de problemas de Sistemas Operacionais. Utilizar os conceitos de Sistemas Operacionais para manutenção de sistemas

computacionais. Diagnosticar falhas decorrentes do mau funcionamento do Sistema Operacional. Analisar os processos envolvidos no gerenciamento do software e hardware de um computador. Propor soluções e projetos de Sistemas Operacionais.

Infraestrutura de Sistemas Web
Ementa Trata de aspectos mais aprofundados de técnicas e metodologias para design de infra-estrutura WEB, configuração e implantação de servidores na WEB. Demonstrar o relacionamento entre redes de computadores, banco de dados em diversos níveis de aplicações seja em alta plataforma, ou em baixa plataforma, Aplicações e Serviços para várias camadas de rede. Objetivos

230

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • Identificar os vários componentes de infra-estrutura para suportar aplicações WEB; Conhecer os vários níveis e critérios de disponibilidade, incluindo nestes os quesitos de SLA (Service Level Agreement). Ter capacidade de discutir várias alternativas de plataformas de hardware, idéias para aplicação WEB e para os sistemas de informação envolvidos. Conhecer e perceber as diferenças entre vários serviços WEB, suas qualidades perante vários sistemas operacionais. Habilidades • • • Planejar e montar projetos de infra-estrutura básica para execução de aplicações web. Implantar servidores e serviços na WEB, como servidores de e-mail, servidores WEB, servidores de aplicação, portais de negócios em vários sistemas operacionais. Realizar o deploy de sistemas WEB em plataforma de execução de aplicação proprietária ou livre.

Inglês Instrumental 2
Ementa Leitura, compreensão e interpretação de textos orais e escritos autênticos . Objetivos Competências • • • • Identificar palavras cognatas, palavras chaves e gêneros textuais. Reconhecer significados e sentidos de um texto técnico. Correlacionar o vocabulário técnico na língua materna e na língua alvo Utilizar a formação das palavras para buscar o significado das palavras Habilidades • • Aplicar o conhecimento de pontos gramaticais com o objetivo de compreender um texto autêntico. Resolver os desafios encontrados durante a leitura de um texto autêntico de maneira autônoma.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

231

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Utilizar as estratégias para predizer ou inferir palavras e conteúdos de textos técnicos, a partir de gravuras, gráficos e ainda, do seu conhecimento prévio sobre o assunto; fazer resumos em português de textos lidos, distinguindo as informações importantes.

Marketing
Ementa Conceitos básicos e práticas de Marketing, com visão geral de Planejamento Estratégico e Processo de Administração de Marketing. Ênfase em Mix de Produtos e Técnicas Mercadológicas. O papel do Marketing dentro da corporação e sua integração com os demais departamentos. Estudo dos canais de comunicação com o cliente e planejamento de comunicação integrada. Definição de Comércio Eletrônico e seus conceitos gerais. Captação de dados para construção e manutenção de um DBM (Database Marketing). Política de Privacidade dos Dados sob a ótica de Marketing. Métricas e ferramentas de mensuração na web. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • Conhecer os princípios básicos da economia globalizada; Identificar conceitos de marketing; Conhecer técnicas de transações WEB; Identificar as técnicas de propaganda aplicáveis ao comércio eletrônico; Identificar formas de acessos a informações constantes em banco de dados centralizado; Conhecer métodos e tecnologias de comunicação virtual para apresentar produtos e serviços; Conhecer procedimentos de aproximação com o cliente, utilizando meios remotos de acesso; Identificar as diversas formas de transações comerciais virtuais; Identificar perfil e padrões de usuários no acesso a bancos de dados centralizados. Identificar aspectos de mercado e definição de perfil de público consumidor; Conhecer critérios e condutas que geram segurança e confiabilidade na comercialização eletrônica. Habilidades • • • • • Realizar pesquisa de sites e aplicações existentes para buscar referências de aplicações benchmarking; Utilizar as técnicas de marketing aplicadas à WEB; Aplicar as técnicas de propaganda aplicáveis ao comércio eletrônico; Utilizar técnicas de avaliação da oferta de serviços para WEB; Propor estratégias de conquista de consumidor;

232

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Participar de equipes multidisciplinares na determinação da proposta estratégica da estruturação de negócios eletrônicos; Elaborar estrutura de negociações que se valham de recursos virtuais de acesso e consulta; Elaborar estratégias comerciais de cobrança segura na realização de negociações virtuais; Aplicar conhecimentos de sistemas eletrônicos no desenvolvimento de planos de negócio e produção, desde o controle de estoque, entrega e gerenciamento seguro de cobrança; Identificar conceitos e técnicas para a criação de lojas virtuais.

Oficinas de Leitura, Interpretação e Escrita
Ementa A disciplina consiste na prática de leitura e produção de textos nas modalidades informativa e opinativa, considerando aspectos de coesão e coerência. Enfoca diferenças entre a linguagem formal e a informal. Apresenta e discute as modalidades textuais mais presentes no meio universitário: resumo, resenha, relatório e artigo. Objetivos Competências • • • • Diferenciar características das modalidades orais e escritas do português. Identificar diferentes tipos de textos informativos e opinativos. Conhecer os elementos linguísticos que conferem clareza, coerência e coesão aos diversos tipos de textos, notadamente na modalidade padrão. Desenvolver a leitura crítica do texto. Habilidades • • • • • Efetuar leituras, reconhecendo os elementos de linguagem estruturadores dos textos e diferenciando estilos de produção. Aplicar a coerência textual para produzir textos que tenham sentido. Utilizar operadores argumentativos para aprimorar textos. Estabelecer relações entre os textos selecionados e seu contexto histórico, social, político ou cultural, analisando as escolhas dos temas, gêneros discursivos e recursos empregados. Redigir textos informativos e opinativos com clareza, coerência e coesão.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

233

Catálogo Institucional São José dos Campos

Projeto Integrador
Ementa Esta disciplina tem como foco possibilitar ao aluno desenvolver, de forma integrada e interdisciplinar, um produto em forma de projeto integrado, visando possibilitar a aplicação de todos os conhecimentos adquiridos em todas as disciplinas estudadas ao longo do módulo em questão. É a disciplina orientadora do TCM (Trabalho de Conclusão de Módulo) Objetivos Competências • • • Identificar as características de um projeto interdisciplinar e em grupo. Ter capacidade de aplicar todos os conhecimentos adquiridos ao longo do módulo. Ter capacidade para desenvolver projetos em grupo e em caráter multidisciplinar. Habilidades • • Desenvolver e implantar projetos a partir de conhecimentos pré-adquiridos nas disciplinas do módulo. Criar soluções informatizadas baseadas em modelos e paradigmas modernos baseados em conhecimentos e conceitos assimilados ao longo do módulo.

Redes de Comunicação de Dados
Ementa Abordagem da base tecnológica "física" necessária para a implantação de aplicações de internet. Os conceitos técnicos necessários a configuração e melhor performance de aplicações internet serão abordados e desenvolvidos a partir das necessidades de sistemas e ou aplicações WEB. Objetivos Uma das principais funções do aluno egresso no curso de Desenvolvimento WEB é integrar sistemas e, para que essa função seja cumprida, é necessário saber como ocorre a transmissão dos dados, daí a necessidade de conhecer redes de comunicação de dados. Mostrar ao aluno, os conceitos fundamentais de redes de computadores, protocolos, comunicação de dados e a influência desses conceitos em sistemas de informação.

234

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • Configurar computadores para que possam acessar os recursos da rede garantindo a disponibilidade dos serviços aos usuários. Orientar-se na utilização e aplicação dos recursos da rede de comunicação e programas aplicativos, a partir do levantamento de suas necessidades, tornando-se apto na seleção e utilização dos mesmos, de acordo com as orientações da empresa; • Detectar falhas que possam intervir nas condições ótimas, funcionais e estruturais do sistema; inspecionar e testar computadores, periféricos, servidores de rede e demais equipamentos de comunicação, de acordo com os padrões estabelecidos em projeto; • Elaborar relatórios técnicos dos levantamentos e determinando, quando for o caso, as medidas corretivas necessárias. Habilidades • Conhecer serviços e funções de servidores de rede (intranet e internet); • Conhecer as configurações e topologias de redes; • Conhecer as implicações de redes de comunicação no ambiente WEB. • Conhecer protocolos e serviços utilizados na Internet.

Comunicação Visual para Web
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos de comunicação visual voltada para o desenvolvimento de interfaces digitais, com base em critérios ergonômicos, heurísticos e de usabilidade. Objetivos Desenvolver a aptidão visual e estética dos alunos para analisarem, organizarem e desenvolverem interfaces web coerentes com as necessidades humanas e de mercado, baseadas em estudos semióticos e de Gestalt. Competências • O aluno passa a reconhecer as necessidades do mercado no desenvolvimento de interfaces web interativas e desenvolver interfaces mais amigáveis.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

235

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • Projetar, questionar, organizar e desenvolver interfaces web baseados em conceitos acadêmicos e adaptados ao mercado.

Interface com Usuário
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do desenvolvimento de interfaces interativas, assim como os programas e recursos disponíveis no mercado. Objetivos Mostrar ao aluno, o que é uma interface amigável, qual o motivo das interfaces serem tão valorizadas atualmente no mercado de trabalho. Como desenvolver corretamente um interface, o que nunca podemos fazer em uma interface, qual é o melhor tipo de interface de acordo com o sistema que está sendo desenvolvido Competências • O aluno passa a reconhecer as necessidades do mercado no desenvolvimento de interfaces interativas identificando os tipos de usuários e suas características. Habilidades • Analisar, pesquisar e desenvolver interfaces interativas e com alto grau de usabilidade, que atendam as necessidades de mercado e foco no usuário.

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos

236

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades • • • • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes • • • • • Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Multimídia
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

237

Catálogo Institucional São José dos Campos

Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do desenvolvimento de aplicações em ambientes Multimídia, assim como os programas e recursos disponíveis no mercado. Objetivos Preparar o aluno para utilizar os recursos do ambiente multimídia informatizado, assim como conhecer instrumental e conceitos que envolvam a aplicação da multimídia em projetos mercadológicos e publicitários. Competências • • • • • • • Conhecer técnicas para o tratamento de multimídias (texto, som, imagem e vídeo). Identificar identidades visuais. Conhecer Técnicas de Navegabilidade. Conhecer técnicas de mapeamento de sites. Conhecer testes e simulações de sistemas WEB implantados verificando qualidade de acesso e de apresentação. Conhecer as vantagens dos sistemas operacionais quanto à aplicações Web. Conhecer os conceitos de ergonomia. Habilidades • • • • • • • • Utilizar softwares específicos para a computação gráfica e multimídia; Utilizar técnicas para construção de produtos multimídias para WEB; Construir produtos multimídias para WEB; Otimizar a acessibilidade de sites; Utilizar ferramentas para a manutenção de WEB sites; Realizar controle de qualidade em sistemas desenvolvidos em ferramentas de edição para a WEB; Planejar soluções para aplicações internet e intranet; Utilizar os recursos de maneira ergonomicamente correta.

Projeto Integrador
Ementa Esta disciplina tem como foco possibilitar ao aluno desenvolver, de forma integrada e interdisciplinar, um produto em forma de projeto integrado, visando possibilitar a aplicação de todos os

238

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

conhecimentos adquiridos em todas as disciplinas estudadas ao longo do módulo em questão. É a disciplina orientadora do TCM (Trabalho de Conclusão de Módulo) Objetivos Competências • • • Identificar as características de um projeto interdisciplinar e em grupo. Ter capacidade de aplicar todos os conhecimentos adquiridos ao longo do módulo. Ter capacidade para desenvolver projetos em grupo e em caráter multidisciplinar. Habilidades • • Desenvolver e implantar projetos a partir de conhecimentos pré-adquiridos nas disciplinas do módulo. Criar soluções informatizadas baseadas em modelos e paradigmas modernos baseados em conhecimentos e conceitos assimilados ao longo do módulo.

Engenharia de Software
Ementa Nesta disciplina pretende-se preparar o aluno para compreensão do ciclo de vida de desenvolvimento de sistemas, e como os princípios de engenharia de software podem ser aplicados ao desenvolvimento web. São enfocadas as metodologias para modelagem de Sistemas Orientada a objetos e as técnicas para levantamento de dados, análise de requisitos e documentação de requisitos e testes de sistemas; Nesta disciplina também se prevê o desenvolvimento de um projeto integrador, que tem como principal objetivo promover o relacionamento inter e multidisciplinar. Este projeto será desenvolvido em esquema semipresencial, onde os conteúdos e discussões serão desenvolvidos ao longo das aulas e as orientações e inter-relações serão mediadas pelo professor no ambiente virtual. Com isso, pretende-se, além do desenvolvimento do projeto, preparar o aluno para agir, interagir, atuar e aprender em comunidades virtuais. Para isso, serão apresentados os roteiros de trabalho, o cronograma de desenvolvimento e a relação de entregáveis.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

239

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Capacitar o aluno nas atividades, técnicas e métodos compreendidos no processo de desenvolvimento de software, fornecendo uma visão gerencial de projeto e desenvolvimento; através do uso de ferramentas de auxílio à produtividade e qualidade. Competências • • • • • • • entender os principais conceitos de engenharia de software; entender e aplicar as técnicas de levantamento de informações; entender princípios de gerenciamento de projeto através de processos de software; capturar conceitos dos processos de negócio a qual o software será desenvolvido; escrever requisitos de sistema através de caso de uso; projetar testes de requisitos de sistemas, através de plano, roteiro & casos de teste e registros de testes; aplicar os conceitos de engenharia de software de forma aderente ao contexto de Sistemas de Informação e Desenvolvimento Web. Habilidades • • • Conhecer as metodologias para desenvolvimento e modelagem de Sistema se Informações. Identificar Requisitos; Conhecer os conceitos fundamentais de Engenharia de Software;

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; • Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional;

240

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; • Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; • Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; • Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. • Refletir a ação humana enquanto ação moral. • Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. • Atuar de forma consciente no exercício da profissão. • Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Modelagem e Programação Orientada a Objeto
Ementa Orientação a objetos é uma estratégia para organizar sistemas como coleções de objetos que combinam dados e comportamentos e interagem entre si. Aplica-se a diferentes áreas da tecnologia de informática, incluindo hardware, linguagens de programação, bancos de dados, interfaces com usuário e engenharia de software. A disciplina de Modelagem e Programação Orientada a Objetos é a disciplina que prepara o aluno para o módulo de Design e Programação OO. Entende-se que o profissional de banco de dados poderá atuar em equipes multidisciplinares para projeto e implementação de Sistemas de Informações, desta maneira é de suma importância que conheça as técnicas para modelagem e documentação de sistemas e uma linguagem de programação para implementação dos mesmos. Neste contexto escolheu-se a metodologia OO, que possui demanda tanto para o mercado profissional quanto científico. Serão abordados os conceitos básicos do paradigma de orientação a objetos, desde a construção de modelos em UML, a linguagem unificada de modelagem padronizada pela OMG, até a construção de programas em uma linguagem de programação orientada a objetos. A disciplina será dividida em duas partes: • Modelagem e programação orientada a objetos I: Será abordado: conceitos básicos de orientação a objetos, criação de modelos de projeto em UML e tradução dos modelos em programas em Java. • Modelagem e programação orientada a objetos II: Será abordado: Desenvolvimento de interfaces em Java, acesso a banco de dados usando JDBC, desenvolvimento de projeto.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

241

Catálogo Institucional São José dos Campos

Visando preparar o aluno da melhor maneira possível para o mercado de trabalho, nesta disciplina optou-se por oferecer os módulos de programação Java da empresa Sun, como ferramenta elearning dada a proximidade com a proposta da disciplina. Este ambiente educacional contempla alguns aspectos relevantes à formação do profissional da área de Tecnologias da Informação, dos quais destacam-se: 1) Desenvolvimento de competências e habilidades para utilização de uma linguagem de programação; 2) Preparação do aluno para interação com um sistema de aprendizado cuja gestão do processo é realizado pelo aluno (mas direcionado pelo professor); 3) Possibilidade do exercício da leitura técnica em um segundo idioma, propiciando o desenvolvimento da maturidade do aprendizado desenvolvido na disciplina de Inglês Instrumental. São assuntos tratados na disciplina: • • • Objetivos Competências • • • Modelar aplicações orientadas a objetos em UML a partir de uma especificação de requisitos. Implementar aplicações completas orientadas a objetos em Java, a partir de um conjunto de modelos em UML. Testar e depurar programas em Java. Habilidades • • • • • • • • • Conhecer os conceitos de orientação a objetos. Criar e interpretar modelos em UML. Implementar programas em linguagem Java. Testar e depurar programas em linguagem Java. Reutilizar classes em novos programas. Consultar documentação da linguagem. Construir interfaces gráficas usando Java. Construir programas que utilizem acesso a banco usando JBDC. Implementar arquiteturas de três camadas. Conceitos de Orientação a Objetos UML. Programação Orientada a Objetos.

242

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Plataforma de Desenvolvimento WEB
Ementa O desenvolvimento de aplicações para WEB envolve aspectos que vão alem de simples páginas estáticas na web. Dentro de um ambiente corporativo, as aplicações devem ter aspectos dinâmicos que respondem as exigências de mercado, que incluem capacidades como relacionamento com Banco de Dados, integração com Aplicativos Legado. Sendo assim uma plataforma para Desenvolvimento é fundamental para estruturar, montar e executar aplicações corporativas, onde os sistemas interagem com modernos modelos de programação como linguagens orientadas a objeto e novas funcionalidades da WEB 2.0. Objetivos Competências • • • • Identificar os vários componentes, ambientes e arquiteturas para desenvolvimento de aplicações corporativas. Conhecer os modelos e paradigmas de programação mais apropriados para ambientes WEB. Ter capacidade de discutir várias alternativas de plataformas de Desenvolvimento, idéias para aplicação WEB e para os sistemas de informação envolvidos. Montar arquitetura de sistemas para web que incluem mecanismos de relacionamento com o Banco de Dados e Legado da corporação. Habilidades • • • Desenvolver e implantar projetos WEB em infra-estrutura básica para execução de aplicações web. Aplicação das melhores práticas de desenvolvimento para sistemas corporativos com base na WEB. Criar soluções informatizadas baseadas em modelos e paradigmas modernos de programação, que envolvem linguagens orientadas a objetos, Arquitetura orientada a serviços, utilização de recursos disponíveis na WEB 2.0.

Projeto Integrador
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

243

Catálogo Institucional São José dos Campos

Esta disciplina tem como foco possibilitar ao aluno desenvolver, de forma integrada e interdisciplinar, um produto em forma de projeto integrado, visando possibilitar a aplicação de todos os conhecimentos adquiridos em todas as disciplinas estudadas ao longo do módulo em questão. É a disciplina orientadora do TCM (Trabalho de Conclusão de Módulo) Objetivos Competências • • • Identificar as características de um projeto interdisciplinar e em grupo. Ter capacidade de aplicar todos os conhecimentos adquiridos ao longo do módulo. Ter capacidade para desenvolver projetos em grupo e em caráter multidisciplinar. Habilidades • • Desenvolver e implantar projetos a partir de conhecimentos pré-adquiridos nas disciplinas do módulo. Criar soluções informatizadas baseadas em modelos e paradigmas modernos baseados em conhecimentos e conceitos assimilados ao longo do módulo.

Desenvolvimento para dispositivos móveis
Ementa Nos sistemas para internet podem ser usados em diversos tipos de computadores, incluindo em dispositivos móveis. Assim a disciplina possibilitará ao aluno conhecer os meios de transmissão sem fio, dispositivos móveis, e arquiteturas aplicáveis a estes ambientes. Mais principalmente desenvolver aplicações para dispositivos móveis, fundamentando o aluno com diversas tecnologias e plataformas para uso e implementação de sistemas para internet. Objetivos Competências • • • • Reconhecer os ambientes de comunicações móveis Identificar os dispositivos móveis Conhecer as arquitetura e plataformas para aplicações móveis Saber as tecnologias mais adequadas ao ambiente móvel

244

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • Desenvolver aplicações móveis. Instalar e planejar estruturas para aplicações móveis

E-Empreendedorismo
Ementa A partir do aprendizado sobre no módulo 2 na disciplina empreendedorismo, o aluno passará a aplicar, nesta módulo, os conceitos aprendidos, mas a partir de uma empresa com foco em serviços web, tornando-se capaz de criar e administrar seu próprio negócio web. Objetivos Competências • • Analisar requisitos e critérios para elaboração de propostas; Reconhecer aspectos da cultura organizacional. Habilidades • • • • Utilizar informações que sirvam de base para o desenvolvimento do planejamento estratégico no desenvolvimento de negócios; Aplicar procedimentos para abertura de empreendimentos; Compor preços e orçamentos Elaboração de propostas e apresentações de projetos.

Gestão de Projetos
Ementa Esta disciplina tem como proposta principal possibilitar ao aluno compreender o quem vem a ser um projeto a partir de uma análise cientifica de estruturas e gestões de um projeto, partindo-se para a análise de propostas aplicadas com sucesso no mercado profissional, principalmente as que têm relação direta com projetos para aplicações em ambientes web. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

245

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • • • • • Identificar modelos de sistemas WEB, de acordo com as características e aplicações; Conhecer cronogramas de implantação de sistemas para WEB; Identificar os sistemas operacionais e os sistemas de segurança aplicados a sistemas WEB; Identificar as etapas para elaboração de projetos de Sistemas WEB; Conhecer diferentes modelos de elaboração e gerenciamento de projetos; Conhecer ferramentas necessárias ao desenvolvimento de projetos multimídia. Habilidades • • • • • • Aplicar os requisitos e os recursos necessários a projetos de aplicações WEB; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de sistemas e aplicações WEB; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Instalar os meios e recursos de segurança de acordo com projeto, normas e padrões internacionais; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Atender usuários, administrando sistemas WEB, dentro dos princípios de qualidade, produtividade e de preservação ambiental, podendo, quando for o caso, prestar assistência técnica. • • • • • • • • • Desenhar e especificar a distribuição lógica das aplicações e acessos às páginas WEB; Estabelecer o sistema de navegação, acesso e pesquisa, utilizando catálogos, manuais de instalação do fabricante e normas técnicas; Elaborar aplicações WEB, de acordo com as solicitações do cliente, utilizando manuais de fabricantes e de fornecedores na especificação das características funcionais do sistema Elaborar especificações técnicas de aplicações WEB nas descrições e metas a serem alcançadas com a utilização do sistema. Elaborar diagramas lógicos ilustrando a estrutura funcional do sistema em desenvolvimento. Estabelecer cronogramas e bases de custos compatíveis com a proposta de um projeto. Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto de sistemas e aplicações WEB. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos. Analisar crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos de estrutura de sistemas e aplicações WEB.

246

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Relacionar-se com outros departamentos ou setores que destacam as características a serem apresentadas na WEB; Construir produtos multimídias para WEB;

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • • • • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Segurança para Ambientes Web
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

247

Catálogo Institucional São José dos Campos

Esta disciplina tem por objetivo, mostrar ao aluno o que é segurança dos dados, porque é importante pensar em segurança atualmente, quais os tipos de ataques que podem ser realizados e como se defender deles, além disso, também é visto nesta cadeira o processo de auditoria da informação, como auditar, que problemas podemos encontrar, como se prevenir e como romper barreiras. O aluno ao cursar esta disciplina vai conhecer os principais conceitos da segurança da informação, bem como as tecnologias que compõem as camadas de segurança corporativa, como por exemplo: criptografia, tecnologias de firewalls, IPS, proxy, tipos de ataques, processos de análise de vulnerabilidades. Neste momento, o aluno vai conhecer como é o processo de auditoria, como fazer o planejamento para uma auditoria de sistemas de informação, como controlar e gerenciar o processo de auditoria. Objetivos Competências

• Conhecer os aspectos de prioridade, criticidade, necessidade e disponibilidade de recursos; • Conhecer técnicas e equipamentos de segurança; • Analisar a adequação da plataforma de processamento aos parâmetros de qualidade,
exigidos pelo processo;

• Selecionar e especificar sistemas operacionais de rede e interfaces de acesso referentes à
rede de comunicação de dados;

• Conhecer normatização e regulamentações de segurança; • Identificar instalações de redes de comunicação entre os computadores;
Habilidades

• Planejar e definir trabalho de auditoria de sistemas; • Coordenar equipe de segurança e auditoria; • Desenvolver sistemas de auditoria aplicáveis aos sistemas aplicativos dos usuários de
diversos departamentos da empresa;

• Desenvolver a lógica de integração das diferentes bases de informações de uma empresa,
com base em normas de segurança. Analisar e testar a segurança das plataformas de redes de computadores. Avaliar as técnicas e ferramentas de ataques de redes de computadores;

• Executar e acompanhar instalações de software e hardware de plataforma de redes de
comunicação remotas, empregando técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas;

• Selecionar e especificar as técnicas e ferramentas de proteção de redes de computadores;

248

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Configurar os servidores, instalando equipamentos específicos de proteção e segurança, de
acordo com manuais técnicos dos fabricantes e padrões mundiais de comunicação e segurança de dados entre redes;

• Aplicar legislação sobre segurança de redes de computadores; • Elaborar documentos orientativos de procedimentos de utilização de recursos de informática
compartilhados.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades • Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

249

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • •

Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências

250

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades

• • • •

Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos. 11.3.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO Doutor Especialização Especialização Mestre Mestre Mestre Especialização

Adriana Ferrari Alisson Bubniak Ana Maria Natal Duarte Antonio Carlos de Oliveira Pereira Junior Carla Maria dos Santos Ferraz Orrú Carlos Cezar de Mascarenhas Cláudia Carraro Fábio Pascoal Fabrício Lacerda Biajoli Guderman Lopes Batista Hassan H. Sidaoui Marcelo Guido Marcos Flávio de Souza Reis Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos

Mestre

Doutor

Especialização Mestre Especialização

Copyright Grupo Ibmec - 2012

251

Catálogo Institucional São José dos Campos

Patricia Simões Rodrigo Rocha Silva Mestre

12. CURSO – GESTÃO

12.1.

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO FINANCEIRA

COORDENADOR: EDNEI AUGUSTO JANUÁRIO

Duração: 04 Semestres 12.1.1. OBJETIVOS Com base nas pesquisas de mercado e estudos realizados o aluno concluinte do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira, tendo em vista as competências e habilidades adquiridas, poderá ocupar, entre outras atividades relacionadas ao curso, as seguintes posições de mercado: • • • • • • • • • Analista Financeiro; Analista de Planejamento Financeiro; Analista de Crédito; Analista de Investimento; Controller; Consultor Financeiro; Analista de Orçamento; Gerente Financeiro; Consultor de Investimentos. 12.1.2. PERFIL DO EGRESSO As competências adquiridas pelo profissional formado no Curso Superior de Tecnologia em Gestão Financeira são as seguintes:

252

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Registrar eventos contábeis e elaborar demonstrações financeiras; Aplicar cálculos matemáticos em problemas financeiros; Aplicar cálculos estatísticos na resolução de problemas gerenciais; Conhecer e fazer uso de instrumentos de comunicação empresarial visando a gestão financeira da empresa;

Coordenar os processos de concessão de linhas de crédito, monitorando os riscos das carteiras de crédito, bem como as cobranças, interpretando o mercado de crédito, no contexto atual;

Planejar e implementar sistemas de gestão do circulante da organização, como o fluxo de caixa, contas a receber, bancos, estoques e outros;

• •

Elaborar e gerenciar orçamento empresarial; Realizar análises e diagnosticar a situação econômica e financeira da organização, através da análise dos demonstrativos financeiros;

• • • • • •

Fazer Análises de risco e crédito a clientes; Atuar como gestor do fluxo de Caixa da empresa; Fazer Análise de investimentos; Orientar ações empresariais no Mercado de Capitais e Bolsas; Atuar na Gestão de Planejamento Financeiro; Preparar e fazer interpretação de cálculos envolvendo Matemática Financeira e Estatística;

• •

Aplicar técnicas de custeio de formação de preço; Aplicar conhecimento Legislação Fiscal no desenvolvimento de projetos e atividades financeiras;

Aplicar os conhecimentos e procedimentos contábeis e seus produtos, dando suporte e consistência na elaboração de planejamentos financeiros;

Planejar ações financeiras, com a aplicação dos fundamentos e técnicas de gestão financeira;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

253

Catálogo Institucional São José dos Campos

Analisar e aplicar o processo de planejamento estratégico para gestão financeira da organização;

Analisar e avaliar os produtos e serviços ofertados no mercado de capitais, identificando as oportunidades e riscos existentes por tipo de operação financeira;

Realizar as operações tributárias, bem como cumprir as exigências legais em vigência, compreendendo os conceitos básicos de legislação os diferentes sistemas tributários.

12.1.3. MATRIZ DO CURSO

Etapa: 1 Disciplina Finanças Aplicadas Comunicação Empresarial Estatística Aplicada Modelos de Gestão Contabilidade Fundamental Matemática Aplicada Prática Integrada Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre: 360 75% Núcleo Referência Presencial Teoria 40 40 40 80 80 80 40 40 8% 80 17% 40 40 Prática Ativid. Compl. CH Total 40 80 40 80 80 120 40 480 100%

Etapa: 2 Disciplina Análise de Demonstrativos Financeiros Gestão de Custos Finanças Avançadas Mercado e Produtos Financeiros Projeto Integrador em Estratégia Financeira Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Empreendedorismo Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

80 80 80 80 40 Empreendedorismo e Carreira Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre: 400 83% 0 0% 40 40

80 80 80 80 80

40 40 80 17% 40 480 100%

Etapa: 3

254

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Disciplina Consultoria Empresarial Avaliação de Investimentos Direito Organizacional Economia Planejamento Estratégico Projeto de Viabilidade Econômico-Financeira

Núcleo

Referência

Presencial Teoria 40 80 40 80 80 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total 40 80 40 80 80

40 40

80 40

Ética e Empreendedorismo e Responsabilidade Social Carreira Planejamento de Carreiras Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre: 40 400 83% 0 0%

40 80 17% 480 100%

Etapa: 4 Disciplina Mercado de Capitais e Bolsa de Valores Contabilidade Gerencial e Projeto em Controladoria Contabilidade Tributária Finanças Corporativas Finanças Internacionais Sistemas de Informações Gerenciais Tomada de Decisão Gestão Empresarial Empreendedorismo e Carreira Empreendedorismo e Carreira Total do Semestre: 400 83% 0 0% Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativd. Compl. CH Total

80

80

40 80 80 40 40 40

40

80 80 80 40 40 40

40 80 17%

40 480 100%

Presencial Teoria 1560 81% Prática 40 2%

Ativid. Compl. 320 17%

CH Total 1920 100%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

Copyright Grupo Ibmec - 2012

255

Catálogo Institucional São José dos Campos

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

12.1.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Finanças Aplicadas
Ementa Finanças aplicadas consistem em uma introdução aos principais conceitos de matemática financeira. Ademais, são apresentadas as ferramentas e instrumentos financeiros, especialmente o uso de planilhas eletrônicas de aplicativos computacionais (Excel e Calc) e a calculadora financeira HP12C. Objetivos Competências • • • • • • • Entender o funcionamento de juros simples e compostos. Entender o funcionamento de taxas e descontos. Compreender as taxas de juros equivalentes. Entender a capitalização mediante uma série de pagamentos. Conhecer os sistemas de amortização de empréstimos a juros. Entender o funcionamento da calculadora financeira HP12C. Entender o funcionamento dos aplicativos computacionais de planilhas eletrônicas (Excel e Calc). Habilidades

256

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Cálculos que envolvam juros simples e compostos. Calcular os valores que compreendem as séries de pagamentos e recebimentos. Calcular taxas de juros equivalentes. Calcular os ganhos capitalizados decorrentes de séries de pagamentos. Aplicar os diferentes sistemas de amortização de empréstimos a juros. Utilizar a calculadora financeira HP12C para calcular juros e descontos, séries de pagamentos e sistemas de amortização de empréstimos a juros. Dominar o uso dos aplicativos computacionais de planilhas eletrônicas para calcular juros e descontos, séries de pagamentos e sistemas de amortização de empréstimos a juros.

Comunicação Empresarial
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Comunicação. Por meio da leitura e discussão de textos referentes à Gestão, propicia-se ao aluno recursos para a compreensão precisa de enunciados a partir do reconhecimento das técnicas de exposição de dados e persuasão, além de ampliação do repertório cultural, permitindo uma visão mais complexa do diálogo entre negócios e sociedade. Com exercícios de redação, treina-se o aluno para comunicar, com mais facilidade e precisão, suas idéias e os resultados de seu trabalho prático. Objetivos Competências • Aplicar conceitos de comunicação, considerando os valores organizacionais como elementos integrantes do processo de comunicação, tendo em vista a definição, socialização e concretização das metas, junto ao público interno; • Utilizar os meios e formas de comunicação mais adequados a cada público que se relaciona com a organização visando obter o melhor resultado; • Gerir a comunicação dentro de um processo de gestão, como ferramenta geradora de sinergia, eficiência e integração do fator humano. • Utilizar técnicas que possam auxiliar o profissional a comunicar-se adequadamente no seu cotidiano, bem como participar de entrevistas, debates e reuniões. • Implementar estratégias para a criação e manutenção da imagem institucional que será veiculada para os consumidores, colaboradores e comunidade.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

257

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • Traduzir de forma clara as metas corporativas de forma a obter a integração e comprometimento do público interno com o sucesso organizacional; • Utilizar diversos meios de comunicação existentes, visando escolher aquele que for mais adequado ao conteúdo de cada comunicação; • Implementar novos canais de comunicação • Desenvolver ações de Endomarketing capazes de minimizar conflitos e crises

Estatística Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Estatística e aplicá-los imediatamente. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Esta disciplina foi desenvolvida com base nos métodos quantitativos para estudos empresariais. Tal propósito está refletido na própria estrutura: discussão das diferentes formas de coleta de dados primários, consideração dos pontos na formulação de questionários e explicação do papel da modelagem como auxílio à tomada de decisão. Objetivos Competências • • Reconhecer os principais conceitos de Estatística aplicados à Gestão; Identificar as ferramentas quantitativas que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • • Aplicar modelos estatísticos para a modelagem quantitativa. Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos e ferramentas de estatística • • • Analisar e aplicar dados levantados através de pesquisa, tabelas, gráficos ou outras fontes. Montar tabelas e gráficos necessários para a análise quantitativa Utilizar as ferramentas estatísticas na elaboração de tabelas aplicadas aos produtos e modelos quantitativos para a tomada de decisão

258

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Modelos de Gestão
Ementa A organização da empresa moderna resulta tanto das respostas técnicas e estruturais aos desafios do meio ambiente - representado pelos fatores tecnológicos, econômicos, sociais, naturais e culturais – quanto da herança que carrega da própria humanidade - que ao longo de suas diversas histórias, manifesta-se de diferentes formas quanto ao ordenamento de atividades de acordo com os seus valores, desejos e teorias sociais. Compreender as organizações e buscar alternativas de ação exige a capacidade de trabalhar com a tensão presente nesta dualidade. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Identificar Modelos de Gestão; Conhecer metodologias de desenvolvimento e/ou intervenção em Modelos de Gestão; Identificar necessidade de Intervenção em Cultura Organizacional; Conhecer Critérios de Avaliação da Competitividade Organizacional; Conhecer metodologias de Identificação e Desenvolvimento da Missão, Visão e Valores Organizacionais; Conhecer estratégias de Disseminação de Objetivos e Comprometimento Organizacional; Conhecer Processos de Medição Organizacional; Conhecer Programas e Processos de Excelência em Gestão Organizacional Conhecer Processos e Arquiteturas Organizacionais Conhecer Técnicas de Gerenciamento de Processos; Identificar os benefícios e oportunidades da utilização da Tecnologia; Conhecer ferramentas e metodologias de alinhamento dos objetivos Organizacionais com o Corpo de Organização; Identificar oportunidades/necessidades de investimento no desenvolvimento das

Competências de Educação e Aprendizagem. Habilidades • Elaborar diagnósticos de Modelos de Gestão; • Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e /ou alterações de Modelos de Gestão; • Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional • Aplicar ações de otimização da Competitividade Organizacional;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

259

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Desenvolver processos para a Elaboração; Revisão da Missão, visão e valores organizacionais; • Aplicar de estratégias para aumento da Competitividade Organizacional; • Definir Indicadores Desempenho Organizacional; • Elaborar plano de alinhamento estratégico • Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; • Aplicar Técnicas de Gerenciamento de Processos; • Participar de Projetos de Gestão da Tecnologia; • Alinhar a Gestão de Recursos Humanos ao alcance dos Objetivos Estratégicos; • Desenvolver estratégias de fortalecimento da Competência de Educação e Aprendizagem.

Contabilidade Fundamental 1
Ementa Contabilidade Aplicada permite ao aluno, além de conhecer os conceitos essenciais da Contabilidade, a finalidade e usuários, adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar com um sistema contábil e lidar com demonstrações contábeis. Por meio dos instrumentos contábeis, o aluno pode compreender a diferença entre fatos econômicos e financeiros, aprende a trabalhar com indicadores de gestão, com investimentos permanentes em sociedades e como consolidar as demonstrações contábeis. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • • Entender fatos contábeis Compreender mecanismo de escrituração contábil Conceber e interpretar demonstrativos contábeis Proceder a análise financeira e patrimonial da firma com base no balanço patrimonial, e demonstrações de resultado e fluxo de caixa Compreender as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Conhecer métodos de avaliação de estoque conforme critérios de custos, PEPS, UEPS e preço médio. Habilidades

260

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Aplicar mecanismo de escrituração contábil Elaborar demonstrativos contábeis Distinguir as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Diferenciar os elementos ativos e passivos do patrimônio das empresas Representar patrimônios pelas fontes de recursos Diferenciar os diversos tipos de capitais que financiam a empresa.

Matemática Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno relembrar os conceitos fundamentais da matemática e a conhecer as principais aplicações matemáticas utilizadas em diferentes processos de gestão. Por meio de ferramentas matemáticas o aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar em diversas situações tais como cálculo financeiro, formação, controle e previsão de custos, análise de risco de crédito, automação de processos administrativos, sistemas lógicos para otimização de resultados, processos de produção e armazenamento, etc. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar ferramentas matemáticas para cálculos financeiros Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas à administração de pessoal e folha de pagamentos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas aos sistemas de automação dos processos administrativos de recursos humanos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas às analises de risco de crédito Habilidades • • Aplicar ferramentas matemáticas em cálculos financeiros simples. Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

261

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de folha de pagamento e de administração de pessoal. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de armazenamento e transporte de produtos. Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos de recursos humanos.

Prática Integrada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos essenciais de um aplicativo de planilha eletrônica e gráficos de Matemática, de modo que possa aplicar na prática os conhecimentos das disciplinas de Contabilidade, Estatística e Matemática. A aplicação prática dos conceitos em casos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Objetivos Competências • Reconhecer os principais conceitos de um aplicativo de planilha de eletrônica e do aplicativo de matemática para contabilidade, estatística e matemática aplicados à Gestão, • Identificar as funções dos aplicativos que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • Aplicar os conceitos básicos de matemática, estatística e contabilidade nos respectivos aplicativos. • Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos nos aplicativos de planilha eletrônica e matemática. • Utilizar os aplicativos para a tomada de decisão na área de Gestão.

262

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Análise de Demonstrativos Financeiros
Ementa Análise Contábil-Financeira consiste no aprofundamento dos conceitos da Contabilidade Aplicada e das Demonstrações Contábeis, com ênfase nos aspectos exigidos pela Lei Federal 6.404/76 (Lei das S.A.). Com base nos demonstrativos contábeis, obtêm-se interpretações sobre o desempenho econômico e financeiro da empresa, com base em indicadores específicos e as respectivas análises. Objetivos Competências • Conhecer em profundidade os principais demonstrativos contábeis das empresas: balanço patrimonial, demonstrativo de resultados do exercício, demonstração de mutação do patrimônio líquido (DMPL), demonstração de origens e aplicações dos recursos (DOAR), demonstrativos de fluxo de caixa, valor adicionado e balanço social. • • • • Interpretar, com o uso de técnicas avançadas de análise, a situação econômica e financeira das empresas, por meio da análise dos demonstrativos. Desenvolver os conhecimentos necessários para avaliar o estado financeiro de uma empresa comercial, industrial ou de serviços. Conhecer o relacionamento entre contabilidade e estratégia empresarial. Compreender as demonstrações financeiras sob os aspectos contábeis e financeiros. Habilidades • • Efetuar a reclassificação das demonstrações contábeis: balanço patrimonial e demonstrativo de resultados do exercício. Elaborar demonstrativos contábeis, demonstração de mutação do patrimônio líquido (DMPL), demonstração de origens e aplicações dos recursos (DOAR), demonstrativos de fluxo de caixa, valor adicionado e noções de balanço social. • • • • Aplicar técnicas avançadas de análise para concluir a situação econômica e financeira das empresas, por meio da análise dos demonstrativos. Aplicar análise horizontal e vertical, em índices econômicos, financeiros e operacionais. Calcular e interpretar os índices econômicos e financeiros. Analisar o fluxo de caixa, a demonstração de origens e aplicação de recursos e a demonstração de valor agregado

Copyright Grupo Ibmec - 2012

263

Catálogo Institucional São José dos Campos

Gestão de Custos
Ementa Gestão de Custos compõem uma disciplina com enfoque nos instrumentos específicos para fins decisórios e gerenciais. Apropriada à realidade brasileira, aborda-se, em primeiro plano, os critérios técnicos e legais relacionados à contabilização dos custos da mão-de-obra e dos impostos, os aspectos relacionados aos encargos sociais existentes no país e os dois principais tributos indiretos, o ICMS e o IPI, tendo por base as regras implícitas na Lei das Sociedades por Ações relacionadas à operacionalização contábil dos custos. Ainda no que diz respeito aos custos, a disciplina aborda os critérios usuais dos sistemas de custo-padrão, modelos para fixar padrões de custos indiretos por unidade e uma avaliação crítica da implantação de sistemas de custos. Em segundo lugar, são abordadas as ferramentas para fins gerenciais com o objetivo central de planejar e controlar resultados. No tocante às funções de planejamento e controle, identifica-se o estabelecimento de padrões, orçamentos e outras formas de previsão, com vista no subseqüente acompanhamento e análise das variações observadas. As implicações do planejamento e controle de resultados, em termos orçamentários, são discutidas em paralelo à formulação detalhada de soluções eficazes para o tratamento das situações decorrentes. Objetivos Competências • • • • • • Aprender os princípios contábeis aplicados aos custos; Conhecer os critérios de rateio dos custos indiretos; Compreender o sistema de custeio baseado em atividades; Estudar os critérios para calcular os custos diretos de produção; Aprender os métodos de planejamento e de controle de resultados; Saber como analisar as variações orçamentárias. Habilidades • • • • • • Depurar os componentes dos custos; Aplicar os critérios de rateio dos custos indiretos; Empreender o sistema de custeio baseado em atividades; Calcular os custos diretos de produção; Planejar e controlar os resultados operacionais da empresa; Efetuar as análises das variações orçamentárias.

264

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Finanças Avançadas
Ementa Finanças avançadas aprofunda-se dos conceitos ora abordados em finanças aplicadas. O enfoque da disciplina são os produtos bancários. Objetivos Competências • • • • • • Entender o desconto dos títulos de crédito. Conhecer os principais tipos de taxas de juros do sistema bancário. Conhecer os sistemas de amortização de empréstimos a juros. Aprender os métodos básicos de análise de investimento. Entender como se processam os cálculos de aplicações do sistema bancário brasileiro. Conhecer as principais modalidades de empréstimos e financiamentos do sistema bancário brasileiro. Habilidades • • • • • • Calcular o desconto dos títulos de crédito. Aplicar os tipos de taxas de juros do sistema bancário a capitalizações específicas. Aplicar os diferentes sistemas de amortização de empréstimos a juros. Efetuar os métodos básicos de análise de investimento. Calcular rendimentos das principais modalidades de aplicações financeiras sistema bancário brasileiro. Calcular pagamentos das principais modalidades de empréstimos e financiamentos do sistema bancário brasileiro.

Mercado e Produtos Financeiros
Ementa Mercados e Produtos Financeiros aborda, como cenário principal, o Sistema Financeiro Nacional, com enfoque na regulamentação e organismos de controle. Em segundo lugar, é analisado o funcionamento e a regulamentação do Mercado Monetário, enfatizando como a Política Monetária determina as variáveis: moeda, juros e crédito. Analisam-se ainda os dois principais itens Mercado

Copyright Grupo Ibmec - 2012

265

Catálogo Institucional São José dos Campos

Financeiro: capital e câmbio. Enfim, são estudados os principais produtos financeiros do sistema financeiro do Brasil. Objetivos Competências • • • • Desenvolver visão conceitual da política monetária, com base no Sistema Financeiro Nacional e enfoque na regulamentação e organismos de controle Conhecer sobre instituições e instrumentos do mercado financeiros Analisar as funções do mercado de capital e de câmbio Reconhecer os principais produtos do mercado financeiro do sistema brasileiro Habilidades • • • • Avaliar a política monetária ante ao mercado financeiro Vivenciar o sistema financeiro nacional aprendendo o funcionamento de instituições financeiras ligadas ou não ao sistema de previdência e seguros Distinguir o funcionamento e diferenciar as particularidades dos órgãos de regulação e fiscalização Utilizar as informações do mercado monetário, das contas do Banco Central, da oferta de moeda e dos regimes e políticas monetárias

Projeto Integrador em Estratégia Financeira
Ementa Projeto em Estratégia Financeira concentra-se na elaboração e no gerenciamento do fluxo de caixa da tesouraria e estratégia financeira da controladoria. Partindo da estrutura de contas, os alunos aprendem a efetuar projeções de entradas e saídas, a estimar necessidades de financiamentos de curto prazo, enfatizando o fluxo das atividades peculiares à gestão do caixa e a planejar o saldo mínimo de caixa. Objetivos Competências • • Aprender os princípios do capital de giro; Conhecer o funcionamento do fluxo de caixa da empresa;

266

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Estudar o fluxo de caixa pelos métodos direto e indireto; Compreender a projeção do fluxo de caixa; Entender o fluxo de caixa como instrumento de estratégia financeira. Habilidades

• • • • • •

Aplicar os princípios do capital de giro; com base no funcionamento do fluxo de caixa da empresa; Empreender o fluxo de caixa pelo método direto; Efetuar projeções de fluxo de caixa; Utilizar o fluxo de caixa como ferramenta para analisar o ciclo financeiro de empresas; Executar o fluxo de caixa pelo método indireto; Estimar o saldo mínimo de caixa.

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

267

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes • • • • • Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado

268

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades

Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor;

• • • • •

Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Avaliação de Investimentos
Ementa Avaliação de investimentos é uma disciplina que aborda o conceito de investimento do ponto de vista amplo: avaliam-se os investimentos do ponto de vista dos projetos industriais por meio da engenharia econômica, perpassando à ótica da tomada de decisão, chegando à gestão do risco de projetos. Por meio de avaliação de investimentos, revisam-se os conceitos essenciais da matemática financeira, abordam-se os métodos de análise de investimentos, efetua-se a análise de fluxo de caixa descontado, analisam-se as condições de incerteza e estima-se o risco para a escolha de projetos por meio de modelos probabilísticos. Objetivos Competências • Revisar os conceitos de matemática financeira

Copyright Grupo Ibmec - 2012

269

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Aprender os principais métodos de análise de investimentos Identificar os fundamentos financeiros para substituição de equipamentos Conhecer e elaborar o funcionamento de fluxos de caixa descontados Analisar a incerteza, os riscos e os retornos associados a um projeto Reconhecer o custo médio ponderado de capital (CPMC/WACC) Habilidades

• • • • • •

Efetuar os cálculos dos principais métodos de análise de investimentos Estimar a vida útil, a vida econômica e calcular o período ótimo para substituição de equipamentos Efetuar a análise do fluxo de caixa descontado Tomar decisões em ambiente de incerteza Estimar os riscos e os retornos associados a um projeto Calcular o custo médio ponderado de capital (CPMC/WACC)

Direito Organizacional
Ementa Direito Organizacional é uma disciplina central para o conhecimento geral do estudante de finanças, porque compreende os principais aspectos do direito comercial, abordando o conteúdo das empresas, do comércio e das relações mercantis. São abordados tópicos gerais e específicos, tais como: registro e nome empresarial, escrituração, estabelecimentos, marcas e patentes, uso de softwares, clientes, centros de compras (shoppings), franquias, aluguel, sociedades simples, sociedades empresárias, sociedades limitadas, sociedades por ações, títulos de crédito, falência e recuperação de empresas. Objetivos Competências • • • • • Conhecer os elementos essenciais do direito comercial; Reconhecer a importância de saber as principais normas sob as quais a atuação das empresas é regida; Conhecer os pressupostos das sociedades contratuais; Identificar as questões essenciais das cláusulas de contratos; Conhecer os tipos de sociedades por ações;

270

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Identificar as peculiaridades dos tipos de crédito; Avaliar a recuperação de empresas; Entender o processo de decretação de falência. Habilidades

• • • • • • •

Aplicar os elementos essenciais do direito comercial; Analisar o funcionamento da empresa sob a ótica das normas de regulamentação; Sugerir assertivamente a constituição de sociedades contratuais; Recomendar cláusulas de contratos sob o resguardo das normas do Direito Comercial; Deliberar, sob a ótica da gestão empresarial, a aceitação ou a recusa de títulos e outros documentos que atestem a formalização de um crédito; Realizar processos de recuperação do ponto de vista das regras do direito comercial; Acompanhar processos de decretação de falência.

Economia
Ementa Economia é uma disciplina que engloba todos os aspectos do funcionamento da estrutura socioeconômica em que vivemos. São abordadas as noções do comportamento do consumidor e da firma neoclássica, tópicos referentes à Teoria Microeconômica. O funcionamento das estruturas de concorrência é estudado sob a ótica da Organização Industrial. São ainda tratados os temas relevantes da Macroeconomia, especialmente no que concerne às contas nacionais, à teoria monetária, à inflação e às políticas macroeconômicas. Enfim, são apresentadas as contas externas no âmbito da introdução à Economia Internacional. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer a teoria do consumidor e da firma neoclássica; Identificar as estruturas de concorrência industrial; Aprender como são estimadas as contas nacionais; Entender a teoria monetária e as inter-relações com a inflação; Conhecer as principais formas de atuação de política econômica; Aprender a estrutura do balanço de pagamentos das contas externas. Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

271

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Utilizar a teoria do consumidor e da firma neoclássica como base para a compreensão do funcionamento das estruturas de concorrência de oferta e demanda; Identificar o funcionamento de determinada empresa, segmento ou indústria no âmbito das estruturas de concorrência industrial; Utilizar as contas nacionais como base para construção de cenários; Identificar os cenários de inflação presente e futura; Antecipar os rumos da economia com base nas perspectivas de atuação de política macroeconômica; Construir cenários para as contas externas com base na estrutura do balanço de pagamentos.

Planejamento Estratégico
Ementa A disciplina Planejamento Estratégico fundamenta-se nos aspectos estratégicos, táticos e operacionais da empresa, de forma que sejam incorporados às práticas de gestão, com ênfase no processo decisório, visando à obtenção de resultados. Sob esse ponto de vista, planejamento estratégico é indissociável de outros instrumentos administrativos correlacionados. Em especial, destaca-se a administração estratégica, a qual se constitui o pano de fundo da disciplina. São abordados, pois, desde os conceitos elementares, passando pelos tipos de planejamento, alcançando a descrição e análise detalhada de cada uma das fases do planejamento estratégico, até a conclusão, que trata de questões operacionais do planejamento estratégico na esfera empresarial. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar os elementos essenciais do planejamento estratégico das empresas; Conhecer os métodos de análise interna e externa da empresa; Conhecer os instrumentos de planejamento e meios de controle da empresa; Identificar as principais estratégias empresariais; Aprender os conceitos relacionados às políticas empresariais; Conhecer os métodos de implantação de projetos e planos de ação; Aprender os meios de avaliação de metas por meio de indicadores. Habilidades

272

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • •

Estabelecer, por meio dos elementos essenciais do plano estratégico das empresas, as bases para o planejamento estratégico (propriamente dito), tático e operacional; Estabelecer a orientação para definir os objetivos gerais e específicos da empresa; Efetuar diagnósticos estratégicos com base nos métodos de análise interna e externa da empresa; Exercer o controle sobre a empresa a partir dos instrumentos de planejamento; Implementar estratégias empresariais com base na análise dos determinantes do ambiente de concorrência no qual as empresas estão inseridas; Estabelecer políticas empresariais fundamentadas em objetivos pré-estabelecidos; Implantar projetos e planos de ação de curto, médio e longo prazos; Avaliar a efetividade das metas estabelecidas por meio de indicadores.

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • • • • • • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. Refletir a ação humana enquanto ação moral.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

273

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. Atuar de forma consciente no exercício da profissão. Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados ao Desenvolvimento de Carreira e às dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Objetivos Trabalhar a orientação profissional e de carreira, através do desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários para o desempenho eficiente e eficaz no mundo do trabalho. Conhecimentos • • • • • • • • • • Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo; Conhecer as condições de trabalho no Brasil e suas implicações; Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais; Conhecer o conceito de empregabilidade; Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional; Aprender conceitos ligados ao desenvolvimento da criatividade; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira; Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking). Habilidades • • Capacidade de adaptação à mudança e à renovação de conhecimentos; Capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, revelando-se profissional adaptável; • • Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Capacidade de planejar e preparar estratégias para inserção no mercado de trabalho;

274

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira. Atitudes

• • • •

Comprometimento. Iniciativa. Responsabilidade. Ética.

Mercado de Capitais e Bolsa
Ementa Mercado de Capitais e Bolsa complementa os princípios ora estudados em Mercados e Produtos Financeiros (Módulo: Estratégia Financeira). A disciplina consiste numa abordagem em pormenores do funcionamento de um subconjunto do mercado financeiro que adquire dimensão cada vez maior, subdividido em duas peças: o mercado de ações (à vista) e o mercado de derivativos, que caracteriza o mercado de futuros. No tocante ao mercado de ações, são analisadas as principais características da abertura de capital, mediante a emissão de ações no mercado primário, bem como as subseqüentes operações de revenda que movimentam as bolsas de valores – mercado secundário. A respeito do mercado futuro, são abordados os principais instrumentos financeiros derivativos, bem como os métodos de avaliação de preços de ativos financeiros. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer os tipos de ações e as características dos mercados em que elas são negociadas: primário e secundário Compreender os determinantes das políticas de captação de investimentos das empresas mediante as emissões no mercado primário; Conhecer o funcionamento das bolsas de valores, das transações financeiras envolvendo ações e títulos de empresas, bem como de opções – mercado secundário; Aprender os métodos de determinação dos índices das bolsas de valores do Brasil e do mundo; Conhecer os tipos de derivativos e a forma de como os respectivos valores são determinados ou estimados; Entender os métodos para formação de portfólios com o objetivo de maximização dos retornos e minimização de riscos.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

275

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • • Efetuar os principais passos para captação de investimentos das empresas mediante as emissões no mercado primário; Operar nas bolsas de valores, por meio das transações financeiras envolvendo ações e títulos de empresas, bem como de opções; Utilizar os métodos de determinação dos índices das bolsas de valores do Brasil e do mundo para projetar conjecturas sólidas sobre os rumos dos mercados de ações; Operar com os tipos de derivativos, conhecidos (ou estimados) os respectivos valores; Formar portfólios eficientes que cumpram a premissa de maximização dos retornos e minimização de riscos.

Contabilidade Tributária
Ementa Contabilidade Tributária aborda com profundidade os tributos diretos (Imposto de Renda, Contribuição Social) e indiretos (ICMS, IPI, ISS e outros) que impactam as atividades das pessoas jurídicas, com especial enfoque sobre o tratamento contábil. Inicialmente, apresentam-se os conceitos e aspectos do Código Tributário Nacional. Ademais, dedica-se ao estudo das normas de escrituração dos livros fiscais e contábeis obrigatórios segundo a legislação do Imposto de Renda, como o livro Caixa e Lalur. Aborda ainda a Folha de Pagamento e Encargos Sociais, explicando parte da legislação trabalhista e detalhando os procedimentos contábeis no setor. Trata ainda das questões relativas aos dados fiscais e legais dos processos de reestruturações societárias (fusão, cisão e incorporação de empresas), avaliação de investimentos em participações societárias, reavaliação de ativos, juros sobre capital próprio, tributação internacional, auditoria fiscal. Objetivos Competências • • • • Interpretar a legislação tributária em vigor e seus reflexos nos livros contábeis; Conhecer a cultura tributária “federal, estadual e municipal” e os impactos sobre a estrutura da empresa; Reconhecer os sistemas de informação tributário-contábil e de controle gerencial; Aprender as atribuições e prerrogativas que prescritas por meio de legislação específica. Habilidades

276

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Empregar a legislação tributária em vigor e seus reflexos nos livros contábeis; Desenvolver e aperfeiçoar a cultura tributária “federal, estadual e municipal”, incentivando o poder de decidir qual o melhor “caminho tributário” a ser adotado pelas empresas; Desenvolver, analisar e implantar sistemas de informação tributário-contábil e de controle gerencial; Exercer com ética as atribuições e prerrogativas que lhes são prescritas por meio de legislação específica.

Finanças Corporativas
Ementa A disciplina Finanças Corporativas vem ao encontro do exponencial desenvolvimento da gestão financeira, notadamente graças à concepção da “moderna teoria de finanças”, a qual se intensificou muito nas últimas décadas. A disciplina explica as principais idéias subscritas nas novas práticas, características das finanças modernas. Objetivos Competências • • • • • Aprender os métodos de avaliação de obrigações e ações; Conhecer a escolha conflitante entre retorno e risco; Compreender os modelos de precificação de ativos financeiros – simples e por arbitragem; Conceber o orçamento de capital, dadas as condições de risco e retorno; Aprender os conceitos avançados de estrutura de capital, de valor econômico e de valor de mercado. Habilidades • Utilizar os métodos de avaliação de obrigações e ações; • Exercer a opção ótima de um ativo e de uma carteira de ativos, considerando-se a escolha conflitante entre retorno e risco; • Estimar o preço de ativos financeiros com base nos modelos de determinação simples e por arbitragem; • Orçar o capital da empresa, dadas as condições de risco e retorno; • Avaliar a estrutura de capital da empresa com base nos modelos de valor econômico e de valor de mercado.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

277

Catálogo Institucional São José dos Campos

Finanças Internacionais
Ementa A disciplina Finanças Internacionais permite ao estudante ter uma visão geral do funcionamento da economia internacional e de como o comércio mundial afeta as relações internas da empresa. Partindo das teorias sobre o comércio internacional, a disciplina resgata os cálculos das contas externas para explicar o funcionamento do mercado de divisas e as opções de políticas comercial e cambial. Ademais, tratam-se dos impactos das opções de política econômica sobre as contas externas e vice-versa. A ênfase do programa recai sobre as movimentações financeiras internacionais, das operações de arbitragem de taxas de juros e os impactos sobre a política macroeconômica. Enfim, são analisados os aspectos concernentes à edificação do sistema financeiro internacional, desde o Sistema de Bretton-Woods até a Globalização Financeira do final do século XX. Objetivos Competências • • • • • Entender o funcionamento dos mercados internacionais; Conhecer o funcionamento de uma economia aberta; Identificar as taxas de câmbio e seus condicionantes; Conhecer os efeitos das políticas econômicas sobre o câmbio e o fluxo de capitais; Identificar os principais tipos de risco em operações internacionais. Habilidades • • • • • Vivenciar o funcionamento dos mercados internacionais; Avaliar as funções dos mercados cambiais; Avaliar as taxas de câmbio e seus condicionantes; Aprender a teoria de portfólios internacionais; Avaliar os principais tipos de risco em operações internacionais.

Sistemas de Informações Gerenciais
Ementa Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) aborda os elementos da Tecnologia da Informação, concentrada na aplicação de uma das variáveis: ao produto ou ao processo. É analisada a eficiência

278

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

dos SIG na geração de resultados. São avaliadas as alternativas para otimizar o desenvolvimento e a implementação dos SIG nas empresas, com base em uma metodologia de elaboração, desde a estruturação até a efetiva implantação. Analisam-se os conceitos e o desenvolvimento do CRM e do ERP. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer a organização dos sistemas de informação, identificando o papel estratégico; Entender os sistemas de informação, organizações e processos de negócio; Conhecer modelos de sistemas de informação; Entender qual a abordagem necessária para o desenvolvimento de sistemas; Conhecer modelos de arquitetura de sistemas de banco de dados; Conhecer sistemas de gestão e suporte organizacionais. Habilidades • • • • • • Implementar a organização dos sistemas de informação, adequando-a ao papel estratégico no gerenciamento; Organizar os sistemas de informação viabilizando os processos de negócio; Elaborar o redesenho da organização com base em sistemas de informação; Identificar a abordagem a ser utilizada no desenvolvimento de sistemas; Avaliar modelos de arquitetura de sistemas de banco de dados; Implementar suporte a decisão empresarial com o auxílio de sistemas de gestão e suporte organizacional.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

279

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • • • •

Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game.

280

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • • • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

281

Catálogo Institucional São José dos Campos

Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos.

12.1.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Alisson Bubniak Amita Muralikrishna Bruno dos Santos Christiano Fonseca Costa Diógenes Vila Real de Souza Elzira Yueno

Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Doutor

282

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Irineu Gutierrez Junior Jubércio Bassotto Katiana Vectirans Gonçalves Leonardo de Almeida Teixeira Luis Fernando Zulietti Luiz Carlos da Cunha Marcos Demant Marcos José Silva e Cunha Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos

Especialização Mestre Mestre Especialização Doutor Especialização Mestre Mestre Mestre Especialização

12.2.

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM LOGÍSTICA

COORDENADOR: PAULO RUGGERO LUIZ BISSOLI Duração: 04 Semestres

12.2.1. OBJETIVOS Com base nas pesquisas de mercado e estudos realizados, o aluno concluinte do Curso Superior de Tecnologia em Logística poderá exercer as seguintes funções: • • • • • • • • • Assistente de Almoxarifado; Chefe de Almoxarifado; Controlador de Estocagem; Coordenador de Estocagem; Chefe de Estocagem; Analista de Logística; Coordenador de Logística; Analista de Expedição; Chefe de Expedição;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

283

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Coordenador de Expedição; Analista de Transporte e Distribuição; Analista de Cadeia de Distribuição. 12.2.2. PERFIL DO EGRESSO

As competências adquiridas pelo profissional formado no Curso Superior de Tecnologia em Logística são as seguintes: • Integrar os diversos processos inerentes a gestão dos processos de produção, transportes, distribuição e armazenagem, através de instrumentalização atualizada em estatística, liderança, comunicação, trabalho em equipe, processos de mudança, planejamento e análise de resultados; Atuar como agente de mudança na busca do comportamento ético e social das organizações; Dimensionar sistemas de armazenamento de forma econômica, segura e adequada aos tipos de produtos a serem armazenados; Realizar a Organização funcional e estrutural de sistemas de armazenagem; Manter o sistema de estoque econômico e adequado a condição de fornecimento e quantidade mínima e segura de estoque utilizando ferramentas organizacionais; Organizar processos de produção, de desenvolvimento e de gestão organizado e otimizando resultados esperados; Aplicar conceitos de gestão de compras, com foco no resultado econômico ótimo, considerando prazo, capital imobilizado e espaço para armazenamento; Utilizar técnicas de otimização no sentido de melhorar os resultados econômicos das atividades de transporte e de distribuição da organização; Fazer a gestão dos serviços aos clientes com foco no equilíbrio entre custos e prestação de serviço ao cliente; Ter uma visão integrada dos sistemas de organização aplicada à logística, sistemas de produção e aos processos organizacionais como Marketing, vendas e distribuição; Utilizar os conhecimentos de regras de negócios internacionais objetivando sua atuação em âmbito global; Tomar decisões relativas a modalidades de transportes seus custos relacionados, bem como às legislações pertinentes; Aplicar os conhecimentos de mercados, micro e macro economia com modelos econômicos e financeiros;

• • • • • • • • •

• • •

284

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Implementar a legislação tributária nos processos de distribuição e transporte de materiais e insumos; Utilizar os conceitos de gestão de compras, com foco no resultado econômico ótimo, considerando prazo, capital imobilizado e espaço para armazenamento; Utilizar a otimização dos processos e obtenção dos fluxos mais adequados pelo conhecimento da cadeia de suprimento e da relação entre as empresas; Utilizar o conhecimento de regras de mercados internacionais para obtenção de resultados em sistemas de comercialização internacional; Desenvolver atividades profissionais pautadas na ética e na qualidade do trabalho e na busca do resultado; Fazer a negociação de articulação da fala e apresentação de trabalho com qualidade; Gerir a sua carreira, com foco na obtenção do crescimento profissional e pessoal.

12.2.3. MATRIZ DO CURSO
Etapa: 1 Disciplina Comunicação Empresarial Contabilidade Fundamental Estatística Aplicada Fundamentos de Logística Matemática Aplicada Modelos de Gestão Prática Integrada 2 2 1 1 1 1 2 Total do Semestre: 360 75% 40 80 40 40 80 80 40 40 8% 80 17% 40 40 80 80 40 40 120 80 40 480 100% Núcleo Referência Presencial Teoria Prática Ativid. Compl. CH Total

Etapa: 2 Disciplina Gestão de Custos Estoques Movimentação e Armazenagem de Materiais Princípios da Pesquisa Operacional Projeto Integrador em Logística Interna Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Núcleo 2 3 3 2 3 Referência Presencial Teoria 80 80 80 80 40 40 Prática Ativid. Compl. CH Total 80 80 80 80 80

3

40

40

Copyright Grupo Ibmec - 2012

285

Catálogo Institucional São José dos Campos

Empreendedorismo

2 400 83% 0 0%

40 80 17%

40 480 100%

Total do Semestre:

Etapa: 3 Disciplina Distribuição e Transporte Logística Internacional Administração da Produção Projetos de Logística Serviços a Clientes Ética e Responsabilidade Social Núcleo 4 5 4 4 5 4 Referência Presencial Teoria 80 80 80 40 40 40 40 Prática 40 Ativid. Compl. CH Total 120 80 80 80 40 40

Planejamento de Carreiras

5

40 360 75% 40 8% 80 17%

40 480 100%

Total do Semestre:

Etapa: 4 Disciplina Cadeia de Suprimentos Estratégia Empresarial Legislação Tributária Localização de instalações Logística de Suprimentos Projeto Integrador em Cadeia de Suprimentos Qualidade em Processos Logísticos Tomada de Decisão Gestão Empresarial Núcleo 6 5 5 5 5 6 6 6 6 Total do Semestre: 400 83% 0 0% Referência Presencial Teoria 80 40 40 40 40 80 40 40 40 80 17% Ativid. Compl. 320 17% 40 Prática Ativd. Compl. CH Total 80 40 40 40 40 120 40 40 40 480 100% T+P+AC 1920 100%

Presencial Teoria 1520 79% Prática 80 4%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

286

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

12.2.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Comunicação Empresarial
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Comunicação. Por meio da leitura e discussão de textos referentes à Gestão, propicia-se ao aluno recursos para a compreensão precisa de enunciados a partir do reconhecimento das técnicas de exposição de dados e persuasão, além de ampliação do repertório cultural, permitindo uma visão mais complexa do diálogo entre negócios e sociedade. Com exercícios de redação, treina-se o aluno para comunicar, com mais facilidade e precisão, suas idéias e os resultados de seu trabalho prático. Objetivos Competências • Aplicar conceitos de comunicação, considerando os valores organizacionais como elementos integrantes do processo de comunicação, tendo em vista a definição, socialização e concretização das metas, junto ao público interno; • Utilizar os meios e formas de comunicação mais adequados a cada público que se relaciona com a organização visando obter o melhor resultado;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

287

Catálogo Institucional São José dos Campos

Gerir a comunicação dentro de um processo de gestão, como ferramenta geradora de sinergia, eficiência e integração do fator humano.

Utilizar técnicas que possam auxiliar o profissional a comunicar-se adequadamente no seu cotidiano, bem como participar de entrevistas, debates e reuniões.

Implementar estratégias para a criação e manutenção da imagem institucional que será veiculada para os consumidores, colaboradores e comunidade. Habilidades

• Traduzir de forma clara as metas corporativas de forma a obter a integração e comprometimento do público interno com o sucesso organizacional; • Utilizar diversos meios de comunicação existentes, visando escolher aquele que for mais adequado ao conteúdo de cada comunicação; • Implementar novos canais de comunicação • Desenvolver ações de Endomarketing capazes de minimizar conflitos e crises

Contabilidade Fundamental 1
Ementa Contabilidade Aplicada permite ao aluno, além de conhecer os conceitos essenciais da Contabilidade, a finalidade e usuários, adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar com um sistema contábil e lidar com demonstrações contábeis. Por meio dos instrumentos contábeis, o aluno pode compreender a diferença entre fatos econômicos e financeiros, aprende a trabalhar com indicadores de gestão, com investimentos permanentes em sociedades e como consolidar as demonstrações contábeis. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • Entender fatos contábeis Compreender mecanismo de escrituração contábil Conceber e interpretar demonstrativos contábeis Proceder a análise financeira e patrimonial da firma com base no balanço patrimonial, e demonstrações de resultado e fluxo de caixa Compreender as terminologias comuns utilizadas na contabilidade

288

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecer métodos de avaliação de estoque conforme critérios de custos, PEPS, UEPS e preço médio. Habilidades

• • • • • •

Aplicar mecanismo de escrituração contábil Elaborar demonstrativos contábeis Distinguir as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Diferenciar os elementos ativos e passivos do patrimônio das empresas Representar patrimônios pelas fontes de recursos Diferenciar os diversos tipos de capitais que financiam a empresa.

Estatística Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Estatística e aplicá-los imediatamente. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Esta disciplina foi desenvolvida com base nos métodos quantitativos para estudos empresariais. Tal propósito está refletido na própria estrutura: discussão das diferentes formas de coleta de dados primários, consideração dos pontos na formulação de questionários e explicação do papel da modelagem como auxílio à tomada de decisão.

Objetivos Competências • • Reconhecer os principais conceitos de Estatística aplicados à Gestão; Identificar as ferramentas quantitativas que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • • Aplicar modelos estatísticos para a modelagem quantitativa. Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos e ferramentas de estatística • Analisar e aplicar dados levantados através de pesquisa, tabelas, gráficos ou outras fontes. • • Montar tabelas e gráficos necessários para a análise quantitativa Utilizar as ferramentas estatísticas na elaboração de tabelas aplicadas aos produtos e modelos quantitativos para a tomada de decisão

Copyright Grupo Ibmec - 2012

289

Catálogo Institucional São José dos Campos

Fundamentos de Logística
Ementa Esta disciplina tem como principal objetivo introduzir o aluno nos conceitos e teorias logísticas, passando pela cadeia de abastecimento e levando em consideração o comportamento do consumidor. Um histórico mostra ao aluno os conceitos gerais e posteriormente são trabalhados os principais elementos logísticos, como os fluxos e sub-sistemas logísticos. Através de análises e estudos de casos, são trabalhados fatores como o mercado, estratégias e serviços a clientes, além de ser abordado a questão do custo logístico e dos sistemas de informações. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Conhecer os principais conceitos de Cadeia de Abastecimento; Reconhecer a importância da Cadeia de Abastecimento; Identificar os Elementos da Cadeia de Abastecimento; Identificar estratégias para a Cadeia de Abastecimento; Conhecer as Organizações que compõem o processo de Cadeia de Abastecimento; Desenvolver processos da Cadeia de Abastecimento; Conhecer as metodologias de Avaliação do Comportamento do Consumidor; Aplicar os conceitos da Resposta Eficiente do Consumidor; Conhecer como a infra-estrutura de transporte e movimentação afeta a Cadeia de Abastecimento; Desenvolver estratégias, objetivos e políticas de Administração de Estoques na Cadeia de Abastecimento; Conhecer como aplicar a Tecnologia da Informação para alcançar vantagem competitiva; Reconhecer a Internet como meio que afeta a Cadeia de Abastecimento; Habilidades Analisar situações com uma visão geral da Logística da Cadeia de Abastecimento; Elaborar diagnósticos utilizando os principais conceitos de Cadeia de Abastecimento; Implementar estudos das ações que otimizam o processo da Cadeia de Abastecimento. Elaborar ações de apoio ou melhoria da Cadeia de Abastecimento; Elaborar planos de Intervenção na Cadeia de Abastecimento Integrada; Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e / ou alterações nos planos integrados de Marketing e Logística; Estudar aplicações de Tecnologia da Informação para alcançar a vantagem competitiva; Analisar a importância da Cadeia de Abastecimento no E-Commerce;

290

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Estudar as Cadeias de Abastecimento de Grandes Empresas;

Matemática Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno relembrar os conceitos fundamentais da matemática e a conhecer as principais aplicações matemáticas utilizadas em diferentes processos de gestão. Por meio de ferramentas matemáticas o aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar em diversas situações tais como cálculo financeiro, formação, controle e previsão de custos, análise de risco de crédito, automação de processos administrativos, sistemas lógicos para otimização de resultados, processos de produção e armazenamento, etc. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar ferramentas matemáticas para cálculos financeiros Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas à administração de pessoal e folha de pagamentos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas aos sistemas de automação dos processos administrativos de recursos humanos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas às analises de risco de crédito Habilidades • • • • • Aplicar ferramentas matemáticas em cálculos financeiros simples. Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de folha de pagamento e de administração de pessoal.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

291

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de armazenamento e transporte de produtos. Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos de recursos humanos.

Modelos de Gestão
Ementa A organização da empresa moderna resulta tanto das respostas técnicas e estruturais aos desafios do meio ambiente - representado pelos fatores tecnológicos, econômicos, sociais, naturais e culturais – quanto da herança que carrega da própria humanidade - que ao longo de suas diversas histórias, manifesta-se de diferentes formas quanto ao ordenamento de atividades de acordo com os seus valores, desejos e teorias sociais. Compreender as organizações e buscar alternativas de ação exige a capacidade de trabalhar com a tensão presente nesta dualidade. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Identificar Modelos de Gestão; Conhecer metodologias de desenvolvimento e/ou intervenção em Modelos de Gestão; Identificar necessidade de Intervenção em Cultura Organizacional; Conhecer Critérios de Avaliação da Competitividade Organizacional; Conhecer metodologias de Identificação e Desenvolvimento da Missão, Visão e Valores Organizacionais; Conhecer estratégias de Disseminação de Objetivos e Comprometimento Organizacional; Conhecer Processos de Medição Organizacional; Conhecer Programas e Processos de Excelência em Gestão Organizacional Conhecer Processos e Arquiteturas Organizacionais Conhecer Técnicas de Gerenciamento de Processos; Identificar os benefícios e oportunidades da utilização da Tecnologia; Conhecer ferramentas e metodologias de alinhamento dos objetivos Organizacionais com o Corpo de Organização; Identificar oportunidades/necessidades de investimento no desenvolvimento das

Competências de Educação e Aprendizagem. Habilidades

292

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • • • •

Elaborar diagnósticos de Modelos de Gestão; Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e /ou alterações de Modelos de Gestão; Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional Aplicar ações de otimização da Competitividade Organizacional; Desenvolver processos para a Elaboração; Revisão da Missão, visão e valores organizacionais; Aplicar de estratégias para aumento da Competitividade Organizacional; Definir Indicadores Desempenho Organizacional; Elaborar plano de alinhamento estratégico Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; Aplicar Técnicas de Gerenciamento de Processos; Participar de Projetos de Gestão da Tecnologia; Alinhar a Gestão de Recursos Humanos ao alcance dos Objetivos Estratégicos; Desenvolver estratégias de fortalecimento da Competência de Educação e Aprendizagem.

Prática Integrada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos essenciais de um aplicativo de planilha eletrônica e gráficos de Matemática, de modo que possa aplicar na prática os conhecimentos das disciplinas de Contabilidade, Estatística e Matemática. A aplicação prática dos conceitos em casos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Objetivos Competências • Reconhecer os principais conceitos de um aplicativo de planilha de eletrônica e do aplicativo de matemática para contabilidade, estatística e matemática aplicados à Gestão, • Identificar as funções dos aplicativos que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

293

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar os conceitos básicos de matemática, estatística e contabilidade nos respectivos aplicativos.

Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos nos aplicativos de planilha eletrônica e matemática.

Utilizar os aplicativos para a tomada de decisão na área de Gestão.

Gestão de Custos
Ementa Gestão de Custos compõe uma disciplina com enfoque nos instrumentos específicos para fins decisórios e gerenciais. Apropriada à realidade brasileira, aborda-se, em primeiro plano, os critérios técnicos e legais relacionados à contabilização dos custos da mão-de-obra e dos impostos, os aspectos relacionados aos encargos sociais existentes no país e os dois principais tributos indiretos, o ICMS e o IPI, tendo por base as regras implícitas na Lei das Sociedades por Ações relacionadas à operacionalização contábil dos custos. Ainda no que diz respeito aos custos, a disciplina aborda os critérios usuais dos sistemas de custo-padrão, modelos para fixar padrões de custos indiretos por unidade e uma avaliação crítica da implantação de sistemas de custos. Em segundo lugar, são abordadas as ferramentas para fins gerenciais com o objetivo central de planejar e controlar resultados. No tocante às funções de planejamento e controle, identifica-se o estabelecimento de padrões, orçamentos e outras formas de previsão, com vista no subseqüente acompanhamento e análise das variações observadas. As implicações do planejamento e controle de resultados, em termos orçamentários, são discutidas em paralelo à formulação detalhada de soluções eficazes para o tratamento das situações decorrentes. Objetivos Competências • • • • • • Aprender os princípios contábeis aplicados aos custos; Conhecer os critérios de rateio dos custos indiretos; Compreender o sistema de custeio baseado em atividades; Estudar os critérios para calcular os custos diretos de produção e estoques; Aprender os métodos de planejamento e de controle de resultados; Saber como analisar as variações orçamentárias. Habilidades

294

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Depurar os componentes dos custos; Aplicar os critérios de rateio dos custos indiretos; Empreender o sistema de custeio baseado em atividades; Calcular os custos diretos de produção Calculas os custos de manutenção de estoques; Planejar e controlar os resultados operacionais da empresa; Efetuar as análises das variações orçamentárias.

Estoques
Ementa Apresentar conceitos de planejamento e gestão de estoques e a importância na prestação de serviços ao cliente. Objetivos Competências • Conhecer metodologias de planejamento e gestão de estoques. • Planejar e gerenciar estoques. • Identificar procedimentos que permitam a redução de custos e otimização de resultados em processos de estocagem e armazenamento. • Entender os conceitos de avaliação do desempenho e performance da gestão de estoques. • Entender os conceitos de custos e aplicá-los na determinação de lotes econômicos. Habilidades • Aplicar conceitos de planejamento e gestão de estoques. • Definir políticas de materiais, de giro e de cobertura em sistemas de estoque. • Utilizar metodologia na análise de relatórios e gráficos. • Aplicar conceitos de custos em sistemas de armazenagem. • Aplicar ferramentas de gestão de estoques em sistemas independentes ou integrados. • Aplicar ferramentas de controle estatístico em sistemas de armazenagem.

Movimentação e Armazenagem de Materiais
Ementa

Copyright Grupo Ibmec - 2012

295

Catálogo Institucional São José dos Campos

Apresentar os conceitos de movimentação e armazenagem de materiais (interna), desde a entrada até a expedição. Objetivos Competências • • • • Conhecer as alternativas dos sistemas de movimentação de materiais, desde a entrada, movimentação interna até a expedição. Entender os sistemas integrados de logística aplicados às etapas do sistema produtivo (Embalagem, Movimentação e Armazenagem de Materiais). Identificar os diversos equipamentos para movimentação e armazenagem de materiais e suas características. Conhecer os diversos modelos de veículos de transporte e as características de cargas e requisitos inerentes a cada modalidade. Habilidades • • • • Implementar alternativas de movimentação de materiais. Dimensionar sistemas de movimentação e armazenagem de materiais. Aplicar técnicas de gerenciamento de sistemas integrados de movimentação e armazenagem. Utilizar ferramentas de gestão de processos aplicados aos sistemas logísticos de movimentação e armazenagem.

Princípios de Pesquisa Operacional
Ementa Mostrar os conceitos de pesquisa operacional e aplicabilidade nos processos de tomadas de decisões em logística Objetivos Competências • • Conhecer conceitos de pesquisa operacional aplicados a processos de tomada de decisão. Conhecer metodologia de programação linear, utilizando métodos gráficos, analíticos e simplex

296

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Identificar situações para aplicação de programação linear, programação inteira e programação não linear. Entender os conceitos de teoria das filas aplicados em sistemas de logística Habilidades

• • • •

Aplicar conceitos de pesquisa operacional a processos de análise de problema e tomada de decisão. Utilizar metodologia de programação linear, de acordo com a situação aplicando métodos gráficos, analíticos e simplex Utilizar programação linear, programação inteira e programação não linear para resolução de sistemas logísticos. Aplicar conceitos de teoria das filas na resolução de sistemas logísticos.

Projeto Integrador em Logística Interna
Ementa Integrar as metodologias de Custos / Orçamento Empresarial, Estoques, Movimentação de Materiais e Pesquisa Operacional através de trabalho orientado. Objetivos Competências Integrar as metodologias de: • Gestão de Custos, • Gestão de Estoques, • Movimentação e Armazenagem de Materiais e Planejamento, • Pesquisa Operacional. Identificar a integração das diversas metodologias de gerenciamento de custos e processos aplicado à gestão de Estoques Habilidades • Aplicar as diversas ferramentas de gestão de custos, gestão de estoques, movimentação e armazenagem de materiais e pesquisa operacional. • Desenvolver os conhecimentos em gestão de estoques em aplicação prática

Copyright Grupo Ibmec - 2012

297

Catálogo Institucional São José dos Campos

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades • • • • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes

298

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

299

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Distribuição e Transportes
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos de distribuição e transportes. O transporte é um dos principais componentes do custo Logístico de uma empresa e, portanto deve ser visto como uma das atividades que merece gestão integrada e detalhada, ao longo do processo de produção e distribuição de bens de consumo. Este curso tem como objetivo apresentar os principais conceitos, os tipos de modais disponíveis, as principais características e aplicações de cada um dos modais, e como estes fatores podem influenciar no processo de distribuição nos diversos canais de venda. Com as apresentações e avaliações o curso permitirá ao aluno, perceber os principais impactos que o transporte pode causar na empresa e quais os cuidados a serem tomados para a decisão quanto à forma de utilização deste serviço. Objetivos Competências • • • Conhecer as estratégias de gestão sistêmica dos sistemas de distribuição. Conhecer as diversas modalidades de transporte internos e externos à empresa. Conhecer as aplicações dos diversos sistemas de transporte, de acordo com as características de carga, distância e localização entre os pontos de origem e destino. • Conhecer os documentos que devem acompanhar o processo de deslocamento de acordo com a localização dos pontos de destino e origem. • Conhecer recursos e sistemas de segurança e garantia aplicáveis a meios de transporte e distribuição.

300

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecer estratégias e ferramentas de otimização de trajetos e otimização de custos de deslocamento.

Identificar ferramentas de controle de desempenho dos sistemas transportes utilizados. Habilidades

Aplicar metodologia para identificação, seleção e contratação de sistema de distribuição e transporte.

Utilizar ferramentas de otimização de custos na determinação de meios de transporte de carga e de localização de fábricas e centros de distribuição.

• • • •

Selecionar de forma otimizada os meios de transporte e a estrutura modal utilizada. Utilizar documentação adequada ao sistema de transporte selecionado. Utilizar documentação adequada a localização dos pontos de destino. Utilizar metodologia de otimização de resultados na seleção de meios de transporte.

Logística Internacional
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da Logística Internacional. Logística e globalização. Cadeia de suprimentos global. Transações internacionais: INCOTERMS. Comércio externo brasileiro.

Transporte Internacional e Seguros. Principais regimes aduaneiros. Custos logísticos internacionais. Objetivos Competências • Conhecer a realidade dos mercados nacional e internacional • Conhecer o processo de globalização. • Identificar as relações e estratégias logísticas de acordo com a estrutura do mercado • Conhecer as técnicas de gestão logística tendo como base dados de mercado • Conhecer os aspectos dominantes da globalização. • Identificar e entender uma cadeia de suprimentos global • Entender o uso de INCOTERMS • Entender os mecanismos do comércio externo brasileiro

Copyright Grupo Ibmec - 2012

301

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Entender os “lead times” de importação e exportação. • Conhecer os principais regimes aduaneiros • Entender os custos logísticos internacionais Habilidades • Aplicar técnicas para identificação de ações de acordo com as realidades dos mercados nacional e internacional • • • • • • Conduzir o planejamento de operações a partir de um contexto de globalização Utilizar estratégias logísticas de acordo com a estrutura do mercado Aplicar técnicas de gestão logística tendo como base dados de mercado Aplicar metodologias para análise de cadeias de suprimento globais. Aplicar INCOTERMS em transações internacionais. Conduzir o planejamento de operações com base nos mecanismos do comércio externo brasileiro • • Conduzir o planejamento de operações com base nos regimes aduaneiros brasileiros Dimensionar os custos logísticos de operações internacionais

Administração da Produção
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da Administração da produção. Introdução (tipos de planejamento e controle da produção, definição, funções). Delineamento: definição, relação geral de peças. Fluxograma do produto de máquinas. Controle de estoque: tipos, classificação ABC, ponto de pedido, índice. Planejamento: estimativa de vendas, pedido da firma, tomada de providências, data de entrega. Programação: ordem de fabricação, dias de produção, agrupamento e loteamento, carga de máquinas. . Objetivos Competências • • • Conhecer sistemas de planejamento da produção. Identificar ferramentas de planejamento, programação e controle da produção. Identificar estratégias de otimização de recursos de um processo de produção.

302

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Conhecer metodologia de sistemas integrados de produção, armazenamento, controle de estoques e gerenciamento de resultados. Conhecer metodologias de identificação e gerenciamento de gargalos. Conhecer metodologias de acompanhamento e monitoramento da produção. Conhecer as estratégias de gerenciamento de estoques e compras de acordo com o sistema de produção adotado. Habilidades

• • • • • •

Aplicar ferramentas de planejamento, programação e controle da produção. Aplicar estratégias de otimização de recursos de um processo de produção. Aplicar metodologia de sistemas integrados de produção, armazenamento, controle de estoques e gerenciamento de resultados. Aplicar metodologias de identificação e gerenciamento de gargalos. Aplicar metodologias de acompanhamento e monitoramento da produção. Utilizar as estratégias de gerenciamento de estoques e compras de acordo com o sistema de produção adotado.

Projetos de Logística
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos e aplicabilidade dos conceitos das disciplinas do módulo 3. Integrar as matérias de Distribuição e Transportes, Logística Internacional, Administração da produção e Serviços a Clientes, através de trabalho orientado. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer metodologia de gestão de projetos; Gerenciar cronogramas de implantação de projetos; Identificar as etapas para elaboração de projetos; Conhecer diferentes modelos de elaboração e gerenciamento de projetos; Implementar metodologias de alocação/gestão de recursos humanos e financeiros e projetos Identificar a importância da gestão de transportes nos processos de integração logística nas organizações.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

303

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Compreender o conceito de stackholders (interessados, envolvidos, impactados). Desenvolver os fatores de tomada de decisão. Habilidades

• • • • • • • • • • • • •

Planejar e desenvolver documentos de pesquisas de informações e organização da dados; Pesquisar os requisitos e os recursos necessários para implantação de projetos Avaliar o desempenho do sistema de gerenciamento de projetos, em atividades individuais e em grupo; Analisar requisitos e critérios para elaboração de propostas de projetos; Aplicar os requisitos e os recursos necessários na implementação de um projeto; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de projetos; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Elaborar sistemas de bases de dados, de acordo com as solicitações do cliente, Estabelecer cronogramas e bases de custos compatíveis com a proposta de um projeto. Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos. Fazer análise crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos.

Serviços a Clientes
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos de Serviços a Clientes e evolução no contexto de economia globalizada. Apresentar: produtos e serviços logísticos, Sistema Empresarial, Definição de Canais de Marketing, Definição de Serviço a Clientes, Custos Logísticos na Cadeia e na Relação com Intermediários, Processamento de Pedidos e Sistemas de Informação, Gestão Logística de Serviços pós-vendas, Ambiente Internacional de Logística de Serviços a Clientes, Auditoria de Serviço a Clientes (externa e interna) e Melhoria Contínua. Objetivos

304

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • • Conhecer as estratégias de gestão de serviços a clientes. Conhecer as diversas possibilidades de canais de distribuição e as características de clientes por canal. • • Identificar as expectativas dos clientes internos e externos. Conhecer os elementos de pré-transação, transação e pós-transação no que diz respeito ao atendimento ao cliente. • • Conhecer recursos sistêmicos para gerenciamento de serviços aos clientes. Conhecer estratégias e ferramentas de otimização dos serviços aos clientes e respectivos custos. • Identificar ferramentas de controle de desempenho no atendimento aos clientes. Habilidades • Aplicar metodologia para identificação do nível de serviço necessário ao cliente. • Utilizar ferramentas dos serviços aos clientes. • Selecionar tipos de serviços de adequado aos clientes. • Utilizar documentação adequada na formalização do relacionamento com os clientes. • Utilizar metodologia de acompanhamento da prestação de serviço ao cliente e a rentabilidade que cada um proporciona à empresa.

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

305

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades

• • • • •

Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. Refletir a ação humana enquanto ação moral. Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. Atuar de forma consciente no exercício da profissão. Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados ao Desenvolvimento de Carreira e às dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Objetivos Trabalhar a orientação profissional e de carreira, através do desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários para o desempenho eficiente e eficaz no mundo do trabalho. Conhecimentos • • • • • • • • Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo; Conhecer as condições de trabalho no Brasil e suas implicações; Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais; Conhecer o conceito de empregabilidade; Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional; Aprender conceitos ligados ao desenvolvimento da criatividade; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Aprender os conceitos ligados à orientação profissional;

306

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira; Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking). Habilidades

• •

Capacidade de adaptação à mudança e à renovação de conhecimentos; Capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, revelando-se profissional adaptável;

• • •

Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Capacidade de planejar e preparar estratégias para inserção no mercado de trabalho; Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira. Atitudes

• • • •

Comprometimento. Iniciativa. Responsabilidade. Ética.

Cadeia de Suprimentos
Ementa Conceitos e fundamentos: cadeia de suprimentos e logística; gestão da cadeia de suprimentos (supply chain management); Gestão logística. Coordenação e integração da cadeia de suprimentos. Projeto da rede logística. Tecnologia da informação na cadeia de suprimentos. Terceirização de serviços logísticos logístico Objetivos Competências • Conhecer conceitos de logística • Conhecer conceitos da cadeia de suprimentos • Identificar os custos de acordo com os serviços • Conhecer as tendências da cadeia de suprimentos • Identificar os principais canais de distribuição (outsourcing). Técnicas de otimização em decisões logísticas. Desempenho

Copyright Grupo Ibmec - 2012

307

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Implementar os mecanismos de influência da tecnologia da informação nos processos logísticos • Conhecer as ferramentas que devem ser utilizadas para reduzir os custos logísticos • Reconhecer e ponderar os prós e os contra da terceirização Habilidades • Aplicar conceitos de logística para gerenciar cadeias de suprimentos • Utilizar o melhor custo-benefício para contratação de serviços logísticos • Aplicar o conhecimento das tendências da cadeia de abastecimento para gerenciamento de armazéns e centros de distribuição. • Utilizar forma eficiente os mecanismos de influência da tecnologia da informação nos processos logísticos que envolvam suprimentos. • Utilizar a redução do custo logístico para impulsionar a melhoria do nível do serviço • Aplicar a terceirização visando melhorar os processos da cadeia de suprimentos.

Estratégia Empresarial
Ementa • A disciplina é trabalhada de forma a instigar o aluno a conhecer a evolução histórica dos conceitos fundamentais sobre estratégia, planejamento estratégico e administração estratégica, inclusive com visão desenvolvida para logística aplicada ao mercado empresarial. • Através da utilização dos conceitos e da sua aplicação prática em estudos de casos, o aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias para identificar o processo formal de planejamento, traçar e desdobrar objetivos e metas que reflitam a declaração da missão organizacional na busca contínua da realização do processo funcional e da visão empresarial. • Identificar e entender os 2 tipos de planos principais e como eles se relacionam. Comparar e constatar os 3 níveis de estratégias usados pelas organizações. E ter visibilidade da logística com diferencial competitivo nas empresas. • Elaborar análise SWOT do ambiente interno e da concorrência. • Compreender o conceito das 5 forças para estabelecer o processo do desenvolvimento de vantagem competitiva para a estratégia de nível de unidades de negócios. • Ajustar a estrutura à estratégia. • Institucionalizar a estratégia.

308

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Operacionalizar a estratégia com visão ampla de conceituar produto e sua aplicação no mercado • Identificar procedimentos facilitadores da implementação da estratégia • Reconhecer as restrições ambientais e as barreiras internas à implementação eficaz de estratégias Objetivos Competências • • Conhecer através do processo estratégico as forças competitivas da empresa Entender o processo de desenvolvimento de uma vantagem competitiva de forma sistemática e consistente • • Analisar o ambiente competitivo e o ambiente interno e externo Identificar as “core competences” das empresas e aquisições das alianças estratégicas Habilidades • Implementar sistemáticas para o processo de desenvolvimento afim de obter vantagem competitiva • Organizar os cenários existentes envolvendo recursos, capacidades e competências. • Avaliar processos de fusão, aquisição, alianças, governança corporativa e estratégias organizacionais.

Legislação Tributária
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos dos aspectos da legislação tributária que impactam nas operações da cadeia de suprimentos, tais como: Direito Tributário: Ordem Econômico-Financeira. Princípios Constitucionais. Competência e capacidade tributária. Relação jurídico-tributária. Limitações ao poder de tributar. Lei tributária no tempo e no espaço. Tributos em espécie. Tributação internacional. Reflexos tributários na atividade de logística. Planejamento Tributário. Procedimentos administrativos e judiciais – defesa e impugnações. Crimes contra a ordem tributária. Contratos. Código de Defesa do Consumidor. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

309

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências • Entender conceitos de legislação tributária • Conhecer planejamento tributário e suas limitações • Conhecer o funcionamento dos tributos sobre o lucro e a receita • Entender a tributação no mercado interno e externo • Entender o conceito de disponibilização para fins fiscais • Entender como funciona o crédito tributário e as suas limitações • Conhecer tributação sobre negociação internacional • Conhecer as bases constitucionais e do poder judiciário • Conhecer os mecanismos de ordem econômica e financeira, bem como os mecanismos de tributação. • Identificar os principais aspectos de contratos • Entender os mecanismos de proteção ao consumidor • Identificar os principais reflexos da globalização Habilidades • Aplicar os conceitos de legislação tributária nos processos logísticos • Organizar as simulações e os orçamentos tributários respeitando as devidas limitações • Elaborar relatórios embasados no conhecimento do mercado financeiro • Avaliar tributações de operações e tributações sobre negócios internacionais • Aplicar os princípios gerais da constituição e do poder judiciário • Vivenciar cenários de ordem econômica e financeira • Avaliar contratos e propostas que envolvam resolução de disputas • Avaliar mercados comerciais • Vivenciar os mecanismos de proteção ao consumidor • Avaliar dumping, tratados, presença externa da empresa brasileira e contratos com empresas estrangeiras no Brasil

Localização de Instalações
Ementa • Introdução: aspectos fundamentais da localização

310

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• O estudo da localização: problemas, fatores de decisão, análise • Localização de instalação única • Localização de instalações múltiplas • Localização dinâmica de armazém • Localização de instalações de varejo • O planejamento da rede • Aspectos tributários Objetivos Competências • • • • • Identificar os principais fatores de decisão para localização de uma empresa. Conhecer as características de localização dinâmica de um sistema de armazenagem. Reconhecer os fatores que determinam a localização de instalação única. Reconhecer os fatores que determinam a localização de instalações múltiplas. Entender os aspectos que determinam e diferenciam a localização de uma instalação de varejo de uma instalação de atacado. Habilidades • • • • • • Aplicar conceitos no estudo e na determinação de modelos de instalações. Classificar os problemas que afetam a estratégia de localização de instalações de produção e armazenagem. Aplicar modelo de instalação única. Aplicar modelo de instalações múltiplas. Utilizar ferramentas de programação linear aplicada a determinação de localização de instalações. Utilizar as características que diferenciam instalações de varejo e de atacado na determinação da localização das mesmas.

Logística de Suprimentos
Ementa • Expor e discutir os conceitos mais contemporâneos da Logística de Suprimentos das empresas;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

311

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Conhecer as principais atividades da área de Suprimentos, suas inter-relações; conhecer a evolução do profissional atuante nesta área e suas contribuições para o aumento da rentabilidade dos negócios empresariais; • Conhecer as aplicações de TI aplicada na Logística de Suprimentos; • Conhecer as inferências das políticas de estoque, planejamento de demanda para o melhor desempenho da Logística de Suprimentos; Objetivos Competências • • • • Reconhecer a importância da logística de suprimentos nos resultados da empresa. Identificar os pontos críticos para o desenvolvimento de fornecedores nos conceitos das boas práticas de logística Conhecer as metodologias de aplicações de ferramentas para decisões de logística de suprimentos Saber praticar as metodologias estudadas através das práticas que serão discutidas Habilidades • • • Aplicar conceitos de logística de suprimentos para auxiliar no processo de implementação de programas práticos. Resolver questões concernentes às decisões de suprimentos para a excelência na prestação de serviços aos clientes internos e externos. Utilizar os conceitos da logística de suprimento para viabilizar os custos dos estoques da empresa compradora.

Projeto Integrador em Cadeia de Suprimentos
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos das matérias lecionadas no semestre quatro através da prática de desenvolvimento de um projeto integrador. Objetivos Competências

312

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Conhecer a importância e aplicação da Localização Setorial, Qualidade de Processos Logísticos, da Legislação Tributária nos negócios em todas as etapas da cadeia de suprimentos. • Identificar a integração das diversas metodologias de Localização Setorial, Qualidade de Processos Logísticos, da Legislação Tributária nos processos logísticos Habilidades • • • Aplicar as diversas ferramentas de qualidade nos processos logísticos. Aplicar os conceitos de localização na definição de processos logísticos. Desenvolver os conhecimentos em gestão de cadeias de suprimento

Qualidade em Processos Logísticos
Ementa A gestão dos processos logísticos é complexa porque ao longo da cadeia de suprimentos há uma série de operações distintas (etapas) que demandam recursos específicos e visam atingir objetivos particulares que muitas vezes são conflitantes entre si. Este curso tem como objetivo apresentar os principais conceitos da gestão na forma de processos e das principais ferramentas da qualidade utilizadas neste tipo de gestão. Inicialmente as ferramentas serão estudadas de maneira individual e posteriormente será apresentada uma proposta de adoção de um sistema integrado de gestão baseado nas normas ISO, integrando as ferramentas aplicáveis. Com as apresentações e avaliações o curso permitirá ao aluno aplicar a visão de processos ao sistema logístico, em toda a cadeia de suprimentos, sendo apto a identificar suas diferentes etapas com os correspondentes requisitos de desempenho. Também permitirá ao aluno identificar as ferramentas de qualidade aplicáveis como meios de atingir eficácia e implementar melhoria contínua na gestão de cada etapa e na integração de todas as etapas da cadeia. Objetivos Competências • • • Conhecer as diversas ferramentas de gestão da qualidade de processos. Gerenciar a aplicação dos processos de gestão da qualidade em sistemas logísticos. Identificar os recursos necessários na implantação de processos de gestão da qualidade, integrando etapas do sistema.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

313

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • Aplicar ferramentas de gestão da qualidade em processos logísticos. Utilizar as ferramentas adequadas aos processos logísticos tendo como base a qualidade final. Aplicar os recursos adequados aos processos logísticos buscando a otimização de resultados e o padrão qualidade.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

314

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

315

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda.

316

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos.

12.2.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Adriana Ferrari dos Santos Alisson Bubniak Amita Muralikrishna Carlos H. Mattos Lencioni Cláudia Carraro Cristiano César de Andrade de Assis Diógenes Vila Real de Souza Elzira Yoko Uyemo Jubércio Bassotto Julio Cicero Cunha Leonardo de Almeida Teixeira Luciano Pereira Tomé Junior Luis Fernando Zulietti Paulo Ruggero Luiz Bissoli Reinaldo de Almeida Viriato da Silva Nunes Jr Viviane Siqueira

Doutor Especialização Mestre Mestre Especialização Especialização Especialização Doutor Mestre Especialização Especialização Especialização Pós Doutor Mestre Mestre Especialização Doutor

Copyright Grupo Ibmec - 2012

317

Catálogo Institucional São José dos Campos

12.3.

CURSO SUP. DE TEC. EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

COORDENADORA: NÁDIA DOS SANTOS Duração: 04 Semestres

12.3.1. OBJETIVOS O Curso Superior de Tecnologia em Tecnologia em Recursos Humanos tem como finalidade formar profissionais especializados em todas as células da área de Recursos Humanos. O programa estará alicerçado em quatro pilares centrais para a formação dos alunos: • • • • Competência Técnica; Conduta Ética; Espírito Empreendedor; Responsabilidade Social.

12.3.2. PERFIL DO EGRESSO Partindo da análise estratégica organizacional e da estratégia de Recursos Humanos, estes profissionais, ao final do curso, estarão aptos a coordenar projetos e processos nas diversas áreas de Recursos Humanos, sendo capazes de definir planos táticos específicos para as áreas de recrutamento e seleção, cargos e salários, depto. de pessoas, benefícios, medicina e segurança do trabalho e desenvolvimento organizacional. As competências adquiridas pelo profissional formado no curso superior de tecnologia em Recursos Humanos são as seguintes: • • • • • • • • • •
318

Gerenciar projetos de Recursos Humanos; Analisar planos estratégicos de Recursos Humanos; Liderar pessoas e projetos de mudança organizacional; Desenvolver e Implementar Planos de Remuneração; Coordenar Processos de Recrutamento e Seleção; Aplicar Legislação Trabalhista; Criar e gerenciar Programas de Treinamento e Desenvolvimento; Implementar Projetos de Pesquisa de Clima Organizacional; Gerenciar a própria Carreira; Analisar a adequação de Sistemas de Informações para Recursos Humanos;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Negociar com Sindicados.

Desenvolver e implementar: • • • • • • • • • Processos de avaliação de Desempenho; Planos de remuneração; Planos de benefícios; Planos estratégicos de Recursos Humanos; Programas de Estágio e Trainees; Programas de aculturamento de novos funcionários; Programas de Qualidade de Vida; Programas de Planejamento de Carreira; Programas de Segurança e Medicina no Trabalho.

12.3.3. MATRIZ DO CURSO

Etapa: 1 Disciplina Comunicação Empresarial Contabilidade Fundamental Estatística Aplicada Matemática Aplicada Modelos de Gestão Prática Integrada Fundamentos de RH Total do Semestre: 40 360 75% 40 8% 80 17% Núcleo Referência Presencial Teoria 40 80 40 80 80 40 40 Prática Ativid. Compl. 40 CH Total 80 80 40 120 80 40 40 480 100%

Etapa: 2 Disciplina Psicologia Organizacional Projeto Integrador Recrutamento e Seleção Relações Trabalhistas e Sindicais Estratégias de RH Administração de Rotinas de Pessoal Empreendedorismo Núcleo Referência Presencial Teoria 80 40 80 80 40 40 40 Prática Ativid. Compl. CH Total 80 80 80 80 40 40

40

40

Copyright Grupo Ibmec - 2012

319

Catálogo Institucional São José dos Campos

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação Total do Semestre:

40 400 83% 0 0% 80 17%

40 480 100%

Etapa: 3 Disciplina Benefícios Avaliação de Desempenho Projetos de Recursos Humanos Remuneração Segurança e Saúde no Trabalho Planejamento de Carreiras Núcleo Referência Presencial Teoria 40 80 40 120 80 40 40 Prática Ativid. Compl. CH Total 40 80 80 120 80 40

Ética e Responsabilidade Social 400 83% 0 0%

40 80 17%

40 480 100%

Total do Semestre:

Etapa: 4 Disciplina Treinamento e Desenvolvimento Técnicas de Negociação Projeto Integrador Sistemas de Informações Gerenciais Liderança Tomada de Decisão Endomarketing Gestão Empresarial Total do Semestre: 400 83% 0 0% Núcleo Referência Presencial Teoria 120 40 40 40 80 40 40 40 80 17% Ativid. Compl. 320 17% 40 Prática Ativd. Compl. CH Total 120 40 80 40 80 40 40 40 480 100% CH Total 1920 100%

Presencial Teoria 1560 81% Prática 40 2%

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

320

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

12.3.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Comunicação Empresarial
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Comunicação. Por meio da leitura e discussão de textos referentes à Gestão, propicia-se ao aluno recursos para a compreensão precisa de enunciados a partir do reconhecimento das técnicas de exposição de dados e persuasão, além de ampliação do repertório cultural, permitindo uma visão mais complexa do diálogo entre negócios e sociedade. Com exercícios de redação, treina-se o aluno para comunicar, com mais facilidade e precisão, suas idéias e os resultados de seu trabalho prático. Objetivos Competências • Aplicar conceitos de comunicação, considerando os valores organizacionais como elementos integrantes do processo de comunicação, tendo em vista a definição, socialização e concretização das metas, junto ao público interno; • Utilizar os meios e formas de comunicação mais adequados a cada público que se relaciona com a organização visando obter o melhor resultado;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

321

Catálogo Institucional São José dos Campos

Gerir a comunicação dentro de um processo de gestão, como ferramenta geradora de sinergia, eficiência e integração do fator humano.

Utilizar técnicas que possam auxiliar o profissional a comunicar-se adequadamente no seu cotidiano, bem como participar de entrevistas, debates e reuniões.

Implementar estratégias para a criação e manutenção da imagem institucional que será veiculada para os consumidores, colaboradores e comunidade. Habilidades

• Traduzir de forma clara as metas corporativas de forma a obter a integração e comprometimento do público interno com o sucesso organizacional; • Utilizar diversos meios de comunicação existentes, visando escolher aquele que for mais adequado ao conteúdo de cada comunicação; • Implementar novos canais de comunicação • Desenvolver ações de Endomarketing capazes de minimizar conflitos e crises

Contabilidade Fundamental 1
Ementa Contabilidade Aplicada permite ao aluno, além de conhecer os conceitos essenciais da Contabilidade, a finalidade e usuários, adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar com um sistema contábil e lidar com demonstrações contábeis. Por meio dos instrumentos contábeis, o aluno pode compreender a diferença entre fatos econômicos e financeiros, aprende a trabalhar com indicadores de gestão, com investimentos permanentes em sociedades e como consolidar as demonstrações contábeis. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • Entender fatos contábeis Compreender mecanismo de escrituração contábil Conceber e interpretar demonstrativos contábeis Proceder a análise financeira e patrimonial da firma com base no balanço patrimonial, e demonstrações de resultado e fluxo de caixa Compreender as terminologias comuns utilizadas na contabilidade

322

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Conhecer métodos de avaliação de estoque conforme critérios de custos, PEPS, UEPS e preço médio. Habilidades

• • • • • •

Aplicar mecanismo de escrituração contábil Elaborar demonstrativos contábeis Distinguir as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Diferenciar os elementos ativos e passivos do patrimônio das empresas Representar patrimônios pelas fontes de recursos Diferenciar os diversos tipos de capitais que financiam a empresa.

Estatística Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Estatística e aplicá-los imediatamente. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Esta disciplina foi desenvolvida com base nos métodos quantitativos para estudos empresariais. Tal propósito está refletido na própria estrutura: discussão das diferentes formas de coleta de dados primários, consideração dos pontos na formulação de questionários e explicação do papel da modelagem como auxílio à tomada de decisão. Objetivos Competências • • Reconhecer os principais conceitos de Estatística aplicados à Gestão; Identificar as ferramentas quantitativas que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • • Aplicar modelos estatísticos para a modelagem quantitativa. Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos e ferramentas de estatística • • • Analisar e aplicar dados levantados através de pesquisa, tabelas, gráficos ou outras fontes. Montar tabelas e gráficos necessários para a análise quantitativa Utilizar as ferramentas estatísticas na elaboração de tabelas aplicadas aos produtos e modelos quantitativos para a tomada de decisão

Copyright Grupo Ibmec - 2012

323

Catálogo Institucional São José dos Campos

Matemática Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno relembrar os conceitos fundamentais da matemática e a conhecer as principais aplicações matemáticas utilizadas em diferentes processos de gestão. Por meio de ferramentas matemáticas o aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar em diversas situações tais como cálculo financeiro, formação, controle e previsão de custos, análise de risco de crédito, automação de processos administrativos, sistemas lógicos para otimização de resultados, processos de produção e armazenamento, etc. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar ferramentas matemáticas para cálculos financeiros Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas à administração de pessoal e folha de pagamentos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas aos sistemas de automação dos processos administrativos de recursos humanos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas às analises de risco de crédito Habilidades • • • • • • Aplicar ferramentas matemáticas em cálculos financeiros simples. Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de folha de pagamento e de administração de pessoal. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de armazenamento e transporte de produtos.

324

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos de recursos humanos.

Modelos de Gestão
Ementa A organização da empresa moderna resulta tanto das respostas técnicas e estruturais aos desafios do meio ambiente - representado pelos fatores tecnológicos, econômicos, sociais, naturais e culturais – quanto da herança que carrega da própria humanidade - que ao longo de suas diversas histórias, manifesta-se de diferentes formas quanto ao ordenamento de atividades de acordo com os seus valores, desejos e teorias sociais. Compreender as organizações e buscar alternativas de ação exige a capacidade de trabalhar com a tensão presente nesta dualidade. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Identificar Modelos de Gestão; Conhecer metodologias de desenvolvimento e/ou intervenção em Modelos de Gestão; Identificar necessidade de Intervenção em Cultura Organizacional; Conhecer Critérios de Avaliação da Competitividade Organizacional; Conhecer metodologias de Identificação e Desenvolvimento da Missão, Visão e Valores Organizacionais; Conhecer estratégias de Disseminação de Objetivos e Comprometimento Organizacional; Conhecer Processos de Medição Organizacional; Conhecer Programas e Processos de Excelência em Gestão Organizacional Conhecer Processos e Arquiteturas Organizacionais Conhecer Técnicas de Gerenciamento de Processos; Identificar os benefícios e oportunidades da utilização da Tecnologia; Conhecer ferramentas e metodologias de alinhamento dos objetivos Organizacionais com o Corpo de Organização; Identificar oportunidades/necessidades de investimento no desenvolvimento das

Competências de Educação e Aprendizagem. Habilidades • Elaborar diagnósticos de Modelos de Gestão;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

325

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • • • • •

Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e /ou alterações de Modelos de Gestão; Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional Aplicar ações de otimização da Competitividade Organizacional; Desenvolver processos para a Elaboração; Revisão da Missão, visão e valores organizacionais; Aplicar de estratégias para aumento da Competitividade Organizacional; Definir Indicadores Desempenho Organizacional; Elaborar plano de alinhamento estratégico Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; Aplicar Técnicas de Gerenciamento de Processos; Participar de Projetos de Gestão da Tecnologia; Alinhar a Gestão de Recursos Humanos ao alcance dos Objetivos Estratégicos; Desenvolver estratégias de fortalecimento da Competência de Educação e Aprendizagem.

Prática Integrada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos essenciais de um aplicativo de planilha eletrônica e gráficos de Matemática, de modo que possa aplicar na prática os conhecimentos das disciplinas de Contabilidade, Estatística e Matemática. A aplicação prática dos conceitos em casos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Objetivos Competências • Reconhecer os principais conceitos de um aplicativo de planilha de eletrônica e do aplicativo de matemática para contabilidade, estatística e matemática aplicados à Gestão, • Identificar as funções dos aplicativos que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • Aplicar os conceitos básicos de matemática, estatística e contabilidade nos respectivos aplicativos.

326

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos nos aplicativos de planilha eletrônica e matemática.

Utilizar os aplicativos para a tomada de decisão na área de Gestão.

Fundamentos de RH
Ementa Essa disciplina é o primeiro contato do aluno com o meio empresarial no que diz respeito aos conceitos de Gestão de RH. Os alunos terão contato com o desenho da organização, com os desenhos de RH no contexto de cada empresa e os subsistemas de RH que podem ser implementados. Para complementar a formação os alunos conhecerão conceitos de comportamento humano no contexto organizacional. Objetivos Competências • Compreender o conceito de organização. • Conhecer os modelos de organização. • Conhecer as diferentes eras da organização. • Entender a estrutura organizacional (vertical e horizontal). • Compreender a Hierarquia Administrativa. • Entender o desenho da estrutura de RH e seus subsistemas. • Conhecer as teorias da psicologia aplicadas ao contexto organizacional. Habilidades • Elaborar o desenho de uma estrutura organizacional focando a área de RH.

Psicologia Organizacional
Ementa Nesta disciplina os alunos entenderão o Comportamento Organizacional a partir das teorias de grupo, equipes, papéis etc. Além disso, serão trabalhados temas como o papel da liderança, as formas de poder na organização, qualidade de vida, motivação e clima organizacional. Os alunos farão uma análise do seu próprio comportamento, a partir do entendimento sobre personalidade, cognição, percepção.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

327

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • • Compreender as abordagens propostas pela psicologia para compreensão das questões humanas envolvidas no trabalho e na gestão dos negócios; Compreender mecanismos da Motivação Humana; Identificar e aplicar teorias que permitam compreender o conceito de Cognição Humana, Percepção e Personalidade; Compreender as principais teorias sobre Grupos e Liderança nas Organizações; Compreender as formas de comunicação interna que influenciam o comportamento organizacional. Habilidades • • • Aplicar conhecimento do comportamento humano e questões gerais da Psicologia no desenvolvimento da comunicação, liderança e negociação; Aplicar Técnicas para Mudanças Comportamentais; Elaborar planos para a mudança da cultura e do clima das empresas, garantindo Qualidade de Vida nas Organizações.

Projeto Integrador
Ementa A disciplina Projetos de Recursos Humanos permitirá ao aluno aprender como elaborar um projeto de RH, para atender demandas das organizações. A disciplina permite também que o aluno aprofunde o conhecimento das disciplinas teóricas que aprende no semestre (Recrutamento e Seleção, Psicologia Organizacional e Relações Trabalhistas e Sindicais), através da pesquisa teórica que o projeto exige e da elaboração de soluções práticas, também exigidas na elaboração do projeto. Objetivos Competências • Iniciar a compreensão dos alunos nos conceitos de Gestão de Projetos (etapas e cronograma, principalmente) e Metodologia (Tema, Objetivo Geral, Objetivos Específicos, Introdução, Pesquisa Teórica, Elaboração de Case de Melhoria ou Estruturação de Processo de Trabalho e Conclusão; Regras de formatação e Referências bibliográficas);

328

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Integrar conhecimentos de Recrutamento e Seleção, Psicologia Organizacional e Relações Sindicais e Trabalhistas;

Identificar com os alunos as melhores oportunidades para elaboração do projeto integrador, a partir de demanda das organizações;

Compreender os principais conceitos relacionados a Gestão Estratégica de Recursos Humanos, principalmente nos processos estudados no semestre (Recrutamento e Seleção, Psicologia Organizacional e Relações Sindicais e Trabalhistas). Habilidades

Elaborar projeto de RH, a partir de demandas de uma organização (demanda real ou experimental, definida em sala de aula com professor, para que o aluno tenha experiência de elaborar soluções no projeto a partir de necessidades demandadas a ele como RH);

• • • •

Aplicar conhecimentos e técnicas de Recrutamento e Seleção e/ou; Aplicar conhecimentos de Psicologia Organizacional e/ou; Aplicar conhecimentos e técnicas de Relações Trabalhistas e Sindicais; Relacionar a estratégia de Recursos Humanos com a estratégia organizacional.

Recrutamento e Seleção
Ementa A disciplina deve permitir aos alunos o entendimento de seu papel como parceiro dos Gestores de Pessoas da organização, capacitados a assessorá-los no processo de Planejamento, Recrutamento e Seleção dos profissionais mais adequados para cada posição da estrutura organizacional. Para isso, devem compreender Recrutamento e Seleção sob dois pontos de vista: visão sistêmica: Recrutamento e Seleção como um sub-processo de RH e principalmente uma ferramenta de gestão de pessoas, sua interdependência com outros sub-processos de RH (planejamento de carreira, integração de novos funcionários, avaliação de período de experiência e de desempenho, remuneração etc), seu impacto na organização e no mercado de trabalho. visão processual: Recrutamento e Seleção como um processo que se inicia na identificação da necessidade de mão-de-obra e se delimita na interface com os outros subprocessos de gestão de pessoas. Objetivos

Copyright Grupo Ibmec - 2012

329

Catálogo Institucional São José dos Campos

Competências Entender a dinâmica e a segmentação do mercado de trabalho Conhecer formas de realizar planejamento de pessoal Reconhecer a importância de um correto levantamento de perfil Conhecer as tecnologias que fornecem suporte aos processos de Recrutamento e Seleção Conhecer processos seletivos com Candidatos com Necessidades Especiais Entender a interface de Recrutamento e Seleção com os outros sub-processos de RH Habilidades Ser capaz de realizar um Levantamento de Perfil Saber decidir ou opinar sobre a escolha entre Recrutamento Interno e Recrutamento Externo Analisar Currículos Utilizar técnica e meios adequados para executar as etapas do processo de recrutar Identificar e utilizar os indicadores de performance em Recrutamento e Seleção Conhecer e saber escolher as ferramentas de Seleção mais adequadas, com ênfase em Entrevistas por Competência e Dinâmicas de Grupo Conduzir Processos Internos de Recrutamento e Seleção Aplicar os preceitos legais aos processos Negociar custos, critérios e processos de contratação de serviços para Recrutamento e Seleção

Relações Trabalhistas e Sindicais
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do Direito do Trabalho, da Previdência Social e das Relações Sindicais. Nesta disciplina os alunos poderão aprender como a área de Recursos Humanos, setor da Administração de Pessoal, deve atuar para garantir que as decisões tomadas na organização estejam em conformidade com as fontes formais do Direito do Trabalho. Além disso, os alunos vão entender a importância de um relacionamento adequado com os sindicatos e conhecer as atividades da área de Recursos Humanos. Objetivos Competências

330

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • •

Conhecer os principais aspectos das relações empregado-empresa, administração pública e como se desenvolve as atividades no setor de Administração de Pessoal; Conhecer e interpretar a Legislação Trabalhista Brasileira; Conhecer e interpretar a Legislação Previdenciária, FGTS e Tributária Trabalhista; Conhecer e interpretar a Legislação Constitucional Brasileira no que se refere a direitos e deveres trabalhistas e previdenciários; Conhecer e interpretar índices de rotatividade e absenteísmo. Compreender as origens dos direitos trabalhistas e suas principais fontes – CLT e CF/88. Conhecer e interpretar as normas e procedimentos das relações dos empregados sindicatos e como mediar a relação entre Empregador/Empregado e Sindicatos; Adquirir técnicas para uma assessoria adequada à Empresa, focando o melhor atendimento dos seus funcionários. Habilidades e

• • • • • • • • • • • • • • • • • •

Atender os candidatos aprovados pelo setor de Recrutamento e Seleção, quanto aos procedimentos básicos para cumprir o fluxo de admissão; Cumprir os requisitos legais relativos à Admissão, Demissão e ao Contrato de Trabalho; Manutenção e arquivo de documentos, garantindo a funcionalidade, integridade e organização das informações; Registrar e manter atualizadas as informações dos funcionários; Efetuar e controlar as anotações em documentos pessoais do empregado; Monitorar benefícios fornecidos pela empresa; Preparar relatórios gerenciais; Aplicar sistemas informatizados para a gestão da área de Recursos Humanos e elaboração da Folha de Pagamento; Elaborar e encaminhar aos órgãos competentes as informações trabalhistas exigidas pela Legislação; Elaborar cálculos trabalhistas, sociais e previdenciários. Elaborar informações para contabilização dos salários, benefícios e impostos incidentes; Interpretar regulamentos e leis trabalhistas que se aplicam à administração de pessoal; Aplicar a legislação trabalhista brasileira referente a direitos e deveres dos funcionários; Aplicar a legislação previdenciária; Aplicar técnicas de negociação e participar das negociações sindicais; Negociar com funcionários, sindicatos e agências reguladoras; Monitorar o cumprimento das normas e regulamentos trabalhistas dentro das organizações; Desenvolver alternativas legais para melhorar o desempenho organizacional.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

331

Catálogo Institucional São José dos Campos

Estratégias de RH
Ementa Estratégia. Formulação e Desenvolvimento de Estratégias; Pensamento Estratégico. Estratégia Organizacional. Análise de Ambientes. Ferramentas Estratégicas. Avaliação e Definição

Orçamentária. Mecanismos de Aplicação de Estratégias. Gestão Estratégica de Recursos Humanos. Subsistemas de RH. Elaboração de Objetivos e Plano de Ação. Estratégias e Políticas de RH. RH Estratégico Objetivos Competências • Reconhecer as teorias sobre Gestão Estratégica das Organizações e de Recursos Humanos; • Conhecer Experiências de Empresas que aproximaram a área de RH das decisões estratégicas; • • Conhecer Recursos Humanos de forma a gerar vantagem competitiva ao negócio; Entender como criar uma cultura que dinamize as competências diferenciadoras da Organização; • • • Gerenciar o impacto da Gestão de Recursos Humanos nos custos Organizacionais; Desenvolver processos de disseminação da Estratégia Organizacional Desenvolver o processo de estabelecimento de metas organizacionais e os respectivos cascateamentos pela hierarquia da organização Habilidades • • • • • Desenvolver ações para as estratégias de Recursos Humanos; Desenvolver Processos de desdobramento das Metas e Estratégia Organizacional e de RH; Coordenar o processo de divulgação dos resultados organizacionais Definir planos de ação para RH Desenvolver Políticas e Estratégias relacionadas ao Capital Humano e que estejam alinhadas com Estratégia Organizacional; • Coordenar o processo de consolidação orçamentária para área de RH.

332

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Administração de Rotinas de Pessoal
Ementa Levar o aluno a ampliar seu conhecimento em relação à legislação trabalhista e os direitos e deveres do empregado e do empregador. Ao final do módulo os alunos adquirem novos comportamentos, habilidades e atitudes com os diversos aspectos legais em relações de emprego. Será capaz de entender as diversas formas de contratação de mão-de-obra, jornada de trabalho, folha de pagamento, cálculos diversos, como férias, rescisões, DSR, remuneração, benefícios e legislação de trabalho. Será capaz de aplicar as regras estabelecidas pela CLT e Convenções Coletivas. Objetivos Competências • • Desenvolver habilidade para entender e analisar documentos admissionais; Reconhecer a importância da Administração de Pessoal e suas implicações e reflexos na gestão do RH; • Identificar e aplicar corretamente a legislação em vigor no que refere às rotinas da Administração de Pessoal; • Compreender e aplicar as ferramentas de otimização das atividades de Administração de Pessoal; • Ser capaz de prover informações precisas de cálculos trabalhistas obedecendo os preceitos da CLT e Convenções Coletivas; • Saber o papel do gestor da Administração de Pessoal nas relações com os demais subsistemas de RH e dos clientes internos. Habilidades • Elaborar check list de atividades que melhorem a organização das rotinas com vistas à interface com a folha de pagamento; • Desenvolver políticas e documentas rotinas de forma a integrar as diversas tarefas da Administração de Pessoal; • Administrar controles de admissão, demissão e demais documentos envolvidos na Administração de Pessoal; • Manter e controlar arquivos da área de tal forma a facilitar a gestão dos processos da Administração de Pessoal; • • • Prover informações e relatórios para tomada de decisões; Aplicar política de qualidade nos processos da área e melhoria no atendimento ao cliente; Estabelecer indicadores de resultados;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

333

Catálogo Institucional São José dos Campos

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor; • • • • • Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

334

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos; Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades • • • • • • • Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes

Copyright Grupo Ibmec - 2012

335

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Benefícios
Ementa Levar o aluno a ampliar seu conhecimento em relação à legislação que rege a concessão dos benefícios legais de uma organização, bem como instrumentalizá-lo de informações disponíveis no mercado sobre as práticas mais habituais na concessão de benefícios espontâneos, apresentar as tendências de suas práticas de acordo com o tipo de empresa, segmento e porte, orientando-o para a gestão estratégica da área. Proporcionar ao aluno a avaliação dos impactos dos custos e investimentos necessários para a concessão de benefícios e suas contribuições para garantir atratividade e retenção de talentos, melhorar o clima das organizações, melhorar a qualidade de vida dos empregados, bem como análise do retorno desses investimentos (produtividade, melhoria na organização etc). Objetivos Competências • Desenvolver uma análise critica de uma política corporativa de benefícios concedidos pelas empresas; • Reconhecer a importância de um Planejamento para implantação de um Plano de Benefícios como elemento fundamental na Estratégia de atração e retenção de pessoas na organização; • • • • Identificar os fatores que devem ser analisados para a concessão ou não de benefícios. Conhecer os impactos dos Custos de Benefícios dentro da área de RH e da Empresa. Gerenciar os investimentos com benefícios e o retorno que eles trarão para a empresa. Saber o papel do Gestor de Benefícios, e suas relações com os empregados, empresa, sindicatos etc. Habilidades

336

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Elaborar planos de benefícios como estratégia de atração e retenção de talentos; Desenvolver procedimentos de gerenciamento de benefícios adotados pela empresa; Administrar o plano de benefícios oferecidos aos empregados; Controlar o fluxo de benefícios oferecidos pela empresa; Controlar custos da Área de Benefícios; Utilizar sistemas de medição da satisfação dos funcionários com os benefícios oferecidos; Definir critérios para a contratação de serviços de terceiros relacionados aos programas de benefícios;

Avaliar periodicamente o pacote de benefícios e ajustá-lo em função de mudanças na Organização e/ou Satisfação dos Funcionários e/ou Novas Tendências de Mercado.

Avaliação de Desempenho
Ementa A disciplina deve permitir aos alunos o entendimento de seu papel como parceiro dos Gestores de Pessoas da organização, capacitados a assessorá-los no processo de Avaliação de Desempenho nas fases de concepção, implantação, acompanhamento e avaliação. Esse processo estimula o feedback, promovendo efetivo desenvolvimento dos profissionais, permite que a empresa desenhe um plano de formação de lideranças e sucessão, além de ser um instrumento poderoso a tomada de decisão gerencial para atender às pressões de uma concorrência global cada vez mais competitiva. Para isso, devem compreender Avaliação de Desempenho sob dois pontos de vista: Visão Sistêmica: A Avaliação de Desempenho, como parte integrante da Gestão de Desempenho contribui para a determinação da performance aos mais diversos níveis, considerando os recursos humanos como elemento chave para a criação de vantagens competitivas para a organização; Avaliação de Desempenho como um sub-processo de RH e principalmente uma ferramenta de gestão de pessoas e sua interdependência com outros sub-processos de RH (treinamento, planejamento de carreira, remuneração, reconhecimento etc), seu impacto na organização e no mercado de trabalho. Visão Processual: Avaliação de Desempenho como um processo difícil e complexo que requer uma grande compreensão do conjunto de todas as variáveis envolvidas desde a conscientização da subjetividade intrínseca a qualquer avaliação até as características do método que se utiliza, às repercussões na situação profissional atual e futura do avaliado.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

337

Catálogo Institucional São José dos Campos

Avaliação de Desempenho como um processo periódico, para desenvolvimento de competências, através de feedback positivo e de melhoria e do desenho de um plano de ação e acompanhamento. Objetivos Competências Entender como as transformações sociais e econômicas influenciaram os modelos de gestão de desempenho; Compreender a importância do alinhamento do Desempenho Humano ao Organizacional; Reconhecer a relação entre a Cultura Organizacional e a Gestão de Desempenho; Definir avaliação de desempenho e reconhecer os seus principais principais objetivos; Conhecer formas de realizar avaliação de desempenho; Reconhecer a importância do planejamento adequado do processo à realidade de cada empresa desenhando, se necessário, o processo considerando os diferentes perfis dos cargos e a Cultura Organizacional; Entender a interface da Avaliação de Desempenho com os outros sub-processos de RH; Conhecer o ciclo do processo de desempenho; Reconhecer a importância da formação dos avaliadores de desempenho; Compreender a importância da entrevista na avaliação de desempenho; Conhecer as tecnologias que fornecem suporte aos processos de Avaliação de Desempenho. Habilidades Ser capaz de elaborar um modelo de Avaliação de Desempenho; Saber decidir ou opinar sobre a escolha do tipo de Avaliação a ser aplicada na empresa, através da análise do que existe no mercado; Saber adaptar os tipos de avaliações existentes às necessidades e à cultura da empresa; Utilizar técnicas e meios adequados para executar as etapas do processo de avaliar; Identificar e utilizar os indicadores de performance em Avaliação de Desempenho; Conduzir processos de aplicação de Avaliação de Desempenho e Feedback (planejamento, desenvolvimento, execução e conclusão); Valorizar o feedback como uma poderosa ferramenta de desenvolvimento humano e identificar a necessidade de treinamento das lideranças e fazê-lo; Apontar as principais vantagens e dificuldades da avaliação de desempenho; Identificar a necessidade de treinamento dos avaliadores;

338

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Negociar custos, critérios e processos de contratação de serviços de Avaliação, se necessário; Pesquisar as diferentes etapas do processo de administração do desempenho das pessoas nas organizações; Identificar a importância da avaliação de desempenho, para o melhor aproveitamento dos recursos humanos; Investigar os principais modelos de avaliação de desempenho; Aplicar técnicas e métodos de avaliação de desempenho; Utilizar a administração de desempenho baseada em competências; Elaboração de Diagnóstico.

Projeto de Recursos Humanos
Ementa A disciplina Projetos de Recursos Humanos permitirá ao aluno desenvolver um projeto de RH, para atender demandas das organizações. No semestre II, o aluno aprende como elaborar o projeto e no semestre III, desenvolve um projeto prático. A disciplina permite também que o aluno aprofunde o conhecimento das disciplinas teóricas que aprende no semestre (Avaliação de Desempenho, Benefícios, Remuneração e Segurança e Saúde no trabalho), através da pesquisa teórica que o projeto exige e da elaboração de soluções práticas, também exigidas na elaboração do projeto. O aluno tem como missão elaborar um projeto para atender uma demanda real, como se estivesse trabalhando no RH de uma empresa e lhe fosse requisitado um projeto de RH. A demanda pode ser das empresas nas quais eles estagiam ou trabalham, ou pode ser procurada uma empresa só para desenvolvimento do trabalho. E professor e o coordenador do curso podem ajudar na busca da empresa. Essa disciplina contribui, através da vivência prática, na aquisição das competências e habilidades necessárias a habilitar os alunos à obtenção da certificação desse módulo. O aluno desenvolve o projeto em grupos de 3 a 5 alunos, através do modelo de apresentação de projeto sugerido pela disciplina As duas semanas finais do curso serão destinadas à apresentação dos projetos a uma banca composta de até 3 pessoas, sendo uma delas obrigatoriamente o professor da disciplina, um professor da unidade escolar e um convidado da unidade ou do mercado. Objetivos Competências • Realizar na prática a gestão de um projeto:

Copyright Grupo Ibmec - 2012

339

Catálogo Institucional São José dos Campos

o o o o o •

Identificar as etapas para elaboração de projetos; Desenvolver cronograma de implantação de projeto; Reconhecer diferentes modelos de elaboração e gerenciamento de projetos; Conhecer metodologias de alocação/gestão de recursos humanos e financeiros; Compreender o conceito de stackholders (interessados, envolvidos, impactados)

Utilizar Metodologia (Tema, Objetivo Geral, Objetivos Específicos, Introdução, Justificativa, Hipótese, Pesquisa Teórica, Método, Elaboração de Case de Melhoria ou Estruturação de Processo de Trabalho e Conclusão; Regras de formatação e Referências bibliográficas);

Integrar conhecimentos de Avaliação de Desempenho, Benefícios, Remuneração e Segurança e Saúde no trabalho.

Identificar com os alunos as melhores oportunidades para elaboração do Projeto de Recursos Humanos, a partir de demanda das organizações;

Compreender os principais conceitos relacionados à Gestão Estratégica de Recursos Humanos, principalmente nos processos estudados no semestre (Avaliação de

Desempenho, Benefícios, Remuneração e Segurança e Saúde no trabalho.). Habilidades • Elaborar projeto de RH, a partir de demandas de uma organização (demanda real ou experimental, definida em sala de aula com professor, para que o aluno tenha experiência de elaborar soluções no projeto a partir de necessidades demandadas a ele como RH). • • • • • • • Pesquisar os requisitos e os recursos necessários para implantação do projeto definido. Aplicar os requisitos e os recursos necessários na implementação do projeto. Elaborar o cronograma de implantação do projeto; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Estabelecer as bases de custos compatíveis com a proposta do projeto. Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstas. Fazer análise crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas ao projeto. • • • • • Aplicar conhecimentos e técnicas de Avaliação de Desempenho; Aplicar conhecimentos de Benefícios e/ou; Aplicar conhecimentos de Remuneração e/ou; Aplicar conhecimentos e técnicas de Segurança e Saúde no trabalho; Relacionar a estratégia de Recursos Humanos com a estratégia organizacional.

340

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Remuneração
Ementa A Remuneração é classificada como ramo de conhecimento pertencente ao grupo de Ciências Humanas. Atualmente a área de Remuneração é considerada parte da definição estratégica das grandes corporações, principalmente na busca da retenção e atração dos talentos profissionais. Neste contexto, destaca-se: • • • • • • • • • • • Remuneração como parte da estratégia da Cia.; Valorização de Pessoas; Agregação de Valor; Padrões tradicionais e novos padrões; Formas de reciprocidades; Recompensas, remuneração total (direta e indireta), incentivos, em relação às tarefas do cargo e valor do indivíduo por seu histórico profissional, suas competências e habilidades; A estrutura da Remuneração a partir de sistemas apropriados a cada situação; Formas de progressão na estrutura organizacional; Políticas Salariais; As práticas de mercado e Estatística aplicada à Remuneração.

Objetivos Competências • • • • • • • • • • • Entender a remuneração como parte fundamental da Estratégia da Organização e de RH Conhecer metodologia e ferramentas para descrição e avaliação de cargos e salários. Reconhecer técnica e metodologia para elaboração e análise de pesquisa de mercado para desenvolvimento de estrutura de cargos e salários. Identificar Sistemas tradicionais de remuneração; Conhecer Sistemas de Remuneração e Carreira por Habilidades; Implementar Sistemas Remuneração por Competências; Conhecer os conceitos de Avaliação de Desempenho, Avaliação de Competências e as relações com formas de remuneração fixa e variável; Alpicar o conceito de Salário Indireto; DesenvolverProcessos de Remuneração por Resultados e Participação nos Lucros e Resultados; Conhecer Políticas de Participação Acionária. Conhecer e Aplicar conceitos de estatística aplicados à área de Remuneração Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

341

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Aplicar técnicas e metodologia para descrição e avaliação de cargos; Avaliar e Aplicar formas alternativas e contemporâneas de remuneração, Construir os requisitos de uma Pesquisa Salarial e Avaliar seus resultados, Contratar serviços de Pesquisa Salarial,

Relacionar as informações da Pesquisa Salarial com Indicadores de Desempenho Organizacional,

• • • •

Definir estratégias e estruturas de cargos e salários, Planejar políticas de remuneração (mérito, promoção e ajustes), Alinhar as políticas de remuneração aos objetivos estratégicos da Organização e de RH, Definir os princípios dos Sistemas Informatizados para gerenciamento da atividade de Remuneração,

Avaliar o impacto do sistema de remuneração no desempenho organizacional.

Segurança e Saúde no Trabalho
Ementa Esta disciplina tem como principal objetivo abordar as questões de Direito Previdenciário, proporcionando ao aluno conhecimento da legislação previdenciária, os benefícios concedidos pelo INSS e a forma de custeio do Sistema de Seguridade Social, sendo uma disciplina indispensável que visa complementar os conhecimentos das matérias Segurança e Saúde no Trabalho e Relações Trabalhistas e Sindicais.

Objetivos Competências • Conhecer os impactos do custeio da Seguridade Social sobre a folha de pagamento das empresas; • Analisar a legislação previdenciária possibilitando o correto enquadramento aos casos concretos que lhe são propostos; • Entender a dinâmica dos benefícios concedidos pela Previdência Social e sua particularidades; • Desenvolver soluções aptas a evitar litígios entre empregados e empregadores, relacionados a questões previdenciárias bem como a ocorrência de acidentes do trabalho. Habilidades

342

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Orientar as empresas e os trabalhadores sobre as obrigações e direitos de natureza previdenciária;

• •

Identificar os casos de concessão de benefício e encaminhá-los à Previdência Social; Promover a educação previdenciária como mecanismo de redução das desigualdades sociais;

• • • •

Elaborar planos e sugestões para implementação de previdência complementar; Aplicar a legislação previdenciária no exercício de sua atividade profissional; Promover a defesa da empresa na descaracterização do Nexo Técnico Epidemiológico; Reconhecer os impactos das doenças ocupacionais na relação de emprego;

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Orientação Profissional, a Planejamento de Carreira, a dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos simulados. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competência e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo, Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira, Identificar a importância do investimento em educação com foco na carreira, Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional, Conhecer os conceitos ligados a Identidade Profissional, Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais, Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking) Entender o funcionamento dos processos seletivos organizacionais, Identificar as técnicas de busca de oportunidades de trabalho, Entender como avaliar as empresas e mercados para a definição de objetivos de carreira, Conhecer as principais características das propostas profissionais,

Copyright Grupo Ibmec - 2012

343

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Identificar as variáveis dos modelos diversos modelos profissionais, Conhecer o conceito de empregabilidade. Habilidades

• • • • • •

Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no auto-conhecimento, Aplicar conhecimento para a definição da Identidade Profissional, Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira, Desenvolver estratégias para a participação em processos seletivos, Utilizar conhecimentos para fazer pesquisa sobre mercados e empresas, Aplicar conhecimento para escolher entre as diversas formas de relação capital versus trabalho.

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • • • • • • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. Refletir a ação humana enquanto ação moral.

344

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. Atuar de forma consciente no exercício da profissão. Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Treinamento e Desenvolvimento Organizacional
Ementa Com o objetivo de atender as demandas de mercado, ao término deste programa, o aluno estará preparado para: • Utilizar recursos para a elaboração de diagnósticos organizacionais e, a partir destes, traçar planos de ação que permitam contribuir com a manutenção da missão da empresa e apoiála para atingir sua visão de futuro, sustentada por seus valores. • Desenvolver e aplicar Pesquisa de Clima Organizacional; elaborar Diagnóstico e estabelecer Plano de Ação. • Realizar Levantamento das Necessidades de Treinamento, bem como os investimentos envolvidos. • Analisar e Identificar as Técnicas e Metodologias mais adequadas às necessidades organizacionais. • Mensurar e avaliar os resultados dos investimentos realizados em programas de treinamento, bem como sua contribuição para ampliação da competitividade e sustentabilidade organizacional. • Complementando o aprendizado, o aluno estará preparado para elaborar, desenvolver e implementar políticas de treinamento, bem como organizar eventos em treinamento. Objetivos Competências • • • • • • • • Conhecer as principais Práticas de Desenvolvimento de RH como estratégia de Competitividade Organizacional; Conhecer Ferramentas de Gestão do Clima Organizacional; Conhecer Técnicas de Diagnóstico de Necessidades de Treinamento; Conhecer Metodologias de Implantação de Programas de Treinamento; Reconhecer as principais Técnicas de Desenvolvimento Comportamental; Conhecer Técnicas de Simulações e Jogos Empresariais; Conhecer as Tecnologias relacionadas à Educação à Distância; Identificar oportunidades de investir em Projetos de Universidades Corporativas.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

345

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • • • • • • • • • • • • • Desenvolver Campanhas de Melhoria do Ambiente Organizacional Utilizar informações para entender o desenvolvimento da área de desenvolvimento organizacional e treinamento nas organizações; Desenvolver processos de diagnóstico e levantamento de necessidades; Utilizar informações e conceitos para definir as características dos planos de ação e programas de treinamento mais indicados para cada necessidade; Desenvolver processos e programas de treinamento organizacional; Gerenciar a interface das atividades da área de treinamento com as atividades das demais áreas de RH; Implantar políticas para a definição de critérios de investimento em treinamento individual e/ou em grupo; Desenvolver projetos de apoio ao desenvolvimento de competências organizacionais; Gerenciar e organizar eventos em treinamento, Implantar processos de medição de retorno sobre o investimento em treinamento; Desenvolver projetos de ensino presencial e a distância; Desenvolver projetos de treinamento com a utilização de tecnologias atuais; Desenvolver grades de treinamento para projetos de universidades corporativas.

Técnicas de Negociação
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos dos preceitos os preceitos da negociação orientada para resultados e ao ganho das partes envolvidas Objetivos Decidir pelo uso da melhor técnica de negociação, que atendam às condições de satisfação do cliente e otimização dos resultados da organização. Competências • • • Entender o processo de negociação Identificar as técnicas de negociação Decidir pelo uso da melhor técnica de negociação Habilidades • • • Avaliar as técnicas de negociação de acordo com a negociação. Avaliar as taxas de câmbio e seus condicionantes. Aprender a negocias em equipe.

346

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Avaliar os principais tipos de risco em negociações.

Projeto Integrador
Ementa A disciplina deve proporcionar ao aluno, a análise da empresa escolhida para a realização do projeto e identificação das estratégias organizacionais, de como se apresenta o seu processo de Desenvolvimento e o Treinamento Organizacional. Deverá permitir ao discente, a realização de uma proposta de melhoria nestes processos.

Objetivos Competências • • • Integrar processos de Desenvolvimento e Treinamento Organizacional. Identificar as dificuldades e oportunidades na elaboração de uma proposta de integração, relacionado ao desenvolvimento de Recursos Humanos. Compreender os principais conceitos relacionados a Gestão Estratégica de Recursos Humanos. Habilidades • • • Aplicar conhecimentos e técnicas de.Desenvolvimento e Treinamento Organizacional Aplicar conhecimentos de Gestão de projetos estratégicos de Recursos Humanos. Relacionar a estratégia de Recursos Humanos com a estratégia organizacional.

Sistemas de Informações Gerenciais
Ementa A crescente complexidade das organizações e corporações determina que o uso adequado das informações para a gestão é fator crítico de competitividade. O desafio está em transformar informações em conhecimento. Esta abundância de informações gerou a necessidade de transformar dados e fatos em conhecimento. O objetivo é a utilização eficaz da informação e não o acesso a ela. Neste contexto, a tecnologia de informação (TI) tem sido considerada como um dos elementos mais importantes do ambiente empresarial atual.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

347

Catálogo Institucional São José dos Campos

Assim como nas demais funções organizacionais, a gestão de Recursos Humanos também necessita cada vez mais estruturar sistemas de informações gerenciais que produzam conhecimento organizacional.

Objetivos Competências • • Avaliar ferramentas de tecnologia da informação e Sistemas Aplicativos para RH, Desenvolver relatórios gerenciais com informações sobre os processos de RH e seus resultados • Reconhecer conceitos de visão sistêmica, para melhor integração dos processos de RH através de Sistemas Tecnológicos; • Avaliar os benefícios obtidos com a implantação de sistemas tecnológicos no atendimento aos clientes internos e na gestão de RH Habilidades • Utilizar Sistemas Aplicativos no Gerenciamento de Recursos Humanos e outras ferramentas relacionadas Administração Geral de Recursos Humanos. • Utilizar Sistemas Tecnológicos em atividades de análise de dados (estatística, finanças, pesquisas, etc.). • • Criar relatórios gerenciais a partir da base de dados da Organização e de RH. Implementar Sistema Informatizado para integração dos processos de RH.

Liderança
Ementa Os Novos Paradigmas da Liderança e a Inteligência competitiva nas empresas. A Liderança e a Gestão do Conhecimento. A importância do processo de comunicação na performance de um Líder. O papel do Líder e as competências para a Liderança. A Liderança e a Gestão por competências. Estilos de Liderança e sua evolução até o Líder Coach. As Habilidades para Liderar.

Objetivos Competências • • • Reconhecer-se e desenvolver-se como líder de si mesmo. Desenvolver a capacidade de criar e inovar Desenvolver a competência de entender as competências humanas e comportamentais de seus colaboradores

348

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Desenvolver visão sistêmica e estratégica logicamente encadeada com os sistemas de informação Identificar os estilos de Liderança Comunicar-se de forma assertiva Ser gestor de processos e de pessoas

Habilidades • • • • • • • • • Liderar Estrategicamente de forma alinhada a missão, visão e valores da empresa. Valorizar, formar e conduzir o recurso humano de uma equipe Agregar valor no relacionamento com os colaboradores Liderar estrategicamente na tomada de decisão Saber formar equipes Liderar com motivação Gerir a Liderança de conflitos Liderar com criatividade na solução de problemas Liderar considerando a administração do tempo

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão

Copyright Grupo Ibmec - 2012

349

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Endomarketing
Ementa O conceito de “o cliente em primeiro lugar” como filosofia de marketing. Não há mais produtos. Tudo agora é serviço ou não é coisa alguma. Projetos de Endomarketing para todos os profissionais da empresa. O papel estratégico da cúpula da empresa e das áreas de RH e Marketing. Quem são os clientes: internos, intermediários, fornecedores, comunidade e clientes finais. Funcionários: a única ferramenta “viva” de marketing que faz a diferença. A importância da comunicação interna nas organizações como instrumento de relacionamentos com clientes, identificar necessidades organizacionais e as ferramentas adequadas a cada público interno

Objetivos Competências

350

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Desenvolver uma reflexão crítica frente a temática Endomarketing; Possibilitar ao aluno a análise correta do cenário das organizações no contexto dos valores humanos; Contribuir para que o aluno estabeleça as relações existentes entre o marketing externo e o Endomarketing; Contribuir para a formação de profissionais capacitados para atuar como sujeitos próativos no exercício de Comunicação. Elaborar o planejamento de um Programa de Endomarketing em uma organização, focando o adequado uso e efetividade da comunicação; Oportunizar ao aluno a utilização dos conceitos e instrumentos do marketing pessoal em benefício da carreira profissional e da vida pessoal a fim de identificar os valores dos indivíduos, Habilidades seus diferenciais, suas vantagens competitivas.

• Adaptar estratégias e elementos do marketing tradicional, para o ambiente interno da empresa. • Organizar eventos e atividades que promovam a interação entre empresa/empregado e comunidade. • Aprender e apreender os meios de comunicação existentes e como utilizá-los na empresa. • Elaborar um programa de Endomarketing; decidir por esse veículo; criar alternativas. • Conhecer a teoria para aplicá-la em situações diversificadas do dia-a-dia.

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos Competências • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica

Copyright Grupo Ibmec - 2012

351

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades

• • • • • •

Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial. Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais. Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos.

352

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos.

12.3.5. CORPO DOCENTE

Aislan Greca Alisson Bubniak Amita Muralikrishna Ana Carolina Camba Benedito Chaves Neto Bruno dos Santos Diógenes Vila Real de Souza Elzira Yueno Jubércio Bassotto Leonardo de Almeida Teixeira Luciana Tolosa Sampaio Marcos José Silva e Cunha

Mestre Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização Doutor Mestre Especialização Especialização Mestre

Copyright Grupo Ibmec - 2012

353

Catálogo Institucional São José dos Campos

Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos Priscila Mendes Sandra Lucia Delfim Valéria Furtado

Mestre Especialização Especialização Especialização Especialização

12.4.

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING

COORDENADOR: CARLOS CEZAR DE MASCARENHAS

Duração: 04 Semestres 12.4.1. OBJETIVOS Com base nas pesquisas de mercado e estudos realizados o aluno do curso superior de tecnologia em Gestão de Marketing poderá exercer as seguintes funções: • • • • • • • • • • Analista de Marketing; Analista em Comunicação de Marketing; Coordenador de Comunicação; Analista de Trade Marketing; Analista de Canais; Representante Comercial; Gerente de produto e marcas; Executivo de contas em agências de promoção/propaganda/design; Analista de planejamento em agências de propaganda, promoção e design; Coordenador de planejamento em agências de propaganda, promoção e design.

354

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

12.4.2. PERFIL DO EGRESSO As competências adquiridas pelo profissional formado no curso superior de tecnologia em gestão de marketing são as seguintes: • Desenvolver e integrar os diversos processos inerentes a gestão de marcas, produtos e serviços; • • • • • • • Levantar dados e fatos relevantes aos mercados nacional, internacional; Analisar dados relativos aos stakeholders e ao mercado nacional e internacional; Subsidiar a formulação da estratégia de marketing; Planejar o orçamento de marketing; Gerenciar produtos e marcas; Gerenciar projetos de marketing; Criar as bases necessárias para o planejamento e gestão de vendas, preços e canais de distribuição; • • Identificar oportunidades de melhoria no processo de marketing; Selecionar as ferramentas adequadas para a estratégia de comunicação de marketing; • • • Selecionar programas e negociar mídias adequadas à propaganda e publicidade; Utilizar adequadamente a internet como veículo de comunicação e negociação; Utilizar as ferramentas de relacionamento como caminho para a manutenção do cliente; • • • Utilizar recursos de comunicação visual; Mapear o perfil de competência visando o alinhamento às exigências do negócio; Gerir a carreira no sentido de assegurar a empregabilidade no mercado de marketing.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

355

Catálogo Institucional São José dos Campos

12.4.3. MATRIZ DO CURSO
Etapa: 1 Presencial Disciplina Núcleo Referência Teoria 1° PP/RP, Comunicação Empresarial* FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, MODA, PQ Contabilidade Fundamental FN, LG, RH, ADM, CONT 3° PP/RP, Estatística Aplicada* FN, LG, RH, ADM, CONT Fundamentos de Marketing* Matemática Aplicada* 3° PP/RP, ADM, CONT FN, LG, RH, ADM, CONT 3° RP, FN, Modelos de Gestão* LG, RH, ADM, CONT Prática Integrada* FN, LG, RH, ADM, CONT 0 360 Total do Semestre: 75% 8% 17% 100% 40 40 0 80 40 480 80 0 0 80 40 0 0 40 40 0 0 40 80 0 0 80 40 0 40 80 Prática Ativid. Compl.

CH Total

80

0

40

120

Etapa: 2 Presencial Disciplina Núcleo Referência Teoria 4° PP/RP, Empreendedorismo e Carreira FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, MODA, PQ Estratégias de Marketing* Estudo do Comportamento Humano 4° PP 40 40 6° PP, ADM, CONT 80 80 40 40 Prática Ativid. Compl.

CH Total

Empreendedorismo*

356

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Marketing de Serviços Orçamento Empresarial Pesquisa de Mercado e de Opinião Projeto Integrador de Planejamento e Marketing* 8° PP/RP, Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação* Empreendedorismo e Carreira FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, MODA, PQ 4° PP/RP

80

80

40

40

80

80

40

40

80

40

40

400 Total do Semestre: 83% Etapa: 3 Presencial Disciplina Núcleo Referência Teoria Comunicação Visual Economia e Mercado* 3° PP/RP, Ética e Responsabilidade Social* Empreendedorismo e Carreira FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, MODA, PQ Formação de Preços* Fundamentos de Mídia ADM 40 3° PP/RP 40 80

0 0%

80 17%

480 100%

Ativid. Compl.

CH Total

Prática

40 80

40

40

40

5° PP 5° PP/RP,

40

40

Planejamento de Carreiras*

Empreendedorismo e Carreira

FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, MODA, PQ 40 0 40

Planejamento de Vendas e Canais de Distribuição Projeto Integrador de Preços e Distribuição* 40 40 80 80 80

Copyright Grupo Ibmec - 2012

357

Catálogo Institucional São José dos Campos

Promoção e Ponto de Venda

3° PP/RP

40

40

400 Total do Semestre: 83%

0 0%

80 17%

480 100%

Etapa: 4 Presencial Disciplina Comunicação Interna e Endomarketing Gestão Empresarial* Marketing de Relacionamento* Marketing Internacional* Novas Tecnologias Produção Gráfica Produtos e Marcas Projeto Integrador* Publicidade e Propaganda Relações Públicas e Assessoria de Imprensa 2° PP/RP, ADM 2° PP/RP, ADM 6° PP/RP, Tomada de Decisão* Empreendedorismo e Carreira FN, LG, RH, ADM, CONT, EQUINO, PQ 400 Total do Semestre: 83% 0% 17% Ativid. Compl. 320 17% 100% 0 80 480 40 40 4° PP 4° PP/RP ADM Empreendedorismo e Carreira Núcleo Referência Teoria 6° PP/RP, ADM 6° PP/RP, FN, LG, RH, EQUINO, PQ ADM 40 40 40 40 Prática Ativd. Compl.

CH Total

40

40

40 40 40 40 40 40 40

40 40 40 40 80 40

40

40

Presencial Teoria 1560 81% Prática 40 2%

CH Total

1920 100%

358

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Presencial Disciplina Optativa Núcleo Referência Teoria LIBRAS - Língua Brasileira de Sinais 40 Prática

Ativid. Compl.

CH Total

40

DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais Libras, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000.

CAPÍTULO II DA INCLUSÃO DA LIBRAS COMO DISCIPLINA CURRICULAR Art. 3o A Libras deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério, em nível médio e superior, e nos cursos de Fonoaudiologia, de instituições de ensino, públicas e privadas, do sistema federal de ensino e dos sistemas de ensino dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. § 1o Todos os cursos de licenciatura, nas diferentes áreas do conhecimento, o curso normal de nível médio, o curso normal superior, o curso de Pedagogia e o curso de Educação Especial são considerados cursos de formação de professores e profissionais da educação para o exercício do magistério. § 2o A Libras constituir-se-á em disciplina curricular optativa nos demais cursos de educação superior e na educação profissional, a partir de um ano da publicação deste Decreto.

12.4.4. PLANO DE DISCIPLINAS

Comunicação Empresarial
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Comunicação. Por meio da leitura e discussão de textos referentes à Gestão, propicia-se ao aluno recursos para a compreensão precisa de enunciados a partir do reconhecimento das técnicas de exposição de dados e persuasão, além de ampliação do repertório cultural, permitindo uma visão mais complexa do diálogo entre negócios e sociedade. Com exercícios de redação, treina-se o aluno para comunicar, com mais facilidade e precisão, suas idéias e os resultados de seu trabalho prático. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

359

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar conceitos de comunicação, considerando os valores organizacionais como elementos integrantes do processo de comunicação, tendo em vista a definição, socialização e concretização das metas, junto ao público interno;

Utilizar os meios e formas de comunicação mais adequados a cada público que se relaciona com a organização visando obter o melhor resultado;

Gerir a comunicação dentro de um processo de gestão, como ferramenta geradora de sinergia, eficiência e integração do fator humano.

Utilizar técnicas que possam auxiliar o profissional a comunicar-se adequadamente no seu cotidiano, bem como participar de entrevistas, debates e reuniões.

Implementar estratégias para a criação e manutenção da imagem institucional que será veiculada para os consumidores, colaboradores e comunidade. Habilidades

• Traduzir de forma clara as metas corporativas de forma a obter a integração e comprometimento do público interno com o sucesso organizacional; • Utilizar diversos meios de comunicação existentes, visando escolher aquele que for mais adequado ao conteúdo de cada comunicação; • Implementar novos canais de comunicação • Desenvolver ações de Endomarketing capazes de minimizar conflitos e crises

Contabilidade Fundamental
Ementa Contabilidade Aplicada permite ao aluno, além de conhecer os conceitos essenciais da Contabilidade, a finalidade e usuários, adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar com um sistema contábil e lidar com demonstrações contábeis. Por meio dos instrumentos contábeis, o aluno pode compreender a diferença entre fatos econômicos e financeiros, aprende a trabalhar com indicadores de gestão, com investimentos permanentes em sociedades e como consolidar as demonstrações contábeis. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências

360

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Entender fatos contábeis Compreender mecanismo de escrituração contábil Conceber e interpretar demonstrativos contábeis Proceder a análise financeira e patrimonial da firma com base no balanço patrimonial, e demonstrações de resultado e fluxo de caixa Compreender as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Conhecer métodos de avaliação de estoque conforme critérios de custos, PEPS, UEPS e preço médio. Habilidades

• • • • • •

Aplicar mecanismo de escrituração contábil Elaborar demonstrativos contábeis Distinguir as terminologias comuns utilizadas na contabilidade Diferenciar os elementos ativos e passivos do patrimônio das empresas Representar patrimônios pelas fontes de recursos Diferenciar os diversos tipos de capitais que financiam a empresa.

Estatística Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos de Estatística e aplicá-los imediatamente. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Esta disciplina foi desenvolvida com base nos métodos quantitativos para estudos empresariais. Tal propósito está refletido na própria estrutura: discussão das diferentes formas de coleta de dados primários, consideração dos pontos na formulação de questionários e explicação do papel da modelagem como auxílio à tomada de decisão. Objetivos Competências • • Reconhecer os principais conceitos de Estatística aplicados à Gestão; Identificar as ferramentas quantitativas que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades • • Aplicar modelos estatísticos para a modelagem quantitativa. Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos e ferramentas de estatística • Analisar e aplicar dados levantados através de pesquisa, tabelas, gráficos ou outras fontes.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

361

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Montar tabelas e gráficos necessários para a análise quantitativa Utilizar as ferramentas estatísticas na elaboração de tabelas aplicadas aos produtos e modelos quantitativos para a tomada de decisão

Fundamentos de Marketing
Ementa Introduzir os principais conceitos de Marketing, aplicando-os na análise e na interpretação de situações relacionadas aos diversos mercados. Ao final do curso, o aluno deverá estar apto a utilizar as ferramentas e conceitos abordados e analisados em aula no seu ambiente de trabalho, o que será feito também em diversas situações no decorrer e desenvolvimento de sua vida profissional. Objetivos Competências • • Reconhecer os aspectos fundamentais do modelo de sociedade atual: consumo, necessidades, desejos, comportamento humano e do consumidor. Compreender as abordagens propostas pela teoria do Marketing sobre as questões humanas relacionadas aos mecanismos de compra e venda e satisfação de necessidades e desejos. • • • • Compreender as ferramentas teóricas para planejamento e implantação de um plano de Marketing. Identificar no mercado oportunidades que possibilitem a implantação de um projeto de negócios. Conhecer as principais teorias ligadas ao Marketing. Identificar as estruturas das relações comerciais: trocas, transações e relacionamentos. Habilidades • Aplicar conhecimento do Marketing e questões gerais de estratégia no desenvolvimento de novos produtos e serviços, planejamento estratégico, comunicação, posicionamento, embalagens e de produtos; • • Aplicar as variáveis de sistema de marketing na definição e estratégias e planejamentos. Aplicar os conceitos de segmentação, posicionamento, e “targeting”

362

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Elaborar planos de marketing que integrem todo o composto de marketing: produtos, preços, distribuição e promoção. Implementar a melhor tática de comunicação (individual, massa ou ponto de venda). Utilizar ferramental de Marketing para comunicação com o Mercado. Identificar e utilizar as características dos produtos que determinam o seu diferencial de desejo. Utilizar as características do modelo de relação comercial para referenciar a estratégia e planejamento do marketing

Matemática Aplicada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno relembrar os conceitos fundamentais da matemática e a conhecer as principais aplicações matemáticas utilizadas em diferentes processos de gestão. Por meio de ferramentas matemáticas o aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias para trabalhar em diversas situações tais como cálculo financeiro, formação, controle e previsão de custos, análise de risco de crédito, automação de processos administrativos, sistemas lógicos para otimização de resultados, processos de produção e armazenamento, etc. A aplicação dos conceitos em casos práticos permite a contextualização e principalmente a visualização do dia-a-dia em vários setores da organização. Objetivos Competências • • • • • • • Identificar ferramentas matemáticas para cálculos financeiros Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas a situações de otimização de resultados Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento de custos e previsões Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas ao planejamento armazenamento e transporte de diferentes tipos de produtos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas à administração de pessoal e folha de pagamentos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas aos sistemas de automação dos processos administrativos de recursos humanos Conhecer ferramentas matemáticas aplicadas às analises de risco de crédito Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

363

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Aplicar ferramentas matemáticas em cálculos financeiros simples. Aplicar ferramentas matemáticas no controle de custos e financeiros. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas de previsão e provisão financeira. Aplicar ferramentas matemáticas em sistemas lógicos e otimização de resultados. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de folha de pagamento e de administração de pessoal. Aplicar ferramentas matemáticas no planejamento de armazenamento e transporte de produtos. Aplicar ferramentas matemáticas aos sistemas dos processos administrativos de recursos humanos.

Modelos de Gestão
Ementa A organização da empresa moderna resulta tanto das respostas técnicas e estruturais aos desafios do meio ambiente - representado pelos fatores tecnológicos, econômicos, sociais, naturais e culturais – quanto da herança que carrega da própria humanidade - que ao longo de suas diversas histórias, manifesta-se de diferentes formas quanto ao ordenamento de atividades de acordo com os seus valores, desejos e teorias sociais. Compreender as organizações e buscar alternativas de ação exige a capacidade de trabalhar com a tensão presente nesta dualidade. Objetivos Competências • • • • • • • • • • Identificar Modelos de Gestão; Conhecer metodologias de desenvolvimento e/ou intervenção em Modelos de Gestão; Identificar necessidade de Intervenção em Cultura Organizacional; Conhecer Critérios de Avaliação da Competitividade Organizacional; Conhecer metodologias de Identificação e Desenvolvimento da Missão, Visão e Valores Organizacionais; Conhecer estratégias de Disseminação de Objetivos e Comprometimento Organizacional; Conhecer Processos de Medição Organizacional; Conhecer Programas e Processos de Excelência em Gestão Organizacional Conhecer Processos e Arquiteturas Organizacionais Conhecer Técnicas de Gerenciamento de Processos;

364

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Identificar os benefícios e oportunidades da utilização da Tecnologia; Conhecer ferramentas e metodologias de alinhamento dos objetivos Organizacionais com o Corpo de Organização; Identificar oportunidades/necessidades de investimento no desenvolvimento das

Competências de Educação e Aprendizagem. Habilidades • Elaborar diagnósticos de Modelos de Gestão; • Elaborar ações de apoio ao desenvolvimento e /ou alterações de Modelos de Gestão; • Elaborar planos de Intervenção em Cultura Organizacional • Aplicar ações de otimização da Competitividade Organizacional; • Desenvolver processos para a Elaboração; Revisão da Missão, visão e valores organizacionais; • Aplicar de estratégias para aumento da Competitividade Organizacional; • Definir Indicadores Desempenho Organizacional; • Elaborar plano de alinhamento estratégico • Elaborar Processos de Excelência da Competência de Gestão do Relacionamento com os Clientes; • Aplicar Técnicas de Gerenciamento de Processos; • Participar de Projetos de Gestão da Tecnologia; • Alinhar a Gestão de Recursos Humanos ao alcance dos Objetivos Estratégicos; • Desenvolver estratégias de fortalecimento da Competência de Educação e Aprendizagem.

Prática Integrada
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos essenciais de um aplicativo de planilha eletrônica e gráficos de Matemática, de modo que possa aplicar na prática os conhecimentos das disciplinas de Contabilidade, Estatística e Matemática. A aplicação prática dos conceitos em casos permite a contextualização e principalmente a visualização de casos práticos de análise com foco na área de negócios. Objetivos Competências

Copyright Grupo Ibmec - 2012

365

Catálogo Institucional São José dos Campos

Reconhecer os principais conceitos de um aplicativo de planilha de eletrônica e do aplicativo de matemática para contabilidade, estatística e matemática aplicados à Gestão,

Identificar as funções dos aplicativos que servirão de base para o desenvolvimento de modelos quantitativos de negócios. Habilidades

Aplicar os conceitos básicos de matemática, estatística e contabilidade nos respectivos aplicativos.

Resolver problemas técnicos através de aplicações de conceitos nos aplicativos de planilha eletrônica e matemática.

Utilizar os aplicativos para a tomada de decisão na área de Gestão.

Empreendedorismo
Ementa Nesta disciplina, os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados a Empreendedorismo, características de um empreendedor, características de empreendimentos, plano de negócios e gestão de negócios. Por meio desta disciplina, o aluno terá condições de identificar oportunidades de mercado ou da organização e, utilizando-se dos meios e técnicas de gestão suplantar os desafios e aproveitar as oportunidades. Mais do que o conhecimento teórico valerá o estímulo aos exercícios práticos propostos. A vivência individual dos alunos será primordial para o desenvolvimento de competências e habilidades sólidas. Objetivos Competências • • • • • • • Conhecer de forma sistêmica um negócio Reconhecer o processo empreendedor tanto organizacional quanto de mercado Identificar oportunidades e implementar novos projetos Saber desenvolver um plano de negócios sustentável. Compreender as principais particularidades dos negócios. Saber fixar metas e objetivos globais. Conhecer os principais meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos.

366

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Habilidades • Aproveitar as oportunidades de concepção de novos empreendimentos, implementação de novos projetos ou transformação de processos, para criar novos caminhos para geração de valor; • • • • • Superar, com base em técnicas de gerenciamento, desafios identificados na esfera da concorrência e outros riscos do negócio de forma sustentável. Aplicar métodos de planejamento para implantação de novos empreendimentos; Recorrer adequadamente aos meios de fomento, assessoramento e financiamento a novos empreendimentos. Possuir postura atitudinal e inovadora, buscando soluções para atender as exigências de mercado. Ser capaz de se auto-avaliar com relação às competências do empreendedor.

Estratégias de Marketing
Ementa Esta disciplina tem como base a aplicação das teorias do planejamento estratégico, abordagem das correntes estratégicas e o desenvolvimento de estratégias de marketing. Objetivos Competências • • • • • • Aplicar as teorias de planejamento estratégico Utilizar correntes estratégicas Desenvolver estratégias de Marketing. Conhecer o ambiente de marketing Aplicar metodologias de marketing no planejamento, na implantação e no controle de campanhas e propostas mercadológicas. Aplicar conceitos para análise e diagnóstico mercadológico completo. Habilidades • • • Avaliar competências e fraquezas, oportunidades e ameaças ambientais da empresa, da concorrência e do ambiente. Desenvolver planos estratégicos ou de ação com objetivos e metas. Selecionar estratégias e analisar portfólios de produtos/serviços.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

367

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Aplicar conceitos de posicionamento no mercado nas estratégias de marketing. Analisar e utilizar informações de mercado na definição de planos de ações.

Estudo do Comportamento Humano
Ementa Nesta disciplina os alunos entenderão o Comportamento Organizacional nas visões das teorias de grupo, equipes, papéis, etc. Além disso, serão trabalhados temas como o papel da liderança, as formas de poder na organização, qualidade de vida e clima organizacional. Objetivos Competências • • • • • • • Compreender as abordagens propostas pela psicologia para compreensão das questões humanas envolvidas no trabalho e na gestão dos negócios Compreender mecanismos da Motivação Humana; Identificar e aplicar teorias que permitam compreender o conceito de Cognição Humana; Compreender as principais teorias de Liderança nas Organizações; Habilidades Aplicar conhecimento do comportamento humano e questões gerais da Psicologia no desenvolvimento da comunicação, posicionamento, embalagens e de produtos; Aplicar Técnicas para Mudanças Comportamentais; Elaborar planos de mudança cultura.

Marketing de Serviço
Ementa Esta disciplina tem como objetivo desenvolver e aplicar estratégias de marketing no setor de serviços. Desenvolver técnicas de gerenciamento de serviços. Objetivos Competências • • • • • Desenvolver estratégias de marketing para os tipos de empresas Desenvolver estratégia de marketing para os diferentes tipos de produtos (consumo, bens semi-duráveis, duráveis, etc) Aplicar técnicas de gerenciamento de produtos Desenvolver os diferentes tipos de serviços no mercado e identificar as características relevantes para os consumidores. Desenvolver técnicas de gerenciamento de serviços

368

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • •

Aplicar estratégicas de Marketing para produtos de varejo e serviços Utilizar produção e estoque como ferramentas de marketing de varejo Aplicar o conceito de “Momento da Verdade”, para quando, produção e consumo ocorrem simultaneamente Desenvolver estratégias para o setor de serviços e os principais desafios enfrentados por estas Desenvolver estratégias para o funcionamento da cadeia de distribuição de produtos ou serviços Utilizar serviços adjacentes (SAC, pós-venda, etc) na lealdade do consumidor Habilidades

• Identificar o papel de marketing nos diferentes tipos de empresas • Identificar diferentes tipos de produtos e serviçoes e aplicar ferramentas de marketing corretas para cada um deles • Identificar diferentes modelos de gerenciamento de produtos e serviços • Elaborar plano de distribuição para os produtos / serviços • Utilizar os conhecimentos de produtos para tomar decisões estratégicas • Utilizar os conhecimentos de serviços para tomar decisões estratégicas contemplando as peculiaridades das atividades de serviços. • Aplicar conceito de “Momento da Verdade” no gerenciamento das relações com os consumidores

Orçamento Empresarial
Ementa Esta disciplina fornece o conhecimento necessário para utilizar de forma adequada os instrumentos de planejamento econômico-financeiro, controles, sistemas de custeio, processo decisório e orçamento. Objetivos Competências • • • • • Aplicar principais funções da contabilidade gerencial Utilizar os instrumentos de planejamento econômico-financeiro, controles, sistema de custeios, o processo decisório e orçamento Desenvolver modelos de planejamento integrado: orçamentos operacionais, financeiros e de investimentos Identificar a aplicação de relatórios de controle administrativo Identificar os diferentes custos Habilidades

Copyright Grupo Ibmec - 2012

369

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Implementar modelos de planejamento integrado Avaliar orçamentos operacionais, financeiros e de investimentos Elaborar relatórios de controle administrativos Avaliar variações orçamentárias Implementar soluções baseadas na análise de controle de resultados e do sistema contábil

Pesquisa de Mercado e de Opinião
Ementa Esta disciplina tem como objetivo utilizar o instrumento de pesquisa de mercado como parte integrante da estratégia de marketing. Conhecer métodos de levantamento de dados e fazer análises para auxiliar a tomada de decisão. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Utilizar o instrumento pesquisa de mercado. Utilizar pesquisa de mercado como instrumental de marketing. Desenvolver estratégia para fortalecer pesquisas de mercado na tomada de decisão. Identificar a necessidade de realização de uma pesquisa de marketing. Desenvolver pesquisas de mercado Aplicar metodologias de pesquisa de mercado. Utilizar métodos de levantamento de dados. Fazer análise de dados. Utilizar instrumentos estatísticos para planejamento de marketing Fazer planejamento de marketing de acordo com o código de ética. Identificar tipos de pesquisa de marketing e outras pesquisas específicas. Definir tipo de comunicação de acordo com o Mercado Identificar os principais atributos do produto necessários à elaboração do planejamento de marketing. Habilidades • • • • • • • • Definir os objetivos da pesquisa de mercado. Avaliar as melhores ferramentas para a realização de pesquisa de marketing Utilizar instrumentos de pesquisa de mercado para realizar o planejamento de marketing Utilizar métodos de levantamento de dados para a realização de pesquisa e planejamento de marketing Avaliar os recursos necessários de acordo com a população alvo e a estrutura de amostra Utilizar resultados de análise de dados para compor plano estratégico de marketing Aplicar ferramentas estatísticas para planejamento de marketing Avaliar propostas de pesquisa de marketing e outras pesquisas específicas

370

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • •

Avaliar as atitudes tomadas em um planejamento de marketing Utilizar o tipo de comunicação adequada para o planejamento de marketing em cada tipo de mercado Fazer o planejamento de marketing explorando o máximo de detalhes relevantes que se conhece do produto

Projeto Integrador em Planejamento de Marketing
Ementa A disciplina é trabalhada de maneira a permitir o desenvolvimento de atividades que gerem integração das disciplinas dos módulos Básico e de Planejamento de Marketing garantindo a interdisciplinaridade dos módulos. Contribuindo, através da vivência e da prática para a aquisição das competências e habilidades necessárias à habilitar os alunos à obtenção da certificação, intermediária, de Analista de Marketing, além de estruturar os fundamentos para a construção dos Trabalho de Conclusão do Módulo – TCM e Trabalho de Conclusão do Curso – TCC. O aluno irá desenvolver, em grupos de 3 a 5 alunos, um documento formal para suportar a análise, o planejamento, a implementação e o controle do lançamento ou para o reposicionamento de um produto ou serviço. Esse documento formal é o Plano de Marketing. As duas aulas finais do curso serão destinadas à apresentação dos planos e serão feitas a uma banca composta de até 3 pessoas, sendo uma delas obrigatoriamente o professor da disciplina, um professor da unidade escolar e um convidado da unidade ou do mercado. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • Conhecer metodologia de gestão de projetos; Utilizar as etapas para elaboração de projetos; Elaborar projetos complexos Utilizar metodologias de gestão de projetos de marketing Aplicar metodologias de liderar times multifuncionais Aplicar o conceito de stakeholders (interessados, envolvidos, impactados). Lançar produtos no mercado considerando todas as etapas necessárias Habilidades Utilizar metodologias formais no gerenciamento de projetos Elaborar e desenvolver documentos de informações e organização de dados; Pesquisar os requisitos e os recursos necessários para implantação de projetos Avaliar o desempenho do sistema de gerenciamento de projetos, em atividades individuais e em grupo; Analisar requisitos e critérios para elaboração de propostas de projetos;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

371

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • •

Aplicar os requisitos e os recursos necessários na implementação de um projeto; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de projetos; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos. Fazer análise crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos Aplicar conhecimento das etapas para desenvolvimento de lançamento de produto

Métodos e Técnicas de Pesquisa e Apresentação
Ementa Nesta disciplina, os alunos aprenderão as técnicas que permitem o uso adequado da comunicação como ferramenta para auxiliá-los na apresentação de suas idéias e projetos, além de poderem se familiarizar com o conjunto de teorias, métodos e técnicas de pesquisas científicas, adquirindo embasamento teórico/prático suficiente para a elaboração de projetos de pesquisa e de monografias. Objetivos Trabalhar os métodos e técnicas de pesquisa e de apresentação de projetos, visando o desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários à eficácia de suas comunicações tanto no campo pessoal quanto profissional e na elaboração de trabalhos de pesquisa científicos. Conhecimentos • • • • • Conhecer o conceito de comunicação; Conhecer os diferentes aspectos da comunicação verbal e não-verbal; Conhecer técnicas e estratégias para apresentações orais acadêmicas e empresariais; Compreender os elementos e características do método científico; Conhecer técnicas e métodos científicos para a elaboração de trabalhos acadêmicos;

372

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Apreender as técnicas de pesquisa científica. Habilidades

• • • • • • •

Planejar, desenvolver e executar apresentações empresariais; Elaborar apresentações orais para diferentes finalidades; Diferenciar os diversos tipos de pesquisa; Elaborar um projeto de pesquisa; Estruturar metodologicamente uma monografia; Utilizar as diversas técnicas de pesquisa; Elaborar textos acadêmicos segundo as normas ABNT vigentes. Atitudes

• • • • •

Iniciativa Criatividade Desenvoltura Ética Responsabilidade

Comunicação Visual
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da Comunicação Visual e Produção Gráfica, serem capaz de identificar conceitos novos, conhecer e definir como será o projeto de comunicação de uma organização, definir quais os meios e as ferramentas que a empresa deve usar para dar efetividade a esta comunicação e relacionamento, gerando valor, retendo e fidelizando clientes. Objetivos Competências • • • • • • Aplicar os princípios de design para aplicações de marketing; Aplicar técnicas de comunicação e identidade visual; Aplicar conceitos de animação; Reconhecer a importância do design para um projeto de Marketing Utilizar abordagens teóricas para desenvolvimento de embalagens e/ou materiais impressos Aplicar conceitos de comunicação visual

Copyright Grupo Ibmec - 2012

373

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • •

Desenvolver estratégias para a utilização de uma agência de design Habilidades Ter conhecimento das ferramentas de design para projetos de marketing; Ter conhecimento das ferramentas de tratamento e criação de imagens, logotipos e criações; Elaborar um bom briefing para desenvolvimento de embalagens e/ou materiais impressos; Acompanhar produção gráfica e aprovar peças impressas; Identificar características de um bom projeto de design; Apresentar e justificar para aprovação peças desenvolvidas.

Economia e Mercado
Ementa Esta disciplina tem como principal objetivo Interpretar e aplicar conceitos de micro-economia e macroeconomia. Objetivos Competências • • Utilizar conceitos de micro-economia como oferta, demanda e ponto de equilíbrio, elasticidades-preço e renda Aplicar conceitos básicos de macroeconomia na gestão financeira pública (PIB), no gerenciamento • • da moeda (inflação, cambio, dívida interna, externa, fontes de

financiamento) e no comércio internacional (balanças de pagamentos) Desenvolver os mecanismos da Sinalização no mercado e na organização Desenvolver mecanismos eficientes de incentivo e motivação aos agentes de mercado (contratos incentivados) Habilidades • • • • • • • Fazer comparações estatísticas, elasticidade, preço e renda Aplicar mecanismos de equilíbrio de mercado Elaborar planos de ação baseados na racionalidade econômica dos diferentes “players” do mercado Selecionar ponto ótimo de oferta, demanda de forma a maximizar o resultado da organização. Aplicar conceitos de contrato incentivado no gerenciamento de pessoas, produtos e serviços. Aplicar conceitos de sinalização no gerenciamento de negócios Selecionar estruturas organizacionais que permitam melhor relação custo x eficiência

374

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Ética e Responsabilidade Social
Ementa Destaca a Ética, conceituação, características, preocupações e a contribuição da mesma, ao longo da história, para a vida humana e sócio-econômica, analisando sua influência no mercado de trabalho e nas organizações. Analisa conceitos, problemas e história da responsabilidade social e as áreas de ação e suas conseqüências no meio social. O perfil de uma empresa eticamente responsável e comprometida com a melhoria da qualidade de vida. Objetivos Competências • Compreender o conceito de ética e relacioná-la com a autonomia do profissional; • Oportunizar aos alunos uma visão sobre as questões específicas da ética profissional; • Suscitar reflexões acerca da ética e suas relações com a atual sociedade globalizada; • Desenvolver o senso de responsabilidade e a atitude crítica autônoma diante da realidade, visando a autenticidade pessoal; • Compreender a gênese do conceito de responsabilidade social; • Aprofundar temas referentes à ética nas organizações e a sua relação com o código de ética Habilidades • Compreender, pensar e avaliar a sociedade a partir de critérios éticos. • Refletir a ação humana enquanto ação moral. • Fundamentar a ação humana a partir de critérios éticos. • Atuar de forma consciente no exercício da profissão. • Compreender e utilizar os pontos centrais do Código de Ética.

Formação de Preços
Ementa Em uma abordagem prática, a disciplina propõe ao aluno relembrar conceitos fundamentais de marketing, bem como neste momento aplicar de forma prática cálculos que elucidem a formação de preços. O aluno irá adquirir as habilidades e competências necessárias através de fatores endógenos e exógenos ao produto ou serviço, soluções adequadas para a gestão do fluxo de caixa da empresa, a carga tributária envolvida neste, seu custo fixo e variável, ponto de equilíbrio econômico e

Copyright Grupo Ibmec - 2012

375

Catálogo Institucional São José dos Campos

financeiro, determinando assim o seu Markup, bem como o posicionamento ideal deste face à demanda. Objetivos Competências • • • Aplicar os sistemas de custeio; Desenvolver estratégias de formação de preço; Aplicar conceitos de custo histórico, reposição e padrão. Habilidades • Calcular principais itens de uma demonstração de resultados: receita, impostos, custos, margem de contribuição, margem operacional, etc; • • • • • Calcular custos fixo, variáveis, diretos e indiretos de um produto/organização; Analisar as relações entre custo, volume e lucro; Utilizar conceitos aprendidos na formação de preços dos produtos/serviços; Elaborar demonstrações de resultados ; Simular resultados considerando custo de reposição.

Fundamentos de Mídia
Ementa O objetivo desta disciplina é o aprendizado do aluno em conseguir não só analisar mais também planejar uma mídia otimizando a verba do cliente e buscando maior resultado com a verba destinada à propaganda. Objetivo Competências • • • • • • • • • • Utilizar as diversas mídias disponíveis no mercado Utilizar e entender terminologia de plano de mídia e veiculação em mídia eletrônica Utilizar as técnicas de alocação de verbas Elaborar um plano de mídia e medir sua performance Aplicar técnicas de pesquisa de mídia disponíveis Desenvolver estratégia para a utilização de bureau de mídia Habilidades Planejar e analisar planos de mídia; Selecionar meios, veículos e alocar verba num plano de comunicação; Utilizar mídias disponíveis no mercado para fazer o planejamento e análise de mídia; Utilizar as mídias adequadas em projetos de publicidade e propaganda;

376

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Aplicar as técnicas de alocação de verbas para a preparação de planos de marketing; Construir plano de mídia considerando meios, veículos e adequação da estratégia ao público alvo; Avaliar impacto no plano de mídia pela criatividade da peça de comunicação; Utilizar o conhecimento do plano de mídia e as ferramentas de mensuração para a construção do plano de marketing;

Planejamento de Carreira
Ementa Nesta disciplina os alunos terão consolidados os conhecimentos relacionados ao Desenvolvimento de Carreira e às dimensões ligadas ao trabalho no mundo contemporâneo. Objetivos Trabalhar a orientação profissional e de carreira, através do desenvolvimento de competências que possibilitem ao aluno articular, mobilizar e colocar em ação conhecimentos, habilidades e atitudes, necessários para o desempenho eficiente e eficaz no mundo do trabalho. Conhecimentos • • • • • • • • • • Conhecer as dimensões de trabalho e carreira profissional no mundo contemporâneo; Conhecer as condições de trabalho no Brasil e suas implicações; Entender as demandas atuais das organizações para a contratação e manutenção de profissionais; Conhecer o conceito de empregabilidade; Entender a importância do desenvolvimento de competências para a atuação profissional; Aprender conceitos ligados ao desenvolvimento da criatividade; Aprender teorias de análise de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Aprender os conceitos ligados à orientação profissional; Conhecer as características de modelos de planejamento de carreira; Entender o conceito de Rede de Relacionamentos (networking). Habilidades • Capacidade de adaptação à mudança e à renovação de conhecimentos;

Copyright Grupo Ibmec - 2012

377

Catálogo Institucional São José dos Campos

Capacidade de transferir conhecimentos da vida e da experiência cotidianas para o ambiente de trabalho e do seu campo de atuação profissional, revelando-se profissional adaptável;

• • •

Utilizar ferramentas para a definição de perfil profissional com foco no autoconhecimento; Capacidade de planejar e preparar estratégias para inserção no mercado de trabalho; Aplicar conhecimentos para desenvolver planos de carreira. Atitudes

• • • •

Comprometimento. Iniciativa. Responsabilidade. Ética.

Planejamento de Vendas e Canais de Distribuição
Ementa A disciplina é trabalhada de maneira a estudar a importância das vendas e dos canais de distribuição no contexto de marketing, analisando em profundidade a relevância das transações comerciais entre a empresa e seus clientes corporativos e/ou seus consumidores finais como fator crítico de sucesso para a sua competitividade e sustentabilidade. Define as principais técnicas de vendas e analisa as funções de Administração de Vendas, o papel do vendedor, o trabalho de campo, os recursos tecnológicos e tendências contemporâneas, o Plano de Vendas e o efetivo gerenciamento e controle das atividades. Define os diferentes tipos de distribuição e sua importância para o processo de marketing. Objetivos Competências • Gerenciar equipes de vendas, conhecendo as dinâmicas e funções de vendas perante a estrutura da organização. • • • • •
378

Utilizar diferentes modelos de equipe comercial Utilizar visão qualitativa e quantitativa para compreender o mercado Aplicar conceitos, modelos e alternativas de estratégias de competição e de crescimento. Administrar processos de vendas Desenvolver relatórios e formas de controles

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Desenvolver metodologias de negociação Desenvolver os diferentes canais de distribuição e a adequação de cada um na estratégia de cada produto

• • • • •

Aplicar metodologias de planejamento de vendas Planejar as atividades de vendas por região geográfica Utilizar os principais indicadores de performance de vendas Desenvolver estratégias para os vários modelos de canais de distribuição. Maximizar lucros e volumes adequados aos hábitos e características dos consumidores a serem atingidos, através das estratégias de ações mercadológicas no ponto de venda. Habilidades

• • • • •

Elaborar planos e estratégias de vendas e de negociação Identificar adequação de estrutura de vendas frente a estratégia da organização Identificar formas de extrair máximo retorno da equipe comercial Elaborar relatórios de controle e informação gerenciais. Identificar os indicadores de performance adequados para cada organização/estágio da estratégia

• • •

Desenvolver e implementar programas de incentivo à equipe Calcular comissões e estabelecer metas. Selecionar e implementar estratégias de competição e de crescimento em planejamentos de venda.

• • • • •

Implementar melhores práticas de negociação. Elaborar planos e estratégias de vendas e de negociação Elaborar planos de vendas/distribuição por canal e região geográfica Elaborar relatórios de controle e informação gerenciais. Identificar os indicadores de performance adequados para cada organização/estágio da estratégia

• • •

Desenvolver e implementar programas de incentivo à equipe Calcular comissões e estabelecer metas. Selecionar e implementar estratégias de competição e de crescimento em planejamentos de venda.

Identificar fontes de volume (origem do crescimento)

Copyright Grupo Ibmec - 2012

379

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar formas de comercialização de produtos baseando-se nas características do público alvo, suas expectativas, hábitos e características geográficas.

• •

Conceber estratégias para a seleção, gerenciamento e controle de canais de distribuição. Utilizar os canais de distribuição para implementar vendas.

Projeto Integrador de Preços e Distribuição
Ementa A disciplina é trabalhada de maneira a permitir o desenvolvimento de atividades que gerem integração das disciplinas dos módulos Básico e de Planejamento de Marketing garantindo a interdisciplinaridade dos módulos. Contribuindo, através da vivência e da prática para a aquisição das competências e habilidades necessárias à habilitar os alunos à obtenção da certificação, intermediária, de Analista de Trade Marketing, além de estruturar os fundamentos para a construção dos Trabalho de Conclusão do Módulo – TCM e Trabalho de Conclusão do Curso – TCC. O aluno irá desenvolver, em grupos de 3 a 5 alunos, um documento formal para suportar a análise, o planejamento, a implementação e o controle do lançamento ou para o reposicionamento de um produto ou serviço. Esse documento formal é o Plano de Marketing. Deverão ser levadas em consideração no Plano as estratégias de Preço e Distribuição, complementando o MIX de Marketing no semestre 3. As duas aulas finais do curso serão destinadas à apresentação dos planos e serão feitas a uma banca composta de até 3 pessoas, sendo uma delas obrigatoriamente o professor da disciplina, um professor da unidade escolar e um convidado da unidade ou do mercado. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • Conhecer metodologia de gestão de projetos; Utilizar as etapas para elaboração de projetos; Elaborar projetos complexos Utilizar metodologias de gestão de projetos de marketing Aplicar metodologias de liderar times multifuncionais Aplicar o conceito de stakeholders (interessados, envolvidos, impactados). Lançar produtos no mercado considerando todas as etapas necessárias Habilidades Utilizar metodologias formais no gerenciamento de projetos Elaborar e desenvolver documentos de informações e organização de dados; Pesquisar os requisitos e os recursos necessários para implantação de projetos Avaliar o desempenho do sistema de gerenciamento de projetos, em atividades individuais e em grupo;

380

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • • • • • •

Analisar requisitos e critérios para elaboração de propostas de projetos; Aplicar os requisitos e os recursos necessários na implementação de um projeto; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de projetos; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto. Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos. Fazer análise crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos Aplicar conhecimento das etapas para desenvolvimento de lançamento de produto

Promoção e Ponto de Venda
Ementa Conceitos básicos, promoção de vendas e marketing promocional., integração de promoção de vendas na estratégia de marketing, técnicas, meios, recursos, ferramentas e instrumentos de promoção de vendas, ofertas, descontos e redução de preços, premiação, merchandising, exibitécnica, eventos promocionais, convenção de vendas, promoção industrial, de serviço e varejo, ética na promoção de vendas, legislação promocional. Objetivo Competências • Desenvolver estratégias para aumento da performance de produtos e serviços considerando os elos da cadeia de distribuição • • • • Maximizar performance de produtos a serem aplicadas no ponto de vendas Aplicar os diferentes tipos de ferramentas de promoção e merchandising Aplicar conceitos de Gerenciamento de Categorias Desenvolver estratégia de relacionamento para a equipe de Merchandising e ponto de vendas • Desenvolver etapas para desenvolvimento de uma promoção e cronograma de implementação Habilidades • • Aplicar técnicas de merchandising. Estudos de lay-out e de circulação física no ponto-de-venda.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

381

Catálogo Institucional São José dos Campos

Aplicar tipos adequados de promoção considerando público alvo, área geográfica e perfil do varejo para cada momento do ciclo de vida do produto/estratégia

• • • •

Identificar diferentes ações da concorrência Elaborar um bom briefing para agência de promoções Elaborar plano de promoção, que deverá incorporar o planejamento de comunicação. Acompanhar indicadores de performance para cada ação promocional implementada / proposta

Elaborar roteiros de merchandising e avaliar necessidade/viabilidade de ter promotor nas lojas

• •

Desenvolver e aprovar materiais promocionais Plano de Promoção 1. Objetivos da promoção – quantitativos e qualitativos. 2. Problema que a promoção deve resolver; 3. Público-alvo; 4. Tema; 5. Mecanismos de operação (*); 6. Comunicação; 7. Controle e avaliação; 8. Responsabilidades; 9. Investimento; 10.Cronograma; 11.Check-list. * É o detalhamento minucioso de todo o processo operacional da organização e implementação da ação promocional.

Comunicação Interna e Endomarketing
Ementa Conceituação e importância da comunicação interna e do endomarketing. Ferramentas para tornar o profissional em um agente de mudanças. Trabalho de equipe e sua importância. Papel da comunicação interna nas organizações. Objetivos Competências

382

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• •

Disponibilizar aos alunos conhecimentos para a utilização das ferramentas do Endomarketing, integrando-as às atividade de Relações Públicas. Discutir as questões Marketing, Endomarketing e Relações Públicas, bem como os fatores que determinam a eficácia de um programa de endomarketing, indicando recursos visuais e de linguagem que podem ser adaptados a qualquer tipo de gestão e de segmento empresarial.

• •

Apresentar a atividade de Endomarketing e suas diversas interfaces dentro das organizações, dando especial ênfase à área Marketing e Relações Públicas. Mostrar a atuação do Endomarketing como ferramenta estratégica de comunicação interna Habilidades

Exercitar a criação, desenvolvimento e avaliação de ações de Endomarketing.

Gestão Empresarial
Ementa A disciplina busca levar o aluno a entender os conceitos fundamentais da Gestão Empresarial. Apresenta fundamentos que possam auxiliá-lo em sua vida profissional, bem como, fornecer subsídios para que o aluno possa interagir de forma mais efetiva com a disciplina de Tomada de Decisão/ Business Game. Objetivos Competências • • • • • • • Ajudar o aluno no processo de tomada de decisão. Desenvolver o trabalho em equipe e a liderança. Desenvolver o planejamento estratégico e de administração estratégica Desenvolver estratégias de Marketing Mix. Entender o processo de formação de preço e custos nas empresas. Desenvolver planejamento e controle financeiro. Aplicar os conceitos do gerenciamento estratégico da informação para avaliar o desempenho das organizações. Habilidades • • Elaborar e implementar planejamento financeiro e orçamentário. Aplicar o BSC para a avaliação do desempenho empresarial.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

383

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • •

Aplicar estratégias de Mix Marketing. Utilizar os conceitos de liderança e trabalho em equipe na prática de negócios. Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto. Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado.

Marketing de Relacionamento
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos do Marketing de Relacionamento, ser capaz de identificar clientes chaves, conhecer e definir como será o relacionamento com cada cliente, definir qual a ferramenta que a empresa deve usar para dar efetividade a este relacionamento, retendo clientes e fidelizando-os. Objetivos Competências • • • • • • • Utilizar os princípios básicos de relacionamento com o cliente. Aplicar instrumentos de pós-venda Utilizar Serviço de Atendimento ao Cliente Aplicar ferramentas de CRM (Consumer Relationship Management) Desenvolver estratégias de pós venda Utilizar as ferramentas de marketing direto e os indicadores de performance Utilizar ferramentas de segmentação baseada no comportamento do consumidor ou na atitude do consumidor • Desenvolver estratégias para a utilização de uma agência de marketing direto Habilidades • Utilizar dados do sistema de informação de marketing no relacionamento com o cliente. • Aplicar as técnicas de relacionamento com o cliente. • Utilizar o serviço de pós-venda como ferramenta de obter lealdade • Elaborar planos de marketing que considerem serviços de pós-vendas • Elaborar planos de marketing direto de acordo com o perfil do público e da estratégia do produto/serviço

384

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

• Avaliar custo-benefício de opções de comunicação vs marketing direto • Segmentar os consumidores por comportamento ou características psicográficas

Marketing Internacional
Ementa Entender a atual importância do Marketing Internacional no contexto dos negócios empresariais, bem como, o processo de internacionalização das empresas; Compreender as mudanças do macro-ambiente no desenvolvimento das estratégias de Marketing Internacional; Estudar a transposição dos fundamentos do Marketing Tradicional para o Marketing Internacional e a aplicação dos conceitos de segmentação e posicionamento de mercado, sistemas de informações de marketing e decisões sobre mix de marketing no ambiente das relações empresariais internacionais. Objetivos Competências • • • • • • • Desenvolver o entendimento crítico das situações reais onde se inserem o contexto do Marketing Internacional; Identificar os fundamentos de Marketing para o ambiente das relações empresarias internacionais; Pesquisar e estudar as técnicas adotadas no Marketing Internacional Habilidades Analisar efeitos dos diversos fatores do macro-ambiente no contexto do Marketing Internacional; Aplicar os conceitos de segmentação de mercado, seleção de mercados-alvo e posicionamento para o ambiente competitivo internacional; Desenvolver a aplicação dos conceitos de informações de marketing para o ambiente internacional; Aplicar as estratégias de marketing nas relações internacionais - produto ou serviço, preço, concorrência, promoção e distribuição.

Novas Tecnologias
Ementa Apresentar ao aluno como a evolução da tecnologia da informação e da comunicação, especialmente a internet vem transformando o marketing interativo no marketing eletrônico (marketing digital) ou e marketing. Através da utilização dos conceitos apresentados e da sua aplicação prática em estudos de casos, o aluno irá adquirir as competências necessárias para identificar novas oportunidades e analisar as dimensões do novo contexto empresarial e considerar as características potenciais do

Copyright Grupo Ibmec - 2012

385

Catálogo Institucional São José dos Campos

comércio eletrônico e da internet como ferramenta de marketing na elaboração do planejamento estratégico e do plano integrado marketing. Objetivo: Competências • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Aplicar a legislação aplicada a Internet quanto ao direito de uso e imagem. Aplicar conceitos de marketing aplicados a WEB; Utilizar técnicas de transações WEB; Desenvolver as técnicas de propaganda aplicáveis à WEB; Desenvolver métodos e tecnologias de comunicação virtual para apresentar produtos e serviços; Desenvolver procedimentos de aproximação com o cliente, utilizando meios remotos de acesso; Identificar aspectos de mercado e definição de perfil de público consumidor; Desenvolver critérios e condutas que geram segurança e confiabilidade na comercialização eletrônica. Desenvolver o código de ética para Internet Desenvolver estratégia par a utilização de uma agência de web marketing Habilidades Realizar pesquisa de sites e aplicações existentes para buscar referências de aplicações benchmark Utilizar as técnicas de marketing aplicadas à WEB; Aplicar as técnicas de propaganda aplicáveis ao comércio eletrônico; Utilizar técnicas de avaliação da oferta de serviços para WEB; Propor estratégias de conquista de consumidor; Participar de equipes multidisciplinares na determinação da proposta estratégica da estruturação de negócios eletrônicos; Elaborar estrutura de negociações que se valham de recursos virtuais de acesso e consulta; Aplicar conhecimentos de sistemas eletrônicos no desenvolvimento de planos de negócio e produção, desde o controle de estoque, entrega e gerenciamento seguro de cobrança; Identificar conceitos e técnicas para a criação de lojas virtuais.

Produção Gráfica
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da Comunicação Visual e Produção Gráfica, serem capaz de identificar conceitos novos, conhecer e definir como será o projeto de comunicação de uma

386

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

organização, definir quais os meios e as ferramentas que a empresa deve usar para dar efetividade a esta comunicação e relacionamento, gerando valor, retendo e fidelizando clientes. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • Aplicar os princípios de design para aplicações de marketing; Aplicar técnicas de comunicação e identidade visual; Aplicar conceitos de animação; Reconhecer a importância do design para um projeto de Marketing Utilizar abordagens teóricas para desenvolvimento de embalagens e/ou materiais impressos Aplicar conceitos de comunicação visual Desenvolver estratégias para a utilização de uma agência de design Habilidades Ter conhecimento das ferramentas de design para projetos de marketing; Ter conhecimento das ferramentas de tratamento e criação de imagens, logotipos e criações; Elaborar um bom briefing para desenvolvimento de embalagens e/ou materiais impressos; Acompanhar produção gráfica e aprovar peças impressas; Identificar características de um bom projeto de design; Apresentar e justificar para aprovação peças desenvolvidas.

Produtos e Marcas
Ementa Conceitos fundamentais de produtos. Hierarquia de produtos.. Conceitos fundamentais de marcas, o valor e arquitetura da marca. Posicionamento de produto, técnicas, processo e reposicionamento. Aspectos legais para gestão de marcas e produtos, Código de Defesa do Consumidor e aspectos éticos no desenvolvimento do produto. Marcas globais, o posicionamento e o impacto da cultura. Alianças Estratégicas e co-marketing. Eventos para construção da marca. Experiência com a marca para fidelizar o cliente. Qualidade nos principais processos de marketing mix assegura a entrega da promessa da marca para seu fortalecimento. Desenvolvimento de Novos Produtos; Lançamento de Novos Produtos; Análise de Portfólio Fundamentos de Design; Fundamentos de Estilo; Fundamentos de Qualidade Marcas Próprias

Copyright Grupo Ibmec - 2012

387

Catálogo Institucional São José dos Campos

Objetivos Competências • • • • • • • • Desenvolver estratégias de criação e gestão da marca Classificar produtos e definir hierarquias. Identificar oportunidades de relançar ou descontinuar produtos e marcas Aplicar os principais conceitos utilizados na gerência de marcas e estratégias para as diferentes fases da vida de um produto Gerenciar produtos e marcas Integrar a gerência de produto/marca com as demais áreas da organização Gerenciar produtos/marcas baseado no resultado financeiro Fornecer ao Projeto Integrador de Marketing o Projeto de um novo produto, que deverá integrar o plano de Marketing. Habilidades • • • • • • • • • Elaborar e implementar planos de marketing para lançamento de produtos / marcas; Elaborar e implementar planos de marketing para relançamento de produtos / marcas; Elaborar e implementar planos de marketing para produtos / marcas existentes; Utilizar os conceitos de gerenciamento de produtos e marcas na prática de negócios; Identificar os principais atributos do produto necessários à elaboração do planejamento de marketing; Identificar forças e fraquezas de um produto/marca; Promover alterações no composto de marketing visando melhor desempenho

mercadológico; Identificar estratégia para cada fase do ciclo de vida de um produto; Gerenciar produtos através do resultado financeiro gerado;

Projeto Integrador
Ementa A disciplina é trabalhada de maneira a permitir o desenvolvimento de atividades que gerem integração de todas as disciplinas garantindo a interdisciplinaridade dos módulos. Contribuindo, através da vivência e da prática para a aquisição das competências e habilidades necessárias à habilitar os alunos à obtenção da certificação final através do Trabalho de Conclusão do Curso – TCC. O aluno irá concluir, em grupos de 3 a 5 alunos, o documento formal para suportar a análise, o planejamento, a implementação e o controle do lançamento ou para o reposicionamento de um

388

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

produto ou serviço. Esse documento formal é o Plano de Marketing, que iniciou-se no semestre anterior. As duas aulas finais do curso serão destinadas à apresentação dos planos e serão feitas a uma banca composta de até 3 pessoas, sendo uma delas obrigatoriamente o professor da disciplina, um professor da unidade escolar e um convidado da unidade ou do mercado. Essa banca final irá apresentar os resultados, permitindo a aprovação final ou não do aluno. Objetivos Competências • • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Conhecer metodologia de gestão de projetos; Utilizar as etapas para elaboração de projetos; Elaborar projetos complexos; Utilizar metodologias de gestão de projetos de marketing; Aplicar metodologias de liderar times multifuncionais; Aplicar o conceito de stakeholders (interessados, envolvidos, impactados); Lançar produtos no mercado considerando todas as etapas necessárias. Habilidades Utilizar metodologias formais no gerenciamento de projetos; Elaborar e desenvolver documentos de informações e organização de dados; Pesquisar os requisitos e os recursos necessários para implantação de projetos; Avaliar o desempenho do sistema de gerenciamento de projetos, em atividades individuais e em grupo; Analisar requisitos e critérios para elaboração de propostas de projetos; Aplicar os requisitos e os recursos necessários na implementação de um projeto; Conceber e estruturar documentação de projetos, a partir de decisões, em grupo de trabalho, baseadas em levantamentos técnicos; Elaborar cronogramas de implantação de projetos; empregando métodos, técnicas e procedimentos estruturados, com auxílio de ferramentas de informática; Empregar técnicas e procedimentos de trabalho, instrumentos, ferramentas convencionais e informatizadas, de acordo com especificações, instruções e normas técnicas; Coordenar equipe multidisciplinar de desenvolvimento de projeto; Desenvolver análises de risco prevendo a estrutura de ajuste para as situações de desvio de cronogramas e metas previstos; Fazer análise crítica e objetiva das técnicas de planejamento e gerenciamento de atividades e de etapas vinculadas a projetos; Aplicar conhecimento das etapas para desenvolvimento de lançamento de produto.

Copyright Grupo Ibmec - 2012

389

Catálogo Institucional São José dos Campos

Publicidade e Propaganda
Ementa Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da comunicação, mais especificamente da propaganda e da publicidade, o trabalho e o funcionamento de uma agência de publicidade, das relações públicas e da assessoria de imprensa, permitindo ao final do programa estabelecer objetivos e metas da comunicação, assim como elaborar e analisar briefings, idéias, campanhas, estratégias de marcas e planos de comunicação. Objetivos Competências • • • Desenvolver campanha de comunicação; Utilizar pesquisa de comunicação para o desenvolvimento de campanhas; Utilizar Relações Públicas como ferramenta de comunicação. Habilidades • • • • • • • • • • Elaborar um bom briefing de comunicação; Identificar meios de comunicação adequados para cada estratégia/produto; Selecionar meios de comunicação de acordo com o perfil do produto (posicionamento) e de seu público; Elaborar planejamento de comunicação alocando verba por produto e meio; Aplicar conceitos de mercado e meios de comunicação em campanhas publicitárias; Vivenciar desenvolvimento de campanhas publicitárias e de propaganda; Desenvolver posicionamento de marca; Desenvolver principais documentos de comunicação (briefing, brand positioning statement, copy strategy, etc); Diferenciar campanhas de acordo com o perfil de mercado a ser atingido; Elaborar planejamento de relações públicas alinhado à estratégia do produto/serviço.

Relações Públicas e Assessoria de Imprensa
Ementa

390

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Por ter uma abordagem instrumental e prática, a disciplina é trabalhada de maneira a permitir ao aluno conhecer os conceitos básicos da atuação do profissional de relações públicas, a sua importância para as organizações e o relacionamento com a imprensa. Objetivos Competências • Conhecer as principais funções e aplicações desta ferramenta de comunicação. • Entender o papel das Relações Públicas como guardiã da imagem da Marca e da empresa. • Ter uma visão crítica sobre o papel da comunicação corporativa nas organizações como fator estratégico de gestão da empresa. • Compreender a importância do relacionamento com a imprensa no gerenciamento de crises. • Conhecer os principais passos para elaborar um plano de gerenciamento de crises, sinalizando quais as etapas fundamentais antes, durante e depois da crise instalada.

Tomada de Decisão
Ementa O processo decisório envolvendo o ser humano como elemento essencial da organização. Elementos que constituem o processo decisório dentro de continuum administrativo, descrevendo as fases do processo decisório e as estruturas das tomadas de decisões. A estruturação das tomadas de decisão; O processo decisório e os desafios advindos da crise e instabilidade do momento atual; O processo decisório e a ética das organizações e dos profissionais. Objetivos Competências • • • • • • • • Conhecer ferramentas para análise de cenários e processos decisórios Conhecer técnicas modernas e tradicionais de tomada de decisões Compreender os mecanismos da Teoria dos jogos. Conhecer processo cognitivo na tomada de decisão Entender as formas de decisão das organizações; Estudar o processo racional de solução de problemas e decisão Conhecer o modelo de decisão participativa, compreendendo o papel do grupo e dos subordinados no processo de tomada de decisões. Entender a relação entre os processos decisórios e a cultura organizacional

Copyright Grupo Ibmec - 2012

391

Catálogo Institucional São José dos Campos

• • • • •

Reconhecer a importância da qualidade dos dados nos processos decisórios Conhecer as principais técnicas aplicadas à análise e solução de problemas Estudar os fatores envolvidos na abordagem para decisões Estudar a administração da incerteza (certeza, risco e incerteza) Considerar fatores éticos no processo decisório Habilidades

• • • • • • • • • • •

Desenvolver metodologias de análise de cenários e tomada de decisão; Dar apoio ao processo decisório nas organizações; Desenvolver metodologias de análise de problemas, estabelecendo a causa raiz; Aplicar conceitos de teoria dos jogos Aplicar metodologias para Análise de Riscos; Utilizar dados como base para tomadas de decisão; Definir metodologias apropriadas para coleta e análise de dados Utilizar sistemas informatizados para apoiar nos processos decisórios. Aplicar métodos de tomada de decisões na resolução de problemas Diferenciar o poder de influência dos participantes de um processo de tomada de decisões Inferir no processo decisório considerando fatores éticos e de responsabilidade social

Libras – Língua Brasileira de Sinais
Ementa As Línguas de Sinais (LS) são as línguas naturais das comunidades surdas. Ao contrário do que muitos imaginam as Línguas de Sinais não são simplesmente mímicas e gestos soltos, utilizados pelos surdos para facilitar a comunicação. São línguas com estruturas gramaticais próprias. Atribui-se às Línguas de Sinais o status de língua porque elas também são compostas pelos níveis lingüísticos: o fonológico, o morfológico, o sintático e o semântico. O que é denominado de palavra ou item lexical nas línguas oral-auditivas são denominados sinais nas línguas de sinais. O que diferencia as Línguas de Sinais das demais línguas é a sua modalidade visualespacial. Os seus usuários podem discutir filosofia ou política e até mesmo produzir poemas e peças teatrais.

392

Copyright Grupo Ibmec - 2012

Catálogo Institucional São José dos Campos

Para conversar em LIBRAS não basta apenas conhecer os sinais de forma solta, é necessário conhecer a sua estrutura gramatical, combinando-os em frases. A Língua de Sinais não é universal, portanto, cada país possui a sua. Assim como qualquer outro idioma, a língua de sinais sofre influências da cultura nacional e também possui expressões que se diferenciam de região para região, os chamados regionalismos. Objetivos Competências • • • Criar uma maior interação entre surdos e ouvintes. Desenvolver conhecimentos instrumentais de LIBRAS para atendimento às pessoas com necessidades especiais. Desenvolver comportamentos éticos, críticos e reflexivos quanto ao seu papel profissional e sua prática de atuação junto à comunidade surda. Habilidades • • • • Identificar a estrutura gramatical da LIBRAS para a construção de frases. Demonstrar a aplicação dos sinais na comunicação com surdos. Combinar sinais que facilitem a comunicação com surdos. Interpretar sinais expressos nos diálogos com surdos. 12.4.5. CORPO DOCENTE E TITULAÇÃO

Aislan Greca Alisson Bubniak Amita Muralikrishna Ana Maria Natal Duarte Ana Paula Preto Rodrigues Carlos Cezar de Mascarenhas Christiano Fonseca Costa Cláudia Carraro

Mestre Especialização Mestre Especialização Mestre Mestre Especialização Especialização

Copyright Grupo Ibmec - 2012

393

Catálogo Institucional São José dos Campos

Diógenes Vila Real de Souza Enzo Pirolo Jubércio Bassotto Leonardo de Almeida Teixeira Lígia Claudia Ramos dos Santos Mário Luiz Pires Galvão Mônica Andreatta de F. Araujo Nádia dos Santos

Especialização Especialização Mestre Especialização Especialização Especialização Mestre Especialização

394

Copyright Grupo Ibmec - 2012

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->