Você está na página 1de 12
FACULDADE ANHANGUERA DE TAUBATÉ CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MECÂNICA ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA Fisica II TAUBATÉ

FACULDADE ANHANGUERA DE TAUBATÉ

FACULDADE ANHANGUERA DE TAUBATÉ CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MECÂNICA ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA Fisica II TAUBATÉ

CURSO SUPERIOR DE ENGENHARIA PRODUÇÃO MECÂNICA

ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA Fisica II

INTEGRANTES DO GRUPO Nome: Fabiano Souza Bittencourt RA: 3219516407 - ______________________ Nome: José Eduardo Fróes RA:

INTEGRANTES DO GRUPO

Nome: Fabiano Souza Bittencourt RA: 3219516407 - ______________________ Nome: José Eduardo Fróes RA: 3255565641 - ______________________ Nome: Hernani José da Costa RA: 3226007343 - ______________________ Nome: Marcelo Wagner Jacinto RA: 3254563038 - ______________________

Nome: Rafael Tavares Lopes

RA: 3257568620 - ______________________

Nome: Valdinei Simão

RA: 3254564104 -

______________________

Atividade:

Etapa 1 – Medição e Movimento Uniforme e Movimento

Uniformemente Variado.

Professora: Maura Dias

Cidade: Taubaté – SP

Data da entrega: 04/06/2012

ETAPA 1 Tema: Aula-tema: Leis de Newton. Leis de Newton – Atrito. ∑ Passo 1: Leia

ETAPA 1

ETAPA 1 Tema: Aula-tema: Leis de Newton. Leis de Newton – Atrito. ∑ Passo 1: Leia

Tema: Aula-tema: Leis de Newton. Leis de Newton – Atrito.

Passo 1:

Leia o texto apresentado a seguir. Para evitar o deslizamento de pedras na encosta de um morro, uma sugestão oferecida é a ancoragem delas por meio de um cabo de aço fortemente fixado a rochas. Para isso, vamos determinar alguns parâmetros desse cabo. Faça as atividades apresentadas a seguir.

1. Determine o peso da pedra sabendo que sua massa é de meia tonelada.

Massa= 500 kg Gravidade= 9,8 m/s² P= m . a P=500 . 9,8 P=4900 N

2. Represente um plano inclinado de 30º e determine a componente da força peso paralela ao plano.

30°
30°

3.

Determine a componente da força peso perpendicular ao plano. Para o caso do equilíbrio

estático, determine a tração no cabo. FN T PY
estático, determine a tração no cabo.
FN
T
PY
  • 4. Adotando a inclinação do terreno como 30º e supondo desprezível o atrito, caso o cabo se

rompa, qual será a aceleração da rocha da base do plano.

Px = m.a P.sen30° = m.a 4900.sen30° = 500.a 2450 = 500.a a = 2450/500 a = 4,9 m/s²

  • 5. Considerando a encosta como um plano inclinado de 30º cujo valor de h (altura) tomado

na vertical é de 300 m, determine o comprimento da encosta. h 300 m 30°
na vertical é de 300 m, determine o comprimento da encosta.
h
300 m
30°
Sen30° = 300 H ∑ Passo 2 : h = 300/0,5 h = 600m Utilize os
Sen30° = 300
H
Passo 2 :
h = 300/0,5
h = 600m
Utilize os dados do Passo 1 e determine a velocidade da rocha na base da encosta, supondo

que não exista atrito.

que não exista atrito. V² = Vo² + 2.a . V² = o + 4,9.600 V²

V² = Vo² + 2.a. V² = o + 4,9.600 V² = 5880

S

  • V = √5880

  • V = 76,7m/s

Passo 3:

Leia o texto a seguir. Numa situação mais próxima do real, o coeficiente de atrito estático pode ser tomado como 0,80. Faça cálculos para tranqüilizar a população da base da encosta mostrando, que numa situação atmosférica normal, a rocha não terá facilidade de deslizar.

DIAGRAMA DAS FORÇAS

N Px Fe
N
Px
Fe

Sendo:

  • m = massa

Py

N = Força Normal Fe = Força Estática g= Gravidade = 9,8 m/s² Ângulo = 30° Me = Coeficiente estático = 0,80

Passo 4:

Faça as atividades apresentadas seguir.

1.

Calcule inicialmente a componente Py do peso.

Eixo y

N=Py N= m x g x cos30° N = 500 x 9,8 x cos 30° N = 4.243,52 N

  • 2. Calcule o atrito estático máximo.

Fe = Me x N Fe = 0,80 x 4.243,52 Fe = 3.394,81 N

  • 3. Compare o atrito estático máximo com a componente paralela ao plano PX.

Px = 2,540 N

Fe = 3.394,81 N

Obs: A força peso é maior que a força de atrito estática podendo mover a rocha caso se rompa e deslizando.

1. Calcule inicialmente a componente Py do peso. Eixo y N=Py N= m x g x

ETAPA 2

Tema: Aula-tema: Trabalho e Energia Cinética. ∑ Passo 1 : Leia o texto a seguir. Em

Tema: Aula-tema: Trabalho e Energia Cinética.

Passo 1 :

Leia o texto a seguir. Em determinadas catástrofes, temos que usar tratores para simplesmente arrastar os escombros. Um trator puxa uns escombros que estão apoiados sobre uma superfície horizontal cuja massa é de 750 kg por meio de uma corrente que está inclinada de 30º em relação à horizontal.

Passo 2 :

Faça as atividades apresentadas a seguir.

  • 1. Determine o trabalho realizado pelo cabo que puxa os escombros numa distância de

2m.

Dados:

W= ?

m= 750 Kg

W= F x d x Cos 30°

g=9,8 m/s²

Ɵ=30°

FY

FN F cabo 30° FX X P d=2m
FN
F
cabo
30°
FX
X
P
d=2m

Calculando a Força no eixo X

FX = P = m x g

F x Cos 30° = 750 x 9,8 F x 0,86 = 7350

7350 = F

7350 = F F = 8546,5 N

F = 8546,5 N

0,86

Se a força do cabo é 8546,5 N seu trabalho será:

W = F x d x Cos 30° W = 8546,5 x 2 x 0,86

W = 14699,98 J

  • 2. Para o passo anterior, determine o trabalho realizado pela força gravitacional e pela reação

normal para o mesmo deslocamento.

O trabalho da força gravitacional ou do peso P do bloco, e também da força normal são nulos pois estas forca são perpendicular ao deslocamento e não há nenhum deslocamento vertical.

  • 3. Determine também o trabalho total realizado sobre o bloco, utilizando os passos anteriores.

W = W1 + Wn + Wg

W = 14699,98 + 0 + 0

W = 14699,98 J

Passo 3 :

Faça as atividades apresentadas a seguir.

  • 1. Considere que após alguns desabamentos, precisamos acionar um guindaste para

remover laje, pedras e outros escombros.

  • 2. Determine a potência no cabo de um guindaste que eleva com velocidade constante uma pedra de 500 kg até uma altura de 5m, num intervalo de tempo de 20s.

POT.cabo = F x V = P x V = (500 Kg x 9,8 m/s²) x (5m/20s) POT.cabo = 4900 x ¼ = 1225 Watt

  • 3. Para o guindaste do passo acima, determine a potência no cabo em HP. Adote

1HP=746W.

POT.cabo = 1225 Watt = 1225 x HP = 1,64 HP

746

ETAPA 3

Tema: Aula-tema: Energia Potencial e Conservação de Energia.

Passo 1 :

O conjunto era composto por quatro vigas de 80 toneladas cada uma. Calcule a energia potencial do sistema formado pelas quatro vigas sabendo que elas estavam a 8 metros do solo. Adote 1 tonelada = 1000 kg

Dados:

= 80 t = 80.000 Kg h = 8 m

m

 

g = 9,8 m/s²

U = m x g x h

U = (4 x 80.000)

 

obs: 4 nº Vigas

U = 320.000 x 9,8 x 8

U = 25.088.000 KJ

 
 

Passo 2 :

Utilize os dados da questão anterior e usando a conservação de energia, calcule a velocidade de chegada do sistema de vigas ao solo.

Dados:

K = U = 25.088.000 KJ

 

K = m x v

 

m

x g x h = m x v

obs: m foi cortado

g x h = v 9,8 x 8 = v

V

= (9,8 x 8)

V = (9,8 x 8)

V = V9 x 8 x 8 x 2

V

= V156,8

=

V = 12,52 m/s

Considerando que a massa do teto era de 30 toneladas, calcule a energia potencial gravitacional acumulada por esse teto no momento do desabamento, sabendo que ele estava a uma altura de 6m do solo. Dado: 1 tonelada = 1000 kg.

Dados:

 

Ton = 1.000 Kg

 

m

= 30t = 30.000

h = 6 m g = 9,8 m/s² onde:

U = m x g x h U = 1764000 J ou U = 1.764 KJ

 
 

Passo 4:

Utilize os dados da questão anterior e supondo o sistema conservativo, calcule a velocidade de chegada ao solo desse teto.

Dados:

 

K = U = 1764000 KJ

 

K = m x v

 

m

x g x h = m x v

 

obs: m foi cortado

g x h = v

 

9,8 x 6 = v

 

V

= V9,8 x 6 x 2

V

= V117,6

=

V = 10,84 m/s

ETAPA 4

Tema: Aula-tema Quantidade de Movimento ou Momento Linear e Impulso. ∑ Passo 1: Leia o texto

Tema: Aula-tema Quantidade de Movimento ou Momento Linear e Impulso.

Passo 1:

Leia o texto apresentado seguir.

Sino cai de torre de 15 m na Praça da Sé no Centro de SP. São Paulo - Um sino que ficava na torre de um relógio na Praça da Sé, na região central de São Paulo, caiu por volta das 13h30 desta terça-feira. Segundo informações da Secretaria

Municipal de Segurança Urbana, o objeto caiu de uma altura de 15 m. Ninguém ficou ferido. Sabendo que a massa do objeto é de 100 kg, calcule a quantidade de movimento do sino no instante de chegada ao solo. Considere o sistema conservativo.

v² = vo + 2 x g x Δh v² = 0 + 2 x 9,8 x 15 v² = 294 v = 17,14 m/s

Q = m x v Q = 100 x 17,14 Q = 1.714 Kg. m/s

Passo 2:

Calcule o módulo da força trocada com o solo.

I = Q F x Δt = Q F = Q/Δt F = 1.714 / 1,2 x 10 -³ F = 1.714 x 10 ³ / 1,2 F = 1,428.333.33 N

Considere que o choque com o solo durou aproximadamente 1,2 x 10-3s, e o sino após a chegada atinge velocidade nula. O conjunto era composto por quatro vigas de 80 toneladas cada uma e estavam a 8 metros do solo. Adote 1 tonelada = 1000 kg. Sabendo que o choque das vigas com o solo durou 2,0 x 10-3s, calcule o módulo da força aplicada pelo sistema ao solo. Admita que a velocidade após o choque é nula.

m = 4 x 80.000 m = 320.000 Kg

h = 8 m

v² = vo + 2 x g x Δh v² = 0 + 2 x 9,8 x 8 v² = 156,8 v = 12,52 m/s

Δt = 2,0 x 10 -³

I = ΔQ F x Δt = m x v F = m x v/Δt F = 320.000 x 12, 52 / 2 x 10 -³

6

F = 1952 x 10 N