Você está na página 1de 37
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE TUCURUÍ FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL

PROJETO INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDÊNCIAL

TUCURUÍ PA

OUTUBRO/2012

JESAIAS BARBOSA DE SOUSA

APOLO MORAIS DE ALMEIDA

CARLOS EDUARDO DOS SANTOS

PAULO JOSÉ ALVES DA SILVA

PROJETO INSTALAÇÃO ELÉTRICA RESIDÊNCIAL

Projeto elétrico residencial dos alunos da turma de Engenharia Civil 2009 da Universidade Federal do Pará UFPA, apresentado ao professor Andrey Ramos como requisito para 3ª avaliação.

TUCURUÍ PA

OUTUBRO/2012

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO

6

2. MEMÓRIA DE CÁLCULO

8

2.1 Levantamento de Cargas

8

2.1.1

Cargas

de

Iluminação

8

2.1.2 Cargas de TUG’s e TUE’s

9

Potência

2.1.3 Total Instalada (kW)

12

Potência

2.1.4 Total

Demandada (kVA)

12

2.1.5 Tipo de Fornecimento (Rede CELPA)

13

2.2 Divisão da Instalação em Circuitos

13

2.2.1

Circuitos Reservas

15

2.3 Locação Quadro de Distribuição

16

2.4 Dimensionamento dos Fios Condutores e Proteção

19

2.5 Dimensionamento

dos Eletrodutos

31

3. CONCLUSÃO

37

LISTA DE TABELAS

Tabela

1

Cargas

de

iluminação

8

Tabela 2 – Cargas de TUG’s e TUE’s

10

Tabela 3 Fator de demanda para residências

12

Tabela 4 Tabela de padronização da Rede CELPA

13

Tabela 5 Divisão da instalação em circuitos

14

Tabela 6 Locação do quadro de distribuição

16

Tabela

7

Eletrodutos de PVC rígido

31

Tabela 8 Ocupação máxima dos eletrodutos de PVC por condutores de mesma seção

31

LISTA DE FIGURAS

Figura

1

Planta baixa residencial

7

Figura 2 Distribuição dos pontos de iluminação e tomadas

11

Figura 3 Coordenadas do baricentro das cargas

18

1. INTRODUÇÃO

No trabalho que segue, será apresentado um projeto elétrico de uma determinada unidade habitacional, que foi desenvolvido tomando como base as respectivas dimensões e características desta edificação para levantamento e determinação dos elementos que irá compor sua instalação.

O projeto contém, fundamentalmente, os seguintes itens:

- Memorial de calculo, onde são descritas e justificadas soluções aplicadas no

projeto, apresentando: Levantamento das cargas (TUG’s e TUE’s), divisão dos circuitos, tipo de fornecimento, com base no manual da concessionária da região (Rede CELPA), dimensionamento dos condutores e dimensionamento dos disjuntores e eletrodutos;

-Planta com Simbologia dos Elementos inseridos, onde é representado o posicionamentodos pontos de luz, pontos de comando (interruptores simples, paralelos, etc.) e tomadas (TUG’s e TUE’s);

- Diagrama Unifilar, que mostra uma representação gráfica do circuito elétrico em sua totalidade, e respectivos dispositivos elétricos, de forma organizada.

Atendendo as prescrições estabelecidas pela norma da ABNT, e da concessionária local, o projeto foi assim então elaboradovisando garantir uma instalação elétrica que possa ser executada com economia e segurança.

6

Figura 1 Planta baixa residencial.

Figura 1 – Planta baixa residencial. 7

7

2.

MEMÓRIA DE CÁLCULO

2.1 Levantamento de Cargas

2.1.1 Cargas de Iluminação

Levantamento de carga de iluminação feita com base na NBR 5410 Instalações elétricas de Baixa Tensão onde se diz:

Item 4.2.1.2.2 Iluminação parte c e d:

- Em cada cômodo ou dependência de unidades residenciais e nas acomodações de hotéis, motéis e similares deve ser previsto pelo menos um ponto de luz fixo no teto, com potência mínima de 100 VA, comandado por interruptor de parede; - Em cômodos ou dependências com área igual ou inferior a 6 m² deve ser prevista uma carga mínima de 100 VA; em cômodo ou dependências com área superior a 6 m² deve ser prevista uma carga mínima de 100 VA para os primeiros 6 m², acrescida de 60 VA para cada aumento de 4 m² inteiros.

Tabela 1 Cargas de iluminação.

 

Área

Nº de

 

TOTAL

Dependência

(m²)

pontos

Potência aparente de iluminação (VA)

(VA)

Sala

23,45

1

6 + 4 + 4 + 4 + 4 + 1,45 = 23,45 m² (100

6 + 4 + 4 + 4 + 4 + 1,45 = 23,45 m² (100 + 60 + 60 + 60 + 60)

340

Jantar

10,65

1

6 + 4 + 0,65 = 10,65 m² (100 + 60)

6 + 4 + 0,65 = 10,65 m² (100 + 60)

160

Conzinha

7,5

1

 

6 + 1,5 = 7,5 m²

100

(100)

Dormitório

15,4

1

6 + 4 + 4 + 1,4 = 15,4 m² (100 + 60 + 60)

6 + 4 + 4 + 1,4 = 15,4 m² (100 + 60 + 60)

220

A. Serviço

5,1

1

 

100

100

Hall1

2,06

1

 

100

100

Hall 2

4,7

2

 

2x100

200

Suíte 1

16,45

1

6 + 4 + 4 + 2,45 = 16,45 m² (100 + 60 + 60)

220

Suíte 2

7,95

1

 
6 + 1,95 = 7,95 m²

6 + 1,95 = 7,95 m²

100

(100)

W.C 1

4,75

1

100

+ 1 arandela de 60 VA

160

W.C 2

3,3

1

100

+ 1 arandela de 60 VA

160

W.C 3

4,5

1

100

+ 1 arandela de 60 VA

160

 

TOTAL (VA):

2020

8

2.1.2 Cargas de TUG’s e TUE’s

NBR 5410 item 4.2.1.2.3 Tomadas de uso geral (TUG’s):

Parte a) :

- Em banheiros, pelo menos uma tomada junto ao lavatório;

- Em cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias e locais

análogos, no mínimo uma tomada para cada 3,5 m, ou fração de perímetro, sendo que, acima de cada bancada com largura igual ou superior a 0,30 m, deve ser prevista pelo menos uma tomada;

- Em halls, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas, pelo menos

uma tomada;

- Nos demais cômodos e dependências, se a área for igual ou inferior a 6 m²,

pelo menos uma tomada; se a área for superior a 6 m², pelo menos uma tomada para cada 5 m, ou fração de perímetro, espaçadas tão uniformemente quanto

possível; Parte b) :

Nas unidades residenciais e nas acomodações de hotéis, motéis e similares, às tomadas de uso geral devem ser atribuídas as seguintes potências:

- Em banheiros, cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias e locais análogos, no mínimo 600 VA por tomada, até três tomadas, e 100 VA, por tomada, para as excedentes, considerando cada um desses ambientes separadamente;

- Nos demais cômodos ou dependências, no mínimo 100 VA por tomada.

NBR – 5410 item 4.2.1.2.4 Tomadas de uso específico (TUE’s):

Parte a) :

- Às tomadas de uso específico deve ser atribuída uma potência igual à potência nominal do equipamento a ser alimentado;

9

Tabela 2 Cargas de TUG’s e TUE’s.

 

Dimensões

 

TUGs

 

TUEs

Dependência

Área

Perímetro

Nº de

Pot. Unit.

Pot. Total

Nº de

Pot. Unit.

Pot. Total

(m²)

(m)

pontos

 

(VA)

(VA)

pontos

 

(VA)

(VA)

Sala

23,45

20,4

4

4

x 100

400

     

Jantar

10,65

13,1

3

3

x 100

300

     
           

1

TE

3700

 

Conzinha

7,5

11

3

2

1

x 600

x 100

1300

1

1

MI

CA

1500

1200

6400

Dormitório

15,4

18,3

4

4

x 100

400

1

AC 1600

1600

           

1

LR

1000

 

A. Serviço

5,1

9,4

1

1

x 600

600

1

SR

6000

7000

Hall1

2,06

5,8

1

1

x 100

100

     

Hall 2

4,7

11,8

1

1

x 100

100

     

Suíte 1

16,45

16,4

4

4

x 100

400

1

AC 1600

1600

Suíte 2

7,95

11,9

3

3

x 100

300

1

AC 1600

1600

W.C 1

4,75

9,9

1

SC 2000

2000

1

CH 6000

6000

W.C 2

3,3

7,6

1

SC 2000

2000

1

CH 6000

6000

W.C 3

4,5

9

1

SC 2000

2000

1

CH 6000

6000

Legenda:

TOTAL (VA):

9900

TOTAL (VA):

36200

TUGs = tomadas de uso geral; TUEs = tomadas de uso específico; SC = secador de cabelo; AC = ar condicionado; CH = chuveiro elétrico; TE = torneira elétrica; MI = microondas; CA = cafeteira; LR = lavadora de roupa; SR = secadora de roupa;

10

Figura 2 Distribuição dos pontos de iluminação e tomadas.

Figura 2 – Distribuição dos pontos de iluminação e tomadas . Legenda: 11

Legenda:

Figura 2 – Distribuição dos pontos de iluminação e tomadas . Legenda: 11

11

2.1.3

Potência Total Instalada (kW):

2.1.3 Potência Total Instalada (kW): 2.1.4 Potência Total Demandada (VA): g – fator de demanda (tabela
2.1.3 Potência Total Instalada (kW): 2.1.4 Potência Total Demandada (VA): g – fator de demanda (tabela
2.1.3 Potência Total Instalada (kW): 2.1.4 Potência Total Demandada (VA): g – fator de demanda (tabela

2.1.4 Potência Total Demandada (VA):

Total Instalada (kW): 2.1.4 Potência Total Demandada (VA): g – fator de demanda (tabela 3) P

g

fator de demanda (tabela 3)

P

1 - ∑ Potência (Iluminação + TUG’s)

P

2 - ∑ Potência de TUE’s

(Iluminação + TUG’s) P 2 - ∑ Potência de TUE’s Tabela 3 – Fator de demanda
(Iluminação + TUG’s) P 2 - ∑ Potência de TUE’s Tabela 3 – Fator de demanda

Tabela 3 Fator de demanda para residências

(Iluminação + TUG’s) P 2 - ∑ Potência de TUE’s Tabela 3 – Fator de demanda
(Iluminação + TUG’s) P 2 - ∑ Potência de TUE’s Tabela 3 – Fator de demanda

12

2.1.5 Tipo de Fornecimento (Rede CELPA):

Potência Demandada: 39,06 kVA

Tabela 4 Tabela de padronização Rede CELPA

39,06 kVA Tabela 4 – Tabela de padronização Rede CELPA De acordo com a concessionária CELPA

De acordo com a concessionária CELPA o projeto elétrico da residência se enquadra na categoria T5 (trifásico), com disjuntor geral de 120 A, condutores do ramal de entrada fase (neutro) + terra: 50(35)mm²+25; eletroduto e curva de PVC:

50 mm e 1,5”.

2.2 Divisão da Instalação em Circuitos

A divisão da instalação elétrica em circuitos foi feita com base em alguns critérios destacados a seguir:

- Separação dos circuitos de iluminação e tomadas;

- Separação do circuito de iluminação em dois: social e serviço;

- Prever circuitos independentes, exclusivos para cada equipamento com corrente nominal superior a 10 A;

13

- Pontos de tomadas de cozinha, copas, copas-cozinha, áreas de serviço, lavanderias e locais semelhantes alimentados por circuitos destinados unicamente a estes locais;

- Procurar limitar os circuitos de iluminação e TUG’s a 10 A, ou seja, 1270 VA em

127 V e 2200 VA em 220 V de modo a evitar a utilização de fios condutores de grande bitola nos circuitos terminais dificultando a instalação dos condutores no eletroduto e nas ligações com tomadas e interruptores;

- Dividir os circuitos nas fases o mais uniforme possível;

Tabela 5 Divisão da instalação em circuitos

Nº do

   

Potência

 

Fases

Tipo

Especificação

Total

     

Circuito

(VA)

1

2

3

 

1 Ilumin. Social

Sala, Halls, Dormitório e Suítes

1180

1180

   
 

2 Ilumin. Serviço

Jantar, Conzinha, A. Serviço e W.Cs

840

 

840

 
 

3 TUGs

Cozinha

1300

 

1300

 
 

4 TUE

Torneira elétrica

3700

1850

 

1850

 

5 TUE

Microondas

1500

   

1500

 

6 TUE

Cafeteira

1200

 

1200

 
 

7 TUGs

Área de serviço (1 TUG + Lavadora de roupa)

1600

   

1600

 

8 TUE

Secadora de roupa

6000

3000

3000

 
 

9 TUGs

Sala, Jantar, Halls, Dormitório e Suítes

2000

 

2000

 
 

10 TUE

Ar condicionado (Suíte 1)

1600

800

 

800

 

11 TUE

Ar condicionado (Suíte 2)

1600

800

800

 
 

12 TUE

Ar condicionado (Dormitório)

1600

 

800

800

 

13 TUG

W.C 1

2000

2000

   
 

14 TUG

W.C 2

2000

   

2000

 

15 TUG

W.C 3

2000

   

2000

 

16 TUE

Chuveiro elétrico (W.C 1)

6000

3000

3000

 
 

17 TUE

Chuveiro elétrico (W.C 2)

6000

 

3000

3000

 

18 TUE

Chuveiro elétrico (W.C 3)

6000

3000

 

3000

Carga Instalada (VA)

 

48120

15630

15940

16550

Demanda (VA)

 

39061

13213

12794

13054

Corrente (A)

   

104,0

100,7

102,8

14

a) Demanda e corrente na fase R:

a) Demanda e corrente na fase R: g – é o mesmo encontrado para o cálculo

g é o mesmo encontrado para o cálculo da potência demandada

é o mesmo encontrado para o cálculo da potência demandada b) Demanda e corrente na fase
é o mesmo encontrado para o cálculo da potência demandada b) Demanda e corrente na fase
é o mesmo encontrado para o cálculo da potência demandada b) Demanda e corrente na fase

b) Demanda e corrente na fase S:

da potência demandada b) Demanda e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase
da potência demandada b) Demanda e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase
da potência demandada b) Demanda e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase

c) Demanda e corrente na fase T:

e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase T: 2.2.1 Circuitos Reservas A
e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase T: 2.2.1 Circuitos Reservas A
e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase T: 2.2.1 Circuitos Reservas A
e corrente na fase S: c) Demanda e corrente na fase T: 2.2.1 Circuitos Reservas A

2.2.1 Circuitos Reservas

A instalação elétrica foi dividida em 18 circuitos. Logo a quantidade mínima de

circuitos reservas para 13 ≤ QD ≤ 30 circuitos é de 4 circuitos reservas.

15

2.3 Locação do Quadro de Distribuição

A localização do quadro de distribuição foi feita com base onde há uma maior

concentração de cargas, visando economia na fiação. Portanto a posição adotada foi

a mais próxima das coordenadas do baricentro das cargas, dado pela equação

abaixo:

do baricentro das cargas, dado pela equação abaixo: Tabela 6 – Locação do quadro de distribuição

Tabela 6 Locação do quadro de distribuição

X

Y

P

X.P

Y.P

0,25

0,87

100

25

87

0,25

3,47

100

25

347

3,25

2,8

100

325

280

1,78

1,97

160

284,8

315,2

4,21

0,61

100

421

61

4,89

1,25

100

489

125

4,89

1,4

100

489

140

6,3

2,45

340

2142

833

9,2

3,5

100

920

350

7,24

4,65

100

724

465

6

4,65

100

600

465

1,94

3,95

100

194

395

1,04

3,95

600

624

2370

0,25

4,47

600

150

2682

0,25

5

1200

300

6000

0,25

5,78

3700

925

21386

1,77

6,45

1500

2655

9675

1,74

5,17

100

174

517

1,47

6,6

600

882

3960

1,8

7,4

100

180

740

1,77

8,3

6000

10620

49800

3,25

8

1000

3250

8000

3,84

6

100

384

600

3,87

8,53

100

387

853

4,35

7,68

100

435

768

5,14

4,8

100

514

480

8,24

4,8

100

824

480

9,2

7,14

1600

14720

11424

7,64

8,3

100

764

830

 

16

5,34

8,3

100

534

830

6,86

6,52

220

1509,2

1434,4

2,1

8,45

100

210

845

0,65

8,45

100

65

845

0,25

10,64

1600

400

17024

2,1

11,4

100

210

1140

1,75

9,87

100

175

987

0,71

12,9

60

42,6

774

2,2

12,9

6000

13200

77400

1,53

12,33

100

153

1233

1,32

11,56

2000

2640

23120

3,34

9,93

2000

6680

19860

2,85

10,85

60

171

651

3,6

11,79

100

360

1179

4,35

12,4

6000

26100

74400

5

12,9

100

500

1290

7,7

12,9

100

770

1290

8,7

12,9

1600

13920

20640

5,9

9,9

100

590

990

8,7

9,9

100

870

990

6,81

11,39

220

1498,2

2505,8

6,05

8,45

6000

36300

50700

8,2

8,45

2000

16400

16900

8,57

9,75

60

514,2

585

6,85

9,13

100

685

913

SOMA (W.m)

 

168924

442954,4

P TOTAL (W)

 

48120

 

X'

3,51

Y'

9,21

Coordenadas para posição do quadro de distribuição: 3,51 e 9,21:

Por questões de espaço disponível, o quadro de distribuição foi colocado na posição mostrado na figura abaixo:

17

Figura 3 – Coordenadas do baricentro das cargas 18

Figura 3 Coordenadas do baricentro das cargas

18

2.4 Dimensionamento dos Fios Condutores e Proteção

Dados a serem considerados para o dimensionamento:

- Isolação do tipo PVC, temperatura ambiente 30°C correção da temperatura);

Fct = 1,00 (fator dePVC, temperatura ambiente 30°C correção da temperatura); - Maneira de instalação: B5 (Condutores isolados em

- Maneira de instalação: B5 (Condutores isolados em eletroduto embutido em alvenaria).

a) Circuito 1 (Iluminação social):

embutido em alvenaria). a) Circuito 1 (Iluminação social): Trecho mais denso para o circuito 1: Eletroduto

Trecho mais denso para o circuito 1:

(Iluminação social): Trecho mais denso para o circuito 1: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de

Eletroduto com 6 circuitos

mais denso para o circuito 1: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Com I’ p = 16,89 A I c = 17,5 A
Com I’ p = 16,89 A
I c = 17,5 A

#1,5mm

= 0,55 Com I’ p = 16,89 A I c = 17,5 A #1,5mm O intervalo

O intervalo

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A não permite um disjuntor ( I

não permite um disjuntor (I n ) disponível em

#2,5mmde 24 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível em Com tem-se um

não permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n

Com

permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 10 A.

Circuito 1: Fase-neutro #2,5mm e Disjuntor 10 A

19

b) Circuito 2 (Iluminação serviço):

b) Circuito 2 (Iluminação serviço): Trecho mais denso para o circuito 2: Eletroduto com 6 circuitos

Trecho mais denso para o circuito 2:

serviço): Trecho mais denso para o circuito 2: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de agrupamento)

Eletroduto com 6 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,55mais denso para o circuito 2: Eletroduto com 6 circuitos Com I’ p = 12,02 A

Com I’ p = 12,02 A I c = 13,5 A
Com I’ p = 12,02 A
I c = 13,5 A

#1,0mm

= 0,55 Com I’ p = 12,02 A I c = 13,5 A #1,0mm O intervalo

O intervalo

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A não permite um disjuntor ( I

não permite um disjuntor (I n ) disponível em

de 24 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se

#2,5mm

não permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n

Com

permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 10 A.

Circuito 2: Fase-neutro #2,5mm e Disjuntor 10 A

c) Circuito 3 (TUG’s Cozinha):

#2,5mm e Disjuntor 10 A c) Circuito 3 (TUG’s Co zinha): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 3:

3 (TUG’s Co zinha): Trecho mais denso para o circuito 3: Eletroduto com 6 circuitos Fca

Eletroduto com 6 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,55e Disjuntor 10 A c) Circuito 3 (TUG’s Co zinha): Trecho mais denso para o circuito

20

Com I’ p = 18,61 A I c = 24 A #2,5mm
Com I’ p = 18,61 A
I c = 24 A
#2,5mm
Com I’ p = 18,61 A I c = 24 A #2,5mm O intervalo em mercado.

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 32 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #4,0mm Com tem-se um

#4,0mm

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #4,0mm Com tem-se um I n

Com

não permite um disjuntor ( I n ) disponível #4,0mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 15 A.

Circuito 3:Fase-neutro-terra #4,0mm e Disjuntor 15 A

d) Circuito 4 (TUE torneira elétrica):

e Disjuntor 15 A d) Circuito 4 (TUE torneira elétrica): Trecho mais denso para o circuito

Trecho mais denso para o circuito 4:

torneira elétrica): Trecho mais denso para o circuito 4: Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator de

Eletroduto com 3 circuitos

mais denso para o circuito 4: Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,7

Fca (fator de agrupamento) = 0,7

Com I’ p = 24,02 A I c = 28 A #4,0mm
Com I’ p = 24,02 A
I c = 28 A
#4,0mm
= 0,7 Com I’ p = 24,02 A I c = 28 A #4,0mm O intervalo

O intervalo

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 36 A

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 36 A não permite um disjuntor ( I

não permite um disjuntor (I n ) disponível em

um I c superior de 36 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível

#6,0mm

um I c superior de 36 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível

Com

um I c superior de 36 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível

tem-se um I n de 25 A.

21

Circuito 4:Fase-fase-terra #6,0mm e Disjuntor 25 A

e) Circuito 5 (TUE microondas):

#6,0mm e Disjuntor 25 A e) Circuito 5 (TUE microondas): Trecho mais denso para o circuito

Trecho mais denso para o circuito 5:

5 (TUE microondas): Trecho mais denso para o circuito 5: Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 3 circuitos

mais denso para o circuito 5: Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,7

Fca (fator de agrupamento) = 0,7

Com I’ p = 16,87 A I c = 17,5 A #1,5mm
Com I’ p = 16,87 A
I c = 17,5 A
#1,5mm

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 24 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #2,5mm Com tem-se um

#2,5mm

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #2,5mm Com tem-se um I n

Com

não permite um disjuntor ( I n ) disponível #2,5mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 15 A.

Circuito 5: Fase-neutro-terra #2,5mm e Disjuntor 15 A

f) Circuito 6 (TUE cafeteira):

5: Fase-neutro-terra #2,5mm e Disjuntor 15 A f) Circuito 6 (TUE cafeteira): Trecho mais denso para

Trecho mais denso para o circuito 6:

5: Fase-neutro-terra #2,5mm e Disjuntor 15 A f) Circuito 6 (TUE cafeteira): Trecho mais denso para

22

Eletroduto com 3 circuitos

Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,7 Com I’ p = 13,5 A

Fca (fator de agrupamento) = 0,7

Eletroduto com 3 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,7 Com I’ p = 13,5 A
Com I’ p = 13,5 A I c = 13,5 A #1,0mm
Com I’ p = 13,5 A
I c = 13,5 A
#1,0mm

O intervalo

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 24 A não permite um disjuntor ( I

não permite um disjuntor (I n ) disponível em

#2,5mmde 24 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível em Com tem-se um

não permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n

Com

permite um disjuntor ( I n ) disponível em #2,5mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 15 A.

Circuito 6:Fase-neutro-terra #2,5mm e Disjuntor 15 A

g) Circuito 7 (TUG’s da A. serviço):

e Disjuntor 15 A g) Circuito 7 (TUG’s d a A. serviço): Trecho mais denso para

Trecho mais denso para o circuito 7:

d a A. serviço): Trecho mais denso para o circuito 7: Eletroduto com 6 circuitos Fca

Eletroduto com 6 circuitos

mais denso para o circuito 7: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Com I’ p = 22,9 A I c = 24A
Com I’ p = 22,9 A
I c = 24A

#2,5mm

agrupamento) = 0,55 Com I’ p = 22,9 A I c = 24A #2,5mm O intervalo

O intervalo

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A não permite um disjuntor ( I

não permite um disjuntor (I n ) disponível em

#4,0mmO intervalo mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A não permite um disjuntor

mercado. Logo, adota-se um I c superior de 32 A não permite um disjuntor ( I

23

Com

Com tem-se um I n de 15 A. Circuito 7: Fase-neutro-terra #4,0mm e Disjuntor 15 A

tem-se um I n de 15 A.

Circuito 7: Fase-neutro-terra #4,0mm e Disjuntor 15 A

h) Circuito 8 (TUE secadora de roupa):

e Disjuntor 15 A h) Circuito 8 (TUE secadora de roupa): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 8:

secadora de roupa): Trecho mais denso para o circuito 8: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 6 circuitos

mais denso para o circuito 8: Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Fca (fator de agrupamento) = 0,55

Com I’ p = 49,58 A I c = 50A
Com I’ p = 49,58 A
I c = 50A

#10,0mm

agrupamento) = 0,55 Com I’ p = 49,58 A I c = 50A #10,0mm O intervalo

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 68 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 68 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 68 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #16,0mm Com tem-se um

#16,0mm

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #16,0mm Com tem-se um I n

Com

permite um disjuntor ( I n ) disponível #16,0mm Com tem-se um I n de 35

tem-se um I n de 35 A.

Circuito 8:Fase-fase-terra #16mm e Disjuntor 35 A

i) Circuito 9 (TUG’s sala, jantar, halls, dormitório e suítes):

35 A i) Circuito 9 ( TUG’s sala, jantar, halls, dormitório e suítes): Trecho mais denso

Trecho mais denso para o circuito 9:

24

Eletroduto com 6 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,55 Com I’ p = 28,63

Eletroduto com 6 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,55Eletroduto com 6 circuitos Com I’ p = 28,63 A I c = 32 A #4,0mm

Com I’ p = 28,63 A I c = 32 A
Com I’ p = 28,63 A
I c = 32 A

#4,0mm

agrupamento) = 0,55 Com I’ p = 28,63 A I c = 32 A #4,0mm O

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 41 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6mm Com tem-se um

#6mm

41 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6mm Com tem-se um I

Com

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6mm Com tem-se um I n

tem-se um I n de 20 A.

Circuito 9:Fase-neutro-terra #6,0mm e Disjuntor 20 A

j) Circuito 10 (ar condicionado da suíte 1):

Disjuntor 20 A j) Circuito 10 (ar condicionado da suíte 1): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 10:

da suíte 1): Trecho mais denso para o circuito 10: Eletroduto com 4 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 4 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,65mais denso para o circuito 10: Eletroduto com 4 circuitos Com I’ p = 11,18 A

Com I’ p = 11,18 A I c = 13,5 A
Com I’ p = 11,18 A
I c =
13,5 A

#1,0mm

Por norma, a bitola mínima para circuito de tomadas: 2,5 mm.

25

Logo para #2,5mm

I c = 24 A c = 24 A

Logo para #2,5mm I c = 24 A Com tem-se um I n de 10 A.

Com

Logo para #2,5mm I c = 24 A Com tem-se um I n de 10 A.

tem-se um I n de 10 A.

Circuito 10: Fase-fase-terra #2,5mm e Disjuntor 10 A

l) Circuito 11 (ar condicionado da suíte 2):

Disjuntor 10 A l) Circuito 11 (ar condicionado da suíte 2): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 11:

da suíte 2): Trecho mais denso para o circuito 11: Eletroduto com 5 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 5 circuitos

mais denso para o circuito 11: Eletroduto com 5 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,60

Fca (fator de agrupamento) = 0,60

Com I’ p = 12,12 A I c = 13,5 A
Com I’ p = 12,12 A
I c =
13,5 A

#1,0mm

Por norma, a bitola mínima para circuito de tomadas: 2,5 mm.

Logo para #2,5mm

I c = 24 A c = 24 A

circuito de tomadas: 2,5 mm. Logo para #2,5mm I c = 24 A Com tem-se um

Com

de tomadas: 2,5 mm. Logo para #2,5mm I c = 24 A Com tem-se um I

tem-se um I n de 10 A.

Circuito 11: Fase-fase-terra #2,5mm e Disjuntor 10 A

m) Circuito 12 (ar condicionado do dormitório):

#2,5mm e Disjuntor 10 A m) Circuito 12 (ar condicionado do dormitório): Trecho mais denso para

Trecho mais denso para o circuito 12:

26

Eletroduto com 4 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,65 Com I’ p = 11,18

Eletroduto com 4 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,65Eletroduto com 4 circuitos Com I’ p = 11,18 A I c = 13,5 A #1,0mm

Com I’ p = 11,18 A I c = 13,5 A
Com I’ p = 11,18 A
I c =
13,5 A

#1,0mm

Por norma, a bitola mínima para circuito de tomadas: 2,5 mm.

Logo para #2,5mm I c = 24 A
Logo para #2,5mm
I c = 24 A

Com

de tomadas: 2,5 mm. Logo para #2,5mm I c = 24 A Com tem-se um I

tem-se um I n de 10 A.

Circuito 12: Fase-fase-terra #2,5mm e Disjuntor 10 A

n) Circuito 13 (TUG W.C 1):

#2,5mm e Disjuntor 10 A n) Circuito 13 (TUG W.C 1): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 13:

13 (TUG W.C 1): Trecho mais denso para o circuito 13: Eletroduto com 4 circuitos Fca

Eletroduto com 4 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,65mais denso para o circuito 13: Eletroduto com 4 circuitos Com I’ p = 24,23 A

Com I’ p = 24,23 A I c = 32 A
Com I’ p = 24,23 A
I c = 32 A

#4,0mm

4 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,65 Com I’ p = 24,23 A I c

Com

4 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,65 Com I’ p = 24,23 A I c

tem-se um I n de 20 A.

27

Circuito 13: Fase-neutro-terra #4,0mm e Disjuntor 20 A

o) Circuito 14 (TUG W.C 2):

#4,0mm e Disjuntor 20 A o) Circuito 14 (TUG W.C 2): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 14:

14 (TUG W.C 2): Trecho mais denso para o circuito 14: Eletroduto com 5 circuitos Fca

Eletroduto com 5 circuitos

mais denso para o circuito 14: Eletroduto com 5 circuitos Fca (fator de agrupamento) = 0,60

Fca (fator de agrupamento) = 0,60

Com I’ p = 26,25 A I c = 32 A
Com I’ p = 26,25 A
I c = 32 A

#4,0mm

agrupamento) = 0,60 Com I’ p = 26,25 A I c = 32 A #4,0mm O

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 41 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um

#6,0mm

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um I n

Com

não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 20 A.

Circuito 14: Fase-neutro-terra #6,0mm e Disjuntor 20 A

p) Circuito 15 (TUG W.C 3):

14: Fase-neutro-terra #6,0mm e Disjuntor 20 A p) Circuito 15 (TUG W.C 3): Trecho mais denso

Trecho mais denso para o circuito 15:

14: Fase-neutro-terra #6,0mm e Disjuntor 20 A p) Circuito 15 (TUG W.C 3): Trecho mais denso

28

Eletroduto com 5 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,60Eletroduto com 5 circuitos Com I’ p = 26,25 A I c = 32 A #4,0mm

Com I’ p = 26,25 A I c = 32 A #4,0mm
Com I’ p = 26,25 A
I c = 32 A
#4,0mm
= 0,60 Com I’ p = 26,25 A I c = 32 A #4,0mm O intervalo

O intervalo

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A

em mercado. Logo, adota-se um I c superior de 41 A não permite um disjuntor (

não permite um disjuntor (I n ) disponível

de 41 A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um

#6,0mm

A não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um I n

Com

não permite um disjuntor ( I n ) disponível #6,0mm Com tem-se um I n de

tem-se um I n de 20 A.

Circuito 15: Fase-neutro-terra #6,0mm e Disjuntor 20 A

q) Circuito 16 (chuveiro elétrico W.C 1):

e Disjuntor 20 A q) Circuito 16 (chuveiro elétrico W.C 1): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 16:

elétrico W.C 1): Trecho mais denso para o circuito 16: Eletroduto com 4 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 4 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,65mais denso para o circuito 16: Eletroduto com 4 circuitos Com I’ p = 41,95 A

Com I’ p = 41,95 A I c = 57 A #10,0mm
Com I’ p = 41,95 A
I c = 57 A
#10,0mm
= 0,65 Com I’ p = 41,95 A I c = 57 A #10,0mm Com tem-se

Com

= 0,65 Com I’ p = 41,95 A I c = 57 A #10,0mm Com tem-se

tem-se um I n de 30 A.

Circuito 16: Fase-fase-terra #10,0mm e Disjuntor 30 A

29

r)

Circuito 17 (chuveiro elétrico W.C 2):

r) Circuito 17 (chuveiro elétrico W.C 2): Trecho mais denso para o circuito 17: Eletroduto com

Trecho mais denso para o circuito 17:

elétrico W.C 2): Trecho mais denso para o circuito 17: Eletroduto com 5 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 5 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,60mais denso para o circuito 17: Eletroduto com 5 circuitos Com I’ p = 45,45 A

Com I’ p = 45,45 A I c = 57 A #10,0mm
Com I’ p = 45,45 A
I c = 57 A
#10,0mm
= 0,60 Com I’ p = 45,45 A I c = 57 A #10,0mm Com tem-se

Com

= 0,60 Com I’ p = 45,45 A I c = 57 A #10,0mm Com tem-se

tem-se um I n de 30 A.

Circuito 17: Fase-fase-terra #10,0mm e Disjuntor 30 A

s) Circuito 18 (chuveiro elétrico W.C 3):

e Disjuntor 30 A s) Circuito 18 (chuveiro elétrico W.C 3): Trecho mais denso para o

Trecho mais denso para o circuito 18:

elétrico W.C 3): Trecho mais denso para o circuito 18: Eletroduto com 5 circuitos Fca (fator

Eletroduto com 5 circuitos

Fca (fator de agrupamento) = 0,60W.C 3): Trecho mais denso para o circuito 18: Eletroduto com 5 circuitos Com I’ p

Com I’ p = 45,45 A I c = 57 A #10,0mm
Com I’ p = 45,45 A
I c = 57 A
#10,0mm

30

Com tem-se um I n de 30 A. Circuito 18: Fase-fase-terra #10,0mm e Disjuntor 30

Com

Com tem-se um I n de 30 A. Circuito 18: Fase-fase-terra #10,0mm e Disjuntor 30 A

tem-se um I n de 30 A.

Circuito 18: Fase-fase-terra #10,0mm e Disjuntor 30 A

2.5 Dimensionamento dos Eletrodutos

Os eletrodutos foram dimensionados seguindo dois critérios:

1) Que a área total dos condutores não exceda eletroduto.

40% da área interna do

Tabela 7 Eletrodutos de PVC rígido

área interna do Tabela 7 – Eletrodutos de PVC rígido 2) Para eletrodutos com condutores de
área interna do Tabela 7 – Eletrodutos de PVC rígido 2) Para eletrodutos com condutores de

2) Para eletrodutos com condutores de mesma seção entra-se na tabela com a quantidade de condutores e sua seção.

Tabela 8 Ocupação máxima dos eletrodutos de PVC por condutores de mesma seção

dos eletrodutos de PVC por condutores de mesma seção Obs: Por norma o diâmetro mínimo do

Obs: Por norma o diâmetro mínimo do eletroduto deve ser de 20 mm.

31

a) Trecho QD - Ponto de luz h:

- circuito 13: 3 condutores de 4,0 mm²

- circuito 10: 3 condutores de 2,5 mm²

- circuito 12: 3 condutores de 2,5 mm²

- circuito 16: 3 condutores de 10,0 mm²

Seção total (S t ) dos condutores:

de 10,0 mm² Seção total (S t ) dos condutores: b) Trecho QD-Ponto de luz L:

b) Trecho QD-Ponto de luz L:

- circuito 11: 3 condutores de 2,5 mm²

- circuito 14: 3 condutores de 6,0 mm²

- circuito 15: 3 condutores de 6,0 mm²

- circuito 17: 3 condutores de 10,0 mm²

- circuito 18: 3 condutores de 10,0 mm²

Seção total (S t ) dos condutores:

de 10,0 mm² Seção total (S t ) dos condutores: c) Trecho: - Ponto de luz

c) Trecho:

- Ponto de luz L e TUE 1600VA

< 80,4 mm²

c) Trecho: - Ponto de luz L e TUE 1600VA < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

< 138,6 mm²

1600VA < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm < 138,6 mm² eletroduto Ø 25mm - Ponto de

eletroduto Ø 25mm

- Ponto de luz h e TUE 1600VA

- Ponto de luz h e TUE 1600VA

- Ponto de luz b e interruptor b

- Ponto de luz a e ponto de luz b

3 Condutores de 2,5 mm²

b e interruptor b - Ponto de luz a e ponto de luz b 3 Condutores

eletroduto Ø 16mm (eletroduto Ø 20mm)

32

d)

Trecho:

 

-

Ponto de luz h e TUE 6000 W

 

-

Ponto de luz L e TUE 6000 W

-

Ponto de luz p e TUE 6000 W

3

Condutores de 10,0 mm²

3 Condutores de 10,0 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

e) Trecho:

 

-

Ponto de luz h e arandela (W.C 1)

 

-

Ponto de luz p e arandela (W.C 2)

-

Ponto de luz j e ponto de luz p

-

Ponto de luz j e interruptor j

-

Ponto de luz m e interruptor m

-

Ponto de luz g e interruptor g

-

Ponto de luz g e ponto de luz h

-

Ponto de luz e e interruptor e

-

Ponto de luz f e interruptor f

-

Ponto de luz c e ponto de luz d

2

Condutores de 2,5 mm²

2 Condutores de 2,5 mm² eletroduto Ø 16mm ( eletroduto Ø 20mm)

eletroduto Ø 16mm (eletroduto Ø 20mm)

f) Trecho:

-

Ponto de luz p e TUG 2000 W

-

Ponto de luz L e arandela

-

Arandela (W.C 3) e TUG 2000 W

-

Ponto de luz d e TUE (1200 VA)

3

Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de 6,0 mm²

33

g) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm - Ponto de luz L e ponto

g) Trecho:

< 80,4 mm²

g) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm - Ponto de luz L e ponto de

eletroduto Ø 20mm

-

Ponto de luz L e ponto de luz p

2

Condutores de 2,5 mm², 3 condutores de 6,0 mm² e 3 Condutores de 10,0 mm².

mm², 3 condutores de 6,0 mm² e 3 Condutores de 10,0 mm². h) Trecho: < 80,4

h) Trecho:

< 80,4 mm²

mm² e 3 Condutores de 10,0 mm². h) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm -

eletroduto Ø 20mm

-

Ponto de luz h e TUG 2000 W

-

Ponto de luz d e interruptor d

3

Condutores de 2,5 mm² e 3 Condutores de 4,0 mm².

3 Condutores de 2,5 mm² e 3 Condutores de 4,0 mm². i) Trecho: - QD e

i) Trecho:

- QD e ponto de luz f

< 80,4 mm²

4,0 mm². i) Trecho: - QD e ponto de luz f < 80,4 mm² eletroduto Ø

eletroduto Ø 20mm

4 Condutores de 2,5 mm², 6 Condutores de 4,0 mm², 3 condutores de 16 mm² e 3 condutores de 6 mm²

4,0 mm², 3 condutores de 16 mm² e 3 condutores de 6 mm² 25mm < 138,6

25mm

< 138,6 mm²

de 16 mm² e 3 condutores de 6 mm² 25mm < 138,6 mm² eletroduto Ø j)

eletroduto Ø

j)

Trecho:

-

Ponto de luz f e ponto de luz j

-

Ponto de luz e e ponto de luz g

4

Condutores de 2,5 mm², 3 Condutores de 6,0 mm²

g 4 Condutores de 2,5 mm², 3 Condutores de 6,0 mm² l) Trecho: - Circuito 9

l) Trecho:

- Circuito 9 e TUG’s

< 80,4 mm²

de 6,0 mm² l) Trecho: - Circuito 9 e TUG’s < 80,4 mm² - TUE (1200

- TUE (1200 VA) e TUE (3700W)

34

eletroduto Ø 20mm

3

Condutores de 6 mm²

3 Condutores de 6 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

m) Trecho:

-

Ponto de luz f e ponto de luz m

-

Ponto de luz c e interruptor c

-

Ponto de luz e e ponto de luz a

3

Condutores de 6 mm² e 2 condutores de 2,5 mm²

a 3 Condutores de 6 mm² e 2 condutores de 2,5 mm² n) Trecho: < 80,4

n) Trecho:

< 80,4 mm²

6 mm² e 2 condutores de 2,5 mm² n) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

-

Ponto de luz f e ponto de luz e

4

Condutores de 2,5 mm², 3 condutores de 4,0 mm² e 3 condutores de 6 mm²

2,5 mm², 3 condutores de 4,0 mm² e 3 condutores de 6 mm² o) Trecho: <

o) Trecho:

< 80,4 mm²

4,0 mm² e 3 condutores de 6 mm² o) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

-

Ponto de luz f e ponto de luz i

2

Condutores de 2,5 mm², 3 condutores de 4,0 mm² e 3 condutores de 16 mm²

2,5 mm², 3 condutores de 4,0 mm² e 3 condutores de 16 mm² p) Trecho: <

p) Trecho:

< 80,4 mm²

mm² e 3 condutores de 16 mm² p) Trecho: < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm -

eletroduto Ø 20mm

-

Ponto de luz i e TUE

3

Condutores de 16,0 mm²

3 Condutores de 16,0 mm² eletroduto Ø 25mm

eletroduto Ø 25mm

q)

Trecho:

-

Ponto de luz i e TUG

3

Condutores de 4,0 mm²

3 Condutores de 4,0 mm² eletroduto de 16 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto de 16 mm²

3 Condutores de 4,0 mm² eletroduto de 16 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

35

r)

Trecho:

-

Interruptor d e TUE

3

Condutores de 2,5 mm²

eletroduto de 16 mm²3 Condutores de 2,5 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm3 Condutores de 2,5 mm² eletroduto de 16 mm²

s) Trecho:

-

Circuito 3 e TUG’s

-

Interruptor i e TUE

3

Condutores de 4,0 mm²

eletroduto de 16 mm²3 Condutores de 4,0 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm3 Condutores de 4,0 mm² eletroduto de 16 mm²

t)

Trecho:

-

Ponto de luz i e interruptor i

-

Ponto de luz e e ponto de luz d

3

Condutores de 4,0 mm² e 2 condutores de 2,5 mm²

d 3 Condutores de 4,0 mm² e 2 condutores de 2,5 mm² < 80,4 mm² eletroduto

< 80,4 mm²

de 4,0 mm² e 2 condutores de 2,5 mm² < 80,4 mm² eletroduto Ø 20mm t)

eletroduto Ø 20mm

t)

Trecho:

-

QD e ponto de luz d

6

Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de 6,0 mm²

d 6 Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de 6,0 mm² u) Trecho: < 80,4

u) Trecho:

< 80,4 mm²

eletroduto Ø 20mmmm² e 3 condutores de 6,0 mm² u) Trecho: < 80,4 mm² - Ponto de luz

-

Ponto de luz d e interruptor d

 

6

Condutores de 2,5 mm²

6 Condutores de 2,5 mm² eletroduto Ø 20mm

eletroduto Ø 20mm

v)

Trecho:

-

QD e ponto de luz d

6

Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de 6,0 mm²

- QD e ponto de luz d 6 Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de

< 80,4 mm²

36

- QD e ponto de luz d 6 Condutores de 2,5 mm² e 3 condutores de

eletroduto Ø 20m

3. CONCLUSÃO

O projeto de instalações elétricas desenvolvido no decorrer desse trabalho representa, em suma, um planejamento formalizado para que as instalações possam ser devidamente executadas. O objetivo foi permitir que as instalações elétricas fossem realizadas obedecendo ao máximo os parâmetros de economia e segurança, a fim de oferecer benefícios, como conforto e bem-estar aos usuários finais da instalação.

A clareza no projeto também é um requisito que foi procurado essencialmente ser levado em consideração, haja vista que quanto mais detalhado for o projeto, menos passível de erros na hora da execução ele será.

Evidentemente, que as justificativas e soluções para todas as situações que foram observadas podem variar de acordo com o projetista, não havendo, portanto, um único caminho para se chegar a um resultado satisfatório, mas isso, no entanto, dependerá fundamentalmente das características e experiência do profissional encarregado pelo projeto em questão.

37