Você está na página 1de 42

III Racionalidade

Argumentativ
a
e Filosofia

1. Argumentação
e Lógica Formal
Problem
a
O que é
a
lógica?
1.1 Validade e
verdade
Sumário

O que é a lógica?
Frase declarativa e
proposição
Proposição e argumento
Validade e forma
Lógica, inferência
e argumento
Finalidades
da lógica
 Formular as regras a que
os argumentos
devem obedecer para serem
válidos
 Distinguir as formas válidas
das formas não
válidas
 Desenvolver técnicas de
avaliação dos argumentos
Etapas do
desenvolvimento histórico
da lógica Logos
significava
simultaneamente
 razão/pensamento
 palavra

ARISTÓTELES LEIBNIZ BOOLE FREGE


Século IV a.C. 1646-1716 1815-1864 1848-1925
Filósofo grego Filósofo alemão Matemático inglês Matemático alemão
A lógica é o estudo das formas de argumentação
válida:
 formula as regras a que os argumentos devem
obedecer para serem correctos
 distingue as formas correctas das formas
incorrectas
 desenvolve técnicas de avaliação de argumentos
O estudo da lógica permite compreender e treinar
o uso das regras da lógica, aprender técnicas de
avaliação da correcção dos argumentos e
melhorar a capacidade de comunicação.
Um argumento é um conjunto de proposições
relacionadas de modo a inferir uma conclusão a
partir de premissas. É constituído por
Exercícios 1 e 2
proposições (o pensamento expresso por uma frase
declarativa).
Frase
declarativa
e proposição

Jorge Martins
Lengalenga
2002-2004, grafite sobre papel
Tipos de
frases

2
manual, p. 2
Frase
declarativa
e proposição
Frases declarativas

2
manual, p. 2

Exercícios 3 a 6
Proposição e argumento

Seja o seguinte enunciado:

Este enunciado contém três frases declarativas,


portanto,
é constituído por três proposições:
1
2
3
Conectores
Argument
o
Argumentos na forma
canónica, ou forma padrão
Argumentos na forma
canónica, ou forma padrão
Enunciar a conclusão em primeiro
1 lugar

Forma canónica, ou forma


padrão
Argumentos na forma
canónica, ou forma padrão
Enunciar a conclusão entre as
2 premissas

Forma canónica, ou forma


padrão
Argumentos na forma
canónica, ou forma padrão
Intercalar considerações

3
Argumentos na forma
canónica, ou forma padrão
Omitir uma ou mais premissas
4

Forma canónica, ou forma


padrão
Identificar as
premissas
e a conclusão
Identificar as
premissas
e a conclusão

Exercícios 7 a 9
Validade
e forma

Jorge Martins
Cena de contemplação
1993, óleo sobre tela
Validade
e forma
Validade
e forma
Validade de um argumento

George W. Hart
Validade e
formaArgumentos válidos Valor de verdade

3
Validade e
forma
Porém, se no caso 1 por
substituirmos

por

mudamos a estrutura do argumento. Se escrevermos as


duas formas lado a lado, veremos que são formas
diferentes.

George W. Hart
Forma
lógica

Jorge Martins
Entropia
1998, óleo sobre tela
Forma lógica

1
Forma lógica

2
Forma lógica

3
Forma
lógica

3
Forma lógica

1
Forma lógica

2
Forma lógica

3
Forma
lógica
Os três argumentos diferem quanto ao conteúdo.
Quanto à forma:

1
2

Sublinhamos as expressões que definem a forma do


argumento.
Repetem quando há identidade de forma e mudam
quando a forma
Inferências
dedutivas
e validade
A lógica é o estudo das
formas
de argumentação válidas:
formula as regras a que os
argumentos devem obedecer
para serem correctos,
distingue as formas correctas
das formas incorrectas e
desenvolve técnicas
de avaliação de argumentos.
O estudo da lógica permite
compreender
e treinar o uso das regras da
lógica, aprender técnicas de
As frases (isto é, os enunciados com
sentido) podem
ser declarativas, interrogativas,
imperativas
e exclamativas. Somente as frases
declarativas expressam
proposições.
O argumento é constituído por
proposições: premissas, que são as
razões de que se parte,
e conclusão, a proposição derivada
ou inferida
das premissas, sendo por elas
justificada.

Um argumento dedutivo é válido


quando
é impossível ter premissas
A forma lógica de um argumento é a
sua estrutura;
a matéria é o pensamento expresso pelas
proposições que o constituem. Por isso, a
validade é
uma propriedade dos argumentos
dedutivos
e a verdade é uma propriedade das
proposições.
A validade é condição necessária, mas
não suficiente, para garantir a verdade
da conclusão; por isso, só há garantia da
verdade da conclusão se o argumento,
Exercícios 10 e 11
além de ser válido, tiver premissas