Você está na página 1de 4

2006/2007

ISEC - Licenciatura SHT - Fí sica I

Grandezas Vectoriais

2006/2007 ISEC - Licenciatura SHT - Fí sica I Grandezas Vectoriais Cálculo Vectorial

Cálculo Vectorial

uma direcção

u, r v r , w r

r

0

uma direcção u , r v r , w r r 0 u ISEC - L
uma direcção u , r v r , w r r 0 u ISEC - L
uma direcção u , r v r , w r r 0 u ISEC - L
uma direcção u , r v r , w r r 0 u ISEC - L
uma direcção u , r v r , w r r 0 u ISEC - L

u

ISEC - L ic. SHT - Física I

Cálculo Vectorial

1

Grandezas Escalares, Grandezas Vectoriais

Grandezas escalares são grandezas físicas que ficam completamente determinadas por um número e a correspondente unidade de medida - a medida da grandeza.

Grandezas vectoriais são grandezas físicas que só ficam completamente determinadas quando se indica, além da medida da grandeza (o valor numérico e a unidade em que se exprime), a direcção e sentido da grandeza.

Exemplos:

Grandezas escalares: massa, temperatura, comprimento, área, densidade, energia Grandezas vectoriais: velocidade, deslocamento, aceleração, força, campos Vectores - Definições básicas Um vector livre é uma entidade matemática caracterizada por:

o vector nulo tem comprimento nulo, direcção e sentidos indeterminados; representa-se por

um sentido

um comprimento

Os vectores normalmente designam-se por letras com um vector por cima:

por exemplo:

u

Um vector livre não depende do ponto de aplicação e a linha de acção é qualquer recta de um mesmo feixe de rectas paralelas.

r

r

u

r

u

r

r

= a r + b

desenha. O desenho abaixo é equivalente ao desenho de cima:

coincidente com a ponta

final (a ponta com seta) do

vector

e desenha-se o vector soma com início na ponta inicial de :

e fim na ponta final de

A soma de vectores é comutativa,

logo é

, indiferente qual o primeiro e qual o segundo vector que se

a r e b r

r

b

c

a

a r + b r = b r + a r

r

+ b r

a

r

b

r

b

a

a

r

b

r r c = a r
r
r
c = a r
c = a r + b r r r
c = a r + b r
r
r

ISEC - L ic. SHT - Física I

Cálculo Vectorial

2

Vectores - Adição de vectores

Para somar dois vectores,

c oloca-se a ponta inicial

(a ponta sem seta) do vector

r = a r + b desenha. O desenho abaixo é equivalente ao desenho de cima:
r c = a r + b r r
r
c
= a r + b r
r
r = a r + b desenha. O desenho abaixo é equivalente ao desenho de cima:

r

b

r

b

r

a

r

a

r

a

r

b

r

r

A diferença entre dois vectores, :

Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a “ regra do paralelogramo”:

Mais exemplos de soma de vectores:

Vectores - Adição de vectores

3

Cálculo Vectorial

ISEC - L ic. SHT - Física I

com o simétrico de

r

a

é a soma

d

r

d

r

"

a

r

h r = a r - d r

a

r

g r = a r + f r r f r f r
g r = a r + f r
r
f
r
f
r
r A diferença entre dois vectores, : Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a
r A diferença entre dois vectores, : Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a
r A diferença entre dois vectores, : Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a
f r r f r a r g r = a r + f r
f
r
r
f
r
a
r
g r = a r + f r
r A diferença entre dois vectores, : Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a
) ( " d r a r + d r = a r "
)
(
" d r
a r +
d r =
a r "
r A diferença entre dois vectores, : Quando os vectores têm a mesma origem aplica-se a

r

a

d

  • d a

e r = a r + d r

a r " d r

a

r

de

f r e r + d r + c r +
f
r
e r +
d r +
c r +

e

  • d r r =

a r +

b r +

r

b

r

a

f r e r + d r + c r + e d r r =
r r b r c r d f r
r
r
b
r
c
r
d
f
r

a

f e r r
f
e
r
r
r c r
r
c
r
f r e r + d r + c r + e d r r =
f r e r + d r + c r + e d r r =

ISEC - L ic. SHT - Física I

Cálculo Vectorial

4

Vectores - Adição de vectores

Chama-se resultante ao vector soma de vectores. Quando queremos somar mais que dois vectores podemos pô-los todos uns a seguir aos outros como a figura mostra; o vector resultante tem início no início do primeiro vector e a extremidade final na extremidade final do último vector:

r

( r r = ) d + f r O vector resultante nestas configurações é idêntico
(
r r =
)
d + f r
O vector resultante nestas configurações é idêntico ao da página anterior:
f
r
r
a
r
b
r
c
r
r
e
=
(
) +
(
+ e r
c
) +
(
b + a r
=
b r + a r + c r + e r + d + f r
r
r
c
+ e r
(
) +
d r + f r
(
)
d r + f r
b r + a r
r
f
r
c
e
r
) +
e da propriedade associativa da adição:
Podemos fazer uso das propriedade comutativa da adição:
Vectores - Adição de vectores
5
Cálculo Vectorial
ISEC - L ic. SHT - Física I
a r + b r = b r + a r
b r + c r
a
d
r r = a r r + b r + c r + d r + e r r + f r r
d
r
b
r
)
(
r
c r = a r +
) +
(
a r + b r
a r + b r + c r =
b r + a r
c + e r
r
r se k < se k > 0 e sentido oposto a comprimento igual ao comprimento
r
se k <
se k > 0 e sentido oposto a
comprimento igual ao comprimento de
sentido de
a direcçã o de
, com:
por um número real k obtemos um novo vector,
Se multiplicarmos um vector
0
r
u
r
u
r
u
r
0
r
r
Cálculo Vectorial
ISEC - L ic. SHT - Física I
Vectores - Multiplicação de um nº real por um vector
u
r
3 u
-2 u r
multiplicado por !k!
k u r = 0 r
u r = 0 r
6
k u
u
r
representa o vector nulo: tem comprimento nulo, direcçã o e sentidos indeterminados
então
se k = 0 ou
u

Cálculo Vectorial

Propriedades da multiplicação de um vector por um número real

Elemento simétrico

1 " u r = u r " 1 = u, r # u r

Elemento neutro

Associativa

Comutativa

Propriedades da adição de vectores

Vectores - Propriedades das operações

u r + v r = v r + u, r " u, r v r

ISEC - L ic. SHT - Física I

7

Cálculo Vectorial Propriedades da multiplicação de um vector por um número real Elemento simétrico 1 "

(k + j ) u r = k u r + j u, r "k , j # R, " u r

(k " j ) u r = k

j u r ), #k , j $ R, # u r

(

(

u r + v r ) = k u r + k v r , "k # R, " u, r v r

k

u r + " u r ) = ( " u r ) + u r
u r +
" u r ) =
(
" u r ) + u r = 0, r # u r
(

u r + 0 r = 0 r + u r = u, r " u r

v r + u r + v r ( ) + w r = u r
v r +
u r + v r
(
) +
w r = u r + (
w r ), " u, r v r , w r