Você está na página 1de 4

UFU – Universidade Federal de Uberlândia Física Experimental II

Relatório 8

Medida do Campo Magnético da Terra
(Relatório relacionado à prática 8)

que a Terra comportava-se como um gigantesco íman permanente. A principal contribuição para este campo será o campo da terra. Uma linha imaginária traçada entre os pólos sul e norte magnéticos apresenta uma inclinação de aproximadamente 11. Entretanto. se estende infinitamente. Neste experimento.[2] O módulo deste campo magnético varia entre 20 a 60  T ( 10 6 T). Uma forma simples e razoavelmente precisa de se medir a componente horizontal do campo da Terra é utilizando uma bússola e um campo magnético conhecido. o campo conhecido será aquele produzido no centro de uma bobina de Helmholtz. A teoria do dínamo é a mais aceita para explicar a origem do campo. Como o efeito do campo magnético terrestre se estende por várias dezenas de milhares de quilómetros. [3] Figura 1: Ilustração das linhas de indução magnética B da terra. Neste experimento será medida a componente horizontal do campo magnético sobre a mesa no laboratório. genericamente. no espaço ele é chamado de magnetosfera da Terra. pela primeira vez.[1] O campo magnético terrestre assemelha-se a um dipolo magnético com seus pólos próximos aos pólos geográficos da Terra. No seu livro De Magnet de 1600 Gilbert considerou. planas. a qual consiste de duas bobinas circulares.Introdução A Terra em que vivemos possui um campo magnético e os efeitos da sua existência já eram conhecidos pela civilização antiga chinesa e foi também usada para orientação na época dos descobrimentos.3º relativa ao eixo de rotação da Terra. pode influir no valor total do campo medido. Um campo magnético. Devido às condições geológicas específicas de determinadas regiões podem ocorrer anomalias com o valor do campo magnético esperado para aquele local. cada uma contendo N espiras com correntes I fluindo no mesmo sentido. próximos ao local da medida. Objetivos O objetivo do experimento foi determinar o valor da componente horizontal do campo magnético local. a proximidade de materiais magnéticos (objetos de ferro no geral). Metodologia . Um campo magnético vai se tornando mais fraco com o aumento da distância da sua fonte.

O circuito foi montado como mostra a figura. Passou a bússola sobre toda a região da mesa e posicionou a bobina numa região onde se considera haver a menor influência possível de materiais magnéticos locais. à 45º do norte. A bússola foi colocada na posição central das bobinas (ponto P). As bobinas foram orientadas de modo que seu eixo (direção a normal ao seu plano) aponte na direção leste-oeste. então B = BH. Anotou-se a corrente q passava neste momento.Primeiramente mediu-se o valor médio de R (raio) e a (metade da distância entre as bobinas). A equação que será usada para calcular o campo magnético entre as bobinas. será: ⁄ (Equação I) [4] Resultados e Discussões Os parâmetros encontrados experimentalmente foram: . e tgθ = 1. Figura 3: Posição dos campos magnéticos e da agulha da bússola Como a . esse que é igual ao campo terrestre. P ● A E R Figura 2: Circuito para aplicação de corrente na bobina de Helmholtz.

sbfisica.wikipedia.html> Acessado em 01 de dezembro 2011.pdf.> Acessado em 01 de dezembro 2011.br/rbef/pdf/v25_40.meteo. Disponível em <http://www. Disponível em <http://pt.pt/pt/enciclopedia/geomagnetismo/index.org. . IP PORTUGAL. [3] Disponível em <http://www.org/wiki/Campo_magn%C3%A9tico_terrestre> Acessado em 01 de dezembro 2011. pois foi calculado o campo magnético da Terra. [2] WIKIPÉDIA. Referências Bibliográficas [1] INSTITUTO DE METEOROLOGIA.Como tem-se: e aplicando os valores encontrados na Equação I ⁄ Conclusão O objetivo foi alcançado.