Você está na página 1de 14
Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará Autores

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Autores:

Gilberto Carvalho e Benedito Ferreira

SBC – WIE 2008

Julho/2008

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Sobre o Artigo
Sobre o Artigo

O artigo apresenta uma pesquisa envolvendo escolas da rede pública estadual paraense, localizadas no município de Belém, acerca da utilização de software livre: Linux em informática educativa. Destaca-se, entre os elementos identificados, a produção de soluções regionalizadas, personalizando uma interface educacional em Linux: o Boto Linux e o Boto SET Linux; e no cotidiano das escolas problemas com a ociosidade no uso dos computadores motivada pela ausência de uma política efetiva na capacitação de docentes nessa plataforma tecnológica

Agenda

Introdução
Introdução
Metodologia
Metodologia
O GNU-Linux em Informática Educativa Paraense
O GNU-Linux em Informática Educativa Paraense

O Boto Linux

O Boto Set Linux

O GNU-Linux no Cotidiano das Escolas
O GNU-Linux no Cotidiano das Escolas

Estrutura Computacional nos Laboratórios

O Uso do Linux nas Escolas

Conclusão
Conclusão

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Introdução
Introdução

•O emprego das tecnologias da informação e comunicação (TIC) nas escolas tem sido objeto de preocupação com relação à formação obtida pelo cidadão com o uso dos computadores e softwares. A opção pelo uso de softwares proprietários ou softwares livres expressa tal preocupação em virtude dos benefícios obtidos com a utilização de cada tecnologia. •Defensores de softwares livres os associam ao processo de independência de uma nação pela educação. Sustentam esta independência à filosofia imersa na utilização de software livre e a considera um fator determinante de mudança. •No Pará, o governo do estado em parceria com o governo federal tem equipado algumas escolas da rede pública estadual com a opção pelo software livre – GNU Linux.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Metodologia
Metodologia

• Definiu-se uma amostragem de 10 escolas da rede pública estadual localizada na cidade de Belém. • A seleção considerou a existência de laboratório de informática e seguiu alguns critérios, como:

localização em bairros distintos, quantidade de alunos matriculados e categoria de ensino:

fundamental e médio. • Optou-se pela técnica de entrevista semi- estruturada, com perguntas relativas a questões quantitativas, como: quantidade e tipo de equipamentos, quantidade de alunos e professores; e questões qualitativas relacionadas ao cotidiano da escola no uso do laboratório.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

GNU Linux em Escolas Paraenses
GNU Linux em Escolas Paraenses

• No Pará, os primeiros computadores em plataforma Linux foram recebidos pelas escolas públicas estaduais apenas em 2003. A Escola Estadual Luiz Nunes de Direito recebeu 10 computadores e infra-estrutura para o laboratório de informática. Todavia, a versão recebida – Kurumim – estava adaptada para atividades de automação de escritório e pouco adequada para atividades educacionais. • Dificuldades encontradas na utilização do Linux como instrumento educacional motivaram a criação dos projetos BOTO e BOTO SET.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

O BOTO LINUX
O BOTO LINUX

• O

Boto

foi

desenvolvido pelo prof.

Cavalcanti com o apoio de um especialista na área de educação, um aluno de nível médio e o laboratório da escola como ambiente de teste e produção.

• Em 2004, motivada por esta experiência de sucesso, a Secretaria de Estado de Educação (SEDUC) adotou o projeto Boto Linux como opção para as escolas estaduais.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

O BOTO SET LINUX
O BOTO SET LINUX

•Em 2006, fatores críticos como a falta de uma equipe profissional para a melhoria e evolução do Boto Linux motivaram o Governo do Estado, através da SEDUC, realizar uma parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) para o desenvolvimento de novas versões do projeto. •Aprimorou o Boto Linux. Incorporou o pacote Linux Educativo do MEC, facilidades para administração dos laboratórios de informática através de controle de acesso por login e senha, e outro importante recurso: a possibilidade dos professores disponibilizarem simultaneamente para os alunos a mesma informação: texto, vídeo, etc. •A identidade visual - caracterização regional - do Boto Set Linux foi ampliada com a utilização do Açaí.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

GNU Linux no Cotidiano das Escolas
GNU Linux no Cotidiano das Escolas

• Representar o cotidiano de uma escola é apresentar como são as suas salas de aula e a aplicação de seus recursos didáticos. Em informática educativa, trata-se de identificar a aplicação das TICs na eficácia das práticas pedagógicas. • As escolas estaduais pesquisadas, juntas, possuem 801 professores e 25.352 alunos matriculados, distribuídos em 528 turmas em turnos da manha, tarde e noite. • Os dados levantados serão analisados com base em duas questões fundamentais: a estrutura computacional disponível nos laboratórios das escolas e a efetiva utilização do Linux.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA Turma Plataforma ESCOLA Aluno Professor Tecnológica M T N Micros Internet
LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
Turma
Plataforma
ESCOLA
Aluno
Professor
Tecnológica
M
T
N
Micros
Internet
Windows
Linux
Escola de Ensino Fundamental e
Médio Lauro Sodré
2.740
60
20
20
20
9
Sim
Sim
Sim
Escola Ensino Fundamental Santa
Maria de Belém
2.779
86
19
17
19
26
Sim
Sim
Sim
Escola Ensino Fundamental e
Médio Mário Barbosa
1.800
73
17
17
16
15
Sim
Sim
Sim
Escola Ensino Fundamental e
Médio Prof.ª Hilda Vieira
2.800
57
14
15
12
22
Sim
Sim
Sim
Escola Ensino Médio Pedro
Amazonas Pedroso
5.000
110
22
22
10
24
Sim
Não
Sim
Escola Ensino Fundamental Médio
Deodoro Mendonça
2.730
76
37
29
30
21
Sim
Não
Sim
Escola Ensino Fundamental e
Médio Ulisses Guimarães
2.800
93
20
20
11
23
Sim
Sim
Sim
Escola Ensino Fundamental e
Médio Justo Chermont
Escola Ensino Fundamental e
Médio Maroja Neto
2.720
98
25
26
20
20
Sim
Não
Sim
1.983
148
16
14
20
6
Sim
Sim
Sim

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Uso do GNU Linux no Cotidiano das Escolas
Uso do GNU Linux no Cotidiano das Escolas

• A pesquisa identificou, apesar da disponibilidade do Linux em todas as escolas, uma baixa utilização desta tecnologia. • O aprofundamento desta questão apontou, entre outros, depoimentos como: “os professores não estão familiarizados com a tecnologia e não se sentem confortáveis em trazer seus alunos e perderem o controle da aula”; “ a professora de inglês deixou de trazer os alunos porque o software que ela usa não roda no Linux”, como também, “ a utilização de laboratórios – não só o de informática – nas escolas é baixa. O uso do Linux, pela falta de

conhecimento, apenas aumentou esse problema

”.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

Uso do GNU Linux no Cotidiano das Escolas
Uso do GNU Linux no Cotidiano das Escolas

• Outras informações obtidas na pesquisa contrastam com essa realidade. Pois, “o governo capacitou 1.200 professores para uso do Boto Linux em diversos municípios do estado”. • Segundo um professor com lotação em

laboratório, “os professores que sabem o Linux utilizam e estão sempre no laboratório. Eles

Entrevistas com

coordenadores e professores apontaram a utilização da Internet como o principal recurso utilizado nas atividades em laboratório.

têm até página

”.

Software Livre Aplicado em Informática Educativa nas Escolas da Rede Pública Estadual do Pará

CONCLUSÃO
CONCLUSÃO

• As constatações descritas no artigo, sustentadas no cotidiano das escolas, apontam para uma dicotomia na política de uso de software livre em informática educativa. Pois, embora a iniciativa do Estado em apoiar o desenvolvimento de uma solução regionalizada para uso nas escolas – adequação do Linux para uma interface educacional - seja considerada uma boa ação de uma política educacional, o não envolvimento de integrantes da escola neste processo por razões diversas como: necessidade de alfabetização tecnológica do professor inviabilizará a sua aplicação como um recurso pedagógico eficaz.

Perguntas?

Perguntas?