Você está na página 1de 11

3

UNIVERSIDADE TIRADENTES

GENILSON VITORIANO DOS SANTOS LIMA THIAGO BARBOSA DE JESUS

VISITA TÉCNICA A BARRAGEM DO RIO POXIM E A PEDREIRA EM LARANJEIRAS

ARACAJU 2013

ministrada pela Msc. ARACAJU 2013 . José Walter em 2013/1.4 GENILSON VITORIANO DOS SANTOS LIMA THIAGO BARBOSA DE JESUS VISITA TÉCNICA A BARRAGEM DO RIO POXIM E A PEDREIRA DE LARANJEIRAS Relatório da visita técnica a Barragem do Rio Poxim e a Pedreira em Laranjeiras. apresentado à Universidade Tiradentes como pré-requisito da disciplina Geologia. turma E01.

5 SUMÁRIO INTRODUÇÃO OBJETIVO VISTA A BARRAGEM PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL DISCUSSÕES CONCLUSÃO REFERENCIAS BIBLIOGRAFIAS 7 8 9 10 11 6 7 .

6 1-INTRODUÇÃO .

com um investimento no valor de 85 milhões. sendo necessária então a intervenção do poder público na captação de água para suprir a mesma. sendo que grande parte é perdida quando o rio desagua no mar. A Secretaria de Estado da Infraestrutura. através da DESO (Companhia de Saneamento de Sergipe). com capacidade de armazenagem 32 milhões de m³ em uma área de 5 milhões de m³ abastecerá Aracaju pelos próximos 20 anos. de 25 metros de altura e 14 de profundidade.7 O crescente aumento da população nos grandes centros urbanos faz aumentar o consumo de água. provido da CHESF. . A parte de engenharia da obra já está concluída esperando somente o desligamento da rede elétrica para mover alguns dos postes. e no verão a 580 litros/s. para dar início ao fechamento das comportas da barragem. prejudicando então o abastecimento das cidades. A Barragem do Rio Poxim será um grande feito de Engenharia no Estado de Sergipe.200 litros/s em qualquer das estações.. condutores de energia elétrica. do Estado de Sergipe. sendo parte provinda do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e do Governo do Estado. O represamento se da pelo motivo de no inverno a vazão do rio chega a 3000 litros/s. Com mais de um quilômetro de extensão. Com o represamento a vazão do rio será controlada mantendo um fluxo de 1. executa a obra do represamento de água do Rio Poxim a fim de suprir 30% do consumo de água da cidade de Aracaju.

.8 Foto1: (Placa de Obra da Barragem do Rio Poxim).

3-MATERIAIS E PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Materiais: Experimento 1: Linhas de Campo Magnético   Placa de acrílico contendo limalha de ferro. Hastes com apoios. Pinos tipo banana. Quatro imãs em forma de anel. Buscar exemplos práticos da utilização da força de repulsão na construção de amortecedores magnéticos. Bornes de ligação. Conjunto para força magnética: Base de acrílico. Quatro imãs em forma de anel. Experimento 2: Amortecedor Magnético   Haste com base para apoio vertical. Experimento 3: Força Magnética    Fonte de tensão. .9 2-OBJETIVOS   Observar e representar as linhas de campo magnético.  Visualizar e representar o sentido da força magnética e do campo magnético utilizando a regra da mão direita. Observar as forças de atração e repulsão nos polos magnéticos.

PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL Experimento 1: Linhas de Campo Magnético Os imãs foram posicionados sob a placa de acrílico combinado de maneiras diferentes os polos Sul e Norte. o balanço de latão foi encaixado sobre as hastes com apoios. O imã foi aproximado (posição NORTE-SUL) do balanço de latão. Bobina para motor elétrico de corrente contínua. Aposição do imã (posição SUL-NORTE) foi invertida. O desenho formado pelas limalhas de ferro foi observado. O comportamento do balanço de latão foi observado. A fonte foi ligada. Experimento 3: Força Magnética Tendo o sistema previamente montado. Balanço de latão.10 Imã “U” com suporte metálico. Um imã cilíndrico foi encaixado nela. mantendo o sentido dos polos. O mesmo procedimento foi repetido alternando o sentido dos polos entre um imã e outro. . O comportamento do balanço de latão foi observado. em seguida foi colocado outro ímã igual ao primeiro. Experimento 2: Amortecedor Magnético A haste isolante com apoio vertical foi colocada sobre a mesa.

lado vermelho para cima. indicando que são do mesmo polo magnético. Ao colocar mais ímãs na ordem: lado azul para baixo. Já com os ímãs de mesmo polo (Norte com Norte e Sul com Sul) foi observado um afastamento das linhas de campo magnético formando um vazio entre os polos. Como mostra a figura abaixo: . lado vermelho para baixo.RESULTADOS E DISCUSSÃO Experimento 1: Linhas de Campo Magnético Quando os ímãs (com o polo norte e o outro com o polo sul) foram colocados a baixo da placa foi observado que as linhas de campo. O procedimento anterior foi repetido. 4. formando uma união de linhas entre os polos. Experimento 2: Amortecedor Magnético Foi observado que houve repulsão entre os lados que tinham a mesma cor (vermelho ou azul). O comportamento da bobina foi observado. lado azul para cima e assim sucessivamente foi observado que a distância que havia entre os dois primeiros ímãs diminuiu e depois foi aumentando gradativamente até o último ímã. do polo norte estava saindo e as linhas de campo do polo sul estavam entrando.11 O balanço de latão foi retirado e logo em seguida a bobina foi posicionada nos ganchos das hastes com apoios. representada pela limalha de ferro.

Isto segue a regra da mão direita em que tendo uma corrente elétrica passando por um fio (condutor). contribuindo para uma maior durabilidade. ajudando assim no aumento da velocidade. Experimento 3: Força Magnética Tanto a bobina como o balanço de latão quando foi aproximado o imã de polo Norte/Sul foi observado que giravam no sentido horário e quando foi mudado o pelo para Sul/Norte o sentido foi alterado para anti-horário. ao envolver a mão direita o polegar vai indicar o sentido da corrente. em que são utilizados para diminuir o atrito do vagão do trem com os trilhos. menor consumo de energia e menos desgaste de material. 5-CONCLUSÃO Observou. Uma das utilizações dos amortecedores magnéticos é no transporte ferroviário. . as diferentes formas que podemos verificar a formação de um campo magnético.12 Figura 2:Amortecedor Magnético. a partir dos experimentos mencionados anteriormente. e os demais dedos vão indicar o sentido do campo magnético. e como uma carga e seu sentido pode modificar a direção e o sentido desse campo magnético.

FREEDMAN. Unit.. 2011. Hugh D. 2012. Roger A. Sears e Zemansky física: eletromagnetismo. YOUNG.13 6-REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE MELO. reimpr. ed. Guia para Elaboração de Relatórios. 12. José de Andrade. São Paulo: Pearson Addison Wesley. Aracaju. Jeânderson Dantas... . 4. ELISANDRO.